Você está na página 1de 15

CENTRO FEDERAL DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA DE MINAS GERAIS

Professor José Eduardo Salgueiro

GABARITO
TRABALHO DE
MATEMÁTICA
FINANCEIRA

1° Bimestre 2019
2ª SÉRIES -INTEGRADO DIURNO - MATEMÁTICA
= ∙ ∙ = + = (1 + )

( ) ( )
( )
( ) log
( ) = −1 =
( )
= = (1 + ) log(1 + )
⋯⋯⋯⋯⋯ ⋯⋯⋯⋯⋯
= = ⋯⋯⋯⋯⋯⋯⋯⋯⋯
(1 + ) log
= = (1 + )
= −1 =
log(1 + )

ÇÕ ( )
∙ (1 + )
= =
(1 + ) − 1 (1 + ) − 1
:

= → =
1 1+
1−
(1 + )

1) Aplicando-se R$ 15.000,00 a uma taxa de juro composto de 1,7% a.m., quanto


receberei de volta após um ano de aplicação? Qual o juro obtido neste período?
= 15.000,00 = (1 + ) = +
= 1,7% . . = 15000(1 + 0,017) = − = 18.362,96 − 15.000
=1 = 12 = R$ 18.362,96 = $ 3.362,96
2) Paguei de juros um total R$ 2.447,22 por um empréstimo de 8 meses a uma taxa
de juro composto de 1,4 % a.m. Qual foi o capital tomado emprestado?
[1 − (1 + ) ] = −
= $ 2.447,22 = (1 + ) 2.447,22
=− = =
= 1,4% . . + = (1 + ) 1 − (1 + ) (1 + ) − 1 (1 + 0,014) − 1
=8 − (1 + ) = − 2,447,22
= = $ 20.801,91
0,117644
3) Planejo emprestar R$ 18.000,00 por um período de 18 meses ao final do qual
pretendo receber de volta um total de R$ 26.866,57. Qual deve ser o percentual da
taxa de juro composto para que eu venha a conseguir este montante?
= (1 + ) 1 + = 1,492587
= $ 18.000,00
26.866,57 = 18.000(1 + )
= ?% . . = 1,492587 − 1
26.866,57
= 18 (1 + ) = = 1,02249 − 1 =
= $ 26.866,57 18.000
(1 + ) = 1,492587 = 0,02249 = 2,25% . .
4) Preciso aplicar R$ 100.000,00 por um período de quantos meses, a uma taxa de
juro composto de 1,7% a.m., para que ao final da aplicação eu obtenha o dobro deste
capital?
= $ 100.000,00 = (1 + ) log 2 0,3010
= 1,7 % . . 200.000 = 100.000(1 + 0,017) = =
log 1,017 0,0073
= (1,017) = 2
= $200.000,00 log 1,017 = log 2 ≅ 41

5) R$ 10.000,00 aplicados por 6 meses a uma taxa de juros simples de 3% a.m., para
produzir o mesmo montante na modalidade de juros composto em um aplicação com
a mesma duração, precisará ser aplicada a qual taxa mensal?
= (1 + )
= ∙ (1 + ∙ ) 11.800 = 10.000(1 + )
= $ 10.000,00
= 3% . . = 10.000(1 + 0,03 ∙ 6) (1 + ) = 1,18
=6 = 11.800,00 = 1,18 − 1
= 0,027969 → = 2,79%
7) Um aparelho DVD Player custa à vista R$ 250,00. Se pago sem entrada em 6
prestações mensais a uma taxa de juros de 3% a.m., qual será o valor de cada
prestação mensal?
∙ (1 + ) 0,03 ∙ (1 + 0,03)
= $ 250,00 = = 250 ∙
(1 + ) − 1 (1 + 0,03) − 1
= 3% . .
0,0358
=6 = 250 ∙ = 250(0,1846) = $ 46,15
0,1941
8) Um eletrodoméstico sai à vista por R$ 550,00. Se for dada uma entrada de R$
150,00 e o restante for pago em 4 prestações mensais a uma taxa de juros de 2,5%
a.m., qual será o valor mensal de cada parcela?

