Você está na página 1de 10

Economia A

Miguel Almeida

Distribuição
Se por um lado, é muito difícil, por parte dos consumidores, adquirir Assinala as afirmações que
representam atividades
os bens perto dos produtores, por outro, é igualmente difícil, por ligadas à distribuição.
parte dos produtores, escoar a sua produção para fazer com que
chegue a todos os consumidores. Assim, é importante que exista (A) A empresa “A” vai entregar,
ao domicílio, produtos de outras
um conjunto de atividades que estabelecem a ligação entre a lojas.
produção e o consumo. Esse conjunto de atividades denomina-se
distribuição. (B) A empresa “B” faz móveis.

(C) A família “C” é famosa por


recolher alfarrobas a produtores
algarvios para as vender.
Algumas destas atividades são:
(D) A família “D” responsabiliza-
 a compra dos bens aos produtores; -se pelo embalamento de uvas.
 a venda dos bens aos consumidores;
 o transporte dos bens;
 o armazenamento dos bens;
 o fracionamento dos bens;
 a embalagem dos bens;
 a comercialização dos bens (a colocação dos bens em
locais próprios, de forma a serem adquiridos.

Esta atividade permite, então, que o consumidor tenha acesso aos


bens que deseja na quantidade que deseja, permite que os
consumidores tenham acesso aos bens de uma forma cómoda e
prática e no local que lhes seja mais conveniente.

Comércio
Classifica as afirmações
O termo “comércio” está associado à troca que envolve o como verdadeiras (V) ou
consumidor final e o comerciante. Na verdade, esta é apenas a falsas (F).
última etapa de um conjunto mais vasto, pois para ser realizada
(A) A distribuição faz parte do
essa troca foi necessário a ocorrência de várias trocas comerciais comércio.
anteriores.
(B) Empresas como o Recheio,
O comércio é uma das atividades que compõem a distribuição, e que apenas vendem a
podem ser distinguidos dois tipos de comércio: o grossista e o empresas de retalho, praticam
um comércio retalhista.
retalhista.
(C) Grandes empresas de
retalho são uma das causas
Comércio Grossista Comércio Retalhista associadas ao declínio da
Contacta diretamente com o produtor Adquire os produtos junto do grossista atividade grossita.
e reúne, por vezes, produções que se (ou do produtor) para disponibilizá-los
encontrem dispersas. Venxde os seus ao consumidor final nos locais e nas (D) Os grossistas simplificam o
produtos ao comércio retalhista. quantidades de que estes necessitam. funcionamento dos mercados.

1
A atividade grossista simplifica e melhora o funcionamento dos
mercados, estando associado a este tipo de comércio algumas
vantagens como:

 o facto de evitarem que os produtores tenham de contactar


inúmeros retalhistas, diminuindo assim o número de
transações;
 a redução do risco de rutura de abastecimento e os
inconvenientes a ele associados, uma vez que procedem
ao armazenamento de grandes quantidades de produtos;
 o facto dos grossitas atuarem, na grande maioria das vezes,
como um financiador do comércio retalhista, pois permitem
que estes adquiram os bens a crédito;
 o facto dos grossitas funcionarem como um importante
veículo de informação entre o produtor e o retalhista.

No entanto, tem-se verificado o declínio da atividade grossita, nas


últimas décadas. Algo que se deve ao surgimento de cada vez mais
retalhistas de grandes dimensões que tem um grande poder de
negociação com os produtores (e por isso reduzem, ou aniquilam,
a atividade dos grossistas).

Circuitos de distribuição
A Catarina adquiriu um livro
Para que os bens cheguem aos consumidores, é necessário que os da editora “A”, que apenas
produtores escolham o melhor circuito de distribuição que melhor vende os seus livros nas
suas próprias lojas.
se adequa ao bem em causa. Mas o que é um circuito de
distribuição? Um circuito de distribuição é um conjunto de etapas Indica, justificando, qual o
percorridas pelos bens desde o local de produção até serem postos circuito que o produtor (a editora
“A”) escolheu para vender os
à disposição do consumidor. seus livros.
Existem três circuitos de distribuição e são caracterizados pela sua
extensão:

