Você está na página 1de 8

O QUE É CULTURA?

Cultura é o conjunto de fenômenos materiais e ideológicos que caracterizam um


grupo étnico ou uma nação (língua, costumes, rituais, culinária, vestuário, religião,
etc ), estando em permanente processo de mudança. “A cultura éo conjunto de
crenças, condutas, linguagem e forma de vida de um grupo de pessoas, em um
determinado período detempo e que está em constante transformação. Da cultura
fazem parte os costumes, as cerimônias, a tecnologia e a arte,além dos êxitos
intelectuais de uma sociedade.” Nereide Schilaro Santa Rosa

O Brasil é foi inicialmente formado por três culturas diferentes: a portuguesa, a


indígena e a africana, depois mais povos foram adicionados a essa mistura.
A diversidade cultural do nosso país só enriquece nossa musica, nossa culinária,
nossa religiosidade, idioma e etc, cada um dos povos formadores da cultura
brasileira contribui com ela, porém devido a idéia de etnocentrismo, por vezes,
ocorre a desvalorização e discriminação das culturas indígena e africana, e para
que isso não aconteça vamos pesquisar a cultura africana no Brasil nesse
bimestre.

Etnocentrismo é uma atitude discriminatória e preconceituosa na qual um grupo


étnico sendo considerado como superior a outro e seus valores são adotados
como padrão de valor e referência.Não existem grupos superiores ou inferiores,
mas grupos diferentes. Um grupo pode ter menor desenvolvimento tecnológico se
comparado a outro mas,possivelmente, é mais adaptado a determinado ambiente,
além de não possuir diversos problemas que esse grupo considerado"superior"
possui.

Discriminar significa "fazer uma distinção". O significado mais comum, tem a ver
com a preconceito,costuma indicar desconhecimento pejorativo de alguém, ao que
lhe é diferente a discriminação social,racial,religiosa,sexual,étnica ou especista.

Você conhece alguma caso de discriminação?Escreva sobre isso.

PORQUE ESTUDAR CULTURA AFRICANA?

O Brasil é considerado o mais africano entre os países americanos pois foi o


principal receptor de escravos originários de África e, atualmente, 45 por cento dos
seus 180 milhões de habitantes são negros ou mulatos.

"O Brasil não só é um país da diáspora africana, mas também um país africano, a
segunda maior nação negra do
mundo",
Luiz Inácio Lula da Silva na II Conferência de Intelectuais de África e da Diáspora. Brasil 2006

A cultura brasileira é formada principalmente da mistura das culturas indígena,


portuguesa e africana.Porém devido a idéia de etnocentrismo, essa cultura, tal
qual a indígena é muita discriminada, como são muitos afro-descendentes e a
base do preconceito muitas vezes está no não conhecimento dos valores culturais
negros,talvez, se todos nós soubéssemos mais sobre cada uma das nossas
culturas formadoras, não teríamos preconceito com nenhuma delas, e é isso que
vamos tentar fazer aqui com a cultura africana.
Pra começar,tudo que lembra cultura brasileira é de origem negra, quer ver só?
Feijoada, samba, carnaval, capoeira,Pelé.....os símbolos da nossa cultura,
inclusive no exterior são de origem afrobrasileira.

Aqui vamos pesquisar alguns aspectos dessa cultura, pois é impossível falar dela
toda.Para falarmos sobre África é preciso primeiro desaprender algumas
coisas.Isso mesmo, desaprender...esquecer.

