Você está na página 1de 57

Relacionamentonapratica.com.

br Página 1

Licensed to renan@relacionamentonapratica.com.br
SUMÁRIO
INTRODUÇÃO
5

#
1
APAGAR PADRÕES PREESTABELECIDOS
RELACIONAMENTOS PASSADOS 6
MUDAR ROTINA
SE ABRA A UM NOVO ESTILO DE RELACIONAMENTO CONHECER NOVAS PESSOAS

#
2
PRÍNCIPE ENCANTADO
A REALIDADE 19

#
3
MEDO DE SE RELACIONAR
A IDADE É APENAS UM NÚMERO
22
NÃO ENCONTRO NINGUÉM SUA VIDA COMEÇA AGORA

Relacionamentonapratica.com.br Página 2

Licensed to renan@relacionamentonapratica.com.br
#
4
ANSIEDADE
INSEGURANÇA
27

CONSEQUÊNCIAS DA ANSIEDADE COMO CONTROLAR A ANSIEDADE

#
5
DEPRESSÃO
DEPRESSÃO OCULTA ESTADO DE EQUILIBRIO
35

VOCÊ É CAPAZ DE SE SUPERAR

#
6
CANSOU DE SER A SEGUNDA OPÇÃO?
A IMPORTÂNCIA DA AUTOESTIMA
44

Relacionamentonapratica.com.br Página 3

Licensed to renan@relacionamentonapratica.com.br
#
7
APRENDA A SI AMAR
VALORIZE A SUA BELEZA VOCÊ É CAPAZ
48

SE PERMITA SER AMÁVEL

#
8
Recapitulando 54

Relacionamentonapratica.com.br Página 4

Licensed to renan@relacionamentonapratica.com.br
BEM VINDA

Seja bem vinda a primeira etapa do nosso programa Relacionamento na


Prática. Como você já sabe esta é a etapa de autoconhecimento e, aqui vamos
entender sobre o maior potencial que existe: Você.

Esta etapa não apenas é necessária para formar uma base sólida, como
também, para o desenvolvimento de uma estrutura firme sem desaranjos. É de
extrema importância você passar por esta etapa, já que ela é um pré-requisito
para todas as outras e é também uma autoevolução de si, ou seja, é aqui que
vai acontecer a sua “primeira” evolução.

Vamos convesar aqui abertamente sobre o passado, presente e futuro. E


também, sobre o seu maior empreendimento: Sua própria vida.

Neste momento, nenhuma barreira vai impeder você de alcançar aquilo que
você almeja. O conhecimento de si mesmo, irá ajudá-la em todos os sentidos
da sua vida e, principalmente no AMOR.

O amor é algo que já existe dentro de você, é algo que vai além de um simples
sentimento. Amor é o que você é e o que te mantém acesa.

Diga bem alto para si mesma, que a sua busca por amor acaba aqui. Você vai
encontrar o amor que já existe dentro de você e que está só esperando o seu
chamado para florescer. Afinal, apenas uma natureza linda, é capaz de atrair
bons olhos.

Sem mais, vamos agora, despertar a mulher digna que você já é. Bem vinda
ao Relacionamento na Prática!

Relacionamentonapratica.com.br Página 5

Licensed to renan@relacionamentonapratica.com.br
APAGAR PADRÕES PREESTABELECIDOS

#
1
Relacionamentonapratica.com.br Página 6

Licensed to renan@relacionamentonapratica.com.br
Vamos começar com um exercício simples: Recorde de todos os seus
relacionamentos passados, e veja o que eles tinham em comum um com o
outro. Recordou de algum?

Parece que os homens pelos quais você já se relacionou, eram todos iguais,
não é mesmo? Bem, dito isso, você agora sabe que “sem querer” criou um
padrão de homem ideal para si mesma.

Antes de „procurar‟ um homem para se relacionar, como é de comum, você


projeta em sua mente, um tipo de homem para um relacionamento “ideal”,
certo?! Essa projeção de um tipo ideal, já te coloca em uma posição
contrária do seu „futuro parceiro‟.

Novamente, recorde o porquê que seus (ou seu) ultimo(s) relacionamento(s)


falharam. Certamente você pode imaginar que o errado em todos esses
relacionamentos seja o parceiro em questão. - Mas será que isso não é culpa
sua?

E porque seria sua culpa? Você consegue se imaginar sendo culpada pelo
fim de cada um deles?

A vida é sua e disso nós já sabemos. Mas a questão aqui é: Você busca
somente um tipo ideal? Isso pode soar sem algum sentindo agora, mas,
porque você não experimenta a não criar um parceiro ideal para você? Se
permita curtir uma experiência nova e inove também, não seja sempre a
mesma pessoa, mesmo sendo difícil tentar se relacionar com pessoas
diferentes de seu ideal.

Tenha em mente que o parceiro difícil de relacionar não é necessariamente


aquele que mora longe, mas sim o que não está no momento certo de
assumir um relacionamento. Em outro ponto de vista, talvez ele não esteja
com condições suficientes para um compromisso mais sério, que isso é só
uma passagem para ele, ou apenas mais uma passagem da vida dele.

Existem algumas barreiras que criamos inconscientemente quando se trata


de "procurar um parceiro", e isso é natural, pois logo pensamos que talvez
não precisasse disso, já que achamos que não precisamos de um parceiro
para ser feliz.
Relacionamentonapratica.com.br Página 7

Licensed to renan@relacionamentonapratica.com.br
Mas até onde isso é verdade? E até onde você vai levar essa barreira com
você? Lá no fundo, isso não é verdade, admita.

Um dia precisamos constituir uma família e assumir um novo cargo em


nossa vida, que é o cargo de liderança, mas não a liderança profissional, e
sim a liderança familiar.

Talvez você esteja pensando: Mas eu não quero morar junto com ninguém
agora, e tal e tal... Sim, isso é perfeitamente normal. O que você deve
entender é que para formar uma família é necessário antes, um parceiro.
Este é o primeiro integrante de sua família, e é ai então que você deve
começar a liderar este relacionamento, assumir responsabilidades e dividi-
las...

Se você pensa que não existe ninguém com esse propósito, que nenhuma
pessoa atende a essas necessidades saiba que isso não é verdade. Quando
você passar a enxergar uma pessoa em potencial, onde no primeiro instante
que passaram juntos, seja este instante numa sala, restaurante, reunião ou
até na farmácia, se neste instante você já conseguiu imaginar nem que seja
um segundo se quer que ele possa ser seu parceiro ideal, então desbrave,
aprenda a investir.

Imagine isso como se fosse a Bolsa de Valores, comece a investir aos


poucos, até que você se sinta segura e com condições suficientes para
aumentar e melhorar o investimento. Ficou mais claro agora, não é
mesmo?!

Pois bem, você agora deu um grande passo. Seja bem-vinda a nova fase de
sua vida.

Relacionamentonapratica.com.br Página 8

Licensed to renan@relacionamentonapratica.com.br
RELACIONAMENTOS PASSADOS

"A quantidade de felicidade que você tem depende da quantidade de


liberdade que você tem no seu coração."
~ ThichNhatHanh

De tudo que aconteceu em cada um de seus relacionamentos passados,


existe aquele que você ainda sente uma leve falta, pois foi o que realmente
te marcou de uma maneira boa e que em algum momento te fez relembrar
boas vivencias, que de alguma maneira, marcou a sua vida.

Também existem aqueles que deixaram uma pequena ferida que talvez não
fosse 100% cicatrizada, ou mesmo, se foi cicatrizada, ainda deixou marcas.

Comece por liberar arrependimentos

Quando um relacionamento chega ao fim, é tentador voltar por cima de


tudo que você fez de errado e que talvez pudesse ter feito diferente, e assim
reanimá-lo e trazer de volta a lágrima derramada. Se você começar a
remoer o passado em sua cabeça, este, se torna atual. Se concentre nas
coisas boas que estão acontecendo: seus amigos ainda estão aí para ajudar
você a tirar lições de tudo que você aprendeu durante seu relacionamento e,
enxergando o potencial de cada lição onde as mesmas poderão ajudar você
com relacionamentos futuros. Você é livre para expressar seus sentimentos,
e você tem que se sentir livre para poder se expressar, mas não se afogue
nas magoas.

Trabalhe em perdoar a si mesmo

Você pode pensar que já cometeu vários erros em sua vida, principalmente
se tratando de relacionamentos passados, é difícil pensar o contrário,
principalmente quando vem uma dorzinha ao se pensar em cada um deles.
Não vá por esse caminho, não há nada de bom lá!

Relacionamentonapratica.com.br Página 9

Licensed to renan@relacionamentonapratica.com.br
Lembre-se: Você é um ser humano. Você tem o direito de cometer erros,
todo mundo erra. Dar a volta por cima do erro é errar com sabedoria e tirar
lições dele para melhorar sua vida.

E tenha em mente, se você quiser sentir o amor novamente no futuro, o


primeiro passo é preparar-se para dar e receber. Você só pode fazer isso se
você sentir amor por si mesma. E isso significa perdoar a si mesma.

