Você está na página 1de 4

A importância das telecomunicações e

das novas tecnologias

Bibliografia:

https://www.educare.pt/opiniao/artigo/ver/?id=12095

http://www.novaxtelecom.com.br/telecom/importancia-das-telecomunicacoes/

Trabalho elaborado:
José Pedro Gouveia Nº15 9ºB
A importância das telecomunicações

A comunicação desempenha um papel muito importante na vida


humana. Desde os momentos de nossa existência comunicamos
nossos desejos e necessidades. Antigamente, a comunicação era
muito difícil devido à falta de meios apropriados. Se alguém quisesse
transmitir uma mensagem para uma pessoa que vive muito longe, essa
mensagem costumava ser enviada apenas com a ajuda do ser humano.
Começou a ter uma grande necessidade de meios eficientes de
comunicação para economizar tempo, dinheiro e trabalho duro e
assim surgiu as telecomunicações.

Em 10 de março de 1876, em Boston, Massachusetts, Alexander


Graham Bell inventou o telefone. O dispositivo era ele próprio; Uma
peça grosseira feita de um suporte de madeira, um funil, uma xícara
de ácido e um fio de cobre. Desde a morte de Alexander Graham Bell
em 1922, a indústria de telecomunicações sofreu uma revolução
surpreendente. A "máquina de falar elétrica" abriu o caminho para a
super estrada da tecnologia da
informação. A telecomunicação estava só no começo.

O uso de vários meios de telecomunicação agora se torna parte


integrante da sociedade. Informações encontradas para ser um dos
elementos mais importantes para o crescimento eficiente de uma
economia. Com o uso eficiente das telecomunicações, pode-se
remover várias restrições de todos os setores da economia,
resultando em maior produtividade e melhor administração,
ocorrendo assim a transformação digital em processos antes

engessados.

A importância das novas tecnologias

Ao longo da História da Humanidade, há múltiplos

exemplos que provam que a possibilidade de ter acesso

rápido à informação é, do ponto de vista teórico, uma

possibilidade de ter poder. Acredita-se hoje que o segredo

das vitórias napoleónicas por toda a Europa se deveu à

rapidez com que a informação circulava entre todos os

envolvidos nas batalhas, graças a um sistema portátil de

comunicação, por sinais visuais, que Napoleão tinha

aperfeiçoado. Na guerra civil americana, sistemas parecidos

foram também utilizados, com elevado sucesso. Quer

queiramos quer não, a eletricidade e a velocidade de acesso

à informação passaram a ser indicadores fundamentais do

desenvolvimento da nossa sociedade, sociedade em que


vivemos.

Como podemos nós formar cidadãos responsáveis, críticos,

criadores e transformadores da sociedade, se a educação

não se adaptar às grandes mutações sociais, culturais e

económicas criadas pela eclosão das novas tecnologias? A

educação tradicional está, sem dúvida, cada vez mais

divorciada das necessidades reais dos seus destinatários, na

medida em que as economias transitaram de lógicas

industriais para lógicas do saber. Uma vez que o mercado de

trabalho necessita de mão de obra cada vez mais

especializada no manejo dos sistemas de informação e de

comunicação, é obrigação dos sistemas educativos atender

a tal exigência, sob pena de ficarem totalmente obsoletos!