$ 550,00 − 150,00 ∙ (1 + ) 0,025 ∙ (1 + 0,025)


= = 400 ∙
= 400,00 (1 + ) − 1 (1 + 0,025) − 1
= 2,5% . . 0,0276
=4 = 400 ∙ = 400(0,2659) = $ 106,36
0,1038
9) Comprei um aparelho eletrônico que à vista custava R$ 1.250,00 dando uma
entrada mais 3 prestações mensais de igual valor, a uma taxa de juros de 1,2 % a.m..
Qual o valor de cada pagamento?
0,012 0,012 0,012 0,012
= = = = =
1 1 1 1 − 0,96485 0,035153
1− 1− 1−
(1 + ) (1 + 0,012) 1,036434
= 0,341364
∙ 1250 ∙ 0,341364
= → = = $ 318,12
1+ 1 + 0,341364
10) Um aparelho DVD Player foi pago em 5 prestações mensais de R$ 383,90 sem
entrada. Sabendo-se que a taxa de juros foi de 2% a.m., qual seria o pago caso eu
tivesse feito a compra à vista?
∙ (1 + ) 0,02 ∙ (1 + 0,02)
= → 383,90 =
= 5 × 383,90 = $ 1.919,50 (1 + ) − 1 (1 + 0,02) − 1
2 0,0221
= 2% . . = = 0,02 383,90 = → 383,90 = (0,2123)
100 0,1041
=5 383,90
= = $ 1.808,30
0,2123
Ou podemos usar:
0,02 0,02
= 5 × 383,90 = $ 1.919,50 = = = = 0,2122
1 1 0,09427
2 1− 1−
= 2% . . = = 0,02 (1 + ) (1 + 0,02)
100 383,90
=5 = = = $ 1.809,14
0,2122

11. (Cespe/UnB – Chesf/2002) Um capital acrescido dos seus juros simples de 21


meses soma R$ 7050,00. O mesmo capital, diminuído dos seus juros simples de 13
meses, reduz-se a R$ 5350,00. O valor desse capital é:

= + + 21 = 7050 − 5350,00 = C(1 − 13 ∙ i)


= + − 13 = 5350 5350 = − 13
→ 5350 = − 13(50)
7050,00 = C(1 + 21 ∙ i) 34 = 1700
5350,00 = C(1 − 13 ∙ i) = 50 = $6.000,00

12. (Cespe/UnB – Chesf/2002) Uma pessoa recebeu R$ 6.000,00 de herança, sob a


condição de investir todo o dinheiro em dois tipos particulares de ações, X e Y. As
ações do tipo X pagam 7% a.a e as ações do tipo Y pagam 9% a.a. A maior quantia que
a pessoa pode investir nas ações x, de modo a obter R$ 500,00 de juros em um ano, é:
J + J = 500
+ = 6000
( )+( ) = 500 −0,02 = −40
= 0,07 . .
( )(0,07)(1) + ( )(0,09)(1) = 500 →
= 0,09 . . = $2.000,00
0,07 + 0,09(6000 − ) = 500
J + J = 500
0,07 + 540 − 0,09 = 500

13. (Cespe/UnB – Chesf/2002) No sistema de juros compostos com capitalização


anual, um capital de R$ 20.000,00, para gerar em dois anos um montante de R$
23.328,00, deve ser aplicada a uma taxa:

= 20.000 23328
= 23.328 = −1→ = − 1 → 1,08 − 1 = 0,08 =8% . .
20000
=2
14. (Cespe/UnB – TRT 6º Região – 2002) Se um capital aplicado a juros simples
durante seis meses à taxa mensal de 5% gera, nesse período, um montante de R$
3250,00, então o capital aplicado é menor que R$ 2600,00.
=?
= 5% = 0,05 = (1 + ) 3250 = $ 2.500,00
=
= 3250,00 3250 = [1 + 0,05(6)] 1,3 é 2.600,00
=6

15. (Cespe/UnB – TRT 6º Região – 2002) Suponha que uma pessoa aplique R$
2000,00 por dois meses, a juros compostos com uma determinada taxa mensal, e
obtenha um rendimento igual a R$ 420,00, proveniente dos juros. Se essa pessoa
aplicar o mesmo valor por dois meses a juros simples com a mesma taxa anterior, ela
terá, no final desse período, um montante de R$ 2.400,00.

