Você está na página 1de 10

MANUAL PARA PRODUÇÃO

Evolução das Ciências


DE TEXTOS ACADÊMICOS
Michel Paschini Neto
Rosebelly Nunes Marques

A Síntese
A Citação
1. Citação livre
2. Citação textual
2.1 Citação textual até quatro linhas
2.1 Citação textual com mais de quatro linhas
A Referência Bibliográfica
1. Referência de um livro
2. Referência de um vídeo
3. Referência da Internet
Formato para produção dos trabalhos da disciplina
Conclusão
Referências Bibliográficas

Licenciatura em Ciências · USP/ Univesp


Licenciatura em Ciências · USP/Univesp · Módulo 1 2

Este manual tem o objetivo de orientar os trabalhos da disciplina Evolução das Ciências.
Nele são apresentadas dicas sobre como você deverá realizar a síntese dos vídeos ou dos textos;
deverá fazer as citações e como deverá apresentar uma referência bibliográfica ou uma bibliografia.

A Síntese
A síntese do texto ou do vídeo, quando solicitada, deverá ser escrita em poucas linhas
contendo as informações mais significantes. E quais são essas informações?
Lembre-se de que os vídeos e os textos das aulas de Evolução das Ciências tratam da
história da evolução do pensamento científico. Isso que dizer que você está assistindo ou lendo
a história de pessoas (homens e mulheres) que interpretaram os fenômenos da natureza de
acordo com seus valores culturais, sociais, econômicos, religiosos, políticos e científicos. Nessas
interpretações, teorias foram elaboradas e técnicas e tecnologias foram desenvolvidas com o
intuito de mostrar novas realidades sobre a Terra e o Universo.
Em uma primeira leitura do texto ou em um primeiro passar de olhos no vídeo, nada mais
natural que você se fixe nos personagens que lá aparecem.Veremos que eles estão inseridos dentro
de um contexto social, cultural, religioso e científico que, muito provavelmente, delineou os
caminhos de suas obras. Esse, por exemplo, é um ponto importante para entrar na sua síntese, ou
seja, como era a cultura, a sociedade e a ciência no período em que o personagem viveu?
Outras questões importantes para o seu trabalho são: buscar elementos que mostrem a
importância da teoria desenvolvida pelo personagem no sentido de ela proporcionar uma
nova interpretação da natureza; verificar quais eram os problemas na teoria existente na época
em que o personagem viveu que o fez desenvolver outra; localizar no texto ou no vídeo in-
dícios que mostrem se as teorias ajudaram de alguma forma no desenvolvimento econômico,
industrial e tecnológico do período estudado.
Outro aspecto ainda a ser observado nos recursos didáticos disponibilizados no curso (textos,
vídeos e outros), e que deve ser incorporado à sua síntese, refere-se à identificação de conceitos
introduzidos, aprimorados ou modificados pelo cientista. Além de indicá-los, não deixe de
explicar o significado deles.
Por fim, exercite a sua capacidade ref lexiva e procure fazer associações ou comparações
entre o cientista estudado e as questões contemporâneas do mesmo campo ou da área de

Evolução das Ciências


3 Licenciatura em Ciências · USP/Univesp · Módulo 1

atuação do cientista. Não há uma receita para esta última parte do relatório, mas ela é muito
importante para que você atribua ao cientista e à sua obra um significado mais amplo do que
o meramente histórico.
De forma resumida, indicamos, como componentes da sua síntese, os itens:
• Descrição do contexto social, cultural, religioso e científico;
• Descrição dos elementos que mostrem a importância da teoria desenvolvida pelo perso-
nagem para a sociedade e para a compreensão da Terra e do Universo;
• Descrição sobre indícios de promoção do desenvolvimento econômico, industrial ou
tecnológico;
• Descrição e explicação sobre os principais conceitos introduzidos, aprimorados ou
modificados pelo cientista;
• Considerações e reflexões individuais sobre o cientista e sua(s) obra(s).

