Você está na página 1de 86

ReachCom

Manual de Instalação e Testes


Rádios Long Reach e Y-Packet

01 13.10.16 EMISSÃO ORIGINAL T. CORDARO L. BRIGIDO


ED DATA NOTAS DE MUDANÇA APROVADO POR CRIADO POR

ED 01 MIT P 201.2001.00-3 1/86


ED
Long Reach

R. Marinho
• C. Carvalho

01

Copyright © ReachCom 2016


Contribuiram para a elaboração deste documento:

MIT P
201.2001.00-3
2/86
Manual de Instalação e Testes

All rights reserved. Passing on and copying of this document, use and communication of its contents not permitted without written authorization from Youncta (Micran Company). Other product and brand names are trademarks of their respective owners.
Tutti i diritti sono riservati. Divulgazioni e copie di questo documento, uso e comunicazione dei suoi contenuti non sono permessi senza autorizzazione scritta di Youncta (Micran Company). Altri prodotti e marchi appartengono ai rispettivi proprietari.
Long Reach Manual de Instalação e Testes

INDICE
All rights reserved. Passing on and copying of this document, use and communication of its contents not permitted without written authorization from Youncta (Micran Company). Other product and brand names are trademarks of their respective owners.

Termos, Siglas e Abreviaturas ......................................................................................................................................... 6


Tutti i diritti sono riservati. Divulgazioni e copie di questo documento, uso e comunicazione dei suoi contenuti non sono permessi senza autorizzazione scritta di Youncta (Micran Company). Altri prodotti e marchi appartengono ai rispettivi proprietari.

Orientações ...................................................................................................................................................................... 9
1 PREFÁCIO ............................................................................................................................................................... 10
Organização da Documentação de Cliente .................................................................................................. 10
Serviço de Suporte Técnico .......................................................................................................................... 11
Propósito e Estrutura deste Documento ...................................................................................................... 11
Informações Gerais ...................................................................................................................................... 11
1.4.1 Informações Importantes ........................................................................................................................ 12
Ferramentas Básicas de Instalação .............................................................................................................. 13
2 DESEMBALAGEM, ARMAZENAMENTO E REEMBALAGEM ..................................................................................... 15
Geral ............................................................................................................................................................. 15
Verificações Preliminares ............................................................................................................................. 15
Desembalagem ............................................................................................................................................. 16
Armazenagem .............................................................................................................................................. 16
Reembalagem ............................................................................................................................................... 17
3 PRÉ-INSTALAÇÃO - VERIFICAÇÃO .......................................................................................................................... 18
Verificação Básica – Elementos Componentes............................................................................................. 18
3.1.1 Unidades Outdoor .................................................................................................................................... 18
3.1.2 Unidades Indoor ....................................................................................................................................... 18
3.1.3 Diversos - Rádio........................................................................................................................................ 19
4 INFORMAÇÕES PARA INSTALAÇÃO DETALHADA ................................................................................................... 20
Geral ............................................................................................................................................................. 20
4.1.1 Interface GE da ODU (Cabo Ethernet) ...................................................................................................... 21
4.1.2 Interface de Alimentação da Bateria ....................................................................................................... 21
4.1.3 Interface RSSI ........................................................................................................................................... 22
4.1.4 Interface do Cabo de FO .......................................................................................................................... 22
4.1.5 Cabo de FO ............................................................................................................................................... 23
4.1.6 Interface de Canal ODU-ODU ................................................................................................................... 24
4.1.7 Cabo ODU-para-ODU ............................................................................................................................... 24
4.1.8 Interface para o Cabo de Alimentação DC (Cobre) .................................................................................. 25
4.1.9 Cabo de Alimentação de Cobre ................................................................................................................ 25
Montagem do Cabo Ethernet (solução PoE) ................................................................................................ 26
Instalando o Cabo Ethernet na ODU (solução PoE) ...................................................................................... 28
Layout Típico de Instalação e Critério de Aterramento................................................................................ 29
Aterramento da ODU ................................................................................................................................... 31
Aterramento da IDU ..................................................................................................................................... 32
Fixando os Cabos IDU – ODU ........................................................................................................................ 32
Instalação do Suporte de Antena ................................................................................................................. 32
Fixação da ODU no Suporte de Instalação ................................................................................................... 34
Instalação da ODU em Postes ou Mastros ................................................................................................... 36
Instalação de Guias de Ondas - Flextwists.................................................................................................... 37
Instalação de Cabos de Dados (ópticos ou elétricos) e de Alimentação ...................................................... 38
Instalação e Alinhamento de Antenas .......................................................................................................... 40
4.13.1 Procedimento de Instalação ................................................................................................................ 40
4.13.2 Procedimento de Alinhamento ........................................................................................................... 44
4.13.3 Ajuste Fino de Antenas (antenas integradas) ...................................................................................... 45
4.13.4 Ajuste Fino de Antenas (antenas não integradas) ............................................................................... 45
5 ALINHAMENTO E COMISSIONAMENTO ................................................................................................................. 46
Informações Gerais ...................................................................................................................................... 46

ED 01 MIT P 201.2001.00-3 3/86

Copyright © ReachCom 2016


Long Reach Manual de Instalação e Testes

Alinhamento (Estação A) .............................................................................................................................. 47


5.2.1 Pré-programação de Hardware................................................................................................................ 47
5.2.2 Pré-programação de Software ................................................................................................................. 47
5.2.3 Operações preliminares de alinhamento ................................................................................................. 47
5.2.4 Iniciando o Y-Terminal ............................................................................................................................. 48
5.2.5 Configurações básicas de alinhamento .................................................................................................... 49

All rights reserved. Passing on and copying of this document, use and communication of its contents not permitted without written authorization from Youncta (Micran Company). Other product and brand names are trademarks of their respective owners.
Alinhamento (Estação B) .............................................................................................................................. 49

Tutti i diritti sono riservati. Divulgazioni e copie di questo documento, uso e comunicazione dei suoi contenuti non sono permessi senza autorizzazione scritta di Youncta (Micran Company). Altri prodotti e marchi appartengono ai rispettivi proprietari.
5.3.1 Alinhamento da estação B e alinhamento das antenas (estações A e B) ................................................ 49
5.3.2 Verificações preliminares do enlace depois do alinhamento .................................................................. 51
Comissionamento e Testes de Aceitação ..................................................................................................... 51
5.4.1 Medidas de Potência Tx e Potência Rx .................................................................................................... 51
5.4.2 Controle do Nível de Modulação ............................................................................................................. 52
5.4.3 Automatic Transmitter Power Control (ATPC) ......................................................................................... 52
5.4.4 Teste de Comutação de Proteção Hot Standby (configuração 1+1) ........................................................ 52
5.4.5 Teste de Estabilidade de Enlace com Tráfego Ethernet ........................................................................... 53
5.4.6 Teste de Desempenho de Enlace com Tráfego E1 ................................................................................... 54
Set-up de Configuração Final ....................................................................................................................... 54
Procedimentos Pós-instalação ..................................................................................................................... 55
6 GUIA RÁPIDO DE CONFIGURAÇÃO ........................................................................................................................ 56
Rádio e Modem ............................................................................................................................................ 56
6.1.1 Frequência ............................................................................................................................................... 56
6.1.2 Potência ................................................................................................................................................... 57
6.1.3 Modem ..................................................................................................................................................... 59
6.1.4 Status da Interface ................................................................................................................................... 60
Ethernet........................................................................................................................................................ 61
6.2.1 Configurações da Porta PHY..................................................................................................................... 62
6.2.1.1 Status Administrativo da porta ....................................................................................................... 62
6.2.1.2 Autonegociação, Velocidade & Duplex, Controle de Fluxo ............................................................. 63
6.2.1.3 Configuração de ELF (Ethernet Loss Forwarding) ............................................................................ 64
QoS ............................................................................................................................................................... 65
Rede.............................................................................................................................................................. 67
6.4.1 IPv4 na Gerência Primária ........................................................................................................................ 67
6.4.2 IPv4 na Gerência Secundária .................................................................................................................... 68
7 VERIFICAÇÃO DE FALHAS (TROUBLESHOOTING) ................................................................................................... 70
Lista de Alarmes ........................................................................................................................................... 70
Solução de Problemas .................................................................................................................................. 72
7.2.1 Análise Mecânica ..................................................................................................................................... 72
7.2.2 Análise Funcional ..................................................................................................................................... 73
7.2.3 Tabela de Alarmes e Ações ...................................................................................................................... 73
Substituindo Partes com Defeito .................................................................................................................. 79
7.3.1 Substituindo a ODU .................................................................................................................................. 79
7.3.2 Substituindo o injetor PoE ....................................................................................................................... 80
8 ORIENTAÇÕES DE SEGURANÇA, ESD E EMC .......................................................................................................... 81
Primeiros Socorros para Choques Elétricos .................................................................................................. 81
Respiração Artificial ...................................................................................................................................... 81
Tratamento de Queimaduras ....................................................................................................................... 82
Regras de Segurança .................................................................................................................................... 83
8.4.1 Regras Gerais ........................................................................................................................................... 83
8.4.2 Alerta sobre Segurança Elétrica ............................................................................................................... 83
8.4.3 Radiações de Microondas ........................................................................................................................ 84
8.4.4 Material Perigoso ..................................................................................................................................... 84
8.4.5 Risco de Explosão ..................................................................................................................................... 85
8.4.6 Partes Mecânicas Irradiando Calor .......................................................................................................... 85

ED 01 MIT P 201.2001.00-3 4/86

Copyright © ReachCom 2016


Long Reach Manual de Instalação e Testes

Normas EMC ................................................................................................................................................. 85


Precauções ESDS .......................................................................................................................................... 85
8.6.1 Protegendo contra Descarga Eletrostática (ESD) ..................................................................................... 86
All rights reserved. Passing on and copying of this document, use and communication of its contents not permitted without written authorization from Youncta (Micran Company). Other product and brand names are trademarks of their respective owners.
Tutti i diritti sono riservati. Divulgazioni e copie di questo documento, uso e comunicazione dei suoi contenuti non sono permessi senza autorizzazione scritta di Youncta (Micran Company). Altri prodotti e marchi appartengono ai rispettivi proprietari.

ED 01 MIT P 201.2001.00-3 5/86

Copyright © ReachCom 2016


Long Reach Manual de Instalação e Testes

Termos, Siglas e Abreviaturas

Siglas ou Termos Significado


AGC Automatic Gain Control
AIS Alarm Indication Signal

All rights reserved. Passing on and copying of this document, use and communication of its contents not permitted without written authorization from Youncta (Micran Company). Other product and brand names are trademarks of their respective owners.
Tutti i diritti sono riservati. Divulgazioni e copie di questo documento, uso e comunicazione dei suoi contenuti non sono permessi senza autorizzazione scritta di Youncta (Micran Company). Altri prodotti e marchi appartengono ai rispettivi proprietari.
ALL Urgent Alarm
APS Application Software
ATPC Automatic Transmit Power Control
BATT Battery
BER Bit Error Rate
BIP Bit Interleaved Parity
CCDP Co-Channel Dual Polarization
CK Clock
CoS Class of Service (802.1p)
CPM Continuous Phase Modulation
CRC Cyclic Redundancy Check
CT Craft Terminal
DSCP Differentiated Services Code Point
DTMF Dual Tone Multi Frequency
EMC Electromagnetic Compatibility
EOW Engineering Order Wire
ES Errored Seconds
ESDS Electro Static Discharges Sensitive
ETH Ethernet
ETSI European Telecommunication Standard Institute
FE Fast Ethernet
F&C_GUIDE Feature&Configuration_Guide
FER Frame Error Ratio
FTP File Transfer Protocol
GND Ground
GUI Graphical User Interface
HSB Hot Stand-By
HW Hardware
IDU In-Door Unit
IEEE Inst. Electrical & Electronic Engineer.
IN iNPUT
IP Internet Protocol
ITU International Telecommunication Union
IVL Independent VLAN Learning

ED 01 MIT P 201.2001.00-3 6/86

Copyright © ReachCom 2016


Long Reach Manual de Instalação e Testes

Jumbo Frame Ethernet frame longer than 1522 bytes


LAN Local Area Network
LED Light Emission Diode
All rights reserved. Passing on and copying of this document, use and communication of its contents not permitted without written authorization from Youncta (Micran Company). Other product and brand names are trademarks of their respective owners.
Tutti i diritti sono riservati. Divulgazioni e copie di questo documento, uso e comunicazione dei suoi contenuti non sono permessi senza autorizzazione scritta di Youncta (Micran Company). Altri prodotti e marchi appartengono ai rispettivi proprietari.

LOF Loss Of Frame


LOG Event and Command Logger
LOS Loss Of Signal
MAC Media Access Control
MIB Management Information Base
MIT Installation and Test Manual
MO Operation Manual
ODU Out Door Unit
OS Operation System (network management)
OUT Output
PC Personnal Computer
PHY Physical Ethernet Interface Function
PoE Power over Ethernet
PRx Receive Power
PTx Transmit Power
QoS Quality of Service
RADIUS Remote Authentication Dial In User Service
RCC Remote Control Channel
RCT Remote Craft Terminal
RDI Far End Remote Failure
RF Radio Frequency
RoHS Restriction of Hazardous Substances
RSSI Receive Signal Strength Indicator
RTPC Remote Transmit Power Control
RX Receiver/Received
SES Severely Errored Seconds
SLAAC Stateless Address Auto-configuration
SNMP Simple Network Management Protocol
SSM Synchronization Status Messages
SWR Software Version Release
SW Software
TMN Telecommunication Management Network
TX Transmitter/Transmitted
UAS Un Available Seconds
VAC Voltage Alternating Current

ED 01 MIT P 201.2001.00-3 7/86

Copyright © ReachCom 2016


ED
Long Reach

VDC
VCO

XPIC
VLAN
WARN

01
Y-Terminal

Copyright © ReachCom 2016


MIT P
Virtual LAN
Voltage Direct Current
Voltage Controlled Oscillator

Long Reach Web Management Interface


Warning Indication or Non-Urgent Alarm

201.2001.00-3
Cross Polarization Interference Cancellation

8/86
Manual de Instalação e Testes

All rights reserved. Passing on and copying of this document, use and communication of its contents not permitted without written authorization from Youncta (Micran Company). Other product and brand names are trademarks of their respective owners.
Tutti i diritti sono riservati. Divulgazioni e copie di questo documento, uso e comunicazione dei suoi contenuti non sono permessi senza autorizzazione scritta di Youncta (Micran Company). Altri prodotti e marchi appartengono ai rispettivi proprietari.
Long Reach Manual de Instalação e Testes

ORIENTAÇÕES
All rights reserved. Passing on and copying of this document, use and communication of its contents not permitted without written authorization from Youncta (Micran Company). Other product and brand names are trademarks of their respective owners.

• Este Manual tem por objetivo fornecer todas as informações técnicas necessárias e suficientes para a correta
Tutti i diritti sono riservati. Divulgazioni e copie di questo documento, uso e comunicazione dei suoi contenuti non sono permessi senza autorizzazione scritta di Youncta (Micran Company). Altri prodotti e marchi appartengono ai rispettivi proprietari.

instalação, configuração e teste dos produtos rádio das famílias Long Reach (LR) e Y-Packet fornecidos pela
ReachCom, empresa do Grupo Petha, assim como apresentar as principais orientações quanto ao que fazer nas
situações de falhas (troubleshooting).
• Recomenda-se a leitura atenta das informações gerais constantes deste documento antes de se iniciar qualquer
atividade relativa à instalação, configuração e testes dos produtos.
• Consulte também o item “Protegendo Contra Descargas Eletrostáticas” deste Manual para maiores detalhes
sobre ESD (“ElectroStatic Discharge”).
• Se for necessário limpar o produto, sempre desligue-o da alimentação. Não use produtos de limpeza líquidos,
em pasta, aerossol ou abrasivos. Use um pano seco ou levemente umedecido e nunca deixe que líquidos ou
materiais caiam sobre ou dentro do produto.
• Jamais exponha o produto à chuva nem a variações de temperatura ou umidade além das especificadas pelo
Manual de Operação.
• Após instalado, certifique-se de que as conexões físicas ficaram perfeitamente encaixadas (conectores, plugues,
cabos e acessórios) e que todas estão conforme as instruções do Projeto de Instalação (PPI) e de acordo com as
demais características técnicas definidas no Manual do Produto. Importante: somente efetue conexões físicas
de produtos, periféricos ou acessórios quando o sistema estiver desligado.
• Alguns produtos podem ser inseridos em gabinetes e bastidores sem a necessidade de desligar sua fonte de
alimentação. Neste caso, siga as orientações descritas nos itens “Instalação do Produto” aplicáveis.
• No caso de produtos que são ligados à rede elétrica, nunca sobrecarregue as tomadas. Caso necessite usar
extensão, utilize fios e tomadas compatíveis com a capacidade especificada.
• Não substitua peças do produto por outras não originais. Em caso de dúvida, procure sempre orientação junto à
ReachCom.
• Tome todas as medidas de proteção antiestática e contra descargas elétricas, observando especialmente a
questão referente ao sistema de aterramento (ver orientações específicas no Projeto de Instalação). Caso
aplicável, poderão ser indicados o uso de filtros de energia ou estabilizadores de tensão e nobreaks. Nenhuma
instalação deverá ser levada à cabo com as especificações do sistema de aterramento excedendo às máximas
aceitáveis – verificar os limites aplicáves nos Projetos de Instalação (PPIs) pertinentes.
• Quando o equipamento está transmitindo, a antena emite uma intensa energia de RF, que pode causar danos a
alguém que entre em contato com essa energia. Portanto evite colocar-se em frente ou ter qualquer parte do
corpo frontalmente às antenas durante as transmissões.
• De acordo com a Norma 004/91 da Anatel, “Este produto só pode ser colocado em operação depois de obtida a
respectiva licença de funcionamento emitida pelo órgão técnico competente do Ministério das Comunicações,
neste caso, a ANATEL”.
• Não instale ou opere o equipamento em ambientes onde existam gases ou vapores inflamáveis.
• Os gabinetes devem ser instalados em uma superfície plana e firme. As frestas e aberturas não devem ser
bloqueadas ou cobertas, pois servem para ventilação e evitam o superaquecimento. Garanta uma área livre de
no mínimo 3,5 cm sobre o gabinete.
• A ReachCom se reserva o direito de alterar as especificações contidas neste documento sem notificação prévia.

ED 01 MIT P 201.2001.00-3 9/86

Copyright © ReachCom 2016


Long Reach Manual de Instalação e Testes

1 PREFÁCIO
A ReachCom, empresa pertencente ao Grupo Petha, produz, integra e testa os rádios digitais de baixas, médias e altas
capacidades fornecidos ao mercado nacional, agregando à sua solução de rádio enlace, todos os demais itens que
compõem um rádio enlace: antenas, cabos e conectores, suporte de fixação e kits de instalação. Além disso, oferece

All rights reserved. Passing on and copying of this document, use and communication of its contents not permitted without written authorization from Youncta (Micran Company). Other product and brand names are trademarks of their respective owners.
Tutti i diritti sono riservati. Divulgazioni e copie di questo documento, uso e comunicazione dei suoi contenuti non sono permessi senza autorizzazione scritta di Youncta (Micran Company). Altri prodotti e marchi appartengono ai rispettivi proprietari.
também TODOS os serviços inerentes a uma completa solução rádio enlace: os estudos preliminares de escritório
(estudos de viabilidade, cálculos de enlaces e interferências/definição de canais de RF a utilizar), os eventuais testes
preliminares de campo (prospecção e propagação), vistorias/site surveys, e subsequentemente, o fornecimento, o
transporte, a instalação, os testes preliminares, o comissionamento e os testes de aceitação, além do completo
suporte técnico junto aos seus clientes.
Os equipamentos cobertos por este documento empregam as mais avançadas tecnologias e incorporam
características excepcionais que os possibilitam realizar interligações ponto a ponto em curtas, médias e longas
distâncias, com visadas livres ou parcialmente obstruídas, de elevada qualidade e com grande capacidade de
throughput. De forma a poder atender mais adequadamente às necessidades dos clientes, estes equipamentos
diferenciam entre si única e exclusivamente pelas faixas de frequências em que operam.
Apesar de não terem sido desenvolvidos no Brasil, a ReachCom possui total domínio sobre os produtos e a tecnologia
empregada, a qual atende integralmente às Normas Internacionais e às regulamentações nacionais pertinentes
(ANATEL e ABNT). A ReachCom oferece adicionalmente, além dos serviços mencionados acima, a execução do
processo junto à ANATEL para o Licenciamento de Frequências e a realização de eventuais Laudos Radiométricos para
a comprovação de atendimento à Resolução no. 303/2002, ou seja, oferece todos os serviços associados à
implantação de sistemas de rádio. E mantendo a tradição do Grupo Petha, a ReachCom dedica especial atenção aos
serviços de suporte e assistência técnica, de modo a oferecer o melhor suporte aos seus clientes.
Este documento contém as informações e os procedimentos necessários para a adequada instalação, configuração e
ativação dos equipamentos rádio das famílias Long Reach e Y-Packet.

Organização da Documentação de Cliente


A Documentação de Cliente dos Rádios Long Reach e dos Rádios Y-Packet é subdividida da seguinte forma:
• Manual de Operação (MO)
O Manual de Operação provê todas as informações necessárias e suficiente para a operação, monitoração e
mantenção dos rádios Long Reach e dos rádios Y-Packet, usando o software de Gerência de Elemento (Software de
Aplicação) que roda em cima de interface gráfica (GUI). Adicionalmente às instruções de tarefas e descrições das
janelas do GUI, ao qual se referirá aqui como “Y-Terminal”, o Manual de Operações descreve ações corretivas que
devem ser seguidas em caso de alarmes.
• Manual de Instalação e Testes (MIT)
O Manual de Instalação e Testes contém as orientações e os cuidados básicos e as devidas instruções para a correta
montagem, instalação, conexão, ativação, comissionamento e testes dos rádios das famílias Long Reach e Y-Packet,
bem como sobre a utilização da interface de configuração “Y-Terminal” para realizar as configurações dos parâmetros
pertinentes dos equipamentos.
• Guia Rápido de Instalação (GRI)
O Guia Rápido de Instalação contém um breve resumo das orientações básicas para a correta montagem, instalação,
conexão e ativação dos rádios das famílias Long Reach e Y-Packet, bem como sobre a utilização da interface de
configuração “Y-Terminal”.
• Guia de Verificação de Falhas/Troubleshooting (GVF/T)

ED 01 MIT P 201.2001.00-3 10/86

Copyright © ReachCom 2016


Long Reach Manual de Instalação e Testes

O Guia de Verficação de Falhas / Troubleshooting contém as informações necessárias e suficientes para a


interpretação das situações de falhas indicadas pelo sistema através de alarmes, sua análise e ações consequentes.
All rights reserved. Passing on and copying of this document, use and communication of its contents not permitted without written authorization from Youncta (Micran Company). Other product and brand names are trademarks of their respective owners.

Serviço de Suporte Técnico


Tutti i diritti sono riservati. Divulgazioni e copie di questo documento, uso e comunicazione dei suoi contenuti non sono permessi senza autorizzazione scritta di Youncta (Micran Company). Altri prodotti e marchi appartengono ai rispettivi proprietari.

Para serviço de Suporte Técnico, contate o Help Desk do Grupo Petha (ReachCom), conforme abaixo:

FORMA DE CONTATO DETALHES


suporte@petha.com.br Endereço de E-mail para primeiro contato; a
solicitação será processada e encaminhada para a
área responsável pela tomada das ações.
https://www.petha.com.br Informações sobre o produto e portal para
assistência técnica. Para acesso ao portal é
necessário cadastro de senha.

Propósito e Estrutura deste Documento


Este documento tem por objetivo fornecer as informações adequadas para permitir a correta instalação, configuração
e ativação dos equipamentos rádio das famílias Long Reach e Y-Packet, e deve ser utilizado em campo em conjunto
com o Manual de Operação do produto a ser instalado e o respectivo Projeto de Instalação (PPI) do enlace.
Este documento está estruturado nas seguintes partes básicas:
• Prefácio: trata do conjunto de documentos que constitui as informações técnicas aplicáveis aos produtos,
apresenta os canais de contato para efeito de Suporte Técnico e traz de forma geral as informações básicas para
uma correta instalação dos produtos cobertos por este documento (capítulo 1)
• Procedimentos para desembalagem, armazenamento e reembalagem (capítulo 2)
• Pré-instalação dos equipamentos – Verificação e Procedimentos (capítulo 3)
• Detalhes e Instalação dos equipamentos e Materiais (capítulo 4)
• Alinhamento e Comissionamento dos Equipamentos (capítulo 5)
• Guia Rápido de Configuração (capítulo 6)
• Troubleshooting (capítulo 7)
• Orientações de Segurança, ESD e EMC (capítulo 8)

Informações Gerais
A instalação de enlaces de rádio deve ser feita apenas por pessoas qualificadas e treinadas para este fim. Os
procedimentos aqui indicados seguem as normas vigentes da ABNT e as melhores práticas de engenharia. São
apresentadas também orientações detalhadas quanto à instalação e alinhamento do Sistema Irradiante, assim como,
para deixar os equipamentos funcionais e testados conforme os procedimentos de teste aplicáveis.
Caso o serviço tenha sido contratado junto ao Grupo Petha, a equipe de campo designada deverá, tão logo chegue à
estação rádio, certificar-se de que os equipamentos recebidos estão com suas embalagens devidamente preservadas,
sem avarias, e que os materiais e equipamentos efetivamente pertencem à estação que está sendo instalada. Caso
contrário, a instalação não deve ser iniciada e a equipe designada deve entrar em contato com o Grupo Petha –
Gerência de Serviços, e reportar as discrepâncias encontradas.