= [(1 + ) − 1]
:
= 2000 = (1 + ) 420 = 2000[(1 + ) − 1]
420 = 2000[(1 + ) − 1]
= 420 = + , :
420 = 2000[(1 + 0,1) − 1]
=? + = (1 + ) = (1 + )
=2 = (1 + ) − 420 = 2000(0,21)
2400 = 2000(1 + 2)
420 = 420
1 + 2 = 1,2
= 0,1 = 10%

16) (Cespe/UnB – TRT 6º Região – 2002) Considere que um capital de R$ 4000,00


ficou aplicado por 2 meses à taxa de juros compostos de 10% a.m. Se o montante
obtido foi corrigido pela inflação do período obtendo-se um total de R$ 5082,00,
então a inflação do período foi superior a 7%.

= 4000
= 0,1 1+ = 1,05
= (1 + )
=2 = 1,05 − 1
5082 = 4840(1 + )
= (1 + ) = 1,02469 − 1
(1 + ) = 1,05
= 4000(1,1) = 0,2469 → = 2,47%
= 4840

17) (Cespe/UnB – TRT 6º Região – 2002) Considere o capital de R$ 5.000,00 é


aplicado à taxa de juros compostos de 6% a.m. e sejam M1, M2, …, Mn os montantes
gerados por esse capital após o 1º mês, 2º mês, respectivamente. Então os montantes
M1, M2, …, Mn, formam uma progressão geométrica de razão igual a 1,06.

= 5000 = (1 + ) 5618
2º ê = =
= 0,06 . . 1º ê 5300
= 5300(1 + 0,06)
=2 = 5000(1 + 0,06) . .
= 5.618
= 1,06 = 5.300 = 1,06
18) (Cespe/Unb – Docas/PA) Mário dispunha de um capital de R$ 10.000,0. Parte
desse capital ele aplicou no banco BD, por 1 ano, à taxa de juros simples de 3% a.m. O
restante, Mário, aplicou no banco BM, também pelo período de 1 ano, à taxa de juros
simples de 5% a.m. Considerando que, ao final do período, Mário obteve R$ 4500 de
juros das duas aplicações, julgue os seguintes itens:
a) A quantia aplicada no banco BM foi superior a R$ 4000,00.
b) Os juros obtidos pela aplicação no banco BM superaram em mais de R$ 500,00 os
juros obtidos pela aplicação no banco BD.
c) Ao final do ano, o montante obtido pela aplicação no banco DB foi superior a R$
8000,00.

= ( ) ( )
= 0,03 . . =
+ = (0,36) + (0,6)
= 12 = (0,03)(12)
4500 = (10000 − )(0,36) + (0,6)
= = (0,36) ( )
= 0,05 . . 4500 = 3600 − 0,36 + (0,6)
=1 = 0,05(12) 900 = 0,24
→ + = 10.000 = 3750 → )é
= (0,6)( )
+ = 4500

= +
+ = 10.000 = (0,36) = 6250(0,36) = 2.250 = 6250 + 2.250 = 8.500
+ (3750) = 10.000 = (0,6) = 3750(0,6) = 2.250 = +
= 6250 )é = 3.750 + 2.250 = 6.000

19) (Cespe/Unb – Docas/PA) Julgue os itens que se seguem:


a) Considere a seguinte situação hipotética “Carlos aplicou R$ 5.000,00 em uma
instituição financeira à taxa de juros compostos de 24% a.a., capitalizados
mensalmente” Nessa situação, ao final de 2 meses, essa aplicação renderá para Carlos
um montante superior a R% 5.300,00.
b) A taxa semestral de juros compostos equivalente à taxa de 21% a.a. é inferior a
11%.

