Você está na página 1de 15

E, ao terceiro dia, fizeram-se umas bodas em Caná da Galiléia; e estava

ali a mãe de Jesus.

E foi também convidado Jesus e os seus discípulos para as bodas.

E, faltando vinho, a mãe de Jesus lhe disse: Não têm vinho.

Disse-lhe Jesus: Mulher, que tenho eu contigo? Ainda não é chegada a


minha hora.

Sua mãe disse aos serventes: Fazei tudo quanto ele vos disser.

E estavam ali postas seis talhas de pedra, para as purificações dos


judeus, e em cada uma cabiam dois ou três almudes.

Disse-lhes Jesus: Enchei de água essas talhas. E encheram-nas até em


cima.

E disse-lhes: Tirai agora, e levai ao mestre-sala. E levaram.

E, logo que o mestre-sala provou a água feita vinho (não sabendo de


onde viera, se bem que o sabiam os serventes que tinham tirado a água),
chamou o mestre-sala ao esposo,

E disse-lhe: Todo o homem põe primeiro o vinho bom e, quando já têm


bebido bem, então o inferior; mas tu guardaste até agora o bom vinho.

Jesus principiou assim os seus sinais em Caná da Galiléia, e manifestou a


sua glória; e os seus discípulos creram nele.

João 2:1-11

Introdução

Esse texto fala de milagre em um casamento.

O casamento é uma instituição divina, Deus o estabeleceu no Éden, jardim


de Deus, paraíso, e isso por si só já nos dá um indicativo de como deve ser
um casamento.
O casamento foi feito para ser um lugar de paz, harmonia e descanso. Um
lugar, que depois de um dia de trabalho exaustivo e estressante, todos
gostaria de estar.

Porém, foi no paraíso que o casal pecou. Pecar significar errar o alvo, eles
erraram no paraíso. Desobedeceram a Deus e po isso foram expulsos do
paraíso, e agora teriam que viver sem a presença de Deus. que é a morte
se não a separação de Deus, o que é a vida se não está unido a Ele?

Um casamento pode estar em um desses três lugares, o local onde está vai
determinar a qualidade do relacionamento do casal.

Um casamento pode está no céu, pode está no paraíso ou pode está no


inferno.

Quando nos lembramos de céu, lembramos de que?

Alegria, gozo na alma, harmonia, felicidade, vida plena.

Quando nos lembramos de paraíso lembramos de que?

Descanso, lugar de delicias, lugar de paz, mas que volta e meia aparece
uma serpente pra quebrar a harmonia do casal.

Quando nos lembramos de inferno, lembramos de que?

Angustia, tormento, dor, conflito, ausência de paz.

E o que determina cada um desses ambientes?

A presença ou a ausência de Deus.

No céu é onde Deus sempre está, no paraíso é onde ele sempre vem na
viração do dia, e no inferno é onde há a sua ausência total.

É claro que estamos falando na verdade da manifestação da sua presença,


porque a presença de Deus está em todo lugar, porque como declara o
salmo 139, não podemos fugir da sua presença.
Mas acho que ficou claro, o que define o ambiente é a presença ou
ausência de Deus.

Jesus foi convidado para um casamento. Um casamento que estava


predestinado ao fracasso, mas algo fez toda a diferença, e isso foi à sua
presença.

E, ao terceiro dia, fizeram-se umas bodas em Caná da Galiléia; e estava


ali a mãe de Jesus. E foi também convidado Jesus e os seus discípulos
para as bodas. João 2:1,2

Esse casal estava no início da sua história, Jesus não foi chamado correndo
de última hora quando o vinho acabou, ele foi chamado para estar lá, para
fazer parte daquela festa, e porque estavam lá quando a necessidade
surgiu, ele pode se manifestar e é o que nós precisamos entender, que se
por um lado tem um grande potencial do problema junto tem o potencial
de intervenção e da solução a presença do Senhor Jesus. Ter a presença de
Jesus no nosso casamento faz toda a diferença

Naquela época era comum uma festa de casamento durar sete dias, o
vinho teria que durar todo esse tempo, acabar o vinho antes do fim da
festa, sem exagero, era está fadado ao ridículo, a injurias, é está marcado
pela desgraça por toda a sua vida, era símbolo de vergonha e desprezo.
Só um milagre poderia evitar que aquele casamento terminasse nessa
tragédia.

