Você está na página 1de 118

UFOLOGIA PSÍQUICA

Endereço para correspondência e pedidos:


Espaço Caminho da Luz
Sede Administrativa
Rua: Maranhão, 74
13480-615 Limeira/SP
Tel.: 19-34414086 (horário comercial)
www.espacocaminhodaluz.com.br
UFOLOGIA PSÍQUICA
2ª Edição

LAÉRCIO B. FONSECA
1991
Capa: Willian Cesar Delabona
Composição: Paulo Cesar de Oliveira
Revisão: Nice Ribeiro
Copyright: Laércio B. Fonseca
SUMÁRIO

Prefácio 7
Introdução 11
O Cosmos 12
Sobre Nossa Realidade 19
A Prova Ufológica 23
As Diversas Correntes 27
Ufologia e Sensitivo 31
Método Científico x Intuitivo 34
Contatos de 5º Grau na Antiguidade 43
Contatos de 5º Grau na Atualidade 55
Metodologia para Pesquisas em Contatos de 5º grau 60
A Pesquisa de Campo 63
Um Contato Consigo Mesmo 73
A consciência Espiritual 79
Os sete Chacras 84
As Três Fases 87
A alimentação e a Bioenergia 89
O Que é um Sensitivo 92
A Projeção Astral 95
Os Contatos Realizados Pela A. P.U. 96
Mensagem 1 – A sexualidade 101
Mensagem 2 – Palavra à Humanidade Terra 103
Os Biotipos 108
PREFÁCIO

O público leitor brasileiro, principalmente os que


acompanham a evolução das aparições dos chamados “discos
voadores” ou Objetos Voadores Não Identificados, recebem
agora um ótimo livro, escrito numa linguagem acessível, sobre
uma das questões mais complexas nesse campo de pesquisas: os
chamados contatos psíquicos com os extraterrestres, ou
tecnicamente falando, os contatos imediatos de 5º Grau.
A busca da vida e da inteligência extraterrestre é um dos
objetivos máximos da ciência. A partir do momento que esta
vida nos contata, surge de imediato um grande desafio – o da
comunicação entre diferentes raças. Que linguagem
empregaremos? Que pontos há em comum entre a nossa cultura
e a deles e, como proceder para uma eficácia máxima possível no
processo de comunicação?
Como já é do conhecimento público, estranhos objetos
comandados por inteligências alienígenas nos observam desde
junho de 1947. Durante todos esses anos foram feitos muitos
tipos de contatos, principalmente o chamado contato visual
(contatos imediatos do 1º e 2º Graus). Naqueles casos em que os
tripulantes foram observados, a maioria das testemunhas
indicam que frequentemente a comunicação entre nós se faz por
telepatia (contatos imediatos do 3º e 4º Graus). Como a telepatia
é um fenômeno de percepção extrassensorial (P.E.S), o fenômeno
liga-se irreversivelmente à parapsicologia. Porém, muitos
contatados continuam a se comunicar com as inteligências ET,
mesmo após o fenômeno ter ocorrido há um tempo considerável,
geralmente na forma de sonhos, e imagens involuntárias de
natureza psíquica. Esses contatos muito especiais, a ufologia
classificou-os de contatos imediatos do 5º grau. Comecei a
empregar esse termo no Brasil desde 1979 e hoje ele está

7
consagrado e mencionado por muitos ufólogos de renome
internacional. Mas o que o homem pode classificar facilmente
deixa muito a desejar quando se trata de explicar cientificamente
o que é um contato de 5º Grau!
Os grandes contatos de 5º Grau, ao que tudo indica, tiveram
início no ano de 1952. E de lá até o presente, o que sabemos hoje
é muito pouco, juntamente com a consciência das enormes
dificuldades na abordagem desse fenômeno singular.
Consequentemente, a testemunha UFO passou a ser o centro das
atenções e ganhou uma importância fenomenológica
desconhecida daqueles que pesquisavam naqueles primeiros
anos da década de 50. Necessitamos de um grande
desdobramento da Filosofia e da Ciência para esse tipo de
percepção. Igualmente, necessitamos de uma nova metodologia,
adequada para descrever e explicar o fenômeno.
Por exclusão, a única forma no momento, de manipular
metodologicamente o conteúdo dessas informações, oriundas dos
contatos de 5º Grau, é classificá-las pelo seu grau de consistência
interna versus seu grau de estranheza. Por mais incríveis que
sejam essas narrativas, o nível de consistência “A” se dá quando
a grande maioria dos elementos da narrativa apresentam uma
alta concordância e um índice muito baixo de estranheza – algo
como uma consistência entre 75% a 100%. Já o nível “B”, o
nível de consistência situa-se entre 50% a 75% ou, em outras
palavras, um número razoável de consistência, mas com alguns
elementos diferentes entre as narrativas paralelas a um número
já maior de estranheza. O nível “C” possui um índice de
consistência baixo – entre 25% a 50% com um aumento
considerável de elementos de estranheza, e finalmente o nível
“D”, com um número muito alto de estranheza e um número
muito baixo de consistência – entre 0% e 25%.
Desanimadoramente, o nível de consistência “A” está entre
12,1% a 14,7% nos casos de contatos de 5º Grau. O leitor pode
8
agora avaliar como é difícil essa pesquisa, principalmente
quando se trata de extrair um número significativo de elementos
que contribuam para elucidar as questões magnas da ufologia,
sua origem, os meios de propulsão, natureza dos ET’s e o motivo
pelo qual vieram até aqui. Geralmente o ufólogo especializado
nos contatos de 5º Grau cruza com indivíduos fortemente
desiquilibrados e perturbados emocionalmente, raiando às
psicopatologias e formas bizarras de alienação. O mais comum é
a ansiedade neurótica de querer participar dos contatos com
extraterrestres. Mas mesmo assim os contatos de 5º Grau
existem e são genuínos embora raros. É o que nos motiva
pacientemente a continuar.
Pois esse é exatamente o trabalho do físico e cosmólogo Prof.
Laércio B. Fonseca. Dou-lhe parabéns por este trabalho simples
e despretensioso, mas que vem em momento oportuníssimo,
preencher uma grande lacuna nas publicações ufológicas
nacionais e internacionais. O prof. Laércio B. Fonseca, possue a
formação acadêmica necessária para esse estudo, bem como a
coragem de adentrar nos meandros obscuros daquelas áreas do
conhecimento humano ainda desconhecidas. Efetuou inúmeras
pesquisas ufológicas, tanto teóricas como de campo. Foi um dos
precursores de uma nova metodologia que se ajusta bem às
novas ciências holísticas, entre elas, é claro, a ufologia. E
principalmente, como eu mesmo testemunhei, possue longos anos
de experiência junto a sensitivos que mantêm contatos de 5º
Grau com extraterrestres.
O público brasileiro tem o privilégio de receber este livro,
importante tanto para o especialista como para o público leigo
em geral. O prof. Laércio é um dos raros casos em que um
cientista consegue equilibrar com muita harmonia assuntos tão
estranhos e distantes (aparentemente) como a parapsicologia,
teoria da percepção humana, metodologia científica e
paracientífica, artes marciais do extremo oriente, física,

9
cosmologia e ufologia. Toda a cultura humana está passando por
uma profunda reavaliação por causa das novas descobertas e o
prof. Laércio é um dos representantes dignos desse pioneirismo.
Os contatos de 5º Grau, como venho dizendo há tanto tempo
em palestras e seminários, sugerem uma alta seletividade por
parte dos extraterrestres. É mais seguro, tanto para eles quanto
para nós, em vários níveis. É eficaz na medida em que pessoas
contatadas mostram-se muitas vezes descomprometidas com
facções, possuindo um espírito aberto, ignorando o germe
destruidor de nossa civilização atual na forma de velhos e
superados modelos mentais. Talvez porque esses conseguem
ainda se deslumbrarem e se maravilharem com o Desconhecido.
Quem sabe, se você leitor amigo, não seja potencialmente
um dos poucos “Escolhidos” entre tantos os “Chamados” para
testemunhar e viver os incríveis acontecimentos deste final de
século, como está sugerindo a marcha dos atuais
acontecimentos? Para tanto convido-os a abrir as próximas
páginas e boa sorte!

Prof. Ademar Eugênio de Mello

10
INTRODUÇÃO

As pesquisas Ufológicas têm assumido ultimamente


repercussões mundiais. É do interesse da maioria dos povos e
anseio de todo ser humano conhecer o Universo e estabelecer um
elo de ligação com outro povo, outras civilizações e novas
ideologias.
O intuito de nossas pesquisas, na Associação de Pesquisas
Ufológicas, é estabelecer o elo de ligação entre nós humanos, e os
povos do espaço.
Não é preciso dizer aqui a importância de tal feito. Sem
dúvida o leitor compreenderá que tal interação trará subsídios
importantíssimos para o avanço cultural de nossa civilização.
Nosso planeta começa agora, após as pesquisas espaciais, a
olhar para o Universo majestoso e encará-lo como um intenso
desafio. Aceitar esse desafio é quebrar a corrente que prende o
ser humano ao planeta terra. O dia a dia do homem é um
constante transformar-se em máquinas. Os homens não são mais
homens, são meros escravos da sociedade de consumo. Sua
mente bloqueada está impossibilitada de enxergar e conceber
novas realidades cósmicas. Enquanto o homem vagueia sobre a
superfície desse pequeno e isolado planetinha, infinitos processos
ocorrem por toda a galáxia e o Universo.

11
O COSMOS

Antes que possamos discutir qualquer coisa sobre a ufologia,


se faz necessário que tenhamos uma noção concreta e razoável
do Universo em que vivemos. Os cientistas estudaram as estrelas,
as galáxias, as dimensões físicas do Universo e se faz necessário
que vejamos um pouco esses dados.

Moramos no planeta Terra, uma esfera densa e maciça que


orbita uma estrela amarela muito pequena com relação a outras
estrelas. Nossa distância do sol é de cerca de 150.000.000 Km.

12
Somos um, entre nove outros planetas que circundam nossa
mesma estrela central chamada por nos de sol. Na ordem de
distância do Sol temos, Mercúrio, Vênus, Terra, Marte, Júpiter,
Saturno, urano, Neptuno e Plutão.
O raio médio do nosso sistema solar chega
aproximadamente a uns 6 bilhões de Km. Para se ter uma noção
mais precisa dessa distância, vejamos as naves espaciais
americanas que podem desenvolver no espaço uma velocidade de
até 40.000 km/h. O tempo gasto por estas naves para cobrir o
raio do sistema solar será de dezessete anos.
Dá para assustar não é mesmo? Como estão vendo, nossa
ciência e tecnologia espaciais são primitivas demais.

Vamos continuar nossa jornada rumo ao Cosmos. Quando à


noite, você olha para o céu e vê um incontável número de estrelas
salpicando o fundo escuro, isso significa que você não está só, no
Cosmos. Cada pontinho luminoso por você observado é um sol.
Existem muitas e muitas estrelas da mais diversas formas,
tamanhos e características físicas. Elas brilham fracamente e
parecem diamantes no céu noturno. Esse fato se dá à distância

13
que as separa de nos. A olho nu nós conseguimos ver apenas uma
porcentagem ínfima das estrelas do céu.
A nossa vizinha mais próxima é uma estrela muito brilhante
que geralmente aparece no Sul celeste, o conhecido Alfa do
Centauro. A estrela da constelação do centauro é a nossa vizinha
estelar que fica a cerca de 4,5 anos-luz de distância da Terra.
Mas, o que será essa distância: perto ou longe? Bem amigos, um
ano-luz equivale aproximadamente a uns 10 trilhões de Km (1
ano-luz = 10 trilhões de Km). Para se ter uma ideia concreta
desta distância, as naves americanas atuais, para cruzar tal
espaço levariam 128.000 anos. Como estão vendo, temos ainda
que crescer muito para visitarmos o Alfa de Centauro.
Nossa vizinha tem uma curiosa peculiaridade: o Alfa do
Centauro é um sistema trinário (de três sois). São três estrelas
orbitando o centro de massa do sistema. Agora, se existir um
planeta nesse sistema, ele terá um céu com três sois. Lindo, não é
mesmo? A nossa ciência e tecnologia atual não é capaz sequer de
transmitir maiores dados sobre Plutão, nosso planeta mais
distante. Agora vejamos: nem sequer somos capazes de dizer se
há ou não planetas orbitando Alfa do Centauro. Estamos
discutindo muito para ver se descobrimos o 10º planeta em nosso
sistema, que é provável que exista. No entanto, nossa ciência e
tecnologia não o encontraram ainda.
Vamos continuar nossa viagem e definirmos o conceito de
galáxia. Galáxia é um conjunto muito grande de estrelas que
seguem leis físicas específicas ditadas pela gravitação. Moramos
numa galáxia muito comum, a qual chamamos de “Via Láctea”.
Nossa Galáxia tem formato de um disco espiral achatado
com as seguintes dimensões:

14
Como todos podem ver, somos uma estrelinha perdida no
meio desse gigantesco conglomerado estelas. Nossa posição é
periférica, e não ocupamos o centro de coisa alguma.
A população estelar em nossa galáxia sobe ao cúmulo de uns
200 bilhões de estrelas, sendo que esta distribuição ao longo da
Galáxia é bastante heterogênea.
No núcleo de nossa Galáxia reúnem-se cerca de 99% dessas
estrelas e nos braços espirais os remanescentes 1%. É bom
salientar aqui uma característica importante, que são os tipos de
estrelas que compõem essa distribuição. O núcleo compõe a
chamada população II e no mínimo 60% localizam-se na parte
central do núcleo. Nos braços espirais estão as estrelas da
população I.
O que difere as estrelas da população I para as da população
II é em geral sua idade. As do núcleo tem em média uns 15
bilhões de anos, enquanto que as dos braços espirais, as mais
velhas chegam a ter uns 5 bilhões de anos.
Podemos concluir com isso que cerca de 99% das estrelas da
nossa Galáxia são em média 10 bilhões de anos mais velhas que
nós. Por conseguinte podemos concluir que o planeta Terra foi
um dos últimos a nascer em nossa Galáxia.

15
Observem atentos esse dado: na Terra a vida surgiu
biologicamente há cerca de 1 bilhão de anos apenas, enquanto o
nosso planeta já tinha idade geológica de uns 4 bilhões de anos.
Podemos concluir que enquanto os primeiros microrganismos
estavam populando a Terra, 99% das estrelas da nossa Galáxia
já tinha uma idade média de cerca de 14 bilhões de anos. Agora
imaginem biologicamente falando, que numa estrela do núcleo
galáctico que tivesse seguido os mesmos padrões terrestres,
poderia existir uma civilização com 14 bilhões de anos à nossa
frente
Caros amigos! Quantos e quantos mundos não devem existir
no núcleo galáctico onde as civilizações ali florescidas já
encontraram sua paz e seus significados de viventes no Cosmos?
Pense nisso!
Vamos continuar nossa viagem. Quando nós pasmamos com
as dimensões e grandezas da nossa Galáxia local, nem sequer
podemos imaginar o quanto ainda nos falta a caminhar para
vermos o Universo.
Os cientistas atualmente já catalogaram milhares e milhares
de outras Galáxias e objetos peculiares gigantescos, que nem
sonhamos saber o que sejam, como por exemplo os “Quasares”.
Distribuídos pelo Universo, os cientistas e cosmólogos
acreditam que devem existir cerca de 10 ¹³ Galáxias Isso mesmo,
amigos, um número inimaginável por nós humanos, em nossa
concepção mundana (10¹³ = 10.000.000.000.000).
O raio do Universo, hoje calculado, é de ordem de 20 bilhões
de anos-luz com suas 10¹³ Galáxias distribuídas
heterogeneamente nesta suposta esfera espacial.
Caros amigos leitores, essa é uma visão do Universo físico.
Para as pessoas menos espiritualizadas eu deixo uma questão
apenas: se você crê em algo, ou em Deus à sua concepção e
16
maneira, pergunte-se: Por que “O Criador” criaria tantas
galáxias, tantas estrelas, tantos mundos, para depois colocar o
homem isolado num pequeno mundo chamado Terra? Somente
para ficar sonhando que um dia iria navegar ou passear por
entre o firmamento? Uma boa razão para isso tudo, existe. Nós
não a conhecemos ainda, porém creio que no Cosmos nada existe
ao acaso, e cada mundo, cada planeta, cada estrela, cada galáxia
e cada Ser vivente tem sua razão de ser.

