Você está na página 1de 21

maio

09
quinta-feira

CLIPPING
09 | Maio | 2019

Governo pede ao STF que reveja a suspensão da cobrança da taxa hídrica


O governador Helder Barbalho (d) explicou ao ministro Luís Roberto Barroso (c) a importância da cobrança da
taxa hídrica, que será revertida em benefícios à população.
08/05/2019 21:51h
Em audiência realizada na tarde desta quarta-feira (8), em Brasília (DF), com o ministro Luís Roberto Barroso, do
Supremo Tribunal Federal (STF), o governador Helder Barbalho solicitou a revisão da suspensão da cobrança da
taxa hídrica, com base em decreto que reduziu a alíquota de 0,5% para 0,2%. A audiência, realizada na sede do
STF, foi solicitada pelo governador do Pará com o objetivo de sensibilizar o magistrado, que concedeu a liminar
em dezembro passado após ação movida pela Confederação Nacional da Indústria (CNI), alegando abusividade
nos percentuais cobrados.
"Há a necessidade de validação no Supremo dessa importante cobrança, para reverter benefícios à população a
partir das riquezas hídricas do Estado", reforçou Helder Barbalho, explicando que a alíquota de 0,2% foi obtida a
partir de cálculos do custeio para atuação das secretarias envolvidas no processo de fiscalização.
O governador lembrou ainda que as empresas que fazem exploração hídrica no Estado nunca pagaram a taxa,
criada em 2015. Mas quando autuadas por essa inadimplência, apresentaram uma conta superior de custeio,
somada a multas e outros valores, e o STF acabou suspendendo a cobrança.
"Em algum momento precisamos ouvir os dois lados. Ambos têm dificuldades, empresas e Estado. Tem que se
acertar um ponto de equilíbrio. Então, vou estudar de novo o caso", afirmou o ministro Luís Roberto Barroso.
Por Carol Menezes
http://agenciapara.com.br/Noticia/196611/governo-pede-ao-stf-que-reveja-a-suspensao-da-cobranca-da-taxa-
hidrica