ED 01 MIT P 201.2001.00-3 11/86

Copyright © ReachCom 2016


Long Reach Manual de Instalação e Testes

Da mesma forma, antes de iniciar as instalações, a equipe de campo designada deve confirmar se as eventuais
pendências de infraestrutura do cliente, apontadas em Relatório de Vistoria anterior, foram sanadas pelo cliente, de
forma a ser evitado o início dos trabalhos em condições inadequadas. Caso seja constatada a persistência de algum
problema, a equipe de campo designada deve imediatamente notificar a Gerência de Serviços do Grupo Petha e
suspender os trabalhos. Em nenhuma hipótese os trabalhos devem ser iniciados sem as devidas condições técnicas
satisfeitas.

All rights reserved. Passing on and copying of this document, use and communication of its contents not permitted without written authorization from Youncta (Micran Company). Other product and brand names are trademarks of their respective owners.
Tutti i diritti sono riservati. Divulgazioni e copie di questo documento, uso e comunicazione dei suoi contenuti non sono permessi senza autorizzazione scritta di Youncta (Micran Company). Altri prodotti e marchi appartengono ai rispettivi proprietari.
Para se proceder com as instalações, as equipes de campo devem estar munidas das informações necessárias e
suficientes (Projetos de Instalação devidamente aprovados pelo ciente) bem como das autorizações de acesso
previamente concedidas, e estar habilitadas para abrir, entrar e executar os serviços nas respectivas estações rádio.

1.4.1 Informações Importantes


Apenas equipes e profissionais previamente cadastrados, treinados e liberados pelos clientes poderão ter acesso aos
sites para efeito de atividades de instalação e/ou manutenção.
No caso de que o Grupo Petha faça a contratação de equipes técnicas para a prestação de serviços de campo, essas
equipes deverão estar devidamente uniformizadas e portando crachás de identificação.
Os profissionais e/ou as equipes de serviço devem obrigatoriamente usar os EPI´s (Equipamentos de Proteção
Individual) pertinentes à cada tipo de serviço e durante toda a duração da atividade. Devem estar com todas as
certificações de segurança e exames médicos aplicáveis aos tipos de serviços, válidos e em dia.
Com referência às certificações de segurança e exames médicos, os profissionais obrigatoriamente devem apresentar
os seguintes documentos:
a. Treinamentos básicos:

• Trabalho em altura – NR35;


• Utilização de EPI´s – NR6;
• Espaço Confinado – NR33;
• Proteções elétricas – NR10;
b. Exames clínicos e laboratoriais:

• Eletrocardiograma
• Eletroencefalograma
• Glicemia de Jejum
• Acuidade Visual
• Audiometria
• Inspirometria
• Otoneurológico ou teste de equilíbrio
• Exame Clínico
As equipes de serviço devem portar, além dos Projetos de Instalação pertinentes, todos os instrumentos de medida,
ferramentas, acessórios, cabos e dispositivos, necessários e suficientes para a adequada execução do serviço
contratado. No mínimo, são necessários os seguintes itens:
• Uma chave de Fenda grande e uma pequena
• Uma chave Philips grande e uma pequena
• Desencapador de fio (wire stripper), faca ou canivete
• Ferro de solda e rolo de solda

ED 01 MIT P 201.2001.00-3 12/86

Copyright © ReachCom 2016


Long Reach Manual de Instalação e Testes

• Alicate de corte e alicate de bico (comprido)


• Duas chaves de torcer ajustáveis, crescente, de 200 mm
• Jogo de chaves de boca e jogo de chaves com estrias, com diversas medidas
All rights reserved. Passing on and copying of this document, use and communication of its contents not permitted without written authorization from Youncta (Micran Company). Other product and brand names are trademarks of their respective owners.
Tutti i diritti sono riservati. Divulgazioni e copie di questo documento, uso e comunicazione dei suoi contenuti non sono permessi senza autorizzazione scritta di Youncta (Micran Company). Altri prodotti e marchi appartengono ai rispettivi proprietari.

• Guincho, roldanas e cordas


• Cabo de aço
• Analisador de espectro
• Analisador de BER
• Analisador de ETH
• Multímetro
• Bússola / GPS
• Laptop e Máquina Fotográfica
• Medidor de VSWR / Medidor de DTF (sob solicitação especial)
Todo início e finalização de atividade do dia deverá ser reportado à Gerência de Serviços do Grupo Petha, através do
seguinte e-mail e/ou telefone:
e-mail: servicos@reachcom.com.br
Tel: (019) 3368-4056
Qualquer dificuldade de acesso às estações (anormalidades) ou abertura de cadeados ou armários / BTS devem ser
imediatamente reportados à Gerência de Serviços do Grupo Petha: em hipótese alguma deverá ser dada
continuidade a atividade nem tentada a violação das fechaduras.

Ferramentas Básicas de Instalação


A figura a seguir mostra as ferramentas básicas para instalação de ODUs e eventuais itens internos utilizados nos
enlaces rádios.

ED 01 MIT P 201.2001.00-3 13/86

Copyright © ReachCom 2016


ED
Long Reach

01

Copyright © ReachCom 2016


MIT P
201.2001.00-3
Figura 1.4.1 – Kit de Ferramentas e Instrumentos báscios de instalação

14/86
Manual de Instalação e Testes

All rights reserved. Passing on and copying of this document, use and communication of its contents not permitted without written authorization from Youncta (Micran Company). Other product and brand names are trademarks of their respective owners.
Tutti i diritti sono riservati. Divulgazioni e copie di questo documento, uso e comunicazione dei suoi contenuti non sono permessi senza autorizzazione scritta di Youncta (Micran Company). Altri prodotti e marchi appartengono ai rispettivi proprietari.
Long Reach Manual de Instalação e Testes

2 DESEMBALAGEM, ARMAZENAMENTO E
REEMBALAGEM
All rights reserved. Passing on and copying of this document, use and communication of its contents not permitted without written authorization from Youncta (Micran Company). Other product and brand names are trademarks of their respective owners.
Tutti i diritti sono riservati. Divulgazioni e copie di questo documento, uso e comunicazione dei suoi contenuti non sono permessi senza autorizzazione scritta di Youncta (Micran Company). Altri prodotti e marchi appartengono ai rispettivi proprietari.

Geral
Neste tópico são apresentadas todas as informações referentes à desembalagem, armazenamento e reembalagem de
todos os itens adquiridos, quais sejam, antenas, suportes, bastidores, racks, rádios e demais materiais.
Normas de Qualidade prescrevem diferentes tipos de embalagem para proteger o equipamento contra stress
mecânico e climático. O tipo de embalagem escolhida para os rádios da família Long Reach é feito em papelão duplo
e adequado a qualquer tipo de meio de transporte (rodoviário, ferroviário, aéreo e marítimo), dentro e/ou fora da
Europa.
A embalagem em papelão serve para acondicionar: ODU, IDU e os kits.
Os símbolos internacionais de segurança e aviso são impressos externamente nas laterais da embalagem:

Identifica “Este lado para Cima” durante o transporte

Frágil

Mantenha seco

Além disso, as seguintes informações são agrupadas em etiquetas na embalagem:


• Marca registrada e Emissor
• Código de Produto
• Descrição
• Número de Série
• Faixa de Frequência de Operação (TX)
• Referência ao Pedido de Compra

Verificações Preliminares
Assim que receber os equipamentos, a primeira coisa a ser feita é verificar se a embalagem não foi danificada durante
o transporte. Se sim, contacte imediatamente a a Gerência de Serviços do Grupo Petha ou da transportadora e
informe sobre os danos. Se possível, registre a ocorrência por escrito na própria nota fiscal da transportadora e através
de fotos.
Tenha certeza de que os materiais recebidos se destinam realmente à localidade em que foram entregues, conforme
impresso na etiqueta de endereço da embalagem.

ED 01 MIT P 201.2001.00-3 15/86

Copyright © ReachCom 2016


Long Reach Manual de Instalação e Testes

Após desembalar, certifique-se de que os equipamentos não foram danificados durante o processo de embalagem,
transporte e desembalagem. Em particular, faça uma inspeção visual completa dos equipamentos e materiais
recebidos.

Desembalagem

All rights reserved. Passing on and copying of this document, use and communication of its contents not permitted without written authorization from Youncta (Micran Company). Other product and brand names are trademarks of their respective owners.
Tutti i diritti sono riservati. Divulgazioni e copie di questo documento, uso e comunicazione dei suoi contenuti non sono permessi senza autorizzazione scritta di Youncta (Micran Company). Altri prodotti e marchi appartengono ai rispettivi proprietari.
É recomendável que se desembale os materiais apenas quando os mesmos forem efetivamente ser instalados e
usados.
Antecipar a desembalagem pode ser necessária somente no caso da embalagem apresentar sinais de estar danificada.
De qualquer modo, sempre que possível, os materiais devem permanecer em seus sacos plásticos de proteção.
Desembale em uma correta sequência de uso, de forma a se assegurar que o material esteja em excelente estado.
Remova o equipamento da embalagem, de forma a evitar operações que possam danificar o material ou ser perigoso
ao pessoal envolvido.
Para desembalar os materiais, proceda como indicado abaixo:
• assegure-se de que a embalagem foi posicionada corretamente, de acordo com o símbolo nela indicado
• abra a caixa
• remova o material a prova de choque
• remova os bens de dentro da caixa
• remova os sacos plásticos de proteção, incluindo aqueles que contêm os acessórios
• assegure-se de que os bens não estão danificados e que eles correspondem àqueles indicados na lista de conteúdo
incluída no envelope
Em caso de discrepâncias, contacte a Gerência de Serviços do Grupo Petha ou o representante da transportadora.
Nota: quando estiver desembalando os equipamentos, trate o material da embalagem com cuidado; ele pode vir a ser
reusado novamente, para embalar os equipamentos se for necessário que eles sejas reenviados ou devolvidos.

Armazenagem
Alguns cuidados devem ser tomados na armazenagme de equipamentos embalados:
• duração
• temperatura
• ambiente
A duração não deverá exceder à 12 (doze) meses. A temperatura não deverá sair da faixa de -20°C a +55°C.
Considerando que os rádios das famílias Long Reach e Y-Packet são despachados usando embalagens de papelão duplo
para unidades compostas de placas, as caixas devem ser estocadas dentro de edifícios ventilados, nem muito úmidos
nem muito frios.
As embalagens são fornecidas com os detalhes de romaneio necessários para a identificação do material embalado.
Caso a embalagem seja danificada devido a choques anteriores sofridos, é recomendável que se faça a desembalagem
antes do material ser estocado.

ED 01 MIT P 201.2001.00-3 16/86

Copyright © ReachCom 2016


Long Reach Manual de Instalação e Testes

Reembalagem
Antes de se proceder com a reembalagem, é recomendável que se faça uma limpeza cuidadosa no equipamento, com
All rights reserved. Passing on and copying of this document, use and communication of its contents not permitted without written authorization from Youncta (Micran Company). Other product and brand names are trademarks of their respective owners.

pano seco ou levemente umedecido apenas com água limpa, se proteja seus conectores externos e se execute a
Tutti i diritti sono riservati. Divulgazioni e copie di questo documento, uso e comunicazione dei suoi contenuti non sono permessi senza autorizzazione scritta di Youncta (Micran Company). Altri prodotti e marchi appartengono ai rispettivi proprietari.

embalagem em um local seco, ventilado e limpo.


Usualmente, a embalagem é aplicável tanto para o transporte quanto para o armazenamento do material.
Geralmente, seguem-se alguns passos comuns quando se trata de executar a embalagem de produtos e materiais:
• Coloca-se o material em um saco plástico de proteção com fechamento adequado;
• Usam-se materiais apropriados tais como chips flexíveis de enchimento, poliuretano, etc., para proteger os
equipamentos e materiais contra possíveis choques e deslocamentos dentro da embalagem durante o transporte;
• Providencia-se para que os lados da embalagem contenham os detalhes do embarque, destino e as indicações
necessárias que permitam identificar o material.
Caso venha a ser necessário o retorno do material para a empresa, a reembalagem deve também ser possível de ser
realizada pelo cliente, usando para tanto, o material da própria embalagem original.

ED 01 MIT P 201.2001.00-3 17/86

Copyright © ReachCom 2016


Long Reach Manual de Instalação e Testes

3 PRÉ-INSTALAÇÃO - VERIFICAÇÃO
Neste tópico são apresentadas as orientações relativas às verificações anteriores ao início da instalação dos
equipamentos, de forma a garantir que se tem todos os elementos necessários e suficientes para que o trabalho se
desenvolva sem solução de continuidade.

All rights reserved. Passing on and copying of this document, use and communication of its contents not permitted without written authorization from Youncta (Micran Company). Other product and brand names are trademarks of their respective owners.
Tutti i diritti sono riservati. Divulgazioni e copie di questo documento, uso e comunicazione dei suoi contenuti non sono permessi senza autorizzazione scritta di Youncta (Micran Company). Altri prodotti e marchi appartengono ai rispettivi proprietari.
Verificação Básica – Elementos Componentes
3.1.1 Unidades Outdoor

Figura 3.1.1 – ODU com Interface Óptica

3.1.2 Unidades Indoor

Figura 3.1.2.1 – Cabo de alimentação AC Figura 3.1.2.2 – Injetor PoE 220V/48V

ED 01 MIT P 201.2001.00-3 18/86

Copyright © ReachCom 2016


All rights reserved. Passing on and copying of this document, use and communication of its contents not permitted without written authorization from Youncta (Micran Company). Other product and brand names are trademarks of their respective owners.
Tutti i diritti sono riservati. Divulgazioni e copie di questo documento, uso e comunicazione dei suoi contenuti non sono permessi senza autorizzazione scritta di Youncta (Micran Company). Altri prodotti e marchi appartengono ai rispettivi proprietari.

3.1.3

ED
Long Reach

Figura 3.1.3.3 – Cabo RSSI

01

Copyright © ReachCom 2016


Diversos - Rádio

Figura 3.1.3.1 – Kit Conector 48 V – 3 Pinos Macho

MIT P
Figura 3.1.3.5 – Kit de Instalação QCXO

201.2001.00-3
Figura 3.1.3.2 – Kit Conector IDU-ODU

19/86
Figura 3.1.3.4 – Cabo XPIC/HSB/Outdoor
Manual de Instalação e Testes
Long Reach Manual de Instalação e Testes

4 INFORMAÇÕES PARA INSTALAÇÃO DETALHADA


Geral

All rights reserved. Passing on and copying of this document, use and communication of its contents not permitted without written authorization from Youncta (Micran Company). Other product and brand names are trademarks of their respective owners.
Tutti i diritti sono riservati. Divulgazioni e copie di questo documento, uso e comunicazione dei suoi contenuti non sono permessi senza autorizzazione scritta di Youncta (Micran Company). Altri prodotti e marchi appartengono ai rispettivi proprietari.
As unidades ODU foram projetadas para serem montadas tanto em antenas integradas, caso das ODUs de frequências
acima de 6 GHz (as quais podem ser diretamente conectadas às flanges das antenas), como em antenas não
integradas, caso das ODUs de frequências até 5 GHz, que são conectadas através de cabos coaxiais, ou mesmos as
ODUs com frequências acima de 6 GHz, quando conectadas às antenas através de guias de onda devido à arquiteturas
de proteção e/ou características mecânicas das antenas.
Independente do caso, o tipo de conector usado nas ODUs Long Reach (N-fêmea) e Y-Packet (flanges), permitem ao
instalador realizar uma rápida, segura e robusta conexão mecânica e elétrica entre a ODU e a antena (versões
integradas ou não integradas).
A figura 4.1 abaixo (mais à direita), mostra a a unidade ODU e apresenta em mais detalhes todas as suas interfaces de
acesso:
• Interface de Sinal da ODU
• RSSI (Receive Signal Strength Indicator)
• Canal ODU-para-ODU
• Interface de Sinal FO GE 1000Base SX
• Interface de Fornecimento de Alimentação de Cobre
As Unidades Outdoor são fornecidas acompanhadas de um Kit de Fixação de ODU, que irá variar de modelo em função
de alguns fatores:
a) Tipo de ODU; 2,2 / 4,0 / 4,7 GHz ou 6 / 6,7 / 7,5 / 8 GHz ou 15 / 18 / 23 / 38GHz
b) Tipo de antena a ser usada: para as faixas até 5 GHz, para as faixas acima de 5 GHz e em função dos tamanhos
(0,3m, 0,6m, 1,2m, 1,8m, 2,4m, etc.)
c) Confi guração: 1+0 ou, 1+1 /2+0.

Vista dos Conectores Vista Traseira – Conexão N-fêmea Vista Traseira – Flange de RF
(comuns a todas as frequências) (rádios de 2,2 / 4,0 / 4,7 GHz) (rádios acima de 5 GHz)

Figura 4.1 - Detalhes da ODU

ED 01 MIT P 201.2001.00-3 20/86

Copyright © ReachCom 2016


Long Reach Manual de Instalação e Testes

Descrição dos Conectores:


All rights reserved. Passing on and copying of this document, use and communication of its contents not permitted without written authorization from Youncta (Micran Company). Other product and brand names are trademarks of their respective owners.
Tutti i diritti sono riservati. Divulgazioni e copie di questo documento, uso e comunicazione dei suoi contenuti non sono permessi senza autorizzazione scritta di Youncta (Micran Company). Altri prodotti e marchi appartengono ai rispettivi proprietari.

Figura 4.2 - Detalhes dos Conectores da ODU


Interface elétrica RJ45 e interface RSSI

4.1.1 Interface GE da ODU (Cabo Ethernet)


O tráfego de dados de usuário é composto de um feixe de quadros Ethernet de acordo com a IEEE 802.3.
A interface física é um conector RJ45 (ETH). A atribuição da pinagem é reportada na Tabela 4.1.1 abaixo.

Tabela 4.1.1 – Interface de Rede/Usuário – Atribuição de Pinagem

4.1.2 Interface de Alimentação da Bateria


O Injetor PoE é uma das formas de se alimentar as ODUs; a partir dele se fornece a alimentação para todo o sistema.
Alternativamente, o sistema pode ser alimentado por um PoE integrado no Equipamento do Usuário. O Injetor PoE

ED 01 MIT P 201.2001.00-3 21/86

Copyright © ReachCom 2016


Long Reach Manual de Instalação e Testes

pode ser alimentado a partir da de uma fonte de -48Vdc (bateria) ou, alternativamente, de uma fonte AC 110V/220V
AC. O Injetor PoE é um dispositivo comercial e os conectores podem ser diferentes de acordo com o tipo usado.
No caso de se usar tensão DC, a tensão de entrada primária nominal é de - 48 Vdc (range de -38,4 V a -57.6 V) e com
o condutor positivo aterrado. As características da fonte de alimentação têm que estar de acordo com a
recomendação ETSI EN 300 132-2 v2.1.2.

All rights reserved. Passing on and copying of this document, use and communication of its contents not permitted without written authorization from Youncta (Micran Company). Other product and brand names are trademarks of their respective owners.
Tutti i diritti sono riservati. Divulgazioni e copie di questo documento, uso e comunicazione dei suoi contenuti non sono permessi senza autorizzazione scritta di Youncta (Micran Company). Altri prodotti e marchi appartengono ai rispettivi proprietari.
4.1.3 Interface RSSI
A Interface RSSI (Received Signal Strength Indicator) possibilita ao instalador da ODU obter informações sobre o nível
do sinal de RF recebido. Um voltímetro padrão, portátil, pode ser usado como instrumento de medida (vide as
principais características técnicas na tabela 4.1.3.1 abaixo).

Tabela 4.1.3.1 – Características da Interface RSSI

Figura 4.1.3.2 – Vista da Interface para o cabo de FO e da Interface de Canal ODU-ODU

4.1.4 Interface do Cabo de FO


Esta interface, que está disponível apenas nas ODUs ópticas (O-ODU), suporta a cnnexão com módulos SFP e o Cabo
de FO usado com a O-ODU para conectar ao equipamento do cliente.
Usa-se um conector padrão de 20 pinos SMT SFP e um cage (compatível comSFP MSA Compliant Modules), para se
plugar o módulo SFP na placa óptica irmã.

ED 01 MIT P 201.2001.00-3 22/86

Copyright © ReachCom 2016


Long Reach Manual de Instalação e Testes
All rights reserved. Passing on and copying of this document, use and communication of its contents not permitted without written authorization from Youncta (Micran Company). Other product and brand names are trademarks of their respective owners.
Tutti i diritti sono riservati. Divulgazioni e copie di questo documento, uso e comunicazione dei suoi contenuti non sono permessi senza autorizzazione scritta di Youncta (Micran Company). Altri prodotti e marchi appartengono ai rispettivi proprietari.

Figura 4.1.4 – Interface de cabo de FO para a ODU

4.1.5 Cabo de FO
Para se conectar a ODU óptica até o equipamento do cliente, é necessário o uso de cabos ópticos utilizando interface
óptica GE de acordo com o padrão 1000Base-SX.
Na ODU o cabo é terminado com um modulo SFP (que é fornecido separadamente) o qual é inserido em um conector
padrão MSA SFP na placa óptica irmã (veja Fig. 4.1.5).

Figura 4.1.5 – Cabo de FO

Os cabos de Fibra Óptica são fornecidos em tamanhos diferenciados e já terminados em ambos os lados em conectores
LC/PC, de forma a que sejam evitados quaisquer trabalhos em campo. Nos Projetos de Instalação dos enlaces se
encontram as informações referentes aos tipos, modelos e comprimentos dos cabos ópticos a serem utilizados para
cada instalação a ser feita.
Importante: não inicie nenhuma instalação se o material entregue na estação não condiz com o necessário e suficiente
para os serviços de montagem e instalação, conforme apresentado no Projeto de Instalação recebido.

ED 01 MIT P 201.2001.00-3 23/86

Copyright © ReachCom 2016


Long Reach Manual de Instalação e Testes

4.1.6 Interface de Canal ODU-ODU


Esta interface suporta os sinais entre as duas ODUs nas configurações 1+1 ou 2+0. Dois sinais bidirecionais são
transmitidos usando 4 pares balanceados de um cabo CAT.6S para aplicações outdoor (veja Tabela 4.1.6), para
implementar:

All rights reserved. Passing on and copying of this document, use and communication of its contents not permitted without written authorization from Youncta (Micran Company). Other product and brand names are trademarks of their respective owners.
• Um canal para transferir amostras I/Q (I/Q)

Tutti i diritti sono riservati. Divulgazioni e copie di questo documento, uso e comunicazione dei suoi contenuti non sono permessi senza autorizzazione scritta di Youncta (Micran Company). Altri prodotti e marchi appartengono ai rispettivi proprietari.
• Um canal para transferir dados de tráfego e controle (Data)
O cabo é do tipo cross connecting Tx no lado da ODU1 para Rx no lado da ODU2 e vice-versa.

Tabela 4.1.6 – Interface ODU-para-ODU (conector RJ45 à prova d’água)

4.1.7 Cabo ODU-para-ODU


É necessário para se conectar as duas ODUs em configurações 1+1 ou 2+0, de forma a se carregar os seguintes sinais:
1. Amostras I/Q de uma ODU para a outra, de modo a se realizar o cancelamento de interferência de canal cruzado
(XPIC) ou a combinação de sinais (configuração de Diversidade de Espaço – SD).
2. Tráfego de Dados Ethernet para realizar proteção de sinais em configurações 1+1 HSB ou XPIC. No mesmo sinal,
um canal de controle é implementado entre os controladores das ODUs para a troca de informações de
monitoramento e controle.
Trata-se de um cabo multipar torcido padrão, S-FTP 26 AWG Cat.7 para aplicações outdoor (range de temperatura
entre –33° C e +55° C). Ele opera a 1,6 Gbit/s e pode trabalhar até uma distância máxima de 1 m sem degradação de
desempenho.
O cabo é do tipo cross connecting com conectores externos à prova d’água (C91Amphenol – 8 pinos) em ambos os
lados, sendo a carcaça conectada à terra/ao aterramento para prevenir sobretensão.
A Tabela 4.1.6 apresentada acima mostra como cada par é usado e a atribuição dos pinos no conector externo da
ODU.