Alternativa a) Alternativa b)
= (1 + )
= 5000 1,21 = (1 + i)²
0,24 = 5000(1 + 0,02)
= 0,24 . . = = 0,02 . . 1 + = 1,21
= 5000(1,02)
12 1 + = 1,1
2 = 5.502,00
=2 = . . )é = 0,1 = 10%
12 )é
20) (Cespe/Unb – TRT 6º Região ) José dispõe de R$ 10.000,00 para aplicar durante
três meses. Consultando determinado banco, recebeu as seguintes propostas de
investimento:
I – 2% de juros simples ao mês
II – 1% de juros compostos ao mês
III – resgate de R$ 10.300,00, no final de um período de três meses.
Com relação à situação hipotética apresentada acima e considerando que, uma vez
aplicado o dinheiro, não seja feita retirada alguma antes de três meses, julgue os itens
seguintes:
a) Se João optar pela proposta I, ele terá, no final do 1º mês, R$10.200,00.
b) Se João optar pela proposta I, ele terá, no final do 2º mês, mais de R$10.350,00.
c) Se João optar pela proposta II, ele ter, no final do 2º mês, mais de R$10.200,00.
d) Se João optar pela proposta III, ele terá aplicado seu dinheiro a uma taxa de juros
igual a 3% ao trimestre.
e) Para João, a proposta financeiramente menos favorável é a III.

çã : R$ 10.000,00
( ) 2% de juros simples ao mês
a) Se João optar pela proposta I, ele terá, no final do 1º mês, R$10.200,00.
= → = 10.000[0,02(1)] = 200,00 → = + = 10.200,000 ( )
⋯⋯⋯⋯⋯⋯⋯⋯⋯⋯⋯⋯⋯⋯⋯⋯⋯⋯⋯⋯⋯⋯⋯⋯⋯⋯⋯⋯⋯⋯⋯⋯⋯⋯⋯
b) Se João optar pela proposta I, ele terá, no final do 2º mês, mais de R$10.350,00.
= → = 10.000[0,02(2)] = 400,00 → = + = 10.400,000 ( )
⋯⋯⋯⋯⋯⋯⋯⋯⋯⋯⋯⋯⋯⋯⋯⋯⋯⋯⋯⋯⋯⋯⋯⋯⋯⋯⋯⋯⋯⋯⋯⋯⋯⋯⋯
Proposta II – 1% de juros compostos ao mês
c) Se João optar pela proposta II, ele ter, no final do 2º mês, mais de R$10.200,00.
= (1 + ) → = 10000 = (1 + 0,01) → = 10.201,00 ( )
⋯⋯⋯⋯⋯⋯⋯⋯⋯⋯⋯⋯⋯⋯⋯⋯⋯⋯⋯⋯⋯⋯⋯⋯⋯⋯⋯⋯⋯⋯⋯⋯⋯⋯⋯
Proposta III – resgate de R$ 10.300,00, no final de um período de três meses.
d) Se João optar pela proposta III, ele terá aplicado seu dinheiro a uma taxa de
juros igual a 3% ao trimestre.
= (1 + ) → 10.300 = 10.000(1 + ) → = 0,03 = 3% ( )
⋯⋯⋯⋯⋯⋯⋯⋯⋯⋯⋯⋯⋯⋯⋯⋯⋯⋯⋯⋯⋯⋯⋯⋯⋯⋯⋯⋯⋯⋯⋯⋯⋯⋯⋯
e) Para João, a proposta financeiramente menos favorável é a III.
( ) = $ 10.600,00
3 ( ) = $ 10.303,01 → ( )
( ) = $ 10.300,00
PORCENTAGEM

1. (FUVEST) (10%) √64% equivalem respectivamente a:

a)100% e 8% b)20% e 8% c)1% e 80% d)1% e 8% e)100% e


80%

10 1 1 64 8
(10%) = = = = 1% ; √64% = = = 80%
100 10 100 100 10

2. A base de um retângulo de área S é aumentada de 25% e sua altura é diminuída de


x%. Se a área do novo retângulo não se alterou, então o valor de x é:
a)15% b)30% c)25% d)35% e)20%

= 125 100 −
25 ∙ =1
ℎ= + ℎ− ℎ 100 100
100 100 12500 − 125 = 10000 → = 20%
125 100 − −125 = −2500
ℎ= ℎ
100 100 = 20

3. Em 100 kg de uma liga (mistura de metais), há 20% de cobre e 5% de estanho.


Quantos quilos de cobre e quantos quilos de estanho devem ser adicionados a essa
mistura para se obter uma outra liga que contenha 30% de cobre e 10% de estanho ?