Não pense em qualquer tempo como perdido

Jamais olhe para suas relações passadas e pense que tudo foi tempo perdido,
talvez você esteja subestimando todas as coisas incríveis que você fez
naquele tempo. Talvez nesse tempo você tenha construído grandes
amizades, conhecido lugares legais, viajado e aproveitado a vida em outros
sentidos e isso não é tempo perdido. Quando você foca no positivo, é mais
fácil seguir em frente, porque assim, você vai se sentir habilitada e não
vitimizada (pelo seu ex., por si mesma, ou pelo tempo). Veja o passado
como um aprendizado, pois ele te preparou para o agora e o agora está cheio
de oportunidades de crescimento, paz e felicidade.

Lembre-se do mal, assim como se lembra do bem

Uma pesquisa recente, diagnosticou que quase 20 por cento das mulheres
sofrem de "luto complicado", um persistente sentimento de saudade de
alguém que você já perdeu, mas ainda existem memórias românticas do
relacionamento. Os cientistas também sugerem que esta é uma ocorrência
biológica, que a saudade pode ter uma „quantidade‟ viciante a este fato, que
fica enraizada em nossa "química" dentro do cérebro.

Como resultado, temos a tendência de se lembrar de tudo com devaneio,


como se tudo fosse luz do sol e rosas. Se o seu ex. terminou com você, pode
ser ainda mais tentador imaginar que ele foi perfeito pra você o tempo todo
e que você não estava sendoa mulher perfeita para ele.

Relacionamentonapratica.com.br Página 10

Licensed to renan@relacionamentonapratica.com.br
Mas a realidade é que ambos têm pontos fortes e fracos e ambos cometeram
erros.

Crie uma separação

A esperança pode ser uma coisa terrível se você deixar que ela prenda você
no passado. Não é fácil acabar com todo um contato quando você se sente
ligado a um “alguém”. Romper a amizade pode fazer você se sentir mal,
como se estivesse arruinando as próprias chances de conhecer o Amor
novamente. Mas é claro que não é assim que funciona. Isso pode ajudar
você a mudar suas esperanças para coisas mais amplas. Então, não escolha
uma pessoa específica para reentrar em sua vida, abra as portas para a
felicidade e o amor, independentemente do que possa parecer.

Você vai conhecer o amor novamente. Você não vai passar o resto de sua
vida sozinha. De uma forma ou de outra, você vai encontrar todos os tipos
de pessoas e criar todos os tipos de possibilidades de relações se você
perdoar a si mesma, deixar ir e abrir-se a novos sentimentos e novas
pessoas.

Deixe-se sentir

O término de um relacionamento pode causar uma sensação ruim como se


fosse uma "mini morte", completa por um processo de luto. Em primeiro
lugar, você se sente chocada e na negação. Você não acredita que isso vai
durar muito e faz com que você mantenha a esperança de voltar para esta
relação. Em seguida, você sente dor e culpa. Você pensa que poderia ter
feito muitas coisas de forma diferente. Se tivesse feito não estaria com essa
dor.

Então, você se sente irritada e talvez até comece uma com si mesma. Seria
diferente se você já tivesse dado uma segunda chance. Você não seria tão
insegura, defensiva ou exigente. Então você pode se sentir deprimida e
solitária, como uma ferida que parece não cicatrizar. Eventualmente você
começa a aceitar o que aconteceu e muda seu foco do passado para o futuro.

Relacionamentonapratica.com.br Página 11

Licensed to renan@relacionamentonapratica.com.br
EUREKA!

Ninguém quer passar por isso, é óbvio. Mas se sentir culpada por isso, não
irá cicatrizar sua ferida.

Você tem que saber até onde vão seus sentimentos e ir além deles, você
pode ajudar a si mesma passando por isso mais rápido.

Lembre-se dos benefícios de seguir em frente

Quando você deixar ir, você se dá paz.

Tudo que você “segura firme” acaba se tornando uma tortura. Você se
arrepende, você se sente envergonhada e culpada, você relembra e você fica
triste, é como se tudo isso fosse um exercício de sofrimento. A única
maneira de sentir a paz é aquietando os pensamentos que a ameaçam.

Deixe esses pensamentos ir embora, se abra para novos pensamentos.

Quando você está segurando algo, você é menos aberta para dar e receber
qualquer outra coisa.

Se você segura um balde enorme com água com os dois braços, então você
não seria capaz de dar outra coisa senão o balde, ou pegar qualquer outra
coisa que veio a você.

Você pode até lutar para respirar, porque você está segurando algo tão
grande e pesado com bastante esforço.

Você tem que dar para receber. Dê amor para obter o amor, compartilhe a
alegria de sentir alegria. Só é possível se você estiver aberta e receptiva.
Reconheça e substitua os pensamentos que te causam medo.

Relacionamentonapratica.com.br Página 12

Licensed to renan@relacionamentonapratica.com.br
Quando você está se segurando em um relacionamento, é geralmente mais
sobre apego do que o amor. Amor neste caso seria apenas para ver
felicidade da outra pessoa. O medo quer agarrar tudo o que aparece para te
fazer feliz para que você não tenha que se sentir como uma alternativa.

Você pode não reconhecer esses tipos de pensamentos de medo porque eles
se tornam um habito em sua mente.

Alguns exemplos incluem: Eu nunca vou me sentir amada novamente; Eu


sempre vou me sentir solitária; Eu sou completamente impotente.

Substitua esses pensamentos com: Toda a dor passa eventualmente. Será


mais fácil se você se ajudar a passar sobre esta situação, por estar atenta.
“Nem sempre posso controlar o que acontece comigo, mas eu posso
controlar a maneira que isso acontece comigo”.

Abrace impermanência

Nada na vida dura para sempre. Toda experiência e relacionamento,


eventualmente, seguem seu curso.

A melhor maneira de abraçar a impermanência é traduzi-la em ação. Trate


cada dia como uma vida em si. Aprecie as pessoas na sua frente como se
fosse o seu último dia na terra. Encontre pequenas coisas para ganhar em
todos os momentos, ao invés de se condenar pelo que já perdeu.

Quando você sentir que está agarrando as experiências e pessoas novas,


lembre-se que o desconhecido pode ser uma aventura. E cabe a você ser
forte e positiva o suficiente para enxergá-la e fazer dela algo útil e
prazeroso!

Relacionamentonapratica.com.br Página 13

Licensed to renan@relacionamentonapratica.com.br
MUDAR ROTINA

Todos nós vivemos de hábitos e rotinas. Da mesma forma que nos leva 20
anos ou mais para desenvolver nossas personalidades adultas, também
estamos desenvolvendo comportamentos e hábitos que vão ficar com a
gente por toda a vida. Infelizmente, alguns desses comportamentos e
hábitos não são sempre saudáveis e/ou úteis para nós. Alguns podem nos
causar dificuldades em longo prazo em nossas vidas ou nas nossas relações
com os outros.

Mudar um comportamento ou hábito não é algo que acontece da noite para


o dia. Se algo levou 20 anos para aprender, é provável que ele tenha uma
quantidade igualmente significativa (se não for o mesmo) de tempo para
"desaprender" ou para mudar esse comportamento ou rotina. Ele só parece
mais difícil do que é, porque é um processo, e não algo que você pode
simplesmente acordar um dia e dizer: "Ei, hoje eu vou fazer tudo
completamente diferente”.

Será que isso fica mais difícil à medida que envelhecemos?

Sim e não. Sim, no sentido de que a mudança geralmente é mais difícil à


medida que envelhecemos porque nós nos tornamos mais confortáveis e
familiarizados em nossas vidas. E o que é a nossa vida, se não a soma dos
nossos comportamentos, pensamentos, sentimentos e tudo o que nós
aprendemos e incorporamos a nós mesmos!

Então eu não acho que é mais difícil para as pessoas mais velhas a mudar
sua rotina - Eu acho bastante difícil para pessoas de todas as idades -. As
pessoas simplesmente se sentem confortáveis e ajustadas em suas maneiras
porque essas formas são familiares para elas. Para mudar isso, pedir para
abandonar o familiar e trocar pelo desconhecido, para a maioria das pessoas
é assustador.

Relacionamentonapratica.com.br Página 14

Licensed to renan@relacionamentonapratica.com.br
Os seres humanos evitam situações de medo e é por isso que as maiorias
das pessoas não gostam de mudanças (e não fazem um trabalho muito bom
com a mudança quando confrontado com elas em suas vidas).
Então, o que posso eu mudar?

Podemos começar com pequenas mudanças na rotina. Para alguns, pode ser
a adição de suco de laranja para o café da manhã ou comprometendo-se a ir
para uma caminhada pelo menos três vezes por semana. Para outros, pode
ser ler pelo menos dois artigos de notícia no jornal ou online durante todo o
tempo. A verdadeira chave para mudar rotinas não é trocar rotinas
existentes por novas que você nunca vai mudar, mas sim para desafiar a si
mesmo a cada dia - ou, pelo menos, uma vez por semana - com algo novo.

Realisticamente, porém, as maiorias das pessoas não podem mudar


quantidades significativas em suas vidas sem esforço sério e tempo. Você
não pode pedir ou esperar que alguém mude todas as suas rotinas ou
hábitos, mesmo que isso possa ajudá-la a permanecer saudável em longo
prazo.