*Recentemente foram encontradas algumas formas de vírus


fossilizados com cerca de 3,5 bilhões de anos. No entanto os vírus
constituem uma forma de vida intermediária entre o mineral e o
orgânico.

17
Cabe, portanto, ao homem ampliar sua concepção de vida e
sair do seu mundo de escravo do sistema e evoluir sua
consciência para transportar o homem como um cidadão; não
brasileiro, nem chinês, nem russo, nem americano, mas sim um
cidadão do Cosmos.

18
SOBRE NOSSA REALIDADE

O Universo da maioria das pessoas não passa de um


minúsculo e microscópio grão de areia. Vamos por exemplo
examinar uma típica pessoa brasileira. Vejamos: acorda de
manhã, por volta das 6 h, vai ao seu trabalho e fica até às 18 h;
na sua maioria, os trabalhos são opressivos e só reprimem o ser
humano; e o fruto de seu trabalho só serve para enriquecer o
patrão, e produzir supérfluos.
Tal cidadão chega a sua casa extremamente cansado; no
jantar com a família, ouve os problemas e assuntos diversos; aí,
senta-se à frente de uma televisão e passa a assistir novelas das 7
às 10 h, quando muito um noticiário que tem muito mais
intensão em vender os produtos dos patrocinadores do que
realmente lhe informar. Geralmente as notícias são curtas,
inobjetivas, e em geral tratam de políticas.
Tal cidadão vai dormir e no dia seguinte: “tudo sempre
igual”.
19
Aos fins de semana esse cidadão vai jogar futebol, vai ao
cinema, a um passeio dispersivo; bebe muito; come em demasia;
joga fora toda tensão acumulada durante a semana árdua e,
novamente advém a segunda-feira e tudo se repete.
Há alguns indivíduos que possuem algumas religiões, vão
participar de cultos, porém a maioria delas são místicas e nada o
esclarecem, fazendo-o sempre crer em algo que jamais
compreendera, ou novamente impondo-lhe a imagem de um
Deus fabricado à imagem e semelhança de um filósofo antigo
qualquer.
Com tudo isso, nosso cidadão chega ao final de sua vida e
olha para si e pergunta: E agora, para onde eu vou? Quem sou
eu? O que realmente fiz nessa vida? Aí nosso cidadão dá-se conta
de que é um perfeito ignorante de si mesmo, da vida e do
Universo.
Agora, caros amigos, imaginem tal cidadão querendo ou
tentando fazer uma imagem de um Ser com cerca de 15 ou 20
bilhões de anos em evolução na nossa frente. Com certeza irá
errar em sua concepção. Evidentemente criará uma imagem com
os padrões de comportamento que ele conhece ou vê na TV; o
julgará feio ou bonito, bom ou mau, grande ou pequeno, e aí por
diante.
Em um de nossos contatos foram-nos esclarecidos todos
esses itens, e vejam só o que acontece por aí. Certo cidadão
manteve contato com seres de outros mundos ou dimensões, e
naturalmente indagou-os, de qual era a origem, ouvindo,
portanto, uma simples resposta: "De Vênus".
Sabemos que isso é até possível, mas em nossos contatos foi-nos
dito, que tais seres dizem isto porque a cabeça e a mente do
contatado só é capaz de chegar até Vênus. Seria impossível
explicar a sua origem extradimensional ou mesmo extragaláctica

20
a um indivíduo que mal tem a noção sobre o que seja um sistema
solar ou planetas.
Portanto, vejam como é difícil pesquisar ufologia e a vida
extraterrestre.
Outro fato importante, que surge quando exponho esses
dados em minhas palestras, se trata da necessidade real ou não
de uma nave.
Notamos quando os seres extraterrestres mostram um disco
voador, ou melhor dizendo, uma nave de qualquer formato. Eu
pergunto: Será que essa nave é o real equipamento usado pelos
seres extraterrestres ou será simplesmente um objeto fabricado
por eles para chegarem mais próximos de nós e de nossa
compreensão?
As naves ou equipamentos não são feitos a níveis materiais e
isso pode ser comprovado quando olhamos a natureza cósmica
do Universo. As dimensões espaciais são imensuráveis do ponto
de vista dos padrões humanos de abstração.
Para os corpos materiais e pela física da matéria bruta, as
distâncias interestelares tornam-se a maior barreira, isolando o
homem ou os seres ignorantes do restando do Universo.
Em casos mais avançados de contato Ufológicos, as naves
não vêm voando pelo céu; simplesmente materializam-se como
querem, navegando em outra dimensão. Fato este perfeitamente
comprovado pelo nosso amigo General Moacir Uchôa nas suas
pesquisas em Alexânia, Goiás.
O que temos notado é que uma leva de seres de alta evolução
tem-se manifestado aqui na Terra sob as mais variadas
condições, e é plausível crer que na maioria dos casos os contatos
são fabricados à altura do nível intelectual dos contatados. Tais
seres programam as informações a serem transmitidas para as
pessoas ou grupos dentro de seus padrões de compreensão, e na
21
maioria dos casos cremos serem informações extremamente
distorcidas da realidade, visto a impossibilidade de assimilarmos
seus padrões de cultura e técnica.
Com tudo isso analisado e posto em “pratos limpos”,
notamos que os conhecimentos que temos dos ETs, em sua
maioria são errôneos e totalmente inconfiáveis vistos por esse
ângulo.
Muitos dos leitores não irão concordar comigo e continuarão
construindo seus castelos de areia e assumindo a imagem dos
ETs, lidas em revistas ou assimiladas em contatos. Porém, tenho
certeza que após lerem tais palavras ficarão mais pensativos e
cuidadosos.
Talvez percam muitas noites de sono e cheguem à seguinte
conclusão que um pesquisador como eu cheguei. Até agora não
encontrei ninguém que saiba realmente algo concreto sobre os
ETs, todos estão vivendo as confusões de uma pesquisa em início,
e as ignorâncias de nós próprios.
Agora vocês questionariam. Como solucionar tal impasse? A
resposta creio que se encontra no interior de cada um, vindo com
a evolução e ampliação dos sentidos e percepções, trazendo uma
ampla e maior visão da vida e do Universo.

22
A PROVA UFOLÓGICA

Na ciência, quando desejamos demostrar algo ou trazer uma


prova concreta de um fenômeno qualquer, realizamos uma série
de experiências. À medida que os experimentos vão se repetindo
no tempo, teremos uma amostragem suficiente para dados
estatísticos. Após avaliarmos estatisticamente, podemos concluir
a verdade ou não de nossa tese inicial.
Atualmente, a ufologia não é considerada uma ciência pelos
cientistas, pois ela não pode ser comprovada através dos métodos
científicos convencionais. As provas exigidas pelo método
científico clássico não são satisfeitas no caso da ufologia.
Vamos passar a analisar aqui um método científico,
compará-lo e tentar aplicar ao caso ufológico.

23
Experimento 1:

“A germinação da semente do feijão”

Procedimento:
Pega-se 10 copos de vidro idênticos. Coloca-se em cada um,
um grão de feijão, e também um chumaço de algodão umedecido.
Devemos guardar esta amostragem em um local normal de
temperatura. Após alguns dias observa-se a germinação do feijão,
gerando uma pequena planta.

Conclusão:
Todas as vezes que repetimos o experimento, o feijão
germinará, óbvio que deveremos respeitar as mesmas condições.
Notemos agora o seguinte fato. Quando afirmamos que uma
semente de feijão colocada num copo em condições especiais
germinará, isso acarreta uma tese que necessitou de uma prova.
Após realizarmos o experimento perante toda a comunidade
científica, dentro dos padrões por ela exigidos, tivemos a “prova”
concreta desse teste.

Vamos agora analisar a tese ufológica.

Afirmação:
"Os discos voadores existem.
Existem civilizações extraterrestres."

Atentemos ao caso dos discos voadores. Se quisermos usar


aqui o método científico convencional vamos nos dar mal, pois
vejam só: Seria impossível repetir fenômenos ufológicos ao nosso
24
bel-prazer e muito menos submeter os UFOs às nossas condições
de pesquisas. Em resumo, não poderíamos levar um UFO ao
laboratório e mostrá-lo a todo incrédulo.
Vejamos agora este fato: um amigo chega até você e diz que
não crê em discos voadores. Automaticamente você o
questionará, dizendo-lhe que acredita, e que realmente existe
discos voadores. No entanto, seu amigo lhe dirá: “Não acredito,
só aceito se eu ver um, ou se alguém trouxer uma prova concreta”.
Vamos analisar aqui o aspecto da prova ufológica,
Você pode dizer assim a ele:
– Olha, eu tenho um amigo muito confiável que viu um UFO.
Seu amigo então retruca:
– Ainda não aceito, pois não confio nem conheço esse seu
amigo.
Você então continua e vai mais além e diz:
– Olha amigo, eu digo para você que eu já vi um disco voador.
Seu amigo, ainda cético, pode não aceitar dizendo:
– Você está louco, deve ter tido alucinações. Não confio em
você, nisso eu não aceito.
Você por sua vez diz:
– Veja, eu tenho aqui uma fotografia que tirei do objeto, você
crê agora?
Ele continua perplexo:
– Não sei não, você pode ter falsificado esta foto.
Você continua afirmando:

25
– Fizeram todos os testes possíveis nesta foto e foi comprovado
que ela é verídica.
Seu amigo diz:
– Ainda não aceito essa foto como prova, pois pode existir um
novo método para fraudar uma fotografia que a maioria não
conheça.

Notem aqui, caros leitores, que a prova ufológica depende


muito do grau de exigência e sensibilidade de cada um.
Para algumas pessoas basta a confiança em algumas
testemunhas suas amigas, e isso já lhes serve como prova.
Também pode ser feita uma amostragem estatística de “n”
observadores de UFOs, e se fazer alguns cálculos para avaliar a
situação. Contudo, novamente dependerá do grau de exigência
que cada pessoa possa ter.
A prova ufológica é extremamente maleável e, portanto,
altamente relativa.
Atualmente, estamos trabalhando com sensitivos na
pesquisa ufológica e em certas condições podemos causar alguns
fenômenos e repeti-los em certo número de vezes para que
possamos assim, estabelecer uma condição plausível de aceitação
para a maioria.
Nos capítulos seguintes discutiremos os contatos de 5º Grau
e sua repercussão e vantagens nas pesquisas ufológicas.

26
AS DIVERSAS CORRENTES

É importante salientarmos que a ufologia ou discos voadores,


não é um fenômeno restrito somente aos cientistas ou aos
militares, dotados de sofisticados aparelhos eletrônicos de
pesquisas. Como podemos observar na casuística mundial, o
fenômeno envolve as mais variadas camadas da sociedade.
Portanto, isso preocupa e interessa a todos de uma forma geral.
Por este ponto de vista, podemos notar que são muitos os
grupos ou pessoas que se dedicam aos estudos da ufologia, e,
portanto, são diversas as correntes de pensamentos em tal
pesquisa.

AS CORRENTES

Dentre as correntes que estudam a ufologia, podemos


destacar: umbanda, espiritismo, ocultismo, gnose, eubiose,
rosacruz, a igreja católica, cultura racional, os cientistas (físicos,
psicólogos, parapsicólogos), linhas orientais (yoga, tai-chi etc) etc.

27
É muito comum em um congresso aberto de ufologia
manifestarem-se todas, ou quase todas as correntes de
pensamentos, e é obvio que sempre aparecem os grandes
desencontros ideológicos.
Como todos estão ainda muito longe da compreensão do
fenômeno em si, todos falam línguas diferentes, cada qual se
baseando em seus princípios filosóficos e correntes de
pensamentos.
Em certos casos o desentendimento é geral, com um grupo
falando o oposto a outro. É só vocês imaginarem um espirita e
um protestante juntos, tentando discutir o fenômeno baseado em
seus princípios filosóficos e, naturalmente, vamos notar um
grande choque, e o fenômeno em si, fica cada vez mais obscuro.
Em meus anos de pesquisa estive observando e analisando a
fundo todas as correntes, sem deixar-me influenciar por
ideologias ou pensamentos filosóficos. A conclusão a que cheguei
atualmente é que todos ou quase todos não sabem nada ainda do
fenômeno. Os estudos estão ainda na fase de pré-iniciação, com
nenhum fato já comprovado ou uma resposta clara e objetiva a
qual possamos usar como base e partir para estudos mais
profundos.
Sei que muitos que irão ler tal livro não concordarão com
essa frase, porém faço questão de colocá-la, e aqueles que se
julgam doutores no assunto, por certo não observam nada à sua
volta e estão fixos em suas ideologias filosóficas, que cegam a
verdadeira realidade cósmica de tudo. Isto é o maior perigo de
todos e por isso, faço questão de frisar bem este ponto de vista.
Ninguém ainda tem a resposta, pois acho que somos uma
“ameba no intestino humano” querendo compreender a
natureza e os pensamentos que vão na cabeça de um homem.
Assim somos nós na pesquisa do Cosmos e do Universo. Para
termos uma ideia de nosso conhecimento, imagine o seguinte:

28
Tenho um filme de 2 horas na mão que conta uma longa história.
Recorto desse filme apenas um quadro, dou a você e peço-lhe
que a partir desse único quadro você possa construir toda a
história do filme. Dessa mesma forma, a ufologia se encontra em
nossas mãos. Temos apenas um quadro, e para montar o filme
todo acho ainda muito cedo e temos muito ainda que estudar e
aprender.

OBSERVANDO GRAFICAMENTE

O gráfico mostra as diversas correntes de pensamento


humano em busca do conhecimento, que em nosso caso pode ser
a ufologia.
Quanto mais longe do centro as correntes se encontram,
maiores serão as distâncias que separam todas.
Quanto mais próximas do centro estiverem, mais próximas
entre si estarão podendo dialogar melhor entre si. Finalmente
29
quando todos chegarem ao ponto central, compreenderão e
falarão a mesma linguagem.
Através deste pensamento não julgo qual linha de
pensamento ideológico é melhor ou mais razoável no estudo da
ufologia: vejo todos como necessários e apenas como diferentes
uns dos outros.

30
UFOLOGIA & SENSITIVO

Vamos analisar agora um aspecto muito importante da


realidade individual e de como operam os mecanismos da mente
humana.
Imaginemos um conjunto de “n” observadores em contato
com um fenômeno qualquer (em nosso caso particular, o
fenômeno UFO).
Todos os “n” observadores estão no mesmo local físico e nas
mesmas condições ambientais.

31
Agora imaginem essas “n” pessoas observando um
fenômeno qualquer que ocorra nas suas proximidades.
Suponhamos que na amostragem dos “n” observadores
existiam os mais variados tipos de pessoas, de níveis como: cegos,
mudos, surdos etc.
Vamos supor que também haja nessa amostragem
indivíduos “sensitivos” com graus de percepção extrassensoriais
distintos entre si.
Após a interação dos “n” indivíduos com o fenômeno “F”
passaremos a analisar a seguinte constatação:
1- Todos os “n” observadores estiveram de alguma forma,
diante do fenômeno; porém, é possível que alguns, como
os cegos, surdos, ou alguns outros, não tenham percebido
o fato.

2- De acordo com o grau de percepção de cada indivíduo,


este interagirá com o fenômeno “F” de uma maneira
altamente particular e jamais coletiva.

32
3- O ponto crucial vem agora: Como cada indivíduo irá
interpretar aquilo que contatou e aquilo que seu universo
dos sentidos percebeu.

Tudo irá depender do seu grau cultural, da sua religião e


conceitos filosóficos.

Alguns poderão construir em suas mentes as maiores


fantasias e jamais chegarão a compreender o fenômeno
na sua íntegra realidade objetiva.

4- O ponto crucial disso tudo reside no fato de como cada


indivíduo irá exteriorizar suas experiências, e como irá
transmiti-las aos outros.

