Você está na página 1de 56

Edição Lisboa • Ano XXXI • n.º 11.

112 • 1,70€ • Sábado, 26 de Setembro de 2020 • Director: Manuel Carvalho Adjuntos: Amílcar Correia, Ana Sá Lopes, David Pontes, Tiago Luz Pedro Directora de Arte: Sónia Matos

DIOGO VENTURA
“Nós os pobres, preferimos
a saúde ao dinheiro”
Reportagem nos bairros
confinados de Madrid
Dos enviados João Ruela Ribeiro (Texto)
e Diogo Ventura (Fotos)
Destaque, 2 a 4

Ministério Público acusa


três inspectores do SEF de
homicídio no aeroporto A vida
no campo
Quem são
os novos rurais
Investigação da Polícia Judiciária conclui que houve crime em co-autoria na morte e o que os move?
de Ihor Homenyuk. Ucraniano terá sido violentamente agredido Sociedade, 18

HOJE Colecçãoo José Neves: Brigadas de General e altas


Novela Gráficaa “É o momento intervenção nos patentes
vol. 6 -The New de começar lares envoltas condenados
Deal a partilhar” em indefinição por corrupção
Por + Entrevista Empresário vai Ministério não revela se há Esquemas nas messes da
10,90€ doar dois terços da fortuna médicos e enfermeiros Força Aérea levam a
a fundação p24/25 contratados p16/17 punição de 23 militares p20 ISNN-0872-1548
2 • Público • Sábado, 26 de Setembro de 2020

DESTAQUE
MADRID CONFINADA

“Nós, os pobres,
preferimos a saúde
ao dinheiro”
A capital espanhola tenta combater a propagação acelerada da
covid-19 através da aplicação de conÄnamentos selectivos que
não agradam a ninguém e, provavelmente, nem são eÄcazes O bairro de Vallecas é um dos que vai sofrer fortes restrições de circulação

que alargou as medidas de conÆnamento selectivo em Madrid vontade. Salta à vista a coincidência adequado numa situação de
Reportagem conÆnamento em vigor desde o “é ridícula”. Aponta para uns de que as zonas conÆnadas são descontrolo como a que existe
João Ruela Ribeiro (texto) início da semana a oito zonas, prédios não muito longe: “Fecham também as mais pobres, mais neste momento na cidade.
e Diogo Ventura (foto), fazendo com que cerca de um
milhão de pessoas passem a ter os
este bairro, mas permitem que as
crianças dali venham à escola aqui.”
densamente povoadas e onde há
mais imigrantes da Comunidade de
“Quando se faz um conÆnamento,
delimita-se uma fronteira a partir
em Madrid movimentos fortemente restringi- O bar, que é gerido pela família há Madrid. da qual a zona que Æca de fora tem
dos a partir de segunda-feira. Uma sete anos, esteve encerrado durante Na última semana, têm sido a situação controlada”, explica o

V
ão chegando os clientes à das novas zonas abrangidas é a de os meses do estado de alarme, frequentes os protestos, sobretudo porta-voz da Sociedade Espanhola
esplanada da cervejaria El Rafael Alberti, no sul de Madrid, assim como a generalidade dos de jovens da periferia, contra a de Saúde Pública e Administração
Emigrante, em Vallecas, onde Æca o El Emigrante. estabelecimentos deste género em decisão do governo autonómico. Sanitária, José Jonay Ojeda. “O que
nos arredores de Madrid. Pepe é um dos donos e antevê toda a Espanha, entre Março e Ontem a polícia reprimiu se passa em Madrid é que,
A máscara só é retirada uma queda de 70% do número de Junho, numa altura em que se violentamente uma manifestação provavelmente, nas zonas não
quando a cerveja, os clientes a partir desse dia. “No combatia a primeira vaga do em Vallecas. Também não faltam conÆnadas a situação não está
camarões, o polvo e o pão são mínimo”, reforça. Um dos efeitos do coronavírus. Mas Vanessa aÆrma promessas de rebeldia. Antonio controlada e, portanto, não
pousados na mesa, mas a conversa conÆnamento é a restrição da que preferiam ter fechado durante Sánchez Garcia, de 64 anos, fala tardaremos muito a ver outros
já se estendia. Numa das mesas já entrada e saída de pessoas destas mais tempo, se isso garantisse que com um amigo numa rua de Rafael conÆnamentos”, acrescenta o
são seis os convivas, aquele que é zonas — apenas o podem fazer para hoje não estariam a viver um novo Alberti e, apesar de o conÆnamento especialista, entrevistado ainda
hoje o limite máximo para ir trabalhar, estudar, dar assistência surto. “Nós, os pobres, preferimos a ainda não ter entrado em vigor, diz antes do anúncio de ontem.
ajuntamentos. Mas, a partir de a idosos ou outras razões de força saúde ao dinheiro, que já estamos sentir-se um “animal enjaulado”. O modelo actual é semelhante a
segunda-feira, os habitantes deste maior. Para Pepe, infelizmente, habituados a não ter”, diz. Trava uma luta inglória com a “pôr portas num campo”, diz
bairro terão ainda mais medidas a uma cerveja no El Emigrante não máscara, que teima em deixar-lhe o Ojeda. “Aqui é muito frequente que
ter em conta, uma vez que esta zona entra nestas excepções. Mas mesmo “Que me prendam” nariz descoberto, mas nem por isso vivas num distrito, trabalhes noutro
passa a estar sob um forte regime de as pessoas do bairro “Æcam em casa O conÆnamento selectivo na capital desiste. Não vê a mãe, que tem 94 distrito e o colégio dos teus Ælhos
restrições com o objectivo de conter com medo”, lamenta. tem sido objecto de uma intensa anos, desde Março, mas garante que seja noutro sítio diferente, e
a propagação da covid-19 na capital A Ælha, Vanessa, de 42 anos, está oposição e é também factor de na próxima semana irá fazê-lo. “Que deslocas-te de transporte público”,
espanhola, o epicentro europeu da a servir às mesas na esplanada, mas enfrentamento político. As críticas me prendam!” e assim o vírus também vai
pandemia, neste momento. faz uma pausa para dar a sua vêm de todos os quadrantes. Para os As objecções também aparecem percorrendo a cidade, observa o
Passam poucas horas desde o opinião. “Não se está a controlar a moradores dos bairros atingidos, entre os especialistas em saúde especialista em Medicina
anúncio do governo da doença, apenas as pessoas”, aÆrma, trata-se de uma forma de pública, que consideram o Preventiva.
Comunidade Autónoma de Madrid de rompante. Diz que a opção pelo discriminação imposta contra a sua conÆnamento selectivo pouco Uma das medidas que causam
Público • Sábado, 26 de Setembro de 2020 • 3

observa quem entra e sai, mas não


manda parar ninguém. Questiona-
dos pelo PÚBLICO, os próprios
agentes têm alguma diÆculdade em
indicar onde começa e acabam as
zonas conÆnadas.
A sua delimitação corresponde a
zonas básicas de saúde, uma divisão
administrativa pouco intuitiva para
a generalidade da população e que
produz situações caricatas como as
de ruas divididas a meio, em que
lado a lado estão moradores
abrangidos pelas restrições e outros
que podem deslocar-se livremente.
A aplicação das regras do
conÆnamento em Madrid tem sido,
no mínimo, imperfeita. Ao
contrário da declaração do estado
de alarme feita pelo Governo
central, o regime decretado pelo
executivo autonómico é mais frágil
do ponto de vista jurídico. “Como
afecta direitos fundamentais,
necessita da autorização de um
juiz”, explica Ojeda. Também são
necessários meios para a sua
efectivação. Uma das novidades a
partir da próxima semana é a
entrada em cena do Exército, a
pedido do Governo de Madrid.
José António, de 59 anos, tem 40
o a partir de segunda-feira anos de carreira, mas trabalha num
café próximo da estação há apenas
perplexidade é o encerramento dos oito dias. O Cuéntame (nome
parques infantis nas zonas inspirado na versão espanhola da
conÆnadas. Ojeda lembra que, série Conta-me como Foi) foi
entre a primeira e a segunda vaga, a inaugurado dois dias antes da
comunidade cientíÆca aprendeu entrada em vigor do conÆnamento
que o contágio entre as crianças não em Villa Vallecas, onde está situado.
é superior ao que se veriÆca entre “Ou morres, ou deixas-te morrer”,
adultos, ao contrário do que se O que se passa em justiÆca o empregado de balcão
suspeitava inicialmente. Esse
pressuposto levou à aplicação de Madrid é que, sobre a decisão tão arriscada de
abrir um negócio neste contexto. De
medidas muito fortes de isolamento
dos mais jovens naquela altura. “Em
provavelmente, nas café na mão, enquanto espera por
um autocarro, Sara, uma higienista
Espanha, uma das coisas que se
dizia durante a primeira vaga era
zonas não oral de 25 anos, prepara-se para ir
trabalhar num bairro não conÆnado
que se tinhas um cão ele podia sair confinadas a — um estudo concluiu que 86% dos
mais à rua do que uma criança”, diz
o especialista, entre risos, que situação não está habitantes das zonas conÆnadas
fazem o mesmo. Considera as
defende o incentivo para que as
crianças brinquem ao ar livre.
controlada e, medidas em vigor “um absurdo”.
“Há incerteza, não sabes se te vão

Militares em Madrid
portanto, não mandar parar”, aÆrma.
No seu círculo de contactos, Sara
Em Villa Vallecas já se vive em tardaremos muito é a única que vive num local
conÆnamento desde o início da
semana. O movimento matinal na em ver outros conÆnado e, por isso, uma das
coisas que deixou de poder fazer foi
estação de metro e comboio
suburbano é reduzido, ao contrário confinamentos ir jantar a casa de amigos. “Se calhar
no sábado [hoje] eles estão todos
do que acontece noutros locais de José Jonay Ojeda juntos a jantar e eu em casa, sem
Madrid, onde os transportes Especialista em Medicina poder sair.”
públicos continuam sobrecarrega- Preventiva
dos. À entrada, um par de polícias joao.ruela@publico.pt
4 • Público • Sábado, 26 de Setembro de 2020

DESTAQUE
MADRID CONFINADA

A desconcertante Ayuso, em guerra cada vez


mais aberta com o Governo de Sánchez
A dirigente que “exerce o poder ao ataque” recusa “imposições” do Governo. E continua a acumular
polémicas desde que lidera a resposta sanitária à pandemia na região mais afectada da Europa
JUANJO MARTIN/EPA
niões para ir à missa, cumpriu qua-
Sofia Lorena rentena num hotel de luxo, viu a sua
directora-geral de Saúde (Yolanda

C
om menos de ano e meio à Fuentes) demitir-se por considerar
frente da Comunidade de a sua política sanitária “errática”,
Madrid, Isabel Díaz Ayuso distribuiu máscaras que não cum-
continua onde sempre este- priam as normas com sorrisos, apa-
ve desde que passou de receu na capa do jornal El Mundo
discreto quadro do Partido numa fotograÆa de mãos cruzadas
Popular, quase desconhecida do sobre o peito e aspecto sofredor —
grande público, a baronesa de proa alguns compararam a imagem a
dos conservadores com ambições Nossa Senhora da Conceição, mem-
nacionais — no centro da polémica. bros do seu próprio partido passa-
A gestão da pandemia de covid-19 ram a tratá-la como “a pasionaria da
na comunidade com mais casos de direita de 2020”…
Espanha bastaria para a pôr no olho
do furacão. O problema é que, com No sítio certo
ou sem coronavírus, Ayuso é omni- A semana passada, centenas de pes-
presente e desconcertante. soas e dezenas de organizações (de
As tensões entre o executivo auto- sindicatos a associações de morado-
nómico e o Governo central, presidi- res) pediram a sua demissão depois
do pelo socialista Pedro Sánchez, por de ter relacionado o aumento de
causa da resposta à emergência não contágios no Sul da região com “o
são de agora. Mas ontem voltaram a modo de vida da nossa imigração”,
provocar ondas de choque. Ao mes- que muitos políticos e dirigentes
mo tempo que o vice-conselheiro da associativos rotularam de “racista”.
Saúde de Ayuso, Antonio Zapatero, Jornalista durante alguns anos, já
anunciava a ampliação a oito zonas na universidade Ayuso se envolvera
das restrições já impostas a 37, o numa associação de estudantes pró-
ministro da Saúde, Salvador Illa, tor- A líder da Comunidade de Madrid é vista, dentro do seu partido, como “a pasionaria da direita de 2020” xima do PP. “O mais importante
nava públicas as divergências entre para ela era a política e o partido, a
as recomendações do seu ministério dir independentemente do que nal e a lealdade entre comunidades da extrema-direita do Vox. Circuns- sua carreira”, conta uma amiga de
e as decisões da comunidade. deseja o Governo, respondeu que autónomas”. tâncias que, como escreveu o jornal juventude citada no perÆl do El País,
Illa explicou que foi proposto recusa “imposições”. El País num perÆl já de Maio, “a admitindo que não considera a ami-
ampliar as restrições a toda a capital No Æm de uma intervenção que Exercer o poder ao ataque levam a exercer o poder ao ata- ga preparada, mas sublinhando que
e às zonas da região onde há mais não estava prevista e que muito terá Há semanas que os socialistas da que”. assim que descobriu que era candi-
de 500 casos de covid-19 por surpreendido Ayuso (que, segundo capital discutem a apresentação de É difícil listar as polémicas em data “soube que ia ganhar”. “É
100.000 habitantes (e não 1000 a imprensa espanhola, contava que uma moção de censura à presidente que Ayuso já se envolveu desde que como Forrest Gump, esteve sempre
casos, como foi feito). O Governo as recomendações não fossem divul- da comunidade, uma intenção que chegou ao poder — ou mesmo desde no sítio certo”, observa.
queria ainda que fosse proibido o gadas), os jornalistas ainda pergun- não avança por não ter garantia de que acabou a liderar a resposta sani- O problema é que os espanhóis
consumo ao balcão em toda a comu- taram ao ministro Illa porque é que, reunir os votos suÆcientes. Precisa- tária a uma pandemia numa região — e principalmente, os madrilenos
nidade, que se limitasse a lotação face à gravidade da situação, o riam do apoio dos liberais do Cida- como Madrid sem nunca ter assu- — estão a assistir na primeira Æla “à
de esplanadas de bares e restauran- Governo não pondera aplicar o Arti- dãos, que integram o governo auto- mido responsabilidades políticas experiência em andamento” que é
tes a 50% e que se pedisse à popula- go 155 da Constituição (que permite nómico com o PP. Ayuso foi a primei- importantes. o seu mandato, escrevia o jornal no
ção para “evitar todas as desloca- ao executivo suspender os dirigen- ra candidata dos populares a perder Inaugurou um hospital de campa- mesmo perÆl, intitulado justamente
ções desnecessárias”. tes eleitos de uma comunidade para umas eleições em Madrid em mais nha construído a contra-relógio “De desconhecida a desconcertan-
“Isto tem de ser feito, os atalhos “protecção do interesse geral”) ou de 30 anos e lidera o primeiro gover- para cobrir a falta de camas com um te”.
não valem”, aÆrmou o ministro. o estado de emergência. Illa respon- no de coligação da história da região: evento em que não se cumpriram
Madrid, com autonomia para deci- deu evocando “o respeito institucio- ao Cidadãos juntou o apoio externo distâncias sociais, interrompeu reu- slorena@publico.pt
Centro de 26/09 — Curadoria Ciclo Museu

← Cortesia da artista
Artes Visuais 29/11/2020 Ana Anacleto das Obsessões

SOLAR WATCH Project Room

DIANA POLICARPO

Pátio da Inquisição 10 · 3000–221 Coimbra Terça a Domingo: 14h – 19h Apoio Institucional Parceiros de Comunicação
+351 239 836 930 · info@cav-ef.net Entrada Gratuita
6 • Público • Sábado, 26 de Setembro de 2020

ESPAÇO PÚBLICO
A Primeira Liga de futebol ainda agora O padrão repete-se: o ano escolar começa e
começou e já há quem se possa qualificar logo surge a falta de professores e de
como uma surpresa: é o caso do Santa Clara, assistentes operacionais nos
que é o líder à condição da prova, com duas vitórias estabelecimentos. E, ano após ano, o Ministério da
em dois jogos. A de ontem foi conseguida no difícil Educação age da mesma maneira: não actua antes e
estádio do Sporting de Braga, onde a equipa de já com o problema a causar constrangimentos ao
Carlos Carvalhal também surpreende, mas pela funcionamento das escolas é que procura uma
negativa: soma zero pontos. Este não era de todo o solução de recurso, como é agora o caso do anúncio
início de campeonato que se esperava dos da contratação de 1500 assistentes operacionais.
Daniel Ramos minhotos. (Pág. 53) J.J.M. Tiago Brandão Rodrigues (Pág. 21) J.J.M.

A TAP tarda em desconfinar


a forma como a sua gestão está a a companhia que, em Agosto, mais perceber como é que no segundo
reagir à brutal crise do transporte perdeu passageiros em comparação trimestre a Lufthansa transportou
aéreo. Sendo ainda cedo para se com o mesmo mês do ano passado: mais passageiros de e para o Porto do
poder dizer que a nova TAP é um 76,5%. Em comparação, a Lufthansa que a companhia nacional. Se os
desastre, há uma série de indicadores perdeu 41,5%, e a Air France e a KLM alemães acreditam no mercado
Manuel Carvalho que suscitam perplexidades. na ordem dos 37%. nortenho, que razões tem a TAP para
Editorial E a primeira pergunta a fazer é Em comparação com Julho, e aqui não acreditar? Como é possível que a

A
sobre as opções que levaram a está uma boa notícia, a TAP companhia nacional tenha uma
s verbas astronómicas que o transportadora a perder de novo a aumentou em 124% o número de quota de mercado no Porto abaixo da
Estado português já injectou ou sua liderança no mercado nacional passageiros transportados — ou seja, dos alemães?
vai injectar na TAP ora para a Ryanair. Não, não chega com o pico do Verão parece ter É ainda cedo, como se disse, para
assustam os contribuintes, ora justiÆcá-lo com a agressividade dos havido uma espécie de sobressalto se fazer um julgamento deÆnitivo
lhes motivam atitudes preços da companhia low cost. Nem que terá tirado a administração do sobre o que está a fazer a TAP para
resignadas face ao que teriam de com a sua Çexibilidade para se marasmo. Porque, se travar a sua ruína. Mas já não é cedo
perder se a transportadora nacional ajustar à conjuntura ou a sua compreendemos a decisão de não para se começar a questionar as
pura e simplesmente deixasse de versatilidade que dispensa a investir em ligações com elevados escolhas de quem a dirige. Olhando
operar. Mas, seja qual a for a posição existência de nós de ligação (os riscos de gerar prejuízos, como os para o número de passageiros
de cada um de nós sobre o debate em famosos hubs) para levar passageiros seus líderes Æzeram questão de transportados, as respostas não são
torno do resgate da companhia, a de uma cidade para outra. A verdade anunciar, já não compreendemos tranquilizadoras. Esperemos para ver
sorte da TAP mexe de forma tão é que entre as principais companhias como é que esses riscos são o que vem a seguir.
particular e intensa nos nossos listadas pela autoridade de regulação exclusivos da TAP e poupam os seus
interesses que é indispensável avaliar do transporte aéreo, a ANAC, a TAP é concorrentes. Ninguém consegue manuel.carvalho@publico.pt

CARTAS AO DIRECTOR
Mais uma do Governo PS populacionais, ostracizando ainda Acontece que para lá da primeiros a cumpri-las e a fazê-las
mais os que vivem no interior das implementação de regras, numa cumprir.
A ministra Alexandra Leitão nossas aldeias e que continua a situação perigosa para o país, é Américo Lourenço, Sines
revelou que o cartão de cidadão vai despedir ao mesmo tempo que usa necessária determinação, e saber
ser entregue pelos CTT e os CTT e abusa dos apoios do Estado em dizer “não” a determinados
agradecem mais esta avença ao seu
negócio privado que era atribuição
tempo de covid-19, dá-se-lhe um
presente, em vez de se lhe pedir
acontecimentos que potenciam
contágio entre seres humanos, em
ESCLARECIMENTO
duma empresa pública que foi contas pelo que incumpre? que está por esclarecer se A propósito do texto publicado
privatizada e já despediu cerca de Maria Morais Mendes, Vila Nova de determinada festa não terá sido pelo PÚBLICO, com o título Venda
500 trabalhadores desde então. Um Gaia uma contrapartida para a em França origina nova queixa
serviço de distribuição postal cheio viabilização do Orçamento do sobre conflito de interesses no Novo
de falhas que não vem cumprindo o Consciência política Estado, ou o voto favorável numa Banco, o Fundo de Resolução
mínimo que se lhe exigia e que qualquer eleição, em que Æca claro (veículo gerido no quadro do
As cartas destinadas a esta secção ainda recebe como prémio da sua A pandemia trouxe à consciência que para determinadas situações Banco de Portugal) veio solicitar
devem indicar o nome e a morada má gestão este investimento como de muitos cidadãos a necessidade existem dois pesos e duas medidas. que se reafirme a
do autor, bem como um número se de um fundo de resolução se de se adoptarem e adaptarem Talvez possamos chegar à informação prestada ao PÚBLICO
telefónico de contacto. O PÚBLICO tratasse, usando os 350.000 comportamentos condizentes com conclusão de que os maus exemplos no contexto daquele trabalho, tal
reserva-se o direito de seleccionar e cartões de cidadão com entrega a urgência de nos protegermos, dados por dirigentes políticos são a como foi, aliás, reproduzida no
eventualmente reduzir os textos não pendente como mais uma tarefa mas também de prevenirmos o razão do retrocesso na contenção texto publicado quarta-feira, 23 de
solicitados e não prestará que se sabe não vai satisfazer a mais contágio quando nos relacionamos da crise sanitária que atravessamos Setembro: “Quanto às conclusões
informação postal sobre eles. ninguém para além dos accionistas com outros, existindo a em que o desrespeito de muitos da auditoria da Deloitte
dos CTT. Então, a uma empresa necessidade de acautelarmos uma poderá ter reÇexos na nossa vida relativamente a essa operação, o
que passou a distribuir correio uma situação de descontrolo, em que quotidiana, onde mais do que fazer Fundo de Resolução constata que
vez por semana nas zonas urbanas todos nós saímos prejudicados, leis, ou criar normas de ‘a operação foi aprovada pelo BCE,
Email: cartasdirector@publico.pt e que fechou postos nas zonas mais quando é ainda inexistente uma comportamentos, importa que ao qual compete, aliás, a avaliação
Telefone: 210 111 000 distantes dos grandes aglomerados resposta eÆcaz ao problema. aqueles que as fazem sejam os da idoneidade do adquirente’.”
Público • Sábado, 26 de Setembro de 2020 • 7

A opinião publicada no jornal respeita a norma ortográfica escolhida pelos autores

O esquema de corrupção nas messes da A popularidade do líder angolano não é a


Força Aérea (sobrefacturação de bens melhor junto do povo — segundo uma
alimentares e matérias-primas), que lesou o sondagem, 71% dos inquiridos têm uma visão
Estado em 1,7 milhões de euros entre 2011 e 2016 má ou muito má do desempenho económico do
(período da investigação no âmbito da Operação Governo (hoje realizam-se manifestações contra a
Zeus), levou à condenação de 23 militares e de 14 falta de emprego). O próprio Lourenço só tem 43%
empresários. Há várias altas patentes condenadas a de aprovação numa altura em que corre uma petição
prisão efectiva, incluindo um general a quem seriam a exigir a abertura de um inquérito à Sonangol.
pagos 1500 euros mensais. Foi condenado a seis Também não ajudam as acusações de corrupção
Milhais de Carvalho anos de prisão. (Pág. 20) J.J.M. João Lourenço contra o seu chefe de gabinete. (Pág. 32) J.J.M.

ESCRITO NA PEDRA

Eu aprendi que a coragem não é a ausência de medo, mas o


triunfo sobre ele. O homem corajoso não é aquele que não
sente medo, mas aquele que conquista por cima do medo
Nelson Mandela (1918-2013), Nobel da Paz
SEM COMENTÁRIOS GREVE CLIMÁTICA DE ESTUDANTES, EM LISBOA
DANIEL ROCHA

EM PUBLICO.PT
As vozes (e cartazes) que se Como está a pandemia Caminhadas e escapadelas: André Ventura e outras
ergueram pelo clima para onde vou? programas para aproveitar incógnitas
o fim-de-semana prolongado
“Não há planeta B.” Por todo o mundo, Google Maps vai mostrar zonas mais
os activistas exigem justiça climática afectadas. O serviço vai estar disponível Seleccionámos propostas para todos Análise da secção de Política do PÚBLICO
e Portugal não foi excepção nos próximos dias em 220 países e regiões os gostos com boas ideias para 2 a 5 de aos congressos do Chega e do PCP
publico.pt/p3 publico.pt/tecnologia Outubro publico.pt/fugas publico.pt/podcasts-publico
8 • Público • Sábado, 26 de Setembro de 2020

ESPAÇO PÚBLICO

Diz o/a menino/a:


“Ai como eu gosto de ser seviciado...”
académicas ou nas suas imediações, poluindo
O RUÍDO DO MUNDO as ruas das cidades com as cenas vergonhosas
de poder e submissão.
Apetece dizer que há coisas boas que
advêm de coisas más, e que a pandemia, ao
levar as autoridades académicas a proibir com
José Pacheco Pereira diferentes graus de rigor as actividades da
praxe, são disso exemplo. Mas não digo,
porque é tudo mau e mesmo esta proibição,
Poucas coisas são mais que não é mais do que uma suspensão, vai
deprimentes sobre o estado deixar quase tudo na mesma, a não ser uma
geração de órfãos da praxe, dos da colher de
da chamada “juventude” pau e dos que levam com ela.
do que a aceitação ou, pior A pandemia se há coisa que não faz é

T
educar, como se vê num decreto de um grupo
ainda, a vontade da praxe chamado em latim macarrónico Magnum
Consillium Veteranorum: “A Tradição
enho algumas matérias recorrentes Académica, nas suas variadas vertentes,
nestes artigos, que são uma espécie configura-se como uma componente
de campanha. Todas têm um integrante e indissociável da frequência do
aspecto em comum: o combate a Ensino Superior em Portugal, com uma forte
formas atávicas do nosso atraso carga histórica e simbólica, sendo responsável
como sociedade, à nossa pelo acolhimento e integração de sucessivas
complacência com práticas gerações de
inaceitáveis numa forma estudantes
“civilizada” de viver, ou decisões universitários numa
que nos fazem andar para trás por nova fase da sua vida.
inércia, preguiça ou cobardia. E deixem-se de Não obstante a
hipocrisias, toda a gente sabe o que signiÆca assumida vontade
“civilizada”, por oposição a bárbara, ou
“andar para trás”, em contraste com andar
Se aceitarem em perpetuar esta
Tradição…”, lá veio a
para a frente. Não precisamos de grandes andar a pintar a covid estragar a festa
polémicas sobre a “civilização”, nem sobre o
sentido da história, para aceitarmos que há
cara, a da colher de pau.
Estou, aliás, a
atitudes culturais que fazem o mundo em que arrastar-se imaginar os lamentos
vivemos, no pequeno tempo em que cá pelo chão e a dos meninos e das
estamos, melhor. Direitos, garantias, meninas: “Olha que
comportamentos, que distinguem o mundo engolir as pena, logo este ano
com tortura ou sem tortura, o mundo da obscenidades em que eu entrei
igualdade entre homens e mulheres, o mundo
que pune a violência, o mundo que preza,
duns tipos para a faculdade não
vou poder ser
respeita e defende o adquirido na cultura e na vestidos de seviciado(a), para
ciência, o mundo que assenta na liberdade, o
mundo em que se é “mais humano”, mais
padre, é porque depois daqui a um
ano poder andar a
próximo do “milk of human kindness” em vez não cresceram apascentar pelas ruas
do sangue. o suficiente da cidade uns
Verdade seja que Lady Macbeth detestava ‘caloiros’ a fazer
essa “human kindness”, que associava à para ter voto imbecilidades em
fraqueza, mas numa altura em que as em qualquer público”.
sociedades democráticas estão em crise, com
o reservatório do ódio das redes sociais,
matéria Poucas coisas são
mais deprimentes
precisamos de dar força a essa humana sobre o estado da
fraqueza e não ser complacentes com a mas que é, a degradação da língua indiferença dos poderosos pela riqueza chamada “juventude” do que a aceitação ou,
sobrevivência diária e reiterada de portuguesa pela ortograÆa oÆcial do expressiva do português. pior ainda, a vontade da praxe, de a praticar e
manifestações de barbárie de todo o tipo, no “acordês”. Em todas estas perversões ou não Hoje voltamos à praxe, esse mundo de ser “praxado”. Quanto a mim, podem ir a
meio do nosso silêncio. Daí, voltando ao andamos para a frente, ou andamos para trás personiÆcado por uma colher de pau, que todas as manifestações verdes e pela
princípio, que escreva várias vezes sobre mil e todas comunicam entre si num desprezo não é para cozinhar, por uma moca que é para Amazónia, ou chorar pelo Tibete, mas, se
coisas pequenas e grandes que são da família pela dor gratuita noutros seres, na vontade partir cabeças e por uma tesoura que não é aceitarem andar a pintar a cara, a arrastar-se
alargada de Lady Macbeth, mesmo que não de sujeição e humilhação, de dar e de para esculpir os cabelos. A trilogia original era pelo chão e a engolir as obscenidades duns
pareçam. receber, por uns Ænórios de colher de pau na uma palmatória, uma moca e uma tesoura. tipos vestidos de padre, numa exibição de
Três são recorrentes nestes artigos: a mão, e por Æm na inércia na ignorância da Estes tempos de pandemia voltaram a colocar sadismo e de masoquismo, é porque não
violência contra os animais traduzida no riqueza expressiva da língua. As duas de novo a questão das praxes, que só a cresceram o suÆciente para ter voto em
espectáculo do gáudio público com a tortura primeiras já cá não deviam estar há muito cobardia das instituições universitárias tem qualquer matéria.
dos touros; outra, o aviltamento das praxes, tempo, a terceira é o resultado de uma permitido sobreviver, com um pé ou mesmo
e uma, que não parece ser da mesma família engenharia desastrosa que só sobrevive pela com os dois dentro das instalações Historiador. Escreve ao sábado
Público • Sábado, 26 de Setembro de 2020 • 9

ESPAÇO PÚBLICO

Recuperação económica
e Serviço Nacional de Saúde
MIGUEL MANSO
internamentos para doentes suspeitos. espírito liberalizante extinguiu a
Isabel do Carmo Resposta nula. Não daria lucro. No entanto, Direcção-Geral de Construções Hospitalares,
não podemos ser cegos ao facto de os substituída pela Direcção-Geral das
laboratórios privados terem dado uma Instalações e Equipamentos de Saúde,
Necessitamos é de resposta rápida e organizada. O Estado, progressivamente desactivada até o ser
planeamento e de capacidade institutos e laboratórios do Estado
funcionaram e bem na resposta, mas foi
formalmente, em 2006. Deixou de haver
planeamento, perderam-se camas

N
de decisão aos vários níveis, necessário recorrer aos laboratórios privados. hospitalares sem compensação por cuidados
para que seja executado Trata-se aqui da necessidade excepcional de integrados. Não há avaliação da
suplementar os serviços do SNS, como vem disponibilidade nem custos controlados. De
o momento em que se discute a escrito na lei de bases. E, neste caso, a lei do cerca de 130 engenheiros e arquitectos
recuperação económica face à mercado também foi favorável aos hospitalares existentes em 2006, restam 40.
crise, cada sector deve reÇectir laboratórios privados. O Estado emagreceu...
publicamente sobre a sua área. Na Tem sido apontado como um déÆce de Com o emagrecimento lá se foram equipas,
perspectiva não só de remendar os atendimento no SNS o facto de ter havido planeamento a médio e longo prazo, cálculo
efeitos nefastos, mas com mais mortes durante o período de início da de custos. Foi-se comprando serviços ad hoc.
propostas concretas de melhoria e epidemia e o Ænal do período de contingência A Direcção-Geral de Estudos e Planeamento
restruturação, pensando no em relação ao período homólogo do ano foi extinta. Em relação ao choque informático,
dinheiro que virá da Europa. No anterior. Esta análise tem de ser feita com centros de saúde e hospitais equiparam-se
plano Costa Silva, este dá ênfase às cuidado. Nos últimos dados a que temos bem, mas reduzidos em especialistas de
habilitações e administração no sector acesso, 2018, o total de mortes durante esse informática, como todos nós que lidamos
público. O que se passa e pode vir a passar no ano foi de 113.573 em valores absolutos. E a com o sistema sabemos. E ainda não há
Serviço Nacional de Saúde (SNS)? idade média da ocorrência foi 78,5 anos. processo único a nível nacional para cada
Porque é que houve eÆcácia demonstrada Lembramos estes números para situar os doente, o que pouparia muitos esforços,
do SNS perante a epidemia? Não foi apenas a óbitos por covid-19 e a média das idades em tinham medo, e têm, de ir ao hospital, porque muita comunicação difícil, muita repetição de
abnegação e cultura de cuidados do pessoal que ocorrem. Por muito que nos custe não ser receavam ser contaminados. Provavelmente exames e histórias clínicas. E, no entanto, isto
da Saúde. Foi a estrutura dos serviços e a base eternos, nem os nossos familiares o serem, a esta foi a causa principal. Resta saber o que é possível, se houver a tal decisão, para além
de funcionamento. Ficou demonstrado verdade é que todos os dias morrem cerca de aconteceu com os doentes com tumores dos pareceres…
internacionalmente: os países onde há 311 pessoas por várias causas. Provavelmente malignos. Nos IPO não estavam a receber Se houvesse planeamento dos recursos
serviço de saúde universal tiveram uma convivemos pior com cada uma destas mortes “doentes covid-19”, pelo que o movimento só humanos, não teríamos tido de 1996 a 2018
resposta muito mais eÆcaz do que aqueles do que se convivia na Idade Média, porque os diminuiu em 6%. E as quimioterapias uma redução de 25% do número de médicos
países onde o não há, exemplo maior os EUA. humanos estavam acompanhados nessa prosseguiram nos outros hospitais. Há pois dos 31 aos 55 anos por 100.000 habitantes na
Não só isso. Portugal é um país com um altura por “Poderes invisíveis”, utilizando a que avaliar cuidadosamente, e diagnóstico a região de Lisboa e Vale do Tejo, único caso no
Produto Interno Bruto baixo, em comparação expressão do historiador José Mattoso. Mas diagnóstico, as causas de morte do excedente país. Exactamente quando a área
com a França, a Alemanha ou a Itália No esta é a nossa realidade. de 2020 comparado com 2019. metropolitana estava a crescer em população!
nosso caso, o SNS baseia-se no Orçamento As causas de morte são maioritariamente as Foquemo-nos então nas habilitações e na Os resultados estão exactamente à vista,
Geral do Estado (OGE). É um mínimo de doenças do aparelho circulatório (29%) e os administração. No SNS temos duas vertentes durante a epidemia e com o enorme esforço
justiça social e de luta contra as tumores malignos (24,6%), como na distintas e com prestação também diferente. que os médicos de medicina geral e familiar
desigualdades. Esta estrutura do SNS generalidade dos países desenvolvidos. Os médicos, enfermeiros e técnicos desta faixa etária estão a fazer. A conexão
chama-se beveridgiana (lei do ministro Infelizmente, temos superiores do SNS estão ao mais alto nível dos entre cuidados primários, hospitais e
Beveridge no Reino Unido). Não se baseia um índice de morte países desenvolvidos. Por razões históricas eventuais centros intermédios em relação a
nem em seguros (como na Alemanha e como por pneumonias das últimas décadas, a formação é muito boa consultas e equipamentos não foi ou foi
seria na lei Obama) nem na Segurança Social superior à ou de excelência. Por isso emigram facilmente pouco planeada.
(França). Quem paga impostos contribui para generalidade destes para países de topo. Os protocolos de Em resumo, não há ou há pouco
o OGE, quem não paga é porque pode não países (11,7%). E diagnóstico e terapêutica são os mesmos dos planeamento em relação a equipamentos
contribuir. Todos beneÆciam. Porque é que temos mortes por dos países desenvolvidos. Perdeu-se o hábito móveis e imóveis e a recursos humanos. A
Comparando custos com a saúde nos vários o SNS diabetes superiores à de “ir lá fora” em casos considerados graves, responsabilidade não é do actual Ministério
países, esta estrutura é a mais barata, com os
mesmos resultados. O SNS deveria, deverá,
respondeu média da União
Europeia.
porque cá dentro faz-se o mesmo. Os
institutos de investigação públicos ligados às
da Saúde, além do mais com funções de
bombeiro. Vem do percurso percorrido. Claro
responder a todas as necessidades de bem à Examinemos estas faculdades de Medicina e os de duas que a administração pública é muito apta
cuidados de saúde, sem ter de pagar serviços
a privados. O que norteia os privados é o
epidemia? causas. A ocorrência
de morte por
fundações têm resultados publicados que os
colocam a alto nível. A organização e o
para pareceres. Está equipada para isso em
pessoal com formação superior. Para as
mercado e, portanto, o lucro, o que norteia o A resposta doenças do aparelho conhecimento dos hospitais e dos cuidados decisões falta-lhe capacidade de planeamento
SNS é o serviço público. Porque é que o SNS
respondeu bem à epidemia? A resposta
baseou-se no circulatório
apresenta-se sob
primários permitiram que em poucos dias se e execução, e tem outra causa mais profunda
— “respeitinho” e medo do poder hierárquico.
organizassem espaços, percursos e pessoas
baseou-se no serviço e não no mercado. A serviço e não formas agudas ou para dar resposta à covid-19, que a plataforma Não ousa. Esta é mais subjectiva, uma
estrutura do SNS, desde os hospitais aos no mercado subagudas que levam de controlo clínico e epidemiológico herança familiar e social que atravessou três
centros de saúde, abriu-se e acolheu os o doente ao serviço funcionasse rapidamente, apesar de rodeada gerações. É quase epigenética.
suspeitos de covid-19, os infectados, os que de urgência (infartos de críticas diárias malevolentes e causadoras Portanto, na recuperação económica e para
tinham necessidade de ser monitorizados e acidentes de pânico. Pode perguntar-se qual o milagre o SNS, o que necessitamos é de planeamento
pelo telefone, os que deviam ser internados, vasculares cerebrais). humano que permite tudo isto com e de capacidade de decisão aos vários níveis,
os que precisavam de cuidados intensivos. A Pode pressupor-se, e vencimentos tão baixos. E sem carreiras. para que seja executado. E salvo.
demonstração de que esta necessidade não empiricamente Não se pode dizer o mesmo da
podia ter resposta no mercado é que nenhum sabemos, que muitos administração, no sentido lato, porque os Médica, professora da FMUL e membro
serviço privado abriu consultas ou destes doentes problemas pré-covid estão lá. O progressivo do grupo Estamos do Lado da Solução
10 • Público • Sábado, 26 de Setembro de 2020

POLÍTICA
Ana Gomes é “populista”
ou “popular e combativa”?
O estilo de Ana Gomes é o suÄciente para a considerar uma candidata populista? Os investigadores e
politólogos ouvidos pelo PÚBLICO dizem que isso não chega e alertam para o perigo de se banalizar o termo
RUI GAUDÊNCIO

Presidenciais
Liliana Borges
Conhecida pelo seu “forte estilo com-
bativo” e tendo a luta contra a corrup-
ção como uma das suas principais
bandeiras, Ana Gomes tem sido refe-
rida por parte da opinião pública
como uma candidata populista. A
militante e ex-eurodeputada do PS
afasta as críticas, diz que quer ser “a
voz do socialismo democrático” e
recorda o seu passado enquanto
diplomata. “As pessoas confundem
popular com populismo”, disse ain-
da, numa entrevista à RTP.
No último domingo, o debate polí-
tico reacendeu-se, depois de ter usa-
do a expressão “múmia paralítica”
para se referir ao antigo Presidente
da República, Cavaco Silva. Ainda que
concordem que as escolhas estilísti-
cas dos candidatos “pouco contri-
buem para a qualidade do debate
político”, os investigadores ouvidos
pelo PÚBLICO dizem que é prematu-
ro considerar nesta altura que a can-
didata é populista, argumentando
que Ana Gomes não se apresenta
como anti-sistema, nem antidemo-
crática, nem tão-pouco diz ser “a
única salvação” ao dispor dos portu-
gueses. E, para a professora de Socio-
logia Política Paula do Espírito Santo,
até a referência à “múmia paralítica”
pode ser relativizada.
A expressão “múmia paralítica”,
recorda a docente do Instituto Supe-
rior de Ciências Sociais e Políticas, foi Ana Gomes justificou a candidatura com a necessidade de “uma Presidência diferente, sem medo de ir contra os interesses instalados”
popularizada num sketch humorísti-
co do programa brasileiro O Planeta ta cigana” usada por André Ventura “reforça a ideia de que os candidatos são “escolhas estilísticas que pouco
dos Homens numa sátira à censura
Para Paula do para se referir à sua adversária na populistas não pertencem à elite polí- contribuem para a qualidade do deba-
política que existia à data no Brasil. Espírito Santo, não corrida a Belém. “Ela podia ter cha- tica, dá uma imagem de coragem e te político”, o investigador considera
A personagem, interpretada pelo mado qualquer coisa, mas escolheu frontalidade e constitui o recurso a que “a frequência com que este tipo
humorista brasileiro Agildo Ribeiro,
se pode equiparar uma expressão com história, uma uma simplicidade de linguagem de linguagem é usado, isso sim, é que
era o professor Aquiles Arquelau, que a alcunha “múmia expressão de resistência e ataque ao enquanto pessoa comum”, o que pode constituir indicador de populis-
sempre que era interrompido pela período de censura. Nesse contexto, facilita a comunicação com os eleito- mo no estilo comunicacional”.
campainha do seu mordomo, que o
paralítica”, usada não a vejo como ofensiva. Em com- res que pretende representar, além
avisava de que estava a ser inconve- por Ana Gomes paração com outras expressões usa- de funcionar como um soundbite que “Está a ser fiel
niente, protestava, chamando-lhe das que são mais brejeiras , esta é garante visibilidade nos media e nas
“múmia paralítica”.
sobre Cavaco, à de uma expressão que tem o seu próprio redes sociais, sublinha José Santana
ao que sempre foi”
O sketch “era uma crítica ao poder “candidata enquadramento”, defende a investi- Pereira, investigador no Instituto de A mesma lógica pode ser aplicada à
instituído, à ditadura militar e à cen- gadora, lembrando que foi dita jus- Ciências Sociais (ICS) da Universida- luta contra a corrupção. “Só o tema
sura” daquela altura, contextualiza a
cigana”, usada por tamente num programa de humor. de de Lisboa e professor no ISCTE. da corrupção não deÆne um discur-
investigadora. Também por isso, Ventura sobre Ana Não obstante, é possível identiÆcar Ainda assim, o investigador subli- so populista. Há formas de as pes-
Paula do Espírito Santo não concorda um padrão de recurso a alcunhas por nha que não basta analisar uma soas apresentarem os temas. E é aí
que se possa equiparar a expressão
Gomes parte de populistas, para designar expressão para concluir se alguém é que depois se diz se determinado
usada por Ana Gomes à de “candida- adversários, uma vez que a estratégia ou não populista. Ainda que note que político é populista ou não”, concor-
Público • Sábado, 26 de Setembro de 2020 • 11