SE ABRA A UM NOVO ESTILO DE VIDA

Deixe de lado todo o negativismo que existe dentro de você, mesmo que
você nem saiba a forma que ele te afeta e pode sabotar suas relações. Mude
seu modo de ver as coisas, olhe o mundo a sua volta, a calçada onde você
pisa... Você é o que você carrega com você.

Evite aquelas conversas negativas, mesmo que seja sobre algum problema
seu, evite. Isso afasta cada vez mais as chances de você se aproximar
intimamente de qualquer pessoa, principalmente a pessoa pela qual você
sente atração.

Você precisa ter convicção, sobre a realização de seus desejos.

Relacionamentonapratica.com.br Página 15

Licensed to renan@relacionamentonapratica.com.br
A sua convicção vai moldar cada pensamento, sentimento e ação que você
pode tomar.

Assuma o controle da sua vida, pois é esse controle que vai fazer com que
você tenha como objetivo mudar, verdadeiramente.
É quase óbvio dizer que, para mudar os resultados em sua vida, você
precisa mudar a imagem que você criou em sua mente, ou seja, trocar a
velha imagem por uma nova.

Vou te contar uma história bem curta, sobre a tentativa de iniciar um


relacionamento, e como que essa tentativa foi sabotada, sem que ela mesma
percebesse. Vamos lá:

Uma mulher um dia saiu com um homem, o qual ela já imaginava que seria
seu namorado, embora eles nunca tivessem ficado. Então, eles saíram
juntos, foram para um restaurante. Sentaram-se, conversaram um pouco,
jantaram e continuaram a conversar. Diante de toda conversa envolvida
naquela noite, a mulher, falava muito sobre coisas negativas, como: todo
homem é igual, que sempre se decepcionou, e acabou falando de seus
relacionamentos antigos e fracassados.

No final da noite, os dois ficaram, mas o homem se ateve as coisas


negativas que a mulher disse e isso fez com que o relacionamento não desse
certo,

Podemos admitir que casos como esses sejam comuns e nem sempre a culpa
é da mulher, mas acontece que como estamos eliminando possibilidades de
erros e fracassos, vamos nos ater nos detalhes. OK?

Vamos nos ater também na linguagem corporal de nosso corpo que fala
muito sobre nós.

Seja mais leve e sutil, faça contato com os olhos algumas vezes, abra um
sorriso, mas nunca se vire diretamente para ele ou faça o primeiro contato
abruptamente.

Relacionamentonapratica.com.br Página 16

Licensed to renan@relacionamentonapratica.com.br
CONHECER NOVAS PESSOAS

Esse, com certeza são um dos passos mais importantes que você vai ler,
porque nele, você vai definir quem você realmente é.

"A verdadeira dificuldade não está em aceitar ideias novas, mas escapar
das antigas." - John Maynard Keynes

Digamos que você tem 5 minutos para conhecer uma pessoa e causar uma
boa impressão, se você errar, talvez nunca possa ver essa pessoa
novamente. Isso é muito comum, porém, poucas pessoas observam essa
atitude, ou se quer imaginam que elas tenham feito algo errado durante uma
pequena conversa. Pode não ser comum pra você, sair e conhecer novas
pessoas, porque seu vínculo é muito restrito ou algo parecido. Mas como
esse "vínculo" também é dado por padrões, então é necessário quebrar
alguns padrões próprios, e forçar-se para sair de sua rotina e atender
pessoas diferentes.

Algumas pessoas são um pouco solitárias, por que elas ficam em um padrão
diário onde só se encontram trabalhando, ou descansando do trabalho. É
uma realidade, infelizmente. Isso pode até ser bom por um lado, mas esse
deve ser o primeiro padrão a se quebrar para conhecer novas pessoas. E
como mudar essa situação?

É bem simples, talvez se adicionar aos poucos Hobbies mais sociais ao seu
repertório, ou sair mais de casa às noites, quando normalmente você está
acostumada a ficar em casa. Você precisa experimentar algumas maneiras
diferentes de conhecer pessoas antes de ter algum vínculo com elas. Tente
não desanimar nas primeiras tentativas, pois isso é uma mudança de
comportamento, e é claro que você não irá se adaptar a isso imediatamente.

Relacionamentonapratica.com.br Página 17

Licensed to renan@relacionamentonapratica.com.br
Você tem que ter alguma tolerância de incerteza e de rejeição. Sempre vai
existir uma pessoa que vai parecer pouco confiante e sociável, que
eventualmente seja capaz de conhecer alguns novos amigos,
independentemente de onde esteja.

Por um lado, essa pessoa seja apenas tímida, insegura ou desajeitada, isso
não é o fim do mundo, pelo contrário, talvez essa pessoa esteja realmente
precisando sair de seus próprios padrões assim como você, claro que são
padrões diferentes, mas são padrões e, padrões podem (devem) ser
quebrados.

Sabe aquela maneira tradicional de conhecer pessoas? Sim, através de seus


amigos e outras pessoas que você já conhece.

É óbvio quando se pensa sobre isso, mas acredite, é mais útil do que
conversar com estranhos no supermercado. É uma forma indireta de
conhecer pessoas e mantê-las por perto em longo prazo. Se encontrasse
alguém que realmente goste neste meio, você potencialmente irá agradar
seus amigos.

Conhecer uma pessoa numa roda de amigos pode ser muito gradativo se
comparado a uma pessoa cem por cento estranha.

Sendo assim, o gelo já está quebrado. E vocês passam a ter coisas em


comum (seus amigos são amigos dele). Nessa situação ele provavelmente
será simpático e se esforçará para conversar com você. Tudo isso funciona
como uma pré-seleção (feita por você mesma, sem que percebesse), pois as
características dele atendem as suas.

Existe algum lugar da cidade onde as pessoas de um determinado grupo


tendem a sair. Identifique-se com uma determinada cena ou subcultura, e
conheça pessoas de tal grupo, você pode acabar impressionando alguém
depois de uma conversa com uma pessoa que tem muitas coisas em comum
com você.

Relacionamentonapratica.com.br Página 18

Licensed to renan@relacionamentonapratica.com.br
PRÍNCIPE ENCANTADO

#
2
Relacionamentonapratica.com.br Página 19

Licensed to renan@relacionamentonapratica.com.br
Muitas vezes vemos filmes ou lemos histórias em que o príncipe
encantado vem e resgata a mocinha e eles se apaixonam. Talvez você
tenha pensado assim quando era mais nova, certamente, na adolescência.

Mas será que aquele pensamento não ganhou força? Você hoje talvez
pense: Não acredito nisso, já cresci e sei que não existe.

E é claro que não existe, não como nos filmes. Por um lado, você devesse
acreditar em Príncipe Encantado. Mas não aquele que aparece montando
num cavalo, pronto para salvar o dia. Então, em que príncipe acreditar?

Eu prefiro que não o chame de "príncipe encantado", nem mesmo em seus


pensamentos. Toda essa ideologia de "príncipe" que denominamos uma
figura perfeita para nós, a ponto de achar que aquela história contada em
algum livro é idêntica a sua.

Mas não é mesmo. Sabe por quê? *Imagine uma resposta...*

Porque o cara que interpreta 50 tons de cinza não é ideal pra você? Por
que não, simples assim.
Pode até existir alguém como o "Christian Gray", mas lá no fundo, é isso
mesmo que você imagina para você?
É isso que estava faltando na sua vida? É esse seu príncipe encantado? A
sua história é realmente igual a de um livro?

Sabe por que muitas pessoas idealizam esse tipo de personagem como
príncipe encantado?
Porque são esses (príncipes) que fazem parte de suas vidas, são esses os
quais você (talvez não), desperta uma pequena chama dentro de você, mas
que logo se apaga por não ter combustível para sustentá-la.

É mais fácil acreditar nesse tipo de "príncipe" do que aquele que:

Vai te tratar com respeito mesmo conhecendo seus defeitos e suas


histórias. Ele ama tudo em você; Suas cicatrizes, suas estrias, tudo. O
mundo parece tão pequeno quando se pensa neste tipo de príncipe, que
parece até mesmo não existir.
Relacionamentonapratica.com.br Página 20

Licensed to renan@relacionamentonapratica.com.br
Mas isso é só uma questão geográfica. Mas lembre-se, este tipo de
príncipe não é perfeito e não vai resolver todos os seus problemas. Mas irá
te apoiar a cada decisão tomada. Não se esqueça: Príncipe Encantado é
apenas um retardo de imaginações.

A REALIDADE

Se realmente existisse príncipe encantado, ele obviamente desejaria que


sua parceira fosse no mínimo Encantadora. Talvez isso seja um pouco
distante do que foi dito anteriormente. Mas, e se existisse príncipes de
verdade, como você seria?
Você seria perfeita como as princesas nos contos de fadas? Ou você seria
só mais uma a desejar um príncipe?

Mas é claro que isso foi apenas uma etapa de sua vida. Você pode ter
imaginado tudo isso quando era criança e assistia contos de fadas. Nós
crescemos e subconscientemente acreditamos que um dia, um príncipe ou
um cavaleiro vai aparecer em sua vida, e montado em um cavalo branco,
irá levá-la para o por do sol e assim serem felizes para sempre. Assim é a
busca do "homem perfeito", ou seja, o homem de seus sonhos. O homem
dos seus sonhos é exatamente isso - um sonho. E independentemente de
qualquer coisa, você não pode ter esse sonho à vida toda.