– Vejam, caros leitores, um observador sendo um


cientista dará sua interpretação e sua consequente
explanação teórico-matemática sobre o fenômeno.
– Um religioso poderá encarar como manifestação divina
e conclamar o povo e seguir tais sinais.
– Um sensitivo poderá aclamar que recebeu mensagens
apocalípticas e que é hora de mudar o mundo. Mais
pessoas então, seguem esse caminho.
– Um outro religioso qualquer pode aferir-se como coisa
do demônio e conclamar seguidores e combater tal fato.
– Outros, porém, ouvem sons estranhos, outros veem
seres estranhos e assim por diante.
Caros leitores, vocês já puderam perceber o sentido do que
estamos expondo. Já puderam perceber quão difícil é o trabalho
com a mente das pessoas e como também fica difícil estudar
experiências de terceiros.
33
Basta vocês abrirem as revistas e livros especializados em
ufologia e poderão encontrar uma gama imensamente variada de
teses ufológicas, indo desde as científico-matemáticas até as
místicas apocalípticas.
No entanto, temos que colocar com clareza esse ponto, que
não podemos objetivar com certeza qual dos “n” observadores é
o mais perfeito ou o mais correto e aceitável. Cabe a nós, todos
pesquisadores em geral, estabelecermos métodos e critérios para
que cada vez mais possamos motivar a pesquisa ufológica e nos
livrarmos de certos entulhos inerentes à condição humana.

MÉTODO CIENTÍFICO X INTUITIVO

O fenômeno UFO possui suas características transcendentes


aos métodos usuais de pesquisa. Nossa atual ciência está
equipada e preparada para trabalhar com fenômenos dentro de
uma gama bem definida. Os processos que ocorrem ao alcance
de nossos cinco sentidos comuns constituem a nossa visão de
Universo.
A ciência em geral procura investigar o mundo do invisível,
com equipamentos tecnológicos, a fim de trazer as informações
para o Universo dos sentidos humanos.
Na pesquisa Ufológica, o fenômeno UFO existe numa outra
realidade e dimensão, invisível aos nossos sentidos comuns. Os
equipamentos científico-tecnológicos existentes não conseguem
investigar o fenômeno ET e trazê-lo à realidade dos cincos
sentidos comuns.
No método científico, usa-se a lógica da Razão, ou seja, um
padrão de comportamento para nossas mentes. Nesse padrão, os
impulsos de raciocínio seguem uma sequência pré-estabelecida.
Existe um mecanismo introduzido em nossas mentes, que faz
34
com que nossa razão observe os fenômenos e fatos, e analise-os
dentro de uma sequência pré-estabelecida. De acordo com os
fenômenos observados, ele pode satisfazer essa ordem sequencial.
Quando a ordem sequencial é satisfeita, então nosso ser
aceita aquele fato e o incorpora à nossa realidade. Tal fato
começa a fazer parte do nosso universo.
Quando o mecanismo sequencial rejeita um fato, pois foi
reprovado em algum item da cadeia sequencial do processo
padronizado, então o indivíduo passa a banir aquela informação
que não entra em sua realidade existencial.
Cada indivíduo possui esta cadeia sequencial em seu cérebro,
que foi colocada desde a infância dentro de sua própria família,
escola ou trabalho.
A religião é também outra sequência padronizada em nossa
mente, e qualquer fenômeno também passa por esse mecanismo.
O mecanismo de um físico, matemático ou engenheiro é
padronizado de acordo com as teorias e métodos científicos
vigentes.
Os fenômenos observados ou analisados por tais pessoas
devem satisfazer seus critérios internamente pré-estabelecidos.
Quando encontramos em tais pessoas análises do fenômeno
UFO (ET), desencadeia-se uma série de rejeições no mecanismo
sequencial.
O fenômeno não se encaixa dentro dos padrões, e portanto,
não pode ser aceito como realidade dentro do universo de tais
pessoas.
Assim consiste o método científico: uma cadeia de raciocínio
sequencial que não pode ser desrespeitada. Essa é a conhecida
Lógica da Razão.

35
Um outro fato importante a ser comentado aqui é que a
Lógica da Razão é na realidade um processo comparativo. Na
cadeia sequencial, o fenômeno é constantemente comparado aos
padrões existentes de formas e leis que já existem e fazem parte
de nossa realidade.
Nossa mente raciocina em termos comparativos. Nós
fornecemos adjetivos e nomes às coisas, por exemplo: grande e
pequeno, certo ou errado, bom ou mal, etc.
Fica-nos portanto, muito difícil estabelecer o raciocínio
lógico face a um fenômeno que não encontra comparativos em
nosso universo mental. Nossa mente não sabe como operar com
esses dados. Tudo acontece exatamente como um computador
onde você expõe uma questão à máquina e ela não possui
nenhum dado em sua memória para resolver o problema.

CONCLUSÃO

Minha conclusão, em tese, é que o método do raciocínio da


lógica científica vigente não é capaz de enfrentar o fenômeno
UFO ou ET, muito menos trabalhar com psiquismo humano. No
entanto, não deve ser excluído de todo de nossa pesquisa. O bom
senso do pesquisador saberá como e quando usá-lo corretamente,
estabelecendo uma complementação entre a razão e a intuição. O
homem assim integrado terá mais possibilidade de crescimento.

O MÉTODO INTUITIVO

O método intuitivo é o oposto do científico. Aqui trabalha-se


com a lógica da intuição. O sentir e a percepção apurada são os
instrumentos de pesquisa.
Os antigos sábios usavam este mecanismo com extrema
eficácia, e sua experiência de vida em pouco tempo transcendia
36
aos padrões dos sentidos normais. Os antigos alunos das escolas
orientais eram treinados com técnicas especiais para o
desenvolvimento da sua intuição. A técnicas visavam uma
ampliação dos 5 sentidos comuns e brutalizados.
A partir do momento em que o discípulo ampliava seus
sentidos, seu Universo ampliava-se muito. Nesse processo, os
novos fenômenos que esses novos sentidos captavam não traziam
conflitos e nem eram rejeitados pela mente do indivíduo. Isso é
óbvio, porque os fenômenos observados não eram abstratos para
tal observador, pois estes faziam parte do seu Universo dos
sentidos. Ele agora interagia com tais fenômenos.
Por exemplo, a vidência de um ser espiritual. Para tal
indivíduo isso era real e não havia rejeição por parte de sua
mente. Ele interagia, dialogava, via e sentia a presença de tal ser.
Esse fato, qualquer outra pessoa com apenas os sentidos normais
não captava. Dessa forma tal indivíduo não aceita esse fato como
real para seu Universo.
Além do mais, uma pessoa treinada na visão intuitiva do
Universo não está sujeita a condicionamentos nem padrões de
raciocínios. Os treinamentos visam deixar o aluno em contato
com suas próprias experiências. Em sua mente não são
introduzidas séries sequenciais de raciocínio a serem seguidas
constantemente. A mente do indivíduo é livre para criar suas
próprias maneiras de ver o Universo e compreender suas leis
naturais.
Um dos exemplos clássicos desse tipo de atitude intuitiva e
descondicionante encontramos no Taoísmo Chinês.
O pensamento não segue regras estabelecidas e através dos
textos escritos por monges taoístas temos uma ideia da não-
lógica dos fatos.

37
No budismo, também vamos encontrar esse procedimento
que parece desafiar a inteligência ocidental.
Um leigo no assunto, quando lê alguns textos taoístas ou
budistas, depara-se com enormes absurdos para o padrão da
lógica ocidental.
Vamos analisar aqui os Koans, diálogos budistas que
desafiam a compreensão da lógica racional:
1- “Passamos o dia todo juntos, porém nunca nos
encontramos”.
2- “Quanto mais água tiro desta tina mais cheia
ela fica”.
3- “Qual era o seu rosto original, aquele que você
possuía antes de nascer”.
4- “Você pode produzir o som de duas mãos
batendo uma na outra. Mas qual é o som de
uma mão? ”.

Os mestres budistas ensinam seus discípulos a


descondicionarem suas mentes dos padrões da lógica da razão.
Esses Koans não possuem soluções para as mentes racionais. No
processo intuitivo ele percebe o significado das coisas, pela
simples observação natural. Não é necessário que a mente
compreenda. Lembro-me de meu mestre de Tai-Chi que me
dizia: "Laércio, a natureza não existe para que os homens a
entendam. A natureza existe para que os homens e todos os seres
a sintam e vivam com ela."

Analisemos agora um texto dos Upanishades da Índia.

“Lá, o olho não alcança.


Nem a palavra, nem a mente.
Não sabemos ou sequer entendemos.
Como poderia ser ensinado? ”.
38
Vemos aqui que os orientais trabalham com os
conhecimentos não demonstráveis. Não se demonstra nada;
apenas a percepção individual é que aos poucos penetra essa
realidade transcendente. Não se ensina ou se demonstra algo que
está além da percepção coletiva ou do raciocínio lógico das
mentes humanas.
Vejamos o Taoísmo de Lao Tsé:
“Aquele que busca a aprendizagem crescerá a cada
novo dia.
Aquele que busca o TAO decrescerá a cada novo
dia”.
Aqui vemos o grande contraste entre a pesquisa e a
meditação. O silêncio da meditação traz um novo Universo aos
sentidos da percepção aguçada. No silêncio e na meditação não
há raciocínios, por isso é mais fácil aguçar a percepção e deixá-la
absorver as realidades transcendentes.
Dessa maneira acho que as pesquisas ufológicas devem
voltar-se para essa metodologia onde, no campo, os
pesquisadores preparam-se de tal forma a aguçarem suas
percepções a ponto de estabelecer contato com o nível de
realidade dos ETs.
Muitos podem achar que isso é utopia e mais uma forma
mística e totalmente anticientífica. No entanto, não acho isso.
Creio que essa metodologia é um outro tipo de técnica científica.
Uma outra estrada para chegar onde não chegamos até agora
com os métodos convencionais.
Quando o pesquisador volta-se para seu interior, ele não está
fugindo do exterior. Ele começa a preparar seu mecanismo
interno para ligar-se mais e mais com o exterior. O pensamento
oriental crê que o interior e o exterior são um só.
Vejamos este texto de Lama Anagarika Govinda:
39
“O Budista não crê num mundo externo
independente, ou existindo separadamente em cujas
forças dinâmicas possa se inserir. O mundo externo
e o interno são apenas dois lados do mesmo tecido,
no qual os fios de todas as forças e todos eventos de
todas as formas de consciência e de seus objetivos,
se acham entrelaçados numa rede inseparável de
relações intermináveis e que se condicionam
mutuamente”.
O pensamento ocidental é separatista, ou seja, distingue e dá
qualidades. Temos o certo e o errado, o bem e o mal, o grande e
o pequeno, o alto e o baixo. Assim, raciocinamos e damos
qualidades aos seres e objetos.
A ideia do Budismo e do Taoísmo consiste em
ultrapassarmos essa concepção dualística. É necessário que
ultrapassemos as relações dos opostos que são criadas pela
corrupção de nosso intelecto e pelas emoções corrompidas.
Precisamos enxergar o mundo espiritual além da dualidade sem
distinção. Tudo que é, simplesmente é. Não são necessários
adjetivos. Temos que ver a unidade das coisas e suas inter-
relações de complementos. Assim, estaremos mais próximos do
Absoluto.
O Universo dos sentidos comuns nos dá apenas uma visão
superficial das coisas e do Universo. Quando estamos presos
apenas nessa relação, criamos uma ciência também superficial,
pois uma ciência assim criada tem como objetivo apenas
satisfazer os sentidos brutalizados e superficiais do homem.
O Buda os ensinou que:
“Oh! Monges, o passado, o futuro, o espaço físico,
e os indivíduos, não passam de nomes, meras
formas de pensamentos, palavras de uso comum,
realidades meramente superficiais”.
40
Desta forma, creio que devemos inaugurar uma nova ciência
no ocidente. Devemos fazer renascer o pensamento dos antigos
mestres. Devemos unir o oriente e o ocidente e criarmos algo
mais e mais forte.
Na pesquisa ufológica nos deparamos com realidades
transcendentes aos conceitos de nossa primitiva forma de pensar.
Talvez os ETs possuam suas formas de agir e de pensar muito
além das apresentadas aqui. Sem dúvidas possuem suas
maneiras próprias de ser e de agir. O que nosso raciocínio
considera certo ou errado para o padrão dos ETs são meras
formas de pensamentos de uma civilização primitiva. Sendo
assim, eles passarão por cima disso sem dar a mínima aos nossos
padrões e costumes.
Há muito venho utilizando o método intuitivo dos orientais
em minha vida particular e nas pesquisas ufológicas. Tenho
vivido feliz em minha vida particular e nas pesquisas muitas
coisas interessantes tenho conseguido.
Ficar esperando que os UFOS se manifestem aqui ou ali
para relatarmos e enchermos gavetas com relatórios, acho isso
ultrapassado. O mais correto é sairmos a campo com ideias
novas, em busca e à “caça” dos ETs.
Temos a necessidade de criar condições de contato para
assim sairmos do obscurantismo que permeia o meio ufológico.
Temos que criar os novos métodos, para que possamos colocar
todo descrente, todo cientista em contato direto com os ETs.
Esquecermos os Discos Voadores e nos concentrarmos
especificamente nos seres que os manipulam.
Devemos preparar nossas mentes e nossos espíritos para o
choque cultural desse contato, pois sem dúvida quando isso
ocorrer, nossas vidas irão dar mais voltas do que um pião a toda
velocidade. Certamente teremos que estar preparados para

41
jogar fora tudo que acreditamos na vida, quer seja de ordem
científica, cultural ou religiosa.
Estaremos diante de um mundo novo, revelado à sombra de
civilizações superiores.
Talvez o pensamento e o método oriental sejam o caminho
para esse salto cultural
Vamos melhorar desde já o nosso Ser e prepará-lo para o
contato. Assim, sentiremos menos dor em nossas almas.

42
CONTATOS DE 5º GRAU NA ANTIGUIDADE

Vou me fixar principalmente na linha oriental pois é um


campo onde tenho muita familiaridade e creio que o processo é
extremamente semelhante com relação a todos os povos da
antiguidade.
Numa época onde o mundo vivia mergulhado nas trevas do
obscurantismo, e onde os homens disputavam barbaramente sua
soberania material por sobre a terra, secretamente reuniam-se
pessoas em mosteiros para buscarem conhecimentos
transcendentais até então.
Era necessário que tudo se fizesse às escuras com respeito
aos homens da época, pois o conhecimento superior não poderia
cair em mãos erradas. Desse modo, as pessoas portadoras de

43
conhecimentos superiores, ao passá-lo aos discípulos, exigiam
destes uma extrema conduta e uma alta preparação interior.
Na primeira etapa, o discípulo que desejasse pertencer à
ordem de Shaolin na China ou nos templos Tibetanos, tinha que
passar por diversas provas antes de ser aceito como adepto.

Xipe Totec, antigo deus mexicano manipulando misteriosas


armas

44
Ao ser aceito, este passa pela primeira fase que consistia na
preparação do corpo físico e treinamentos com bases morais.
Fisicamente o aluno passava diariamente por uma série de
treinamentos que faziam com que muitos deles com pouca
vontade e decisão, desistissem logo nos primeiros meses de
permanência no Templo.
Moralmente, o discípulo era humilhado, recebendo as
tarefas mais indignas como varrer o templo, limpar as latrinas,
buscar e tirar água, fazer comida enquanto os outros viviam a
meditar e a contemplar a natureza.
Em Shaolin, por exemplo, exigia-se um ritmo excepcional na
condição física do discípulo que passava a treinar a arte do
Kung-Fu. O Kung-Fu fazia com que o praticante encontrasse a
sua força interior, e preparasse seu corpo físico para a dura
jornada neste mundo material, bárbaro e sombrio naqueles
tempos.
Ao passar vários anos nesse ritmo, a índole interior do
acólito havia muito se transformado e estava na hora de começar
os ensinos espirituais superiores.

