Você está na página 1de 36

ANGLO ANALISA

1
COMENTÁRIO
GERAL
O que uma prova concorrida, difícil e complexa exige do candidato? Antes de tudo, disposição para
estudar. Isto significa: atenção às aulas, dedicação às leituras, insistência nos exercícios, persis-
tência na busca de respostas e soluções. Ou seja: muito esforço para alcançar o que deseja. É assim
há muito tempo e continua sendo assim.

Mas, de alguns anos para cá, os exames como o ENEM ou os vestibulares de universidades impor-
tantes (USP, UNICAMP, UNESP, UNIFESP, UEL, etc.) vêm exigindo que o estudante aplique seus
conhecimentos em situações e problemas – isto é, que demonstre uma assimilação concreta do
que foi estudado.

Os assuntos abordados nas questões também apresentam novidades. Em primeiro lugar, por sua
variedade – acionando um amplo leque de conhecimentos e saberes diversos. Em segundo lugar,
por sua articulação – o que supõe que o candidato seja capaz de utilizar, ao mesmo tempo, ferra-
mentas oriundas de diversas disciplinas da grade curricular.

Assim, o candidato tem que continuar equilibrando, em doses iguais, a teoria (aulas, estudos, lei-
turas) e a prática (exercícios, simulados); mas tem que levar adiante as reflexões que faz em seus
estudos, e as conclusões a que chega nos exercícios que realiza.

Em resumo: o vestibular exige cada vez mais um aluno que pensa, que não se contenta com res-
postas prontas e que está preparado para discuti-las, questioná-las e procurar alternativas para
elas. Um candidato que tenha condições de compreender o mundo e vontade de transformá-lo. Um
cidadão com fome de conhecimento e sede de mudança.

Este ANGLO ANALISA traz alguns dados fundamentais a respeito de assuntos e abordagens re-
correntes nos principais exames – ou, para usar um linguajar que os alunos entendem bem, o que
mais cai. Esse conhecimento é parte da sua preparação. Aproveite este material com a mesma in-
teligência exigida pelos vestibulares: retirando dele as informações gerais e aplicando-as às suas
necessidades específicas.

Bons estudos!

3
BIO A análise mostra que os grandes vestibulares e o ENEM têm tido, nos últimos anos, a preo-
cupação de contextualizar os temas propostos. Isso se associa à maior quantidade em ques-

LO
tões de Ecologia e de Fisiologia animal (humana). A valorização da Genética, de Evolução
e da Fisiologia Celular indica uma preocupação das bancas examinadoras na avaliação do

GIA
conhecimento, pelos candidatos, dos conceitos básicos que orientam o estudo da Biologia
moderna. Outra característica observada nos últimos anos é a grande semelhança nos as-
suntos enfocados pelo ENEM e pelos grandes vestibulares. A única diferença significativa é
a maior ênfase do ENEM nas questões de ecologia.

TODOS (EM %)
0 5 10 15 20 25

Ecologia

Fisiologia Animal

Genética

Origem da vida e evolução

Estrutura e fisiologia celular

Fisiologia Vegetal

Bioenergética

Reino Animal

Parasitoses

Código genético e síntese protéica

Biotecnologia

Reino Vegetal

Divisão celular e gametogênese

Classificação e sistemática

Virus

Embriologia

Reinos Monera; Protista e Fungi

Histologia

2014 2015 2016 2017

4
Na FUVEST, verifica-se em 2017 um incremento nas questões sobre Reino Vegetal e sobre Vírus, mas mantendo um
número significativo de questões em Genética, Fisiologia Animal e Ecologia.

FUVEST (EM %)
2014 2015 2016 2017
25

20

15

10

0
Fisiologia Genética Ecologia Reino Estru- Reino Fisiologia Código Biotecno- Origem Divisão Para- Embrio- Vírus Classifi- Reinos
Animal Vegetal tura e Animal Vegetal genético logia da vida e celular e sitoses logia cação e Monera;
fisiologia e síntese evolução game- sistemática Protista e
celular togênese Fungi

Na UNESP, observa-se um aumento, no último ano, das questões de Fisiologia Vegetal e Evolução e uma redução, em
relação a 2016, das questões de Ecologia e Fisiologia Animal.

UNESP (EM %)
2014 2015 2016 2017
30

25

20

15

10

0
Estrutura Fisiologia A origem Fisiologia Ecologia Genética Vírus Reino Para- Bioen- Código Classifi- Reinos Reino Embriologia Histologia
e fisiologia Vegetal da vida e Animal vegetal sitoses ergética genético cação e Monera; Animal
celular evolução e síntese sistemática Protista e
Fungi

Na UNIFESP, nos últimos dois anos, aumentaram as questões sobre Fisiologia Vegetal e Biotecnologia e verificou-se
uma ausência de questões de Fisiologia Celular.

UNIFESP (EM %)
2014 2015 2016 2017
35

30

25

20

15

10

0
Ecologia Fisiologia Fisiologia Biotecnologia Genética Código Origem Divisão ce- Estrutura Reino Parasitoses Bionergética
Animal Vegetal genético da vida e lular e game- e fisiologia Animal
e síntese evolução togênese celular
5
As últimas provas da UNICAMP mostram uma boa distribuição pelos principais assuntos, com um destaque para os
tópicos de Bioenergética, que incluem a bioquímica da respiração celular e da fotossíntese.

