Você está na página 1de 39

7.

3 Operação

7.3.1 Segurança durante a operação

PERIGO

Perigo de corrente quebrada e queda de carga

A corrente poderá quebrar e cargas pode cair se o limitador de posição limite de emergência é freqüentemente abordado.

A embraiagem de guincho escorregamento fornece a função do limitador de posição limite de emergência para diferenciais de corrente que não estão equipados com um

interruptor de limite operacional ou que tem um interruptor de limite de funcionamento defeituoso. Este limitador de posição limite de emergência só pode ser abordado em

casos excepcionais, ou seja, não deve ser abordado em operação normal. cargas adicionais altas ocorrem na cadeia quando a embraiagem está desarmado. Por esta razão,

o "interruptor de limite operacional para o levantamento" função deve ser verificado a cada dia.

AVISO

Sobrecarga

Perigo para a vida ea integridade física.

cargas mais elevadas do que as especificadas na placa de capacidade de carga não deve ser tratada.

- Não exceda a capacidade de carga máxima admissível do guincho.

- Utilize apenas ligações de manuseio de carga que são suficientemente dimensionados.

- Utilize apenas ligações de manuseio de carga para a finalidade pretendida.

AVISO

partes móveis podem começar a se mover. Perigo

para a vida ea integridade física.

A pendente de controlo é concebido para ser suspenso a partir do seu cabo de ligação. Isso só pode ser utilizado como equipamento suspenso. Ela não deve ser
depositado na / em contentores de transporte, bancadas, etc., ou de qualquer outra forma.

informações importantes para a operação


Observe o seguinte durante a operação:

- Leve a máquina fora de serviço imediatamente se defeitos funcionais ou irregularidades são detectadas.

- O operador é obrigado a verificar a máquina por qualquer dano visível, pelo menos uma vez por turno e denunciar qualquer dano imediatamente.

- Não tornam os dispositivos de segurança inoperante.

- Não se aproxime limite pára em operação normal, por exemplo: dispositivos de parada de emergência (interruptores de limite de emergência), dispositivos de paragem de
limite de emergência (deslizando o interruptor da embraiagem ou o limite de emergência), pista e limite de buffers para parar movi- mento do caranguejo ou guindaste,
gancho montagem ou bloco de fundo contra batentes. Continuamente aproximar estes limites podem resultar em danos graves e podem mesmo quebrar a corrente de ir.

- Preste atenção a todos os regulamentos relativos à carga correta de cadeias.

- Não chegar em peças rotativas e manter uma distância de segurança suficiente para evitar que a roupa, partes do corpo ou cabelo se
enrolar.

7.3.2 Carga pick-up

- A manipulação de carga e carga deve ser flexível suspenso. conexões rígidas causar forças descontroladas a transmitir e levar à
fratura por fadiga. Para proteger a cadeia de torção indesejada quando a carga gira, o movimento do bloco de montagem de gancho
/ inferior não deve ser restrito.

- O bloco inferior não deve ser torcido ou virado para 2/1 arranjos reeving; elos de corrente de frente para o mesmo sentido devem
214 802 44/291113

ser dispostos opostos um ao outro sem ser torcido.

- Ao fixar a carga, certifique-se de que a carga ou anexo de carga não escorregar fora do gancho e que a carga não caia, desmoronar, deslizar ou
rolar para fora quando é embarquem ou para baixo.
57
- Quando a carga é levantada, o gancho deve mover-se para uma posição vertical para assegurar que o fecho de segurança não está sujeitos ao aumento da carga pelas
lingas de manuseio de carga e, como resultado, danificado.

- Não use o equipamento para transportar pessoas.

- A capacidade de carga indicada na placa de capacidade de carga indica a maior carga permitida, o que não deve ser excedida. Esta é a
soma da carga a ser elevada e a fixação de movimentação da carga. só pode ser utilizado aprovado carga lidar com anexos. A capacidade de
carga do anexo manuseio de carga não deve ser ded excee-.

7.3.3 Movendo a carga

- Para elevação e viagem movimentos, adoptar uma posição que fornece uma visão clara da zona de perigo ou usar uma segunda pessoa que pode observar
a zona de perigo.

- Push-viagem guindastes / carrinhos / guindastes só pode ser movido, puxando ou empurrando a carga, o bloco de fundo ou a montagem do gancho de carga.
Nunca puxe o pingente controle.

- cargas Push-viagem deve ser guiado por mão. A carga não deve ser jogado ou arremessado.

- Não manusear cargas suspensas acima pessoas.

- Não puxar ou arrastar suspensa cargas em um ângulo. O mecanismo de accionamento por corrente pode ser danificado em ângulos de 4 ° ou mais.

- Não puxar cargas fixas ou obstruídas livres com a talha.

- Não deixe de cargas suspensas sem vigilância.

- Não permitir que a corrente a passar através dos seus lados e não usam a cadeia como uma linga de carga.

- Não permita que as cargas a cair quando a corrente está em uma condição de folga.

- Vibração da carga a ser transportado (por exemplo, quando a carga é depositada em máquinas de vibração) não deve ser transmitido para o equipamento
de elevação.

- diferenciais de corrente deve ser suspensa de tal maneira que eles não colidem com equipamento fixo e estruturas, por exemplo, quando guindastes giratórios
são transformados.

- Não escolher a carga-se a toda a velocidade.

- Evitar avançando (por exemplo, dando pulsos curtos para o motor).

7.3.4 Distribuição de carga

CUIDADO

o desgaste prematuro da guia da corrente e corrente. Perigo de

queda de carga.

Evite cargas irregulares sobre as quedas em cadeia. Isto resulta em dam- idade
para o guia de corrente e provoca a ruptura da corrente. cadeias bloqueados ou
grande jogo entre a corrente e pinhão fixo irá destruir o guia da corrente.

- Eliminar todos os nós ou bloqueios na cadeia antes de levantar /


baixar.

A Fig. 32
214 802 44/291113

58
7.3.5 função operacional do dispositivo de paragem de emergência

Quando o travão de emergência é actuado, o motor de elevação é imediatamente desligado da camada poder SUP- eléctrico, o freio mecânico é
aplicado e que traz qualquer movimento de paralisação.
A operação só pode ser reiniciada por desengatando a paragem de emergência quando não há elevação ou abaixamento comandos são aplica- (interlock fora-de posição).

A eficácia da função de parada de emergência depende da boa condição de funcionamento do freio mecânico. Invulgarmente grandes
distâncias de travagem pode indicar o desgaste excessivo do freio. Neste caso, o freio deve ser inspecionado por um técnico experiente sem
demora.

7.3.6 Deslizando função operacional embreagem

O diferencial de corrente está equipado com uma embraiagem de fricção que é disparado se ocorrer uma sobrecarga. O freio é então aplicada automaticamente e o motor
é desligado. Apenas diminuindo o movimento continua a ser possível após a embraiagem disparou. Portanto, uma sobrecarga não pode ser levantado a partir do solo.
Uma carga que já está suspensa pode ser depositado de forma segura através da actuação do botão de descida. Quando o movimento de descida tenha sido concluída, o
levantamento é novamente possível. Se a embraiagem já viagens com carga nominal, a força do escorregamento devem ser medido por um técnico experiente e
re-ajustado, conforme necessário.

7.3.7 função operacional limitador de caminho de elevação

Apenas movimento na direção oposta continua a ser possível após o limitador caminho levantamento disparou. O caminho de elevação é limitado por batentes nas
extremidades da cadeia. Consequentemente, o deslizamento atos de embreagem como um vice-de- de paragem de emergência, o freio é aplicado automaticamente eo
motor é desligado. Uma mensagem de aviso é mostrada no visor se o dispositivo de paragem de emergência está desarmado. Operando contatos da chave limite impedem
curso contra o dispositivo de limite de paragem de emergência; eles são movidos por tampões elásticos no batente e mudar o movimento antes de o dispositivo de limite de
paragem de emergência é atingido.

O dispositivo de paragem de curso de emergência não deve ser disparado por diferenciais de corrente DC-COM que não estão equipados com interruptores de limite operacional.

7,4 Parada de emergência

A Fig. 33 posição da paragem de emergência (1), DC-Com não em ligação com o DSM-C
214 802 44/291113

59
AVISO

Não autorizado, negligente ou acidental de comutação-on. Perigo para a vida

ea integridade física.

Verifique para garantir que a razão para a paragem de emergência foi eliminada antes que a máquina é ligada novamente.

O dispositivo de paragem de emergência não deve ser usado para desligar a máquina em operação normal.

Cada talha está equipado com um dispositivo de paragem de emergência com a qual todos os movimentos pode ser interrompido no caso de um perigo.

O botão de parada de emergência é organizada em uma posição claramente visível na botoneira de comando. Qualquer um que identifica um perigo
imediato de danos pessoais deve accionar a paragem de emergência sem demora. Isto também se aplica no caso de dano que ocorre a partes da
máquina e equipamento que faz com que seja necessário parar e fixar a máquina imediatamente.

● Para accionar a paragem de emergência, pressione o botão até atingir o batente. Em seguida, bloqueia-se automaticamente e o diferencial de corrente seja
desligado.

● Para desbloquear a paragem de emergência accionada, girar o botão de pressão na direcção das setas (para a direita) e re- lease-lo.

Após uma paragem de emergência, não ligue a máquina novamente até que uma pessoa treinada verifica que:

● a causa que levou a actuação desta função tiver sido rectificada e


● funcionamento contínuo da máquina constitui não mais perigo.

botoeira

diferenciais de corrente Demag pode ser equipado com vários pingentes de controlo, como necessário. Consulte os documentos relevantes para a operação das
atribuições pingente e botão de controle, consulte • Aba. 3, página 7.

