Você está na página 1de 36

PALPITE

INFELIZ

Sissi fala ao celular.


Sissi – Alô Adriano? Aqui quem fala é Sissi, tudo bem? Adriano, desculpe te
incomodar, mas eu posso te fazer uma pergunta? Lega! O que eu quero saber
é..., é..., você me acha gostosa? Se eu quisesse te dar, você me comeria? Ah,
que bom! Se eu estou procurando? Procurando o quê? Não, o que é isso! Eu só
estou insegura, porque hoje faz exatamente um ano que o André não transa
comigo, tou achando que sou eu! É isso mesmo que você ouviu, faz um ano que
ele não quer nada comigo! É claro que eu te conto tudo, até mesmo porque você,
como amigo, pode até ajudar!
Som de filme pornô.
André – O que é isso?
Sissi – Vai dizer que faz tanto tempo que esqueceu o que é?
André – É lógico que eu sei o que é, mas porque você está vendo esta merda?
Sissi – Pra vê se as coisas esquentam um pouco neste quarto!
André – Com isso? Mas eu nunca gostei de filme pornô!
Sissi – Como nunca gostou? Cansamos de ver esses filmes juntos! Até imitamos
algumas das posições, você não se lembra?
André – Eu não sei com quem você teve esses lindos momentos de putaria meu
amor, mas espero que tenha sido antes da gente se conhecer, porque eu nunca
vi um filme pornô com você, porque EU DETESTO ESSE GÊNERO DE FILME!
Sissi - Tem certeza?
André – Tenho, você deve ter feito essa sacanagem toda com o seu surfista
carioca.
Sissi – Quem me dera!
Sissi se volta para André e começa a dançar uma dança sensual para ele.
Sissi – E aí amor, tá gostando?
André – Tá maluca Sissi? Por que você tá se sacudindo desse jeito?
Sissi - Eu estou dançando seu palerma! A mesma dança que fiz pra você no seu
aniversário e não me diga que dancei pra outro!
André – Essa é a dança do meu aniversário?! Eu devia estar muito chapado,
porque tinha achado isso até legalzinho...
Sissi – Legalzinho? Isso é legalzinho?
André – não, isso é um chute no saco! É isso que você ensina aos seus alunos?
Sissi, sai da frente da TV porra! Não tá vendo que eu tou assistindo?
Sissi empurra André para fora de cena. Sissi volta a falar no celular.
Sissi – Lúcio, se eu quisesse te dá você me comeria? Por que todo mundo me
pergunta se eu estou procurando? Não estou procurando nada! O negócio é o
seguinte, o André não quer nada comigo e...
André entra com um bolo com uma vela em cima.
Sissi – O que é isso?
André – Um presente que meus amigos ofereceram para nós!
Sissi – É mesmo? E por quê?
André – Quando cheguei no trabalho, eles me disseram que hoje estávamos
comemorando uma data muito especial...
Sissi – Uma data muito especial?!
André – É! Eu também estranhei, até perguntei se eu tinha que te comprar um
presente, mas aí me disseram que eu tinha é que comprar um viagra...
Sissi – eles estavam te sacaneando...
Sissi dá um passo para trás.
André – Foi o que eu pensei, mas quando eu estava no banheiro aliviando os
intestinos, ouvi dois deles dizendo que a Senhora ligou para eles para dizer que
não fazemos sexo faz um ano e ainda disseram que você contou que estava
cansada de dominar na cama e o melhor de tudo: eu não consigo que ele tenha
uma ereção, nem meia ereção, nem um começo mixuruca de ereção! Como você
pode mentir desse jeito e me humilhar perante os meus amigos!
Sissi – Mentir não! Eu não contei nada que não fosse a mais pura verdade!
André – Como não mentiu? Deve fazer, no máximo, uns 15 dias que não
transamos!
Sissi – Você deve tá me confundindo com a sua esposa imaginária! E mais, se
seu amigões ficam te sacaneando quando sabem que você tem problemas, ao
invés de te dá uma mão, você deveria é ficar com raiva deles e não de mim, você
deveria, inclusive, romper com eles.
André- Eu deveria é te dá umas porradas!
Lúcia- E se enquadrado na Lei Maria da Penha? É isso que tu quer guri?
André – Mãe, fique fora disso!
Lúcia – Não senhor! Eu não posso concordar com uma violência contra a mulher!
André – É incrível! Você está sempre do lado dela! Não vejo a hora dessa maldita
reforma no seu apartamento que parece nunca ter fim terminar!
Lúcia – Bah! Olha a malcriação! Não pensa, só porque tu tem esse tamanho
todo, guri, que eu não te dou umas boas chineladas!
André – Desisto! Fique aí com a sua queridinha!
Lúcia – O que foi Sissi?
Sissi – Lúcia, esse seu filho está cada dia pior! Faz um ano que ele não faz sexo
comigo e ainda queria me bater!
Lúcia – Um ano sem sexo? Quem deveria dá uma surra nele era tu, guria! Que
absurdo tchê!
Sissi – Pra você ver, Lúcia! Aliás, eu achei ótimo você está morando com a gente
por uns tempos para ver o quanto eu sofro!
Lúcia - Mas que verginha tchê! Por que esse guri não toma um Viagra? Um filho,
que além de brocha é burro, é muito sofrimento para uma mãe!
Sissi se afasta de Lúcia. André se posiciona atrás de Sissi.
Sissi – E o pior é que nem sempre foi assim! No início era..., ai amor, você só
pensa nisso! Era tanto fogo que passou para: porra André! Você só pensa nisso!
André – Mas eu estou com vontade amor!
Sissi – Mas eu não! Você pensa que eu sou o quê? Uma boneca inflável que
você usa quando quer?
André – O que você quer que eu faça?
Sissi – Bata uma punheta e não me encha o saco!
André sai.
Sissi – Nisso que deu tanto fogo inicial!
Lúcia – Perdão, eu não entendi.
Sissi – Eu acredito que Deus dá a cada casal um determinado número de
relações sexuais. Gastamos tudo no início, agora não sobrou mais nada!
Lúcia – Pode ser..., o Paulo era devagar quase parando e tivemos sexo até ele
morrer!
Sissi – Viu? Ele soube poupar para o futuro! Mas você não se incomodava dele
não ser um homem fogoso!
Lúcia – Não, porque eu tive vários homens fogosos! E..., sabe que tu pode ter
razão, guria? Esses casos nunca duravam muito tempo...
Sissi – Você traiu o seu Paulo?
Lúcia – Por quê? Você nunca traiu o André?
Sissi – É claro que não!
Lúcia – Mesmo estando há um ano sem sexo? Mas tu gosta de homem, né?
Sissi – O quê? Você enlouqueceu Lúcia! É lógico que o meu negócio é homem!
Lúcia – que bom! Não que eu tenha preconceito, mas tu é tão bonita para ser
sapatão guria! Mas sabe de uma coisa? Eu acho que as ideias de Marx também
podem explicar esse comportamento do André e dos homens em geral...
Sissi – Como? Você acha que há uma ligação entre o comunismo e a libido
masculina e que a queda de um resultou no declínio da outra?
Lúcia – Não, Marx dizia que o Capitalismo levava a alienação e como
consequência dessa alienação as pessoas se tornam coisas e as coisas
pessoas...
Sissi – Hã?
Lúcia – Resumindo, uma mulher vale menos que um carro para o
alienado macho capitalista. – para a plateia – Não é verdade!
Sissi – Putz! Isso é mais pura verdade!
Lúcia – Total!
Sissi – E o que nós mulheres podemos fazer?
Lúcia – Sentarmos e aguardarmos a Dialética acabar com o Capitalismo!
Sissi – Dialética?
Lúcia – É um conceito que Marx “desenvolveu”, no qual, como o grande
intelectual que era, ele explica, explica e explica meeeesmo – entediada – só
para ter certeza que nós entendemos – pausa – o quanto ele é mais inteligente
do que nós – irônica – ao nos dizer algo que já sabemos: não há bem que
sempre dure e nem mal que nunca se acabe. Ou seja, o Capitalismo está fadado
a acabar! Essa crise mundial não passa da dialética em ação! É só sermos
perseverantes e aguardarmos mais um pouco!
Sissi – Enquanto eu aguardo a Dialética, eu fico sem homem?
Lúcia – Bah guria, mas claro que não! Arranja um amante que não seja tão
capitalista como a maioria!
Sissi – Eu não sei se tenho coragem de trair!
Lúcia - Guria, eu gosto de ti como se tu fosse a minha filha, por isso, eu vou te
dizer: nenhum homem vale tanto!
Sissi – Nem o seu filho?
Lúcia – Principalmente ele! Pois eu não o conheço desde o dia em que nasceu?
Se fosse ele no teu lugar, seus chifres seriam maiores que do cão!
André acessa à internet via celular.
André – Esteban Fernandes, terapeuta, telefone...
André tecla no celular.
André – Alô esteban? Boa noite, espero não ser muito tarde para ligar, mas é
estou precisando desesperadamente dos seus serviços...
Sissi senta no lado direito do palco e começa a ler um livro.
André entra com Esteban.
Esteban – Buenas tardes!
Sissi – Boa tarde! André, quem é esse homem? Não repara não moço, ele é
meio lesado, não sabe nem apresentar as pessoas!
André – Esteban, esse é a minha esposa Sissi, que você já deve ter percebido
é um doce! Sissi, meu bem, esse é o homem que vai salvar o nosso casamento!