100
20% é = 20 30% = 60 30% = = 37,5
+ × = 7,5
5% é ℎ = 5 10% = ℎ 100 10% = ℎ = 12,5
75% é = 75 60% = 75 = 125 60% = 75

37,5 − 20 = 17,5
12,5 −5 = 7,5 ℎ

4. (FUVEST) 95% da massa de uma melancia de 10 kg é constituída por água. A fruta é


submetida a um processo de desidratação (que elimina apenas a água) até que a
participação da água na massa da melancia se reduza a 90%. Calcule a massa da
melancia após esse processo de desidratação.

:
= 0,5 10%
Á = 95% 10 = 9,5 100%
= 5% 10 = 0,5
0,5 × 100
= = 5
10
5. Preencha as lacunas:
a) Para obtermos o aumento do preço de uma mercadoria que aumentou 12%,
devemos multiplicar o valor antigo por ________.
b) Para obtermos o novo valor de uma mercadoria cujo preço aumentou 12% devemos
multiplicar o valor antigo por ________.

c) Para obtermos o rebaixamento do preço de uma mercadoria que baixou 20%,


devemos multiplicar o valor antigo por ________.
d) Para obtermos o novo valor de uma mercadoria cujo preço baixou 20%, devemos
multiplicar o valor antigo por ________.
e) Para obtermos o novo valor de uma mercadoria cujo preço baixou 12%, devemos
multiplicar o valor antigo por ________.
f) Para obtermos o novo valor de uma mercadoria multiplicamos o antigo valor por
2,25. o preço dessa mercadoria ______________ (aumentou / diminuiu) ________%.

g) Para obtermos o novo valor de uma mercadoria multiplicamos o antigo valor por
0,69. O preço dessa mercadoria ______________ (aumentou / diminuiu) ________%.
A) multiplicar por 1.12
B) × 1.12
C) × 0.8
D) multiplica por 80 e dividir em 100
E) × 0.88
F) aumentou 125%

6. Uma mercadoria sofreu dois aumentos sucessivos: um de 20% em janeiro e outro


de 30% em fevereiro. O aumento no bimestre foi de:
a)50% b)46% c)56% d)60% e)66%
= (1 + )(1 + ) = (1 + 0,2)(1 + 0,3) = (1 + 0,2)(1 + 0,3) = (1,56) → 56%
7. (FUVEST) Uma mercadoria sofreu dois descontos sucessivos de 14%. Para que ela
volte ao seu preço inicial, deverá sofrer um acréscimo de:
a)28% b)14% c)26,04% d)29,96% e)35,21%
= (1 − 0,14) = (0,7396) → ç 73,96 % ; 26,04%
100% = 73,96%(1 + ) → 1 + = 1,35208 → = 0,3521 → = 35,21%
8. Uma mercadoria custou R$ 100.000,00 e foi vendida por R$ 125.000,00.
a) o lucro foi de R$ ______________.
b) o lucro foi de _______% do custo.
c) o lucro foi de _______% da venda.
d) a venda foi ________% do custo.
25000
a) o lucro foi de R$ 25.000,00 ; b) o lucro foi de = 0,25 → 25% do custo.
100000
25000 0,2 125000 1,25
c) o lucro foi de = ; d) A venda foi de = .
125000 20% da venda 100000 125% da venda
9. (PUC) Um carro foi vendido por R$ 10.000,00, com prejuízo de 20% sobre o preço
da compra. O carro havia sido comprado , em reais, por:
a)10.200,00 b)11.500,00 c)12.000,00 d)12.500,00 e)13.000,00
ç = 100% 10.000 × 100
= = $ 12.500,00
= 10.000 80% 80
10. Um vendedor de automóveis compra um carro por R$ 17.000,00 e pretende vendê-
lo com um lucro de 15% sobre o preço de venda.
a) o preço de venda do veículo.
b) a porcentagem do lucro sobre o preço da compra.
) 17000 = (1 − 0,15) → ç é $ 20.000,00
3000
) (%) = × 100% = 0,1764 × 100% → 17,64%
17000
11. (FUVEST) Uma compra de R$ 100.000,00 deverá ser paga em duas parcelas iguais,
sendo uma à vista e a outra a vencer em 30 dias. Se a loja cobra juros de 20% sobre o
saldo devedor, então calcule o valor de cada parcela.
= 100.000 P = (1 + i) (C − P) + 1,2 = 120.000
= 20% = 0,2 P = (1 + 0,2)(100.000 − P) 120.000
=
= P = (1,2)(100.000 − P) 2,2
P = 120.000 − 1,2P $ 54.545,45
12. (FUVEST) Carlos, Luís e Sílvio tinham, juntos, 100 mil reais para investir por um
ano. Carlos escolheu uma aplicação que rendia 15% ao ano, Luís, uma que rendia 20%
ao ano. Sílvio aplicou metade do seu dinheiro em um fundo que rendia 20% ao ano,
investindo a outra metade em uma aplicação de risco, com rendimento anual pós-
fixado. Depois de um ano, Carlos e Luís tinham juntos 59 mil reais, Carlos e Sílvio, 93
mil reais e Luís e Sílvio, 106 mil reais.
a) Quantos reais, cada um tinha, inicialmente?
b) Qual o rendimento da aplicação de risco?
+ = 106.000
=1 (59.000 − ) + (93.000 − ) = 106.000
+ + = $ 100.000
+ = 59.000 −2 = −46.000 → = 23.000
= (1 + 0,15)
+ = 93.000 = 36.000 = 70.000
= (1 + 0,2)
+ = 106.000 129.000,00

