Você está na página 1de 21

SIMULADO 01

SIMULADO 01

ESTATUTO E ÉTICA
1. Em relação à organização e ao funcionamento da OAB, assinale a opção correta, de acordo com o
Estatuto dos Advogados.
A) Em razão da personalidade jurídica própria da Caixa de Assistência dos Advogados, contra ato de
sua diretoria não cabe recurso ao respectivo Conselho Seccional.
B) Uma subseção da OAB tem diretoria eleita, mas não pode ter conselho de subseção.
C) O conselho federal é competente para a criação de subseções com mais de 5 mil advogados.
D) Os conselheiros federais de São Paulo, quando presentes às sessões de seu respectivo conselho
seccional, têm direito a voz, mas não podem votar nessas sessões.

2. José da Silva foi denunciado pela prática de homicídio. Para defendê-lo, foi contratado o advoga-
do Antônio Macedo, respeitável criminalista da cidade e, por coincidência, inimigo do de cujus. O
denunciado confessou o crime no escritório de seu patrono, ocasião em que estavam presentes a
esposa e os pais do réu. Durante o julgamento, porém, o réu, ao ser interrogado perante o juiz e os
jurados, afirmou ter sido o advogado Antônio Macedo o verdadeiro autor do crime.
Diante dos fatos acima narrados, assinale a opção correta de acordo com o Código de Ética e Disci-
plina dos Advogados.
A) O advogado deverá substabelecer o mandato outorgado com reservas de iguais poderes a outro
patrono.
B) O advogado poderá revelar as confidências feitas em seu escritório desde que autorizado pelo
réu.
C) O sigilo profissional impede o advogado de revelar a confissão do cliente, cabendo à esposa e aos
pais do réu desmentir a acusação ocorrida no interrogatório.
D) O advogado, nesse caso, pode revelar o segredo a ele confiado, visto que ele, vendo-se afrontado
pelo próprio cliente, tem de agir em defesa própria.

3. Em relação aos honorários advocatícios tratados no Código de Ética e Disciplina dos Advogados,
assinale a opção correta.
A) O recebimento de honorários de sucumbência exclui o pagamento dos honorários contratuais.
B) O advogado não pode levar em consideração a condição econômica do cliente para fixação dos
honorários advocatícios.
C) Na hipótese de adoção de cláusula quota litis, os honorários devem ser necessariamente repre-
sentados por pecúnia.
D) Há expressa vedação a que o advogado tenha participação no patrimônio particular de clientes
comprovadamente sem condições pecuniárias de pagá-lo.

4. Em relação à atividade do advogado, assinale a opção correta de acordo com o Regulamento


Geral da OAB.
A) A diretoria de empresa privada de advocacia pode ser exercida por quem não se encontre regu-
larmente inscrito na OAB.
B) O advogado da Caixa Econômica Federal é considerado advogado público pelo Regulamento
Geral da OAB.
C) Os integrantes da advocacia pública são elegíveis e podem integrar qualquer órgão da OAB.
D) A prática de atos privativos de advogado por terceiros não inscritos na OAB é permitida desde
que autorizada por dois terços dos integrantes do Conselho Federal da OAB.

5. Em relação ao Conselho Federal da OAB, assinale a opção correta de acordo com o Regulamento
Geral da OAB.
A) Na hipótese de renúncia de conselheiro federal de um estado da Federação, cabe ao Conselho
Federal, na inexistência de suplente, eleger outro que o substitua.
B) O voto da delegação de conselheiros federais de um estado da Federação é o de sua maioria.
C) Os ex-presidentes do Conselho Federal não têm direito a voto nas sessões desse conselho.
D) Para a edição de provimentos, exige-se o quorum de maioria absoluta dos conselheiros federais.
SIMULADO 01

6. Em 5/2/20018, José Silva, advogado, notificou pessoalmente seu cliente da renúncia ao mandato
outorgado nos autos de ação cível, pelo rito ordinário, ajuizada pela União. O Diário de Justiça de
8/2/2018 publicou a intimação para que as partes especificassem provas que desejavam produzir.
Considerando a situação hipotética acima e o que dispõe o Estatuto da Advocacia, assinale a opção
correta.
A) José Silva deverá apresentar petição de especificação de provas na hipótese de seu cliente não ter
constituído novo advogado nos autos.
B) José Silva deverá comunicar ao seu cliente da publicação da intimação para que ele providencie
outro advogado para cumpri-la.
C) O juiz deve reabrir o prazo para especificação de provas porque uma das partes estava sem advo-
gado nos autos.
D) O cliente pode se dirigir diretamente ao juiz e informar as provas que pretende produzir, juntan-
do aos autos a notificação de renúncia de seu advogado.

7. À luz do entendimento do Supremo Tribunal Federal e do o Estatuto da Advocacia e da OAB,


assinale a opção certa:
A) É direito do advogado não ser recolhido preso, antes de sentença transitada em julgado, senão
em sala
de Estado Maior, com instalações e comodidades condignas, assim reconhecidas pela Ordem dos
Advogados do Brasil (OAB), e, na falta dessas, ser aplicada prisão domiciliar.
B) É direito do advogado sustentar oralmente, após o voto do relator, em julgamentos de recursos
nos tribunais superiores, pelo prazo de até 15 minutos.
C) É direito do advogado ter vista dos autos arquivados por 10 dias, mesmo sem procuração.
D) É direito do advogado, em qualquer hipótese, não ser preso em flagrante.

8. Sobre as normas do Estatuto da Advocacia e da OAB, marque a assertiva correta:


A) A violação a preceito do Código de Ética e Disciplina da OAB é punível com a suspensão do exercí-
cio profissional por até 90 dias.
B) O abandono de causa, sem justo motivo, é punível, em regra, com censura.
C) Os oficiais do Exército podem exercer a advocacia em causas que não envolvam a União.
D) O presidente de assembléia legislativa não é incompatível de exercer a advocacia.

9. No que se refere à organização da OAB, assinale a opção correta.


A) As caixas de assistência dos advogados têm por objetivo organizar os seguros de saúde dos inscri-
tos na OAB e seus familiares, mas não podem promover sua seguridade social complementar.
B) A área da subseção do conselho seccional limita-se à do município em que estiver situada.
C) O presidente do Conselho Federal não precisa ser conselheiro federal eleito.
D) O presidente do instituto dos advogados estadual é membro honorário e tem direito a voz e voto
nas reuniões da seccional, pois o instituto é órgão da OAB.

10. Com relação aos direitos dos advogados, marque a alternativa correta conforme a Lei 8.906/94 e
o entendimento do STF.
A) A imunidade profissional do advogado pelas manifestações em juízo não alcança o crime de calú-
nia.
B) O advogado não pode recusar-se a depor como testemunha em processo em que tenha atuado,
na medida em que ele sempre presta serviço público e exerce função social na administração da
justiça.
C) É facultada aos advogados a consulta de autos de processos findos em cartório, mas a retirada
para a extração de cópias ou estudo no escritório é condicionada à existência de procuração para o
advogado que for retirá-los.
D) O advogado somente pode postular em juízo mediante a apresentação de procuração outorgada
pelo cliente.
SIMULADO 01

FILOSOFIA
11. Considere a seguinte afirmação de Herbert L. A. Hart:
"Seja qual for o processo escolhido, precedente ou legislação, para a comunicação de padrões de
comportamentos, estes, não obstante a facilidade com que atuam sobre a grande massa dos casos
correntes, revelar-se-ão como indeterminados em certo ponto em que a sua aplicação este em
questão" (HART, Herbert. O Conceito de Direito. Lisboa: Calouste Gulbenkian, 1986, p. 141).
Hart admite um grau de indeterminação nos padrões de comportamento previstos na legislação e
nos precedentes judiciais. A respeito, assinale a afirmativa correta.
A) Trata-se do fenômeno chamado na doutrina jurídica de lacuna material do direito, em que o juris-
ta não consegue dar uma resposta com base no próprio direito positivo para uma situação juridica-
mente relevante.
B) Trata-se da textura aberta do direito, expressa por meio de regras gerais de conduta, que deve
ganhar um sentido específico dado pela autoridade competente, à luz do caso concreto.
C) Trata-se da incompletude do ordenamento jurídico que, por isso mesmo, deve recorrer aos princí-
pios gerais do direito, a fim de promover uma integração do direito positivo.
D) Trata-se do fenômeno denominado de anomia social pelos sociólogos do direito, em que existe
um vácuo de normas jurídicas e a impossibilidade real de regulação de conflitos juridicamente
relevantes.

12. O utilitarismo é uma filosofia moderna que conquistou muitos adeptos nos séculos XIX e XX,
inclusive no pensamento jurídico. As principais características do utilitarismo são:
A) convencionalismo, consequencionalismo e antifundacionalismo.
B) consequencionalismo, transcendentalismo e fundacionalismo.
C) convencionalismo, materialismo e fatalismo.
D) mecanicismo, fatalismo e antifundacionalismo.