UNICAMP (EM %)
2014 2015 2016 2017
25

20

15

10

0
Ecologia Fisiologia Fisiologia Bioen- Estrutura Origem Parasi Classifi- Reino Genética Vírus Código Divisão Biotecno- Reino Reinos
Vegetal Animal ergética e fisiologia da vida e toses cação e Animal genético celular e logia Vegetal Monera;
celular evolução sistemática e síntese game- Protista e
togênese Fungi

A UEL tem uma prova abrangendo os principais temas biológicos , que mostrou, nos últimos dois anos, um aumento
das questões de Ecologia

UEL (EM %)
2014 2015 2016 2017
35

30

25

20

15

10

0
Ecologia Fisiologia Origem Reino Genética Bioen- Embri- Estrutura Parasi Fisiologia Histologia Reino Divisão
Animal da vida e Animal ergética ologia e fisiologia toses Vegetal Vegetal celular e ga-
evolução celular metogênese

No ENEM é evidente a concentração das questões nos temas da Ecologia, o principal assunto examinado em 2013, 2014 e 2016.

ENEM (EM %)
2013 2014 2015 2016
45

40

35

30

25

20

15

10

0
Ecologia Fisiologia Genética Estrutura Biotecno- Origem Reinos Divisão Bioener- Código Parasi Reino Vírus Embriolo- Histologia
Animal e fisiologia logia da vida e Monera; celular e gética genético toses Animal gia
celular evolução Protista e game- e síntese
Fungi togênese
6
QUÍMICA
Em Química, nenhum assunto é privilegiado em todos os vestibulares, cada um deles apresenta suas particularidades.

TODOS (EM %) 0 2 4 6 8 10 12 14

Ligações intermoleculares

Cálculos estequiométricos

Equilíbrios químicos

Classificação; nomenclatura e reconhecimento das funções

Reações

Soluções e colóides

Funções inorgânicas

Termoquímica

Eletroquímica

Sistemas; substâncias; misturas; propriedades da matéria e


análise imediata

Química descritiva

Isometria plana e espacial

Gases

Química ambiental

Radioatividade

Propriedades coligativas

Oxirredução

Método científico; modelos atômicos; estrutura atômica

Ligações químicas

Teoria atômico molecular - mol

Tabela periódica

Combustíveis: petróleo; madeira; xisto; biomassa; biogás e...

Cinética química

Geometria Molecular e polaridade

Curvas de solubilidade

2014 2015 2016 2017


7
QUÍMICA
Na FUVEST, a banca examinadora mudou al- O vestibular da UEL mudou algumas tendências priori-
gumas tendências adicionando questões co- zando: Equilíbrios químicos, Classificação, nomenclatu-
brando cálculo estequiométrico e ligações ra e reconhecimento das funções, Reações e caracteris-
intermoleculares. Também manteve algumas ticas de compostos orgânicos e Radioatividade.
tendências com os assuntos: Reações e carac-
terísticas dos compostos orgânicos e Equilí-
brios químicos.

FUVEST (EM %) UEL (EM %)


0 5 10 15 20 25 0 5 10 15 20 25

Classificação; nomenclatura e reconhecimento


Cálculos estequiométricos
das funções

Equilíbrios químicos Soluções e colóides

Reações Eletroquímica

Ligações intermoleculares Reações

Termoquímica Isometria plana e espacial

Eletroquímica Termoquímica

Gases Funções inorgânicas

Sistemas; substâncias; misturas; propriedades da


Soluções e colóides
matéria e análise imediata

Funções inorgânicas Equilíbrios químicos

Sistemas; substâncias; mistu-


ras; propriedades da matéria e Teoria atômico molecular - mol
análise imediata
Química descritiva
Ligações químicas
Método científico; modelos atômicos; estrutura
Química ambiental atômica

Ligações químicas
Química descritiva

Classificação; nomenclatura e Cinética química


reconhecimento das funções
Cálculos estequiométricos
Cinética química

Tabela periódica
Radioatividade

Oxirredução
Teoria atômico molecular - mol

Ligações intermoleculares
Tabela periódica

2014 2015 2016 2017 2014 2015 2016 2017

8
A banca da UNESP não tem dado destaque a nenhum A banca da UNIFESP segue o mesmo padrão da
assunto específico, variando de ano para ano. Vale UNESP, variando anualmente.
destacar os quatro assuntos que mantiveram des-
taque nos últimos anos: Método científico, modelos
atômicos, estrutura atômica, Soluções e colides, Liga-
ções químicas e Cinética química.

UNESP (EM %) UNIFESP (EM %)


0 5 10 15 20 0 5 10 15 20 25 30

Ligações intermoleculares
Cálculos estequiométricos
Classificação; nomenclatura e reconhecimento
das funções Classificação; nomenclatura e reconheci-
mento das funções
Termoquímica

Equilíbrios químicos
Soluções e colóides

Equilíbrios químicos Reações

Cálculos estequiométricos
Isometria plana e espacial

Funções inorgânicas
Combustível: petróleo; madeira; xisto;
biomassa; biogás e reações de combustão
Isometria plana e espacial

Sistemas; substâncias; misturas; proprie-


Eletroquímica dades da matéria e análise imediata

Tabela periódica
Propriedades coligativas

Química ambiental
Ligações intermoleculares
Reações

Teoria atômico molecular - mol


Radioatividade

Gases Gases

Teoria atômico molecular - mol


Ligações químicas
Método científico; modelos atômicos; estrutura
atômica
Cinética química
Ligações químicas

Eletroquímica
Geometria Molecular e polaridade

Propriedades coligativas 2014 2015 2016 2017

2014 2015 2016 2017

9
QUÍMICA
No caso da UNICAMP, a banca examinadora Já no caso do ENEM, cuja prova nos últimos anos tem
tem tido preferência por: Soluções, Estudo da sido mais conteudista, foram privilegiados: Equilíbrios
matéria e Cálculo estequiométrico. químicos e Reações e características dos compostos
orgânicos.