= (1 + 0,15) = (1 + 0,2) í = 100.000 − −


) 23000 = (1,15) 36000 = (1,2) í = 100.000 − −
= 20.000,00 = 30.000 í = 50.000,00
50.000
= (1 + 0,2) = × (1,2) = 30.000,00
) 2 2
50.000
70.000 − 30.000 = 40.000 → 40.000 = (1 + ) → = 60%
2
13. (UNICAMP) Uma mercadoria cujo preço de tabela é de R$ 8.000,00 é vendida, à
vista, com um desconto de x% ou em duas parcelas iguais de R$ 4.000,00, sendo a
primeira no ato da compra e a segunda um mês após a compra. Suponha que o
comprador dispõe do dinheiro necessário para pagar à vista e que ele sabe que a
diferença entre o preço à vista e a primeira parcela pode ser aplicada no mercado
financeiro a uma taxa de 25% ao mês. Nessas condições:
a) se x = 15 será vantajosa para ela a compra à prazo ? Justifique.
b) Qual é o valor de x que torna indiferente comprar à vista ou à prazo ? Explique.

) e = 15 será vantajosa para ela a compra à prazo ? Justifique.


= = 8.000
) = 15 → = 8000(1 − 0,15) = 6.800
4.000 2.800 .
25
25% = 2800 × = 700,00.
100
ê 2.800 + 700 = 3.500 4.000 → ã é
b) Qual é o valor de que torna indiferente comprar à vista ou à prazo ? Explique.
[8.000(1 − x) − 4.000] ∙ 0,25 + 8.000(1 − x) − 4.000 = 4.000
(8.000 − 8.000x − 4000)0,25 + 8.000 − 8.000x − 4000 = 4000
(4.000 − 8.000x)0,25 − 8.000x = 0
1.000
1.000 − 2000x − 8.000x = 0 → x = = 0,1 → x = 10%
10.000

14. O dono de um supermercado comprou de seu fornecedor um produto por x reais


(custo) e passou a revendê-lo com um lucro de 50% sobre esse preço. Num dia de
promoções, deu aos clientes um desconto de 20% sobre o preço de venda desse
produto. Pode-se afirmar que sobre o tal produto, o supermercado teve lucro ou
prejuízo ? De quanto por cento ?