Sissi – Ele não vai fazer macumba aqui dentro de casa, vai?
André – Nada disso meu amor! O Esteban aqui é um terapeuta!
Sissi – Você trouxe um terapeuta de casal aqui em casa num sábado à tarde?
André – Ele não é esse tipo de terapeuta!
Sissi – É de que tipo então? E por que você tá tão animado?
André – Ele é um terapeuta de sexo tântrico! Ele vai nos ensinar a fazer essa
modalidade de sexo!
Sissi – Nós quem? Eu não vou participar dessa putaria!
André – Olha só quem fala! Dona imito as posições dos filmes pornô que vejo e
nem sei com quem!
Sissi – Você vai jogar isso na minha cara para sempre? Seu brocha!
Esteban – Não é necessário essa discussão! Yo não vim fazer nada que a
senhora está pensando!
Sissi – Eu não pensei nada! Quem pensou foi esse sem vergonha! O que o Sr.
Veio fazer aqui?
Esteban – Ensinar à Senhora e ao seu marido a maravilha que é o sexo tântrico!
Sissi – Então veio fazer putaria mesmo! Eu é que não vou participar! Aposto,
inclusive, que ele vai gravar e colocar na internet, ele tem cara de quem faz isso!
André – Larga mão desses seus preconceitos e vem com a gente!
Sissi – E desde quando você manda em mim? Tá tão louco para ter, a sua..., a
sua aula de sexo tântrico que resolveu dá uma de machão! Agora, que eu não
vou mesmo!
André – É, pois fique aí! Eu vou ter a minha aula com o Esteban!
Sissi – Sem mim?
André – Sem você!
Sissi – Jesus!!!!!!!!!!!!
André senta-se na posição de lótus e Esteban se posiciona à sua frente.
Esteban – Bueno André, a primeira cosa que você deve fazer é relaxar e chupar
el ar bem devagar.
Esteban começa a respirar bem devagar e André começa a imitá-lo.
Esteban – Não André! Você tem que chupar el ar mesmo!
Sissi lendo o livro na sala ouve a voz de Esteban.
Esteban – Chupa André! Chupa com vontade! Você não está fazendo direito! Se
entrega a esse momento!
Sissi – Não é nada disso que a Senhora está pensando!
Esteban - Isso André! Você está conseguindo! Agora sim! Só precisa ser menos
afoito! Mais devagar! Relaxa!
Sissi vira-se para a plateia.
Sissi –Mas era exatamente isso que eu estava pensando!
Sissi pega o celular e começa a teclar.
Sissi – Glórinha, tudo bem? Tou precisando desesperadamente de um
aconselhamento seu como advogada! Mas não pode contar nada para o Renato,
porque a nova mania do André é me acusar de falar mal dele para os amigos!
Posso contar com a sua discrição? Que bom! O André virou boiola! Tou nem aí,
cada um faz o que quer, mas trazer o amante para casa não é desaforo?!
Esteban – Deite-se de costas! Faça assim com as pernas! - Juntando as pernas
de André – Agora abra as pernas bem devagar! Aaaaah! Aaaaah!
Esteban faz um gesto indicando que quer que André o imite.
André – Aaaaah! Aaaaah! (Várias vezes)
Sissi - Ele tá transando com ele dentro do nosso quarto! Um velho horroroso!
Deve tá cheio de doenças! Provavelmente argentino!
Esteban – Está sentindo uma poderosa energia sexual tomar conta de você?
André – Esteban, eu acho que eu vou desmaiar! É demais pra mim!
Sissi - Menina, ele tá dando para o cara aqui em casa, te juro! Ainda queria que
eu participasse!
Esteban – Aaaaah! Aaaaah!
André - Aaaaah! Aaaaah!
Sissi - Só quero saber se num eventual processo de divórcio, eu vou levar
alguma vantagem por causa disso e quais? Porque, eu acho o cúmulo eu sair
desse casamento corneada descaradamente e ainda completamente fudida!
Sei..., é melhor a gente conversar no seu escritório na segunda, tá...., mas essa
conversinha não vai me custar nada não, né? Então beleza!
André e Esteban vão até Sissi.
Sissi – Nossa, vocês demoraram pra caramba, já é noite!
André – Engraçado, eu nem senti o tempo passar!
Sissi – Pois eu senti cada segundo!
André – Se tivesse feito a aula o tempo teria passado depressa! E você teria se
divertido muito!
Sissi – É..., você parece que se divertiu..., quem diria! Quase dez anos que a
gente se conhece e nunca suspeitei que você gostasse dessas coisas!
André – Pois saiba que desde a adolescência, eu queria ter essa experiência,
mas só agora, eu tive coragem!
Sissi – Deve ter sido uma dessas descobertas causadas pelas ações dos
hormônios, eu suponho!
André – Eu não sei! Eu só sei que quero mais!
Sissi – Aqui em casa?!
André – Por quê? Você se incomoda? Isso me deixou tão feliz!
Sissi – Incomodar, incomoda e muito! Mas já que você está feliz, faz o que você
quiser! Mas não no nosso quarto! Usem a dependência de empregada para isso!
E façam menos barulho, eu acho que mereço um pouco mais de respeito! Vocês
não acham?
Esteban – Yo peço mil desculpas, é que às vezes yo me empolgo!
Sissi – Põe empolgação nisso!
André – Mas foi muito bom Esteban! Valeu cada centavo que eu paguei!
Sissi – O Sr. Cobra por isso?
Esteban – Si! Yo tenho a imensa alegria de ganhar a vida dessa maneira!
Sissi – quer dizer, que ainda é pago André?
Vídeo com a entrevista de Ricardo na TV.
Entrevistador – Boa noite! A todos vocês amigos telespectadores! Estamos aqui
hoje com o queridinho das mulheres do país! Ricardo Salvatore! Ricardo, boa
noite! Quais são seus próximos projetos!
Ricardo – Boa noite a todos! Bem, no momento estou apenas me dedicando ao
meu próximo trabalho.
Entrevistador – Você vai ser o protagonista na próxima novela das 21 horas, não
é?
Ricardo – Isso! E como sei que essa é a maior oportunidade da minha carreira,
estou vivendo só para isso!
Entrevistador – E você pode nos falar a respeito desse seu primeiro
protagonista?
Ricardo – Infelizmente, ainda é segredo! Mas em breve o pessoal de casa vai
saber!
Entrevistador – Então, nós vamos ficar aguardando e torcendo por você! Boa
noite e obrigado!
Ricardo – Eu é que agradeço!
Sissi – Ah Ricardo! O que eu sempre precisei foi de um homem como você!
Patrick – Com qual de suas amigas atrizes você vai sair hoje para enganar as
coitadas das suas fãs que você é machão?
Ricardo – são as minhas fãs que pagam essa vida boa que a gente leva!
Patrick – É só isso que elas são para você, uma fonte de renda?
Ricardo – É que eu tenho que sustentar um gatinho muito caro!
Patrick – Isso! Joga na minha cara que me sustenta!
Ricardo – Patrick, para de fazer cena! O que tá pegando?
Patrick – O que tá pegando é que é horrível ser tratado como uma boneca velha
e feia que tem que ficar trancada dentro de uma caixa escura!
Ricardo - Então, esse é o motivo do drama? Boneca Trancada numa caixa?!
Minha família sabe sobre nós, meus amigos sabem sobre nós, o que você quer?
Sair nas capas das revistas comigo?
Patrick – Queria que você não tivesse vergonha de mim!
Ricardo – Mas eu não tenho vergonha de você, infeliz! Eu sou ator de TV, e por
isso Não posso abrir escancaradamente a minha sexualidade! Se eu trabalhasse
em qualquer profissão a gente saía de mãos dadas! Mas, eu não vou destruir
minha carreira por causa disso!
Patrick – Sei..., ser gay e não poder contar para não destruir a carreira até dá
para engolir, mas por que você pede para suas amigas fingirem que são suas
namoradas? Ricardo, você tem prazer em se passar por alguém que você não
é!
Ricardo – Prazer em me passar por alguém que eu não sou? Patrick, você Sá
fala merda!
Sissi – Ai meu Deus! Não me diz que você é ele senão eu vou desmaiar!
Ricardo – Ele quem? Já sei, o Ricardo Salvatore! Eu não sei a razão, mas as
pessoas vivem sempre me confundindo com esse cara!
Sissi – A razão é porque você é uma cópia exata dele só isso!
Ricardo – Ou ele uma cópia exata minha! Embora, eu, pessoalmente, não me
ache parecido com ele! Posso te fazer uma pergunta? Você costuma malhar com
essa roupa?
Sissi – Não, o meu estúdio de dança fica aqui, Ricardo!
Ricardo – Danilo! Eu me chamo Danilo e sou o novo professor da academia, se
precisar, é só chamar!
Lúcia – Guria, você tem certeza do que tá me dizendo?
Sissi – É claro! Lúcia, o André virou gay!
Lúcia – Tu devia ter me ligado que eu voltava correndo para casa e acabava com
a putaria dos dois!
Sissi – Eu não! Eu nunca fui de empatar foda de ninguém!
Lúcia – Mas é muita falta de vergonha na cara tchê! Transar com o outro no
quarto de vocês!
Sissi – O pior é pagar para um velho nojento que eu não queria nem de graça!
Lúcia – Ainda é tarado o filho de uma égua! Porque isso só pode ser tara!
Sissi – Ele chama isso de sexo tântrico e queria que eu participasse!