 Circuito de distribuição ultracurto


Neste circuito não existem intermediários. O produtor vende
diretamente ao consumidor, acumulando assim a função de
grossista e retalhista.
PRODUTOR  CONSUMIDOR

 Circuito de distribuição curto


Neste circuito apenas encontramos um intermediário, o
retalhista.
PRODUTOR  RETALHISTA  CONSUMIDOR

 Circuito de distribuição longo


Neste circuito intervêm dois ou mais intermediários.
PRODUTOR  GROSSISTA  RETALHISTA 
CONSUMIDOR

2
Cabe aos produtores escolherem o circuito que mais se adequa aos
seus bens. Se o circuito ultracurto lhes dá uma maior perspetiva
sobre o mercado onde operam, os circuitos curtos e longos
impedem que o produtor tenha essa visão/ perspetiva, por exemplo.
Claro que estão outros fatores associados, como a repartição dos
custos com o transporte e armazenagem dos bens pelos vários
intermediários, a abertura de vários pontos de venda e a maior
divulgação do produto, todas vantagens associadas à escolha de
um circuito longo, por exemplo. E, além disso, os circuitos podem
acarretar desvantagens, como o facto de preço final ficar elevado
com o circuito longo.

Tipos ou formas de comércio


É habitual distinguirem-se três tipos ou formas de comércio: Considera as seguintes
empresas

A – Esta empresa junta-se com


Comércio muitas outras para fazerem
Comércio Integrado Comércio Associado
Independente compras em conjunto, assim,
conseguem obter preços mais
As empresas que baixos (pois beneficiam do
operam neste tipo de
grande volume das suas
Reunindo as funções de comércio mantém
Constituída, compras).
grossista e retalhista, normalmente a sua
habitualmente, por
este tipo de comércio independência jurídica,
empresas familiares de B – Esta empresa oferece, no
explora várias cadeias mas agrupam-se para
pequenas dimensões, mesmo local, diversas
de pontos de venda realizar uma ou mais
este tipo de comércio categorias de produtos
identificados, atividades (efetuam
emprega, normalmente, arrumados em secções que
habitualmente, pela compras em conjunto e
um número reduzido de funcionam quase como uma loja
mesma insígnia usufruem de serviços
pessoas e operam, especializada.
(logotipo). Usualmente, comuns).
frequentemente, num só
aplicam políticas O seu principal objetivo
ponto de venda. C – Esta empresa mantem-se
comuns de gestão. é obterem vantagens e
competir com o jurídica e financeiramente
comércio integrado. independente da empresa-mãe,
mas, mesmo assim, está ligada
à mesma por um contrato e
paga pela utilização da marca.
 Comércio Independente
D – Esta empresa é constituída
Retalho de Proximidade: comércio alimentar ou não alimentar de por uma loja apenas, que é
caráter generalista. gerida por uma família de
livreiros. Eles dedicam-se à
Retalho Especializado: comércio de um produto/ tipo de produto venda de livros.
específico. Identifica o tipo de comércio a
que cada uma pertence, e, se
Retalho não sedentário ou ambulante: comércio constituído por houver, especifica o seu género.
pontos de venda que se deslocam de local em local.

 Comércio Integrado

Grandes Armazéns: comércio de uma gama variadíssima de


produtos numa loja em que os mesmo estão arrumados em várias
secções. Estas secções funcionam quase como uma loja
especializada. Neste tipo de lojas o consumidor pode circular
livremente e encontrar uma grande variedade de produtos.

Armazéns Populares: comércio similar aos dos grandes armazéns


mas com uma versão menos sofisticada, já que se dirigem a clientes
com menor poder de compra ou que pretendem gastar menos.
Oferecem uma menor variedade de produtos.

3
Grandes Superfícies Generalistas: lojas de grande dimensão que
oferecem uma grande variedade e diversidade de bens, sobretudo
alimentares e de higiene. Considera-se grande superfície
generalista um hipermercado, por exemplo.

Grandes Superfícies Especializadas: lojas de grande dimensão


dirigidas para uma mesma gama de produtos, bastante
especializada.

