Você está na página 1de 5

Influência da Água para os seres vivos

Seres Hidrófilos: seres vivos que vivem permanentemente na água.


Exemplo: polvo e nenúfar

Seres Higrófilos: seres vivos que vivem em locais húmidos.


Exemplo: rã, minhoca e arroz

Seres Mesófilos: seres vivos que necessitam de quantidades moderadas de


água. Exemplos: cavalo, gato, sobreiro

Seres Xerófilos: seres vivos que habitam em locais secos.


Exemplos: lagarto-de-gola, camelo e cato.

Quais as adaptações dos animais à escassez de água?

Camelo e dromedário: têm reservas de tecido adiposo que usam para produzir
água.

Escorpião: têm exoesqueleto quitinoso que evita a perda de água.

Ratos do Deserto: não transpiram e produzem pouca urina para evitar perdas
de água. São mais ativos de noite do que de dia.

Quais as adaptações das plantas é escassez de água?


 Caules carnudos (para acumular água)
 Folhas em forma de espinhos (reduzir perdas de água)
 Raízes extensas e pouco profundas (captar maior quantidade de água)
 Cutícula cerosa impermeável (para diminuir a transpiração)

1
Qual a importância do Solo?

Composição do Solo:
 Matéria mineral 46%
 Matéria orgânica 4%
 Água 25%
 Ar 25%

Constituição da matéria orgânica:


 Seres vivos
 Folhas mortas
 Cadáveres de animais

Qual a função do solo?


 Funciona como habitat para diversos seres vivos: insetos, minhocas,
fungos…
 Suporta o crescimento das plantas e fixa as suas raízes

Qual a importância do vento?


 Contribui para a dispersão de algumas sementes
 Intervem na polinização de plantas e assim na sua reprodução
 Transporta bactérias e fungos
 Promove o arejamento das águas

2
As interações entre os seres vivos podem ser divididas em
dois tipos:

Intraespecificas Interespecificas
- ocorrem entre seres vivos - ocorrem entre seres vivos
da mesma espécie de espécies diferentes

INTERAÇÕES INTRAESPECIFICAS

COMPETIÇÃO INTRASPECIFICA (- / - )
 Quando existe concorrência entre indivíduos da mesma espécie.
 Pode existir competição por diversos motivos, como a disputa pelos
recursos (água, luz, alimento, território) ou pela fêmea.
 Exemplo: hipopótamos
CANIBALISMO
 Expressão máxima da competição intraespecífica
em que um individuo mata o outro da mesma
espécie alimentando-se dele.
 Exemplo: louva-a-Deus e a aranha viúva-negra

COOPERAÇÃO INTRAESPECIFICA ( + / + )
 Os indivíduos contribuem para o beneficio comum do grupo
SOCIEDADES
 Grupos de indivíduos organizados hierarquicamente onde
ocorre a divisão de tarefas
 Exemplos: formigas e abelhas
COLÓNIAS
 Há uma associação de indivíduos da mesma espécie em
que existe um grande grau de dependência entre si, mas
sem funções diferenciadas
 Exemplos: suricatas e os pinguins

3
INTERAÇÕES INTERESPECIFICAS

COMPETIÇÃO INTERESPECIFICA (- / - )
 Ocorre entre organismos pertencentes a espécies diferentes que
competem pelos mesmos recursos.
 Ambos os organismos saem prejudicados
 Exemplos: hiena e leão (lutam pelo mesmo alimento)
Coruja e gavião (lutam pelo mesmo alimento)
Lapas e cracas (lutam pelo território)

PREDAÇÃO ( + / - )
 É o ato de um ser vivo consumir outro organismo para dele se
alimentar envolvendo a morte do último (presa)
 Predador: ser vivo que captura um outro ser vivo para deste se
alimentar (sai beneficiado)
 Presa: ser vivo que morre e serve de alimento ao predador (sai
prejudicado)
 Características dos predadores para ajudar á caça:
- garras desenvolvidas
- bicos fortes e encurvados
- dentes aguçados
- mandibulas mais fortes
 Técnicas para facilitar ou dificultar a predação:
 Camuflagem: os seres vivos adquirem aspeto semelhante ao da
natureza que os envolve para passarem despercebidos.
Exemplo: mocho, bicho-pau, sapo, camaleão
 Mimetismo: os animais mudam de aspeto para se assemelharem
a outros animais. Exemplo: falsa cobra-coral

COMENSALISMO (+ / 0 )
 Uma das espécies beneficia da interação (o comensal) e a outra não é
prejudicada nem beneficiada.
 Exemplo: rémora e o tubarão

4
MUTUALISMO ( + / + )
 É uma relação biótica benéfica para ambos as espécies.
 MUTUALISMO OBRIGATÓRIO: associação entre os
intervenientes na relação permanente e obrigatória, como é o
caso dos líquenes (algas e fungos)
 MUTUALISMO FACULTATIVO: interações de tipo mutualista
facultativa e oportunistas, como é o caso do bodião-limpador e
a moreia.

PARASITISMO ( + / - )
 É uma relação entre dois organismos que vivem juntos e em que um
(parasita) se alimenta à custa do outro (hospedeiro)
 Os parasitas quanto ao tamanho podem ser:
 Microparasitas: vírus e bactérias
 Macroparasitas: pulgas e carraças
 Os parasitas quanto ao modo de viver podem ser:
 Ectoparasitas: vivem no exterior do corpo do hospedeiro
(pulgas)
 Endoparasitas: vivem no interior do corpo do hospedeiro
(ténias que vivem no intestino do porco)

AMENSALISMO ( - / 0 )
 Prejuízo para uma das espécies e indiferença para a outra
 A espécie amensal é impedida de se desenvolver e/ou reproduzir por
ação da espécie inibidora, sem contudo esta obter qualquer beneficio
ou prejuízo.
 Exemplo: o fungo produz substâncias que inibem o crescimento de
bactérias.