= : (1 + 0,5) = 1,5 20%


= 0,5 : 80% ç :
: (1 + 0,5) = 1,5 0,8[1,5 ] = 1,2 → 20%

15. Um lucro de 50% sobre o preço de venda de uma mercadoria equivale a quanto por
cento sobre o preço de custo?
a) 25% b) 50% c) 75% d) 100% e) 200%

= ç − ç → = −
= 50% → 0,5 = − → = 0,5
− 0,5
%( )= ∙ 100% → %( ) = 100%
0,5
16. (FUVEST) Um lojista sabe que, para não ter prejuízo, o preço de venda de seus
produtos deve ser no mínimo 44% superior ao preço de custo. Porém ele prepara a
tabela de preços de venda acrescentando 80% ao preço de custo, porque sabe que o
cliente gosta de obter um desconto no momento da compra. Qual é o maior desconto
que o lojista pode oferecer ao cliente, sobre o preço da tabela, de modo a não ter
prejuízo ?
a)10% b)15% c)20% d)25% e)36%
ç = ã ℎ í
ç = : 1,8 − 1,44 = 0,36
ç = 0,36 → ç
= 1,44 0,36
% 0,36 1,8 → = 0,2 → 20%
= 1,8 1,80
17. Um certo produto sofreu dois descontos sucessivos de 15% e depois um acréscimo
de 8%. Seu preço final, em relação ao inicial:
a) decresceu 24% ; b) decresceu 23%
c) aumentou 22% ; d) aumentou 21,97%
e) decresceu 21,97%
=
= (1 − )(1 − )(1 )
+ = (1 − 0,15)(1 − 0,15)(1 + 0,08) = 0,7803
(0,85)(0,85)(1,08) = 0,7803 → 1 − 0,7803 = 21,97%
18. Um comerciante deu um desconto de 20% sobre o preço de venda de uma
mercadoria e ainda assim obteve um lucro de 20% sobre o preço que pagou pela
mesma. Se o desconto não fosse dado, seu lucro sobre a mercadoria, em porcentagem,
seria de:
a) 35% b) 40% c) 45% d) 50% e) 60%
20% = 0,8
0,8 × 100% 2
0,8 = 120% → = =
120% 3
2 2
100% → × = 100% × → % = 150% 50%
3 3
1 %
19. (FUVEST) A porcentagem de fumantes de uma cidade é 32%. Se 3 em cada 11
fumantes deixarem de fumar, o número de fumantes ficará reduzido a 12.800 pessoas.
Calcule:
a)o número de fumantes da cidade. b)o número de habitantes da cidade.
=ℎ
= = 0,32
3 8
H → fumantes deixarem de fumar → H de fumantes = 12.800H → F = 17.600H
11 11
3
Número de Habitantes → 0,32H − (0,32H) = 12.800 FUMANTES
11
0,32H − 0,0873H = 12.800 → 0,2327H = 12.800 → H ≅ 55.000 HABITANTES
20. (UNICAMP) Um vendedor propõe a um comprador de um determinado produto as
seguintes alternativas de pagamento:
a) pagamento à vista com 65% de desconto sobre o preço de tabela.
b) pagamento em 30 dias com desconto de 55% sobre o preço de tabela.
Qual das duas alternativas é mais vantajosa para o comprador, considerando-se que
ele consegue, com uma aplicação de 30 dias, um rendimento de 25% ?
ç =
a) pagamento à vista com 65% de desconto sobre o preço de tabela.
65% → = 0,35
b) pagamento em 30 dias com desconto de 55% sobre o preço de tabela.
45% → = 0,45
çã 30 = = 1,25
= 1,25 × 0,35 = 0,4375 ℎ 0,45 →
21. (UNICAMP) Uma quantidade de 6.240 litros de água apresentava um índice de
salinidade de 12%. Devido à evaporação esse índice subiu para 18%. Calcule, em litros,
a quantidade de água que evaporou.
6.240 12%
í 18%
ã 6240 − 4160
6240 12% 74880
→ 6240(12) = (18) → = = 4160
18% 18 2080
22. (UNICAMP) Um fabricante de televisores oferece como “vantagem” a devolução do
dinheiro pago pelos seus produtos dois anos após a compra. Sabe-se que com uma
inflação anual de 900% os preços das mercadorias sobem, em um ano, nove vezes o
seu valor original. Supondo uma inflação anual de 900% nesses dois anos, se ao invés
de devolver o dinheiro o fabricante desse, no ato da compra, um desconto equivalente
ao dinheiro a ser devolvido, de quanto por cento deveria ser esse desconto ? Explique
o seu raciocínio.
ç =
= + 9 = 10
= 10 + 900%(10 ) = 10.000% = 100
çã = 100 − = 99 → 1%
23. (FUVEST) O limite de consumo mensal de energia elétrica de uma residência, sem
multa, foi fixado em 320 kwh. Pelas regras do racionamento, se este limite for
ultrapassado, o consumidor deverá pagar 50% a mais sobre o excesso. Além disso, em
agosto, a tarifa sofreu um reajuste de 16%. Suponha que o valor pago pelo consumo de
energia elétrica no mês de outubro tenha sido 20% maior do que aquele que teria sido
pago sem as regras do racionamento e sem o aumento da tarifa em agosto. Pode-se,
então, concluir que o consumo de energia elétrica, no mês de outubro, foi de
aproximadamente:
a) 301 kwh b) 343 kwh c) 367 kwh d) 385 kwh e) 413 kwh
= 320 ℎ → =
320 ℎ → 50%
: 16% → = 320 ℎ → = 1,16

