Você está na página 1de 8

BRASÍLIA-DF, QUARTA-FEIRA, 12 DE MAIO DE 2010 CÂMARA DOS DEPUTADOS Ano 11 | Número 2459

Rodolfo Stuckert

Deputados concluem votação do


Ficha Limpa e projeto vai ao Senado
Dos nove destaques que alteravam o texto, sete foram rejeitados e dois, retirados
Página 3

PARTIDOS | 4 EDUCAÇÃO FÍSICA | 8 ECONOMIA | 7 PL 29 | 5


Líderes indicarão as Copa e Olimpíada podem CPI aprova relatório Câmara autoriza
propostas que consideram ser oportunidade para Brasil que responsabiliza empresas de telefonia
prioritárias para inclusão aumentar investimento em política de juros altos fixa a atuar no mercado
na pauta do Plenário esportes, dizem debatedores pelo aumento da dívida de TV por assinatura
2 Brasília, 12 de maio de 2010

SESSÃO SOLENE

agenda
Rodolfo Stuckert

QUARTA- FEIRA
12 de maio de 2010

Tabaco para minimizá-los e sobre a questão


salarial que dos policiais civis, militares e
Lançamento da Frente Parlamentar de Corpo de Bombeiros com as PECs 300
Controle ao Tabaco. e 308”. São convidados representantes
Auditório Freitas Nobre, às 8 horas de policiais.
Plenário a definir, às 14 horas
União estável
Audiência pública da Comissão de Cons- Altos Estudos
tituição e Justiça e de Cidadania debate o O Conselho de Altos Estudos promove
PL 674/07, que regulamenta a união estável reunião para debater “Tecnologias de In-
e o divórcio de fato, denominado Estatuto formação e Criminalidade”. É convidado o
das Famílias. presidente da empresa Light Infocon S.A.,
Plenário 1, às 9 horas Jairo Fonseca Silva.
Sessão destacou a obra do dicionarista Aurélio Buarque, que completaria 100 anos
Sala de Reuniões da Mesa, às 14

Câmara homenageia centenário


horas
Meio ambiente
A Comissão de Desenvolvimento Ur- Cargos na Fazenda
de Aurélio Buarque de Holanda
bano faz audiência com a ministra do Meio
A Comissão de Trabalho, de Adminis-
Ambiente, Izabella Teixeira, para discutir o
mapeamento do MMA em ambientes urba- tração e Serviço Público debate em audi-
nos em razão do aquecimento global e do ência o tema “Plano Especial de Cargos
efeito estufa. do Ministério da Fazenda - Pecfaz”. A Câmara homenageou ontem, de fevereiro de 1989. Começou a
Plenário 16, às 10 horas Plenário a definir, às 14h30 com sessão solene, o centenário de lecionar língua portuguesa aos 15
nascimento do dicionarista, filólo- anos e graduou-se em Direito em
Relações Exteriores Seguro privado go e ensaísta Aurélio Buarque de 1936. Nos anos 30 fez parte de um
A Comissão de Relações Exteriores e A Comissão Especial sobre Normas Holanda Ferreira. “Fazer a história grupo de intelectuais – Valdemar
Defesa Nacional promove audiência pública Gerais de Contrato de Seguro Privado (PL dos dicionários da língua portugue- Cavalcanti, José Lins do Rego,
para ouvir esclarecimentos sobre os dados 3555/04) promove debate com represen- sa preparados no Brasil seria tarefa Graciliano Ramos, Raul Lima e Ra-
mais recentes da publicação: “Brasil: o Es- tantes de seguradoras. penosa e custosa. Mas se quisésse- chel de Queiroz, entre outros – que
tado de uma Nação”. Participa o presidente Plenário a definir, às 14h30
mos resumir a lexicografia brasilei- exerceu forte influência literária no
do Ipea, Márcio Pochmann. ra a uma única palavra seria muito Nordeste. Em 1961, foi eleito para a
Plenário 3, às 10 horas Aeronáutica fácil: Aurelião. Em 1975, quando Academia Brasileira de Letras.
A Comissão Especial do Código Brasi-
lançou o ‘Novo Dicionário da Lín- Depois da obra conhecida como
Créditos à CEF leiro de Aeronáutica (PL 6716/09) discute o
tema com a presidente da Anac, Solange gua Portuguesa’, o autor virou defi- “Dicionário Aurélio” ou “Aurelião”,
Audiência pública da Comissão de Desen- nitivamente sinônimo da sua obra”, vieram o “Miniaurélio”, o “Médio
volvimento Econômico, Indústria e Comércio Vieira, entre outros.
Plenário 14, às 14h30 definiu o deputado Aldo Rebelo Dicionário Aurélio” e o “Dicionário
discute o tema “Concessão de Crédito da
União à Caixa Econômica Federal” com
(PCdoB-SP), que presidiu a sessão Aurélio Infantil da Língua Portu-
representantes da área financeira. Inativos e foi o autor do requerimento para guesa”. Hoje a produção dos livros
Plenário 5, às 10h30 A Comissão Especial sobre Contri- a realização da homenagem. é coordenada por Marina Baird
buição de Inativos (PEC 555/06) debate De acordo com Aldo Rebelo, o Ferreira, viúva do autor.
o tema com sindicalistas.
Plano Brasil Plenário 13, às 14h30
dicionarista inovou ao usar exem- Convidados - Também discur-
As comissões da Amazônia, Integração plos extraídos da música popular saram em homenagem a Aurélio
Nacional e de Desenvolvimento Regional; de ou de jornais. “Não foi um puris- Buarque os deputados Mauro Be-
Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável; Probidade ta, muito menos um permissivo. nevides (PMDB-CE), Pedro Wil-
A Comissão Especial sobre o Tribunal
e de Desenvolvimento Econômico, Indústria Compreendeu, como poucos, que son (PT-GO) e Vanessa Grazzio-
e Comércio promovem audiência pública Superior da Probidade Administrativa
(PEC 115/07) reúne-se para discussão e
a língua é um fato social vivo, atua- tin (PCdoB-AM), além do senador
sobre o Plano Brasil 2022, que será entregue liza-se e acompanha o progresso da Cristovam Buarque (PDT-DF).
ao Presidente da República neste semestre. votação do parecer do relator, deputado
Flávio Dino (PCdoB/MA). humanidade. Aurélio documentou Participaram da sessão o filho do
É convidado o ministro-chefe da Secretaria
Plenário a definir, às 14h30 o idioma na sua fartura e opulência. dicionarista, Aurélio Baird Buarque
de Assuntos Estratégicos da Presidência da
República, Samuel Pinheiro Guimarães. Suas marcas sempre foram a clare- Ferreira; o secretário de Cultura de
Plenário a definir, às 14 horas Ambiente urbano za, a síntese e a exatidão”, afirmou Alagoas, Osvaldo Viégas, represen-
o deputado. tando o governador Teotônio Vile-
A Comissão especial sobre Preservação
Violência urbana do Ambiente Urbano (PEC 052/03) reúne-se
Intelectual e acadêmico - Au- la Filho (PSDB); o poeta e escritor
A CPI sobre Violência Urbana debate para votação do parecer do relator, deputa- rélio Buarque de Holanda Ferreira Lêdo Ivo, representando a Acade-
o tema: “Sobre os crescentes índices de do Zequinha Marinho (PSC-PA). nasceu em Passo de Camaragibe mia Brasileira de Letras; e a prefeita
violência urbana, das ações necessárias Plenário a definir, às 14h30 (AL), em 3 de maio de 1910, e de Passo de Camaragibe (AL), Ed-
morreu no Rio de Janeiro, em 28 vânia Farias Quirino Costa.