Lúcia – Se o outro fosse ao menos bonitão ainda vai lá! No qyue o meu filho está
se tornando, Sissi? Além de puto, é claro!
Sissi dá com os ombros.
Ricardo – Olá!
Sissi – Olá Ricardo!
Ricardo – Danilo!
Sissi – Eu sei, só estava brincando!
Ricardo – Entendi! Mas por falar em nomes, acho que você não me disse o seu!
Sissi – Sissi!
Ricardo – Diferente, né?
Sissi – É, a minha mãe me deu esse nome por causa de um filme! Eu não
gostava, na verdade, detestava! Até que vi o filme e adorei! Principalmente, por
causa da protagonista que era tão linda e feliz!
Ricardo – E entendeu que sua mãe ao te dá esse nome queria que você fosse
tão linda e feliz quanto a protagonista!
Sissi –Exatamente!
Ricardo – O engraçado, que eu tinha um..., quer dizer, uma namorada que tinha
um cachorrinho com esse nome!
Sissi – Não seria uma cadelinha?
Ricardo – Não, era um cachorrinho mesmo! As minhas pernas que ele vivia
tentando, e às vezes conseguindo, sarrar são testemunhas! Bem, isso não
importa, o importante é que o desejo da sua mãe se realizou, porque você é
linda!
Sissi – Você acha? Obrigada! Mas sabe, a minha vida está longe de ser um conto
de fadas.
Ricardo – Talvez seja, porque você ainda não encontrou o seu príncipe
encantado, Sissi!
Sissi – Esse é o problema! Pensei que tinha encontrado, mas descobri que ele
é gay!
Ricardo – Isso acontece! Mas se ele não é o cara certo, o certo pode está bem
próximo...
Sissi – Danilo, Você está me cantando?
Ricardo – Graças a Deus que você percebeu! Pensei que não estava sendo
convincente, quer dizer, que não estava sendo claro! E aí, o que você achou?
Sissi – Achei do quê?
André – Da minha Cantada Sissi! Achou viril, ou achou que tem alguma coisa
errada, algo que você considera que precisa ser corrigido?
Sissi – Tenho uma sugestão a fazer sim! Você está falando igual quando nos
oferecem um produto novo no mercado e querem saber da nossa opinião! Mulher
gosta de segurança num homem!
Ricardo – Segurança, né! Legal! Eu quero você Sissi! – tomando-a em seus
braços com entusiasmo – o que você achou?
Sissi – Você vai ficar me perguntando o tempo todo o que eu acho das suas
cantadas? Que coisa mais brochante!
Ricardo – Desculpe! Eu vou melhorar! Sissi, eu te acho uma mulher linda, super
interessante, sexy, charmosa e inteligente! Eu gostaria muito de te conhecer
melhor, o que você acha?
Sissi – Da cantada?
Ricardo – De me conhecer melhor, Sissi! Mas se quiser comentar a cantada tudo
bem! Tou de sacanagem! E aí, o que você acha da minha proposta?
Sissi – Eu não sei Danilo...
Ricardo – Não faz isso comigo Sissi! Você vai me arrasar!
Sissi – significa tanto para você?
Ricardo – Mas do que você pensa!
Sissi – O problema não é você, Danilo..., você é inclusive a cara do meu ator
predileto, mas é que eu..., sabe de uma coisa..., por que não? Danilo, eu topo te
conhecer melhor sim, mas com uma condição....
Ricardo – e qual é...
Sissi – Sem sexo a princípio! Porque, apesar de tudo, eu ainda não estou pronta
para ir para cama com outro homem!
Ricardo – Beleza!!!!!!!!!!!!!
Sissi – Você quer mesmo ficar comigo, fiquei até comovida!
Sissi sai extasiada como se fosse maluca e Ricardo observa.
Ricardo – Que mulher maluca!
Patrick – Como é que você pode fazer isso com a moça, Ricardo?!
Ricardo – O que eu posso fazer? Meu próximo personagem é um professor de
academia galinha! E eu nunca cantei uma mulher antes!
Patrick – Mas já cantou homens!
Ricardo – Nós somos muito menos complicados! No nosso meio é olhar a
mercadoria, gostar do que vê e levar para casa!
Patrick – Que horror! Foi assim que você fez comigo?
Ricardo – E não foi? Eu te conheci numa boate e te trouxe para casa!
Patrick – Eu te conheci numa boate e te trouxe para casa! Falando assim, até
parece que eu sou um cachorro sem dono que você trouxe para casa e deu um
lar!
Ricardo – Patrick, deixa de bancar a rainha do drama canastrona! Eu só estou
fazendo laboratório para a novela!
Patrick – E você acha certo brincar com os sentimentos dela dessa maneira? E
se fosse com você? Para piorar, a coitada acabou de passar por uma decepção
amorosa!
Qual é Patrick? Os caras héteros vivem fazendo isso só para darem umazinha!
Eu, ao menos, faço pela ARTE e não pretendo comer ninguém, se Deus me
ajudar! Além disso, as mulheres estão acostumadas com esse tipo de coisa!
Patrick – Isso não é um raciocínio, é uma racionalização! Você está
racionalizando para não se sentir culpado!
Ricardo – Patrick, para de bancar o grilo falante! Que saco! Eu não vou desistir
da minha maior oportunidade na carreira por causa do seu ciúme idiota!
Patrick – Só uma pergunta: é assim que você pretende construir a sua carreira?
Ricardo – Assim como?
Lúcia – não está certo, o que tu anda fazendo com a Sissi!
André – E eu posso saber o que eu ando fazendo com a sua queridinha?
Lúcia – Tu sabe muito bem, a não ser que tenha perdido por completo a vergonha
na cara!
André – Dona Lúcia, o seu filho sou eu, você se lembra? A Sissi já tem a mãe
dela que toda hora vem de Porto alegre só pra me encher o saco! E eu, o que é
que eu tenho? Uma mãe que me enche por causa da minha mulher muito mais
que a minha sogra!
Lúcia – Olha como tu é! Tá errado e ainda quer apoio! E pior, o que tu anda
fazendo é uma vergonha para tua tradição gaúcha! O que o pessoal do CTG vai
pensar de ti?
André – Eu sei lá! Eu não frequento o CTG porque me considero carioca! Talvez
seja, por eu ter uma mãe gaúcha que me rejeita!
Lúcia – Sei..., se tu não negasse as tuas raízes não tava assim! Porque o que tu
anda fazendo só é digno das piadas infames que contam dos homens da nossa
terra, mas não de um verdadeiro gaúcho, principalmente sendo ele casado!
Aulas de sexo tântrico é coisa de carioca!
André – Então é isso?! Eu não entendo o motivo de tanta confusão! A sissi,
inclusive, deixou!
Lúcia – Ela deixou, mas com o coração partido, porque ela te ama seu anormal!
André – Mas eu também amo a Sissi, essa é a principal razão deu estar fazendo
as aulas!
Lúcia – E o que tu pretende com isso? Deixá-la enciumada?
André – Enciumada? Pirou? Eu quero é melhorar o sexo entre nós!
Lúcia – Então, por que, simplesmente, tu não volta a fazer sexo com a sua
esposa! E para de mentir para sua mãe seu sem vergonha!
Lúcia bate em André.
Sissi – hoje, eu agi de forma intempestiva! Um professor da academia me pediu
para ficar com ele e eu topei!
Lúcia – Tu fez bem guria! O André está muito ordinário, me disse com a cara
mais inocente do mundo, que está de putaria com o velho para salvar o
casamento de vocês!
Sissi – Mas eu não sei..., tenho medo de ferir o coração dele!
Lúcia – Mas o André merece!
Sissi – Eu estou falando do professor! Só estou entrando nessa porque quero
me vingar do André e porque a minha autoestima tá precisando!
Lúcia – E ele porque tá querendo te comer! Até parece que tu não sabe como os
homens são: uns trastes que só pensam em sexo! Eles não se preocupam em
serem usados desde que consigam o que desejam!
Sissi – Mas, não sei se vou pra cama com ele!
Lúcia – Aí é maldade!
Ricardo beija Sissi.
Sissi – Nossa! Como você beija bem!
Ricardo – Sério? Você Não sentiu nada de errado no meu beijo?
Sissi – Por quê? Eu deveria sentir?
Ricardo – não sei..., minha última Namorada disse que eu beijava diferente de
um homem normal....
Sissi – E beija mesmo!
Ricardo – Verdade?!
Sissi – Sim, porque você beija muito melhor!
Sissi beija Ricardo.
Sissi – O que é isso que você está olhando?
Ricardo – Um catálogo de uma loja, olha esse sapato, Sissi! Diz se você já viu
algo mais lindo! Vou comprar para dar para minha mãe de aniversário, ela vai
adorar!
Sissi – Danilo, você entende de sapato feminino?!
Ricardo – Claro que não porra! Tava de sacanagem!
Sissi – Me assustei agora!
Ricardo – Que é isso, gata! Tá me estranhando?
Sissi – Mas que o sapato é lindo, é! Eu vou comprar pra mim!
Ricardo – Eu ia comprar o sapato para a minha mãe, merda! Eu mato essa
racha!!!
Patrick – Eu vi você e tal Sissi se beijando!
Ricardo – E daí?
Patrick – Como e daí? E daí, que você parecia está gostando?
Ricardo – Eu sou ator, esqueceu?
Patrick – Ator ou mentiroso? Porque parece que você não sabe mais a diferença!