DIREITO CONSTITUCIONAL
13. De acordo com a Constituição Federal e a jurisprudência, o habeas data pode ser impetrado:
A) por sindicato, em nome próprio, em substituição processual, para obter dados de seus associa-
dos.
B) mesmo que não tenha havido prévia negativa ou inércia no fornecimento da certidão.
C) para obter certidão de tempo de serviço junto ao INSS em bancos de dados privados cujas infor-
mações não sejam restritas ao depositário.
D) somente pela pessoa em cujo nome constar o registro, salvo se for morto, quando, então, o
herdeiro legítimo ou cônjuge supérstite poderão impetrá-lo.

14. À luz da ordem jurídica vigente e considerando a jurisprudência do Supremo Tribunal Federal,
pode propor ação declaratória de constitucionalidade:
A) Entidade de classe de âmbito nacional, sendo necessária a comprovação de pertinência temáti-
ca, podendo também propor mandado de segurança coletivo para a defesa de direito líquido e certo
de seus filiados compatível com as finalidades institucionais da entidade, independentemente de
autorização especial de seus associados, mas desde que a entidade esteja em funcionamento há
pelo menos um ano.
B) Partido político, ainda que não tenha representação no Congresso Nacional, sendo desnecessária
a comprovação de pertinência temática, podendo também propor mandado de segurança indivi-
dual, desde que esteja em funcionamento há pelo menos um ano.
C) Entidade de classe, ainda que não seja de âmbito nacional, sendo necessária a comprovação de
pertinência temática, podendo também propor mandado de segurança individual desde que esteja
em funcionamento há pelo menos um ano.
D) O Conselho Federal da Ordem dos Advogados do Brasil, sendo necessária a comprovação de
pertinência temática, podendo também propor mandado de segurança coletivo para a defesa de
direito líquido e certo de seus filiados compatível com as finalidades institucionais da entidade,
independentemente de autorização especial de seus membros.
SIMULADO 01

15. A realização de reunião de pessoas, em via pública, para manifestar apoio ou repúdio à adoção de
determinada política pública, é assegurada pela Constituição Federal, desde que:
A) pacífica, sem armas e realizada durante o dia, mediante autorização judicial.
B) haja lei municipal que autorize a realização de reuniões no local escolhido.
C) para fins lícitos, vedada a de caráter paramilitar, sendo ademais vedada a interferência estatal em
seu funcionamento.
D) pacífica, sem armas e que não frustre outra reunião anteriormente convocada para o mesmo
local, sendo apenas exigido prévio aviso à autoridade competente, não dependendo de autorização.

16. A competência material para a proteção do meio ambiente, na esfera do poder Executivo, consi-
derando-se o disposto na Constituição brasileira de 1988, é:
A) concorrente, atribuída apenas à União e aos Estados.
B) privativa dos Municípios.
C) exclusiva da União, que não pode delegar essa atribuição para os demais entes federativos.
D) comum, atribuída a todos os entes federativos.

17. Nos termos da lei de arbitragem, para ser reconhecida ou executada no Brasil, a sentença arbitral
estrangeira está sujeita, unicamente, à homologação do:
A) Supremo Tribunal Federal
B) Tribunal Regional Federal
C) Superior Tribunal de Justiça
D) Tribunal do Distrito Federal

18. Proposta ação direta de inconstitucionalidade perante o Supremo Tribunal Federal,


A) a decisão sobre a constitucionalidade ou a inconstitucionalidade do ato normativo impugnado
poderá ser tomada na hipótese de estarem presentes na sessão apenas oito Ministros, podendo ser
declarado inconstitucional, com efeitos vinculantes, pelo voto de cinco dos presentes.
B) a concessão de medida cautelar pelo Tribunal torna aplicável a legislação anterior acaso existen-
te, salvo expressa manifestação em sentido contrário.
C) o Advogado-Geral da União não será citado para a defesa do ato normativo impugnado quando
esse tiver sido editado em âmbito estadual.
D) o autor poderá desistir da ação apenas enquanto não juntado aos autos do processo o parecer
emitido pelo Procurador-Geral da República.

19. No título referente à Ordem Social, o constituinte dispôs o seguinte: “o Estado promoverá e incen-
tivará o desenvolvimento científico, a pesquisa, a capacitação científica e tecnológica e a inovação”.
Considerando-se a classificação das normas constitucionais quanto a sua eficácia, é correto afirmar
que tal dispositivo é uma norma:
A) de eficácia contida.
B) de eficácia plena.
C) autoexecutável.
D) programática.
SIMULADO 01

DIREITOS HUMANOS
20. Assinale a alternativa que completa a frase corretamente: A Comissão Interamericana de Direi-
tos Humanos,
A) na hipótese de decidir pelo arquivamento de determinado caso por ausência das condições de
admissibilidade, não há recurso disponibilizado à vítima.
B) é formada por sete membros, denominados Comissários, eleitos para o exercício do cargo pelo
período de quatro anos, não sendo admitida a sua reeleição.
C) em caso de violação a direitos humanos pode ser acionada por petição da própria vítima ou de
terceiros, incluindo as organizações não governamentais, não sendo admitida, no entanto, a provo-
cação feita por outro Estado (demanda interestatal).
D) em situações de gravidade e urgência, poderá, por iniciativa própria ou a pedido da parte, solicitar
que um Estado Parte adote medidas cautelares para prevenir danos irreparáveis às pessoas ou ao
objeto do processo relativo a uma petição ou caso pendente, sendo sempre obrigatório, em tais
situações, a oitiva prévia do Estado Parte.
21. No que tange as condições da admissibilidade da petição individual à Comissão Interamericana
de Direitos Humanos, é incorreto sustentar:
A) A ausência de coisa julgada internacional objetiva impedir o uso sucessivo de dois mecanismos
internacionais de proteção de direitos humanos.
B) A apresentação da petição deve ocorrer dentro do prazo de seis meses, a partir da data em que o
presumido prejudicado em seus direitos tenha sido notificado da decisão definitiva, podendo tal
condição ser relativizada, por exemplo, se não existir ou for garantido, na legislação interna do
Estado Parte, o devido processo legal para a proteção do direito ou direitos que se alegue tenham
sido violados.
C) O esgotamento dos recursos internos visa respeitar a soberania estatal, reconhecendo o caráter
subsidiário da jurisdição internacional.
D) O esgotamento dos recursos locais ou internos não admite, em hipótese alguma, a sua dispensa.
22. No que diz respeito do Pacto Internacional dos Direitos Civis e Políticos − PIDCP, é correto
afirmar:
A) O Estado brasileiro, até o presente momento, não ratificou o Protocolo Facultativo ao PIDCP para
instituir o mecanismo de petição individual das vítimas.
B) Possui como mecanismo de monitoramento os relatórios elaborados pelos Estados-Partes sobre
as medidas adotadas para tornar efetivos os direitos civis e políticos submetidos ao Conselho
Econômico e Social.
C) O Protocolo Facultativo ao PIDCP institui mecanismo de análise de petições de particulares que
se considerem vítimas diretamente ao Comitê de Direitos Humanos por violações de direitos civis e
políticos.
D) O Protocolo Facultativo ao PIDCP também estabelece expressamente, além do sistema de
petições, procedimento de investigação, procedimento interestatal e medidas provisionais ou
cautelares.

DIREITO INTERNACIONAL
23. Empresa brasileira do ramo de construção civil, Terra na Lua, celebrou contrato internacional de
prestação de serviços de construção, em Buenos Aires na Argentina, com a sociedade empresária
Argentina La Casa de Papel. As partes estabeleceram como foro de eleição, Santiago do Chile.
Diante da situação exposta, à luz das regras do Direito Internacional Privado veiculadas na Lei de
Introdução às Normas do Direito Brasileiro (LINDB) e no Código de Processo Civil, assinale a afirmati-
va correta.
A) No tocante à regência das obrigações previstas no contrato, aplica-se a legislação chilena, já que
Santiago foi eleito o foro competente para se dirimir eventual controvérsia.
B) Como a execução da obrigação avençada entre as partes se dará no Argentina, aplica-se, obriga-
toriamente, no tocante ao cumprimento do contrato, a legislação argentina.
C) Para qualificar e reger as obrigações do presente contrato, aplicar-se-á a lei argentina.
D) A Lei de Introdução às Normas do Direito Brasileiro veda expressamente o foro de eleição, razão
pela qual é nula ipse jure a cláusula estabelecida pelas partes nesse sentido.
SIMULADO 01

24. Sobre os tratados internacionais, assinale a alternativa correta:


A) o ordenamento jurídico brasileiro limita o nível hierárquico dos tratados internacionais de direi-
tos humanos até no máximo a categoria de norma de caráter supralegal.
B) o ordenamento jurídico brasileiro classifica o nível hierárquico de todos os tratados internacio-
nais de direitos humanos como emenda constitucional.
C) apesar do texto da Constituição de 1988 admitir que os tratados internacionais de direitos huma-
nos possam ser considerados emendas constitucionais; o Brasil não possui nenhum tratado interna-
cional nessa categoria.
D) os tratados internacionais de direitos humanos para ocuparem o status de emenda constitucio-
nal, devem ser aprovados no Congresso com o mesmo quórum de emenda à Constituição.