“Dizemos que um político é


populista quando é
anti-sistema, contra o statu
quo, sendo a sua alternativa
menos democrática”,
sintetiza Susana Salgado
da Susana Salgado, também investi- a ser Æel ao que foi anteriormente”, Salgado, “a diminuição do número ta tende a criticar as elites liberais,
gadora no ICS. diz Paula do Espírito Santo. de deputados”. que não protegem o verdadeiro povo
Além disso, “a luta de Ana Gomes Ao PÚBLICO, os investigadores e se focam demasiado em minorias,
contra a corrupção é antiga”, nota destacam que Ana Gomes não tem À esquerda e à direita que não só não dizem não pertencer
Paula do Espírito Santo. Apesar de um discurso nem antidemocrático, ‘ao verdadeiro povo’ como as descre-
estar ligada ao PS, a socialista “aÆr- nem anti-sistema. E mesmo sem o Por não ter uma ideologia própria, a vem como ‘um perigo e uma amea-
mou-se sempre com traços de reivin- apoio oÆcial do partido que só fala- estratégia de discurso populista pode ça’”, completa o politólogo.
dicação além do que o próprio parti- rá de presidenciais na comissão ser adaptada quer à esquerda, quer Os três investigadores alertam ain-
do defendia”. Por isso, a sua “voz nacional agendada para Outubro , à direita e, em regra, os populistas da para a confusão sobre o que é ou
dissidente” não surpreende. “Ana como militante e ex-eurodeputada, apresentam-se como “solução mila- não “populismo”, uma vez que a
Gomes manteve sempre alguma auto- Ana Gomes é associada ao PS “inde- grosa” para “pôr ordem” no sistema expressão acaba por ser utilizada
nomia em relação ao partido. Ainda pendentemente das discordâncias político. Mas há diferenças. como “arma de arremesso” no com-
que tenha mantido a sua identidade que possam existir em determinados “O populismo de esquerda tende bate político, o que pode “esvaziar o
ideológica, não deixou de ter uma momentos ou determinadas temáti- a focar o seu antielitismo nas elites seu signiÆcado”. “Esvazia-se o termo
atitude crítica e interventiva, quer no cas”, nota Susana Salgado. económicas e nos partidos políticos quando se utiliza populismo como
plano nacional, quer no plano inter- “Dizemos que um político é popu- que considera que estão sujeitos aos sinónimo de popular, de demagogia
nacional”, argumenta, recordando lista quando é anti-sistema, contra o interesses do capital e, para si, o povo ou de extrema-direita. Existe alguma
também o seu percurso de diplomata statu quo, sendo a sua alternativa é, acima de tudo, composto pelos confusão”, conclui Susana Salgado.
e o seu papel na condução do proces- menos democrática”, propondo trabalhadores”, descreve José Santa-
so da independência de Timor. “Está medidas como, exempliÆca Susana na Pereira. “Já o populismo de direi- liliana.borges@publico.pt

PUBLICIDADE
12 • Público • Sábado, 26 de Setembro de 2020

POLÍTICA

Teses a levar ao congresso do PCP


pouco mudaram em quatro anos
Leitura do documento de reÅexão
política que comunistas levam ao
congresso de Novembro recupera o
essencial de 2016 . Há avisos sobre o
“recrudescimento de acções fascizantes”
ção decisiva”. E escrevem o mesmo
Partidos de 2016: que não existiu uma maioria
Maria Lopes de esquerda no Parlamento nem o
PCP foi “força de suporte ao Governo
Estará a luta a enfraquecer ou é por via de qualquer acordo de inci-
menos necessária do que há quatro dência parlamentar”, mas tão-só uma
anos? A avaliar pela quantidade de “relação de forças em que PSD e CDS
vezes que a palavra “luta” surge a estavam em minoria”; que PCP e PEV
menos do que em 2016 (eram 262 e condicionaram decisões e eram
são agora 230) no documento das “determinantes e indispensáveis”
teses que o PCP vai levar ao congresso para a reposição de direitos e rendi-
de Novembro, poder-se-ia pensar que mentos. A diferença é que agora a
a luta já não precisa ser tão acérrima. lista e medidas aprovadas é mais
Nada disso. Ela continua a ser neces- extensa e o PCP lamenta que não
sária numa multiplicidade de frentes tenha havido uma “percepção imedia-
e a luta de massas será sempre a ima- ta” dos resultados da sua actuação e
gem de marca e a sua razão de ser. que se tencione atribuir a uma corre-
Uma leitura de Teses — Projecto de lação de forças meramente “conjun-
Resolução Política, o documento de tural” uma base “estrutural” que nun-
“reÇexão colectiva” aprovado no ca existiu para se conseguir “bran-
comité central da semana passada e quear a política e a acção do PS”.
que os comunistas vão agora discutir Nos eixos da política patriótica e de
até ao congresso, mostra que a reali- esquerda que enumera no projecto
dade nacional e internacional ali tra- de resolução política, também conhe-
duzida não é muito diferente da de cido por “teses”, há uma diferença
2016. Na verdade, toda a organização importante em relação a 2016: defen-
das teses é igual, incluindo títulos dos de-se a “libertação do país da submis-
capítulos e a larga maioria do seu con- são ao euro e das imposições e cons-
teúdo. E até no remate ipsis verbis dos trangimentos da UE”, mas desapare-
dois textos, com quatro anos de dife- ceu a referência à necessidade de
rença, nos quais se vinca a importân- “estudar e preparar” essa libertação,
cia do PCP na luta por uma “demo- ou seja, a saída de Portugal do euro.
cracia avançada com os valores de Mas mantêm-se a renegociação da
Abril no futuro de Portugal, contra a dívida, valorização do trabalho e tra-
exploração e a opressão, pelo socia- balhadores, a defesa da produção
lismo e o comunismo”. nacional, o controlo público de sec-
Em 2016, com um ano de “gerin- tores estratégicos, uma política de
gonça” já vivido, o PCP considerava justiça Æscal, serviços públicos de O Partido Comunista Português realiza o XXI Congresso de 27 a 29 de Novembro, em Loures
que a solução política alcançada não qualidade e a defesa do regime demo-
respondia ao objectivo de “ruptura crático. nha que envolveu as comemorações que é alvo há muitos anos, o partido violenta campanha que, à sombra da
com a política de direita” para a O “ataque ao regime democrático” do 25 de Abril e do 1.º de Maio”. aÆrma que só com a dimensão das epidemia, procurou impedir e condi-
necessária “concretização de uma que já se identiÆcava em 2016 em “Regista-se o recrudescimento de campanhas eleitorais e a profunda cionar a sua realização”.
política patriótica e de esquerda”. E áreas como a justiça, o poder local, a acções fascizantes, expresso nomea- ligação da CDU aos trabalhadores e Sobre a eleição do novo secretário-
que é, vincam os comunistas nas comunicação social, a segurança damente no branqueamento e pro- ao povo consegue “resistir à tentativa -geral não há uma palavra, mas defen-
novas teses, precisamente o mesmo interna e serviços de informações e moção do fascismo e dos seus princi- de erosão eleitoral até patamares que de-se o rejuvenescimento do comité
que continua em falta hoje. até na destruição de serviços públi- pais responsáveis, na intoxicação alguns haviam inscrito como ‘inevitá- central. “A organização do partido foi
Quatro anos depois, o PCP faz a ava- cos, mas que então era apontado ao anticomunista, na estruturação de veis’ e enfrentar a poderosa campa- posta à prova, resistiu e cumpriu o
liação do que foi aquela “nova fase da PSD e ao CDS, tem agora outros acu- organizações fascistas, e em actos, nha desencadeada pelos centros do seu papel”, escreve-se, laconicamen-
vida política nacional” — assim mes- sados: Iniciativa Liberal (IL) e Chega, nomeadamente de carácter racista e capital monopolista e dos instrumen- te.
mo, com as aspas que o texto comu- que entraram no Parlamento no ano xenófobo, que exigem um Ærme e tos ao seu serviço”. Acerca do resultado eleitoral das
nista faz questão de usar —, vincando passado. E somam-se exemplos como eÆcaz combate.” Outro exemplo é a Festa do Avante!, autárquicas de 2017, os comunistas
que não foi “um tempo percorrido em o do processo de descentralização e Queixando-se, como habitualmen- sobre a qual escreve: “Alvo do ódio dizem que “conÆrma a CDU como a
vão”, auto-elogiando-se ao dizer que até uma “tentativa de criminalização te, da “discriminação e silenciamen- do grande capital e das forças reac- grande força de esquerda no poder
ela “só foi possível pela [sua] interven- da luta” como aconteceu na “campa- to” da “campanha anticomunista” de cionárias, enfrentou em 2020 uma local”, apesar de ter perdido quase
Público • Sábado, 26 de Setembro de 2020 • 13

POLÍTICA

RUI GAUDÊNCIO

As teses mantêm a
defesa da Partido vê a covid-19 a agravar
“libertação do país a crise do capitalismo
da submissão ao
euro e das
imposições e que as “grandes potências capitalistas
constrangimentos Luciano Alvarez europeias, com destaque para a Ale-
manha, procuram aÆrmar a UE como
da UE”, mas Face aos graves problemas que a covid- um bloco imperialista sob o seu domí-
-19 causou à sociedade e economia nio”.
desapareceu a mundiais, a doença não podia Æcar Segundo as teses a levar ao XXI con-
referência à fora das teses comunistas. Criou novos gresso do partido, no Ænal de Novem-
problemas e acentuou outros, mas bro, a pandemia expôs também uma
necessidade de terá tido, do ponto de vista do PCP, um evolução da UE “marcada por crescen-
“estudar e lado positivo: contribuiu para a crise tes desigualdades e assimetrias de
do capitalismo. desenvolvimento económico, por uma
preparar” a saída Logo no primeiro capítulo, dedica- acelerada concentração e centraliza-
do euro do à avaliação da situação internacio- ção de capital e pela imposição do
nal, os comunistas dizem ter-se veriÆ# aumento da exploração e retrocesso
cado nos últimos quatro anos um social”. “A ‘resposta’ às consequências
A renegociação da “aprofundamento da crise estrutural da pandemia da covid-19 conÆrma que
dívida ou o do capitalismo”.
E é aqui que a pandemia é referida
nem a UE é um espaço de cooperação
e solidariedade, nem o euro se revela
controlo público pela primeira vez: “O impacto da pan- como ‘escudo protector’”, acrescen-
de sectores demia da covid-19 veio acentuar as
tendências que têm caracterizado a
tam.
Já a nível nacional, a covid-19, do
estratégicos evolução da situação internacional e ponto de vista do PCP, também causou
continuam expor com uma ainda maior acutilân-
cia as profundas contradições do
estragos. Desde logo, com a pandemia
a deixar “ainda mais visível” a “degra-
presentes no texto capitalismo e a crise estrutural com dação e subversão do regime demo-
que este se debate”. Dizem ainda que crático plasmado na Constituição”,
a doença “veio acelerar” a “persistên- bem como os “elevados graus de cor-
O PCP aponta uma cia e acentuação dos factores que rupção e de assalto aos bens públicos,
colagem do PS ao estiveram na base da crise desenca- em que avulta a promiscuidade entre
deada em 2007/2008”. E isso, acres- os sectores público e privado”.
PSD e CDS e o centam, Æcará ainda mais claro com Esta maior visibilidade foi ainda
carácter a “inevitabilidade de um novo e ainda mais acentuada “pela operação ideo-
mais grave pico de crise”. lógica que o grande capital desenca-
“social- Para o PCP, a pandemia também deou visando arrasar salários e direi-
democratizante” teve efeitos na União Europeia (UE), já tos, transformando as relações labo-
rais numa autêntica lei da selva”.
ao BE (e ao Livre), Por outro lado, acrescentam as teses
que acusa de comunistas, a doença “só veio revelar
e tornar mais nítidos os problemas e
“preconceito” estrangulamentos, déÆces e depen-
contra o PCP dências estruturais da economia por-
cem mil votos e dez câmaras de peso, “social-democratizante” ao BE (e ao tuguesa”.
como Almada, Beja e Barreiro — o Livre) e ao “preconceito” que nutre Por Æm, o PCP lembra que, “apesar
que, vincam, “constitui sobretudo contra o PCP. Da Iniciativa Liberal e Da IL e do Chega, o de todas as insuÆciências identiÆca-
uma perda para as populações”. Que do Chega, os comunistas dizem ser das”, foi o Serviço Nacional de Saúde
é praticamente a mesma avaliação “associados aos centros mais reaccio-
PCP diz que estão (SNS) “que assegurou a resposta à epi-
feita, sumariamente, na referência à nários do capital e intervêm para “associados aos demia da covid-19”. Por isso, acentua
redução da votação e de deputados projectar valores e concepções anti- que o combate ao vírus SARS-CoV-2
nas legislativas do ano passado. E democráticas e intensiÆcar a ofensiva centros mais “conÆrmou que só a existência de um
também passam ao lado do que real- ideológica dirigida contra os trabalha- reaccionários do serviço público, com as características
mente representaram as europeias de dores e o povo” — para além de criti- e natureza do SNS, pode garantir o
2019 — em que perderam um eurode- car o “discurso demagógico de exa- capital e alerta acesso de todos aos cuidados de saú-
putado. cerbação de temas” do Chega e a sua para a“dinâmica de, independentemente das suas con-
Na apreciação habitual aos outros “dinâmica fascizante”. dições sociais e económicas”.
partidos, mantém-se a colagem do PS fascizante” do
ao PSD e CDS, as críticas ao carácter maria.lopes@publico.pt Chega PCP destaca papel do SNS lalvarez@publico.pt
14 • Público • Sábado, 26 de Setembro de 2020

POLÍTICA

Associação Participar+ Aprovadas


uma, duas,
nasce para debater a afirmação três comissões
de Portugal no mundo Breves de inquérito
DANIEL ROCHA

Cidadania Petições públicas Novo Banco


Leonete Botelho Debate de petições Sofia Rodrigues
Objectivo é promover em plenário vai exigir No futuro, as propostas
a participação cívica em 7500 assinaturas do PS, BE e IL serão
forma de debates sobre A proposta do PS para colocar fundidas num só texto
os grandes temas nacionais um mínimo de 7500 e numa só comissão
numa lógica geoestratégica assinaturas para que uma
petição pública seja debatida As propostas do BE, PS e Iniciativa
“Participar para garantir o futuro de no plenário da Assembleia da Liberal para a criação de uma comis-
Portugal e dos portugueses não é República foi aprovada apenas são de inquérito aos prejuízos do
uma escolha. É um dever de cidada- pela bancada socialista, com a Novo Banco foram aprovadas ontem
nia.” É com esta missão que um con- abstenção do PSD e o voto na Assembleia da República (AR),
junto de personalidades de diferen- contra dos restantes partidos. numa decisão inédita. O texto de cada
tes quadrantes políticos e sociais Foi a solução encontrada pelo proposta será agora fundido para que
decidiu criar a Associação Partici- PS na sequência do veto do haja apenas uma comissão.
par+, que se apresentou ontem em Presidente da República ao O BE conseguiu unanimidade para
Lisboa e se prepara para promover António Costa Silva é um dos 20 fundadores da associação diploma que estabelecia um a sua proposta de inquérito, mas as
debates sobre as grandes questões mínimo de dez mil subscrições propostas do PS e da Iniciativa Liberal
nacionais. ao Atlântico Sul, onde a língua por- para uma petição ser também foram aprovadas com os
António Costa Silva, presidente da tuguesa é a mais falada. “Queremos apreciada em plenário — as votos favoráveis de todas as bancadas,
Partex e autor da proposta do Plano gerar um sentimento de pertença à restantes seriam apenas à excepção da bancada do PSD (que
de Recuperação e Resiliência enco- CPLP” e para isso “precisamos de tratadas em comissão. De votou contra em ambos os casos).
mendada pelo Governo, é um dos 20 uma instituição bancária para Ænan- qualquer forma, a alteração Só a proposta do Chega para um
fundadores desta plataforma, ao
lado de António Saraiva, presidente
Portugal foi ciar a cooperação e investir em con-
junto no domínio da segurança marí-
aprovada representa um
aumento na exigência de
inquérito ao Ænanciamento de cam-
panhas políticas por parte do Grupo
da CIP, José Ribeiro e Castro, ex-pre- sempre um país tima”, defende, lamentando que o assinaturas face ao que está Espírito Santo foi chumbada, com os
sidente do CDS-PP, Vítor Ramalho,
presidente da União das Cidades
que se comportou Banco de Fomento esteja a ser criado
sem essa vertente.
em vigor (4000). votos a favor do CDS, PAN, BE e a
deputada não inscrita Cristina Rodri-
Capitais de Língua Portuguesa, o à altura do seu “Os países de língua oÆcial portu- gues, os votos contra do PSD e do PS
Covid-19
general Pinto Ramalho ou o bispo papel histórico, guesa fazem fronteira com o mar, e e a abstenção do PCP, PEV, Iniciativa
Januário Torgal Ferreira.
O primeiro debate da Participar+, e esta visão
a extensão das suas zonas económi-
cas exclusivas coloca-os entre os que
Cartões de cidadão Liberal e de Joacine Katar Moreira.
Depois da votação, o presidente da
marcado simbolicamente para 5 de estratégica está a maior dimensão oceânica têm, pendentes vão ser Assembleia da República em exercí-
Outubro, dia em que se comemo-
ram os 110 anos da Implantação da perder-se. Há uma
potenciando condições para a cria-
ção de um forte cluster do mar e para
enviados pelo correio cio, Fernando Negrão, assinalou que
a aprovação de três comissões de
República, corporiza os objectivos
e o espírito da nova associação.
responsabilidade uma mais intensa cooperação nos
âmbito naval e marítimo”, lê-se no
Se tem mais de 18 anos e se
não tem agendamento (até 31
inquérito sobre o mesmo assunto “é
a primeira vez que acontece” e colo-
O tema escolhido é Portugal — Que em ser português Manifesto Fundacional da associa- de Outubro) para levantar o cou à consideração das bancadas a
Prioridades para o Futuro? e o pri- ção, lembrando que é pelo mar que cartão de cidadão, deverá forma de transformar as iniciativas
meiro orador é António Costa Vítor Ramalho se realiza a esmagadora maioria do recebê-lo em casa, sem custos numa só. Esse trabalho costuma ser
Silva. Intervêm também outros Presidente da União das Cidades comércio mundial. adicionais. A medida foi feito em comissão, mas como salien-
dois fundadores da associação, os Capitais de Língua Portuguesa A nível interno, os fundadores vão anunciada ontem pelo tou Telmo Correia, líder da bancada
economistas João Ferreira do Ama- promover debates sobre as políticas Governo e pretende agilizar a do CDS, “não há nenhuma comissão
ral — A Afirmação de Portugal no histórico e esta visão estratégica está públicas e as funções do Estado, entrega de mais de cem mil especializada em comissões de inqué-
Mundo — e Ricardo Paes Mamede a perder-se”, analisa o antigo consul- com um olhar particularmente aten- cartões de cidadão cuja rito”. Por sugestão do social-demo-
— O Estado e o Desenvolvimento no tor do Presidente Mário Soares. “Há to à saúde, “factor de coesão social, expedição a pandemia crata Duarte Pacheco, os serviços
Séc. XXI. A moderação será feita uma responsabilidade em ser portu- de desenvolvimento económico e covid-19 deixou pendente. De parlamentares vão “somar” os vários
pela bastonária da Ordem dos Far- guês. Nós queremos transmitir isso de conÆança dos portugueses”. “A acordo com o Governo, esta é pontos das três propostas num texto
macêuticos, Ana Paula Martins, aos mais novos, seja qual for o cam- covid veio mostrar que é falsa a ideia uma medida excepcional só que será validado em conferência
também fundadora. po de intervenção, dentro e fora do de que a menos Estado corresponde aplicada ao momento da de líderes e que depois será assinado
A associação surgiu na sequência país”, explicita. melhor Estado”, sublinha Vítor pandemia, pelo que não está pelo Presidente da AR.
das eleições legislativas de Outubro Ramalho. para já previsto que se torne Foi aprovada a proposta do BE que
de 2019. “Houve um conjunto de Visão atlântica e patriótica Por isso mesmo, “a governação um método de entrega incide sobre os “prejuízos do novo
matérias muito importantes que não As matérias cujo debate a associação dos serviços públicos deve ser mais permanente, e custará 12 mil banco imputados ao fundo de resolu-
foram discutidas ou foram-no sem quer promover denotam uma visão transparente e mais eÆcaz, não euros. A entrega via CTT será ção”; a do PS que incide sobre “as
profundidade, desde logo relaciona- atlântica e patriótica. “Patriotismo é podendo ceder ao amiguismo, ao aplicada a todo o território perdas registadas pelo Novo Banco
das com a aÆrmação de Portugal no diferente, é a antítese do nacionalis- compadrio ou à partidarite, em nacional, mas arrancará nos imputadas ao Fundo de Resolução”
mundo”, considerou Vítor Ramalho mo”, sublinha Ramalho, contrapon- nomeações para a gestão das insti- balcões com maior número de e a da IL que visa as “razões dos pre-
em declarações ao PÚBLICO. do uma “concepção universalista e tuições”, declara o manifesto. cartões de cidadão juízos do Novo Banco”.
“Portugal foi sempre um país que tolerante” às políticas xenófobas e pendentes.
se comportou à altura do seu papel apontando para uma aproximação lbotelho@publico.pt srodrigues@publico.pt
Público • Sábado, 26 de Setembro de 2020 • 15

POLÍTICA

PÚBLICO & NOTÓRIO 49.960


é o número de militantes
do PCP em 2020. São menos
4320 do que em 2016, apesar
de nos últimos anos o partido
ter recuperado 3245 filiados

Foto da semana AS FRASES


PAULO PIMENTA

Não vamos ser partido


logótipo
Bastidores João Cotrim de Figueiredo
Líder da Iniciativa Liberal

Os óculos amarelos
O peso político e a
de Inês de Medeiros
capacidade de liderança
não se inventam
“Almada tem este privilégio de Pires de Lima
ter bairros sociais com espaços Ex-ministro do PSD/CDS
absolutamente maravilhosos,
com uma vista invejável.
Qualquer bairro social da
As actividades de
margem Norte tem inveja. Eu espionagem no nosso
própria, amanhã, ia viver para o
Bairro Amarelo.” A declaração
país incrementaram
Almirante Silva Ribeiro
de Inês de Medeiros, presidente Chefe de Estado maior-general
da Câmara de Almada, das Forças Armadas
valeu-lhe uma semana de
críticas. A autarca que em
tempos prometeu ir trabalhar Portugal tem um dos
de cacilheiro ainda veio dizer
que a ideia tinha sido
regimes democráticos
descontextualizada, mas o mal mais avançados da
estava feito, ou dito. A vista é
invejável, mas chegará para A piada é fraquinha, mas é da covid-19. Quem acusar 38º ou Núncio. Ferro Rodrigues, e 70%
Europa
João Ferreira
suportar a visão romantizada de impossível deixar de dizer que mais não pode entrar. Os do hemiciclo, vai pensar em
Candidato presidencial do PCP
Medeiros sobre a vida nos agora é que o debate político não frequentadores da casa já prados e arco-íris quando Ventura
bairros sociais da margem Sul? volta a aquecer. O PÚBLICO magicam estratégias para falar. Costa vai pensar que já não
avançou ontem que, a partir de estarem sempre cool. Quando for há Cristas na bancada do CDS. E o Quem garantiu que o
Memória do PCP Outubro, a Assembleia da
República (AR) vai medir a
à AR, Eduardo Cabrita vai
obrigar-se a pensar que não terá
deputado Ascenso Simões vai
ligar o ar condicionado no Novo Banco estava limpo
ao nível da do PSD temperatura a quem quiser de partilhar microfones, máximo quando for estacionar o deve prestar contas ao
Parece que os deputados do
entrar nas instalações, por causa inflamáveis ou não, com Paulo carro.
país
PSD e do PCP sofrem do Mariana Mortágua
mesmo mal: não sabem bem a O CONSELHO SIGA O MISTER ATARA E A MANIA? Deputada do Bloco
quantas andam. Depois de em
Novembro nenhum
social-democrata se ter
Depois de influencers a ensinar
os portugueses a lavar as mãos e
distanciamento físico
adequado; e usar a app Stay
O PAN quer que o Orçamento do
Estado para 2021 inclua a criação
Viver com 635 euros é
lembrado que a conferência de de António Costa ter partilhado Away Covid. Esta semana, o de uma tara para as máscaras pouco, mas viver com
líderes marcara a votação final
do OE 2020 para a data do
“as cinco regras” para travar o
crescimento da pandemia, o
executivo insistiu na “nova
contratação” e recorreu à ajuda
descartáveis para combater o
“novo flagelo ambiental” causado
400, 500 ou estar no
arranque do congresso, agora Governo volta ao ataque para da página da Selecção Nacional pelo uso destas protecções desemprego é pior
os deputados do PCP não fintar o vírus. para apelar aos portugueses a individuais. A proposta é que as Rui Rio
repararam que a data proposta Na semana passada, com o instalar a aplicação. Na imagem máscaras tenham um custo Líder do PSD
para votar o OE 2021 coincide país quase a chegar aos mil surgem quatro treinadores. As acrescido de 0,10 a 0,20 euros,
com o seu congresso. O mundo novos casos por dia, o modalidad são diferentes,
modalidades que possa ser devolvido ao
está mesmo do avesso quando primeiro-ministro mas todo
todos eles aconselham utilizador mediante a entrega das
já nem no sentido de orientação ueses,
tranquilizou os portugueses, à mesma táctica. máscaras usadas em destinos
e organização do PCP podemos dizendo que bastava seguir A nova ““estrela” de para o efeito. Seria prudente que
confiar. Está na hora de os os:
os seus cinco conselhos: Portuga joga “à defesa”
Portugal a proposta incluísse também a
comunistas se renderem ao usar a máscara sempre e e, ne
neste jogo sem devolução de luvas para evitar o
vício capitalista dos que possível; lavar as v
vacinas, o melhor contágio de quem andar à caça
comprimidos. De Memofante. mãos; tossir para o ataque é a destes “tesouros” espalhados
cotovelo; manter o protecção. pela rua…
16 • Público • Sábado, 26 de Setembro de 2020

SOCIEDADE
Brigadas dos lares: ninguém diz
quantas contratações existem
A responsável da Cruz Vermelha diz não
ter informações sobre a contratação das
400 pessoas que vão integrar as equipas
que deveriam estar no terreno no dia 1.
“Não haverá atrasos”, assegura
“as brigadas estão a ser constituídas
Lares e em processo de recrutamento pela
Ana Dias Cordeiro Cruz Vermelha, de forma a estarem
operacionais no Æm de Setembro”.
Quando discursou na cerimónia de Estas equipas são designadas por
assinatura do protocolo entre o Ins- brigadas distritais de resposta rápi-
tituto da Segurança Social (ISS) e a da (para contenção e estabilização
Cruz Vermelha Portuguesa (CVP) de surtos em lares). Serão 18, uma
com vista à criação das brigadas de para cada distrito do continente e
apoio rápido aos lares, a 4 de Setem- terão no total cerca de 400 proÆs-
bro, a ministra Ana Mendes Godi- sionais: 250 ajudantes de acção
nho anunciou que estas equipas directa, 25 auxiliares de serviços
prontas a intervir nos lares numa gerais, 85 enfermeiros, 20 médicos
situação de emergência estariam e 20 psicólogos, a título meramente
em funcionamento até ao Æm deste indicativo. “Poderão ser mais”, diz
mês. “Garantir que não chegamos Joana Picão. “Vamos responder à
tarde onde temos de chegar cedo”, medida das necessidades que forem
disse nesse dia o presidente do Ins- surgindo. Nunca vivemos um Outo-
tituto da Segurança Social (ISS), Rui no em situação de pandemia. Essas
Fiolhais. necessidades são todas muito incer-
É no cumprimento dessa meta do tas.”
Æm do mês que a CVP diz estar
empenhada. A entidade Æcou res- Médicos tarefeiros
ponsável pela formação das equipas As brigadas são constituídas para
e dos proÆssionais a recrutar. A reforçar as equipas em lares mais
coordenadora deste projecto, Joana necessitados ou para garantir uma
Picão, assegura que as equipas esta- assistência imediata em lares com
rão a funcionar nos 18 distritos até pessoas infectadas, através de uma
ao Ænal de Setembro. Mas não pode rápida mobilização de proÆssionais Responsáveis dos lares aguardam que as equipas multidisciplinares cheguem ao terreno
adiantar quantas pessoas foram prontos a substituir quem esteja
contratadas até ao momento. “Não doente ou a cumprir isolamento pro- O gabinete da George desmentiu ainda diÆculda- esse prazo pode ser revisto em fun-
tenho essa informação.” Æláctico. Os lares mais necessitados, des em contratar enfermeiros, ção da evolução da pandemia e das
O gabinete da ministra também onde as equipas estarão de prevenção ministra da garantindo que “foram apresenta- necessidades.
não esclarece quantas equipas já e eventualmente a dar formação aos Segurança Social das candidaturas de muitas dezenas A constituição destas brigadas foi
foram formadas e quantos proÆssio- proÆssionais no local, já foram sinali- de enfermeiros que estão em fase anunciada depois da entrevista da
nais contratados. Não dá essa res- zados pela Segurança Social. São não respondeu, de selecção”. ministra da Segurança Social ao
posta, justiÆca, porque “a operacio- algumas estruturas em cada um dos remetendo tudo Os centros de empregos locais Expresso de 15 de Agosto, que lhe
nalização das brigadas é feita pela distritos. Mas também aqui a CVP não estão em contacto com as delega- valeu críticas de insensibilidade por
Cruz Vermelha e pelo ISS”. É a estas adianta quais, por ser um levanta- para a Cruz ções da CVP para recrutar os aju- avaliar o impacto da covid-19 nos
entidades que as perguntas “devem mento feito pela Segurança Social. Vermelha dantes de acção directa e os auxilia- lares em relação aos números de
ser remetidas”, clariÆca. Mas sendo Não havendo médicos para con- res de serviços gerais. Enfermeiros infectados em todo o país. “Tivemos
a ministra da tutela e quem anun- tratar, a CVP irá recorrer “a médicos e para o ISS e psicólogos estão igualmente a ser 365 surtos [em Abril] e temos 69 ago-
ciou o projecto, o seu gabinete des- que trabalham para empresas espe- referenciados pela Ordem dos ra [em lares]. Claramente, temos
conhece quantos proÆssionais e de cializadas na prestação de cuidados careçam de cuidados médicos”. Enfermeiros e pela Ordem dos Psi- menos incidência. Temos 3% do total
que áreas foram contratados para médicos”, disse ontem numa entre- O modelo não corresponde àqui- cólogos Portugueses. A CVP tam- dos lares e temos 0,5% das pessoas
uma situação de emergência? “Não vista à Rádio Renascença (RR) o pre- lo que preconiza a Ordem dos Médi- bém dispõe de uma rede interna de internadas em lares que estão afec-
há mais nada a acrescentar”, res- sidente da CVP, Francisco George, cos para uma efectiva resposta a psicólogos à qual poderá recorrer, tadas pela doença. A dimensão dos
pondeu o gabinete. acrescentando não estar “nada preo- situações delicadas nos lares: a esclareceu Joana Picão. surtos não é demasiado grande em
Do orçamento da Segurança cupado com a entrada em funciona- constituição de equipas multidisci- Sobre a contratação de enfermei- termos de proporção. Mas, claro, isto
Social, estão previstos três milhões mento destas brigadas”. Mais expli- plinares, que garantam a presença ros, a responsável disse que “em não signiÆca que não devamos estar
de euros para a constituição destas cou: “No caso de serem chamados, de médicos diferenciados de três algumas regiões do país é mais difí- preocupados”, disse na altura.
equipas até ao Ænal do primeiro tri- comparecem para apoiarem as ini- áreas distintas — saúde pública, cil contratar do que noutras”. “O Depois da morte de dezenas de
mestre de 2021, informou o gabine- ciativas que possam eventualmente covid-19 e emergência. contrato termina a 31 de Dezembro idosos em surtos nestas residências e
te de imprensa do ISS. Referiu que decorrer neste ou naquele lar e que Na mesma entrevista, Francisco de 2020” para todos os casos, mas da rápida proliferação do vírus, com
Público • Sábado, 26 de Setembro de 2020 • 17

A capacidade dee
gestão de
do
internamento [do
SNS] é Åexível
Marta Temido
Ministra da Saúde

DANIEL ROCHA

Suíça exige Vacinação contra a gripe arranca na


isolamento segunda-feira. Enfermeiros vão aos lares
A
s autoridades suíças
incluíram Portugal na lista
de países cujos visitantes
deverão cumprir um para poderem ser vacinadas”. A mes- mortes por covid-19 e 899 casos de
período de isolamento quando
chegarem ao país. A lista
Ana Maia ma regra que será aplicada aos res-
tantes beneÆciários da vacina da gri-
infecção, dos quais 56% foram na
região de Lisboa e Vale do Tejo. Esta-
divulgada ontem entra em A primeira fase da vacinação arranca pe. Nesta segunda fase, que começa vam internadas 624 pessoas, das
vigor no dia 28 de Setembro. É na segunda-feira, com prioridade a 19 de Outubro, estão abrangidas quais 86 em unidades de cuidados
a primeira vez que Portugal para os idosos nos lares, proÆssio- todas as pessoas com 65 e mais anos intensivos. Existem 287 surtos acti-
entra na lista de países de nais de saúde e grávidas. O SNS já e todos aqueles que com mais de seis vos, sendo a maioria no Norte: 124.
origem cujos viajantes devem tem 335 mil doses disponíveis e serão meses de idade têm doenças crónicas Segue-se Lisboa (93), Centro (31),
cumprir um período de “os enfermeiros dos centros de saú- que dão acesso à vacina gratuita. Algarve (22) e Alentejo (17). A ministra
isolamento de dez dias de a deslocarem-se às instituições”, Já prevendo um “Outono de grande anunciou que existem 76 lares com
quando entram em território em dia e hora combinada, explicou pressão”, está previsto que possa casos positivos, quer em proÆssio-
suíço. a directora-geral da Saúde, Graça existir diversiÆcação de horários e nais, quer em utentes, e 47 destes têm
Os viajantes devem Freitas, na conferência de imprensa locais para responder à procura. Gra- surtos activos.
comunicar a sua chegada às de balanço da pandemia. O mesmo ça Freitas revelou ainda que as farmá- Questionada quanto à fase da pan-
autoridades helvéticas e “um se aplica aos que estão em interna- cias de rua vão receber uma parte das demia em que Portugal se encontra,
teste negativo não permite mento domiciliário ou idosos que vacinas do SNS para vacinarem gra- Marta Temido considerou que o país
levantar a quarentena não conseguem, por incapacidade, tuitamente as pessoas com mais de está numa “terceira fase” e fez um
obrigatória nem reduz a sua ir ao centro de saúde. 65 anos, à semelhança do que acon- balanço das camas afectas e das ocu-
duração”, lê-se no site das No caso das grávidas, “basta agen- teceu em Loures no ano passado e no padas com doentes covid nas regiões
autoridades suíças. Isto dar com o centro de saúde uma hora anterior. Norte e de Lisboa e Vale do Tejo, “que
porque “um resultado negativo de conveniência de ambas as partes Portugal registou ontem mais cinco são aquelas que estão a enfrentar
não exclui uma infecção”. As maior pressão em termos de núme-
autoridades suíças explicam ros”. Do total 5498 camas da região
também que os passageiros Norte , “268 estão afectas a enferma-
em trânsito que fiquem menos
de 24 horas num país ou
Casos
confirmados 72.055 ria covid e estavam internados 156
doentes covid”. Há ainda 41 camas de
território com elevado risco de 1936 Novos casos diários cuidados intensivos afectas a doentes
infecção não são obrigados a covid, das quais 26 estão ocupadas.
cumprir quarentena. Quem Mortes Já em Lisboa e Vale do Tejo, “do total
violar as regras estipuladas 1000 de 7083 camas, 553 estão afectas a
está sujeito a uma multa que 899 doentes covid, estando ocupadas
pode chegar aos dez mil 346”. “Nas unidades de cuidados
equipas desfalcadas e fragilizadas, o francos suíços (cerca de 9260 500 intensivos, há 85 camas afectas a
anúncio da constituição destas briga- euros). 47.003 doentes covid e estão ocupadas 54.”
das criou expectativas. Porém, as Esta semana, a Alemanha Temido lembrou que o SNS tem
entidades que congregam estas resi- também já tinha acrescentado 0 cerca de 21 mil camas e que “a capa-
dências para idosos ainda não sabem Portugal à lista de risco devido Recuperados 2 Mar. A M J J A S cidade de gestão de internamento é
quando poderão contar com elas. à covid-19. No entanto, os Çexível”. “Neste momento, não temos
“Quase todos os dias aparecem germânicos apenas incluíram Evolução dos internamentos suspensa actividade assistencial não-
novos surtos nos lares. Por isso, a região de Lisboa. A Bélgica Em UCI covid e aquilo que estamos a referir
1500
seria bom que as brigadas estives- também teve uma acção 86 como camas afectas a covid poderá
sem organizadas rapidamente”, diz semelhante ao reincluir a área ser expandido.”
João Ferreira de Almeida, presiden- metropolitana de Lisboa e a 1200 25 Set. Sobre casos positivos nas escolas,
te da Associação de Apoio Domici- região Centro na sua “lista Graça Freitas explicou que os dados
Doentes
liário, de Lares e Casas de Repouso vermelha” de destinos, que internados
ainda estão a ser recolhidos. Quanto
de Idosos cujos associados são lares entrou ontem em vigor. Quem 900 a diferentes medidas tomadas pelas
privados. chegar a território belga 624 escolas, explicou que “não se trata de
Também Manuel Lemos, presi- oriundo destas regiões terá de 600 não haver uniformização de critérios,
dente da União das Misericórdias realizar um teste de trata-se de situações diferentes em
Portuguesas, antevê a constituição diagnóstico à covid-19 e que as medidas preventivas não foram
destas equipas como “um suple- cumprir o período de 300 tomadas da mesma maneira”. Por Æm
mento importantíssimo”. “No fun- quarentena, isto caso tencione anunciou que está a ser feita uma
do, isto corresponde a salvar vidas permanecer no país por mais 0 orientação “no sentido de permitir o
humanas”, diz. de 48 horas. Inês Chaíça e acompanhamento no parto”.
Mar. Abr. Mai. Jun. Jul. Ago Set.
José Volta e Pinto
Fonte: DGS PÚBLICO
acordeiro@publico.pt amaia@publico.pt
18 • Público • Sábado, 26 de Setembro de 2020

SOCIEDADE

Ministério Público acusa inspectores


do SEF da morte de Ihor Homenyuk
Investigação da Polícia Judiciária iliba seguranças. Não é certo que MP não constitua mais arguidos.
PÚBLICO relembra últimas horas de Ihor Homenyuk, com base no que foi apurado pela investigação
RICARDO MUSSA
e Luís Silva. Um deles diz à seguran- ceira tentativa de o embarcar, dois
Justiça ça: “Olhe, os nossos nomes não é inspectores. Ihor está na mesma posi-
Joana Gorjão Henriques para constarem aí, nós não estamos ção de oito horas antes, com as mes-
cá”. Duarte Laja traz um bastão na mas algemas a prenderem as mãos
Mais de seis meses depois da morte mão: é metálico e preto. Bate com ele atrás das costas. Cheira mal. Tem
de Ihor Homenyuk, a Polícia Judiciá- na palma da mão e chama-o “El dou- lesões. Um dos inspectores pergunta
ria (PJ) não tem dúvidas de que os radinho”. o que se tinha passado, “quem fez
responsáveis foram os três inspecto- Os três dirigem-se, então, à sala aquilo”. Comenta: “Isso não se faz.
res do Serviço de Estrangeiros e Fron- onde está Ihor Homenyuk, num esta- Isso não se faz”.
teiras (SEF) que estão em prisão do que não será muito diferente do É chamada a Cruz Vermelha. Dois
domiciliária desde Ænal de Março, que foi descrito por um segurança enfermeiros observam-no, deitado
indiciados por homicídio qualiÆcado. que o viu pelas 7h. Tinha as pernas em posição de decúbito fetal, e regis-
Concluiu que nenhum dos seguran- presas com Æta-cola castanha, que tam diversos hematomas na cabeça
ças que estavam ao serviço no Centro tentava tirar. Estava deitado na late- e nos braços e incontinência do
de Instalação Temporária (CIT) do ral, com as calças para baixo e os esfíncter; é chamado o INEM. Perce-
Aeroporto em Lisboa estiveram boxers à mostra, a cheirar a urina, bem que o estado se agrava e que iria
envolvidos. descalço. Tinha um ferimento na Æcar em paragem cardiorrespiratória.
A investigação da PJ já está com o face, aparentemente não gravoso. Tentam reanimar, mas sem sucesso.
Ministério Público (MP), que breve- Uma das seguranças ouve gritos de O atestado de óbito do médico, por
mente deverá emitir um despacho de dor vindos da sala, repetidos durante morte natural, é passado às 18h40.
acusação para que Bruno Sousa, algum tempo: “Ai, ai, aiiii!” Duarte
Duarte Laja e Luís Silva sejam julga- Laja é visto, por um segurança, com AsÄxia mecânica
dos, e acredita que a prova está con- o pé em cima da cabeça de Ihor ou a Segundo o Instituto de Medicina
solidada, sabe o PÚBLICO. Não é dar-lhe pontapés — já não sabe preci- Legal, que recebeu uma Æcha a dizer
certo que o MP não constitua mais que o corpo tinha sido encontrado na
arguidos, nomeadamente os seguran- via pública, as várias fracturas dos
ças que a investigação iliba. Ihor foi deixado arcos costais de Ihor, associadas à
A investigação detalha ponto por pelos arguidos posição em que ele Æcou algemado,
ponto os passos de Ihor Homenyuk estiveram na base da asÆxia mecânica
em Portugal, desde que chegou, até à deitado no que provocou a sua morte. O médico
sua morte. O PÚBLICO relata os mais colchão, com os legista não teve dúvidas de que se
importantes, com base em informa- tinha tratado de um homicídio e aler-
ções recolhidas pela judiciária. braços amarrados tou a PJ, que recebeu uma denúncia
A 10 de Março de 2020, Ihor atrás das costas anónima.
Homenyuk entra em Portugal de for- Para a PJ, não há dúvidas. Apesar
ma pacíÆca. Assim se mantém, mes- e com múltiplas de não conseguir individualizar o
mo quando lhe é barrada a passagem fracturas que cada um dos três praticou, acre-
da fronteira (por não ter visto de tra- dita que devem ser acusados em co-
balho), pelo menos até perto da meia- sar. Um quarto segurança relata ver -autoria. A hipótese da causa de mor-
-noite do dia seguinte. Depois de duas Ihor com os braços presos atrás das te levantada pelo médico legista
tentativas logradas de o colocarem no costas e Laja com o pé em cima da conÆrmou-se na investigação: Ihor
avião de volta à Ucrânia, começa a cabeça, embatendo-a com força. foi deixado pelos arguidos deitado
Æcar agitado, energético, agressivo — Entram mais dois inspectores, que no colchão, com os braços amarra-
mas nunca violento. É manietado se dirigem à sala, mas abandonam o dos atrás das costas, com múltiplas
antes da meia-noite de dia 11, e colo- local. Quando estes dois saíram, uma fracturas na grelha costal de ambos
cado numa sala do CIT, isolado dos segurança começou a ouvir “muitos os lados, o que diÆcultava o seu pro-
outros passageiros. Durante a noite, gritos” da sala, consequência de cesso respiratório, provocando a
um enfermeiro dá-lhe um calmante, agressões a Ihor. Há uma vigilante que asÆxia mecânica. Nas conversas que
seguranças amarram-no com Æta- repara que os inspectores estão todos os seguranças mantiveram num gru-
cola e lençóis, nos pés e nos tornoze- suados e ouve um deles dizer: “Isto po de Wattsapp, atribuíram todos “a
los, e Æca a ser vigiado de perto. É hoje, já nem preciso de ir ao ginásio”. autoria dos factos investigados aos
descrito a ter um comportamento Pouco depois dos inspectores saírem, arguidos”.
estranho. vão à sala. Ihor está deitado, encolhi- A investigação acredita que os segu-
Pela manhã de 12 de Março, segu- do, a contorcer-se de dores. Uma segu- ranças não tiveram consciência da
ranças chamam funcionários do SEF, rança vê que tem a cabeça inchada, gravidade das lesões externas de Ihor,
que Æcam numa área diferente das hematomas graves. Tem marcas evi- nem conhecimento das lesões inter-
instalações do CIT. Às 8h32, entram dentes de ter sido agredido nos braços nas porque os inspectores barraram
no local e dirigem-se à recepção os e na face. o acesso à sala quando lá estavam a
inspectores Bruno Sousa, Duarte Laja O ucraniano morreu ainda nas instalações do SEF no aeroporto São 16h47 e chegam, para uma ter- agredi-lo.
Público • Sábado, 26 de Setembro de 2020 • 19