45
Certos treinamentos eram efetuados em câmaras e cada uma
trazia um conhecimento diferente.
A arte de meditar, rumo às profundezas do interior humano,
começava a ser ensinada, sobre seu poder mental, seus chacras,
suas funções e sua bioenergia
Muitas filosofias eram introduzidas com o conhecimento da
natureza cósmica do ser humano e suas possibilidades.
O discípulo com o adiantamento entrava em câmara onde
sua 3ª Visão era treinada e desenvolvida. Utilizando técnicas
secretas, os monges conseguiam despertar os discípulos para a
vida extradimensional, mostrando-lhes outras realidades além
dos cinco sentidos primitivos que a maioria dos homens possuem.
Tornava-se vidente e conseguia distinguir a aura
bioenergética dos seres vivos. Aprendia a telepatia, a qual o
colocava em constante contato com os monges mais velhos.
Iniciava os ensinamentos com relação a morte e aos planos
dimensionais da realidade. Passava o discípulo, com sua 3ª Visão
aberta, a contatar com monges que não mais usavam corpos
físicos, ou melhor, que haviam morrido fisicamente e
abandonado os planos materiais. Com tal capacidade, o discípulo
recebia ensinamentos dos mestres extrafísicos.
Note que, com a evolução do aluno este passou a receber
ensinamentos de outros planos dimensionais, ou seja, era
ensinado por seres que viviam e habitavam uma nova realidade
do mundo.
Dando sequência aos treinamentos, o discípulo treinava
agora técnicas para abandonar o seu corpo físico e projetar-se
astral e mentalmente fora de seu corpo material. Com isso
descobriria que seu corpo material era apenas uma roupa que
passava a vestir quando bem o quisesse, passando a ter uma vida
mais livre.
46
Nesse estágio de evolução, o acólito, fora de seu corpo físico,
era levado a conhecer e a integrar o novo mundo diante de seus
pés. Podia deslocar-se livre das leis espaço-temporais e
gravitacionais que limitam a matéria.

Agora, o discípulo ia buscar o conhecimento em sua própria


fonte.
Visitava todos os centros de sabedoria deste mundo e tudo
que aqui podia vislumbrar e aprender nos planos astrais ele o
fazia. Contudo, chegava uma hora em que seus olhos voltavam-
se para as estrelas. Sem sombra de dúvida, ele partia rumo ao
cosmo infinito.
Nesse ponto, o discípulo entrava em contato com grandes
civilizações em outros sistemas e mundos. Civilizações das mais

47
diversas, desde aquelas em níveis mais atrasados que a Terra,
até seres e mundos de altas hierarquias que nem mais habitavam
os primitivos planos materiais.
A partir daí vocês podem fazer uma ideia de como seria a
vida de tal homem assim preparado. Os contatos com os povos
das estrelas nem se davam a nível de UFO, disco voador, ou
qualquer artefato a nível material, e tudo ocorria a nível
superior, e desta mesma forma a presença extraterrestre se fazia
presente no cotidiano daqueles templos.
Dizia, certa vez, um monge, a mim: “Naqueles tempos, os
sóis e as estrelas bailavam por sobre o templo e seus filhos
vinham todo o tempo ter conosco em nossa casa”.
Para aquelas pessoas evoluidíssimas, altamente disciplinadas
e preparadas, os contatos eram simples e abertos e se davam na
sua forma mais original “de ser para ser”.
Hoje quando estudamos as artes, a medicina e a filosofia
desses monges, ficamos estupefatos com tanta sabedoria, magia e
lendas. Os povos de fora desses templos quando entram em
contato com os monges, vivenciam superioridade extremamente
visível, tanto física como mental.
Certos monges operavam milagres, assim como desaparecer
instantaneamente de um local e imediatamente aparecer a
quilômetros de distância, deslocando seus corpos físicos. Podiam
caminhar sobre as águas, atravessar paredes, enfim
manipulavam a si mesmos como bem o queriam.
Dessa forma os povos escreveram muitas lendas e histórias
que com o tempo foram se distorcendo e chegando aos nossos
dias como fantasias e filme imaginativos. No entanto, vejam
como seria estranho, hoje, você receber a visita em seu quarto,
de um monge materializado sem você saber de onde veio. Se ele

48
veio agora da China, ou é um morto que se materializou dos
planos astrais?

É duro para nós encararmos isso, não é? Imaginem então


um contato com extraterrestres!

Do meu ponto de vista, o conhecimento só virá aos homens


de hoje, se eles seguirem paulatinamente alguns exemplos dos
discípulos de Shaolin ou de outros mestres do passado. Na época
atual, os homens são os mesmos de milênios atrás; a única
diferença é o visual exterior.

A tecnologia que cerca o homem dá a impressão para si que


este é um ser superior, civilizado e se encontra pois, preparado
para manter contato com seres de outros mundos e planos.

Do meu ponto de vista isso é falso e o homem precisa


aprender muito, a caminhar bastante antes de chegar a esse nível.

Todos os homens de uma forma ou de outra, necessitam um


dia serem discípulos, para aprender a humildade, vontade,
persistência, amor e de sua força interior.

Eu sei que o conhecimento existe e ele é como um fruto doce


e saboroso. Porém, tal fruto necessita ser cultivado, plantado,
regado, cuidado e em tempo certo e na estação devida florescerá
e dará bons frutos. Nessa época então, o discípulo colherá o fruto
e matará sua fome.

Cabe ao homem que deseja comer, e tem fome, ir buscar a


semente e plantar a sua árvore, pois tal fruto não se vende no
mercado; o dinheiro não compra e não se pode escravizar
ninguém para fazer o serviço para nós.

49
OUTROS POVOS

Ao descrever o processo pelo qual os monges orientais


conquistavam o conhecimento, chegamos à conclusão que o
método mais lógico e seguro para se manter um contato era
através do treinamento, e sob a orientação de pessoas mais
experimentadas no campo. Dessa forma, os outros povos da
antiguidade mantinham conhecimento e contato com os povos
das estrelas.

Vamos examinar o fato por esse ângulo: na civilização Maia


por exemplo, um ser extraterrestre deseja comunicar-se com tal
povo e transmitir-lhe alguns conhecimentos. Geralmente tal
contato viria através do sumo sacerdote, ou através de uma
pessoa bem colocada na sociedade daquela época. Assim, o
conhecimento recebido por tal pessoa era transmitido ao povo
em geral como sendo ordem e ensinamento dos deuses.

Como o planeta e as civilizações estavam num grau ainda


pobre de desenvolvimento, o contato se dava de forma
extremamente sutil, somente através de um sacerdote, ou um
homem tido como mago ou feiticeiro da tribo (sensitivo).

Com o passar dos tempos, os próprios seres do plano


espiritual da Terra auxiliavam e preparavam melhor tais
contatos: faziam a “linha de frente”, ou seja, mantinham os
primeiros contatos e depois os homens das estrelas podiam
encontrar um terreno mais preparado para realizarem seus
intentos juntos aos povos.

50
1290: um objeto redondo e brilhante sobrevoava a Abadia de
Bogeland

Dessa forma, houve época em que certos seres traziam naves


espaciais, pousavam e mantinham um longo contato com os
povos. Caminhavam com as pessoas pelas cidades e se passavam
por deuses, devido às suas capacidades superiores, e por terem
chegado das estrelas. Isso é o que nos conta as lendas Maias e
pré-incaicas: “Os deuses desceram das estrelas e andavam por
entre os homens”.
51
Certamente as fisionomias desses seres eram parecias com as
nossas e não causavam muito espanto à população. Contudo,
poderiam haver situações em que os povos, sendo em números
pequenos em certas comunidades, eram muito bem preparados,
e algumas criaturas estranhas podiam aparecer sem que
houvesse nenhum choque ou reações adversas ao SER.
Existem muitos mistérios na antiguidade que deixam os
homens atuais perplexos. Tais como: A gigantesca pirâmide de
Quéops, os obeliscos gigantes do Egito, as estátuas da Ilha de
Páscoa, as estranhas figuras de planície de Nasca no Peru, enfim
muitos monumentos inexplicáveis para a tecnologia da época.
Vejamos tais fatos sobre esse prisma: a influência dos povos
superiores no passado, é sem dúvida uma realidade, pois é
impossível imaginar a terra isolada no Cosmos sem interagir
com nada. Porém analisaremos dessa forma: como vimos, o
processo de aculturamento dos monges chineses e tibetanos
levaram os homens a um grau de sabedora tal, que muitos dos
fenômenos por eles próprios realizados tornavam-se perfeitas
impossibilidades técnicas para nossos dias.
Creio que para um monge habilitado, ou um sacerdote
egípcio ou maia, manipular a matéria era muito fácil e com isso
podiam modelar estátuas gigantes e até mesmo transportá-las de
um lado para outro.
Notem que coloco aqui as possibilidades e capacidades do
próprio homem, porém com auxilio e aprendizado cósmico. As
visitas dos seres de outras estrelas à Terra era simplesmente a
retribuição de visitas constantes que os sacerdotes e monges do
passado faziam às tais estrelas. Sem dúvida nenhuma os
sacerdotes, em contatos com essas civilizações estelares, pediam-
lhes ajuda ao povo todo dessa Terra, e sem dúvida eles atendiam
os pedidos e manifestavam-se de tempos em tempos com o

52
intuito de auxiliar e acelerar o processo de conscientização
coletiva.
Outro dia um amigo me perguntou: “Laércio, como você
explica os desenhos na planície de Nasca? Como podiam ser
feitos se só podiam ser observados do alto? ” Então eu lhe disse
que se tais povos possuíssem pessoas um pouco evoluídas e sábias
espiritualmente, eles facilmente conseguiriam projetar seu corpo
astral a tais alturas e criarem dessa forma condições para
observar essas figuras.
Nós precisamos evoluir nossas mentes e encarar o
extraterrestre como um ser humano como nós, porém com muito
mais sabedoria e condições tecnológicas e estruturais para não
necessitarem de figuras estranhas no chão, para sua orientação.
Da mesma forma que nossos monges iam a outros mundos
sem naves, os extraterrestres estão todos os dias e todas as horas
ao nosso lado. Nossos olhos cegos a outras dimensões realidades
não nos deixam ver. Aí sim, fica difícil explicar certos fenômenos,
tais como os monumentos antigos.
Vejam como tudo se torna simples quando se tem uma visão
mais ampla da condição humana de ser cósmico e capaz de
transcender as barreiras do físico e material.
Muitos pesquisadores ficam preocupados e se fixam
simplesmente nas naves matérias, os UFOs. No entanto, se
esquecem de verificar que os padrões tecnológicos podem não ter
nada a ver com nossa atual forma de tecnologia. Assim sendo,
nossas mentes aceitam apenas o mais lógico para nós, que são as
naves e UFOs materiais. Desse modo tais seres são obrigados, às
vezes, a criar naves e materializá-las neste plano dimensional
para que nós as vejamos e dessa forma começar a despertar
nossa consciência para o Cosmo. Dessa mesma forma alguns
UFOs e naves apareceram para os povos antigos com menos
cultura. Porém, para pessoas mais espiritualizadas e sábias, os
53
contatos se davam a níveis mais abrangentes e numa realidade
extrafísica.
Vejamos, caros leitores, minhas pesquisas conduziram-me a
crer que os antigos possuíam métodos e maneiras salutares de
manter contatos com os irmãos das estrelas. As formas e os
métodos são simples e não necessitam de aparelhos sofisticados,
dinheiro ou qualquer “bugiganga” do gênero. A única
ferramenta é a nossa boa vontade e a índole interior de manter o
contato, numa simbiose pura, sadia e amorosa, onde ambos os
lados saiam com lucro na experiência.

54
CONTATOS DE 5º GRAU NA ATUALIDADE

55
É muito comum verificarmos aqui no Brasil, um centro
espírita em cada bairro, e cada vez multiplicando-se mais e mais.
O número de médiuns (sensitivos) aumenta a cada dia e dessa
maneira mais e mais pessoas passam a descobrir suas
capacidades extrassensoriais.
Muitos são os fatos e conclusões tiradas com respeito à
paranormalidade, e através da luz da parapsicologia científica,
não religiosa, muitos são os fenômenos paranormais
perfeitamente obtidos e controlados em laboratórios. No entanto,
a meu ver, não obstante os progressos da atual e jovem ciência
neste campo, acho que estamos muito atrasados com relação à
compreensão dos fenômenos.
Os processos científicos atuais estão baseados em uma
tecnologia com padrões puramente eletromagnéticos, e as
manifestações extradimensionais não são de natureza semelhante.
Dessa forma, fica difícil a detecção de alguns fenômenos por
aparelhos.
Acho também que na maioria dos casos, os sensitivos e
paranormais são pessoas que obtiveram tais estados com total
despreparo e são raros os sensitivos que tem controle total de
suas faculdades e as opera a seu bel prazer.
Na maioria dos casos, os sensitivos são ignorantes quanto à
forma, ao processo ou à natureza de tudo que lhes acontece.
Vemos se tratar de pessoas em estágio muito mais baixos que os
pretendentes a discípulos dos templos antigos.
Em geral, tais pessoas não têm nenhuma orientação, e não
encontram pessoas sábias que possam conduzi-las a uma
elevação espiritual, e a uma total compreensão de sua
desregrada capacidade. Assim sendo, fixam-se à religião que
obscurecem sua realidade ou até podem vir a ocasionais
problemas mais sérios, indo tais sensitivos, muitas vezes, chegar

56
nas mãos de psiquiatras, que os tratam como esquizofrênicos ou
loucos.
Notem aqui um ato muito importante. Um indivíduo, em
nossos dias, sendo sensitivo está mais para ser um candidato a
“louco varrido”, do que evoluir e tornar-se um grande homem
sábio. Notem que as condições não são propicias para as
referidas manifestações.
Contudo, se houver melhores condições em determinado
meio ou grupo, o sensitivo passará a se desenvolver de forma
mais equilibrada e orientada com cuidados especiais. Dessa
maneira não só o sensitivo ganha com sua evolução, mas todos
do grupo passam a compreender melhor a natureza das coisas e
ter uma nova postura perante à vida e ao Cosmos. Por isso
precisamos estruturar grupos de pesquisas, sem cunho religioso,
para que possamos desvendar um novo campo de estudo e
usarmos o sensitivo como um instrumento para nossos estudos e
compreensão do Cosmos.

ALERTAS E CUIDADOS

A experiência nos mostra, que trabalhar com sensitivos não


é muito fácil, principalmente se observarmos certos fatores
como:
1. Em geral um sensitivo é uma pessoa isolada em seu
mundo particular, com seus problemas e traumas
completa ou totalmente diferente das demais pessoas.

2. Tal pessoa ou se julga louca, ou extremamente sábia e


superior aos outros, e na realidade seus conhecimentos
são primitivos e sua moral, em muitos casos, não
combina com sua pregação.

57
3. Na maioria dos casos não entendem sua sensibilidade e
não sabem como explorá-la objetivamente. Assim sendo,
é muito difícil confiar no que um sensitivo diz ou afirma
que ouviu de algum outro ser.

4. Num contato tipo mediúnico por exemplo, as


informações recebidas precisam ser extremante checadas,
pois em certos casos, as informações se traduzem da
própria mente do sensitivo.

5. Quando um grupo descobre um sensitivo, este que antes


era tachado pela sua família e ignorado pela sociedade,
passa a assumir uma figura de destaque no grupo e ele se
sente muito importante. Na maioria dos casos tal pessoa
passa a perceber sua importância no grupo e começa a
ditar normas e regras e a querer ser o líder, sem possuir
a menor capacidade ou condição de liderança. Vindo de
uma vida frustrante psicologicamente, e da noite para o
dia passa a ser descoberto como algo importante, este
inventa mil formas de se manter no estado atual. Para
isso, começa a inventar histórias e mensagens completa e
totalmente irreais. Um grupo assim dirigido torna-se
anticientífico e antiproveitoso a todos os membros.

6. São diversas as faculdades paranormais de um sensitivo,


e nem todas aparecem conjuntamente em uma única
pessoa. Sendo assim, se faz necessário explorar somente
aquela que é mais confiável e digna de testes objetivos.
Exijam sempre do sensitivo fatos e provas concretas de
sua capacidade. Não acreditem somente em palavras.

7. Desconfiem sempre de tudo que ouvem e observam, pois


não estamos em condições de verificarmos se tudo o que
nos é transmitido é ou não real.

58
Dessa forma e com estes cuidados podemos começar uma
pesquisa, porém com a devida consciência de que o que vai se
pesquisar, transcende a nossa realidade. Portanto, as condições e
métodos para as pesquisas não estão ainda desenvolvidas.
Meu conselho é buscar na antiguidade os meios e métodos
para se chegar ao conhecimento, onde cada um do grupo
procura processos e formas de autodesenvolvimento para que
cada membro se torne um sensitivo e senhor de suas pesquisas.
A força do grupo e do conjunto é muito importante nesses
casos, para que não se perca no caminho e se julgue um solitário,
e o único “sábio do mundo”.
Todos nós, sensitivos ou não, necessitamos compreender
nossa atual condição mental que é muito pobre e primitiva.
Estamos no princípio da jornada rumo ao conhecimento,
diversas serão as cabeçadas e os erros cometidos.