A Citação
Ao escrever um artigo, uma dissertação, uma tese, uma síntese etc., é natural você se apropriar
de partes dos trabalhos de outros autores para confirmar ou refutar um pensamento que você
está desenvolvendo. Esse ato de utilizar partes da obra de outra pessoa é chamado de citação.
Para fazer uma citação, é preciso seguir certas regras. Não pode simplesmente se apropriar do
trecho de um artigo de outro autor e utilizá-lo no seu próprio texto sem citar o nome do autor em
questão e, no final do seu trabalho, deixar de incluir a citação completa (nome do autor, da obra, da
cidade da citação, da editora e do ano). Se utilizar informações de um autor sem citá-lo no seu tra-
balho estará cometendo plágio, uma das mais graves contravenções dentro de uma Universidade.
Para aqueles que não sabem, segundo o Dicionário Houaiss (2001, p.2232), a palavra plágio
vem do latim plagium que significa “roubo de uma pessoa”. Ainda nesse dicionário, plágio é a
“apresentação feita por alguém, como de sua própria autoria, de trabalho, obra intelectual etc.
produzido por outrem” (Houaiss, 2001, p.2232). O plágio é tão grave nos dias atuais, que é
passível de ação judicial aquele que o pratica.
Para que não passe por esse tipo de situação, a seguir mostraremos como fazer algumas
citações simples que o ajudarão nos trabalhos de Evolução das Ciências.

  Manual para Produção de Textos Acadêmicos


Licenciatura em Ciências · USP/Univesp · Módulo 1 4

1. Citação livre

De acordo com Santos (2012), pode haver dois tipos de citação: a livre e a textual. Esse
autor ainda diz que “na citação livre as ideias e informações do documento consultado servem
apenas como embasamento para o autor do trabalho e não são citadas literalmente na
transcrição do texto” (Santos, 2012, p.83). É importante observar nos exemplos a seguir que,
na citação livre, aparece o nome do autor seguido do ano da publicação do trabalho.

Exemplo 1
Na busca de uma simbolização celeste, o homem criou as constelações
que, de acordo com Duarte (2010), sempre tiveram, desde a época das
civilizações mais antigas, a importante função de dar uma organização ao
céu, facilitando sua leitura e ajudando na identificação dos astros.

Exemplo 2
Porque, segundo Castells (2004), além das alfabetizações tradicionais,
requer-se hoje formação científica capaz de inserir as pessoas na sociedade
intensiva de conhecimento.

Exemplo 3
Seguindo nosso pensamento anterior, para Moraes (1984), o maior in-
teresse dos jesuítas ao aportarem no Brasil era a evangelização, mas, devido
à cultura que possuíam, acabaram contribuindo para a lenta inserção da
pesquisa e do ensino da Astronomia em nosso território.

Evolução das Ciências


5 Licenciatura em Ciências · USP/Univesp · Módulo 1

2. Citação textual

Nas citações textuais, “transcrevem-se literalmente os textos de outros autores, usados para a
complementação do trabalho que está sendo produzido. O texto deve ser reproduzido literalmente
como consta no original, acompanhado de informações sobre a fonte” (Santos, 2012, p.85).
Vamos deter-nos agora nas seguintes características desse tipo de citação.

2.1 Citação textual até quatro linhas

Primeiramente, se for transcrever um trecho que contenha no máximo quatro linhas, é neces-
sário colocá-lo no mesmo parágrafo que você está escrevendo e entre aspas (“ ”). Em segundo
lugar, deve por, ao lado do nome do autor, o ano e o número da página da publicação.

Exemplo 4
Educar, contudo, não é tarefa fácil. Não é simplesmente “descarregar
uma massa de conhecimentos sem nexo, mas promover caminhos que
facultem, ao educando, a oportunidade de superar suas limitações e os seus
obstáculos na aquisição de um conhecimento cada vez mais avançado”
(Carvalho Filho, 2006, p.3).