UNICAMP (EM %) ENEM (EM %)


0 5 10 15 20 0 5 10 15 20

Funções inorgânicas
Ligações intermoleculares

Termoquímica Classificação; nomenclatura e reconheci-


mento das funções

Química descritiva Sistemas; substâncias; mistura; proprie-


dades da matéria e análise imediata

Equilíbrios químicos
Reações

Gases
Soluções e colóides Gases

Propriedades coligativas
Eletroquímica

Soluções e colóides
Funções inorgânicas

Ligações intermoleculares
Cálculos estequiométricos

Química ambiental
Equilíbrios químicos

Radioatividade
Termoquímica

Oxirredução
Radioatividade

Sistemas; substâncias; mistura; pro-


priedades da matéria e análise imediata Isometria plana e espacial

Cálculos estequiométricos
Oxirredução

Classificação; nomenclatura e reconhe-


cimento das funções Química ambiental

Isometria plana e espacial


Química descritiva

Método científico; modelos atômicos;


Método científico; modelos atômicos;
estrutura atômica
estrutura atômica

Eletroquímica
Geometria Molecular e polaridade

Reações Combustíveis: petróleo; madeira; xisto;


biomassa; biogás e reações de combustão

Teoria atômico molecular - mol

2014 2015 2016 2017

10

Nas últimas provas dos vestibulares em destaque, constata-se que eletrodinâmica é conteúdo
programático sempre presente em todas as provas, com diversos graus de complexidades. Ob-

SI
serva-se também, como é de costume, uma predominância de temas relacionados à mecânica
clássica. É o caso, por exemplo, de trabalho e energia, de dinâmica do movimento retilíneo e
de cinemática escalar. Óptica geométrica e calorimetria completam o conjunto de assuntos que

CA
são permanentemente abordados nessas provas. Como último destaque, nota-se que cinemáti-
ca vetorial, oscilações e lançamentos são conteúdos que apresentam baixo índice de incidência
nas provas analisadas.

TODOS (EM %)
0 2 4 6 8 10 12 14

Eletrodinâmica

Trabalho e Energia

Calorimetria

Ondulatória

Cinemática Escalar

Dinâmica do movimento retilíneo

Física Moderna

Termodinâmica

Óptica geométrica

Fundamentos

Cinemática angular

Dinâmica Impulsiva

Estática

Eletrostática

Dinâmica do movimento curvilíneo

Eletromaginetismo

Gravitação

Lançamentos

Cinemática Vetorial

Hidrostática

Acústica

Oscilações

Hidrodinâmica

Análise dimensional

Sistema de Unidades

2014 2015 2016 2017


11
Numa análise das provas de Físi-
ca dos últimos anos da FUVEST,
observa-se uma ênfase em me-
cânica, tanto para 1ª fase quanto
para 2ª fase. O assunto de maior FUVEST (EM %)
0 5 10 15 20
destaque nas últimas provas tem
sido trabalho e energia, ferra-
Trabalho e Energia
menta valiosa na resolução de
problemas de mecânica que rela- Física Moderna
cionam velocidade e posição dos
corpos. Outro tema de destaque Cinemática Escalar
dentro da mecânica e que tem re-
Dinâmica do movimento retilíneo
corrência nas provas da Fuvest é
cinemática, com especial atenção Eletrodinâmica
aos problemas mais simples que
envolvem o conceito de velocidade Ondulatória
escalar média e interpretação de
Eletrostática
gráficos, em especial velocidade
x tempo. Ainda é possível desta-
Calorimetria
car que os temas eletrodinâmica,
dinâmica impulsiva, ondulatória e Hidrostática
óptica geométrica estão sempre
presentes nas últimas. Por fim, Óptica geométrica

cabe uma nota com relação à pre-


Cinemática angular
sença de Física Moderna nos dois
últimos anos. Embora possam Gravitação
assustar o candidato, as questões
não apresentam graus elevados Eletromagnetismo
de dificuldade e, em geral, as in-
Dinâmica Impulsiva
formações necessárias para suas
resoluções são apresentadas nos
Cinemática Vetorial
enunciados.
A análise das provas da UNESP Acústica
revela uma boa distribuição de
assuntos, com alguma predo- Fundamentos

minância para eletrodinâmica,


Dinâmico do movimento curvilíneo
óptica geométrica, cinemática
angular e dinâmica do movimen- Termodinâmica
to retilíneo, abordando questões
que envolveram tópicos centrais Oscilações
desses assuntos, sem a preocu-
Análise dimensional
pação de um conhecimento mais
aprofundado e com grau de difi- Estática
culdade apropriado para selecio-
2014 2015 2016 2017
nar os candidatos mais bem pre-
parados.

12
Nos últimos vestibulares, a banca da UNIFESP tem cal-
cado suas questões no conteúdo de trabalho e energia,
com certo grau de dificuldade, a fim de que somente os
UNESP (EM %) candidatos com sólido conhecimento na matéria possam
0 5 10 15 20
apresentar um bom desempenho. Também é digna de
nota a incidência constante de óptica geométrica. Nota-se
Eletrodinâmica
a ausência de certos temas nos últimos exames, como é
Óptica geométrica o caso, por exemplo, de eletromagnetismo, ondulatória,
gravitação, dinâmica do movimento curvilíneo e acústica.
Cinemática angular

Dinâmica do
movimento UNIFESP (EM %)
Eletromagnetismo 0 5 10 15 20 25 30 35

Ondulatória Trabalho e Energia


Dinâmica do movi-
mento
Óptica geométrica
Eletrostática

Eletrodinâmica
Calorimetria

Estática Cinemática escalar

Lançamentos
Termodinâmica
Trabalho e Energia

Dinâmica Impulsiva Dinâmica Impulsiva

Termodinâmica
Cinemática angular

Cinemática escalar
Cinemática vetorial
Fundamentos

Dinâmica do
Hidrostática Movimento retilíneo

Acústica
Calorimetria
Oscilações
Estática
Gravitação

Análise dimensional Hidrostática

Cinemática vetorial 2014 2015 2016 2017

Hidrodinâmica

2014 2015 2016 2017

13
Na UNICAMP, trabalho e energia também tem sido uma tônica constante e acentuada nas últimas provas, com desta-
que para o conceito e aplicação de potência em diversos contextos. Outros destaques são eletrodinâmica e cinemática
escalar. Apesar de mostrar sempre uma abordagem original em seus enunciados, as resoluções dos problemas pro-
postos não apresentam dificuldades exageradas, proporcionando uma seleção dos candidatos competentes em inter-
pretar informações veiculadas em textos e gráficos. Cabe ressaltar que temas como lançamentos e eletromagnetismo
não têm sido contemplados nas últimas provas.