DIREITO TRIBUTÁRIO
25. Acerca do Imposto sobre Propriedade Predial e Territorial Urbana (IPTU), é CORRETO afirmar
que:
A) Não poderá ser progressivo no tempo.
B) Poderá ser progressivo em razão do valor do imóvel e ter alíquotas diferentes de acordo com a
localização e o uso do imóvel.
C) Poderá ter alíquotas diferentes de acordo com a localização, mas não em razão do uso do imóvel.
D) Poderá ser progressivo no tempo, sendo vedada a fixação de alíquotas diferentes em razão do uso
do imóvel.
26. De acordo com o Código Tributário Nacional, acerca da prescrição, é CORRETO afirmar que:
A) A ação para a cobrança do crédito tributário prescreve em cinco anos, contados da data do fato
gerador.
B) A prescrição é causa de exclusão do crédito tributário.
C) A prescrição não se interrompe pelo protesto judicial.
D) A prescrição se interrompe pelo despacho do juiz que ordenar a citação em execução fiscal.
27. Acerca das taxas, é CORRETO afirmar que:
A) O serviço de iluminação pública pode ser remunerado mediante taxa.
B) Municípios poderão instituir taxas, em razão do exercício do poder de polícia ou pela utilização,
efetiva ou potencial, de serviços públicos gerais e divisíveis, prestados ao contribuinte ou postos a
sua disposição.
C) As taxas poderão ter base de cálculo própria de impostos.
D) O serviço de coleta, remoção e tratamento de lixo ou resíduos provenientes de imóveis pode ser
remunerado mediante taxa.
28. Tem forte ligação com o princípio da isonomia, pois no fundo ambos têm o mesmo fundamento,
isto é, tratar os iguais de forma igual e os desiguais na medida da desigualdade. A aplicação de
alíquotas progressivas ou com a aplicação da mesma alíquota sobre diferentes bases de cálculo são
características marcantes desse princípio do direito tributário. Referimo-nos a (o):
A) Princípio da irretroatividade da lei tributária.
B) Princípio do não confisco
C) Princípio da liberdade de tráfego
D) Princípio da capacidade contributiva

DIREITO ADMINISTRATIVO
29. Uma autarquia federal divulgou edital de licitação para a concessão da exploração de uma rodo-
via que interliga diversos Estados da Federação. A exploração do serviço será precedida de obras de
duplicação da rodovia. Como o fluxo esperado de veículos não é suficiente para garantir, por meio
do pedágio, a amortização dos investimentos e a remuneração do concessionário, haverá, adicional-
mente à cobrança do pedágio, contraprestação pecuniária por parte do Poder Público. Sobre a hipó-
tese apresentada, assinale a afirmativa correta.
A) Trata-se de um exemplo de parceria público-privada, na modalidade concessão administrativa.
B) Trata-se de um consórcio público com personalidade de direito público entre a autarquia federal
e a pessoa jurídica de direito privado.
C) Trata-se de um exemplo de parceria público-privada, na modalidade concessão patrocinada.
D) Trata-se de um exemplo de consórcio público com personalidade jurídica de direito privado.
SIMULADO 01

30. José, acusado por estupro de menores, foi condenado e preso em decorrência da execução de
sentença penal transitada em julgado. Logo após seu recolhimento ao estabelecimento prisional,
porém, foi assassinado por um colega de cela. Acerca da respon
sabilidade civil do Estado pelo fato ocorrido no estabelecimento prisional, assinale a afirmativa
correta.
A) Não estão presentes os elementos configuradores da responsabilidade civil do Estado, porque
está presente o fato exclusivo de terceiro, que rompe o nexo de causalidade, independentemente da
possibilidade de o Estado atuar para evitar o dano.
B) Não estão presentes os elementos configuradores da responsabilidade civil do Estado, porque
não existe a causalidade necessária entre a conduta de agentes do Estado e o dano ocorrido no esta-
belecimento estatal.
C) Estão presentes os elementos configuradores da responsabilidade civil do Estado, porque o orde-
namento jurídico brasileiro adota, na matéria, a teoria do risco integral.
D) Estão presentes os elementos configuradores da responsabilidade civil do Estado, porque o
poder público tem o dever jurídico de proteger as pessoas submetidas à custódia de seus agentes e
estabelecimentos.

31. A sociedade “Limpatudo” S/A é empresa pública estadual destinada à prestação de serviços
públicos de competência do respectivo ente federativo. Tal entidade administrativa foi condenada
em vultosa quantia em dinheiro, por sentença transitada em julgado, em fase de cumprimento de
sentença. Para que se cumpra o título condenatório, considerar-se-á que os bens da empresa públi-
ca são:
A) impenhoráveis, certo que são bens públicos, de acordo com o ordenamento jurídico pátrio.
B) privados, de modo que, em qualquer caso, estão sujeitos à penhora.
C) privados, mas, se necessários à prestação de serviços públicos, não podem ser penhorados.
D) privados, mas são impenhoráveis em decorrência da submissão ao regime de precatórios.

32. O Estado Beta pretende estabelecer ligação viária entre dois municípios contíguos em seu terri-
tório. Para tanto, mostra-se necessária a desapropriação, por utilidade pública, de bem de proprie-
dade de um dos municípios beneficiários da obra. Quanto à competência do Estado Beta para desa-
propriar bem público, assinale a afirmativa correta.
A) O Estado Beta não tem competência para desapropriar, por utilidade pública, bem municipal.
B) O Estado Beta não tem competência para desapropriar bens públicos.
C) O Estado Beta poderá desapropriar sem qualquer providência preliminar.
D) O Estado Beta poderá desapropriar mediante a respectiva autorização legislativa.

33. Uma organização da sociedade civil recebeu recursos públicos para a execução de um projeto,
em regime de colaboração com a Administração Pública. A partir da hipótese apresentada, segundo
a Lei de Improbidade Administrativa, assinale a afirmativa correta.
A) Uma organização da sociedade civil, que se qualifica como entidade privada sem fins lucrativos,
ao receber recursos públicos, inclusive sob a forma de auxílio ou subvenção, pode ser sujeito passivo
de ato de improbidade administrativa.
B) Uma organização da sociedade civil, por ser entidade privada, não pode ser sujeito passivo de ato
de improbidade administrativa.
C) Os atos praticados contra o patrimônio de entidade que receba subvenção, benefício ou incenti-
vo, fiscal ou creditício, de ente público, não se sujeitam às penalidades previstas na lei de improbida-
de administrativa.
D) Uma organização da sociedade civil, por ser entidade privada sem fins lucrativos, pode receber
recursos públicos, razão pela qual não pode ser sujeito passivo de ato de improbidade
administrativa.
SIMULADO 01

34. Apolônio foi aprovado em concurso público para o provimento do cargo de auditor fiscal da
receita federal, alcançando a sexta colocação na classificação geral. O edital prevê a existência de
cinco vagas, a serem preenchidas ao longo do prazo de validade do concurso, que é de dois anos,
prorrogável por igual período. Sobre o caso apresentado, assinale a afirmativa correta.
A) Apolônio tem direito subjetivo a ser nomeado para o cargo em questão.
B) A prorrogação do prazo de validade do concurso público é ato discricionário da administração.
C) O prazo de validade estabelecido para o concurso viola os limites estabelecidos na Constituição
da República.
D) Caso venha a ser investido no cargo, Apolônio se submeterá ao regime celetista até que se expire
o prazo de validade do concurso.

DIREITO AMBIENTAL
35. O Presidente da República deseja extinguir por medida provisória uma unidade de conservação
da natureza federal. De acordo com o STF, marque a correta:
A) é possível, pois a MP será convertida em lei.
B) a MP é inconstitucional, pois o caso se trata de reserva legal.
C) não é possível extinguir unidades de conservação por nenhum instrumento jurídico.
D) a extinção depende de lei complementar.

36. Sobre as unidades de conservação, assinale a alternativa que traz apenas unidades do grupo de
proteção integral:
A) Estação ecológica e reserva biológica.
B) Área de proteção ambiental e reserva particular do patrimônio natural.
C) Parque nacional e reserva extrativista.
D) Área de relevante interesse ecológico e momento natural.

DIREITO CIVIL
37. Acerca da teoria do fato, ato e negócio jurídico, bem como da prescrição e decadência, assinale a
alternativa correta:
A) Promessa de compra e venda de imóvel cujo valor é superior a trinta vezes o maior salário mínimo
vigente no país tem forma vinculada; qual seja: escritura pública. Assim, caso não seja respeitada a
aludida forma o ato é nulo.
B) A condição suspensiva suspende a aquisição e o exercício do direito. Já o termo inicial suspende
o exercício, mas não a aquisição do direito.
C) Não corre prescrição em face dos relativamente incapazes.
D) A decadência é sempre legal, estando o seu prazo sempre previsto em lei e não sendo passível de
alteração.

