Você está na página 1de 8

Página inicial Meus cursos CALCULO DIFERENCIAL E INTEGRAL III - Turma : EMN03

08 - Aplicações de integrais duplas Lista 5 - prazo 02/10

Iniciado em sexta, 2 out 2020, 14:43


Estado Finalizada
Concluída em sexta, 2 out 2020, 15:04
Tempo 20 minutos 34 segundos
empregado
Notas 4,17/7,00
Avaliar 0,60 de um máximo de 1,00(60%)
Questão 1
Correto

Atingiu 1,00 de 1,00

Uma carga elétrica é distribuída sobre um disco x2 + y


2
= 4, de modo que a densidade de carga em (x, y) é
−− −−−−
2
σ(x, y) = √x + y
2
A carga total do disco é dada por qual integral?

2
4 √1−y
−−−−−−
2 2
a)Q = ∫ ∫ √x + y dxdy
0 0
2
4 √1−y
−−−−−−
2 2
b)Q = ∫ ∫ √x + y dxdy
2
−4 −√1−y

2 √1−x 2
−−−−−−
2 2
c)Q = 2∫ ∫ √x + y dydx
−2 0

2
2 √1−y
−−−−−−
2 2
d)Q = ∫ ∫ √x + y dydx
2
−2 −√1−y

a. a)

b)

c)

d)

Atingiu 1,00 de 1,00

A resposta correta é: c).

b. Cálcule a carga total do disco 16,75 

Para calcularmos a carga total devemos integrar a densidade de carga sobre a região D que consiste do disco
x
2
+ y
2
≤ 2
2
i.e. devemos fazer a seguinte integral ∬ D (x2 + y
2
)dA podemos obervar que essa integral dupla
2 √1−x 2 −− −−−−
pode ser calculada fazendo a seguinte integral iterada 2 ∫−2 ∫
0
2 2
√x + y dydx observe que o fator 2 vem
do fato de termos feito a integral apenas na metade superior do disco, e como a densidade de carga é
simétrica com relação ao eixo x a carga total será 2 a carga da metade superior do disco.
Oberve também que a região de integração é um círculo e que a densidade de carga é dada pela distância do
ponto (x, y) a origem portanto a forma mais simples de calcular a carga total e passando para coordenadas
polares.

2π 2 3
2π2
2 2 2
Q = ∬ (x + y )dA = ∫ ∫ r drdθ = =≈ 16.76
D 0 0
3
Questão 2
Incorreto

Atingiu 0,00 de 1,00

Uma lâmina ocupa a região D = {5 ≤ x ≤ 10, 3 ≤ y ≤ 7} e tem uma densidade ρ(x, y) = 5y


2

a. Determine a massa da lâmina 0,00 

b. O centro de massa é o ponto (435/79, 15/2)

O centro de massa é o ponto (15/2, 435/79)

O centro de massa é o ponto (19750, 14500) 

O centro de massa é o ponto (15/2, −435/79)

Atingiu 0,00 de 1,00

A resposta correta é: O centro de massa é o ponto (15/2, 435/79) .

Para calcularmos a massa da lâmina devemos integrar a densidade sobre a região


D = {5 ≤ x ≤ 10, 3 ≤ y ≤ 7} i.e. devemos fazer a seguinte integral M = ∬
D
5y
2
dA podemos obervar que
8 10
essa integral dupla pode ser calculada fazendo a seguinte integral iterada M = ∫
3

5
5y
2
dxdy = 7900/3 O
centro de massa pode ser obtido pelas integrais

7 10
1
¯¯
¯ 2
x = ∫ ∫ x5y dxdy = 15/2
M 3 5

7 10
1
¯
¯¯ 2
y = ∫ ∫ y5y dxdy = 435/79
M 3 5
Questão 3
Correto

Atingiu 1,00 de 1,00

Uma lâmina ocupa a parte do disco x2 + y


2
≤ 25 no primeiro quadrante. Qual função descreve a densidade da
−− −−−−
lâmina se esta for proporcional a distância do ponto ao eixo x I) ρ(x, y) = k|x|, II) ρ(x, y) = k√x + y ,
2 2
III)
ρ(x, y) = kx IV) ρ(x, y) = k|y| ?

a. I

II

III

IV

Atingiu 1,00 de 1,00

A resposta correta é: IV.

b. O centro de massa da lâmina é (15/4, 15/4)

O centro de massa da lâmina é (15/8, 15π/16) 

O centro de massa da lâmina é (15π/16, 15/8)

O centro de massa da lâmina é (15/4, 15/8)

Atingiu 1,00 de 1,00

A resposta correta é: O centro de massa da lâmina é (15/8, 15π/16) .