UNICAMP (EM %)
0 5 10 15 20 25 30 Embora possamos destacar
alguma predominância em
Trabalho e Energia dinâmica do movimento re-
tilíneo, termofísica, trabalho
Cinemática Escalar
e energia e física moderna,
as últimas provas da UEL re-
Eletrodinâmica
velam que não há uma predo-
Fundamentos minância de temas. Em geral,
assuntos podem estar pre-
Termodinâmica sentes em certo ano e ausen-
tes em outros. Destaque para
Dinâmica Impulsiva
temas que não aparecem nas
Óptica Geométrica provas dos últimos três anos:
óptica geométrica e dinâmica
Calorimetria do movimento curvilíneo.

Gravitação
Apesar de ter sofrido maior

Ondulatória alteração em seu perfil nos


últimos anos, a prova do
Dinâmica do Movimento Curvilíneo ENEM apresenta algumas
peculiaridades. Por exemplo,
Estática ondulatória, termofísica e
eletrodinâmica têm sido te-
Hidrodinâmica
mas constantemente presen-
Hidrostática tes nas últimas provas. Em
ondulatória, assuntos ligados
Dinâmica do Movimento Retilíneo a fenômenos foram mais ex-
plorados, comparativamen-
Cinemática Angular
te aos casos relacionados a

Eletrostática cálculos de grandezas. Já em


eletrodinâmica, a determina-
Física Moderna ção de valores de grandezas
se sobressai aos aspectos
Sistema de Unidades qualitativos. Destaque para
a baixa incidência ou mesmo
Cinemática Vetorial
ausência de certos assuntos
Acústica como, por exemplo, eletros-
tática, cinemática vetorial e
2014 2015 2016 2017
dinâmica.
14
FÍSICA
UEL (EM %) ENEM (EM %)
0 5 10 15 20 25 30 0 5 10 15
20 25 30
Física Moderna Ondulatória

Dinâmica do Movimento Retilíneo Eletrodinâmica

Calorimetria Calorimetria

Termodinâmica Trabalho e Energia

Estática Termodinâmica

Fundamentos Fundamentos

Eletrodinâmica Estática

Gravitação Acústica

Trabalho e Energia Lançamentos

Cinemática Escalar Eletromagnetismo

Ondulatória Dinâmica Impulsiva

Cinemática Angular Oscilações

Eletrostática Dinâmica do Movimento Retilíneo

Oscilações Cinemática Angular

Lançamentos Cinemática Escalar

Hidrodinâmica Dinâmica do Movimento Curvilíneo

Eletromagnetismo Eletromagnetismo

Acústica Acústica

Dinâmica Impulsiva Dinâmica Impulsiva

Hidrostática Hidrostática

2014 2015 2016 2017 2013 2014 2015 2016

15
GEO
Nos últimos anos, os principais vestibulares do país, bem como o exame do ENEM, aumen-
taram a dificuldade das questões relacionadas à ciência geográfica. Tal alteração passa por

GRA
um amplo projeto de aprimoramento nos processos seletivos. As provas exigem dos candi-
datos não apenas o conhecimento básico da disciplina. A resolução das questões passa por
uma série de habilidades, tais como: o domínio do conhecimento teórico da matéria, o poder

FIA
de interpretar os textos e correlacioná-los com outros temas, o desenvolvimento de análises
críticas, a capacidade de leitura de mapas, gráficos e tabelas, e, por fim, o conhecimento
de temas atuais relacionados à Geografia. A aplicação de todas essas habilidades vai exigir
dos candidatos uma maturidade intelectual, característica essencial para a construção de
sua carreira universitária. Para tanto, temas geográficos são elencados e utilizados para se
atingir tal objetivo.
Entre eles, nas últimas provas, pode-se destacar com uma maior incidência: a Dinâmica
da Natureza e suas consequências na construção do espaço geográfico; a Exploração dos
Recursos Naturais e os Problemas Ambientais em suas várias escalas; conceitos e interpre-
tações sobre a Dinâmica Populacional; os efeitos da Globalização na dinâmica social e eco-
nômica planetária; discussões sobre atualidades envolvendo Conflitos e Tensões mundiais;
a dinâmica do Espaço Urbano e Rural.