Violência contra a mulher é tema de palestra no Laboratório Central


08/05/2019 18:43h
“As Formas de Violência contra a Mulher e a Lei que Protege” foi o tema da palestra que os pedagogos e
analistas judiciários, Riane Freitas e Adrielson Almeida, proferiram, nesta quarta-feira (8), para as servidoras do
Laboratório Central do Estado (Lacen/PA). Ambos atuam na Coordenadoria Estadual das Mulheres em Situação
de Violência Doméstica e Familiar (Cevid), do Tribunal de Justiça do Estado (TJE).
O evento foi organizado pelo Serviço de Atenção à Saúde e Segurança do Trabalhador (Sasst) e pela
Coordenação da Qualidade e Biossegurança do Lacen/PA, em alusão ao Dia das Mães, que será comemorado
neste domingo.
A coordenadora do Sasst, Micheline Ramos, disse que o evento de caráter educativo teve o objetivo de
proporcionar reflexões e oferecer orientações e esclarecimentos sobre violência contra a mulher, uma vez que
70% do quadro de servidores do laboratório é formado por mulheres. “Além disso, é um tema muito importante
que ainda não havia sido abordado nas programações do Lacen”, disse Micheline.
De acordo com a Secretaria de Estado de Segurança Pública (Segup), em 2017, o Pará registrou 15.751 casos de
violência doméstica contra a mulher, incluindo 49 feminicídios. Em 2018, esses números aumentaram, com
17.787 casos de violência doméstica contra a mulher e 64 feminicídios. Neste ano, até o dia 12 de março, já
foram registrados 2.709 casos de violência doméstica contra a mulher e quatro feminicídios. Esses números
preocupantes foram expostos por Riane logo no início da exposição.
No evento, os participantes, maioria servidoras, tiveram a oportunidade de saber mais sobre essa lei, que criou
mecanismos para coibir e prevenir a violência doméstica e familiar contra a mulher, assim como os cinco tipos
de violência previstos nela, que são a psicológica, moral, sexual, patrimonial e física.
“Cada tipo de violência prevista na lei é enquadrada como um tipo de crime previsto no Código Penal e, para ser
amparada pela Maria da Penha, a mulher precisa conhecer o agressor, manter ou ter mantido um vínculo de
afetividade com ele, caso contrário, o crime cometido será denunciado apenas com base no Código Penal”,
explicou Riane.
Tipos de violência – Xingar, humilhar, ameaçar, intimidar, amedrontar, tirar a liberdade de ação, usar filhos para
fazer chantagem, espionar celular e e-mails, impedir que a mulher trabalhe, estude e saia de casa, e controlar o
que ela faz caracterizam a violência psicológica. Segundo Riane, esse tipo de violência já pode ser motivo de
denúncia, mas muitas mulheres só denunciam quando sofrem violência física. Conforme Adrielson, é importante
que os familiares observem os filhos do casal, pois eles também dão sinal de que algo de errado está
acontecendo.
A violência moral se materializa, principalmente, por meio de comentários ofensivos, humilhação pública e
exposição da vida íntima do casal. Esse tipo de violência visa a manchar a imagem da mulher perante a
sociedade.
Já a violência sexual ocorre quando o agressor força relações sexuais, impede a mulher de evitar a gravidez,
força-a a abortar e a assistir imagens pornográficas.
A violência patrimonial é aquela em que o agressor controla, retém ou tira algum dinheiro da mulher, causa
danos de propósito a objetos pessoais, como quebrar celular e destruir instrumentos de trabalho.
Finalmente, a violência física ocorre quando o agressor bate, empurra, fura, sacode, morde, puxa os cabelos e
atira objetos na mulher entre outros tipos de agressão.
Denúncia – Segundo Adrielson, o que mais impede a mulher de denunciar seu agressor é a dependência afetiva.
09 | Maio | 2019

Ele afirmou que a violência doméstica afeta todas as classes sociais. “No entanto, os casos entre as mulheres de
baixa renda aparecem mais nas estatísticas porque o primeiro local onde elas procuram ajuda é a delegacia,
enquanto as mulheres das classes média e alta procuram advogados, psicólogos e padres, porque não querem
se expor”, comentou o pedagogo.
Os palestrantes também alertaram sobre a importância de a família, amigos e vizinhos ajudarem as mulheres
vítimas de violência doméstica e não ficarem indiferentes, porque o tempo em saber do fato e tomar a atitude de
denunciar o agressor pode custar a vida da vítima, como já aconteceu em muitos casos.
Ajuda – A pessoa pode ligar para a polícia pelo número 190 ou denunciar ligando para o número 180 sem se
identificar. Com essas atitudes, nos primeiros sinais de violência, é possível reduzir os casos de feminicídio no
Brasil.
Os palestrantes informaram, por fim, que existem abrigos estaduais e municipais, que podem acolher as
mulheres vítimas de violência que denunciarem seus agressores. Denunciar é o primeiro passo.
Por Roberta Vilanova
http://agenciapara.com.br/Noticia/196605/violencia-contra-a-mulher-e-tema-de-palestra-no-laboratorio-central