Como não sabe a diferença entre o certo e o errado e entre a realidade e a ficção!
Ricardo – Talvez, porque não haja!
André acaricia Sissi.
Sissi – Não André! Não vem que não tem!
André –Eu não entendo! Não era você que estava louca para transar? Tou louco
pra te ensinar umas coisas que o Esteban me ensinou!
Sissi – Você acha mesmo que eu quero aprender o que o Esteban te ensinou?
Só faltava essa! Além do mais agora!
André – Além do mais agora? Você tá saindo com outro?
Sissi – Eu se eu estiver?! Quem é você para poder me dizer alguma coisa?
Dentre outras coisas, você ficou, pode se dizer fora de casa por um ano!
André – Penélope esperou por Ulisses por anos!
Sissi – Que Ulisses! Desde quando a Penélope era casada? Era tinha os anões
e mais aquele tutor malvado!
André – Eu não estou falando do desenho, deixa pra lá...
Sissi – Deixa pra lá mesmo! Porque a sua Penélope pode até ter esperado o tal
de Ulisses, mas quanto tempo ele esperou por ela? Graças a Deus,eu não sou
Penélope!
André – O que você quer dizer com isso?
Sissi – Que não vale a pena esperar por você!
Lúcia – Bem feito, guri! Eu bem que te avisei!
André – Mãe, a Sissi costuma se abrir com você, me diz, ela tem outro?
Lúcia – Sabe por que ela costuma se abrir comigo? Porque sabe que eu nunca
contaria para você o que ela me disse!
André – Entendo...., mas se ela me trocar por outro, ela não vai ser mais sua
nora....
Lúcia – É um professor da academia dela, é só isso que eu sei!
Ricardo – Você conhece aquele cara que está olhando para nós?
Sissi – que cara? Eu não acredito! É o meu marido!
Ricardo – Seu marido! Caralho, ele é bem grande! Ele é violento!
Sissi – Quem o André! Tá de sacanagem! Ele não pode nem com um filhote de
gato!
Ricardo – Pois então, que ele não se meta a besta comigo! Porque eu sou macho
mesmo e dou porrada sem dó! Mas por que você nunca me disse que era
casada?
Sissi – Ué, você nunca reparou na minha aliança?
Ricardo - É um belo anel sem dúvida, mas querida..., isso não é uma aliança,
mas sim um anel de formatura.
Sissi – Jura! Eu mato aquele pilantra!
Ricardo – Mas nunca te disseram que isso não é uma aliança?
Sissi – Estão todos contra mim! Meu ex-analista dizia que eu era maníaca e
paranoica! Eu sabia que era mentira, por isso me dei alta! A gente sabe quando
é normal!
Ricardo – É..., mas é esse aí que virou viado?
Sissi – O próprio!
Ricardo – Você tem certeza?
Sissi – Mais de 1 anos sem sexo e ele traz o amante para transar todo sábado
lá em casa!
Ricardo – Nossa! Tem caras que não tem a menor classe! Mas ele é bonitão,
hein?! É bom saber que um cara desses é gay..., porque assim é menos
concorrência e sobra mais mulher para o papai aqui!
Sissi – Para com esse papo machista e me beija!
Ricardo – Na frente dele? E se ele aprontar confusão?
Sissi – Me beija logo, ou termino com você!
Ricardo beija Sissi. André sai arrasado.
Ricardo – Nossa farsa parece ter surtido o efeito que você planejou.
Sissi – Por falar em farsa, por que você sempre finge que é o Ricardo Salvatore
para as pessoas?
Ricardo - Porque elas ficam felizes e porque é divertido!
Sissi – É divertido se passar por alguém que você não é?
Ricardo – Os atores vivem fazendo isso!
Sissi – Maaaas... os atores são pagos pra isso!
Ricardo – Maaaas.... um verdadeiro ator faz porque gosta e não porque está
sendo pago!
Sissi – Maaaas.... o ator é o Ricardo e não você Danilo!
Ricardo – Maaaas... já que nos acham parecidos, posso muito bem ser ele.
Sissi – Maaaas...aposto que iam preferir o verdadeiro!
Ricardo – E qual é o verdadeiro? O Ricardo que elas dizem amar é somente
alguém que elas veem na TV! Elas não sabem a diferença entre eu e ele, porque
para elas não há! Eu posso te dizer como o Ricardo se sente! Ele se sente como
se as pessoas apenas o vissem, mas não enxergassem realmente! Enxergam
somente as maluquices que guardam dentro delas!
Patrick – Você é a Sissi, não é?
Sissi – Sim, você deseja ter aulas de dança?
Patrick – Não, eu só danço em boates gays! Eu vim como um amigo, querendo
te dá um conselho. Seu relacionamento é uma mentira, porque ele não gosta de
você!
Sissi – Sei..., e é você que ele gosta? Se você tá tão certo disso, por que veio
até aqui?
Patrick – Já disse, como amigo, querendo...
Sissi – Escuta moço, ele está comigo porque quer, eu não obrigo ninguém ficar
do meu lado!
Patrick – Mas ele só está com você porque não se aceita totalmente!
Sissi – Então, o problema não é meu, é dele, por isso, você deveria falar com ele
e não comigo! Eu nem sabia que você existia, tava sabendo do tal do Esteban,
mas você é novidade!
Patrick – Esteban? Quem é Esteban?
Sissi – Você não sabe quem é Esteban?! Então, Não é só comigo que ele tem
segredos! Quer saber quem é Esteban? Pergunta para ele e pergunta também
do sexo Tântrico que eles fazem entre si! Não é de você que ele gosta?! Então,
ele vai lhe contar! Agora, por favor, eu estou no meu local de trabalho, por isso,
se não tem mais nada pra me dizer cai fora!
Patrick se afastando de costas para Sissi.
Patrick – Piranha!
Patrick encontra Ricardo.
Patrick – Me diga, quem é Esteban?!
Ricardo – Essa é uma excelente pergunta! Quem é Esteban!
Patrick – Deixa de ser cínico, eu soube por uma fonte muito segura que você
conhece esse tal de Esteban e anda praticando sexo tântrico com ele!
Ricardo – Quem é essa fonte?! A qual dessas bichas invejosas, que adoram
destruir o relacionamento dos outros você foi dá ouvidos? Escuta, Patrick: se
você ficar me infernizando toda vez que seus “amiguinhos” vierem fofocar no seu
ouvido, a gente vai acabar se separando, porque eu não tenho saco para isso
não!
Patrick – Você está pensando em me largar?
Ricardo – Quem sabe! De repente, eu posso levar a sério esse meu lance com
a Sissi! Com ela, eu posso sair nas capas das revistas!
Ricardo sai.
Patrick – Eu sabia que você tinha vergonha de mim seu mentiroso!
Lúcia – Eu não acredito! O André já está traindo o Esteban com outro?
Sissi – Ou traindo o outro com o Esteban! Só sei que ele veio me procurar para
tirar satisfações!
Lúcia – Mas aonde já se viu tchê! Amantes tirando satisfações com as esposas!
A sagrada célula familiar não vale mais nada! Foi assim que o Império Romano
caiu! Basta vê as novelas! Quando a TV começou no Brasil, as mocinhas eram
umas bobinhas que nem sabiam o que era sexo, hoje são umas pilantras que
querem roubar os maridos das outras e as vilãs são as esposas que querem
manter a família! Ser esposa só serve para gente usar uma aliança no dedo!
Sissi – No meu caso nem isso! Por que você nunca falou da minha aliança?
Lúcia – Que aliança?
Sissi – Essa aliança?
Lúcia – Coração, isso é um anel de formatura! Parece até com o anel do Paulo
que uma ex-empregada roubou!
Sissi – Tem certeza que foi a empregada?
Lúcia- Certeza, eu não tenho porque eu não vi, mas é claro que foi ela, por quê?
Sissi – Porque foi o seu filho que me deu esse anel como aliança de casamento!
Lúcia – Tu está me dizendo que foi o André que roubou o anel do pai?!
Sissi – Com certeza! Já era mentiroso e falso desde a época!
Lúcia – Sem falar em ladrão! Coitada da Gorete, só não chamei a polícia porque
ela chorou tanto! Preconceito às vezes ajuda, mas às vezes atrapalha!
Sissi – Como você nunca reparou na minha aliança?
Lúcia – Sissi, te juro pelo nosso amado RIO GRANDE, que olhava para este anel
e via uma aliança de casamento! Acho que pelo fato de ser mãe e não querer
acreditar que o meu filho tivesse roubado o anel do pai! Era só ter me pedido!
Que eu tinha dito não! Bem que me disseram que não são os olhos e sim o
cérebro que enxerga realmente!
Sissi – Como você pode me dar o anel do seu pai que você roubou como aliança
de casamento?!
André – Anel que eu roubei?! Essa é a sua nova piração?! Esse anel era meu!
Foi o meu pai quem me deu!
Sissi – Sua mãe disse que você roubou!
André – A minha mãe só pensa em me ferrar, será que você nunca percebeu?
Sissi – Sei..., você é um bom moço, tão bom, que não ficou com pena quando a
sua mãe despediu a pobre da empregada, por causa do anel!
André – Qual delas? Por que uma empregada durar um ano com a minha mãe
é muito! Não me lembro dela ter demitido ninguém por causa desse anel!
Sissi – O Sr. se lembra ao menos que me deu ele como aliança de casamento?
André - Sim, e daí?
Sissi – E daí, que isso não é uma aliança e eu comprei gato por lebre!