A distância de um ponto qualquer ao eixo x é |y| portanto a densidade da lâmina é descrita pela função
ρ(x, y) = k|y|. Para calcularmos a massa da lâmina devemos integrar a densidade sobre a região

D = {(r, θ)|0 ≤ r ≤ 5, 0 ≤ θ ≤ π/2} i.e. devemos fazer a seguinte integral M = ∬


D
k|y|dA podemos obervar
que essa integral dupla pode ser calculada fazendo a seguinte integral iterada
π/2 5
M = k∫
0

0
rsen θrdrdθ = 125/3k O centro de massa pode ser obtido pelas integrais

π/2 5
k
¯¯
¯
x = ∫ ∫ r cos θrsen θrdrdθ = 15/8
M 0 0

π/2 5
k
¯
¯¯
y = ∫ ∫ rsen θrsen θrdrdθ = 15π/16
M 0 0
Questão 4
Correto

Atingiu 1,00 de 1,00

Uma lâmina ocupa a parte do disco x2 + y


2
≤ 25 no semiplano superior. Se a densidade da lâmina for igual a
distância do ponto à origem.

a. Calcule a coordenada y centro de massa da lâmina 2,39 

b. O momento de inércia Ix 981,75 

c. O momento de inércia Iy 981,75 

d. O momento de inércia Iz 1963,50 

A distância de um ponto qualquer à origem é justamamente a coordenada r do sistema de coordenadas


polares . Para calcularmos a massa da lâmina devemos integrar a densidade sobre a região
−− −−−−
D = {(r, θ)|0 ≤ r ≤ 5, 0 ≤ θ ≤ π} i.e. devemos fazer a seguinte integral M = ∬
D
2 2
√x + y dA podemos
obervar que essa integral dupla pode ser calculada fazendo a seguinte integral iterada
π 5 3

M = ∫
0

0
2
r drdθ =
5 π

3
A coordenada y do centro de massa pode ser obtida pela integral

π 5
1 15
¯
¯¯ 2
y = ∫ ∫ rsen θr drdθ = ≈ 2.39
M 0 0

Os momentos de inércia são obidos pelas equações

π 5
π3125
2 2
Ix = ∫ ∫ (rsen θ) r drdθ = ≈ 981.75
0 0
10
π 5
π3125
2 2
Iy = ∫ ∫ (r cos θ) r drdθ = ≈ 981.75
0 0
10

π 5
π3125
4
Iz = ∫ ∫ r drdθ = = 1963.50
0 0
5
Questão 5
Correto

Atingiu 1,00 de 1,00

a) Uma luminária tem duas lâmpadas de um tipo com tempo de vida médio de 2000 horas. Supondo que
possamos modelar a probabilidade de falha dessas lâmpadas por uma função densidade exponencial com
média μ = 2000 determine a probabilidade de que ambas as lâmpadas venham a falhar dentro de um período
de 1000 horas 0,15  .

b) Outra luminária tem somente uma lâmpada do mesmo tipo das da parte (a). Se a lâmpada queima e é
trocada por outra do mesmo tipo, determine a probabilidade de que as duas venham a queimar dentro de 1000
0,09  .

a) Queremos calcular a probabilidade de P (0 ≤ x ≤ 1000, 0 ≤ y ≤ 1000) a distribuição de probabilidade


exp (−x/2000) exp (−y/2000)
conjunta é dada pelo produto f (x, y) = f (x)f (y) onde f (x) =
2000
e f (y) =
2000
. Portanto

1000 1000
exp (−x/2000) exp (−y/2000) 1
2

P (0 ≤ x ≤ 1000, 0 ≤ y ≤ 1000) = ∫ ∫ dxdy = (1 − e 2 ) ≈ 0.15
0 0
2000 2000

b) Queremos calcular a probabilidade de P (0 ≤ x + y ≤ 1000) a distribuição de probabilidade conjunta é


exp (−x/2000) exp (−y/2000)
dada pelo produto f (x, y) = f (x)f (y) onde f (x) = e f (y) = . Portanto
2000 2000

1
1000 1000−x −
exp (−x/2000) exp (−y/2000) 1 e 2

P (0 ≤ x + y ≤ 1000) = ∫ ∫ dydx = (1 − e 2 − ) ≈ 0.09
0 0
2000 2000 2

Questão 6
Incorreto

Atingiu 0,00 de 1,00

Xavier e Yolanda têm aulas que terminam ao meio-dia e combinaram de encontrar todo dia depois das aulas.
Eles chegam em um café separadamente. O tempo de chegada de Xavier é X e o da Yolanda é Y , onde X e Y
são medidos em minutos após o meio-dia. As funções densidade individuais são

1 −x/2
e    se x ≥ 0
2
f1 (x) = {
0          se x ≤ 0

1
y   se 0 ≤ y ≤ 14
98
f1 (x) = {
0           Caso contrário

Depois que Yolanda chega ela espera por até meia hora por Xavier, mas ele não espera por ela. Determine a
probabilidade deles se encontrarem.