TODOS (EM %)
0 5 10 15 20 25

Questões Ambientais

Dinâmica da Natureza

População

Espaço Urbano

Espaço Agrário

Processos Econômicos Atuais

Exploração dos Recursos Naturais

Conflitos e Tensões Mundiais

Representações Espaciais

Globalização

Espaço Industrial

Espaço Geográfico

Redes

Organizações Supranacionais

2014 2015 2016 2017

16
FUVEST (EM %)
2014 2015 2016 2017
30

25

20

15

10

0
Dinânmica da Espaço Questões Processos Espaço População Exploração Espaço Conflitos e Espaço Repre- Oraganizações Redes
natureza agrário Ambientais Econômicos Urbano dos Recursos Geográfico Tensões Industrial sentações Supranacio-
Atuais Naturais Mundiais Espaciais nais

UNESP (EM %)

2014 2015 2016 2017


30

25

20

15

10
5

0
Questões Dinânmica da Processos Exploração Espaço Globalização Espaço Espaço Redes Repre- Conflitos e População Espaço
Ambientais natureza Econômicos dos Recursos Urbano agrário Industrial sentações Tensões Geográfico
Atuais Naturais Espaciais Mundiais

UNICAMP (EM %)
2014 2015 2016 2017
35

30

25

20

15

10

0
Dinânmica da População Exploração Conflitos e Espaço Espaço Repre- Processos Espaço Redes Espaço Questões Globalização Oraganizações
natureza dos Recursos Tensões Urbano agrário sentações Econômicos Industrial Geográfico Ambientais Supranacio-
Naturais Mundiais Espaciais Atuais nais

17
GEOGRAFIA
UEL (EM %)
2014 2015 2016 2017
40

35

30

25

20

15

10

0
População Questões Conflitos e Dinânmica da Processos Espaço Espaço Espaço Repre- Globalização Redes
Ambientais Tensões natureza Econômicos Urbano agrário Geográfico sentações
Mundiais Atuais Espaciais

ENEM (EM %)

2013 2015 2016 2017


30

25

20

15

10

0
Questões Espaço Globalização População Espaço Repre- Espaço Processos Conflitos e Espaço Dinânmica da Redes Exploração
Ambientais Urbano agrário sentações Industrial Econômicos Tensões Geográfico natureza dos Recursos
Espaciais Atuais Mundiais Naturais

18
HIS
Nas últimas provas dos vestibulares em destaque, constata-se que eletrodinâmica é conteúdo
programático sempre presente em todas as provas, com diversos graus de complexidades. Ob-


serva-se também, como é de costume, uma predominância de temas relacionados à mecânica
clássica. É o caso, por exemplo, de trabalho e energia, de dinâmica do movimento retilíneo e
de cinemática escalar. Óptica geométrica e calorimetria completam o conjunto de assuntos que

RIA
são permanentemente abordados nessas provas. Como último destaque, nota-se que cinemáti-
ca vetorial, oscilações e lançamentos são conteúdos que apresentam baixo índice de incidência
nas provas analisadas.

TODOS (EM %)
2014 2015 2016 2017
20

18

16

14

12

10

0
Contemporânea II Brasil República Brasil Colônia Brasil Império Brasil República I Contemporânea I Antiga Medieval Moderna Historiografia
(1914 ...) II (1945 ...) (1829 -1945) (1789 - 1914)

Nas provas da FU- FUVEST (EM %) HISTÓRIA GERAL - FUVEST (EM %) 2014 2015 2016 2017

VEST, uma avaliação 50


80
dos últimos anos 40
60
permite concluir 30
que: 1) ao longo de 40
20
três dias de provas 20
10
de História, todos os 0
História História do 0
grandes períodos da Geral Brasil Antiga Medieval Moderna Contemporânea I Contemporânea II
(1789 - 1914) (1914 ...)
História foram abor-
dados; 2) há tendên- FUVEST - 2017 HISTÓRIA DO BRASIL - FUVEST (EM %)
cia de ênfase à His-
60
tória Geral, e dentro
50
da área, à História
40
Contemporânea; 3)
da mesma forma, 30

em História do Bra- 20

sil, ênfase no perío- 10


História História
do republicano. Geral do Brasil 0
Brasil Colônia Brasil República I Brasil Império Brasil República II
(1889 - 1945) (1945 ...)

19
Nos últimos anos, a UNESP tem dado destaque à História Geral, apesar da prova de 2017 ter apresentado maior número
de questões de História do Brasil. O mesmo ocorre com a UNICAMP, com a exceção na prova de 2016.

UNESP (EM %) HISTÓRIA GERAL - UNESP (EM %)


2014 2015 2016 2017
2014 2015 2016 2017 50
80
40
60
30
40
20
20
10
0
História Geral História do Brasil 0
Contemporânea I Medieval Moderna Contemporânea II Antiga
(1789 - 1914) (1914 ...)

UNESP - 2017 HISTÓRIA DO BRASIL - UNESP (EM %)


2014 2015 2016 2017
60

50

40

30

20

10
História História
Geral do Brasil 0
Brasil República II Brasil Império Brasil República I Brasil Colônia
(1945 ...) (1889 - 1945)

UNICAMP (EM %) HISTÓRIA GERAL - UNICAMP (EM %)


2014 2015 2016 2017 2014 2015 2016 2017
80 80

60 60

40 40

20 20
0 0
História Geral História do Brasil Contemporânea II Antiga Contemporânea I Medieval Moderna
(1914 ...) (1789 - 1914)

UNICAMP - 2017 HISTÓRIA DO BRASIL - UNICAMP (EM %)


2014 2015 2016 2017
50

40

30

20

10

História História 0
Geral do Brasil Brasil República II Brasil República I Brasil Império Brasil Colônia
(1945 ...) (1889 - 1945)

20
A UEL também tem concentrado as questões na História Geral, com ênfase na História Contemporânea.

UEL (EM %) HISTÓRIA GERAL - UEL (EM %)


2014 2015 2016 2017
2014 2015 2016 2017 50
100 40
80 30
60
20
40
10
20
0
0 Contemporânea II Moderna Medieval Contemporânea I Antiga
(1914 ...) (1789 - 1914)
História Geral História do Brasil

UEL - 2017 HISTÓRIA DO BRASIL - UEL (EM %)


2014 2015 2016 2017
60

40

20

0
Brasil Colônia Brasil República II Brasil Império Brasil República I
(1945 ...) (1889 - 1945)
História História
Geral do Brasil

Nos últimos três anos tem havido predomínio de questões de História do Brasil sobre História Geral na distribuição das
questões do ENEM. Chama a atenção o número reduzido de questões que abordam História Antiga e Medieval, em que
pese o repique de História Medieval em 2016.