7,5 Tomando o equipamento fora de operação

7.5.1 Tomando o equipamento fora de serviço quando ocorrerem falhas

A máquina deve ser desligado imediatamente se ocorrer as seguintes falhas:

● Se os dispositivos e cabos eléctricos, bem como as peças de isolamento são danificados.


● Freio e falha do dispositivo de segurança.

7.5.2 Tomando o equipamento fora de serviço no final do turno

devem ser tomadas as seguintes medidas ao terminar o trabalho ou sair da área de trabalho:

● Posicione a unidade de elevação fora da área de viagens.

● Mover a unidade de grua descarregado para a sua posição de repouso.

● Accionar a paragem de emergência.

● Mudar a fonte de alimentação da unidade de elevação fora na ligação à rede ou seccionador.

A talha deve ser desconectado da fonte de alimentação quando terminar o trabalho ou sair da área de trabalho. No entanto, se o diferencial de
corrente é continuamente ligado à fonte de alimentação, o seguinte deve ser considerado:

● O diferencial de corrente não está protegida contra-comutação em não autorizado ou acidental e, portanto, não é protegida contra movimentos não
intencionais.

● Dano pode ser causado por um surto elétrico se relâmpagos.


● A linha de fonte de alimentação e o cabeamento elétrico e fiação deve ser verificado com cuidado especial e em intervalos mais curtos.

● O sistema de controlo do diferencial de corrente consome aprox. 1,1 VA quando parado.


214 802 44/291113

7.5.3 Tomando o equipamento fora de serviço para manutenção e reparos

1. Desligue o interruptor de ligação à rede ou seccionador antes de iniciar o trabalho de manutenção.


60
2. Proteger o comutador de ligação à rede com um cadeado para evitar a religação não autorizada ou acidental para o fornecimento.

3. Apenas realizar trabalhos de manutenção na talha de corrente quando a carga foi removida.

4. Pare de todas as partes móveis e garantir que eles não podem começar a se mover enquanto o trabalho de manutenção está sendo realizada.

5. Observe os regulamentos de prevenção de acidentes em vigor, instruções sobre o uso pretendido e regulamentos legais para operação
e manutenção.

6. Observe as normas de segurança relevantes ao reparar equipamentos elétricos.


214 802 44/291113

61
8 Manutenção / reparação

8.1 Instruções de segurança para a manutenção e reparação

As secções seguintes contêm uma descrição do trabalho de manutenção que é necessário para o funcionamento óptimo e ininterrupta do equipamento.

PERIGO

componentes Perigo ao vivo à vida

e à integridade física.

Trabalho em equipamentos elétricos só podem ser realizadas por pessoal técnico qualificado ( • " Definição de nel pessoa-", Página 10) em conformidade
com as normas de segurança.

Desligue o fornecimento de energia elétrica antes de iniciar o trabalho. A ligação à rede ou interruptor de isolamento deve estar pro- tectada contra a restauração
não autorizada ou acidental do fornecimento de energia por meio de um cadeado.

AVISO

Risco de queimaduras

Risco de queimaduras de contacto após o diferencial de corrente se encontra em funcionamento.

Não toque em carcaças de motores quentes. Deixe o motor esfriar antes de realizar qualquer manutenção ou reparação.

AVISO

trabalhos de manutenção inadequada

Perigo para a vida ea integridade física. Risco de danos materiais.

Manutenção e reparação só pode ser realizada por pessoal autorizado e instruído ( • " Definição de sonnel per-", Página 10) em
conformidade com as normas de segurança.

- Seguro e cercar a zona de trabalho e perigo.


- Se uma plataforma de trabalho de elevação é usado para trabalhos de manutenção, só uso anexos apropriados para a elevação de pessoas que assegurar
que o trabalho é levado a cabo numa posição segura e estável.

- Somente adequados, ferramentas e acessórios testados e calibrados podem ser usados ​para trabalhos de manutenção.

- Utilize apenas peças sobressalentes aprovados, ver também • " O uso de peças de reposição", Page 9.

- Usar equipamento de protecção.

- Tenha cuidado ao trabalhar com componentes abertos que têm bordas afiadas. Risco de lesão.

- Mantenha a área de trabalho limpo e arrumado. Armazenar qualquer máquina desnecessários ou peças de instalação e ferramentas de tal forma que não há risco
de que caiam.

- componentes encaixam corretamente e conforme o esperado. Cumprir com binários de parafuso de aperto especificados. Incorretamente componentes embutidos pode cair
e provocar ferimentos graves.

- Trabalhos de soldagem só podem ser realizados por pessoas que são especialmente qualificada. DIN trabalhos de soldadura exigências devem ser
cumpridas. O suporte de eléctrodo e a terra deve ser ligado ao mesmo conjunto, quando o trabalho de soldadura é levada a cabo. Caso contrário sérios
danos podem ser causados ​ao guincho. Carrinhos não devem ser soldadas ou perfurado.

- regulamentos específicos do cliente devem ser observados.

CUIDADO

conexões soltas
conexões soltas são um perigo para a vida ea integridade física e um risco de danos à máquina.

Porcas do metal que caracterizam um elemento de bloqueio (porcas auto-bloqueio) são utilizadas principalmente para talhas Demag.

- porcas de bloqueio não deve ser substituído por outros tipos de porca.
214 802 44/291113

62
CUIDADO

Risco de lesão.

Óleos e lubrificantes podem representar um perigo para a saúde.

O contato com esses meios de comunicação pode resultar em danos graves para a saúde (intoxicação, alergias, irritações da pele, etc.).

CUIDADO

Risco de lesão.

óleos vazando e lubrificantes são os perigos devidos ao aumento do risco de escorregar.

óleos lubrificantes derramados e deve ser absorvida imediatamente por meio de serragem ou óleo absorvente e eliminados de uma forma ambientalmente
compatível.

8.2 requisitos básicos de manutenção

Informações gerais sobre a manutenção / reparos

Os intervalos de inspecção e manutenção especificadas ( • " cronograma de manutenção", Página 68) aplicam-se a condições normais de operação da cadeia de

elevação. Todas as peças de desgaste deve ser verificado no decurso da inspecção anual. Se a manutenção de rotina revela que os intervalos são muito longos,

devem ser adaptados às condições específicas de operação.

componentes elétricos
Somente elos fusíveis com a amperagem especificada e características de disparo pode ser usado nos circuitos elétricos. De- elos fusíveis cazes não deve
ser superada.

Preste atenção ao seguinte quando se trabalha em máquinas ou máquina equipamento:

1. Use equipamento de protecção individual.

2. Antes de iniciar qualquer trabalho de manutenção, desligar o interruptor de ligação à rede eléctrica e protegê-lo contra a religação unau- thorised ou acidental
para o fornecimento de energia, bloqueando-o com um cadeado.

3. Certifique-se de que a talha está desligado, verificado que ele está desenergizado e, em casos especiais, isolado.

4. Apenas realizar trabalhos de manutenção na talha de corrente quando a carga foi removida.

5. Certifique-se de que há suficiente liberdade de movimento. Mantenha a área de trabalho limpo e arrumado. peças ou ferramentas soltas espalhados pelo chão
pode causar acidentes.

6. Pare todas as partes móveis e garantir que eles não podem começar a se mover enquanto o trabalho de manutenção está sendo realizada.

7. Respeite os regulamentos de prevenção de acidentes relevantes, instruções sobre o uso adequado e regulamentos legais para operação
e manutenção.

8. Observar as normas de segurança aplicáveis ​ao reparar equipamentos elétricos.

9. Volte dispositivos de segurança como exigido pelos regulamentos relevantes e verificá-los para a correta operação depois de finalização trabalhos de manutenção.

Os trabalhos de manutenção que não é possível a partir do solo só pode ser realizada a partir de carrinhos de trabalho ou plataformas. A zona de perigo
abaixo da talha deve ser vedada, se há um risco de queda de objectos.

Instruções para o trabalho de manutenção no curso da operação


Se o trabalho de manutenção deve ser realizada na talha no curso da operação, precauções especiais de segurança devem ser tomadas, dependendo
da situação operacional. Em cada caso, o proprietário ou a pessoa designada por ele deve verificar se o trabalho de manutenção podem ser realizadas
no curso da operação sem risco de lesões pessoais e, tendo em conta as condições locais, deve implementar todas as precauções de segurança
necessárias . Substitua fixadores clipe de mola danificada ou deformada e mangas de divisão. ligações aparafusadas com defeito deve ser substituído.
214 802 44/291113

Assegure-se que funcionamento e materiais auxiliares e peças substituídas são eliminados de um modo ambientalmente amigável.

63
Depois de terminar o trabalho de manutenção

Re-instalar dispositivos de segurança como exigido pelos regulamentos relevantes e verificá-los para a correta operação depois de terminar o trabalho de manutenção.

Levar a cabo um teste com carga parcial, após o levantamento de cadeia tenha sido completamente re-montado. Certifique-se de que a cadeia funciona sem problemas durante a
execução do teste.

8,3 As inspecções regulares

8.3.1 testes necessários e inspeções

AVISO

Não-conformidade com os regulamentos de operação e manutenção Perigo de vida e à

integridade física.

testes e inspecções obrigatórias devem ser realizadas.

- Uma inspecção anual, por exemplo, conforme especificado nos regulamentos de prevenção de acidentes alemães UVV / BGV D8 Sec- ção 23 (2) e BGV
D6 (1) devem ser realizadas.

- Ajuste, atividades de manutenção e inspeção e prazos de inspeção, incluindo especificações con- RELATIVAS À a substituição de
peças / montagens prescritos nas instruções de operação devem ser observados. Este trabalho só pode ser realizada por pessoal
especializado.