1,2. . = ∙ 1,16 ∙ 320 + 1,5 ∙ 1,16 ∙ ∙ ( − 320)


1,2 = 371,2 + 1,74 − 556,8
1,2 − 1,74 = 371,2 − 556,8
185,6
= = 343,71 ℎ
0,54
24. Um capital de R$ 10.000,00 foi aplicado do seguinte modo: uma parte a juros
simples de 6% ao mês e o restante a juros compostos de 4% ao mês. Depois de 3 meses,
as duas aplicações tiveram o mesmo rendimento. A maior parte aplicada foi de,
aproximadamente,:
a) R$ 4.100,00 b) R$ 5.900,00 c) R$ 6.300,00 d) R$ 7.400,00 e)R$ 8.600,00
+ = 10.000 =
0,18 = 1248,64 − 0,124864
1 = ( 1+ ) − 1248,64
= 6% . . = (1 + ) − = = 4.095,73
0,304864
2 (0,06)(3) = (1 + 0,04) − = 10.000 −
= 4% . . 0,18 = [(1,124864) − 1] = 10.000 − (4.095,73)
:3 (0,18) = (0,124864)
= = 4.904,2 7
(0,18) = (10.000 − ) (0,124864)

25. (FUVEST) Um reservatório com capacidade para 40 litros possui 30 litros de uma
mistura gasolina/ álcool com 18% de álcool. Deseja-se completar o reservatório com
nova mistura gasolina/álcool de modo que a mistura resultante tenha 20% de álcool.
A porcentagem de álcool na nova mistura deve ser de:
a) 20% b) 22% c) 24% d) 26% e) 28%
30 ⇔ 100% 30 × 18%
→ = = 5,4 á
⇔ 20% 100%
40 ⇔ 100% 30 × 18%
→ = =8 á
⇔ 20% 100%
10 ⇔ 100%
→ 8 − 5,4 = 2,6 á 20% 2,6⇔ %
= 10 100
% = 2,6 ∙ = 26%
10
26. Um artigo de revista especializada informa que um fabricante de sapatos, situado
em Franca (SP), produziu em 2000, 15% a mais de pares de sapatos que no ano de
1999, quando ele exportou 20% de sua produção. Já em 2000, exportou 25% dela. Se
em 2000 essa fábrica exportou 7000 pares de sapatos a mais que no ano anterior, o
número de sapatos produzidos por essa fábrica em 1999 foi:
a) 72000 b) 80000 c) 95000 d) 98000 e) 14000
çã
1999 = 2000
2000 = 1,15 25%. 1.15P = 0,2875P
çã : ç :
1999 = 0,2 0,2875P − 0,20P = 0,0875P
2000 = 0,25 Produção em 1999 → 0,0875P = 7000
ç = 80.000
1999 2000 = 7000

1
27. (FUVEST) A diferença entre e seu valor aproximado 0,333 é igual a x% do valor
3
exato. Então o valor de x é:
a) 0,001 b) 0,01 c) 0,1 d) 0,03 e)
0,3
1 1 333 1000 − 999 1
− 0,333 = − = =
3 3 1000 3000 3000
1
⇔ 100% 1 100
3 = = 0,1
1 3 3000

3000