38. Sobre o direito das famílias, assinale a alternativa correta:


A) O casamento, a união estável ou concubinato do devedor extinguem o dever de pagar alimentos
ao ex-cônjuge ou companheiro.
B) Não é possível a união estável acaso presente um dos impedimentos para o casamento. Assim,
resta vedada a união estável entre um separado de fato e uma solteira.
C) O desrespeito a um dos impedimentos do matrimônio gera a sua nulidade, enquanto a violação
de uma das causas suspensivas ocasiona a sua anulabilidade.
D) No Brasil, a mudança de regime de bens no curso do casamento é possível. Para tanto se faz
necessária decisão judicial, após o pedido conjunto e motivado de ambos os cônjuges. Outrossim, a
mudança não poderá prejudicar terceiros. Ademais, na chamada ação de mudança do regime de
bens deverá ser ouvido o Ministério Público e publicado 1 (hum) edital, devendo o magistrado deci-
dir após corrido o prazo de 30 (trinta) dias da publicação do edital.
SIMULADO 01

39. João é casado com Maria pelo regime de comunhão universal de bens. Como fruto deste enlace,
tiveram dois filhos: Ana e Paulo, ambos maiores e capazes. João, em virtude de acidente automobi-
lístico, veio a óbito no dia de hoje. Pergunta-se: como proceder a divisão do patrimônio de 600 mil
deixado por João?
A) Em virtude do término do casamento, Maria recebe, a título de meação, R$ 300 mil. O resto do
patrimônio, seguindo a ordem de vocação hereditária e o princípio da proximidade, será dividido
entre Ana e Paulo, recebendo, cada um, R$ 150 mil.
B) Em virtude do término do casamento, Maria recebe, a título de meação, R$ 300 mil. O resto do
patrimônio, seguindo a ordem de vocação hereditária e o princípio da proximidade, será dividido
entre Maria, Ana e Paulo, cada um recebendo R$ 100 mil.
C) O falecimento não ocasiona direito de meação. Assim, o patrimônio deve ser dividido entre Maria,
Ana, Paulo, recebendo, cada um, R$ 200 mil.
D) Tendo em vista a prevalência do cônjuge casado em comunhão universal sobre os descendentes,
Maria deverá receber a integralidade do patrimônio deixado por João.

DIREITO CIVIL
40. No que diz respeito ao Direito Possessório, é correto afirmar que:
A) A posse é direito real que se submete a um rol taxativo.
B) É possível interdito proibitório para a defesa de direito autoral.
C) É de boa-fé a posse quando o possuidor ignora o vício.
D) A posse somente se transmite de modo "inter vivos", sendo vedado no ordenamento jurídico a
transmissão "causa mortis".

41. A hipoteca é um direito real de garantia expressamente previsto no Código Civil. No que diz
respeito à hipoteca, e de acordo com o pacífico entendimento jurisprudencial, é correto afirmar que:
A) A hipoteca é uma garantia real exclusiva sobre bens imóveis.
B) É vedada a venda de bem hipotecado.
C) A hipoteca pode ser constituída para garantia de dívida futura ou condicionada.
D) Não é possível mais de uma hipoteca sobre o mesmo bem.

DIREITO CIVIL
42. Marília celebrou com Cristiano, seu vizinho, contrato de compra e venda de um piano, pelo qual
ele lhe pagou a importância de R$ 1.000,00. No contrato, ajustaram que Marília entregaria o piano a
Cristiano em data certa. Antes da tradição da coisa, mas depois de vencido o prazo para que ela
fosse entregue a Cristiano, houve uma inesperada enchente, que inundou a casa de Marília e
destruiu o piano. De acordo com o Código Civil, Marília, que estava em mora,

A) não responde pela impossibilidade da prestação, eis que decorrente de caso fortuito.
B) responde pela impossibilidade da prestação, mesmo se provar isenção de culpa.
C) não responde pela impossibilidade da prestação, eis que decorrente de força maior.
D) responde pela impossibilidade da prestação, salvo se provar isenção de culpa, ou que o dano
sobreviria ainda que a obrigação fosse oportunamente desempenhada.

43. Sobre a responsabilidade civil, assinale a alternativa correta.


A) A teoria da perda de uma chance pode ser utilizada como critério para a apuração de responsabi-
lidade civil ocasionada por erro médico, na hipótese em que o erro tenha reduzido possibilidades
concretas e reais de cura de paciente que venha a falecer em razão da doença tratada de maneira
inadequada.
B) Mesmo em situações normais, a instituição financeira pode ser responsabilizada por assalto sofri-
do por sua correntista em via pública, isto é, fora das dependências de sua agência bancária, após
retirada, na agência, de valores em espécie. Estaria caracterizada uma falha na prestação de servi-
ços, devido ao risco da atividade desenvolvida [artigo 927, parágrafo único, do Código Civil].
C) Há entendimento sumulado do Superior Tribunal de Justiça no sentido de vedar a cumulação das
indenizações por dano estético e dano moral.
D) Para o Superior Tribunal de Justiça, a responsabilidade civil do Estado, nos casos de morte de
pessoas custodiadas, é subjetiva, ficando caracterizada se provada a omissão estatal.
SIMULADO 01

ECA
44. Pablo, adolescente de 15 (quinze) anos, subtraiu para si uma bolsa contendo documentos pesso-
ais, aparelho de telefone celular e dinheiro em espécie da idosa Joana, em via pública, no Centro do
Rio de Janeiro, mediante grave ameaça pelo emprego de arma de fogo e violência consistente em
uma coronhada na cabeça da vítima. Policiais Militares foram alertados e, após diligência que durou
uma hora, encontraram o menor com os objetos da vítima e com a arma de fogo. O menor foi levado
à delegacia, onde foram adotadas as medidas de praxe, inclusive sendo juntado documento infor-
mando que o adolescente já cometeram outros três atos ilícitos nas mesmas circunstâncias. Ao
receber o procedimento e cumpridas as formalidades legais, o Promotor de Justiça da Infância e
Juventude deverá:
A) oferecer denúncia em face de Pablo e requerer sua prisão preventiva;
B) oferecer denúncia em face de Pablo e requerer o relaxamento de sua prisão em flagrante;
C) oferecer representação pela prática de ato infracional em face de Pablo e requerer sua prisão
preventiva;
D) oferecer representação pela prática de ato infracional em face de Pablo e requerer sua internação
provisória;

45. O Conselho Tutelar é órgão permanente e autônomo, encarregado pela sociedade de zelar pelo
cumprimento dos direitos da criança e do adolescente.
No que se refere à rotina escolar, o Conselho Tutelar deverá ser acionado nas situações listadas a
seguir, à exceção de uma.
Assinale-a.
A) Elevados níveis de repetência do aluno.
B) Faltas injustificadas do aluno, esgotados os recursos escolares.
C) Evasão escolar.
D) Notas baixas do aluno em uma avaliação escolar.

DIREITO DO CONSUMIDOR
46. A respeito de produtos ou serviços que apresentem alto grau de nocividade ou periculosidade à
saúde ou segurança do consumidor,
A) não há previsão expressa no Código de Defesa do Consumidor a respeito do tema, mas sim em
normas administrativas editadas pelo Sistema Nacional de Defesa do Consumidor.
B) a União, os Estados, o Distrito Federal e os Municípios, tomando conhecimento da periculosidade
ou insegurança de produtos ou serviços deverão alertar os consumidores diretamente.
C) é obrigação do fornecedor, tendo colocado o produto ou serviço no mercado, avisar imediata-
mente as autoridades competentes para que estas deem publicidade ao acontecimento, evitando-
-se impactos econômicos.
D) se a periculosidade ou risco à segurança era conhecido pelo consumidor, haja vista que publicita-
da na fase pré contratual, não há medida exigida pelo Código de Defesa do Consumidor em relação
ao fornecedor.