Franchising: este comércio reúne empresas que, embora se


mantenham jurídica e financeiramente independentes, pagam
direitos de utilização da marca (acordado num contrato entre
ambos) a uma empresa-mãe, proprietária dessa marca. Essas
empresas também seguem as políticas de gestão decididas pela
empresa-mãe.

Métodos de vendas
O Vitorino adquiriu um
Além do encontro normal entre consumidor e vendedor (que se perfume online, enquanto
observa quando o consumidor procura encontrar-se com o que o Filipe adquiriu o
vendedor), existem outros métodos de vendas, entre os quais: mesmo perfume pela
televisão (numa televenda).

Mesmo não havendo qualquer


contacto entre o comprador e o
 Venda à distância vendedor em nenhuma das
Os produtos são apresentados aos consumidores através situações descritas, o Vitorino e
de meios de comunicação, e não existe o contacto direto o Filipe experienciaram
métodos de vendas diferentes.
entre o vendedor e o comprador.
Define-os.

 Venda automática
Este tipo de venda utiliza equipamentos automáticos,
instalados em locais públicos e de grande circulação, que
dispensam um determinado produto (previamente
armazenado no seu interior) em troca de dinheiro.

 Venda direta ou ao domicílio


O vendedor contacta diretamente o consumidor, mas não
num ponto de venda, na casa do mesmo. É, por vezes,
designado por porta à porta.

 Cibervenda ou venda através da Internet


Esta é a venda realizada através da Internet, a modalidade
de vendas mais recente e que tem vindo observar-se a
intensificação deste tipo de vendas.

4
Noção e funções da moeda
Observa as seguintes
A moeda é um bem de aceitação generalizada que expressa o valor situações e identifica que
dos bens e dos serviços funcionando como intermediário das função da moeda é que está
trocas. Esta é utilizada, no nosso dia a dia, para e em diversas explicita em cada uma
delas.
circunstâncias. Na economia, a moeda tem as seguintes funções:
(A) A Rute tenta salvaguardar
situações de emergência
futuras escondendo algum
 Unidade de conta ou medida de valor dinheiro debaixo do colchão
É a moeda que expressa o valor dos bens e serviços. para gastar quando estas se
derem.

(B) O livro preferido da Rute


custa 20 euros.
 Meio de pagamento
A moeda, sendo aceite por todos, permite adquirir os bens (C) A Rute comprou um kit de
e serviços. primeiros socorros com euros.

(D) A Rute adquire os bens


online com uma moeda
(criptomoeda) chamada bitcoin.
 Reserva de valor
Nós podemos guardar alguma quantidade de moeda para
adquirir bens e serviços no futuro.

A evolução das trocas e da moeda


Considera a experiência
Inicialmente, as trocas eram feitas de forma direta, ser a intervenção tida pelo Óscar e pelo
de qualquer intermediário, devido à economia muito simples das Orlando.
primeiras sociedades humanas. Contudo, esta troca apresentava “O Óscar e o Orlando tentaram,
alguns inconvenientes, entre eles: durante alguns meses, realizar
as suas trocas diretamente,
apenas. Chegaram a uma altura
em que nenhum tinha o que o
 A difícil dupla coincidência de desejos outro queria, e foi aí que
É bastante difícil encontrarmos alguém que possuísse algo terminaram a sua experiência.
Todavia, já tinham encontrado
que eu queria, quando, ao mesmo tempo, possuindo algo outros problemas nesta forma
que esse mesmo alguém quisesse. É preciso que haja a de trocar bens. Muitas
dupla coincidência de desejos (o encontro de duas pessoas discussões tiveram para
com desejos compatíveis). acordar quantos sacos de
açúcar do Óscar equivaliam aos
5 litros de sumo de laranja do
Orlando, entre outras […] .”
 A difícil atribuir valor aos bens Identifique todos os
Esta atribuição de valor aos bens era uma tarefa bastante inconvenientes encontrados
árdua, pois as pessoas poderiam não acordar nessa pelos dois amigos durante a sua
definição (do valor do bem), e, portanto, não se realizava a experiência.

troca.