ED 01 MIT P 201.2001.00-3 24/86

Copyright © ReachCom 2016


Long Reach Manual de Instalação e Testes
All rights reserved. Passing on and copying of this document, use and communication of its contents not permitted without written authorization from Youncta (Micran Company). Other product and brand names are trademarks of their respective owners.
Tutti i diritti sono riservati. Divulgazioni e copie di questo documento, uso e comunicazione dei suoi contenuti non sono permessi senza autorizzazione scritta di Youncta (Micran Company). Altri prodotti e marchi appartengono ai rispettivi proprietari.

Figura 4.1.7 – Cabo ODU-para-ODU

4.1.8 Interface para o Cabo de Alimentação DC (Cobre)


Esta interface (disponível apenas na O-ODU) suporta a conexão com Cabo de Alimentação, o qual alimenta
diretamente a ODU de uma fonte DC (retificador/bateria). A tensão nominal primária de entrada deve ser de -48 VDC
(range entre -38,4 V e -57.6 V). As características de de alimentação devem estar de acordo com a recomendação
ETSI EN 300 132-2 v2.1.2. A tensão DC na interface de entrada de alimentação da O-ODU deve estar no range de -36
V a -58V: a máxima corrente à mínima tensão é 1,2 A. Um conector padrão 3-fios é usado (VDC+, VDC-). O pino terra
não é usado.

Figura 4.1.8 – Interface para o Cabo de Alimentação de Cobre

4.1.9 Cabo de Alimentação de Cobre


Este cabo é requerido no caso de não se estar usando o Injetor PoE ou nas situações em que o tráfego de dados se
está fazendo diretamente sobre o cabo de FO (não se está usando o cabo Ethernet). Internamente à estação, esse
cabo é diretamente conectado ao -48 VDC do retificador. É um cabo de cobre, com dois condutores, do tipo blindado.
Cada condutor tem 1,5 mm2 (2 x 1,5mm2); estes cabos suportam comprimentos desde o retificador até a ODU de até
150 m. O conector na ODU é do tipo à prova d’água.

ED 01 MIT P 201.2001.00-3 25/86

Copyright © ReachCom 2016


Long Reach Manual de Instalação e Testes

All rights reserved. Passing on and copying of this document, use and communication of its contents not permitted without written authorization from Youncta (Micran Company). Other product and brand names are trademarks of their respective owners.
Tutti i diritti sono riservati. Divulgazioni e copie di questo documento, uso e comunicazione dei suoi contenuti non sono permessi senza autorizzazione scritta di Youncta (Micran Company). Altri prodotti e marchi appartengono ai rispettivi proprietari.
Figura 4.1.9 – Cabo de Alimentação de Cobre

Os cabos de alimentação de cobre são fornecidos em tamanhos diferenciados, sendo a ponta a ser conectada na ODU
já fornecida conectorizada de fábrica e a outra, preparada em campo de acordo com a necessidade específica. Os
Projetos de Instalação enviados junto com os equipamentos a serem instalados, contêm as informações pertinentes,
e as instruções aplicáveis a cada instalação a ser feita.
Importante: não inicie nenhuma instalação se o material entregue na estação não condiz com o necessário e suficiente
para os serviços de montagem e instalação, conforme apresentado no Projeto de Instalação recebido.

Montagem do Cabo Ethernet (solução PoE)


Nas figuras a seguir é mostrado o procedimento de montagem do cabo de conexão da interface de sinal da ODU
quando se usa a solução PoE (cabo Ethernet, com conector RJ45).

Figura 4.2.1 – Conjunto de Ferramentas Figura 4.2.2 – Preparação do Conector (montagem)

ED 01 MIT P 201.2001.00-3 26/86

Copyright © ReachCom 2016


Long Reach Manual de Instalação e Testes
All rights reserved. Passing on and copying of this document, use and communication of its contents not permitted without written authorization from Youncta (Micran Company). Other product and brand names are trademarks of their respective owners.
Tutti i diritti sono riservati. Divulgazioni e copie di questo documento, uso e comunicazione dei suoi contenuti non sono permessi senza autorizzazione scritta di Youncta (Micran Company). Altri prodotti e marchi appartengono ai rispettivi proprietari.

Figura 4.2.3 – Achatamento do cabo Figura 4.2.4 – Descobrindo o fio dreno

Figuras 4.2.5 e 4.2.6 – Separando os condutores para a montagem do conector RJ45

Figuras 4.2.7 a 4.2.9 – Montando o conector RJ45

Figuras 4.2.10 e 4.2.11 – Finalizando a montagem do conector RJ45

As figuras acima apicam-se à montagem do conector RJ45 dentro do conector de rosquear para montagem no lado
da ODU; para o lado do PoE, valem as mesmas etapas, sendo a terminão protegida conforme as figuras abaixo.

ED 01 MIT P 201.2001.00-3 27/86

Copyright © ReachCom 2016


ED
Long Reach

01

Copyright © ReachCom 2016


MIT P
Figura 4.2.12 – Terminação do lado do PoE

Figura 4.3 – Sequência de Montagem do cabo Ethernet na ODU

201.2001.00-3
28/86
Instalando o Cabo Ethernet na ODU (solução PoE)
Manual de Instalação e Testes

All rights reserved. Passing on and copying of this document, use and communication of its contents not permitted without written authorization from Youncta (Micran Company). Other product and brand names are trademarks of their respective owners.
Tutti i diritti sono riservati. Divulgazioni e copie di questo documento, uso e comunicazione dei suoi contenuti non sono permessi senza autorizzazione scritta di Youncta (Micran Company). Altri prodotti e marchi appartengono ai rispettivi proprietari.
Long Reach Manual de Instalação e Testes

Layout Típico de Instalação e Critério de


Aterramento
All rights reserved. Passing on and copying of this document, use and communication of its contents not permitted without written authorization from Youncta (Micran Company). Other product and brand names are trademarks of their respective owners.
Tutti i diritti sono riservati. Divulgazioni e copie di questo documento, uso e comunicazione dei suoi contenuti non sono permessi senza autorizzazione scritta di Youncta (Micran Company). Altri prodotti e marchi appartengono ai rispettivi proprietari.

As Figuras 4.4.1 e 4.4.2 mostram layouts típicos de instalação e aterramento para sistemas 1+0 e a Figura 4.4.3 para
sistemas 1+1 / 2+0, com antenas não integradas.
As conexões de terra afetam separadamente três partes separadas:
• as unidades internas (IDUs)
• as unidades ODUs
• o cabo IDU – ODU

Como um critério geral:


• implementar o aterramento usando cabos isolados, sendo que o tamanho desse cabo deve ser mantido o menor
possível
• evitar caminhos longos e paralelos entre o cabo IDU – ODU e outros cabos elétricos
• respeitar o mínimo raio de curvatura do cabo IDU – ODU sugerido pelo fornecedor
• fazer um sulco para gotejamento onde o cabo entra no prédio, para evitar infiltração de água

Figura 4.4.1 – Instalação típica de Sistema 1+0 com Antena Integrada

ED 01 MIT P 201.2001.00-3 29/86

Copyright © ReachCom 2016


ED
Long Reach

01

Copyright © ReachCom 2016


MIT P
201.2001.00-3
Figura 4.4.2 – Instalação típica de Sistema 1+0 com Antena não Integrada

30/86
Manual de Instalação e Testes

All rights reserved. Passing on and copying of this document, use and communication of its contents not permitted without written authorization from Youncta (Micran Company). Other product and brand names are trademarks of their respective owners.
Tutti i diritti sono riservati. Divulgazioni e copie di questo documento, uso e comunicazione dei suoi contenuti non sono permessi senza autorizzazione scritta di Youncta (Micran Company). Altri prodotti e marchi appartengono ai rispettivi proprietari.
Long Reach Manual de Instalação e Testes
All rights reserved. Passing on and copying of this document, use and communication of its contents not permitted without written authorization from Youncta (Micran Company). Other product and brand names are trademarks of their respective owners.
Tutti i diritti sono riservati. Divulgazioni e copie di questo documento, uso e comunicazione dei suoi contenuti non sono permessi senza autorizzazione scritta di Youncta (Micran Company). Altri prodotti e marchi appartengono ai rispettivi proprietari.

Figura 4.4.3 – Instalação típica de Sistema 1+1 / 2+0 com Antena não Integrada

Aterramento da ODU
O aterramento da ODU deve ser feito utilizando o parafuso de aterramento localizado na parte de baixo da mesma e
com o cabo verde de dimensões especificadas no Projeto de Instalação pertinente e usando conector do tipo olhal;
adotar os padrões técnicos estabelecidos pelo fornecedor (normalmente o fio utilizado para aterramento tem bitola
entre 4 e 6 mm²).
Em caso de instalação em telhado, utilize o fio terra para ligar o terminal de aterramento da ODU à proteção contra
raios e ao sistema de aterramento da estrutura de suporte.
Para instalação em uma torre, utilize o sistema de aterramento da torre ou faça o aterramento através da própria
torre. Se um fio terra for instalado, este deve ser firmemente fixado ao sistema de aterramento na base da torre.

ED 01 MIT P 201.2001.00-3 31/86

Copyright © ReachCom 2016


Long Reach Manual de Instalação e Testes

All rights reserved. Passing on and copying of this document, use and communication of its contents not permitted without written authorization from Youncta (Micran Company). Other product and brand names are trademarks of their respective owners.
Tutti i diritti sono riservati. Divulgazioni e copie di questo documento, uso e comunicazione dei suoi contenuti non sono permessi senza autorizzazione scritta di Youncta (Micran Company). Altri prodotti e marchi appartengono ai rispettivi proprietari.
Figura 4.5.1 – Placa de Aterramento tipo FCI Figura 4.5.2 – Pontos de Aterramento – ODU e Poste

Aterramento da IDU
No caso de instalações que envolvam racks e/ou bastidores para alojar unidades internas (switches, roteadores, EDDs,
EADs, muxes IP e outros), o rack e/ou o bastidor precisa ser aterrado por meio de uma conexão ao terminal terra de
proteção do site usando os pontos de terra dos lados superior ou inferior existentes no local. Da mesma forma,
eventuais equipamentos que ocupem posições nesses racks e/ou bastidores (tais como os citados acima) devem ser
devidamente aterrados ao mesmo ponto de terra, de forma a se evitar a ocorrência de diferenças de potencial – DDP.
Por questões de segurança, essas conexõesde terra devem ser feitas antes de qualquer outra conexão elétrica ser
feita.
O rack e/ou bastidor é aterrado utilizando-se um cabo verde/amarelo com uma área de seção cruzada mínima de 16
mm2. Os equipamentos internos devem ser aterrados utilizando-se cabos de cor verde/amarelo, de acordo com o
que estiver estabelecido no respectivo manual do fabricante do produto em questão.

Fixando os Cabos IDU – ODU


Os vários cabos que conectam as unidades ODUs às IDUs (alimentação, dados, gerência) devem ser fixados à estrutura
vertical de suporte das antenas (torres ou postes/mastros) através de abraçadeiras e/ou fixadores de cabos
apropriados (feeder clamps), e obedeçendo distância máxima entre si de 1,0 m.

Instalação do Suporte de Antena


Depois de desembalado e conferido, o suporte de antena deverá ser levado através de cordas e roldanas e/ou sistema
de suspensão elétrico até a posição de instalação definida no Projeto Provisório de Instalação (PPI), aonde deverá ser
montado adequadamente na torre, no azimute determinado pelo projeto, e fixado adequadamente, de forma a
suportar os esforços que serão exercidos sobre o mesmo.
A montagem do suporte de antena na torre é uma atividade perigosa e que exige atenção e preparação da equipe;
especial atenção deve ser dada à segurança nesta operação, pois serão movimentadas peças de peso elevado, em
alturas elevadas e muitas vezes em pequenas áreas úteis ou mesmo, cercadas de residências. Após fixado na torre o
sistema de içamento e passadas as cordas que levarão o suporte e posteriormente a antena, devem ser amarradas
(apenas por por técnicos devidamente habilitados) as peças a serem içadas, as quais serão levadas aos seus locais de
fixação por tração humana ou elétrica, em função do peso envolvido.

ED 01 MIT P 201.2001.00-3 32/86

Copyright © ReachCom 2016


Long Reach Manual de Instalação e Testes

No processo de fixação do suporte de instalação da antena deverão ser utilizados apenas os materiais e ferragens
fornecidos pelo Grupo Petha, devidamente identificado junto aos materiais fornecidos para aquela estação em
particular. Não poderão ser utilizadas peças que não estiverem dentro do conjunto fornecido. Após executada toda
a fixação do suporte, todos os parafusos deverão ser checados e conferidas a correta utilização das contraporcas.
All rights reserved. Passing on and copying of this document, use and communication of its contents not permitted without written authorization from Youncta (Micran Company). Other product and brand names are trademarks of their respective owners.
Tutti i diritti sono riservati. Divulgazioni e copie di questo documento, uso e comunicazione dei suoi contenuti non sono permessi senza autorizzazione scritta di Youncta (Micran Company). Altri prodotti e marchi appartengono ai rispettivi proprietari.

Abaixo uma ilustração de um suporte instalado de forma correta.

Figura 4.8.1 –Suporte de Antena adequadamento montado

ED 01 MIT P 201.2001.00-3 33/86

Copyright © ReachCom 2016


Long Reach Manual de Instalação e Testes

All rights reserved. Passing on and copying of this document, use and communication of its contents not permitted without written authorization from Youncta (Micran Company). Other product and brand names are trademarks of their respective owners.
Tutti i diritti sono riservati. Divulgazioni e copie di questo documento, uso e comunicazione dei suoi contenuti non sono permessi senza autorizzazione scritta di Youncta (Micran Company). Altri prodotti e marchi appartengono ai rispettivi proprietari.
Fixação da ODU no Suporte de Instalação
As ODUs da família Long Reach que operam nas faixas de frequência de 2,2 GHz, 4,0 GHz e 4,7 GHz, possuem interface
de RF na forma de conexão N-fêmea; com isso, a ligação aos elementos irradiadores (antenas) se faz através de cabos
de RF – 50 Ohm, em tamanho padrão de 2m. Para as ODUs de frequências superiores, da família Y-Packet, as interfaces
são do tipo flanges, específicas para cada faixa de frequências, e as conexões podem ser diretas (nos casos de sistemas
1+0 ou para as antenas de menores diâmetros) ou através de acopladores de RF (para sistemas 1+1 ou 2+0) ou mesmo
através de flextwists para outras aplicações.
As ODUs são normalmente fixadas usando de Kits de Fixação especialmente desenvolvidos para estas aplicações, os
quais são montados diretamente nos suportes de instalação das antenas. Existem modelos para acondicionar uma
ou duas ODUs, para atendimentos às configurações sem e com proteção. As figuras a seguir mostram os dois casos
de montagem de ODUs operando na faixa de 2,2 GHz, nas configurações 1+0 e 1+1/2+0.

Figura 4.9.1 – Vista de Montagem – ODU 2,2 GHz – 1+0

ED 01 MIT P 201.2001.00-3 34/86

Copyright © ReachCom 2016


Long Reach Manual de Instalação e Testes
All rights reserved. Passing on and copying of this document, use and communication of its contents not permitted without written authorization from Youncta (Micran Company). Other product and brand names are trademarks of their respective owners.
Tutti i diritti sono riservati. Divulgazioni e copie di questo documento, uso e comunicazione dei suoi contenuti non sono permessi senza autorizzazione scritta di Youncta (Micran Company). Altri prodotti e marchi appartengono ai rispettivi proprietari.

Figura 4.9.2 – Vista de Montagem – ODU 2,2 GHz – 1+1 / 2+0

No caso das ODUs de frequências superiores à 6 GHz (família Y-Packet), as mesmas são acopladas às antenas também
através de kits de acoplamento, mas de forma direta. Nestes casos, devem ser seguidos os seguintes passos para se
fazer o acoplamento de forma correta:
a) Na configuração 1+0, fixe o kit de acoplamento na parte traseira da antena;
b) Acople a ODU de forma a que as presilhas fiquem pressionadas junto aos ganchos conforme a figura 4.9.3 abaixo.

Figura 4.9.3 – ODU Y-Packet 1+0 Figura 4.9.4 – ODU Y-Packet 2+0
c) Na configuração 1+1 / 2+0, fixe primeiramente o Kit de Acoplamento ao Acoplador de RF e em seguida este último
à antena. Logo após, fixe as duas ODUs ao Acoplador de RF conforma a figura 4.9.4. acima.
d) Verifique se a flange de RF da ODU está corretamente conectada à flange da antena (caso de 1+0), ou com as flanges
do Acoplador de RF (caso do 1+1 / 2+0), antes de apertar cada uma das presilhas de fixação. Em seguida trave as
presilhas de fixação nos seus respectivos ganchos.

ED 01 MIT P 201.2001.00-3 35/86

Copyright © ReachCom 2016


Long Reach Manual de Instalação e Testes

All rights reserved. Passing on and copying of this document, use and communication of its contents not permitted without written authorization from Youncta (Micran Company). Other product and brand names are trademarks of their respective owners.
Tutti i diritti sono riservati. Divulgazioni e copie di questo documento, uso e comunicazione dei suoi contenuti non sono permessi senza autorizzazione scritta di Youncta (Micran Company). Altri prodotti e marchi appartengono ai rispettivi proprietari.
Figura 4.9.5 – ODU Fixada com as respectivas presilhas

Instalação da ODU em Postes ou Mastros


No caso de instalação da ODU em poste ou mastro, deve-se usar um suporte compatível com o elemento ao qual ela
será fixada, já que neste caso, a conexão com a antena se fará de forma não direta: através de cabo coaxial de RF,
para as frequências de 2,2 GHz até 5 GHz, e através de flextwists, para as frequências entre 6 GHz e 38 GHz.
As figuras 4.10.1 e 4.10.2 a seguir mastram respectivamente a montagem do suporte de fixação da ODU no mastro ou
poste e a fixação da ODU no suporte de fixação.

Figura 4.10.1: Montagem do Suporte de Fixação em Mastro / Poste

ED 01 MIT P 201.2001.00-3 36/86

Copyright © ReachCom 2016


Long Reach Manual de Instalação e Testes
All rights reserved. Passing on and copying of this document, use and communication of its contents not permitted without written authorization from Youncta (Micran Company). Other product and brand names are trademarks of their respective owners.
Tutti i diritti sono riservati. Divulgazioni e copie di questo documento, uso e comunicazione dei suoi contenuti non sono permessi senza autorizzazione scritta di Youncta (Micran Company). Altri prodotti e marchi appartengono ai rispettivi proprietari.

Figura 4.10.2: Fixação da ODU no Suporte de Fixação

Instalação de Guias de Ondas - Flextwists


Nas instalações com antenas não integradas, especificamente para o caso dos equipamentos Y-Packet, a conexão
entre a ODU e a antena é realizada com guias de onda do tipo “Flextwist” que de um lado possue uma flange quadrada
lisa (a ser montada na antena) e do outro lado, uma flange também quadrada, mas com um sulco também quadrado,
projetado para acomodar um selo O-ring (esta, montada do lado da ODU).
Na figura abaixo e na tabela 4.11.2 é apresentado um resumo por faixa de frequências das flanges e dos tipos de guias
de ondas usados.

Figura 4.11.1: Esquema de montagem – ODU com Flextwists (ODUs acma de 6 GHz)

Tabela 4.11.2: Guias de Onda e Flanges Padrão

ED 01 MIT P 201.2001.00-3 37/86

Copyright © ReachCom 2016


Long Reach Manual de Instalação e Testes

Instalação de Cabos de Dados (ópticos ou elétricos)


e de Alimentação
Para finalizar a instalação dos equipamentos e poder então iniciar o alinhamento do enlace, resta agora interligar os
cabos de dados e de alimentação desde à ODU (ou ODUs) até os equipamentos internos à estação, sejam switches,

All rights reserved. Passing on and copying of this document, use and communication of its contents not permitted without written authorization from Youncta (Micran Company). Other product and brand names are trademarks of their respective owners.
Tutti i diritti sono riservati. Divulgazioni e copie di questo documento, uso e comunicazione dei suoi contenuti non sono permessi senza autorizzazione scritta di Youncta (Micran Company). Altri prodotti e marchi appartengono ai rispettivi proprietari.
roteadores ou outros equipamentos, de fornecimento conjunto com os rádios ou já existentes nos locais e energizar
os equipamentos.
Os cabos são fornecidos juntamente com os equipamentos rádios e são preparados conforme mostrado nos itens
anteriores; a fixação na estrutura vertical se faz através de abraçadeiras adequadas (prensa-cabos) aos tipos de cabos
utilizados (cabos de dados / RJ45, caso seja utilizado Injetor PoE; cabos ópticos e cabos elétricos de alimentação, caso
seja utilizada a alimentação -48 Vdc direta do retificador da estação).

Figura 4.12.1 – Esquema de Passagem de Cabos – Instalação de Rádios

Como se observa na figura acima, os cabos de dados e de alimentação são passados na torre em lugar apropriado e
fixados por abraçadeiras adequadas a mesma a cada 1,0 m; nunca se deve utilizar abraçadeiras de outro(s) enlace(s).
Sobras de cabos de dados e de alimentação deverão ser acomodados na torre, no polimonte ou abaixo deste, em
ferragem adequada para este fim (fornecida ou não pela ReachCom), devidamente protegidos contra quaisquer
possibilidades de pisoteamento.

ED 01 MIT P 201.2001.00-3 38/86

Copyright © ReachCom 2016


Long Reach Manual de Instalação e Testes
All rights reserved. Passing on and copying of this document, use and communication of its contents not permitted without written authorization from Youncta (Micran Company). Other product and brand names are trademarks of their respective owners.
Tutti i diritti sono riservati. Divulgazioni e copie di questo documento, uso e comunicazione dei suoi contenuti non sono permessi senza autorizzazione scritta di Youncta (Micran Company). Altri prodotti e marchi appartengono ai rispettivi proprietari.

Figura 4.12.2 – Sobras de cabos acomodados na torre

Alimentação
Os equipamentos rádio das famílias Long Reach e Y-Packet podem ser alimentados através de Injetor PoE ou
diretamente do -48 Vdc da estação (bateria/retificador). No caso de ser alimentado a partir do -48 Vdc, a equipe de
serviço deverá verificar no Projeto de Instalação o ponto correto de extração que poderá ser proveniente de FCC,
QDCC, PDE, BASTIDOR DE FIM DE FILA (CIF), etc.

Figura 4.12.3 – Montagem dos conectores de alimentação

Conexão dos Cabos de Alimentação


Em caso de uso de rack ou bastidor interno, os cabos de alimentação deverão ser encaminhados pelo rack ou bastidor
e através do esteiramento da estação, até o local onde serão conectados à alimentação de -48 Vdc, sendo então
devidamente fixados. Deve-se evitar que os mesmos cruzem outras fiações.
Para fixação desses cabos deverá ser utilizado barbante encerado ou abraçadeira plástica (tipo Hellerman), conforme
o padrão adotado pelo cliente na estação (dentro do material de instalação padrão fornecido pelo Grupo Petha, a
equipe de serviço irá encontrar ambos).
Estes cabos deverão ser identificados tanto no lado do rack ou bastidor quanto no lado do disjuntor ou fusível. A
identificação no lado do equipamento rádio deve conter o nome do local de destino (QDCC, CIF, PDE) e o número do
disjuntor ou fusível ao qual se ligará.
No lado do fusível ou disjuntor, a identificação deverá ser do tipo “Rádio Petha, direção xxx” + a identificação do
disjuntor ou fusível ao qual está conectado, como mostram as figuras abaixo.

ED 01 MIT P 201.2001.00-3 39/86

Copyright © ReachCom 2016


Long Reach Manual de Instalação e Testes

All rights reserved. Passing on and copying of this document, use and communication of its contents not permitted without written authorization from Youncta (Micran Company). Other product and brand names are trademarks of their respective owners.
Tutti i diritti sono riservati. Divulgazioni e copie di questo documento, uso e comunicazione dei suoi contenuti non sono permessi senza autorizzazione scritta di Youncta (Micran Company). Altri prodotti e marchi appartengono ai rispettivi proprietari.
Figura 4.12.4 – Identificação dos conectores de alimentação – lado do rádio / lado do disjuntor

Figura 4.12.5 – Identificação dos cabos de FO e ETH

Instalação e Alinhamento de Antenas


4.13.1 Procedimento de Instalação
As antenas são fornecidas para serem instaladas em cada site devidamente acondicionadas e identificadas, e de
acordo com a necessidade específica, a qual é determinada pelo cálculo de desempenho realizado em escritório para
cada enlace em particular.
As antenas, vazadas ou sólidas, são normalmente fornecidas desmontadas e acompanhadas de instruções de
montagem, que devem ser seguidas de forma a se evitar erros de montagem e/ou perdas de desempenho posteriores.
Atenção especial deve ser dada nos casos dos alimentadores das antenas vazadas das antenas de 2,2 GHz, em que os
rebites para lacrar furos de drenagem de água não utilizados devem ser corretamente colocados: os furos de
drenagem de água devem obrigatoriamente ficar voltados para a parte lateral ou inferior e NUNCA para a parte
superior – vide Figura 4.13.1.2. O mesmo cuidado deve ser tomado na montagem das pétalas das parábolas vazadas
acima de 2,0m, para se evitarem problemas de ganho, e nas partes do shield das parábolas sólidas, para se evitarem
reflexões e intermodulações.
Ao se chegar ao site e antes de desembalar a antena, a primeira coisa a ser feita é conferir se a Nota Fiscal dos
equipamentos e materiais corresponde ao site em questão, através do NOME e ENDEREÇO, e, mais especificamente,
se a antena é efetivamente a especificada e solicitada no Projeto de Instalação (tamanho/frequência das antenas).
Estando correta a antena, deve-se proceder com a sua desembalagem cuidadosa, observando eventuais avarias que
devem ser registradas (fotos).
Qualquer anormalidade no processo de conferência e/ou desembalagem deverá imediatamente ser reportada à
Gerência de Serviços do Grupo Petha.

