Você está na página 1de 21

Revista Eletrônica de Educação Física

INTERVENÇÃO DA EDUCAÇÃO FÍSICA UTILIZANDO


O LÚDICO NO PROCESSO DE FORMAÇÃO
ESCOLAR DE 5ª SÉRIE:
UMA REFLEXÃO NO PROCESSO EDUCACIONAL
Adriane Ferreira Da Costa
Orientadora. Prof. Joelma Montelares da Silva

SUMÁRIO

1. Introdução
2. Referencial Teorico
2.1. Educação Física Escolar
2.2. Lúdico
2.2.1. O Lúdico e a Educação Física
2.2.2. Possibilidade de Aprender Ludicamente na 5ª Série
3. Metodologia
4. Resultados e Discussão
5. Considerações Finais
6. Referências

PDF created with pdfFactory Pro trial version www.pdffactory.com


1

Revista Eletrônica de Educação Física

1. INTRODUÇÃO
Dentre diferentes disciplinas na formação escolar do ser humano. A de
Educação Física vem se destacando cada vez mais. Hoje se sabe que tal disciplina
não se destaca em sua atuação apenas o biológico, diferentes aspectos do
desenvolvimento da criança são levados em consideração como o afetivo, cognitivo
e sociocultural.
Vale ressaltar que uma discussão nesse contexto, implica explorar o
desenvolvimento geral do homem, a valorização da existêncialidade do ser humano
chega em primeiro lugar na práxis pedagógica.
Contudo, verifica-se que alguns aspectos fundamentais da vivência humana
são deixados de lado, e quando a criança passa a ser considerado um mini-adulto
(pré- adolescente) o ensino deve ser sério, brincadeiras, ludicidade não lhe são
permitidos.
Dentre as formas de abordagem no processo de aprendizagem temos os
jogos, esportes, lutas, ginástica e dança. Então porque, não trabalhar esses temas
de forma lúdica no ensino-aprendizagem no 3º e 4º ciclo?
Por quê, o lúdico não é explorado e levado a sério no ensino-aprendizagem de 5ª
série ?
A palavra lúdico vem do latim ludus e significa brincar. Neste brincar estão
incluídos os jogos, brinquedos e divertimentos e é relativa também à
conduta daquele que joga, que brinca e que se diverte. A função educativa
do jogo oportuniza a aprendizagem do individuo, seu saber, seu
conhecimento e sua compreensão de mundo. (SANTOS, 1997, p. 09).

Brincar envolve o corpo e seus movimentos, é uma atividade particularmente


poderosa para estimular a vida social e construtiva do individuo. O propósito do
lúdico, de competição ou não são contexto favoráveis do ensino aprendizagem, pois
possibilita uma amplitude de movimentos que fazem o aluno ter uma maior atenção
no momento de executá-los.
Este estudo tem o propósito de mostrar aos professores de educação física ,
que o brincar facilita aprendizagem e conduz aos relacionamentos grupais.
Nas aulas de educação física é importante:
* refletir na possibilidade da disciplina de Educação Física intervir através do
lúdico no processo educacional dos alunos de 5ª série.

PDF created with pdfFactory Pro trial version www.pdffactory.com


2

Revista Eletrônica de Educação Física


*Verificar a preferência docente e discente sobre o lúdico no contexto do
ensino-aprendizagem.
*verificar a metodologia utilizada nas escolas em questão, e se as atividades
são de forma lúdica.

A brincadeira deixa de ser ‘coisa de criança’ e passa a se constituir em


‘coisa séria’, digna de estar presente entre recursos didáticos capazes de
compor uma ação docente comprometida com alvos do processo de ensino-
aprendizagem que se pretende atingir. (KISHIMOTO, 2000, p. 167).

Esta proposta não se trata de uma coisa impossível de acontecer em nossa


sociedade atual, mas, sim uma união contra o preconceito e medo de uma
renovação para uma escola rotulada, tanto pelos professores e até mesmo pelos
alunos. Acredito que estudamos tanto para podermos ser bons professores, e fazer
com que nossos alunos aprendam brincando. Brincar faz parte do ser humano, o
riso e a diversão podem melhorar o emocional do individuo. É com a brincadeira ,
que o individuo de qualquer idade deixa fluir seus sentimentos e liberta sua
ansiedade. Na medida que envelhecemos perdemos a espontaneidade. Então não
se pode perder a criatividade enquanto se passa da infância para a pré-
adolescência, pois se precisa dessa condição para vida inteira. Brincar é universal,
qualquer individuo pode usufruir desse momento.
Para adquirir qualidades imprescindíveis hoje nas organizações, precisa-se de
muita criatividade e espontaneidade, com a capacidade de rir e divertir-se, precisa-
se manter vivo dentro do ser humano o encanto do brincar, não importa qual é sua
idade cronológica.
Portanto, para melhor compreensão do tema analisado, foi realizada uma
pesquisa qualitativa, com alunos e professores escolhidos intencionalmente em
diferentes escolas da cidade de Curitiba-Pr, sendo 35 alunos da 5ª série na escola A
e 26 alunos da 5ª série na escola B, bem como, com seus respectivos professores
de Educação Física. Os dados foram coletados através de 3 questões abertas para
professores e 5 perguntas abertas para os alunos. Para verificar a metodologia
utilizada nas aulas de Educação Física e como são aplicadas as aulas. E qual é a
opinião dos professores sobre o lúdico na 5ª série.