SOCIEDADE
ACESSO AO ENSINO SUPERIOR

Juíza absolve professor em caso


de violência doméstica. Mulher
Entrou
“também provocava”, disse no curso
NUNO FERREIRA SANTOS
que mais
Justiça
Joana Gorjão Henriques
Professor de Direito
envolto em polémica por
deseja?
Conheça os resultados das colocações
programa seu comparar nas universidades e politécnicos públicos.
feminismo a nazismo. Saiba com que bolsas de estudo pode
Faculdade abre inquérito contar e quais os desafios que este
ano excepcional coloca a quem vai
O Tribunal Local Criminal de Lisboa frequentar um curso superior
absolveu ontem o professor de Direi-
to Penal Francisco Aguilar do crime
de violência doméstica. Francisco
Aguilar, que compara o feminismo ao Temos uma página especial no site, onde
nazismo num programa de mestrado, pode pesquisar a nota do último colocado
estava acusado por uma ex-aluna, dez em cada curso e saber se entrou ou não.
anos mais nova, com quem teve uma
relação. Programa da cadeira de mestrado que lecciona foi retirado Na edição em papel publicamos
A juíza Joana Ferrer considerou que as listas completas
o despacho de acusação do Ministério mesma juíza que absolveu o ex-mi- O processo foi longo e intrincado.
Público (MP) omitiu mensagens que nistro da Cultura Manuel Maria Car- Houve queixa em 2015, desistência a
Neste domingo às 00h em publico.pt
a assistente enviou ao arguido e que rilho do crime de violência domésti- seguir, abertura de processo, julga-
demonstram que não tinha medo. ca contra a apresentadora Bárbara mento iniciado, incidente de recusa e na edição em papel em banca
AÆrmou: “O que claramente resulta Guimarães. feito pelo arguido, que alegou falta de
da troca das mensagens é que a assis- O arguido ouviu a sentença com a imparcialidade da juíza, recusa desse
tente também provocava, responden- cabeça para baixo e não se pronun- mesmo pedido e, Ænalmente, em
do sem receio, de modo seguro e ciou. O despacho de acusação referia 2019, recomeço do julgamento.
ostensivamente jocoso.” E criticou o que Francisco Aguilar “provocava Ao longo das sessões no tribunal,
MP pela omissão que fez no despacho: medo e inquietude” a “Rosa” (nome interveio frequentemente, por vezes
“Justiça assente em factos descontex- Æctício), sabendo que as expressões em mais de uma hora.
tualizados não é justiça.” Deu exem- que usava ofendiam a sua honra e O despacho de acusação dizia que
plos de respostas da assistente ao dignidade. O objectivo era “criar per- os dois começaram uma relação em
arguido, através de SMS: “Estou-me manentemente medo, perturbação e Junho de 2015 e terminaram-na em
pouco cagando para as tuas constru- um clima de terror nocivo à estabili- Dezembro de 2016. Em Agosto de
ções mentais... só ainda te estou a dar dade emocional”, “sabendo que 2016 nasceu o Ælho de ambos e o
conversa porque até me diverte! Eu aquela estava grávida”. arguido exigiu prova de ADN e ques-
sei bem o que faço!” Em Fevereiro, e mais de quatro tionou a autenticidade do documen-
Seguindo o argumento que já tinha anos depois da primeira queixa, a to que mostrava que era o pai. A
sido usado pelas advogadas de Fran- procuradora do MP pediu a condena- assistente não quis depor. Ouvida,
cisco Aguilar — que ele entretanto ção de Francisco Aguilar e sublinhou em Fevereiro de 2016, pelo MP, disse
dispensou —, Joana Ferrer referiu que que ele se colocou na posição de víti- que tinha sido agredida. Pelo menos
não existiu um “plus de danosidade” ma, mas não houve prova. A juíza três vezes Francisco Aguilar expul-
nas condutas do arguido, que o dis- discordou: “As mensagens que o sou-a de casa, a altas horas da
tinga de outros crimes, e afecte “a arguido escreveu exprimem o seu madrugada.
dignidade do outro”. sentimento de revolta e de protesto O professor está envolvido numa
Analisou os comportamentos do de uma pessoa emocionalmente des- polémica com a Faculdade de Direito
arguido e da assistente, “que sur- truída que se sentiu aproveitada.” — que decidiu abrir um inquérito por
preendentemente não quis prestar Para “mais, um homem fragilizado causa de duas cadeiras de mestrado
declarações”. As expressões dirigidas em consequência dos danos colate- que criou em que se comparava,
por Francisco Aguilar à assistente rais da anorexia nervosa que sofreu”. entre outros exemplos, o feminismo
como “ninfomaníaca, puta, promís- Joana Ferrer não teve dúvidas: “Não ao nazismo. No tribunal de Lisboa,
cua” podem ter representado ofensa é minimamente visível qualquer exer- durante o seu julgamento, Francisco
psicológica, mas “surgem num cício de subjugação, de dominância Aguilar fez várias intervenções nas
momento em que se encontrava e prepotência do arguido sobre a quais usou adjectivos, considerações
numa situação de absoluto desespe- assistente, antes Æcando patente que e acusações semelhantes às que são
ro, motivado pela pressão, pelo gozo a assistente não tinha medo”. reproduzidas no programa. Referiu-
e pela violência psicológica a que a Em sessões anteriores, a juíza, face se a “‘nazismo’ de género do totalita-
assistente igualmente o sujeitava”. às intervenções do arguido contra as rismo dos Estados feministas do Oci-
Também não considerou que feministas, tranquilizou-o: “Excelen- dente” e pediu “morte a todos os
tivesse existido abuso de poder nas tíssimo senhor professor doutor, o feministas!”.
condutas de Francisco Aguilar em senhor insiste em chamar-me femi-
relação à queixosa. Joana Ferrer é a nista, mas eu não sou.” jgh@publico.pt
20 • Público • Sábado, 26 de Setembro de 2020

SOCIEDADE

Punição inédita da Justiça para


general e outras altas patentes
Crimes nas messes da Força Aérea levaram à condenação de 23 militares e de 14 empresários. Firmas às
quais militares continuam a entregar negócio proibidas de fornecer Estado. Prejuízo foi de 1,7 milhões
RUI GAUDÊNCIO

Corrupção
Ana Henriques
É uma punição vista como inédita:
um general e várias outras altas paten-
tes foram ontem condenados a cadeia
efectiva por envolvimento num
esquema de corrupção existente há
décadas nas messes da Força Aérea
Portuguesa.
Em conluio com os fornecedores
de géneros das cantinas, envolve-
ram-se num esquema de sobrefactu-
ração de bens alimentares e maté-
rias-primas, que chegavam às bases
aéreas em quantidades muito infe-
riores às que eram pagas pela Força
Aérea. O lucro resultante desta prá-
tica criminosa era depois dividido
com os empresários que forneciam
as bases. Os militares eram pagos em
dinheiro colocado em envelopes,
recebendo consoante a patente. Ao
general, por exemplo, seriam pagos
1500 euros mensais.
Os juízes concluíram que o Estado
foi lesado em 1,755 milhões de euros
entre 2011 e 2016, período a que se
cingiu a investigação. No processo,
que Æcou conhecido como Operação
Zeus, foram sentenciados pelo Tribu-
nal de Sintra 14 empresários e um
total de 23 homens de praticamente
todas as bases aéreas do país. Além
das altas patentes, também participa- General Milhais de Carvalho foi condenado a seis anos de prisão efectiva. Força Aérea não esclarece se poderá vir a ser expulso
vam no esquema vários sargentos.
Ao contrário do general, que já se lecimentos de ensino. Na Força Aérea, Era tudo feito um pouco leviana- de Carvalho como o tenente-coro- sublinha ser particularmente grave
encontra na reserva, vários dos mili- disse o Tribunal de Sintra, tinham mente”, concluíram os juízes. nel Alcides Fernandes e o coronel terem violado os seus deveres de leal-
tares continuam ao serviço. Contac- quase o monopólio de abastecimento Fundamental para descobrir o que Jorge Lima mostraram hostilidade dade, honestidade e zelo. Embora o
tado pelo PÚBLICO, o porta-voz deste das messes. se estava a passar foi a actuação de um e até soberba para com os colegas tenham feito na maioria das vezes a
ramo das Forças Armadas não soube Por estranho que pareça, tanto tenente que funcionou como agente arrependidos, numa tentativa de os troco de dinheiro, num ou noutro
dizer se assim continuarão. Apesar de este ramo das Forças Armadas como inÆltrado na base de Monte Real. Ao amesquinhar. Nunca terem admiti- caso acabaram por ser pagos em
muitos deles terem Æcado, por deci- outras entidades militares continua- longo de mais de um ano, recebeu do os crimes cometidos valeu-lhes géneros alimentares. “Mercadejaram
são dos juízes, inibidos de prestar ram, já depois de o esquema de cor- envelopes com dinheiro dos fornece- penas efectivas entre cinco anos e os cargos que ocupavam em função
funções públicas durante alguns rupção ter sido exposto publica- dores — mais de 40 mil euros —, que meio e seis anos de prisão. dos seus interesses económicos, com
anos, um eventual recurso judicial da mente, a assinar contratos com as fotografou, e gravou conversas com- Mas não foram os únicos a não manifesto prejuízo para o erário
sua parte pode vir a adiar ou mesmo Ærmas em causa. Não só através de prometedoras. “Se não fosse a sua demonstrar arrependimento: o público”, refere a sentença, recordan-
a revogar essa punição acessória. concursos públicos — dos quais não actuação, se calhar este processo não mesmo sucedeu com um dos forne- do que muitos deles tinham recebido
Numa decisão igualmente pouco as podiam afastar antes de serem tinha sido julgado”, observou a magis- cedores, Paulo Lobato da Silva, louvores e condecorações pelo seu
habitual, os magistrados resolveram deÆnitivamente condenadas em trada que presidiu aos trabalhos. dono da Pac e Bom e da Chavibom, desempenho.
proibir três das empresas que conde- tribunal —, mas também de outros que justiÆcou estas práticas por já A Força Aérea também não explica
naram de fornecer o Estado durante procedimentos, como ajustes direc- Hostilidade e soberba virem do tempo do seu pai. Foram- o que poderá acontecer agora a nível
quatro anos. Em causa estão a Doce tos e consultas prévias. Ainda em Houve militares que acabaram por -lhe aplicados quatro anos de pri- disciplinar a Milhais de Carvalho e
Cabaz, a Pac e Bom e a Chavibom. As Maio passado, a Força Aérea com- confessar tudo e que viram estas são, também sem direito a pena restantes colegas condenados, e se a
duas últimas, às quais foram ainda prou 6500 euros de géneros alimen- denúncias agora recompensadas suspensa. Além de corrupção activa expulsão deste ramo das Forças
aplicadas pesadas multas, têm entre tares à Pac e Bom sem concurso com penas suspensas. Mas não foi o agravada, foi condenado por falsiÆ# Armadas é um cenário possível.
os seus clientes forças de segurança, público. “Não havia qualquer con- caso das altas patentes: nas palavras cação de documentos.
como a PSP e a GNR, e vários estabe- trolo dos fornecedores das bases. dos juízes, tanto o general Milhais Quanto aos militares, a sentença ana.henriques@publico.pt
Público • Sábado, 26 de Setembro de 2020 • 21

SOCIEDADE

Agentes da PSP têm Escolas poderão ir buscar Ministério


assistentes em falta diz que há
seis meses para tirar sem abrirem novos mais 780
tatuagens racistas concursos de contratação camas
rização, com os respectivos procedi-
Forças de segurança Educação mentos, deverá ser publicada em Residências
Mariana Oliveira Clara Viana Diário da República nos primeiros Samuel Silva
dias da próxima semana.
Despacho assinado pelo Para garantir mais rapidez, À semelhança do que acontece Número avançado pela
com as reservas de recrutamento de
director nacional da PSP os novos 1500 assistentes tutela não atinge um terço
professores, as bolsas de assistentes
proíbe ainda bigodes operacionais poderão ser operacionais são constituídas pelos dos 2500 lugares
encaracolados e franjas retirados das bolsas que se proÆssionais que não Æcaram coloca- prometidos para este ano
abaixo das sobrancelhas destinavam às substituições dos nas vagas que têm sido abertas.
Como a ordem de colocação (seria- O Ministério da Ciência, Tecnologia e
Os agentes da PSP vão ter um prazo A partir da próxima semana, os direc- ção) e os seus processos de candida- Ensino Superior (MCTES) aÆrma que
de seis meses para remover as tatua- tores das escolas poderão ir buscar tura já se encontram validados, não houve um investimento em 780
gens que “contenham símbolos, pala- assistentes operacionais que estão em precisam de repetir os procedimen- camas em residências estudantis, no
vras ou desenhos de natureza parti- lista de espera para assegurarem fun- tos de candidatura e por isso a sua âmbito Plano Nacional para o Aloja-
dária, extremista, rácica ou de incen- ções permanentes nos seus estabele- chegada às escolas será mais rápida. mento no Ensino Superior (PNAES).
tivo à violência”, que passam a ser cimentos. Esta será uma das formas Algumas escolas tiveram já de sus- As contas apresentadas ontem pelo
expressamente proibidas. A mesma através das quais o Ministério da Edu- pender actividades lectivas por terem PÚBLICO apontam para menos de
regra é aplicada aos adornos com cação (ME) tentará assegurar um pro- assistentes com covid-19 e os restan- 300 novos lugares criados. Em qual-
aquelas características, que incluem Regras agora revistas estavam cesso mais rápido de contratação dos tes não se revelarem suÆcientes para quer dos casos, muito longe das 2500
brincos, pulseiras, anéis e piercings. definidas há mais de 12 anos assistentes operacionais, cuja escas- garantir o bom funcionamento das vagas que tinham sido prometidas
Quem tiver tatuagens que não cum- sez tem vindo de novo a ser denun- escolas, que agora passa também pela para este ano lectivo.
pram as regras, é obrigado a removê- barba e bigode, mas com várias limi- ciada por directores e pais. higienização constante dos espaços Durante esta semana, o PÚBLICO
las “no prazo máximo de 180 dias”. tações. “A dimensão do bigode não Na prática, as escolas poderão utilizados por alunos e professores. questionou o MCTES sobre o número
Tal decorre de um despacho assinado pode ultrapassar o lábio superior e as recorrer às reservas de recrutamento Para além dos novos 1500 funcio- de camas criadas para alojamento
na passada terça-feira pelo director pontas não podem ser encaracoladas que foram constituídas para substi- nários que começarão agora a ser estudantil para o novo ano lectivo. A
nacional da PSP, Manuel Magina da nem ultrapassar o lábio inferior”, diz tuírem os funcionários que se encon- recrutados, o Ministério da Educação tutela não respondeu, mas, ao Ænal
Silva, que actualiza as chamadas “nor- o documento a que o PÚBLICO teve tram de baixa médica. Mas em vez de lembra que o ministro Tiago Brandão do dia de ontem, emitiu um comuni-
mas relativas ao aprumo, apresenta- acesso. o destino destes assistentes ser a subs- Rodrigues tinha anunciado, em Julho, cado em que assegura que são 780 as
ção e uso de uniforme”, que estavam O Sindicato Nacional da Polícia tituição de um colega que se encontre a contratação de mais 500 assistentes “camas intervencionadas” até Setem-
deÆnidas há mais de 12 anos. (Sinapol) diz, em comunicado, que foi doente, passará a existir a possibili- operacionais e 200 assistentes técni- bro de 2020 ao abrigo do PNAES. O
O despacho especiÆca o que conside- com “enorme estupefacção” que dade de ocuparem lugares que este- cos (para as secretarias). “Muitos des- número anunciado pelo Governo
ra ser tatuagens ou adornos extremis- tomou conhecimento das novas jam em concurso. É o que acontecerá tes trabalhadores já estão nas escolas, corresponde a menos de um terço
tas: frases ou símbolos relacionados regras e dá conta de que já recebeu com a contratação de mais 1500 fun- os restantes chegarão quando estas (31,2%) das 2500 camas prometidas.
com grupos ou actividades que dis- “centenas de reclamações” de agen- cionários, anunciada pelo Governo. concluírem os respectivos concur- Com base em dados que o próprio
criminem “com base na raça, cor de tes que consideram que as normas “Já está concluída a autorização sos”, adianta o ME. ministério divulgou no início desta
pele, género, etnia, religião ou nacio- violam de “forma grosseira direitos, para a agora anunciada contratação A par desta contratação, existem semana, o PÚBLICO chegou a um
nalidade” ou promovam o ódio ou a liberdades e garantias”. de mais 1500 assistentes operacio- 84 câmaras municipais que já assegu- número diferente: não serão mais de
violência. Os candidatos aos concur- O presidente do Sinapol, Armando nais, que terão associado um proces- ram a gestão e recrutamento de pes- 300 as camas novas criadas em resi-
sos de admissão à PSP são excluídos, Ferreira, diz que uma das queixas so de recrutamento especialmente soal não docente no âmbito da des- dências estudantis.
se tiverem tatuagens racistas ou simi- mais frequentes relaciona-se com os célere, podendo chegar às escolas centralização de competências. O MCTES faz contas a sete interven-
lares, o que podem evitar removendo limites de vestuário impostos no aces- com maior rapidez”, assegurou o ME ções em residências estudantis — duas
aquelas modiÆcações corporais até ao so a instalações policiais, onde os em respostas ao PÚBLICO. Esta auto- cviana@publico.pt em Lisboa, uma no Porto, duas nos
Ænal do concurso. agentes possuem os cacifos em que ADRIANO MIRANDA
Açores, uma em Águeda e uma em
Mas as directivas vão muito além costumam guardar a farda. O despa- Évora. Na lista incluem-se a residên-
da questão da simbologia racista. cho diz que “no acesso ou permanên- cia do Campus da Ajuda da Universi-
Determinam por exemplo que, se o cia em instalações policiais” é interdi- dade de Lisboa, a residência Maria
agente pintar o cabelo, este “deve to o “uso de chinelos, calções, roupas Beatriz, do Politécnico de Lisboa, a
apresentar uma cor natural”, não transparentes, T-shirts de cores garri- residência Bento de Jesus Caraça, em
sendo admitidos cortes com “diferen- das, decotes excessivos, fatos de trei- Évora, e a residência de São Roque,
ças abruptas de tamanho”. “Os polí- no, roupa e calçado especíÆco para a do Politécnico do Porto, quatro insta-
cias do género masculino usam cabe- prática desportiva”. A violação destas lações inauguradas durante 2019 e
lo cortado acima do colarinho da regras pode signiÆcar um processo que totalizam 445 camas.
camisa, sem tapar qualquer parte da disciplinar. “Algumas situações foram Das 2500 camas previstas para
orelha e as patilhas devem ser apara- bem regulamentadas, mas em certos 2020, o MCTES apresenta um prazo
das em linha recta, não ultrapassando casos o problema é que se ultrapassou de conclusão para 249. Situam-se em
o limite da orelha.” Às mulheres é o limite do razoável”, aÆrma Armando duas residências em Évora, cujas
autorizado o uso de franja, desde que Ferreira, que pediu uma reunião obras estarão prontas até ao Ænal
“não exceda a linha das sobrance- urgente à Comissão Parlamentar de deste ano, e numa outra no Porto,
lhas” e, quando usam cabelo compri- Assuntos Constitucionais, Direitos, onde os trabalhos se estendem até
do, têm de o apanhar “com um gan- Liberdades e Garantias e apresentou ao Ænal do primeiro trimestre do
cho, travessa, elástico, Æta ou rede, de uma queixa à provedora de Justiça. próximo ano.
tom similar do cabelo”.
Aos homens é permitido o uso de mariana.oliveira@publico.pt No início da semana, é publicada a autorização para a contratação samuel.silva@publico.pt
22 • Público • Sábado, 26 de Setembro de 2020

LOCAL
DGPC acusada de mandar
destruir vestígios islâmicos na sé
Sindicato, arqueólogos e proÄssionais do meio denunciam intenção do organismo do património. Este
responde que apenas “no estritamente necessário” foram “desmontadas algumas estruturas arqueológicas”
MIGUEL MANSO
ra desta mesquita e Ænalmente apa-
Lisboa recem elementos fundamentais.
João Pedro Pincha Obviamente que o projecto tem de
ser modiÆcado. Este é um aconteci-
Novos e relevantes vestígios da antiga mento destacado para a nossa Histó-
mesquita principal de Lisboa foram ria e para a nossa arqueologia.”
encontrados nos claustros da sé, e a Na sua resposta ao PÚBLICO, a
Direcção-Geral do Património Cultu- DGPC garante que, ao longo de uma
ral (DGPC) deu ordem para que estes empreitada que já leva dois anos e
fossem desmontados por interferirem meio, apenas “no estritamente neces-
com o projecto arquitectónico em sário” foram já “desmontadas algu-
curso, que visa a musealização e valo- mas estruturas arqueológicas”,
rização das ruínas arqueológicas. optando-se nesses casos pela “con-
A situação foi denunciada pelo Sin- servação pelo registo cientíÆco”. Ou
dicato dos Trabalhadores em Arqueo- seja, através de um “rigoroso registo
logia (STARQ) e deu origem a uma descritivo, gráÆco e fotográÆco”.
petição pública online que em poucas
horas recolheu mais de 750 assinatu- “Comprar uma guerra”
ras, levando a Associação dos Arqueó- A denúncia do STARQ está a originar
logos Portugueses (AAP) a pedir expli- várias reacções. José Arnaud, presi-
cações e a uma mobilização rara entre dente da Associação dos Arqueólogos
arqueólogos e historiadores. Portugueses (AAP), informa que
A DGPC responde que apenas será enviou na quinta-feira “um apelo ao
desmontado “um pequeno troço” e sr. director-geral do Património Cul-
que é necessário fazê-lo por motivos tural para que se faça uma revisão do
de segurança. projecto que preveja a conservação
Nos últimos meses, foram identiÆ# integral de todas as estruturas rela-
cados nove compartimentos que se cionadas com a antiga mesquita”.
julga terem feito parte da principal Durante as obras na sé, têm sido feitas várias descobertas arqueológicas “Tudo o que ali se conseguir recu-
mesquita de Lisboa durante o perío- perar é precioso. Isto não é um capri-
do medieval, bem como o piso infe- “VeriÆcou-se que a sua preservação por baixo dos claustros, mas só em cho de arqueólogos, é algo que ultra-
rior e escadas do minarete dessa
“Não passa pela in situ não é compatível com a execu- 2018, com o projecto de musealização passa largamente o âmbito arqueoló-
mesquita. Trata-se, segundo informa- cabeça de ninguém ção da obra em curso, colocando em já em curso, é que começaram a apa- gico. Se a DGPC não tomar as atitudes
ções recolhidas pelo PÚBLICO, de risco a estabilidade estrutural de par- recer sinais mais robustos. adequadas, vai comprar aqui uma
estruturas bem conservadas, ainda
não o conservar. te substancial da ala sul do claustro Desde então, o projecto arquitec- guerra”, avisa Arnaud. “A AAP não
com paredes altas, arcos, janelas e Uma mesquita sob da sé patriarcal (Monumento Nacio- tónico foi alterado para se adaptar às deixará de fazer tudo o que for possí-
portas, que permitem identiÆcar dife- nal), e pondo em causa a própria estruturas descobertas, mas os vestí- vel para evitar que desta situação
rentes espaços do complexo da antiga
a sé patriarcal da implementação do projecto reformu- gios não pararam de surgir. De acordo resulte destruição de património.”
mesquita. É uma descoberta inédita capital de um país lado e o investimento associado”, com Jacinta Bugalhão, arqueóloga da Filomena Barros, especialista em
em Portugal, sublinham ao PÚBLICO esclarece aquela direcção-geral. DGPC com vasto trabalho sobre o História Medieval da Universidade de
vários especialistas.
é algo “Os trabalhos arqueológicos no Portugal islâmico, os compartimentos Évora, tece também duras críticas à
De acordo com a denúncia do extraordinário”, local têm decorrido na conjugação de agora encontrados “são espectacula- tutela e diz que estes achados consti-
STARQ, vertida na petição pública, a esforços, permitindo a minimização res, são bonitos, são antigos e têm um tuem “património único no contexto
DGPC autorizou a destruição de sete
sublinha Jacinta dos impactes sobre o património grande potencial de leitura, quer para português”, uma vez que “vestígios
dos nove compartimentos para não Bugalhão arqueológico subjacente e os elemen- a comunidade cientíÆca, quer para de mesquitas do século XII não temos
ter de pedir uma nova alteração ao tos estruturais do imóvel classiÆcado, um público mais leigo”. absolutamente nenhum”. Tratando-
projecto do núcleo museológico. evitando o seu colapso, não obstante “É indigno, é imoral, é inadmissível -se de uma “zona perfeitamente mar-
Desenhado pelo arquitecto Adalberto a implementação de fortes e aperta- que a DGPC, que tem como única mis- ginal” no vasto território dominado
Dias, o projecto já foi revisto uma vez certas decisões não podem ser toma- das medidas de estabilização e sus- são a defesa do património cultural, pelos árabes, sobre Lisboa há “pouca
para acomodar vestígios arqueológi- das e, sobretudo, devia haver mais tentação dos mesmos”, acrescenta. esteja a autorizar a destruição deste documentação” desta época, explica
cos encontrados há dois anos. transparência no processo de decisão património”, critica Jacinta Bugalhão. a docente, “daí a importância de ves-
“Este património não pode ser des- da DGPC”, diz o dirigente sindical. Inédito em Portugal “Não passa pela cabeça de ninguém tígios arqueológicos”.
montado de maneira alguma, o pro- Em resposta ao PÚBLICO, a DGPC Há muitos anos que se desconÆa que não o conservar. Uma mesquita sob a “É extremamente desolador saber-
jecto tem de ser alterado para o conÆrma que vão ser desmontadas a principal mesquita da Lisboa muçul- sé patriarcal da capital de um país é mos que um conjunto único como
incluir”, aÆrma Regis Barbosa, presi- estruturas arqueológicas, mas diz que mana tivesse existido no local onde algo extraordinário”, sublinha. este vai ser destruído quando viu a luz
dente do STARQ, que na terça-feira “correspondem a um pequeno troço se erigiu a sé, depois da chegada das “Nós não temos nada parecido em por tão pouco tempo”, opina Filome-
pediu esclarecimentos à DGPC. de parede à qual se encontra adossa- tropas de D. Afonso Henriques, em Portugal”, resume Cláudio Torres, na Barros.
“Temos plena consciência de que é do um banco construído em alvenaria 1147. Duas décadas de escavações especialista na presença islâmica no
um projecto muito complexo, mas de tijolo com dois pequenos arcos”. foram revelando vestígios islâmicos país. “Andámos muitos anos à procu- joao.pincha@publico.pt
Público • Sábado, 26 de Setembro de 2020 • 23

LOCAL

A co-gestão da pesca nas Estado compra


prédio ao IPO Lisboa
Berlengas mais perto de deixar e inquilinos
de ser um acordo de cavalheiros mantêm-se nas casas
DIOGO VENTURA
rias entretanto falecidas. O IPO argu-
Ambiente Habitação mentou que a sua missão não é
Patrícia Carvalho João Pedro Pincha prover habitação, mas antes melho-
rar os cuidados de saúde aos doentes
A co-gestão foi regulada, Governo decidiu que o oncológicos, pelo que decidiu ven-
der o imóvel para realizar receita.
mas criação das edifício vai entrar na bolsa
A opção do instituto motivou crí-
comissões que a gerem de imóveis públicos ticas da vereadora da Habitação de
fica dependente destinados a arrendamento Lisboa, Paula Marques, que se reuniu
de uma portaria com os moradores na semana passa-
O prédio herdado pelo Instituto Por- da. Ontem, a autarca contou ao
A co-gestão que, há já alguns anos, tuguês de Oncologia (IPO) de Lisboa PÚBLICO que tinha recebido “uma
está a ser aplicada na apanha de per- na Rua Cruz dos Poiais vai ser adqui- mensagem do ministro Pedro Nuno
cebes nas Berlengas foi Ænalmente rido pelo Instituto de Habitação e Santos a dizer que tinha tomado o
regulada, com a publicação, esta Reabilitação Urbana (IHRU) para ser assunto em mãos” e congratulou-se
semana, do decreto-lei que deÆne o incluído na bolsa de imóveis públi- com o desfecho anunciado. “Foi um
exercício da pesca comercial. Uma cos recentemente criada pelo Gover- esforço conjunto entre moradores,
boa notícia para a ANP/WWF — Asso- no. As nove famílias que ali habitam, câmara e ministério. Estas questões
ciação Natureza Portugal/World Wide a quem tinha sido comunicada a têm sempre de ser articuladas com
Fund for Nature, que há muito espe- A apanha de percebes nas Berlengas é em regime de co-gestão caducidade dos contratos de arren- a administração central”, frisou.
rava por este diploma, mas que não damento, vão poder manter-se no Além de dizer que não lhe com-
resolve tudo. “Agora precisamos o “Que exista vontade dos pescadores, imóvel. pete estar no negócio da habitação,
mais rapidamente possível de um
Para se ter gestão do Estado, em querer partilhar o O edifício vai ser comprado pelo o IPO também revelou a existência
calendário de implementação, para partilhada tem de poder na tomada de decisão, e dos Estado ao próprio Estado, passando de um relatório da Câmara de Lis-
que o processo seja célere”, explica a cientistas, de quererem partilhar o para a esfera de uma entidade na boa que aponta para a necessidade
bióloga Rita Sá, coordenadora de
se unir pescadores, conhecimento”, diz. dependência do Ministério das de fazer obras estruturais no imó-
Oceanos e Pescas da ANP/WWF. entidades do Por enquanto, a associação está já Infra-Estruturas e Habitação. Foi o vel. “Nos termos da legislação apli-
A questão, explica, é que o Decreto- a preparar o arranque de um novo ministério liderado por Pedro Nuno cável, o IPO Lisboa não tem capaci-
Lei n.º 73/2020, de 23 de Setembro,
Estado e cientistas projecto assente na co-gestão, o Par- Santos que informou sobre o negó- dade nem recursos disponíveis para
que regula o regime de co-gestão, pre- para se poderem ticiPesca, voltado para a pesca do cio numa nota enviada ao PÚBLICO: esse investimento”, sublinhou fon-
vê que cada comité de co-gestão seja polvo em todo o Algarve. “Estamos a “O imóvel do IPO, na Rua Cruz dos te oÆcial.
criado mediante uma portaria. Ora,
tomar decisões começar este mês e o projecto vai até Poiais, 37 a 43, integra a bolsa de Na nota ao PÚBLICO, o ministério
tudo isto, diz Rita Sá, são processos conjuntamente 2022. Mas aqui estamos a falar [além imóveis do Estado, aprovada em informa que a “aquisição por parte
“muito longos e que demoram muito de outros parceiros] de 14 associações Conselho de Ministros no passado do IHRU permitirá salvaguardar a
tempo”, pelo que o receio da associa- de percebes nas Berlengas e o Co-Pes- de pescadores e mais de 700 pessoas. dia 18 de Setembro.” manutenção da habitação por parte
ção que esteve na origem da criação ca II tem desenvolvido esse projecto, É uma dimensão completamente Como o PÚBLICO descreveu de um conjunto de famílias (…) sem
do projecto Co-Pesca 2 é que este regi- que integra 40 mariscadores, cientis- diferente”, diz. Mas o futuro não pode ontem, os inquilinos do imóvel foram prejuízo da realização das obras que
me de co-gestão em vigor nas Berlen- tas do Instituto Politécnico de Leiria e parar por aqui, defende a bióloga: informados pelo IPO no princípio de se venham a mostrar necessárias
gas, Ænanciado pelo Mar 2020, que da Universidade de Évora, ambienta- “Gostávamos muito de levar esta Março de que tinha terminado um para a segurança e habitabilidade do
tem funcionado “como um acordo de listas da ANP/WWF (que aparece, metodologia para áreas marinhas usufruto que recaía sobre o prédio, edifício”.
cavalheiros” e termina em Fevereiro nesta fase, como “facilitador” do pro- protegidas e não só para pescarias.” gerando automaticamente a caduci- Os inquilinos foram avisados da
do próximo ano, chegue ao Æm sem cesso, esclarece Rita Sá), da Arménia Rita Sá não se mostra conÆante em dade dos contratos de arrendamen- decisão do Governo ontem de
que estejam criadas todas as condi- e da Pong-Pesca e representantes do conseguir ver o comité de co-gestão to, celebrados com as três usufrutuá- manhã.
ções para ser formalizado. “Em pro- Instituto de Conservação da Natureza das Berlengas pronto antes do Ænal DANIEL ROCHA
cessos como este, o mais importante e Florestas, da Direcção Regional dos do projecto, apesar de já terem sido
são as expectativas das pessoas, por- Recursos Naturais, Segurança e Ser- enviadas ao Governo propostas de
que elas criam expectativas, esperan- viços Marinhos, da Autoridade Marí- estatutos e de portaria deste novo
ças, transformam muitas formas de tima, da Fundação Oceano Azul, da organismo, mas nem assim desiste de
estar. Se não se avançar, vai deitar Unidade de Controlo Costeiro da GNR, apelar a que haja celeridade da parte
tudo por terra. E todos os envolvidos, da Docapesca e do Instituto Português do poder político neste processo.
não só os pescadores, gastaram aqui do Mar e da Atmosfera (IPMA). Em “Em projectos como este, o que que-
muito tempo, muito suor e lágrimas, conjunto, deÆnem os limites da apa- remos sempre é deixar o trabalho
e têm uma expectativa muito grande nha de percebes, garantindo a susten- bem feito, criar massa crítica para que
de que isto corra bem”, diz a biólo- tabilidade da espécie. depois ele possa seguir sozinho e ir
ga. Até agora, processos deste género crescendo. Era bom ter um calendá-
Depois de a WWF ter desenvolvido na pesca, assentes na co-gestão, não rio de implementação [do comité,
vários projectos de gestão partilhada estavam regulamentados em Portu- deÆnido por portaria]”, apela.
por todo o mundo, a possibilidade de gal, mas o novo decreto-lei, aguarda- O decreto-lei também estabelece
se aplicar esse sistema nas pescas do “há dois anos”, como refere a que passa a ser interdita a captura de
nacionais começou a ser desenhado bióloga da ANP/WWF, abre a porta a corais da espécie Corallium rubrum”,
em 2014. Nessa altura, nasceu o pro- que seja mais fácil a implementação o coral vermelho, ameaçado pela pes-
jecto Co-Pesca com a avaliação de de conceitos similares noutras zonas ca ilegal.
potenciais alvos na zona Peniche-Na- do país. Para isso, são necessários três
zaré. Acabou por se escolher a apanha critérios básicos, defende Rita Sá: patricia.carvalho@publico.pt Inquilinos do imóvel foram informados pelo IPO de que tinham de sair
24 • Público • Sábado, 26 de Setembro de 2020

ECONOMIA
“Eu tive muita sorte. É o momento
de começar a partilhar”
José Neves O fundador da Farfetch diz estar preocupado
com o país neste momento de crise e aÄrma que é preciso
transformá-lo numa “sociedade do conhecimento”. E defende
que gestores em Portugal devem fazer “formação contínua”
lançar uma fundação é lançar período de tempo, transformarmos
Entrevista programas que ajudem pessoas. A o modelo de desenvolvimento
Victor Ferreira fundação já existe há algum tempo, económico que temos no modelo
estamos a trabalhar nestes dois de desenvolvimento económico de
Dois anos depois de ver a empresa programas há um ano e os que que necessitamos. O mais urgente é,
estrear-se na Bolsa de Nova vamos lançar são muito ligados à por isso, focar na educação e focar
Iorque, José Neves está onde não educação, à empregabilidade, às nas competências necessárias para
tem passado muito tempo: em competências. a economia digital e é nisso que eu
Portugal. José Neves diz que não é Fez uma análise ao país e posso dar o meu contributo, porque
o mesmo gestor que era há dez concluiu que ainda precisamos é dessa área que venho.
anos. O discurso foge da política de trabalhar nesta área? Então o risco é o de mais pessoas
(ou do debate sobre governos), o Eu penso que sim, sem dúvida. ficarem para trás nessa
que não acontece quando fala de Portugal não está isolado. Todos os transformação e são essas
educação, de aprendizagem. países têm de trabalhar nessa área. pessoas que quer ajudar?
Nesse campo, toma as rédeas. A Estamos a viver uma revolução Exactamente. Temos em Portugal
Fundação José Neves (criada com digital, que é muito mais um potencial enorme, o nosso
Carlos Oliveira e António Murta) transformadora, e de uma forma maior potencial é o potencial
começará por apoiar estudos de mais rápida, do que a Revolução humano, o potencial dos
1500 portugueses, jovens ou não, Industrial. Olhemos para o S&P portugueses. Eles são
ricos ou pobres, porque isso 500, o índice das 500 maiores empreendedores, são talentosos,
contribui para melhorar o empresas americanas: 25% do S&P são Çexíveis, aprendem rápido. Não
desenvolvimento humano — algo 500 são empresas tecnológicas. As é só o caso da Farfetch, mas de
de que o país necessita, aÆrma. únicas empresas prestes a tantas outras, como a Outsystems, a
Neves prometeu doar dois terços atingirem, ou que já atingiram, os Feedzai, a Talkdesk e outras
da fortuna para ajudar nessa dois biliões (trillions, em inglês) de empresas digitais, criadas em
tarefa. dólares de valorização são Portugal para o mundo, portanto
Porque decidiu dedicar-se a tecnológicas. Portanto, vivemos com validação internacional, o que
apoiar a educação? numa sociedade em que esta prova que têm realmente
A missão da fundação é mais economia digital vai transformar capacidades. Os portugueses têm
abrangente, é a de ajudar a tornar completamente o mundo em que potencial humano, precisam é de
Portugal uma sociedade do vivemos. Na Revolução Industrial, mais ajuda. E nós temos uma
conhecimento. E o Æm último é o isso foi doloroso. Mas houve um contribuição humilde, pequena,
desenvolvimento humano, ajudar a tempo de ajuste das sociedades e inicial, estamos a dar os primeiros
elevar o desenvolvimento humano era mais fácil transformar o passos. Isto é uma fundação revolução incrível no e-learning. Há piloto, vamos pensar também em
em Portugal. Quando olhamos para trabalhador do sector primário num geracional, é para criar impacto empresas como a Coursera, onde os instituições internacionais. Vai ser,
países como a Suécia, por exemplo, trabalhador do sector secundário. É daqui a cinco anos, daqui a 20, para cursos são dados pelas com certeza, o próximo passo, mas
com uma população semelhante, muito mais complexo, num curto gerações vindouras. superestrelas de Stanford, de Yale vamos começar por nós próprios.
sem recursos naturais e periféricos, Todos temos de ajudar, a começar ou de Cambridge. Podemos Vamos começar por apontar o
vemos que conseguiram grandes por nós individualmente. Temos de imaginar que em 1974, quando indicador para nós, temos de ter
níveis de desenvolvimento humano, pensar nas nossas competências, na nasci, era completamente uma mentalidade de formação
através de uma sociedade que se nossa formação contínua. Não basta impensável um português ir contínua. Depois vamos pensar
voltou para o conhecimento. É uma tirar um curso superior ou uma aprender para Stanford. Mas essas nisso também dentro das empresas,
ideia muito poderosa. pós-graduação e parar aí. Temos de ferramentas estão agora ao nosso que podem fazer imensas coisas na
Evidentemente que estamos a dar pensar em como podemos avançar dispor. Não são baratas e daí a nossa formação contínua. E depois as
passos iniciais e que estes são sem Um engenheiro nas nossas competências. As acção na fundação para permitir, fundações e as instituições não
dúvida muito focados na educação,
que é uma componente muito
informático empresas têm de pensar nisso e as
instituições não governamentais
independentemente da situação
económica e até laboral, que mais
governamentais. Eu não vou tocar
no governo, porque eu não me
importante no conhecimento. desempregado também. portugueses façam essas meto em política e, portanto, acho
Também muito importante para
nós — e, quando digo nós, reÆro-me
durante três anos, Colectivamente, temos feito o
suficiente para evitar que tanta
pós-graduações e adquiram essas
competências. Para ser claro,
que o governo faz aquilo que sabe e
que pode…
ainda ao Carlos Oliveira e ao e que não faça gente fique para trás? começamos apenas com Mas não acha que os
António Murta, os três
co-fundadores da fundação — é que
nada, Äca Todos nós temos de fazer mais.
Temos de começar por nós
instituições portuguesas, temos 22
universidades e politécnicos e mais
empresários como o José
também têm de ser políticos?
somos empresários e somos ultrapassado próprios. Felizmente há muitos de 100 cursos que estão aprovados. Acho que sim. Acho que até é uma
pessoas de acção. Nesse sentido, recursos online. Passamos por uma No futuro, e logo a seguir a este boa política empresarial. As
Público • Sábado, 26 de Setembro de 2020 • 25