Mesa Diretora da Câmara dos Deputados - 53a Legislatura SECOM--Secretaria


SECOM Secretariade
deComunicação
ComunicaçãoSocial
Social
Presidente: Michel Temer (PMDB-SP) Diretor: Sérgio Chacon (61) 3216-1500 secom@camara.gov.br
1º Vice-Presidente Suplentes Jornal da Câmara
Marco Maia (PT-RS) Marcelo Ortiz (PV-SP), Giovanni Queiroz (PDT-
2º Vice-Presidente PA), Leandro Sampaio (PPS-RJ) e Diretor Editores Diagramadores Ilustrador
Antonio Carlos Magalhães Neto (DEM-BA) Manoel Junior (PSB-PB) Pedro Noleto Maria Clarice Dias Guilherme Rangel Barros Renato Palet
1º Secretário Ouvidor Parlamentar Renata Tôrres José Antonio Filho Editor de fotografia
Rafael Guerra (PSDB-MG) Mario Heringer (PDT-MG) Editora-chefe Roberto Seabra Roselene Figueiredo Reinaldo Ferrigno
2º Secretário Procurador Parlamentar
Rosalva Nunes
Inocêncio Oliveira (PR-PE) Sérgio Barradas Carneiro (PT-BA)
3º Secretário Diretor-Geral Câmara dos Deputados - Anexo I - Sala 1508 - 70160-900 Brasília DF
Odair Cunha (PT-MG) Sérgio Sampaio de Almeida jornal@camara.gov.br | Fone: (61) 3216-1660 | Distribuição - 3216-1826
4º Secretário Secretário-Geral da Mesa
Nelson Marquezelli (PTB-SP) Mozart Vianna de Paiva Impresso na Câmara dos Deputados (DEAPA / CGRAF) em papel reciclado

www.camara.gov.br Disque - Câmara 0800 619 619


Brasília, 12 de maio de 2010 3
Votações

Plenário conclui votação do Ficha Limpa


com rejeição de todos os destaques Rodolfo Stuckert

Eduardo Piovesan
sos já apresentados contra a decisão de
um colegiado poderão ganhar o efeito
O Plenário concluiu ontem a vo- suspensivo com prioridade de julgamen-
tação do Ficha Limpa (projetos de Lei to, se a defesa pedir.
Complementar 168/93, 518/09 e outros).
O substitutivo do deputado José Edu- Temer destaca ‘vitória do povo’
ardo Cardozo (PT-SP), aprovado na
semana passada, foi mantido e impede O presidente Michel Temer des-
as candidaturas de pessoas condena- tacou a importância da aprovação
do projeto Ficha Limpa, classifican-
das pela Justiça em decisão colegiada
do o momento de um “exemplo vivo
por crimes de maior gravidade, como de democracia”. Ele manifestou o
corrupção, abuso de poder econômico, desejo de compartilhar com todos
homicídio e tráfico de drogas. Um acor- os deputados e deputadas “esta
do entre as lideranças partidárias via- vitória que o povo brasileiro teve
bilizou a rejeição de todos os destaques com a aprovação de um projeto
apresentados, e a matéria segue agora que veio do povo”.
para o Senado. Temer lamentou que, às vezes,
O texto também amplia os casos de a opinião pública não compreenda
O texto mantido ontem pelo Plenário amplia os casos de inelegibilidade a necessidade de mais tempo para
inelegibilidade e unifica em oito anos o
negociar a aprovação de um texto
período durante o qual o candidato fica- dará mais rapidez ao processo, que terá evitar processo de perda de mandato de consenso em benefício da socie-
rá sem poder se candidatar. Atualmen- prioridade de julgamento. Se o recurso como um dos motivos para tornar o dade. Desde o início da tramitação
te, a lei prevê inelegibilidade somente for negado, será cancelado o registro da político inelegível. Isso valerá para os do projeto, lembrou o presidente,
para as condenações finais (transitadas candidatura ou o diploma do eleito. titulares do Executivo e do Legislativo foi dito que, sem a conjugação de
em julgado), e os prazos variam de três a Cardozo, relator da matéria pela Co- em todas as esferas (federal, estadual, esforços de deputados de todos os
oito anos. As condenações que podem missão de Constituição e Justiça e de distrital e municipal). partidos, seria impossível chegar a
gerar inelegibilidade são aquelas para Cidadania (CCJ), explicou que o efeito A prioridade de julgamento do re- bom termo.
crimes com penas maiores que dois anos suspensivo tem o objetivo de conciliar curso com efeito suspensivo será sobre “Sem um Legislativo forte,
soberano, competente, não há
de privação de liberdade e em situações dois fatores: por um lado, o desejo da todos os demais, exceto mandados de
democracia; projetos como este
nas quais houve dolo (intenção de pra- sociedade de evitar que pessoas sem fi- segurança e habeas corpus. O texto não teriam curso”, afirmou. “É
ticar o ato). cha limpa disputem cargos eletivos; e, prevê, ainda, que a prática de atos pela preciso repetir que essa é a Casa
Segundo o substitutivo de Cardo- por outro, o direito ao contraditório e defesa com a mera intenção de ganhar do povo, porque quando povo se
zo, o candidato poderá pedir efeito sus- à ampla defesa. tempo (recursos protelatórios) provoca- manifesta ela sempre responde
pensivo para o recurso que apresentar O projeto aprovado inclui, na Lei rá a revogação do efeito suspensivo. positivamente.”
contra uma decisão colegiada, mas isso Complementar 64/90, a renúncia para Quando o projeto virar lei, os recur-