Ophir Loyola e Hemopa realizam campanha para reposição de sangue


Objetivo da campanha é aumentar o estoque de bolsas de sangue para atender demandas específicas e
emergenciais, já que o número de doações não acompanha o número de transfusões.
08/05/2019 17:04h
Um compromisso social, a doação de sangue dura apenas alguns minutos e salva vidas. E para sensibilizar
novos e usuais voluntários, o Hospital Ophir Loyola, em parceria com a Fundação Hemopa, inicia nesta quinta-
feira (9) mais uma campanha com o objetivo de aumentar o estoque de bolsas de sangue. A ação ocorre das 8h
às 16h, em frente ao hospital, como meta dos hemocentros de todo o país para atender demandas específicas e
emergenciais, já que o número de doações não acompanha o número de transfusões.
O hospital Ophir Loyola precisa de doações regulares para realizar mais de 900 transfusões por mês. Segundo a
enfermeira Leonice Carvalho, chefe de enfermagem da Agência Transfusional do HOL, dependendo do tipo de
doença e do tratamento, pode haver uma maior necessidade de transfusão. “Os pacientes em quimioterapia e
radioterapia precisam muito de plaquetas, outros pacientes sofrem com a diminuição da hemoglobina, daí a
importância de estarem recebendo a reposição”, afirmou Leonice.
A enfermeira informou que durante o mês de abril, 383 pacientes receberam 889 transfusões e, por ser referência
em oncologia, o Ophir Loyola é um dos hospitais que mais demanda o Hemopa, com meses que ultrapassam
1.100 bolsas de sangue. “Por isso, a importância das campanhas de incentivo e da educação continuada que
fazemos no hospital, na tentativa de garantir a disponibilidade de sangue e seus derivados”, disse.
Pacientes - A necessidade de receber sangue estende-se para os usuários de outras referências da unidade de
saúde, os que serão submetidos a cirurgias de alta complexidade, que passam por intensa perda sanguínea, ou
pacientes renais que desenvolvem anemia. Cerca de 50% da demanda do hospital é atendida a nível
ambulatorial, ou seja, na Unidade de Atendimento Imediato e no Hospital Dia hematológico. Geralmente, são
pacientes que vêm das residências, precisam de atendimento de urgência ou de transfusão pós-quimioterapia,
pois estão em uma fase mais aguda da doença.
Mavi Santos da Silva, 76, faz tratamento contra leucemia no hospital desde 2011. A moradora do município de
Salvaterra, localizado na Ilha do Marajó, diz que já perdeu as contas de quantas vezes precisou receber
plaquetas. "Graças a Deus tenho muitas pessoas, colegas que doam para mim. Nós fazemos grupos de doação
lá na congregação da igreja e eles vêm para Belém doar. Eu preciso, né? Mas também tem gente que precisa,
então venham doar, eu preciso muito da ajuda de vocês e outras pessoas também!", apela.
Para ser um candidato à doação de sangue é preciso ter entre 16 e 69 anos (menores devem estar
acompanhados do responsável legal), ter mais de 50 kg, estar bem de saúde e portar documento de identificação
oficial, original e com foto. O homem pode doar a cada dois meses e a mulher, a cada três. A exemplo de outras
campanhas externas, haverá uma equipe para a triagem dos doadores. A campanha segue até a sexta-feira (11).
Por Leila Cruz
http://agenciapara.com.br/Noticia/196593/ophir-loyola-e-hemopa-realizam-campanha-para-reposicao-de-sangue

A combinação de alimentos que pode ajudar na saúde


A nutricionista Talita Lobato explica que, dependendo da combinação, é possível melhorar ou atrapalhar a
absorção de alimentos pelo organismo.
08/05/2019 16:13h
O segredo de uma refeição saudável pode estar na forma como você combina os alimentos. Isso porque alguns
nutrientes competem entre si para 'entrar' no organismo. Dependendo da combinação, é possível melhorar ou
atrapalhar essa absorção. Uma delas, por exemplo, é comum e queridinha do nosso dia a dia: o café com leite.
(Confira no quadro abaixo)
Quem explica sobre o assunto é a nutricionista clínica do Hospital Público Estadual Galileu, em Belém (PA),
Talita Lobato. “Existem muitas competições de microcomponentes dentro do nosso organismo. Quando fazemos
algumas misturas alimentares, até mesmo conhecidas como saudáveis, corremos o risco de atrapalhar a
absorção de nutrientes importantes”. No caso do café com leite, a cafeína e os taninos presentes no café fazem
com que o cálcio do leite não seja absorvido, por exemplo.
Outra combinação pouco saudável, apesar de popular, são sucos com leite consumidos juntamente com carnes
vermelhas durante o almoço. Nesse caso, o corpo priorizará a absorção do cálcio, enquanto que o ferro presente
09 | Maio | 2019

