Você está na página 1de 4

T. Santificai nossa oferenda, ó Senhor! por vossa bondade, o convívio dos Após- 20.

Depois da Comunhão (De pé)


P. Na noite em que ia ser entregue, para tolos e Mártires: João Batista e Estêvão,
Matias e Barnabé, (Inácio, Alexandre, P. OREMOS: Ó Deus todo-poderoso,
padecer pela salvação de todos, isto é, que hoje nos renovastes pela ceia do
hoje, ele tomou o pão em suas mãos, Marcelino e Pedro; Felicidade e Per-
pétua, Águeda e Luzia, Inês, Cecília, vosso Filho, dai-nos ser eternamente
elevou os olhos a vós, ó Pai, deu graças e saciados na ceia do seu reino. Por Cristo,
o partiu e deu a seus discípulos, dizendo: Anastácia) e todos os vossos santos. Por
Cristo, Senhor nosso. nosso Senhor.
TOMAI, TODOS, E COMEI: ISTO É O T. Amém.
MEU CORPO, QUE SERÁ ENTREGUE T. Concedei-nos o convívio dos eleitos!
POR VÓS. P. Por ele não cessais de criar e santificar 21. Transladação do
Do mesmo modo, ao fim da ceia, ele estes bens e distribuí-los entre nós. Por Santíssimo Sacramento
tomou o cálice em suas mãos, deu gra- Cristo, com Cristo, em Cristo, a vós, Deus
Canto 1
ças novamente e o deu a seus discípulos, Pai todo-poderoso, na unidade do Espírito
dizendo: Santo, toda a honra e toda a glória, agora 1. Deus de amor, nós te adoramos
e para sempre. neste Sacramento, / Corpo e Sangue
TOMAI, TODOS, E BEBEI: ESTE É O que fizeste nosso alimento. / És o Deus
CÁLICE DO MEU SANGUE, O SAN- T. Amém. escondido, vivo e vencedor. / A teus pés
GUE DA NOVA E ETERNA ALIAN- depositamos todo nosso amor.
ÇA, QUE SERÁ DERRAMADO POR 18. Rito da Comunhão
VÓS E POR TODOS PARA REMIS- P. Antes de participar do banquete da 2. Meus pecados redimiste sobre a tua
SÃO DOS PECADOS. FAZEI ISTO Eucaristia, sinal de reconciliação e vín- cruz, / com teu Corpo e com teu San-
EM MEMÓRIA DE MIM. culo de união fraterna, rezemos, juntos, gue, ó Senhor Jesus! / Sobre os nossos
como o Senhor nos ensinou: altares, Vítima sem par, / teu divino
Eis o mistério da fé! sacrifício queres renovar.
T. Todas as vezes que comemos deste T. Pai nosso... (O celebrante continua...)
3. No Calvário se escondia tua divin-
pão e bebemos deste cálice, anuncia-
mos, Senhor, a vossa morte, enquanto 19. Canto de Comunhão dade, / mas aqui também se esconde
tua humanidade: / creio em ambas
esperamos a vossa vinda! 1. Eu quis comer esta ceia agora, / pois e peço, como o bom ladrão, / no teu
P. Celebrando, pois, a memória da pai- vou morrer, já chegou minha hora. Reino, eternamente, tua salvação.
xão do vosso Filho, da sua ressurreição REFRÃO: Comei, tomai, é meu Corpo e 4. Creio em Ti ressuscitado, mais que
dentre os mortos e gloriosa ascensão meu Sangue que dou. / Vivei no amor! São Tomé. / Mas aumenta na
aos céus, nós, vossos servos, e também Eu vou preparar a ceia na casa do Pai! minh’alma o poder da fé. / Guarda a