Compra de votos e caixa dois poderão deixar candidato inelegível


O texto do Ficha Limpa aprova- trativa com lesão ao patrimônio público ção ou suspensão do ato pela Justiça, os de dinheiro; de prática de trabalho
do ontem inclui, na legislação, novos e enriquecimento ilícito. demitidos do serviço público devido a escravo ou cometidos por organiza-
determinantes de inelegibilidade, seja Doação ilegal - De acordo com o processo administrativo; e os condena- ção criminosa ou quadrilha.
com sentença transitada em julgado texto aprovado, serão declaradas ine- dos por órgão profissional à perda do di- Quanto àqueles de abuso de
ou condenação por colegiado. Um de- legíveis as pessoas físicas ou os diri- reito de trabalhar na área em decorrên- autoridade, o relator restringiu a
les é o de corrupção eleitoral, inclusive gentes de pessoas jurídicas condenadas cia de infração ética ou profissional. inelegibilidade aos casos em que o
compra de votos, caixa dois ou condu- por doações ilegais pela Justiça Eleitoral, Crimes dolosos - O texto também réu for condenado à perda do cargo
ta proibida em campanhas para os que em decisão de colegiado ou transitada aumenta a lista de crimes que impedem ou ficar impedido de exercer fun-
já são agentes públicos. Entretanto, em julgado. A inelegibilidade também a candidatura em processos iniciados ção pública. Segundo o relator, a
será necessário que o crime implique poderá ocorrer quando magistrados e por ação penal pública. Além daqueles mudança busca adequar a condição
cassação do registro ou diploma, em integrantes do Ministério Público dei- contra a economia popular, a fé pública de inelegibilidade aos casos mais
julgamento na Justiça Eleitoral. xarem os cargos na pendência de pro- e a administração e o patrimônio públi- graves desse tipo de abuso.
A simulação de vínculo conjugal cesso administrativo. cos; são incluídos crimes contra o meio A inelegibilidade causada pela re-
ou seu rompimento para burlar a ine- Serão ainda inelegíveis, salvo anula- ambiente e a saúde pública; de lavagem jeição de contas por irregularidade
legibilidade de parentes é outro caso incorrigível passará a ser condicio-
incluído como motivo de inelegibili- nada aos casos em que isso seja con-
dade. De acordo com a lei em vigor, já Projeto original foi apresentado por iniciativa popular siderado ato doloso de improbidade
são proibidas as candidaturas de côn- O substitutivo do deputado José Eduardo Cardozo (PT-SP) tomou como base administrativa. Atualmente, a lei
juges para os cargos de prefeito, gover- o texto do deputado Índio da Costa (DEM-RJ), relator do grupo de trabalho da permite a candidatura se a Justiça es-
nador e presidente da República. Ficha Limpa, criado pelo presidente Michel Temer para aprofundar a análise do tiver analisando o processo. O texto
PLP 518/09. Esse projeto, de iniciativa popular, teve cerca de 1,6 milhão de assi-
O político será declarado inelegí- aprovado é mais específico e permite
naturas colhidas pelo Movimento de Combate à Corrupção Eleitoral (MCCE).
vel, também, se for condenado com A proposta popular previa que qualquer condenação, mesmo em primeira
a candidatura apenas se a decisão do
a suspensão dos direitos políticos por instância, tornaria o candidato inelegível. Porém, a maioria dessas decisões é tribunal de contas for suspensa ou
ato doloso de improbidade adminis- tomada por apenas um juiz, o que poderia gerar perseguições em regiões onde anulada judicialmente. (EP)
o poder econômico ou político possa influenciar julgamentos.

www.camara.gov.br Disque - Câmara 0800 619 619


4 Brasília, 12 de maio de 2010

Presidência

Líderes partidários devem apresentar


hoje a Michel Temer PECs prioritárias JBatista

Cada líder partidário deverá in- ra, Cândido Vaccarezza (PT-SP), de


dicar, até as 18 horas de hoje, uma votar até 10 de junho a proposta da
proposta de emenda à Constituição Lei de Diretrizes Orçamentárias, para
(PEC) considerada prioritária pela evitar votações durante o período dos
bancada ou bloco, segundo solici- jogos da Copa do Mundo de futebol,
tação feita ontem, durante reunião que começam em 11 de junho.
com as lideranças, pelo presidente da Para o líder do PMDB, deputado
Câmara, Michel Temer. Henrique Eduardo Alves (RN), a
Do total de 23 propostas, o pre- tese do recesso branco não vai pros-
sidente indicará as três que serão perar porque os jogos do Brasil serão
inseridas na pauta de votações do realizados em dias esvaziados, terça e
Plenário antes das eleições gerais de domingo. Ele acrescentou que “can-
outubro próximo. Segundo o presi- sou de assistir” jogos na Câmara.
dente, serão pautadas as matérias que Visita - Temer também informou
tiverem maior apoio, após a contagem que a participação do presidente do
ponderada. Vários líderes poderão Supremo Tribunal Federal, Cezar Pe-
Líderes e integrantes da Mesa receberam ontem visita de cortesia do presidente do STF, Cezar Peluso
indicar uma mesma proposta e será luso, na reunião de líderes ontem à foi
feita a contagem pelo número de de- uma visita de cortesia e homenagem
putados que integram a bancada ou à harmonia entre o Judiciário e o Le- Jornada: sindicatos aceitam proposta intermediária
bloco. gislativo. Ele explicou que o encontro O presidente da Câmara, Michel ras semanais. Com discordância entre
Recesso - Questionado sobre a foi um pedido de Peluso que solicitou Temer, recebeu ontem representantes sindicalistas e empresários, Michel
possibilidade de haver recesso branco a presença de líderes partidários para das centrais sindicais, acompanhados Temer sugeriu a redução gradual da
demonstrar o apreço entre os poderes. pelos deputados Paulo Pereira da Sil- jornada: 43 horas semanais em 2011
na Câmara a partir de junho, Michel
va (PDT-SP) e Dagoberto (PDT-MS). e 42 em 2012. Não haveria aumento
Temer declarou que não há nenhuma Questionado sobre o Projeto de Lei
O grupo informou ao presidente que no valor da hora extra.
previsão de interromper os trabalhos 6613/09, do STF, que reajusta salários os sindicatos de trabalhadores concor- Michel Temer lembrou que, em reu-
antes do período do recesso constitu- dos servidores do Poder Judiciário, daram com a proposta intermediária nião ocorrida ontem, pediu aos líderes
cional (de 18 a 31 de julho). “Vamos Temer afirmou que o assunto não foi apresentada por Temer que poderia partidários a indicação de PECs con-
trabalhar até o final, votando normal- citado durante a reunião. Ele acres- resultar em consenso a votação da sideradas prioritárias pelas bancadas.
mente.” centou que a tramitação do projeto Proposta de Emenda à Constituição “Sugiro que vocês procurem os líderes e
O questionamento refere-se à pro- será normal na Câmara, e não que 231/95. informem sobre o consenso. Caso eles
posta do líder do governo na Câma- houve pedido de urgência. A PEC prevê a redução da carga considerem que é viável apoiar a PEC
semanal de trabalho de 44 para 40 ho- 231/05, deverão indicá-la.”