na carne, um importante elemento no combate a anemia, não será absorvido. “O interessante é tentar
experimentar sempre os alimentos separadamente: uma fonte só de carboidrato, uma fonte só de proteína, uma
fonte só de leguminosas, para conseguir ter a absorção completa”, ressalta a nutricionista.
A dupla queijo e presunto, muito consumida nos lanches, é outro exemplo. O ferro presente no presunto
compete com o cálcio do queijo, fazendo com que um desses nutrientes não sejam aproveitado plenamente.
Para minimizar os danos, a nutricionista recomenda a inclusão de folhas verdes ou outros vegetais, que ajudam
a conduzir os nutrientes pelo organismo.
Confira nove combinações alimentares comuns que merecem atenção:
1) Café com leite: por causa da cafeína e taninos presentes no café, o cálcio do leite deixa de ser absorvido pelo
organismo.
2) Cafezinho depois das refeições: também não é recomendado. O motivo é o mesmo, a cafeína impede a total
absorção de ferro e vitamina C colocados no prato.
3) Usar açúcar ou adoçantes artificiais em sucos: muitas frutas já são doces por natureza. Potencializar essa
substância não é saudável.
4) Comer queijo com presunto: o ferro presente no presunto compete com o cálcio do queijo e boa parte dos
nutrientes deixará de ser aproveitada.
5) Tomar suco de frutas batido com leite (rico em cálcio): se combinado com os demais alimentos durante as
refeições, por exemplo, pode prejudicar a absorção do ferro pelo organismo.
6) Tomar um iogurte como sobremesa: o cálcio do iogurte pode prejudicar a absorção do ferro da carne, como
acontece com o leite.
7) Adicionar açúcar ao achocolatado: alguns produtos já contêm açúcar entre os seus ingredientes.
8) Tomar leite com chocolate: o leite reduz a absorção dos flavonoides do cacau pelo organismo. Já os taninos
do cacau reduzem a absorção do cálcio do leite.
9) Beber líquido junto com as refeições: a ingestão de líquidos durante as refeições dilui as enzimas, diminuindo
a concentração do ácido gástrico, impedindo a absorção de vitaminas e sais minerais. O ideal é beber líquidos
30 minutos antes das refeições e 1 hora depois para não gerar desconfortos estomacais.

Por Kennya Corrêa


http://agenciapara.com.br/Noticia/196590/a-combinacao-de-alimentos-que-pode-ajudar-na-saude