Guinchos e guindastes devem ser inspeccionados por um técnico experiente, pelo menos uma vez por ano. As inspecções regulares consistem principalmente de uma
inspecção visual e uma verificação de função que deve incluir uma verificação para determinar a condição de equipamentos e componentes relativas a danos, desgaste,
corrosão ou outras alterações e uma verificação para determinar a integridade e eficiência dos dispositivos de segurança.

As inspecções regulares devem ser realizadas de acordo com BGV D6 e BCG 905 "Princípios para a inspeção de guindastes" na Alemanha.

Pode ser necessário remover partes, a fim de inspecionar peças de desgaste. peças e componentes e peças próximas ao fracasso defeituosos devem ser
substituídos.
meios de comunicação e suspensões de suporte de carga tem de ser inspeccionado ao longo de todo o seu comprimento, incluindo as partes que normalmente não pode

ser visto. Um teste de funcionamento e do travão com uma carga (carga de ensaio que está perto da capacidade de carga máxima permitida) deve ser realizado. Veja

também • " medidas SWP para alcançar períodos de trabalho seguras", página 65 e • " Manutenção progra- ule", página 68.

Atualizando o livreto de teste e inspeção

● Todas as inspecções devem ser organizados e documentados no livro de teste e inspeção pelo proprietário.

8.3.2 condições especiais de operação

CUIDADO

o desgaste prematuro da cadeia. Perigo

de queda de carga.

condições de operação especiais ou o design do diferencial de corrente pode tornar necessário encurtar os intervalos de manutenção e inspeção.

- Se, por exemplo, a unidade de freios sempre fortemente na mesma posição e com uma carga elevada, o aumento do desgaste pode ocorrer sobre os elos de
corrente que se encontram na área da cadeia ou de regresso roda dentada quando o travão é aplicado.

8.3.3 A vida útil do contator


214 802 44/291113

O quadro está sujeito a desgaste, quando o diferencial de corrente é operada. Sua vida útil foi avaliado para o grupo de carga especificada. desgaste prematuro
pode ocorrer se o equipamento é frequentemente iniciado e interrompido.

64
diferencial de corrente DC tamanho do motor Indicação do valor de C para U nom 380-575 V Indicação do valor de C para U nom 220 - 240 V

1 80 80
ZNK 71
2 80 60

5 ZNK 80 60 50

10 ZNK 100 A 50 20

10 ZNK 100 B 20 -

Aba. 41

valor de exibição C especifica a vida útil esperada do contator multiplicado por 100000. Este valor foi deter- minada em condições normais de
operação. Para outras condições, a vida do contator serviço pode ser mais curto ou mais longo, • " Indicação da versão do software, horário de
funcionamento, número de ciclos", página 30. Recomendamos que o contator ou o módulo de controle ser substituído quando o valor de exibição
relevante foi alcançado, • " Substituindo o contator na placa de controle", página 92.

8.3.4 medidas SWP para alcançar períodos de trabalho seguras

8.3.4.1 Geral

As disposições de segurança e saúde da directiva de máquinas CE torná-lo um requisito legal para eliminar os perigos especiais que podem ser causadas,
por exemplo, pela fadiga e envelhecimento.
Este requisito também se reflete no terceiro suplemento à prevenção de acidentes alemães UVV / BGV D8 de 1.4.1996.

Esta exigência obriga o proprietário de unidades de elevação de série para determinar a duração real do serviço do diferencial de corrente na base das horas de
funcionamento, espectros de carga e / ou fatores de gravação. Isto é baseado na norma FEM 9.755 / 06.1993 Medidas para a consecução períodos de trabalho
seguro para as unidades de elevação de série com alimentação (SWP). O objetivo desta regra é determinar medidas para alcançar períodos de trabalho seguras ao
longo de toda a duração do serviço, embora, de acordo com o state-of-the-art, as talhas são projetadas para períodos específicos de operação. falha prematura não
pode, contudo, ser descartada.

Os seguintes itens foram retirados de regra FEM 9.755 com referência à talha elétrica de corrente:

1. A duração real do serviço determinado com base no tempo de funcionamento e de carga deve ser documentada pelo menos uma vez por ano.

2. O tempo de funcionamento T Eu ( número de horas de funcionamento) pode ser estimado ou ler em um indicador de tempo decorrido.

3. carga k mi ( Espectro de carga) deve ser estimado.

4. O valor determinado para o tempo de operação T Eu utilizando um indicador de tempo decorrido deve ser multiplicado pelo tipo de gravação factor f = 1,1.

5. O valor determinado para as horas de funcionamento estimadas e espectro de carga deve ser multiplicado pelo tipo de gravação factor f = 1,2.

6. A duração real do serviço de S é calculado como: S = k mi x T Eu xf

7. Uma revisão geral deve ser realizada quando a duração teórica de serviço é atingido.

8. Todos os controlos e inspecções e a revisão geral deve ser providenciado pelo proprietário da unidade de elevação. Uma revisão geral é definido

como:

Inspeção da máquina com a finalidade de detectar todos os componentes defeituosos e / ou componentes e peças próximas ao fracasso e a
substituição de todos esses componentes e peças. Depois de uma revisão geral, a máquina está em uma condição similar à do mesmo máquinas
em estado de novo, tanto quanto o princípio de valores de operação e desempenho estão em causa.

Para cadeia cadernais eléctricos classificadas de acordo com a FEM 9,511, as seguintes durações teóricas de serviço Aplicar (convertida em horas de plena
carga):

Grupo de mecanismos 1cm 1BM 01:00 2m 2m + 3m 4m

Duração do serviço / horas de plena carga [h] 200 400 800 1600 1900 3200 6300
214 802 44/291113

Aba. 42

65
A duração real do serviço é consideravelmente aumentado, se o diferencial de corrente só é operado com cargas parciais. Para uma unidade de guincho
operado, em média, com meia carga, por exemplo, isto resulta num aumento de 8 vezes na duração efectiva de serviço; com operação em quarto da carga total,
um aumento de 64 vezes.

8.3.4.2 Calcular a duração de serviço efectivo S

A duração real do serviço S do diferencial de corrente eléctrica pode ser determinada como se segue: S = k mi x T Eu xfk mi: Actual
fator espectro de carga T Eu : Número de horas de operação

f: Fator dependendo do tipo de gravação

O cálculo do número de horas de operação (tempo de funcionamento) t Eu ( pelo proprietário)

O tempo de funcionamento pode ser calculada por meio de um indicador de tempo decorrido ou de acordo com o método seguinte: tempo de operação por intervalo de
inspecção:

(Elevação + redução) x ciclos / tempo de funcionamento HX / dia x dias / intervalo de inspecção


Ti=
60 x velocidade de elevação

Aba. 43

Apenas os movimentos de elevação e descida são contadas, de longo e tempos cruzada de viagem não são considerados.

Estimando carga fator k espectro mi ( pelo proprietário)


Para simplificar a avaliação, cada tipo de carga pode ser agrupadas em k m módulos de espectro de carga. Os tipos de carga são simplificados e citado
como 1/4, 1/2, 3/4 carga e carga plena.
cargas permanentes são adicionados às cargas. Cargas de até 20% da capacidade de carga nominal não são considerados. O tempo de funcionamento para cada tipo de
carga é dividido dentro do intervalo de inspeção (por exemplo, 1 ano), em termos de porcentagem.

O seguinte diagrama de barras que mostra o k m módulos de espectro de carga para as condições de carga sem carregar a carga total em incrementos de
tempo de 5 e 10%. partes maiores do período de tempo deve ser correspondentemente somados. Carga fator espectro k mi pode ser obtido por adição do
indivíduo k m módulos de espectro de carga.

Diagrama

A Fig. 34

B Carregando eu Carga t Tempo 1 Carga morta

Aba. 44

Factor de acordo com o tipo de gravação

● f = 1,1
Para calcular as horas de funcionamento usando um indicador de tempo decorrido (incluído no âmbito padrão DC-Com de entrega).

● f = 1,2
Para estimar as horas de funcionamento e o espectro de carga.

8.3.4.3 Exemplo: DC-Com 10-1000 1/1 H5 V4 / 1 em 01:00


214 802 44/291113

velocidade de elevação 4/1 m / min

Número de ciclos por hora 10 ciclos / h


66
Levantar e baixar (2 + 2) m / ciclo = 4 m / ciclo

tempo de funcionamento por dia 8 h / dia

Dias por intervalos de inspecção 250 dias / intervalo de inspecção

Aba. 45

Cálculo

• • 10 4 8 250 •
Ti=
60 • 4

Aba. 46

Com o tempo de operação ler: 334 com o tempo de


operação estimada: 333,3
No tempo de operação como leitura / estimativa acima, o diferencial de corrente já transportou as seguintes cargas:

A Fig. 35

B Carregando eu Carga t Tempo

Aba. 47

Ao aumentar o espectro de módulos de carga k m Resultados juntos no factor de carga espectro k mi = 0119 Assim, a duração real

de serviço corresponde a S [h] = k mi x T Eu xf =

● Com o tempo de funcionamento leia 0.119 x 334 x 1,1 = 43,72


● Com o tempo de funcionamento prevista 0119 x 333,3 x 1,2 = 47,6

Para a classificação no grupo FEM de mecanismos 01:00 (ver dados DC-Com placa), com uma duração de serviço teórico de 800 horas (ver tabela
abaixo) o guincho tem uma duração teórica restante de serviço de

● Com operacional tempo ler 756,28 horas


● Com o tempo estimado de funcionamento 752,4 horas

Documentação:
Insira esses valores em seu teste de instalação de teste e livreto de inspeção ou guindaste e livreto inspeção. Esta entrada pode aparecer da seguinte maneira:

Encontro Horas de funcionamento Carga fator [%] km fator trum ção durabili- real duração Remanescente

carga espec- de servi- teórica de usar


Use serviço
gelo

De para T Eu valor cheio 3/4 1/2 1/4 Nenhum k mi f S D [h] Grupo de D-S
[H] [h] Mech. [h]

5 10 20 15 50
3.1.- 30.12.- Leia 334 0119 1,1 43,72 800 / 1:00 756,28
0,05 0042 0025 0002 -

5 10 20 15 50
3.1.- 30.12.- estimado 333,3 0119 1,2 47,6 800 / 1:00 752,4
0,05 0042 0025 0002 -

Aba. 48
214 802 44/291113

67
8.3.5 GO revisão geral

Os diferenciais de corrente são concebidos para um período de utilização de, pelo menos, 10 anos, até que a primeira revisão geral é levada a cabo. Isto é
baseado na condição de que o grupo especificado de mecanismos não são ultrapassados ​pela à duração real do serviço. Quando a duração efectiva de
serviço tenha atingido a duração teórica de serviço relevante para o grupo dado de mecanismos, ainda mais a operação do aparelho de elevação de cadeia só
é permitida após uma revisão geral tem sido levada a cabo.