Resposta: 0,08 

Queremos a probabilidade de

10 Y +30
1 X

P (Y ≤ X ≤ Y + 30, 0 ≤ Y ≤ 10) = ∫ ∫ (e 2 Y ) dXdY ≈ 0.04
0 Y
196

A resposta correta é: 0,04.


Questão 7
Parcialmente correto

Atingiu 0,17 de 1,00

Quando estudamos a contaminação epidêmica, supomos que a probabilidade de um indivíduo infectado


disseminar a doença para um indivíduo não infectado seja uma função da distância entre eles. Imagine um
situação onde o contágio aconteça apenas a curta distância (como a gripe) considere também um ambiente
circular (uma praça) com raio de 45m onde as pessoas estão uniformemente distribuída. Suponha que
probabilidade de um indivíduo infectado no ponto P disseminar doença para o indivíduo saudável no ponto
A(x0 , y0 ) seja dada pela função.

1
2
f (P ) = [8100 − (d(P , A)) /4]
8100

d(P , A) é a distância entre os pontos P e A.


a) Suponha que a exposição de uma pessoa à doença seja a soma das probabilidades de adquirir a doença de
todos as pessoas da região. Suponha ainda que as pessoas infectadas estejam uniformemente distribuídas pelo
ambiente, existindo k indivíduos contaminados por metro quadrado. Qual das opções abaixo representa a
exposição de um pessoa que está parada no ponto A.

2
d(P , A)
I )E = k∬ [1 − ( ) ] dA, onde Dé um círculo de raio 45
D
4a

2π 45
2
r
I I )E = k∫ ∫ [1 − ( ) ] rdrdθ
0 0
4a

√1−x 2
−−−−− −− − −−−−−−−− − 2
45 2 2
⎡ √(x − x0 ) + (y − y0 ) ) ⎤
I I I )E = k∫ ∫ 1 − ( ) dydx,
0 0 ⎣ 4a ⎦

2
2 2
⎡ (x − y ) ⎤
0 0
I V )E = k∬ 1 − ( ) dA, onde D é um círculo de raio 45
D ⎣ 4a ⎦

a. I

II

III

IV

Atingiu 1,00 de 1,00

A resposta correta é: I.

b. Calcule a integral para o caso em que A está no centro da região e k = 0.01 0 

c. Calcule a integral para o caso em que A está na periferia da região e k = 0.01 0 

d. Considere agora a situação onde a pessoa no ponto A está adotando normas de segurança de forma que
sua probabilidade de contágio fica reduzida e é dada por f (P ) [8100 − (d(P , A)) /2]. Calcule a
1 2
=
8100

integral para o caso em que A está no centro da região e k = 0.01 0 

e. Considere agora a situação onde a pessoa no ponto A e a pessoa infectada P estão adotando normas de
segurança nesse caso a probabilidade de contágio é dada por f (P ) . Calcule
1 2
= [8100 − (d(P , A)) ]
8100

a integral para o caso em que A está no centro da região se 30% das pessoas estão adotando normas de
segurança k = 0.01 . 0 

f. Refaça o cálculo anterior para o caso onde 100 % das pessoas estão adotando normas de segurança

k = 0.01 . 0 
2
d(P ,A)
a) A resposta correta é I ) E = k∬ [1 − ( ) ] dA, onde Dé um círculo de raio 45
D 4a

2π 45
Para a letra b) basta fazer a integral E
r 2
= ∫ ∫ (1 − ( ) ) rdrdθ ≈ 61.63
0 0 180
π/2 90 cos θ
Para a letra c) basta fazer a integral E
r 2
= ∫ ∫ (1 − ( ) ) rdrdθ ≈ 57.65
−π/2 0 180

2π 45
Para a letra d) basta fazer a integral E
r 2
= ∫ ∫ (1 − ( ) ) rdrdθ ≈ 59.64
0 0 90√2

Para a letra e) basta fazer a integral


2π 45 r 2 2π 45 r 2
E = 0.7 ∫ ∫ (1 − ( ) ) rdrdθ + 0.3 ∫ ∫ (1 − ( ) ) rdrdθ ≈ 58.45
0 0 90√2 0 0 90

2π 45
f) Para a letra e) basta fazer a integral E
r 2
= ∫ ∫ (1 − ( ) ) rdrdθ ≈ 55.67
0 0 90

ATIVIDADE ANTERIOR
◄ Aplicações de integrais duplas

Seguir para...

PRÓXIMA ATIVIDADE
Área de Superfície ►

http://www.nead.ufsj.edu.br
campusvirtual@ufsj.edu.br
(32) 3379-5833 | (32) 3379-5831

   

www.ufsj.edu.br