Maio Amarelo terá programação em Belém e interior do Pará


08/05/2019 15:21h
O Departamento de Trânsito do Estado do Pará (Detran) realiza, durante todo este mês, ações voltadas ao
movimento Maio Amarelo, que tem como proposta chamar a atenção da sociedade para o número elevado de
mortos e feridos no trânsito. A abertura da campanha será no dia 10 de maio, de 8h30 às 13h30, no Complexo
Arquitetônico de Nazaré (CAN), localizado na Praça Santuário.
Durante o evento, diversos parceiros estarão com stands no local, ofertando serviços variados à população. Na
área da saúde, a Universidade da Amazônia (Unama) fará avaliação e orientação nutricional, avaliação física,
treinamento funcional e aulão de ritmos. Já a Secretaria de Estado de Saúde Pública (Sespa) terá os serviços de
vacinação, teste de HIV e hepatite, medida certa e verificação de pressão arterial. No stand do Hospital
Metropolitano, o público terá acesso a testes de glicemia, demonstração de RCP e apresentação de arte-
educadores.
Órgãos e entidades voltados ao trânsito trarão ao evento palestras educativas, demonstração de equipamentos
de segurança e entrega de material informativo. Os órgãos presentes serão o Departamento Nacional de
Infraestrutura de Transportes (DNIT), Polícia Rodoviária Federal (PRF), Associação Paraense de Motociclistas
(Aspamoto), Vida Pará, My Way, União dos Escoteiros do Brasil e Movimento pela Vida (Movida). A Basílica de
Nossa Senhora de Nazaré também estará presente com atividades religiosas.
O Detran focará suas ações no público infanto-juvenil com pinturas, jogos educativos, mágica do trânsito, Cine
Detran, além de interações lúdicas e dinâmicas. O coordenador de Educação do órgão, Victor Oliveira, lembra a
importância de chamar toda a sociedade a pensar sobre comportamento seguro no trânsito. “A abertura é
simbólica, já que o nosso objetivo é conclamar todas as pessoas para o movimento, para que se passe a pensar
mais no trânsito e na valorização da vida, sempre na busca da redução de acidentes", afirma.
Conscientização – Durante o restante do mês de maio, o Detran realizará atividades educativas nas 12 regiões de
integração do Estado, com base nos indicadores de mortes e feridos no trânsito. As ações, balizadas nas
orientações dos manuais da Organização Mundial da Saúde (OMS), direcionam para os 6 maiores fatores de
risco: não uso do capacete, não uso do cinto de segurança, uso do celular, não uso do dispositivo de retenção
para criança, excesso de velocidade, associação entre bebida e direção.
A programação pretende atingir cerca de 60 mil pessoas em 60 municípios, com foco nas palestras em escolas,
empresas e comunidades rurais, além de abordagens em faixas de pedestre, blitz educativas nas vias e ação
Transitando nos Bares.
O movimento, que é conjunto entre o poder público e a sociedade civil, coloca a pauta da segurança viária para a
mobilização de toda a sociedade. Ocorre em maio porque, em 11 de maio de 2011, a ONU decretou a Década de
Ação para Segurança no Trânsito e, com isso, o mês se tornou referência mundial.
Em 2019, o tema desenvolvido é “No trânsito, o sentido é a vida”, que utiliza dos cinco sentidos humanos para
referenciar que é preciso estar com todos eles atentos para a segurança de todos. A campanha central faz alusão
às crianças que, através de campanhas educativas, tentam alertar seus pais para práticas mais seguras nas vias.
09 | Maio | 2019

Por Carlos Vilaça


http://agenciapara.com.br/Noticia/196585/maio-amarelo-tera-programacao-em-belem-e-interior-do-para