vosso povo santo, vos oferecemos, ó Pai, 2. Comei o Pão: é meu Corpo imolado minha esperança, cresce o meu amor.
dentre os bens que nos destes, o sacrifí- / por vós, perdão para todo pecado. / Creio em Ti ressuscitado, meu Deus
cio perfeito e santo, pão da vida eterna e Senhor!
e cálice da salvação. 3. E vai nascer do meu Sangue a espe-
rança, / o amor, a paz: uma nova aliança. 5. Ó Jesus, que nesta vida pela fé eu
T. Recebei, ó Senhor, a nossa oferta! vejo, / realiza, eu te suplico, este meu
4. Eu vou partir; deixo o meu testamento.
P. Recebei, ó Pai, esta oferenda, como desejo: / ver-Te, enfim, face a face, meu
/ Vivei no amor; eis o meu mandamento.
recebestes a oferta de Abel, o sacrifício divino amigo, / lá no céu, eternamente,
de Abraão e os dons de Melquisedeque. 5. Irei ao Pai: sinto a vossa tristeza; / ser feliz contigo.
Nós vos suplicamos que ela seja levada à porém, no céu, vos preparo outra mesa. Canto 2
vossa presença, para que, ao participar- 6. De Deus virá o Espírito Santo / que
mos deste altar, recebendo o Corpo e o 1. Tão sublime sacramento / adoremos
vou mandar para enxugar vosso pranto. neste altar, / pois o Antigo Testamento
Sangue de vosso Filho, sejamos repletos
de todas as graças e bênçãos do céu. 7. Eu vou, mas vós me vereis novamente. / / deu ao Novo o seu lugar. / Venha a fé
Estais em mim e eu em vós estou presente. por suplemento, / os sentidos completar.
T. Recebei, ó Senhor, a nossa oferta!
8. Crerá em mim e estará na verdade, / 2. Ao Eterno Pai cantemos / e a Jesus, o
P. Lembrai-vos, ó Pai, dos vossos filhos Salvador. / Ao Espírito exaltemos, / na
quem vir cristãos na perfeita unidade.
e filhas N. N. que partiram desta vida, Trindade, eterno amor. / Ao Deus Uno
marcados com o sinal da fé. A eles, e a Momento de silêncio para oração pessoal. e Trino demos / a alegria do louvor.
todos os que adormeceram no Cristo, Amém.
concedei a felicidade, a luz e a paz. Antífona da Comunhão (1Cor 11,24.25)
T. Lembrai-vos, ó Pai, dos vossos Este é o Corpo que será entregue por vós, AMANHÃ, SEXTA-FEIRA SANTA
filhos! este é o cálice da nova aliança no meu Dia de jejum e abstinência. A redução no ali-
mentar-se deve se traduzir em atitudes de maior
P. E a todos nós pecadores, que con- Sangue, diz o Senhor. Todas as vezes oração e caridade. Ninguém deixe de participar
fiamos na vossa imensa misericórdia, que os receberdes fazei-o em minha da celebração da Paixão e demais momentos da
vida comunitária.
concedei, não por nossos méritos, mas memória.
COM APROVAÇÃO ECLESIÁSTICA: Publicação da Coordenação de Pastoral da Arquidiocese do Rio PORTAL DA ARQUIDIOCESE
de Janeiro. Rua Benjamin Constant, 23 – CEP 20241-150 – Rio de Janeiro, RJ – Telefax: 2292-3132. DO RIO DE JANEIRO
Cantos selecionados pela Comissão Arquidiocesana de Música Sacra. www.arquidiocese.org.br