59
METODOLOGIA PARA PESQUISAS
EM CONTATOS DE 5º GRAU

Em nossas pesquisas, procuramos dia a dia reformular


nossos métodos de trabalho, visando aprimoramento constante
para que possamos nos conduzir cada vez mais ao sucesso.
Até a presente data, nosso grupo desenvolve uma técnica de
contato utilizando dados provenientes das culturas dos povos
antigos tais como os Maias, Chineses, Indus, Tibetanos e outros.
Em primeiro lugar achamos que a condição física de cada
membro do grupo de prova deve estar no mais perfeito estado.
Para isso todos executam semanalmente exercícios físicos com
base no TAI-CHI-CHUAN, YOGA e KUNG FU. Técnicas de
relaxamento também são empregadas para colocar o estado
físico e mental em perfeito equilíbrio.
Em nosso centro de pesquisa treinamos os membros do
grupo de prova com aulas elucidativas sobre tudo o que existe no
60
campo da parapsicologia, psicofísica e culturas do gênero. Aulas
de astronomia e astrofísica são indispensáveis a todos os
membros do grupo.
Outro ponto importante que não pode faltar a todo
pesquisador é um bom estudo da psicologia para inteirar-se do
comportamento humano nos mais diversos casos.
Com toda essa base espiritual, criamos a bagagem inicial
para principiarmos os trabalhos psíquicos com os sensitivos e
possivelmente contatarmos com seres extraterrestres.
Após vários anos, o processo se mostrou extremamente
eficiente, pois os sensitivos mostravam-se perfeitamente capazes
de desenvolverem o elo de ligação com os povos do espaço
servindo de canal.
Achamos que nossa metodologia é diferente das demais, em
um aspecto: o governo americano liberou recentemente cerca de
1,5 milhões de dólares para um projeto de pesquisa da vida
extraterrestre na expectativa de se ouvir sinais de rádio
proveniente do espaço de uma possível civilização inteligente.
Não concordamos com tal metodologia pois achamos isso um
pouco estranho. Não podemos concluir que uma civilização do
espaço evolua, construindo métodos de comunicação idênticos
aos nossos atuais instrumentos de rádio.
De outro ponto de vista, qualquer sinal eletromagnético
assim captado, deverá ser levado em conta, a distância em anos-
luz da fonte de tal sinal. Se detectarmos um sinal inteligente
proveniente da Galáxia de Andrômeda, por exemplo, sem dúvida
estaremos captando vestígios de uma civilização de cerca de 2,2
milhões de anos atrás. Talvez e será bem provável, que tal
civilização esteja hoje aqui ao nosso lado com discos voadores e
naves sofisticadas nos visitando, enquanto nossa ciência

61
tradicional investiga seus sinais de outrora há 2,2 milhões de
anos. Estranho, vocês não acham?
Por isso, achamos mais sensato fazermos uma pesquisa local
do fenômeno ET e dos UFOs, e assim procedermos utilizando
técnicas e métodos mais coerentes. A pesquisa local nos fornece o
estado presente das civilizações, bem como a possibilidade de
desfrutarmos da interação de nossas civilizações.
Sem dúvida nenhuma, é um projeto que pouco exige de
investimentos materiais; apenas se faz necessário um
investimento na formação humana e treinamento de pessoas com
capacidades específicas e preparadas para serem o elo de contato
com outras civilizações.
Achamos que estamos no caminho certo. Temos bons
materiais humanos e condições de treiná-los para
desempenharem um papel desejável.
Assim sendo, nossas pesquisas têm dado grandes resultados e o
contato já se iniciou.
Este presente livro não pode ser veículo de informações
profundas e detalhadas sobre nosso sucesso, bem como temos
que ter muito cuidado em como divulgamos as referidas
pesquisas.
Assim que tivermos condições de passarmos ao grande
público o conteúdo de nossos arquivos, sem dúvida o faremos
com toda coerência e objetividade. O que não podemos é jogar as
coisas por aí, de qualquer forma, e sermos mal compreendidos e
interpretados.
Trataremos, no presente livro, de alguns fatos e experiências,
as quais achamos possível e necessário divulgarmos, para que o
leitor e o grande público conheçam e fiquem a par do
desenvolvimento e objetivos de nossas pesquisas.

62
Muitos são os países interessados em nossas pesquisas,
metodologia e resultados. Porém, toda informação deverá ser
bem computada e transmitida sob auspicio e aprovação
deliberativa do Centro de Pesquisa.

A PESQUISA DE CAMPO

Atualmente, vejo a necessidade de irmos ao encontro do


fenômeno UFO e pesquisá-lo em suas mais profundas raízes. As
pesquisas de campo nos trazem a possibilidade dos contatos
diretos. Sendo assim, o progresso pode vir mais rápido.
Para que uma pesquisa de campo seja altamente proveitosa,
se faz necessário que os membros do grupo de prova estejam
muito bem preparados. Desaconselhamos a qualquer grupo de
simples curiosos no assunto, a desenvolver qualquer trabalho
visando um conteúdo ufológico. Existem muitos perigos que
podem acarretar problemas sérios aos membros do grupo. Se a
técnica utilizada for a de 5º grau, muitos espíritos do plano
inferior da terra poderão perturbar os sensitivos dando uma
experiência desastrosa e frustrante ao grupo.

63
64
COMO REALIZAR UMA PESQUISA DE CAMPO

Passaremos a expor os conselhos mais práticos que um


grupo de prova deve seguir para ser bem-sucedido no campo.
Reunimos esta metodologia após muitos anos de erros e
“cabeçadas”, portanto achamos que algo de bom podemos
transmitir a outros grupos e pesquisadores.

ORDENAÇÃO DO TRABALHO
1. O grupo deverá conter um número de pessoas não muito
elevado. Procure lembrar sempre que a organização é
proporcional ao número de pessoas. Quanto mais pessoas,
maiores são as dificuldades na coordenação.

2. Os membros deverão ser muito bem instruídos e atualizados


no campo da ufologia, astronomia, parapsicologia e tudo o
mais que acharem necessário.

3. O grupo deverá estar muito bem preparado física e


emocionalmente. Quando se vai ao campo as bioenergias
corporais e os impulsos mentais deverão estar equilibrados.

4. A alimentação é de extrema importância para as pessoas. Os


alimentos de origem animal afetam a estrutura
bioenergética, impedindo o contato com vibrações
provenientes dos seres avançados.

O corpo humano possui uma vibração áurica com uma


frequência baixa, onde apenas os chacras inferiores do
homem estão ativados. Sendo assim, ao contatarmos com

65
seres cuja vibração energética é extremamente alta, ocorre
um choque energético, desiquilibrando totalmente o ser mais
fraco, que é o homem.

Aprendemos que simplesmente a presença de um ser com


energias corporais diferentes da nossa nos causa muito
transtorno. Os seres avançados sabem disso e, sendo assim,
mantêm distância de pessoas ou grupos cujas energias são
incompatíveis para o contato.

5. A preparação bioenergética do grupo, é de extrema


importância, principalmente se os contatos forem de 5º Grau.
Quanto maior a elevação vibracional do grupo, maiores
serão as capacidades de percepção dos sensitivos presentes.
O contato pode se dar de formas mais claras e objetivas à
medida que o grupo se torna harmônico entre si.

Hoje em dia existem muitas técnicas alternativas, algumas


delas provenientes do oriente, que auxiliam na preparação
bioenergética das pessoas O Tai Chi Chuan, o Yoga e a
Bioenergética podem ser de grande auxílio na harmonização
do grupo.

Muitos podem pensar que será mais uma forma mística de


se estudar ufologia, porém não podemos ignorar a eficácia de
algumas terapias alternativas na formação de um ser humano
mais natural e integrado com a natureza. Estranho é pensar em
um cientista convencional, com sua vida cheia de problemas de
todas as espécies ainda não resolvidos, em busca do
conhecimento superior através da ufologia. De meu ponto de
vista, o homem deve crescer muito ainda antes de poder entrar
em contato direto com outras realidades além de suas concepções.
Portanto, encare esses tipos de treinamentos como preparação

66
para um novo homem ou um novo cientista, mais aberto e mais
solto dos conceitos sistemáticos atuais.

A ALIMENTAÇÃO

Uma alimentação à base de vegetais em geral e com a


dosagem equilibrada, trará uma elevação vibracional aos
indivíduos do grupo. Procurem pesquisar sobre alimentação
vegetariana natural.
Tudo que puderem fazer para o progresso pessoal de cada
membro, faça-o, pois, assim estarão contribuindo para as
energias do grupo.

A PROVA DE CAMPO

1. No dia de prova, os membros do grupo devem estar bem


preparados física e emocionalmente. Caso contrário,
deverão deixar para trás os elementos que poderão
perturbar as energias dos demais.

2. Se possível, o grupo deverá estar em jejum, pois esta é uma


técnica importantíssima para elevar as bioenergias corporais
e mentais.

3. O local escolhido deverá ser o mais natural possível, longe de


casas ou aglomerados urbanos. O grupo deverá se reunir
sempre no mesmo local e à mesma hora. As datas deverão
ser marcadas antecipadamente, estabelecendo uma ordem
cíclica.

67
4. As roupas utilizadas deverão ser as mais naturais possíveis.
Nada de roupas apertadas e incômodas.

5. Os membros do grupo não deverão levar metais de espécie


alguma junto a seus corpos. Na hora da prova de campo,
todos deverão afastar de si os objetos metálicos como:
brincos, pulseiras, correntes, relógios, botões, zíperes, etc.
Tentem encontrar roupas livres de cintos ou fivelas
metálicas.

A experiência nos tem mostrado, e certas orientações


recebidas dizem que as interações de altas energias com
metais não são compatíveis e podem causar transtornos à
nossa bioenergia. Mesmo durante a vida diária, o uso de
metais próximos ao corpo humano traz desequilíbrios na
circulação bioenergética.

Quanto à cor, as roupas deverão ser as mais claras possíveis,


de preferência brancas.

6. Se em seu grupo ainda persistirem carnívoros, estes deverão


abster-se dela por 3 dias antes da prova.

A HORA DA PROVA

1. Estando todos os pré-requisitos obedecidos à risca, você


poderá iniciar os trabalhos de campo. Estando no local,
coloque seu grupo em círculo.

2. Deverão ser intercalados homens e mulheres no círculo. Uma


colocação assim feita permite distribuir a energia sexual
dando origem a um equilíbrio harmônico.

68
3. A distribuição dos sensitivos deverá ser homogênea no
círculo. Espalhe por todo o grupo igualmente.

4. É muito importante que o grupo execute junto, alguns


exercícios de respiração e de captação energética. A energia
do grupo cresce muito e favorece a recepção dos seres
superiores.

5. Após os exercícios, os membros do grupo poderão sentar-se


no chão, ainda em círculo bem fechado. Não se deve deixar
espaço entre uma pessoa e outra.

6. Relaxem os corpos e abram suas mentes. Coloquem em seus


corações o desejo do contato fraterno com as civilizações
superiores do Cosmos. Esta será a nossa mensagem que com
a força mental do grupo, chegará às partes mais distantes do
Universo.

7. Esperem por um período de cerca de uma hora. Se nada


acontecer, os membros do grupo deverão ter um descanso.
Dispersem, andem um pouco e depois conversem sobre o que
sentirem. Interroguem os sensitivos.

8. Nas primeiras vezes, em geral nada acontece. Talvez nossas


mensagens estejam sendo analisados por um conselho
superior e o grupo passe por uma fase de testes e adaptações
preliminares aos olhos dos seres superiores.

9. Se o grupo for persistente, e os membros do grupo aptos


para um contato, certamente os seres superiores se
aproximarão e sutilmente iniciarão os primeiros contatos.

10. Certamente os primeiros contatos serão sutis e apenas os


sensitivos começarão a manifestar algumas sensações
diferentes.
69
11. Importante se faz, checar todas as sensações percebidas e
verificar se são comuns aos sensitivos. Em certos casos, as
sensações serão comuns, porém haverá casos em que apenas
alguns sensitivos perceberão algo. Isso se deve ao fato de
cada sensitivo ter capacidade diferente uns dos outros.

12. À medida que o tempo passar e as reuniões tornarem-se


mais coesas e frequentes, os seres podem intensificar os
contatos passando a trazer fatos mais concretos aos sentidos
comuns dos membros do grupo.

13. A paciência é algo fundamental para um grupo. Tal trabalho


deve ser programado para “anos a fio”. Muitos membros do
grupo irão se cansar, e passadas as primeiras emoções e
aventuras, que satisfazem apenas aos curiosos, alguns
elementos irão se desligar. Isso é perfeitamente normal. Não
desistam e continuem firmes nas pesquisas, perseverantes e
pacientes.

14. Quando restarem em seu grupo apenas aquelas pessoas que


realmente merecem um contato, pelo seu esforço e dedicação
ao trabalho, certamente este acontecerá. Virão mensagens e
diálogos através dos sensitivos que ajudará a reestruturar o
grupo. Os sensitivos serão os canais de contato.

15. A partir desse ponto, vá checando e ouvindo muito bem as


mensagens. Treinem seus sensitivos para que eles sejam
honestos e puros em suas aspirações científicas. Logo você
passará a confiar no que ouvir através desse processo.

16. Quando a confiança estiver clara, certamente o grupo


passará a receber instruções e ensinos sobre vários níveis do
conhecimento cósmico.

70
17. Deste ponto em diante, cada grupo está consigo mesmo e
suas experiências poderão ir até pontos inimagináveis por
nós.

18. Os contatos psíquicos podem estabelecer a linha de frente


para contatos físicos de 1º, 2º, 3º e 4º Graus.

19. Arquive tudo o que obtiver. Grave todas as reuniões em


áudio.

Se todas as instruções forem seguidas à risca, temos quase


certeza que terão sucesso como nosso grupo obteve.
Desejamos a todos uma boa sorte e gostaríamos de ter
informações de todos os grupos que porventura se formarem a
partir dessas instruções. Gostaríamos, se possível, de
acompanhar passa a passo a evolução das pesquisas em tais
grupos.
É de suma importância que grupos assim formados
interajam entre si. Pretendemos estabelecer um centro de uma
inter-relação de todos os grupos assim constituídos.

71
72
UM CONTATO CONSIGO MESMO

É imprescindível que um ser humano, antes de fazer um


contato com seres extraterrestres, aprenda a fazer um contato
consigo mesmo e com seu interior. O homem vive isolado e
solitário num planeta de bilhões de criaturas e formas de vida. O
homem vive para competir em todos os ramos da atividade
humana.
As competições ocorrem nas famílias, nas escolas, no
trabalho, na ciência, nas religiões, nos esportes, etc. O
importante é conquistar um status na sociedade e ser alguém
importante, o vencedor, e estar na frente de todos.
A sociedade e o homem materialista estão muito distantes
ainda de um contato com os seres superiores do Cosmos, e isso
ocorre porque o contato interno consigo mesmo anda não
ocorreu. A falta de consciência de si próprio e de sua condição de
ser cósmico e espiritual, conduziu o homem a uma luta cega por
ideais primitivos e sem objetivos maiores.
73
Sentimos a necessidade de um novo homem para o terceiro
milênio. Necessitamos de um homem íntegro e evoluído
internamente. Para que haja um progresso na Ufologia e no
conhecimento cósmico, se faz necessário que tenhamos um novo
homem e um novo pesquisador. Necessitamos de um pesquisador
com o coração aberto e que tenha progredido muito em seu
interior.
A Ufologia abre muitas portas novas à frente do ser humano,
e um homem comum e atual não possui condições para trilhar
qualquer desses caminhos.
A mensagem dos seres estelares é sem dúvida uma proposta
primordial. É imprescindível que haja um contato do homem
com seu interior e consigo mesmo. Se isso não ocorrer, não
poderá haver contato com eles. Por que é assim?
Se o contato se der ao nível de uma pessoa comum, mesmo
que seja um pesquisador ou um cientista na área Ufológica, o
interior ou a mente racional do contatado não atingirá um nível
de relação clara e objetiva.
Nós teremos aqui os seguintes problemas:
1. O homem terá que contatar ao nível da linguagem verbal, ou
seja, através da linguagem falada. Como sabemos, é muito
difícil, e por que não dizer impossível, traduzir conceitos ou
ideias superiores ou de uma outra realidade, através de um
vocabulário onde só existem termos referentes à realidade
terrena. Fica, pois, impossível a transmissão verbal de novos
conceitos ou pensamentos.