Governo reforça compromisso do Pará na busca pelo equilíbrio fiscal


Helder Barbalho e os demais líderes estaduais, além dos presidentes da Câmara e do Senado, e o presidente Jair
Bolsonaro, durante encontro nesta quarta (8) .
08/05/2019 14:53h
Em Brasília (DF), para participar da definição dos pontos do novo Pacto Federativo, o governador do Pará,
Helder Barbalho, confirmou que as medidas propostas representam a revisão da relação do Governo Federal
com os estados. Todos os 27 governadores presentes ao encontro, nesta quarta-feira (8), colaboraram na
elaboração dos seis tópicos, que serão analisados e respondidos na próxima semana pelo ministro da Casa
Civil, Onyx Lorenzoni.
Em forma de carta apresentada ao fim do encontro, os governadores reivindicam a implementação imediata de
um plano abrangente e sustentável que restabeleça o equilíbrio fiscal dos estados; assegurar a compensação
pelas perdas na arrecadação tributária decorrentes da desoneração de exportações por causa da Lei Kandir; e
defender a instituição de um Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos
Profissionais da Educação (Fundeb) permanente e dotado de status constitucional, que atenda às reais
necessidades da população.
Ainda sobre as reivindicações, a carta pede a regularização adequada da “securitização” de créditos, visando o
fortalecimento das finanças dos entes Federados; a garantia de repasses federais dos recursos provenientes de
cessão onerosa/bônus de assinatura; e apoio ao avanço urgente da Proposta de Emenda à Constituição nº
51/2019, que “altera o art. 159 da Constituição para aumentar para 26% a parcela do produto da arrecadação dos
impostos sobre a renda e proventos de qualquer natureza e sobre produtos industrializados destinada ao Fundo
de Participação dos Estados e do Distrito Federal e dá outras providências.”
Para Helder, o fórum serviu para que fossem apresentados os itens considerados mais estratégicos, importantes
e estruturais. "Agora vamos aguardar que o Governo Federal possa se manifestar. Inclusive, registrando que
essas pautas foram tratadas com a presidência do Congresso Nacional, para que todos possam trabalhar de
maneira conjunta e debater com suas bancadas que representam os estados", explicou.
O presidente do Senado Federal, Davi Alcolumbre, propositor da reunião, na qual também esteve o presidente da
República, Jair Bolsonaro, agradeceu a adesão dos chefes dos Executivos estaduais pela compreensão,
entendimento e o diálogo. "O ponto principal dessa reunião foi compreender qual o papel dos governadores e o
Parlamento brasileiro cumprirá, nessa longa travessia de reconstruir a sociedade brasileira, priorizando a
redistribuição dos recursos para todo o País", avaliou.
De acordo com Alcolumbre, o presidente do Brasil também reconheceu, pelos tópicos apresentados, o interesse
e o desejo concreto do apoiamento à reforma previdenciária e também de dar passos juntos no sentido de
construir as demais reformas rumo ao tão desejado equilíbrio fiscal.
Por Carol Menezes
http://agenciapara.com.br/Noticia/196588/governo-reforca-compromisso-do-para-na-busca-pelo-equilibrio-fiscal

Estado discute definições do novo Pacto Federativo em Brasília


Além de outros governadores estaduais, participam ainda o presidente da Câmara Federal, Rodrigo Maia, o
ministro da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, e líderes partidários.
08/05/2019 10:46h
O governador Helder Barbalho participa, na manhã desta quarta-feira (8), de um café da manhã em Brasília (DF)
com o presidente da República, Jair Bolsonaro, para definir as propostas do novo Pacto Federativo. O encontro
ocorre na residência oficial do Senado Federal e é uma iniciativa do presidente da Casa, Davi Alcolumbre. Além
de outros governadores estaduais, participam ainda o presidente da Câmara Federal, Rodrigo Maia, o ministro da
Casa Civil, Onyx Lorenzoni, e líderes partidários.
Segundo Alcolumbre, os chefes do Executivo reivindicam mudanças no relacionamento com a União. A equipe
econômica do governo federal, como um todo, reconhece o protagonismo do Senado para propor as medidas
que permitirão aos estados alcançar o equilíbrio orçamentário, geração de emprego e melhores condições de
vida para a população. A reforma da previdência também está entre os assuntos discutidos durante o encontro
desta manhã. Enquanto a Câmara trabalha nessa proposta, o Senado está empenhado em se debruçar sobre o
novo pacto federativo.
O chefe do Executivo do Pará afirma que os governadores manifestaram absoluto interesse em discutir de
maneira estruturante a nova previdência e a reforma previdenciária, seja no âmbito federal ou nos Estados e
municípios.
“Mas desejamos discutir o Pacto Federativo. No Fórum de Governadores, apresentamos aquilo que
compreendemos serem os itens estratégicos e estruturais. Agora vamos aguardar o governo federal se
manifestar, inclusive, registramos que essas pautas foram tratadas com os presidentes da Câmara e do
Congresso, para que efetivamente todos possam trabalhar de maneira conjunta”, concluiu Helder Barbalho.
O ministro Onyx pediu um prazo de uma semana para que ele possa, em nome do governo federal, apresentar
uma resposta para cada um dos itens apresentados pelos governadores.
Após este compromisso, o governador se reúne com os deputados federais André Moura e Henrique Pires.
Helder encerra a agenda do dia em audiência às 18h, com o ministro Luis Roberto Barroso, do Supremo Tribunal
Federal (STF), na própria sede do colegiado, para tratar da taxa hídrica. O magistrado suspendeu, no final do ano
09 | Maio | 2019