E aí está a grande felicidade de ter Deus na sua festa, ele é o único que
pode fazer milagres.

Um Jovem pastor, recém-casado, foi convidado por um casal da igreja,


para almoçar em sua casa, era apenas um almoço de confraternização,
mas algo aconteceu que veio a tona algo que estava acontecendo entre
eles, era um casal de meia idade, com filhos já crescidos, mas que algum
tempo viviam de aparência, justamente naquele dia, descobriu-se que um
estava sendo extremamente infiel com o outro, inúmeros casos de
adultério, de modo que o almoço foi frustrado, e o pastor agora se viu
tentando acalmar os ânimos. Esse processo durou todo o dia, já era quase
meia a noite e não se chegava a um acordo, no dia seguinte bem cedo, o
pastor precisava viajar para realizar um casamento, e pensou que se
deixassem os dois poderia haver um homicídio. A coisa estava muito feia,
de tal forma que o pastor não acreditava que houvesse a menor
possibilidade de acordo entre os dois, o pastor então decide leva-los com
ele, a fim de pelo menos evitar o pior. Chegando ao local do casamento, o
pastor cansado, frustrado com toda a situação, pede ao noivo um local
para descansar. O pastor se deita e logo dorme. Em seu sono sonhou com
alguém que dizia: Você tem fé para falar sobre curas e milagres, por que
não pode crer que eu posso restaurar esse casamento?

Esse pastor não costumava pregar em casamento, geralmente o máximo


que faz é ministrar um pequeno sermão de 15 minutos, mas nesse dia
Deus o usou em uma mensagem que foi milagrosa restauradora.

Talvez em nosso meio haja algum caso parecido com esse, eu gostaria de
dizer que o que você precisa não é de palavras comuns, de simples
orientações, o que você precisa é de um milagre.

O máximo que eu consigo fazer é me condoer com a sua situação, posso


até chorar com você, e proferir algumas palavras de consolo, mas isso não
é o que você está precisando, o que você está precisando é de um milagre.

Felizmente eu creio em milagres, eu creio no Deus de milagres, estes dias


que antecederam essa palestra eu tenho orado a Deus por um milagre em
tua vida. Deus pode fazer, somente ele pode fazer, sem Ele, e seu operar
não pode fazer mais que consolar, orientar. Mas Deus pode fazer milagres.

1. O primeiro milagre de Jesus.


Este evento na vida de Jesus está cheio de elementos que nos ensinam
profundas lições.

Vejamos alguns deles.

Jesus principiou assim os seus sinais em Caná da Galiléia, e manifestou a


sua glória; e os seus discípulos creram nele. João 2:11

O primeiro milagre que Jesus realizou, não foi dá vista ao cego, curar um
coxo, ressuscitar um morto, o primeiro milagre que Jesus realizou foi em
uma festa de casamento, e isso fala pra mim de prioridade. Assim como o
primeiro ato de Deus após a criação da mulher foi celebrar um casamento,
o primeiro ato milagroso de Jesus foi salvar um casamento. Deus se
importa com os casais, não pense como alguns dizem por aí, que o
casamento foi uma maneira que Deus arrumou para fazer a vida de um
homem ainda mais miserável, esse não é o proposito de Deus para um
casamento. Deus queria relacionar-se com o homem e a melhor forma de
mostrar todo o seu desejo foi dando-lhe uma mulher, para brindar-lhe
companhia, amor e prazer. Deus não está desatento aos problemas que
você tem enfrentado, ele sabe de tudo e quer cumprir seu propósito
dentro do teu casamento.

2. O Vinho acabou.

E, faltando vinho, a mãe de Jesus lhe disse: Não têm vinho. João 2:3

Duas coisas naturalmente teriam que acontecer:

Primeiro: um determinado momento o vinho teria que acabar, é logico,


eles estavam bebendo, então em um dado momento isso teria que
acontece, mas não deveria ser antes do fim da festa.
Segundo: antes do vinho acabar teria que ser servido o vinho de segunda
classe, um vinho inferior.

O vinho na bíblia é símbolo de alegria, inclusive é um dos símbolos do


Espirito Santo e sua obra em nossos corações.