Exemplo 5
Marshall (2003, p.2) diz que as pré-concepções são também conhecidas
por “noções preconcebidas, crenças não-científicas, teorias ingênuas, con-
cepções mistas ou mal-entendidos conceituais”.

2.1 Citação textual com mais de quatro linhas

Agora, você fará o seguinte procedimento se a citação for maior do que quatro linhas: recuará
o parágrafo para 4 cm, diminuirá o tamanho da letra (se estiver utilizando Arial 12, por exemplo,

  Manual para Produção de Textos Acadêmicos


Licenciatura em Ciências · USP/Univesp · Módulo 1 6

passará para Arial 10), não utilizará aspas (“ ”), não colocará parágrafo e, por fim, deixará espaço
simples entre linhas.Veja os exemplos:

Exemplo 6
Estas questões são importantes e devem ser debatidas, pois, como diz
Fernandes (2005, p.122),
Os educadores são unânimes em afirmar que o livro di-
4 cm
dático exerce um papel preponderante no desenvolvimento
do processo ensino-aprendizagem nas escolas brasileiras,
sobretudo nos estabelecimentos da rede pública de ensino,
caracterizados pela carência de outros materiais de ensino.

Exemplo 7
Em resumo, o princípio do Movimento CTS é
apresentar a ciência-tecnologia não como um processo
ou atividade autônoma que segue uma lógica interna de
desenvolvimento em seu funcionamento ótimo, mas como
um processo ou produto inerentemente social donde os
elementos não técnicos (por exemplo, valores morais, con-
vicções religiosas, interesses profissionais, pressões econômi-
cas etc.) desempenham um papel decisivo em sua gênesis e
consolidação (Cerezo, 1998, p.44).

Santos (2012, p.83) diz ainda que “as citações são mencionadas no texto com a finalidade
de esclarecer ou completar as ideias do autor, ilustrando e sustentando afirmações”. Esse é um
ponto importante a que você deve prestar bastante atenção. Não pode simplesmente pegar
trechos das obras de outras pessoas para montar o seu trabalho fazendo com que este vire uma
“colcha de retalhos”.  A citação deve aparecer dentro de um contexto para ajudá-lo a afirmar
ou negar uma ideia que você está desenvolvendo, como mencionado anteriormente.
Quando terminar sua síntese sobre a disciplina Evolução das Ciências, é necessário, se tiver
feito citações, que elabore as Referências Bibliográficas ou a Bibliografia. Aqui cabe escla-
recer, inicialmente, a diferença entre a Referência Bibliográfica e a Bibliografia.

Evolução das Ciências


7 Licenciatura em Ciências · USP/Univesp · Módulo 1

Segundo Machado et al. (2005, p.90)


[...] nas referências bibliográficas devem aparecer todas as obras que você citou
no texto, enquanto que na bibliografia devemos indicar as obras que desejarmos,
desde que tenham a ver com o tema, estando ou não citadas no corpo do texto.

Assim como nas citações, é obrigatório seguir regras para elaborar as referências bibliográficas.
Veja alguns exemplos que poderão ajudá-lo em seus trabalhos.

A Referência Bibliográfica
1. Referência de um livro

Se o livro tiver um único autor, você deve colocar: nome do autor (sobrenome em caixa
alta, seguido pelas iniciais dos prenomes, em letras maiúsculas seguidas de ponto), título, edição,
local, editora e data de publicação.

Exemplo 8
EINSTEIN, A. Notas autobiográficas. 5a ed. Rio de Janeiro: Nova
Fronteira, 1982.

Veja, por exemplo, como fazer a referência do texto da disciplina de Evolução das Ciências.

Exemplo 9
FIQUERÔA, S. F. M. História da Geologia II: do século XIX à
deriva continental. Tópico 2. Evolução das Ciências II. São Paulo: USP/
UNIVESP, 2012.

