Você está na página 1de 2

Termo de Confissão de Dívida

Com Promessa de Pagamento


CREDORA: xxxxx, brasileira, solteira, portadora da CI-RG nº xxxxxx e
CPF nº xxxxxx, residente e domiciliada na Rua xxxxxxxxxxxxxx, Centro,
Ji-Paraná – RO.

DEVEDOR: xxxxxxxxxxxxxxx, brasileiro, solteiro, portador da CI-RG nº


xxxxxxxxxx e CPF nº xxxxxxxxxxxxx, residente e domiciliado na Rua
xxxxxxxxxxxxxxxxxx, Centro, Ji-Paraná – RO.

Pelo presente instrumento particular e na melhor forma de direito, o


devedor confessa e assume como líquida e certa a dívida a seguir
descrita:

CLÁUSULA PRIMEIRA: Ressalvadas quaisquer outras obrigações aqui


não incluídas, pelo presente instrumento e na melhor forma de direito,
o DEVEDOR confessa dever ao CREDOR a quantia líquida, certa e
exigível no valor de R$ xxxxx (Valor).

A dívida origina-se das parcelas do FIES pagas pela credora, que é


avalista do devedor junto à Caixa Econômica Federal.

CLÁUSULA SEGUNDA: Embora reconhecendo como boa a origem da


dívida, o DEVEDOR, compromete-se a pagar no dia (descrever a data).

Parágrafo Único: O não pagamento da dívida no seu vencimento, bem


como o não pagamento de quaisquer parcelas do FIES em que a
CREDORA é avalista do DEVEDOR junto à Caixa Econômica Federal
sujeita o DEVEDOR, além da execução do presente instrumento, ao
pagamento de multa de 10%, juros de mora de 1% ao mês e correção
monetária e mais custas processuais e honorários advocatícios na base
de 20% sobre o valor total do débito.

CLÁUSULA TERCEIRA: À DÍVIDA ora reconhecida e assumida pelo


DEVEDOR, como líquida, certa e exigível, no valor acima mencionado,
aplica-se o disposto no artigo 585, II, do Código de Processo Civil
Brasileiro, haja vista o caráter de título executivo extrajudicial do
presente instrumento de confissão de dívida.

CLÁUSULA QUARTA: Fica o DEVEDOR obrigado a efetuar o pagamento


das parcelas mensais do FIES em que a CREDORA é sua avalista junto
à Caixa Econômica Federal, sob pena de incorrer nas penalidades do
parágrafo único da cláusula segunda.
CLÁUSULA QUINTA: Para dirimir qualquer dúvida oriunda deste
instrumento fica eleito o Foro do município de Ji-Paraná - RO, ou o
Foro do domicílio da CREDORA.

Isto posto, firma este instrumento em 2 (duas) vias de igual teor, na


presença de duas testemunhas.

Ji-Paraná, 28 de novembro de 2013.

xxxxxxxxxxxxxxxxxxxx

Credora

xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx

Devedor

(Testemunha: Nome, R.G)

(Testemunha: Nome, R.G)