PDF created with pdfFactory Pro trial version www.pdffactory.com


3

Revista Eletrônica de Educação Física


2. REFERENCIAL TEORICO:

2. 1 EDUCAÇÂO FÍSICA ESCOLAR


A Educação Física escolar é uma das disciplinas de maior abrangência, pois
desenvolve o aluno por completo, atingindo seu afetivo, cognitivo, coordenação
motora, preocupa-se com sua motricidade. O objeto de estudo da Educação Física
é o movimento humano, e é através deste que as pessoas podem se comunicar e se
relacionar com o meio, além de conhecer-se. De acordo com GONÇALVES (1994, p.
134) a Educação Física como forma educativa refere-se à motricidade humana e ao
movimento do ser humano, compreendendo as formas de atividades como: jogo,
dança, ginástica e o desporto.
Portanto, o oposto do que muitos pensam a Educação Física escolar não
deve ser totalmente separada do esporte, já que um de seus objetivos consiste em
promover a socialização e interação entre aos alunos. Segundo BARROS NETO
(1997) a grande pergunta que se faz a respeito do esporte na escola é que ele
muitas vezes passam para o aluno conseqüências graves quanto à obtenção de
resultados, conseqüências essas que afetam o aluno psicologicamente de uma
forma negativa.
Desta forma, as atividades lúdicas poderiam ser consideradas como meios
mais eficazes para realização desta socialização entre os alunos.
A Educação Física escolar consiste em desenvolver a aprendizagem de
gestos e movimentos fundamentais das diferentes formas de atividades físicas e
desportivas. A Educação Física da atualidade é vista como uma simples disciplina
que procura desenvolver movimentos padronizados, tirando assim o caráter
educacional pertencente a ela, que visa agir sobre a formação do caráter humano.
De acordo com FREIRE (1997, p. 13) menciona seu descontentamento no ensino da
Educação Física escolar utilizando gestos e movimentos padronizados, ele
considera a educação física um meio de ensino dos movimentos respeitando as
individualidades dos alunos, estimulando à criatividade e a liberdade de cada um.
As escolas que se utilizam somente dos esportes: futebol, handebol, vôlei e
basquete estarão por prejudicar seus alunos, pois muitas vezes não respeita as
limitações individuais. SCAGLIA (2004, p. 111) descreve que a disciplina de
educação física não é levada a sério, que simplesmente ela não tem o grau de

PDF created with pdfFactory Pro trial version www.pdffactory.com


4

Revista Eletrônica de Educação Física


relevância que tem as outras disciplinas. Que na maioria das escolas ainda utilizam-
se somente quatro modalidades esportivas: futsal, handebol, basquete e vôlei como
único objetivo de ensino. Professores que somente visam o desempenho nesses
quatros esportes limitam seus alunos, transformando a educação física
‘mecanizada’, portanto, deixa de tirar proveito do que a disciplina pode oferecer,
como experiências corporais.

2. 2 LÚDICO

O Brincar é uma atividade indispensável, pois é um caminho natural para o


desenvolvimento humano, é eficiente nos seus efeitos, oferece para quem dele faz
uso, a construção de uma base sólida para todas etapas da vida, é capaz de atuar
no desenvolvimento cognitivo, emocional e físico de forma natural.
A ludicidade é uma necessidade do ser humano em qualquer idade e não
pode ser vista apenas como diversão. O desenvolvimento do aspecto lúdico
facilita a aprendizagem, o desenvolvimento pessoal, social e cultural,
colabora para uma boa saúde mental, prepara para um estado interior fértil,
facilita os processos de socialização, comunicação, expressão e construção
do conhecimento. (SANTOS, 1997, p. 12).