ED 01 MIT P 201.2001.00-3 40/86

Copyright © ReachCom 2016


Long Reach Manual de Instalação e Testes

As embalagens originais dos produtos deverão ser mantidas durante o processo de instalação para eventual
necessidade de troca ou devolução. Depois de terminada a instalação, as embalagens deverão ser removidas e a
estação/site deixada devidamente limpa e desimpedida (as embalagens poderão ser descartadas).
All rights reserved. Passing on and copying of this document, use and communication of its contents not permitted without written authorization from Youncta (Micran Company). Other product and brand names are trademarks of their respective owners.

Depois de desembaladas, as antenas deverão ser montadas conforme as instruções dos respectivos fabricantes; os
Tutti i diritti sono riservati. Divulgazioni e copie di questo documento, uso e comunicazione dei suoi contenuti non sono permessi senza autorizzazione scritta di Youncta (Micran Company). Altri prodotti e marchi appartengono ai rispettivi proprietari.

suportes de antenas deverão ser elevados até as suas posições e fixados nos azimutes e faces de projeto de forma a
suportar os esforços que serão exercidos sobre o mesmo, devendo ser compatíveis com a estrutura vertical utilizada.
Antes de se efetuar o içamento da antena do novo enlace, deverá ser confirmada a existência na torre de outras
antenas/sistemas rádio nas mesmas faixas de frequência da que será instalada (em relação ao Projeto de Instalação
recebido). Caso exista(m), os seguintes pontos devem ser anotados:
 Polarização(ões) da(s) antena(s) existente(s)
 Frequências de TX e RX
 Altura(s) de instalação da(s) antena(s)
 Potências de TX e RX
 Tamanho(s)
 Fornecedor(es)
 Azimute(s)
 Nome(s) do(s) enlace(s) existente(s) (estação(ões) A e B)
A subida antena na torre deverá ser realizada de acordo com o tamanho e peso do elemento envolvido, sendo
admitidos respectivamente cordas, sistemas de roldanas, guindastes e munks. Dado que o processo envolve a
presença de técnico ou técnicos na estrutura vertical, na mesma altura em que a antena será fixada, estes profissionais
deverão estar devidamente habilitados a trabalhar em altura e portar todos os Equipamentos de Proteção Individual
(EPI) aplicáveis.
Durante o processo de instalação da antena (o suporte de instalação já estará fixado em sua altura e azimute corretos
neste ponto do processo, conforme item 4.8 acima), pequenos ajustes de posicionamento vertical e/ou horizontal do
suporte e da antena na torre são admitidos, ajustes estes que podem ser necessários em função de características
específicas encontradas na posição originalmente prevista. Assim sendo, movimentações de pequena monta para
cima ou para baixo, ou para um dos lados para favorecer a fixação das antenas e sair de áreas indesejáveis, serão
feitas, se necessário, sendo uma eventual alteração em relação à posição constante do PPI, posteriormente inserida
na versão final do Projeto de Instalação, o PDI.
Antenas Parabólicas Vazadas (Frequências até 2,2 GHz)
Depois de desembalada e montada conforme as instruções constantes do Manual de Montagem do fabricante que
acompanha o produto, a antena deve ser instalada na posição (altura, azimute e tilt) indicada no PPI, respeitando a
polarização definida para o enlace.

ED 01 MIT P 201.2001.00-3 41/86

Copyright © ReachCom 2016


Long Reach Manual de Instalação e Testes

All rights reserved. Passing on and copying of this document, use and communication of its contents not permitted without written authorization from Youncta (Micran Company). Other product and brand names are trademarks of their respective owners.
Tutti i diritti sono riservati. Divulgazioni e copie di questo documento, uso e comunicazione dei suoi contenuti non sono permessi senza autorizzazione scritta di Youncta (Micran Company). Altri prodotti e marchi appartengono ai rispettivi proprietari.
Figura 4.13.1.1 – Detalhes de Montagem – Antena Simples Polar. / Antena Dupla Polar.

Na antena de simples polarização, o alimentador é montado com o lado mais comprido da flange em posicionamento
inverso à fita que indica a polarização do enlace. Esta fita (adesivo interno ao radome) deve ficar na mesma direção
das tiras da antena. Após optar pela polarização de enlace horizontal ou vertical, aplicar os rebites plásticos conforme
ilustração abaixo (os furos inferiores devem ficar sempre abertos e os laterais fechados):

Figura 4.13.1.2 – Detalhes de Posicionamento – Alimentador da Antena de Dupla Polarização

Na antena de dupla polarização, quando o alimentador é montado à zero graus, a antena do enlace estará com os
elementos irradiantes na posição padrão, ou seja, porta horizontal na horizontal e porta vertical na vertical, em
relação ao solo.
Antenas Parabólicas Sólidas (Frequências acima de 4 GHz)
Depois de desembalada, e montados o shield e o radome conforme as instruções constantes do Manual do fabricante,
a antena deverá ser colocada com a face do refletor voltada para baixo e sobre um material que a proteja de danos
(plástico, papelão, panos, etc.), para que então seja montada em sua parte traseira o kit de fixação de ODU fornecido
junto com o material da estação, quando se tratar de uma aplicação em que a ODU será acoplada diretamente à
antena. Este kit compõe-se de uma chapa de aço inox em forma de estrela, em que os ganchos devem ser montados
para fora da antena – vide desenho abaixo.

ED 01 MIT P 201.2001.00-3 42/86

Copyright © ReachCom 2016


Long Reach Manual de Instalação e Testes
All rights reserved. Passing on and copying of this document, use and communication of its contents not permitted without written authorization from Youncta (Micran Company). Other product and brand names are trademarks of their respective owners.
Tutti i diritti sono riservati. Divulgazioni e copie di questo documento, uso e comunicazione dei suoi contenuti non sono permessi senza autorizzazione scritta di Youncta (Micran Company). Altri prodotti e marchi appartengono ai rispettivi proprietari.

Figura 4.13.1.3 – Detalhes de Encaixe da ODU na Antena

Depois de montado esse kit, a antena deverá ser levada à sua posição na torre, com o devido cuidado, para ser fixada
no suporte já instalado.
Importante: atenção especial deve ser dada ao posicionamento das antenas, de forma a que as flanges fiquem
corretamente colocadas em função da polarização selecionada pelo projeto.
As polarizações vertical e horizontal são exatamente inversas às posições das partes mais largas das flanges em relação
ao plano horizontal. Assim, a antena quando estabelecida para operar na polarização vertical, deverá ter a parte
maior da flange, paralela ao plano de terra; quando estabelecida para operar na polarização horizontal, deverá ter a
parte maior da flange perpendicular ao plano de terra – vide figuras a seguir.

Figura 4.13.1.4 – Detalhes de Polarização das Antenas de Alta

ED 01 MIT P 201.2001.00-3 43/86

Copyright © ReachCom 2016


Long Reach Manual de Instalação e Testes

4.13.2 Procedimento de Alinhamento


Os equipamentos rádio da família Long Reach são sempre fornecidos com antenas não integradas, dadas às
características de sua conexão de RF (N-fêmea); já os equipamentos rádio da família Y-Packet podem ser equipados
tanto com antenas integradas (configurações 1+0 OU 1+1 / 2+0 com acoplador de RF) como com antenas não
integradas, interligadas com guias de onda flexíveis (Flextwists) em função de aplicações e/ou das dimensões das

All rights reserved. Passing on and copying of this document, use and communication of its contents not permitted without written authorization from Youncta (Micran Company). Other product and brand names are trademarks of their respective owners.
Tutti i diritti sono riservati. Divulgazioni e copie di questo documento, uso e comunicazione dei suoi contenuti non sono permessi senza autorizzazione scritta di Youncta (Micran Company). Altri prodotti e marchi appartengono ai rispettivi proprietari.
antenas, ou mesmo de caso de operação 2+0 em que se utilize diferentes bandas de frequência.
No caso de antenas não integradas, em que as mesmas são montadas em suportes de instalação e possuem seus
próprios sistemas de apontamento horizontal e vertical, a instalação e o alinhamento da antena é feito conforme as
instruções do fabricante das mesmas. Já no caso das antenas integradas com montagem em postes ou mastros, o
sistema de fixação provê maneiras de se fazer o alinhamento em ambos os planos, o azimute (horizontal) e a elevação
(vertical).
Em ambos os casos de antenas, integradas e não integradas, o alinhamento da antena é realizado em dois passos: um
alinhamento grosso e um alinhamento preciso/fino.
O alinhamento grosso é baseado em indicações visuais, quando a antena remota é visível, ou feito com a ajuda de
bússolas ou GPS, quando a antena remota não é visível. A base do alinhamento grosso é o projeto do enlace, sendo
o apontamento inicial feito em cima dos dados de azimute e inclinação constantes do estudo de escritório (ambos os
lados).

Figura 4.13.2 – Alinhamento horizontal e vertical da antena integrada (montagem em mastro)

Nessa fase de instalação (alinhamento grosso), executa-se o pré-apontamento das antenas, sendo o apontamento
final (preciso) realizado durante a etapa de comissionamento do enlace. Nesta fase inicial são feitos então:
• Pré-apontamento Horizontal (azimute):
Com referência à figura acima operando na horizontal, o alinhamento grosso é feito atuando-se nos parafusos B
para colocar a antena no plano horizontal de acordo com a direção desejada, usando uma bússola ou um GPS
como instrumento padrão.
• Pré-apontamento Vertical (elevação ou zênite):

ED 01 MIT P 201.2001.00-3 44/86

Copyright © ReachCom 2016


Long Reach Manual de Instalação e Testes

Com referência à figura acima operando na posição vertical, o alinhamento grosso é feito atuando-se nos
parafusos A e o ajuste fino vertical é feito através do parafuso A1 para mover a antena no plano vertical de acordo
com a direção desejada, usando uma bússula ou um GPS como instrumento padrão.
All rights reserved. Passing on and copying of this document, use and communication of its contents not permitted without written authorization from Youncta (Micran Company). Other product and brand names are trademarks of their respective owners.
Tutti i diritti sono riservati. Divulgazioni e copie di questo documento, uso e comunicazione dei suoi contenuti non sono permessi senza autorizzazione scritta di Youncta (Micran Company). Altri prodotti e marchi appartengono ai rispettivi proprietari.

O ajuste fino, ao contrário, é baseado na tensão obtida na interface do Indicador de Força do Sinal Recebido (RSSI) e
é executado em ambos os terminais em operação, do lado local e do lado remoto.

4.13.3 Ajuste Fino de Antenas (antenas integradas)


O ajuste fino da antena é necessário para assegurar o desempenho ótimo do sistema, pelo alinhamento do lóbulo
principal da antena local com o lóbulo principal da antena do lado oposto do enlace.
O ajuste fino utiliza o valor da tensão RSSI acessível no conector específico da ODU, para orientar o posicionamento
da antena de forma a se alcançar o mínimo ou nulo relativo de tensão RSSI. Durante o alinhamento da antena, três
nulos distintos são prováveis: os dois nulos referentes aos lóbulos laterais e o nulo referente ao lóbulo central
(principal). O nulo do lóbulo principal será tipicamente menor que os outros dois lóbulos. A antena deve ser alinhada
para o lóbulo principal.
Procedimento:
1. Na ODU do lado local, remova a capa de proteção da interface RSSI.
2. Conecte a interface RSSI ao voltímetro utilizando o cabo que consta do kit de manutenção incluído na caixa de
ferramentas e acessórios de manutenção em campo, e ajuste o voltímetro para medida em DC.
3. Verifque se a chave de ligar da IDU (Injetor PoE) está em ON, em ambos os terminais, do lado local e do lado remoto.
4. Para fazer o alinhamento vertical, e tendo com referência à Figura 4.12.2 acima, acione os parafusos A para realizar
o alinhamento grosso e o parafuso A1 para executar o ajuste fino, enquanto mantenha o monitoramento do nível de
potência Rx no voltímetro; assim que a máxima potência RX (tensão nula) for alcançada, registre o valor da tensão
obtido, e trave os parafusos de fixação A.
5. Para fazer o alinhamento horizontal, e tendo com referência à Figura 4.12.2 acima, acione os parafusos B para
realizar o alinhamento grosso e o parafuso B1 para executar o ajuste fino, enquanto mantenha o monitoramento do
nível de potência Rx no voltímetro; assim que a máxima potência RX (tensão nula) for alcançada, registre o valor da
tensão obtido, e trave os parafusos de fixação B. Este deve ser o lóbulo principal da antena
6. Repita os passos acima o quanto for necessário para se alcançar a otimização do alinhamento, verificando se após
o travamento dos parafusos de ajuste, os nulos não se alteraram.
7. Finalmente desconecte o voltímetro com o respectivo cabo de conexão utilizado para a ligação com a interface RSSI
e reinstale a capa de proteção do conector RSSI. Retorne o cabo de conexão à caixa de ferramentas e acessórios de
manutenção em campo.

4.13.4 Ajuste Fino de Antenas (antenas não integradas)


No caso de antenas não integradas, o ajuste de apontamento das antenas (grosso e fino) deve ser obtido seguindo-se
as instruções constantes do manual do fabricante a respeito das movimentações a serem feitas nas mesmas, de forma
a se obter o melhor resultado, mas sempre fazendo uso da característica da interface RSSI para se maximizar o sinal
de potência RX e se alinhar os lóbulos principais, usando-se voltímetros padrão conforme descrito acima para o caso
de antenas integradas.
Neste caso, o alinhamento grosso parte dos dados do Projeto de Instalação, sendo o apontamento inicial feito com
base nos dados de azimute e inclinação constantes do estudo de escritório (ambos os lados). Feito isso e obtendo-se
algum sinal (a antena deve ser movimentada em ambas as direções até ser encontrada a melhor posição (melhor sinal
de recepção), ela é fixada e parte-se então para o ajuste fino da antena do outro lado do enlace.

ED 01 MIT P 201.2001.00-3 45/86

Copyright © ReachCom 2016


Long Reach Manual de Instalação e Testes

5 ALINHAMENTO E COMISSIONAMENTO
Informações Gerais

All rights reserved. Passing on and copying of this document, use and communication of its contents not permitted without written authorization from Youncta (Micran Company). Other product and brand names are trademarks of their respective owners.
Tutti i diritti sono riservati. Divulgazioni e copie di questo documento, uso e comunicazione dei suoi contenuti non sono permessi senza autorizzazione scritta di Youncta (Micran Company). Altri prodotti e marchi appartengono ai rispettivi proprietari.
Os equipamentos da família Long Reach são radios que operam em enlaces parcialmente obstruídos, voltados para
aplicações em que distâncias são os aspectos mais determinantes. Já os equipamentos da família Y-Packet são rádios
aplicáveis a enlaces de médio e curto alcance para prover conectividade dentro das cidades. Os enlaces são
tipicamente constituidos de dois terminais, A e B, que podem ser protegidos ou não protegidos.
Para se ter um enlace operacional, duas atividades básicas têm que ser realizadas:
 ALINHAMENTO, fase em que são feitas as seguintes operações: verificação de hardware, alimentação dos
equipamentos, pré-ajustes e configurações; alinhamento preliminar e ajuste fino do posicionamento das
antenas; testes preliminares do enlace;
 COMISSIONAMENTO, fase em que se que se realizam os testes de aceitação final do enlace, e a configuração dos
circuitos para a entrega do sistema para a operação.
Com referência à Figura 5.1.1 abaixo, um enlace é composto por duas estações, A e B, onde equipamentos rádio das
famílias Long Reach ou Y-Packet são instalados; as duas estações são conectadas a uma rede de transmissão.
As atividades de alinhamento e comissionamento são previstas de serem iniciadas a partir da estação A.
Nota: neste procedimento é assumido que um novo enlace é instalado e que as partes componentes dos
equipamentos estão vindo diretamente da fábrica e assim, não estão pré-carregadas com nenhum dado de
configuração.
Nota: o alinhamento e o comissionamento de enlace aqui descritos, referem-se a um sistema 1+0 padrão, na versão
PoE. Para sistemas 1+1 / 2+0, as mesmas operações têm que ser realizadas independentemente em ambos os links.
IMPORTANTE: para permitir que o alinhamento do enlace seja possível e ocorra sem maiores dificuldades, é vital que
nesta fase de alinhamento os equipamentos tenham as modulações fixadas na menor permitida segundo a
regulamentação aplicável (Modo ACM desligado), e que a funcionalidade ATPC não esteja ativada (Modo ATPC
desligado). Após alinhado e operacional, os parâmetros definidos para o enlace (esquema de modulação de maior
ordem ou automática e ATPC ativado) devem ser configurados de acordo com o estabelecido no Projeto de
Instalação (PPI).

Figura 5.1.1: Típico radio enlace 1+0 com as etações A e B conectadas à rede de transmissão

ED 01 MIT P 201.2001.00-3 46/86

Copyright © ReachCom 2016


Long Reach Manual de Instalação e Testes

Alinhamento (Estação A)
As seguintes observações gerais devem ser levadas em conta:
All rights reserved. Passing on and copying of this document, use and communication of its contents not permitted without written authorization from Youncta (Micran Company). Other product and brand names are trademarks of their respective owners.
Tutti i diritti sono riservati. Divulgazioni e copie di questo documento, uso e comunicazione dei suoi contenuti non sono permessi senza autorizzazione scritta di Youncta (Micran Company). Altri prodotti e marchi appartengono ai rispettivi proprietari.

• Desligue a alimentação antes de desconectar a conexão de aterramento


• Considere que o conector do cabo PoE/ODU no Injetor PoE carrega tensão DC de bacteria para alimentar a ODU
e, por consequência, nenhuma ferramenta ou instrumento deve ser diretamente conectada a esse conector
• Não conecte o cabo PoE /ODU enquanto o Injetor PoE estiver alimentado

5.2.1 Pré-programação de Hardware


Cada terminal já é pré-programado em fábrica; assim, nenhuma pré-programação de hardware em campo é
necessária. O canal de operação (ou canais, se for sistema 2+0) virá(ão) configurado(s) de fábrica; se necessário, o
opoerador poderá alterá-lo em campo através do Y-Terminal.

5.2.2 Pré-programação de Software


Tanto os sistemas Long Reach quanto os sistemas Y-Packet são enviados para os clientes com o software básico (NE
software) já carregado de fábrica, mas a configuração de sistema tem que ser realizada em campo através da interface
Y-Terminal, que pode usar um WEB browser padrão para explorar as funcionalidades de gerência local providas pelo
software de NE incorporado ao elemento rádio.

5.2.3 Operações preliminares de alinhamento


Algumas poucas operações preliminares e condições precisam ser verificadas antes de se dar início ao alinhamento
do sistema, tais como:
• Verificar cuidadosamente se nas estações A e B existem rádios instalados nas mesmas faixas de frequência
desejada
• Verificar, caso existam rádios na mesma faixa de frequência, qual a subbanda utilizada naquela estação (Alta ou
Baixa)
• Verificar, caso existam rádios na mesma faixa de frequência nessa estação, quais as frequências de TX e de RX dos
rádios existentes nessa estação
• Caso necessário, ao ligar o novo enlace, realizar o ajuste de canalização para não causar perturbações nos enlaces
já existentes
• A antena na estação A tem que estar aproximadamente apontada para a estação B
• A polarização de antena da estação A deve ser a mesma polarização da antena da estação B
• Deve-se verificar se a configuração de hardware corresponde à esperada
• Caso se esteja usando Injetor PoE, ele deve ser acondicionado em seu quadro suporte conforme o layout da
estação
• O Injetor PoE (se usado) e a ODU precisam estar apropriadamente aterrados (incluindo também a antena no caso
de configuração de antena não integrada)
• Deve ser verificada se a tensão da bateria (-48 Vdc) está correta, caso se esteja usando alimentação DC direta, e
se a polaridade está também certa
• O cabo IDU-ODU tem que ser conectado ao lado externo da ODU e ao conector interno do injector PoE (se usado)
Depois de realizadas todas estas verificações, o sistema pode ser então alimentado, com a ativação dos disjuntores
externos e posteriormente com a ligação do Injetor PoE (se utilizado). Caso seja feita a alimentação DC (-48Vdc) direta,
poderá ser então ligado o disjuntor específico de alimentação da ODU.

ED 01 MIT P 201.2001.00-3 47/86

Copyright © ReachCom 2016


Long Reach Manual de Instalação e Testes

O sistema estará agora pronto para ser configurado a partir do Y-Terminal.

5.2.4 Iniciando o Y-Terminal


Conecte um laptop ou PC ou notebook conforme mostrado na Figura 5.2.4.1 abaixo, usando a interface Y-Terminal:

All rights reserved. Passing on and copying of this document, use and communication of its contents not permitted without written authorization from Youncta (Micran Company). Other product and brand names are trademarks of their respective owners.
Tutti i diritti sono riservati. Divulgazioni e copie di questo documento, uso e comunicazione dei suoi contenuti non sono permessi senza autorizzazione scritta di Youncta (Micran Company). Altri prodotti e marchi appartengono ai rispettivi proprietari.
Figura 5.2.4.1: Conexão do Y-Terminal e da ODU ao Injetor PoE / Configuração

Antes de iniciar qualquer sessão como Y-Terminal, a porta LAN do PC usado para o Y-Terminal tem que estar designada
com um endereço IP pertencente à mesma sub-rede definida para o equipamento.
Como default de fábrica, todos os equipamentos são pré-carregados com o seguinte endereçamento IP:

Tabela 5.2.4.2: Tabela de endereçamento IP de fábrica

Nota: O usuário pode estabelecer a configuração IP requerida na porta LAN do PC através do seguinte procedimento:
1. Abra “Network and Internet” no Painel de Controle do PC
2. Abra “Network and Sharing Center”
3. Selecione “Change Adapter Settings”
4. Selecione a rede em que o sistema está conectado e com o botão direito do mouse, abra a janela
5. Clique em “Properties”
6. Na janela Geral, selecione “Internet Protocol” e abra “Properties”
7. Entre um endereço IP (192.168.0.x) consistente com a Sub-rede do equipamento (255.255.255.0)
8. Feche (OK) a transação
Portanto, para iniciar uma sessão como Y-Terminal quando o equipamento é usado pela primeira vez, na janela
principal da interface web do Y-Terminal escreve-se o endereço IP do Sistema no campo “Endereço”:

ED 01 MIT P 201.2001.00-3 48/86

Copyright © ReachCom 2016


Long Reach Manual de Instalação e Testes

1. Abra o Browser Internet


2. Entre com o Endereço IP 192.168.0.50 para a ODU LB ou o Endereço IP 192.168.0.51 para a ODU HB para acessar o
Terminal Local do enlace
All rights reserved. Passing on and copying of this document, use and communication of its contents not permitted without written authorization from Youncta (Micran Company). Other product and brand names are trademarks of their respective owners.
Tutti i diritti sono riservati. Divulgazioni e copie di questo documento, uso e comunicazione dei suoi contenuti non sono permessi senza autorizzazione scritta di Youncta (Micran Company). Altri prodotti e marchi appartengono ai rispettivi proprietari.

5.2.5 Configurações básicas de alinhamento


Uma vez que a conexão é estabelecida, os parâmetros básicos do terminal rádios podem ser configurados para fins
de alinhamento (vide item 5.1 anterior).
A configuração começa da janela principal mostrada aqui por conveniência (Figura 5.2.5) e segue usando as janelas de
pop-up descritas no Guia de Configuração.

Figura 5.2.5: Janela Resumo do Sistema Y-Terminal (janela principal)

Alinhamento (Estação B)
5.3.1 Alinhamento da estação B e alinhamento das antenas (estações
A e B)
Com referência à situação do enlace apresentado na Figura 5.1.1 anterior, depois de ter completado o alinhamento
da Estação A, é necessário se proceder agora com o alinhamento da estação B, o que deve ser executado localmente.