  Manual para Produção de Textos Acadêmicos


Licenciatura em Ciências · USP/Univesp · Módulo 1 8

Se o livro for escrito por dois autores, você deve colocar seus nomes na ordem em que
aparecem na obra e separados por ponto e vírgula.

Exemplo 10
HAZEN, R. M.;TREFIL, J. Saber ciência - do big bang à engenharia
genética: as bases para entender o mundo atual e o que virá depois. São
Paulo: Cultura Editores Associados, 1995.

Se a obra tiver três autores, deve escrever o nome dos três e acrescentar os outros dados
como nos exemplos anteriores:

Exemplo 11
DELIZOICOV, D.; ANGOTTI, J. A.; PERNANBUCO, M. M. Ensino
de Ciências: fundamentos e métodos. São Paulo, Cortez, 2002.

Se a obra tiver quatro ou mais autores, deve indicar o nome do primeiro autor e acrescentar
a expressão latina “et al.” que significa de “e outros”.

Exemplo 12
CAMPBELL, N. A. et al. Biologia. 8a ed. Porto Alegre: Artmed, 2010.

2. Referência de um vídeo

Se for uma vídeoaula do Curso de Licenciatura em Ciências da USP/UNIVESP, deverá


proceder da seguinte forma:TÍTULO. Autor e indicação de responsabilidade relevante (diretor,
produtor, realizador etc.). Coordenação. Local: Produtora, data. Descrição física com detalhes

Evolução das Ciências


9 Licenciatura em Ciências · USP/Univesp · Módulo 1

de número de unidades, duração em minutos, sonoro ou mudo, legendas ou de gravação. Série,


se houver. Notas especiais.

Exemplo 13
ISSAC NEWTON. Aula de Gil da Costa Marques. São Paulo: TV
UNIVESP, 2012. Aula virtual 8 (38 min): son., color. Port.

Exemplo 14
THE STORY OF SCIENCE. Produção e Direção de Giles Harrison. UK:
BBC Productions, 2012. Aula virtual 6 (9 min): son., color. Legendado. Port.

3. Referência da Internet

Se for utilizar um texto que esteja em uma página da Internet, deve proceder da seguinte forma:
AUTOR.Título. Disponível em <endereço completo>. Acesso em: (dia, mês e ano).

Exemplo 15
ROSEMBERG, D. S. O processo de formação continuada de
professores universitários: do instituído ao instituinte. Disponível em:
<http://www.anped.org.br/reunioes/23/textos/0834t.PDF>. Acesso em:
22 de out. de 2010.

Formato para produção dos trabalhos da disciplina


Para elaboração dos trabalhos da disciplina, utilize:
• Fonte: Arial, 11
• Espaçamento entre linhas 1,5.

  Manual para Produção de Textos Acadêmicos


Licenciatura em Ciências · USP/Univesp · Módulo 1 10

• Margens:
• superior e inferior: 2,5 cm
• direita e esquerda: 3 cm
Seu texto deve conter de 2500 caracteres a 3000 caracteres, ou toques (contando os
espaços).

Conclusão
Caro(a) estudante do curso de Licenciatura em Ciências USP/UNIVESP, este texto foi produzido
para orientá-lo(a) na produção das sínteses da disciplina de Evolução das Ciências I e II, como
também, das demais disciplinas do curso. Sempre que a necessidade for a escrita de um texto
deve-se recorrer ao que foi aqui apresentado.
Em caso de dúvidas peça auxílio ao seu tutor.

Referências Bibliográficas
HOUAISS, A. & VILLAR, M. S. Dicionário Houaiss da Língua Portuguesa. 1. ed. Rio de
Janeiro: Objetiva, 2001.
MACHADO, A. R. et al. (Coord.) Planejar gêneros acadêmicos. São Paulo: Parábola
Editorial, 2005.
SANTOS, G. C. Percurso científico: guia prático para elaboração da normalização científica
e orientação metodológica. Campinas, SP: Arte Escrita, 2012.

Evolução das Ciências