É bobagem dizer, 'Eu nunca vou encontrar um amor', porque de certa


forma todos nós encontramos nosso amor. Amar incondicionalmente
envolve sedimentação. Não estou dizendo que não devam existir padrões,
você deve sim ter suas exigências, e é importante perceber que todos nós
temos falhas, e amar alguém, envolve aceitar o amor apesar das falhas.
Muitas pessoas usam a palavra Amor em vão. Você o ama porque ele é
bonito, ele tem estatura, ele tem dinheiro. Isso não é amor. Há uma
diferença grande entre paixão e amor. E quando você percebe isso, você
se pergunta, "o que diabos eu estava pensando?”.
Sabe aquele “feliz para sempre" dos contos de fadas? Sabe qual o nome
real disso? É chamado de compromisso. Pois juntos, se constroem um
castelo com uma base sólida, que é o amor.

Relacionamentonapratica.com.br Página 21

Licensed to renan@relacionamentonapratica.com.br
MEDO DE SE RELACIONAR

#
3
Relacionamentonapratica.com.br Página 22

Licensed to renan@relacionamentonapratica.com.br
É muito comum desenvolver um certo medo de se relacionar após viver
uma decepção amorosa. Porém, é importante saber que os maus momentos
que vivenciamos também têm um papel fundamental no amadurecimento.

Todo relacionamento implica em um investimento afetivo: sua felicidade,


seus sonhos e metas englobam uma outra pessoa e, de repente, essa mesma
pessoa que você julgou ser digna de sua confiança se mostrou indiferente
aos seus sentimentos.
A sensação de desamparo, abandono e da morte daquilo tudo que foi
investido nessa relação impacta profundamente a vida da pessoa e, como
defesa, a promessa de nunca mais se entregar parece uma boa ideia.
Com o passar do tempo, entretanto, se percebe que amar alguém ou ter um
companheiro é tão vital como comer, dormir, ou seja, é uma necessidade
fisiológica. E aí que outros fatores entram em cena e podem comprometer
qualquer possibilidade do começo de um novo relacionamento.

A IDADE É APENAS UM NÚMERO

Os tempos mudaram, as pessoas mudaram e os relacionamentos mudaram.


Uma mulher de 30 anos tem a total liberdade de mudar de ideia e recomeçar
todos os setores de sua vida que ache necessário: uma nova carreira, novos
hábitos de vida e, principalmente, um novo amor.

Amar e ser Amado é um direito de qualquer ser humano, não importa idade,
sexo, raça, ou qualquer outro aspecto.

Cultivar a dor do final de relacionamento é normal, mas após esse período


de “luto”, é preciso compreender e assumir a sua responsabilidade sobre sua
vida, em todos os sentidos. É impossível controlar as emoções do outro,
mas é perfeitamente possível compreender o que você pode fazer por
VOCÊ, pela sua vida e por sua felicidade.

Assumir sua parcela de responsabilidade e entender que tudo na vida são


Relacionamentonapratica.com.br Página 23

Licensed to renan@relacionamentonapratica.com.br
escolhas que fazemos a todo instante que da o poder de ser e fazer o que
você quiser. Consequentemente, você passa a perceber que encontrar
alguém com quem possa se relacionar vai além da companhia: você passa a
procurar alguém que agregue valor à sua vida.

Se sentir velha é uma questão mais interna do que externa. É muito comum
que se projete nos outros os sentimentos que você mesma tem a seu
respeito.

Seja sincera: quantas notícias você vê nas redes sociais de mulheres de 70,
80, 90 anos para mais que dançam, cantam, começam a praticar um esporte,
aprender a tocar um instrumento, ou qualquer coisa desse tipo. Enfim,
coisas que elas mesmas dizem “ter tido vontade de fazer a vida inteira”, mas
por força do destino não puderam.

O clichê “nunca é tarde demais para recomeçar” nunca foi tão verdadeiro e
tão atual. Cada vez mais as mulheres têm abraçado o empoderamento
feminino e entendido que são capazes de tudo, inclusive de amar
novamente.

“NÃO ENCONTRO NINGUÉM”

Em primeiro lugar, é preciso que você reflita profundamente e de maneira


honesta essa pergunta: Por que eu preciso de um amor?
Se a primeira coisa que vier à sua cabeça é que você precisa de um amor
para ser feliz, é melhor parar e repensar todo o seu comportamento até
agora.

Colocar a responsabilidade de sua felicidade em outra pessoa é começar


qualquer relacionamento com o pé esquerdo. A responsabilidade de ser feliz
é total e completamente sua e ninguém deve carregar tamanha missão
sozinho!
No século passado, uma mulher de 30 anos e solteira era a famosa “titia”.

Relacionamentonapratica.com.br Página 24

Licensed to renan@relacionamentonapratica.com.br
Hoje em dia, a mulher de 30 anos e solteira, é a mulher jovem, que assume
a função de mulher profissional e que sabe que ainda tem um caminho
longo e, portanto, tem tempo de sonhar e realizar tudo o que quiser.
Outro ponto que deve ser levado em consideração é a idealização do
parceiro. Todo mundo sabe que príncipes encantados só existem nos contos
de fadas, mas por que muitas mulheres continuam a procurá-lo?

O seu parceiro deve ser alguém que te complete e que caminhe ao seu lado,
ou seja, nem à frente, nem atrás.
As pessoas – homens e mulheres – são reais: têm qualidades, defeitos,
sonhos, objetivos e sofrem desilusões para poderem amadurecer.

Principalmente se você sofreu uma decepção amorosa anteriormente, o mais


importante é voltar a compreender e respeitar o sexo oposto. Afinal de
contas, as pessoas não são iguais, os relacionamentos não são iguais e,
definitivamente, você não é mais a mesma pessoa, mesmo que ainda não
tenha percebido essa mudança.

SUA VIDA COMEÇA AGORA

Todo dia é um recomeço. Tenha em mente o maior exemplo disso: Todos


os dias há um novo amanhecer e você deve encarar isso como mais uma
chance de ser feliz, um dia mais perto da sua felicidade.
Recomeçar é preciso e, mesmo que não tenha se dado conta disso, você já
recomeçou muitas vezes. Pare e reflita: quantas vezes você precisou mudar
um plano, tomar uma nova atitude, tentar uma segunda vez? Mesmo nas
pequenas e mais corriqueiras coisas da vida é preciso recomeçar sempre.

Você deve e, o mais importante, você pode recomeçar, trilhar um novo


caminho e descobrir um mundo novo, totalmente diferente do que você
conhece agora.

Olhe para frente, levante o queixo e caminhe com a certeza de que sua
missão, aqui e agora, é ser feliz por meio do autoconhecimento, pois esse é
o segredo do sucesso.
Relacionamentonapratica.com.br Página 25

Licensed to renan@relacionamentonapratica.com.br
Se conheça, se ame, se admire, seja sua maior fã. Acolha e celebre suas
vitórias, por menor que elas lhe pareçam. Lembre-se de todas as vezes que
caiu, levantou e recomeçou.

Essa é a dinâmica da vida de todos nós: entender que é possível levantar a


cada tombo, retomar a vida e tentar novamente sem perder a esperança de
que estamos aqui para sermos felizes.

O amor é uma consequência dessa nova percepção de vida e, quando você


menos esperar, você já vai estar preparada para ter ao seu lado alguém que a
admire e esteja disposto a segurar sua mão ao longo desse caminho
misterioso e maravilhoso que é a vida.

Relacionamentonapratica.com.br Página 26

Licensed to renan@relacionamentonapratica.com.br
ANSIEDADE

#
4
Relacionamentonapratica.com.br Página 27

Licensed to renan@relacionamentonapratica.com.br
Ansiedade é uma preocupação exagerada que gera sintomas como tensão,
medo ou pavor de que algo mal possa acontecer evidenciando sintomas
físicos.

Todos temos preocupações no dia a dia, e essas preocupações são o


entendimento de nosso cérebro a uma situação em que consciente ou
inconscientemente interpretamos como uma ameaça.

A ansiedade pode ser benéfica ou destrutiva, o que determina em qual


dessas situações a ansiedade se enquadra é basicamente a intensidade e
como a pessoa consegue lidar com a sensação.

Um exemplo de como a ansiedade pode ser benéfica é quando planejamos


uma viagem: Pensamos em tudo que queremos fazer, lugares que desejamos
conhecer, quais restaurantes iremos nos alimentar com a culinária típica
daquele lugar, o que iremos comprar, etc. Também podemos citar como
exemplo de ansiedade benéfica quando não conhecemos com grande
profundidade determinado assunto e, ao ficar ansiosos em ter que utilizar
esse conhecimento no nosso trabalho buscamos conhecimento, matérias na
internet ou livros, tudo para evitar um problema maior ou estar preparado
para possíveis problemas que possam surgir.