2. As propostas trazidas pelos ETs a esses contatados podem


distanciar-se muito do meio ou modo de vida tradicional que
tal pesquisador esteja vivendo. Pergunto: será que tal
contatado terá forças ou condições mentais para seguir

74
novos rumos em sua vida? Será que ele conseguirá colocar
em prática os conselhos e ensinamentos oriundos dos ETs?

A experiência nos tem mostrado que muitos contatados


reformularam em muito suas vidas, após os contatos diretos
com os ETs. Porém, notamos muito sofrimento e muito
transtorno nessa mudança. Sempre ocorrem rejeições
internas, pois o processo de descondicionamento e a
mudança de ideias e valores internos é muito difícil.
Abandonar o velho sempre foi uma luta dura e árdua.

3. O terceiro ponto a ser discutido é se o referido contatado


terá condições de tirar algum proveito útil dos contatos e
com perfeição e sabedoria transmitir os ensinos dos ETs aos
homens do planeta Terra.

Vejam: quando um homem for transmitir o aprendizado de


um contato, ele deverá ser íntegro e deverá possuir em si
valores morais de alto nível, para que sua jornada não torne
a seguir aquelas já citadas por nós aqui, que são os valores
de caráter competitivo da sociedade materialista.

Se o homem for comum, ele obviamente tirará proveito disso


para se expor numa posição de status e privilégios.

Por isso sinto a necessidade de um novo homem, e sem


dúvida um novo pesquisador. Não creio que os seres
extraterrestres entrem em contato com um grupo, ou pessoas
despreparadas para o contato. É óbvio que não estou falando dos
casos de raptos ou contatos esporádicos com pessoas pelo planeta
todo. Esses contatos nada trouxeram de proveitoso, a não ser o
forte estímulo à pesquisa. Podemos notar que a maioria desses
contatos esporádicos nada trouxe de ensinamentos superiores.
Apenas obtivemos o “caso” e o “fato” de suas experiências, na
maioria das vezes, desastrosas para o contatado.
75
Desejo formular aqui a necessidade da preparação de um
novo homem para enfrentar esse salto cultural e ideológico. Um
homem que não tenha medo de aventurar-se e de abandonar
velhas posições ou posturas perante o social.

Quero conclamar a reformulação total nos conceitos da


atual ufologia dita científica, para assumir uma nova
metodologia de pesquisa.

A maioria dos ufólogos brasileiros acredita apenas num


contato com grupos de pessoas preparadas para tal evento, e que
jamais haverá um contato coletivo com nossa humanidade. Esta
foi a conclusão final do III CIUFO, realizado em São Paulo, em
abril de 1985. Se nós pesquisadores, chegamos a essa conclusão,
o que devemos então fazer para obtermos um contato?

Devemos nos preparar para esse contato, e quando a hora


chegar estaremos prontos. De acordo com essa visão, só teremos
contato quando estivermos preparados. Logo, só dependerá de
nós e não dos ETs

Portanto, devemos começar a buscar e a pesquisar maneiras


e métodos de nos prepararmos para esse evento.

Minha proposta é a de reformular o pesquisador e o homem


como um todo.

Vamos expor aqui os métodos e processos empregados pela


A.P.U. e pela Associação Wu San Dji Tao na busca da
preparação humana. Cremos que a busca por um homem mais
cósmico, evoluído e integral, não se inicia agora, nesse atual
estágio de nossa civilização. Basta olharmos para o passado e
iremos encontrar os povos antigos, como os chineses, indianos,
tibetanos, etc, todos eles imensamente preocupados na busca do
76
homem cósmico e na sua total integração com o Universo. Como
vemos, essa busca e essa preparação se perdem na história. Os
antigos já desenvolveram métodos e processos para atingir ou
elevar os homens a estágios superiores da condição humana.
Tudo já está pronto, basta “copiarmos” e seguirmos adiante.

77
O homem atual perdeu-se em seus conchavos e em suas
guerras exteriores, e desviou-se dos objetivos maiores de sua
jornada na Terra.

Temos apenas que retomar nossa jornada exatamente no


ponto de desvio e seguir os rumos anteriormente traçados pelos
grandes sábios e iluminados da nossa história. Para tanto, basta
apenas que sejamos pessoas corajosas, sem temores e sem apegos,
para que assim possamos reformular de vez nossos rumos na
face deste planeta.

Creio que só desta forma poderemos aproveitar os poucos


anos que um cidadão comum vive neste planeta chamado Terra.

78
A CONSCIÊNCIA ESPIRITUAL

A sabedoria esotérica oriunda do antigo Tibet nos mostra


um homem diferente através de uma visão cósmica e
transcendente, e uma visão do homem espiritual, que transcende
nascimento, morte e matéria. Aqui no ocidente, o homem é visto
e tratado como uma máquina, e jamais é olhado ou encarado
como espírito que ele é. Sendo assim, todo um processo social se
instalou e o homem não mais passou a viver pela alma e pela
diretriz maior de seu espírito cósmico. Foi negado ao cidadão
comum essa sabedoria, a fim de que os dirigentes e os
imperadores, sádicos pelo poder e pelo domínio das massas,
pudessem com isso escravizar os homens de uma forma geral.

79
Um ser humano com consciência espiritualizada jamais seria
escravizado, e, portanto, jamais seguiria essa estrutura social
ditada pelos opressores políticos e sociais.
Os imperadores do poder permitiriam apenas que tais
assuntos fossem ventilados em religiões primitivas que pouco
esclarecem, e jamais conduzem seus seguidores a uma total
consciência cósmica. Dessa forma, os homens não evoluíam e
facilmente podiam ser manipulados como na realidade são hoje
em dia.
Vamos passar então a olhar outras formas e maneiras de ver
o homem, e vamos deixar a mestria do antigo Tibet nos mostrar
como pensavam os antigos mestres da sabedoria espiritual.

OS SETE NÍVEIS

Segundo os mestres, o homem está dividido, a grosso modo,


em sete níveis. Esses níveis podem ser interpretados como sendo
corpos que se interpenetram entre si, gerando o homem cósmico.
Os sete níveis de corpo são:
1. Corpo Físico
2. Corpo Etérico ou Etério
3. Corpo Astral
4. Corpo Mental
5. Corpo Intuicional
6. Corpo Búdico
7. Corpo Crístico

Aqui, o corpo físico passa a ser apenas uma roupa grosseira e


pesada que os corpos superiores do homem utilizam para se
manifestarem no plano físico.
80
Os seis corpos superiores, após o físico, são constituídos de
matéria extremamente sutil e totalmente imperceptível aos cinco
sentidos comuns dos homens aqui na Terra.
No entanto, apesar do senso comum não os perceber, eles
existem e atuam em todo o processo de nossas vidas na Terra.
A teoria oriental nos diz que todo processo de controle do
nosso organismo físico está situado nos corpos superiores.
Quando uma pessoa morre, os corpos superiores abandonam
definitivamente a matéria do corpo físico. Sendo assim, a fonte
de vida e a fonte do controle que mantinha o processo orgânico
funcionando deixa de existir e naturalmente o corpo material se
destrói e vai à podridão, vira pó.
Estando afastado do corpo físico, os corpos energéticos
superiores prosseguem sua jornada no Cosmos. Ele agora está
livre do corpo denso que o prendia ao planeta Terra. Ele agora
habita a dimensão dos espíritos. Nessa dimensão seu corpo
energético pode se deslocar com extrema facilidade e pode
também ir a outros lugares, comunidades que não existem
correlatas no plano físico. É um outro mundo, uma outra
sociedade e uma outra realidade, coexistindo independentemente
do planeta Terra no plano físico.
Esse ser, com seus corpos energéticos, também terá fácil
acesso a outros mundos e estrelas desse cosmos imenso. Poderá
contatar outras civilizações e visitar quantos mundos e estrelas
que assim o quiser.
O deslocamento para o corpo espiritual não segue as mesmas
regras do espaço-tempo convencional do plano material.
Um homem nessas condições é o início de um ser com
consciência terrestre. Ele compreende seu papel de homem
cósmico nesse Universo.

81
Os mestres do passado nos ensinam que não é necessário
morrermos para que tal consciência ou sabedoria venha ocorrer.
Basta apenas que agucemos nossas percepções, que poderemos
perceber e até mesmo interagir com essas dimensões superiores.
Dessa forma, podemos desenvolver capacidades psíquicas que
nos possibilitem o contato com esses planos superiores.
Alguns indivíduos aqui no ocidente já conseguem um contato
com esses planos. São os chamados médiuns ou sensitivos. Eles
possuem capacidades aguçada de percepção, que os colocam em
contato com os planos superiores.
Assim era um monge tibetano bem treinado. Ele possuía
elevadas capacidades psíquicas que o colocavam constantemente
em contato com os planos superiores. Assim, tal monge absorvia
conhecimentos e interagia com o plano maior da criação.
Podemos notar que um homem assim capacitado orientava sua
vida de acordo com as leis cósmicas superiores - jamais presa ou
direcionada pelas leis sociais do “homem terra”.
É desse homem que quero falar aqui neste livro. É esse o
modelo de homem que devemos nos tornar. É esse o tipo de
contato com nossa raiz e nossa alma cósmica. A partir desse
ponto, os contatos com os seres extraterrestres ficam simples e
caem os véus dos mistérios oriundos da nossa cegueira espiritual.
Muitos podem julgar essa evolução difícil ou impossível para
alguém dessa época ou atualidade, porém, digo que não. É muito
simples: basta apenas que reformulemos nossa consciência e
direcionemos nossas energias para o trabalho dessa preparação e
dessa mudança de consciência. Devemos encontrar um processo
equilibrado que se adapte ao homem ocidental. Isso não é difícil
e minha experiência na A.P.U e na Associação Wu San Dji Tao
tem mostrado que isso é perfeitamente possível e sem muitos
transtornos. É só querer que a mudança torna-se fácil.

82
Nossos mestres orientais colocam sempre um fator que é
imprescindível para o crescimento, e esse fator chama-se vontade.
Com vontade e perseverança tudo se consegue e se conquista.
Muito temos conseguido em nossos trabalhos e em nossas
palestras, onde o povo e as pessoas tomam novos rumos e uma
nova consciência na vida.

83
OS SETE CHACRAS

Os mestres orientais nos ensinam que o homem possui sete


centros energéticos principais denominados Chacras.
Esses centros energéticos são responsáveis por funções
específicas na vida e no processo cósmico da jornada do homem
pelo Universo. Cada centro energético tem uma ligação com os
corpos bioenergéticos, a que nos referimos anteriormente.
Os Chacras estão relacionados da seguinte forma:
1. Chacra Fundamental:
Esse Chacra controla a secreta e mística energia chamada
Kundalini. A Kundalini tem como símbolo uma serpente
enroscada 3 vezes e meia e mordendo seu próprio rabo.
Quando se sabe como, essa energia pode ser canalizada para
o progresso psíquico do homem.

84
85
2. Chacra Sexual:
Como o próprio nome já diz, ele controla as funções
especificas do sexo. Controla a energia responsável pela
geração da vida e pelo orgasmo sexual.

3. Chacra Solar:
Controla as funções básicas da digestão. Situa-se um pouco
deslocado da linha central do corpo.

4. Chacra Cardíaco:
Situa-se ao nível do coração e controla as funções cardíacas e
respiratórias.
Esse centro também possui ligações com as emoções. Muitos
povos antigos referem-se ao coração como local responsável
pelos sentimentos humanos. Quando temos algum tipo de
emoção forte, nosso coração parece apertado, não é mesmo?

5. Chacra Laríngeo:
Situa-se na parte frontal da garganta. Possui ligação com a
fala, respiração e com certas capacidades psíquicas.

6. Chacra Frontal:
Controla o centro nervoso autônomo, corresponde à
glândula pineal.
Este chacra é conhecido como o chacra psíquico, ou chacra
da terceira visão. Com ele ativado, o homem possui
capacidades psíquicas superiores.

7. Chacra Coronário:
Localiza-se no alto da cabeça. É conhecido como o chacra do
Lotus das mil pétalas.
Este chacra é o que une o homem ao Universo. É o mais
refulgente de todos quando está em plena atividade, pois

86
oferece abundância de indescritíveis afeitos cromáticos e
vibra com inconcebível rapidez.
Muitas são as funções desconhecidas que esses centros
energéticos controlam, porém o conhecimento ao ocidente é
restrito. É necessário muito estudo e ascensão para se obter
maior conhecimento a respeito.
A ativação ou a atuação desses chacras traduz o estágio do
homem no processo cósmico da vida. Vamos mostrar a visão
oriental desse processo.

AS TRÊS FASES

Segundo a sabedoria tibetana o homem se divide em três


fases. São elas:
1. Fase Abdominal
2. Fase Toráxica
3. Fase Encefálica ou Superior
Na fase abdominal, o homem ou o ser é primitivo em relação
a consciência cósmica.
A maioria dos homens estão nessa fase, ou seja, possuem
apenas os chacras inferiores ativados.
Esses chacras são:
1. Chacra Fundamental, que atua no processo da
preservação da vida
2. Chacra Sexual
3. Chacra Solar
Nessas condições o homem primitivo possui as atividades do
ser animal. Vive apenas para comer e fazer sexo.
87
Sua vida é totalmente dirigida por essas atividades.
Isso é bastante obvio nos dias de hoje, em nossa sociedade,
onde os homens são dirigidos por forças e emoções primitivas e
totalmente animalescas.
O homem da fase toráxica possui os chacras Cardíaco e
Laríngeo ativados e com isso surgem nesse homem as emoções
superiores tais como o amor cósmico, bondade, humildade, etc.
Também são ativadas percepções superiores e a referida pessoa
consegue vislumbrar um Universo amplo e espiritual.
O homem na fase superior possui os chacras Frontal e
Coronário ativados. Com isso ele transcende as realidades do
mundo físico indo para além de tudo aquilo que um homem
comum possa imaginar.
Os mestres orientais conheciam técnicas especificas para
elevar suas energias ao nível dos chacras superiores, e assim
ativá-los.
Os chacras superiores estão dormentes em um homem
comum, e sendo assim, necessitam ser acordados.
Há técnicas especificas, como: meditação profunda, jejum,
ou alimentação adequada, são requisitos básicos para a execução
de alguns exercícios.
Existem muitos meios e técnicas que um homem ocidental
pode aprender para despertar e ativar os chacras superiores. Na
A.P.U. e na Associação Wu San Dji Tao, muitos são os
treinamentos visando à prática constante desses exercícios.

88
A ARTE DO TAI CHI CHUAN

A ALIMENTAÇÃO E A BIOENERGIA

Todos os alimentos, de uma maneira geral, carregam


consigo uma energia característica de sua constituição. Quando
esses alimentos são ingeridos pelo homem, passa a ocorrer uma
certa interação entre a bioenergia do alimento e a bioenergia do
homem.
Existe um ditado oriental que diz: “O homem é aquilo que
ele come” Sem dúvida, nossa constituição e formação orgânica
são provenientes dos alimentos que ingerimos em toda uma
existência.
Os orientais nos ensinam que o homem evoluído alimenta-se
somente de alimentos cujas energias são compatíveis com seu
estado bioenergético. Assim sendo, o alimento deve possuir uma
energia que auxilie nos processos de crescimento espiritual.

89
Os alimentos de origem animal, como carnes em geral, são
os piores alimentos, possuindo uma energia muito primitiva que,
quando em contato com as energias do homem, forçam as
vibrações áuricas humanas a descerem a níveis muito baixos.
Dessa forma, uma alimentação incorreta é mais uma forma
de agressão ao homem. Saber alimentar-se é uma ciência que
requer sabedoria. Deixar-se levar pelo consumismo e pelas
propagandas enganosas é tolice do indivíduo que vive neste
planeta.
Um homem comum só se alimenta de porcarias, cujo
prejuízo ao organismo fatalmente deverá ser sentido ao longo de
sua vida.