 O difícil fracionamento ou divisão dos bens


Quando tratamos de bens de grande dimensão ou outros
como animais e peles, a divisão dos mesmos constitui um
grande problema.

5
 O transporte dos bens
Um número elevado de bens ou um bem de grande
dimensão constitui um problema quando consideramos
movê-lo/ transportá-lo.

 O elevado número de transações


A troca direta pode obrigar à realização de várias trocas
(intermédias) até se conseguir obter o bem desejado.

De facto, a troca direta constituía um entrave ao desenvolvimento


das trocas e da economia. Cria-se então um meio de pagamento (a
moeda) que podemos utilizar para obter os bens e serviços que
pretendemos consumir. Começamos a realizar trocas indiretas.

A introdução da moeda permitiu desenvolver o comércio e dar um


impulso às economias, pois ultrapassou-se os inconvenientes
associados à realização de trocas diretas.

As primeiras moedas assumiram a forma de moeda-mercadoria,


cujos inconvenientes são:

 A possibilidade de estes poderem ser utilizados para fins


não monetários
Como os bens utilizados eram bens úteis, as pessoas
podiam, por vezes, utilizá-lo para fins diferentes daquele
que a moeda deveria ser utilizada. Isto podia trazer
períodos de falta de moeda.

 O difícil fracionamento e transporte dos bens


Imaginando que os bens que assumem o papel de moeda
são animais de grande porte: Como é que os dividimos?
Como é que os transportamos?

 A árdua tarefa de conservar os bens no tempo.


A conservação de moedas-mercadoria como o sal, por
exemplo, constituía um problema. Pegando nesse exemplo,
o sal poderia deteriorar-se num dia mais húmido, ou se
entrasse em contacto com a água, nomeando apenas
alguns casos.

Todos estes inconvenientes levaram a que a moeda assumisse um


suporte físico metálico. Cada vez mais pessoas optaram por utilizar
esta moeda para realizar as suas trocas graças:

6
 Fácil divisibilidade;
 Fácil de transportar;
 Difícil de falsificar;
 Aceite por todos;
 Baixa procura não monetária;
 Era rara e escassa (pois era um metal preciso)

MAIS ATIVIDADES

1. Indica duas vantagens da atividade de distribuição.


2. Qual a importância da atividade retalhista?
3. “A empresa “A” escolheu vender as suas laranjas a uma
empresa que se assegura a vender os produtos que
arrecada a empresas que vendam diretamente ao
consumidor final”
Indica, justificando, que circuito de distribuição foi
escolhido pela empresa “A” para escoar os seus produtos
mencionando uma vantagem e uma desvantagem
associada a essa escolha.
4. Define comércio independente, comércio integrado e
comércio associado.
5. Distingue venda direta de venda automática.
6. Clarifica o conceito de “moeda”.
7. Comenta a seguinte afirmação: “Hoje em dia, graças às
trocas indiretas que fazemos, não enfrentamos o
inconveniente de realizar múltiplas ocas para conseguir,
finalmente, trocal algo pelo bem que queremos.”

SOLUÇÕES

ATIVIDADES

1. (A); (C); (D)


2. F-F-V-V
3. A produtora escolheu vender os seus livros através de um
circuito ultracurto, sabemos isso pois é nos dada a
informação que é a mesma empresa que os produz e
vende (pois apenas vende em lojas próprios). Como é o

7
produtor (a editora “A”) que produz e vende os livros ao
consumidor final.
É similar a este exemplo a venda à porta da fábrica que é
considerada como sendo uma venda através deste
mesmo circuito de distribuição (ultracurto).
4. A – Comércio Associado
B – Comércio Integrado de grandes armazéns
C – Comércio Integrado de franchising
D – Comércio Independente de retalho especializado
5. O Vitorino, como adquiriu o perfume através da Internet (e
foi nesta que a venda se passou), experienciou uma
cibervenda ou venda através da Internet. E o Filipe, como
adquiriu um perfume que lhe foi apresentado num meio de
comunicação social (neste caso a televisão), experienciou
uma venda à distância. Concluindo, embora ambos (os
compradores: Vitorino e Filipe) não terem contactado com
o vendedor do perfume, experienciaram métodos de
vendas diferentes (no caso do Vitorino, venda através da
internet, e no caso do Filipe, venda à distância).
6. A – Reserva de valor
B – Medida de valor ou unidade de conta
C – Meio de pagamento
D – Meio de pagamento
7. O Óscar e o Orlando enfrentaram o problema da difícil
dupla coincidência de desejos (quando, no final, já
nenhum tinha algo que quisesse oferecer que pudesse
agradar o outro que, por sua vez, tinha de possuir algo
que o primeiro quisesse) e o problema da árdua atribuição
de valor aos bens (pois não acordavam no valor dos sacos
de açúcar em relação aos 5 litros de laranja, por exemplo),
ambos referentes à experiência que tiveram que consistia
em viver algum tempo sobrevivendo apenas da troca
direta de bens entre ambos.