Salmo 104.15: E o vinho que alegra o coração do homem, e o azeite que


faz reluzir o seu rosto, e o pão que fortalece o coração do homem.
Salmos 104:15

No dia de pentecostes os discípulos foram cheio do Espirito Santo, e o seu


estado parecia como aqueles que ficavam alegres por causa do vinho. Foi
necessário Pedro explicar que aquela alegria na verdade provinha do
Espirito de Deus.

O vinho é símbolo da alegria, de prazer, de realização, e é isso que Deus


projetou para o casamento.

Se nos compararmos, o tempo de duração dessa festa com o tempo de


duração de um casamento, seria dizer que o vinho ou a alegria não
poderia acabar antes que um dos dois falecesse. Naturalmente a festa
teria tempo para acabar, naturalmente todo casamento um dia terá que
acabar, e esse dia é “ até que a morte os separe”, mas antes que esse dia
chegue outra coisa que naturalmente acontece é que o vinho do meio
para o fim é de inferior qualidade, a alegria, a empolgação diminui com o
tempo isso é natural.

O que não é natural, e não é esperado, é que o vinho, mesmo que seja de
segunda qualidade, acabe antes do fim da festa.

O que não é normal, nem natural é que o casamento acabe antes que um
dos dois faleça, e que não haja alegria, mesmo que de segunda qualidade.
Será esse o seu caso? Será que acabou a alegria, a paz, a comunhão, se é
assim, então algo está errado no seu casamento.

Porque isso acontece?


Porque o vinho ou a alegria acaba antes do fim da festa?

Quero nesta parte explorar, os diversos problemas que afligem os casais.

1. Muitos entram no casamento despreparado.

Muitas vezes não cooperamos para que o vinho permaneça, pelo


contrario, cooperamos para que o vinho acabe. Isso se dá muitas vezes
pelo despreparo daqueles que entraram no casamento por motivos
errados, ou com ideia errada.

Há aqueles que acreditavam que casando com aquela princesa, linda e


cheirosa poderia usufruir de sexo livre e abundante todos os dias, mas
descobriu que casamento não é apenas sexo, e que a princesa com um
tempo perde a sua beleza, descobriu que existem direitos, mas também
obrigações, que precisa trabalhar, pagar contas, colocar alimento na mesa,
que existe pelo menos três dias no mês que o humor da mulher muda
radicalmente. Que gerar filhos, não é só diversão, o sonho de ter alguém o
chamando de papai, traz consigo obrigações e grandes responsabilidades,
porque diz respeito a formação do caráter de outro ser.

2. Há muitos meninos casando

Casamento não é para meninos, casamento é para homens. O que


diferencia um do outro é a atitude diante das responsabilidades, há muito
menino de bigode e cabelo branco casado, e há muitos homens de pouca
idade casados. O que você é? Um homem ou menino?

Um homem assume a sua responsabilidade como provedor do lar, como


líder, cabeça, sacerdote, exemplo, modelo.

Menino brica de casinha, só quer diversão, não assume responsabilidades,


não proporciona segurança para esposa, é egoísta, só pensa em si mesmo.
É por causa destes que o vinho da alegria acaba antes do fim da festa.

3. Casou com alguém que pensava que conseguiria mudar.


Jugo desigual, quando se casa com alguém completamente diferente e
pensa que vai mudar o outro. Um é festeiro, o outro é caseiro, um é
católico, o outro é evangélico, um torce pelo Ceará o outro pelo Fortaleza.

Há pessoas que entra em casamento com uma grande carga de traumas e


frustrações, a maioria de nós não sabemos adequadamente como criar
nossos filhos, e terminamos por marca-los com traumas que são levados
para dentro do casamento. Por não compreender isso, achamos que a
pessoa mudará com o tempo. Podemos ser agente de cura para nosso
cônjuge, mas se isso não for bem compreendido, os traumas do parceiro
será impresso nos filhos.