As atividades lúdicas acontecem prioritariamente na infância e estruturam-se


no movimento, conseqüentemente tem a função de explorar o próprio corpo,
explorar objetos e sentir emoções decorrente da sua prática.
As experiências lúdicas, de competições ou não, são em sua totalidade
favoráveis a aprendizagem, pois permite uma série de movimentos que precisa da
atenção total do aluno, para que ele tenha prazer em praticar atividade. Com
prazerosidade e espontaneidade, entramos num processo educativo que possibilita
‘o querer mais’ e cria um maior interesse dos alunos pelas atividades.
De acordo com KISHIMOTO (2000, p. 36) “Quando as situações lúdicas são
intencionalmente criadas pelo adulto com vistas a estimular certos tipos de
aprendizagem, surge a dimensão educativa”. Podemos dizer que o professor de
educação física pode usar o lúdico como meio de ensino-aprendizagem no
desenvolvimento do aluno, proporcionando prazer na prática das atividades. A
função lúdica faz do brincar uma diversão com prazer ou até mesmo um desprazer,
quando escolhido sem uma atenção especial, para o desenvolvimento do indivíduo.
A função educativa faz com que o aluno aperfeiçoe seus conhecimentos no ato da

PDF created with pdfFactory Pro trial version www.pdffactory.com


5

Revista Eletrônica de Educação Física


brincadeira. A sociedade vê a brincadeira como atividade somente para crianças,
ainda que seja uma prática sempre presente na humanidade, desde seu início, eram
vista como fútil e os únicos objetivos eram de distração e recreio.
Segundo KISHIMOTO (1998, p. 23) afirma “A relevância do jogo vem de longa
data. Filósofos como Platão, Aristóteles e, posteriormente, Quintiliano, Montaigne,
Rosseau, destacam o papel do jogo na educação”.
Portanto, pode-se dizer que a brincadeira faz parte tanto da vida da criança
quanto de qualquer individuo independe da idade que se encontra. É uma atividade
que desperta o humor e deixa o individuo de bem com a vida.
De acordo com KISHIMOTO (2000, p. 19) “se a imagem de infância reflete o
contexto atual, ela é carregada também, de uma visão idealizada do passado do
adulto, que contempla sua própria infância”.

2. 2. 1 O LÚDICO E A EDUCAÇÃO FÍSICA

A disciplina de Educação Física tem o propósito da construção do saber,


respeitando o individuo e sua motricidade, fazendo que ele procure o prazer na
prática das suas atividades especialmente as de caráter lúdico. De acordo com
SANTOS (1997, p. 9): as brincadeiras e os jogos são partes importantes na vida da
criança independentemente da cultura, da época ou até mesmo classe social. Os
jogos e brincadeiras ajudam na descoberta de si, na possibilidade de experimentar,
criar e de explorar as coisas do mundo.
O lúdico desenvolve a criatividade cultivando a sensibilidade, e afetividade de
seus praticantes.
Quando o aluno brinca, ele fantasia as cenas. As atividades lúdicas dão a
possibilidade de inventar histórias e personagens. Ao brincar, o indivíduo realiza a
tarefa de construção e reconstrução permanente.
Portanto, as atividades lúdicas podem possibilitar interação social e de
construção do próprio conhecimento e adquire novas experiências, principalmente
quando cria e recria novas brincadeiras. GONÇALVES (1994, p. 159) escreve que é
compromisso da Educação Física propiciar o desenvolvimento da criatividade, da
autonomia, cooperação, sociabilidade, entre outras qualidades.

PDF created with pdfFactory Pro trial version www.pdffactory.com


6

Revista Eletrônica de Educação Física


As aulas lúdicas nos revelam todo o seu sentido no processo de
desenvolvimento global do aluno. O jogo e a brincadeira reúnem experiências
fantásticas para aprendizagem. O processo de repetir, imitar, representar e inventar
é mais do que um ato de brincar, é através desse momento que o aluno nos revela
uma parte de si, como pensa, e como vê os colegas.

2. 2. 2 POSSIBILIDADE DE APRENDER LUDICAMENTE NA 5ª SÉRIE

O Professor de Educação Física em sua prática pedagógica não deve deixar


de utilizar e vivenciar o lúdico , pois quanto mais ele trabalha com a ludicidade, mais
ele estará preparado para desenvolver atividades de forma prazerosa e satisfatória
nas suas aulas. O individuo que brinca desenvolve a criatividade e resgata alegria.
Para GONÇALVES (1994, p. 161) “O brincar envolve também confraternização,
comunicação com os outros, em um contexto livre de ameaças”.
Afinal, devemos levar em conta alegria, o prazer que o lúdico proporciona,
conduzindo para uma educação renovadora.
O profissional de Educação Física precisa encantar seus alunos e reencantar
as suas aulas. O professor que não inovar e adotar diferentes estratégicas para
ensinar, estará limitando o seu próprio potencial e não poderá assegurar
oportunidades que a profissão pode oferecer.

A utilização do jogo potencializa a exploração e a construção do


conhecimento, por contar com as motivações internas, típicas do lúdico,
mas o trabalho pedagógico requer a oferta de estímulos externos e a
influência de parceiros bem como a sistematização de conceitos em outras
situações que não jogos. (KISHIMOTO, 2000, p. 37).