ED 01 MIT P 201.2001.00-3 49/86

Copyright © ReachCom 2016


Long Reach Manual de Instalação e Testes

Durante esta etapa, considera-se que os dois técnicos de instalação estão presentes nas duas estações coordenando
os trabalhos entre si.
O procedimento para o alinhamento da estação B é idêntico àquele aplicado para a estação A, e foi descrito no item
anterior.
Uma vez que também a estação B esteja totalmente configurada e funcional, se o apontamento preliminar da antena

All rights reserved. Passing on and copying of this document, use and communication of its contents not permitted without written authorization from Youncta (Micran Company). Other product and brand names are trademarks of their respective owners.
na estação A foi feito de forma apropriada, na estação B se deve estar recebendo um nível mínimo de sinal rádio vindo

Tutti i diritti sono riservati. Divulgazioni e copie di questo documento, uso e comunicazione dei suoi contenuti non sono permessi senza autorizzazione scritta di Youncta (Micran Company). Altri prodotti e marchi appartengono ai rispettivi proprietari.
da estação A.
Então, de forma a se maximizar o sinal recebido na estação B, é necessário se realizar o ajuste fino de apontamento
da antena desse lado (B).
O procedimento de alinhamento da antena implica em monitorar o nível de potência recebida, e isso pode ser feito
tanto através da janela principal do Y-Terminal conforme a Figura 5.2.5 (RX pwr) anterior como e preferencialmente,
medindo-se a tensão presente na interface RSSI da ODU com um voltímetro padrão (ver tabela 5.3.1.1 abaixo). A
potência Rx medida deve ser a melhor possível após feitos os ajustes finos nas estações, e deve estar próximo do valor
indicado no relatório de cálculo de enlace aplicável.

Tabela 5.3.1.1 – Características da Interface RSSI

Depois que o alinhamento da antena na estação B estiver completo, deve-se então realizar também o procedimento
de ajuste fino da antena da estação A, de forma a se encontrar o melhor nível de potência recebida em ambas as
estações, A e B.
Como uma verificação final durante o alinhamento, é recomendável que se confirme que não existe nenhum tipo de
rádio interferência presente no enlace, que prejudique a operação em qualquer um dos receptores. Para este
propósito, o transmissor da outra estação deve ser abafado (squelched) e deve ser realizada uma medição da potência
RX nesta estação, com a ajuda do Y-Terminal. Usando RSSI ou a janela principal do Y-Terminal da Figura 5.2.5 anterior,
o operador tem que monitorar por alguns minutos no campo “Sinal RX” (o display no signal/ –128 dBm deve ser
observado – neste caso, nenhuma condição de interferência).
É possível se usar a funcionalidade “Radio Sweeper” para se checar se existem interferências rádio, quando
equipamentos operando em bandas não licenciadas são utilizadas.
Depois dessa verificação, o sistema deve ser retornado à sua condição normal de transmissão, no modo RTPC (ou
ATPC se assim definir o projeto) bem como ter seu esquema de modulação ajustado para o que tiver sido definido
pelo estudo de viabilidade (modulação fixa ou adaptativa automática).
Nota: Depois que todas as etapas acima foram executadas, o enlace está operacional e as interfaces de usuário podem
então ser configuradas e conectadas. Com o enlace operacional é possível se realizar o monitoramento e o controle
do enlace a partir de qualquer uma das estações (seja A ou B) usando a possibilidade do Y-Terminal ser conectado a
partir de ambos os terminais, local e remoto.

ED 01 MIT P 201.2001.00-3 50/86

Copyright © ReachCom 2016


Long Reach Manual de Instalação e Testes

5.3.2 Verificações preliminares do enlace depois do alinhamento


As seguintes verificações devem ser realizadas em ambas as estações após finalizados os procedimentos de
alinhamento:
All rights reserved. Passing on and copying of this document, use and communication of its contents not permitted without written authorization from Youncta (Micran Company). Other product and brand names are trademarks of their respective owners.
Tutti i diritti sono riservati. Divulgazioni e copie di questo documento, uso e comunicazione dei suoi contenuti non sono permessi senza autorizzazione scritta di Youncta (Micran Company). Altri prodotti e marchi appartengono ai rispettivi proprietari.

• LED ON (Power ON e Conexão) no PoE;


• Na janela principal do Y-Terminal da Figura 5.2.5, o mesmo LED de status acima tem que ser reportado pelos
indicadores de status. LO LED é verde;
• Usando o Y-Terminal cheque se o ATPC está desabilitado (modo de operação RTPC) e verifique na janela principal
do Y-Terminal da Figura 5.2.5 se o valor reportado no campo “Sinal TX” corresponde ao valor setado durante o
ajuste de RF;
• Repita os passos acima para o canal de proteção em configurações 1+1.
Nota: É possível a qualquer tempo se verificar a correta operação do enlace usando a característica de
“Performances”.

Comissionamento e Testes de Aceitação


Uma vez que o sistema esteja instalado e alinhado e as antenas devidamente apontadas e ajustadas para a posição
de maior efetividade, o enlace estará pronto para ser testado para poder depois entrar corretamente em operação.
O conjunto mínimo de testes funcionais necessários para o comissionamento de um enlace está descrito a seguir e os
resultados obtidos devem ser registrados em um documento de aceitação (Testes de Aceitação Final em Campo),
assinado pelas partes.
As medidas relacionadas nos itens 5.4.1 e 5.4.2 devem ser realizadas e ambas as estações, A e B.
O teste de estabilidade pode ser realizado de geralmente, carregando-se o sistema com um tráfego Ethernet
conhecido e medindo-se o desempenho em ambas as direções (veja o item 5.4.5).

5.4.1 Medidas de Potência Tx e Potência Rx


Propósito:
Verificar em ambas as estações A e B, a potência transmitida (PTX) no modo RTPC e verificar nestas condições a
potência transmitida PTx e a potência recebida PRx.
Procedimento:
• Acesse a janela de gerência da interface rádio e ajuste o valor do nível de Modulação para o modo manual e
escolha o espaçamento de canal conforme o necessário;
• Acesse a janela de gerência da interface rádio, marque no campo de status Administrativo o valor UP
(previamente configurado) habilitando assim o modo de transmissão manual, e verifique se o campo “Nível de
Potência TX” está com o valor previamente carregado;
• Através do campo “Sinal TX” da janela principal do Y-Terminal da Figura 5.2.5 anterior, verifique se o nível de
potência transmitida corresponde ao nível de potência Tx carregado no passo anterior;
• Nestas condições verifique se o nível de potência recebido está consistente com o valor esperado conforme os
cálculos de enlace aplicáveis, monitorando o campo “Sinal RX” da janela principal do Y-Terminal da Figura 5.2.5
anterior.

ED 01 MIT P 201.2001.00-3 51/86

Copyright © ReachCom 2016


Long Reach Manual de Instalação e Testes

5.4.2 Controle do Nível de Modulação


Propósito:
Assegurar que o equipamento suporta diferentes esquemas de modulação TX & RX, seja no modo AMC (Adaptive
Modulation Control), seja no modo Manual.

All rights reserved. Passing on and copying of this document, use and communication of its contents not permitted without written authorization from Youncta (Micran Company). Other product and brand names are trademarks of their respective owners.
Tutti i diritti sono riservati. Divulgazioni e copie di questo documento, uso e comunicazione dei suoi contenuti non sono permessi senza autorizzazione scritta di Youncta (Micran Company). Altri prodotti e marchi appartengono ai rispettivi proprietari.
Procedimento:
• Acesse a janela de gerência da interface rádio e habilite o modo Manual de modulação;
• Verifique os diferentes níveis de modulação usados no modo Manual (QAM 1024/512/256/128/64/32/16/4) de
acordo com a licença de SW habilitada para o enlace em questão, e do espaçamento de canal aplicável à banda
de frequência utilizada. Se a licença adaptativa tiver sido adquirida, verificar os diferentes esquemas liberados
em função da licença de SW habilitada (QAM 1024/256/64/16/4).
NOTA IMPORTANTE: a seleção do modo (Manual ou ACM) e do esquema de modução deve ser feita primeiramente
na estação remota e depois na estação local.

5.4.3 Automatic Transmitter Power Control (ATPC)


Propósito:
Verificar as funcionalidades do ATPC.
Procedimento:
• Acesse a janela de gerência da interface rádio e ajuste no campo de status Administrativo, o modo ATPC
habilitado;
• Ajuste os valores de Range e de Target de ATPC, consistentes com as condições operacionais planejadas e
verifique se o nível de potência transmitido real, monitorado no campo “Sinal TX” da janela principal do Y-
Terminal da Figura 5.2.5 anterior está dentro dos limites definidos como “ATPC Min Power Level” e “ATPC Max
Power Level”.
Importante: os valores de “ATPC Min Power Level” e “ATPC Max Power Level” só são levados em conta pelo
sistema no caso em que o operador defina o modo Manual com referência à modulação (modulação fixa) e ative
o ATPC. No caso de ser feita a opção pela modulação adaptativa (ACM) com o ATPC ativo, apenas o valor de ATPC
target (que deve ser entre 3 a 6 dB acima do limiar RX referente à modulação projetada para o enlace), será
considerado pelo sistema.
• Nestas condições verifique se o nível de potência recebida, monitorada no campo “Sinal RX” na janela principal
do Y-Terminal da Figura 5.2.5 anterior, está próximo do valor operacional esperado.

5.4.4 Teste de Comutação de Proteção Hot Standby (configuração 1+1)


Propósito:
Verificar a funcionalidade de comutação de proteção em configurações 1+1.
Procedimento:
• Acesse a janela de gerência da interface rádio e ajuste 1+1 HSB Main no campo “Protection” da ODU STA (canal
principal) e 1+1 Protection no campo “Protection” da segunda ODU STA (canal reserva). Repita o procedimento
descrito acima para as ODUs STB;
• Ajuste o modo não Reversível no Proteção e verifique a funcionalidade de proteção, acionando a chave de
alimentação (ON/OFF) da Injetor PoE principal em STA/B (caso de uso de PoE) ou ligando e desligando o respectivo
disjuntor DC da fonte -48Vdc em caso de alimentação de bateria/retificador.

ED 01 MIT P 201.2001.00-3 52/86

Copyright © ReachCom 2016


Long Reach Manual de Instalação e Testes

5.4.5 Teste de Estabilidade de Enlace com Tráfego Ethernet


Propósito:
All rights reserved. Passing on and copying of this document, use and communication of its contents not permitted without written authorization from Youncta (Micran Company). Other product and brand names are trademarks of their respective owners.

Verificar a estabilidade do enlace quando em funcionamento com ATPC e AMC (configuração final). O teste de
Tutti i diritti sono riservati. Divulgazioni e copie di questo documento, uso e comunicazione dei suoi contenuti non sono permessi senza autorizzazione scritta di Youncta (Micran Company). Altri prodotti e marchi appartengono ai rispettivi proprietari.

estabilidade pode ser normalmente realizado carregando-se o sistema em ambas as direções com quadros Ethernet
através de dois geradores de padrão conectados nas duas estações às portas de usuário ETH (seja através do PoE, seja
através de EDD, ou outro dispositivo – veja Figuras 5.4.5).
Procedimento:
• Em ambas as estações:
 Configure a porta de usuário Ethernet como habilitada e sem controle de fluxo em ambas as estações (janela
de interface Ethernet);
 Habilite os Contadores de Monitoramento de Desempenho e Estatísticas através das janelas relevantes do Y-
Terminal (após limpar todos os registros prévios);
 Limpe o log atual e habilite o log de novos eventos (janela de Logs);
 Conecte um analisador de dados na porta de usuário ETH. O analisador de dados deve ser programado
para carregar o sistema com uma carga de 90% versus a capacidade do sistema (definida pelo canal de
rádio) com um comprimento de quadro aleatório;
 Inicie o monitoramento no analisador de dados.
• Realize no mínimo um teste de estabilidade de duas horas e verifique se, em condições normais de propagação,
o analisador de dados mostra alguma perda de quadros ETH ou outra anormalidade;
• Em ambas as estações leia os Contadores e os Logs e verifique se não foram gravadas condições anormais;
• Desconecte os analisadores de dados das portas de usuário ETH.

Figura 5.4.5.1 – Configuração 1+0 – Teste de Estabilidade de Enlace

Figura 5.4.5.2 – Configuração 1+1 – Teste de Estabilidade de Enlace

ED 01 MIT P 201.2001.00-3 53/86

Copyright © ReachCom 2016


Long Reach Manual de Instalação e Testes

All rights reserved. Passing on and copying of this document, use and communication of its contents not permitted without written authorization from Youncta (Micran Company). Other product and brand names are trademarks of their respective owners.
Tutti i diritti sono riservati. Divulgazioni e copie di questo documento, uso e comunicazione dei suoi contenuti non sono permessi senza autorizzazione scritta di Youncta (Micran Company). Altri prodotti e marchi appartengono ai rispettivi proprietari.
Figura 5.4.5.3 – Configuração c/ XPIC – Teste de Estabilidade de Enlace

5.4.6 Teste de Desempenho de Enlace com Tráfego E1


No caso em que a aplicação envolva o uso de unidade interna para disponibilização de serviços legados (switch,
roteador, EDD. Mux IP, etc.), o teste visa verificar o desempenho do tráfego na interface 2.048 kbit/s durante 24 horas.
Para tanto agrega-se na interface E1 do dispositivo de um dos lados do enlace o medidor de taxa de erro (PFA-35 ou
equivalente) e faz-se um loop na interface equivalente do outro lado do enlace.
Realiza-se a leitura por 24 horas; durante esse período não devem ocorrer erros nem slips.

Figura 5.4.6.1 – Configuração 1+0 – Teste de Desempenho de Enlace E1

Set-up de Configuração Final


Depois que todos os testes acima foram realizados com resultados positivos, o enlace está pronto para ser colocado
em serviço. Aqui são revisadas as principais ações a serem realizadas para se completar a configuração do enlace:
• Em ambas as estações conecte o(s) cabo(s) que leva(m) os sinais de tráfego de dados até o equipamento de Rede
(ou de Usuário), de acordo com o Projeto de Instalação (estes sinais normalmente são conectados ao DIO ou DID
da estação, dependendo da terminação determinada no PPI);
• Em ambas as estações configure via o Y-TERMINAL (local ou remoto) o terminal rádio de acordo com a
configuração de operação previamente definida com o cliente (e informada no respectivo PPI), modificando

ED 01 MIT P 201.2001.00-3 54/86

Copyright © ReachCom 2016


Long Reach Manual de Instalação e Testes

quando e se necessário, o status de parâmetros específicos (se for o caso) que haviam sido setados durante o
alinhamento e comissionamento do enlace. Especificamente devem ser checados e/ou modificados:
1. Status Admin: se está no modo manual ou no modo ATPC (RF set-up)
All rights reserved. Passing on and copying of this document, use and communication of its contents not permitted without written authorization from Youncta (Micran Company). Other product and brand names are trademarks of their respective owners.

2. Modo de Modulação: se está no modo Manual ou Automático


Tutti i diritti sono riservati. Divulgazioni e copie di questo documento, uso e comunicazione dei suoi contenuti non sono permessi senza autorizzazione scritta di Youncta (Micran Company). Altri prodotti e marchi appartengono ai rispettivi proprietari.

3. Modo Reversível: se está no modo Reversível ou no modo Não Reversível


4. Interface de Gerência: especificamente o identificador de VLAN para gerência de tráfego e habilitação da
supervisão do OS
5. Relógio do Sistema: especificamente as “Time Zones” e os “Horários de Verão e/ou Inverno”
6. Contadores de Monitoramento de Desempenho e Estatísticas: (não mandatório) depois de limpar todo o
histórico
7. Histórico de Eventos: habilitação e limpeza
Finalmente, verifique se nenhum alarme surgiu no equipamento.
• Habilite e configure as interfaces de tráfego (Interface de Usuário ETH) de acordo com a configuração de tráfego
definida pelo cliente;
• Após ter feito o set-up da configuração do tráfego e das conexões, verifique se os alarmes das interfaces que
possivelmente surgiram durante essas ações são consistentes com as condições operacionais das interfaces.

Procedimentos Pós-instalação
Após a conclusão dos serviços, os equipamentos e terminações de cabos devem ser devidamente identificados, e as
eventuais alterações em relação ao Projeto Preliminar de Instalação devem ser anotadas no documento, de forma a
que possam ser posteriomente inseridas na versão final. Da mesma forma, o relatório fotográfico deve retratar todo
o trabalho realizado, assim como as telas dos testes e resultados obtidos, que confirmam a correta ativação do enlace.
Os locais devem ser mantidos limpos e devidamente organizados, e todas e quaisquer sobras e restos de materiais
devem ser removidos, devendo a equipe de serviço restituir ao final de suas atividades os locais conforme lhes foram
entregues, cumprindo com todas as exigências dos órgãos de controle ambiental.
A equipe de serviço deve fechar a estação, entregar as chaves nos locais indicados e garantir que, durante todo o
período em que esteve executando os serviços nos sites, não causou qualquer tipo de avaria ou prejuízo ao Patrimônio
do cliente.

ED 01 MIT P 201.2001.00-3 55/86

Copyright © ReachCom 2016


Long Reach Manual de Instalação e Testes

6 GUIA RÁPIDO DE CONFIGURAÇÃO


Os equipamentos rádio das famílias Long Reach e Y-Packet precisam ter configurados uma série de parâmetros para
que sua operação seja de acordo com as regulamentações e normatizações aplicáveis (bandas de frequências e canais
de RF alocados) e seu desempenho esteja conforme os cálculos teóricos feitos com base nos dados geográficos e

All rights reserved. Passing on and copying of this document, use and communication of its contents not permitted without written authorization from Youncta (Micran Company). Other product and brand names are trademarks of their respective owners.
Tutti i diritti sono riservati. Divulgazioni e copie di questo documento, uso e comunicazione dei suoi contenuti non sono permessi senza autorizzazione scritta di Youncta (Micran Company). Altri prodotti e marchi appartengono ai rispettivi proprietari.
topográficos pertinentes.
Neste item apresenta-se de forma resumida, o conjunto de parâmetros passíveis de configuração pelo usuário e/ou
pela equipe de serviço e as respectivas janelas do Y-Terminal em que se fazem as seleções de seus valores, de acordo
com o tipo de aplicação, configuração, capacidade e desempenho que se pretende ter para um determinado conjunto
de equipamentos, constituinte de um enlace.

Rádio e Modem
Na página Radio & Modem do Y-Terminal, o usuário irá encontrar todos os campos que precisa preencher para que o
enlace rádio se torne operacional. Na sequência estão os detalhes de como configurar cada parâmetro.

6.1.1 Frequência
Na página Radio & Modem do Y-Terminal, aba Frequency, o usuário pode setar a frequência de transmissão do rádio
entrando com o valor desejado expresso e MHz. A Frequência Tx precisa ser ajustada para um valor entre Min Tx
Frequency e Max Tx Frequency, conforme mostrado na caixa “Radio Capabilities”, no lado esquerdo página.
Os valores Min e Max da Frequência Tx dependem do valor de Largura de Banda selecionado. Iniciando das
Frequências TX absolutas Min e Max permitidas no equipamento, os valores de Frequência TX Min e Max para cada
Largura de Banda será calculado por adição/subtração de metade do valor da Largura de Banda dos valores absolutos
Min e Max, os quais estão registrados nas etiquetas do equipamento.
! Antes de se setar um valor diferente de Largura de Banda, o valor configurado de Frequência TX deverá ser checado,
para se verificar se ele está dentro do range de frequências suportado pela nova Largura de Banda; caso negativo,
uma mensagem de alerta aparecerá conforme mostrado na figura abaixo.

Figura 6.1.1.1 – Mudança de Largura de Banda falha quando o valor da Frequência TX está fora do novo range

ED 01 MIT P 201.2001.00-3 56/86

Copyright © ReachCom 2016


Long Reach Manual de Instalação e Testes

Uma vez setada a Frequência Tx para qualquer valor no range permitido, o campo de Frequência Rx será
automaticamente preenchido, e mostrado em cinza no Y-Terminal; isso significa que a Frequência Rx não é editável
para bandas licenciadas, mas sim, automaticamente calculada com base no Espaçamento Tx/Rx do equipamento.
All rights reserved. Passing on and copying of this document, use and communication of its contents not permitted without written authorization from Youncta (Micran Company). Other product and brand names are trademarks of their respective owners.

O Espaçamento Tx/Rx é a diferença, expressa em MHz, entre as frequências de Tx e de Rx.


Tutti i diritti sono riservati. Divulgazioni e copie di questo documento, uso e comunicazione dei suoi contenuti non sono permessi senza autorizzazione scritta di Youncta (Micran Company). Altri prodotti e marchi appartengono ai rispettivi proprietari.

A Frequência Rx é calculada conforme segue:


! Frequência Rx = Frequência Tx configurada + Espaçamento Tx/Rx para as unidades de Banda Baixa
! Frequência Rx = Frequência Tx configurada - Espaçamento Tx/Rx para as unidades de Banda Alta
Exemplo: Espaçamento Tx/Rx é 1.010,00 MHz, e a Frequência Tx setada na unidade de Banda Baixa é 17.940,00 MHz;
a Frequência Rx resultante será neste caso 17.940,00+1.010,00=18.950,00 MHz.
Outros valores mostrados na caixa de “Radio Capabilities” são:
Band Frequency: é a faixa de frequências de operação principal do dispositivo;
Band Descriptor: mostra a sub-banda de operação do dispositivo (ODU de Banda Alta ou de Banda Baixa)
Min Tx Power: é o mínimo valor configurável de potência transmitida; ele depende do ajuste da Modulação
Max Tx Power: é o máximo valor configurável de potência transmitida; ele depende do ajuste da Modulação

Figura 6.1.1.2 – Frequência TX Min & Max na caixa “Radio Capabilities” – Largura de Banda @ 56 MHz

6.1.2 Potência
Na página Radio & Modem do Y-Terminal, aba Power, o usuário pode configurar os níveis de potência de transmissão
e os limiares para o modo ATPC. Os campos disponíveis na aba Power são:
Tx Power: é o nível de potência Tx fixa (modo manual), expresso em dBm
ATPC Min: é o nível de potência de transmissão mínimo a ser usado pelo sistema quando trabalhando no modo ATPC,
expresso em dBm
ATPC Max: é o nível de potência de transmissão máximo a ser usado pelo sistema quando trabalhando no modo ATPC,
expresso em dBm
ATPC Target: é o valor do sinal Rx no lado remote a ser usado como valor objetivo no modo ATPC, expresso em dBm

ED 01 MIT P 201.2001.00-3 57/86

Copyright © ReachCom 2016


Long Reach Manual de Instalação e Testes

All rights reserved. Passing on and copying of this document, use and communication of its contents not permitted without written authorization from Youncta (Micran Company). Other product and brand names are trademarks of their respective owners.
Tutti i diritti sono riservati. Divulgazioni e copie di questo documento, uso e comunicazione dei suoi contenuti non sono permessi senza autorizzazione scritta di Youncta (Micran Company). Altri prodotti e marchi appartengono ai rispettivi proprietari.
Figura 6.6.2.1 – Menu “Radio Power”

As seguintes orientações gerais aplicam-se à Potência Tx, tanto para o modo fixo como para o modo ATPC: os valores
de Potência Tx Min e Max Tx, que são permitidos de serem configurados pelo usuário, dependem do valor ajustado
de modulação. Para cada modulação selecionada, os valores Min Tx Power e Max Tx Power serão mostrados na caixa
“Radio Capability”, do lado esquedo da página.
! Antes de setar um valor diferente de modulação, quando operando no modo de Potência Tx fixa, o valor configurado
da potência Tx é verificado internamente pelo sistema, para confirmar se ele está dentro do range de valores
suportados pela nova modulação. No caso de não estar, a nova modulação será aplicada, mas o valor da Potência Tx
será automaticamente ajustado para o maior valor permitido por aquela nova modulação.
Quando o modo ATPC é selecionado, os valores de ATPC Min, ATPC Max e ATPC Target deverão ser fornecidos.
Para que o ATPC funcione apropriadamente, o usuário deve configurar cuidadosamente estes valores, de forma a
obter um gerenciamento ótimo de potência sobre o enlace rádio. Automatic Transmit Power Control (ATPC) é uma
característica de radio enlaces Microondas digitais, que ajusta a potência de saída do transmissor local baseado na
variação do nível de sinal recebido no receptor do lado remoto. Quando oocrrem situações de fading, a potência de
transmissão será aumentada tanto quanto for necessário, até que seja alcançado o máximo, e com o objetivo de
manter o nível do sinal RX do lado remoto, o mais próximo possível do valor configurado de ATPC Target.
O ATPC funciona diferentemente dependendo se o modo de modulação manual ou automática for selecionado.
! Quando o modo de modulação manual é selecionado: o equipamento move sua potência de transmissão entre os
valores de ATPC Min e ATPC Max, e usa o valor de ATPC Target como o nível de potência Rx a ser mantido constante
no lado remoto. Assim, é sugerido que:
ATPC Min: deve ser setado para o menor valor configurável de Potência Tx para a modulação selecionada
ATPC Max: deve ser setado para o maior valor configurável de Potência Tx para a modulação selecionada
ATPC Target: deve ser setado para um valor entre 3 a 6 dBm acima do limiar de BER 10-6 para a modulação selecionada
! Quando o modo de modulação automática é selecionado: o equipamento move seus níveis de potência de
automaticamente, sempre tendo em conta o ATPC Target como o nível de potência Rx a ser mantido constante no
lado remoto. De qualquer forma, é sugerido que:
ATPC Min: deve ser setado para o menor valor configurável de Potência Tx para a modulação selecionada como Min
Modulation Level

ED 01 MIT P 201.2001.00-3 58/86

Copyright © ReachCom 2016


Long Reach Manual de Instalação e Testes

ATPC Max: deve ser setado para o maior valor configurável de Potência Tx para a modulação selecionada como Max
Modulation Level
ATPC Target: deve ser setado para um valor entre 3 a 6 dBm acima do limiar de BER 10-6 para a modulação selecionada
All rights reserved. Passing on and copying of this document, use and communication of its contents not permitted without written authorization from Youncta (Micran Company). Other product and brand names are trademarks of their respective owners.

como Max Modulation Level


Tutti i diritti sono riservati. Divulgazioni e copie di questo documento, uso e comunicazione dei suoi contenuti non sono permessi senza autorizzazione scritta di Youncta (Micran Company). Altri prodotti e marchi appartengono ai rispettivi proprietari.