Leia a entrevista na íntegra em


www.publico.pt

NELSON GARRIDO
as licenciaturas e por que disponíveis serão muitos mais, mesmo que sejam os proprietários
deixaram de fora as letras? daqui a dois anos, e muito das empresas. Ser proprietário e
Os 100 cursos não são só virados diferentes, porque isto não é gestor é ter uma função muito
para o digital. Temos os MBA, estático. Vai ser constantemente concreta, ser líder. É preciso
portanto estamos a falar de adaptado. competências de liderança, de
administração e negócios, e temos Porque é que as licenciaturas inteligência emocional, de gestão da
outros cursos não ligados ao digital. ficaram de fora? mudança, de gestão da crise. Tudo
Mas depois entra aqui o nosso foco, É uma opção. Isto é um piloto, o isso são áreas em que os gestores
que está relacionado com a Brighter nosso investimento é de cinco têm de evoluir, como qualquer
Future, a base de dados que milhões de euros. São pelo menos outra proÆssão.
lançámos agora, em colaboração 1500 estudantes, Os dados mostram que muitas
com a Universidade do Minho, o independentemente de já terem empresas criaram nome e
Instituto Nacional de Estatística, o emprego ou não, ou da idade, ou da ganharam espaço no saber-fazer,
IEFP, o LinkedIn e muitos outros condição Ænanceira. Vamos apoiar mas que ainda há um
parceiros: o que nós queremos é 1500 portugueses e vamos medir o desfasamento muito grande
que as pessoas invistam na impacto desta medida. Isso vai entre esse saber-fazer e o
formação delas, em que nós vamos dar-nos informações muito claras saber-gerir.
pagar a propina, mas que seja um sobre quanto mais investir e em que Sem dúvida, concordo totalmente.
investimento dessas pessoas, em áreas. Por exemplo, a expansão O que é preciso fazer?
tempo, energia e talento, em áreas para pós-graduações internacionais Essencialmente, precisamos dessa
com alta probabilidade de é algo que queremos fazer. No formação contínua. E também de
empregabilidade e de subida do futuro, porque não também intercâmbio.
patamar salarial, porque é isso que licenciaturas? Evidentemente, estas A filantropia e a criação de
todos queremos. Portanto, não se têm mais apoios, temos felizmente fundações não é só uma questão
trata de opiniões ou preferências, um sistema de ensino com muitas de liquidez. Muitas vezes surge
mas daquilo que os dados mostram, universidades públicas em que há o na carreira de gestores quando
em concreto, sobre o que é que o apoio do Estado. Existem outros sentem que profissionalmente
mercado de trabalho precisa, no mecanismos de bolsas para atingiram os objectivos que
curto, médio e longo prazo. licenciaturas. Entendemos que a tinham. Sente que completou o
Mas isso não vai criar uma nossa fundação deve complementar seu ciclo?
bolha? Se o mercado disser que o que existe. Para já, sinto que não completei
não precisamos de pessoas que O facto de ter incluído os MBA e nada e está tudo em aberto. Ainda
falem línguas, não vamos as pós-graduações significa que falta fazer muito, mas eu penso que
formá-las… está ciente da qualidade da é um ímpeto. Só consigo explicar
Não. Vou dar o exemplo da Farfetch, gestão em Portugal? assim. É um ímpeto de alma,
que tem 5000 colaboradores. Cerca Sim, penso que isto não é só em quando sentimos que queremos
de 1500 são tecnológicos. Estamos a Portugal. Quando se fala em fazer algo, alguma coisa nos diz que
falar de 30%. Os restantes 70% formação contínua, e adquirir aquilo é algo que temos de fazer.
fazem, por exemplo, editorial, competências, somos todos nós. Que temos o dever — às vezes vem
criação de vídeos, fazem marketing Começo por mim próprio. Eu não com uma carga moral associada,
ou vendas. Um psicólogo pode dar sou hoje o mesmo gestor que era há mas isto não é uma carga moral —,
um excelente contributo no dez anos, até porque a empresa que temos o dever de fazer, porque
empresas existem para dar lucro. As pandemia, vem acelerar algo que domínio da usabilidade de software mudou completamente. E posso ser é o que tem de ser feito (risos).
fundações não. E vale a pena iria acontecer inevitavelmente. O — como é que as pessoas utilizam um gestor competente hoje e não o Portanto, é um ímpeto de alma e
investir nas pessoas. A modelo de desenvolvimento software, como reagem. Temos ser daqui a dez anos. É nesse um gesto de gratidão. Eu tive muita
obsolescência nas competências económico teria de ser alterado. colaboradores na Farfetch que sentido que os nossos gestores têm sorte. E aprendi muito. Ainda
digitais é de 30% ao ano. SigniÆca Infelizmente, com esta pandemia, tiraram História da Literatura e de pensar em formação contínua, continuo a aprender, mas é o
que um engenheiro informático que tudo se está a acelerar e isso é neste momento são marketeers. Não momento de começar a partilhar,
esteja desempregado durante três preocupante, porque estamos a há problema em tirarem uma porque a vida é muito melhor
anos, e que não faça nada, Æca falar de questões muito sérias, de panóplia de licenciaturas, porque quando o enriquecimento também
ultrapassado. Dentro de uma desemprego, de diÆculdades isso continuará a ser necessário. O é humano. Essa é a verdadeira fonte
empresa isso também acontece. económicas e mesmo de questões que é essencial é que, da felicidade; o enriquecimento
Portanto, sim, as empresas também de saúde mental e mais principalmente nas material, a partir de um
têm um papel muito importante, psicológicas, porque esta crise pós-graduações, comecemos a Os nossos gestores determinado nível, não faz
mas, obviamente, depois temos as também nos afectou aí. Tudo isso é direccionar a atenção para aquilo diferença. E, quando o
instituições sem Æns lucrativos que, motivo de preocupação, mas a de que a sociedade e a economia têm de pensar enriquecimento também é dos
penso, vão dar, cada vez mais, o seu humanidade ultrapassou muitas precisam, por motivos pragmáticos em formação outros à nossa volta, as coisas Æcam
contributo. pandemias, ultrapassou guerras e por motivos óbvios. Todos mais divertidas.
É um empresário preocupado mundiais e vai também ultrapassar querem, no fundo, ter um emprego contínua, mesmo E foi esse “ímpeto de alma” que
com a situação do país nesta esta. O que temos de fazer é e contribuir para esta nova que sejam os o levou a prometer doar dois
altura? também aprender, mas acho que sociedade que estamos todos a terços da sua fortuna?
Sim, sem dúvida. Preocupado com ainda é muito cedo para tirar lições. construir. A orientação é nesse proprietários das Sim.
o mundo inteiro e com o país, em No programa de bolsas da sentido, e baseia-se em dados. empresas
particular, porque esta crise, a fundação porque deixam de fora Estes 100 cursos que estão voferreira@publico.pt
26 • Público • Sábado, 26 de Setembro de 2020

ECONOMIA

Mais de 1100 ex-precários do Estado


entraram na ADSE desde Julho
Período extraordinário para os trabalhadores precários regularizados pelo programa criado com esse
objectivo, o PREVPAP, se inscreverem no sistema de saúde ADSE abriu em Julho e decorre até Änal do ano
ANDREIA CARVALHO
rios só se colocava porque o Governo
Função pública não avançava com o alargamento da
Raquel Martins ADSE aos trabalhadores do Estado
com contrato individual e aos que não
Mais de 1100 trabalhadores abrangi- se inscreveram no prazo devido.
dos pelo Programa de Regularização O assunto tem sido discutido ao
Extraordinária de Vínculos Precários longo dos últimos três anos e só no
da Administração Pública (PREVPAP) início de Setembro o conselho direc-
inscreveram-se na ADSE, aproveitan- tivo da ADSE enviou ao CGS uma pro-
do o período extraordinário de ade- posta que possibilita a entrada de
são que se iniciou em Julho e decorre trabalhadores com contrato indivi-
até ao Ænal do ano. dual de trabalho das entidades públi-
Fonte oÆcial do Ministério da cas empresariais e das instituições de
Modernização do Estado e da Admi- ensino superior. A proposta não agra-
nistração Pública adiantou ao PÚBLI- da a alguns membros do conselho
CO que 1114 trabalhadores aderiram nem ao seu presidente, João Proença,
ao sistema de assistência na doença uma vez que faz depender a entrada
da função pública, ao abrigo do des- destes trabalhadores (um universo de
pacho que veio resolver a situação dos perto de 100 mil pessoas, entre bene-
precários impedidos de entrar por ter Æciários e familiares) da celebração
passado o prazo previsto na lei. de acordos com as entidades empre-
As regras da ADSE prevêem que o gadoras, que depois Æcam responsá-
pedido de inscrição como beneÆciário veis pelo pagamento à ADSE dos cus-
deve ser apresentado no prazo de seis tos com a saúde dos trabalhadores (à
meses a contar da data de constitui- semelhança do que já hoje acontece
ção da primeira relação jurídica de com as autarquias). A solução propos-
emprego público. Se o pedido não for ta, aÆrma Proença, “não iria fomentar
feito, considera-se que o trabalhador a adesão à ADSE”.
renunciou de forma deÆnitiva à ins- Alargamento da ADSE aos trabalhadores a contrato será discutida na próxima semana Também a Associação 30 de Julho,
crição. No caso dos precários, os pro- que junta dezenas de beneÆciários da
blemas surgiram, porque em muitos Só a 8 de Julho, já com um novo ADSE, alertou para o risco de a medi-
casos a relação de emprego com os
organismos — embora precária — era
Ponto de situação do PREVPAP governo em funções e com a passa-
gem da ADSE para a área da Moder-
da não ter efeito prático, porque faz
“depender a inscrição destes traba-
superior a seis meses quando o víncu- nização do Estado e da Administração lhadores da decisão das respectivas
lo foi regularizado, vendo os trabalha- Ciência e Ensino Superior ainda a analisar casos Pública, a ministra Alexandra Leitão entidades empregadoras”.

O
dores recusada a inscrição na ADSE. assinou um despacho a determinar José Abraão, membro do CGS, recu-
A situação começou por ser sinali- Programa de Regularização adiantou ao PÚBLICO o gabinete que os trabalhadores que constituí- sa o alargamento nestes termos. “Tra-
zada pelo Conselho Geral e de Super- Extraordinária de Vínculos de Alexandra Leitão, ministra da ram novo vínculo com o Estado ao ta-se de um não alargamento. Se, por
visão (CGS) da ADSE que, num pare- Precários da Administração Modernização do Estado e da abrigo do PREVPAP e que não renun- exemplo, um hospital não Æzer um
cer de Julho de 2019, recomendava a Pública (PREVPAP) já Administração Pública. Sem ciaram expressamente à sua inscrição acordo com a ADSE, os trabalhadores
abertura de um período excepcional, permitiu regularizar mais de 22 especificar quantos como beneÆciários da ADSE “podem a contrato não podem inscrever-se,
para que os trabalhadores abrangidos mil postos de trabalho, mas na trabalhadores aguardam excepcionalmente requerer a sua ins- mesmo querendo fazê-lo”, lamenta.
pelo PREVPAP pudessem aderir ao área da Ciência e Ensino parecer e em que áreas, o crição até 31 Dezembro de 2020”. “Serei sempre contra uma proposta
sistema. Na altura, o conselho, que Superior ainda há processos à Governo assegura que os Os 1114 trabalhadores que se inscre- que não garanta uma situação de jus-
junta representantes dos beneÆciá- espera de parecer. “Apenas as trabalhos estão na fase final. O veram ao abrigo deste despacho tiça para os trabalhadores em contra-
rios e dos sindicatos, alertava que a comissões de avaliação PREVPAP arrancou em Maio de somam-se aos precários que já tinham to individual”, frisa o líder da federa-
ADSE aceitava a inscrição de antigos bipartida (CAB) do Ministério da 2017 e o Governo prometeu aderido à ADSE no momento em que ção sindical Fesap.
precários passado o prazo de seis Ciência, Tecnologia e Ensino concluí-lo até final de 2018. viram o vínculo regularizado e cujo Eugénio Rosa lembra que o que
meses, quando os serviços comuni- Superior se encontram com Foram entregues cerca de 32 número o Governo não forneceu em está em cima da mesa “é um cami-
cassem que o trabalhador não foi processos pendentes de requerimentos às CAB dos tempo útil. De acordo com Eugénio nho” e que a proposta não está fecha-
devidamente informado dos seus pareceres, mas já na recta final ministérios e, diz o Governo, Rosa, vogal do conselho directiva da da. O vogal da ADSE reconhece que a
direitos. O problema é que, nesses do processo. Todas as restantes “foram abertos procedimentos ADSE indicado pelos beneÆciários, a proposta, por um lado, permitiria a
casos, a inscrição tinha efeitos CAB, sem prejuízo de algum para regularizar mais de 22 mil situação ainda não está resolvida, entrada de beneÆciários mais jovens,
retroactivos ao início de funções, pedido de esclarecimento que postos de trabalho no sector alertando que a Administração Regio- mas, por outro, pode não ter a adesão
obrigando ao pagamento de todas as possa vir a surgir durante o público administrativo”. Neste nal de Saúde do Norte tem diÆcultado das entidades empregadoras. “Não é
contribuições, e noutras situações os processo de homologação, se número estão incluídas as a inscrição dos trabalhadores admiti- o ideal, mas devemos aproveitar esta
serviços recusavam-se a comunicar a encontram sem processos autarquias que não exigiam a dos através do PREVPAP. oportunidade”, frisa.
falta de informação ao trabalhador, pendentes de deliberação”, entrega de requerimentos. O CGS lembrava, no parecer do ano
impedindo a sua inscrição. passado, que o problema dos precá- raquel.martins@publico.pt
Público • Sábado, 26 de Setembro de 2020 • 27

ECONOMIA

Ryanair voltou
a roubar liderança
à TAP em Agosto
ção civil, a ANAC, a companhia de número de movimentos foi menor, o várias reuniões com os sindicatos. Dias depois, numa outra mensa-
Aviação baixo custo irlandesa, transportou que indicia que há uma maior recu- Várias centenas de funcionários com gem, Ramiro Sequeira destacou que
Luís Villalobos 414.638 passageiros em Agosto (-59,7% peração do número de rotas e de voos contratos a prazo já foram dispensa- a transportadora aérea está “a operar
em termos homólogos), contra do que de passageiros, com os aviões dos e o grupo está a recorrer ao apoio apenas 30% do que era suposto”. Esta
Entre Março e Agosto deste 410.107 passageiros da TAP (-76,5%, a viajar com menor ocupação. extraordinário à retoma progressiva é, sublinhou, “uma medida conscien-
depois da queda de 89,5% de Julho). Nos seis meses que decorreram (mecanismo que substituiu o layoff te, porque não podemos operar voos
ano, a companhia aérea
Em Agosto do ano passado, o domí- desde Março, mês em que foi decla- simpliÆcado), com redução do horá- que não sejam rentáveis ou que
portuguesa já perdeu oito nio era claramente da TAP, com 1,7 rada a pandemia provocada pela rio dos trabalhadores. tenham pouca ocupação, o que colo-
milhões de passageiros milhões de passageiros, contra um covid-19, a TAP transportou menos O novo presidente executivo, Rami- caria a TAP numa posição ainda mais
milhão da Ryanair (que detinha então oito milhões de passageiros, o que ro Sequeira, já assumiu o cargo — de difícil”.
A distância Æcou mais curta mas, em a segunda posição). Em terceiro lugar equivale a uma queda de 85%. forma interina —, substituindo Anto- O gestor alertou ainda que a recu-
Agosto, a Ryanair voltou a ser, pelo Æcou a Easyjet. Neste momento, a administração noaldo Neves. Numa mensagem peração do sector do transporte
segundo mês consecutivo, a maior Olhando para os três principais da TAP está a preparar o plano de enviada juntamente com o presiden- aéreo será lenta, e que, mais do que
companhia aérea em Portugal, des- aeroportos nacionais, o de Lisboa foi reestruturação que tem de entregar te do conselho de administração, entregar o plano em Bruxelas, o mais
tronando a TAP num contexto de o que teve a maior quebra em termos em Bruxelas até ao Ænal do ano, liga- Miguel Frasquilho, os responsáveis importante será a sua implementa-
pandemia, com restrições à circula- de passageiros: 949,8 mil, o que equi- do ao empréstimo estatal, que pode pelo grupo aÆrmaram que as priori- ção, e essa estratégia “dar resposta,
ção e impactos Ænanceiros no sec- vale a -69,6%. Já pela infra-estrutura ir até aos 1200 milhões de euros. dades passam por retomar a activi- nos próximos três ou quatro anos”, à
tor. aeroportuária do Porto passaram Falta saber, por exemplo, o que vai dade “com segurança e sustentabili- retoma desejada.
De acordo como os dados de tráfe- 582,4 mil pessoas (-56,9%) e pela de acontecer em termos do número de dade” e “reestruturar” para recupe-
go divulgados pelo regulador da avia- Faro 410,6 mil (-65,6%). A descida do trabalhadores, tendo já ocorrido rar a TAP. luis.villalobos@publico.pt

PUBLICIDADE

A IMAGEM QUE É
RESPONSABILIDADE
DE TODOS OS
PORTUGUESES
+ 6 € T.
QUARTA, 30 SE
A questão da imagem de um país representa um tema muito sério porque, COM O PÚBLICO
em numerosas circunstâncias, o coloca numa hierarquia de produtores de bens
e de serviços que define o valor que os consumidores estão preparados para pagar,
distinguindo a qualidade que associam ao que dele é originário. Chega a haver
diferenciais expressivos que compensam exclusivamente uma dada origem, tendo
pouco que ver com a qualidade intrínseca do produto ou do serviço em causa.
Assim, temos de devotar muita atenção à imagem que os nossos clientes têm dos
fornecedores portugueses porque os seus efeitos se repercutem no valor pelo qual
eles os compram, o que acabará por se repercutir no que eles nos rendem e,
afinal, no nosso próprio nível de vida. Esta é quinta Tertúlia dos Carrancas,
sobre uma discussão que é responsabilidade de todos os Portugueses.

Limitado ao stock existente


7.ª EDIÇÃO š 23 A 25 DE OUTUBRO Experimente
o mundo dos
vinhos
Este ano, o maior evento do mundo de vinhos portugueses
é digital, mas mantém a tradição: dar a conhecer o que de melhor
se faz de norte a sul do país através dos seus protagonistas.
Este evento conjunto dos jornais PÚBLICO e O Globo, em parceria
com a ViniPortugal, inclui 62 sessões ao vivo que envolvem
jornalistas, enólogos e produtores e 15 provas de vinho conduzidas
por críticos portugueses e brasileiros. Pela primeira vez, os leitores
do PÚBLICO podem aceder ao programa integral deste evento.
E os assinantes do PÚBLICO podem participar em exclusivo nas
provas comentadas. Para as sessões ao vivo, basta uma inscrição
no evento; se for assinante, inscreva-se na prova ou provas que mais
lhe interessam, receba quatro vinhos para cada uma em sua casa
a preços promocionais, junte os seus familiares ou amigos
e experimente as sensações únicas dos vinhos de Portugal.

Encontro marcado com:

Jorge Lucki
Crítico brasileiro, escreve no jornal Valor Económico
e nas revistas Valor Investe e Prazeres da Mesa

Dirceu Vianna Júnior


Crítico brasileiro e único representante de língua
portuguesa com o título de master of wine, a mais alta
INSCREVA-SE: qualificação de excelência profissional em vinhos

Aponte a câmara do seu telemóvel


para este código para se inscrever Manuel Carvalho
Director do jornal PÚBLICO. Fundou o Fugas e escreveu,
nas provas ou nas sessões. Ou vá a em autoria exclusiva ou em co-autoria, livros sobre
publico.pt/vinhosdeportugal2020 o Douro e a memória do vinho do Porto

Tem questões? Nós ajudamos. Rui Falcão


Contacte assinaturas@publico.pt Crítico e jornalista. É promotor e autor do evento
ou ligue 808 200 095 internacional MUST – Fermenting Ideas
(dias úteis das 9H às 18H).
Luís Lopes
Cada prova de vinhos está limitada a 20 acessos Crítico português, fundou a Revista de Vinhos.
exclusivos para assinantes. Entregas em 48 horas É o actual director da revista Grandes Escolhas
úteis para Portugal Continental, com portes de envio
de gratuitos. Por razões de natureza logística,
as entregas de vinhos para as provas são limitadas
a Portugal Continental. É proibida a venda de álcool
a menores de 16 anos.

Seja responsável, beba com moderação.


R EA
EALI
LIZAÇÃO
LI ZAÇÃO
ZAÇÃ O PARCERIA
PARC ERIA APOIO
APO
POIO
POI O

PARTICIP
PART
PAR
PARTICIPAÇÃO
T ICIP
ICIPAÇÃO
AÇÃO A POI O
APOIO RÁDI O
RÁDIO
RÁD PROJECT
PROJ
PROJECTO
ECTO
ECT
INS
INSTITUCIONAL
NSTITUC
NST ITUCIONA
IONAL
O L OFICIAL
OFIC
OF IAL
AL

portugueses
Jorge Lucki
23 DE OUTUBRO / 17H00 - 18H00 / João Portugal Ramos, o grande nome do Alentejo
24 DE OUTUBRO / 21H50 - 22H50 / Wine & Soul
25 DE OUTUBRO / 20H00 - 21H00 / Tapada do Chaves, a magia das vinhas velhas
e o talento do seu mentor

Dirceu Vianna Júnior


23 DE OUTUBRO / 19H30 - 20H30 / Vinhos do futuro
24 DE OUTUBRO / 17H50 - 18H50 / Varietal, vinho de corte ou field blend,
o que faz o melhor vinho?
25 DE OUTUBRO / 16H00 - 17H00 / Luís Pato, 40 anos de grandes vinhos
e belas histórias

Manuel Carvalho
23 DE OUTUBRO / 21H00 - 22H00 / Vinhos contemporâneos do Douro
os
24 DE OUTUBRO / 19H10 - 20H10 / Quatro faces dos vinhos do Porto 20 acess ra
s ivo s pa
exclu s
assinan te
por p ro va
Rui Falcão
23 DE OUTUBRO / 22H30 - 23H30 / Vinhos do Alentejo
— Terra fria e terra quente
24 DE OUTUBRO / 20H30 - 21H30 / A arte do corte em Portugal
24 DE OUTUBRO / 23H10 - 00H10 / Vinhos de Verão
25 DE OUTUBRO / 21H20 - 22H20 / Um mundo de diferenças

Luís Lopes
24 DE OUTUBRO / 16H30 - 17H30 / Portugal: excelência na diversidade
25 DE OUTUBRO / 17H20 - 18H20 / Grandes tintos do Douro
25 DE OUTUBRO / 22H40 - 23H40 / Alentejo, clássicos e modernos

PRODUTORES
30 • Público • Sábado, 26 de Setembro de 2020

MUNDO
Cosmopolita ou xenófoba:
para que lado vai pender a Suíça?
A comunidade portuguesa é a terceira
maior população estrangeira do país e
beneÄciou muito com o acordo de livre
circulação. Agora teme que o referendo
traga mais condicionantes à sua vida
vético Flávio Borda d’ Água julga
Europa importante perceber que a iniciativa
Ana Cristina Pereira não vem de cima. “Foi recusada na
câmara alta e na câmara baixa.” Mas,
Se os eleitores disserem que sim, que se os cidadãos conseguirem reunir
querem acabar com o acordo de livre pelo menos cem mil assinaturas em
circulação com a União Europeia, 18 meses, podem propor uma emen-
Marília Mendes Æcará “sob choque”. da constitucional. O SVP e seus alia-
A mera existência da iniciativa popu- dos começaram a recolher assinatu-
lar que a Confederação Helvética ras no princípio de 2018 e entrega-
vota amanhã já lhe parece uma ram-nas volvidos apenas oito
agressão. “É a enésima. Estas inicia- meses.
tivas preparam um caminho, criam A votação estava agendada para 17
uma predisposição para um endure- de Maio. Foi adiada por causa da
cimento das condições de vida dos pandemia de covid-19. Agora, os suí-
estrangeiros na Suíça.” ços vão tomar decisões sobre o alar-
Aliaram-se vários sindicatos e gamento da licença de paternidade,
associações de estrangeiros contra a a compra de aviões de combate, alte-
iniciativa popular lançada pelo Par- rações à lei da caça, deduções Æscais
tido do Povo Suíço, SVP na sigla ale- de serviços de creche. No meio des-
mã, de direita radical, nacionalista, tas votações nacionais e de um
populista. Chamaram-lhe Kollektiv número variável de questões de
für die Personenfreizügigkeit Zürich, abrangência cantonal ou municipal,
traduzível por Colectivo de Zurique vão dizer sim ou não a isto: no prazo
pela Livre Circulação de Pessoas. E de um ano, a Suíça tem de negociar
Marília faz parte dele. Não pode com a União Europeia a saída do
votar, mas pode explicar o que está acordo de livre circulação. Se não o
em causa. Æzer nesse prazo, o Conselho Federal
Parece-lhe que o que está em cima tem um mês para denunciar o acor-
da mesa, uma vez mais, é “se os suí- do. E não pode celebrar novos acor-
ços querem um país aberto, que dos que concedam livre circulação a
inclua pessoas de várias nacionalida- estrangeiros.
des, se estão gratos pelo que os “O debate é recorrente”, sublinha
estrangeiros dão ao país, ou se, pelo Flávio Borda d’Água. Há 50 anos, a
contrário, consideram que só servem população votou a primeira propos- se lançavam, a pé, de carro ou de trabalhadores tinham de fazer um
para trabalhar, não podem ser aceites ta destinada a restringir os direitos
Votar “sim” seria comboio pela Europa fora. A partir percurso.”
como pessoas com plenos direitos”. dos estrangeiros. Desde então foi como cortar a daí, a Suíça irrompeu como um dos Antes, os cidadãos comunitários,
“A Suíça tem pessoas de 180 naciona- chamada a pronunciar-se várias grandes destinos. Hoje, soma 263 mil como os outros, começavam com o
lidades. Vive-se este lado cosmopoli- vezes sobre a sorte dos imigrantes.
árvore do ramo portugueses, o que representa 12,3% “permit a”, o visto de curta duração.
ta, por um lado, mas, por outro lado, E é por isso que Marília e outros acu- no qual se está de toda a população estrangeira. José Sebastião, presidente da Asso-
há este discurso xenófobo.” sam algum desgaste. “Esta recupe- Apesar do Çuxo contínuo, são hoje ciação Lusófona Cidadania Activa,
Vive ali há 25 anos, quase metade ração, esta actualização constante
sentado”, diz mais aqueles que partem do que nem quer pensar no que seria “o
da sua vida. Mora em Berna. Traba- deste discurso cria um ambiente Liliana Azevedo, aqueles que chegam. regresso dos ‘saisonniers’”. Os traba-
lha em Zurique. É responsável pelos mais radical contra os imigrantes e O acordo de livre circulação, que lhadores “sazonais” cumpriam con-
associados portugueses no sindicato acaba por inÇuenciar leis”, teme.
doutoranda entrou em vigor em 2002, “beneÆ# tratos de seis a nove meses, Ændos os
Unia, uma fusão entre construção, do ISCTE ciou muito os portugueses”, diz Lilia- quais tinham de sair do país, voltan-
indústria e serviços, o maior mem- Portugueses na Azevedo, luso-helvética, douto- do no ano seguinte, sem direito a
bro da confederação de sindicatos. A diáspora portuguesa é a terceira randa do ISCTE — Instituto Universi- trazer a família.
Mesmo que o país decida rasgar o maior da Confederação Helvética. tário de Lisboa a estudar a “Para passar do ‘a’ para o ‘b’, o
acordo de livre circulação, terá auto- Na segunda metade do século XX, comunidade portuguesa na Suíça. visto de residência inicial, era preci-
rização de residência permanente, poucos portugueses procuravam ali “O regime que havia limitava imenso so trabalhar quatro anos consecuti-
mas isso não a salvará do ambiente refúgio. Até à crise petrolífera de a contratação. Os patrões queriam vos com o mesmo patrão. Se Æzesse
que adivinha tóxico. 1973-74, a França e a Alemanha e contratar e não podiam, porque três e saísse, começava tudo do prin-
O historiador e arquivista luso-hel- Luxemburgo iam absorvendo os que havia contingentes por sector. Os cípio”, explica Liliana Azevedo. E
Público • Sábado, 26 de Setembro de 2020 • 31

Estas iniciativas criam uma


predisposição para um
endurecimento das condições
de vida dos estrangeiros na Suíça
Marília Mendes
Colectivo de Zurique pela Livre Circulação de Pessoas

JEAN-CHRISTOPHE BOTT/EPA
este estatuto ainda não permitia
fazer o reagrupamento familiar.
Algumas mulheres e crianças iam e Suíços decidem amanhã se querem
Æcavam na clandestinidade. Essa
regalia só era permitida a quem tinha travar imigração da União Europeia
o “permit c”, o visto de autorização
de residência permanente. “Quem
não tem esta memória, se calhar,
também não percebe o que o Æm da aquém de decidir o Æm da liberdade neste caso no cantão de Ticino, na
livre circulação pode representar”, Alexandre Martins de circulação entre a União Euro- fronteira com o Norte de Itália, e
diz aquela investigadora. peia e a Suíça. menos nas grandes cidades mais
Na avaliação de Marília, a diáspora Os eleitores suíços vão indicar ama- Amanhã, o Partido Popular Suíço para o interior.
portuguesa está pouco mobilizada. nhã, em referendo, se querem manter faz uma nova tentativa, desta vez E, também à imagem do que
Talvez porque poucos votam. Talvez ou se preferem rasgar o acordo de com uma consequência concreta acontece noutros países em que a
por falta de consciência política. Tal- livre circulação com a União Euro- em caso de aprovação: se o referen- imigração é um assunto na ordem
vez por falta de memória do tal pas- peia. As sondagens apontam para do for aprovado, a Suíça e a União do dia, os apoiantes do “sim” no
sado. Talvez por desconhecimento uma vitória dos que defendem a con- Europeia terão um ano para nego- referendo suíço dizem que o seu
das consequências reais. Talvez por tinuação do tratado, mas a discussão ciar o Æm do acordo de livre circu- objectivo não é fechar a porta aos
entenderem que uma medida destas à volta das limitações à entrada de lação. estrangeiros, mas sim “favorecer a
só terá consequências para quem no cidadãos europeus no país vem agra- O acordo entre a Suíça e a União imigração de qualidade”.
futuro quiser instalar-se na Suíça. var a dor de cabeça em Bruxelas por Europeia só entrou em vigor em “Temos de recuperar o pedaço de
Como diz José Sebastião, “muitos tra- causa do referendo do “Brexit” no todo o seu alcance em Ænais de soberania que envolve o controlo da
balham na Suíça e vivem em França Reino Unido. 2008, com uma decisão do Conse- imigração”, disse à AFP Vincent
ou Itália, onde a habitação é mais Foi há seis anos que o Partido Popu- lho Europeu que se seguiu à apro- Schaller, um vereador do Partido
barata. Se houver reposição de fron- lar Suíço, nacionalista e anti-imigra- vação pelos eleitores suíços, em Popular Suíço em Genebra.
teiras, o que vai acontecer aos trans- ção, promoveu o primeiro referendo referendo, em 2005.
fronteiriços?”, questiona. “Muitos sobre a liberdade de movimentos dos Mas o facto de a proposta que está Exemplo do “Brexit”
portugueses vivem em França.” cidadãos da União Europeia no seu em cima da mesa ser mais concreta Do outro lado, os partidos da esquer-
Liliana recebeu o material de vota- território, obtendo uma vitória tan- e rígida do que a de 2014 parece ter da ao centro-direita ou são contra o
ção pelo correio, como milhares de gencial — 50,33% contra 49,67%, equi- afastado o voto de protesto, que foi Æm da liberdade de circulação, ou
outros suíços residentes fora do seu valente a uma diferença de 19.302 essencial para a vitória política do dizem que esta não é a melhor altu-
país de origem. E está conÆante de votos em quase três milhões. Partido Popular Suíço há seis anos. ra para comprar uma guerra com a
que a proposta não passará. Parece- Mas a proposta que foi votada em Segundo uma sondagem do institu- União Europeia. E avisam que o Æm
lhe que “votar sim seria como cortar 2014 era mais vaga do que a que vai to gfs.bern, publicada no dia 7 de do acordo de circulação com Bruxe-
a árvore do ramo no qual se está sen- estar em causa amanhã, e o Parla- Setembro, o “sim” no referendo de las será mais prejudicial para a Suíça
tado”. AÆnal, um quarto da popula- mento do país (a Assembleia Fede- amanhã tem 35% das intenções de do que para o resto da Europa — não
ção é estrangeira. Se se juntar a esses ral) acabou por esvaziar o objectivo voto, contra 60% do “não” e 5% de só o país tem beneÆciado de mão-
os que se naturalizaram suíços, a per- do Partido Popular Suíço — aprovou, indecisos. de-obra especializada em sectores
centagem sobe para quase metade. E em Dezembro de 2016, uma lei que Tal como acontece em outros como a saúde, o que tem sido essen-
não é só isso. As relações com o resto dá prioridade à contratação de cida- casos relacionados com as questões cial em tempos de pandemia, como
da Europa são essenciais. Perto de dãos suíços em determinadas áreas da imigração, o Æm do acordo entre os vários acordos entre a Suíça e a
metade das exportações suíças desti- e regiões do país mais afectadas a Suíça e a União Europeia recolhe União Europeia têm uma “cláusula
nam-se ao espaço comunitário e dois pelo desemprego, mas Æcou muito mais apoio nas regiões de fronteira, guilhotina”: se um deles cair, caem
terços das importações provêm de lá. DENIS BALIBOUSE/REUTERS
todos os outros.
Os portugueses representam Rasgar o acordo de livre circulação é Para contornar essa situação, a
12,3% da população estrangeira rasgar outros acordos bilaterais que União Europeia teria de estar dispos-
actualmente na Suíça fazem parte de um conjunto que lhe ta a entrar em duras e complexas
permite estar no Espaço Económico negociações com a Suíça, numa altu-
Europeu. E Liliana não acredita que ra em que enfrenta vários problemas
os suíços queiram abdicar disso. como a resposta coordenada à pan-
Talvez essa conÆança tenha con- demia de covid-19 e as difíceis nego-
tribuído para sossegar alguns. Marí- ciações para a saída do Reino Unido.
lia nem tanto. As sondagens são “As condições mudaram muito em
favoráveis ao “não”, mas em 2014, comparação com 2014”, disse à AFP
contrariando as sondagens, o país Pascal Sciarni, cientista político na
aprovou quotas para imigrantes. O Universidade de Genebra. Segundo o

263
Parlamento recusou-se a pôr em cau- especialista, a população suíça está
sa os acordos internacionais; porém, hoje mais certa de que o país sairia
introduziu uma cláusula que manda prejudicado das negociações com a
esgotar as possibilidades dentro do União Europeia, um sentimento para
mil é o número de portugueses mercado de trabalho da Suíça antes o qual terão contribuído os desenvol-
que vivem na Suíça, um dos de ir buscar mão-de-obra fora. vimentos do “Brexit”.
grandes destinos da imigração
desde os anos 1970 acpereira@publico.pt Segundo uma sondagem, o “sim” à saída tem apenas 35% de apoio alexandre.martins@publico.pt
32 • Público • Sábado, 26 de Setembro de 2020

MUNDO

Duas pessoas esfaqueadas Contestação a João Lourenço


num ataque em Paris,
perto do antigo sobe com a má gestão
Charlie Hebdo económica do Governo
JOOST DE RAEYMAEKER/EPA
ao mesmo tempo que decorre o jul-
França gamento dos ataques ultrajantes Angola
Pedro Bastos Reis contra o Charlie Hebdo. Esta é uma António Rodrigues
oportunidade para o Governo
Polícia deteve dois expressar o seu compromisso com a Estão marcadas para hoje
liberdade de imprensa e com o com-
suspeitos, o autor, de 18 várias manifestações
bate ao terrorismo e de reaÆrmar a
anos, nascido no Paquistão, mobilização total da nação.” no país contra a falta
e o seu cúmplice, de origem Segundo o jornal Le Monde, o prin- de emprego
argelina, de 33 anos cipal suspeito do ataque é um jovem
de 18 anos nascido no Paquistão e A grande maioria dos angolanos
Dois colaboradores de uma produto- conhecido das autoridades por ter desaprova o desempenho económi-
ra francesa de programas de investi- cometido outros crimes, nomeada- co do Governo de João Lourenço em
gação jornalística com sede em Paris, mente posse ilegal de arma. O outro Angola. De acordo com a sondagem
no mesmo edifício onde funcionou a tem 33 anos e é de origem argelina. feita pela empresa de estudos de opi-
redacção do jornal satírico Charlie O principal suspeito foi detido na nião Ovilongwa para o Afrobaróme-
Hebdo, foram ontem esfaqueados na Praça da Bastilha e, segundo o Le tro, 71% dos inquiridos têm uma
rua, quando faziam uma pausa no Figaro, tinha vestígios de sangue na visão má ou muito má do desempe-
trabalho. A polícia deteve dois suspei- roupa. O homem mais velho foi deti- nho geral do executivo em matéria
tos, um jovem nascido no Paquistão do pouco depois junto à estação de económica, numa altura em que, Politicamente, opiniões sobre o trabalho de Lourenço dividem-se
e um homem argelino, e admite a metro Richard-Lenoir. No local do além da crise, o Presidente angolano
hipótese de ser um ataque inspirado ataque foi encontrada uma arma é alvo de críticas em várias frentes, pólio dos seguros petrolíferos em
no atentado de 2015. branca, descrita por algumas teste- com manifestações agendadas para
O chefe de Angola, negócio muito lucrativo que
As duas vítimas são um homem e munhas como um cutelo. hoje, uma petição a correr para exi- gabinete de João terá lesado o Estado em centenas de
uma mulher, ambos trabalhadores As motivações do ataque não foram gir a abertura de um inquérito à milhões de dólares (a justiça suíça
da Premières Lignes. Segundo o pri- avançadas de imediato e a investiga- Sonangol e acusações de corrupção
Lourenço, aceitou o congelamento de 900
meiro-ministro francês, estão ambos ção está a ser liderada pela unidade contra um dos seus mais próximos Edeltrudes Costa, milhões de dólares em contas do
fora de perigo apesar da gravidade de antiterrorismo, devido ao local colaboradores, Edeltrudes Costa, o empresário naquele país).
dos ferimentos que sofreram. Jean onde ocorreu e por acontecer no mês seu chefe de gabinete.
surge envolvido A Sonangol viu-se, esta semana, de
Castex deslocou-se ao local do ata- em que começou o julgamento dos Se é certo que, em termos políticos, numa história de novo envolvida na guerra entre a
que e condenou a violência, reiteran- cúmplices do atentado terrorista na as opiniões se dividem mais em rela- família do ex-Presidente José Eduardo
do a “solidariedade” do Governo antiga redacção do Charlie Hebdo. ção à actuação do chefe de Estado e
enriquecimento dos Santos e os mais próximos de João
com as famílias das vítimas. “Este do seu Governo, com 45% de desa- ilícito Lourenço. Mário Leite Silva, braço
ataque ocorreu num lugar simbólico, pedro.reis@publico.pt provações e 43% de pessoas que a direito de Isabel dos Santos, que tra-
encaram de forma positiva, é na ques- balhou com ela na Sonangol, acusou
tão económica que a apreciação do permitir a criação das comissões par- o antigo presidente do conselho de
executivo cai a pique. Na manutenção lamentares de inquérito para aferir a administração da empresa e ex-vice-
da estabilidade dos preços, a sua seriedade deste combate”, aÆrmou o presidente de Angola, Manuel Vicen-
!%$ "  actuação é muito mal vista, com 78% ex-candidato à liderança do principal te, de ter desviado 193 milhões de
##*"$ de desaprovação. Também na melho- partido da oposição. dólares da empresa.
ria da vida dos pobres (75%) e na cria- Num momento de crise económica Em comunicado, Vicente conside-
ção de emprego (75%), João Lourenço profunda, acentuada pela pandemia, rou a acusação falsa, feita com “má-
e o seu executivo geram muitas opi- alguns sectores da sociedade angola- -fé” e atribuiu-a a uma estratégia de
niões negativas. na parecem fartos da incapacidade defesa de Isabel dos Santos, acusada
Estamos a trabalhar para melhorar a infraestrutura Não ajuda o chefe de Estado que do Governo de João Lourenço para de má gestão e desvio de fundos da
Para melhorarmos as condições de circulação na A7, um dos seus mais próximos colabora- melhorar a vida das populações. Sonangol quando o pai a colocou ao
realizaremos uma intervenção de beneficiação do pavimento dores no Governo, o seu chefe de Foram convocadas para hoje mani- leme da empresa. Manuel Vicente
gabinete, se veja agora envolvido num festações em diferentes pontos do refere no seu comunicado que vai
entre o Nó de Basto e o Nó com a A24. Esta intervenção alegado caso de enriquecimento ilíci- país em protesto contra o desempre- reunir-se com os seus advogados para
decorrerá entre 28 de setembro e 8 de janeiro de 2021, das to, divulgado pela TVI24, arrecadando go galopante. O porta-voz da organi- saber se avança com um processo
21h às 7h, e implicará alguns condicionamentos e cortes de milhões de dólares com contratos zação, Leonardo Kenenyata, disse à judicial contra Mário Leite Silva.
com o Estado angolano. A oposição já Voz da América que pretendem exigir A Procuradoria-Geral da República
tráfego nos dois sentidos deste troço. pediu uma investigação “urgente”. ao Presidente que cumpra a promes- de Angola, resolveu apreender mais
“Esperamos que as autoridades sa “de criar 500 mil empregos”. imóveis de Carlos São Vicente, por
Pedimos a sua compreensão para os transtornos causados façam um inquérito urgentemente Ao mesmo tempo, está a decorrer considerar que foram adquiridos com
Os condicionamentos e desvios estarão devidamente para se apurar a veracidade dos fac- uma campanha de assinaturas para dinheiros públicos. “Entre os bens
assinalados no local. Recomendamos que parta com maior tos”, aÆrmou o deputado da UNITA exigir um inquérito à petrolífera apreendidos, encontra-se um imóvel,
Alcides Sakala, citado pelo diário Sonangol, numa altura em que o anti- sito no condomínio Sodimo, na praia
antecedência e que circule com maior precaução para chegar Novo Jornal. “Para maior credibilida- go sócio da seguradora AAA, Carlos do Bispo, que servia de escritório do
ao seu destino em segurança. Para mais informações ligue de no combate à corrupção, ao nepo- São Vicente (casado com uma Ælha de engenheiro Manuel Vicente, ex-
229 767 767 (24H) ou consulte www.ascendi.pt. tismo e ao desvio do erário público, Agostinho Neto, primeiro Presidente -PCA da Sonangol”, diz a procurado-
o Governo deve aceitar submeter-se do país), foi detido preventivamente ria em comunicado.
às acções de Æscalização, submeter-se por suspeita de desvio de dinheiro
Ascendi Norte, Auto Estradas do Norte, S.A.
às auditorias, e o Parlamento deve quando a empresa detinha o mono- antonio.rodrigues@publico.pt
Público • Sábado, 26 de Setembro de 2020 • 33

