Você está na página 1de 11

EAD 6º ano

Atmosfera

Atmosfera é um conjunto de gases que envolvem a Terra, não possui cheiro,


cor e gosto. ... A atmosfera terrestre atual é constituída por diferentes gases,
dos quais podemos destacar: o nitrogênio, com 78%; oxigênio, 21%; e outros
gases (como dióxido de carbono, neônio, ozônio, hélio e vapor de água) 1%.

A atmosfera é constituída de cinco camadas: troposfera, estratosfera,


mesosfera, termosfera e exosfera. O ar se torna mais rarefeito quanto mais a
gente sobe, e é por isso que os alpinistas normalmente levam oxigênio com
eles quando escalam altas montanhas. A troposfera é a única camada em que
os seres vivos podem respirar normalmente.

 Troposfera

É a camada da atmosfera em que vivemos e respiramos. Ela vai do nível do


mar até 12 km de altura. É nesta camada que ocorrem os fenômenos
climáticos (chuvas, formação de nuvens, relâmpagos). É também na troposfera
que ocorre a poluição do ar. Os aviões de transporte de cargas e passageiros
voam nesta camada.As temperaturas nesta camada podem variar de 40°C até
–60°C. Quanto maior a altitude menor a temperatura.

 Estratosfera

Esta camada ocupa uma faixa que vai do fim da troposfera (12 km de altura)
até 50 km acima do solo. As temperaturas variam de –5°C a –70°C. Na
estratosfera localiza-se a camada de ozônio, que funciona como uma espécie
de filtro natural do planeta Terra, protegendo-a dos raios ultravioletas do Sol.
Aviões supersônicos e balões de medição climática podem atingir esta
camada.

 Mesosfera

Esta camada tem início no final da estratosfera e vai até 80 km acima do solo.
A temperatura na mesosfera varia entre –10°C até –100°C . A temperatura é
extremamente fria, pois não há gases ou nuvens capazes de absorver a
energia solar. Nesta camada ocorre o fenômeno da aeroluminescência.

 Termosfera

Tem início no final da mesosfera e vai até 500 km do solo. É a camada


atmosférica mais extensa. É uma camada que atinge altas temperaturas, pois
nela há oxigênio atômico, gás que absorve a energia solar em grande
quantidade. As temperaturas na termosfera podem atingir os 1.000°C.

Exosfera

É a camada que antecede o espaço sideral. Vai do final da termosfera até 800
km do solo. Nesta camada as partículas se desprendem da gravidade do
planeta Terra. As temperaturas podem atingir 1.000°C. É formada basicamente
por metade de gás hélio e metade de hidrogênio. Na exosfera ocorre o
fenômeno da aurora boreal e também permanecem os satélites de transmissão
de informações e também telescópios espaciais.

Efeito Estufa e Aquecimento Global

O efeito estufa é um fenômeno natural e possibilita a vida humana na Terra.

Parte da energia solar que chega ao planeta é refletida diretamente de volta ao


espaço, ao atingir o topo da atmosfera terrestre - e parte é absorvida pelos
oceanos e pela superfície da Terra, promovendo o seu aquecimento. Uma
parcela desse calor é irradiada de volta ao espaço, mas é bloqueada pela
presença de gases de efeito estufa que, apesar de deixarem passar a energia
vinda do Sol (emitida em comprimentos de onda menores), são opacos à
radiação terrestre, emitida em maiores comprimentos de onda.

De fato, é a presença desses gases na atmosfera o que torna a Terra


habitável, pois, caso não existissem naturalmente, a temperatura média do
planeta seria muito baixa, da ordem de 18ºC negativos. A troca de energia
entre a superfície e a atmosfera mantém as atuais condições, que
proporcionam uma temperatura média global, próxima à superfície, de 14ºC.

Essas mudanças na concentração de gases de efeito estufa na atmosfera


estão ocorrendo em função do aumento insustentável das emissões antrópicas
desses gases ocorrendo então o aumento do efeito estufa

As emissões de gases de efeito estufa ocorrem praticamente em todas as


atividades humanas e setores da economia: na agricultura, por meio da
preparação da terra para plantio e aplicação de fertilizantes; na pecuária, por
meio do tratamento de dejetos animais e pela fermentação entérica do gado;
no transporte, pelo uso de combustíveis fósseis, como gasolina e gás natural;
no tratamento dos resíduos sólidos, pela forma como o lixo é tratado e
disposto; nas florestas, pelo desmatamento e degradação de florestas; e nas
indústrias, pelos processos de produção, como cimento, alumínio, ferro e aço,
por exemplo.

Há quatro principais gases de efeito estufa (GEE), além de duas famílias de


gases, regulados pelo Protocolo de Quioto:

O dióxido de carbono (CO2) é o mais abundante dos GEE,

O gás metano (CH4) é produzido pela decomposição da matéria orgânica

O óxido nitroso (N2O) cujas emissões resultam, entre outros, do tratamento de


dejetos animais, do uso de fertilizantes, da queima de combustíveis fósseis

O hexafluoreto de enxofre (SF6) 


Tempo e clima

É comum ver o uso dos termos “tempo” e “clima” para designar um mesmo
estado atmosférico. Tempo e clima são elementos que se complementam na
descrição do ambiente atmosférico. Esses conceitos, porém, referem-se a
condições diferentes do ambiente, e usá-los como sinônimos é um equívoco.

Diferença entre tempo e clima

Tempo é o estado momentâneo das condições atmosféricas ou


meteorológicas de um dado lugar, em um determinado momento e está sujeito
a variações. Quando alguém pergunta: “Como está o tempo hoje?”, pretende
saber se está frio ou quente, seco ou úmido, chuvoso ou ensolarado. O tempo
é, portanto, a condição atual da atmosfera, que pode mudar de um instante ao
outro.