EDITOR A NOSSA SEN HOR A DA PA Z: Rua Joa na A ngél ic a, 71 – Ipa nema


C EP: 2242 0 - 03 0 – R io de Ja nei ro, RJ – Br a si l – Tel.: (21) 2521-7299 - Fa x : (21) 2513 -2955 – l iv r a r ia@n spa z .org.br
Ano C – n o 24 – 24 de março de 2016

Missa da Ceia do Senhor


A livre entrega de si mesmo é a extrema
manifestação da misericórdia.

I niciamos o Tríduo Sagrado, tempo em que a Igreja celebra o maior mistério de


nossa fé: a paixão, morte e ressurreição de Jesus. Nesta missa, com a instituição da
Eucaristia e do Sacerdócio, somos convidados a encontrar o Cristo lavando os pés
dos discípulos e, à mesa, instituindo o Sacramento do Amor. Na última Ceia, que
realiza em plenitude o que já fora prefigurado na páscoa judaica, pode-se antever
o sacrifício do Calvário. O mesmo Jesus que se oferece em alimento é aquele que
entrega a sua vida pela salvação da humanidade. Em tudo isso, percebemos a gran-
deza da misericórdia divina.

Antífona da Entrada (Cf. Gl 6,14) 4. Hino de Louvor


Ritos Iniciais A cruz de nosso Senhor Jesus Cristo deve
ser a nossa glória: nele está nossa vida e res-
P. Glória a Deus nas alturas,
T. e paz na terra aos homens por Ele
surreição; foi ele que nos salvou e libertou.
amados. / Senhor Deus, rei dos céus,
1. Canto de Entrada (De pé) / Deus Pai todo-poderoso: / nós vos
REFRÃO: Todos nós devemos glo-
3. Ato Penitencial louvamos, / nós vos bendizemos, / nós
riar-nos na cruz de nosso Senhor P. Irmãos e irmãs, nesta noite santa, o vos adoramos, / nós vos glorificamos, /
Jesus Cristo, / que é nossa salvação, Senhor Jesus se entregou por nós, fazendo- nós vos damos graças por vossa imensa
nossa vida, / nossa esperança de res- -se alimento para a nossa salvação. Con- glória. / Senhor Jesus Cristo, Filho
surreição / e pelo qual fomos salvos templando tão grande amor, examinemos Unigênito, / Senhor Deus, / Cordeiro
e libertos. nossa vida, reconhecendo que nem sempre de Deus, / Filho de Deus Pai. / Vós que
buscamos viver este mesmo amor. tirais o pecado do mundo, / tende pie-
1. Esta é a noite da ceia pascal / a ceia (Pausa)
em que o nosso Cordeiro se imolou. dade de nós. / Vós que tirais o pecado
P. Senhor, amor que se entrega até a do mundo, / acolhei a nossa súplica. /
2. Esta é a noite da ceia do amor, / a morte e morte de cruz, tende piedade Vós que estais à direita do Pai, / tende
ceia em que Jesus por nós se entregou. de nós. piedade de nós. / Só vós sois o Santo, /
3. Esta é a ceia da nova Aliança, / a T. Senhor, tende piedade de nós (Ou can- só vós, o Senhor, / só vós, o Altíssimo,
Aliança confirmada no Sangue do Senhor. tando: Piedade! Piedade! Piedade de nós.) / Jesus Cristo, / com o Espírito Santo,
na glória de Deus Pai. / Amém.
P. Cristo, amor que se faz alimento para
2. Saudação a nossa salvação, tende piedade de nós.
5. Oração
P. Em nome do Pai e do Filho e do Espí- T. Cristo, tende piedade de nós (Ou cantan-
rito Santo. do: Piedade! Piedade! Piedade de nós.)
P. OREMOS: Ó Pai, estamos reunidos
para a santa ceia, na qual o vosso Filho
T. Amém. P. Senhor, amor que nos reúne e envia único, ao entregar-se à morte, deu à
em missão, tende piedade de nós. sua Igreja um novo e eterno sacrifício,
P. Meus irmãos e minhas irmãs, que,
pela celebração desta Eucaristia, a graça T. Senhor, tende piedade de nós (Ou can- como banquete do seu amor. Concedei-
e a paz de Deus, nosso Pai, e de Jesus tando: Piedade! Piedade! Piedade de nós.) -nos, por mistério tão excelso, chegar
Cristo, nosso Senhor, nos façam enten- P. Deus todo-poderoso tenha compai- à plenitude da caridade e da vida. Por
der e viver o Novo Mandamento. xão de nós, perdoe os nossos pecados e nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho,
nos conduza à vida eterna. na unidade do Espírito Santo.
T. Bendito seja Deus que nos reuniu
no amor de Cristo. T. Amém. T. Amém.