ENEM (EM %) HISTÓRIA GERAL - ENEM (EM %)


2013 2014 2015 2016
50
2013 2014 2015 2016
80 40
60 30
40
20
20
10
0 0
História Geral História do Brasil Contemporânea II Contemporânea I Antiga Moderna História e Medieval
(1914 ...) (1789 - 1914) Historiografia

ENEM - 2017 HISTÓRIA DO BRASIL - ENEM (EM %)


2014 2015 2016 2017
50

40

30

20

10

0
História História
Geral do Brasil Brasil República I Brasil Império Brasil República II Brasil Colônia
(1889 - 1945) (1945 ...)

21
FILO
SO
FIA
TODOS (EM %) EVOLUÇÃO TODOS
2014 2015 2016 2017
60 100 Lógica
Origens e significado
40 da filosofia
50 Estética
20 Política
Ética
0 0 Teoria do conhecimento
Teoria do Ética Política Estética Origens e Lógica 2014 2015 2016 2017
conhecimento Significado da
Filosofia

No vestibular da UNESP, além da preocupação com Filosofia Política e Teoria do Conhecimento, comum a vários ves-
tibulares, há significativa ocorrência de questões de Ética, quase sempre a partir de entendimento de texto. Também
chamam a atenção questões que apresentam um confronto entre discurso filosófico e outras modalidades discursivas
(como autoajuda, astrologia e religião).

UNESP (EM %) EVOLUÇÃO UNESP


2014 2015 2016 2017
60 100

50
80

40
60
30 Lógica

40 Estética
20 Origens e significado
da filosofia
20 Ética
10
Política
Teoria do conhecimento
0 0
Teoria do Política Ética Origens e Estética Lógica 2014 2015 2016 2017
conhecimento Significado da
Filosofia

22
Na prova da UNICAMP, a exígua presença de questões de Filoso- UNICAMP
fia (apenas uma questão) dificulta a identificação de temas recor- ANO ASSUNTO
rentes. As perguntas, sempre na primeira fase, sob a forma de 2014 Teoria do Conhecimento
teste, abordam de forma simples assuntos básicos. 2015 Teoria do Conhecimento
2016 Ética
2017 Outros

Na UEL, o vestibular privilegia temas ligados à Filosofia Política e à Teoria do Conhecimento, com ênfase no contratua-
lismo. Comparado com outros vestibulares, há notável presença de questões de Estética.

UEL (EM %) EVOLUÇÃO UEL


2014 2015 2016 2017
40 100

80 Lógica
30
Estética
60
Origens e significado
20 da filosofia
40
Ética
10
0 20 Teoria do conhecimento
Política
0
Política Teoria do Ética Origens e Estética Lógica 2014 2015 2016 2017
conhecimento Significado da
Filosofia

As questões de Filosofia do ENEM têm sido bastante diversificadas, com alguma ênfase em Ética e Teoria do Conheci-
mento, como o confronto entre racionalismo e empirismo ou aspectos básicos do pensamento de Platão.

ENEM (EM %) EVOLUÇÃO ENEM

2013 2014 2015 2016


100
80
90
80
60
70
40 60
50 Lógica
20 Origens e significado
40
da filosofia
0 30 Estética
Política Teoria do Ética Origens e Estética Lógica 20 Política
conhecimento Significado da
Filosofia 10 Teoria do conhecimento
Ética
0
2013 2014 2015 2016

23
SOCIO
LO
GIA
TODOS (EM %)
2014 2015 2016 2017
35

30

25

20

15

10
5

0
Cultura Sociedade Antropologia Práxis Sociedade Outros Durkheim Teoria Trabalho Sociologia Desenvolvi- Marx e
contemporânea Global política brasileira sociólogos e Weber Política brasileira mento e crise marxistas

A UNESP demonstra preferência por assuntos relativos à sociedade global e à cultura contemporânea sem deixar de
lado o questionamento sobre desenvolvimento econômico, práticas políticas e características atuais da sociedade bra-
sileira.

UNESP (EM %)
2014 2015 2016 2017
45

40

35

30

25

20

15

10
5

0
Cultura Sociedade Práxis política Antropologia Sociedade Desenvolvimento Marx e marxistas Teoria Política
contemporânea Global brasileira e crise

24
A UEL tem baseado suas provas nas correntes clássicas do pensamento sociológico, sobretudo Durkheim e Weber (em
que pese a tendência ao decréscimo nas questões sobre esses autores), bem como nos problemas da cultura contem-
porânea e nos aspectos da sociedade globalizada.

UEL (EM %)

2014 2015 2016 2017


35

30

25

20

15

10

0
Cultura Antropologia Outros Sociedade Sociedade Durkheim Práxis Sociologia Marx e Desenvolvi- Teoria Trabalho
contemporânea sociólogos Global brasileira e Weber política brasileira marxistas mento e crise Política

O ENEM optou nos últimos anos pela ênfase na práxis política e na cultura contemporânea. Dentro da cultura brasileira,
aborda aspectos da mídia globalizada, diferenciação das manifestações culturais, movimentos de transformação de
mentalidades, etc.