As variações de temperatura, umidade relativa do ar, pluviosidade são


responsáveis pelo dinamismo das condições meteorológicas, portanto, do
tempo. Essas variações podem ou não ser acentuadas, de acordo com a época
do ano. Há meses em que as chuvas são mais constantes, outros em que não
há chuvas. Há meses em que as temperaturas estão mais elevadas, e outros
em que elas caem.
Clima é uma condição duradoura do ambiente atmosférico e equivale ao
conjunto dos tipos de tempos mais comuns em um determinado lugar ao longo
de um período de aproximadamente 30 anos. Representa, portanto, um padrão
geral das condições meteorológicas (variações anuais de temperatura,
umidade, pressão do atmosférica, ventos), que se alteram de acordo com as
estações do ano..

O clima é influenciado por elementos e fatores climáticos, que fazem com que


a atmosfera tenha características distintas dependendo da localização no
mundo. Por esse motivo, há vários tipos de climas.

A temperatura é o registro do calor atmosférico e costuma ser medida em


graus Celsius (ºC) ou em outras unidades que são utilizadas em outros países,
como o Fahrenheit (ºF) e o Kelvin (K). Assim, um valor alto das temperaturas –
37ºC ou 40ºC, por exemplo – significa que está muito quente, enquanto
temperaturas mais baixas significam que está mais frio.

A umidade do ar é a quantidade de água presente no ar atmosférico em forma


de vapor. Ela é dividida em umidade absoluta, que é a quantidade total de
água existente no ar, e umidade relativa, que é a umidade de água presente
no ar em comparação com o necessário para começar a chover.

A umidade do ar diz respeito à quantidade de vapor de água presente na


atmosfera - o que caracteriza se o ar é seco ou úmido - e varia de um dia para
o outro. A alta quantidade de vapor de água na atmosfera favorece a
ocorrência de chuvas. Já com a umidade do ar baixa, é difícil chover.

Em meteorologia, precipitação descreve qualquer tipo de fenômeno


relacionado à queda de água do céu. Isso inclui neve, chuva e chuva de
granizo.
Observando o mapa mental acima elaborem um outro com os outros tipos de
precipitação : granizo, neve, orvalho e neblina

A pressão atmosférica é o “peso” que a atmosfera exerce sobre as nossas


cabeças e sobre a superfície terrestre, sendo medida em milibares (mb) ou em
outras unidades de medida. Geralmente, quando algum fator climático provoca
o aumento da pressão atmosférica, as temperaturas ficam mais elevadas.
O ar sempre se desloca de uma área de alta pressão para a área de baixa
pressão ( AP > BP)

A radiação solar é o calor produzido pelo sol e recebido pela Terra. Ela é
muito importante para manter o aquecimento do nosso planeta e, assim,
controlar as temperaturas para propiciar a manutenção da vida. Contudo, nem
toda a radiação recebida pelo nosso planeta chega à superfície, a maior parte é
absorvida ou refletida pela atmosfera.

Como o nosso planeta possui uma determinada inclinação em seu eixo, nem
todas as partes da superfície terrestre recebem a mesma quantidade de
radiação solar, o que permite que existam as chamadas zonas térmicas da
Terra. O processo de reflexão da radiação solar da superfície para a atmosfera
e da atmosfera de volta para a superfície é chamado de efeito estufa.
Como podemos perceber, os elementos climáticos formam os atributos básicos
que constituem o clima das diferentes partes do mundo. A presença ou
ausência desses elementos está condicionada a diversos outros fenômenos,
chamados de fatores climáticos, que incluem o relevo, a vegetação, a altitude e
outros.

O vento é o ar em movimento. Ele é resultante das diferenças de pressão


atmosférica entre os diferentes lugares.

Os ventos constantes são aqueles que ocorrem de forma periódica e cujas


características não fogem a determinados padrões gerais. São divididos
em ventos alísios e contra-alísios.

 Ventos alísios: sopram constantemente das zonas polares e dos


trópicos em direção à linha do equador. Carregam umidade e provocam
chuvas nas regiões onde eles se encontram com outros ventos e
massas de ar;

 Ventos contra-alísios: realizam o movimento contrário aos ventos


alísios, direcionando-se da linha do equador aos trópicos. São ventos
geralmente muito secos.

Os ventos periódicos são aqueles que ocorrem de forma repetitiva ou durante


uma estação do ano. Existem dois principais tipos: as monções e as brisas.
Monção é a designação dada aos ventos sazonais, em geral associados à
alternância entre a estação das chuvas e a estação seca, que ocorrem em
grandes áreas das regiões costeiras tropicais e subtropicais. A palavra tem a
sua origem na monção do oceano Índico e sudeste da Ásia, onde o fenómeno
é particularmente intenso. 

Quanto maior a altitudes menores são as temperaturas e a pressão atmosférica


e menor biodiversidade
As temperaturas diminuem quanto mais nos afastamos do Equador

Quanto maior a latitude menores são as temperaturas


As correntes oceânicas interferem e exercem grande influência no
clima local de diversas partes do globo terrestre. Tais correntes correspondem
às massas de água que migram em distintos rumos ao longo dos oceanos e
mares e se mostram como fatores de variação da temperatura do ar e umidade

As massas de ar são volumes de ar acumulados que possuem características


em comum, como temperatura e umidade, e que se formam sobre grandes
áreas uniformes de terra ou água. Suas características são determinadas a
partir da influência da área onde elas se constituem.