Votação

Deputados indicam advogado para


o Conselho do Ministério Público Rodolfo Stuckert

Eduardo Piovesan ma Judiciária de 2004 e tem 14 inte-


grantes com mandatos de dois anos,
O Plenário aprovou ontem, por admitida uma recondução.
294 votos a quatro, e duas abstenções, Além de dois cidadãos indicados pelo
a indicação do advogado Luiz Moreira Legislativo (um pela Câmara e outro pelo
Gomes Júnior para a vaga que cabe Senado), o conselho tem dois advogados
à Câmara dos Deputados preencher indicados pela Ordem dos Advogados
no Conselho Nacional do Ministério do Brasil (OAB); quatro representantes
Público (CNMP). Gomes Júnior se do Ministério Público da União; três do
formou em Direito pela Universida- Ministério Público dos estados; dois juí-
de Federal do Ceará (1996) e possui zes, indicados um pelo Supremo Tribunal
mestrado em Filosofia e doutorado Federal (STF) e outro pelo Superior Tri-
em Direito, ambos pela Universidade bunal de Justiça (STJ); e o procurador-
Federal de Minas Gerais. geral da República, que o preside.
O atual conselheiro indicado Cabe ao conselho receber e deli-
pela Câmara, Francisco Maurício berar sobre reclamações contra in-
Rabelo Albuquerque Silva, não tegrantes do Ministério Público da A indicação do advogado Luiz Moreira Gomes Júnior
pode ser reconduzido porque já União ou dos estados. O conselho foi aprovada por 294 votos a quatro, e duas abstenções
exerceu dois mandatos, o máximo pode avocar processos disciplinares
permitido pela Constituição. em curso; determinar a remoção, a dis- profissionais, com subsídios ou proven- e aplicar outras sanções administrati-
O CNMP foi criado pela Refor- ponibilidade ou a aposentadoria desses tos proporcionais ao tempo de serviço; vas, assegurada a ampla defesa.

www.camara.gov.br Disque - Câmara 0800 619 619


Brasília, 12 de maio de 2010 5
CCJ

Câmara abre mercado de televisão a


cabo para empresas de telefonia fixa Laycer Tomaz

Lara Haje séries, novelas e programas de varieda-


des), ao menos um deve ser brasileiro.
A Comissão de Constituição e Conforme a proposta, o limite é de 12
Justiça e de Cidadania (CCJ) aprovou canais brasileiros por pacote.
ontem o Projeto de Lei 29/07, do depu- Desses, pelo menos dois canais
tado Paulo Bornhausen (DEM-SC), devem veicular, no mínimo, 12 horas
que abre o mercado de televisão a cabo diárias de conteúdo produzido por pro-
para as empresas de telefonia fixa e cria dutora brasileira independente - ou seja,
cotas de conteúdo nacional e indepen- aquelas produtoras sem ligação com
dente nos canais e pacotes de TV por empresas de programação, empacota-
assinatura. mento ou distribuição de conteúdo, ou
O texto aprovado é o substitutivo com concessionárias de serviço de ra-
da Comissão de Ciência, Tecnologia, diodifusão de sons e imagens (televisão
Comunicação e Informática ao projeto, aberta).
com três emendas de redação do rela- O texto aprovado também estabe-
tor na CCJ, deputado Eduardo Cunha lece cota de conteúdo brasileiro e in-
(PMDB-RJ). Como o projeto tramita dependente para cada canal. Segundo
em caráter conclusivo, seguirá agora o texto, nos canais de conteúdo qua-
para análise do Senado, a menos que O texto final do PL 29/07, aprovado ontem pela CCJ, será agora analisado pelo Senado lificado, no mínimo três horas e meia
haja recurso para a sua apreciação pelo semanais, no horário nobre, devem ser
Plenário da Câmara. Conteúdo brasileiro - O substi- assinatura, a cada três canais de espaço de conteúdos brasileiros, sendo que
O texto aprovado estabelece novo tutivo prevê que, em todos os pacotes qualificado (aqueles que veiculam ma- metade da cota deve ser produzida por
marco legal para a televisão por assina- ofertados pelas operadoras de TV por joritariamente filmes, documentários, produtoras independentes.
tura no Brasil. Hoje a regulamentação da
TV paga é feita com base na tecnologia
de distribuição - cabo, satélite, microon-
Verbas do Fistel serão direcionadas à indústria cinematográfica nacional
das, entre outras -, e há regras diferen- Para financiar a produção de deverão ser destinados a produtoras O substitutivo da Comissão de
ciadas para os diversos serviços. conteúdos audiovisuais nacionais, o estabelecidas nas regiões Norte, Nor- Ciência e Tecnologia prevê ainda que
No novo marco legal, não há mais substitutivo da Comissão de Ciência deste e Centro-Oeste e 10% ao fomento as operadoras de TV por assinatura
e Tecnologia ao Projeto de Lei 29/07 da produção independente veiculada deverão oferecer ao público, gratuita-
restrições à participação de capital es-
prevê recursos adicionais, estimados primeiramente em canais comunitários, mente, a programação da TV aberta
trangeiro nem para a participação das de forma preliminar em mais de R$ universitários e de programadoras bra- transmitida em tecnologia analógica.
concessionárias do Serviço de Telefonia 300 milhões por ano, para a Contri- sileiras independentes. O relator na CCJ, deputado Eduardo
Fixa Comutado (STFC) no mercado de buição para o Desenvolvimento da Conforme o texto, a Agência Nacio- Cunha (PMDB-RJ), em uma das
TV a cabo. As restrições constavam na Indústria Cinematográfica Nacional nal do Cinema (Ancine) será a agência emendas apresentadas, buscou ga-
Lei do Cabo (Lei 8.977/95). Isso possibi- (Condecine). reguladora e fiscalizadora das regras rantir que os canais religiosos abertos
litará que empresas de telefonia, como Os novos recursos para a Con- estabelecidas pelo PL 29 para as fossem transmitidos. A emenda diz
Oi e Telefônica, ofereçam ao assinante decine serão obtidos por meio da atividades de programação e empa- que, no caso de a Anatel determi-
pacotes de serviços convergentes, cha- redução de 11% da contribuição das cotamento de conteúdo audiovisual. A nar que parte da programação não
operadoras de telecomunicações ao atividade de distribuição de conteúdos precisa ser distribuída em razão de
mados triple play (telefonia, internet e
Fundo de Fiscalização das Teleco- será regulamentada e fiscalizada pela inviabilidade técnica ou econômica,
TV a cabo). Esses pacotes já podem ser municações (Fistel). De acordo com Agência Nacional de Telecomunicações ao menos um canal religioso em cada
oferecidos hoje por empresas de TV a a proposta, 30% desse montante (Anatel). localidade será priorizado. (LH)
cabo, como a NET.