Com certeza todos nós já passamos por situações como estas citadas, onde a
ansiedade nos impulsionou a ter energia de superação ou nos moveu para
evitar algo que poderia não ser tão agradável.

Parente próximo do medo é distinguido dele pelo fato do medo


normalmente ser desencadeado por um estímulo palpável ou real, enquanto
a ansiedade é desencadeada por estímulos subjetivos.

Relacionamentonapratica.com.br Página 28

Licensed to renan@relacionamentonapratica.com.br
INSEGURANÇA

Como já citado, a ansiedade é “parente do medo”, o que significa que tem o


mesmo mecanismo de acionamento, ou seja, funcionam de forma bem
parecida.

Vamos utilizar um exemplo para melhor entendimento:


Imagine que você está saindo pela porta de sua residência e, ao abrir a
porta se depara com um tigre, faminto e pronto para atacar. O que
exatamente (ou quais sensações físicas) você sente nesse momento?

Sensação de “frio na barriga” de forma muito intensa, corpo parece que fica
paralisado, taquicardia, sudorese, entre outras.

Por que isso acontece? Porque seu corpo interpreta aquela situação real
como um perigo iminente, e então dispara um mecanismo de defesa que
leva fluxo sanguíneo para os músculos, preparando o corpo para “fuga”,
sendo este efeito instintivo e inconsciente.

Nesse exemplo caracterizamos o medo, pois a situação é real.

Agora, imagine uma outra situação: seu chefe pede a você que compartilhe
suas atividades com alguém, pois quer que outras pessoas saibam como
executar as rotinas que atualmente somente você tem conhecimento. Ate aí,
nada de anormal.

Mas após uma semana de inicio desse ensinamento ao novo colega, no final
do expediente ele te liga e pede para você parar o que está fazendo e
comparecer em sua sala. O que você sente nesse momento?

Sensação de “frio na barriga”, corpo fica estranho (talvez mais mole ou


mais duro), coração bate mais rápido (taquicardia?), talvez você comece a
suar com mais facilidade (sudorese) e um pouco tremor nas mãos e na voz...

Relacionamentonapratica.com.br Página 29

Licensed to renan@relacionamentonapratica.com.br
Notou alguma semelhança com o primeiro exemplo?

Basicamente, a diferença entre os dois é que, no primeiro exemplo a


situação é real, e na segunda é construído ou imaginado.

Pense que, ao te chamar na sala seu chefe poderia te dizer que você será
promovido e, a pessoa que estava aprendendo suas atividades irá lhe ajudar
com atividades mais operacionais enquanto você assume um trabalho mais
estratégico.

Mas, como a grande maioria das pessoas, ao ler o segundo exemplo você
deve ter pensado que seria um momento de demissão. Essa “previsão”, no
caso o medo, gera uma excitação no cérebro, e esta decorre em uma série de
ações que visão proteção, porém nessa situação não existe um perigo real,
sendo este subjetivo, ou seja, feito com base na sua interpretação. Essa
excitação ocorre devido a uma descarga de um neurotransmissor chamado
Noradrenalina.

Quando a ansiedade se torna intensa, a pessoa passa a ter repetidamente


sensações físicas ligadas ao estado medo conforme já citamos (sudorese,
taquicardia, tremores, tensão muscular, aumento da motilidade intestinal,
cefaleia (dor de cabeça). Quando recorrente de forma intensa caracteriza-se
como Síndrome do Pânico (crise ansiosa aguda) ou Transtorno de
Ansiedade Generalizada (TAG).

CONSEQUÊNCIAS DA ANSIEDADE

Quando a ansiedade começa a ficar em níveis preocupante, a pessoa têm


sintomas mais intensos do que aquela ansiedade normal do dia a dia.
Elesaparecemcomo:

Relacionamentonapratica.com.br Página 30

Licensed to renan@relacionamentonapratica.com.br
 Agitação, balançando os pernas e os braços;
 Nervosismo;
 Dificuldade de concentração e para relaxar;
 Preocupação;
 Medo constante de alguma situação em particular, como por exemplo,
medo de se machucar;
 Sensação de que algo ruim vai acontecer;
 Descontrole sobre os próprios pensamentos;
 Preocupação exagerada em relação à realidade.
 Roer as unhas
 Irritabilidade e fadiga
 Balançar as pernas e os braços;
 Falarmuitorápido;
 Dificuldade em dormir, dormindo poucas horas e/ou dificuldade para
adormecer.

As mais comuns consequências da ansiedade generalizada são decorrência


de Síndrome do Pânico e Transtorno de Ansiedade Generalizada (TAG). A
seguir uma breve explicação de ambas:

Síndrome do Pânico:
Um Transtorno de Ansiedade que nem sempre, em principio, não é
percebida pela pessoa, que pode perfeitamente confundi-la com o estresse
em um primeiro momento. Porem, começam a ocorrer “crises” espontâneas
que podem acontecer em quaisquer lugares.

Uma crise de pânico dura caracteristicamente vários minutos e é uma das


situações mais angustiantes que podem ocorrer a alguém. Quando alguém
tem crises repetidas ou sente muito ansioso, com medo de ter outra crise,
diz-se que tem transtorno ou síndrome do pânico
Sintomas durante uma crise de pânico:

Relacionamentonapratica.com.br Página 31

Licensed to renan@relacionamentonapratica.com.br
 Contração / tensão muscular
 Dor intensa no peito, a pessoa tem medo de enfartar
 Palpitações (o coraçãodispara)
 Tontura, atordoamento, náusea
 Dificuldade de respirar, a boca fica seca
 Calafrios ou ondas de calor, sudorese
 Sensação de “estar sonhando” ou distorções de percepção da realidade
 Terror - sensação de que algo inimaginavelmente horrível está prestes
a acontecer e de que se está impotente para evitar tal acontecimento (esse
nem sempre se manifesta conscientemente)
 Confusão, pensamentorápido
 Medo de perder o controle
 Medo de morrer
 Vertigensousensação de debilidade

TAG – Transtorno de Ansiedade Generalizada


Uma das principais definições para este transtorno é: excessiva preocupação
e ansiedade de um indivíduo que lhe causa significante aflição e prejuízo.
Os sintomas mais facilmente reconhecidos são os físicos, como:

 Fadiga
 Tensão Muscular
 Palpitação
 Suor excessivo
 Dor de cabeça
 Disfunção Sexual
 Disfunção Gastrointestinal
 Perda de Memória
 Insônia
 Dificuldade de Concentração
 Irritabilidade
 Inquietação

Relacionamentonapratica.com.br Página 32

Licensed to renan@relacionamentonapratica.com.br
Faz-se necessário acrescentar, que o TAG por diversas vezes apresenta
sintomas muito parecidos com os da Síndrome do Pânico. O que difere um
transtorno do outro é justamente a ocorrência de “crises”, o que não ocorre
no Transtorno de Ansiedade Generalizada

COMO CONTROLAR A ANSIEDADE

O controle da ansiedade começa no controle dos gatilhos que disparam as


sensações ansiosas. Se você está com a ansiedade elevada, comece uma
autoanálise a fim de perceber quais os gatilhos que estão disparando esse
mecanismo.

Após identificar esses gatilhos, questione-os. Voltando ao exemplo do chefe,


ao pensar que será demitido, pense em todas as possibilidades: posso
finalmente ser promovido para aquela vaga que tenho o perfil ou ele pode
estar com duvidas a respeito da planilha que enviei para ele hoje e quer
conversar a respeito.

Se a pior das hipóteses continuar atormentando seus pensamentos, você pode


pensar que este não é o fim do mundo, que você logo estará trabalhando,
talvez em um emprego que lhe proporcione mais felicidade que o atual. Isso
fará com que você se acalme e amenize as sensações físicas da ansiedade,
além de melhorar seu raciocínio lógico para argumentar, caso necessite.

Se a ansiedade não é pontual e você está ansioso com certa frequência, é


necessário canalizar, ou seja, utilizar a descarga extra de noradrenalina e
demais neurotransmissores que seu cérebro libera. Isso pode ser feita
através de atividades onde sua atenção e vigor físico sejam utilizados, como
atividades físicas, artesanato, esportes, ou qualquer outro hobbie. Pessoas
que praticam atividades físicas regularmente ou tem um hobbie que
exercitam com frequência dificilmente tem seus níveis de ansiedade em
níveis preocupantes.

Relacionamentonapratica.com.br Página 33

Licensed to renan@relacionamentonapratica.com.br
Se possível, um auxilio profissional é de grande ajuda na identificação do
seu nível de ansiedade e da melhor forma de canalizá-la.

Alguns exercícios também ajudam muito a melhorar os sintomas de


ansiedade, quando estes começam a ficar desconfortáveis, como técnicas de
respiração ou de relaxamento.
Resumindo, mente acelerada é mente desequilibrada. Para livrar-se da
ansiedade devemos aprender a controlar nossos pensamentos e desacelerar
nossa mente.

Relacionamentonapratica.com.br Página 34

Licensed to renan@relacionamentonapratica.com.br
DEPRESSÃO

#
5
Relacionamentonapratica.com.br Página 35

Licensed to renan@relacionamentonapratica.com.br
Tristeza, pessimismo e baixa autoestima que aparecem com frequência e
podem combinar-se entre si. Sentimentos normais a todos, mas que uma
pessoa deprimida experimenta com maior intensidade e frequência,
podendo chegar ao extremo da existência se tornar um fardo insuportável.