4. Cômoda posição de domínio.

Há homens que domina em sua casa, a palavra de Deus diz que o homem
é a cabeça, o líder e não o dominador. Essa posição de mandão da casa,
em que a esposa e os filhos são os súditos é bastante cômoda para alguns
homens, então pra que mudar? Os que eles não percebem que com isso
está destruindo o amor da família, e um dia serão surpreendidos, pois
todos o abandonarão e terá um final de vida triste e solitário. O
casamento é uma equipe, que o homem é o líder, mas a mulher é
auxiliadora, um bom líder não governa só, um bom líder conta com a
opinião de seus auxiliares, um bom líder compreende a sua equipe, ajuda
nas suas debilidades, o papel do bom líder é motivar e levar a sua equipe a
vitória. O dominador chega no final sozinho.

5. Não compreender as diferenças do gênero.

O homens são diferentes das mulheres, forma de pensar, forma de agir,


forma de processar as coisas, jeito de ser, diferença na criação, na
formação.

Deus fez o homem diferente da mulher, e se você não gosta dessa ideia
discuta com Deus ou se casa com um homem. Há coisas que nós homem
não entendemos, a certas atitudes que é comuns as mulheres que nós
homens não entendemos, por isso nos cabe somente aceitar, administrar
o conflito, evitar choques. Um homem ao lado de uma mulher em crise é
como um marinheiro conduzindo um barco em meio à tempestade. O
bom marinheiro assume o comando, redobra atenção, e pilota com
cautela, pois o objetivo é fazer o barco chegar ao porto em segurança.

Quando não se aceita que existe essa diferença, o casal entra em rota de
colisão, o desastre é eminente, o fim é previsível.

3. O vinho Acabou, chegou a hora do milagre.

E, faltando vinho, a mãe de Jesus lhe disse: Não têm vinho. Disse-lhe
Jesus: Mulher, que tenho eu contigo? Ainda não é chegada a minha hora.
Sua mãe disse aos serventes: Fazei tudo quanto ele vos disser. João 2:3-5

O que é necessário para um milagre em um casamento.

Sua mãe disse aos serventes: Fazei tudo quanto ele vos disser.

a. O milagre vem pela a obediência.

Desde o principio Deus tem o plano de fazer parte no relacionamento do


casal, o problema é que o homem tem excluído Deus acreditando que
pode viver o melhor de Deus sem ele, isso não é verdade, o Senhor Jesus
Precisa ser convidado a ser parte do Casamento, não é uma benção numa
cerimônia de casamento, não é porque o casal deu o primeiro passo,
recebeu a benção que eles estão garantidos, a benção não vem por que
alguém proferiu uma palavra apenas, a benção vem quando as palavras
de benção são sustentadas através da prática de princípios através da
Obediência da palavra de Deus.
A primeira coisa, para que o milagre comece acontece: obediência às
ordens de Jesus que ficou registrado em sua palavra, desejo de mudança,
e de restauração.

Sem predisposição para a obediência não há mudança, sem mudança não


há restauração.

E o que Jesus disse?

Igualmente vós, maridos, coabitai com elas com entendimento, dando


honra à mulher, como vaso mais fraco; como sendo vós os seus co-
herdeiros da graça da vida; para que não sejam impedidas as vossas
orações. 1 Pedro 3:7

Vós, maridos, amai vossas mulheres, como também Cristo amou a igreja,
e a si mesmo se entregou por ela, Para a santificar, purificando-a com a
lavagem da água, pela palavra, Para a apresentar a si mesmo igreja
gloriosa, sem mácula, nem ruga, nem coisa semelhante, mas santa e
irrepreensível. Assim devem os maridos amar as suas próprias mulheres,
como a seus próprios corpos. Quem ama a sua mulher, ama-se a si
mesmo. Efésios 5:25-28

Não Adianta, não tem jeito de ter um bom casamento sem obedecer as
ordens de Jesus, é a obediência as ordens que Jesus já deu que traz a
benção sobre o casamento, mas muitos violam essa ordens e fica
esperando uma intervenção sobrenatural.

b. As talhas de pedra.

E estavam ali postas seis talhas de pedra, para as purificações dos


judeus, e em cada uma cabiam dois ou três almudes. Disse-lhes Jesus:
Enchei de água essas talhas. E encheram-nas até em cima. João 2:6,7

O que era as talhas? Qual medida?


Talhas era jarros de barro ou de pedra, feito para conter agua, suas
dimensões variavam muito, alguns era pequeno o bastante para que uma
mulher pudesse carregar nos ombros, ou na cabeça.