Aprovado fundo de capacitação profissional e tecnológica


O Projeto de Lei 7394/06, que cria mentada por instituições públicas ou recomendou a aprovação da medida. A constituído por 1,5% dos recursos do
uma política nacional de educação vinculadas ao poder público, como as comissão analisou apenas os aspectos Fundo de Amparo ao Trabalhador
profissional e tecnológica e o Fundo universidades. Os autores do projeto constitucionais, jurídicos e de técnica (FAT) e por 5% das verbas do Fundo
de Extensão da Educação Profissio- afirmam que os programas existentes legislativa da proposta. Nacional de Desenvolvimento Cientí-
nal (Feep) para financiar as ações atualmente, como o Plano Nacional Ações previstas - Entre as ações fico e Tecnológico (FNDCT), além de
governamentais na área, também de Qualificação (PNQ), do Ministério previstas no projeto, estão cursos de outras verbas orçamentárias.
foi aprovado ontem pela Comissão do Trabalho, têm base em parcerias qualificação profissional, atividades de Segundo o projeto, poderão rece-
de Constituição e Justiça e de Cida- com organizações não governamen- extensão em universidades públicas e de ber os recursos do Feep todos os ór-
dania (CCJ). tais e sindicatos, e não com entidades assistência técnica a produtores rurais. gãos da administração pública direta,
A proposta, de autoria do deputado públicas. Segundo o deputado, os cursos de exten- os fundos especiais, as autarquias,
Ariosto Holanda (PSB-CE) e dos de- Ariosto Holanda afirma ainda que são deverão formar eletricistas, bombeiros as agências executivas e regulado-
mais integrantes do Conselho de Altos as ações do governo federal para ca- hidráulicos, soldadores, mestres de obras, ras, as fundações e as empresas
Estudos da Câmara, foi analisada em pacitação profissional e tecnológica carpinteiros e técnicos agrícolas, entre públicas, as sociedades de economia
caráter conclusivo e segue para o Se- da população são fragmentadas e não outros profissionais, além de promover mista, as organizações sociais e as
nado, a menos que haja recurso para contam com recursos suficientes. a inclusão digital da população. demais entidades controladas direta
análise pelo Plenário da Câmara. O relator na CCJ, deputado Mar- Pela proposta, a implementação ou indiretamente pela União, estados,
A política nacional será imple- celo Guimarães Filho (PMDB-BA), dessas ações será financiada pelo Feep, Distrito Federal e municípios.