Diferentemente do entristecer passageiro que ligados aos fatos da vida, na


depressão a tristeza parece não ter fim. Muitas vezes a pessoa não consegue
ter animo se quer para lutar contra esse sentimento que a consome.

É uma doença grave que interfere no sono, na sexualidade, na vontade de


comer, na vida profissional e familiar. Ao contrário do que se imagina, a
depressão não surge da experimentação de situações emocionais e sociais
que a levam a tristeza.

Nosso cérebro produz neurotransmissores (substâncias que agem na


transmissão de sinais entre os neurônios), entre eles a noradrenalina e
serotonina, este último muito conhecido por estar diretamente relacionada
ao humor, mas também envolvidos no ciclo de sono e na resposta ao stress,
desencadeando eventos que se manifestam como ansiedade inicialmente e,
depois, em depressão.

Esse “curto-circuito” no cérebro faz com que ao se deparar com sentimentos


do dia a dia a pessoa mergulhe neles, e para piorar o cérebro não produz os
hormônios que ligados ao bom humor que ajudariam a superar esses
momentos difíceis, a enxergar o lado positivo ou uma saída para a situação.

Alguns fatores são conhecidos como grandes colaboradores para a


diminuição da produção dos neurotransmissores.

Relacionamentonapratica.com.br Página 36

Licensed to renan@relacionamentonapratica.com.br
Mais de 60% dos episódios de depressão são precedidos por quadros de
ansiedade e a insônia crônica aumenta em quatro vezes o risco de
depressão.

A depressão normalmente surge entre 15 e 30 anos, por se tratar da fase


mais produtiva das pessoas, onde estão sentindo maior nível de stress. As
mulheres também estão naturalmente mais suscetíveis à depressão. Alguns
especialistas acreditam que as mudanças hormonais estão ligadas ao
aumento desse risco.Estas mudanças são evidentes durante a
puberdade,gravidez, menopausa e pós-parto, por exemplo.

Na faixa dos 30 anos também é comum nos questionarmos sobre os


caminhos que escolhemos quando ainda mal entendíamos sobre a vida,
vocação profissional, adequação do trabalho à família.

Também nessa idade enfrentamos todas as expectativas que tivemos quando


éramos mais jovens, sobre como seria quando chegássemos nos 30 anos: o
carro, a casa, emprego, família, renda, status social e profissional, entre
outros.

Todos esses pontos são normais a todos, porém novamente as mulheres


saem na frente quando o assunto é depressão nas proximidades dos 30 anos.
Além de todos os fatores citados, elas ainda enfrentam um dilema familiar:
elas já têm ou estão planejando ter filhos, e ao enfrentar esse assunto são
imediatamente remetidas a uma análise de sua vida profissional,
aumentando a pressão interna e, consequentemente, o stress e ansiedade.

Relacionamentonapratica.com.br Página 37

Licensed to renan@relacionamentonapratica.com.br
DEPRESSÃO OCULTA

Muito embora, de modo geral, o conhecimento da depressão tenha se


tornado comum é comum se ver uma compreensão equivocada de seus
sintomas. Pior ainda: devido a essas concepções equivocadas muitos não
recebem o devido diagnóstico.

Essas pessoas muitas vezes continuam convivendo, por desconhecimento,


com uma depressão invisível para as pessoas com quem convivem ou até
mesmo para si próprio. A falta do diagnóstico correto também pode levar a
pessoa a lidar com os problemas e dificuldades da forma que consegue ou
entende ser a melhor, levando a piorar o quadro.

Podemos citar alguns sintomas de quem tem depressão oculta:

Talvez não pareça deprimida: Apesar de estar deprimida a pessoa pode


demonstrar que não está, por vaidade ou autoproteção, elas simplesmente
não querem ser vistas como deprimidas e demonstram que está tudo bem.
O que não quer dizer que elas estejam realmente bem.

Exaustão e cansaço constante: Um dos grandes efeitos da depressão é o


cansaço permanente. Um dos piores efeitos colaterais da doença. A pessoa
pode dormir a noite toda e acordar como se tivesse dormido pouco. Em
casos de depressão oculta, é comum a pessoa se culpar ou ser culpada por
preguiça.

Relacionamentonapratica.com.br Página 38

Licensed to renan@relacionamentonapratica.com.br
Irritação frequente: Devido ao esforço feito para lidar com os sintomas,
dificuldades, e demandas do cotidiano, a depressão suga sua energia
deixando a pessoa impaciente.

Dificuldade de corresponder ao afeto e preocupação das pessoas de sua


convivência: O cérebro tem dificuldades para processar e corresponder ao
afeto e carinho.

Com certa frequência se recusa a participar de atividades que gostava


muito: Como já citado, a depressão drena a energia da pessoa, o que afeta
sua capacidade de sentir prazer, fazendo com que ela perca o interesse em
atividades cotidianas.

Hábitos alimentares incomuns: Comer pouco por falta de prazer na


alimentação, ou em demasia para compensação de sentimentos que estão
em falta. Normalmente a pessoa que tem seu hábito alterado para comer em
demasia consome uma quantidade maior de doces, principalmente para
compensar a falta de prazer causada pela diminuição da noradrenalina e
serotonina.

Porque você preciso saber de tudo isso?

Muitas vezes a ansiedade e depressão podem levar você a se afastar das


pessoas e inconscientemente você pode estar com alguns desses sintomas o
que com certeza vai te atrapalhar a se relacionar com alguém.

Pode se dizer também que algumas pessoas não conseguem lidar bem com
a perda, e isso pode ocasionar uma depressão oculta, é importante você se

Relacionamentonapratica.com.br Página 39

Licensed to renan@relacionamentonapratica.com.br
analisar e ter certeza que este não é o seu
caso,mas do contrário a ajuda medica é essencial!

ESTADO DE EQUILÍBRIO

Para realizar a cura de qualquer doença e alcançar qualquer objetivo que


você estabeleça em sua vida, é necessário comprometimento. Muitos
também resistem à psicoterapia, ficando nos fármacos.

Os fármacos ajudam muito e devem ser utilizados no tratamento da


depressão, pois trabalham em seu principal ponto de desequilíbrio, os
neurotransmissores cerebrais.

Porém, apenas os remédios por si só não são suficientes para o correto


tratamento da doença, pois a pessoa também precisa aprender a lidar com
situações cotidianas que favoreceram a ocorrência da depressão.

Se você está vivendo uma realidade conflitante, provavelmente é porque


você não gosta mais de morar onde mora, não gosta mais do seu trabalho,
ou não gosta mais do rumo que sua vida tomou. Você quer mudar tudo isso,
mas muitas vezes não tem força ou não sabe onde está errando.

Talvez você nunca tenha ouvido isso, mas cuidar de seu cérebro é tão
importante quanto os remédios e psicoterapias.

Listamos alguns cuidados básicos que farão muito bem ao seu cérebro. Se
você se encontra deprimido esses cuidados lhe ajudarão muito a sair desse
quadro. Se não esta, lhe ajudarão a evitar a depressão:
Relacionamentonapratica.com.br Página 40

Licensed to renan@relacionamentonapratica.com.br
 Tenha uma alimentação regrada e balanceada
 Mantenha um ritmo de sono reparador
 Estimule o cérebro cognitivamente (estudos, leituras, desafios
intelectuais)
 Estimule o cérebro por meio de sociabilização
(passeios, estar entre amigos, família)
 Realize atividades saudáveis que deem prazer
 Evite o consumo de drogas
 Faça atividade física regularmente (cerca de três vezes por semana)
 Procure estratégias eficazes para lidar com conflitos emocionais, ou
seja, desenvolver sua inteligência emocional.
 Tenha um hobbie ou algo que goste muito e faça com frequência

Considere as possibilidades. Ao fazer a si mesmo algumas perguntas


simples, um mundo de opções se abrirá para você: “O que é possível?” ou
“O que posso fazer?”. Ao perguntar o que é possível, você abre-se à
possibilidade, coloca-se num cenário positivo, construtivo e capacitador.
Você permite-se buscar um caminho virado para a solução.

Coloca-se numa posição de analisar as possibilidades que se vislumbrem,


ou melhor, você mesma coloca-se num estado de recursos que promove a
criação de uma possibilidade. Pode emergir então um cenário em que você
decide criar a solução mais adequada.

Relacionamentonapratica.com.br Página 41

Licensed to renan@relacionamentonapratica.com.br
Fazer perguntas ao invés de afirmações, sem dúvida, é a melhor forma de
encontrar caminhos diferentes ao que conhecemos, pois estimula nosso
cérebro a pensar em algo que ainda não consideramos e buscar respostas
fora daquelas que já temos ensaiado em nossa mente.

VOCÊ É CAPAZ DE SUPERAR

Há momentos em nossas vidas que nos sentimos pequenos, fracos,


inseguros e incapazes de reagir e vencer algumas dificuldades que vivemos.