47. De acordo com a jurisprudência consolidada do Superior Tribunal de Justiça em matéria de


Direito do Consumidor:
I. O STJ admite a mitigação da teoria finalista para autorizar a incidência do Código de Defesa do
Consumidor − CDC nas hipóteses em que a parte (pessoa física ou jurídica), apesar de não ser desti-
natária final do produto ou serviço, apresenta-se em situação de vulnerabilidade.
II. A devolução em dobro dos valores pagos pelo consumidor, prevista no art. 42, parágrafo único, do
CDC, pressupõe tão-somente a existência de pagamento indevido, não se exigindo a má-fé do
credor.
III. A inversão do ônus da prova, nos termos do art. 6° , VIII, do CDC, não ocorre ope judicis, mas ope
legis, vale dizer, é o juiz que, de forma prudente e fundamentada, aprecia os aspectos de verossimi-
lhança das alegações do consumidor ou de sua hipossuficiência.
SIMULADO 01

ECA
44. Pablo, adolescente de 15 (quinze) anos, subtraiu para si uma bolsa contendo documentos pesso-
ais, aparelho de telefone celular e dinheiro em espécie da idosa Joana, em via pública, no Centro do
Rio de Janeiro, mediante grave ameaça pelo emprego de arma de fogo e violência consistente em
uma coronhada na cabeça da vítima. Policiais Militares foram alertados e, após diligência que durou
uma hora, encontraram o menor com os objetos da vítima e com a arma de fogo. O menor foi levado
à delegacia, onde foram adotadas as medidas de praxe, inclusive sendo juntado documento infor-
mando que o adolescente já cometera outros três atos ilícitos nas mesmas circunstâncias. Ao rece-
ber o procedimento e cumpridas as formalidades legais, o Promotor de Justiça da Infância e Juven-
tude deverá:
A) oferecer denúncia em face de Pablo e requerer sua prisão preventiva;
B) oferecer denúncia em face de Pablo e requerer o relaxamento de sua prisão em flagrante;
C) oferecer representação pela prática de ato infracional em face de Pablo e requerer sua prisão
preventiva;
D) oferecer representação pela prática de ato infracional em face de Pablo e requerer sua internação
provisória;

45. O Conselho Tutelar é órgão permanente e autônomo, encarregado pela sociedade de zelar pelo
cumprimento dos direitos da criança e do adolescente.
No que se refere à rotina escolar, o Conselho Tutelar deverá ser acionado nas situações listadas a
seguir, à exceção de uma.
Assinale-a.
A) Elevados níveis de repetência do aluno.
B) Faltas injustificadas do aluno, esgotados os recursos escolares.
C) Evasão escolar.
D) Notas baixas do aluno em uma avaliação escolar.

DIREITO DO CONSUMIDOR
46. A respeito de produtos ou serviços que apresentem alto grau de nocividade ou periculosidade à
saúde ou segurança do consumidor,
A) não há previsão expressa no Código de Defesa do Consumidor a respeito do tema, mas sim em
normas administrativas editadas pelo Sistema Nacional de Defesa do Consumidor.
B) a União, os Estados, o Distrito Federal e os Municípios, tomando conhecimento da periculosidade
ou insegurança de produtos ou serviços deverão alertar os consumidores diretamente.
C) é obrigação do fornecedor, tendo colocado o produto ou serviço no mercado, avisar imediata-
mente as autoridades competentes para que estas deem publicidade ao acontecimento, evitando-
-se impactos econômicos.
D) se a periculosidade ou risco à segurança era conhecido pelo consumidor, haja vista que publicita-
da na fase pré contratual, não há medida exigida pelo Código de Defesa do Consumidor em relação
ao fornecedor.

Está correto o que se afirma em:


A) I, III e IV, apenas.
B) I e IV, apenas.
C) I e II, apenas.
D) II, III e IV, apenas.
SIMULADO 01

DIREITO EMPRESARIAL
48. A Padaria Massa Fina Ltda. alienou um de seus estabelecimentos comerciais, uma padaria no
bairro do Espinheiro, na cidade de Recife, para Tício dos Santos, empresário individual. O contrato
de trespasse foi omisso quanto à possibilidade de restabelecimento da Padaria Massa Fina Ltda.,
bem como nada dispôs a respeito da responsabilidade de Tício dos Santos por débitos anteriores à
transferência do estabelecimento. Com base nesta narrativa, assinale a afirmativa correta:
A) Tício dos Santos não responderá por qualquer débito anterior à transferência, exceto os que não
estiverem devidamente escriturados.
B) O contrato de trespasse será oponível a terceiros, independentemente de qualquer registro na
Junta Comercial ou publicação.
C) Na omissão do contrato de trespasse, a Padaria Massa Fina Ltda. poderá se restabelecer no bairro
do Espinheiro e fazer concorrência a Tício dos Santos.
D) Não havendo autorização expressa, a Padaria Massa Fina Ltda. não poderá fazer concorrência a
Tício dos Santos, nos cinco anos subsequentes ao trespasse.

49. Patrícia, Otávio e Pedro decidiram constituir uma sociedade em conta de participação, sendo a
primeira sócia ostensiva e os demais sócios participantes. Sobre o caso apresentado, de acordo com
as disposições do Código Civil, assinale a opção correta.
A) É vedada a participação de mais de um sócio ostensivo na sociedade em conta de participação;
logo, os demais sócios não poderão ter a qualidade de sócio ostensivo.
B) Os sócios participantes Otávio e Pedro poderão fiscalizar a gestão dos negócios sociais pela sócia
ostensiva Patrícia.
C) A sociedade em conta de participação deverá adotar como nome empresarial firma social, da
qual deverá fazer parte a sócia ostensiva.
D) A sociedade somente poderá existir se o contrato não estiver inscrito em qualquer registro, pois é
uma sociedade não personificada.

50. Paulo Castro exerce, em caráter profissional, atividade intelectual de natureza literária, com a
ajuda de auxiliares. O exercício da profissão constitui elemento de empresa. Não há registro da ativi-
dade por parte de Paulo Castro em nenhum órgão públi
co. Com base nessas informações e nas disposições do Código Civil, assinale a afirmativa correta.
A) Paulo Castro não é empresário, porque exerce atividade intelectual de natureza literária.
B) Paulo Castro não é empresário, porque não possui registro em nenhum órgão público.
C) Paulo Castro é empresário, independentemente da falta de inscrição na Junta Comercial.
D) Paulo Castro é empresário, porque exerce atividade não organizada em caráter profissional.

51. Paula Bueno consultou sua advogada para esclarecer dúvidas sobre a constituição de uma
Empresa Individual de Responsabilidade Limitada – EIRELI. Com base na legislação aplicável à
EIRELI, assinale a opção que apresenta a orientação correta dada pela advogada de Paula Bueno.
A) O administrador da EIRELI deverá ser nomeado no ato constitutivo e será apenas o sócio, seu
cônjuge ou parente até o 3º grau dessas pessoas.
B) O ato constitutivo da EIRELI deverá ser arquivado no Registro Civil de Pessoas Jurídicas, indepen-
dentemente do objeto.
C) Para constituir uma EIRELI deve-se integralizar capital social não inferior a 100 (cem) salários
mínimos.
D) A pessoa natural que constituir empresa individual de responsabilidade limitada poderá figurar
em até 3 (três) empresas dessa modalidade.

52. Diego Sobral é sócio e administrador designado no contrato da sociedade empresária Peças
Automotivas Alpha Ltda. e, de acordo com cláusula contratual, o referido administrador faz jus à
percepção de pró-labore semestral no valor fixo de R$3.000,00 (três mil reais). Com a decretação da
falência da referida sociedade, o advogado de Diego verificou que não consta o crédito do cliente na
relação de credores publicada no Diário Oficial. Segundo os parâmetros da Lei nº 11.101/05 (Lei de
Recuperação Judicial e Falência), assinale a opção que indica a classificação correta do crédito de
Diego.
A) Crédito subordinado.
B) Crédito quirografário.
C) Crédito subquirografário.
D) Crédito com garantia real.
SIMULADO 01

PROCESSO CIVIL
53. Acerca da competência, assinale a alternativa correta:
A) As causas cíveis serão processadas e decididas pelo juiz nos limites de sua competência, sendo
vedada às partes a possibilidade de instituir juízo arbitral.
B) Determina-se a competência no momento do registro ou da distribuição da petição inicial. Entre-
tanto, a mudança de domicílio do réu ocasionará a remessa dos autos para o juízo do novo domicílio.
C) Dá-se a continência entre 2 (duas) ou mais ações quando houver identidade quanto às partes e à
causa de pedir, mas o pedido de uma, por ser mais amplo, abrange o das demais.
D) Reputam-se conexas 2 (duas) ou mais ações quando lhes for comum as partes, a causa de pedir e
o pedido.

54. Renato Saraiva é advogado atuante na comarca de Recife/PE e teve que praticar ato processual
cujo prazo se venceu numa sexta-feira. Ocorre que, em aludida data, o expediente forense foi encer-
rado duas horas antes do horário normal. Considerando a situação hipotética, é correto afirmar:
A) Renato Saraiva poderá protocolar sua petição até a terça-feira seguinte, uma vez que o prazo
processual se prorrogará automaticamente.
B) Renato Saraiva poderá protocolar sua petição até a segunda-feira seguinte, desde que seja dia
útil, uma vez que o prazo processual se prorrogará automaticamente.
C) Renato Saraiva poderá protocolar sua petição até a sexta-feira, sendo intempestiva se protocola-
da após este dia.
D) Renato Saraiva poderá protocolar sua petição até a sexta-feira, durante o horário de expediente
forense, uma vez que o prazo processual somente se prorrogaria acaso o expediente forense tivesse
sido iniciado após o horário normal.

55. Após submeter-se a cirurgia, realizada no âmbito do hospital Saúde & Vida, Maria resolve ajuizar
ação para ressarcimento por danos materiais, morais e estéticos em face do médico responsável e
do hospital, em litisconsórcio passivo, sob a alegação de que a mesma teria ficado com deformidade
em seu corpo, causada pela intervenção cirúrgica. Infrutífera a tentativa de autocomposição, o
Hospital apresenta a contestação no prazo legal, apontando que a cirurgia teria sido realizada na
mais perfeita conformidade e que os danos apresentados pela autora não são decorrentes da cirur-
gia mas, sim, de um problema de ordem genética. O médico não contestou a ação. Neste caso,
A) o médico será considerado revel, sendo-lhe aplicados os efeitos materiais da revelia.
B) o médico será revel, mas a contestação apresentada pelo hospital lhe aproveitará, sendo-lhe
apenas aplicados os efeitos processuais da revelia.
C) o médico será considerado revel, sendo-lhe aplicados os efeitos materiais e processuais da revelia.
D) considerado o estado de revelia de um dos réus, o juiz poderá julgar antecipadamente a lide.