Entrada e Lava pés 2: Pe. Ney Brasil Pereira; Aclamação: Pe. José Weber e Lecionário; Lava pés 1: Waldeci Farias; Ofertas: Pe. Jose Weber;
Comunhão: D. Carlos Alberto Navarro e Waldeci Farias; Transl. 1: Pe. Josmar Braga e Pe. José Alves e Transl. 2: S. Tomás de Aquino e DR.
salvação, * invocando o nome santo manto, pegou uma toalha e amarrou-a
do Senhor. na cintura. 5Derramou água numa bacia
Liturgia da Palavra 2. É sentida por demais pelo Senhor * a e começou a lavar os pés dos discípulos,
morte de seus santos, seus amigos. Eis enxugando-os com a toalha com que
L. A liturgia da Palavra de hoje nos mani- que sou o vosso servo, ó Senhor, * mas estava cingido. 6Chegou a vez de Simão
festa a grandeza da misericórdia de Deus: me quebrastes os grilhões da escravidão! Pedro. Pedro disse: “Senhor, tu me lavas
liberta o povo do sofrimento, entrega-se os pés?” 7Respondeu Jesus: “Agora, não
em lugar dos pecadores e se faz alimento 3. Por isso oferto um sacrifício de entendes o que estou fazendo; mais tar-
para fortalecer no caminho da salvação. louvor, * invocando o nome santo do de compreen­derás.” 8Disse-lhe Pedro:
Senhor. Vou cumprir minhas promessas “Tu nunca me lavarás os pés!” Mas
ao Senhor * na presença de seu povo Jesus respondeu: “Se eu não te lavar,
6. Primeira Leitura reunido.
(Sentados) (Ex 12,1-8.11-14) não terás parte comigo.” 9Simão Pedro
disse: “Senhor, então lava não somente
Leitura do Livro do Êxodo 8. Segunda Leitura (1Cor 11,23-26) os meus pés, mas também as mãos e a
Naqueles dias, 1o Senhor disse a Moisés Leitura da Primeira Carta de São cabeça.” 10Jesus respondeu: “Quem já se
e a Aarão no Egito: 2“Este mês será para Paulo aos Coríntios banhou não precisa lavar senão os pés,
vós o começo dos meses; será o primeiro porque já está todo limpo. Também vós
mês do ano. 3Falai a toda a comunidade Irmãos: 23O que eu recebi do Senhor, foi estais limpos, mas não todos.” 11Jesus
dos filhos de Israel, dizendo: ‘No décimo isso que eu vos transmiti: Na noite em sabia quem o ia entregar; por isso disse:
dia deste mês, cada um tome um cordeiro que foi entregue, o Senhor Jesus tomou o “Nem todos estais limpos.” 12Depois de
por família, um cordeiro para cada casa. pão 24 e, depois de dar graças, partiu-o e ter lavado os pés dos discípulos, Jesus
4
Se a família não for bastante numerosa disse: “Isto é o meu corpo que é dado por vestiu o manto e sentou-se de novo. E
para comer um cordeiro, convidará tam- vós. Fazei isto em minha memória.” 25Do disse aos discípulos: “Compreendeis o
bém o vizinho mais próximo, de acordo mesmo modo, depois da ceia, tomou que acabo de fazer? 13Vós me chamais
com o número de pessoas. Deveis calcu- também o cálice e disse: “Este cálice é Mestre e Senhor, e dizeis bem, pois eu o
lar o número de comensais, conforme o a nova aliança, em meu sangue. Todas sou. 14Portanto, se eu, o Senhor e Mes-
tamanho do cordeiro. 5O cordeiro será as vezes que dele beberdes, fazei isto em tre, vos lavei os pés, também vós deveis
sem defeito, macho, de um ano. Podereis minha memória.” 26Todas as vezes, de lavar os pés uns dos outros. 15Dei-vos o
escolher tanto um cordeiro, como um fato, que comerdes deste pão e beber- exemplo, para que façais a mesma coisa
cabrito: 6e devereis guardá-lo preso até ao des deste cálice, estareis proclamando que eu fiz.” Palavra da Salvação.
dia catorze deste mês. Então toda a comu- a morte do Senhor, até que ele venha.
Palavra do Senhor. T. Glória a vós, Senhor.
nidade de Israel reunida o imolará ao cair
da tarde. 7Tomareis um pouco do seu T. Graças a Deus. 11. Homilia (Sentados)
sangue e untareis os marcos e a travessa
da porta, nas casas em que o comerem. 9. Aclamação ao Evangelho Momento de silêncio para meditação pessoal.
8
Comereis a carne nessa mesma noite, (De pé) (Jo 13,34)
assada ao fogo, com pães ázimos e ervas 12. Lava-pés
amargas. 11Assim devereis comê-lo: com refrão: Honra, glória, poder e
os rins cingidos, sandálias nos pés e caja- louvor / a Jesus, nosso Deus e Senhor!
Canto 1
do na mão. E comereis às pressas, pois é 1. Eu vos dou este novo Mandamento,