Essas talhas descrita nessa passagem possivelmente era pedras talhadas a


mão, por isso a capacidade de uma para outra variava tanto, a bíblia diz
que a capacidade variava entre dois ou três almudes, um almude equivale
a 40 litros, logo essas talhas possuíam capacidade entre 80 e 120litros, isso
quer dizer que havia umas maiores que outras, que havia umas com mais
capacidade que a outra

A capacidade da talha dependia o quão profundo a pedra estava talhada.

As talhas não tinha outro propósito, serviam unicamente para armazenar


a agua usada no ritual de purificação dos judeus. Os Judeus tratavam o
pecado com o sangue de sacrifício e a impureza com água.

c. Talhas com agua

As talhas representam o coração do homem. A agua representa a palavra


de Deus, é pela palavra de Deus quem vem a purificação do homem.

Vós, maridos, amai vossas mulheres, como também Cristo amou a igreja,
e a si mesmo se entregou por ela, Para a santificar, purificando-a com a
lavagem da água, pela palavra, Para a apresentar a si mesmo igreja
gloriosa, sem mácula, nem ruga, nem coisa semelhante, mas santa e
irrepreensível. Efésios 5:25-27

Vós já estais limpos, pela palavra que vos tenho falado. João 15:3

As talhas representam o coração do homem. A agua representa a palavra


de Deus, mas também o Espirito de Deus.

no último dia, o grande dia da festa, Jesus pôs-se em pé, e clamou,


dizendo: Se alguém tem sede, venha a mim, e beba. Quem crê em mim,
como diz a Escritura, rios de água viva correrão do seu ventre. E isto disse
ele do Espírito que haviam de receber os que nele cressem; porque o
Espírito Santo ainda não fora dado, por ainda Jesus não ter sido
glorificado. João 7:37-39

Não erreis: nem os devassos, nem os idólatras, nem os adúlteros, nem os


efeminados, nem os sodomitas, nem os ladrões, nem os avarentos, nem
os bêbados, nem os maldizentes, nem os roubadores herdarão o reino de
Deus. E é o que alguns têm sido; mas haveis sido lavados, mas haveis
sido santificados, mas haveis sido justificados em nome do Senhor Jesus,
e pelo Espírito do nosso Deus. 1 Coríntios 6:10,11

As talhas representam o coração do homem. A agua representa a palavra


de Deus, mas também o Espirito de Deus.

Jesus ordenou encher as talhas de agua, quando mais fundo fosse à talha,
quanto mais escava fosse à pedra, maior era a capacidade de comportar
agua. Lembra-se das medidas que ia de 80 a 100 litros? Essa é a nossa
parte, encher os nossos corações de palavra e do Espirito de Deus. Depois
Jesus faz a parte dele, transforma a agua em vinho que representa a
alegria abundante em nosso ser.

d. Corações de pedra

As talhas representa o coração, as talhas eram de pedra, coração de pedra


é insensível, coração de pedra não muda.

E aconteceu que, concluindo Jesus estes discursos, saiu da Galiléia, e


dirigiu- se aos confins da Judéia, além do Jordão; E seguiram-no grandes
multidões, e curou-as ali. Então chegaram ao pé dele os fariseus,
tentando-o, e dizendo-lhe: É lícito ao homem repudiar sua mulher por
qualquer motivo? Ele, porém, respondendo, disse-lhes: Não tendes lido
que aquele que os fez no princípio macho e fêmea os fez, E disse:
Portanto, deixará o homem pai e mãe, e se unirá a sua mulher, e serão
dois numa só carne? Assim não são mais dois, mas uma só carne.
Portanto, o que Deus ajuntou não o separe o homem. Disseram-lhe eles:
Então, por que mandou Moisés dar-lhe carta de divórcio, e repudiá-la?
Disse-lhes ele: Moisés, por causa da dureza dos vossos corações, vos
permitiu repudiar vossas mulheres; mas ao princípio não foi assim. Eu
vos digo, porém, que qualquer que repudiar sua mulher, não sendo por
causa de fornicação, e casar com outra, comete adultério; e o que casar
com a repudiada também comete adultério. Disseram-lhe seus
discípulos: Se assim é a condição do homem relativamente à mulher, não
convém casar. Mateus 19:1-10

Eles não queriam discutir a validade do divorcio, eles queriam discutir os


motivos legais para isso. Jesus então responde tratando do divorcio em si,
como não planejado por Deus, mas apenas consentido por Moises. E
porque Moises consentiu? Por causa da dureza de seus corações. Mas ao
principio não foi assim. Deus nunca planejou o divorcio, não é normal a
festa terminar antes do tempo programado, também não é normal o
vinho acabar antes do fim da festa, isso acontece por causa da dureza dos
corações.