PROCESSO CIVIL
56. Quanto aos poderes, deveres e responsabilidade do juiz, é INCORRETO afirmar:
A) O juiz não se exime de decidir sob a alegação de lacuna ou obscuridade do ordenamento jurídico
e só decidirá por equidade nos casos previstos em lei.
B) O juiz decidirá o mérito nos limites propostos pelas partes, sendo-lhe vedado conhecer de ques-
tões não suscitadas a cujo respeito a lei exige iniciativa da parte.
C) Convencendo-se, pelas circunstâncias, de que autor e réu se serviram do processo para praticar
ato simulado ou conseguir fim vedado por lei, o juiz proferirá decisão que impeça os objetivos das
partes, aplicando, de ofício, as penalidades da litigância de má-fé.
D) O juiz responderá, civil e regressivamente, por perdas e danos quando recusar, omitir ou retardar,
sem justo motivo, providência que deva ordenar de ofício ou a requerimento da parte. Tais hipóteses
somente serão verificadas depois que a parte requerer ao juiz que determine a providência e o
requerimento não for apreciado no prazo de vinte dias.
SIMULADO 01

57. Determinada lide esbarra numa súmula vinculante que favorece o réu na sua interpretação.
Assim, pretende o réu que essa discussão seja imediatamente solucionada, requerendo tutela provi-
sória nesse sentido, pelas vias processuais adequadas. Nesse caso, é correto afirmar que:
A) para que seja concedida a tutela pretendida, será necessária a presença dos requisitos da verossi-
milhança, da alegação e do risco de dano.
B) o réu não tem legitimidade para requerer tutela provisória nesse caso, pois esse pedido deve ser
formulado exclusivamente pelo autor dessa demanda.
C) o réu tem interesse em pleitear a provisória de evidência, independentemente da presença dos
requisitos da verossimilhança, da alegação e do risco de dano.
D) por se tratar de assunto que deve aguardar a cognição exauriente, o pedido de tutela provisória
do réu deverá ser indeferido.

58. Consoante disposto no CPC o juiz não resolverá o mérito quando:


A) decidir, a requerimento, sobre a ocorrência de prescrição.
B) acolher a alegação de existência de convenção de arbitragem.
C) rejeitar o pedido formulado na reconvenção.
D) homologar a transação.

DIREITO PENAL
59. Cláudio, na cidade de Campinas, transportava e portava, em um automóvel, três armas de fogo,
sendo que duas estavam embaixo do banco do carona e uma, em sua cintura. Abordado por
policiais, foram localizadas todas as armas. Diante disso, o Ministério Público ofereceu denúncia em
face de Cláudio pela prática de três crimes de porte de arma de fogo de uso permitido, em concurso
material (Art. 14 da Lei nº 10.826/03, por três vezes, na forma do Art. 69 do Código Penal). Foi acosta-
do nos autos laudo pericial confirmando o potencial lesivo do material, bem como que as armas
eram de calibre .38, ou seja, de uso permitido, com numeração de série aparente.
Considerando que todos os fatos narrados foram confirmados em juízo, é correto afirmar que o(a)
advogado(a) de Cláudio deverá defender o reconhecimento:
A) de crime único de porte de arma de fogo.
B) da continuidade delitiva entre os três delitos imputados.
C) do concurso formal entre dois delitos, em continuidade delitiva com o terceiro.
D) do concurso formal de crimes entre os três delitos imputados.

60. Cássio foi denunciado pela prática de um crime de dano qualificado, por ter atingido bem muni-
cipal (Art. 163, parágrafo único, inciso III, do CP – pena: detenção de 6 meses a 3 anos e multa), mere-
cendo destaque que, em sua Folha de Antecedentes Criminais, consta uma única condenação ante-
rior, definitiva, oriunda de sentença publicada 4 anos antes, pela prática do crime de lesão corporal
culposa praticada na direção de veículo automotor.
Ao final da instrução, Cássio confessa integralmente os fatos, dizendo estar arrependido e esclare-
cendo que “perdeu a cabeça” no momento do crime, sendo certo que está trabalhando e tem 03
filhos com menos de 10 anos de idade que são por ele sustentados.
Apenas com base nas informações constantes, o(a) advogado(a) de Cássio poderá pleitear, de
acordo com as previsões do Código Penal, em sede de alegações finais,
A) o reconhecimento do perdão judicial.
B) o reconhecimento da atenuante da confissão, mas nunca sua compensação com a reincidência.
C) a substituição da pena privativa de liberdade por restritiva de direitos, apesar de o agente ser
reincidente.
D) o afastamento da agravante da reincidência, já que o crime pretérito foi praticado em sua modali-
dade culposa, e não dolosa.

61. Mário subtraiu uma TV do seu local de trabalho. Ao chegar em casa com a coisa subtraída, é
convencido pela esposa a devolvê-la, o que efetivamente vem a fazer no dia seguinte, quando o fato
já havia sido registrado na delegacia.
O comportamento de Mário, de acordo com a teoria do delito, configura:
A) desistência voluntária, não podendo responder por furto.
B) arrependimento eficaz, não podendo responder por furto.
C) arrependimento posterior, com reflexo exclusivamente no processo dosimétrico da pena.
D) furto, sendo totalmente irrelevante a devolução do bem a partir de convencimento da esposa.
SIMULADO 01

62. Carlos presta serviço informal como salva-vidas de um clube, não sendo regularmente contratado,
apesar de receber uma gorjeta para observar os sócios do clube na piscina, durante toda a semana.
Em seu horário de “serviço”, com várias crianças brincando na piscina, fica observando a beleza física
da mãe de uma das crianças e, ao mesmo tempo, falando no celular com um amigo, acabando por
ficar de costas para a piscina. Nesse momento, uma criança vem a falecer por afogamento, fato que
não foi notado por Carlos.
Sobre a conduta de Carlos, diante da situação narrada, assinale a afirmativa correta.
A) Não praticou crime, tendo em vista que, apesar de garantidor, não podia agir, já que concretamen-
te não viu a criança se afogando.
B) Deve responder pelo crime de homicídio culposo, diante de sua omissão culposa, violando o dever
de garantidor.
C) Deve responder pelo crime de homicídio doloso, em razão de sua omissão dolosa, violando o dever
de garantidor.
D) Responde apenas pela omissão de socorro, mas não pelo resultado morte, já que não havia contra-
to regular que o obrigasse a agir como garantidor.

63. Alberto, policial civil, passando por dificuldades financeiras, resolve se valer de sua função para
ampliar seus vencimentos. Para tanto, durante o registro de uma ocorrência na Delegacia onde está
lotado, solicita à noticiante R$2.000,00 para realizar as investigações necessárias à elucidação do
fato.
Indignada com a proposta, a noticiante resolve gravar a conversa. Dizendo que iria pensar se aceitaria
pagar o valor solicitado, a noticiante deixa o local e procura a Corregedoria de Polícia Civil, narrando
a conduta do policial e apresentando a gravação para comprovação.
Acerca da conduta de Alberto, é correto afirmar que configura crime de:
A) corrupção ativa, em sua modalidade tentada.
B) corrupção passiva, em sua modalidade tentada.
C) corrupção ativa consumada.
D) corrupção passiva consumada.

64. No dia 29/04/2011, Júlia, jovem de apenas 20 anos de idade, praticou um crime de lesão corporal
leve (pena: de 03 meses a 01 ano) em face de sua rival na disputa pelo amor de Thiago. A representa-
ção foi devidamente ofertada pela vítima dentro do prazo de 06 meses, contudo a denúncia somente
foi oferecida em 25/04/2014. Em 29/04/2014 foi recebida a denúncia em face de Júlia, pois não houve
composição civil, transação penal ou suspensão condicional do processo.
Nesta hipótese,
A) poderá ser requerido pelo advogado de Júlia o reconhecimento da prescrição pela pena ideal, pois
entre a data dos fatos e o recebimento da denúncia foram ultrapassados mais de 03 anos.
B) deverá, caso aplicada ao final do processo a pena mínima prevista em lei, ser reconhecida a prescri-
ção da pretensão punitiva retroativa, pois entre a data dos fatos e o recebimento da denúncia foram
ultrapassados mais de 03 anos.
C) não foram ultrapassados 03 anos entre a data dos fatos e do recebimento da denúncia, pois o prazo
prescricional tem natureza essencialmente processual e não material.
D) deverá ser reconhecida, de imediato, a prescrição da pretensão punitiva pela pena em abstrato.