1. Jesus, erguendo-se da ceia, jarro e
a Páscoa, isto é, a ‘Passagem’ do Senhor! nova ordem, agora, vos dou, que também,
bacia tomou. / Lavou os pés dos discí-
12
E naquela noite passarei pela terra do vos ameis uns aos outros, como eu vos
pulos, este exemplo nos deixou. / Aos pés
Egito e ferirei na terra do Egito todos os amei, diz o Senhor.
de Pedro inclinou-se: “Ó Mestre, não, por
primogênitos, desde os homens até os quem és!” / “Não terás parte comigo, se
animais; e infligirei castigos contra todos 10. Evangelho (Jo 13,1-15)
eu não lavar os teus pés!”
os deuses do Egito, eu, o Senhor. 13O san-
P. O Senhor esteja convosco. 2. “És o Senhor! Tu és o Mestre! Os meus
gue servirá de sinal nas casas onde esti-
verdes. Ao ver o sangue, passarei adiante, T. Ele está no meio de nós. pés não lavarás!” / “O que ora faço não
e não vos atingirá a praga exterminadora, sabes; mas depois compreenderás. / Se
P. = Proclamação do Evangelho de eu, vosso Mestre e Senhor, vossos pés hoje
quando eu ferir a terra do Egito. 14Este dia Jesus Cristo segundo João.
será para vós uma festa memorável em lavei, / lavai os pés uns dos outros! Eis a
honra do Senhor, que haveis de celebrar T. Glória a vós, Senhor. lição que vos dei.”
por todas as gerações, como instituição P. 1ERA ANTES DA FESTA da Pás- 3. “Eis como irão reconhecer-vos como
perpétua.” Palavra do Senhor. coa. Jesus sabia que tinha chegado a discípulos meus: / se vos amais uns aos
T. Graças a Deus. sua hora de passar deste mundo para outros” – disse Jesus para os seus. / “Dou-
o Pai; tendo amado os seus que esta- -vos Novo Mandamento. Deixo, ao partir,
7. Salmo Responsorial [Sl 115(116B)] vam no mundo, amou-os até o fim. nova Lei: / que vos ameis uns aos outros
2
Estavam tomando a ceia. O diabo já assim como eu vos amei!”
REFRÃO: O cálice por nós abençoado tinha posto no coração de Judas, filho
é a nossa comunhão com o sangue do de Simão Iscariotes, o propósito de Canto 2
Senhor. entregar Jesus. 3Jesus, sabendo que o refrão: “Eu vos dou um novo man-
1. Que poderei retribuir ao Senhor Pai tinha colocado tudo em suas mãos damento: / Que vos ameis uns aos
Deus * por tudo aquilo que ele fez em e que de Deus tinha saído e para Deus outros, assim como Eu vos amei”,
meu favor? Elevo o cálice da minha voltava, 4levantou-se da mesa, tirou o disse o Senhor.
1. Felizes os puros em seus caminhos, 1. Pelo pão que de sua bondade recebe- criaturas, proclamamos, jubilosos, vossa
/ os que andam na lei do Senhor. mos, / fruto da terra e do nosso trabalho: glória, cantando (dizendo) a uma só voz:
2. Felizes os que guardam os seus pre- 2. Pelo vinho que de seu amor nós rece- T. Santo, Santo, Santo, / Senhor Deus
ceitos / e o procuram de todo o coração. bemos, / fruto da videira e do nosso tra- do universo! / O céu e a terra pro-
3. E andam em seus caminhos, / os balho: clamam a vossa glória. / Hosana nas
que não praticam o mal. 3. Pelo alimento corporal que às cria- alturas! / Bendito o que vem em nome
turas Ele dá, / o pão de cada dia que do Senhor! / Hosana nas alturas!
4. Promulgastes vossos preceitos / para
serem guardados fielmente.
sustenta nosso corpo: P. Pai de misericórdia, a quem sobem
4. Pelo alimento espiritual que a seus nossos louvores, nós vos pedimos por
Jesus Cristo, vosso Filho e Senhor nosso,
13. Preces da Comunidade filhos Ele dá, / sua Palavra e seu Corpo
que abençoeis  estas oferendas apresen-
que sustentam nossa alma:
P. Irmãos e irmãs, nesta noite em que a tadas ao vosso altar.
medida do amor de Deus se revela num 5. Bendizei ao Senhor, seus filhos todos,
/ bendizei o nome do Senhor! T. Abençoai nossa oferenda, ó Senhor!
amor sem medidas, rezemos ao Deus de
Misericórdia, apresentando-lhe nossas 6. Desde o nascer até o pôr-do-sol, / ben- P. Nós as oferecemos pela vossa Igre-
súplicas e louvores. dito seja o nome do Senhor! ja santa e católica: concedei-lhe paz
e proteção, unindo-a num só corpo e
T. Pai de Misericórdia, ensinai-nos a governando-a por toda a terra. Nós as
amar! 15. Convite à Oração (De pé)
oferecemos também pelo vosso servo o