André – Eu não entendo nada de joias e pelo visto nem você, porque era você
quem deveria ter me dito na época, que isso não servia como aliança! Esse anel
era muito importante para o meu pai e eu sempre o achei muito bonito, por isso
tudo, ele era muito especial para mim! Achei que daria uma linda aliança de
casamento! Eu só queria dar uma coisa linda e que era muito importante para
mim, para a mulher que eu amava!
Sissi – Mulher que eu amava! Então, eu sou mesmo passado!
André – Não é, eu ainda te amo...
Sissi – Chega de mentiras! Por que você não me disse: olha, esse é o anel do
meu pai, que é muito importante para mim e quero que você use como aliança
de casamento! por que você não fez isso Danilo?!
André – Talvez seja porque eu sou o André e não o Danilo.
Sissi – Eu disse Danilo?
André - Sim, quem é Danilo? Já que você é tão mais honesta do que eu, eu
gostaria de saber! É o professor da academia?
Sissi – Tá certo! Até mesmo, porque eu não tenho mais motivos para esconder!
É o professor da academia sim! Estou saindo com ele mesmo! Resolvi me dar
uma nova chance de ser feliz!
André – Então, pelo visto, o passado sou eu!
Sissi tira o anel e o entrega a André.
Sissi – Só posso te dizer que, no momento, não me sinto à vontade de ficar com
algo que era tão importante para o seu pai e que ele queria que ficasse com
você.
André – Mãe, como você pôde dizer para Sissi que eu roubei o anel do papai?
Lúcia – Porque tu roubou guri! Tu queria que mentisse para te ajudar?
André – Eu não roubei o papai me deu!
Lúcia – Te deu?! Mas ele pediu para se enterrado com ele! Eu só não fiz isso
porque fiquei com medo que profanassem o túmulo dele!
André – O pai tava delirando quando morreu!
Lúcia – Eu sei, pedir para ser enterrado com uma joia no Rio, só estando
completamente fora do juízo perfeito!
André – Também não importa mais mesmo! A Sissi só estava querendo uma
desculpa! Ela não me ama mais, mãe! Ela não me ama mais, mãe!
Lúcia – Mas o que tu queria? Tu aprontou muito com a coitada! Eu sou
testemunha!
André – Aprontei o quê?
Lúcia – Põe a mão na consciência guri!
André – Por que não põe a mão na consciência a senhora e não me trata como
se eu fosse seu filho? Não tá vendo que eu estou sofrendo?
Lúcia abraço carinhosamente André.
André – Pois não?
Patrick – Eu posso falar com você?
André – Sobre o quê?
Patrick – Sobre a sua mulher! Você sabe aonde ela está a essa hora? Dando em
cima do meu homem!
André – Entra!
Patrick entra.
André – Quer dizer que a minha mulher está me traindo com o seu homem?! Eu
ouvi direito?
Patrick – Ouviu e preciso da sua ajuda para separá-los!
André – Mas é pra já! Deixa só eu contar que o namoradinho dela é gay! Ela vai
terminar com ele na hora!
Patrick – Quem me dera ser tão simples assim! Eu já falei com ela e ela parece
saber de tudo e não se importar,ficou até agressiva comigo, como se o meu
homem fosse dela! Ainda me falou que tem um tal de Esteban também!
André – Como é que é? O Esteban está pegando a Sissi? Eu mato esse filho da
puta!
Patrick- Mata nada, porque tu é corno! Além disso, o Esteban está ficando com
o meu companheiro, mas presumo pela sua reação que você deve conhecer
esse esteban.
André – Eu conheço um Esteban...
Patrick – E esse seu Esteban curte esses lances tipo sexo tântrico?
André – Se curte? Ele ganha a vida ensinando isso!
Patrick – Fudeu! Eu estava pensando em aprender sexo tântrico, mas se o cara
já dá aula não adianta! Não vou conseguir passar na frente dele nunca!
André – Principalmente, porque ele é bem mais velho que você! Inclusive deve
ser graças as habilidades dele que ele deve ter conquistado o seu homem,
porque...., sabe o Gargamel dos Smurfs? O Esteban parece com ele com 60 e
poucos anos e sem nunca ter feito a barba!
Patrick – Cruzes! Esse cara deve mesmo fazer loucuras no sexo!
André – E o pior é que tanto o caso da Sissi com o seu namorado e o dele com
o Esteban são antigos!
Patrick – Por quê?
André – Porque a Sissi nunca gostou do Esteban! Eu sabia que tinha caroço
nesse angu!
Patrick – Será? Safado!
André – O seu namorado nunca fez alguma coisa diferente na cama que
aprendeu com o Esteban?
Patrick – Não, ele é muito esperto! Tão esperto que diz pra mim que quando fica
com a sua mulher é só trabalho!
André – Trabalho? Ele é gigolô?!
Patrick – Não, ele é ator!
André – Professor de Educação Física, ator, come a mulher do próximo por
dinheiro, o que ele quer? Ganhar o primeiro milhão antes dos 30?
Patrick – Ele é só ator, deixa eu te mostrar quem ele é! Reconhece?
André – Claro que reconheço! Canalha!
Patrick – Você não é mesmo fá dele!
André – como eu posso ser fã de um cara que tá comendo a minha mulher!
Patrick – Como assim? Ele me disse que não há sexo entre eles!
André – Também não deve haver sexo entre ele e o Esteban! Cara, tu é um
idiota!
Patrick- Não descarregue sua raiva em cima de mim, não sou eu quem está
comendo a sua mulher! Use a sua raiva para me ajudar no meu plano!
André – Que plano?
Patrick – Eu quero que os nossos parceiros pensem que estamos tendo um caso!
André – Ah não, meu amigo! Pra cima de mim? Essa não cola! Você tá querendo
é tirar uma casquinha de mim e vem com esse papo de querer salvar seu
casamento! Todo mundo sabe que vocês viados são promíscuos! Vocês querem
é fazer uma suruba, eu, você, teu homem e minha mulher, se bobear até o
Esteban! Tou fora!
Patrick – Eu só quero uma foto, seu homofóbico escroto!
André – Que tipo de foto?
Patrick – Eu vou dizer, mas reflita antes de responder! Uma foto da gente se
beijando.
André – Eu não disse que tu tava de safadeza! Eu não vou te beijar! Escuta aqui
viadão, o máximo que eu permito é tu me chupar e somente o necessário para
sair nessa porra de foto e fique muito feliz pelo que tirou de mim!
Patrick – Você não acha mesmo que eu vou sair numa foto te chupando?!
André – E você não acha mesmo que eu vou sair numa foto te beijando! Meu
amigo, nem todas as mulheres que eu comi tiveram a honra de serem beijadas
pelo papai aqui!
Patrick – Os nossos parceiros não tem nenhum problema em se beijarem! Você
quer ou não quer salvar o seu casamento?! O que é mais importante para você?
Seu preconceito ou a sua mulher? Você não vai virar gay porque me beijou a
não ser que já seja e não saiba! Mas o seu casamento tá escorrendo pelo ralo e
aí? Vai parar com essa VIADAGEM, ou tou perdendo o meu tempo aqui e é
melhor eu ir embora?!
André – Tá bom! Deus me dê força para o que eu vou fazer agora! Prepara a
câmera! Logo, antes que eu perca a coragem!
Patrick – Pode deixar!
Patrick começa a acionar a câmera do seu celular.
André – Você tinha que me beijar de língua?
Patrick - Eu não sei dá beijo técnico! É assim que eu beijo! E você pareceu ter
gostado!
André – É assim que eu beijo! Pelo o que sua língua fez na minha boca, deve
ser assim que você se alimenta também! Agora, não se anima não meu filho!
Qualquer prazer eventual que eu possa ter sentido se deveu ao fato de está
pensando na minha mulher! Não por sua causa, ou dessa sua língua sociopata!
Patrick – Me engana que eu gosto!
André – Vamos ao que interessa. O que vamos fazer agora?
Patrick – Agora é providenciarmos duas cópias e enviarmos pelo WhatsApp!
André – Espero que essa sua ideia de jerico funcione – limpando a boca.
Lúcia – Eu tive até pena do André, ele estava tão pra baixo! A culpa é do Paulo
que mimava ele demais! Eu dizia: homem já tem vocação para ser parasita,
quando é mimado então, é aí que fica mesmo frouxo! Mas ele não me escutava,
deu nisso! Tu conhece alguém mais mole que o meu guri?
Sissi – É, o André é mole mesmo! Nós temos a mesma idade e eu realizei o meu
sonho de ter um estúdio de dança enquanto ele...
Lúcia – Continua no mesmo emprego, com três faculdades! Todas pagas por
mim! Eu..., eu..., aí meu deus, Sissi! Olha quem acabou de entrar! O Dr. Murilo
daquela novela! Ele está vindo na nossa direção!
Sissi – É claro, eu estou namorando com ele!
Lúcia – Você tá namorando o Dr. Murilo?
Sissi – Ele é o professor que eu tou namorando! Nunca viu ele por aqui? E eu te
disse que ele se parece com o Ricardo Salvatore.
Lúcia – Bah, põe parecido nisso!
Ricardo – Olá amor!
Ricardo beija Sissi.
Sissi – Mas duvido, que o verdadeiro beija tão gostoso! Amor, essa é a Lúcia,
minha sogra, Lúcia esse é o Danilo!
Ricardo – Me desculpe, mas você disse sócia ou sogra?
Lúcia – Ela disse sogra!