6.1.3 Modem
Esta seção descreve como o Modem pode ser configurado de forma a prover melhores condições de utilização das
características de modulação e largura de banda de transmissão oferecidas pelos equipamentos.
Na página Radio & Modem do Y-Terminal, aba Modem, o usuário pode configurar os seguintes parâmetros:
Bandwidth: é a largura de banda do canal de RF; são disponíveis os valores padrão ETSI: 7, 14, 28, 40, 56 MHz
Modulation Mode: é possível se selecionar operação com modulação fixa ou com modulação adaptiva automática
Modulation Level: define o índice de modulação usado no modo de modulação manual (fixo)
Min Modulation Level: quando é selecionado o modo de modulação adaptativa automática; define os índices mínimos
de modulação a serem usados (entre QAM4, QAM16, QAM64, QAM256)
Max Modulation Level: quando é selecionado o modo de modulação adaptativa automática; define os índices
máximos de modulação a serem usados (entre QAM16, QAM64, QAM256, QAM1024).

Figura 6.6.3.1 – Menu Radio Modem

Em caso do operador selecionar “manual” como o Modo de Modulação, os campos Min Modulation Level e Max
Modulation Level tornam-se cinzas. E aí, apenas o campo Modulation Level pode ser configurado, para o índice de
modulação desejado.
Para permitir a configuração da modulação adaptiva, a opção “Automatic” deve ser selecionada a partir do menu de
rolagem, e então os limites de Min e Max Modulation Level poderão ser selecionados. Caso venha a ocorrer uma

ED 01 MIT P 201.2001.00-3 59/86

Copyright © ReachCom 2016


Long Reach Manual de Instalação e Testes

condição de fading ou algum prejuízo à operação do radio enlace, o sistema irá alterar a modulação automaticamente,
movendo-a entre os esquemas de modulação mínimo e máximos selecionados.
A Modulação Adaptiva opera de acordo com os limiares MSE, que indicam a qualidade do sinal recebido. As mudanças
de modulação ocorrem sem erros (error free).
A Modulação Adaptiva nos equipamentos das famílias Long Reach e Y-Packet é uma característica licenciada; caso ó

All rights reserved. Passing on and copying of this document, use and communication of its contents not permitted without written authorization from Youncta (Micran Company). Other product and brand names are trademarks of their respective owners.
sistema não detecte a licença de Modulação Adaptativa, o usuário encontrará o menu Modulation Mode totalmente

Tutti i diritti sono riservati. Divulgazioni e copie di questo documento, uso e comunicazione dei suoi contenuti non sono permessi senza autorizzazione scritta di Youncta (Micran Company). Altri prodotti e marchi appartengono ai rispettivi proprietari.
em cinza durante a fase de configuração, e seu valor automaticamente setado para “Manual”.

Figura 6.6.3.2 – Menu Modulation Mode em cinza em caso de não licença de Modulação Adaptiva

Importante: no caso de uma configuração com modulação adaptiva habilitada, é recomendável que a funcionalidade
ATPC seja mantida habilitada para se obter o máximo ganho de sistema.

6.1.4 Status da Interface


Uma das primeiras tarefas que o operador deve realizer para tornar o enlace radio operacional, é ajustar o Status
Administrativo da Interface Rádio. A segunda aba, na página Radio & Modem do Y-Terminal, é a aba Interface. Aqui
o Status Administrativo para a interface rádio interface pode ser configurada em três possíveis estados:
! Down: este é o valor default, e deve obviamente ser mudado para Up ou ATPC de modo a garantir a conexão entre
os equipamentos dos dois lados do enlace rádio; o Status Administrativo Down define o estado do transmissor para
desligado (off), ou seja, nenhum sinal é transmitido. Apesar do transmissor estar desligado, o receptor está sempre
ligado (on), e assim, o operador precisa estar ciente disso quando for realizar o “troubleshooting” do enlace rádio.
! Up: o Status Administrativo do transmissor é setado para ligado (on), e isso habilita o transmissor no modo manual,
com um valor fixo de potência Tx transmitida.
! ATPC: o estado do transmissor é ajustado para ATPC: isso habilita o modo ATPC, em que a potência Tx transmitida é
automaticamente ajustada de acordo com o feedback recebido do lado remoto do enlace, quanto ao nível de sinal
recebido. Automatic Transmit Power Control (ATPC) é uma característica que ajusta a potência de saída do
transmissor baseada na variação do nível de sinal no receptor oposto. Quando ocorrem condições de fading, a
potência transmitida será aumentada tanto quanto necessária, até o máximo ser alcançado, de modo a manter o nível
de sinal Rx remoto dentro do valor de ATPC Target configurado.

ED 01 MIT P 201.2001.00-3 60/86

Copyright © ReachCom 2016


Long Reach Manual de Instalação e Testes
All rights reserved. Passing on and copying of this document, use and communication of its contents not permitted without written authorization from Youncta (Micran Company). Other product and brand names are trademarks of their respective owners.
Tutti i diritti sono riservati. Divulgazioni e copie di questo documento, uso e comunicazione dei suoi contenuti non sono permessi senza autorizzazione scritta di Youncta (Micran Company). Altri prodotti e marchi appartengono ai rispettivi proprietari.

Figura 6.6.4.1 – Status Administrativo da Interface Rádio

Ethernet
De forma a se realizar a configuação das portas Ethernet disponíveis nos equipamentos rádio das famílias Long Reach
e Y-Packet, existe uma página Ethernet dedicada no Y-Terminal.
Abrindo a página Ethernet, o usuário terá acesso a um conjunto de abas, em que diferentes tipos de configurações
podem ser feitos nas portas.
As seguintes abas serão mostradas no Y-Terminal:
• PoE PHY
• PoE Policer
• PoE VLAN
• SFP PHY
• SFP Policer
• SFP Loop
• SFP Switch
• SFP VLAN

ED 01 MIT P 201.2001.00-3 61/86

Copyright © ReachCom 2016


Long Reach Manual de Instalação e Testes

All rights reserved. Passing on and copying of this document, use and communication of its contents not permitted without written authorization from Youncta (Micran Company). Other product and brand names are trademarks of their respective owners.
Tutti i diritti sono riservati. Divulgazioni e copie di questo documento, uso e comunicazione dei suoi contenuti non sono permessi senza autorizzazione scritta di Youncta (Micran Company). Altri prodotti e marchi appartengono ai rispettivi proprietari.
Figura 6.6 – Página Ethernet do Y-Terminal

6.2.1 Configurações da Porta PHY

6.2.1.1 Status Administrativo da porta


Cada porta Ethernet nos equipamentos Long Reach e Y-Packet pode ser ajustada para administrativamente habilitada
ou desabilitada (“Up” ou “Down”) por meio do Y-Terminal. Um botão “ON/OFF” é mostrado para Port Status: em sua
configuração default, todas as portas são setadas para administrativamente “ON”; clicando no botão de Port Status
“ON/OFF”, o usuário pode setar a porta para administrativamente “OFF”. Então, clicando no botão Aplicar solicita-se
ao sistema que seja aplicado o estado selecionado.
No caso do usuário clicar no botão de Port Status “ON/OFF” mudando-o para “OFF”, uma mensagem de aviso será
apresentada, informando ao usuário que a porta será desativada e, consequentemente, a conexão ao rádio (Long
Reach ou Y-Packet) será perdida naquela porta.
Clicando em Fechar, a janela de popup de mensagem será fechada, e o usuário terá que clicar novamente no botão
Aplicar de modo a confirmar a operação e administrativamente desativar a porta.
Quando a interface de dados está conectada via o Injetor PoE e se muda o Port Status do PoE: quando o usuário
confirmar, através do clique no botão “Aplicar”, que ele quer desligar a porta PoE, o Port Status administrativo irá ser
setado para “OFF”. Uma vez que a porta PoE é setada para administrativamente desligada, a conexão para o
equipamento só será possível agora a partir da porta óptica SFP, até que que o PoE seja novamente setado para
administrativamente “ON” através da interface do Y-Terminal.
O mesmo procedimento descrito acima pode ser aplicado à porta SFP: quando o usuário confirmar, através do clique
no botão “Aplicar”, que ele quer desligar a porta SFP, o Port Status administrativo irá ser setado para “OFF”. Uma vez
que a porta SFP é setada para administrativamente desligada, a conexão para o equipamento só será possível agora
a partir da porta elétrica PoE, até que que o SFP seja novamente setado para administrativamente “ON” através da
interface do Y-Terminal.

ED 01 MIT P 201.2001.00-3 62/86

Copyright © ReachCom 2016


Long Reach Manual de Instalação e Testes
All rights reserved. Passing on and copying of this document, use and communication of its contents not permitted without written authorization from Youncta (Micran Company). Other product and brand names are trademarks of their respective owners.
Tutti i diritti sono riservati. Divulgazioni e copie di questo documento, uso e comunicazione dei suoi contenuti non sono permessi senza autorizzazione scritta di Youncta (Micran Company). Altri prodotti e marchi appartengono ai rispettivi proprietari.

Figura 6.6.1.1 – Status da Porta Administrativa no SFP

6.2.1.2 Autonegociação, Velocidade & Duplex, Controle de Fluxo


Neste item são fornecidas informações sobre a configuração das portas PoE e/ou SFP como Gigabit Ethernet ou Fast
Ethernet nos equipamentos rádios das famílias Long Reach e Y-Packet. Estão incluídas informações sobre:
Autonegociação, Velocidade & Duplex e Controle de Fluxo.
Autonegociação
Interfaces Fast Ethernet e Gigabit Ethernet usam um algorítimo de set-up de conexão chamado Autonegociação. A
Autonegociação permite que os dispositivos local e remoto estabeleçam um conjunto de configurações compatíveis
para se comunicarem sobre o enlace. Usando a Autonegociação, cada dispositivo informa sobre as suas capabilidades
de transmissão e acorda com o outro o conjunto de ajustes a ser usado para aquele enlace.
Em suas configurações default, a Autonegociação é habilitada em ambas as portas PoE e SFP.
As seguintes orientações devem ser levadas em consideração no que se refere à Autonegociação:
! Se a Autonegociação está desabilitada em um dos dois pares do enlace Ethernet, ela precisa também ser desabilitada
no outro par. Se um par do enlace Ethernet tiver a Autonegociação desabilitada enquanto o outro par não, o enlace
não irá subir adequadamente, levando frequentemente a um descasamento duplo entre os dois parceiros do enlace.
! A Autonegociação não pode ser desabilitada na porta óptica SFP; apesar do usuário poder selecionar o botão "OFF"
para a Autonegociação da porta SFP e clicar no botão “Aplicar”, a porta ainda assim usará o mecanismo de
autonegociação para definir a conexão Ethernet. Também no Y-Terminal, atualizando a página Ethernet, o botão de
Autonegociação será novamente apresentado como “ON”.
Velocidade & Duplex
As configurações de Velocidade e Duplex podem ser anunciadas usando a autonegociação. Entretanto, nos
equipamentos rádio das famílias Long Reach e Y-Packet, as únicas configurações possíveis são:
! Para PoE (interfaces RJ-45 cobre):
No caso da Autonegociação ser setada para ON, ambas as taxas de 1000 Mbit/s e 100 Mbit/s podem ser selecionadas
para velocidade, assim como o modo full-duplex (FDX) – o modo half-duplex não é usado.

ED 01 MIT P 201.2001.00-3 63/86

Copyright © ReachCom 2016


Long Reach Manual de Instalação e Testes

No caso da Autonegociação ser setada para OFF (hard-coding), apenas a taxa de 100 Mbit/s é suportada, assim como
o modo full-duplex (FDX) – o modo half-duplex não é usado.
! Para SFP (interfaces fibra): a velocidade do enlace não é negociada; ela é setada em 1000 Mbit/s e definido o modo
full-duplex (FDX).
Controle de Fluxo

All rights reserved. Passing on and copying of this document, use and communication of its contents not permitted without written authorization from Youncta (Micran Company). Other product and brand names are trademarks of their respective owners.
Tutti i diritti sono riservati. Divulgazioni e copie di questo documento, uso e comunicazione dei suoi contenuti non sono permessi senza autorizzazione scritta di Youncta (Micran Company). Altri prodotti e marchi appartengono ai rispettivi proprietari.
O Controle de Fluxo usado nas interfaces PoE e SFP está implementado de acordo com o mecanismo definido na
recomendação IEEE 802.3x Xon/Xoff. Ele consiste do envoi de quadros de pausa para controle de fluxo com um valor
de tempo de pausa (quanta). Quando a taxa total de dados entrante nas duas portas Ethernet exceder a largura de
banda disponível na porta rádio, o mecanismo de controle de fluxo será colocado em ação para explorar o máximo
throughput da interface rádio. Nos equipamentos rádio das famílias Long Reach e Y-Packet são implementados dois
buffers em cascata: um deles no switch, de frente para as duas portas Ethernet, e o outro no FPGA onde o modem
está implementado. O Controle de Fluxo pode ser ativado ou desativado independentemente para o tráfego entrante
ou sainte (Tx e/ou Rx).
O modo de operação do controle de fluxo resultante é negociado com o parceiro do enlace Ethernet, e depende dos
ajustes do controle de fluxo feitos no par negocianter.
Na página Ethernet do Y-Terminal, abas PoE/SFP PHY, o usuário poderá configurar os parâmetros descritos acima:

Figura 6.6.1.2 – Ajustes de Velocidade&Duplex e Controle de Fluxo

6.2.1.3 Configuração de ELF (Ethernet Loss Forwarding)


O Ethernet Loss Forwarding (ELF) é um mecanismo que, quando habilitado para uma ou ambas as portas Ethernet,
deixa o sistema preparado para derrubar fisicamente a porta Ethernet em caso de ser detectada uma na Interface
rádio. Se ocorrer uma queda no enlace rádio devido a condições ruins de propagação ou a falha de HW do
equipamento, a porta Ethernet correspondente ao rádio cujo mecanismo EFF foi habilitado será fisicamente
derrubada. Assim que o enlace rádio for restabelecido, o sistema retornará a correspondente interface Ethernet para
fisicamente ativada.
Esta função foi desenvolvida para uso especifico em ambientes de rede, onde protocolos de comutação Layer 2 ou de
roteamento Layer 3 estão rodando, para auxiliar rápidas re-convergêcias destes protocolos sobre a topologia da rede.
O mecanismo Ethernet Loss Forwarding (ELF) pode ser independentemente ativado ou desativado nas duas portas
Ethernet (PoE e SFP).
Na página Ethernet, aba PoE/SFP PHY, o usuário pode configurar o status do rádio para Ethernet Loss Forwarding:

ED 01 MIT P 201.2001.00-3 64/86

Copyright © ReachCom 2016


Long Reach Manual de Instalação e Testes
All rights reserved. Passing on and copying of this document, use and communication of its contents not permitted without written authorization from Youncta (Micran Company). Other product and brand names are trademarks of their respective owners.
Tutti i diritti sono riservati. Divulgazioni e copie di questo documento, uso e comunicazione dei suoi contenuti non sono permessi senza autorizzazione scritta di Youncta (Micran Company). Altri prodotti e marchi appartengono ai rispettivi proprietari.

Figura 6.6.1.3 – Examplo de rádio para Ethernet Loss Forwarding em Porta PoE

QoS
As redes transportam uma variedade de aplicações e dados, incluindo vídeo e dados sensíveis à atrasos tais como voz
em tempo real. Para ótimo desempenho, algum nível de Qualidade de Serviço (QoS) é requerido para gerenciar o
atraso, a variação do atraso (jitter), a largura de banda, e os parâmetros de perda de pacotes na rede.
Oa Agendadores de Saída de QoS dos equipamentos rádios das famílias Long Reach e Y-Packet operam conforme o
modelo Weighted Round Robin (WRR). Cada fila tem um peso alocado, que define a quantidade de banda reservada
para ela. O WRR funciona entre quarto ou três filas (três em casos onde a fila 1 é configurada como prioridade estrita).
As filas que são usadas no WRR são esvaziadas de uma forma round-robin: estas têm pesos fixos de 8, 4, 2, 1 para
respectivamente as filas 1, 2, 3, 4.
WRR nos equipamentos radio das famílias Long Reach e Y-Packet funcionam por pacote: cada peso representa um
certo número de pacotes a serem enviados, independentemente de seus tamanhos.
Estes são os valores usados:
Q1 = peso 8 / (peso1 + peso2 + peso3 + peso4) = 8 / (8+4+2+1) = 8/15
Q2 = 4/15
Q3 = 2/15
Q4 = 1/15
Dessa forma, o compartamento resultante é:
Q1 transmite 8 pacotes de 15
Q2 transmite 4 pacotes de 15
Q3 transmite 2 pacotes de 15
Q4 transmite 1 pacote de 15
Os pacotes a serem transmitidos podem ter todos o mesmo tamanho, ou muito mais provavelmente terão tamanhos
diferentes. No caso de que cada file trate o mesmo tamanho médio de pacote, pode-se ainda esperar que se tenha
uma distribuição igual da largura de banda entre as quatro filas. Entretanto, se o tamanho médio de pacote é diferente
entre as filas, haverá uma grande diferença entre o que é transmitido e o que é descartado nos casos de
congestionamentos.
Quando habilitado, o QoS pode ser configurado para trabalhar com dois classificadores básicos: IEEE 802.1p ou IPv4
DSCP. Abra a página Radio & Modem do Y-Terminal, aba QoS, e selecione através do menu de rolagem o classificador
desejado.

ED 01 MIT P 201.2001.00-3 65/86

Copyright © ReachCom 2016


Long Reach Manual de Instalação e Testes

Por default, todos os valores permitidos para cada classificador (0-7 para o IEEE 802.1p, 0-63 para o IPv4 DSCP) são
automaticamente designados para a Fila 4, que é a fila de menor prioridade. O usuário deverá então designer os
valores para as filas conforme desejado, e depois clicar em “Aplicar”.

All rights reserved. Passing on and copying of this document, use and communication of its contents not permitted without written authorization from Youncta (Micran Company). Other product and brand names are trademarks of their respective owners.
Tutti i diritti sono riservati. Divulgazioni e copie di questo documento, uso e comunicazione dei suoi contenuti non sono permessi senza autorizzazione scritta di Youncta (Micran Company). Altri prodotti e marchi appartengono ai rispettivi proprietari.
Figura 6.3.1 – Classificadores de QoS

Todos os valores não expliciamente designados para nenhum fila, serão automaticamente associados à Fila 4 (de
menor prioridade) pelo sistema, uma vez que é suposto que, se não foi especificamente configurado, é que o operador
não se interessou em dar prioridade àqueles valores não especificados.

Também a programação de prioridade estrita pode ser configurada para a Fila 1: isso está implementado na forma de
um botão “ON/OFF” para habilitar/desabilitar o enfileiramento de prioridade estrita na Fila 1. Neste caso, a Fila 1 irá
ocupar a largura de banda necessária para encaminhar os quadros que coincidirem com os valores configurados nas
filas, enquanto as filas 2, 3 and 4 permanecerão sendo manejadas como WRR com pesos 8, 4 e 2 respectivamente.

ED 01 MIT P 201.2001.00-3 66/86

Copyright © ReachCom 2016


Long Reach Manual de Instalação e Testes
All rights reserved. Passing on and copying of this document, use and communication of its contents not permitted without written authorization from Youncta (Micran Company). Other product and brand names are trademarks of their respective owners.
Tutti i diritti sono riservati. Divulgazioni e copie di questo documento, uso e comunicazione dei suoi contenuti non sono permessi senza autorizzazione scritta di Youncta (Micran Company). Altri prodotti e marchi appartengono ai rispettivi proprietari.

Figura 6.3.2 – Configuração de QoS e de Prioridade Estrita

Rede
Nesta seção se explica como devem ser configurados os parâmetros de rede, de forma a se estabelecer conectividade
de Camada 3 (Layer 3 connectivity) para o Y-Terminal. Nos itens a seguir se mostra a interface de referência Y-
Terminal, sobre a qual todos os parâmetros de rede podem ser configurados pelo usuárior.

6.4.1 IPv4 na Gerência Primária


De forma a se alcançar conectividade Layer 3 na Gerência Primária, o endereço IPv4 deve ser configurado no
equipamento. O IPv4 se refere à gerenciamento apenas, e nada tem a ver com o tráfefo de dados. O endereço IPv4
deve ser designado manualmente, uma vez que a designação automática não é suportada.
O Y-Terminal de qualquer equipamento é alcançado usando o seu endereço IPv4 que deve ser definido unicamente
na rede.
Os parâmetros de IPv4 para a Gerência Primária podem ser configurados na página Networking & Security do Y-
Termina, aba Primary IPv4.

ED 01 MIT P 201.2001.00-3 67/86

Copyright © ReachCom 2016


Long Reach Manual de Instalação e Testes

All rights reserved. Passing on and copying of this document, use and communication of its contents not permitted without written authorization from Youncta (Micran Company). Other product and brand names are trademarks of their respective owners.
Tutti i diritti sono riservati. Divulgazioni e copie di questo documento, uso e comunicazione dei suoi contenuti non sono permessi senza autorizzazione scritta di Youncta (Micran Company). Altri prodotti e marchi appartengono ai rispettivi proprietari.
Figura 2.3.1 – Configuração de IPv4 na Gerência Primária

Como sua configuração default de fábrica, as unidades ODUs são pré-carreagadas com o seguinte endereçamento
IPv4:
Endereço IP: 192.168.0.50 para ODU de Banda Baixa, 192.168.0.51 para ODU de Banda Alta
Máscara de Sub-rede: 255.255.255.0
Gateway Default: 192.168.0.1
O endereço IPv4 e a máscara de sub-rede podem ser alteradas, e qualquer endereçamento IP (classful ou classless) é
suportado.
A interface de Gerência Primária usa um gateway, isto significa que ela pode ser gerenciada por hosts pertencentes à
diferentes sub-redes IP, desde que o roteamento até à rede Long Reach ou Y-Packet exista. O Gateway Default deve
pertencer à mesma sub-rede IP que o endereço IPv4 do equipamento.

6.4.2 IPv4 na Gerência Secundária


De forma a se alcançar conectividade Layer 3 na Gerência Secundária, o endereço IPv4 deve ser configurado no
equipamento. O IPv4 se refere à gerenciamento apenas, e nada tem a ver com o tráfefo de dados. O endereço IPv4
deve ser designado manualmente, uma vez que a designação automática não é suportada.
Deve ser observado que a Gerência Secundária só é alcançável a partir da porta PoE.
O Y-Terminal de qualquer equipamento é alcançado usando o seu endereço IPv4 que deve ser definido unicamente
na rede.
Os parâmetros de IPv4 para a Gerência Secundária podem ser configurados na página Networking & Security do Y-
Termina, aba Secondary IPv4.

ED 01 MIT P 201.2001.00-3 68/86

Copyright © ReachCom 2016


Long Reach Manual de Instalação e Testes
All rights reserved. Passing on and copying of this document, use and communication of its contents not permitted without written authorization from Youncta (Micran Company). Other product and brand names are trademarks of their respective owners.
Tutti i diritti sono riservati. Divulgazioni e copie di questo documento, uso e comunicazione dei suoi contenuti non sono permessi senza autorizzazione scritta di Youncta (Micran Company). Altri prodotti e marchi appartengono ai rispettivi proprietari.