MUNDO

Itália: o desgaste dos populismos

“plenos poderes”. O M5S, 77%. Era apoiado por duas listas, a Campânia, desceu de 19,2% para já visível em Março, quando o
inspirado pelo primeiro-ministro, da Liga e outra sem vínculo 5,6%; e, na Apúlia, passou de primeiro-ministro, Conte, passou a
Giuseppe Conte, fez uma inversão partidário (“Zaia presidente”). Só 25,3% para 9,6%. É um duro golpe ter a aprovação de 71% dos
de alianças: deixou a direita e por si, esta segunda lista obteve na estratégia de Salvini. Os seus italianos. Anotou na altura o
coligou-se com o PD. uma maioria absoluta, aliados Meloni e Berlusconi politólogo Ilvo Diamanti: “A
ridicularizando a lista oÆcial. passaram a contestar o seu emergência do vírus, além das
Ponto de Vista Salvini sem estratégia O problema de Salvini é muito estatuto de líder natural da direita. vítimas, gerou medo.” Antes, o
Jorge Almeida Fernandes O chefe da Liga prometeu vencer maior. Toca a identidade política Por Æm, a pandemia da covid-19 medo era “o outro” que vinha de
em todas as regiões, o “6-0”. do seu partido. Zaia é um “homem passou a dominar as preocupações África; “agora, ‘o outro’ é um
O mais notável efeito das eleições Depois de, em Janeiro, ter falhado do Norte”, que discorda da dos italianos. Salvini investiu tudo inimigo invisível”. Além do vazio
regionais italianas de 20/21 de a conquista da Emilia-Romagna, “nacionalização” da Liga e da troca na questão dos imigrantes, de estratégia, Salvini está a Æcar
Setembro é o desgaste dos reincidiu e propôs-se “libertar a do antigo “federalismo” pelo explorando e atiçando os medos sem discurso.
populismos. Eram as primeiras Toscana vermelha”. E a táctica de “soberanismo”. Quer a autonomia italianos.
eleições em tempo de pandemia e assalto à “fortaleza inimiga”, para das regiões. Não é eurocéptico. É Entretanto, o mundo mudou e M5S bloqueia as reformas?
poderão ter marcado o Æm de um provocar a ruptura no Governo, improvável que dispute a liderança Salvini teve uma conduta Contados os votos, Luciano
ciclo: a antipolítica está a sair da voltou a falhar. A retórica de da Liga, mas é muito provável que inconsequente perante a covid. Os Fontana, director do Corriere della
cena. Mas as condições de Salvini levou o PD a baixar as ponha em causa toda a estratégia italianos passaram a dar Sera, fazia a seguinte análise: “As
governabilidade da Itália não estão expectativas: vencer em duas de Salvini. prioridade à boa governação. Não eleições da pancada no Governo, e
asseguradas; elaborar uma regiões já seria bom. Venceu em Também o “número dois” da é uma novidade de Setembro. Era da sua desagregação,
estratégia para sair da crise — e três: Toscana (Florença), Liga, Giancarlo Georgetti, avisa transformaram-se nas eleições da
investir a gigantesca soma que o Campânia (Nápoles) e Apúlia Salvini de que não pode repetir estabilidade que pode levar este
Plano de Recuperação da UE lhe (Bari). Dadas as expectativas, o com Lukashenko os erros que Governo até ao Æm da legislatura
concede — não é apenas urgente: é “empate” signiÆcou uma vitória. cometeu com Putin. O lugar da [2023]. O M5S deve decidir que
uma questão de sobrevivência. Mais interessante é analisar as Itália, diz, é na Europa Ocidental e coisa quer fazer de grande.”
As eleições decorreram em seis vitórias da direita. O candidato do não no “grupo de Visegrado”, uma Depois da vitória do “sim” no
regiões, de norte a sul: Veneto, partido Irmãos de Itália (de Giorgia alusão às relações com Viktor referendo sobre o “corte” do
Ligúria, Toscana, Marcas, Campânia Meloni, direita nacionalista) Orbán. O lançamento do Fundo de número de parlamentares, estão
e Apúlia. O balanço numérico é conquistou à esquerda a região das Recuperação Económica da UE
A covid não ajudou em cima da mesa dois temas
relativamente simples: o Partido Marcas (Ancona). Na Ligúria beneÆcia em especial a Itália. É um os populistas. O cruciais: a lei eleitoral e a reforma
Democrático (PD, centro-esquerda) (Génova), a coligação de direita era péssimo momento para ser “bicameralismo perfeito”.
resiste, a Liga, de Matteo Salvini, dirigida pelo berlusconiano eurocéptico.
M5S perdeu 2/3 dos Deputados e senadores têm as
recua e o Movimento 5 Estrelas Giovanni Toti. A única vitória da Por Æm, a nova “Liga eleitores. E a Liga mesmas competências, o que
(M5S) está seriamente ameaçado, Liga é no Veneto (Veneza). Mas é soberanista” está em declínio no atrasa o processo legislativo e
perdendo dois terços do seu um presente envenenado para Sul. Teve péssimos resultados
de Salvini Äcou fomenta compromissos bastardos,
eleitorado de 2018. Sublinha La Salvini. O vencedor, Luca Zaia, nestas regionais, se comparados sem estratégia pois é frequente haver maiorias
Repubblica: “Nos últimos 15 meses, obteve um resultado histórico: com os das europeias: na políticas diferentes. Governo e
nos territórios em que se votou, os MATTEO CORNER/EPA
Parlamento têm ainda de deÆnir
dois partidos (M5S e Liga) perderam uma nova estratégia económica
3,2 milhões de votos.” para receber os quase 300 mil
Estes números marcam uma milhões de euros da UE, em
inversão de tendência. Depois do subsídios e empréstimos. É, como
sucesso nas legislativas de Março acima digo, uma questão de
de 2018, o M5S aliou-se a Salvini. A sobrevivência.
Itália tornava-se uma vez mais um O problema está agora no
laboratório político, associando no campo do M5S. Celebrou a vitória
poder as duas grandes correntes no referendo, mas a dimensão da
populistas, os “anti-sistema” do derrota nas regionais ameaça
M5S, ideologicamente ambíguos, e bloquear “a coisa grande” de que
os “soberanistas” da Liga, em fala Fontana. A maioria do partido
deslocação para a extrema-direita. percebeu que a antipolítica já não
VeriÆcou-se um curioso funciona. Mas uma derrota
fenómeno: enquanto o M5S excessiva pode convidar à rigidez
depressa começou a deÆnhar nas e ao regresso da retórica
sondagens, subia a Liga, que anti-sistema. E, neste caso, não
venceu as eleições europeias de haverá boas notícias para a Itália.
2019. Salvini rapidamente se Os “grillini” estão partidos em
apropriou da agenda política do facções. Aguarda-se a convocação
Governo, concentrando-se no dos seus “estados gerais” e a
tema da imigração e dos medos deÆnição de uma liderança. Só
por ela criados. A ruptura dá-se em então se vislumbrará a rota
Agosto de 2019, quando a Liga está italiana.
no auge das sondagens (37%) e
Salvini decide abrir a crise política Jornalista. Escreve ao sábado
para provocar eleições, pedindo jafernandes@publico.pt
34 • Público • Sábado, 26 de Setembro de 2020

CULTURA
E eis que o som ganha
corpo na Exposição Invisível
As paredes estão vazias, mas através do som nos auscultadores, ou do som que ocupa as salas,
viajamos no tempo e pelo espaço na mostra que se inaugura hoje na Culturgest, em Lisboa
VERA MARMELO
ram-se distâncias temporais e espa- uma exposição que nunca existiu,
Artes ciais. O nosso presente, já recheado, deixando que seja a nossa imaginação
Mário Lopes através da pintura, de imagens do a dar vida às paredes de verde-claro e
passado e de todas as latitudes, às fotograÆas a preto e branco — efeito
“Estou aterrado. Não sei o que as pes- ganhou uma nova dimensão. Abriu-se semelhante tem Sound for Mapping
soas vão achar, porque não há nada a possibilidade de ouvir sons muito the Studio Model (The Video) (2001),
que ver.” DelÆm Sardo ouviu-o em longe no tempo e no espaço. “Nós em que Bruce Nauman contrapõe às
2006 da boca do director do Museu sabemos como cantava Caruso há 100 imagens de um estúdio vazio, para
de Arte Contemporânea de Vigo (Mar- anos, mas Caruso não sabia como além da ocasional aparição de um
co), Iñaki Martinez Antelo. No dia cantavam os cantores 100 anos antes gato e de ratos,os sons da natureza
seguinte, o Marco inauguraria A Expo- dele”, observou DelÆm Sardo. fora daquelas quatro paredes. À nossa
sição Invisível. DelÆm Sardo recorda A Exposição Invisível centra-se no frente, falamos agora de Working Title
a história quando, 14 anos depois, nos som como marca de tempo e possibi- (Digging) (1995), da britânica Ceal
preparamos para entrar na galeria da lidade de memória. Centra-se tam- Floyer, estão duas colunas: de uma sai
Culturgest, em Lisboa, onde se inau- bém no som como entidade que mol- o som de uma pá a enterrar-se, na
gurará hoje a versão retrabalhada e da e altera o espaço à nossa volta, outra ouvimos a terra que a pá depo-
aumentada de A Exposição Invisível – como evocação de corpo e presença sita — a distância entre uma coluna e
Uma Viagem Sonora pelo Século XX outra é a de uma sepultura. O regres-
(até 10 de Janeiro de 2021). so à exposição, neste contexto pandé-
As paredes brancas predominam.
Com a pandemia, o mico, ganha novas ressonâncias,
Há poltronas e cadeiras em algumas som e a voz considera DelÆm Sardo. Com a pan-
salas. Descobrimos noutras altifalan- demia, diz, o som e a voz ganham
tes, colunas de som, pequenos grava-
ganham outra outra circunstância e outra relevância
dores. Há vozes vindas do início do circunstância e e “as artes visuais perderam a função
tempo, de quando o homem se fazia táctil.” Além disso, como referirá no
Homem pela linguagem, há gestos
outra relevância e Ænal da visita, haverá algo de conÆna-
corriqueiros do quotidiano, há músi- “as artes visuais mento na experiência de vaguear
ca para o Æm dos tempos. Pouco há demoradamente pela salas e pelos
para os olhos verem, mas não é pouco
perderam a função corredores, isolados do mundo pelos
aquilo que o som nos mostra. táctil”, diz Sardo auscultadores nos ouvidos ou absor-
É pela memória histórica que entra- vendo o som que se espalha entre as
mos naquela que é a penúltima expo- paredes.
sição com curadoria de DelÆm Sardo física — alguns dos artistas presentes, Este será, porém, um conÆnamen-
na Culturgest (em Março assumiu o como Ricardo Jacinto, Jonathan Sal- to diferente: deparamo-nos com a
pelouro da programação na adminis- danha, Rodney Graham ou Michael passagem do tempo feita mantra na
tração do CCB, sendo substituído por Snow são também músicos, mas, One Million Years [Past and Future]
Bruno Marchand enquanto progra- mesmo nas peças em que a música é (2002) de Om Kawara; entramos na
mador das artes visuais da Cultur- presença determinante, pretendia-se peça labiríntica de Ricardo Jacinto
gest). Sentados num sofá, com os que o som fosse pensado da perspec- (Diplopias, 2013); atravessamos o cor-
auscultadores que cada um dos visi- tiva das artes visuais. redor onde está montada a Escutura
tantes receberá à entrada, iremos ao A Exposição Invisível terá também (2001-2005) de Laura Belém incertos
encontro da vanguarda de início do vida exterior à galeria. Dia 29 de Outu- de qual a realidade que nos será pro-
século XX: Luigi Russolo e a sua his- bro, o Grande Auditório da Culturgest posta — calhou-nos ser envolvidos por
tórica Sinfonia do Ruído, criada em acolhe Gavin Bryars, que apresentará um ambiente luxuriante, tropical; e
1914 para reproduzir a turbulenta vida em concerto A Man in a Room, Gam- aterramos num tempo para além do
urbana, mecânica, industrial, eléctri- bling, obra de Juan Muñoz presente tempo quando ouvimos a
ca, e Kurt Schwitters, em Ursonate, a na exposição. Cerca de um mês Verwandlungsmusik (Transformation
encadear sílabas e expressões, sem depois, a 26 de Novembro, Jonathan Music) (1991) de Rodney Graham, um
língua e sem gramática além das emo- Saldanha inaugura nas Carpintarias excerto perdido do Parsifal de Wag-
ções que o som transmite (“A procura de São Lázaro a instalação Swarming ner transportados para um futuro de
de uma fala primeira da humanida- Decay. Na próxima semana, a 1 de 39 milhões de anos.
de”, descreve DelÆm Sardo no início Outubro, o historiador Luís Trindade À saída, uma última voz. James Lee
da visita guiada à imprensa). e o antropólogo Pedro Félix conver- Bryars repete a frase “Pronounce per-
O século XX é habitualmente refe- sam no Pequeno Auditório sobre as fect until it appears.” O som criado e a
rido como o século da imagem; con- relações entre o som, as artes visuais palavra proferida a tornarem-se per-
tudo, deveríamos pensá-lo também e a História. Regressemos à galeria. feição imaginada, realidade palpável.
como o século do som, defende Del- Nada está nas paredes, mas ouvi- Não, não é invisível a exposição.
Æm Sardo. Com a possibilidade de mos a voz de Julião Sarmento, em
gravação e reprodução sonora anula- Seguimos a exposição de fones postos ou a sorver o som na sala Tribu (1978), descrever o espaço de mario.lopes@publico.pt
Público • Sábado, 26 de Setembro de 2020 • 35

CULTURA

Vasco Branco, o artista que se


rendeu à “cidade salgada”
Breves
ADRIANO MIRANDA

Artes Livros
Maria José Santana Francisco Duarte
Aveiro está a homenagear Mangas vence Grande
o cineasta amador, pintor, Prémio de Conto
ceramista e escritor, autor Francisco Duarte Mangas
do premiado Os Generosos venceu o Grande Prémio de
Delírios da Burguesia Conto Camilo Castelo Branco,
no valor de 7500 euros, com a
A sala de cinema da sua casa continua obra Pavese no Café Ceuta,
decorada com os inúmeros prémios, editada pela Teodolito.
nacionais e internacionais, que foi Segundo o comunicado da
recebendo nas áreas da literatura e Associação Portugueses de
do cinema — e entre os quais está uma Escritores (APE), o júri,
menção especial no Festival Interna- composto pelas professoras e
cional du Film Amateur de Cannes. investigadoras Isabel Cristina
Foi naquela divisão que se instalou Mateus e Maria de Lurdes
uma espécie de “sede cultural da Sampaio e pelo escritor
resistência ao regime, onde se reu- Liberto Cruz, atribuiu o prémio
niam as Æguras de proa da cultura a Francisco Duarte Mangas
oponente”. Vasco Branco (1919-2014) pelo “modo engenhoso como
era um espírito irrequieto, um convoca para narrativas
homem apaixonado pelas artes e por breves um conjunto de
Aveiro, a sua terra natal. Morreu em autores, de vozes, de textos da
2014, mas deixou uma vasta obra, no literatura universal,
domínio da literatura, do cinema, da tornando-as presenças reais e
cerâmica e da pintura. Este Æm-de- vivas num cenário do
-semana, cumpre-se a parte Ænal da Exposição de homenagem a Vasco Branco no Museu da Cidade, em Aveiro quotidiano urbano”.
celebração do centenário do seu nas-
cimento, acontecido faz 101 anos canos de Aveiro que Vasco Branco programa que está a dar a conhecer
amanhã. Para assinalar a efeméride,
Vasco Branco sofreu um pequeno castigo da PIDE: o homem através da obra. Hoje, por Livros
foi delineado um programa quase tão
multifacetado quanto o artista, e que
(1919-2014) era um foi-lhe apreendido um documento de
que necessitava para tirar o brevet de
exemplo, será promovido um itine-
rário pela sua obra pública na cidade
Grande Prémio
foi iniciado no dia 27 de Setembro do
espírito irrequieto, piloto. (painéis de mosaico cerâmico e de Ensaio da APE
ano passado.
A vida e a obra do cineasta amador,
um homem A Ælha, Rosa Alice Branco, escrito-
ra, também realça esse “espírito
vitrais), uma mesa-redonda e, à noite,
há cinema ao ar livre, com alguns dos
para Helena Buescu
pintor, ceramista e escritor estão a ser
apaixonado pelas humanista” que o acompanhou ao seus Ælmes sonorizados ao vivo. Helena Buescu venceu por
recordadas em vários espaços da artes e por Aveiro longo de toda a sua vida, bem como Amanhã, acontece o lançamento unanimidade o Grande Prémio
cidade onde nasceu e lhe serviu de a “irreverência e a vontade de inovar” do livro Legendas da Cidade Salgada, de Ensaio da Associação
inspiração. “O que ele escreveu em A que o caracterizavam na vertente que dá voz e imagem à intimidade do Portuguesa de Escritores
Cidade Salgada, comparando a emo- roArte, do Clube dos Galitos ou da artística. “Mesmo nos momentos artista com Aveiro — apresentação de (APE) com a obra O Poeta na
ção que tem com a beleza da laguna Fundação João Jacinto de Magalhães, mais pessoais, era uma pessoa irreve- Valter Hugo Mãe —, bem como uma Cidade — A literatura
à possibilidade de uma primeira expe- da colaboração em revistas e jornais rente. De repente, ao almoço, na leitura dos seus textos dramáticos. Portuguesa na História. O júri
riência sexual, diz tudo sobre a sua como O Mundo Literário, Bandarra, mesa de um restaurante, já estava a Destaque, também, para a exposi- do prémio sublinhou a
ligação com este território”, realça o Litoral, Libertação, ou no ensino do pegar num guardanapo e a rabiscar ção de pintura e cerâmica que está no “notável coerência temática” e
Ælho homónimo, professor na Univer- cinema e da cerâmica. um script. Quando chegávamos a Museu da Cidade. São dezenas de “uma invulgar amplitude
sidade de Aveiro. Outro seu grande Muitas foram as vezes em que Vas- casa, começávamos a fazer cinema”, obras criadas e assinadas por “VIC”. temporal das obras e autores
amor era a arte. “O meu pai estudou co Branco transformou a sua casa recorda, a propósito do autor de Foi este o nome que adoptou na área estudados” por Helena Buescu
Farmácia e nessa altura conheceu o num espaço de tertúlias. Mário Sacra- obras cinematográÆcas como O Bebé das artes plásticas e que acabou por nesta investigação, publicada
Abel Salazar. Contava que o via a mento, João Sarabando, Ferreira de e Eu, O Colégio de Gaia, Circo e Etc. e O ser escolhido para baptizar o projec- em livro em 2019 pela
amarfanhar desenhos e a mandá-los Castro, Rebordão Navarro e Júlio Espelho da Cidade. to cultural que agora “habita” a sua Imprensa Nacional Casa da
para o lixo e que só lhe apetecia ir lá Resende, entre outros, visitavam-no Vasco Branco também publicou residência, no n.º 14 da Rua do Prín- Moeda. “A posição que este
buscá-los e Æcar com eles”, relata. com frequência na habitação onde, vários livros. Telhados de Vidro foi o cipe Perfeito, em Aveiro: a VIC — Avei- livro defende repousa sobre a
Vasco Branco foi sempre um expe- antes do 25 de Abril, eram exibidos primeiro a ser dado à estampa, em ro Arts House. É uma homenagem compreensão de que os
rimentalista, “nunca se Æliou em Ælmes proibidos pela censura. Não 1952, seguindo-se Flor Seca. Com Os mais do que justa e permite que “as vínculos entre História e
escolas ou linguagens muito hermé- que Vasco Branco fosse activista, mas Generosos Delírios da Burguesia, edi- novas gerações tenham conhecimen- Literatura, sendo de
ticas”, repara o Ælho, e a sua ligação à a sua forma de estar na vida levava-o tado pela Moraes Editora, venceu o to e se inspirem, no presente e no compreensão essencial para
cultura não se esgotou na sua faceta a apoiar “quem lutava pelos princí- Prémio de Ficção 1979 da Associação futuro, neste grande aveirense multi- ambas, devem reflectir a sua
de artista. Também teve um papel pios humanistas”, recorda o Ælho. Portuguesa de Escritores. facetado”, destaca Miguel Capão Fili- variação histórica”, lê-se na
importante na divulgação da cultura, E foi por força desse apoio a algu- Para assinalar o centenário do seu pe, vereador da Cultura. nota de imprensa sobre a obra
nomeadamente através da co-funda- mas das personalidades que estive- nascimento, a família organizou, em agora premiada.
ção do Cineclube de Aveiro, da Avei- ram ligadas aos Congressos Republi- parceria com a Câmara de Aveiro, um mjsantana@publico.pt
36 • Público • Sábado, 26 de Setembro de 2020

CULTURA
FILIPE FERREIRA

Open House
Lisboa 2020: viajar
pela cidade com
os ouvidos
Quem participar na Open House
Arquitectura 2020 poderá escolher entre oito per-
Rui Miguel Godinho cursos disponíveis que foram grava-
dos e transformados nestes passeios
É na praça de Santo António, junto à sonoros, com tempos que variam
estação de metro de Alvalade, em entre 21 e 71 minutos: “Pretendemos
Lisboa, que começa o percurso. Guia- que fosse um grupo plural, em termos
dos pela voz de Inês Meneses, ruma- de género e de espectro proÆssional,
mos em direcção ao jardim Mário não apenas arquitectos, e que todos
Soares, no Campo Grande, a cerca de Æzessem a sua vida em Lisboa”, refe-
um quilómetro da estação. re o arquitecto. Por isso, o leque de
O trajecto que percorre 2,7 quiló- convidados reúne várias áreas, desde
metros não é muito preciso, mas o cinema até à história, passando pela
uma das intenções destes “percur- literatura ou pelo jornalismo.
sos sonoros” criados pela Open No caso de Inês Meneses, locutora
House Lisboa é também que as pes- de rádio, o percurso chama-se “Os
soas explorem a cidade e vejam os amantes do caleidoscópio”. Por
traços arquitectónicos enquanto entre histórias sobre a Torre do Tom-
passeiam por Lisboa. Marcada pela bo, Rui Tavares centra o seu passeio
pandemia de covid-19, esta foi uma de quase três quilómetros na prisão
das soluções encontradas para se de Damião de Góis pela Inquisição É desenvolta a interpretação de Dennis Correia (Lexa Black) e Pedro Simões (Filha da Mãe)
poder realizar o evento, que decor- em 1571. Podemos escutar igualmen-

Natural? Qual natural?


re hoje e amanhã. te a voz de Leonor Teles (cineasta),
Adiar a Open House Lisboa, uma Tomás Wallenstein (músico), Gonça-
iniciativa que a Trienal de Arquitec- lo M. Tavares (escritor), Paula Moura
tura de Lisboa realiza todos os anos, Pinheiro (jornalista) ou Lígia Soares
nunca esteve nos planos da organi- (coreógrafa) ou o arquitecto Gonça-
zação, explica Manuel Henriques, e lo Byrne. Quem estiver interessado
a ideia de criar estes percursos sono- em realizar um destes percursos ou… Elmano Sancho (n. 1982) não encontra uma outra possibilidade,
ros não foi uma solução de recurso: poderá aceder ao site da Open House Crítica de teatro facilita. Podia, muito bem, fazer uma uma outra persona mais do que uma
“Em Março, no pico da pandemia, Lisboa e fazer o download do respec- peça engraçada e bem-disposta, eventual personagem. Uma pessoa
começámos a planear o evento. Que- tivo Æcheiro áudio. No terreno, esta- Damas da Noite, com um bocadinho de reÇexão de duvida, claro.
ríamos que acontecesse, mas que rão voluntários para auxiliar os par- Uma Farsa de Elmano Sancho premeio sobre o quem somos, de Ora, é precisamente sobre essa
não fosse mais uma coisa online.” ticipantes em caso de dúvidas. onde viemos, para onde vamos do dúvida, melhor, no ambiente lumi-
mmmmm costume a fazer de substância, a pro- noso e colorido criado pelo processo
PUBLICIDADE pósito de um episódio tão trágico de chegar a uma nova realidade, que
De Elmano Sancho. Teatro Nacional
quão irónico. Como o autor, encena- Damas da Noite, Uma Farsa de Elma-
D. Maria II (Sala Estúdio). 17/ 9. Até 27
dor e intérprete não facilita, arrasta no Sancho labora e deixa progredir o
de Setembro.
os espectadores para uma reÇexão pensamento do autor como uma
ponderada, por vezes um bocadinho variedade de mensagem subliminar,
O ambiente é feérico, trepidante, cerebral demais, porém, apresenta- estética e politicamente incrustada
artiÆcial. A artiÆcialidade é o mais da de forma dramaticamente frené- na aparente superÆcialidade dos Ægu-
Alteração de Condicionamento de Trânsito importante; o fundamental mesmo, tica e cenicamente estimulante rinos, ou da enganadora neutralida-
como se vai ver mais adiante. Agora sobre a identidade e a transforma- de do cenário de Samantha Silva,
IC16 km 2+900 - Substituição Passagem interessam as luzes, a acção, a músi- ção — com a vantagem de a coisa não banhados pela correcção do desenho
Hidráulica ca pop espalhafatosa que às vezes é parecer saída directamente de uma de luz de Alexandre Coelho. E, natu-
usada como hino, ou pelo menos à aula de Estudos de Género, o que ralmente, a desenvolta interpretação
A Infraestruturas de Portugal informa que será
laia de canção de resistência; interes- também é costume quando o assun- de Dennis Correia (Lexa Black) e
necessário alterar o esquema de circulação existente no sam a dança e os Ægurinos e a atitude to chega ao palco. Pedro Simões (Filha da Mãe), na sua
IC 16. quase tanto quanto a pose, lá está, Como acontece tantas vezes, o ousada transgressão adequados men-
Assim, a partir das 17h00 do próximo dia 28 de artiÆcial. Só faltam as câmaras, mas acaso tem um papel determinante tores e simultaneamente contrapon-
setembro o trânsito continuará a efetuar-se com apenas estas também não costumam estar na Æcção. Aqui, por exemplo, uns tos da, digamos, cerimónia de evolu-
uma via para cada sentido, mas agora na faixa de presentes neste ambiente de disco- pais que desejam muito ter uma ção do protagonista no seu confron-
rodagem do sentido Pontinha- Belas. teca palco de transformismo, pelo menina, com nome já destinado e to com a “naturalidade” enquanto
que não se nota a ausência. Contudo, tudo, nem mais nem menos que procura compor uma identidade,
Prevê-se que até ao final do mês de outubro sejam não faltará uma Nossa Senhora. Cléopâtre, a quem nasce um rapaz, nova mas não necessariamente dife-
repostas as condições normais de circulação. Ora, isto são as primeiras impres- Æcam decerto desapontados. Não rente, de maneira tão racional como
Os trabalhos estarão devidamente sinalizados no local. sões, aquelas que surgem assim em vão amar menos ou cuidar pior da sentimental, assim lidando com o
modo automático, reacção primária criatura, nem esta vai necessaria- olhar do outro, mas também com o
Agradecemos a compreensão dos utentes por eventuais às imagens enviadas do palco, onde, mente Æcar traumatizada. Todavia, seu próprio olhar, a sua estranheza,
transtornos causados no decorrer dos trabalhos. por enquanto, reina à frente de uma a coisa mói. E mais mói quando a a sua expectativa, a sua dúvida per-
consola de DJ uma mulher barbuda, dúvida identitária se instala e ao sistente… A sua satisfação.
Número de Apoio ao utente: 707 500 501 ou um homem vestido de mulher, espelho, literal e simbólico, se expe-
ou um homem que quer ser mulher, rimenta, se procura, porventura se Rui Monteiro
Público ClassiÄcados • Sábado, 26 de Setembro de 2020 • 37

º ANIVERSÁRIO
1970 - 2020

*.»7&*4/"."3(&.46-
www.cparaiso.pt
Insolvência de Rodrigues & Filipe S.A.
Tribunal Judicial da Comarca de Lisboa - Juízo de Comercio do Barreiro – Juiz 4
Processo n.º 851/17.7T8BRR

&)-Ò$/Ò,%),/ÒÒ/545"2/ ÒÒ&%)2!ҍ3Ò(

V1 PRÉDIO MISTO (39960m2)


Bacorinha ou Barqueirinha
&/$)"33026&*3"t"-)047&%304
TERRA (18720m2) Cultura Arvense
MARINHA (21240m2)
"-)047&%304
28.000,00€
V6 PRÉDIO MISTO (53720m2) V10 1*/)"-  N2)
V2 PRÉDIO URBANO (12640m2) Marinha Nova Prata Santo António da Charneca
.BSJOIB$BHB-BNBPV7BDB-PVSB Encharroqueira
BARREIRO
"-)047&%304 "-)047&%304 5SBCVDPt7JMB$IÍ
SÍTIO DA ENCHARROQUEIRA
40.000,00€ 30.000,00€
9.000,00€
V7 PRÉDIO MISTO (47880m2) V12 PRÉDIO RÚSTICO (16838m2)
V3 PRÉDIO URBANO (12720m2) Marinha Arraiana
.BSJOIB1BSSFJSBt&ODIBSSPRVFJSB Porto dos Cabritos BARREIRO
2VJOUBEF4ÍP+PÍPt1BMIBJT
"-)047&%304 "-)047&%304
SÍTIO DA ENCHARROQUEIRA 35.000,00€ 48.000,00€
9.000,00€ *OTPMWÐODJBEF&VSJDPEF0MJWFJSB.BSUJOTF-VDJOEB*OÈDJP%BNBT.BSUJOT
Tribunal Judicial da Comarca de Lisboa - Juízo do Comércio do Barreiro – Juiz 3
V8 3 ESTACIONAMENTOS/BOX Processo nº 2685/15.0T8BRR

V4 PRÉDIO URBANO (17320m2) Avenida Alexandre Herculano 45 &)-Ò$/Ò,%),/ÒÒ/545"2/ ÒÒ&%)2!ҍ3Ò(

(DIREITO AO USUFRUTO)
.BSJOIB$BQFMBt&ODIBSSPRVFJSB 1*/)"-/070 V1 $"4"5²33&"t11.250€
"-)047&%304 20.455,00€
SÍTIO DA ENCHARROQUEIRA
12.750,00€ V9 -05&%&5&33&/0  N2)
PARA CONSTRUÇÃO CAPARICA
V5 PRÉDIO MISTO (73520m2) $PNÏSDJPF4FSWJÎPTtSt. Antº da Charneca AZINHAGA DA URRACA
Moínho da Encharroqueira BARREIRO Rua da Urraca 10
"-)047&%304 6SC2VJOUBEP;ÏEB3JUB-PUF (AC 95,347m2 e AD 254,653m2)

15.000,00€ 65.000,00€ #!4Ž,/'/3Ò/.,).%


Subscreva a nossa newsletter em www.cparaiso.pt

Agência de Leilões Paraíso mÒ2UAÒ!NDRADEÒÒ2# Ò$4/ÒmÒ Ò,)3"/!Òm 4ELÒÒÒÒmÒ4LMÒÒÒÒm WWWCPARAISOPTÒmÒINF Cparaiso.pt


38 • Público ClassiÄcados • Sábado, 26 de Setembro de 2020

º ANIVERSÁRIO º ANIVERSÁRIO º ANIVERSÁRIO


1970 - 2020 1970 - 2020 1970 - 2020

FIM DO LEILÃO: 8 DE OUTUBRO, 5ª FEIRA ÀS 10H45 FIM DO LEILÃO: 8 DE OUTUBRO, 5ª FEIRA ÀS 9H45 FIM DO LEILÃO: 8 OUTUBRO, 5ª FEIRA ÀS 11H30
Insolvência de Luis José Franco Atalaia Insolvência de Carlos Alberto da Silva Tavares Martins Insolvência de Carlos Manuel de Almeida e Costa
Tribunal Judicial da Comarca de Lisboa - Juízo de Comércio do Barreiro – Juiz 2 Tribunal Judicial da Comarca de Aveiro - Juízo de Comércio de Oliveira de Azeméis – Juiz 1 Tribunal Judicial da Comarca de Setúbal - Juizo de Comércio de Setúbal – Juiz 1
Processo nº 436/14.0T8BRR Processo nº 139/17.3T8OAZ Processo n.º 6703/19.9T8STB

4 CASAS TÉRREAS MORADIA (V3) &45"$*0/".&/504tCave -2tû


&45Á%*0414&37*±04tû
com 3 divisões (A.B.P. 41,72m2)
24.750€ (cada uma) 102.000,00€ 3$FBOEBS ÈSFBUPUBMN2)
Moradia de 2 pisos (A.C. 189m e A.D. 1728m ) 2 2 &45"$*0/".&/50-6("3&4tû
$BWF ÈSFBEFN2)

ALCOCHETE OLIVEIRA DE AZEMÉIS


-BHPBEP-ÈQBSPt3VBEB1POEFSPTBO  F
NOTA: Os imóveis encontram-se ocupados. 1JOIFJSPEB#FNQPTUBt'JHVFJSFEPEF$JNB
4°0+6-*°0t4&5Á#"-
1SBDFUB.BOVFM/VOFTEF"MNFJEB #o$
3VB%S"OUØOJP.BOVFM(BNJUP "#
C ATÁL OG O ONLINE C A T ÁLOGO ONLIN E CA TÁ L O G O O N L I N E
Subscreva a nossa newsletter em www.cparaiso.pt Subscreva a nossa newsletter em www.cparaiso.pt
Subscreva a nossa newsletter em www.cparaiso.pt

,EILOEIRAÒ0ARA¶SOÒmÒ2UAÒ!NDRADEÒÒ2# Ò$4/ÒmÒ Ò,)3"/!Ò ,EILOEIRAÒ0ARA¶SOÒmÒ2UAÒ!NDRADEÒÒ2# Ò$4/ÒmÒ Ò,)3"/!Ò ,EILOEIRAÒ0ARA¶SOÒmÒ2UAÒ!NDRADEÒÒ2# Ò$4/ÒmÒ Ò,)3"/!Ò


4ELÒÒÒÒmÒ4LMÒÒÒÒmÒWWWCPARAISOPTÒmÒINF CPARAISOPT 4ELÒÒÒÒmÒ4LMÒÒÒÒmÒWWWCPARAISOPTÒmÒINF CPARAISOPT 4ELÒÒÒÒmÒ4LMÒÒÒÒmÒWWWCPARAISOPTÒmÒINF CPARAISOPT

º ANIVERSÁRIO º ANIVERSÁRIO º ANIVERSÁRIO


1970 - 2020 1970 - 2020 1970 - 2020

FIM DO LEILÃO: 20 OUTUBRO, 3ª FEIRA ÀS 10H00 FIM DO LEILÃO: 8 DE OUTUBRO, 5ª FEIRA ÀS 12H15 FIM DO LEILÃO: 7 OUTUBRO, 4ª FEIRA ÀS 11H00
Insolvência de David Samuel Pires Soares da Cunha Insolvência de Manuel da Graça Lopes Calretas Insolvência de Lúcia Marina Sousa Castro
Tribunal Judicial da Comarca de Lisboa Norte - Juízo de Comércio de Vila Franca de Xira – Juiz 3 Trib. Judicial da Comarca de Lisboa - Juízo de Comércio do Barreiro – Juiz 1 - Proc. nº 611/14.7TBALM Tribunal Judicial da Comarca de Coimbra - Juízo de Comércio de Coimbra – Juiz 3
Processo nº 43/16.2T8VFX & Processo executivo de Helena Maria Oliveira da Silva Calretas Processo nº 4517/19.5T8CBR
& Insolvência de Patrícia Vicente Ferreira Santos Barão Cunha Tribunal Judicial de Almada - Instância Central – 2ª Secção de Execução – Juiz 2
Tribunal Judicial da Comarca de Santarém - Juízo de Comércio de Santarém – Juiz 1

T3 (117,60m2)t,63€
Processo nº 34/16.3T8STR

MORADIA UNIFAMILIAR
Processo nº 37/08.1TBALM
MORADIA DE 3 PISOS
DPNCPYOP3$ /
“Quinta de Monserrate”
(A.T. 339m2, A.I. 98,05m2 e A.B.C. 350m2)
97.537,50€
210.800,00€ (AT 550m2 e ABC 290m2)

3VB&OHFOIFJSP.POJ[EB.BJB/ "
"-7&3$"%03*#"5&+0t7*-"'3"/$"%&9*3"
“Urbanização Malvarosa Parque”
“VENDAS DA SERRA”
NOTA: o arrendamento cessará, por caducidade com a venda, conforme decisão judicial.
7*4*5"4EJBTFEFPVUVCSPEBTIËTI
$)"3/&$"%"$"1"3*$"t"-."%"
Rua Álvaro Benamor, Nº 3
MIRANDA DO CORVO
Rua da Nossa Senhora da Boa Viagem nº 500
C ATÁL OGO ONLINE C A T ÁLOGO ONLIN E CATÁLOGO ONLINE
Subscreva a nossa newsletter em www.cparaiso.pt Subscreva a nossa newsletter em www.cparaiso.pt
Subscreva a nossa newsletter em www.cparaiso.pt

,EILOEIRAÒ0ARA¶SOÒmÒ2UAÒ!NDRADEÒÒ2# Ò$4/ÒmÒ Ò,)3"/!Ò ,EILOEIRAÒ0ARA¶SOÒmÒ2UAÒ!NDRADEÒÒ2# Ò$4/ÒmÒ Ò,)3"/!Ò Leiloeira Paraíso mÒ2UAÒ!NDRADEÒÒ2# Ò$4/ÒmÒ Ò,)3"/!
4ELÒÒÒÒmÒ4LMÒÒÒÒmÒWWWCPARAISOPTÒmÒINF CPARAISOPT 4ELÒÒÒÒmÒ4LMÒÒÒÒmÒWWWCPARAISOPTÒmÒINF CPARAISOPT Tel.ÒÒÒÒmÒTlm.ÒÒÒ3Òm www.cparaiso.PTÒmÒinf@cparaiso.pt
Público ClassiÄcados • Sábado, 26 de Setembro de 2020 • 39

º ANIVERSÁRIO º ANIVERSÁRIO º ANIVERSÁRIO


1970 - 2020 1970 - 2020 1970 - 2020

FIM DO LEILÃO: 12 OUTUBRO, 2ª FEIRA ÀS 10H00 &)-Ò$/Ò,%),/ÒÒ$%Ò/545"2/ ÒÒ&%)2! &)-Ò$/Ò,%),/ÒÒ$%Ò/545"2/ ÒÒ&%)2!

www.cparaiso.pt www.cparaiso.pt www.cparaiso.pt

TERRENOS
Insolvência de Rosana Maria Coelho Ribeiro
Tribunal Judicial da Comarca de Lisboa Oeste - Juízo de Comércio de Sintra – Juiz 1
Processo nº 12766/19.0T8SNT
OPORTUNIDADES
ARRONCHES &41&3"/±"t"-&/5&+0
NO ALENTEJO NO ALGARVE
3Ò(ÒInsolv. de A. Galvão & J. Cerqueira Sociedade Construção, Lda.