Ricardo – Quer dizer que a Senhora é...
Lúcia – A mãe do marido putio dela.
Ricardo – E a senhora não....
Lúcia – Se eu não me importo dela ter um caso, é lógico que não! A mulher tem
obrigação de ser feliz por ser um ser superior!
Ricardo - Concordo totalmente!
Lúcia – É bom conhecer um homem que sabe o seu lugar! Tchau meu bem! Te
vejo em casa!
Ricardo – Essa sua sogra parece ser meio excêntrica, não é?
Sissi – Ela apenas não se esquenta com nada, queria ser como ela!
Ricardo – O que foi?
Sissi - O amante do meu marido veio aqui me dizer desaforos!
Ricardo – O tal argentino veio tirar satisfações com você!
Sissi – Não, o safado parece que tá gostando mesmo da fruta, porque já tá com
outro! Só que esse é jovem e bonito, o que me leva a crer que o tipo dele é:
qualquer um! Ele já deve ter zerado até o quilometragem!
Ricardo – E por que você ainda está com ele?
Sissi – Eu vou me separar, só quero pegá-lo de surpresa!
Ricardo – Será que não é porque você ainda o ama?
Sissi – Eu não sei mas o que eu sinto e a culpa é sua, Sr. Danilo, apesar deu
estranhar você parecer não ter ciúmes do André.
Ricardo – esse é o ponto! Eu não tenho ciúmes porque não te sinto como minha!
Parece que sou eu quem está no meio da história de vocês.
Sissi – Se nós ainda tivéssemos uma história...., bem, eu tenho que ir! Meus
alunos estão esperando!
Ricardo entra furioso com o celular na mão.
Ricardo – o que significa isto?
Patrick - O que significa o quê?
Ricardo – Isto!
Patrick – Meu deus! Como Você conseguiu isso? Mandou me espionar?
Ricardo – Alguém, convenientemente, me enviou pelo WhatsApp! Vai me dizer
que não sabe quem ele é?
Patrick – Eu não vou fazer pouco da sua inteligência dizendo que eu não
conheço o cara que eu estou beijando numa foto, até mesmo, porque eu não sou
nenhum galinha! É claro que eu sei quem ele é! O nome dele é André!
Ricardo – Eu sei que ele é o André! Eu quero saber, anta, se você sabe quem é
o André!
Patrick – Apesar de anta ser a mãe, eu juro que não entendi a pergunta!
Ricardo – O André é O marido da Sissi!
Patrick – Você sabia? Quer dizer, será que ele estava de caso pensado quando
me seduziu?
Ricardo – Ou você..., aonde vocês se conheceram?
Patrick – Na Pau Pra Toda Obra, aquela boate nova, quando você viajou para
gravar aquele comercial em São Paulo.
Ricardo – Sei..., quer dizer que o Senhor fica procurando casinhos em boates
quando eu estou fora!
Patrick – É claro que não! Eu ando tão carente e você sabe disso! Ele chegou e
me seduziu, depois de ter me feito beber um pouco, e sabe como é: a gente
ficou! No dia seguinte, ele veio atrás de mim e ficou insistindo, insistindo e foi
mesmo muito insistente, e, como foi bom, acabei ficando com ele de novo, e de
novo e de novo várias vezes.
Ricardo – É?! Pois você pode fazer as suas malas e dá o fora daqui!
Patrick – Você está me pondo para fora de casa?
Ricardo – Estou!
Patrick – Mas você tá me traindo com a biscate da Sissi!
Ricardo – Primeiro, eu já disse que é trabalho! Segundo, eu não vivo às suas
custas!
Patrick – è assim! Tá bom, eu vou! Vou direto falar com certa colunista com a
qual você teve um certo desentendimento no passado e contar tudo sobre nós
dois! Já pensou no escândalo?! Quem sabe, eu não consiga finalmente sair nas
capas das revistas?! Que tal, eu na capa numa revista de nu masculino? De bom
gosto é claro! Na capa constaria algo do tipo: O bonitão que laçou o coração e
corneou o professor que come todas na novela das 9! Quem sabe, eu não possa
até entrar no Big Brother? – para a plateia – Biaaaaau!
Ricardo – Você está me chantageando?
Patrick – Não, estou apenas contando carneirinhos para dormir...
Patrick sai. Ricardo vai atrás.
Sissi – Lúcia, eu tenho algo para te mostrar, mas não sei se você vai querer ver...
Lúcia – Seja o que for, eu prefiro ver!
Sissi – Então..., toma!
Sissi entrega o celular para Lúcia.
Lúcia – Putz! É verdade mesmo!
Sissi – E olha a cara de quem tá gostando do safado!
Lúcia – Também, com um gatão desses, até eu!
Sissi – Você acha? Pois, eu prefiro o André...
Lúcia – Bem, como o André é meu filho, eu não tenho escolha a não ser preferir
beijar o outro!
Sissi – E foi esse aí que foi lá no salão tomar satisfações!
Lúcia – Graças a Deus que não tem um terceiro na parada! Será que ele paga
este também?
Sissi – Sei lá! Mas tenho certeza que foi ele que mandou essa foto pelo correio!
Lúcia – Meu Deus! Então o André enlouqueceu!
Sissi – Não o André, o outro!
Lúcia – Com certeza, para fazer tu se separar, que truque mais barato! O que
você vai fazer com isso?
Sissi – Vou guardar! Isso vale ouro num processo de divórcio! O André que me
espere, vai sair desse casamento só com as roupas do corpo!
Lúcia – Se fosse comigo, o falecido não saía nem com as roupas do corpo, na
verdade, não saía nem com o pinto!
André – A gente não pode se encontrar amanhã Patrick? Tá meio tarde! Tá certo!
Eu sei aonde é! Chego em 20 minutos!
Sissi – Quem é Patrick?
André – Não é da sua conta!
Sissi – Grosso! Então, é esse o nome do outro!
André – Quer dizer que ele quis te expulsar de casa?
Patrick – Eu tive que ameaçar contar tudo sobre nós!
André – Já a Sissi, agiu bem diferente. Na verdade, nem sei se ela recebeu a
foto! Acho que o meu casamento tá mesmo terminado!
Patrick – Já sei! Nós temos que desmascarar o Ricardo!
André – Quem é Ricardo? O importante é ferrarmos O Danilo!
Patrick – Danilo é o nome do personagem dele na novela! Você não quem ele
é? Ele é o Ricardo Salvatore!
André – E o que isso importa? O importante é que ele está se passando por
outro? O que você quer que eu faça?
Patrick – Uma coisa bem simples, coloque o seu celular na bolsa dela. O resto
deixa comigo!
Som de um toque muito ridículo de celular. Sissi constrangida.
Sissi – O que é isso, Jesus! Parece o celular do André! – revira a bolsa.
Encontra o celular e atende – Alô!
Patrick – Deve ter sido engano, porque estou ligando para o meu namorado...
Sissi – Patrick?
Patrick – Sissi?
Sissi – Eu não sei como, mas o celular do André acabou parando na minha
bolsa...
Patrick – Deve ser os desígnios de Deus, porque eu preciso muito falar com
você!
Sissi – Mas eu não preciso falar com você! O André é todo seu!
Patrick – O André!! Mas quanto ao Danilo?
Sissi – Danilo? Não estou entendendo!
Patrick – Essa piranha é mesmo sonsa! ( para a plateia) - Vem aqui que você
vai entender! Eu tenho uma coisa para te contar, algo que você quer muito saber,
mas só conto pessoalmente!
Som de campanhia.
Patrick só de cueca.
Patrick – Olá Sissi! Desculpe a demora! Eu estava terminando de me vestir!
Sissi – O que você quer desembucha!
Patrick – Você não quer se sentar?
Sissi – Não! Eu quero que você seja direto!
Patrick – Tá certo! Veja isto!
Sissi – O que é isso?
Patrick – Veja você mesma!
Sissi – Como você têm tantas fotos do Danilo e como ele conhece tantas
celebridades?
Patrick – O seu Danilo não é um sósia do Ricardo Salvatore! Ele é o verdadeiro
Ricardo Salvatore! Ele, inclusive, é o dono desse apartamento!
Sissi - E o que o Ricardo Salvatore estava fazendo trabalhando numa academia?
Patrick – Quando a próxima novela dele começar, você vai saber a razão!
Sissi – Está querendo me dizer que ele está lá apenas para se preparar para
interpretar um papel?!
Patrick – Sim! E adivinha qual é o nome da personagem? Danilo! Um professor
de academia galinha que pega todas as aluna da academia até que encontra o
amor da sua vida, não é brega? As gravações, inclusive, já começaram! Aposto
que vocês não estão mais se encontrando na academia, não é? É só uma
questão de dias para ele te dá um pé na bunda, sua mocréia!
Sissi – Você é psicopata?! Por que você está fazendo isso?
Patrick – Ela é retardada?! (Para a plateia) - Estou fazendo isso, porque tudo é
uma mentira e, é óbvio, porque não quero que você fique com ele!
Sissi – Bem, se você tem medo que eu fique com ele, então, tudo não pode ser
uma mentira!
Lúcia – Quer dizer, guria, que o Dr. Murilo é realmente o Dr. Murilo? Que loucura,
tchê!
Sissi – O mais louco é ter sido o namorado do meu marido que me entregou o
serviço! Agora tenho certeza que foi ele que me enviou a foto!
Lúcia – Com certeza, para te desestabilizar! Esse sujeito deve ter colocado teu
nome até na boca do sapo!