PROCESSO PENAL
65. Amanda foi vítima de um crime de lesão corporal grave, praticado por seu tio. O Ministério Público
ofereceu denúncia, requerendo a oitiva de Amanda e seu vizinho Leandro, testemunha. Arrependida
de narrar o fato ao Ministério Público, Amanda não comparece à audiência de instrução e julgamen-
to, apesar de devidamente intimada. Leandro também foi intimado pessoalmente por oficial de justi-
ça e não comparece injustificadamente. Considerando a situação narrada e as previsões do Código de
Processo Penal, é correto afirmar que:
A) nem Amanda nem Leandro poderão ser conduzidos coercitivamente, mas, se comparecerem, têm
obrigação de dizer a verdade.
B) Leandro poderá ser conduzido coercitivamente, já que testemunha, mas a vítima não, também
não podendo Amanda ser punida com multa.
C) Amanda poderá ser conduzida coercitivamente, mas a Lucas somente poderá ser aplicada multa.
D) tanto a testemunha quanto a vítima poderão ser conduzidas coercitivamente diante da ausência
injustificada, mas somente Leandro prestará o compromisso de dizer a verdade.
SIMULADO 01

66. Pedro, de dezesseis anos de idade, é vítima dos crimes de calúnia e difamação praticados por
Carlos, de vinte e um anos de idade, filho do padrasto de Pedro, de nome Rubens. Ocorre que Rubens
vive com Pedro e sua mãe, que dele dependem economicamente. A mãe de Pedro, temendo a sepa-
ração, já que Rubens não deseja que seu filho seja processado, não toma qualquer iniciativa. O pai de
Pedro é falecido e não há outro representante legal, salvo a mãe. Nesse caso:
A) a ação penal privada poderá ser promovida por curador especial, nomeado pelo juiz competente,
de ofício ou a requerimento do Ministério Público.
B) o menor Pedro poderá propor diretamente a ação penal privada.
C) a ação penal privada poderá ser promovida por curador especial, nomeado, de ofício ou a requeri-
mento do Ministério Público, pelo juiz da Vara de Família, que deverá, também, desconstituir a
guarda.
D) a ação penal privada somente poderá ser promovida pela mãe de Pedro.

67. Almir figura como réu em ação penal pela prática do crime de estupro, estando preso cautelar-
mente em penitenciária na mesma unidade da Federação em que o juiz exerce sua jurisdição. Em
virtude de um erro dos serventuários e funcionários da Justiça, não foi solicitada sua requisição para
o dia designado para audiência de instrução e julgamento, de modo que o acusado não compareceu.
Diante disso, o juiz, contra a vontade do advogado de Almir, realizou a oitiva das testemunhas de
acusação e defesa, mas adiou o interrogatório. Considerando os fatos narrados, é correto afirmar que
o magistrado:
A) agiu corretamente, pois a ampla defesa exige apenas a presença da defesa técnica na audiência de
instrução e julgamento, sendo a requisição dispensável.
B) não agiu corretamente, pois deveria apenas ouvir as testemunhas de acusação, mas não as de
defesa sem a presença do réu.
C) agiu corretamente, pois a presença do réu é indispensável apenas para realização de seu interroga-
tório.
D) não agiu corretamente, pois a ausência de requisição do réu para audiência sem anterior funda-
mentação gera nulidade, que foi arguida de imediato pelo advogado.

68. Instaurado inquérito policial para apurar a conduta de Júlio, este foi indiciado como autor do
crime de homicídio praticado em face de Paulo. Ao longo das investigações, a autoridade policial
requisitou os exames periciais de praxe, cujos laudos foram acostados aos autos e ouviu diversas
testemunhas, juntando os termos de oitiva nos autos do procedimento. Concluídas as investigações,
o delegado de polícia elaborou relatório concluindo pela ocorrência de legítima defesa e os autos
foram encaminhados à autoridade competente. Sobre o inquérito policial, é correto afirmar que:
A) a autoridade policial pode determinar a realização do exame de corpo de delito e de todas as
perícias que, em qualquer caso, se fizerem necessárias, independentemente de autorização judicial.
B) durante a investigação, não pode o delegado negar ao advogado o acesso aos elementos de prova
já documentados no procedimento investigatório.
C) constatado, após a instauração do inquérito e conclusão das investigações, que a conduta do
indiciado
foi amparada pela legítima defesa, poderia a autoridade policial determinar diretamente o arquiva-
mento do procedimento.
D) uma vez determinado seu arquivamento pela autoridade competente, independente do funda-
mento, não poderá o inquérito ser desarquivado, ainda que surjam novas provas.

69. Um estabelecimento comercial foi roubado, sendo subtraídos vários objetos de valor. A viatura de
um investigador de polícia, que passava pelo local, foi acionada por populares que presenciaram o
roubo e relataram o ocorrido. Após algumas horas, durante o trabalho de investigação policial, em
diligência nas proximidades do local do fato, o investigador surpreende Josué com a arma do crime e
com vários dos objetos roubados. Conduzido até sede policial, Josué é reconhecido pelas vítimas.
Diante dessa situação, assinale a alternativa correta.
A) Não é possível a prisão em flagrante, pois o Josué não foi surpreendido no momento e no local da
prática do crime.
B) Há possibilidade de prisão em flagrante em razão de Josué ter sido encontrado, logo depois, com
a arma e objetos que faziam presumir ser ele autor da infração, o que configura flagrante ficto ou
presumido.
C) Josué somente poderá ser preso por ordem da autoridade judiciária, que deverá decretar sua
prisão preventiva, não se admitindo a prisão em flagrante.
D) É possível a prisão em flagrante, devendo o delegado de polícia, após lavratura do auto, conceder
liberdade provisória a Josué.
SIMULADO 01

DIREITO DO TRABALHO
70. Depois de trabalhar por oito anos na empresa Dukilo Atacadista Ltda., Romeu está se sentindo
desmotivado e pretende procurar um novo trabalho. No entanto, não quer pedir demissão e, expli-
cando a situação para o empregador, pede para ser dispensado. O empregador afirma que não tem
intensão de dispensá-lo. Diante desse impasse, e considerando as hipóteses de rescisão do contrato
de trabalho previstas em lei,
A) a única solução é Romeu pedir demissão, perdendo o direito à multa de 40% do FGTS, ao aviso
prévio e não podendo levantar os depósitos do FGTS.
B) Romeu pode pleitear a rescisão indireta do contrato de trabalho, tendo em vista que o ato do
empregador caracteriza justa causa, com o recebimento de todas as verbas rescisórias e levantamen-
to integral dos depósitos do FGTS.
C) Romeu e Dukilo Atacadista Ltda. podem fazer um acordo para a rescisão do contrato de trabalho,
sendo que o empregado receberá multa de 20% do FGTS, metade do aviso prévio indenizado e a
integralidade das demais verbas trabalhistas, e poderá movimentar 80% do valor dos depósitos do
FGTS.
D) o desinteresse de Romeu pelo trabalho caracteriza insubordinação, podendo o empregador
dispensá-lo por justa causa, com a perda dos direitos rescisórios.

71. Considerando as diversas hipóteses de responsabilização pelos direitos trabalhistas dos emprega-
dos, previstas em lei,
A) o sócio retirante responde subsidiariamente pelas obrigações trabalhistas da sociedade relativas
ao período em que figurou como sócio, somente em ações ajuizadas até dois anos depois de averba-
da a modificação do contrato, observada a ordem de preferência estabelecida em lei: a empresa
devedora, os sócios atuais e os sócios retirantes.
B) as empresas integrantes do grupo econômico, por se caracterizarem como empregador único,
com interesses e atuação conjunta, têm responsabilidade solidária pelas obrigações decorrentes da
relação de emprego.
C) a empresa contratante é subsidiariamente responsável pelas obrigações trabalhistas dos empre-
gados da contratada, desde que os serviços terceirizados sejam determinados e específicos.
D) o sócio retirante responderá de forma exclusiva quando comprovada fraude na alteração societária
para sua saída, ainda que tenha havido a correta averbação da modificação do contrato.

72. Osmar, Pintor a pistola, trabalha na Metalúrgica 2 Pinos S/A, que possui trezentos empregados.
Pretende se candidatar ao cargo de representante dos empregados na nova modalidade de comissão
de representação de empregados, com a finalidade de promover o entendimento direto com seu
empregador,
A) nesta modalidade não está prevista a estabilidade provisória no emprego, razão pela qual, mesmo
eleito, Osmar poderá ser despedido a qualquer momento.
B) Osmar não poderá sofrer despedida arbitrária somente se for eleito para o cargo de representante
dos empregados, até um ano após o fim do mandato.
C) Osmar não poderá sofrer despedida arbitrária, desde o registro de sua candidatura até um ano
após o fim do mandato.
D) Osmar poderá sofrer despedida arbitrária, desde que eleito e homologada a rescisão contratual
pelo sindicato profissional.