5&33&/03Á45*$0 Tribunal Judicial da Comarca de Lisboa - Juízo de Comércio do Barreiro – Juiz 3


Processo nº 3590/17.5T8BRR
3Ò(ÒInsolvência de Sultubos - Materiais para Canalizações S.A.
Tribunal Judicial da Comarca de Lisboa - Juízo de Comércio do Barreiro – Juiz 4
Processo nº 2360/18.8T8BRR

TERRENO RÚSTICO LOTE TERRENO


(com 6620m2
tû
P/ CONSTRUÇÃO
DPN )FDUBSFTt“Várzea Grande”
DE 16 FOGOS 2
300.000€ (área total de 306m )
70.000€
#&+"t#"33"/$04
MESÃO FRIO
7*-"."3*.t%0630
“Eira do Carrasco”
NORTE, SUL e POENTEt.BSJBEBT%PSFT'JBMIP(BSDJB
NASCENTEt.BOVFM+VTUP.BSUJOT

5&33&/03Á45*$0(c/ 2,6732 Hectares) 3Ò(Ò*OTPMWEF$PPQ)BCJUBÎÍP&DPOØNJDB-BSQBSBUPEPT$3-


Tribunal Judicial da Comarca de Beja - Juízo de Comércio de Beja – Juiz 1
Processo nº 504/12.2TBBJA
LOULÉ
TERRENO RÚSTICO SÃO CLEMENTE
Rua Nossa Senhora de Fátima, lote 9
DPNN2
tû
4"/50"(045*/)0t.063" 3Ò(ÒInsolvência de Luis José Franco Atalaia
Tribunal Judicial da Comarca de Lisboa - Juízo de Comércio do Barreiro – Juiz 2
Processo nº 436/14.0T8BRR
“Bebereira ou Aboboreira”
(DIREITO À MEAÇÃO)
CASA (AC 98m2)
V01, V02 e V17
T2 (85,30m2
tû
/035&t%S"ESJÍP"OHFMJOP"MWFT#SBODP
46-t7JSHÓMJP1BSSFJSBFPVUSP/"4$&/5&t$ÉNBSB.VOJDJQBM e 1/395 de apoio à piscina, jardim
10&/5&t)FSEFJSPTEF.BSJB#FBUSJ[3BWBTDP +PTÏ3JDPFPVUSPT
e 2 campos de ténis
Construída de pedra e barro (em ruínas) TERRENO RÚSTICO
$"4""/%"3&4(AC 37m2) DPNN2
tû
4"/50"(045*/)0t.063"

ARMAÇÃO DE PÊRA
Construída de pedra e taipa (em ruínas)
SILVES
/035&&/"4$&/5&t$ÉNBSB.VOJDJQBM
46-t+PSHF.BOVFM%FMHBEP%ÈWJMB
Urb. Vilanova Nº 8, 1º andar
7"-03$0/+6/50tû 10&/5&t)FSEFJSPTEF.JHVFM1FESP'JBMIP1JOUP

#!4Ž,/'/3Ò/.,).% #!4Ž,/'/3Ò/.,).%
C ATÁL OGO ONLINE 4VCTDSFWBBOPTTBOFXTMFUUFSFNXXXDQBSBJTPQU
Subscreva a nossa newsletter em www.cparaiso.pt
Subscreva a nossa newsletter em www.cparaiso.pt

,EILOEIRAÒ0ARA¶SOÒmÒ2UAÒ!NDRADEÒÒ2# Ò$4/ÒmÒ Ò,)3"/!Ò ,EILOEIRAÒ0ARA¶SOÒmÒ2UAÒ!NDRADEÒÒ2# Ò$4/ÒmÒ Ò,)3"/!Ò ,EILOEIRAÒ0ARA¶SOÒmÒ2UAÒ!NDRADEÒÒ2# Ò$4/ÒmÒ Ò,)3"/!Ò


4ELÒÒÒÒmÒ4LMÒÒÒÒmÒWWWCPARAISOPTÒmÒINF CPARAISOPT 4ELÒÒÒÒmÒ4LMÒÒÒÒmÒWWWCPARAISOPTÒmÒINF CPARAISOPT 4ELÒÒÒÒmÒ4LMÒÒÒÒmÒWWWCPARAISOPTÒmÒINF CPARAISOPT
40 • Público ClassiÄcados • Sábado, 26 de Setembro de 2020

Leilões Eletrónicos
Moita Azambuja Sintra Albufeira WŽƌƟŵĆŽ
Termina a 07 de Out. de 2020͕ĂƉĂƌƟƌĚĂƐ15h05 Termina a 08 de Out. de 2020͕ĂƉĂƌƟƌĚĂƐ15h20 Termina a 14 de Out. de 2020͕ĂƉĂƌƟƌĚĂƐ15h10 Termina a 14 de Out. de 2020͕ĂƉĂƌƟƌĚĂƐ15h15 Termina a 14 de Out. de 2020͕ĂƉĂƌƟƌĚĂƐ15h20
V1 V1 V1 V9 V11

Apartamento T3 Loja Terreno p/ construção 1/11 de Estacionamento Loja nº7


c/ 104,16m2 c/ 98,70m² c/ 668,00m² c/ 309,40m² c/ 50,00m²
• Rua Manuel Fonseca, nº 2, Moita • Jardim dos Forcados Amadores de Azambuja, nº1 • Quinta da Barroca, lote 70, Cacém • Rua António Sérgio Lote 14, Albufeira • Gaveto das Ruas - D. Carlos I e Frei Manuel do
• 2º Esquerdo • R/C - D • C.R.P. Agualva-Cacém (Cacém): 223 • Fracções “R” ^ĞƉƷůĐƌŽ͕ďůŽĐŽƐ,ϭ͕,ϮĞ,ϯ͕WŽƌƟŵĆŽ
• Fracção “F” • Fracções “D” • Matriz u: 2039 • C.R.P. Albufeira (Albufeira): 4586 • Fracções “G”
• C.R.P. Moita (Moita): 759 • C.R.P. Azambuja (Azambuja): 2453 • Matriz u: 6733 ͻ͘Z͘W͘WŽƌƟŵĆŽ;WŽƌƟŵĆŽͿ͗ϵϴϴϵ
• Matriz u: 4419. • Matriz u: 4813. • Matriz u: 6033

Valor de venda: 94.283,85€ Valor de venda: Sujeito a Aprovação Valor de venda: 475.005,71€ Valor de venda: Sujeito a Aprovação Valor de venda: 42.562,79€
Insolvência de Laudelinda Lopes Albuquerque Insolvência de Sociedade Construções Gomes & Marques, Lda. Insolvências Maria Leonor P. S. Esteves e Manuel Gomes Esteves Insolvências Maria Leonor P. S. Esteves e Manuel Gomes Esteves Insolvências Maria Leonor P. S. Esteves e Manuel Gomes Esteves
Processo nº 7158/15.2T8STB Processo nº 1496/08.8TYLSB Processos nº 558/17.5T8OLH e 556/17.9T8OLH Processos nº 558/17.5T8OLH e 556/17.9T8OLH Processos nº 558/17.5T8OLH e 556/17.9T8OLH

WŽƌƟŵĆŽ Sesimbra Condeixa-a-Nova Trofa Valongo


Termina a 14 de Out. de 2020͕ĂƉĂƌƟƌĚĂƐ15h25 Termina a 15 de Out. de 2020͕ĂƉĂƌƟƌĚĂƐ15h00 Termina a 20 de Out. de 2020͕ĂƉĂƌƟƌĚĂƐ15h00 Termina a 30 de Out. de 2020͕ĂƉĂƌƟƌĚĂƐ15h00 Termina a 30 de Out. de 2020͕ĂƉĂƌƟƌĚĂƐ15h05
V12 V1 V1 V1 V3

Loja nº8 Apartamento T2 WƌĠĚŝŽƵƌďĂŶŽнZƷƐƟĐŽƐ Escritório Terreno p/ construção


c/ 20,25m² c/ 86,00m2 c/ área total 13.380,00m2 c/ 49,00m2 c/ 1.003,91m2
• Gaveto das Ruas - D. Carlos I e Frei Manuel do • Rua Salgueiro Maia, nº77, Urb. Cova dos • Estrada Nacional nº 1, Várzea, Ega • Rua Infante D. Henrique Edf. Ferreirinha • Rua Raul Lino, Lt 7, Lugar de Carquejeiro
^ĞƉƷůĐƌŽ͕ďůŽĐŽƐ,ϭ͕,ϮĞ,ϯ͕WŽƌƟŵĆŽ Vidros, Quinta do Conde • C.R.P. de Condeixa-a-Nova (Ega): 656, 653, • 2º Andar (bloco E) • C.R.P. Valongo (Valongo): 4194
• Fracções “H” • 1º Frente 654, 652, 649 e 647 • Fracção “CI” • Matriz u: 6098
ͻ͘Z͘W͘WŽƌƟŵĆŽ;WŽƌƟŵĆŽͿ͗ϵϴϴϵ • Fracção “F” • Matriz u: 2905 e 1794 ͻ͘Z͘W͘dƌŽĨĂ;^͘DĂƌƟŶŚŽĚŽŽƵŐĂĚŽͿ͗ϭϳϬϲ
• Matriz u: 6033 • C.R.P. Sesimbra (Quinta do Conde): 3265 • Matriz r: 12855, 12856, 12858, 12861 e • Matriz u: 25
• Matriz u: 8169. 12862
Valor de venda: 17.678,01€ Valor de venda: 64.740,00€ Valor de venda: 270.000,00€ Valor de venda: 22.108,50€ Valor de venda: 424.128,28€
Insolvências Maria Leonor P. S. Esteves e Manuel Gomes Esteves Insolvência de Artur Jorge Viegas de Oliveira Insolvência de Manuel António Soares Banco Privado Português, S.A. (BPP) Banco Privado Português, S.A. (BPP)
Processos nº 558/17.5T8OLH e 556/17.9T8OLH Processo nº 630/20.4T8BRR Processo nº 6841/17.2T8CBR Liquidação de imóveis Liquidação de imóveis

Valongo Gondomar Maia Gondomar Valongo


Termina a 30 de Out. de 2020͕ĂƉĂƌƟƌĚĂƐ15h10 Termina a 30 de Out. de 2020͕ĂƉĂƌƟƌĚĂƐ15h15 Termina a 30 de Out. de 2020͕ĂƉĂƌƟƌĚĂƐ15h30 Termina a 30 de Out. de 2020͕ĂƉĂƌƟƌĚĂƐ15h40 Termina a 30 de Out. de 2020͕ĂƉĂƌƟƌĚĂƐ15h55
V6 V8 V11 V13 V16

Terreno p/ construção Loja Loja Loja Terreno p/ construção


c/ 1.250,00m2 c/ 116,00m2 c/ 71,40m2 c/ 95,50m2 c/ 773,44m2
• Rua das Pereiras, Lote 7 • Avenida da Carvalha, nº821, Fânzeres • Rua Trindade Coelho, nº198, Águas Santas • Rua 25 de Abril 326, São Cosme • Rua Padre Ricardo Marques Santos, Lt26,
• C.R.P. Valongo (Valongo): 6313 • Semi-cave • Loja nº6, rés-do-chão • Loja nº204, piso -1 Lugar de Calfaioma
• Matriz u: 7419 • Fracção “BF” • Fracção “V” • Fracção “BO” • C.R.P. Valongo (Valongo): 3415
• C.R.P. Gondomar (Fânzeres): 3092 • C.R.P. Maia (Aguas Santas): 3683 • C.R.P. Gondomar (S. Cosme): 4453 • Matriz u: 5362
• Matriz u: 9503 • Matriz u: 7433 • Matriz u: 15650

Valor de venda: 806.760,50€ Valor de venda: 77.708,47€ Valor de venda: 35.743,98€ Valor de venda: 67.693,71€ Valor de venda: 32.799,16€
Banco Privado Português, S.A. (BPP) Banco Privado Português, S.A. (BPP) Banco Privado Português, S.A. (BPP) Banco Privado Português, S.A. (BPP) Banco Privado Português, S.A. (BPP)
Liquidação de imóveis Liquidação de imóveis Liquidação de imóveis Liquidação de imóveis Liquidação de imóveis

ZĞŐŝƐƚŽŽďƌŝŐĂƚſƌŝŽƉĂƌĂƉĂƌƟĐŝƉĂĕĆŽŶŽ>ĞŝůĆŽůĞƚƌſŶŝĐŽʹZĞŐŝƐƚŽŐƌĂƚƵŝƚŽ͘ -Não dispensa a consulta das Condições Gerais de Venda (Disponíveis no site e na brochura). ŝĂƐĞŚŽƌĄƌŝŽƐĚĞǀŝƐŝƚĂƐĚŝƐƉŽŶşǀĞŝƐŶĂƐƌĞƐƉĞĐƟǀĂƐďƌŽĐŚƵƌĂƐĚĞǀĞŶĚĂ͘

WWW.ONEFIX-LEILOEIROS.PT Informações para:


ĐŽŵĞƌĐŝĂůΛŽŶĞĮdžͲůĞŝůŽĞŝƌŽƐ͘Ɖƚ
Sede: ZƵĂĚĂZĞƉƷďůŝĐĂ͕ϰϬʹϯǑ͕ϮϲϳϬͲϰϲϵ>ŽƵƌĞƐ
Telefone: ϮϭϵϴϮϯϭϲϯ Siga-nos Siga-nos
Público ClassiÄcados • Sábado, 26 de Setembro de 2020 • 41

Leilões Eletrónicos
FJ8061 NC5931 01BR69 23MH33 24DQ97 48DJ46

Renault Mercedes Peugeot Mercedes-Benz Mercedes-Benz BMW X5


5 GTL Laureate 280 SE 206 SW 1.4 HDI E 220 CDI Avantgard C220 CDI 170CV Avantgarde 3.0D 218cv
(1984) (1983) (2006) (2007) (2007) (2004)

7607SF 80FP14 9586TT 96LD41 59CP56 61BG30

Toyota Seat BMW Opel Opel Mercedes


Hiace 2.4D Leon 2.0 TDI 318 CI CX Auto Astra 1.7CDTI Astra 1.9 CDTI 150cv C 220 cdi Elegance
(2001) (2006) (2002) (2010) (2006) (2006)

4889TA 7736US 22PO19 62FR20 77BT69 4968XF

Toyota Mitsubishi Fiat Citroen Volkswagen Audi


Corolla Star Van 2.0 D-4D Canter FE659E6SL 3.9 HD 500L 7 lugares 1.3 Mjet C1 1.4 HDI Sharan 1.9 TDI 7 lugares A4 1.9 TDI
(2002) (2003) (2015) (2008) (2002) (2004)

6504UM 4463UB 72FZ27 Barco V4 V5


Atrelado

Gasóleo Gasóleo

Seat Renault Mini Boston Whaler 26 outrage Dumper Messersi Pá Carregadora Daewoo
Cordoba 1.4 TDI Master Mini Bus 2.5 dCi Cooper S Cabrio •Barco 1999 •8 lugares •Atrelado 2003 • Modelo DPR-504 • Modelo DSL 601 • 785.1 horas
(2003) (2002) (2008) •Motores a 2 tempos Envirud 225cv cada • c/ Balde Hidráulico de Carga no Chão • Ano 1999

V6 V7 V8 V12 V13

Para COMPRAR
É preciso C O N F I A R !

Elétrico Elétrico Elétrico Gasóleo Elétrico


Plataforma elevatória Genie Plataforma elevatória Genie Braço elevatório Genie Plataforma elevatória Sky Jack Empilhador Elétrico Linde
• Modelo GS2646 • 478.6 horas • Modelo GS2632 • 783.4 horas • Modelo Z30/20N • 1108.3 horas • Modelo SJ6826RT • 2.039,6 horas • Modelo E12 • 18816.4 horas
• Ano 2008 • Altura até 9,9mts • Ano 2006 • Altura até 9,8mts • Ano 2007 • Altura até 11,1mts • Elétrica • Altura até 8,0mts • Carga máx 1200 kg ͻ^ŝĚĞ^ŚŝŌ

+100 Imóveis +40 Veículos e Equipamentos


ZĞŐŝƐƚŽŽďƌŝŐĂƚſƌŝŽƉĂƌĂƉĂƌƟĐŝƉĂĕĆŽŶŽ>ĞŝůĆŽůĞƚƌſŶŝĐŽʹZĞŐŝƐƚŽŐƌĂƚƵŝƚŽ͘ ͲEĆŽĚŝƐƉĞŶƐĂĂĐŽŶƐƵůƚĂĚĂƐŽŶĚŝĕƁĞƐ'ĞƌĂŝƐĚĞsĞŶĚĂ;ŝƐƉŽŶşǀĞŝƐŶŽƐŝƚĞĞŶĂďƌŽĐŚƵƌĂͿ͘ ŝĂƐĞŚŽƌĄƌŝŽƐĚĞǀŝƐŝƚĂƐĚŝƐƉŽŶşǀĞŝƐŶĂƐƌĞƐƉĞĐƟǀĂƐďƌŽĐŚƵƌĂƐĚĞǀĞŶĚĂ͘

WWW.ONEFIX-LEILOEIROS.PT Informações para:


ĐŽŵĞƌĐŝĂůΛŽŶĞĮdžͲůĞŝůŽĞŝƌŽƐ͘Ɖƚ
Sede: ZƵĂĚĂZĞƉƷďůŝĐĂ͕ϰϬʹϯǑ͕ϮϲϳϬͲϰϲϵ>ŽƵƌĞƐ
Telefone: ϮϭϵϴϮϯϭϲϯ Siga-nos Siga-nos
42 • Público ClassiÄcados • Sábado, 26 de Setembro de 2020

SOL CARTÓRIO NOTARIAL DE MATOSINHOS


ASSOCIAÇÃO
(Acervo do 1.º Cartório Notarial de Matosinhos)
de apoio às
de
Crianças REPÚBLICA REPÚBLICA
VIH/Sida Lic. Dinora Rocha Martins
ASSOCIAÇÃO FEDERATIVA DO BRASIL FEDERATIVA DO BRASIL
AVISO DE ABERTURA DE PROCEDIMENTO CONCURSAL DE SELEÇÃO SOL
IPSS REVOGAÇÃO DE PROCURAÇÃO Consulado-Geral do Brasil em Lisboa Consulado-Geral do Brasil em Lisboa
INTERNACIONAL PARA A CONTRATAÇÃO PARA Diretor(a) administrativo(a) No dia vinte e três de setembro de dois mil e vinte, no Cartório EDITAL DE CASAMENTO EDITAL DE CASAMENTO
e financeiro(a) (1) UMA VAGA, nos termos previstos no artigo 140º do Código Notarial na cidade de Matosinhos, sito à rua Alfredo Cunha, n.º
do Trabalho, aprovado pela Lei nº 7/2009, de 12 de fevereiro.
CONVOCATÓRIA 99, salas B, C e D, perante mim, respetiva Notária, Licenciada
Mônica Sodré da Hora, Vice-Cônsul
do Brasil em Lisboa, usando das atri-
buições que lhe confere o art.º 18 da
Vera Lúcia Espírito Santo Cardoso, Vi-
ce-Cônsul do Brasil em Lisboa, usando
das atribuições que lhe confere o art.º
Dinora Rocha Martins, compareceu como outorgante:
Nos termos dos Estatutos da Associação, Lei de Introdução ao Código Civil, faz 18 da Lei de Introdução ao Código
Torna-se público que se aceitam candidaturas à admissão em regime de contrato ANA MARIA RIBEIRO PEREIRA NARCISO, divorclada, natu- saber que pretendem casar Rodrigo Civil, faz saber que pretendem casar
convoco a Assembleia Geral da SOL -
de trabalho a termo incerto, de um quadro superior – Diretor(a) dos Serviços Admi- ral da freguesia de Socorro, concelho de Lisboa, residente na Emilien Ribeiro, natural de Rio de Ja- Wescley Almeida de Moura, natural de
nistrativos e Financeiros - do Centro Interdisciplinar de Investigação Marinha e Am-
Associação de Apoio às Crianças VIH/SIDA rua da India, n.º 168, r/chão B, 4150-404 Porto, NIF 158 881 230, neiro, Rio de Janeiro, Brasil, nascido a Natal, Rio Grande do Norte, Brasil, nas-
07/11/1980, residente e domiciliado na cido a 17/07/1988, residente e domici-
biental – CIIMAR para funções de Liderança, Planeamento e Gestão dos Serviços para reunir em sessão Extraordinária no titular do C.C. n.º 05336975 0ZX2, válido até 17/06/2029. Rua Carlos Mardel, n.º 117 - 3C, Areei- liado na Rua Maria Pia, 130 - R/C, Cam-
administrativos e financeiros do CIIMAR enquanto serviços de apoio às atividades próximo dia 13 de Outubro de 2020, pelas Verifiquei a identidade pela exibição do documento de iden- ro, Portugal, nesta jurisdição consular, po de Ourique, Lisboa, Portugal, nesta
tificação. filho de Rodrigo Jorge Ribeiro e de jurisdição consular, filho de Geraldo
científicas desenvolvidas, com reporte direto à Direção. Organização dos Serviços; 18.00 horas, na Igreja de São Pedro de Maria Aparecida Rodrigues Ribeiro e Faustino de Moura e de Paulette God-
Alcântara, n.º 5, em Lisboa, com a seguinte E por ela foi dito: Flavia de Almeida Valentim, natural de dard Almeida de Moura e Josana Mara
gestão do fluxo documental obtido junto dos diversos serviços do centro e respetiva Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, Brasil, de Lima Farias, natural de Touros,
ordem de trabalhos: Que por este instrumento revoga integralmente, para todos
verificação, preparação e compilação. Supervisionamento das atividades e opera- os devidos e legais efeitos, toda e qualquer procuração que
nascida a 21/05/1975, residente e do- Rio Grande do Norte, Brasil, nascida
Ponto Único: Alteração de Estatutos miciliada na Rua Carlos Mardel, n.º 117 a 01/01/1994, residente e domiciliada
ções financeiras do CIIMAR. Estabelecimento de medidas para otimizar o fluxo de tenha outorgado e através da qual tenha constituído como seu - 3C, Areeiro, Portugal, nesta jurisdição na Ria Maria Pia, 130 - R/C, Campo de
caixa, análise e revisão de dados, desempenho financeiro, preparação de orçamen- A Assembleia reunirá à hora marcada se mandatário, Manuel Eduardo Gonçalves, divorciado, natural consular, filha de José Valentim de Me- Ourique, Lisboa, Portugal, nesta juris-
da freguesia de Torre de Dona Chama, concelho de Mirandela, nezes e de Maria Josette de Almeida dição consular, filha de José Bezerra
tos e monitorização de gastos e custos. Elaboração das contas sociais e consoli- estiverem presentes mais de metade dos Valentim. de Farias e de Celina Silva de Lima.
residente na referida rua da India, n.º 168, r/chão B, NIF 169 064 956,
dadas, garantindo a conformidade e fiabilidade das mesmas. Gerir as operações Associados com direito a voto, ou meia hora Apresentaram os documentos exigidos Apresentaram os documentos exigidos
titular do C.C. n.º 02758103 9ZY4, válido até 26/01/2022. pelo Art.º 1.525 do Código Civil. pelo Art.º 1.525 do Código Civil.
de tesouraria e os financiamentos, a relação com terceiros: clientes, fornecedores, depois com qualquer número de presentes. Se alguém souber de algum impe- Se alguém souber de algum impe-
Assim o disse e outorgou.
sistema bancário, revisores oficiais de contas, entre outras. dimento, oponha-o na forma da Lei. dimento, oponha-o na forma da Lei.
Lisboa, 23 de Setembro de 2020 Este instrumento foi lido e feito a explicação do seu conteúdo. Lavrado o presente para ser afixado Lavrado o presente para ser afixado
Prazo de Candidaturas: 09 de Outubro. em lugar visível da Chancelaria deste em lugar visível da Chancelaria deste
A NOTÁRIA, Assinatura Ilegível
Para ver condições e outras informações consultar: https://www2.ciimar.up.pt/jobs.php Dr. Filipe Baltazar Consulado-Geral. Consulado-Geral.
Conta Registada sob o n.º PA 2056/2020 Vera Lúcia Espírito Santo Cardoso Mônica Sodré da Hora
ou rh@ciimar.up.pt Presidente da Assembleia Geral Recibo n.º 2127/2020 Oficial de Registro Civil “ad-hoc” Oficial de Registro Civil “ad-hoc”

ESCOLA SECUNDÁRIA FILIPA DE VILHENA – Código 401766


Pessoa Coletiva N.º 600 009 777 Fundada em 1988 pelo Professor Doutor Carlos Garcia, a Associação Portuguesa de Familiares
Rua do Covelo, 205, 4200-239 Porto – Telefone: 22 5072670 Fax: 22 5508262 e Amigos de Doentes de Alzheimer - Alzheimer Portugal é uma Instituição Particular de
Solidariedade Social. É a única organização em Portugal, de âmbito nacional, especificamente
AVISO constituída para promover a qualidade de vida das pessoas com demência e dos seus familiares e
Encontra-se aberto concurso, pelo prazo de dez dias úteis a contar da publicação cuidadores. Tem cerca de dez mil associados em todo o país.
em DR (23/09/2020), para recrutamento de quatro postos de trabalho de 3,5 horas
diárias para prestação de serviço de limpeza em regime de contrato de trabalho a
Alfredo Marçal da Matta Antunes Oferece Informação sobre a doença, Formação para cuidadores formais e informais, Apoio
domiciliário, Apoio Social e Psicológico e Consultas Médicas da Especialidade.
termo resolutivo a tempo parcial.
O concurso encontra-se publicitado na página eletrónica da Escola e os impressos Arquiteto Como membro da Alzheimer Europe, a Alzheimer Portugal participa ativamente no movimento
mundial e europeu sobre as demências, procurando reunir e divulgar os conhecimentos mais
para candidatura podem ser obtidos nos Serviços de Administração Escolar e na recentes sobre a Doença de Alzheimer, promovendo o seu estudo, a investigação das suas causas,
página eletrónica da Escola Secundária Filipa de Vilhena.
Este concurso é válido para eventuais contratações que ocorram durante o ano
Faleceu efeitos, profilaxia e tratamentos.

Contactos:
escolar 2020/2021. A família participa o falecimento do seu ente querido e que o Sede: Av. de Ceuta Norte, Lote 15, Piso 3 Quinta do Loureiro, 1300-125 Lisboa
25 de setembro de 2020
funeral se realiza Domingo, dia 27 pelas 11 horas, da Igreja Telefones: 213 610 460 - Fax : 21 361 04 69 - E-mail: geral@alzheimerportugal.org
Centro de Dia Prof. Doutor Carlos Garcia: Av. de Ceuta Norte, Lote 1, Loja 1 e 2 Quinta do Loureiro, 1350-410 Lisboa
A Diretora, Maria de Lurdes Ribeiro Sousa Ruivo
de Nossa Senhora de Fátima para o Cemitério de Elvas. Telefone: 213 609 300 - E-mail: geral@alzheimerportugal.org
Lar, Centro de Dia e Apoio Domiciliário «Casa do Alecrim», Rua Joaquim Miguel Serra Moura, n.º 256 - Alapraia
O corpo encontra se em câmara-ardente na Igreja de 2765-029 Estoril - Telefone: 214 525 145 - E-mail: casadoalecrim@alzheimerportugal.org
Horário de Atendimento: Quartas e sextas, entre as 9h e as 13h
Nossa Senhora de Fátima, em Lisboa, hoje a partir das Núcleo do Ribatejo da Alzheimer Portugal: R. Dom Gonçalo da Silveira n.º 31 «A, 2080-114 Almeirim
- Telefone: 243 000 087 - E-mail: geral.ribatejo@alzheimerportugal.org
16:30 horas, com Missa de Corpo Presente pelas 17 horas.
CONHEÇA AS NOSSAS COLECÇÕES
Delegação Norte da Alzheimer Portugal: Centro de Dia «Memória de Mim», Rua do Farol Nascente
n.º 47A R/C, 4455-301 Lavra - Telefone: 229 260 912 | 226 066 863 - E-mail: geral.norte@alzheimerportugal.org
Delegação Centro da Alzheimer Portugal: Centro de Dia do Marquês, Urb. Casal Galego - Rua Raul Testa Fortunato n.º 17, 3100-523 Pombal
- Telefone: 236 219 469 - E-mail: geral.centro@alzheimerportugal.org

DE HISTÓRIA EM LOJA.PUBLICO.PT Funerária Família Monteiro


Tel. 21 183 50 10
Núcleo de Aveiro: Santa Casa da Misericórdia de Aveiro, Complexo Social da Quinta da Moita - Oliveirinha 3810 Aveiro, Telefone: 234 940 480
- E-mail: geral.aveiro@alzheimerportugal.org
Delegação da Madeira da Alzheimer Portugal: Avenida do Colégio Militar, Complexo Habitacional
da Nazaré, Cave do Bloco 21 - Sala E, 9000-135 Funchal, Telefone: 291 772 021 - Fax: 291 772 021 - E-mail: geral.madeira@alzheimerportugal.org
MAIS INFO: 210 111 010

25 ANOS
IN MEMORIAM

JERÓNIMO JOÃO MARTINS MARIA LAURINDA BARBOSA MARTINS


GUARDA (Maçainhas) PORTO (Campanhã)
26.09.1995 13.01.1995

ALMADA
Partiram há vinte e cinco anos.
Sempre PRESENTES.
No Coração e no Pensamento.
Com Amor.
Obrigado.
A Família comunica que, no Domingo, 27.09.2020, será celebrada Missa, às 09,30 horas, na Igreja Nova de Almada.
Público ClassiÄcados • Sábado, 26 de Setembro de 2020 • 43

Condições de venda e catálogos disponíveis em:

ÁÁÁ٥㨗¡À*i$٥¡
LEILÃO PRESENCIAL
30.09.2020 14h30 O LEILÃO VAI DECORRER
Fão - Esposende GPS: 41.501056, -8.759500 DENTRO DAS
NORMAS DA DGS

Uso de máscara obrigatório

Desinfeção das mãos à entrada

Distanciamento social de 2 metros


ANTIGUIDADES VIATURAS
Armários, Cómodas, Espelhos, Mesas,
SCANIA R480 ESPOSENDE Zona exclusiva a licitantes
2008 * Diesel * 475.000 km
LOCALIZAÇÃO:
Candeeiros, Cadeiras, Instrumentos
musicais, Sofás, Relógios, Poltronas, CITROEN OPEL Av. Visconde de S. Januário,
nº 200 - Pavilhão 2,

Louceiros, Peças decorativas, XSARA COMBO Fonte Boa e Rio Tinto


Visitas individuais
Esposende
Quadros, Etc.
EMPILHADORA YALE GPS: 41.501056, -8.759500
Circuitos entrada e saída diferenciados
Processo Charles Center – Antiguidades, Sociedade Unipessoal, Lda.
Insolvência nº 880/20.3T8VNF – Comarca de Braga
Juízo de Comércio de Vila Nova de Famalicão – Juiz 1
VISITAS 30.09.2020 10h às 12h

TERMINA TERMINA TERMINA


LEILÃO ONLINE 12.10.2020 LEILÃO ONLINE 13.10.2020 LEILÃO ONLINE 12.10.2020
INICIA 24.09.2020 15h INICIA 25.09.2020 16h INICIA 24.09.2020 16h

MÁQUINAS NUMISMÁTICA ALMEIRIM


SERRALHARIA VIATURA 11.160m2
Quinadeira ERMAKSAN
OPEL CORSA Várias colecções de Moedas: LOCALIZAÇÃO:
Rua Poeta Bocage, TERRENO RÚSTICO
2010 * Gasolina * 356 192 km Campeonato Mundial de Hóquei de
Puncionadora TRUMPF Nº15 F - Escritório M
Guilhotina GUIFIL 1982; Moedas Inglesas; Hong kong Telheiras - Lisboa
LOGÓTIPOS MARCA
Puncionadora GEKA e Comemorativas; Moedas CRP: Nº 4630 - Almeirim LOCALIZAÇÃO: Vale Barrocas
GPS:
Compressor 2 cabeças “La Padana” CP: Artigo 34 - Secção 046 DISTRITO: Santarém
LOCALIZAÇÃO: Centenário Batalha de Aljubarrota; etc. 38.763148, -9.179848
Serra FAT, Serra radial ELU

Publicação Jornal Público 26.09.2020


Rua da Lousã, Ponte Cavaleiro GPS: 39.185278, -8.610000
Empilhador Mitsubichi, ETC DISTRITO: Leiria
Processo
GPS: 39.714113, -8.784614 Listagem completa por pedido para o email: geral@justavenda.pt
Fernando Luís Rocha Barata e Outro(s)

Processo MOVIROLO, Lda. VISITAS POR MARCAÇÃO Insolvência nº 720/20.3T8STR


VISITAS POR MARCAÇÃO
Insolvência nº 3498/19.0T8LRA - Comarca de Leiria Comarca de Santarém
910 550 309 VISITAS POR MARCAÇÃO 910 550 309 Juízo de Comércio de Santarém - Juiz 2 910 550 309
Juízo de Comércio de Leiria – Juiz 3

FAZEMOS NEGÓCIOS
$*<rf㨗¡٢

LEILOEIRA
www.justavenda.pt Rua Poeta Bocage, Nº 15 F - Esc. M - Telheiras • 1600-240 Lisboa • Tel.: 211 919 815 • geral@justavenda.pt
44 • Público ClassiÄcados • Sábado, 26 de Setembro de 2020
Público ClassiÄcados • Sábado, 26 de Setembro de 2020 • 45
46 • Público ClassiÄcados • Sábado, 26 de Setembro de 2020
Público • Sábado, 26 de Setembro de 2020 • 47

FICAR

Na luta pela sobrevivência, vai


CINEMA Os mais vistos da TV RTP1 11,8% confrontar-se com alguns dos seus
Quinta-feira, 24 demónios mais íntimos.
O Muro
TVCine Top, 11h55 Nazaré
% Aud. Share
SIC 14,1 26,9
RTP2 0,9
Um thriller psicológico escrito por Jornal da Noite SIC 13,6 25,0 SIC 20,2 TEATRO
TVI
Dwain Worrell, realizado por Golpe de Sorte SIC 12,3 25,0
Doug Liman e protagonizado por Televisão Bayern Munique vs SevilhaTVI 11,8 22,2 19,4 Júli A.

Cabo RTP2, 22h30


John Cenapor e Aaron Terra Brava SIC 10,9 27,7
Taylor-Johnson. Dois sargentos
lazer@publico.pt 34,4 Estreia. “Como é a liberdade,
FONTE: CAEM
são enviados ao local de quando é substantivo feminino?”
construção de um gasoduto no É com base nesta questão que se
Iraque. Um deles é atingido por RTP 1 TVCINE TOP 3.40 A Lista Indiscreta 5.08 A Teoria do desenvolve a peça que Cátia
um atirador furtivo. O outro 6.15 Cuidado com a Língua! 6.30 10.25 Equipa de Assalto 11.55 O Muro Big Bang 5.53 O Mentalista Terrinca e Daniel Gorjão criaram
consegue escapar para trás de um Espaço Zig Zag 8.00 Bom Dia Portugal 13.25 Operação Hummingbird 15.15 O para a associação cultural
muro, mas é incapaz de ajudar o Fim de Semana 10.07 A Magia da Pintassilgo 17.40 A Distância entre Nós alentejana Umcoletivo, a partir da
amigo. Através do rádio, pede Islândia 10.57 Aqui Portugal: Fafe 19.35 A Favorita 21.30 És Capaz de FOX Júlia que Ruben A. escreveu em
ajuda ao seu esquadrão, mas 13.00 Jornal da Tarde 14.15 Voz do Guardar Um Segredo? 23.05 Réplicas 10.21 Velocidade Furiosa 12.10 1963. Interpretada por Terrinca,
depressa descobre que a Cidadão 14.35 Aqui Portugal 19.08 O 0.50 Vingança em Manila 2.25 Ema Velocidade + Furiosa 14.08 Velozes e Ana Sampaio e Maia, Helena
frequência foi interceptada pelo Preço Certo 19.59 Telejornal 21.23 4.10 10 Minutos 5.45 Parque das Furiosos 16.12 Velocidade Furiosa 5 Baronet e Marina Leonardo, foi
inimigo. Quem Quer Ser Milionário - Alta Maravilhas (v.o.) 18.44 Velocidade Furiosa 7 21.20 O gravada a 7 de Junho e estreia-se
Pressão 22.24 Alta Fidelidade: Best of Cavaleiro das Trevas 0.13 O Cavaleiro agora na estação pública.
O Mordomo 0.00 Cá por Casa com Herman José - das Trevas Renasce 3.05 Os
AMC, 22h10 Especial Nélio e Idália 1.02 Operação FOX MOVIES Perdedores 4.36 C.S.I.
Dirigido por Lee Daniels, o Ælme Shock and Awe 2.40 As Novas Viagens 10.32 A Quadrilha Selvagem 12.48 A MÚSICA
inspira-se na vida (real) de um Philosophicas Honra de Um Herói 14.45 A Quadrilha
homem que nasceu numa de Spikes 16.17 Balada do Deserto 18.15 FOX LIFE Jesus Cristo Superstar
plantação de algodão, nos anos A Lei do Ódio 19.48 A Volta de Jesse 10.53 Clínica Privada 15.06 Brace for RTP2, 15h50
1920, e acabou a trabalhar na Casa RTP 2 James 21.15 O Rebelde do Kansas Impact 16.52 Crossfire 18.44 Early John Legend encabeça o elenco
Branca, onde, como mordomo, 6.33 Repórter África - 2.ª Edição 7.00 23.25 Ulzana, o Perseguido 1.02 Release 20.36 Coisas d’Homem 22.30 desta versão recente da famosa
serviu oito presidentes e Euronews 8.00 Espaço Zig Zag 14.50 Assassinos de Elite 2.57 Cães de Uma Boa Dose de Sexo 0.29 O Que Se ópera-rock de Andrew Lloyd
acompanhou os momentos mais Folha de Sala 14.57 Mentes: Uma Guerra 4.32 O Dragão Ataca Espera Enquanto Se Está à Espera 2.23 Webber e Tim Rice. A Legend, nas
marcantes e decisivos da história Jornada pela Inventividade 15.50 Jesus Private Eyes vestes e voz de Jesus, juntam-se
dos EUA. Forest Whitaker, Oprah Cristo Superstar 17.31 Biosfera: Cidade outras estrelas, entre elas Sara
Winfrey (nomeada para o BAFTA pós-covid 18.01 Candice Renoir 18.56 CANAL HOLLYWOOD Bareilles como Maria Maria
de Melhor Actriz Secundária), Faça Chuva Faça Sol 19.26 Saber Sabe 9.45 Como Cães e Gatos 11.10 O DISNEY Madalena ou, como Rei Herodes,
John Cusack, Melissa Leo, David Bem 19.56 Sons de Nova Iorque: Greg Príncipe e Eu: Lua de Mel Real 12.45 As 15.20 Miraculous - As Aventuras de Alice Cooper. O musical narra a
Oyelowo, Yaya AlaÆa, Mariah Osby 20.27 Bombordo - A Sustentável Meninas de Beverly Hills 14.25 O Pátio Ladybug 17.40 Os Green na Cidade história dos sete últimos dias da
Carey, Jane Fonda, Cuba Gooding, Vida das Berlengas 21.04 Irresponsável das Cantigas 16.20 Sombras da Grande 18.29 Anfibilândia 19.15 Gravity vida de Cristo, mas na perspectiva
Jr., Terrence Howard, Elijah 21.30 Jornal 2 21.51 Folha de Sala 21.58 Escuridão 18.15 Ready Player One: Falls 20.05 Lab Rats 20.54 Gabby de Judas Escariotes, o seu traidor.
Kelley, Minka Kelly, Lenny Kravitz, No Tempo em Que Víamos as Cidades Jogador 1 20.30 Atomic Blonde - Duran Alien Total 21.40 Clube Houdini
James Marsden, Alex Pettyfer, pela Janela 22.30 Júlia 23.13 O Agente Especial 22.25 Sweeney Todd: 22.32 Lab Rats 23.17 Miraculous - As
Vanessa Redgrave, Alan Rickman, Ornitólogo 1.10 Operação Yellow Bird - o Terrível Barbeiro de Fleet Street 0.20 Aventuras de Ladybug DOCUMENTÁRIO
Liev Schreiber e Robin Williams Fuga para a Liberdade 2.14 Sons de Skin Trade - Em Busca de Vingança
integram o elenco. A banda Nova Iorque: Greg Osby 2.45 1.55 Annabelle 3.35 O Dia da Madagáscar: Os Génios da
sonora é de Rodrigo Leão. Euronews Condenação 5.05 Reino dos Céus DISCOVERY Floresta
17.10 Aventura à Flor da Pele 19.05 O Odisseia, 16h
Sweeney Todd: o Terrível Segredo das Coisas 21.00 Pesca O último segmento do ciclo
Barbeiro de Fleet Street SIC AXN MOVIES Radical: Linha de Sangue 22.55 A Conservadores da Vida pelo Mundo
Hollywood, 22h25 6.00 Malucos do Riso 6.25 Etnias 7.00 14.02 Distrito 9 15.43 Juno 17.17 O Febre do Ouro 0.40 Pesca Radical: é protagonizado por Céline
Adaptação do célebre musical de Marvels Spider Man 7.25 Marvel´s Escritor-Fantasma 19.26 Um Método Linha de Sangue 2.15 A Febre do Ouro Cousteau. A neta do oceanógrafo
Stephen Sondheim pelas mãos de Avengers: Black Panthers Quest 7.45 Perigoso 21.10 Trumbo 23.14 Ali 1.49 3.00 A História do Universo 4.30 Jacques-Yves Cousteau é ela
Tim Burton. Sweeney Todd Uma Aventura 9.05 Olhò Baião 12.15 Moneyball - Jogada de Risco 3.57 Uns Guerra de Propriedades 5.00 Negócio própria exploradora, activista
( Johnny Depp) é um barbeiro Vida Selvagem 13.00 Primeiro Jornal Compadres do Pior 5.50 Mandela: Fechado 5.25 A Febre do Ouro ambiental e realizadora — esta
apaixonado que é injustamente 14.05 Alta Definição 15.00 E-Especial Longo Caminho para a Liberdade última ocupação ainda rara para
condenado à prisão, nas galés, 15.30 #Eu Quero Arrumar 15.55 A uma mulher no universo dos
por força de um juiz que lhe Armadilha 18.20 Ligação de Alto Risco HISTÓRIA documentários de natureza.
cobiça a sua bela mulher. Quando 19.57 Jornal da Noite 21.30 Terra Nossa AXN 17.22 Forjado no Fogo 20.50 Forjado Acompanhamo-la em viagem a
regressa a Londres, aÆa as suas 22.40 Golpe de Sorte 0.00 O Noivo É 15.02 Sete Irmãs 17.20 Transformers: no Fogo: Faca ou Morte 23.39 Mestres Madagáscar, em dois episódios: A
navalhas e prepara a vingança. O Que Sabe 2.00 Era Uma Vez Um Rapaz Era da Extinção 20.06 Pixels 21.55 das Armas 1.09 Roma e o Vício 2.45 A Floresta das maravilhas (hoje) e
Ælme ganhou o Óscar de Melhor Hitman - Agente 47 23.35 Resident Evil Construção de Um Império 4.23 A Árvores e homens (amanhã, à
Direcção Artística, um dos três 1.20 Resident Evil: Retaliação 2.55 As História do Universo em Duas Horas mesma hora).
para que foi nomeado. TVI Voltas da Vida 4.41 Os Bad Boys
6.00 Detective Maravilhas 6.50
O Ornitólogo Inspector Max 7.45 Diário da Manhã ODISSEIA INFANTIL
RTP2, 23h13 10.15 A Vida Secreta dos Nossos Bichos AXN WHITE 17.45 Zâmbia Selvagem 19.22 Os
Vencedor do Leopardo de Melhor 12.15 Querido, Mudei a Casa! 13.00 13.29 Pecados de Família 15.07 Últimos Gigantes: as Grandes Bestas Patrulha Pata
Realizador em Locarno, o Ælme de Jornal da Uma 14.05 Conta-me: Ana America 16.42 A Vingança da Mulher 20.12 África Desde o Ar 21.01 Wild Tube Nick Jr., 11h35
Pedro Rodrigues segue Fernando Gomes 15.00 VivaVida 16.05 Big de Meia-Idade 18.21 Loucura no Havai 22.32 Segurança Nuclear: A Grande Hoje e amanhã, há episódios
(Paul Hamy), um ornitólogo Brother - A Revolução 19.15 Apanha Se 19.54 Morning Show Mysteries: Mentira .19 Wild Tube 1.05 Segurança especiais — incluindo a estreia de
solitário que desce um rio em Puderes 19.57 Jornal das 8 21.47 Amar Homicídio à la Carte 21.25 Morning Nuclear: A Grande Mentira 2.51 Aviões um Dino Resgate — das aventuras
busca das raras cegonhas pretas. Demais 22.35 Mental Samurai 0.17 Big Show Mysteries: Contagem para a de Combate 3.40 Wild Tube 4.33 O de Chase, Marshall, Rubble,
Distraído com a beleza da Brother - A Revolução 2.15 GTI 2.42 Morte 23.09 Dispensáveis 0.47 Superpoder dos Coelhos 5.25 Os Rocky, Zuma e Skye, heróis
paisagem, é surpreendido pelos Sombras de Azul 3.25 A Outra Outlander 2.51 O Peso da Verdade Andes Selvagens caninos sempre prontos a salvar o
rápidos e quase morre afogado. dia, sob o comando de Ryder.
48 • Público • Sábado, 26 de Setembro de 2020