OUTRAS FORMAS DE AGRESSÃO

Muitas são as formas de agressão ao corpo humano que


interferem na vibração áurica. De uma forma geral, podemos
citar:
Os cigarros, que são altamente prejudiciais, obstruindo a
entrada da energia Prana no nosso ser.
Sem essa energia, pouco a pouco o homem vai perdendo a
energia vital e morrendo aos poucos. O ser basicamente vai
atrofiando-se em todos os sentidos, e principalmente no nível
psíquico.
O álcool e quaisquer tipos de bebidas alcoólicas em excesso
também causam destruição em nossa alma, impedindo o
processo de crescimento.
Assim, suscessivamente, muitas são as formas de agressão ao
corpo e ao homem, que advém de uma insanidade e de um estado
deplorável da atual sociedade.
90
Muitas são as pessoas que sabem disso, porém já estão
enraizadas nos vícios e dificilmente “querem” operar mudanças
em seu interior. Quando queremos e temos uma consciência real
de tudo, podemos conseguir o que quisermos.
O contato com civilizações superiores e com seres elevados
requer uma reformulação em nossas vidas. Necessitamos nos
apurar muito ainda para podermos estar nesse local, ou melhor
dizendo, nesse “Roll” de criaturas elevadas.
Vejamos o seguinte exemplo:
Quando existe uma festa ou recepção “granfina” para irmos,
nós vestimos as melhores roupas e nos enfeitamos muito para o
evento. Isso é um ato normal para nós. Saímos da rotina nesses
casos. Assim também é no caso do contato com os seres
superiores. Necessitamos mudar de roupa, tomarmos um banho,
nos perfumarmos e, enfim, nos arrumarmos da melhor maneira
possível. Somente assim estaremos mais compatíveis para irmos
a esse encontro e participarmos dessa festa. Não podemos dar
vexame e irmos maltrapilhos, sujos e cheirando mal, em um
encontro dessa natureza.

91
O QUE É UM SENSITIVO

Um sensitivo geralmente é um indivíduo que transcendeu a


barreira do comum. Suas percepções, de alguma forma, foram
aguçadas e ampliadas levando-o a perceber outras realidades e a
visualizar e interagir com outras dimensões da realidade.
As capacidades que um sensitivo pode apresentar são:
a. Vidência – Visão de uma outra realidade dimensional,
como visão de seres ou objetos incomuns a realidade
física.

b. Telepatia – Comunicar-se telepaticamente com outras


pessoas ou com seres de outras dimensões.

c. Psicografia – Automaticamente pode receber mensagens


de outras dimensões e escrevê-las.

d. Psicofonia – Ser utilizado por outros seres de dimensões


superiores como instrumento de contato. Sua voz e
capacidade de falar são utilizadas como instrumento
92
para que os seres dos planos superiores transmitam
mensagens ao plano físico.

e. Pictografia – Capacidade de ser o canal para expressão


pictográfica de seres e pintores dos planos espirituais.

f. Projeção da consciência ou Viagem Astral – É a


capacidade de abandonar o corpo físico e
conscientemente projetar-se no plano Astral ou nos
planos superiores ao físico.

93
Os monges e mestres do passado reuniram todas essas
capacidades em conjunto, e dessa forma sua relação e atuação no
plano espiritual era constante.
Atualmente muitos são os sensitivos com tais capacidades
desenvolvidas aqui no ocidente. A A.P.U. tem trabalhado e
convivido com muitos deles em nossas pesquisas.
A parapsicologia tem estudado essas pessoas, porém ainda
não possuem uma teoria aos modos e métodos da ciência oficial,
que explique a razão desses fenômenos. Todavia todos sabem
que eles são reais e estão aí para quem quiser ver.
Todo ufólogo atual sabe que a ufologia está intimamente
ligada com essas manifestações ditas parapsicológicas dos
sensitivos.
Os chamados contatos de 5º Grau são em níveis
parapsicológicos, ou seja, em nível psíquico, através de uma ou
mais percepção extrassensoriais. Contata-se com os ETs por
intermédio de vidência de seres extraterrestres ou recebendo
mensagens telepáticas ou psicofonadas, ou mesmo através de
Projeção Astral.
Na casuística ufológica e mesmo na A.P.U. são imensas as
variedades de casos de contatos através do processo psíquico.
É imprescindível que valorizemos as capacidades psíquicas
dos sensitivos e que também as utilizemos como instrumentos de
trabalhos na pesquisa ufológica.
Como já dissemos, todos nós temos essas capacidades
embutidas, temos que apenas desenvolvê-las para que só assim
possamos contatar nesses níveis.

94
A PROJEÇÃO ASTRAL

Em particular, esta talvez seja a capacidade mais discutida e


a mais difícil de se comprovar a outras pessoas, que realmente
um contato se deu nesse nível. Muitos são os sensitivos que, em
transe psíquico, ou mesmo dormindo, descrevem maravilhosas
experiências fora da matéria. Essas experiências podem
envolver-se nos casos com ETs.
Na A.P.U. muitos são os casos em que os sensitivos
descrevem experiências fora do corpo físico, envolvendo os ETs.
São experiências de contatos, onde os sensitivos são levados a
bases ou visitam o interior de naves espaciais. Recebem
instruções e ensinamentos sobre diversas áreas e assuntos.
Quando retornam ao corpo e acordam, lembra-se
claramente de toda a experiência, podendo assim relatá-la a
outras pessoas. Notem como será difícil, através de método
científicos, você verificar a veracidade de tal experiência. A
maioria dos pesquisadores, ou psicólogos, quando ouvem essas
histórias, imediatamente procuram respostas pelo método mais
cômodo. Eles dirão que são simples sonhos ou coisas
exclusivamente da mente desiquilibrada da pessoa. Tais
pesquisadores não possuem ferramentas no campo científico
para averiguarem as experiências.
Vejam como é difícil pesquisar coisas transcendentes através
de uma metodologia de nosso mundo concreto. O nível da
realidade comum não tece meios para comprovação dos
fenômenos transcendentais. Por isso reafirmo a necessidade de
utilizarmos o método intuitivo como instrumento e mecanismo
para o estudo da ufologia e da manifestação extraterrena.

95
OS CONTATOS REALIZADOS PELA A.P.U.

Passaremos a expor neste capitulo as experiências de casos


concretos vivenciados por mim e pelos membros da A.P.U.
Selecionei um caso marcante de contato de 1º Grau
acompanhado de fenômenos de 5º Grau envolvendo nossos
sensitivos.
Também selecionei algumas mensagens, transmitidas a nós
através dos sensitivos, as quais julgamos de alta veracidade, de
acordo com as condições que a prova de campo foi realizada.
Espero que leiam e saibam que, para nós, que as
vivenciamos em conjunto, elas foram de extrema importância
para a continuidade de nosso trabalho e de nossas pesquisas.

96
CASO I
Omitimos alguns nomes por questões de ética pessoal, porém
eles estão à disposição de qualquer pesquisador sério no campo.
Nas proximidades do Aeroclube Municipal de Limeira –SP,
por volta das 22h, do dia 13.5.1982, estavam presentes onze
pessoas.
Participávamos de uma reunião em Limeira neste dia onde o
assunto tratado era ufologia. A noite estava bela, apesar do
intenso frio reinante. Conversávamos tranquilamente quando
tivemos a ideia de irmos ao campo para fazermos exercícios de
relaxamento e observar as estrelas.
É importante salientar que neste dia fomos ao campo com
intensões de pesquisas ufológicas, pois até uma menina de treze
anos nos acompanhava.
Saímos em três carros e ao deixarmos os limites urbanos da
cidade, notamos que uma luz nos seguia muito próximo.
Estávamos numa região muito próxima à cidade, com muitos
bairros habitados.
Prosseguimos por mais alguns quilômetros e, de acordo com
depoimentos dos membros dos outros carros, havia duas luzes a
nos seguir.
No princípio pensávamos ser aviões, pois estávamos
próximos ao Aeroclube, mas nos lembramos que um aeroporto
daquele porte não abriria a noite. Decidimos parar os carros
para observar melhor o fenômeno.
Ao pararmos notamos que a luz que estava à nossa esquerda
(havia uma luz de cada lado dos carros), passou rapidamente
para a direita, num voo muito rasante a nós, e isto sem fazer
nenhum ruído. Nesse momento pude notar, sem sombra de
97
dúvida, que não se tratava de nenhum avião ou coisa do gênero,
pois sou astrofísico e conheço muito bem os objetos noturnos.
Era interessante observar como ambos os objetos se
movimentavam no céu: faziam evoluções circulares na vertical.
Fechavam luzes de cor branco-azulado e vermelho. Estavam a
cerca de 300 m de nós e pelos meus cálculos uns 150 m de altura.
Nesse instante percebi uma pequena luz a uns cem metros de
distância à nossa frente na estrada a uma altura de 2 m
aproximadamente. Essa luz acendeu e rapidamente se apagou.
Só eu a vi, pois todos estavam fixados nas luzes maiores no céu.
Imediatamente corri ao local para observar mais perto, e ao
chegar nada vi, mais tive sensações estranhas e pude sentir
diferenças nas energias ambientais.
Ao mesmo tempo que esses fatos iam acontecendo, outros
iam ocorrendo com outros elementos do grupo.
Nesse interim uma moça do nosso grupo, que é sensitiva (é
importante salientar que era a segunda vez que essa moça
participava conosco de algo do gênero), chamada Margarida Vaz,
ficou subitamente em transe hipnótico.
Ela ficou com os olhos arregalados e nem sequer piscava. Eu
estava distante e nada disso observei. Após uns vinte minutos de
observação nesse local, eu ainda me mantinha afastado do
grupo; Margarida ainda em transe, correu ao meu encontro, ao
chegar, inicia uma conversa em uma língua que eu jamais
conhecera. Pegava o meu braço, falava coisas, mas eu nada
compreendia.
Apontava a nave e me dizia: “Irlan, Pleided” Nesse meio
tempo imaginei que poderiam ser tripulantes da nave, usando
um equipamento especial, que se comunicava comigo utilizando
a Margarida como aparelho de contato.

98
Quando mencionei este fato para esses supostos seres recebi
um forte abraço de Margarida.
Nesse meio tempo achei melhor irmos para um local melhor
e distante da estrada para ver se outro fenômeno de maior
envergadura poderia ocorrer. Levei nosso grupo até um campo
próximo.
As naves ainda estavam no céu. Nesse dia Gilson Bastelli, um
jovem de 20 anos também sensitivo estava presente. Fiz com que
os membros do grupo sentassem em círculo, para ficarmos
receptivos a qualquer informação
Passados alguns minutos, chega uma mensagem telepática
que é recebida pelo Gilson. A mensagem dizia:
“Sou capitão da frota de patrulhamento em missão neste
planeta. Ficai aqui por mais 21 minutos. Se suas vontades forem
maiores do que vossas curiosidades, talvez algo mais possa ser
mostrado para vocês MUITA PAZ”.
No momento em que a mensagem era recebida, todos
sentiram sensações estranhas, e um forte calor penetrou em
nosso meio Maria.... Sentiu grande emoção e chorava
profundamente sem saber o motivo.
Terminado aquele prazo dos 21 minutos, as naves
desapareceram no horizonte e nada mais de anormal ocorreu.
É interessante notar que as naves permaneceram
estacionadas por mais de uma hora diante de nós (cerca de 300
m).
Não distinguimos seus formatos.
Terminada a experiência, passei a interrogar a todos, a fim
de captar tudo o que se passara a cada indivíduo Todos
descreveram os fatos com a máxima precisão e semelhança.

99
Ao interrogar Margarida Vaz, ela nos disse que nada se
lembrava. Não sabia o que havia se passado no momento do
transe, e disse-nos o seguinte: “ Quando comecei a olhar aquelas
luzes, percebi que sentia-me diferente e o meu corpo parecia
estranho. De súbito um clarão muito forte me envolveu. Ai nada
percebi. Fiquei sem consciência, em transe.
Segundo Margarida, quando a luz a envolveu, ela sentiu-se
transportada mentalmente para aquela nave. Disse-nos que o
objeto parecia um Corcel II visto de lado; viu também em seu
interior quatro pessoas sentadas. Eram três homens e uma
mulher A mulher era morena de cabelos bem negros e longos,
pouco abaixo do ombro. Brincando, Margarida nos disse que
levaria muitas mulheres da Terra a ter inveja de tanta beleza.
Um dos tripulantes estava sentado numa posição diferente e
estava como se estivesse dentro de uma cúpula de acrílico, de
onde manipulava um instrumento que parecia um teclado de
piano. Dizia ela que ele tocava muito leve os dedos nesse controle,
como se fossem controles digitais de nossos televisores modernos.
Três pessoas eram morenas e só uma era de cabelos ruivos, de
um tom que, segundo Margarida, é difícil explicar.
Segundo ela, todos eram bem humanos e bastante belos.
Seus trajes eram macacões verde-prateados, com botas de um
verde mais escuro que a roupa.
Margarida realça muito em suas incessantes descrições desse
caso, que o que mais a impressionou foi o olhar de um desses
seres. Ela diz que um deles era maravilhoso e tinha olhos de uma
cor indescritível, calmos, meigos e serenos.
Esse foi o caso que nos aconteceu naquela noite de maio. No
dia seguinte voltamos ao local e aí iniciamos uma série de
contatos com essas criaturas que pouco a pouco foram revelando
ensinamentos de suma importância para todos.

100
MENSAGEM 1 – A SEXUALIDADE

“Nisso consiste a verdadeira beleza do Universo, o encontro, a


união, o progresso do ser espiritual. Troca de energias cósmicas
que resultam no aprimoramento e na elevação espiritual, ajudando
a criar a beleza do ser, aperfeiçoando, renovando e permitindo que
a própria natureza realize as suas leis.
Muitos homens buscam nessa união, elementos para sua fuga,
para seus complexos, deixando de lado sua consciência cósmica
agindo como ser irracional e inferior. Quanta energia os homens
desse planeta esbanjam em sua juventude, que fará falta na sua
velhice, tornando-se débeis, fracos, esclerosados. Ficam velhos
como vermes, sem capacidade, brilho e objetivo. Sendo essa uma
atividade em que não atua somente o físico, mas também envolve o
espírito, os homens destroem o que há de mais importante para sua
elevação.
O maior culpado para o fracasso do sexo é o próprio ser que se
diz macho, pois ainda não adquiriu a consciência de ver e sentir
que suas energias, sendo desprendidas indisciplinadamente, podem
tornar-se elementos e forças destrutivas no Universo.
A sexualidade mal-empregada, principalmente por parte dos
machos, está sendo uma catástrofe neste orbe, porque tais
criaturas ainda não tem a capacidade de perceber que estão
mutilando a si mesmas.
Quando se dá essa união, as energias de um corpo sutil, ou
seja, do corpo astral (espiritual) se fundem com as energias do
outro. Quando um dos participantes estiver de qualquer maneira
desiquilibrado, deixará também o outro em condições, às vezes,
degradantes. Por isso, as pessoas que praticam relações por
simples acaso, fatalmente terão sérios problemas, como
desiquilíbrio emocional, anemia, velhice precoce, doenças que
101
dificilmente se curam, debilidades e outras tantas anormalidades
que podem ser transmitidas para seus filhos que serão desajustados
e débeis.
Os pontos vitais, ou seja, os chamados “chacras”, pontos
energéticos que mantém unidos os corpos físico e espiritual, num
ato sexual, entram todos em uma maior aceleração por causa da
massa de energia que é liberada, ou melhor, transmutada.
Se a união for por simples fato de obrigação, desabafo de
complexos, curiosidade, falta de afeto, necessidade de se expor, se
tornará uma catástrofe irreparável.
Através da sexualidade bem utilizada, podemos conseguir
equilíbrio mental e espiritual. Numa relação em que existe a
verdadeira doação, a aura de cada um dos participantes se torna
mais brilhante e mais vibrante, enquanto que, numa relação
desajustada, torna-se escura e diminui os seus reflexos. É fácil ver
se alguém está se realizando com o seu companheiro, basta para
isso, observarmos a cor e a vibração da aura.
Os homens deste planeta precisam de fatores extras para
conseguirem se encontrar na sexualidade. Tomam estimulante,
usam bebidas e essências, fecham-se como bichos assustados,
procuram ambientes escuros, escondem-se. Tudo isso são coisas de
seres irracionais, mal-educados sem conhecimento, sem elevação
espiritual, sem capacidade de ver a beleza da vida e da natureza.
Um ser evoluído se volta e deixa suas energias fluírem,
transmutarem, pondo em atividade todos os seus canais para que
suas energias se renovem e se multipliquem.
Quando seres que procuram a evolução se encontram, cheios
de carinho, de amor, prontos para irradiarem para todo o Universo
um arco-íris, uma massa energética, que se elevará até as mais
altas hierarquias cósmicas, todos os que os rodeiam, também serão
beneficiados por esta emanação de Amor e Paz.