Mas quando paramos um pouco e olhamos para “dentro de nós”,


percebemos quantos obstáculos, quantas barreiras, quantos nãos, quantos
momentos difíceis já vencemos. Percebemos a força, a capacidade, o poder
que existe dentro de nós.

Então, percebemos que escondido atrás deste gigante chamado medo,


chamado dúvidas e incapacidade que acreditamos ter, estar a nossa
capacidade de vencer.

Quando fazemos esse momento de reflexão da nossa capacidade, das nossas


conquistas, dos momentos difíceis que já vivemos e vencemos, fica muito
mais fácil enfrentar o momento atual, pois percebemos que é apenas mais
um que será vencido.

Portanto: quando se sentir incapaz de lutar, pare por um instante e faça um


momento de reflexão.

Relacionamentonapratica.com.br Página 42

Licensed to renan@relacionamentonapratica.com.br
Faça um exercício: Coloque em uma folha de papel o maior numero de
situações difíceis que você já venceu, veja o que você fez para vencer, de
quem você recebeu ajuda e como se sentiu após a vitória. Você vai perceber
que será capaz de vencer mais esse obstáculo.

Não perca tempo pensando no problema (por mais difícil que seja, você
consegue!), quanto mais você gasta seu tempo pensando no problema,
maior ele fica.Pense na solução, gaste seu tempo com a solução, imagine o
prazer, a alegria que você vai sentir e o orgulho que vai causar a si mesmo e
nas pessoas que te amam ao ver você vitorioso.

Lembre-se: Você pode vencer mais essa!

Relacionamentonapratica.com.br Página 43

Licensed to renan@relacionamentonapratica.com.br
CANSOU DE SER A SEGUNDA OPÇÃO?

#
6
Relacionamentonapratica.com.br Página 44

Licensed to renan@relacionamentonapratica.com.br
Ser a segunda opção significa sempre estar em segundo plano na vida de
uma pessoa. Ficar em segundo plano é não estar com a pessoa que gosta,
em festa, aniversário, casamento, viagem, lembre- se, segunda opção é
apenas o resto do que sobra de um relacionamento. Isso porque mulheres
que se submetem a esse tipo de relacionamento, é se auto declarar que estar
desesperada por um relacionamento, mesmo que este não irá te trazer
felicidade alguma.

Existem vários tipos de segunda opção:


- #1 Mulheres que se relacionam com homens que já tenha um outro
relacionamento.
- #2 Mulheres que se relacionam com homens que sempre preferem
estar com os amigos.
- #3 Mulheres que se relacionam com homens que dedicam todo o seu
tempo ao trabalho.
- #4 Mulheres que estão em um relacionamento sem amor

Em todas essas situações, a mulher acaba esperando que essa situação


muda, acontece que quando você se submete a manter um relacionamento
nessas condições, você está abrindo mão de sua liberdade e felicidade a
dois.

Quando uma mulher está no relacionamento tipo #1, ela perde seu tempo,
sua juventude e os momentos felizes, com o parceiro em questão.

Imagine só a cena: uma mulher solteira, aproximadamente 30 anos de


idade, trabalha, vai à academia, sai para papear com as amigas, enfim, tem
uma vida cheia de atividades que gosta e lhe dão prazer. E em uma de suas
noitadas acaba conhecendo um cara super legal, que tem muito a ver com
ela e os dois começam a se ver com mais frequência até que decidem iniciar
um relacionamento.

A partir daí, aquela mulher independente começa a deixar a academia, o


papo com as amigas para ficar com o namorado. Seus amigos, agora, são os
amigos dele. Seus interesses, os mesmos que os dele. E, sem perceber, sua
vida gira em torno dele.

Relacionamentonapratica.com.br Página 45

Licensed to renan@relacionamentonapratica.com.br
Para que um relacionamento dê certo e prospere, além de amor, é preciso
ter respeito, admiração e individualidade. Quando um
começa a se anular pelo outro, passa a ter a sensação de ser a segunda
opção, pois no exemplo descrito acima, o namorado ainda tem seu futebol
com os amigos, seus almoços de negócios, sua cervejinha tradicional com o
amigo de infância e, assim por diante.

A cobrança é inevitável: aquela mulher alegre começa a viver à sombra de


um relacionamento ao qual ela se sente depreciada. Entretanto, o problema
é bem mais complexo que isso. Não se pode amar e admirar alguém sem
antes amar e admirar a si mesmo.

Pare e reflita sob o ponto de vista do namorado do exemplo acima. O que


ele vê? Certamente alguém bem diferente da pessoa que ele conheceu.
Aquela pessoa tinha uma vida própria.

Temos também as mulheres que se submetem a ficar com o homem que já


tenham um relacionamento, certamente você já entrou na vida dele sendo a
segunda opção. A autoestima e o jogo psicológico te trarão serio
problemas.

A IMPORTÂNCIA DA AUTOESTIMA

Os psicólogos afirmam que a autoestima é construída enquanto ainda


somos crianças, porém, isso não significa que, mesmo em idade adulta, um
indivíduo não possa reconhecer suas qualidades e passar a se amar e
respeitar mais.

Em um relacionamento, é natural que queiramos agradar ao outro. Porém,


quando essa vontade desrespeita os seus próprios valores, é porque algo está
errado e precisa ser revisto.

Obviamente, cada caso é um caso. Quando o parceiro desrespeita


propositadamente sua cara metade e a mulher aceita migalhas de amor por

Relacionamentonapratica.com.br Página 46

Licensed to renan@relacionamentonapratica.com.br
medo de ficar sozinha, ela não compreende que está assinando sua própria
sentença.

Todos nós temos qualidades e travamos batalhas diárias contra nós mesmos
com o intuito de nos superarmos e os tornarmos pessoas melhores.
Porém, isso tem de satisfazer a nós mesmos e não aos outros.

Ao se colocar em primeiro lugar, você entende que se você não estiver bem
consigo mesma, dificilmente terá condições de ter o parceiro que merece:
alguém que te respeite, que também queira te agradar e cuidar de você.
Enquanto você aceitar a posição de segunda opção, é assim que será tratada.
O poder está em suas mãos. As regras do jogo são suas e você pode virá-lo
quando estiver preparada e compreender seu real valor.

Fazer uso de princípios básicos como saber que sua liberdade não acaba
quando você está em um relacionamento, que você não deve ficar calada se
algo que não lhe agrada acontecer, que você tem uma essência e ela é
sagrada (lembre-se de sua vida antes de conhecer seu parceiro) e, o mais
importante, terminar um relacionamento tóxico não significa que você
ficará sozinha, mas sim, que você se ama o suficiente para eliminar algo que
lhe faz mais mal do que bem.

Passar a vida se anulando para agradar o outro é o maior desrespeito que


você pode fazer por você mesma! Ser honesta aos seus princípios vai lhe
proporcionar a paz e a força necessárias para que possa assumir a
responsabilidade pela sua própria felicidade e ir em busca do que é seu por
direito!

Levante o queixo e caminhe sem olhar para trás!

Relacionamentonapratica.com.br Página 47

Licensed to renan@relacionamentonapratica.com.br
APRENDA A SI AMAR

#
7
Relacionamentonapratica.com.br Página 48

Licensed to renan@relacionamentonapratica.com.br
Nessa correria de hoje em dia, onde trabalhamos, estudamos, compramos,
consumimos, comemos, saímos, aceleramos enfim, vivemos de um modo
apressado. Tempo é algo escasso, as tarefas se multiplicam, e onde fica o
seu tempo?

Onde fica o momento em que você pensa em você? Pensando nas


circunstâncias e nas coisas do dia-a-dia, onde fica o tempo de você se amar
e de se conhecer melhor?

Estar bem consigo mesmo é necessário, nós precisamos nos sentir bem a
cada coisa feita, a cada passo dado, sem isso é impossível amar
saudavelmente.

O amor próprio é uma combinação de auto aceitação, autocontrole, auto


percepção, bondade e respeito próprio.

Na tentativa de querer abraçar o mundo perdemos nossa identidade e


capacidade de se amar, de cuidar de nós mesmos, de nos aceitar.

Não é seu peso, seu guarda roupa ou sua conta bancária que te fará melhor.
É preciso acima de tudo, aceitar-se como sendo maravilhosa, uma diva em
ascensão, antes de procurar alguém para se apaixonar e entregar-se sem se
preocupar com o amanhã.

Nossas emoções precisam ser alimentadas, elas precisam ser nutridas da


mesma forma que o corpo, e as emoções dependem de nossas atitudes,
envolve a vida como um todo.

Se aceite, aceite suas imperfeições, e foque naquilo que você tem de


melhor. Use a maquiagem e os truques da moda para ressaltar o que há de
bom em você.
Pare de se preocupar com o futuro, e pare de cultivar ressentimentos, viva o
hoje, e planeje seu amanhã, afinal, é você que constrói seu dia.

Sabe quando aquela amiga que acaba de terminar um relacionamento te


chama para conversar, e ela fica falando sobre aquele assunto o tempo todo
sem parar?
Relacionamentonapratica.com.br Página 49

Licensed to renan@relacionamentonapratica.com.br
Não seja uma pessoa que acabou de levar um “pé na bunda”, pare de se
lamentar e reclamar, ninguém gosta de pessoas assim. Esqueça o passado, é
o hoje que importa. Livre-se da melancolia, enterre seus defuntos.