SAIR

em Apuros M6. 13h30, 15h50, 18h30 (V. 19h35 (V.Orig./2D); A Galeria dos Corações

CINEMA Port./2D); A Galeria dos Corações


Partidos M14. 13h10, 15h40, 18h10, 21h; O
Rei Leão M6. Sala IMAX - 15h, 18h;
Partidos M14. 16h, 19h10, 21h25
UCI Ubbo
Estrada Nacional 249/1, Venteira.
Tenet M14. Sala IMAX 21h10 O Segredo das Bolachas M6. 15h30 (V.
Lisboa Cinemas Nos Vasco da Gama Port./2D); A Vida Extraordinária de David
Cinema City Alvalade Parque das Nações. T. 16996 Copperfield M12. 21h10; Greenland - O
Av. de Roma, nº 100. T. 218413040
My Hero Academia: Ascensão dos Heróis
M12. 15h30 (V.Port./2D); Os Conselhos da
A Vida Extraordinária de David
Copperfield M12. 19h, 22h; Greenland - O
Último Refúgio M14. 15h20, 18h20, 21h20;
Em estreia Último Refúgio M14. 16h, 19h, 22h;
Tenet M14. 14h20, 18h, 21h40; After -
Depois da Verdade 15h40, 18h40; Em
lazer@publico.pt
Noite M14. 19h25; #AnneFrank - Vidas Tenet M14. 14h, 17h30, 21h10; After - Fúria M16. 21h30; Regresso a Itália M12.
Paralelas M12. 17h35, 19h10; A Vida Depois da Verdade 13h10, 15h50, 18h35, 17h; O Fim do Mundo M16. 18h30, 21h20;
Extraordinária de David Copperfield M12. 21h30; Em Fúria M16. 13h30, 16h40, 19h15, Um Príncipe em Apuros M6. 14h10 (V.
15h50, 21h45; Tenet M14. 21h; 21h50; Um Príncipe em Apuros M6. 13h40,
#AnneFrank - Vidas Paralelas Summerland Port./2D); A Galeria dos Corações
Radioactivo M12. 15h15, 19h30; O 16h20 (V.Port./2D); A Galeria dos Corações De Sabina Fedeli, Anna Migotto. De Jessica Swale. Partidos M14. 15h50, 18h50, 21h50
Segredo: Atreve-te a Sonhar M12. 17h25; Partidos M14. 13h20, 16h05, 18h50, 21h40 ITA. 2019. 92m. Drama, Com Gemma Arterton, Gugu
O Caso Collini M12. 21h40; Ordem Nimas Documentário. M12. Mbatha-Raw, Penelope Wilton,
Moral M14. 15h20, 17h20, 19h20, 21h20 Av. 5 Outubro, 42B. T. 213574362
Barreiro
Cinema City Campo Pequeno Os Sete Samurais M16. 17h15; Yojimbo - O
Em 2019, ano de produção deste Tom Courtenay. GB. 2020. 99m. Castello Lopes - Fórum Barreiro
Centro de Lazer. T. 217981420 Invencível M12. 15h; Ordem Moral M14. Ælme, Anne Frank faria 100 anos. Drama, Guerra. M12. Campo das Cordoarias. T. 212069440
O Segredo das Bolachas M6. 18h50 (V. 13h; Verão de 85 M14. 21h30 Com esta premissa em mente, as Durante a Segunda Grande O Segredo das Bolachas M6. 11h (V.P./2D);
Port./2D); Bora Lá M6. 15h40 (V.Port./2D); UCI Cinemas - El Corte Inglés realizadoras Sabina Fedeli e Anna Guerra, Alice vive em reclusão na My Hero Academia: Ascensão dos Heróis
My Hero Academia: Ascensão dos Heróis Av. Ant. Aug. Aguiar, 31. T. 213801400 M12. 11h, 13h15 (V.Port./2D); Scooby! M6. 11h
Migotto Æzeram um documentário sua casa em Kent (Inglaterra),
M12. 17h45 (V.Orig./2D) ; Scooby! M6. 15h20 #AnneFrank - Vidas Paralelas M12. 17h40; (V.Port./2D); Greenland - O Último
(V.Port./2D); A Vida Extraordinária de David A Vida Extraordinária de David centrado na sua história. onde se dedica a investigar lendas Refúgio M14. 13h50, 16h20, 18h50, 21h20;
Copperfield M12. 16h, 21h45; Copperfield M12. 14h10; A Vida antigas. A sua vida muda quando Tenet M14. 13h30, 15h, 18h, 21h; A Fábrica
Greenland - O Último Refúgio M14. 15h20, Extraordinária de David Copperfield M12. A Galeria dos Corações decide acolher Frank, um rapaz dos Sonhos M6. 11h, 15h40, 17h40 (V.
18h40, 21h20; Tenet M14. 15h30, 18h30, 16h, 19h, 22h; Greenland - O Último Partidos evacuado de Londres durante os Port./2D); After - Depois da Verdade
21h10, 21h30; Os Novos Mutantes Refúgio M14. 14h40, 16h, 19h, 22h; 16h40, 19h, 21h20; Em Fúria M16. 13h,
M14. 19h40; Radioactivo M12. 17h10; A Tenet M14. 17h20, 18h10, 21h, 21h50; De Natalie Krinsky. Com ataques alemães. 19h40, 21h40
Fábrica dos Sonhos M6. 15h30 (V.Port./2D); Radioactivo M12. 17h50, 20h40; After - Geraldine Viswanathan, Dacre
O Segredo: Atreve-te a Sonhar M12. 17h15; Depois da Verdade 14h20; Em Fúria M16. Montgomery, Utkarsh Verão de 85 Cascais
After - Depois da Verdade 15h40, 19h50, 20h50; Ordem Moral M14. 15h40, 18h30, Ambudkar. EUA/CAN. 2020. De François Ozon. Com Félix
21h55; Em Fúria M16. 19h20, 21h20; 21h20; Regresso a Itália M12. 17h10, 20h10; Cinemas Nos CascaiShopping
Ordem Moral M14. 19h20, 21h40; Um Minha Querida Nora M12. 14h30;
108m. Comédia Romântica. Lefebvre, Benjamin Voisin, CascaiShopping-EN 9. T. 16996
Príncipe em Apuros M6. 17h40 (V.Port./2D); Summerland M12. 13h30, 16h10, 18h50, M14. Philippine Velge, Valeria Bruni O Segredo das Bolachas M6. 14h, 16h30 (V.
A Galeria dos Corações Partidos M14. 21h40; Um Príncipe em Apuros M6. 15h50 Lucy nunca teve sorte no amor. A Tedeschi. FRA/BEL. 2020. Port./2D); A Vida Extraordinária de David
15h40, 17h45, 19h50, 21h55 (V.Port./2D); Verão de 85 M14. 15h10, 18h, sua vida é um desÆar de histórias 100m. Drama. M14. Copperfield M12. 21h30; Greenland - O
Cinema Ideal 21h10; A Galeria dos Corações Partidos Último Refúgio M14. 13h, 15h45, 18h45,
Rua do Loreto, 15/17. T. 210998295 M14. 15h50, 18h40, 21h30
tristes que culminam França, Verão de 1985. Quase a 21h45; Tenet M14. 13h45, 17h15, 20h45;
Os Conselhos da Noite M14. 21h45; inevitavelmente no seu coração afogar-se, Alexis, de 16 anos, é After - Depois da Verdade 12h50, 15h30,
Roubaix, Misericórdia M14. 14h30; O Fim
Almada partido. Um dia, conhece Nick, salvo por David, de 18. O episódio 18h15, 21h; Em Fúria M16. 14h30, 17h30,
do Mundo M16. 16h45; O Ano da Morte de um homem gentil com quem cria vai dar início a uma relação de 20h15; O 3.º Andar: Terror na Rua
Ricardo Reis 19h Cinemas Nos Almada Fórum Malasana M16. 21h55; Minha Querida
uma Galeria dos Corações grande cumplicidade, mas
Cinemas Nos Alvaláxia Estr. Caminho Municipal, 1011 - Vale de Nora M12. 19h15; Um Príncipe em Apuros
Estádio José Alvalade. T. 16996 Mourelos. T. 16996 Partidos, onde todos possam também obrigá-los a tomar M6. 13h15, 16h (V.Port./2D); A Galeria dos
O Segredo das Bolachas M6. 13h25, 16h25 O Segredo das Bolachas M6. 13h40, 16h10 colocar tesouros emocionais decisões difíceis. Corações Partidos M14. 14h45, 18h, 21h15;
(V.Port./2D); Os Conselhos da Noite M14. (V.Port./2D); Scooby! M6. 13h20, 15h45, difíceis de largar. O Rei Leão M6. Sala IMAX - 14h15, 17h;
19h10; A Vida Extraordinária de David 18h10 (V.Port./2D); A Vida Extraordinária de Yojimbo - O Invencível Tenet M14. Sala IMAX - 20h30
Copperfield M12. 13h10, 16h05, 21h50; David Copperfield M12. 18h45, 20h45; O Cinema da Villa - Cascais
Greenland - O Último Refúgio M14. 13h20, Greenland - O Último Refúgio M14. 13h,
Greenland - O Último Refúgio De Akira Kurosawa. Avenida Dom Pedro I, Lote 1/2 (CascaisVilla
16h10, 18h50, 21h45; Tenet M14. 13h35, 15h40, 18h20, 21h10; Greenland - O Último De Ric Roman Waugh. Com Com Toshirô Mifune, Tatsuya Shopping Center). T. 215887311
17h20, 20h50; O Segredo do Refúgio M16. Refúgio M14. 13h50, 16h30, 19h10, 22h; Gerard Butler, Morena Baccarin, Nakadai, Yôko Tsukasa. O Segredo das Bolachas M6. 11h, 14h25,
13h50, 16h15, 22h20; Os Novos Tenet M14. 14h10, 17h20, 20h50; O Scott Glenn. EUA/GB. 2020. JAP. 1961. 110m. Drama, Thriller. 16h50 (V.Port./2D); Bora Lá M6. 11h (V.
Mutantes M14. 13h40, 16h40, 19h40, 22h10; Segredo do Refúgio M16. 12h55, 15h10, Port./2D); #AnneFrank - Vidas Paralelas
Radioactivo M12. 18h55, 22h05; 17h15, 19h20, 21h40; Os Novos Mutantes
119m. Thriller, Acção. M14. M12. M12. 13h30, 15h30, 17h30, 19h30, 21h30;
After - Depois da Verdade 13h30, 16h20, M14. 12h45, 15h, 17h10, 19h30, 22h10; O Um cometa prestes a colidir com a Um dos grandes clássicos do Ælme Scooby! M6. 11h (V.Port./2D); SamSam
19h, 21h40; Em Fúria M16. 14h, 16h30, Segredo: Atreve-te a Sonhar M12. 20h40; Terra faz temer o extermínio. Para de samurais, género de que M6. 11h (V.Port./2D); Tenet M14. 18h35;
19h05, 22h; Ordem Moral M14. 19h20; O After - Depois da Verdade 13h30, 16h, sobreviver, cidadãos Kurosawa é o mais ilustre Radioactivo M12. 19h15, 21h30; A Fábrica
3.º Andar: Terror na Rua Malasana M16. 18h30, 21h; Em Fúria M16. 12h50, 15h20, dos Sonhos M6. 11h (V.Port./2D); O Caso
seleccionados terão de conseguir representante, que esteve na Collini M12. 13h40, 21h30; Ordem
19h15, 22h15; O Fim do Mundo M16. 13h15, 17h30, 19h40, 21h50; Ordem Moral M14.
15h40, 18h10, 21h; Um Príncipe em 13h10, 15h30, 18h; O Fim do Mundo M16. o seu lugar num “bunker”. John e origem do primeiro clássico do Moral M14. 13h15, 15h20, 17h25, 19h30,
Apuros M6. 13h, 13h10, 15h45, 18h30 (V. 21h30; Summerland M12. 14h, 16h20, Allison Garrity estão a atravessar western spaghetti. Com efeito, 21h35; Roubaix, Misericórdia M14. 16h10;
Port./2D); A Galeria dos Corações 18h50, 21h15; Um Príncipe em Apuros M6. um momento delicado da sua “Por um Punhado de Dólares“, de Verão de 85 M14. 13h15, 15h20, 17h25,
Partidos M14. 13h05, 16h00, 18h40, 21h30; 14h20, 16h40, 19h (V.Port./2D); Verão de 19h30, 21h35
relação quando se vêem perante a Sergio Leone, é um remake do
Tenet M14. 21h35 85 M14. 13h40, 16h15, 18h55, 21h45; A
Cinemas Nos Amoreiras Galeria dos Corações Partidos M14. 13h15, necessidade de se salvarem. Ælme de Kurosawa.
Av. Eng. Duarte Pacheco. T. 16996 15h50, 18h40, 21h20
Caldas da Rainha
A Vida Extraordinária de David Cineplace - Caldas da Rainha
Copperfield M12. 13h10, 15h50, 18h40, La Vie Caldas da Rainha Shopping Center.
21h30; Tenet M14. 13h50, 17h20, 21h10;
Amadora O Segredo das Bolachas M6. 16h40 (V.
After - Depois da Verdade 13h30, 16h20, Cinema City Alegro Alfragide Port./2D); My Hero Academia: Ascensão
19h, 21h50; Ordem Moral M14. 13h20, C.C. Alegro Alfragide. T. 214221030 dos Heróis M12. 18h30 (V.Port./2D); A Vida
15h50, 18h20, 20h40; Regresso a Itália O Segredo das Bolachas M6. 15h20, 17h25 Extraordinária de David Copperfield M12.
M12. 13h40, 16h30; O Fim do Mundo M16. (V.Port./2D); My Hero Academia: Ascensão 21h10; Greenland - O Último Refúgio M14.
19h, 21h40; Minha Querida Nora M12. dos Heróis M12. 17h20 (V.O./2D); 16h10, 18h50, 21h30; Tenet M14. 21h; A
15h30; Summerland M12. 13h30, 16h10, Scooby! M6. 15h25 (V.Port./2D); A Vida Fábrica dos Sonhos M6. 16h20 (V.Port./2D);
18h40, 21h; Verão de 85 M14. 13h10, 18h, Extraordinária de David Copperfield M12. After - Depois da Verdade 16h30, 19h10,
21h20 19h30, 21h50; Greenland - O Último 21h40; Em Fúria M16. 18h40;Summerland
Cinemas Nos Colombo Refúgio M14. 15h50, 18h30, 21h20;Tenet M12. 19h, 21h20; Um Príncipe em Apuros
Av. Lusíada. T. 16996 M14. 15h50, 18h40, 21h10, 21h30; M6. 16h (V.Port./2D)
A Vida Extraordinária de David Bem-Vindos a África M12. 21h40; O
Copperfield M12. 21h20; Greenland - O Segredo do Refúgio M16. 15h30, 21h50;
Último Refúgio M14. 13h20, 16h, 18h50, Os Novos Mutantes M14. 21h45;
Carcavelos
21h30; Tenet M14. 13h, 16h30, 20h; O Radioactivo M12. 18h50, 21h20; A Fábrica Atl ntida-Cine
Segredo do Refúgio M16. 14h30, 17h, 22h; dos Sonhos M6. 15h55, 17h40 (V.P./2D); O R. Dr. Manuel Arriaga, CC. Carcavelos.
Os Novos Mutantes M14. 12h55, 15h20, Segredo: Atreve-te a Sonhar M12. 19h35; T. 214565653
17h30, 19h40; After - Depois da Verdade After - Depois da Verdade 15h25, 17h30, Greenland - A Vida Extraordinária de David
13h05, 15h30, 18h20, 20h50; Em Fúria 21h40; Em Fúria M16. 17h20, 19h20; Copperfield M12. 15h, 21h30; Martin
O Último Refúgio
M16. 13h50, 16h10, 18h40, 21h40; O 3.º Ordem Moral M14. 16h10, 19h30; O Fim do Eden M14. 17h45; Radioactivo M12. 17h45;
Andar: Terror na Rua Malasana M16. 21h50; Mundo M16. 19h40; Um Príncipe em Summerland M12. 15h, 21h30
O Fim do Mundo M16. 19h30; Um Príncipe Apuros M6. 15h30, 17h30 (V.Port./2D),
Público • Sábado, 26 de Setembro de 2020 • 49

SAIR

Sintra Epifanias De 25/9 a 26/9. 6ª e Sáb às 21h30.

Cinema City Beloura AS ESTRELAS Jorge


Mourinha
Luís M.
Oliveira
Vasco
Câmara
M/16. Duração: 1h.
Teatro da Comuna FARMÁCIAS
R. Matos Cruzadas, EN 9. T. 219247643
O Segredo das Bolachas M6. 17h10 (V. DO PÚBLICO Praça de Espanha. T. 217221770
As Artimanhas de Scapin Comp.: Comuna Lisboa - Serviço Permanente
Port./2D); Scooby! M6. 15h40, 17h35 (V. - Teatro de Pesquisa. Enc. João Mota. De 17/9 Rio de Janeiro (Alvalade - Estados Unidos) - Av.
Rio de Janeiro, 4 - C - Tel. 218481409 Rualto Lda.
Port./2D); A Vida Extraordinária de David a 1/11. 4ª a Sáb às 21h. Dom às 16h. M/12.
(Camolide - Águas Livres) - Rua do Alto do
Copperfield M12. 15h20, 21h35; Greenland Teatro da Trindade
- O Último Refúgio M14. 15h50, 18h30,
Anabazys mmmmm — —
Largo da Trindade, 7A. T. 213420000
Carvalhão, 5 A/B - Tel. 213851721 Estrela (Lapa) -
Avenida Infante Santo, 66-B - Tel. 213966971
21h20; Tenet M14. 15h20, 18h10, 21h; Os Conselhos da Noite — mmmmm — Amado Monstro Enc. João Didelet e Morais Soares (Alto S. João) - Rua Morais Soares,
Radioactivo M12. 19h30, 21h40; A Fábrica Marcantonio Del Carlo. De 10/9 a 25/10. 4ª a 109-111 - Tel. 218150170
dos Sonhos M6. 15h30 (V.P./2D) O Fim do Mundo mmmmm mmmmm mmmmm Dom às 19h. M/12. Chicago Enc. Diogo Outras Localidades - Serviço Permanente
Em Fúria M16. 19h45; Ordem Moral M14. Infante. De 2/9 a 1/11. 4ª a Sáb às 21h. Dom às Abrantes - Mota Ferraz Alandroal - Santiago
19h15, 21h25; Um Príncipe em Apuros M6.
Roubaix, Misericórdia — mmmmm mmmmm 16h30. Musical. M/12. Duração: 2h. Maior , Alandroalense Albufeira - Santos Pinto
Alcácer do Sal - Alcacerense Alcanena -
17h40 (V.P./2D); A Galeria dos Corações O Nosso Tempo mmmmm — mmmmm Teatro Municipal São Luiz Ramalho Alcobaça - Magalhães Alcochete -
Partidos M14. 15h20, 17h30, 19h40, 21h45 R. António Maria Cardoso, 38. T. 213257650 Nunes, Póvoas (Samouco) Alenquer - Nobre Rito,
Castello Lopes - Alegro Sintra Ordem Moral mmmmm mmmmm — Rosa Crucificação Enc. Mónica Calle. De Varela Aljustrel - Pereira Almada - Nita (Charneca
Loja 2.21 - Alto do Forte. T. 219184352 24/9 a 26/9. 5ª a Sáb às 20h e 22h (Ciclo Este de Caparica) Almeirim - Barreto do Carmo
O Segredo das Bolachas M6. 11h, 13h25,
Radiactivo mmmmm mmmmm —
é o Meu Corpo - 7 Solos de Mónica Calle). Almodôvar - Ramos Alpiarça - Gameiro Alter do
15h15 (V.Port./2D); Spycies: Agentes O Rei de Staten Island mmqmm — mmmmm M/18. Duração: 1h30. Chão - Alter , Portugal (Chança) Alvaiázere -
Ferreira da Gama , Castro Machado (Alvorge),
Especiais 11h (V.Port./2D); Sonic: O Teatro Nacional D. Maria II
Filme M6. 11h (V.Port./2D); Bora Lá M6. 11h Soy Cuba, O Mamute Siberiano mmqmm — — Praça Dom Pedro IV. T. 800213250
Pacheco Pereira (Cabaços), Anubis (Maçãs D.
Maria) Alvito - Nobre Sobrinho Amadora - Vidal
(V.P./2D); My Hero Academia: Ascensão Damas da Noite Com Elmano Sancho,
dos Heróis M12. 11h, 13h (V.P./2D);Scooby!
Tenet mmmmm mmmmm —
Dennis Correia aka Lexa BlacK, Pedro
Reis , Confiança da Venteira (Venteira) Ansião -
Medeiros (Avelar) , Rego (Chão de Couce), Pires
M6. 11h (V.P./2D); Greenland - O Último Verão de 85 — mmmmm mmmmm Simões aka Filha da Mãe, Marie Carré (Santiago da Guarda) Arraiolos - Vieira
Refúgio M14. 14h, 16h30, 19h, 21h30; (vídeo). De 17/9 a 27/9. 4ª e Sáb às 19h30. 5ª Arronches - Batista , Esperança (Esperança/
Tenet M14. 15h, 18h, 21h; O Segredo do a Mau mmmmm Medíocre mmmmm Razoável mmmmm Bom mmmmm Muito Bom mmmmm Excelente e 6ª às 21h30. Dom às 16h30 (Sala Estúdio). Arronches) Arruda dos Vinhos - Da Misericórdia
Refúgio M16. 13h15, 21h35; Os Novos M/16. Duração: 1h. Eurovisão da Canção Avis - Nova de Aviz Azambuja - Nova , Peralta
(Alcoentre), Ferreira Camilo (Manique do
Mutantes M14. 15h10, 19h30; A Fábrica dos O Segredo das Bolachas M6. 13h10, 15h50; M14. 21h; A Fábrica dos Sonhos M6. 16h10 Filosófica Enc. Massimo Furlan. De 25/9 a
Intendente) Barrancos - Barranquense Batalha -
Sonhos M6. 11h, 17h40, 19h40 (V.Port./2D); A Vida Extraordinária de David (V.P./2D); After - Depois da Verdade 19h, 27/9. 6ª e Sáb às 19h. Dom às 16h. M/12. Ferraz , Silva Fernandes (Golpilheira) Beja -
O Segredo: Atreve-te a Sonhar Copperfield M12. 19h; Greenland - O 21h40; Um Príncipe em Apuros M6. 16h30 Teatro Taborda Silveira Suc. Belmonte - Costa , Central (Caria)
M12. 17h15, 21h40; After - Depois da Último Refúgio M14. 13h15, 16h, 18h45, (V.Port./2D); A Galeria dos Corações Rua da Costa do Castelo, 75. T. 218854190 Benavente - Batista Bombarral - Hipodermia
Verdade 14h20, 16h40, 19h, 21h20; Em 21h30; Tenet M14. 15h25, 21h; Tenet M14. Partidos M14. 16h20, 18h50, 21h20 Donald Trump e Os Bombons Comp.: Borba - Central Cadaval - Central Caldas da
Fúria M16. 13h, 15h50, 17h50, 19h50, 21h50; 13h20, 18h40; Os Novos Mutantes M14. Teatro da Garagem. Enc. Carlos J. Pessoa. Rainha - Rosa Campo Maior - Campo Maior
A Galeria dos Corações Partidos 18h10, 20h30; After - Depois da Verdade De 24/9 a 27/9. 5ª a Sáb às 21h30. Dom às Cartaxo - Central do Cartaxo Cascais - Alcoitão
M14. 14h10, 16h30, 18h50, 21h10 13h10, 15h45, 18h20, 21h10; Em Fúria M16.
Faro 16h30. M/14. Duração: 1h10. (Alcoitão) , de São Gonçalo (Carcavelos),
Marginal Castelo Branco - Morgado Duarte
13h10, 16h10, 21h50;A Galeria dos Cinemas Nos Fórum Algarve Teatro Tivoli BBVA
Castelo de Vide - Roque Castro Verde -
Corações Partidos M14. 13h, 16h20, 18h35, C. C. Fórum Algarve. T. 289887212 Avenida da Liberdade, 182. T. 213572025
Leiria 21h40 A Vida Extraordinária de David Commedia a La Carte - 2020 Futuro a La
Alentejana Chamusca - Joaquim Maria Cabeça
Constância - Vila Farma Constância ,
Cinema City Leiria Copperfield M12. 13h20, 16h10, 21h30; Carte De 16/9 a 11/10. 4ª a Dom às 21h30. Carrasqueira (Montalvo) Coruche - Higiene
R. Dr. Virgílio Vieira da Cunha. T. 244845071 Tenet M14. 14h50, 18h, 21h15; After - Teatro Villaret Covilhã - Pedroso Cuba - Da Misericórdia Elvas -
O Segredo das Bolachas M6. 17h15 (V.
Santarém Depois da Verdade 13h, 15h25, 21h; Em Av.Fontes Pereira Melo, 30A. T. 213538586 Lux Entroncamento - Carvalho Estremoz - Costa
Port./2D); My Hero Academia: Ascensão Castello Lopes - Santarém Fúria M16. 13h40, 15h50, 21h45; Ordem Casal da Treta Enc. Sónia Aragão. Com Ana Évora - Avó Faro - Almeida , Da Penha Ferreira do
Alentejo - Fialho Ferreira do Zêzere - Graciosa ,
dos Heróis M12. 17h30 (V.Orig./2D); Eu Largo C ndido dos Reis. T. 243309340 Moral M14. 18h50; O Fim do Mundo M16. Bola e José Pedro Gomes. De 25/9 a 20/12.
Soeiro, Moderna (Frazoeira/Ferreira do Zezere)
Ainda Acredito M12. 21h45; Os Conselhos O Segredo das Bolachas M6. 11h, 14h, 16h25 19h10; Minha Querida Nora M12. 18h20; 6ª e Sáb às 21h30. Dom às 17h. M/12. Figueiró dos Vinhos - Campos (Aguda) , Vidigal
da Noite M14. 19h20; Scooby! M6. 15h20 (V. (V.P./2D); Sonic: O Filme M6. 11h (V.P./2D); Summerland M12. 12h45, 15h05, 17h25, Fronteira - Vaz (Cabeço de Vide) Fundão -
Port./2D); Greenland - O Último Refúgio My Hero Academia: Ascensão dos Heróis 19h45, 22h05
M14. 15h30, 19h, 21h40; Tenet M14. 15h45, M12. 11h, 13h, 15h25 (V.P./2D); Scooby! M6.
Almada Diamantino Gavião - Mendes (Belver) , Gavião
Golegã - Salgado Grândola - Moderna
17h50, 18h35, 21h, 21h25; O Segredo do 11h (V.Port./2D); Greenland - O Último Teatro Municipal Joaquim Benite Idanha-a-Nova - Andrade (Idanha A Nova) Lagoa
Refúgio M16. 19h35; A Fábrica dos Sonhos Refúgio M14. 13h30, 16h15, 18h45, 21h15;
Albufeira Avenida Professor Egas Moniz. T. 212739360 - José Maceta Loulé - Silveira Algarve , Chagas,
M6. 16h (V.Port./2D); After - Depois da Tenet M14. 15h, 18h, 21h; O Segredo do Cineplace - AlgarveShopping Uma Solidão Demasiado Ruidosa Comp.: Algarve (Quarteira) Loures - Rocha Santos ,
Banha (S. Cosme) Lourinhã - Marteleirense ,
Verdade 15h20, 17h25, 21h40; Em Fúria Refúgio M16. 13h, 17h50, 19h45, 21h40; A Estrada Nacional 125 - Vale Verde. Artistas Unidos. Com António Simão. De
Ribamar (Ribamar) Mação - Saldanha Mafra -
M16. 21h45; Ordem Moral M14. 19h30; Fábrica dos Sonhos M6. 11h (V.Port./2D); O Segredo das Bolachas M6. 16h50 (V. 25/9 a 27/9. 6ª e Sáb às 21h30. Dom às 16h Medeiros (Fânzeres) , Ferreira (Malveira) Marinha
Um Príncipe em Apuros M6. 15h30 (V. After - Depois da Verdade 14h10, 16h30, Port./2D); My Hero Academia: Ascensão (Sala Experimental). M/12. Grande - Sta. Isabel Marvão - Roque Pinto
Port./2D); A Galeria dos Corações 18h50, 21h10; Em Fúria M16. 13h20, 15h20, dos Heróis M12. 18h50 (V.Port./2D); A Vida Mértola - Pancada Monchique - Higya Monforte
Partidos M14. 15h20, 17h30, 19h40, 21h50 19h30, 21h30; Ordem Moral M14. 17h20, Extraordinária de David Copperfield M12. - Jardim Montemor-o-Novo - Freitas (Lavre/
Cineplace - Leiria Shopping
CC Leiria Shopping, IC2. T. 244826516
O Segredo das Bolachas M6. 16h20 (V.
19h10, 21h20; Away - A Viagem M6. 11h (V.
Port./2D)
21h; Greenland - O Último Refúgio M14.
15h50, 18h40, 21h30; Tenet M14. 15h10,
18h20, 21h20; O Segredo do Refúgio M16.
MÚSICA Montemor-O-Novo) Montijo - Higiene Mora -
Canelas Pais (Cabeção) , Falcão, Central (Pavia)
Moura - Ferreira da Costa Mourão - Central
Nazaré - Ascenso , Maria Orlanda (Sitio da
Port./2D); My Hero Academia: Ascensão 19h30; A Fábrica dos Sonhos M6. 16h30 (V.
dos Heróis M12. 19h10 (V.Port./2D); A Vida
Setúbal Port./2D); After - Depois da Verdade
Lisboa Nazaré) Nisa - Ferreira Pinto Óbidos - Vital
(Amoreira/Óbidos) , Senhora da Ajuda (Gaeiras),
Extraordinária de David Copperfield M12. Cinema City Alegro Setúbal 19h, 21h30; Em Fúria M16. 21h50; O 3.º Centro Cultural de Belém Oliveira Odivelas - Nabais Vicente (Espinho) ,
18h20, 21h; Greenland - O Último Refúgio C.C. Alegro Setúbal. T. 265239853 Andar: Terror na Rua Malasana M16. 18h30; Praça do Império. T. 213612400 Serra da Luz (Serra da Luz) Oleiros - Martins
M14. 16h, 18h40, 21h30; Tenet M14. 21h10; O Segredo das Bolachas M6. 17h40 (V. Summerland M12. 16h40, 19h20, 21h40; :Papercutz Dia 26/9 às 21h. Gonçalves (Estreito - Oleiros) , Garcia Guerra,
After - Depois da Verdade 16h30, 19h, Port./2D); My Hero Academia: Ascensão Um Príncipe em Apuros M6. 15h40 (V. Estufa Fria de Lisboa Xavier Gomes (Orvalho-Oleiros) Olhão - Rocha
21h40; Em Fúria M16. 18h50; Minha dos Heróis M12. 15h35 (V.Port./2D), 19h (V. Port./2D) A Galeria dos Corações Partidos Parque Eduardo VII. T. 213882278 Ourém - Verdasca Ourique - Nova (Garvão) ,
Ouriquense Pedrógão Grande - Baeta Rebelo
Querida Nora M12. 18h30;Summerland Orig./2D); Os Conselhos da Noite M14. M14. 16h20, 21h10 Lisboa Soa 2020 De 24/9 a 27/9.
Penamacor - Melo Peniche - Proença Pombal -
M12. 16h10, 21h20; Um Príncipe em 19h15; Scooby! M6. 15h25, 17h20 (V. 5ª a Dom. Encontro de Arte Sonora, Barros Ponte de Sor - Matos Fernandes
Apuros M6. 15h50 (V.Port./2D); A Galeria Port./2D); Greenland - O Último Refúgio Urbanismo e Cultura Auditiva. Em vários Portalegre - Chambel Suc. Portel - Misericordia
dos Corações Partidos M14. 16h40, 21h50 M14. 16h, 18h30, 21h30; Tenet M14. 15h50,
17h45, 21h10, 21h30; O Segredo do
Refúgio M16. 15h40, 17h40, 21h35; Os
TEATRO locais. Portimão - Central Porto de Mós - Lopes
Proença-a-Nova - Roda , Daniel de Matos
(Sobreira Formosa) Redondo - Xavier da Cunha
Loures Novos Mutantes M14. 21h40; A Fábrica dos
Almada Reguengos de Monsaraz - Moderna Rio Maior -
Cineplace - Loures Shopping Sonhos M6. 15h50 (V.Port./2D); After -
Lisboa Teatro Municipal Joaquim Benite
Ferraria Paulino Salvaterra de Magos - Carvalho
Santarém - Pereira Santiago do Cacém -
Quinta do Infantado, Loja A003. Depois da Verdade 15h30, 17h35, 19h40, Lisboa Avenida Professor Egas Moniz. Barradas São Brás de Alportel - São Brás Sardoal
O Segredo das Bolachas M6. 16h10 (V. 21h45; Em Fúria M16. 15h35, 17h25, 21h25; Quarteto De Daniel Gorjão. Comp.: Teatro T. 212739360 - Passarinho Serpa - Central Sertã - Patricio ,
Port./2D); My Hero Academia: Ascensão dos O 3.º Andar: Terror na Rua Malasana M16. do Vão. De 23/9 a 2/10. 2ª, 5ª e Dom às 19h. Camané & Mário Laginha Farinha (Cernache do Bonjardim) Sesimbra - da
Heróis M12. 16h40 (V.Port./2D); A Vida 19h45, 21h50; O Fim do Mundo M16. 3ª, 4ª, 6ª e Sáb às 21h (na Companhia De 26/9 a 27/9. Sáb e Dom às 21h30. Cotovia Setúbal - Avenida , Bonfim Silves - Cruz
Extraordinária de David Copperfield M12. 19h20;Um Príncipe em Apuros M6. 19h30; Portuguesa de Bailado Aqui Está-se Sossegado. de Portugal Sines - Monteiro Telhada (Porto
21h; Greenland - O Último Refúgio M14. 16h, A Galeria dos Corações Partidos M14. Contempor neo - Rua do Açúcar, 31). M/16. Covo) , Central Sintra - Ascensão Nunes ,
18h40, 21h30; Tenet M14. 18h10, 21h10; O 15h20, 17h30, 19h40, 21h50 Reservas: producao@teatrodovao.com, Ouressa, Domus Massamá (Massamá) Sobral
Monte Agraço - Costa Sousel - Mendes Dordio
Segredo do Refúgio M16. 19h; A Fábrica dos
Sonhos M6. 15h40 (V.Port./2D);Em Fúria M16.
21h50; Summerland M12. 16h30, 19h20,
Seixal
T. 918970961.
Maria Matos Teatro Municipal
Av. Frei Miguel Contreiras, 52. T. 218438801
DANÇA (Cano) , Andrade Tavira - Sousa Tomar - Dos
Olivais Torres Novas - Pereira Martins (Pedrogão)
Torres Vedras - Santa Cruz Vendas Novas - Nova
21h40; Um Príncipe em Apuros M6. 16h20, Cineplace - Seixal Avenida Q Enc. Rui Melo. De 15/7 a 1/11.
18h30 (V.P./2D); A Galeria dos Corações Qta. Nova do Rio Judeu. 4ª a Sáb às 21h. Dom às 18h.
Lisboa Viana do Alentejo - Nova Vidigueira - Pulido Suc.
Vila de Rei - Silva Domingos Vila Franca de Xira -
Partidos M14. 15h50, 18h20, 21h20 O Segredo das Bolachas M6. 15h50 (V. Teatro Aberto Culturgest Raposo , Moderna Vila Nova da Barquinha - Tente
Port./2D); My Hero Academia: Ascensão Praça de Espanha. T. 213880089 Rua Arco do Cego - Edifício Sede da CGD. (Atalaia) , Carvalho (Praia do Ribatejo), Barquinha
Vila Real de Santo António - Carrilho Vila Velha
dos Heróis M12. 18h20 (V.Port./2D); A Vida Golpada Enc. João Lourenço. A partir de T. 217905155
Montijo Extraordinária de David Copperfield M12. 5/9. 4ª a Sáb às 21h30. Dom às 16h. M/14. Mal - Embriaguez Divina Coreog. Marlene
de Rodão - Pinto Vila Viçosa - Monte Alvito -
Baronia Ansião - Moniz Nogueira Oeiras - Talaíde
Cinemas Nos Fórum Montijo 18h30, 21h10; Greenland - O Último Teatro Bocage Monteiro Freitas. De 24/9 a 26/9. 5ª e 6ª às (Talaíde) Redondo - Alentejo
C. C. Fórum Montijo. T. 16996 Refúgio M14. 16h, 18h40, 21h30;Tenet R. Manuel Soares Guedes,13A. T. 912249909 21h. Sáb às 19h. M/6. Duração: 1h30.
50 • Público • Sábado, 26 de Setembro de 2020

JOGOS

CRUZADAS 11.112 TEMPO PARA HOJE


Horizontais: 1. Não está a renovar contra- Verticais: 1. Onde encalharam cerca de
tos a termo e deixa sindicato preocupa- 500 baleias-piloto (o maior incidente do
do. 2. Bramido de certas feras. Essência. género registado no país). 2. Pátria de
Relações Públicas. 3. Nome vulgar do Abraão. Interjeição designativa de dor. Viana do Bragança
nitrato de potássio. 4. O mais grave dos Traulito. 3. Relativo a tribo. A ti. 4. Castelo 5º 19º
instrumentos do naipe dos metais em- Elemento de formação de palavras que 10º 20º
Braga
pregados numa orquestra. «De» + «a». exprime a ideia de ovo. Queimei. 5. Uma
Gracejar. 5. Espécie de albufeira. Tântalo Rede Social onde pode partilhar a pon- 8º 21º Vila Real
(s.q.). (...) Pina, celebrou ao vivo e em livro tuação das Palavras Cruzadas online do 17º Porto 7º 19º
os 100 anos de um eleito do fado. 6. Lei Público. 6. Já utilizada. Vigie. 7. Espécie
11º 20º
(inglês). Conjunto de duas pessoas. 7. de rã arborícola. Defende mudanças no
Long Play. Instrumento que produz um acesso à tarifa social após fim da suspen- Viseu
sinal sonoro de alarme ou de chamada. 8. são dos cortes. 8. Elemento de formação 2-2,5m 7º 18º Guarda
Aveiro
Capital da Suécia (pondera medidas de palavras (boca). Filha de Saturno e de 6º 16º
inéditas face ao aumento de casos de Reia e irmã e esposa de Júpiter, equiva- 12º 20º Penhas
covid-19). 9. Armada Portuguesa (sigla). lente romana de Hera. Nome da 21.ª letra Douradas
Elemento de formação de palavras que do alfabeto grego. 9. Novo romance de Coimbra 5º 13º
exprime a ideia de povo. 10. Estende ao Manuel Jorge Marmelo. Prefixo (afasta- 9º 22º
comprido, mas invertido (pista interpre- mento). 10. Barra de ouro ou prata. Castelo
tativa). «Mais vale boa (...) que dourada Blandícia. 11. Semelhante a pérola (cor ou Branco
Leiria 12º 23º
cama». 11. O qual. (...) verdes, podem forma). Elas.
pedir apoios de meses anteriores (prazo 11º 22º
acaba no fim deste mês).
Santarém
Portalegre
12º 25º
10º 21º
Solução do problema anterior: Lisboa
Horizontais: 1. Estudantes. 2. Greta. Aulir. 3. Nova. Me. 4. Esposo. FFF.
14º 23º
5. Urais. Pra. 6. SA. Bainha. 7. Esc. Calota. 8. Mapa. Erg. 9. Notais. Aspa.
10. Eu. Eis. Ag. 11. Tailândia. Setúbal
13º 24º Évora
Verticais: 1. Ego. Use. Net. 2. Sr. Erasmo. 3. Tensa. Catei. 4. Utopia. Paul.
11º 24º
5. Davos. Cai. 6. As. Ba. Sen. 7. Na. Opala. ID. 8. Tum. Rio. Asi. 9. Elefantes. AMANHÃ
10. Si. Harpa. 11. Rufia. Gago.