1. Rezemos pela Igreja, presente em P. Orai, irmãos e irmãs, para que o nos- Papa N., por nosso Bispo N., e por todos
todos os cantos do mundo, para que, so sacrifício seja aceito por Deus Pai os que guardam a fé que receberam dos
vivendo sempre mais sua atividade mis- todo-poderoso. apóstolos.
sionária, acolha, testemunhe e transmita T. Receba o Senhor por tuas mãos T. Conservai a vossa Igreja sempre
a misericórdia. este sacrifício, para glória do seu unida!
2. Rezemos por nossa comunidade, para nome, para nosso bem e de toda a
santa Igreja. P. Lembrai-vos, ó Pai, dos vossos filhos
que, vivendo intensamente o amor e e filhas N. N. e de todos os que circun-
a concórdia, seja testemunha de paz, dam este altar, dos quais conheceis a
esperança, justiça e reconciliação. 16. Oração Sobre as Oferendas fidelidade e a dedicação em vos servir.
3. Rezemos por todos os que receberam P. Concedei-nos, ó Deus, a graça de Eles vos oferecem conosco este sacrifício
o Sacramento da Ordem, para que, ali- participar dignamente da Eucaristia, de louvor por si e por todos os seus, e
mentados pela Eucaristia e estimulados pois todas as vezes que celebramos este elevam a vós as suas preces para alcançar
pela celebração do Ano Santo da Miseri- sacrifício em memória do vosso Filho, o perdão de suas faltas, a segurança em
córdia, perseverem no amor ao próximo torna-se presente a nossa redenção. Por suas vidas e a salvação que esperam.
e, por seu ministério, irradiem a bondade Cristo, nosso Senhor.
T. Lembrai-vos, ó Pai, de vossos filhos!
infinita do Pai. T. Amém.
P. Em comunhão com toda a Igreja,
4. Rezemos pelas famílias, para que, à celebramos este dia santo em que nosso
semelhança do Cristo que lava os pés dos 17. Oração Eucarística I Senhor Jesus Cristo foi entregue por nós.
discípulos na última Ceia, sejam luga- Prefácio da Santíssima Eucaristia, I
Eucaristia, sacrifício e sacramento E veneramos a sempre Virgem Maria,
res de diálogo, partilha, solidariedade, Mãe de nosso Deus e Senhor Jesus Cris-
reconciliação e serviço. de Cristo
to; e também São José, esposo de Maria,
5. Rezemos por todos os que sofrem, P. O Senhor esteja convosco. os santos apóstolos e mártires: Pedro e
para que a participação na Eucaristia T. Ele está no meio de nós. Paulo, André, (Tiago e João, Tomé, Tiago
leve os cristãos a realizarem cada vez P. Corações ao alto. e Filipe, Bartolomeu e Mateus, Simão e
mais gestos concretos de misericórdia. Tadeu, Lino, Cleto, Clemente, Sisto, Cor-
(Outras intenções) T. O nosso coração está em Deus. nélio e Cipriano, Lourenço e Crisógono,
P. Pai Santo, vosso Filho Jesus veio para P. Demos graças ao Senhor, nosso Deus. João e Paulo, Cosme e Damião), e todos
os vossos santos.
servir e não para ser servido. Dai-nos cres- T. É nosso dever e nossa salvação.
cer no serviço aos irmãos, manifestando T. Em comunhão com toda a Igreja
P. Na verdade, é justo e necessário, é
em nossas vidas o que, no lava-pés, nos foi aqui estamos!
nosso dever e salvação dar-vos graças,
ensinado. Por Cristo, nosso Senhor. sempre e em todo o lugar, Senhor, Pai P. Recebei, ó Pai, com bondade, a ofe-
T. Amém. santo, Deus eterno e todo-poderoso, por renda dos vossos servos e de toda a vossa
Cristo, Senhor nosso. Ele, verdadeiro e família em memória do dia em que nosso
eterno sacerdote, oferecendo-se a vós Senhor Jesus Cristo entregou aos seus
pela nossa salvação, instituiu o Sacri- discípulos, para que o celebrassem, o
Liturgia Eucarística fício da nova Aliança e mandou que o mistério do seu Corpo e do seu Sangue.
celebrássemos em sua memória. Sua Dai-nos sempre a vossa paz, livrai-nos
carne, imolada por nós, é o alimento da condenação e acolhei-nos entre os
14. Canto das Ofertas (Sentados)
que nos fortalece. Seu sangue, por nós vossos eleitos. Dignai-vos, ó Pai, aceitar e
REFRÃO: Bendito seja o nome do derramado, é a bebida que nos purifica. santificar estas oferendas, a fim de que se
Senhor, / agora e sempre e por toda a Por essa razão, os anjos do céu, as mulhe- tornem para nós o Corpo e o Sangue de
eternidade! res e homens da terra, unidos a todas as Jesus Cristo, vosso Filho e Senhor nosso.