102
Através da sexualidade, os seres humanos poderão trazer
muita paz a este orbe, pois através desses contatos, seres evoluídos
podem se materializar para ajudar a esta imensa planície chamada
Terra.
Não seja a sexualidade para vós apenas um simples encontro.
Que ela seja a busca, a realização, a emanação de forças que
poderão manter, não somente o seu equilíbrio, mas de todo o
Universo, do qual fazes parte, sois criatura, do qual sois criador,
sois homem, sois Anjo”. (Uilan Auschia)
Iulan Auchia – Segundo os sensitivos, esse ser é do sexo feminino,
morena, cabelos longos e com uma estatura de cerca de 2,20m.
Tipo humano de rara beleza.

MENSAGEM 2 – PALAVRAS À HUMANIDADE TERRA

“MUITA PAZ, MUITA PAZ, MUITA PAZ A TODOS"


"Ah! Se as pessoas olhassem um pouquinho só para o alto e
vissem as estrelinhas que lá no céu brilham como diamantes... Ah,
certamente se sentiriam diferentes!
As pessoas olham muito para baixo, se esquecem de olhar
para o alto. Olham muito para fora e se esquecem de olhar para
dentro de si.
Se olhassem para o seu interior, as pessoas compreenderiam e
veriam todas as verdades que devem ser lutadas, lutadas, lutadas
para que alguns só compreendam. Vós dizeis assim:
- Por que não aparecem então?
- Mostre-se. Por que não vêm aqui no centro?
- Por que não aparece aqui para nós vermos?
- Por que será? Quando?

103
Quando o Cristo cósmico veio à Terra, as pessoas prepararam
a humanidade com palavras que diziam respeito a alguém que
viria. Nós estamos mostrando as coisas à humanidade pouco a
pouco. Porém, houve época em que as coisas eram mais claras,
porque as pessoas promoviam condições para que as coisas fossem
mais claras. Agora, porém, devem ser bem poucas.
Se viermos e, nesse instante, aparecermos numa nave de
pequeno ou grande porte, bem no meio de qualquer cidade por aí,
ah, coitadas das pessoas! Elas seriam obrigadas a acreditar porque
estaria na frente de seus olhos.
Coisas que viveram 30 ou 40 anos sem querer compreender.
Por que as pessoas fogem de assuntos que são desconhecidos?
Porque há uma semelhança, uma analogia, com a psicologia do
ser humano que é o medo das coisas. O ser humano é oprimido por
questões financeiras, é oprimido por forças e tensões que surgem
por aí, todo dia, na sociedade. Vocês sabem bem das coisas de que
falo. Por isso existe o medo das pessoas. Por que então buscar algo
de desconhecido?
Para que? As pessoas ainda não despertaram a consciência.
Por isso há um certo medo interior, e isso dificulta muito a
compreensão das coisas.
Caros e queridos amigos, caros irmãos, basta vocês terem, não
o preconceito, mas a sensatez de que "as coisas que não entendo",
não é porque "não entendo" que não existem. "Só porque não
entendo, não conheço", então não existe? Não, isso é insensatez.
Basta vocês olharem bem com a alma e profundidade em seu
interior e verificarão que dia a dia existem muitos pensamentos,
fazem-se muitas coisas estranhas, coisas de louco. Fazem coisas
que vocês mesmos não compreendem. Verdade?
Por isso vocês fazem coisas as quais não compreendem, mas
essas coisas existem... Nós estamos por aí. Vocês não
104
compreendem, mas nós existimos. Que aconteceria se eu
aparecesse para vocês e materializasse aqui, nesse instante?
Alguns ficariam contentes e poderiam comprovar bem para si
mesmos como é a coisa, e realmente ele é daquele jeito e realmente
existe. Mas muitos teriam problemas intestinais!! Muitos teriam
problemas piores que esses. E, falando sério, problemas
emocionais muito grandes, porque ficaria fixada em suas mentes
aquela visão que não mais conseguiriam apagar, prejudicando sua
vida no planeta Terra pelo lado emocional, normal e espiritual.
Por isso fazemos tudo de uma forma gradativa.
Querem mais palavras que essas?
Sempre aos poucos as coisas vão acontecendo.
Caros irmãos, uma coisa tenho que lhes dizer: "sejam sempre
calmos."
Vejam a semelhança entre todas as filosofias e conceitos
religiosos que existem sobre a Terra. Todos falam em que? Falam
de amor. Pelo menos o amor é uma coisa que existe em todas elas.
Assim como estão, vocês não compreenderão nada do Universo, e
vocês não verão UFOs, ufologia, disco voador, seres de outros
planetas e tudo mais, se vocês não tiverem um pouquinho de amor,
lá dentro de seu interior. Porque aquele que é descrente, malvado,
cruel para consigo mesmo e para com os outros, este dificulta
muito. Mas que dirão então das pessoas que tiveram contato por aí
e que não eram bonzinhos?
Que diriam então? Aí é um beco sem saída.
Ah! Caros irmãos, tudo acontece porque tem que acontecer,
trazidos por nós em concordância com vocês. Saibam vocês que, às
vezes, mesma as pessoas não estando preparadas e propensas para
receberem contato, nós as pegamos lá no meio do Amazonas, na
floresta, naquele matagal, e mostramos algo para elas ou as
levamos para dar uma volta e devolvemos as mesmas em sua terra.
105
O que acontecerá? Ela foi obrigada a crer, mas falará para
pessoas do campo de estudo e isto mostrará aos demais do planeta
que tudo realmente existe. Por isso às vezes é necessário não
sacrificar, mas tentar adiantar as coisas para alguns, para que
outros compreendam. Mas este não é nosso esquema de trabalho.
Para que vocês um dia vejam como é uma nave, como é o meio de
locomoção, como é o meio de propulsão, para vocês verem como
são as pessoas que habitam planetas diversos, vocês devem ter
dentro de vossos corações muito amor. O amor será a chave que
abre a porta para vossa compreensão. E mais, eu digo que todas as
noites, quando vossos corpos estão sobre a cama de barriga para
cima, fazendo barulhinhos e roncando, vocês estão aprendendo.
Somos verdadeiros professores para instruir-vos das coisas que
vocês mesmos devem fazer. "Oh! Por que será que eu não me
lembro do que fiz à noite?" Se vocês se lembrassem seria bom e
comprovaria para vocês mesmos. Porém muitos ficariam com
medo de dormir. Muitos não estariam animados para as coisas que
aconteceriam na vida, porque seria, acima de tudo, mais uma vez,
um choque. Para.
Nem tanto, não será bem assim, mas vocês verão. Vossos olhos
verão, vossos ouvidos ouvirão, vossas bocas comentarão uns para
os outros. Vossos corações sentirão que tudo o que falo, para
alguns não passa de palavras. Simples palavras mortas. Mas
tenham certeza que, muitos que ouvem minha conversa neste
instante, pegarão esta sementinha e colocarão em seu coração e
deixarão para desabrochar. Deixarão germinar a planta do
conhecimento, a planta do amor.
Este vosso amigo, que veio de muito longe, muito distante, lá
das estrelas, deseja a vocês, oh, seres amigos da humanidade da
Terra, seres dessa Terra, desejo que vossos dias sejam mais felizes,
que vocês tenham menos problemas e que vossas vidas sejam mais
calmas, mais tranquilas. Que vocês possam compreender os
ensinos e as palavras dos iluminados que vieram à Terra. Que

106
possam compreender e viver a luz do amor, a qual nós vivemos
com muita satisfação. É por esta mesma lei do amor, que estamos
aqui, comprovando e mostrando a vós que nós existimos, que
muito vos amamos, muito vos queremos bem. Muita Paz! Que
vossos dias sejam alegres e que vossas pesquisas não se
interrompam. Vivam sempre buscando a paz e a luz da
compreensão para vosso interior. Assim, um dia, nós todos nos
encontraremos, com ou sem corpo físico, para juntos discutirmos
trabalhos de um novo planeta lá longe que está sendo inaugurado.
Então, para finalizar, desejo a vocês muita Paz. Que a alegria do
supremo Universo invada os vosos corações. Que vocês continuem
nesta busca profunda. Aquilo que chamais ufologia, que chamais
psiquismo, aquilo que chamais forças maravilhosas do interior,
são todos sinônimos. Por isso continuem a vossa busca, vossa
pesquisa, continuem sempre tentando buscar algo para o seu
interior, e à medida que vós progredirdes, não te preocupes que
mais coisas o céu vos trará, mais coisas vossos olhos deslumbrarão,
mais coisas os vossos corações sentirão e vocês estarão
compreensivos de tudo. Sempre sejam felizes, tenham muita força,
muita paciência e perseverança. Se querem buscar algo para seu
interior e comprovar a ufologia, as forças e pessoas que habitam
em outras esferas, sejam persistentes. Sem persistência nada
encontrarão. Um dia chegará em que os olhos de vocês verão no
céu, neste fundo azul e maravilhoso, luzinhas passando de um lado
para o outro e, durante o dia, naquele céu profundo e bonito, de
um azul maravilhoso, vocês verão naves e esquadrilhas passando.
Verão frotas de naves espaciais que virão contatá-los, à luz do
amor, para falar de vocês. Não impondo, mas mostrando criaturas
amorosas, pacientes e felizes.
Dia chegará que vossos olhos olharão para o alto e verão que
forças dos espaços, seres amigos, que vêm de outras terras, outros
mundos, outros orbes. Vêm conversar com vocês, trazer recados e
trabalhos de instrução.

107
Haverá uma intersecção de conhecimentos e vocês, aí sim,
compreenderão que em tempos passados da humanidade as coisas
estavam sempre claras e vocês é que não percebiam. Falaremos
nós com vocês: "vamos lá com nossas naves mostrar para eles que
nós existimos e que existem vidas em outros planetas".
Recomeçaremos então, todo o trabalho que estamos fazendo na
Terra. Um dia vocês participarão disto. Porém, até este dia chegar,
guardai sempre o ânimo e o espírito de pesquisa e de busca.
Porque quem busca encontra, quem pesquisa acha. Muita paz a
vocês, muito amor, e que vossas vidas sejam sempre de alegria.”
(Clarlin, Clarlin, Clarlin, um amigo das estrelas)

Clarlin – Ser tipo humanóide com aproximadamente uns 90


cm de altura, cabeça muito desenvolvida em relação ao corpo.
Tem se mostrado um ser de rara harmonia, de extrema
paciência e sabedoria e até os dias de hoje, quase 9 anos depois
de sua primeira aparição ele nos tem acompanhado com carinho
e muito amor.

OS BIOTIPOS

É comum os sensitivos descreverem, com grande veemência


e riqueza de detalhes, os biotipos de vários seres observados em
contato de 5º Grau. Passaremos a expor alguns biotipos que são
comuns na descrição de muitos sensitivos, inclusive dos sensitivos
da A.P.U.
Os biotipos observados vão desde seres de um palmo de
altura até seres com vários metros de altura. Alguns humanóides,
e outros com características humanas de rara beleza angelical.
Espero que os conceitos humanos de feio ou bonito não
façam parte das análises do amigo leitor. No Cosmos, os padrões
de beleza estão além dos conceitos e das formas externas.
108
HUMANÓIDES AVANÇADOS

109
110
HUMANOS AVANÇADOS

111
112
113
OBRAS PUBLICADAS POR LAÉRCIO B. FONSECA

PROJETO TERRA: (Coleção – 7 volumes)


Volume 1 – A Origem Cósmica do Homem
Volume 2 – Os Mistérios da Lemúria e da Atlântida
Volume 3 – Os Mundos Intraterrenos
Volume 4 – A Grande Transição Aquariana
Volume 5 – As Profecias
Volume 6 – A Presença Extraterrestre
Volume 7 – A Volta de Cristo

OUTRAS OBRAS:
- A Mística, a Espiritualidade e a Transcendência do Tai-Chi e
do Kung-Fu.
- Ufologia Psíquica – Contatos de 5º Grau.
- Guerra Nuclear e Sobrevivência – Os efeitos de uma guerra
nuclear para o Brasil e para o mundo.
- Introdução a Cosmologia e a Astrofísica.
LISTA DAS CONFERÊNCIAS – Gravações em áudio e vídeo
do Prof. Laércio B. Fonseca:
BLOCO A: INICIAÇÃO AO CONHECIMENTO ORIENTAL
1. As Sete Chaves para a Iluminação
2. A Essência da Meditação
3. A Essência do Taoísmo
4. A Essência do Budismo
5. Os Sete Chacras
6. A Consciência através do Movimento
7. A Filosofia e a Mística do Tai-Chi-Chuan
8. As Várias Concepções de Deus
9. Seminário de Filosofias Orientais
10. Os Eremitas Tibetanos
11. O Templo de Shaolin
12. A Essência do Bhaghavad Gita
13. A Vida no Plano Astral
14. Perguntas e Respostas
15. Saúde e Equilíbrio através do Tai-Chi-Chuan
16. O Despertar da Consciência através do Kung-Fu
17. O Caminho do ZEN
18. A Dissolução do Ego – A Chave para a Iluminação
19. Tantra, Sexo e Espiritualidade
BLOCO B: TREINAMENTO INTERIOR
20. O Poder Invisível da Fé
21. Como Enfrentar o Medo
22. Seminário – Tantra, Sexo e Espiritualidade
23. O “TAO” do Amor
24. A Tristeza e a Solidão
25. Somos a consequência daquilo que pensamos
26. O Riso e a Alegria
BLOCO C: TEMAS ESOTÉRICOS I
27. A Mediunidade
28. A Reencarnação
29. O Conceito Espiritual de Karma
30. A Cura Paranormal
31. Auxiliares Invisíveis
32. Projeção Astral
33. Seminário de Projeção Astral
34. Os Mistérios da Morte
BLOCO D: TEMAS ESOTÉRICOS II
35. Ecologia e Espiritualidade
36. Como Conciliar Dinheiro e Espiritualidade
37. Aspectos Esotéricos da Alimentação
38. O Reino dos Devas
39. I-Ching – O Livro das Mutações
40. Os Segredos dos Mantras
41. Os Mistérios da Radiônica
42. Os Segredos Esotéricos das Pirâmides
43. A Vida Esotérica de Cristo
BLOCO E: PROJETO TERRA
44. A Origem Cósmica do Homem
45. Os Mistérios da Lemúria e Atlântida
46. Os Mundos Intraterrenos
47. A Grande Transição Aquariana
48. As Profecias
49. Ufologia Esotérica
50. A Volta de Cristo
BLOCO F: UFOLOGIA ESOTÉRICA E A ERA DE AQUÁRIO
51. Seminário de Ufologia
52. A Presença Extraterrestre
53. Mensagens Extraterrestres
54. A Civilização do Terceiro Milênio
55. Seminário A Era de Aquário e a Evolução Futura do Homem
56. O “TAO” da Física – Um paralelo entre a Física Moderna e a
Filosofia Oriental
57. A Arca de Noé Aquariana
58. A Ciência do Terceiro Milênio
DADOS BIOGRÁFICOS
Laércio B. Fonseca, Físico formado pela Unicamp, é professor
de Artes Orientais (Do-In, Massagem, Meditação Transcendental
e Filosofias Orientais).
Sensitivo desde a infância, vem aperfeiçoando sua
mediunidade com relação à Ufologia esotérica e à Filosofia
Oriental.
Professor de Kung-Fu e Tai-Chi-Chuan há mais de 16 anos,
ministrando aulas em suas academias em Campinas e São Paulo.
Ministra palestras e seminários sobre mais de cinquenta temas
ligados à espiritualidade.
UFOLOGIA PSÍQUICA
(Contatos de 5º Grau)

A Ufologia tem sido um dos campos mais fascinantes de


pesquisa científica.
É a nossa humanidade face a outras civilizações mais
adiantadas do Cosmos, aqui mesmo em nossa própria casa.
Este livro em particular, nos mostra a experiência da A.P.U. e
do Prof. Laércio Fonseca, no campo dos chamados “contatos
psíquicos” ou espirituais, tecnicamente chamados de contatos de
5º Grau.
Aqui está enfocado os mistérios da mente humana
despertados à luz dos extraterrestres em contatos psíquicos
através dos sensitivos.
Convidamos todos a penetrarem nesses mistérios que em
muito poderão mudar sua vida e sua concepção de Universo.