Você está na página 1de 1

O EXERCÍCIO DA CIDADANIA NO ESPAÇO MEDITERRÂNEO: O MODELO ATENIENSE E O MODELO ROMANO d

Espaço mediterrâneo: fator de unidade e circulação de homens, mercadorias e ideias na Antiguidade

O MODELO ROMANO QUAIS OS FATORES QUE DERAM A SUPREMACIA À CIDADE DE ROMA?


Roma era o centro político de – Obteve a vitória na guerra contra os povos vizinhos.
um vasto Império: Roma
– Através da conquista e expansão, constituiu um exército disciplinado.
tornou-se um modelo padronizado
para as cidades do Império. – Dominou os povos em redor do Mediterrâneo (mare nostrum).

A AFIRMAÇÃO DO IMPÉRIO ROMANO COINCIDIU COM O PERÍODO DE DESENVOLVIMENTO


ECONÓMICO, SOCIAL E CULTURAL,TENDO ROMA COMO CENTRO E MODELO.
QUANDO?

O QUE ERA O IMPÉRIO? NO SÉCULO DE AUGUSTO: SÉCULO I a.C. a I d.C. NO IMPÉRIO QUEM ERA
– Era o domínio CONSIDERADO CIDADÃO
territorial exercido por ROMANO?
Roma sobre os povos Um habitante de Roma ou
conquistados. QUAIS OS DIREITOS E DEVERES do Império podia ser
– Era o exercício do poder DOS CIDADÃOS? considerado cidadão em
concentrado nas mãos diversas situações:
de um só indivíduo, – por ser filho de pais que
o imperador. já eram cidadãos
DIREITOS DEVERES romanos;
– Podiam votar. – Prestação de – por concessão do
– Podiam ser eleitos serviço militar. imperador;
A AÇÃO DE OCTÁVIO para cargos públicos – Pagamento de – um estrangeiro
CÉSAR AUGUSTO: de acordo com o seu impostos. (peregrino) podia aceder
– Pôs fim à guerra civil rendimento. – Obrigatoriedade à qualidade de cidadão,
que marcou os últimos – Podiam apelar de se depois de ter servido no
tempos da República. judicialmente. recensearem. exército durante mais de
25 anos;
– Instituiu a pax romana. – Podiam participar
no culto e nas – um habitante do Império
– Contribuiu para a podia aceder ao direito
unificação do Império. cerimónias cívicas.
de cidadania depois de
– Assumiu o controlo total – Tinham direito exercer uma magistratura
do poder. de propriedade. numa cidade de direito
– Recebeu vários títulos – Dispunham de direito latino.
e poderes. de matrimónio. A PARTIR DE 212 d. C.,
– Procurou agradar à – Podia usar o traje PELO ÉDITO DE
generalidade dos vários romano: a toga. CARACALA, A CIDADANIA
grupos sociais. É EXTENSIVA A TODOS OS
HABITANTES DO IMPÉRIO
– Reorganizou o direito.
ROMANO
– Instituiu um novo regime
político: o principado.
– Reestruturou as
instituições republicanas
e criou novos órgãos
dependentes da sua COMO ERA EXERCIDO O PODER NO IMPÉRIO?
autoridade. O povo romano na sua maioria:
– Dividiu o Império em – Não podia participar ativamente na vida política.
províncias senatoriais O poder estava concentrado nas mãos do imperador:
e imperiais.
– o imperador controlava as magistraturas nomeando e recomendando os candidatos;
– Contribuiu para o
esplendor cultural – o imperador criou novos órgãos de poder na sua dependência.
de Roma e do Império. O acesso aos cargos dependia dos rendimentos elevados, conforme a lei definia.
– Promoveu a moral e os A cidadania permitiu integrar, progressivamente, os povos dominados no
valores tradicionais. funcionamento do Império, através das elites locais.