passado, a eficácia da lei que permite a arrecadação de valores sobre exploração e aproveitamento de recursos
hídricos no Pará, afirmando desproporcionalidade entre o valor cobrado e o custo da atividade estatal oferecida.
Por Bianca Teixeira
http://agenciapara.com.br/Noticia/195566/estado-discute-definicoes-do-novo-pacto-federativo-em-brasilia
09 | Maio | 2019
09 | Maio | 2019
09 | Maio | 2019
09 | Maio | 2019
09 | Maio | 2019
09 | Maio | 2019
09 | Maio | 2019
09 | Maio | 2019
09 | Maio | 2019
09 | Maio | 2019
09 | Maio | 2019
09 | Maio | 2019

Hospital Ophir Loyola faz campanha de doação de sangue


Hospital precisa de doações regulares para assistir a mais de 900 pacientes por mês
08/05/2019 18h41

Hospital Ophir Loyola faz campanha de doação de sangue Hospital Ophir Loyola faz campanha de doação de sangue
O Hospital Ophir Loyola, em parceria dom a Fundação Hemopa, inicia nesta quinta-feira (9) mais uma campanha com o
objetivo de aumentar o estoque de bolsas de sangue, das 8h às 16h, em frente ao hospital.
O hospital Ophir Loyola precisa de doações regulares para assistir a mais de 900 pacientes por mês. Segundo a
enfermeira Leonice Carvalho, chefe de enfermagem da Agência Transfusional do HOL, o câncer é uma doença que
dependendo do tipo consome muitos hemocomponentes do organismo. “Os pacientes em quimioterapia e radioterapia
precisam muito de plaquetas, outros pacientes sofrem com a diminuição da hemoglobina, daí a importância de estarem
recebendo a reposição”, afirmou.
A enfermeira informou que durante o mês de abril, 383 pacientes receberam 889 transfusões, e por ser referência em
oncologia, o Ophir Loyola é um dos hospitais que mais demanda o Hemopa, com meses que ultrapassam 1100 bolsas de
sangue. “Por isso a importância das campanhas de incentivo e da educação continuada que fazemos no hospital, na
tentativa de garantir a disponibilidade de sangue e seus derivados”, disse.
A necessidade de receber sangue estende-se para os usuários de outras referências do hospital, os que serão
submetidos a cirurgias de alta complexidade que passam por intensa perda sanguínea ou pacientes renais que
desenvolvem anemia. Cerca de 50% da demanda do hospital é atendida a nível ambulatorial, ou seja, na Unidade de
Atendimento Imediato e no Hospital Dia hematológico, geralmente pacientes que vêm das residências e precisam de
atendimento de urgência ou de transfusão pós-quimioterapia, são aqueles considerados numa fase mais aguda da
doença.
Para ser um candidato à doação de sangue é preciso ter entre 16 e 69 anos (menores devem estar acompanhados do
responsável legal), ter mais de 50 kg, estar bem de saúde e portar documento de identificação oficial, original e com foto.
O homem pode doar a cada dois meses e a mulher, a cada três. A exemplo de outras campanhas externas, haverá uma
equipe para a triagem dos doadores. A campanha segue até a sexta-feira(11).
https://g1.globo.com/pa/para/noticia/2019/05/08/hospital-ophir-loyola-faz-camapnah-de-doacao-de-sangue.ghtml
09 | Maio | 2019

