Você está na página 1de 6

Renascimento (nascer de novo)

Movimento literário, artístico e filosófico inspirado na


Antiguidade Clássica, iniciado no séc. XV, na Itália, que colocava o
Homem no centro das atenções.

Características do Renascimento:

 Antropocentrismo - o ser humano encontra-se no centro do


universo, passando o seu bem-estar a constituir a principal
preocupação, ao contrário do teocentrismo medieval que
valorizava Deus como centro do Mundo e do pensamento.
 Individualismo – o Homem tem capacidade para escolher e
decidir por si próprio e passa a valorizar e a acreditar nas
suas capacidades.
 Classicismo – princípio que defendia o regresso aos valores
da Antiguidade Clássica, copiando e interpretando os temas
e as formas da literatura e da arte greco-romanas.
 Humanismo – princípio que valorizava o ser humano e as suas
capacidades
 Espírito Critico – princípio segundo o qual não se devem
aceitar teorias ou factos sem os compreender e sem apurar
a sua veracidade
 Experiencialismo – defendia que todo o conhecimento devia
ser confirmado pela experiência e pela razão.
FATORES QUE CONTRIBUÍRAM PARA O APARECIMENTO DO
RENASCIMENTO NA ITÁLIA

 Proximidade com a Antiguidade Clássica. Em Itália


conservavam-se vestígios, ruínas, livros, obras de arte de
Gregos e Romanos.
 Prosperidade económica das várias cidades que competiam,
económica e culturalmente entre si.
 Existência de um forte mecenato exercido por senhores
laicos e eclesiásticos, bem como por ricos burgueses.
 Presença, desde os finais da Idade Média, de alguns
escritores que valorizavam os clássicos.
 Existência de importantes escolas artísticas e
universidades;
 Presença de numerosos sábios gregos e bizantinos
portadores da cultura clássica.

O que era o Mecenato?

 proteção e apoio dados por alguém (o mecenas) às letras, às


ciências e às artes, bem como aos seus autores.
Humanistas portugueses

 Damião de Góis
 Sá de Miranda
 Garcia de Resende
 Fernão Mendes Pinto
 Diogo de Gouveia
 André de Gouveia
 Luís de Camões
Formas de difusão das ideias do Renascimento

 Contactos entre intelectuais de vários países, através de


viagens e correspondência.
 O ensino das novas ideias em algumas universidades e
colégios.
 A ação da imprensa: A produção de livros tornou-se mais
rápida, diminuiu o preço e aumentou o nº de exemplares de
uma mesma obra.

Quando e por quem foi inventada a Imprensa?

 Gutenberg em 1455

Características da arquitetura renascentista

 Predomínio das linhas horizontais sobre as verticais.


 Utilização de elementos clássicos:

- colunas;

- Frontões triangulares nas fachadas;

- Arcos de volta perfeita;

- Abóbadas de berço;

- Cúpulas

 Uso de cornijas e balaústres a coroar os terraços.


 Decoração com base em figuras mitológicas e em elementos
da Natureza.
Características da escultura renascentista

➢ Naturalismo e realismo: as figuras são


representadas o mais possível com a realidade

➢ Expressividade e rigor anatómico

➢ gosto pelo nu

➢ proporcionalidade

➢ Esquemas compositivos baseados na


geometria (as esculturas inserem-se em formas geométricas)

Características da pintura renascentista

 Equilíbrio das formas e composição em


pirâmide;
 Aplicação da noção de perspetiva;
 Valorização do contraste claro-escuro
(luz/sombra)
 Utilização da técnica do “sfumato “ (cores
esbatidas)
 Realismo e naturalidade
 Aplicação de novas técnicas como a pintura a
óleo
A arte manuelina
Trata-se de um estilo decorativo aplicado a edifícios de
estrutura gótica.

Elementos decorativos mais utilizados:

✓ Naturalistas - troncos, raízes, folhas.

✓ Marítimos – cordas, bóias, conchas, redes

✓ Símbolos nacionais – esfera armilar, cruz de


Cristo, escudo nacional