ENEM (EM %)
2013 2014 2015 2016
40

35

30

25

20

15

10

0
Cultura Práxis Sociedade Sociedade Teoria Trabalho Desenvolvi- Durkheim Antropologia Sociologia Outros Marx e
contemporânea política Global brasileira Política mento e crise e Weber brasileira sociólogos marxistas

25
POR
Os principais exames vestibulares do país e o ENEM têm refletido a preocupação de tra-
tar as disciplinas de Português (Entendimento de Texto, Literatura, Gramática e Reda-

TU
ção) como importantes instrumentos para a formação cultural, para a leitura e produção
de textos (especialmente na esfera acadêmica) e para o exercício da cidadania. Essa é
uma das principais razões da expressiva presença de questões sobre Literatura (Obras

GUÊS
de leitura obrigatória, História da literatura e Escolas literárias) e do Superando a dico-
tomia “saber para a prova” vs. “saber para a vida”, os exames têm privilegiado assuntos
relacionados à competência leitora, ao bom domínio dos mecanismos de produção de
sentido e de recursos de linguagem, como Semântica, Leitura de textos não verbais, Fi-
guras de linguagem, Coesão e coerência.
Mesmo assuntos mais tradicionais da Gramática, como Análise sintática, Morfologia e
formação de palavras, Variação linguística e Domínio da norma culta, aparecem nos exa-
mes com a intenção de identificar os candidatos mais aptos à produção de textos e à
compreensão e explicação de manobras de sentido em textos dos mais diversos gêneros.

TODOS (EM %)
0 5 10 15 20 25 30 35 40 45

Apreensão e compreensão

Obras de leitura obrigatória

História de literatura; escolas literárias

Semântica

Leitura de textos não verbais

Gêneros textuais

Figuras de linguagem

Coesão e Coerência

Análise sintática

Morfologia e formação de palavras

Variação linguística

Domínio da norma culta

Funções da linguagem

Teoria literária

Tipos de texto

Tipos de discurso

2014 2015 2016 2017

26
FUVEST (EM %)

2014 2015 2016 2017


30

25

20

15

10

0
Apreensão Obras de Semân- História Domínio Leitura Morfo- Figuras de Coesão e Gêneros Tipos de Funções Variação Análise Teoria
e com- leitura tica da liter- da norma de textos logia e linguagem coerência textuais texto da lin- linguísti- sintática literária
pressão obrgatórias atura; culta não formação guagem ca
escolas verbais de
literárias palavras

UNESP (EM %)
2014 2015 2016 2017
60

50

40

30

20

10

0
Apreensão História Figuras de Semân- Análise Morfo- Domínio Leitura Tipos de Coesão e Variação Gêneros Teoria Tipos de Funções
e com- da liter- linguagem tica sintática logia e da norma de textos texto coerência linguísti- textuais literária discurso da lin-
pressão atura; formação culta não ca guagem
escolas de verbais
literárias palavras

UNIFESP (EM %)
2014 2015 2016 2017
45

40

35

30

25

20

15

10

0
Apreensão História Figuras de Análise Coesão e Leitura Semân- Morfo- Gêneros Tipos de Teoria Domínio Variação Tipos de Funções
e com- da liter- linguagem sintática coerência de textos tica logia e textuais discurso literária da norma linguísti- texto da lin-
pressão atura; não formação culta ca guagem
escolas verbais de
literárias palavras

27
PORTUGUÊS
45

40
UNICAMP (EM %)
2014 2015 2016 2017

35

30

25

20

15

10

0
Apreensão Ibras de Morfo- Semân- Figuras de Gêneros Análise Leitura Coesão e História Variação Funções Teoria Tipos de
e com- leitura logia e tica linguagem textuais sintática de textos coerência da liter- linguísti- da lin- literária texto
pressão obrigatória formação não atura; ca guagem
de verbais escolas
palavras literárias

UEL (EM %)
2014 2015 2016 2017
40

35

30

25

20

15

10

0
Apreensão Ibras de Análise Coesão e Domínio Semân- Morfo- História Funções Teoria Tipos de Gêneros Figuras de Tipos de
e com- leitura sintática coerência da norma tica logia e da liter- da lin- literária discurso textuais linguagem texto
pressão obrigatória culta formação atura; guagem
de escolas
palavras literárias

ENEM (EM %)

60 2013 2014 2015 2016

50

40

30

20

10
0
Apreensão Gêneros História da Leitura Variação Coesão e Funções da Teoria Semântica Figuras de Análise Morfologia Tipos de
e com- textuais literatura; de textos linguística coerência linguagem literária linguagem sintática e formação texto
pressão escolas não de palavras
literárias verbais

28
IN
As provas de Inglês do ENEM, da FUVEST e da UNICAMP têm apresentado apenas
questões de compreensão de textos (ou de frases extraídas desses textos), com alter-
nativas em português.

GLÊS
Nas provas da UNESP, UNIFESP e UEL, além dessas questões de leitura e compreen-
são, há outras envolvendo coesão e coerência (conjunções, termos referenciais), gra-
mática e vocabulário (equivalência em português, tradução, sinonímia). Nessas provas
podem também ocorrer algumas questões de entendimento de texto com alternativas
em inglês.

UNESP (EM %) EVOLUÇÃO UNESP


2014 2015 2016 2017
80 100
70
80
60
50
60
40
30 40
Vocabulary
20
20 Cohesion; coherence
10 Grammar usage
Text Comprehension
0 0
Text Grammar Cohesion; Vocabulary 2014 2015 2016 2017
Comprehension Usage coherence

UNIFESP (EM %) EVOLUÇÃO UNIFESP


2014 2015 2016 2017
80 100
70
80
60
50
60
40
30 40
Vocabulary
20
20 Cohesion; coherence
10 Grammar usage
Text Comprehension
0 0
Text Grammar Cohesion; Vocabulary 2014 2015 2016 2017
Comprehension Usage coherence

UEL (EM %) EVOLUÇÃO UEL


2014 2015 2016 2017 100
100

80 80

60 60

40 40
Vocabulary
20 Cohesion; coherence
20
Grammar usage
Text Comprehension
0 0
Text Cohesion; Vocabulary Grammar
Comprehension coherence Usage
29
MA No geral, os assuntos mais cobrados são a geometria (principalmente plana e a
espacial), razão e proporção (grandezas proporcionais, escalas e porcentagem),

TEMÁ
teoria das funções, probabilidade e estatística. A tendência geral é que as provas
exijam cada vez mais interpretação de textos, tabelas, figuras, gráficos e infográ-

TICA
ficos.