VALORIZE A SUA BELEZA


Não é seu corpo que define o sucesso de um relacionamento. Para encontrar
um parceiro ideal não é necessário ter o corpo perfeito, e sim se sentir bem
com o que você tem hoje.

Por isso invista tempo e esforço para mudar de fato, não estou falando de
dinheiro apenas, mas de atitude.

E se demorar para que mudanças significativas comecem a acontecer, não


desanime e pare de se comparar com os outros.

E por favor, reserve um tempo do seu dia para seus cuidados íntimos. Ouvir
uma música relaxante ou passar um creme no corpo todo. Isso pode fazer
uma revolução em sua autoestima.

Aí vão algumas atitudes e dicas para você valorizar mais sua beleza:

 Não se esforce para ser igual a todos. Seja você mesma;


 Não fique adiando as coisas, faça e pronto;
 Seja corajosa (coragem não é ausência de medo, mais ação apesar do
medo);
 Se respeite e não aceite nada menos que isso das outras pessoas;
 Se abra para novas oportunidades;
 Aprecie as pessoas maravilhosas que estão na sua vida;
 Se arrume para você mesma. Um vestido novo, aquele batom que você
adora. Para você e ponto. A gente não precisa esperar um encontro para se

Relacionamentonapratica.com.br Página 50

Licensed to renan@relacionamentonapratica.com.br
sentir bonita;
 Se permita ser grande (metas, sonhos e vontades);
 Não viva a sua vida online. A vida fora da tela está aí para ser vivida;
 Elogie outras mulheres;
 Harmonize seus ambientes, uma arrumação, uma decoração nova traz
sempre bons fluídos;
 Alimente-se bem, não viva fazendo regimes milagrosos na tentativa de ser
feliz.

VOCÊ É CAPAZ!

O que te limita? O que prende você ao escasso?

“Somos aquilo que acreditamos ser”.

Não há alternativas, aquilo que você acredita ser é aquilo que você é.
Independentemente de sua idade ou condição física, encontrar um parceiro
ideal que te ame e faça você feliz tem muito mais a ver com o que você
pensa do que com seu corpo.

Se não se acha bonita, se não acredita que pode satisfazer um homem, se


não se acha capaz de seduzir, é exatamente isso que você vai ter como
resultado. Externalizamos aquilo em que acreditamos. Se você controlar
seus pensamentos, acredite você já andou 70% do caminho.

Você já teve momentos frustrantes, isso é comum em todo mundo. Mas

Relacionamentonapratica.com.br Página 51

Licensed to renan@relacionamentonapratica.com.br
quando nos fechamos e acreditamos que somos um fracasso, que nada da
certo na vida, etc.
São esses momentos que se você tirar o lado ruim, e olhar o outro lado
como aprendizado, você saberá que nasceu para brilhar, que você é única,
não uma obra do acaso.

Por isso não se permita ser uma derrotada, você é capaz de realizar coisas
inimagináveis, mas precisa se livrar dessas crenças limitantes e estar mais
aberta para o novo.

Você pode, no nosso mundinho cômodo é mais fácil ficar chorando em


nosso quarto por nossas frustrações. Mais a vida é tão bonita, e não é
necessário um esforço grande para apreciá-la. Se vista bem de um jeito que
te agrade, não fique em casa, saia, procure um lugar diferente, e, tire essas
crenças e pensamentos limitantes de dentro de você. Todos nós podemos
ser felizes e livres. Então corra atrás daquilo que você realmente precise.

Melancolia não é o estado natural do ser humano, por isso esforce- se


porque você nasceu para vencer e não para ficar lamentando que a vida é
ruim.

Sabe a rotina? Então, acabe com ela. Sabe aquele amigo ou aquela amiga
que você não liga a muito tempo. Ligue para eles, marque um encontro
com todos, saia, distraia, beba, enfim, viva, liberte-se, não há nada de
errado em viver.

Errado é não aprender a livrar-se do sentimento de frustração e fracasso que


às vezes nos consome. De vez em quando se sentir fraca, frustrada, triste é
normal, mais não deixe isso ser rotina, não permita isso por amor de suas
próximas gerações, você é capaz de ser feliz e de ter um relacionamento dos
seus sonhos, independentemente do que já aconteceu ou do que deixou de
acontecer, independente da sua idade, raça, cor, religião ou de sua celulite,
do seu culote ou de qualquer outra condição física. Você é capaz ser de ser
feliz

Relacionamentonapratica.com.br Página 52

Licensed to renan@relacionamentonapratica.com.br
SE PERMITA SER AMÁVEL

Como a rotina nos torna amarga. Quantas vezes você acabou sendo grossa e
ofendendo outras pessoas que você ama sem querer, não por que você
queria, mais por causa de sua frustração e de achar que não pode ser feliz?

Quantas vezes você se entristeceu por estar chegando o final de semana e


você não tem nada programado, nem um ombro para encostar?

Quem disse que precisa ser assim? Se permita ser amável, mulheres são
doces, é parte de sua personalidade natural à beleza, a delicadeza, a
gentileza, o amor. Se permita ser mulher, se permita seduzir e ser seduzida.

Você está pronta, sempre esteve pronta, só faltava acender esta chama
dentro de você. Você tudo o que precisa para amar, para seduzir e para ser
feliz.

Não deixe que as circunstâncias, e o que as outras pessoas pensam, dizem


ou acham, amarguem e azede sua vida, e o que há de melhor em você.

Seja uma pessoa agradável, quando você inveja algo de outro, isso te afasta
daquilo que você deseja.
Seja a melhor versão de si mesma.

Relacionamentonapratica.com.br Página 53

Licensed to renan@relacionamentonapratica.com.br
RECAPITULANDO:

1 – Ao apagar os padrões preestabelecidos por si mesma, ou seja, padrões


únicos de homens, você vai dar espaço ao um novo estilo de vida e
conseqüentemente, um novo estilo de relacionamento. Com isso, você vai estar pronta
para mudar de rotina e conhecer novas pessoas.

2 – Príncipe Encantado pode até existir, mas de uma maneira diferente dos
contos de fadas.

3 – Talvez a única coisa que realmente atrapalhe você num relacionamento, seja o
medo. O medo de se relacionar e conhecer pessoas novas por conta da idade não deve
existir mais em você, lembre-se, a idade é apenas um número.

4 – A ansiedade pode ser uma grande vilã na sua vida, e uma sombra em
qualquer tipo de relacionamento, por isso, você deve estar preparada para
eliminar, ou minimizar a ansiedade na sua vida.

5 – A depressão em si, já é uma palavra muito forte, e o mal que ela pode lhe
causar sem mesmo que você saiba é enorme, e talvez por ela se tornar “oculta” você só
perceba isso tarde demais.

6 – Um dos pontos mais importantes tratados nesta parte do guia, é que, você
não deve ser segunda opção de ninguém, na verdade isso deve ser extremamente
ao contrário. Você agora está pronta para criar suas próprias opções.

7 – Esse sem sombra de dúvidas será o seu ponto de evolução, quando você
entender essa parte, você vai estar pronta para ser uma nova pessoa, sendo assim,
você vai abrir espaços para uma nova mulher sair de dentro de você.

Essa primeira parte do guia trata-se apenas a você. Dessa forma, priorizamos primeiro
a sua evolução, ou seja, preparamos o campo de batalha para então, entrarmos em
campo e atacar.

Relacionamentonapratica.com.br Página 54

Licensed to renan@relacionamentonapratica.com.br
É por isso que todas essas partes do guia devem ser seguidas restritamente, não
deixando nada pra trás, eu até recomendo que você anote os pontos que achou mais
importante, e, pratique com seriedade. Você já deve ter ouvido isso, mas “a prática leva
a perfeição”.

Pratique todos os dias, releia todo o guia mais de uma vez, pois é muito provável
que você não irá aprender tudo com apenas uma leitura.

Bem vinda a essa nova fase, e vamos a partir para o ataque!

Relacionamentonapratica.com.br Página 55

Licensed to renan@relacionamentonapratica.com.br
Relacionamento Na Prática é uma agência especializada em
relacionamentos, que através de seus produtos, como e-books,
palestras, cursos, consultorias, ajudam milhares de pessoas a
se encontrar e encontrar um parceiro certo para sua vida.

Relacionamentonapratica.com.br Página 56

Licensed to renan@relacionamentonapratica.com.br
33% Concluído

Bem, você chegou no fim da primeira etapa do RNP,


e isto já te prepara para as etapas seguintes. Então
lembre-se de reler este e todos os outros materiais
uma e outras vezes.
Anote os pontos de destaque para que você facilite
seu próprio acesso.

Nossos contatos estão aqui abaixo.

Te vejo na próxima etapa!

Site: relacionamentonapratica.com.br/
E-mail: lorena@relacionamentonapratica.com.br
renan@relacionamentonapratica.com.br
Facebook:
facebook.com/relacionamentonapratica
Facebook:
facebook.com/RenanRNP

Relacionamentonapratica.com.br Página 57

Licensed to renan@relacionamentonapratica.com.br

Interesses relacionados