Os jogos podem ser flexíveis pois se adaptam a quaisquer espaços físicos,


materiais e números de participantes, eles podem ser de caráter competitivos,
cooperativos ou recreativos. Pois desenvolve as habilidades motoras, cognitivas e
afetivas. Podemos considerar o prazer, a alegria, como um condutor confortável
rumo a uma nova educação. Precisamos inovar as aulas de educação física para
encantar os alunos, e valorizar a disciplina.

Num contexto de educação escolar, o jogo proposto como forma de ensinar


conteúdos às crianças aproxima-se muito do trabalho. Não se trata de um

PDF created with pdfFactory Pro trial version www.pdffactory.com


7

Revista Eletrônica de Educação Física


jogo qualquer, mas sim de um jogo transformado em instrumento pedagógico,
em meio de ensino. (FREIRE, 1997, p. 119).

As atividades como os jogos são algo comprometido com a formação do aluno,


pois permite que se amplie às possibilidades de aprendizagem, com satisfação,
fazendo com que eles gostem da práxis, e sempre participe de maneira total da aula.
De acordo com OLIVEIRA (1997, p. 28) “Preciosos contornos esses em que o lúdico
assume feições de jogo, desencavando profundezas relegadas, trazendo à tona
situações, porém, densas em alegria, beleza e encantamento”. Para tanto, a
essência do ato educativo está no relacionamento do aluno com o professor.
Os Parâmetros Curriculares Nacionais de 5ª a 8ª, sugere que em alguns casos
no 3º ciclo (5ª e 6ª), seja adequado atividades lúdicas por meio de jogos e
brincadeiras, pois considera perigoso que se trabalhe uma especialização técnica
precocemente e seus efeitos decorrentes, pois os alunos estão saindo do 2º ciclo, e
entrando na fase em que cada disciplina tem um professor. Noutros, supondo
precariedade técnica dos jogos e brincadeiras, propõem-se exercícios de habilidades
e fundamentos esportivos como construção para a aprendizagem das modalidades
esportivas para o ciclo que precede 4º ciclo (7ª e 8ª).

Em ambos os casos, o lúdico é visto como necessariamente satisfatório e


como sinônimo de ausência de técnica ou, no mínimo, como
descompromisso com a eficiência.
Em oposição, em busca da eficiência técnica é atribuído um caráter de
seriedade e de mecanicismo, pautado em critérios de desempenho via de
regra equivocada. Se, de fato, as atividades lúdicas contêm um caráter de
fruição, de liberdade, de prazer e de improvisação, também é fato que
constituem um universo de desafios na direção da eficiência e do
aperfeiçoamento técnico. E vice-versa, todo esforço na direção do
aperfeiçoamento técnico, seja em que grau for, pode ser fonte de satisfação
e prazer (PCNS, 1998, p. 47) .

Por isso o educador tem que ficar atento a sua turma, e procurar trabalhar
atividades em que o aluno goste e construa seus conhecimentos, para aprimorar seu
desenvolvimento como ser humano consciente. Tanto que FREIRE (2005, p. 6)
menciona “Educar é mais que transmitir conteúdos, é mais que determinar
comportamentos restritos; educar é ensinar a viver”.
O profissional de Educação Física, que tem um bom plano de aula, onde a
formulação de atividades é significativa, e promove criatividade, faz com que sua
aula faça sentido ao aluno, despertando interesse e vontade de aprender.

PDF created with pdfFactory Pro trial version www.pdffactory.com


8

Revista Eletrônica de Educação Física


Para podermos entender algumas questões faremos uma pesquisa com alunos
e professores de escolas estaduais, aplicando questionário a respeito do lúdico nas
aulas de Educação Física, onde alunos poderão colocar sua opinião a respeito das
atividades lúdicas. E com os professores, a opinião sobre o método do lúdico para 5ª
série já que eles estão numa fase de transições na área escolar, com mais
disciplinas que nas séries anteriores.

Os professores na maioria das vezes preocupam-se somente com os


conteúdos, ignorando o aluno e sua motricidade. É preciso mudar este paradigma,
no sentido de implantar novos processos de aprendizagem para obtenção de
resultados satisfatórios no desenvolvimento do aluno como um todo.

Os professores de Educação Física devem aproveitar as características e


experiências dos alunos para estimulá-los a desenvolver habilidades motoras,
criatividade e espontaneidade. Para isso, as aulas devem ser prazerosas,
informativas e contextualizadas, abordando conteúdos e temas de forma lúdica.

Para tentar aumentar o interesse dos alunos da 5ª série pelas aulas de


Educação Física, os educadores devem desenvolver temas e atividades que os
alunos sintam prazer em estar praticando.