A duração teórica de serviço D (horas em plena carga h) depende do conjunto de mecanismos de classificação do diferencial de corrente. A duração
real do serviço deve ser determinado a cada ano de acordo com a norma FEM 9.755. Você pode mandar a vida útil real calculado como parte da
inspeção anual pelo nosso serviço pós-venda. O proprietário deve providenciar para uma revisão geral GO para ser realizada quando 90% da
duração teórica de gelo Serv tenha decorrido - se os diferenciais de corrente estão corretamente classificados após 8 a 10 anos. A revisão geral deve
ser realizada até o final da duração teórica de serviço.

Durante a revisão geral, as seguintes partes deve ser substituído, para além dos controlos e trabalho especificadas no plano de inspecção e
manutenção:

● caixa de velocidades com peças de engrenagem instalados,

● óleo de engrenagem e a cobertura da caixa de velocidades com vedação,

● elementos de ligação,
● Eixo anéis de vedação, chumaceiras, tomadas de corrente,

● Freio.

As peças pequenas (parafusos, anilhas, etc.) para ser substituída quando a manutenção e montagem é levada a cabo não são listados
separadamente. A revisão geral realizada pelo fabricante ou uma empresa especializada autorizada por ele satisfaz o requisito de ser cumpridos
para a operação contínua do diferencial de corrente. Portanto, as disposições dos regulamentos de prevenção de acidentes UVV e BGV D8 estão
satisfeitos. O equipamento pode continuar a ser usado quando um engenheiro especialista entrou as condições para posterior utilização no livreto de
teste e inspeção. A conclusão da revisão geral deve ser confirmado no teste e livreto ção inspecção e um novo período de utilização de acordo com a
norma FEM 9.755 devem ser inseridos.

8.4 Cronograma de manutenção

Atividade Seção Antes da primeira put- Antes de começar Durante a


ting em opera- trabalhos inspeção nual an-
ção

Verifique a continuidade da conexão do condutor de PE - X

Verifique dispositivo de paragem de emergência - X X

Verifique a direção do movimento • "Ligação à rede", Página 42 X

Verifique display de 7 segmentos • "Display de 7 segmentos para operar tus esta- e


exibição de falhas", página 29,
X X
• "Indicação da versão do software, horário de
funcionamento, número de ciclos", Página 30

Verifique a lubrificação em cadeia (sob condições rigorosas, a corrente deve ser lubrificada com • "cadeias de elevação disponíveis", Página 77
X X X
mais frequência)

Verifique o funcionamento do interruptor de limite operacional levantamento movimento • "Verificando a operar interruptores de limite",
X X X
página 71

Verifique o funcionamento do interruptor de limite operacional movimento de descida • "Verificando a operar interruptores de limite",
X X
página 71

Verifique tampão de corte / cut-off primavera / operacional interruptor de limite do atuador • "Verificando os buffers de corte / cut-off
molas", Página 86
X X X
• "Verificar o interruptor de limite operacional
atuador", Página 72

Verifique o cabo de controle e controlar caixa pendente por danos - X X X

Verifique o funcionamento do freio - X X X

Verifique gancho e gancho trava de segurança • "Verificar o gancho de carga", Página 83 X X X

Verificar anexos de manuseamento de carga para deformação, fissuras, os danos causados ​pela corrosão,
X
mau funcionamento do dispositivo de segurança

Ler os ciclos de comutação C • "A vida útil do contator", Página 64 X


214 802 44/291113

Leia horas de operação para determinar o RIOD pe- trabalho seguro restantes • "Display de 7 segmentos para operar tus esta- e
exibição de falhas", Página 29
X
• "medidas SWP para alcançar segura
períodos de trabalho", Página 65

68 Verifique os relés elétrica e fiação - X


Atividade Seção Antes da primeira put- Antes de começar Durante a
ting em opera- trabalhos inspeção nual an-
ção

Verifique o funcionamento da embraiagem • "Verificar a embraiagem",


X
página 90

Verifique o ajuste da embraiagem • "Ajustar a embraiagem",


X
página 90

Verifique o desgaste dos freios • "Freio", Página 88 A cada 10 anos 21) 22)

V anel de vedação freio graxa X

Verificar suspensão, suporte de suspensão e elementos de fixação (clipe, etc.) • "Suspensão", Página 70
X

Verificar os parafusos de fixação no conjunto do gancho bloco / inferior - X

Verificar ganchos para fendas, a deformação e o desgaste • "Verificar o gancho de carga", Página 83 X

Verifique trava de segurança gancho para deformação - X

Controlar o rolamento gancho para o desgaste - X

Verifique lábio de borracha no bloco de fundo • "Substituir o bloco inferior (ard stand-) com
molas de corte internas para 2/1 X
reeving", Página 85

Verificar roda dentada de guia de corrente, roda dentada da corrente do bloco inferior, guia de corrente, • "Drive Cadeia", Página 73
X
placa guia

Verifique se a caixa coletora da cadeia cadeia e estão devidamente protegidas - X

Controlar a corrente para a deformação, dano, fissuras, corrosão, ção redu- na espessura • "Verificar a talha", Página 74
das ligações ou aumento no passo devido ao desgaste, o alongamento causado pela X
deformação

Verificar elementos de fixação (parafusos, grampos, etc.) para obter um ajuste apertado e sion corro- -
X

Verificar e aplicar ou complementar proteção contra corrosão, conforme exigido - X

Verifique a eltrica e caixa de velocidades para vazamento - X

Verifique carrinho, trave e condição de buffers • "Verificando os buffers de corte / cut-off


X
molas", Página 86

mudança de óleo • "A mudança / óleo de caixa de mudanças", Página 91 A cada 10 anos 22)

revisão geral

A revisão geral deve coincidir com a inspeção anual. Quando 90% da duração teórica de serviço é atingido • " medidas
SWP para alcançar períodos de trabalho seguro",
Página 65

cadeia ajuste conjunto Demag GO-específico talha X

As peças pequenas (parafusos, anilhas ...) para ser substituída quando a manutenção e montagem é levada a cabo não são listados separadamente. As verificações e trabalho espe- fied no plano de inspecção
e manutenção devem ser realizadas durante a revisão geral. Aba. 49
214 802 44/291113

21) DC 10 a cada 5 anos


22) Para utilização de acordo com a classificação FEMININO 69
8,5 serviço de manutenção

8.5.1 Suspensão

Se uma verificação ou inspecção revela que esses componentes são usados ​para além das dimensões especificadas ou se as rachaduras podem ser vistas por estas bandas, eles devem
ser substituídos ao mesmo tempo.

suporte de suspensão

Talha DC 1/2/5 DC 10

suporte de suspensão baixo longo baixo longo

min suporte de suspensão. dimen- sion e


[milímetros] 15,3 14,4 25,2 24,3

Aba. 50

A Fig. 36

anel suspensão

Talha DC 1/2/5 DC 10

anel suspensão virou 90 ° (talha de paralelo para


girder) min. dimen- sion e [milímetros] 17,55 24,3

Aba. 51

A Fig. 37

8.5.2 cobertura de equipamentos elétricos

A tampa do equipamento eléctrico deve ser mantido no lugar quando ele é aberto. Não permita que a tampa equipamentos elétricos a cair contra a sua retenção.

Quando a tampa do equipamento eléctrico é de novo fechado, assegurar que o retentor não agarrarem e não bloquear a janela de inspecção.

214 802 44/291113

70
8.5.3 Remover a caixa de colector cadeia

A Fig. 38

- Desapertar e remover a tampa de serviço (1).

- saco lugar (2) com o cabo de comando ao topo do guincho.

- mola de desconexão (3) e colocá-lo no recesso na caixa do colector de corrente.

- Remova a mola de retenção (4) do pino (5) e remover o pino. Enquanto isso, segure o coletor de corrente.

- Coloque a caixa colector de corrente (6), sobre o solo.

8.5.4 limite operacional interruptores (padrão para DC-10 COM com 2/1 enfiamento)

8.5.4.1 Verificando interruptores de limite de operação

PERIGO
214 802 44/291113

Perigo de corrente quebrada e queda de carga

A corrente poderá quebrar e cargas pode cair se o limitador de posição limite de emergência é freqüentemente abordado.