Sissi – Credo, Lúcia! Será que ele chegaria a tanto?
Lúcia – Pode apostar! Ele é desses putos que têm raiva de mulher porque quer
ser uma!
Sissi – E como o Danilo..., digo o Ricardo, conhece ele?
Lúcia – Ele deve ser o figurinista ou o cabeleireiro dele nas novelas, que se
apaixonou por ele e não conformado de perdê-lo para uma mulher, que é o que
no fundo ele quer ser, resolveu infernizar a sua vida!
Sissi – E por que ele seduziu o André?
Lúcia – Ele usou o André para te machucar, como na mente doente dele, ele
acredita que tu o machucou. Ele se achou no direito de fazer o mesmo!
Sissi – Sim, tudo faz sentido!
Lúcia – E se faz sentido..., é verdade!
Sissi – Lúcia, eu tenho que falar com o Ricardo, mas o celular dele não atende!
Ele deve tá gravando, o Patrick me disse que as gravações já começaram!
Lúcia – Então, vê se consegue uns passes pra gente entrar no estúdio e ver as
gravações! Dizem que o Tony Ramos vai participar! Sou louca por ele! Se você
agarrou o Dr. Murilo, quem sabe, eu não agarro o Tony!
Sissi – Lúcia, o Tony Ramos é casado e muito bem casado segundo dizem!
Lúcia – Também li nas revistas, que o Dr. Murilo namora aquela que faz a doida
na novela das 7, mas ele está com você! Essas revistas só querem vender! Se
eu pego o Tony, ele não me escapa!
André – O que você veio fazer aqui? Ficou maluco, porra! E se a Sissi te pegasse
aqui?
Patrick – Mas é exatamente isso o que eu quero!
André – Ah não! Você não vai me sacanear com a Sissi!
Patrick – Sacanear como? Ela já não viu a foto da gente se beijando?
André – Eu não sei se ela viu!
Patrick – Mas ela sabe sobre nós, me disse, inclusive, que eu podia ficar com
você!
André – Sério?! Ela me passou adiante como se eu fosse um casaco velho?
Então, ela quer mesmo ficar com o seu namorado!
Patrick – Não, ela já sabe que o Ricardo mentiu, e apesar dela não ter dado o
braço a torcer, deve terminar com ele, se já não terminou!
André – Vem cá, quando ela me deu pra você, você disse que me queria né?
Vocês não ficaram num jogo de empurra-empurra para ver quem sobrava com o
traste, não é?
Patrick – Foi..., inclusive, por causa disso, eu percebi que ela te ama muito! Disso
surgiu o meu novo plano! por isso, eu estou aqui!
André – Patrick, só de ouvir isso, sério, eu quase borrei minha calças!
Ricardo – O que foi Sissi? Você parecia Tão nervosa ao telefone!
Sissi – Danilo, eu sei de tudo!
Ricardo – De tudo o quê?
Sissi – Que você é o Ricardo Salvatore!
Ricardo – Mas como você ficou sabendo disso?
Sissi – Eu estive aqui pela manhã....
Ricardo – Aqui? Pra fazer o quê?
Sissi – É uma longa história!
Ricardo – Sissi, agora que você sabe o meu segredo, eu vou ter que matá-la!
Sissi – O quê?
Ricardo – Desculpe, exagerei na cena! O que eu queria dizer era: Sissi, eu posso
explicar!
Sissi – Não precisa! Não estou com raiva! Pelo menos não, desde que todo o
resto seja verdade!
Ricardo – Todo o resto é verdade! Mas se você me perdoou, por que você está
nesse estado?
Sissi – Estou assim por causa do Patrick!
Ricardo – O que tem o Patrick?
Sissi – Primeiro, o que o Patrick é seu?
Ricardo – É meu irmão, por quê?
Sissi – Irmão! Minha nossa! Ele é mais doente que eu imaginava!
Ricardo – O que foi que o Patrick fez para te deixar nesse estado?
Sissi – Eu disse que estive aqui pela manhã, pois é..., eu vim até aqui porque ele
me pediu para vir, me dizendo, inclusive que ele morava aqui.
Ricardo – Até aí tudo bem, porque nós moramos juntos!
Sissi – Vocês moram juntos! Você não devia, ele é louco!
Ricardo – Você não está exagerando!
Sissi – Danilo, quer dizer, Ricardo, o Patrick te ama e não é como irmão! É como
homem!
Ricardo – Ele te disse isso?
Sissi – Não, mas eu vi nos olhos dele a raiva que ele tem de mim! Você não
sabe, depois que consegui falar com você, eu fui lá em casa e quando cheguei,
eu vi o seu carro estacionado em frente. Sabia que não era você, por isso, só
pode ser ele! Ele quer me matar!
Ricardo – Sissi, o seu analista estava certo quando disse que você é maníaca e
paranoica, o Patrick não é perigoso!
Sissi – Você não está querendo entender, Ricardo! O Patrick e obcecado em
você!
Ricardo olha para Sissi em silêncio.
Sissi – Fala alguma coisa Ricardo! Não me deixa nessa Ansiedade louca!
Ricardo – O Patrick não é meu irmão, ele é..., ou era, o meu namorado.
Sissi – Como? Você também é gay! Então, é verdade, você só se envolveu
comigo por causa do seu personagem na novela!
Ricardo – Era no que eu queria acreditar, mas..., na verdade, não sei quem eu
sou, só me sinto alguém quando interpreto um personagem, não é à toa que
escolhi ser ator. Sempre fui o personagem que queriam que eu fosse. Eu gostei
de ser o seu Danilo, inclusive, amei mesmo você!
Sissi – Agora é tarde demais para eu acreditar em você!
Ricardo – Pode acreditar agora, porque as mentiras acabaram!
Sissi – E mesmo que seja verdade, eu só atraio gays, o que há de errado
comigo?
Ricardo – eu posso te falar uma coisa? Acho que o seu marido não é gay e que
eel gosta muito de você! E você deve gostar dele também, já que nunca quis
sexo comigo.
Sissi – Você sabe muito bem que eu estou confusa quanto aos meus
sentimentos!
Ricardo – Que tal aproveitarmos que o Patrick está na sua casa com o André e
nos juntarmos a eles?
Sissi – Eu tenho medo do Patrick! Acabei de dizer isso! Você não me escuta que
nem o meu marido!
Ricardo – Ouvi sim, só que esse seu medo é apenas uma consequência de uma
sucessão de mal-entendidos. Que tal eu, você, o André e o Patrick sentarmos
para conversar e lavarmos toda essa roupa suja e acabarmos de vez com todos
esses mal-entendidos?
Sissi – Não entendo do que você está falando! Que mal-entendidos?
Patrick – Daqui a pouco a sua mulher deve estar chegando! É melhor
começarmos a pôr em prática o nosso plano!
André – Nosso uma ova! O seu plano! Eu não sei Patrick..., não acredito que
esse negócio vai dá certo!
Patrick – Você tem outro plano?
André – Por que precisamos ter um plano? Eu penso em conversar com a minha
mulher!
Patrick – Quer dizer que não conversou com ela esse tempo todo?
André – É claro que sim!
Patrick – E pelo andar da carruagem não adiantou muito, não é?
André – E esse seu plano “brilhante” vai ajudar muito! A Sissi já não sabe a
verdade sobre o Ricardo, porque precisamos disso?
Patrick – Precisamos para a Sissi perceber que ainda te ama e lutar por você!
André – Caralho Patrick! Você é mais doido que a Sissi!
Lúcia para a plateia.
Lúcia – Não acredito! O Dr. Murilo é gay?!
Sissi – Mas não espalha isso por aí! Só te contei para te pedir que não vá para
casa, porque estamos indo resolver com o André e o Patrick não sei nem o quê?
Marido gay, namorado gay, namorado do namorado gay que é psicopata! É
muito gay para a minha cabeça!
Lúcia – É quase uma parada!
Sissi – Se o André me disser que o tal Patrick é o amor da vida dele, eu acho
que me mato!
Lúcia – Por quê?
Sissi – Eu não sei!
Lúcia – Já que o meu guri é puto mesmo, eu prefiro que ele fique com o Dr.
Murilo!
Sissi – O quê? Eu não acredito que você me disse isso!
Lúcia – Eu só estou pensando no Tony Ramos!
André – Por que você já está me agarrando?
Patrick Massageia André.
Patrick – Relaxa! Faz de conta que é uma peça e que somos dois atores em
cena! Estamos numa cena em que um ator massageia o outro, está vendo a
plateia nos observando?
André – Eu não consigo ver nada! Nunca tive imaginação! Além disso, se fosse
mesmo uma peça e estivessem nos observando, eu estaria morto de vergonha!
Imagina, eu quase pelado com outro homem também quase pelado me
agarrando e todos vendo! Já tou tremendo de medo só de pensar no que a Sissi
vai fazer aos nos ver assim!
Patrick – O que tem? Tom Hanks ganhou um Oscar fazendo um gay!
André – E outro fazendo um retardado! O seu namoradinho também tem
vergonha!
Patrick – Pensei que você não soubesse quem ele é!
André – Esse é o ponto, se ele fosse assumido com certeza eu saberia! Por isso,
se ele que é gay, pode ter vergonha, por que eu não posso ter?
Patrick – Pois, eu não tenho vergonha nenhuma!
André – Pela sua mão boba, eu concordo: Você é totalmente sem vergonha!