A MITOLOGIA

Um dos principais elementos da cultura africana, que a cultura brasileira


incorporou, é a religião. Das diversas religiões africanas que chegaram ao Brasil
as mais conhecidas são o candomblé e a umbanda.Antes que você comece a
pensar“macumba, macumba!” como quem fala de coisas mágicas e maléficas,
vamos primeiro saber o que é.
O objetivo desse estudo não é o de converter ninguém a religião nenhuma, apenas
desmistificar a religiosidade africana e promover a tolerância religiosa.Conhecendo
nós podemos compreender e respeitar, afinal de conta, liberdade religiosa é um
direitode todos os brasileiros.E essas religiões fazem parte da nossa cultura.

imagem retirada do site do Pai Benedito de Aruanda *

Pra começar,macumba é uma árvore!!!Macumba é uma árvore africana onde, em


tempos antigos,os africanos colocavam a homenagem aos seres divinos, os Orixás
e ao redor dela se reuniam para aumentar o axé (que é a força da vida de todo o

*o referido site não foi mencionado nas fontes pois continha conceitos equivocados servindo apenas
como fonte imagética.
ser vivo).

Ao chegarem ao Brasil não encontraram a árvore igual a que utilizavam e assim


usaram outras árvores.A árvore na cultura africana significa a ligação da terra com
o céu, ou seja, do nosso mundo e do mundo dos seres divinos e por isso suas
orações e presentes para os deuses são colocados ao pé de uma árvore.Hoje em
dia o termo macumba é usado de modo pejorativo para se referir às religiões afro-
brasileiras e nenhuma delas tem esse nome.Destas as mais conhecidas são a
umbanda (originárias do povo bantu) e o candomblé (originárias do povo nagôs).

Todas as religiões africanas têm um ao Deus único Criador e são relacionadas à


Natureza, ao meio ambiente e ao culto aos Orixás.

Elas não são religiões demoníacas nem seus deuses são seres do mal!

A umbanda do povo bantu segue a tradição dos orixás, eles usam em seus altares
imagens dos santos cristãos porque na época da escravidão, os únicos dias em
que os negros podiam cultuar seus orixás éramos dias em que os senhores saíam
para a igreja, ou seja, no dia das festas dos santos cristãos,assim os negros
combinaram que cada dia de santo cristão seria o dia de um de seus orixás e
assim sua religião sobreviveu mesmo com a imposição do cristianismo aos
bantus.Eles ainda hoje mantém as imagens católicas.

A principal característica da umbanda é o respeito aos ancestrais, ou seja aos


mais velhos,os mais antigos e que são considerados os detentores do
conhecimento, por isso, nos terreiros de umbanda, os ancestrais são chamados
para darem conselhos ao freqüentadores.

O Candomblé do povo nagô segue a tradição dos orixás de uma maneira diferente,
esses seres se manifestam nos terreiros, nos filhos de santo iniciados (ou seja,
eles não saem possuindo qualquer um sem mais nem menos) para distribuírem
energia positivas aos freqüentadores do lugar.
Essas entidades, como são forças da Natureza, não falam.Suas mensagens são
transmitidas pelo jogo de búzios.Apenas se movimentam ao som do atabaque e
dos cânticos corretos que são feitos no idioma ioruba.

O mundo, segundo a tradição iorubá, do povo nagô, foi criado a mando de


Olorum,o Deus único e Criador e os orixás são os elementos da Natureza, filhos
de Olorum.Cada um deles possui suas histórias, que é contada nas cantigas e
canções, e nas suas danças, cada um tem seus colares, sua cor, sua roupa, sua
comida e outros objetos que os identificam nas cerimônias religiosas.

Essa será uma boa maneira de aprender sobre a literatura oral africana.
Os principais orixás do candomblé nagô são:

Oxalá ou Obatalá, senhor do céu e da criação


do mundo
Iemanjá, senhora da água do mar
Nanã, senhora do barro e do fundo das águas
Xangô, senhor do fogo e dos trovões
Iansã, senhora dos ventos e das tempestades
Oxossi, senhor da caça e das matas
Oxum,senhora das nascentes e dos rios, da
beleza e da riqueza
Ogum, senhor do fogo, dos metais e das
batalhas
Obaluaê ou Omulu senhor da saúde
Oxumaré, senhor dos arco íris e das chuvas
bonequinho de Obaluaê feito pela Cooperativa
Abayomi
A criação do mundo segundo a mitologia
ioruba foi o enredo da escola de samba
Beija Flor em 2007. Muitos desses Orixás
são mencionados em canções da música
popular brasileira,você já ouviu alguma?
Pesquise. E traga a letra da musica e o
nome do autor pra sala de aula.

