Você está na página 1de 2

Capacitação, Formação ou Qualificação Profissional?

Mesmo com definições tão claras, em dicionários e outras fontes de consulta sobre
capacitação, formação e qualificação profissional, preparamos esse texto para explicitar a
nossa visão, enquanto organização ligada aos grupos populares que desenvolvem ações
educacionais.

O Mercado de Trabalho vem, ao longo dos anos, se encarregando de definir os significados


dos termos capacitação, formação e qualificação profissional. Da mesma forma que a língua
portuguesa esclarece dentro de um formato acadêmico seu entendimento sobre tais palavras.
Contudo, preparamos este texto para explicitar a nossa visão, enquanto organização ligada aos
grupos populares que desenvolvem ações educacionais.

Em muitas fontes de consulta, o termo capacitação está definido como o ato de tornar o outro
capaz. Não poderíamos adotar esse termo nesse sentido até porque seria aceitar que as
pessoas não são capazes.

As ações educacionais promovidas pelos grupos comunitários em que atuamos, muitas


vezes, são chamadas de capacitação, pois permitem que as pessoas desenvolvam uma
habilidade pré-existente, relacionada ao contexto em que vivem promovendo uma relação
constante entre o saber popular e o conhecimento científico. 

A Língua Portuguesa define o termo Formação como oferecer algo que o outro não possui.
Ao mesmo tempo o pensamento arremetido a essa expressão, dentro de uma visão
sócio-educativa, é o de assumir uma responsabilidade perante a sociedade de forma
consciente e comprometida, mesmo que em alguns casos, essa postura, possa simbolizar uma
hierarquia de conhecimento social, com colocação e distribuição em níveis pelos papéis
assumidos por cada formação; isso faz com que alguns cidadãos sintam-se acuados e
pressionados a assumirem profissões seguindo as “ondas de oportunidades” que a sociedade
oferece. Adotar esse pensamento seria, no mesmo sentido da Capacitação, admitir que os
conhecimentos tácitos do ser humano, não fazem diferença na sua vida social.

1/2
Capacitação, Formação ou Qualificação Profissional?

Nos cursos oferecidos nas comunidades assessoradas, o indivíduo além de um


conhecimento específico, acumula vivências no âmbito social e no âmbito técnico que levará
para o mercado de trabalho, podendo assim, decidir de forma autônoma a função que deseja
ser habilitado, com uma consciência crítica sobre determinadas atitudes excludentes vividas no
contexto profissional. 

Já o uso do termo Qualificação, insere uma outra discussão, quando se afirma que o mesmo
já possua uma formação e está em busca de uma “especialização”. Entendemos que a
qualificação tem um sentido de atualização dos conhecimentos específicos adquiridos no
decorrer de sua vivência profissional. A qualificação é realizada num espaço de tempo, menor
do que a formação e maior do que a capacitação, mas com a mesma importância.

Independente do que se está desenvolvendo, o importante será perceber a transformação


ocorrida na vida dos seres humanos que participaram do processo, sejam eles educadores ou
alunos. O desenvolvimento será ambíguo e na mesma proporcionalidade, onde o educador
aprende com o aluno e vice-versa, seja numa capacitação, num curso de formação ou num
curso de qualificação profissional. É essa sinergia que fará dos espaços comunitários um
diferencial no âmbito educacional.

*Núcleo de Desenvolvimento Local Comunitário do Campo


Elisangela Bandeira, Alexandre Correia, Marcos Dominguez , Sheila Silva,
Rachel Ferreira

2/2