71
A embraiagem de guincho escorregamento fornece a função do limitador de posição limite de emergência para diferenciais de corrente que não estão equipados com um

interruptor de limite operacional ou que tem um interruptor de limite de funcionamento defeituoso. Este limitador de posição limite de emergência só pode ser abordado em

casos excepcionais, ou seja, não deve ser abordado em operação normal. cargas adicionais altas ocorrem na cadeia quando a embraiagem está desarmado. Por esta razão,

o "interruptor de limite operacional para o levantamento" função deve ser verificado a cada dia.

Se um interruptor de limite operacional é defeituoso, o motor de elevação é desligada quando a monitorização da velocidade ção fun- electrónica da embraiagem está
desarmado. Por esta razão, cut-off na posição gancho superior não é um indicador confiável para o correcto funcionamento do interruptor de limite operacional. Se cut-off pelo
interruptor de limite operacional falhar, uma mensagem de aviso é emitido, consulte • " As mensagens de advertência", página 98.

Verificar o interruptor de limite operacional para o levantamento: levantar o conjunto do gancho ou bloco inferior,
até cerca de 10 cm abaixo do gancho posição mais elevada. Em seguida, elevá-la para a posição mais elevada
gancho na fluência velocidade de elevação até que o diferencial de corrente desliga-se automaticamente.

● 1/1 reeving:
Somente deve ser possível comprimir o tampão ou de corte de molas sobre o conjunto do gancho
por uma pequena quantidade após a unidade ter desligado.

● 2/1 reeving:
Somente deve ser possível comprimir a parte superior de um bloco de fundo com molas de corte
internas na parte inferior por uma pequena quantidade de modo a que aprox. 20 mm de comprimento
da parte negra do bloco de fundo permanece visível.

Também deve ser apenas possível para comprimir as molas sobre um bloco de fundo com molas
de corte externas por uma pequena quantidade após a unidade ter desligado.

A Fig. 39 com Tamp interruptor de limite não actuada ( A), com tampão interruptor
de limite accionado ( B), tampão defeituoso com interruptor de limite
accionado (C).

Se as molas de amortecimento ou de corte são fortemente comprimidas, pode ser assumido que o motor de elevação não será desligada pelo interruptor de limite, mas
através da função de monitorização da velocidade da embraiagem de fricção. Isto pode causar a ruptura da corrente, se a posição limite é frequentemente abordado.

Verificar o interruptor de limite operacional para diminuir

O "interruptor de limite operacional para diminuir" deve ser verificado pelo menos uma vez por ano. Proceda da seguinte forma:

● Remover caixa coletora da cadeia • " Removendo caixa coletora da cadeia", Página 71

● Verifique como descrito acima para o "interruptor de limite de operação para levantar".

interruptor de limite engrenado opcional


Se um interruptor limite redutor opcional é montado, a unidade de elevação deve ser desligado antes do bloco inferior ou enganchar como- sembly entrar em
contacto com a placa guia de talha. Para verificar esta função, a posição do gancho superior deve ser aproximado a uma velocidade alta de elevao (sem carga).
Quando a unidade de elevação tenha sido desligado, tem de haver uma distância mamã mini- de pelo menos 20 mm entre o bloco de fundo ou a montagem de
gancho e a placa de guia de talha.

8.5.4.2 Verificar o atuador da chave limite operacional

O actuador de comutador limite operacional deve ser verificado por qualquer dano externo, por exemplo, uma placa de actuador dobrada.
214 802 44/291113

72
8.5.5 Transmissão por corrente

8.5.5.1 Verificando a roda de cadeia

Uma vez que a roda dentada da corrente é normalmente substituída em conjunto com o conjunto da cadeia, sem
verificação adicional é necessário sob condições normais. No entanto, se você notar qualquer funcionamento irregular
ou dura no mecanismo de acionamento por corrente, isto pode indicar desgaste.

O guia da corrente tem de ser removida e desengorduradas para permitir que a roda dentada da corrente a ser
inspeccionado adequadamente.
Se a roda dentada da corrente mostra sinais de desgaste da cadeia ou lascar-se sobre os seus lados, o conjunto
da cadeia devem ser substituídos sem demora.

Fig. Desgaste da roda dentada 40 Cadeia

8.5.5.2 Verificando a guia da corrente

O accionamento de corrente pode mover-se facilmente sobre o veio de accionamento, ou seja, a folga lateral de aprox.
± 2 mm é normal. Uma guia da corrente defeito deve ser substituído im- mediatamente:

● Abra a tampa do serviço.


● Verificar o guia de corrente para qualquer dano, por exemplo, ruptura secção de guia metades ou parafusos
desapertados.

Fig. 41 Exemplo de um guia da corrente defeito


214 802 44/291113

73
8.5.5.3 Verificar o / placa de entrada da corrente da placa guia

As dimensões máximas guia da placa [mm] uma b c d

DC 02/01 16,0 5,5 16,8 6,8

DC 5 19,4 6,8 21,0 8,9

DC 10 26,7 9,4 28,8 12,0

Aba. 52

Se uma verificação ou inspecção revela que ele é usado para além das mensões di- especificados ou se as
rachaduras podem ser vistas na placa guia, ele deve ser re-colocados.

montagem múltipla e a remoção da placa de guia os parafusos de fixação podem dam- idade da rosca na
caixa de alumínio, de tal maneira que um ajuste apertado dos parafusos já não pode ser assegurada. Um
conjunto "Guia de acessórios de placa" está disponível para fazer isso (. Parte não 717 830 45), ver
também "DC 1 - 15 guia de acessórios de placa" documento • Aba. 3, página 7.

Fig. Lado do gancho 42 de carga (A), o lado caixa de colector de corrente (B)

8.5.5.4 Verificação da talha

Controlo do desgaste ou deformação da cadeia original é Demag

Além de selecionar a unidade de elevação correta para a aplicação dada, os proprietários de talhas de corrente são obrigados por regulamentos vant rele- - como DIN
685 parte 5 - para verificar a cadeia de aço de secção redonda continuamente em operação para garantir a segurança operacional ideal e, por conseguinte, para evitar
qualquer acidente.

Para a operação de deslocamento simples, a operação de acordo com a classificação de FEM e para as condições de funcionamento da cadeia de elevação de acordo
com a • " Condições de funcionamento", página 27, a cadeia deve ser verificado uma vez por ano (ver Inspeção e Manutenção).

Se a manutenção de rotina revela que os intervalos são muito longos, devem ser adaptados às condições específicas de operação.

A inspecção visual da cadeia

Efectuar uma inspecção visual da cadeia antes de iniciar o trabalho. Se as cadeias exibe deformação,
dano, fissuras, pitting de instalação incorrecta, corrosão redução na espessura ligação ou aumento da
dimensão do passo, devido a desgaste ou alongamento em resultado de deformação plástica, a
corrente deve ser imediatamente substituída.
214 802 44/291113

A Fig. 43 Cadeia desgaste

74
Medição de desgaste ou deformação da cadeia original é Demag

Dois métodos pode ser usado para medir o desgaste ou a deformação da cadeia original é Demag:

● Medição com um paquímetro:


- desgaste de um único elo de corrente • Fig 44, página 75.;

- em 11 elos da cadeia • Fig. 45, página 75.

● Medição com um medidor de cadeia:


- em 11 elos da cadeia • Fig. 46, página 76.

Medição de desgaste de um único elo de corrente com um paquímetro

A Fig. 44

As áreas de contato elo da cadeia deve ser verificado visualmente para sinais de desgaste. Se a cadeia de trava em ângulo quando nenhuma carga é ligado a ele, por exemplo,
este geralmente indica um desgaste de um elo da cadeia individual.

Medir o diâmetro do material de elo de corrente na área de contacto da ligação em cadeia utilizando um paquímetro, se necessário. Para os valores mínimos de
diâmetro link, veja • " Aba. 53" , página 75.

Medição com um paquímetro em 11 elos da cadeia

Uma carga parcial deve ser suspenso do gancho de carga, quando a medição da corrente ao longo de 11
ligações.
Medições em elos de corrente 11 pode ser feita em passos de 2 x 3 e 1 x 5 da cadeia de elos.

A soma total dos 3 leituras feita, isto é, uma 1 + uma 2 + uma 3 não deve exceder o limite especificado um. Caso
contrário, a cadeia tem de ser substituído. Demag está estampada em cada link 12 de correntes Demag
genuínos. Você acha que, na montagem de uma nova cadeia, ele não corre suavemente sobre a roda
dentada? Entre em contato com nossa central de atendimento pós-venda. Nós recomendamos fortemente
que você usa correntes Demag genuínos. Isso irá garantir que a vida de segurança e serviço do
diferencial de corrente é garantida.

A Fig. 45

talha Demag DC 1 - 2 DC 5 DC 10

Cadeia DXT designação [milímetros] 4,2 x 12,2 5,3 x 15,2 7,4 x 21,2

dimensões do limite de acordo com a DIN 685 parte 5

Medição sobre o exterior das ligações 11 de cadeia, um máximo de


[milímetros] 144,7 180,3 253
dimensão = um 1 + uma 2 + uma 3

O comprimento total de um elo de corrente dentro, máx.


[milímetros] 12,8 15,9 22,4
dimensão t

Medição do diâmetro do elo de corrente,


[milímetros] 3,8 4,8 6,7
dimensão mínima d m = 0,9 xd

Aba. 53
214 802 44/291113

As dimensões limite aplicam-se a todas as cadeias de elevação listados em • " cadeias de elevação disponíveis", página 77.