Figura 3.3.2 – Configuração de IPv4 na Gerência Secundária como default de fábrica

Como sua configuração default de fábrica, a Gerência Secundária é desabilitada; de qualquer forma, as unidades são
pré-carreagadas com o seguinte endereçamento IPv4:
Endereço IP: 192.169.0.1 para a ODU de Banda Baixa, 192.169.0.2 para a ODU de Banda Alta
Máscara de Sub-rede: 255.255.255.248
A Gerência Secundária pode ser habilitada por meio do botão “ON/OFF” Enable Secondary IPv4. O endereço IPv4 e a
Máscara de Sub-rede podem ser alteradas, e qualquer endereçamento IP (classful ou classless) é suportado.
A interface de Gerência Secundária não usa um gateway, isso significa que ela só pode ser gerenciada por hosts
pertencentes à mesma sub-rede IP somente.

ED 01 MIT P 201.2001.00-3 69/86

Copyright © ReachCom 2016


Long Reach Manual de Instalação e Testes

7 VERIFICAÇÃO DE FALHAS (TROUBLESHOOTING)


Nesta seção são dadas as orientações básicas para que os técnicos possam verificar e analisar os problemas mais
comuns que podem ocorrer num enlace de rádio. A fim de poder realizar a análise efetiva de problemas, o operador
deverá entender a causa raiz de qualquer possível alarme que pode surgir no equipamento. Uma vez entendido o

All rights reserved. Passing on and copying of this document, use and communication of its contents not permitted without written authorization from Youncta (Micran Company). Other product and brand names are trademarks of their respective owners.
Tutti i diritti sono riservati. Divulgazioni e copie di questo documento, uso e comunicazione dei suoi contenuti non sono permessi senza autorizzazione scritta di Youncta (Micran Company). Altri prodotti e marchi appartengono ai rispettivi proprietari.
alarme, uma ou mais ações para solucioná-lo serão apresentadas para se tentar recuperar a situação de alarme; não
em todos os casos será possível se recuperar da condição de alarme; mesmo assim, para todos estes casos, serão
dadas orientações sobre como se deve proceder para se retornar à operação normal do rádio enlace.
Com base no especificado acima, nossa primeira tarefa é ler a lista de alarmes e entender quais são as condições para
aparecimento de cada alarme; esta lista é apresentada no parágrafo a seguir.

Lista de Alarmes
As tabelas abaixo apresentam todos os possíveis alarmes/notificações apresentados pelos equipamentos rádios das
famílias Long Reach e Y-Packet. Para qualquer notificação, apresenta-se o nome, o tipo, a severidade e a descrição.
Os Alarmes são notificados de duas formas diferentes: na interface Web do Y-Terminal, e para um possível sistema
NMS por meio de Traps SNMP. As Traps SNMP usam por default a porta de destinação UDP 162, mas este default
pode ser alterado para qualquer outro valor desejado quando se estiver criando novos receptores de Traps SNMP na
tabela de Receptores de Traps SNMP. A maioria das Traps SNMP enviadas são usadas para notificar os Gerentes SNMP
de um alarme, ou em alguns casos, notificar operações manuais que podem também exigir a atenção.
Nas tabelas que se seguem, são apresentados todos os possíveis alarmes dos rádios; os alarmes são classificados em
três grupos principais: Ethernet, Equipamento e Rádio.

Nome Tipo Severidade Descrição Notas


A interface PoE não pode estabelecer
uma conexão válida com a sua Parceira
PoE Link Down Ethernet Major
de Enlace, resultando em uma
condição de Link Down
A interface PoE não pode completar
um processo válido de auto-
PoE Auto-negotiation
Ethernet Major negociação com a sua Parceira de
Failure
Enlace, resultando em auto-
negociação não completa
A interface SFP não pode estabelecer
uma conexão válida com a sua Parceira
SFP Link Down Ethernet Major
de Enlace, resultando em uma
condição de Link Down
A interface SFP está recebendo
SFP LOS Ethernet Major
potência de sinal degradada

Nome Tipo Severidade Descrição Notas


Falta o módulo SFP; pode ser quebra
SFP Missing Equipamento Major
ou ele pode estar fora de seu cage
Relógio recuperado não atrelado ao
SyncE Unlocked Equipamento Major
Relógio Rx entrante

ED 01 MIT P 201.2001.00-3 70/86

Copyright © ReachCom 2016


Long Reach Manual de Instalação e Testes

Falhou a sincronização NTP com o


NTP Unreachable Equipamento Minor
Servidor NTP configurado
Temperature Alarm Equipamento Critical Temperatura da ODU fora dos limites
Canal de dados da ODU-para-ODU fora Aplicável apenas
All rights reserved. Passing on and copying of this document, use and communication of its contents not permitted without written authorization from Youncta (Micran Company). Other product and brand names are trademarks of their respective owners.
Tutti i diritti sono riservati. Divulgazioni e copie di questo documento, uso e comunicazione dei suoi contenuti non sono permessi senza autorizzazione scritta di Youncta (Micran Company). Altri prodotti e marchi appartengono ai rispettivi proprietari.

de serviço em Sistema 1+1 HSB; pode para Sistemas


Mate Channel Alarm Equipamento Critical
ser cabo quebrado ou o equipamento Tipo 1+1 HSB
companheiro defeituoso
Canal de dados da ODU-para-ODU fora Aplicável apenas
de serviço em Sistema XPIC; pode ser para Sistemas
XPIC Signal Loss Equipamento Major
cabo quebrado ou o equipamento Tipo XPIC
companheiro defeituoso
Canal de dados da ODU-para-ODU fora Aplicável apenas
de serviço em Sistema Radio Link para Sistemas
RLA Signal Loss Equipamento Major Aggregation; pode ser cabo Tipo RLA
desconectado ou quebrado ou o
equipamento companheiro defeituoso
Canal de serviço de comunicação rádio
Remote Channel da ODU-para-ODU está fora de serviço,
Equipamento Major
Alarm nenhuma informação de status
recebida de/para o lado remoto
Um alarme crítico na ODU remota é
Remote Critical Equipamento Critical reportado sobre o canal de serviço de
comunicação rádio ODU-para-ODU
Um alarme Maior na ODU remota é
Remote Major Equipamento Major reportado sobre o canal de serviço de
comunicação rádio ODU-para-ODU
Um alarme Menor na ODU remota é
Remote Minor Equipamento Minor reportado sobre o canal de serviço de
comunicação rádio ODU-para-ODU

Nome Tipo Severidade Descrição Notas


Alarme de sintetizador Tx (VCO-Tx):
Ol Tx Alarm Radio Critical reporta problemas no VCO do OL do
lado Tx
Alarme de sintetizador Rx (VCO-Rx):
Ol Rx Alarm Radio Critical reporta problemas no VCO do OL do
lado Rx
Potência transmitida difere mais do
que 6 dB do valor definido pelo
Tx Power Alarm Radio Major
operador, ou está acima de um limiar
quando o transmissor é abafado
Potência recebida está abaixo do
limiar; o limiar é função da largura de
Rx Power Alarm Radio Major
banda configurada e do nível de
modulação configurado/operacional
Demodulator Alarm Radio Major Estado errado do demodulador
Valor detectado de Taxa de Erro de Bit
High BER Radio Major
≥ 10-3 (baseado em avaliação MSE)
Valor detectado de Taxa de Erro de Bit
Low BER Radio Minor
≥ 10-6 (baseado em avaliação MSE)

ED 01 MIT P 201.2001.00-3 71/86

Copyright © ReachCom 2016


Long Reach Manual de Instalação e Testes

Canal de serviço de comunicação rádio


ODU-para-ODU fora de serviço,
ATPC Loop Radio Major
nenhuma informação sobre a potência
Rx recebida de/para o lado remoto
Transmissão de uma portadora não Nenhuma
modulada definida pelo operador; severidade

All rights reserved. Passing on and copying of this document, use and communication of its contents not permitted without written authorization from Youncta (Micran Company). Other product and brand names are trademarks of their respective owners.
Tutti i diritti sono riservati. Divulgazioni e copie di questo documento, uso e comunicazione dei suoi contenuti non sono permessi senza autorizzazione scritta di Youncta (Micran Company). Altri prodotti e marchi appartengono ai rispettivi proprietari.
Timed CW Radio --- pode ser definida pelo operador para associada; é
efeito de teste do enlace classificado como
Operação Manual
Um loop é executado na interface Nenhuma
rádio; pode ser definido pelo operador severidade
Timed Loop Radio --- para efeito de teste do enlace associada, é
classificado como
Operação Manual
Silenciamento temporizado do Nenhuma
transmissor; pode ser definido para severidade
Timed Squelch Radio --- efeito de teste pelo operador associada, é
classificado como
Operação Manual

Solução de Problemas
Esta seção tem como objetivo passar ao operador informações úteis e orientações a seguir em caso de alarmes nos
equipamentos rádio.
Dois tipos de problemas podem ocorrem com os equipamentos rádios depois de instalados: problemas físicos e
problemas eletrônicos. Antes de se fazer a análise desses aspectos, há que se conferir cuidadosamente se as
configurações dos equipamentos foram corretamente executadas e de acordo com a aplicação específica do enlace
em questão.
Os problemas físicos estão relacionados à fixação mecânica, isolação contra a umidade, alimentação e aterramento,
fatores esses que podem causar falhas intermitentes (que levam à erros) e diminuição da vida útil do equipamento.
Os problemas eletrônicos estão relacionados às condições de operação, em que o equipamento apresenta potência
de transmissão ou recepção muito baixa ou alguma outra situação operacional que venha a trazer algum tipo de
problema durante seu funcionamento, que redunde em erros no enlace e afete sensivelmente a confiabilidade do
tráfego de dados.

7.2.1 Análise Mecânica


A análise mecânica visa checar os principais aspectos mecânicos da instalação:
 Verificar as conexões e observar se estão bem vedadas e se não existe algum indício de infiltração;
 Verificar a fixação mecânica da ODU e observar se está bem firme, confirmando se o aterramento da ODU na
estrutura vertical está apropriadamente feito;
 Verificar se a conexão de alimentação está bem-feita e se a tensão está de acordo com a especificação admitida
pelos equipamentos;
 Verificar as condições da malha de terra e dos pontos de aterramento e, se possível, o valor da resistência de terra
(o valor ideal é <= 5 Ohm e o valor máximo admissível é de <= 20 Ohm). Verificar se todos os terras (torre,
bastidor/rack, energia, etc.) estão interligados ao mesmo ponto, pois se não estiverem, ocorrerão flutuações e
descasamentos de terra, altamente prejudiciais ao correto funcionamento de sistemas digitais;

ED 01 MIT P 201.2001.00-3 72/86

Copyright © ReachCom 2016


Long Reach Manual de Instalação e Testes

 Verificar o cabo de alimentação entre o DC da estação e a ODU, de forma a checar eventuais amassamentos, mal
conexões ou oxidações que possam causar problemas. Verificar se o cabo está corretamente aterrado na estrutura
vertical;
 Verificar o cabo de FO entre o DIO da estação e a ODU, de forma a checar eventuais amassamentos, mal conexões
All rights reserved. Passing on and copying of this document, use and communication of its contents not permitted without written authorization from Youncta (Micran Company). Other product and brand names are trademarks of their respective owners.
Tutti i diritti sono riservati. Divulgazioni e copie di questo documento, uso e comunicazione dei suoi contenuti non sono permessi senza autorizzazione scritta di Youncta (Micran Company). Altri prodotti e marchi appartengono ai rispettivi proprietari.

ou quebras que possam causar/estar causando erros ou problemas intermitentes.

7.2.2 Análise Funcional


A análise funcional constitui-se da leitura dos principais indicadores do equipamento rádio. Assim, deverão ser
verificados os seguintes indicadores nos equipamentos (através da interface Y-Terminal ou por medição direta com
instrumentos de medidas adequados): nível de sinal recebido (RSSI), potência de transmissão (PTX), e relação
sinal/ruído (SNR) local.

7.2.3 Tabela de Alarmes e Ações


Para cada alarme, a lista das principais causas prováveis é mostrada, e para cada causa uma possível ação corretiva é
sugerida.

ALARMES ETHERNET
Alarme Prováveis Causas Ação (ões)
Conecte o cabo do equipamento a um
Nenhum cabo conectado
dispositivo conhecido em bom estado.
Troque o cabo suspeito por um cabo conhecido
Cabo ruim e em bom estado; verifique se existem pinos
quebrados ou faltantes nos conectores.
Verifique conexões perdidas. As vezes um cabo
Conexão perdida parece estar conectado à tomada, porém não
está; retire-o e conecte-o novamente.
Elimine possíveis painéis de conexão com
PoE Link Down Painéis de conexão defeituosos defeitos. By-passe esse painel, se possível, para
eliminar essa dúvida.
Mova o cabo para um PoE conhecido e em bom
Interface PoE ruim
estado para solucionar uma porta PoE suspeita.
Mova o cabo para um equipamento conhecido
e em bom estado para solucionar uma suspeita
Interface PoE ruim no com a porta elétrica do equipamento. Use o Y-
equipamento Terminal para procurar possível status de
desligamento administrativo (apenas no Long
Reach F).
Verifique as configurações do parceiro do
enlace, ajuste o cartão NIC ou a interface do
equipamento do parceiro do enlace para auto
O parceiro do enlace
negociação habilitada. A falta de habilitação da
PoE Auto-negotiation Failure conectado a porta PoE tem a
auto-negociação no parceiro do enlace pode
auto negociação desabilitada
resultar em descasamento duplex no enlace;
este descasamento pode resultar em erros no
enlace de dados.

ED 01 MIT P 201.2001.00-3 73/86

Copyright © ReachCom 2016


Long Reach Manual de Instalação e Testes

Tente a codificação de velocidade e de duplex


em ambos os lados.
O parceiro do enlace Se nem a auto negociação nem a codificação
conectado ao PoE tem auto funcionarem, poderá haver um problema de
negociação habilitada, e ainda firmware ou software no parceiro do enlace.
assim ocorrem problemas de Atualize a interface do parceiro do enlace para

All rights reserved. Passing on and copying of this document, use and communication of its contents not permitted without written authorization from Youncta (Micran Company). Other product and brand names are trademarks of their respective owners.
Tutti i diritti sono riservati. Divulgazioni e copie di questo documento, uso e comunicazione dei suoi contenuti non sono permessi senza autorizzazione scritta di Youncta (Micran Company). Altri prodotti e marchi appartengono ai rispettivi proprietari.
auto negociação a última versão disponível do fabricante.
Se o problema persistir, pode ser um problema
na interface PoE do equipamento.
Nenhum cabo óptico Conecte a fibra do equipamento a um
conectado dispositivo conhecido e em bom estado.
Troque a fibra suspeita por uma conhecida e
Cabo óptico ruim em bom estado; procure por partes quebradas
no conector ou fibras danificadas.
Verifique conexões perdidas. As vezes um cabo
Conexão perdida parece estar conectado à tomada, porém não
está; retire-o e insira novamente.
Elimine possíveis painéis de conexão com
Painéis de conexão defeituosos defeitos. By-passe esse painel, se possível, para
eliminar essa dúvida.
SFP Link Down
Elimine possíveis conversores de mídia
Conversores de meios defeituosos: fibra – cobre, etc. By-passe o
conversor de mídia, se possível.
Mova a fibra para um equipamento conhecido
em bom estado para solucionar uma suspeita
Interface SFP ruim no Long com a porta óptica do Long Reach. Use o Y-
Reach Terminal para procurar possíveis status de
desligamento administrativo (apenas no Long
Reach F).
Substitua o modulo óptico SFP por um
Módulo SFP ruim
conhecido e em bom estado.
A fibra pode estar danificada ou dobrada, com
Cabo óptico ruim
curvas acentuadas; substitua a fibra.
SFP LOS
Nenhum dado nos campos Extended ID (valores
Inventário módulo SFP
opcionais) nos registros do módulo SFP.

ALARMES DE EQUIPAMENTO
Alarme Causa Provável Ação (ões)
Verifique se o módulo SFP óptico está presente,
pode estar quebrado ou fora do cagea. Se
Nenhum módulo óptico SFP é
SFP Missing estiver quebrado, substitua o módulo óptico
detectado
SFP.
Se o problema persistir, substitua a ODU.
Verifique a presença e a qualidade da fonte de
Relógio de referÊncia primária
Relógio Referência Primária. Se a fonte PRC está
incorreto ou ausente (somente
SyncE Unlocked ok, verifique se não há nenhum prejuízo ou
quando configurado como
condição de desvanecimento, afetando o rádio
“PoE/SFP para o rádio)
enlace.

ED 01 MIT P 201.2001.00-3 74/86

Copyright © ReachCom 2016


Long Reach Manual de Instalação e Testes

Verifique se não há nenhum prejuízo ou


Radio enlace down condição de desvanecimento afetando o rádio
enlace.
Verifique a conectividade em Layer 3 do
All rights reserved. Passing on and copying of this document, use and communication of its contents not permitted without written authorization from Youncta (Micran Company). Other product and brand names are trademarks of their respective owners.

Servidor NTP está inacessível


Tutti i diritti sono riservati. Divulgazioni e copie di questo documento, uso e comunicazione dei suoi contenuti non sono permessi senza autorizzazione scritta di Youncta (Micran Company). Altri prodotti e marchi appartengono ai rispettivi proprietari.

servidor NTP (ping ao servidor com sucesso).


Serviço NTP no Servidor NTP configurado está
fora; o ping ao servidor NTP está em ordem,
NTP Unreachable porém continua com falha de sincronismo;
Serviço NTP down tente configurar o mesmos Servidor NTP em um
laptop e verifique que a sincronização falha
também no laptop, dado que o serviço NTP está
fora.
A temperatura da ODU está Substitua a ODU.
Temperature Alarm
fora da faixa
Verifique se o cabo de “proteção” não está
danificado ou quebrado. Tente substituir o cabo
Cabo de “Proteção” ruim, ou para eliminá-lo. Verifique se, em ambos os
perda de conexão lados, não há perda de conexão nos cabos de
“proteção”. As vezes um cabo parece estar
conectado em sua tomada, mas não está;
Mate Channel Alarm desconecte-o e o conecte novamente.
Verifique se há uma ODU quebrada (e.g.
desligada, ou tendo alarmes de HW); se sim
Uma das duas ODUs substitua. Se nenhuma ODU está mpstra
companheiras está quebrada evidências de quebra ou de estar desligada,
mas o alarme persiste: substitua uma por vez,
por ODUs conhecidas e em bom estado.
Verifique se o cabo “XIPIC” não está quebrado
ou danificado. Tente substituí-lo para eliminar
essa dúvida.
Cabo “XPIC” ruim ou perda de Verifique se, em ambos os lados, não há perda
conexão de conexão nos cabos XPIC. Algumas vezes os
cabos parecem estar conectados nas tomadas,
mas não estão; desconecte-o e conecte
XPIC Signal Loss novamente.
Verifique se há uma ODU quebrada (e.g.
desligada ou tendo alarmes de HW); se sim
substitua. Se nenhuma ODU está com
Uma das duas ODUs
evidências de quebra ou de estar desligada,
companheiras está quebrada
mas os alarmes persistirem: substitua as ODUs
companheiras, uma por vez, por ODUs
conhecidas e em bom estado.
Verifique se o cabo “RLA” não está quebrado ou
danificado. Tente substituir o cabo ara eliminae
Cabo RLA “ODU-para-ODU” essa dúvida. Verifique se, em ambos os lados,
ruim, ou perda de conexão não há perda de conexão no cabo “RLA”. As
vezes um cabo parece estar conectado na
RLA Signal Loss
tomada, mas não está; desconecte-o e o
conecte novamente.
Verifique se há uma ODU quebrada (e.g.
Uma das duas ODUs
desligada, ou tendo alarmes de HW); se sim
companheiras está quebrada
substitua. Se nenhuma das ODUs está com

ED 01 MIT P 201.2001.00-3 75/86

Copyright © ReachCom 2016


Long Reach Manual de Instalação e Testes

evidências de quebra ou de estar desligada, e o


alarme ainda persistir: substitua uma por vez,
as duas ODUs companheiras, por ODUs
conhecidas e em bom estado.
Verifique se há prejuízos ou condições de
Qualidade do Rádio Enlace
desvanecimento, afetando o rádio enlace.

All rights reserved. Passing on and copying of this document, use and communication of its contents not permitted without written authorization from Youncta (Micran Company). Other product and brand names are trademarks of their respective owners.
Tutti i diritti sono riservati. Divulgazioni e copie di questo documento, uso e comunicazione dei suoi contenuti non sono permessi senza autorizzazione scritta di Youncta (Micran Company). Altri prodotti e marchi appartengono ai rispettivi proprietari.
Abra a página System Setting do Y-Terminal,
aba Labels, e verifique se o campo Encryption
Remote Channel Alarm Descasamento da Chave de Key está consistente para os dois
Criptografia equipamentos. No caso de ser encontrada uma
incompatibilidade, pode-se recuperar a
compatibilidade ou desabilitar a Chave de
Criptografia.
Conecte ao Y-Terminal do lado Remoto, tente a
Um ou mais alarmes Críticos no
Remote Critical solução de problemas dos Alarmes Críticos
lado remoto
excepcionais.
Conecte ao Y-Terminal do lado Remoto, tente a
Um ou mais alarmes Maiores
Remote Major solução de problemas dos Alarmes Maiores
no lado remoto
excepcionais.
Conecte ao Y-Terminal do lado Remoto, tente a
Um ou mais alarmes Menores
Remote Minor solução de problemas dos Alarmes Menores
no lado remoto
excepcionais.

ALARMES DE RÁDIO
Alarme Causa Provável Ação (ões)
Verifique a configuração de frequência no Y-
Terminal, na página Radio&Modem, aba
Sem valor de frequência
Frequency; se nenhum valor de frequência foi
configurada no equipamento
Ol Tx Alarm configurado, entre com um valor consistente e
aplique.
Possível problema de HW no Tente desligar e ligar o equipamento, e se o
equipamento problema persistir, substitua a ODU.
Verifique a configuração de frequência no Y-
Terminal, na página Radio&Modem, aba
Sem valor de frequência Frequency; se nenhum valor de frequência foi
Ol Rx Alarm configurada no equipamento configurado, entre com um valor consistente e
aplique.
Possível problema de HW no Tente desligar e ligar o equipamento, e se o
equipamento problema persistir substitua a ODU.
Problema no Detector de Tente desligar e ligar o equipamento, e se o
Tx Power Alarm Potência ou ganho irregular na problema persistir substitua a ODU.
cadeia de amplificação
Verifique se há prejuízos ou sérias condições de
Qualidade muito ruim no rádio desvanecimento afetando o rádio enlace. Isto
enlace pode ocorrer particularmente quando o rádio
Rx Power Alarm está configurado no Modo de Modulação Fixa.
A potência Tx pode não estar A potência Rx está abaixo do limiar esperado.
definida corretamente no lado Abra o Y-Terminal no Remoto e verifique se o
Remoto valor de potência de Tx está configurado

ED 01 MIT P 201.2001.00-3 76/86

Copyright © ReachCom 2016


Long Reach Manual de Instalação e Testes

corretamente. Tente configurar uma potência


Tx mais alta no lado remoto, para ver se o valor
de potência Rx no equipamento local sobe
correspondentemente, e o alarme desaparece.
All rights reserved. Passing on and copying of this document, use and communication of its contents not permitted without written authorization from Youncta (Micran Company). Other product and brand names are trademarks of their respective owners.
Tutti i diritti sono riservati. Divulgazioni e copie di questo documento, uso e comunicazione dei suoi contenuti non sono permessi senza autorizzazione scritta di Youncta (Micran Company). Altri prodotti e marchi appartengono ai rispettivi proprietari.

Realize um Loop de Rádio Temporário no


equipamento local e verifique o nível de
potência Rx, durante o tempo do loop. Se o
Possível falha de HW no
nível de potência Rx permanecer baixo, pode
receptor
ser um problema na ODU de recepção, e neste
caso, sua substituição é necessária.