3. METODOLOGIA

A presente pesquisa caracteriza-se por uma estrutura descritiva de análise


de conteúdo, pois, de acordo com BARDIN (2000, p. 31-34), a análise de conteúdo
“é um conjunto de técnicas de análise das comunicações”, este tipo de descrição
analítica “funciona segundo procedimentos sistemáticos e objetivos de discrição dos
conteúdos das mensagens”. É de caráter qualitativo pois de acordo GOLDENBERG
(1999), a pesquisa não visa dados numéricos mas os significados encontrados na
fala dos sujeitos pesquisados. Que facilita a compreensão acerca do lúdico e refletir
na possibilidade da disciplina de Educação Física intervir através da ludicidade no
processo educacional dos alunos da 5ª série.
Como amostra participaram 61 alunos, sendo 35 alunos da escola A idade
entre (10 e 13 anos) e os outros 26 da escola B idade entre (10 e 15 anos) em
bairros diferentes da cidade de Curitiba-Pr. Os alunos são da 5ª série, do turno da

PDF created with pdfFactory Pro trial version www.pdffactory.com


9

Revista Eletrônica de Educação Física


tarde, idade entre 10 e 15 anos, de ambos os sexos. Os professores de Educação
Física também passaram pela pesquisa. Para preservar os entrevistados, deixamos
no anonimato alunos, e professores das escolas em questão. Contudo a
amostragem final limitou-se em 50 crianças, pois, ao realizar a análise dos dados
descartamos as respostas com letra ilegível e respostas não coerentes com as
perguntas como (sim e não).
O instrumento de pesquisa para coleta das informações relacionadas ao
fenômeno pesquisado foi um questionário contendo 5 questões para os alunos,
essas questões implicam em como são realizadas suas aulas atualmente? Se as
aulas são ministradas de forma lúdica?Qual a opinião sobre a utilização de
atividades lúdicas em suas aulas de Educação Física? Como procedimento para
coletas dos dados as questões foram entregues uma a uma para que não haja
influência entre uma resposta e outra. Em seqüência os professores de Educação
Física responsáveis pela turma responderão um questionário contendo 3 perguntas:
Se em suas aulas é utilizado o lúdico como metodologia para ensinar? Qual é a
opinião sobre a utilização do lúdico para ensinar na 5ª série? Se de forma geral
existe um distanciamento do lúdico na proposta escolar para 3º e 4º ciclo?As
perguntas foram escolhidas para melhor identificar o significado das atividades
lúdicas na 5ª série e comparação das informações entre alunos e professores, então
para tanto optamos por 5 questões para alunos e 3 questões para professores.
Para o tratamento dos dados, utilizamos para análise a ‘Análise de Conteúdo’
de BARDIN (2000, p. 117-118) em categorização, que auxilia na classificação dos
elementos que: primeiro realizamos o inventário (isolamento dos elementos), nessa
seleção, descartamos as entrevistas com letra ilegível e respostas não coerente
com as perguntas; em seguida realizamos a classificação (separação dos
elementos, impondo uma certa organização das mensagens). Assim, na seqüência
realizamos a interpretação dos dados obtidos na categorização.

4. RESULTADOS E DISCUSSÃO

Apresenta-se a discussão dos resultados perante os aspectos principais


levantados na problemática de: Por quê, o lúdico não é explorado e levado a sério
no ensino-aprendizagem de 5ª série ? Objetivando refletir na possibilidade da

PDF created with pdfFactory Pro trial version www.pdffactory.com


10

Revista Eletrônica de Educação Física


disciplina de educação física intervir através do lúdico no processo educacional dos
alunos da 5ª série. Realizamos uma pesquisa através de questionário com 61
alunos, dentre esses, 11 alunos foram excluídos da discussão de resultados, por se
encontrarem com letras ilegíveis e respostas não coerentes com as perguntas,
como (sim e não). A seguir fizemos análise e discussões do professor Escola A e
professor Escola B e posteriormente análise e discussões dos alunos da Escola A e
em seguida dos alunos Escola B.
Tomados no seu conjunto em categorização das respostas, os resultados
apresentados estão aqui indicados.
Quanto à pesquisa realizada com o professor do Ensino Fundamental de 5a
série, através de três questões geradoras encontramos as seguintes respostas:
Professor - Escola A (45 anos de idade, recém formado em uma Instituição
Particular , na qual oferece o curso de Educação Física há seis anos)
Questão 1
Na sua opinião é possível utilizar uma proposta lúdica para ensinar na 5ª série?
R= Sim. Jogos pré-desportivo, jogos intelectivos, a dança etc.. Todos de forma
lúdica.
Questão 2
Em suas aulas, você utiliza-se do lúdico como metodologia para ensinar?
R= As crianças e adolescentes gostam de movimento, jogos como caçador,
bambolê.
Vôlei, basquete, etc. O professor além da técnica deve passar conceitos de
cidadania, preocupado na formação de um aluno consciente e crítico.
Questão 3
De forma geral você considera que existe um distanciamento do lúdico na proposta
escolar do 3º e 4º ciclo? Ao que você relaciona esse distanciamento?
R= Sim. Muitos professores estão muito preocupados com a teoria e a técnica.
Penso que a ênfase deve ser atividade física, o jogo de forma divertida, que envolva,
se possível toda a classe de alunos.
O professor em questão demonstra que se utiliza totalmente do lúdico em sua
metodologia de ensino. Desta forma, os objetivos propostos e os conteúdos são
alcançados e desenvolvidos através das atividades lúdicas, que por sua vez,
envolvem a cidadania e forma um aluno consciente e crítico. Percebe-se que o