Os pratos de comida oferecidos para os


orixás ou “santos” do candomblé
acabaram se tornando comidas típicas do
nosso país, é o caso do acarajé, da canjica,
bonequinho Abayomi de Xangô da pipoca, do cuzcuz, do vatapá...

[ montar um mural com as letras das músicas trazidas pelos alunos, antes de recolher,
pedir-lhes para sublinhar os nomes dos orixás de uma cor e palavras africanas de outra
cor]

TRABALHO:PARA O DIA____/______ VALENDO 10 PONTOS

Algumas dessas histórias podem ser vistas na forma de desenho animados no site
www.acordacultura.org.br (no menu programas, clique em Mojubá e depois em
lendas)

O site apresentará as seguintes lendas em formato animado:

A PONTE SOBRE O ORUM E O AIYÊ


O SOPRO SAGRADO DE OLORUM
OSSAIM, O MALABARISTA DAS FLORES
NO TABULEIRO DE IANSÃ
A PORÇÃO HUMANA DOS ORIXÁS
A ESPADA JUSTA DE OGUM
OMULU DANÇA SÓ
A turma será dividida em sete grupos e cada grupo apresentará uma das lendas
apresentadas.A lenda deve ser contada oralmente por todos os membros do grupo (como
foi contada por séculos pelos africanos) e o grupo deve fazer um cartaz ilustrando
trechos da história, aproveite para tirar idéias do desenho animado do site.
a) aprender a lenda
b)treiná-la oralmente (conte-a pros amigos, irmãozinho...)
c)desenhar suas passagens mais significantes (um desenho pra cada pessoa do grupo).

Cole a atividade em seu caderno e responda de acordo com a apostila, numerando as


respostas:

Atividade 2: Leia os textos sobre mitologia e responda

1. Por que devemos conhecer a religião africana?


2. Qual o significado original de macumba?
3. O que é “axé”?
4. Quais são as religiões afro-brasileiras mais conhecidas?
5. Essas religiões são monoteístas ou politeístas?
6. Quem são os orixás?
7. Que comidas típicas do candomblé se popularizaram pelo país?

MATERIAL DE APOIO

Livros e artigos
1- ARAÚJO, Kelly Cristina Áfricas no Brasil ed Scipone
2- THEODORO, Helena Sociedade e Religião no Brasil I e II texto das aulas de
pós graduação do curso.
3- ROCHA, José Geraldo da Teologia &Negritude
4-GENTILE,Paola reportagem da Revista Nova Escola nº187 nov2005 “África de
Todos Nós”
5- GIMENEZ, Kátia reportagem da Revista Super Interessante 2003 “A Fantástica
Ciência do Antigo Egito”
6-BENCINI,Roberta reportagem “Por que os heróis nunca são negros” repotagem do
caderno de atividades da edição eletrônica da revista Nova Escola edição 157 novembro
de 2002
Vídeos:
1. Cafundó Paulo Betti e Clóvis Bueno 2005
2. Documentário Atlântico Negro na Rota dos Orixás Renato Barbieri 1998
3. Entrevista da série Intérpretes do Brasil -O Candomblé no Brasil – Mãe Stella de
Oxóssi
4. O Alabê de Jerusalém Altay Veloso
5. A Negação no Brasil Joel Zito Araújo
Sítios na internet
1. www.acordacultura.org.br
2. novaescola.abril.com.br
3. www.castelo.com.br/Projetos/quilombo/default.htm
4. http://translenza.com.br/orixa/lnk_topicos.php?id=12
5. www.estimativa.org.br
6. www.coexistence.art
Revista BrHistória nº3 2007