www.camara.gov.br Disque - Câmara 0800 619 619


6 Brasília, 12 de maio de 2010

PLENÁRIO

Pinga-Fogo
Diógenis Santos
recente”. Segundo o parlamentar, para manente insolação, solos e relevo favo-
estar preparado para esse cenário, o País ráveis. Graças a essas características,
tem que redefinir o modelo de gestão não há outro país onde certos grãos,
territorial - e os principais desafios são como a soja, possam crescer em menos
Recesso de ordem ambiental, social, logística e tempo. Temos também um histórico
Capitão Assumção (PSB-ES)
criticou o líder do governo na Câma- institucional. de pesquisas de variedades
ra, Cândido Vaccarezza (PT-SP), Estima-se, observou adaptadas regionalmente
por ter manifestado à imprensa a Rocha, que o aumento da O caminho que que nos colocam na fron-
intenção de antecipar o recesso dos população irá demandar teira do conhecimento”,
deputados para, segundo Assumção, a produção de mais de
trilhamos hoje é disse o deputado, acrescen-
que pudessem acompanhar a Copa 2,6 bilhões de toneladas irremediavelmente tando que, especialmente
do Mundo de Futebol. Ao contestar brutas de alimentos até insustentável com o trabalho da Embra-
a declaração, o parlamentar afirmou
2025, mantidos os atu- pa, o Brasil desenvolveu
que os deputados querem trabalhar
e aprovar propostas de interesse da ais padrões de consumo “massa de saber” e recursos
sociedade brasileira, como a PEC alimentar. Se os mais po- humanos para fazer frente
que trata do piso salarial dos bom- bres forem alimentados, disse o deputado, ao desafio da produção.
beiros e policiais militares. Capitão
Assumção alertou que as categorias Roberto Rocha alerta pode-se chegar à necessidade de colheitas Líder mundial - Segundo Rober-
em torno de 9 bilhões de toneladas, prati- to Rocha, o Brasil tem hoje posição
“não vão mais tolerar adiamentos”.
Ele cobrou a conclusão da votação
para necessidade camente o dobro do que se tem hoje. “Que consolidada na produção de proteína
dos destaques pendentes na próxima de novo modelo na vantagens o Brasil teria nesse mundo voraz animal e alcançou a liderança mundial
e superpopuloso, que não estariam sujeitas no comércio de suco de laranja, café,
semana, conforme acordo firmado
com o presidente da Casa, Michel produção rural a crises conjunturais?”, indagou. soja, milho e arroz. Além disso, esses
Temer. Reservas - Rocha acentuou que fatores combinados levaram o País a au-
Ao destacar que em 2050 haverá restam - descontadas as unidades de mentar sua colheita de grãos em 375%,
cerca de 9 bilhões de habitantes na conservação, as reservas indígenas e entre 1965 e 2004. Mas, mesmo assim,
Extermínio Terra, segundo projeções da Organi- as áreas de reserva legal e de proteção em sua opinião, o Brasil ainda possui
Luiz Couto (PT-PB) manifestou
solidariedade ao secretário de Segu-
zação das Nações Unidas, o deputado permanente - cerca de 31% do território “gargalos históricos” que, se enfrentados,
rança Pública da Paraíba, Gustavo Roberto Rocha (PSDB-MA) decla- aptos para a ocupação agrícola. Isso, de poderiam aumentar a produção. “Até
Gominho, que vem recebendo amea- rou que o Brasil poderá ser, no futuro, acordo com o parlamentar, é terra sufi- hoje a humanidade soube superar com
ças de morte por parte de grupos de o celeiro do mundo, mas ainda não se ciente para alimentar mais de 1 bilhão inventividade os graves problemas da
extermínio integrados por policiais. conseguiu formular projeto que garan- de pessoas pelos padrões de produtivi- superlotação, mas somente a fé nessa
De acordo com o deputado, o secre- ta que essa oportunidade não seja fei- dade atuais. capacidade nos impede de ver que o
tário iniciou “minuciosa investigação” ta ao custo de “pilhagens ambientais “Do lado da oferta, destaca-se a ex- caminho que trilhamos hoje é irreme-
para descobrir o envolvimento dos e hipotecas sociais, como no passado tensão de áreas agricultáveis, com per- diavelmente insustentável.”
policiais nos grupos. No entanto,
não consegue dar prosseguimento
ao trabalho em razão das amea- Diógenis Santos
le que daria continuidade à sua obra, o nistério da Segurança, querendo co-
ças. “Embora a pena de morte seja candidato revelou o seu verdadeiro po- locar a responsabilidade no governo
proibida pela Constituição, ela está
sicionamento político. De acordo com federal, quando, na verdade, a falta
presente nos grandes centros ur-
banos. Os jovens que desejam sair Mourão, Serra apresenta-se agora como de segurança em São Paulo é de res-
do narcotráfico ou descumprem as alguém que vai mudar as políticas do ponsabilidade do governo do estado
normas das organizações crimino- governo Lula. com a ajuda do governo federal, que
sas são sumariamente executados”, O parlamentar ressaltou que, em nunca se negou a colaborar.”
denunciou o parlamentar. Luiz Couto recente entrevista concedida a vários Além da segurança, Mourão afir-
disse ainda que Maceió, Recife, jornais, Serra abandonou a decisão de mou que Serra não cuidou da saúde,
Vitória e João Pessoa tem o maior ser o “herdeiro” de Lula e colocou-se tendo o número de casos de dengue
número de mortes de jovens entre como candidato de opo- aumentado no estado. O
15 e 24 anos.
sição ao atual governo. deputado explicou que
“Com relação ao Banco O povo vai ver a responsabilidade nes-
Anistia Central, teceu críticas sa área é do governador,
Chico Lopes (PCdoB-CE) criti-
e mais críticas, a ponto que o Serra é que deveria ter celebra-
cou a decisão do Supremo Tribunal
de, numa discussão com um candidato do acordos e convênios
Federal, que não acatou o pedido da
Ordem dos Advogados do Brasil de uma jornalista, ter havi- sem rumo com o governo federal
rever a Lei da Anistia. A decisão do
STF, segundo o deputado, mantém a
Nilson Mourão critica do alguns momentos
acalorados. Com re-
para combater a doen-
ça.
impunidade dos agentes do governo José Serra e diz que lação à usina de Belo Privatizações - Na
militar que praticaram tortura e as-
sassinato contra os presos políticos tucano mudará políticas Monte, sem explicar o porquê, expôs avaliação do parlamentar, se eleito,
uma série de críticas. E fez o mesmo Serra continuará o modelo do ex-
do regime. “Em muitas ocasiões, o
STF toma decisões com enfoque
implantadas por Lula com relação ao Mercosul, à Telebrás presidente Fernando Henrique Car-
e ao pré-sal”, disse. doso: “Vai privatizar tudo, sucatean-
político e até ideológico. A decisão
em relação à Lei da Anistia está re- O deputado Nilson Mourão Como parlamentar que apoia a can- do a máquina do Estado brasileiro”.
percutindo mal no exterior, sobretudo (PT-AC) afirmou que, se a candi- didatura de Dilma Rousseff, Mourão sa- Com isso, acrescentou, a economia
nas organizações de defesa dos di- data do PT à Presidência da Repú- lientou que acha bom que Serra posicio- ficará sem crescimento e não ha-
reitos humanos.” Lopes acrescentou blica, Dilma Rousseff, for eleita, dará ne-se dessa forma “porque o povo vai ver verá geração de empregos. Mourão
que a Argentina é um exemplo a ser continuidade ao projeto do presiden- que ele é um candidato sem rumo”. ainda comparou os governos Lula
seguido, já que suas decisões são te Lula. O mesmo não ocorrerá, na Segurança - O deputado questio- e Fernando Henrique Cardoso. Se-
diferentes em relação aos crimes opinião do parlamentar, se for eleito nou a capacidade de Serra para ser um gundo o parlamentar, nos oito anos
praticados no regime militar. Ele ci- bom gestor, pois não teria conseguido do governo FHC foram gerados 700
o ex-governador de São Paulo, José
tou, nesse contexto, a recente prisão
Serra (PSDB). Segundo o deputado, melhorar a segurança pública em São mil novos empregos. Já a gestão de
do ministro da economia de um dos
governos militares, por determinação depois de Serra afirmar que seria o Paulo. “E ainda diz que um dos primeiros Lula aproxima-se do montante de 14
de um juiz federal argentino. herdeiro da herança de Lula, aque- ministérios que vai criar será o outro Mi- milhões de novos empregos.