PDF created with pdfFactory Pro trial version www.pdffactory.com


11

Revista Eletrônica de Educação Física


professor procura envolver todos os seus alunos nas atividades, atingindo todos os
objetivos de maneira divertida. Podemos contextualizar o resultado encontrado com
GONÇALVES (1994, p. 159) que escreve que é compromisso da Educação Física
propiciar o desenvolvimento da criatividade, da autonomia, cooperação,
sociabilidade, entre outras qualidades. Tanto que KISHIMOTO (2000, p. 36)
menciona que as situações lúdicas devem ser intencionalmente criadas pelo adulto
com vistas a estimular certos tipos de aprendizagem, assim, com certeza surge à
dimensão educativa.

Professor - Escola B (38 anos de idade, formado há 10 anos na em uma Instituição


Particular de Ensino tradicional de Curitiba-PR que oferece o curso de Educação
Física a mais de 20 anos)
Questão 1
Na sua opinião é possível utilizar uma proposta lúdica para ensinar na 5ª série?
R= Não, uso o técnico com as crianças, com objetivo de ensinar os movimentos
básicos das modalidades esportivas, respeitando suas características pessoais e
seus limites.
Questão 2
Em suas aulas, você utiliza-se do lúdico como metodologia para ensinar?
R= Não, trabalho com fundamentos básicos em todas as aulas, técnicas desportivas
e evoluções do esporte.
Questão 3
De forma geral você considera que existe um distanciamento do lúdico na proposta
escolar do 3º e 4º ciclo? Ao que você relaciona esse distanciamento?
R= Sim, no lúdico falta uma proposta objetiva em aulas de educação física é
somente uma diversão para os alunos.
Na escola B o professor utiliza uma metodologia de ensino, teoria e de
técnicas dos esportes: vôlei, basquete, handebol e futebol. Um em cada bimestre, de
vez em quando ele utiliza-se de atividades lúdicas. Quando perguntado se é
possível utilizarmos o lúdico como proposta de ensino-aprendizagem o professor
prontamente responde que “não”, evidenciando que não tem disposição para aplicar
conteúdos específicos desta faixa etária através de atividades lúdicas. Respondendo
na seqüência de questionamentos que seu objetivo é trabalhar os fundamentos

PDF created with pdfFactory Pro trial version www.pdffactory.com


12

Revista Eletrônica de Educação Física


específicos das modalidades de forma teórica e técnica. Afirma também que o
lúdico na 5a série distancia-se, porque, o fato é que o lúdico não apresenta uma
proposta objetiva, considerando o lúdico apenas para diversão.
SANTOS (1997, p.12) em suas discussões sobre lúdico diz que “a ludicidade é
uma necessidade do ser humano”, ela pode surgir em qualquer faixa etária não pode
ser considerada apenas diversão. O ensino através do lúdico facilita a
aprendizagem, possibilitando o desenvolvimento integral desses indivíduos,
facilitando os processos de socialização, comunicação, expressão e construção do
conhecimento.
As experiências lúdicas, de competições ou não, são em sua totalidade
favoráveis a aprendizagem, pois permite uma série de movimentos que precisa da
atenção total do aluno, para que ele tenha prazer em praticar atividade. Com
prazerosidade e espontaneidade, entramos num processo educativo que possibilita
‘o querer mais’ e cria um maior interesse dos alunos pelas atividades.
Podemos sugerir então uma posição equivocada do professor quanto à prática
do lúdico no ensino-aprendizagem na 5a série.
Quanto à pesquisa realizada com os alunos do Ensino Fundamental de 5a
série, através de cinco questões geradoras, após a categorização encontramos as
seguintes respostas:
Alunos - Escola A (idade entre 10 anos e 13 anos)
Questão 1
As aulas de Educação Física geralmente têm uma estrutura voltada para diversos
esportes e modalidades que visam o movimento. Aqui na escola como são
realizadas as aulas de Educação Física?
Observando as respostas dos alunos encontramos 4 categorias:
• Esportes variados (futebol, vôlei, futsal)
• Exercícios (aquecimento e ginástica)
• Brincadeiras
• As aulas são muito legais
Das 25 crianças entrevistadas, podemos observar que 21 crianças mencionam a
práticas nas aulas são a partir de diferentes modalidades desportivas demonstrando
que o professor continua dando ênfase às habilidades que devem ser adquiridas
nessa faixa etária, ou seja, as habilidades específicas dos esportes coletivos e