Sissi – Você quer mesmo fazer isso?
Ricardo – Temos que acabar de vez com essa confusão!
Sissi – Por isso, que eu pretendo me separar!
Ricardo – Mas você não quer fazer isso!
Sissi – como você sabe? Você lê pensamentos por acaso?
Ricardo – Não, mas se você quisesse mesmo deixar o seu marido, já tinha
deixado! Você acredita que foi corneada duas vezes e não se separou! Ou você
é completamente idiota, ou gosta muito dele!
Sissi e Ricardo ouvem as risadas de André e Patrick.
Sissi – Pode me chamar de maníaca e paranoica, mas não estou gostando
dessas risadas no meu quarto!
Sissi e Ricardo Surpreendem Patrick massageando André.
Sissi – Eu não acredito André! No nosso quarto de novo! - falando para Ricardo
– Era essa a roupa suja que você queria lavar?!
Ricardo – É claro que não! Você tá mesmo tendo um caso com esse cara?
Patrick – Estou!
André – É mentira Sissi!
Sissi – Cala a boca, seu canalha!
Ricardo – Vamos Sissi! Ainda bem que nós tivemos a mesma ideia!
Sissi – É isso mesmo! Vocês podem ficar aí, nós vamos pro outro quarto! Vamos
Ricardo!
Ricardo – Eu disse que não ia mais mentir, mas não podia sair por baixo!
Sissi – E quem foi que mentiu? Eu estou farta de ser corneada! O que eu ganho
com isso? Celibato? Chega!
Ricardo – Eu não vou transar com você só pra você se vingar do seu marido! Se
eu fosse hetero talvez topasse, mas como não sou, esquece!
Sissi – Quem falou em se vingar? Sempre tive vontade de dar pra você! Esse
era um dos meus maiores sonhos!
Ricardo – Você não parecia querer ficar comigo antes!
Sissi – Isso era antes, quando eu pensava que você era apenas um Mané que
era muito parecido com você! Mas agora que eu sei que você é você mesmo, eu
quero e muito transar com você!
Ricardo – Tem gente que diz que viado e mulher têm muita afinidade e que
pensam parecido, mas isso não é verdade mesmo!
Sissi – Não quero saber dessa conversa fiada, você não me escapa, Ricardo!
Sissi começa a se despir.
Você não disse que gosta de mim? Que essa era a única verdade nesse oceano
de mentiras no qual me envolveu? Pois vai ter que provar!
Ricardo – Como de certa forma eu sou virgem..., dá para tomar um uísque antes?
Sissi – Não!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!
Sissi sai de cena puxando Ricardo.
André – Eu não disse que esse seu plano não ia dar em nada?
Patrick – É, parece que o Ricardo está mesmo interessado na sua mulher!
André – E ela nele, porque para ficar com um cara que além de mentir para ela
nem ao menos gosta de mulher, só mesmo estando totalmente cega de amor!
Patrick – O que é isso? Ela não passa de uma piranha querendo dar para um
cara famoso!
André – E o seu namoradinho não passa de um viadinho enrustido que quer ficar
com a minha mulher para tirar onda de macho!
Patrick – Olha quem fala!
André – O que você quer dizer com isso?
Patrick – O tempo inteiro que eu te massageei, você ficou de pau duro!
André – Mas que mentira!
Patrick – Mentira o cacete! Você ainda está excitado, veja! Ainda tem a cara de
pau de negar que gostou deu ficar te agarrando!
André – Massageando! Eu tou vendo até a tal da plateia que você falou!
André olha a plateia.
André – Olá pessoal, tudo bom? Não acredita no que esse cara tá dizendo, eu
não sou viado não!
Patrick – Por que a gente não se diverte um pouco? Já está tudo perdido mesmo!
André – Eu acho que a plateia não ia gostar! Podem ter inclusive algumas
velhinhas assistindo!
Patrick – Se elas não gostarem que fechem os olhos!
André – Eu não curto esse tipo de coisa...
Patrick – O seu amigo está te desmentindo!
André – Sabe do que mais? Seja o que Deus quiser! Homofóbicos e pessoas
sensíveis na plateia: fechem os olhos! Porque, já que eu ganhei a fama, vou
deitar na cama!
Lúcia entra e vai para o seu quarto e vê Sissi e Ricardo.
Lúcia para a plateia.
Lúcia – Ele não era gay?

Vai para o quarto de Sissi e vê André e Patrick.


Lúcia para a plateia.
Lúcia- Não podia ser o Dr. Murilo?

Lúcia faz uma ligação ao celular.


Lúcia – Juju, desculpe te incomodar a essa hora, mas eu posso dormir na tua
casa? É uma história muito complicada, que tu vai preferir que eu te conte
pessoalmente, só posso dizer que tem muita sacanagem! Bah, põe sacanagem
nisso! Calma! Já tou indo!
Em cantos opostos do palco Sissi com Ricardo e André com Patrick.
Sissi/Patrick – E aí? Não foi ruim, foi?
André/Ricardo – Não, foi bom! Até que vocês são legais de comer!
Sissi/Patrick – Você se regenerou?
André/Ricardo – Me regenerei?
Sissi/Patrick – é, veio para o lado certo!
André/Ricardo – Se eu aprendi alguma coisa é que não há lado certo!
Sissi/Patrick – Não vai me dizer que agora é bissexual!
André/Ricardo – Muito pelo contrário! Eu agora sei qual é o meu lado! Eu gostei
muito de ficar com você, mas...
André – A Sissi é o amor da minha vida!
Patrick – Eu entendo, você é gostosão, mas tudo ontem à noite não passou, de
certa forma, de uma farsa cômica.
Ricardo – É o Patrick quem eu realmente amo!
Sissi – Entendo, mas pelo menos, ao fazer amor com você, eu realizei um sonho!
Um sonho que eu achei que nunca ia realizar! E se eu pude realizar esse sonho,
que parecia ser impossível, posso realizar qualquer coisa, inclusive salvar o meu
casamento!
Sissi e Patrick cruzam o palco para trocarem de lugar.
Ricardo – Eu quero te pedir desculpas! Só ontem, quando vi você com o André,
que eu percebi o quanto você deve ter se sentido mal comigo e a sissi.
Patrick – Eu também não quis te magoar, na verdade, o que você viu quando
chegou era uma encenação!
Ricardo – Pelo menos uma coisa boa surgiu dessa confusão!
Patrick – O quê?
Ricardo – Eu descobri que te amo mesmo!
Patrick – Quer dizer que não sabia antes? Brincadeira, mas eu sempre soube
que te amava!
Ricardo – Mesmo, eu sendo um babaca?
Patrick – Exatamente, por você se um babaca que eu te amava!
Ricardo – Jura! Pensei, que era por eu ser famoso! Brincadeira, mas espero que
não deixe de me amar agora que eu vou tentar não ser mais!
Patrick – Eu vou tentar!
André – Sissi, eu sei que você não quer mais saber de mim, mas eu não posso
deixar você sair da minha vida sem dizer que eu te amo!
Sissi – Por que você não me disse isso antes?!
André – Porque achava que, mesmo sendo maníaca e paranoica, você sabia!
Sissi – No começo, eu sabia, depois passei a ter dúvidas e, por fim, desacreditei
por completo!
André – Mas isso acabou! Você nunca mais vai ter dúvidas do meu amor! Do
que você tá rindo?
Sissi – De você! De mim, do Ricardo, do Patrick e da humanidade me geral!
Como somos ridículos! Nós levamos nossos problemas tão a sério, porque nos
levamos muito a sério! Procuramos ignorar a grande verdade que está sempre
a nossa cara: que vamos morrer e que o mundo vai continuar muito bem sem
nós e os nossos preciosos problemas!
André – E a maioria nasce, vive e morre sem perceber o quanto é ridícula!
Sissi – Mas ainda bem que isso não aconteceu conosco!
Som da voz de Ricardo.
Ricardo – Chupa Patrick! Chupa!
Sissi – Com certeza, eles não estão tendo aula de sexo tântrico!
André – Não seja tão precipitada nos seus julgamentos!
Sissi – Como poderiam sem o professor?
André – O Patrick tinha me dito que o Ricardo estava tendo um caso com o
Esteban, por isso, eu emprestei o DVD dele para ele.
Sissi – Eu não acredito que você comprou o DVD daquele charlatão!
André – ele não é charlatão! E eu vou te provar agora!
Lúcia entra e vai para o seu quarto e vê Patrick e Ricardo.
Lúcia para a plateia.
Lúcia – Eles destrocaram?
Lúcia vai até a porta do quarto de Sissi e fica ouvindo.
Sissi – Vai me provar, né? Não fale, eu não estou com raiva, e sabe por quê?
Porque amanhã é um novo dia!
Tema de abertura de “E o Vento Levou”.
Lúcia para a plateia.
Lúcia – É mais fácil esses dois que estão trepando no meu quarto fazerem um
filho que o brocha do meu me dá um neto! Mas como disse a guria: amanhã é
um novo dia!
As cortinas se fecham. Música para de tocar.
Cortinas voltam a se abrir.
Sissi segura um bebê. André, Ricardo e Patrick estão a sua volta.
Lúcia chega com o urso de pelúcia imenso e uma caixa de chocolates e vai
até eles.
Lúcia – Deixa eu ver o meu netinho! Mas bah tchê! Esse piá é a cara do Dr.
Murilo!
Sissi, André, Ricardo e Patrick trocam olhares de cumplicidade.
FIM.