Você está na página 1de 4

UNIVERSIDADE PEDAGÓGICA

Fundamento de Pedagogia

Tema: O Conhecimento dos Projectos Pedagógicos

Discente: Julieta Tomas Duvane

Docente: Msc. Gildo Manuel

Maputo
Introdução

O projecto pedagógicos são projectos que parecem como um veiculo para melhorar o ensino e
como distintivo de uma escola que apta pela actualização de seus conteúdos e pela adequação as
necessidades dos alunos e dos sectores da sociedade aos quais cada instituição se veicula e é um
processo global e complexo onde o conhecer e o interferir no real não se encontra dissociados.

Análise

Nos dias actuais o conhecimento dos projectos tormam-se indispensável dada a complexidade
dos problemas socio cultural politico e económico da sociedade e nessa perpesctiva profissionais
da educação se posicionam diante da necessidade de desenvolver seu trabalho.

Objectivos

Objectivo geral

O presente trabalho tem como objectivo geral:

 Falar dos conhecimentos dos projectos pedagógicos

Objectivo especifico

Ideiais de

 Enrique Dusser;
 Paulo Friese;
 Ernani Frior.

Justificação

O interesse que me leva a falar desse trabalho é saber como adequirir os conhecimentos de
projectos da pedagogia e dizer que vejo a pedagogia como uma rede enunciada sobre o fazer
educativo.
Segundo Enrique Dusser

Dusser afirma que a libertação do ser humano em todas as suas dimensões é justamente o
respeito e a afirmação da sua alteridade seja na sua filiação e educação.

A libertação pedagógica divide-se ao menos, ao menos que por fins didáticos, em pedagogia –
erótica no sentido de ser a relação de educador – educando e pedagogia – politica. Quando
considerados o sistema de ensino.

rela institucional educacional. A segunda (Politica) passa pela libertação politica que Dussel tem
trabalhado recentemente. A pedagogia – erótica e minha preocupação.

Para que ocorra uma pedagogia de libertação é necessário antes uma libertação pedagógica que
se dá no combate contra a alienação cultural e na conscientização do povo do excluído do
oprimido, do pobre.

Dussel nos aponta caminhos eficazes para que ssa pedagogia erótica ou politica seja de libertação
e não de opressão, dominação e perpetuação do mesmo. É característica de uma pedagogia
dominadora fazer crer que suas ideias é que são as verdadeiras entre tantas outras concretamente
no brasil, naAmerica Latina, o Europeu chega e destrói nossas religiões, línguas, cultyras, nossas
formas de viver como se nada fosse. Daí a força de dizer que Brasil é um país multi-cultural,
multi-racional. Na verdade esquecemos (ou negamos) quem somos. Precisamos de redescobrir,
pois estão tomando nossa terra. Como se daria esta libertação pedagógica?

A libertação pedagógica ocorre em primeiro momento, quando nós educadores nos


reconhecemoscomo oprimidos sub-opressores, como dis Paulo friere parte da dominação e por
tanto “dominadores. Depois , consciência de que o mundo está devido centro e periferia e que
fazemos parte das periferia e é apartir dela que temos que nos educar e educar aos nossos.

O educador por si pode fazer e se tiver uma ajudinha do sistema educacional instituído por
exemplo, será importante e eficaz para a educação como um todo, mas isso não justifica o que
estamos vivendo: educadores preocupados apenas consigo e que se quer configuram uma classe
e que não tem participação. É comum vê-los colaborando com sistema vigente que cada dia vem
perpetuando esta totalidade. Copiando táticas e estratégias norte americanas e aplicando a nossa
realidade.
O educador conscientizado de que é parte da opressão e põe-se como aprendiz do seu educando
estabelecendo um vinculo concreto e responsável como ele agora sim pergunta-se “oque faço
para ensinar? Como ensinar? Oque posso ensinar-lhe?

A escola continua ensinando a mesma matéria disica, química, biologia, historia, geografia, até
mesmo as vezes o idioma português como coisa abstrata que nada tem haver com a realidade que
não tem utilidade no dia-a-dia. Por isso penso que é necessário auxiliar o educando a questionar-
se sonbre o que tem valor para ele e como ele pode projectar sua vida a fim de que possa
contemplar estes valores.

Segundo Ernani Friori

O contorno e o relevo da sua profunda instrução central a do educador, vocação humanista que
ao inventar suas técnicas pedagógicas redescobre através delas o processo histórico em que e
porque se constitui a consciência humana ou aproveitando uma sugestão de ortego, o processo
em que a vida com a biologia possa ser vista como biografia.

Talvez seja esse o sentido mais exato da alfabetização: aprender e escrever a sua vida, por isso a
pedagogia do Paulo sendo método de alfabetização tem como ideia animadora toda a amplitude
humana da educação como pratica de liberdade, a pedagogia faz-se antropologia. A antropologia
acaba por exigir e comandar uma politica é o que pretendemos insinuar em três relances:
primeiro movimento interno que unifica os elementos do método e os excede em amplitude de
humanismo pedagógico, segundo: esse movimento reproduz e manifesta o processo histórico em
que o homem se reconhece, terceiro: os rumos possíveis desse processo são possíveis projectos e
por consequência a conscientalização não é apenas conhecer, reconhecer mais opção e decisão e
comportamento Ernani foi militante na luta pela libertdade e autonomia do povo.