PDF created with pdfFactory Pro trial version www.pdffactory.com


13

Revista Eletrônica de Educação Física


individuais aparecem a todo o momento. Na Fala desses alunos conseguimos
perceber que estes esportes são trabalhados de forma lúdica, 12 dentre as crianças
dizem que as aulas são realizadas em forma de brincadeiras. Exemplo encontrado
na fala do ALUNO/ 17 “tem todos os esportes e brincadeiras legais e o professor é
muito legal”. Como observamos a fala constante dos alunos, o prazer esta
impregnado realização das aulas como menciona o ALUNO/ 14 “o professor dá
muito esporte e atividades legais”. Essa palavra “legal” que dá a conotação de que
as crianças gostam de como as aulas são realizadas aparece 8 vezes em suas
respostas.
Portanto, é compromisso da Educação Física propiciar o desenvolvimento da
criatividade, da autonomia, cooperação, sociabilidade, entre outras qualidades.
GONÇALVES (1994, p. 159).
O jogo e a brincadeira reúnem experiências fantásticas para aprendizagem. O
processo de repetir, imitar, representar e inventar é mais do que um ato de brincar,
nesse momento que o aluno nos revela uma parte de si, e como pensa, transmitindo
o desejo de brincar mesmo na 5a série.
Questão 2
Como você gostaria que fosse a sua aula de Educação Física?
Nesta questão foram encontradas 3 categorias:
• Brincadeiras
• Esportes
• Dança
Dentre os 25 alunos entrevistados 17 afirmam que têm preferência por aulas
lúdicas, e dizem estar ,satisfeitos com atuação do professor, 11 crianças falam que
preferem os esportes e somente 2 dizem preferir a dança. Observou-se que o
método utilizado pelo professor agrada aos alunos. Pode-se com essas respostas
verificar a preferência pelo lúdico.
Questão 3
O lúdico significa brincar, e neste brincar estão incluídos os jogos, brinquedos,
divertimento desenvolvendo a criatividade e a espontaneidade. Você encontra essa
ludicidade em suas aulas de Educação Física?
Tivemos uma única categoria:
• Sim

PDF created with pdfFactory Pro trial version www.pdffactory.com


14

Revista Eletrônica de Educação Física


A resposta foi unânime, com isso só podemos verificar que o professor realmente
utiliza o lúdico em suas, exemplos dessa afirmativa tão clara é a resposta de dois
alunos: ALUNO/ 3 “Encontro até demais” e ALUNO/ 16 “Sim, sempre se encontra”.
Questão 4
Qual a sua opinião sobre a utilização de atividades lúdicas em suas aulas de
Educação Física?
Nesta obtivemos 4 categorias:
• Legal
• Divertida
• Boa
• Gosto muito
Nesta questão podemos verificar o quanto o lúdico agrada aos alunos, pois 10
alunos dizem que as aulas são boas, 7 acham legal e divertida, outros falam que
gostam muito, vejamos algumas respostas ALUNO/ 3 “Muito boa quero que continue
assim” ALUNO/ 9 “Sim, que fosse mais brincadeiras” dentre os 25 alunos somente 1
aluno não gosta da utilização do lúdico e prefere esportes com regras. Essa
questão evidência que a metodologia do professor é bem aceita pela grande maioria
dos entrevistados.
Questão 5
Se suas aulas são ministradas de forma lúdica o que essas podem contribuir para
sua formação? Se não são lúdicas, a que você atribui esse não aparecimento na
proposta de ensino de Educação Física na 5ª série?
Obtivemos 4 categorias para esta questão:
• Crescimento e desenvolvimento
• Criatividade
• Sócio-afetivo
• Desenvolvimento Corporal
Dentre as 25 respostas encontramos 8 alunos que falam no crescimento e
desenvolvimento criatividade, podemos evidenciar a afirmativa com as palavras do
ALUNO/ 8 “Desenvolvimento, eu aprendo muita coisa”, 5 alunos falam que o lúdico
desenvolve a criatividade ALUNO/ 23 “Desenvolvemos a nossa criatividade e
deixando de termos vergonha”, já na 3ª categoria temos 6 alunos falando do sócio-
afetivo, tomamos como exemplo o ALUNO/ 10 “Sim, estou aprendendo a ser mais

PDF created with pdfFactory Pro trial version www.pdffactory.com


15

Revista Eletrônica de Educação Física


companheiro dos meus colegas” e no desenvolvimento do corpo temos 3 alunos
dizendo que emagrece, desenvolve músculos e faz os membros inferiores ficarem
fortes. E os outros alunos simplesmente responderam que as aulas são ministradas
de forma lúdica. Os alunos mostraram que as aulas que o professor aplica está
tendo resultados satisfatórios na aprendizagem deles, e que tem sentido para a
formação imediata e futura.