PORTAL ROMA NEWS


Hospital Ophir Loyola organiza campanha de doação de sangue
08 MAI 2019 - 04H59
Hospital Ophir Loyola organiza campanha de doação de sangue
O Hospital Ophir Loyola, em parceria com a Fundação Hemopa, organizará uma nova campanha de doação de sangue
nos dias 9 e 10 de maio. O objetivo é aumentar o estoque para os pacientes, estimulando a captação de doadores,
novos e usuais.
Por mês, o Hospital chega a realizar 900 transfusões de sangue. Os pacientes hematológicos são os que mais precisam
tanto pelas leucemias, que provocam anemia, quanto pelo tratamento com a quimioterapia mais pesada, que levam a
mielossupressão (redução da produção de células sanguíneas pela medula óssea). É no sangue que se concentra boa
parte das informações imunológicas que oferecem defesa natural ao organismo. Essa é a realidade de pessoas que
precisam de transfusão com frequência, por longos períodos, até a recuperação da saúde.
A necessidade de receber sangue estende-se para usuário de outras referências do hospital, os que serão submetidos a
cirurgias de alta complexidade que passam por intensa perda sanguínea ou pacientes renais que desenvolvem anemia.
Cerca de 50% da demanda do hospital é atendida a nível ambulatorial, ou seja, na Unidade de Atendimento Imediato e
no Hospital dia hematológico, geralmente pacientes que vêm das residências e precisam de atendimento de urgência ou
de transfusão pós-quimioterapia, são aqueles considerados em uma fase mais aguda da doença.
Como doar
Para ser um candidato à doação de sangue é preciso ter entre 16 e 69 anos (menores devem estar acompanhados do
responsável legal), ter mais de 50 kg, estar bem de saúde e portar documento de identificação oficial, original e com foto.
O homem pode doar a cada dois meses e a mulher, a cada três.
https://www.romanews.com.br/cidade/hospital-ophir-loyola-organiza-campanha-de-doacao-de-sangue/39416/
09 | Maio | 2019

PORTAL PARÁ NEWS


BELÉM, 09/05/2019 ÀS 07:10
Governo pede ao STF que reveja a suspensão da cobrança da taxa hídrica
Em audiência realizada na tarde desta quarta-feira (8), em Brasília (DF), com o ministro Luís Roberto Barroso, do
Supremo Tribunal Federal (STF), o governador Helder Barbalho solicitou a revisão da suspensão da cobrança da taxa
hídrica, com base em decreto que reduziu a alíquota de 0,5% para 0,2%. A audiência, realizada na sede do STF, foi
solicitada pelo governador do Pará com o obje vo de sensibilizar o magistrado, que concedeu a liminar em dezembro
passado após ação movida pela Confederação Nacional da Indústria (CNI), alegando abusividade nos percentuais
cobrados.
"Há a necessidade de validação no Supremo dessa importante cobrança, para reverter bene cios à população a par r
das riquezas hídricas do Estado", reforçou Helder Barbalho, explicando que a alíquota de 0,2% foi ob da a par r de
cálculos do custeio para atuação das secretarias envolvidas no processo de fiscalização.
O governador lembrou ainda que as empresas que fazem exploração hídrica no Estado nunca pagaram a taxa, criada em
2015. Mas quando autuadas por essa inadimplência, apresentaram uma conta superior de custeio, somada a multas e
outros valores, e o STF acabou suspendendo a cobrança.
"Em algum momento precisamos ouvir os dois lados. Ambos têm dificuldades, empresas e Estado. Tem que se acertar
um ponto de equilíbrio. Então, vou estudar de novo o caso", afirmou o ministro Luís Roberto Barroso.
Por Carol Menezes
h p://www.portalparanews.com.br/no cia/pa/belem/governo/governo-pede-ao-s -que-reveja-a-suspensao-da-
cobranca-da-taxa-hidrica
GUIA DE PESQUISA

http://www.agenciapara.com.br/
http://www.diarioonline.com.br/
https://www.oliberal.com/
https://www.oliberal.com/amazonia
https://www.romanews.com.br/noticias/
https://g1.globo.com/pa/para/
http://www.portalparanews.com.br/
http://uruatapera.blogspot.com/
http://www.jesocarneiro.com.br/
http://pererecadavizinha.blogspot.com/
http://www.ver-o-fato.com.br/

Clipping CONASS