www.camara.gov.br Disque - Câmara 0800 619 619


Brasília, 12 de maio de 2010 7
ECONOMIA

CPI aprova relatório final sem


propor auditoria na dívida pública Janine Moraes

Marcello Larcher mação sequer, mesmo verbal, dizendo


que ‘fulano’ era culpado de alguma irre-
A Comissão Parlamentar de In- gularidade”, sustentou Pedro Novais.
quérito (CPI) que investigou a dívida Auditoria cidadã - Várias entida-
pública brasileira encerrou ontem seus des reunidas na organização Auditoria
trabalhos sem apontar indícios de irre- Cidadã da Dívida reivindicaram que o
gularidades que justifiquem recomendar relatório incluísse o pedido de auditoria,
auditoria da dívida nem o envio do rela- mas avaliaram a CPI de forma positiva,
tório final para o Ministério Público. Os apesar de a auditoria ter sido descartada.
integrantes da comissão aprovaram as Para uma das coordenadoras da Audito-
recomendações elaboradas pelo relator, ria Cidadã, Maria Lúcia Fattorelli, a CPI
deputado Pedro Novais (PMDB-MA), fez descobertas importantes que podem
em votação apertada - oito votos con- fundamentar uma futura auditoria. Se-
tra cinco - para uma CPI que não teve gundo ela, um dos problemas é conseguir
muitas disputas. documentos e informações, e mesmo a
O texto aponta a política de juros CPI teve dificuldades nessa área. Mas,
altos como principal culpada pela ele- Entidades protestaram, durante a audiência, contra a falta de auditoria na dívida com esses dados que foram entregues às
vação da dívida pública brasileira nos entidades pelos deputados, novos estudos
últimos anos e sugere medidas para limites para as dívidas, líquida e bruta, completa da dívida, como foi proposto serão feitos para gerar mais argumentos a
tornar mais transparentes as informa- em 350% e 650% das receitas líquidas pela Constituição de 1988. “Ao contrá- favor de uma auditoria no futuro.
ções prestadas pelo governo. O texto correntes da União. rio do que disse o relator, achamos que Beneficiários - O deputado Paulo
conclui também que há problemas na Ministério Público - Os deputados há irregularidades na administração Rubem Santiago (PDT-PE) lembrou
forma como a dívida dos estados foi re- que discordaram do relatório marcaram da dívida que justificam uma auditoria que a CPI deveria investigar quem são
negociada com a União. para a próxima terça-feira (18) a entrega completa”, afirmou Valente. os beneficiários que ganham dinheiro
Para corrigir esses problemas, o re- do voto em separado apresentado por O relator justificou sua decisão, com os títulos da dívida brasileira e qual
latório contém três projetos de lei como Ivan Valente (Psol-SP) ao Ministério dizendo que o texto somente deve ser o impacto das limitações impostas pelo
recomendações. Eles reforçam leis, em Público. Além de irregularidades, como encaminhado ao Ministério Público pagamento da dívida sobre as políticas
especial a Lei de Responsabilidade a cobrança de juros sobre juros e con- quando há responsabilidade a ser apu- sociais. “Mas o relatório não toca no
Fiscal. Dois projetos que estão no Se- tratos que lesaram os cofres públicos, o rada. “Não encontrei nenhuma pessoa, assunto, e por isso não cumpriu o reque-
nado receberam apoio. Ambos fixam voto propõe a realização de auditoria nenhum documento, nenhuma infor- rimento de criação da CPI”, criticou.

Deputados querem ouvir ex-diretor da Bancoop


sobre denúncias de desvio de recursos Laycer Tomaz

Idhelene Macedo ontem, a comissão ouviu representantes


dos cooperados. Marcos Sérgio Migliac-
Após ouvir relatos de participan- cio disse que pagou todas parcelas do
tes da Cooperativa Habitacional dos imóvel, no Edifício Cachoeira, mas que
Bancários de São Paulo (Bancoop), corre o risco de perder o apartamento,
integrantes da Comissão de Fisca- que foi penhorado por causa de uma
lização e Controle defenderam a dívida trabalhista da cooperativa.
necessidade de investigação mais Segundo Marcos, 2 mil pessoas ques-
detalhada das denúncias de desvio tionam na Justiça uma cobrança ilegal feita
de recursos da entidade para finan- pela Bancoop. Cerca de três anos após
ciamento de campanhas políticas. o recebimento das chaves, disse ele, os
Os deputados Vanderlei Macris cooperados foram surpreendidos com a
(PSDB-SP) e Silvio Torres (PSDB- cobrança de R$ 5 mil a R$ 200 mil.
SP) pretendem convidar o ex-diretor Outro cooperado, Marcelo Fechio
da Bancoop João Vaccari Neto para Santos, contou que, apesar de ter quitado
prestar esclarecimentos. as parcelas, após três anos ainda não
De acordo com o Ministério possui a escritura de seu apartamento
Para Vanderlei Macris ( C ), audiência reforçou necessidade de ouvir João Vaccari Neto
Público de São Paulo, pelo menos no Edifício Saint Phelipe.
3 mil famílias foram vítimas de um Ex-diretor - Para Vanderlei Macris,
esquema que teria desviado mais que solicitou a audiência, os relatos dos questiona. Macris, a comissão tem o dever de
de R$ 100 milhões dos cofres da cooperados reforçam a necessidade do Silvio Torres também quer esclareci- investigar o caso, já que a cooperativa
cooperativa. Prédios que deveriam ter comparecimento do ex-diretor da Bancoop mentos: “Queremos saber se os diretores contava com “recursos dos fundos de
sido construídos com esse dinheiro João Vaccari Neto na comissão. “Qual e o presidente da Bancoop são filiados a pensão dos funcionários do Banco do
nunca ficaram prontos. A Bancoop foi a mecânica de utilização de recursos partidos políticos, para saber se realmente Brasil, da Caixa Econômica Federal e
nega as acusações. para alimentar essa articulação político- procedem as denúncias”. O convite ao da Petrobras, empresas das quais a
Na audiência pública realizada partidária que existia dentro da Bancoop?”, ex-diretor ainda não foi formalizado. Para União é acionista majoritária”.