18º Beja
Sines
BRIDGE SUDOKU 14º 23º
11º 24º

Dador: Norte 1,5-2m


queno ouro em direção ao morto (sim, Problema
Vul: EO pequeno porque partir de Dama ou de 9998 Sagres
10 seria um erro caso Este apresentasse Faro
o Rei de ouros seco, ou chicana, como Dificuldade: 14º 24º
NORTE 15º 28º
ƄA vamos ver mais adiante). O adversário Fácil
em Este não assiste, e agora? 21º
Ɔ A42
Não se deixe intimidar, prenda a vaza 0,5-1m
Ƈ Q10432
ƅ QJ53 com o Ás e jogue de seguida o 5 de ou-
ros! Ora, veja bem o que irá acontecer
Açores
Corvo
ao pobre jogador em Oeste:
Graciosa
— Se jogar o Rei, passamos a ter quatro Terceira
OESTE ESTE vazas asseguradas no naipe de ouros, Solução do Flores
S. Jorge 18º 23º
Ƅ J1092 Ƅ 86543 as suficientes para chegar ás doze pre- problema 9996 18º 24º
Ɔ 53 Ɔ K876 tendidas; 23º
Ƈ K9876 Ƈ- 22º Pico
— Se joga um pequeno ouro, fazemos a
ƅ 102 ƅ 9874 vaza com o 10 de ouros, voltamos ao
1-1,5m
Faial
morto através do naipe de paus e apre-
18º 25º
sentamos a Dama de copas! Ou seja, 1,5m S. Miguel
SUL prescindimos do naipe de ouros e va- 19º 24º
Ƅ KQ7 mos agora buscar as duas vazas que fal- Ponta
Ɔ QJ109 tam ao naipe de copas, sem que a defe- 22º Delgada
Ƈ AJ5 sa possa fazer mais do que uma vaza! 1,5-2m
0,5-1m
ƅ AK6 Madeira Sta Maria

Considere o seguinte leilão:


Oeste Norte Este Sul Porto Santo
1Ƈ 1Ƅ ? Problema 21º 25º
Oeste Norte Este Sul 9999 23º
1Ƈ passo 1Ɔ O que marcaria, com a mão seguinte?
passo 2ƅ passo 4ST1 ƄJ32 ƆA92 Ƈ987 ƅKJ102 Dificuldade:
passo 6ST Todos passam Difícil 1m
Funchal 2-2,5m
Resposta: Passe. É a situação mais 24º 21º 27º
Leilão: Qualquer forma de Bridge. 1 – constrangedora desta sequência: não
Quantitativo, 19/20 e convite a cheleme tem quatro copas para poder dobrar;
não tem defesa a espadas para poder Sol Lua Cheia
Carteio: Saída: JƄ. Qual a melhor forma marcar 1ST; não tem pontos nem núme- Nascente 7h28
de jogar este cheleme? ro suficiente de paus para justificar uma Poente 19h27 1 Out. 22h05
voz de dois paus; não tem quatro cartas Solução do
Solução: Temos nove vazas de topo, de apoio para apoiar. Em suma, o passe problema 9997
três espadas, quatro paus e dois ases é a voz mais sensata. Marés
vermelhos. Temos duas passagens pos-
síveis, a ouros e a copas, fazemos as Leixões Cascais Faro
duas ou apenas uma delas?
A ideia é perceber se é possível prescin- Preia-mar 12h03 2,8 11h40 2,9 11h37 2,8
dir de uma delas, e isso não é difícil de
00h54* 2,7 00h31* 2,7 00h26* 2,7
concluir: o naipe de ouros pode ser sufi-
ciente para se cumprir este cheleme, Baixa-mar 05h47 1,4 05h25 1,5 05h18 1,5
sem que para isso seja necessário recor-
18h37 1,2 18h17 1,3 18h07 1,2
rer ao naipe de copas.
Muito bem, fazemos a primeira vaza João Fanha (bridgepublico@gmail.com
Fonte: www.AccuWeather.com *de amanhã
com o Ás de espadas e jogamos um pe- e fanhabridge.pt) © Alastair Chisholm 2008 and www.indigopuzzles.com
Público • Sábado, 26 de Setembro de 2020 • 51

DESPORTO
Adversário perigoso para BenƊca
e derby no Bessa para FC Porto
Na segunda jornada da I Liga, as “águias” recebem o Moreirense, que não perde na Luz há duas
temporadas. Já os “dragões” têm pela frente um Boavista remodelado e com nomes sonantes
MANUEL FERNANDO ARAÚJO/LUSA

Futebol
Marco Vaza
Depois de uma pré-época que foi tudo
menos normal, FC Porto e BenÆca
tiveram uma entrada tranquila na I
Liga. Os campeões nacionais inicia-
ram a defesa do título com um triun-
fo por 3-1 sobre o Sp. Braga, os “encar-
nados” conseguiram uma vitória
robusta por 1-5 em Vila Nova de Fama-
licão. Mas os desaÆos renovam-se a
cada jornada e, hoje, dois dos maiores
candidatos ao título vão querer dar
continuidade a esses inícios tranqui-
los. O BenÆca faz a sua estreia da épo-
ca na Luz frente ao Moreirense
(18h30, BTV), enquanto o FC Porto
vai ao Bessa para o derby (21h, SPTV1)
com um Boavista de ambição e nomes
sonantes.
Ainda com muita coisa no ar no
que diz respeito a entradas e saídas
(talvez uma troca de Rúbens na defe-
sa, saindo Dias e entrando Semedo),
o BenÆca vai fazer a sua estreia casei-
ra com alguns adeptos na tribuna
presidencial e frente a um Moreiren-
se que também venceu na primeira
ronda (2-0 ao Farense) e que tem
feito a vida negra aos “encarnados”
nas suas últimas duas visitas à Luz
(uma vitória e um empate). Depois
da derrapagem europeia na Grécia,
a equipa de Jorge Jesus redimiu-se na Alex Telles foi decisivo no triunfo do FC Porto sobre o Sp. Braga na anterior jornada da I Liga
I Liga e o regressado técnico quer
continuidade frente a mais este E estará o técnico “encarnado” pre- um dos adversários mais difíceis da como referência este primeiro jogo
adversário minhoto que terá pela parado para perder Rúben Dias, cujas temporada, o Sp. Braga, os “axadre- do campeonato e um ou outro ami-
frente — e que chegou a treinar no notícias do negócio iminente com o zados” abriram com um empate (3-3) gável. Acho que tem um plantel com
Ænal da época 2004-05, durante ape- Manchester City, envolvendo 50 na Madeira frente ao Nacional. Tam- qualidade e com certeza que vai ser
nas sete jogos. milhões e Otamendi, surgiram após bém com muita coisa no ar no que diz uma equipa muito interessante”, fri-
“O Moreirense é uma equipa com- O mercado Äca ali a conferência de imprensa? “Não há respeito a mercado (Alex Telles), mas sou Conceição.
petitiva, que tem os seus argumentos, jogadores intocáveis. Só o Messi e o já com as saídas acertadas de muitos O medo do desconhecido tem
mas nós temos os nossos e queremos à porta, além do Ronaldo”, começou por responder excedentários do ataque (Aboubakar razão de ser. Este Boavista pouco tem
dar continuidade à vitória brilhante cão que também Jesus. “Mas o Rúben é um jogador e Tiquinho, com Zé Luís quase resol- a ver com o da época passada. Apenas
que tivemos em Famalicão. Temos importante, é um dos titulares. vido), Sérgio Conceição diz que tudo cinco jogadores transitaram da época
estado a crescer de semana a semana. está à porta Naquele sector, só temos três cen- isso Æca fora do jogo e que está mais passada, e o treinador (Vasco Seabra)
De certeza que vamos estar melhor”, Sérgio Conceição trais, o Jardel está lesionado e o outro preocupado com o desconhecimento também é novo, numa equipa com
garantiu Jorge Jesus, que não irá con- Treinador do FC Porto que queremos contratar ainda não que tem do adversário desta noite. muitos nomes sonantes, como o ex-
tar com o lesionado Adel Taraabt. E temos. Portanto, é imprescindível na “O mercado fica ali à porta, além -benÆquista Javi Garcia, o jovem inglês
já não terá à disposição Florentino, equipa”, acrescentou. do cão que também está à porta”, foi emprestado pelo Lille Angel Gomes
emprestado por uma época ao Móna- tudo o que o técnico do FC Porto dis- (autor de três assistências frente ao
co. Para Jesus, este é um “vai” com “Mercado Äca à porta” se sobre as entradas e saídas do plan- Nacional) ou o experiente central
promessa de voltar. “Tenho a certeza Depois do embate na Luz, a acção da tel, preferindo falar sobre o “jogo francês (e campeão do mundo em
que ele vai voltar muito mais jogador I Liga concentra-se no Norte do país difícil” que terá no Bessa. “Não conhe- 2018) Adil Rami, que já estará dispo-
e um dos pedidos que Æz ao presiden- e no derby da Invicta, no Bessa, entre cemos profundamente esta equipa do nível para defrontar o FC Porto.
te é que o Mónaco não o possa con- o Boavista e o FC Porto. Os “dragões” Boavista. Conhecemos os jogadores,
tratar”, reforçou Jesus. arrancaram com uma vitória sobre mas a sua dinâmica nem tanto. Temos mvaza@publico.pt
52 • Público • Sábado, 26 de Setembro de 2020

DESPORTO

Jogos com História CLASSIFICAÇÕES


O dia em que Jardel
I LIGA
Jornada 2
Sp. Braga-Santa Clara 0-1

destruiu o Real
Marítimo-Tondela 15h30, SPTV1
Benfica-Moreirense 18h30, BTV
Boavista-FC Porto 21h, SPTV1
Farense-Nacional amanhã, 15h30, SPTV1
Gil Vicente-Portimonense amanhã, 16h, SPTV3
P. Ferreira-Sporting amanhã, 18h30, SPTV1
Rio Ave-V. Guimarães amanhã, 21h, SPTV1
SERGIO PEREZ/REUTERS Belen. SAD- Famalicão 2.ª feira, 19h45, SPTV1

Futebol internacional J V E D M-S P

Luís Francisco 1. Santa Clara


2. Benfica
2 2 0 0
1 1 0 0
3-0
5-1
6
3
3. FC Porto 1 1 0 0 3-1 3
A estreia de Luís Figo 4. Moreirense 1 1 0 0 2-0 3
5. Belenenses SAD 1 1 0 0 1-0 3
pelo Real Madrid foi na 6. Boavista 1 0 1 0 3-3 1
Supertaça europeia frente 7. Nacional 1 0 1 0 3-3 1
8. Rio Ave 1 0 1 0 1-1 1
ao Galatasaray, mas a figura 9. Tondela 1 0 1 0 1-1 1
do jogo foi Mário Jardel 10. Portimonense 1 0 1 0 1-1 1
11. Paços Ferreira 1 0 1 0 1-1 1
12. V. Guimarães 1 0 0 1 0-1 0
A expectativa era enorme. O mun-
13. Marítimo 1 0 0 1 0-2 0
do, em geral, e os espanhóis, em 14. Farense 1 0 0 1 0-2 0
particular, tinham seguido com pai- 15. Sp. Braga 2 0 0 2 1-4 0
xões mais ou menos inÇamadas a 16. Famalicão 1 0 0 1 1-5 0
17. Sporting 0 0 0 0 0-0 0
grande “bomba” do mercado de
18. Gil Vicente 0 0 0 0 0-0 0
Verão: o português Luís Figo, idola-
Próxima jornada Moreirense-Boavista,
trado no Barcelona, acabava de tro- V. Guimarães-P. Ferreira, Santa Clara-Gil Vicente,
car a Catalunha pela capital espa- FC Porto-Marítimo, Tondela-Sp. Braga,
Nacional-Belenenses SAD, Famalicão-Rio Ave,
nhola, para vestir a camisola dos Benfica-Farense, Portimonense-Sporting
arqui-rivais do Real Madrid. No
Mónaco, Figo entrou pela primeira II LIGA
vez em campo para um jogo oÆcial Jornada 4
com a camisola branca dos então Sp. Covilhã-Varzim 11h, SPTV3
Mafra-Benfica B amanhã, 11h, SPTV1
campeões europeus, para defrontar Arouca-Ac. Viseu amanhã, 15h30
o Galatasaray, vencedor da Taça Casa Pia-Vizela amanhã, 15h30
FC Porto B-Penafiel amanhã, 17h, PortoCanal
UEFA na temporada anterior. Do Desp. Chaves-Cova da Piedade amanhã, 18h
outro lado estava Mário Jardel, o Vilafranquense-Oliveirense amanhã, 18h
prolíÆco goleador brasileiro que Estoril-Leixões 2.ª feira, 19h45, SPTV+
Académica-Feirense 3.ª feira, 20h, SPTV1
rumara do FC Porto à Turquia. Jardel com a camisola do Galatasaray, segurando a Supertaça europeia ganha frente ao Real Madrid
J V E D M-S P
Foi há 20 anos e, nessa altura, não
se pagava mais de 17 milhões de O Real Madrid, imagina-se, estava ser um dos melhores de sempre na que a bola toca após cruzamento de 1. Mafra 3 3 0 0 7-0 9
euros por um jogador assim sem atento. O arranque da nova tempo- sua posição: Iker Casillas. Ainda não Sávio estava colado ao corpo (as 2. Benfica B 3 2 0 1 12-6 6
3. Feirense 2 2 0 0 6-1 6
mais nem menos. O Real, é certo, rada iria colocar os espanhóis fren- era o Real dos “galácticos”, mas regras vão mudando, mas o bom 4. Estoril 3 2 0 1 3-1 6
tinha ido bem mais longe e desem- te a frente com o então detentor da sobrava talento por todo o lado. O senso não tem prazo de validade…) 5. Vizela 3 2 0 1 5-6 6
bolsado a astronómica quantia de 60 Taça UEFA (até aí, a Supertaça dis- problema é que só restavam cinco —, fez a igualdade. Tal como aconte- 6. Varzim 3 1 2 0 1-0 5
milhões (recorde mundial na altura) putava-se entre os vencedores da dos titulares que tinham ganho ao cera antes, entre Jardel e Casillas, 7. FC Porto B 3 1 1 1 6-4 4
8. Desp. Chaves 2 1 1 0 4-3 4
pelo privilégio de contar com um dos Taça/Liga dos Campeões e da Taça Valência por 3-0 na Ænal da Liga dos também aqui foi guarda-redes para 9. Académica 2 1 1 0 1-0 4
melhores jogadores do mundo da das Taças, mas esta competição Campeões… um lado, bola para o outro. 10. Oliveirense 3 1 1 1 5-5 4
sua geração (como Æcara bem evi- desapareceu em 1999 e passou a ser Ainda à procura da melhor coesão, Sem decisão nos 90 minutos, 11. Cova da Piedade 3 1 1 1 3-5 4
dente na épica campanha da selec- o campeão da Taça UEFA/Liga Euro- os espanhóis encontraram pela fren- avançou-se para o prolongamento 12. Penafiel 3 1 0 2 3-4 3
13. Vilafranquense 3 1 0 2 4-8 3
ção portuguesa no Euro 2000) e pelo pa a disputar o título). Mas ninguém te a equipa que na época anterior — e, nessa altura, vigorava a regra do
14. Arouca 3 0 2 1 0-1 2
gozo extra de humilhar o “Barça”, conseguia, então, estar atento a triunfara na Taça UEFA e que manti- “golo de ouro”, uma novidade cruel 15. Leixões 3 0 2 1 2-4 2
claro. Mas, ainda assim, quando Jar- Mário Jardel durante todo o tempo… vera a sua estrutura, reforçando-se que ditava o triunfo da primeira 16. Casa Pia 3 0 1 2 3-10 1
del trocou o Porto por Istambul, os Aos 41’ de jogo, Ivan Campo derru- com o goleador Jardel e com o trei- equipa que marcasse, sem dar ao 17. Ac. Viseu 2 0 0 2 0-3 0
18. Sp. Covilhã 3 0 0 3 2-6 0
valores da transferência eram de bou Hakan Unsal na área espanhola nador romeno Mircea Lucescu, cha- adversário hipóteses de tentar reagir
muito relevo. e o ponta-de-lança brasileiro fez o mado para substituir o turco Fatih à contrariedade. Saiu a “fava” ao MELHORES MARCADORES
O prodígio de Fortaleza — que dei- 1-0 de penálti. Surpresa no Estádio Terim, cujo sucesso europeu atraíra Real.
xara o FC Porto com o registo “qua- Louis II, palco da Supertaça entre a atenção da Fiorentina, de Itália, Aos 103’, o lateral Fatih Akyel
se extraterrestre” de 168 golos em 1998 e 2012. Como se não bastasse onde a orquestra continuava a ser recolheu a bola junto à linha de
175 jogos — não tardou a mostrar os estar a resistir ao esperado vendaval dirigida pelo “maestro” Rui Costa. E meio campo e arrancou decidido
seus pergaminhos. Marcou dois ofensivo do Real, o Galatasaray colo- a solidez do Galatasaray — onde pon- para o ataque, aguentou a carga do
golos pela sua nova equipa frente ao cava-se em vantagem. tiÆcavam outro grande “condutor”, adversário directo, ganhou espaço
St. Gallen, da Suíça, na terceira eli- o romeno Gheorghe Hagi, e valores e, da esquina da área, cruzou rastei-
minatória da Liga dos Campeões e O “golo de ouro” seguros como o também romeno ro para a zona central, onde apare-
I Liga 3 golos Thiago Santana (Santa Clara)
depois, só para não deixar dúvidas, O favoritismo do Real justiÆcava-se Popescu ou o guarda-redes brasileiro ceu Jardel a desviar para o 2-1. Entre 2 golos Luca Waldschmidt (Benfica),
castigou o Erzurumspor com cinco pelo seu superior estatuto europeu Taèarel — Æcou bem à vista durante os centrais. Não a voar, como canta- Gustavo Sauer (Boavista), Alex Telles (FC Porto)
remates certeiros (dois de pé direito, e pela constelação de estrelas que a segunda parte. va Rui Veloso pela pena de Carlos
um de pé esquerdo, um de cabeça e alinhava na equipa dirigida por Apesar da insistência espanhola, Tê, mas com a eÆcácia que o tornou
outro com um pequeno toque) na Vicente del Bosque: para além de o resultado manteve-se até perto do lendário.
segunda jornada da Super Liga tur- Figo, havia Raúl, Roberto Carlos, Ænal e só mudou aos 79’, quando
ca… Ficavam apresentadas as cre- Makélélé ou Guti, entre muitos Raúl, também de penálti — e bastan- Jogos com História
denciais do novo artilheiro do Gala- outros, para além de um jovem te discutível, saliente-se, já que o é uma rubrica publicada
tasaray. guarda-redes de 19 anos que viria a braço do defensor do Galatasaray em de 15 em 15 dias
Público • Sábado, 26 de Setembro de 2020 • 53

DESPORTO
YOAN VALAT/EPA

Santa Clara Nélson


na liderança Oliveira falha
com vitória top-10 por
em Braga Breves um segundo

Futebol Futebol Ciclismo


O Santa Clara impôs a segunda der-
FPF pondera testes Augusto Bernardino
rota na Liga (0-1) a um Sp. Braga que rápidos à covid-19 Português terminou no
não foi além de um par de bolas nos
ferros, em jogo da 2.ª jornada que
em todas as provas 11.º lugar no contra-relógio
dominou sem controlar. Os açoria- Emilio Gomez eliminou o cazaque Dmitry Popko A Federação Portuguesa de dos Mundiais, que
nos somaram nova vitória, assumin- Futebol (FPF) está a estudar contaram com a vitória do
do a liderança provisória, com Thia-
go Santana (três golos) a isolar-se na
lista dos melhores marcadores.
Gomez e Korda recorrer ao uso de testes
rápidos de covid-19 em todas
as competições que tutela.
italiano Filippo Ganna
Nélson Oliveira “esperava mais” no
Carlos Carvalhal voltou a dispor de
Paulinho e o avançado viu a primeira
ocasião, no segundo minuto, negada
voltam a brilhar Esta medida foi tomada depois
da experiência bem-sucedida
de quinta-feira, num jogo da
contra-relógio individual dos Mun-
diais de estrada de Imola, realizado
no Autódromo Enzo e Dino Ferrari.
pelo guarda-redes dos açorianos.
Com três alterações em relação ao
“onze” titular do Dragão, o Sp. Braga
em Roland Garros Liga Revelação, entre o
Benfica e o Sporting: o
organismo pondera agora
O português concluiu a prova em
11.º lugar, com 37m09s, a um segun-
do do holandês Tom Dumoulin
não descortinava a melhor forma de avançar com a aplicação dos (campeão do mundo em 2017) e,
converter o domínio territorial em testes de antigénio, mais consequentemente, do “top-10”,
situações de Ænalização. Aspecto em três rondas do qualifying sem perder rápidos e mais baratos, como que para Nélson Oliveira seria o
que os açorianos se revelaram exí- Ténis um set, batendo, na última, o russo “alternativa para quinto da carreira, quarto consecu-
mios, aproveitando um livre para Pedro Keul Aslan Karatsev (116.º): 7-5, 6-2. Entre complementar os habituais tivo, depois dos registos de 2014,
apanhar os minhotos em contrapé, os que acederam ao quadro principal testes de PCR”. “A FPF tem já 2017, 2018 e 2019.
com Thiago Santana a isolar-se e a Frederico Silva caiu na através do qualifying, destaque ainda na sua posse uma quantidade A prova foi ganha pelo italiano
bater Matheus. para o italiano, e semifinalista de 2018, de testes suficiente para Filippo Ganna (Ineos), que percorreu
terceira ronda do
Com um golo anulado a André Marco Cecchinato (110.º), e para o tentar salvar a prática os 31,7 quilómetros em 35m54s, o
Horta (22’), o Sp. Braga via a urgência qualifying, passando João norte-americano, e ex-oitavo do desportiva colectiva de que não surpreendeu o ciclista por-
transformar-se em ansiedade. Ao Sousa a ser agora o único ranking, Jack Sock (303.º). futebol”, anunciam os tuguês: “O contra-relógio foi dese-
intervalo, Carvalhal trocou Moura e representante português Do lado feminino, há a salientar a responsáveis do organismo. nhado para ele vencer”, salientou
Musrati por Galeno e Medeiros, equi- entrada no quadro principal das vete- Nélson Oliveira, que preferia outro
librando mais tarde com Castro, um Foi há 30 anos que Andres Gomez ranas Sara Errani (150.ª), Varvara perfil de corrida. “O percurso não
minuto depois de Ricardo Horta ter conquistou o único título do Grand Lepchenko (185.ª), respectivamente, Motores favorecia minimamente as minhas
detonado o poste. Paulinho voltaria
a testar a consistência do ferro,
Slam. Menos de dois anos depois des-
se triunfo, foi pai de Emilio, que her-
finalista e oitava-finalista em 2012, e
Monica Nicolescu (141.ª), das jovens
Stefano Domenicali características”, explicou, ele que
está mais talhado para trajectos
enquanto o Sp. Braga caminhava a dou os genes de tenista e, em 2013, Clara Tauson, de 17 anos, e Marta é o novo patrão menos curtos.
segunda derrota na prova. dedicou-se ao profissionalismo. E só
agora, aos 28 anos, é que vai estrear-
Kostyuk, de 18, e de Mayar Sherif
(171.º), a primeira egípcia a ganhar
da Fórmula 1 “Acabei por ficar a apenas um
segundo dos primeiros dez”, lamen-
-se no quadro final de um torneio do encontros em Roland Garros, que O italiano Stefano Domenicali, tou, apesar de uma segunda metade
Sp. Braga 0 Grand Slam, na mesma terra batida chega ao quadro com o menor núme- ex-director desportivo da de prova ao nível dos cinco melho-
de Roland Garros, onde o pai viveu o ro de jogos cedidos: 14. Ferrari, foi indigitado como o res, superando mesmo o parcial
ponto mais alto da carreira. Eliminado ficou Frederico Silva novo patrão da Fórmula 1. alcançado pelo italiano.
“Vi o encontro do meu pai com o (195.º), derrotado na ronda de quali- Domenicali, de 55 anos, O ciclista português admitiu, ain-
Santa Clara 1
Thiago Santana 5’
Agassi, vi como ele celebrou após o ficação pelo checo Tomas Machac assumirá o cargo em Janeiro da, que o desgaste acumulado na
match-point. Hoje [ontem], senti as (252.º), por 7-6 (7/5), 6-4. “As condi- de 2021, após a planeada saída Volta a França tem de ser levado em
mesmas emoções, como se tivesse ções não eram as melhores para do actual líder da modalidade, linha de conta, “apesar de num per-
Estádio Municipal de Braga vencido o torneio”, aÆrmou Gomez impor o meu jogo — estava mais frio Chase Carey, de 66, que curso menos longo não se notar”.
(155.º), após a sétima tentativa, ter- e bastante vento — e não encontrei o manterá as funções de Também o seleccionador José
Sp. Braga Matheus, Esgaio, David
Carmo a33’, Bruno Viana, Sequeira ceira em Paris, de ultrapassar o qua- meu ténis, não consegui ter a iniciati- presidente não executivo. Poeira salientou, em declarações ao
a17’ (Schettine, 85’), Fransérgio, Al lifying de um major. Sentimentos de va e controlar os pontos, e não con- “Estou muito feliz por site da Federação Portuguesa de
Musrati (Iuri Medeiros, 46’), André alegria, mas também de alívio, já que segui tirar muito partido do serviço ingressar na organização da Ciclismo, o início menos forte de
Horta (Castro, 61’), Francisco Moura o equatoriano teve de recuperar de devido às condições pesadas”, afir- Fórmula 1, desporto do qual fiz Nélson Oliveira, que “não conseguiu
(Galeno, 46’), Ricardo Horta, Paulinho.
Treinador Carlos Carvalhal
0-3 (0-30) no último set, diante do mou Frederico, que vai viajar para parte toda a minha vida. Nasci impor o ritmo habitual nos quilóme-
cazaque Dmitry Popko (170.º), antes Split, onde disputará um challenger em Imola e moro em Monza”, tros iniciais”, o que afectou o tempo
Santa Clara Marco a30’, Ramos de se impor por 2-6, 6-4 e 7-6 (7/1). na próxima semana. sublinhou Stefano Domenicali, total, apesar do andamento conse-
(Sagna, 90’), João Afonso a90’, Outro descendente de um tenista Assim, o único representante luso referindo-se a dois famosos guido na fase final.
Villanueva, Mansur, Osama Rashid
famoso, Sebastian Korda (211.º), vai no quadro final masculino, que arran- circuitos italianos. O novo Na estreia em Mundiais de elite, o
(Júlio Romão, 82’), Anderson Carvalho,
Diogo Salomão (João Lucas, 89’), também disputar o quadro final de ca amanhã, é João Sousa (77.º), que patrão da F1 passou 23 anos na campeão nacional de contra-relógio,
Jean Patric, Thiago Santana a28’ Roland Garros, pela primeira vez, terá como primeiro adversário o eslo- Ferrari, até 2014, juntando-se Ivo Oliveira, foi 34.º (a 3m23s48s do
(Cryzan, 46’ a74’), Carlos Jr (Ukra, duas semanas depois de se ter estrea- vaco Andrej Martin (101.º), com quem depois ao grupo Volkswagen/ vencedor), registando, apesar de não
90’). Treinador Daniel Ramos
do nessa fase de um major, no US perdeu dois dos três duelos realiza- Audi, como director executivo ter estado “perfeito”, uma participa-
Árbitro Rui Costa (AF Porto) Open. O filho do campeão do Open da dos, o último já em 2016. do fabricante de carros ção bastante “bem conseguida”.
Austrália (1998) e finalista em Roland desportivos Lamborghini.
Garros (1992), Petr Korda, venceu as pkeul@publico.pt augusto.bernardino@publico.pt
54 • Público • Sábado, 26 de Setembro de 2020

INICIATIVAS
Além de ser, o português
tem de parecer?
E, no entender dos presentes nes- próprios. E no caso muito bons nos sec-
Literatura ta tertúlia — composta por Luís Valen- português, esta dife- tores apontados,
te de Oliveira, Álvaro Sequeira Pinto, renciação pela quali- têm-lhes associada
Tertúlia dos Carrancas, n.º 5 António Magalhães da Cunha, Antó- dade já acontece em uma imagem de qua-
A Imagem de Portugal nio Filipe Pimentel, António Jorge certos sectores. “Os lidade generalizada
Quarta-feira, 30 de Setembro Pacheco, Bernardo Pinto de Almei- importadores dos que beneÆcia toda a
+6 € da, Brian Juan O’Neill, Carlos Coelho, nossos produtos têx- sua economia.”
Carlos de Jesus, Carlos Nascimento, teis sabem que eles E, apesar do seu
Em publicação desde 2017, a Tertúlia Francisco Seixas da Costa, Guilher- têm pouco que ver efeito benéÆco do
dos Carrancas é uma série de livros me Costa, Henrique Leitão, João Fer- com os congéneres ponto de vista eco-
editados pelo PÚBLICO que resulta reira Álvares Ribeiro, Jorge Flores, produzidos no Orien- nómico, a constru-
da reconstituição de diversas conver- José Manuel Dias da Fonseca, Luís te, próximo ou lon- ção da imagem vai
sas do Círculo Dr. José de Figueiredo Filipe Castro Henriques, Luís Maga- gínquo. E reservam- muito além desse
AGENDA que tiveram lugar no Palácio dos Car- lhães, Luís Miguel Duarte, Manuel se na sua produção aspecto, sendo essa,
rancas, no Porto. Nelas, personali- Novaes Cabral e Tomás Moreira —, para camadas de inclusive, a maior
Quarta, 30 dades da nossa praça tentam discutir “as acções que contribuem para consumidores que diÆculdade. Para
Tertúlia dos Carrancas – A de forma abrangente alguns dos alcançar esse objectivo não se conÆ# podem pagar mais essa construção, é
Imagem de Portugal temas importantes da nossa socieda- nam à esfera das empresas”, tratan- pelo que compram”, necessário integrar
Em publicação desde 2017, a de e promover o pensamento e dis- do-se de uma iniciativa que deverá refere o relator. “muitas imagens que vão desde o
Tertúlia dos Carrancas é uma série cussão dos problemas do país. envolver um alargado número de Assim sendo, qual é a ambição? A desporto às artes, da eÆcácia da
de livros editados pelo PÚBLICO Agora no seu quinto número, agentes de vasto leque de sectores, tertúlia defende que é possível administração pública ao conheci-
que resulta da reconstituição de abordamos A Imagem de Portugal “sem se conÆnar aos aspectos eco- empurrar Portugal para uma situa- mento da História do país e das suas
diversas conversas do Círculo Dr. através de um relato feito por Luís nómicos e aos preços dos bens a ção em que a qualidade é percebida Æguras cimeiras, desde a investiga-
José de Figueiredo que tiveram Valente de Oliveira, um dos presi- exportar”. de forma transversal, mais generali- ção cientíÆca que produz à qualida-
lugar no Palácio dos Carrancas. dentes da tertúlia. Não será uma Os membros do Círculo aÆrmam zada, tal como acontece com a Ale- de do design do que fabrica ou cons-
auto-reÇexão sobre a forma como os que esta ambição não é irrealista nem manha, em particular na construção trói”. E, por isso, a imagem de Por-
Quinta, 1 portugueses se vêem a si próprios, inalcançável, já que em muitos países de máquinas, com a Escandinávia no tugal não se pode conÆnar ou
Colecção Ciência & mas antes abordar a imagem que os a que se associa uma imagem de qua- mobiliário, com a Itália no calçado, deixar-se à responsabilidade de um
Conhecimento outros têm de nós — sobretudo, lidade indiscutida, a aquisição dos com a França na moda e nos produ- único departamento: é, isso sim,
Vol. 3 – Vida, Espírito e Matéria aqueles com quem temos relações seus produtos e eventuais diferen- tos alimentares, e com a Suíça no responsabilidade de todos os portu-
Oito obras fac-similadas, que comerciais. ciais de preços é promovida pelos caso do turismo. “Estes países, sendo gueses. Pedro Mosca
marcaram a evolução do homem
e da ciência nos últimos séculos,
para assinalar os 25 anos do
Ministério da Ciência, Tecnologia
e do Ensino Superior em Portugal,
com prefácios do professor
Os mistérios da vida
Fernando Carvalho Rodrigues e
comissariada pelo antropólogo e
livreiro Luís Gomes. do com o jornal, resulta da junção de samento que, acrescenta ainda o físi-
Ciência duas obras da autoria do físico aus- não estando co e professor univer-
Sábado, 3 tríaco Erwin Schrödinger, nomeada- fechada, se reve- sitário Carlos Fiolhais,
Colecção Novela Gráfica VI Colecção mente O Que É a Vida?, ensaio publi- laria da maior que assina o texto de
Vol. 7 – Andanças e Confissões Ciência & Conhecimento cado, em 1944, e Espírito e Matéria, importância na apresentação deste
de Um Homem em Pijama Vol. 3 – Vida, Espírito e Matéria, editado, em 1958. Em Portugal, os evolução da ciên- volume. “Há muitas
São 14 volumes com diversidade de Erwin Schrödinger dois textos foram publicados sob a cia. “O que questões que trans-
de temas e autores, dando a Quinta-feira, 1 de Outubro chancela da editora Europa-América Schrödinger faz cendem a ciência.
descobrir aos leitores obras na Por +6,90€ num só volume, datado de 1963, com com o livro de 1944 O Que É a Vida? ter-
sua maioria inéditas no nosso o título Vida, Espírito e Matéria. é mostrar que pode, mina com uma
país. Para assinalar os 25 anos da criação “Um cientista deve ter um conhe- deve e trará grandes discussão do
do actualmente designado Ministé- cimento profundo de alguns assuntos progressos no enten- determinismo e livre arbítrio e
rio da Ciência, Tecnologia e Ensino e, portanto, é de esperar que não dimento do que é a vida, se Espírito e Matéria aborda quase no
Contrariamente ao anunciado Superior, o PÚBLICO, em parceria escreva sobre nenhuma matéria em se começar a soletrar a linguagem Ænal as relações entre ciência e reli-
antes, por motivos técnicos, com a instituição e A Bela e o Mons- que não seja uma autoridade”, escre- física da vida”, resume em poucas gião (conclui aÆrmando a ‘indestru-
alheios ao PÚBLICO e à Levoir, tro, lançaram a colecção Ciência & ve o investigador, conhecido pelas palavras o docente e investigador Fer- tibilidade do espírito pelo tempo’).
não será possível fazer hoje a Conhecimento. Comissariada pelo suas contribuições para a mecânica nando Carvalho Rodrigues, que pre- Schrödinger interessou-se pela Ælo-
distribuição da nova edição do livreiro e antropólogo Luís Gomes e quântica, especialmente pela equa- facia a colecção Ciência & Tecnologia, soÆa e pela espiritualidade, em par-
volume 3 da colecção Novela prefaciada pelo docente e investiga- ção de Schrödinger, que lhe valeu o sobre a obra O Que É a Vida?. ticular por religiões orientais. Esse
Gráfica: O Neto do Homem dor Fernando Carvalho Rodrigues, Nobel de Física em 1933, no prefácio “O livro inclui ainda o texto de livro ainda hoje se lê com gosto e pro-
mais Sábio – uma biografia de a colecção reúne oito obras, em ver- do ensaio O Que É a Vida?. “Mas, no outra conferência Espírito e Matéria veito. A ciência avançou e está a
José Saramago. são fac-símile, que marcaram decisi- caso presente, peço licença para (talvez em vez de ‘espírito’ devesse avançar mais, mas algumas dos mis-
A troca dos exemplares deste vamente o modo como entendemos renunciar à noblesse, se ela existe, e estar ‘mente’), proferida em Cam- térios fundamentais permanecem.
volume poderá ser feita a partir o mundo à nossa volta. também para não seguir a obriga- bridge em 1956. Vida, Espírito e Maté- Schrödinger, um grande humanista,
de 17 de Outubro. O terceiro volume da colecção ção”, insiste em jeito de desculpa ria tornou-se, traduzido em várias percebeu quais eles eram”, remata.
que, na próxima semana é distribuí- para avançar com uma linha de pen- línguas, um bestseller mundial”, Liliana Duarte
Público • Sábado, 26 de Setembro de 2020 • 55

O regresso
do Homem em Pijama

pandemia do covid-19 veio trazer Além dessas crónicas do dia-a-dia delirante sobre a diÆculdade (ou até ser cada vez mais intensa, com o
Banda desenhada uma inesperada actualidade, em e de algumas divertidas reÇexões impossibilidade) que um criador autor a acompanhar a produção da
que o autor continua a relatar de sobre o trabalho criativo, este volu- tem em perceber se o que escreveu série de TV La Fortuna, dirigida por
Vol. 7 – Andanças e Confissões forma divertida o dia-a-dia de um me inclui também As Leis (Temporá- vai ter ou não sucesso. Alejandro Amenabár, a partir do
de Um Homem em Pijama quarentão que conseguiu cumprir rias) do Mercado, uma história de 12 Se Andanças… fechava com uma livro O Tesouro do Cisne Negro e de
Argumento e Desenhos – Paco o seu sonho de Æcar em casa todo o páginas feita propositadamente história inédita, ConÆssões… abre estar também envolvido na produ-
Roca dia de pijama vestido. para a edição em livro, em que o com outra, A Dívida Pegajosa, uma ção de uma adaptação de A Casa,
Sábado, 3 de Outubro Andanças de Um Homem em Pija- autor se confronta com diversas ver- certeira, irónica e acutilante reÇexão dirigida por Alex Montoya, Paco
Por + 10,90€ ma, a primeira parte do livro, reco- sões de si próprio em diversas ida- sobre o sistema capitalista, que é uma Roca ainda arranjou tempo para
lhe histórias de duas páginas publi- des. Uma história verdadeira aula de economia, mos- actualizar alguns pormenores das
Depois de Memórias de Um Homem cadas na revista semanal do jornal trando a capacidade que Roca tem de histórias deste livro.
em Pijama, lançado pelo PÚBLICO El País entre Julho de 2013 e explicar coisas complexas de forma Como refere Manuel Jesus no pre-
e pela Levoir no passado mês de Setembro de 2014, centrando- simples e divertida. Uma história à fácio à edição portuguesa: “Sendo
Junho, o valenciano Paco Roca -se, tal como o título indica, nas qual não falta uma piscadela de olho este um livro baseado também numa
regressa às bancas — e à Colecção viagens do autor, aqueles cinéÆla ao Ælme Planeta dos Macacos observação do mundo e retratando
Novela GráÆca, em que tem marca- momentos em que é obrigado a (o original, de 1968, com Charlton acontecimentos reais, seria quase
do presença de forma ininterrupta deixar o pijama e sair de casa, Heston) cujo icónico Ænal Paco Roca inevitável que algumas das histórias
desde 2016 — com Andanças e Con- seja para ir de férias, às compras, recria. E, por falar em cinema, as ultrapassassem o seu prazo de vali-
Æssões de Um Homem em Pijama. ou cortar o cabelo, ou para conhe- duas últimas histórias curtas debru- dade e se tornassem de alguma forma
Um livro duplo, que contém cer os seus leitores nas viagens de çam-se sobre a adaptação cinemato- obsoletas ou fora de tempo. Paco
Andanças de Um homem em Pijama, promoção dos seus livros, o que gráÆca de Um Homem em Pijama, um Roca, para a edição portuguesa, deci-
de 2014 e ConÆssões de Um homem aproxima Andanças... de um dos Ælme de animação que deveria ser diu privilegiar-nos com novas versões
em Pijama, de 2017, duas novelas raros títulos de Roca que permane- o próprio Paco Roca a dirigir, mas dessas histórias, somando o que se
gráÆcas publicadas separadamente cem inéditos em Portugal, Emotio- que não lhe deixou grandes sauda- pode chamar ‘proÆssionalismo’ ao
na sua edição original, e que encer- nal World Tour, livro feito a meias des, ao contrário do que sucedeu respeito que assume publicamente
ram a “trilogia do pijama”. Uma com Miguel Gallardo, que relata as com a muito mais bem sucedida ter pelos seus leitores em Portugal.”
trilogia de temática semiautobiográ- experiências dos dois autores adaptação de Rugas, dirigida por Um respeito que os leitores portugue-
Æca que nos dá a conhecer uma eta- durante as viagens de promoção dos Ignacio Ferreras. ses têm feito por merecer. João
pa da carreira de Paco Roca a que a seus livros. Apesar de a sua ligação ao cinema Miguel Lameiras
PUBLICIDADE

Direcção de Rui Tavares


As histórias de Portugal têm sido todas contadas da mesma maneira: de trás para a frente;
mas Portugal: Uma Retrospectiva virou estes pressupostos às avessas. Em vez de tentar
encontrar um início para a história, começamos a partir do presente e vamos procurar
125
o que sabemos e ignoramos de nós num passado cada vez mais distante.
Em cada sessão deste curso dedicamo-nos a um ano da história que hoje é de Portugal,
encontrando a cada passo uma maneira diferente de olhar para essa história.

25 sessões organizadas pelo Instituto de História Contemporânea da Universidade


Nova de Lisboa, com apoio do Instituto de Filosofia (UNL) e do Departamento
de História da Universidade de São Paulo (Brasil)

Inscreva-se já Vagas limitadas Garanta já o seu lugar em publico.pt/cursoportugalumaretrospectiva


ou aponte a câmara do seu telemóvel para este código
160€ Oferta de diploma

O IHC é financiado por fundos nacionais através da FCT — Fundação para a Ciência e a Tecnologia, I.P., no âmbito dos projectos UIDB/04209/2020 e UIDP/04209/2020.
Sábado, 26 de Setembro de 2020

BARTOON LUÍS AFONSO

O RESPEITINHO NÃO É BONITO

Um pacto anti-histeria para combater a covid


MANUEL ROBERTO
de testes, o que raramente diÆculdade no acesso aos cuidados
acontece. Se ontem o país testava de saúde. E, em segundo lugar,
mil e hoje testa dois mil, o número despertamos nos políticos aquela
de infectados pode ter duplicado velha tentaçãozinha para os jogos
sem que o vírus esteja mais de manipulação e de falta de
disseminado pela população — transparência, como já se está a ver
João Miguel Tavares

S
simplesmente testou-se mais, logo, nas diÆculdades para aceder aos
encontrou-se mais. números de casos de covid nas
e vem aí uma segunda vaga Também não vale a pena escolas.
de covid, ainda é cedo para sobrevalorizar o número de Essa falta de transparência é
saber. Que se está a preparar infectados desvalorizando o inaceitável, e por isso convém não
uma segunda vaga de número de internados e de mortos, a tornar compreensível face ao
histerismo em torno da que são muitíssimo mais receio do Governo de que as
covid, isso já me parece importantes. Se o número de aberturas dos telejornais causem
bastante evidente, e tenho mais infectados está a bater recordes, pânico na população e as notícias
medo dela do que do vírus. O facto mas o número de internamentos e sobre escolas fechadas ponham
de devermos ser o mais prudentes de mortos se mantém milhares de pais à beira de um
possível no nosso dia-a-dia — usar relativamente estável, então isso é ataque de nervos. No início da
máscara, descarregar a app, evitar uma óptima notícia e não há pandemia tivemos de levar com
multidões — não signiÆca que grande razão para alarme. SigniÆca uma enxurrada de pivots televisivos
devamos conÆnar a nossa uma de duas coisas: ou a própria comunicação social tem de a oferecerem-nos conselhos
capacidade de raciocínio, nem experiência acumulada no fazer um esforço para ser mais paternais sobre a melhor forma de
afogar em álcool-gel os últimos tratamento da covid está a diminuir reÇexiva e não ir atrás de fórmulas enfrentar a pandemia. É hora de
vestígios de inteligência e espírito a sua mortalidade, o que é noticiosas fáceis que não adiantam fazer o caminho inverso, e
crítico. excelente; ou o vírus está a sofrer nada e atrasam muito. aconselhar paternalmente os pivots
A histeria começa logo pelo
número-fetiche que abre todos os
mutações que o tornam menos
agressivo, o que é magníÆco.
É hora de aconselhar Reduzir uma situação pandémica
extremamente complexa a um
televisivos para a necessidade de
um pacto anti-histeria no combate
telejornais: o número diário de Para quê, então, abrir telejornais paternalmente os único número diário tem péssimas à covid e para a obrigatoriedade de
infectados. Esse número é tratado
quase sempre de forma isolada, e
de forma estrondosa com os
recordes nos números de
pivots televisivos para consequências, que vão muito
além da má informação. Em
analisar de forma Æna os números
disponíveis. Se assim não for,
na cabeça das pessoas ele signiÆca infectados, se a grande pergunta a a obrigatoriedade primeiro lugar, andamos com os corremos o enorme risco de andar
isto: se desce, está tudo bem; se ser feita é outra — porque é que, de analisar de forma olhos semicerrados ao que é cada aos gritos sobre o que é acessório e
sobe, estamos lixados. Não é perante esses números, a situação vez mais importante — o aumento Æcar mudos perante o essencial.
necessariamente assim. Esse sanitária não se descontrolou, fina os números signiÆcativo dos números da
número signiÆca pouco se não como aconteceu em vários países disponíveis mortalidade não-covid, que tudo Jornalista
estiver associado ao número diário europeus em Março e em Abril? A indica estar a ser causado pela jmtavares@outlook.com

Esta informação não dispensa a


consulta da lista oficial de prémios Euromilhões 19 23 34 37 45 1 7 1.º Prémio
130.000.000€ M1lhão BLD 06097
Contribuinte n.º 502265094 | Depósito legal n.º 45458/91 | Registo ERC n.º 114410 | Conselho de Administração - Presidente: Ângelo Paupério Vogais: Cláudia Azevedo, Ana Cristina Soares e João Günther Amaral
9988B239-5524-4EAD-8F38-C11E4ABBFC05
E-mail publico@publico.pt Estatuto Editorial publico.pt/nos/estatuto-editorial Lisboa Edifício Diogo Cão, Doca de Alcântara Norte, 1350-352 Lisboa; Telef.:210111000 (PPCA); Fax: Dir. Empresa 210111015; Dir. Editorial
210111006; Redacção 210111008; Publicidade 210111013/210111014 Porto Rua Júlio Dinis, n.º270, Bloco A, 3.º, 4050-318 Porto; Telef: 226151000 (PPCA) / 226103214; Fax: Redacção 226151099 / 226102213; Publicidade,
Distribuição 226151011 Madeira Telef.: 963388260 e/ou 291639102 Proprietário PÚBLICO, Comunicação Social, SA. Sede: Lugar do Espido, Via Norte, Maia. Capital Social €4.050.000,00.
Detentor de 100% de capital: Sonaecom, SGPS, S.A. Impressão Unipress, Travessa de Anselmo Braancamp, 220, 4410-350 Arcozelo, Valadares; Telef.: 227537030; Empresa Gráfica Funchalense,
SA, Rua da Capela de Nossa senhora da Conceição, nº. 50- Morelena – 2715-029 Pêro Pinheiro Telf.: 219677450 Distribuição VASP – Distribuidora de Publicações, SA, Quinta do Grajal - Venda
Seca, 2739-511 Agualva Cacém, Telef.: 214 337 000 Fax : 214 337 009 e-mail: geral@vasp.pt Assinaturas 808200095 Tiragem média total de Agosto 27.807 exemplares Membro da APCT

PUBLICIDADE

O mundo precisa
PENSE BEM, PENSE PÚBLICO
Aponte para aqui a câmara ou aplicação
do seu telefone e carregue no link que aparece
OU CONTACTE-NOS
publico.pt/assinaturas/novonormal
de respostas
Confie em quem faz
assinaturas@publico.pt
808 200 095 (DIAS ÚTEIS DAS 9H ÀS 18H)
as perguntas certas