75
Medição com um medidor de cadeia em 11 elos da cadeia

A Fig. 46

Ainda não precisa ser descartado. A cadeia que ainda não precisam de ser substituídos. A cadeia precisa de
UMA DC / DK / cadeia novo PK 2 ser substituído, se o pino de medição já não pode ser inserido no elo de corrente 11.

B cadeia de idade PK 3 medindo pin

1 Cadeia calibre, parte não. 836 025 44 4 elo de corrente 11. th; a cadeia está pronto para ser descartado. A cadeia deve ser substituído.

Aba. 54

Uma carga parcial deve ser suspenso do gancho de carga, quando a medição da corrente ao longo de 11 ligações.

8.5.5.5 Cadeia definir escopo de fornecimento

A cadeia deve ser substituído quando o limite de desgaste da corrente permissível é alcançado (para determinar o limite de desgaste da cadeia, ver • " .. Verificação
da talha", Página 74) Um conjunto de cadeia é sempre fornecida quando uma nova cadeia RDC / TDK padrão é ordenado O conjunto da cadeia inclui as seguintes
peças:

● Cadeia,
● roda dentada,

● guia de corrente com a placa e a tampa,

● placa de guia de corrente,

● Tampões para a posição superior e inferior do gancho,

● Tubo de graxa cadeia Demag,


● O anel de retenção.
214 802 44/291113

O guia da corrente é pré-montada, a cadeia já está montado na guia da corrente.

76
8.5.5.6 cadeias de elevação disponíveis

cadeia Demag genuína é uma corrente de aço de secção redonda testado com EN 818-7, que está sujeito aos regulamentos para correntes de aço de secção redonda
utilizados em aplicações de elevação emitidas pela Associação das Indústria e dos Empregadores mu- Tual Sociedades de Seguros, Departamento Central de prevenção
de acidentes e os critérios de teste para correntes de aço de secção redonda utilizados em aplicações de elevação e os regulamentos de inspeção DIN 685 parte 5 de
1981 novembro, bem como BGV D8 e BGV D6.

CUIDADO

Preste atenção às capacidades de carga reduzidos.

Para as condições de operação não-padrão, as cadeias especiais listados abaixo estão disponíveis para condições ambientais especiais.

Talha Max. capacidade de carga para reeving dimensão Peso


Stamp,
por qualidade da cadeia de força
mínima
de teste de produção alongamento
tamanho metro força de mínimo à
1/1 2/1 ruptura ruptura

[Kg] [Kg] [milímetros] [Kg] [KN] [KN] [%]

cadeia padrão Demag RDC / TDK

DC 1 - 2 250 - 4,2 x 12,2 0,38 13,8 22


DAT RDC
DC 5 500 - 5,3 x 15,2 0,62 22 35 10
/ TDK
DC 10 1250 2500 7,4 x 21,2 1,20 43 70

Material resistente ao envelhecimento de alta resistência com um elevado grau de endurecimento superficial, galvanizado com tratamento de superfície adicional, azul-chro-
propriedades
acoplado, cor: prata

Material Ni-Mo aço cadeia especial a norma EN 818-7, parte 5.3.1

Lubrificação GP00H-30REN.SO-GFB graxa

Demag Corrud cadeia especial

DC 1 - 2 250 - 4,2 x 12,2 0,38 13,8 22


Aplicação, por exemplo,
DAT RDC
Galvanização, instalações de DC 5 500 - 5,3 x 15,2 0,62 22 35 10
/ TDK
galvanização electro
DC 10 1250 2500 7,4 x 21,2 1,20 43 70

propriedades , "Corrud DS" protecção envelhecimento-resistente, resistente à corrosão e micro-camada de corrosão, revestido a preto, cor: preto, Stabylan 2001

Material Ni-Mo aço cadeia especial a norma EN 818-7, parte 5.3.1

Lubrificação graxa cadeia resistente a ácido, por exemplo, 582 gleitmo

Demag HS7 cadeia especial

DC 1 - 2 160 - 4,2 x 12,2 0,38 12,5 19,3


Aplicação, por exemplo
fundição, poeira, ery em-, DC 5 400 - 5,3 x 15,2 RSX / DS 0,62 19,8 30,8 5
decapagem
DC 10 800 1600 7,4 x 21,2 1,20 38,7 60

propriedades Envelhecimento-resistente, azul-chromated, com mais profunda endurecimento superficial

Material Ni-Mo aço cadeia especial a norma EN 818-7, parte 5.3.1

Lubrificação A seco ou com lubrificante seco, por exemplo, 300 Ceplatlyn

Demag RS6 cadeia especial

DC 1 - 2 125 23) - 160 24) - 4,2 x 12,2 0,38 10 16


Aplicação, o setor por
DC 5 200 23) - 250 24) - 5,3 x 15,2 RSA / S 0,62 16 25 15
exemplo, produtos alimentares

DC 10 400 23) - 500 24) 800 25) - 1000 26) 7,4 x 21,2 1,20 32 50

propriedades cadeia não-ferrugem não endurecida, brilhante

Material de aço inoxidável AISI 316 (V4A) 1,4401

Lubrificação lubrificante de alimentos seguros, por exemplo Paraliq cadeia de pulverização

Aba. 55
214 802 44/291113

23) Para max. 25 - 50 ciclos por dia


24) Para max. 10 ciclos por dia
25) Para max. 12 - 25 ciclos por dia
26) Para max. 5 ciclos por dia 77
8.5.5.7 Substituindo o conjunto cadeia

A Fig. 47

Antes de iniciar qualquer trabalho de manutenção, desligue o guincho off e protegê-lo contra religação à fonte de alimentação. Para substituir o conjunto de corrente,
proceder da seguinte forma:

1. Abra a tampa e retire serviço (1).

2. Coloque saco (2) com o cabo de comando ao diferencial de corrente; puxar para fora união cabo de rede (3) com o cabo de alimentação equipada (4) e o local de um dos
lados; Se uma unidade de viagens é montado, remover o cabo de ligação do alívio de tensão REGIME mento;

3. Soltar tampa (5) com uma chave de fenda (Lever largo);

4. Retire a caixa coletor de corrente (6) e configurá-lo para baixo ( • " Removendo a caixa de cadeia de coletor", página 71);
214 802 44/291113

78
A Fig. 48

1. Remover a placa de guia (7);

2. retenção Remova o anel (8), utilizando um alicate de anel; quer usar linear ou deslocamento alicates (acesso através da abertura na caixa de velocidades, no

lado do motor ou a partir do invólucro de serviço); DC-Com 1 a 5: Na área de inserção da fonte de alimentação;

CC Com 10: cobertura de dobragem (9) da abertura na caixa de velocidades para o lado.

3. Remover guia da corrente (10) com a roda dentada do veio de saída; ao fazer isso, deslizar a montagem completa no sentido do motor até que a roda
dentada é livre; a cadeia desgastado pode em seguida ser removido a partir do invólucro de serviço.

Proceder na ordem inversa para instalar o novo conjunto de cadeia.

Preste atenção aos seguintes pontos:


214 802 44/291113

79
Talha com interruptor de limite engrenado

A Fig. 49

A) guia da corrente para a DC 10 sem interruptor de limite engrenado B) guia da corrente para a DC 10 com interruptor de limite engrenado

Aba. 56

O guia da corrente tem uma abertura maior em diferenciais de corrente, que estão equipados com um interruptor de limite de engrenagens. Veja também • " Corrente

de transmissão", Página 106.

anéis de distância do eixo de saída

● Certifique-se de que a quantidade total de anéis distanciadores é equipada sobre o eixo de saída,
quando a guia da corrente está instalado.

Designação item

1 Cap 2

anel de retenção 3

Guia da corrente

DC Com 1/2 3 off

4 Anel de distância DC-Com 5 1 off

DC-Com 10 2 off

Aba. 57

Aplicar Molykote ou um lubrificante similar às estrias do eixo de saída


antes de instalar a roda dentada.

A Fig. 50

Ajustando o anel de retenção

● A rebarba estampada do anel de retenção (1) tem de enfrentar o motor. O anel taining re- está
instalado corretamente, se ele pode ser facilmente ligado a out- colocar eixo após a montagem.

PERIGO

Perigo de corrente quebrada e queda de carga Uma cadeia instalado incorretamente

pode resultar em uma corrente quebrada e queda de cargas.

Quando a cadeia estiver instalado, assegurar que é introduzida na mesma


posição e com o mesmo alinhamento. A cadeia deve operar sem qualquer
torção.
214 802 44/291113

A Fig. 51

80
Montagem da cadeia de ancoragem para 2/1 enfiamento em DC 10

A Fig. 52

● Montar o ancoragem cadeia antes aparafusando as placas de guia em posição para DC 10 monta-cargas com 2/1 enfiamento. Parafuso de ancoragem de cadeia metades
(1) em conjunto (Fig. A).

● Inserir a cadeia de ancoragem aparafusado na abertura da caixa de velocidades (Fig. B).


● dos pinos de ajuste (2) (os pinos são retidos pelas placas de guia instalado).

Montagem do batente

● Anexar o limite de parada para a ligação 5 no morto (descarregado) extremidade da cadeia;


prestar atenção ao torque de aperto.

● Se o diferencial de corrente é operada com uma corrente de substituição que é mais do que
apropriado para a capacidade normal do colector de corrente, uma paragem limite cional adi- deve
ser equipado para a cadeia entre o gancho assem- Bly e a placa tampão. A paragem de limite deve
ser montado de tal maneira que o comprimento extra da cadeia está posicionado entre o gancho
assem- Bly e o batente. Neste caso, um interruptor de limite engrenado é necessário para DC 10
unidades com 2/1 reeving.