www.camara.gov.br Disque - Câmara 0800 619 619


8 Brasília, 12 de maio de 2010

educação física

Brasil deve aproveitar Copa e Olimpíada e


investir mais em esportes, dizem debatedores Saulo Cruz

Murilo Souza Ubiali (PSB-SP) defendeu a capacitação de mais


profissionais na área de educação física.
O Brasil precisa aproveitar a proximidade da Alunos com deficiência - Representante da Se-
realização de grandes eventos esportivos, como a cretaria dos Direitos da Pessoa com Deficiência do Es-
Copa do Mundo de Futebol, em 2014, e os Jogos tado de São Paulo, Vanilton Senatore citou exemplo
Olímpicos de 2016, no Rio de Janeiro, para investir de como a experiência vivida em um grande evento
no desenvolvimento dos valores educacionais e so- pode estimular mudanças. Segundo ele, após o retor-
ciais do esporte e da educação física. A opinião é de no da delegação paraolímpica brasileira dos Jogos de
deputados e participantes do seminário “A Educação Pequim, em 2008, o estado de São Paulo criou o Co-
Física Escolar Especial, a Inclusiva e as Paraolimpí- mitê de Apoio ao Paradesporto, que ficou responsável
adas”, realizado ontem pela Comissão de Turismo pela formulação de um plano de ação paradesportivo
e Desporto. no estado. Uma das primeiras conquistas do plano,
O presidente da Academia Olímpica Brasileira lembrou, foi conseguir implementar atividades de
(AOB), Jorge Steinhilber, ressaltou que o Brasil deve educação física para alunos com deficiência em esco-
aprender a tirar proveito do “tsunami” de eventos las regulares de ensino médio e fundamental.
sediados no País. Steinhilber, que também preside Estímulo precoce - Para a professora do Centro
o Conselho Federal de Educação Física, defendeu o de Ensino Especial nº 2 da Secretaria de Educação
papel do esporte na promoção da cidadania, e não do Distrito Federal, Jaqueline Duarte, o processo de
só como meio de alcançar medalhas. As escolas, inclusão e de desenvolvimento socioeducional de
disse, devem oferecer às crianças um tipo de educa- pessoas com deficiência precisa começar cedo. Para
ção que garanta saúde e conhecimento para elas se Jaqueline, o estímulo precoce de aspectos sensoriais
tornarem, sobretudo, “cidadãs plenamente incluídas é capaz de garantir melhores oportunidades de in-
no meio social”. clusão social.
Desenvolvimento e capacitação - Na opinião Fundeb - Durante o seminário, o deputado
do deputado Edinho Bez (PMDB-SC), que integra Paulo Henrique Lustosa (PMDB-CE) destacou
a Comissão de Turismo e Desporto, a realização dos a importância do Fundeb como forma de ampliar
eventos no País pode mudar a visão dos brasileiros os recursos destinados à educação fundamental e in-
no sentido de valorizar esse tema. “O esporte é uma fantil no País. Para Lustosa, a educação regular deve
ferramenta extraordinária de desenvolvimento hu- ser prioridade em qualquer caso. “Não é porque uma
mano”, afirmou. Ele citou dados da ONU mostrando criança tem grande potencial para o esporte que ela
que, para cada dólar investido na área, há quatro pode dispensar a educação formal”, advertiu.
dólares de retorno. O requerimento para a realização do seminá-
Além de destacar a realização de grandes even- rio foi apresentado pelos deputados Otavio Leite
tos esportivos no Brasil como oportunidade para (PSDB-RJ) e Luciana Costa (PR-SP). O seminário reuniu, no auditório Nereu Ramos, deputados,
maior desenvolvimento do setor, o deputado Dr. especialistas em esportes e em educação física especial

Presidente de comitê paraolímpico afirma


que meta é chegar ao 5º lugar nos jogos de 2016
Carol Siqueira pilares: capacitação dos profissionais ou cinco anos alternados o exercício diretrizes de políticas de educação físi-
do esporte paraolímpico; publicação de monitoria em educação física, sem a ca especial. Eles solicitam, entre outros
A meta do Comitê Paraolímpico científica e relação institucional com necessidade de diploma de graduação. pontos, que o ensino de educação física
Brasileiro (CPB) é pular do 9º lugar a academia científica. “Esse artigo prejudica o direito da seja privativo do profissional da área; a
alcançado pelo Brasil nos Jogos Parao- Andrew Parson ponderou que, para sociedade de ser atendida com quali- obrigatoriedade da oferta da disciplina
límpicos de Pequim, em 2008, para o 7º chegar ao 5º lugar em 2016, é neces- dade por um profissional habilitado”, em todas as séries, em todos os níveis
nos jogos de 2012, em Londres, e chegar sário mais investimento no esporte pa- disse Jorge Steinhilber, presidente do de ensino; a extensão dos programas de
ao 5º lugar nos jogos de 2016, no Rio de raolímpico, especialmente dos estados Conselho Federal de Educação Física. educação física voltados para crianças de
Janeiro. A informação é do presidente e municípios. Se todas as unidades fe- Segundo ele, a proposta permitiria que zero a três anos; e o atendimento com-
do CPB, Andrew Parson, que partici- derativas investissem no incentivo ao um atleta de 10 anos de idade pudesse, plementar obrigatório para os alunos
pou do seminário “A Educação Física atleta portador de necessidade especial, aos 13 anos, exercer o ensino de edu- portadores de necessidades especiais.
Escolar Especial, a Inclusiva e as Para- atingir as metas para 2012 e 2016 seria cação física. Acessibilidade - O professor Ulisses
olimpíadas”, promovido pela Comissão muito mais fácil, avaliou. O deputado Eugênio Rabelo (PP-CE) de Araújo, da Secretaria de Educação
de Turismo e Desporto. Diploma - Durante o seminário, disse no encontro que vai agendar reunião do Distrito Federal, que coordena o
Para alcançar essas metas, o CPB os debatedores criticaram o projeto de com os senadores para tentar viabilizar a Centro de Treinamento de Educação
está investindo em conhecimento e na alteração da Lei Pelé, em tramitação retirada dessa parte do texto. Física Especial, disse que o Decreto de
capacitação de profissionais. Em par- no Senado, e pediram que os deputa- Documento elaborado pelos par- Assessibilidade (5296/04) não está sen-
ceria com a Universidade Federal de dos intervenham junto aos senadores ticipantes do seminário e entregue à do cumprido pelas escolas e ginásios,
Uberlândia, foi inaugurada a Academia para derrubar o artigo do PLC 9/10 presidente da Comissão de Turismo e onde os portadores de deficiência ainda
Paraolímpica Brasileira, instituição que, que permite a ex-atletas profissionais Desporto, deputada Raquel Teixeira encontram barreiras que comprometem
segundo Parsons, vai trabalhar em três com três anos consecutivos de prática (PMDB-GO), lista dez propostas para a sua mobilidade.

www.camara.gov.br Disque - Câmara 0800 619 619