73. Luiz, marceneiro, 59 anos de idade, foi informado pela sua empregadora, a Fábrica de Cadeiras
Xaxá Ltda., que gozaria suas férias vencidas de forma fracionada em três períodos, sendo o primeiro
de 14 dias, com início em 13/11/2017, uma 2ª feira. Sabendo que Luiz labora oito horas diárias e quaren-
ta e quatro horas semanais, de acordo com a CLT,
A) Luiz deve concordar com o fracionamento de suas férias, sendo que os demais períodos não pode-
rão ser inferiores a cinco dias corridos, cada um.
B) Luiz, mesmo concordando com o fracionamento, não poderá gozá-las desta forma, uma vez que
aos maiores de 50 anos somente é possível o gozo de férias concedidas de uma só vez.
C) Luiz não precisa concordar com o fracionamento de suas férias.
D) o pagamento das férias, de cada período, bem como do abono pecuniário, será efetuado até cinco
dias antes do início do respectivo período.
SIMULADO 01

74. Leôncio é vendedor da loja de Auto Peças Sorte Sua Ltda., sendo obrigado pelo seu empregador a
usar uniforme com a logomarca da loja, que consiste em uma camisa que muda de cor a cada mês:
pode ser azul, verde, vermelha, rosa ou laranja. O empregado recebe a vestimenta sem qualquer ônus.
No mês em que o uniforme possui cor da qual desgosta, Leôncio recusa- se a usá-lo, utilizando sua
própria vestimenta no local de trabalho.
A) o uso obrigatório de uniforme deve fazer parte do regulamento interno da empresa, com registro
no Ministério do Trabalho, razão pela qual, se não estiverem satisfeitas tais exigências, pode Leôncio
se recusar a utilizá-lo.
B) Leôncio pode se recusar a usar o uniforme da empresa se assim preferir, uma vez que a definição
da vestimenta no meio ambiente laboral deve ser tomada em conjunto, entre empregado e empre-
gador.
C) Leôncio é obrigado a usar o uniforme imposto pelo empregador, desde que este seja o responsável
pela sua higienização, ou seja, arque com os custos da lavagem.
D) cabe ao empregador definir o padrão de vestimenta no meio ambiente laboral, sendo lícita a inclu-
são no uniforme de logomarcas da própria empresa, razão pela qual Leôncio não pode se recusar a
utilizá-lo.

75. Empregado de certa empresa privada foi eleito membro suplente de diretoria de sindicato de sua
categoria, tendo sido demitido de seu emprego quatro meses após o término do mandato sindical,
sem que tenha cometido qualquer falta. A demissão desse empregado mostra-se:
A) incompatível com a Constituição Federal, que veda a dispensa do empregado sindicalizado desde
a posse em cargo de direção ou representação sindical, até um ano após o final do mandato, salvo se
cometer falta grave nos termos da lei.
B) incompatível com a Constituição Federal, que veda a dispensa do empregado sindicalizado, na
situação retratada, desde o registro da candidatura a cargo de direção ou representação sindical e, se
eleito, ainda que suplente, até um ano após o final do mandato, salvo se cometer falta grave nos
termos da lei.
C) incompatível com a Constituição Federal, que veda a dispensa do empregado sindicalizado, na
situação retratada, desde o registro da candidatura a cargo de direção ou representação sindical e, se
eleito, ainda que suplente, até seis meses após o final do mandato, salvo se cometer falta grave nos
termos da lei.
D) compatível com a Constituição Federal, que permite a dispensa do empregado sindicalizado eleito
membro titular ou suplente de diretoria de sindicato ou de entidade de representação sindical, na
situação retratada.

PROCESSO DO TRABALHO
76. Acerca das provas no processo do trabalho, assinale a alternativa correta.
A) As partes não podem indicar mais de três testemunhas, inclusive nas causas sujeitas ao procedi-
mento sumaríssimo, salvo quando se tratar de inquérito para apuração de falta grave, caso em que
este número pode ser elevado a seis.
B) As testemunhas devem ser necessariamente arroladas pelas partes dentro do prazo estabelecido
pelo juiz, a fim de que sejam notificadas para comparecimento à audiência.
C) Na hipótese de deferimento de prova pericial, é vedada às partes a apresentação de peritos assis-
tentes.
D) Nas causas sujeitas ao procedimento sumaríssimo, somente quando a prova do fato o exigir, ou for
legalmente imposta, será deferida prova técnica, incumbindo ao juiz, desde logo, fixar o prazo, o
objeto da perícia e nomear perito.

77. O autor teve reconhecido o direito ao pagamento de horas extras, sem qualquer reflexo em uma
reclamação trabalhista. Após liquidado o julgado, foi homologado o valor de R$ 35.000,00, iniciando-
-se a execução. Em seguida, as partes comparecem em juízo pleiteando a homologação de acordo no
valor de R$ 5.000,00.
Com base no narrado acima, é correto afirmar que:
A) o juiz não pode homologar o acordo porque isso significaria violação à coisa julgada.
B) é possível a homologação do acordo, mas o INSS será recolhido sobre R$ 35.000,00.
C) a homologação do acordo, no caso, dependeria da concordância do órgão previdenciário, pois
inferior ao valor homologado.
D) é possível a homologação do acordo, e o INSS será recolhido sobre R$ 5.000,00.
SIMULADO 01

78. Foi ajuizada no Rio de Janeiro uma reclamação trabalhista (TRT da 1ª Região) e a reclamada apre-
senta exceção de incompetência no prazo de cinco dias contados do recebimento da notificação,
pois o autor sempre trabalhara em Curitiba, que na sua ótica deve ser o local onde tramitará o feito.
Após conferida vista ao exceto, na forma do art.800, da CLT, e confirmada a prestação dos serviços na
outra localidade, o juiz acolhe a exceção e determina a remessa dos autos à Curitiba (TRT da 9ª
Região). Dessa decisão, de acordo com o entendimento do TST, e independentemente do seu mérito,
A) cabe de imediato recurso de agravo de instrumento para o TRT do Rio de Janeiro, por tratar-se de
decisão interlocutória.
B) nada há a fazer, pois das decisões interlocutórias, na Justiça do Trabalho, não é possível recurso
imediato.
C) compete à parte deixar consignado o seu protesto e renovar o inconformismo no recurso ordinário
que for interposto após a sentença que será proferida em Minas Gerais.
D) cabe de imediato a interposição de recurso ordinário para o TRT do Rio de Janeiro.

79. Acerca da compensação ou retenção no processo do trabalho:


A) poderá ser arguida em qualquer momento, até que a sentença tenha transitado em julgado.
B) poderá ser arguida em qualquer fase do processo, mesmo na execução definitiva da sentença.
C) poderá ser arguida em qualquer momento, até que a sentença seja proferida pelo juiz de 1ª instân-
cia.
D) só poderá ser arguida como matéria de defesa.

80. Rafael apresentou reclamação verbal perante o distribuidor do fórum trabalhista no dia
23.05.2008, o qual, após livre distribuição, o encaminhou para a 32ª Vara do Trabalho do Santa Catari-
na. Entretanto, Rafael mudou de ideia e não compareceu à secretaria da Vara para reduzi-la a termo.
No dia 24.12.2008, Rafael retornou ao distribuidor da Justiça do Trabalho e, decidido, apresentou
novamente a sua reclamação verbal. Desta vez, o trabalhador se dirigiu à secretaria da Vara, reduziu a
reclamação a termo e saiu de lá ciente de que a audiência inaugural seria no dia 01.02.2009.
Contudo, ao chegar o dia da audiência, Rafael mudou de ideia mais uma vez e não compareceu,
gerando o arquivamento dos autos.
Diante desta situação concreta, é correto afirmar que:
A) Rafael não poderá ajuizar uma nova reclamação verbal, uma vez que a CLT proíbe o ajuizamento
sucessivo de três reclamações desta modalidade.
B) Rafael poderá ajuizar uma nova reclamação verbal, uma vez que somente a segunda foi reduzida a
termo, gerando apenas um arquivamento dos autos por ausência do autor na audiência inaugural.
C) Rafael não poderá ajuizar uma nova reclamação verbal, uma vez que deu ensejo à perempção
prevista no CPC, aplicável subsidiariamente ao processo do trabalho.
D) Rafael poderá ajuizar nova reclamação trabalhista, mas apenas na forma escrita e assisti do obriga-
toriamente por advogado.
SIMULADO 01

GABARITO
1 D 21 D 41 C 61 C

2 D 22 C 42 D 62 B

3 C 23 C 43 A 63 D

4 C 24 D 44 D 64 D

5 B 25 B 45 D 65 D

6 A 26 D 46 B 66 A

7 C 27 D 47 B 67 D

8 B 28 D 48 D 68 B

9 C 29 C 49 B 69 B

10 A 30 D 50 C 70 C

11 B 31 C 51 C 71 A

12 A 32 D 52 A 72 C

13 D 33 A 53 C 73 A

14 A 34 B 54 B 74 D

15 D 35 B 55 B 75 B

16 D 36 A 56 D 76 D

17 C 37 B 57 C 77 D

18 B 38 D 58 B 78 D

19 D 39 A 59 A 79 D

20 A 40 C 60 C 80 B