A Fig. 53

procedimento furher após a substituição do conjunto de cadeia

Se a corrente tem que ser substituído porque atingiu seu limite de desgaste, as rodas dentadas de retorno são geralmente também desgastado e tem que ser
substituído. Por esta razão, a condição das rodas dentadas de retorno deve ser verificado quando a cadeia é substituído. Recomendamos que a roda dentada de
retorno deve ser substituído o mais tardar a cada segundo tempo da cadeia é substituído.

- Montar o bloco de montagem de gancho / inferior • " O gancho de carga", Página 83

- Lubrificar a cadeia • " cadeias de elevação disponíveis", página 77, • " Lubrificação da corrente de elevação", Página 82

- Ajustar a posição do gancho inferior, se necessário • " Ajustar a posição do gancho inferior", página 52.

- caixa de colector cadeia ajuste • " Removendo caixa coletora da cadeia", página 71.

- Se a talha está equipada com um interruptor de limite engrenado opcional, deve ser reajustado cada vez que a cadeia é substituído, consulte "DC interruptor
de limite engrenado" documento • Aba. 3, página 7.
214 802 44/291113

81
torques de aperto [Nm] DC 02/01 DC 5 DC 10

Enfiando 1/1 1/1 2/1

cobertura de serviço 5,5 7,5

batente 4,0 4,3

Cadeia metades de ancoragem - - 10,5

placa de guia 5,5

Aba. 58

8.5.5.8 Lubrificação da corrente de talha

Após a montagem, antes de uma carga de ensaio é levantado e antes de o guincho for colocado em funcionamento, bem como durante a operação normal, quando nenhuma carga é
ligada, as áreas de contacto dos elos da corrente tem de ser lubrificados com massa consistente, parte não.
665 009 44.

As áreas de contacto dos elos da corrente deve ser apropriadamente relubrificadas - depois de ser feita - em intervalos, dependendo das condições de serviço e de
carga. Um lubrificante de película seca deve ser usado em ambientes onde ocorrem abrasivos (ery em-, areia, etc). Para a lubrificação não-padrão, ver • " cadeias de
elevação disponíveis", página 77.

CUIDADO

o desgaste prematuro da cadeia.

Perigo de carga que está sendo deixado cair devido à corrente quebrada.

A cadeia deve ser lubrificado ao longo de todo o seu comprimento.

Mesmo os elos de corrente que são cobertos, por exemplo, no quadro de ancoragem de cadeia, a montagem do gancho, paragem limite ou caranguejo, deve ser totalmente lubrificado.

DC talha 1-10 cadeia

Cortar a ponta do tubo de graxa e inserir o tubo de gordura no ponto catião lubri-. Insira graxa
para o guia de corrente, pressionando o tubo enquanto executa a cadeia para as suas posições
finais para assegurar a completa e uniforme lubrificação da cadeia.

A Fig. 54
214 802 44/291113

82
8.5.6 gancho de carga

8.5.6.1 Verificar o gancho de carga

Capacidade de carga [kg] 125 250 500 1250 2000

Talha DC-Com 1 2 5 10

Enfiando 1/1 2/1

gancho de carga tipo T010 T020 T04 V5

a1 28 34 40 50

a2 nom 27) 22,8 25,4 33,7 43

a2 max 25,08 27,94 37,07 47,3

b1 16 21 27 29

h1 20 26,1 34 44
dimensões [milímetros]
h2 nom 28) 16,9 21,8 27,7 36

h2 min 16.055 20,71 26.315 34,2

L2 20 24 28 45

L4 82 94 116 159

d1 15 17 20 41,8

Max. força de ensaio [KN] 6 13 25 50


A Fig. 55
Max. força gancho [KN] 13 25 50 100

Aba. 59

8.5.6.2 trava de segurança do gancho

Se o fecho de segurança de gancho tem que ser substituído, por sua vez a porca no parafuso até que pelo menos duas espiras da rosca pode ser vista do outro lado da porca. A
ligação aparafusada só devem ser apertado o suficiente para permitir que o fecho de segurança de gancho para mover-se livremente.

8.5.6.3 Verificando a roda dentada de retorno

A roda dentada de retorno deve ser verificado a cada mês para garantir que ele se transforma facilmente. Para fazer isso, quaisquer barras de carga attach- ed para o bloco de fundo
têm de ser removidos.
Verifique se os blocos de fundo move-se facilmente durante a elevação e descida operações. movimentos abruptos do bloco inferior indicam desgaste.

Recomendamos que a roda dentada de retorno deve ser substituído a cada segunda vez que a cadeia é substituído.
214 802 44/291113

27) desvio admissível + 10%


28) desvio admissível -5% 83
8.5.6.4 Substituindo o gancho com acessórios para 1/1 enfiamento

A Fig. 56

- Retirar o gancho existente.

Retirar os parafusos (4) a partir do novo gancho. Remova a

metade superior do conjunto do gancho.

PERIGO

Carga pode ser descartado

montagem incorreta pode causar cargas para ser descartado.

Durante a montagem, asseguram:

- que os troços de ligação em cadeia (1) estão posicionados com a sua gola no rolamento (2). Unte o assento do rolamento e do rolamento.

- que o pino de fixação (3) está correctamente instalado, quando o gancho e acessórios são montados.

- Apertar os parafusos do alojamento (4) de acordo com a tabela de binário de aperto.

torques de aperto [Nm] DC-Com um DC-DC COM 2-Com cinco DC-Com 10

conjunto do gancho 6,8 9,5 25,0

Aba. 60
214 802 44/291113

84
8.5.6.5 Substituindo o bloco inferior (padrão) com molas de corte internas para 2/1 enfiamento

A Fig. 57

1. Remover guia meias secções (1) (M quatro parafusos 6);

2. Remover retenção do bloco parafusos inferiores (2) e remover o bloco inferior.

3. Inserir a nova cadeia para o bloco inferior na mesma posição e orientação (cadeia deve operar sem qualquer torção);

4. Re-montar o bloco inferior e apertar parafusos (2) com um binário de 52 Nm;

5. Verificar ajuste correcto dos quatro molas de corte (3) em novas metades (4) do bloco inferior;

6. Instalar novas secções guia meio (1) e apertar parafusos (5) com um binário de 5,5 nM;

7. Aplicar a placa de capacidade de carga;

8. Execute um teste de funcionamento (funcionamento contra os interruptores de limite e de funcionamento vá contra o indicador de 7 segmentos).

torques de aperto [Nm] DC 10

metades bloco inferior 52,0


bloco de fundo com molas de corte internas
Guia metades seção 5,5

Aba. 61

bloco de fundo como de aprox. 09/2009

A partir de aprox. 09/2009, o bloco de fundo é fornecido com lábios de borracha (1) nos pontos de entrada
de cadeia. Os lábios de borracha devem ser verificados para o desgaste e ajuste correto durante a
inspeção anual.

A Fig. 58
214 802 44/291113

85
8.5.6.6 Substituindo o bloco inferior (opção) com molas de corte externas para 2/1 enfiamento

A Fig. 59

torques de aperto [Nm] DC 10

bloco de fundo com molas de corte externas 55,0

Aba. 62

8.5.7 Buffer (apenas com limite de funcionamento opcional muda DC-Com 1-10 com 1/1 reeving)

8.5.7.1 Verificando as memórias intermédias de corte / Cut-off molas

A Fig. 60

1. Tampão desgaste:

verificar visualmente os buffers no curso da inspeção anual. Verifique se há danos, rachaduras e lágrimas.

2. Faltando placa de memória intermédia:

Certifique-se de que os componentes estão instalados na ordem correta quando novos tampões estão instalados (ver também
• "Arranjo tampão", Página 87). Uma placa de memória intermédia em falta, por exemplo, terá como resultado um desgaste prematuro do tampão.

3. Visto de molas de corte externas:

Verificar visualmente as molas de corte externas no âmbito da inspecção anual. Verifique as mangas das molas para rachaduras e
danos. Os enrolamentos individuais das molas não devem cruzar entre si.
214 802 44/291113

86
8.5.7.2 arranjo tampão

variantes de buffer

A Fig. 61

1 Amortecedor 2 placa tampão três

Primavera Cut-off

gama talha do lado da carga gancho lado caixa de colector cadeia

DC-Pro 1 - 10
UMA B
DC-Com 1 - 10 com interruptor de limite operacional DC-Pro 1

- 10 C D

DC-Com 1 - 10 sem fim de curso operacional E F

DC-Pro 1 - 10 G H

DC-Pro 15 J K

Aba. 63
214 802 44/291113

87
8.5.8 Freio

8.5.8.1 atribuição de freio

Capacidade de carga Talha Enfiando tamanho do motor Freio Max. deslocamento do travão

[Kg] DC-Com [milímetros]

80-125 1
ZNK 71 B 02/08
160-250 2 BK03
1/1
315-500 5 ZNK 80 Um 8/2 0,6

630 - 1000 ZNK 100 A 8/2


10 BK07
1250 - 2000 2/1 ZNK 100 B 8/2

Aba. 64

8.5.8.2 Verifique o desgaste dos freios

Verifique o desgaste dos freios, dependendo do ano de fabricação do seu levantamento de cadeia:

● Quando o máx. deslocamento do travão é alcançado (ver • Aba. 64, página 88), o freio deve ser substituído imediata- mente.

● Para deslocamento do travão até 0,5 mm, o travão pode ainda ser utilizada até que a próxima manutenção é devido.

A partir do ano de fabricação 04/2009

A Fig. 62

Desde 04/2009 - dependendo do tamanho do modelo - freios foram gradualmente equipado com um plugue dentro da carcaça do freio para permitir o desgaste
dos freios a ser medido, sem a necessidade de remover o freio. o desgaste dos travões é ured medi- pelo entreferro.