MAIS ATIVIDADES

1. Indica duas das seguintes:

Esta atividade permite:

 que o consumidor tenha acesso aos bens que deseja;


 que o consumidor tenha acesso aos bens na quantidade
que deseja;
 que o consumidor tenha acesso aos bens de uma forma
cómoda e prática;
 que o consumidor tenha acesso aos bens no local que
lhes seja mais conveniente.

2. O comércio retalhista é importante já que que disponibiliza


os produtos ao consumidor final nos locais e nas
quantidades de que estes necessitam.

8
3. A empresa “A” escolheu vender as suas laranjas a uma
empresa que por sua vez vai vender a outra que contacta
diretamente com o consumidor final (vendendo-lhes as
laranjas), por isso conseguimos identificar a primeira
empresa como grossita e a “outra” (a segunda empresa
que adquire as laranjas) como retalhista. Como as laranjas
partem do produtor, passam pelo grossita e pelo retalhista,
e só depois é que chegam ao consumidor, sabe-se que o
produtor optou por escolher um circuito longo para escoar
os seus produtos.

Vantagens: (indicar uma)

 a repartição dos custos com o transporte dos bens pelos


vários intermediários;
 a repartição dos custos com a armazenagem dos bens
pelos vários intermediários;
 a abertura de vários pontos de venda;
 a maior divulgação do produto.

Desvantagens: (indicar uma)

 o aumento do preço final do produto;


 a menor perspetiva que os produtores ficam acerca do
mercado onde operam.

4. Constituída, habitualmente, por empresas familiares de


pequenas dimensões, o comércio independente emprega,
normalmente, um número reduzido de pessoas e operam,
frequentemente, num só ponto de venda. O comércio
integrado reúne as funções de grossita e retalhista, e
explora várias cadeias de pontos de venda identificados,
habitualmente, pela mesma insígnia (logotipo). Por fim, as
empresas que recorrem ao comércio associado,
usualmente, aplicam políticas comuns de gestão. Estas,
contudo, mantêm a sua independência jurídica, mas
agrupam-se para realizar uma ou mais atividades
(efetuam compras em conjunto e usufruem de serviços
comuns). O seu principal objetivo é obterem vantagens e
competir com o comércio integrado.

5. A venda automática e a venda direta são duas


metodologias bastante diferentes, no que toca ao tipo de
vendas. A primeira trata-se de uma venda feita através de
um equipamento automático onde são disponibilizados
certos produtos. A máquina dispensa os produtos que o
cliente solicitou e pagou de uma forma imediata/
automática. A segunda trata-se de uma venda onde há o
contacto direto entre o consumidor e o vendedor, pois o
vendedor desloca-se a casa dos seus clientes (é a venda
porta à porta). Em suma, o conceito “venda automática” é
bastante diferente do conceito “venda direta”.

9
6. Moeda é um bem de aceitação generalizada que expressa
o valor os bens e dos serviços funcionando como
intermediário das trocas.

7. O aluno clarifica:

 A diferença entre troca direta (aquela que realizávamos


num sistema “troca por troca”) e a troca direta (aquele que
realizamos num sistema onde há um intermediário na
adquirição de um bem)

 O problema do elevado número de transações na troca


direta - a troca direta pode obrigar à realização de várias
trocas (intermédias) até se conseguir obter o bem
desejado.

10