Realize um Loop de Rádio Temporário no


equipamento local e verifique o nível de
potência Rx, durante o tempo do loop.
Se o nível de potência Rx é bom, pode ser um
problema no transmissor do lado Remoto. Abra
Possível falha de HW no
o Y-Terminal no lado Remoto e tente configurar
transmissor do lado Remoto
uma maior potência Tx no lado remoto, para
ver se o valor da potência Rx local aumenta
correspondentemente. No caso de um mau
funcionamento no transmissor do lado remoto
ser encontrado, a ODU do lado remoto deve ser
substituída.
Execute um Loop de Rádio Temporário no
equipamento local e verifique o nível de
Potência Rx, durante o tempo do loop. Se o
nível de Potência Rx é bom, e nenhum
Mau alinhamento de antena
problema é encontrado no transmissor do lado
remoto, pode ser um problema de mau
alinhamento das antenaa. Refaça o
alinhamento das antenas.
Verifique se não há prejuízos, interferências ou
sérias condições de desvanecimento afetando o
Qualidade do Rádio Enlace
rádio enlace. Isto pode ocorrer particularmente
muito ruim
quando o rádio está configurado no Modo de
Modulação Fixa.
Abra o Y-Terminal no lado Remoto e verifique
se as configurações de Radio & Modem estão
feitas corretamente. Verifique se não existem
Os ajustes de Radio & Modem
descasamentos no que se refere a: frequências
podem não estar feitos
Tx/Rx, Largura de Banda, Modo de Modulação,
Demodulator Alarm corretamente no lado Remoto
Níveis de Modulação. Defina os dois
equipamentos em configurações consistente, e
então cheque se os alarmes estão limpos.
A potência Rx está abaixo do limiar esperado.
Abra Y-Terminal no lado Remoto e verifique se
A potência Tx pode não estar
se o valor de potência Tx está configurado
configurada corretamente no
corretamente. Tente configurar uma potência
lado Remoto
Tx mais elevada no lado Remoto, para ver se o
valor da potência Rx aumenta
correspondentemente e o alarme é limpo.

ED 01 MIT P 201.2001.00-3 77/86

Copyright © ReachCom 2016


Long Reach Manual de Instalação e Testes

Execute um Loop de Rádio Temporário no


equipamento local e verifique o nível de
Possível falha de HW no potência Rx, durante o tempo do loop. Se o
receptor nível de potência Rx permanecer baixo, pode
ser um problema no receptor da ODU, e a
substituição da ODU é necessária.

All rights reserved. Passing on and copying of this document, use and communication of its contents not permitted without written authorization from Youncta (Micran Company). Other product and brand names are trademarks of their respective owners.
Tutti i diritti sono riservati. Divulgazioni e copie di questo documento, uso e comunicazione dei suoi contenuti non sono permessi senza autorizzazione scritta di Youncta (Micran Company). Altri prodotti e marchi appartengono ai rispettivi proprietari.
Execute um Loop de Rádio Temporário no
equipamento local e verifique o nível de
potência Rx, durante o tempo do loop.
Se o nível de Potência Rx é bom, pode ser um
problema no transmissor do lado Remoto. Abra
Possível falha de HW no
o Y-Terminal no lado Remoto e tente configurar
transmissor do lado Remoto
uma potência Tx mais elevada no lado remoto,
para ver se o valor da potência Rx no lado local
aumenta correspondentemente. No caso de um
mau funcionamento no transmissor do lado
remoto ser encontrado, a ODU do lado remoto
deve ser substituída.
Execute um Loop e Rádio Temporário no
equipamento local e verifique o nível de
Potência Rx, durante o tempo do loop. Se o
nível de Potência Rx é bom, e nenhum
Mau alinhamento de antena
problema é encontrado no transmissor do lado
remoto, pode ser um problema de mau
alinhamento de antenas. Refaça o alinhamento
das antenas.
Verifique se não há prejuízos, interferências ou
condições de desvanecimento afetando o rádio
Qualidade do Rádio Enlace
enlace. Isto pode ocorrer particularmente
ruim
quando o rádio está configurado no Modo de
Modulação Fixa.
A potência Rx está abaixo do limiar esperado.
Abra o Y-Terminal no lado Remoto e verifique
A potência Tx pode não estar se o valor de potência Tx está configurado
configurada corretamente no corretamente. Tente configurar uma potência
lado Remoto Tx mais elevada no lado Remoto, para ver se o
valor da potência Rx no equipamento local
aumenta correspondentemente, e o alarme é
High BER limpo.
Execute um Loop de Rádio Temporário no
equipamento local e verifique o nível de
potência Rx, durante o tempo do loop.
Se o nível de Potência Rx é bom, pode ser um
problema no transmissor do lado Remoto. Abra
Possível falha de HW no
o Y-Terminal no lado Remoto e tente configurar
transmissor do lado Remoto
uma maior potência Tx no lado remoto, para
ver se o valor da potência Rx local aumenta
correspondentemente. No caso de um mau
funcionamento do transmissor do lado remoto
ser encontrado, a ODU do lado remoto deve ser
substituída.

ED 01 MIT P 201.2001.00-3 78/86

Copyright © ReachCom 2016


Long Reach Manual de Instalação e Testes

Execute um Loop de Rádio Temporário no


equipamento local e verifique o nível de
Potência Rx, durante o tempo do loop. Se o
nível de Potência Rx é bom, e nenhum
All rights reserved. Passing on and copying of this document, use and communication of its contents not permitted without written authorization from Youncta (Micran Company). Other product and brand names are trademarks of their respective owners.

Mau alinhamento de antena


Tutti i diritti sono riservati. Divulgazioni e copie di questo documento, uso e comunicazione dei suoi contenuti non sono permessi senza autorizzazione scritta di Youncta (Micran Company). Altri prodotti e marchi appartengono ai rispettivi proprietari.

problema é encontrado com o transmissor do


lado remoto, pode ser um problema de mau
alinhamento de antenas. Refaça o alinhamento
das antenas.
Verifique se não há prejuízos, interferências ou
condições de desvanecimento afetando o rádio
Qualidade do Rádio Enlace
enlace. Isto pode ocorrer particularmente
ruim
quando o rádio está configurado no Modo de
Modulação Fixa.
A potência Rx está abaixo do limiar esperado.
Abra o Y-Terminal no lado Remoto e verifique
A potência Tx pode não estar se o valor de potência Tx está configurado
configurada corretamente no corretamente. Tente configurar uma potência
lado Remoto Tx mais elevada no lado Remoto, para ver se o
Low BER valor da potência Rx no equipamento local
aumenta correspondentemente, e o alarme é
limpo.
Execute um Loop de Rádio Temporário no
equipamento local e verifique o nível de
Potência Rx, durante o tempo do loop. Se o
nível de Potência Rx é bom, e nenhum
Mau alinhamento de antena
problema é encontrado no transmissor do lado
remoto, pode ser um problema de mau
alinhamento de antenas. Refaça o alinhamento
das antenas
Verifique se não há prejuízos, interferências ou
condições de desvanecimento afetando o rádio
Qualidade do Rádio Enlace
ATPC Loop enlace. Isto pode ocorrer particularmente
ruim
quando o rádio está configurado no Modo de
Modulação Fixa.

Substituindo Partes com Defeito


Ao substituir partes você deve atender às questões de segurança conforme descrito em capítulo dedicado anterior.
Após ter substituído a unidade defeituosa por uma sobressalente, é necessário verificar que indicações anteriores de
alarmes desapareceram, e o serviço foi restaurado.
No Long Reach, dependendo da configuração, as seguintes partes podem ser substituídas para eliminar um defeito,
dependendo da localização da falha:
- ODU
- Injetor PoE

7.3.1 Substituindo a ODU


Quando requerido, a ODU pode ser substituída seguindo os seguintes passos abaixo indicados:

ED 01 MIT P 201.2001.00-3 79/86

Copyright © ReachCom 2016


Long Reach Manual de Instalação e Testes

1. Retirar do estoque uma unidade sobressalente com o mesmo Part Number da unidade a ser substituída.
2. Desligue o injetor PoE, se for o caso.
3. Desconecte o cabo IDU/ODU do conector à prova d’água RJ45 localizado na ODU.
4. Dependendo do tipo de instalação (para mais detalhes veja o Manual de Instalação), remova a conexão de
RF em direção à antena não integrada externa e retire a ODU de seu suporte.

All rights reserved. Passing on and copying of this document, use and communication of its contents not permitted without written authorization from Youncta (Micran Company). Other product and brand names are trademarks of their respective owners.
5. Monte a nova ODU no suporte pertinente, de acordo com o tipo de instalação (para mais detalhes veja o

Tutti i diritti sono riservati. Divulgazioni e copie di questo documento, uso e comunicazione dei suoi contenuti non sono permessi senza autorizzazione scritta di Youncta (Micran Company). Altri prodotti e marchi appartengono ai rispettivi proprietari.
Manual de Instalação) e reconecte a conexão de RF à antena externa. Nota: nenhuma ação referente ao
alinhamento / apontamento das antenaa é necessário.
6. Reconecte o cabo IDU/ODU à respectiva ODU (conector RJ45).
7. Ligue a energia do PoE, para alimentar o sistema.
8. Espere aproximadamente de 3 a 4 minutos para que o sistema se reinicie automaticamente.
9. Abra o Y-Terminal, e então reconfigure o equipamento com a configuração desejada. Alternativamente,
quando possível, é sugerido se recarregar na unidade substituta, a configuração salva como backup daquela
que estava no equipamento danificado: isto é sugerido para se evitar uma extensiva configuração manual.
Para detalhes de como proceder, leia a seção Backup & Recuperaçao de MIB.
! Até que o equipamento seja totalmente configurado, é recomendado se manter o Status Admin na
Interface Rádio definida como “Down”, de forma a evitar a interferência com outros sistemas.
10. Uma vez que o sistema esteja devidamente configurado, defina o transmissor do rádio para o Status Admin
desejado (Up ou ATPC).
11. Verifique através do Y-Terminal se o sistema está funcionando perfeitamente, e se nenhum alarme
excepcional foi gerado, indicando problemas no equipamento.
12. A fim de um melhor monitorar o desempenho do rádio enlace, é sugerido se ativar as Estatísticas, o Histórico
de Eventos e os Desempenhos do Rádio,

7.3.2 Substituindo o injetor PoE


No caso de ser necessária a substituição do Injetor PoE, siga o procedimento a seguir:
1. Retire do estoque uma unidade sobressalente com o mesmo Part Number da unidade a ser substituída.
2. Utilize uma pulseira anti-estática e a conecte a uma estrutura aterrada.
3. Desligue a entrada de alimentação do Injetor PoE a ser substituído. Desconecte todos os cabos dos
conectores do Injetor PoE, tomando o cuidado de marcar com etiquetas (se ainda não estivem marcados)
todos os cabos que forem retirados para facilitar a correta conexão posterior.
4. Retire o Injetor PoE defeituoso do gabinete e insira a nova unidade na estrutura. Reconecte todos os cabos
no novo Injetor PoE, nas suas posições originais.
5. Ligue a entrada de alimentação no Injetor PoE substituto e aguarde um instante para que ocorra a
reinicialização do sistema. Conecte um laptop e abra o Y-Terminal, e verifique através dos procedimentos
básicos do Y-Terminal se o sistema está funcionando corretamente.

ED 01 MIT P 201.2001.00-3 80/86

Copyright © ReachCom 2016


Long Reach Manual de Instalação e Testes

8 ORIENTAÇÕES DE SEGURANÇA, ESD E EMC


All rights reserved. Passing on and copying of this document, use and communication of its contents not permitted without written authorization from Youncta (Micran Company). Other product and brand names are trademarks of their respective owners.
Tutti i diritti sono riservati. Divulgazioni e copie di questo documento, uso e comunicazione dei suoi contenuti non sono permessi senza autorizzazione scritta di Youncta (Micran Company). Altri prodotti e marchi appartengono ai rispettivi proprietari.

Primeiros Socorros para Choques Elétricos


Não toque no paciente com as mãos desprotegidas até que o circuito tenha sido desligado. Abra o circuito desligando
as chaves. Se isso não for possível, proteja-se com material seco e libere o paciente do condutor elétrico.

Respiração Artificial
É importante iniciar a ressuscitação boca a boca de uma vez e procurar ajuda médica imediatamente. O método boca
a boca está descrito a seguir:
1. Coloque o paciente deitado de costas, com seus braços paralelos ao corpo. Se o paciente estiver deitado em um
plano inclinado, certifique-se de que seu estômago está levemente abaixo de seu peito. Abra a boca do paciente e
verifique se não há nenhum corpo estranho em sua boca (próteses, gomas de mascar, etc).
2. Ajoelhe-se ao lado do paciente, ao mesmo nível de sua cabeça. Coloque uma mão embaixo da cabeça do paciente
e a outra embaixo de seu pescoço (Figura 8.2.1)
Levante a cabeça do paciente e deixe-a reclinar-se para traz o máximo possível.

Figura 8.2.1: Procedimento de respiração artificial (1/4)

3. Desloque a mão do pescoço do paciente para o seu queixo: coloque o seu polegar entre o queixo e a boca do
paciente, no inicio da mandíbula, e mantenha os outros dedos fechados e juntos (Figura 8.2.2)
Enquanto realiza estes procedimentos respire profundamente para puxar uma grande quantidade de oxigênio, com
sua boca aberta.

Figura 8.2.2: Procedimento de respiração artificial (2/4)

4. Com o seu polegar entre a boca e o queixo do paciente, mantenha os lábios dele juntos e sopre sobre suas cavidades
nasais (Figura 8.2.3).

ED 01 MIT P 201.2001.00-3 81/86

Copyright © ReachCom 2016


Long Reach Manual de Instalação e Testes

All rights reserved. Passing on and copying of this document, use and communication of its contents not permitted without written authorization from Youncta (Micran Company). Other product and brand names are trademarks of their respective owners.
Tutti i diritti sono riservati. Divulgazioni e copie di questo documento, uso e comunicazione dei suoi contenuti non sono permessi senza autorizzazione scritta di Youncta (Micran Company). Altri prodotti e marchi appartengono ai rispettivi proprietari.
Figura 8.2.1: Procedimento de respiração artificial (3/4)

5. Enquanto realiza estes procedimentos, observe se o peito do paciente infla (Figura 8.2.4). Caso contrário, é possível
que seu nariz esteja bloqueado: neste caso, abra a boca do paciente o máximo possível pressionando o queixo dele
com a sua mão, coloque seus lábios sobre a boca do paciente e sopre em sua cavidade oral.
Observe se o peito do paciente suspira. Este segundo método pode ser usado no lugar do primeiro, mesmo se o nariz
do paciente não está obstruído, desde que o nariz dele seja mantido fechado por pressão manual das narinas com a
mão que você estava segurando a cabeça dele.
A cabeça do paciente deve ser mantida inclinada para trás, tanto quanto possível.

Figura 8.28.2: Procedimento de respiração artificial (4/4)

6. Comece com 10 respirações rápidas, então continue numa frequência de 12 a 15 respirações por minuto. Continue
até o paciente retomar a consciência, ou até um médico ter determinado a sua morte.

Tratamento de Queimaduras
Este tratamento deve ser usado após o paciente ter recuperado a consciência. Também pode ser empregado
enquanto a respiração artificial estiver sendo aplicada (neste caso, deverão estar presentes no mínimo duas pessoas).

Importante:

 Não tente remover a roupa das partes queimadas.


 Aplique gaze seca nas queimaduras.
 Não aplique pomadas ou outras substâncias oleosas.

ED 01 MIT P 201.2001.00-3 82/86

Copyright © ReachCom 2016


Long Reach Manual de Instalação e Testes

Regras de Segurança
All rights reserved. Passing on and copying of this document, use and communication of its contents not permitted without written authorization from Youncta (Micran Company). Other product and brand names are trademarks of their respective owners.

8.4.1 Regras Gerais


Tutti i diritti sono riservati. Divulgazioni e copie di questo documento, uso e comunicazione dei suoi contenuti non sono permessi senza autorizzazione scritta di Youncta (Micran Company). Altri prodotti e marchi appartengono ai rispettivi proprietari.

Antes de executar qualquer instalação, ligação, testes, e ações relativas à operação e manutenção dos equipamentos,
POR FAVOR leia cuidadosamente todos os Manuais relacionados ao produto.
Quando o equipamento está operacional, ninguém tem a permissão de acessar suas partes internas, as quais estão
protegidas por tampas de proteção apenas removíveis com ferramentas especiais.
No caso de haver extrema necessidade de acesso às partes internas do equipamento durante sua operação normal,
isso é permitido apenas e exclusivamente a pessoal especialmente treinado.
Para a eventual limpeza das partes externas do equipamento, não utilize de forma alguma qualquer substância
inflamável ou substâncias que de alguma maneira possam alterar as marcas, inscrições, etc.
É recomendado o uso de um pano limpo ligeiramente úmido.
Sempre que características de proteção de segurança tiverem sido prejudicadas, REMOVA A ALIMENTAÇÃO.
Para cortar a alimentação, proceda com o desligamento das unidades fonte de alimentação bem como o desligamento
da alimentação geral da estação (rack ou quadro de distribuição de energia da estação).

8.4.2 Alerta sobre Segurança Elétrica


Todas as partes do produto foram projetadas para atender a norma EN 60950-1:2001-12 “Information technology
equipment- Safety”. O equipamento deve ser instalado, ligado, gerenciado e reparado apenas por pessoal
devidamente treinado.
A seguinte placa de sinalização define os pontos nas unidades internas do sistema que podem ter voltagens excedendo
a níveis SELV e/ou TLV descritos na EN60950 (>120 VDC).

Abaixo algumas poucas recomendações básicas sobre segurança elétrica:


! Antes de fornecer o equipamento, é necessário completar a fiação das conexões para a proteção de aterramento, a
inserção de todas as unidades e/ou módulos fornecidos para a configuração requerida e também a conexão de todos
os conectores necessários.
! A conexão para a proteção de aterramento não deve ser removida ou danificada.
! O sistema de alimentação do equipamento deve ser fornecido com um dispositivo seccionador de proteção no
sentido upstream do conector.
! Antes de desconectar os conectores, verifique se a fonte foi removida por meio do dispositivo seccionador instalado
upstream do conector.
Note também o seguinte:

ED 01 MIT P 201.2001.00-3 83/86

Copyright © ReachCom 2016


Long Reach Manual de Instalação e Testes

! Danos pessoais podem ser causados por voltagens DC inferiores a -48 VDC e como consequência deve-se evitar tocar
com qualquer parte exposta de seu corpo, em terminais assim alimentados.
! Curto circuito, baixa impedância, circuitos DC podem causar arcos, com riscos de queimaduras e/ou danos aos olhos.
Por isso remova anéis, relógios ou outras partes de metal antes de operar como circuitos primários. Seja cuidadoso e
evite causar curtos circuitos em terminais de entrada de alimentação.

All rights reserved. Passing on and copying of this document, use and communication of its contents not permitted without written authorization from Youncta (Micran Company). Other product and brand names are trademarks of their respective owners.
Tutti i diritti sono riservati. Divulgazioni e copie di questo documento, uso e comunicazione dei suoi contenuti non sono permessi senza autorizzazione scritta di Youncta (Micran Company). Altri prodotti e marchi appartengono ai rispettivi proprietari.
8.4.3 Radiações de Microondas
Radiações de microondas podem pôr em perigo a sua saúde. Consequentemente, as seguintes regras devem ser
aplicadas pelo usuário:
! O site dever ser compatível com as diretrizes ICNIRP ou com a regulamentação local, se for mais restritiva.
! Pessoas não autorizadas não devem passar dos limites de conformidade, se houver, para o público em geral.
! Limites de RF a serem cumpridos, se houver, relevantes para a exposição EMF (Campos Eletro-Magnéticos) têm que
ser definidos.
! Os trabalhadores devem ter a possibilidade de desligar os transmissores de potência se eles tiverem que operar
dentro de limites de conformidade (próximos a antena).
! Deve-se assegurar que as conexões de cabos estão em excelentes condições.
! A instalação das antenas deve ser feita o mais alto possível do solo se houver acesso público ou de outros
equipamentos que também emitam potência de RF.
Nenhum nível de perigo de radiações microondas existe fora do alimentador da antena. Mesmo assim, o corpo não
deve ser exposto à radiação defronte de uma antena (<0.5 m) por muito tempo (> 6 minutos).
Finalmente lembre-se que alguém parado em frente a uma antena pode causar a interrupção do tráfego.
O sinal de alerta de emissão de EMF está representado a seguir e deve ser aplicado:
! No mastro (lado frontal) na parte inferior da antena, visível por alguém em movimento em frente a antena (instalação
no topo de prédio).
! No lado de traz da antena.

SINAL DE ALERTA DE EMISSÃO EMF

8.4.4 Material Perigoso


Para descarte em caso de fim de vida, estes equipamentos pertencem a classe 160214 (outros materiais eletrônicos
fora de ordem) do Catálogo Europeu de Descartes definido pelo CEE/CEEA/CECA decisão Nr. 2001/118/CE de
16.01.2001.
Dentro deste produto, podem estar alguns materiais que não devem ser expostos ao fogo ou a altas temperaturas.
Tais condições podem causar fumaça tóxica que não devem de forma absoluta serem inaladas.

ED 01 MIT P 201.2001.00-3 84/86

Copyright © ReachCom 2016


Long Reach Manual de Instalação e Testes

Alguns elementos metálicos, necessários para a blindagem EMC, contêm berílio. Assim, é necessário ter muita atenção
durante o uso de tais elementos para evitar sua quebra ou abrasão.
Diretiva ROHS
All rights reserved. Passing on and copying of this document, use and communication of its contents not permitted without written authorization from Youncta (Micran Company). Other product and brand names are trademarks of their respective owners.
Tutti i diritti sono riservati. Divulgazioni e copie di questo documento, uso e comunicazione dei suoi contenuti non sono permessi senza autorizzazione scritta di Youncta (Micran Company). Altri prodotti e marchi appartengono ai rispettivi proprietari.

A diretriz RoHS (Restriction of Hazardous Substances – Restrição a Substâncias Perigosas) (2011/65/UE) foi
implementada em 30 de março de 2014.
Long Reach atende aos requerimentos desta diretriz.

8.4.5 Risco de Explosão


Não existem partes com risco de explosão dentro do equipamento.

8.4.6 Partes Mecânicas Irradiando Calor


Não existem partes com temperaturas externas perigosas no equipamento.

Normas EMC
As normas e recomendações EMC se referem-se a diferentes tipos de atividades, ou seja, instalação, ativação, e
operação, manutenção.
! Para todas as conexões em direção à fonte externa do equipamento, feita com cabos blindados, é recomendado que
se utilize somente os cabos e conectores descritos neste manual ou no manual de instalação.
! Os cabos blindados devem ser adequadamente terminados.
! Os filtros devem ser instalados fora dos equipamentos.
! Conecte o equipamento ao terra utilizando um condutor com diâmetro e impedância apropriados.
! Monte blindagens (se usadas) após tê-las limpado.
! Tenha cuidado ao limpar as superfícies de contato das unidades blindadas ou tampas falsas antes de montá-las
mesmo quando se tratar de uma primeira instalação ou de uma substituição de unidade defeituosa.
! Parafuse bem as unidades ao quadro suporte.
! Verifique se o equipamento está funcionando com todas as partes blindadas apropriadamente montadas (tampas
falsas, conectores de proteção ESD, etc).

Precauções ESDS
Os dispositivos eletrônicos ESDS (Electro Static Discharge Sensitive – Sensíveis à Descarga Eletrostática) podem ser
parcial ou permanentemente danificados pela eletricidade estática que está comumente presente no ambiente de
operação.
Os principais dispositivos ESDS são:
! Componentes CMOS.
! Componentes de Larga Escala de Integração em tecnologia MOS.
! Componentes SAW (Surface Acoustic Wave).
! Amplificadores operacionais com entradas MOS/FET.

ED 01 MIT P 201.2001.00-3 85/86

Copyright © ReachCom 2016


Long Reach Manual de Instalação e Testes

! Componentes e matrizes MOS/FET.


! Semicondutores de microondas e microcircuitos de frequências > 1GHz

Os módulos contendo dispositivos ESDS são identificados com as seguintes etiquetas adesivas:

All rights reserved. Passing on and copying of this document, use and communication of its contents not permitted without written authorization from Youncta (Micran Company). Other product and brand names are trademarks of their respective owners.
Tutti i diritti sono riservati. Divulgazioni e copie di questo documento, uso e comunicazione dei suoi contenuti non sono permessi senza autorizzazione scritta di Youncta (Micran Company). Altri prodotti e marchi appartengono ai rispettivi proprietari.
8.6.1 Protegendo contra Descarga Eletrostática (ESD)
Observe as seguintes recomendações antes de proceder a instalação ou a manutenção do produto:
• Utilize uma pulseira ou tornozeleira antiestática para evitar ESD quando precisar manusear a ODU aberta para
retrabalhar/substituir um componente eletrônico. Ligue uma extremidade da pulseira ou tornozeleira a um local
aterrado ou a um componente metálico não pintado do sistema que esteja devidamente aterrado;
• Se for remover placas da ODU, somente pegue nas placas pela sua parte frontal e pelas margens; evite tocar no
quadro do circuito impresso e nos pinos conectores;
• Coloque qualquer componente retirado sobre uma superfície não estática ou em uma embalagem antiestática;
• Evite o contato entre as placas e as roupas. A pulseira ou tornozeleira apenas protegem a placa de voltagens ESD
no corpo; as voltagens ESD nas roupas também podem provocar danos.

“Alterações neste documento poderão ser feitas a qualquer momento sem aviso prévio”

“Fim do Documento”

ED 01 MIT P 201.2001.00-3 86/86

Copyright © ReachCom 2016