Desligue o diferencial de corrente a partir da fonte de alimentação (comutador de ligação à rede) e protegê-lo contra a ligar de novo.

● Abra a tampa do equipamento elétrico.


● parafuso preciso desapertar a ficha de freio (1) do travão.

● Verifique o desgaste dos freios com calibre de lâminas (2) (ver • Aba. 64, página 88).
214 802 44/291113

88
Até o ano de fabricação 03/2009

A Fig. 63

Desligue o diferencial de corrente a partir da fonte de alimentação (comutador de ligação à rede) e protegê-lo contra a ligar de novo.

● Abra a tampa do equipamento elétrico.


● conector freio de desconexão.
● Desmonte de freio.

Medir o desgaste dos travões com paquímetro como se segue:

● Medir a distância da parte de trás do travão para o disco do travão com um medidor de profundidade ou paquímetro quando o travão não seja accionado.

● Medir a distância da parte de trás do travão para o disco do travão com um medidor de medidor de profundidade ou pinça quando o travão é actuada; para
fazer isso, pressione o disco de freio contra as molas até que ele pare.

● Usar ambos os valores medidos para o cálculo da diferença; esta diferença é o deslocamento do travão.

Montagem e manutenção

A Fig. 64

Quando o travão está instalado, certifique-se de que a área do anel em V de vedação (1) sobre a base de travão é ligeiramente lubrificados. Garantir que nenhuma
graxa penetra no interior do freio. O lábio de vedação contínua deve estar em pleno contacto com a parte de trás do freio.

No decurso da inspecção anual, V anel de vedação (1) do travão tem de ser lubrificado com anti-massa dos rolamentos sem qualquer lubrificante
sólido.
214 802 44/291113

89
torques de aperto [Nm] DC 1/2/5/10

Freio 5,5

cobertura de equipamentos elétricos 9,5

Aba. 65

8.5.9 escorregando embreagem

8.5.9.1 Verificar a embraiagem

A embraiagem proporciona a função de um limite de paragem de- vice-e sobrecarga de


emergência para o diferencial de corrente. A embraiagem é inicialmente ajustado na
fábrica. Em condições peraçã op- normais, a embraiagem não precisa ser reajustado. A
embraiagem deverão ser verificados como parte da inspeção anual. A embraiagem só
pode ser ajustado por especialistas autorizados. Um aumento do torque de tropeçar que
excede a configuração de fábrica não é permitido.

Verifique o funcionamento da embraiagem da seguinte forma:

● O colector de corrente tem de ser desligado, a fim de remover o limite de parada, • " Removendo
caixa coletora da cadeia", página 71. Remova o batente • Fig. 53, página 81 a partir da secção da
cadeia que não está sob carga e se encaixar por cima do conjunto do gancho. Execute o batente
contra a placa de guia em velocidade lenta. Os interruptores de limite operacional

- se instalado - não deve ser accionado enquanto isto está sendo feito.

A Fig. 65

Se a embraiagem está a funcionar correctamente, será observado o seguinte:

● o ventilador do motor de elevação ainda está girando enquanto não há movimento de elevação;

● O visor de 7 segmentos mostra o aviso ELEVAÇÃO V1 SLIP, • " As mensagens de advertência", página 98. Quando a função de embraiagem tenha sido

verificada, a parada de limite deve ser montado novamente para a seção de cadeia que não está sob carga.

8.5.9.2 Ajustar a embraiagem

A embraiagem de escorregamento é ajustada para a capacidade de carga do diferencial de corrente


durante a inspecção final na fábrica. Um aumento do that Tor- tropeçar que excede a configuração de
fábrica não é permitido, ver também
• "A suspensão da talha", página 40.

Para DC-Com diferenciais de corrente que tem uma capacidade de carga ≥ 1000 kg, o Ting set- cumpre os
requisitos da norma EN 14492 2 para deslizar garras utilizados como protecção contra sobrecargas. proteção
de sobrecarga deve ser prevista uma capacidade de carga ≥ 1000 kg.

Se um ensaio de aceitação da instalação de guincho ou guindaste é levada a cabo, uma carga de 110% da
capacidade de carga nominal deve ser levantada (sem ajustamento mento da embraiagem de fricção) como
parte do ensaio de sobrecarga dinâmica. Um monte
> 160% não deve ser levantada, (EN 14492-2 "actuando directamente classificados limitadores de capacidade").

A Fig. 66

A embraiagem está protegido contra sobrecarga pelo monitoramento deslizamento, o que significa que ele não tem que re-ad- justed até que uma revisão
geral é realizada. Se, devido às condições de funcionamento, ou devido a mau funcionamento, o ad- de reajustamento precisa de ser verificado, uma força
de atrito dispositivo de controlo, • Ref. 836 708 44, deve ser utilizado. Inspeção e ajuste só pode ser realizado por um técnico experiente em conformidade
com a "força de atrito dispositivo de controlo" documento • Aba. 3, página 7.
214 802 44/291113

90
8.5.10 Gearbox / mudança de óleo

A Fig. 67

tamanho talha DC 1 - 2 DC 5 DC 10

quantidades de óleo [eu] 0,35 0,50 0,90

tampa da caixa de velocidades [Nm] 5,5


binários de aperto
cobertura de serviço [Nm] 5,5 7,5

Aba. 66

Descarte de resíduos de óleo de acordo com os requisitos de proteção ambiental.

lubrificação com óleo


Em condições normais de funcionamento, o lubrificante deve ser mudado pelo menos a cada 10 anos. Sob condições excepcionais, por exemplo, aumento das
temperaturas ambientes, é recomendável que as mudanças de óleo ser adaptado para se adequar estas condições.

tipos de petróleo
óleo especial Demag com aditivos de minimização de desgaste, a gama de viscosidade 10W-30 (Ref. 664 020 44) para a embraiagem sem
monitorização da velocidade. Falhas no embraiagem pode ocorrer se forem utilizados óleos que não são ap- provado. Contactar o fabricante para
temperaturas ambiente inferiores a -20 ° C ou superiores a 45 ° C.

CUIDADO

operação segura não pode ser assegurada

Falhas no embraiagem pode ocorrer se forem utilizados óleos que não são aprovados e operação segura já não pode ser assegurada.

Observações gerais sobre as mudanças de óleo


Drenar o óleo usado à temperatura de funcionamento. Vire a caixa de câmbio de tal maneira que o óleo é drenado. O óleo de lavagem deve ter uma viscosidade de 46-68 mm 2 / s à
temperatura nominal. A quantidade de óleo de lavagem usado deve ser aproxima- damente duas vezes a especificada para lubrificação. Em seguida, lavar as engrenagens
comutando a talha no e permitindo que o gancho para executar várias vezes ao longo de todo o comprimento do seu trajecto de elevação. Em seguida, escorra o óleo de lavagem e
encher a caixa de engrenagens com óleo novo. Por favor, consulte a tabela acima para as quantidades de óleo necessárias. Ver peças de reposição para a ordem não.

DC 1 - 10: Remover unidade de controlo com ligações macho e do suporte (2), sob cobertura de equipamento eléctrico (3). Agora re- mover os parafusos de tampa
214 802 44/291113

da caixa (1).

91
8.5.11 Substituindo o contator na placa de controle

A Fig. 68

1. Soltar o contactor mecanismo de retenção pressionando aba de fecho (A) com o polegar. Esta dobra cuidadosamente patilha de bloqueio (A) de distância a partir
do contactor.

2. Em seguida, vire contator (B) usando a outra mão até que o mecanismo não detém.

3. Em seguida soltar segunda aba (A) no lado oposto de bloqueio (conforme descrito no passo 1 acima).

4. Usando a outra mão, retire contator (B), puxando-o para fora da placa.

O contactor de substituição só pode ser inserida na tomada em uma posição. Empurrar o contactor na tomada contactor (C) até que ambas as patilhas de
214 802 44/291113

bloqueio (A) clique em posição.

92
Os contactores são também socket-montado para tamanhos DC 1-5 fabricados a partir de 02/2011 e podem ser substituídos individualmente.
214 802 44/291113

93
8.5.12 Substituindo o cabo de comando

A Fig. 69

PERIGO

componentes Perigo ao vivo à vida


214 802 44/291113

e à integridade física.

O trabalho no equipamento eléctrico só pode ser realizada por um electricista qualificado ou por pessoal treinado.

94
1. Desligue o diferencial de corrente a partir da fonte de alimentação (interruptor de corrente de ligação) e fixá-lo contra a ligar de novo.

Abra e retire a tampa de serviço.

2. Remover e saco aberto (1) com o cabo de controlo.

3. Tire o cabo de controle para fora do saco.

4. Volta e desconectar fecho de baioneta (2) e remover o conector de controle cabo plugue.

5. Desaparafusar a tampa equipamentos elétricos.

6. Afrouxar o parafuso (3) sobre o mecanismo de travamento do cabo de controlo e remover o mecanismo de bloqueio. Remova o cabo de controle.

Instalar o novo cabo de controlo na ordem inversa. Deve ser

assegurado que

● o sulco no suporte do conector alinhado com o fecho giratório no gabinete eléctrico e


● que os dois pinos na linha de invólucro com o fecho de baioneta. Montar a botoneira de comando • " Ligar o

pingente de controle", página 35. Ajuste a altura do pingente controle • " Controlo de ajuste de altura pendente",

página 37.

torques de aperto [Nm] DC-Com um DC-DC COM 2-Com 5 DC-10 COM

cobertura de equipamentos elétricos 9,5

cobertura de serviço 5,5 7,5

mecanismo de travamento do cabo de controle 11,0

Aba. 67
214 802 44/291113

95