TODOS (EM %) 0 2 4 6 8 10 12 14

Geometria plana

Razão e Proporção

Geometria espacial

Teoria das funções

Porcentagem

Estatística

Geometria analítica

Exponenciais e Logaritmos

Equações e inequações elementares

Probabilidade

Sequências; P.A; P.G e outras

Função quadrática

Técnicas de contagem

Sistemas Lineares

Polinômios e Equações Polinomiais

Teorias dos Números

Funções trigonométricas

Conjuntos e Conjuntos numéricos

Trigonometria no Triângulo

Função afim

Matrizes

Determinantes

Inequação produto (ou quociente)

Potências e radicais

Números complexos

Módulo em R

Equação do 2° grau

Técnicas algébricas

Lógica matemática, Dedução e Indução


2014 2015 2016 2017

30
A contextualização está cada vez mais presente nos vestibulares, destacadamente no ENEM, são 45 testes com enun-
ciados contextualizados e que verificam as 30 habilidades distribuídas entre competências de 7 áreas (consulte sua
matriz de referência). Mas nota-se um aumento na cobrança de conhecimento técnico e conteúdo nos últimos anos.

ENEM (EM %)
0 5 10 15 20 25

Razão e proporção

Estatística

Geometria espacial

Porcentagem

Geometria plana

Teoria das Funções

Equações e inequações elementares

Probabilidade

Técnicas de contagem

Geometria analítica

Exponenciais e Logaritmos

Sequências; P.A; P.G e outras

Função afim

Função quadrática

Teoria dos números

Conjuntos e Conjuntos numéricos

Sistemas Lineares

Potências e radicais

Funções trigonométricas

Equação do 2º grau

2013 2014 2015 2016

31
MATEMÁTICA
Outro vestibular que tem apresentado todas as suas Os demais vestibulares continuam exigindo bas-
questões contextualizadas é o da UEL, mas sem seguir tante conhecimento técnico e conteúdo, como
um padrão nos assuntos mais cobrados, ou seja, varia por exemplo a FUVEST e a UNESP, mas também
bastante de ano para ano. costumam apresentar algumas questões contex-
tualizadas.

UEL (EM %) FUVEST (EM %)


0 5 10 15 20 25 30 0 5 10 15 20 25

Geometria plana Geometria espacial

Porcentagem Geometria analítica

Teoria das Funções Teoria das funções

Equações e inequações
elementares Geometria plana

Função quadrática Exponenciais e


Logaritmos
Exponenciais e
Logaritmos
Função quadrática

Geometria analítica
Teoria dos Números

Razão e proporção
Trigonometria no
Triângulo
Conjuntos e Conjuntos
numéricos
Probabilidade
Sequências; P.A; P.G e
outras
Sistemas Lineares
Técnicas de contagem
Polinômios e
Equações polinomiais
Matrizes

Técnicas de contagem
Sistemas Lineares

Funções
Potências e radicais trigonométricas

Geometria espacial Porcentagem

Trigonometria no 2014 2015 2016 2017


triângulo

Probabilidade

Função afim

2014 2015 2016 2017

32
A UNIFESP segue o mesmo caminho, mas tem
cobrado questões com situações novas e inte-
ressantes, que fazem o candidato trabalhar os
conteúdos em contextos menos usuais à tradição
dos vestibulares.

UNIFESP (EM %)
UNESP (EM %)
0 5 10 15 20 25 30 35 0 5 10 15 20

Geometria plana Probabilidade

Porcentagem
Trigonometria no Triângulo
Exponenciais e
Logaritimos

Razão e Proporção
Probabilidade

Sequências; P.A; P.G


e outras Geometria espacial

Geometria espacial

Exponenciais e Logaritmos
Sistemas Lineares

Inequação produto Geometria espacial


(ou quociente)

Técnicas de contagem
Geometria plana

Estátistica

Porcentagem
Função quadrática

Equações e inequações
elementares Técnicas de contagem

Polinômios e Equações
polinomiais
Função quadrática
Geometria analítica

Geometria analítica
Matrizes

2014 2015 2016 2017 2014 2015 2016 2017

33
UNICAMP (EM %)
0 2 4 6 8 10 12 14

Teoria das Funções

Geometria plana

Geometria analítica

Sequeências; P.A; P.G e outras

Polinômios e Equações polinomiais

Sistemas Lineares

Funções trigonométricas

Razão e Proporção

Geometria espacial

Matrizes

Probabilidade

Determinantes

Estatística

Função quadrática

Equações e inequações elementares

Conjuntos e conjuntos numéricos

Números complexos

Exponenciais e logaritmos

Função afim

Técnicas de contagem

Módulo em R

Trigonometria no Triângulo

Teoria dos números

Porcentagem

2014 2015 2016 2017

34
ENEM (EM %)
MATEMÁTICA
0 5 10 15 20 25

Razão e proporção

Estatística

Geometria espacial

Porcentagem

Geometria plana

Teoria das Funções

Equações e inequações elementares

Probabilidade

Técnicas de contagem

Geometria analítica

Exponenciais e Logaritmos

Sequências; P.A; P.G e outras

Função afim

Função quadrática

Teoria dos números

Conjuntos e Conjuntos numéricos

Sistemas Lineares

Potências e radicais

Funções trigonométricas

Equação do 2º grau

2013 2014 2015 2016

35
aquitemanglo.com.br
36