Por causa da dureza do coração, da inflexibilidade, que não permite auto


avaliação, que não permite mudança, o vinho acaba antes do fim da festa,
e por fim a própria festa.

Mas há uma promessa bíblica de milagre:

Então aspergirei água pura sobre vós, e ficareis purificados; de todas as


vossas imundícias e de todos os vossos ídolos vos purificarei. E dar-vos-ei
um coração novo, e porei dentro de vós um espírito novo; e tirarei da
vossa carne o coração de pedra, e vos darei um coração de carne. E porei
dentro de vós o meu Espírito, e farei que andeis nos meus estatutos, e
guardeis os meus juízos, e os observeis. Ezequiel 36:25-27

As talhas representam o coração do homem. A agua a palavra e o Espirito


de Deus, quanto mais fundo for talhada a pedra, mais aguam poderia
comportar, quanto mais profundo for o talhar de Deus no coração do
homem, mais de sua palavra e do seu Espirito. Quanto mais agua
contivesse na talha, mais vinho comportaria, quanto mais da palavra e do
Espirito mais da alegria de Deus.
4. Começa o milagre

Disse-lhes Jesus: Enchei de água essas talhas. E encheram-nas até em


cima. E disse-lhes: Tirai agora, e levai ao mestre-sala. E levaram. E, logo
que o mestre-sala provou a água feita vinho (não sabendo de onde viera,
se bem que o sabiam os serventes que tinham tirado a água), chamou o
mestre-sala ao esposo, E disse-lhe: Todo o homem põe primeiro o vinho
bom e, quando já têm bebido bem, então o inferior; mas tu guardaste
até agora o bom vinho. João 2:7-10

O Normal é que do meio para o fim da festa, sirvam o vinho de inferior


qualidade. O vinho acabou antes de começarem a servi o vinho inferior.
Então que vinho estava servindo até aquele momento? O vinho superior.
Mas o especialista quando provou disse: Aqui vocês fazem diferente
primeiro serve o vinho inferior para depois servir o superior. O que eles
quis dizer com isso? Que o vinho que Jesus serve é superior ao melhor
vinho que o homem pode servir.

Minha esposa esteve se preparando para ministrar a palestra para as


mulheres, e antes de ontem, quinta feira, quando nós estávamos nos
preparando para dormir, meio emocionada ela disse: Meu amor sou tão
grata a Deus pelo nosso casamento, lendo as perguntas que nos fizeram,
e estudando para essa palestra, eu pude perceber como o nosso
casamento é maravilhoso, como você me realiza, como você me entende,
como conseguimos ter uma boa comunhão, uma boa comunicação, uma
boa intimidada. Antes não era assim, e confesso que ainda tenho certos
receios, mas cada dia que passa nosso casamento se torna melhor.

Coisas que não planejamos acontecem em nossa vida conjugal, e é nesse


ponto que essa história nos ensina o segredo do milagre. Convidar Jesus
para a festa. Foi a sua presença que fez a diferença nas bodas de Caná da
galileia, é a sua presença que faz a diferença em nossa vida conjugal e
familiar, pois somente ele tem o poder e a capacidade de transformar fins
trágicos em final felizes. Com Jesus se cumpre o que está escrito em
Eclesiastes 7.8: Melhor é o fim das coisas do que o princípio delas
Eclesiastes 7:8, o nosso melhor vinho não se compara com o vinho que ele
faz, quando estamos no inicio da vida conjugal pensamos que é impossível
ser mais feliz, mais alegre, com Jesus quando as coisas começam a mudar,
murchar, definhar, elas ficam melhores do que no principio. Convida Jesus
para o teu casamento.