Alunos da escola B (idade entre 10 anos e 15 anos)


Questão 1
As aulas de Educação Física geralmente têm uma estrutura voltada para diversos
esportes e modalidades que visam o movimento. Aqui na escola como são
realizadas as aulas de Educação Física?
Observando as respostas dos alunos encontramos 4 categorias que são elas:
• Esportes (Teoria, técnica e prática)
• Brincadeiras
• Jogo Intelectivo (xadrez)
• Exercícios (correr e caminhar)
Dentre as 25 respostas encontramos na grande maioria esportes, teoria e
prática e dentro delas a brincadeira apareceu 3 vezes, xadrez 2, exercícios 1,
evidenciando que realmente o grande foco das aulas do professor é as 4
modalidades: Futebol, vôlei, handebol e basquete, assim demonstrando que sua
preocupação é os esportes e as técnicas. Assim desmerecendo o valor que o lúdico
pode proporcionar aos seus alunos. Tanto que FREIRE (1997, p. 13) demonstra sua
insatisfação, quanto ao ensino da Educação Física escolar utilizando gestos e
movimentos padronizados, ele considera a Educação Física um meio de ensino dos
movimentos respeitando as individualidades dos alunos, estimulando à criatividade
e a liberdade de cada um.
Portanto o professor poderia aplicar os esportes e as técnicas, com ludicidade ,
para que haja um interesse maior pela disciplina. Na maioria das vezes os alunos
verem a Educação Física como sendo somente esporte.
Questão 2
Como você gostaria que fosse a sua aula de Educação Física?
Nesta questão foram 3 categorias:

PDF created with pdfFactory Pro trial version www.pdffactory.com


16

Revista Eletrônica de Educação Física


• Esportes
• Brincadeiras
• Natação
Dentre os 25 alunos 15 dizem que gostam dos esportes, muito deles coloca que
gostariam de um em especial, também colocam que não gostam quando tem aulas
teóricas, como exemplos podem ver a resposta do ALUNO/ 10 “Ter bastante
futebol, bastante basquete mais ou menos trabalho que o professor passa” e
ALUNO/ 12 “Fosse só aula de futebol”, 6 falam que gostariam aulas com
brincadeiras e 4 dizem que gostariam de aulas de natação.
Questão 3
O lúdico significa brincar, e neste brincar estão incluídos os jogos, brinquedos,
divertimento desenvolvendo a criatividade e a espontaneidade. Você encontra essa
ludicidade em suas aulas de educação física?
Obtivemos 3 categorias para esta questão:
• Sim
• Às vezes
• Não encontro
O Sim, dentre as 25 crianças apareceu 21 vezes, assim podemos verificar a
contradição dos alunos, como eles se perdem nas respostas comparando com a
questão 1, que fica evidente que o professor raramente faz brincadeiras, tivemos 3
Às vezes e 1 Não encontro. Talvez eles façam essa confusão por terem o brincar
intrínseco (prazer), ou não souberam interpretar a questão confundido os jogos do
enunciado com os esportes pelo professor aplicado, apesar de antes que
respondessem as questões, eu explicava mais de uma vez.
Questão 4
Qual a sua opinião sobre a utilização de atividades lúdicas em suas aulas de
Educação Física?
Aqui nesta questão foram 5 categorias são elas:
• Mais legal
• Boas
• Eu gosto
• Fossem mais lúdicas.
• Não gosto

PDF created with pdfFactory Pro trial version www.pdffactory.com


17

Revista Eletrônica de Educação Física


Nesta questão os alunos expressam sua satisfação de quando o professor utiliza
atividades lúdicas , podemos ver exemplo o ALUNO/ 15 “Quando a gente está com
outras salas ele dá atividades lúdicas. Mas eu prefiro lúdicas e não teoria, ALUNO/
23” Ter mais brincadeiras lúdicas. Eu gosto das aulas lúdicas, ALUNO/ 25 “Queria
que fosse mais lúdicas as aulas de educação física”. Somente o Aluno/ 4 coloca
“Não gosto de atividades”. Aqui fica claro que as crianças preferem as aulas lúdicas
e que isso acontece com pouca freqüência. Pois o professor tem uma visão
totalmente voltada para as técnicas das modalidades esportivas.
Questão 5
Se suas aulas são ministradas de forma lúdica o que essas podem contribuir para
sua formação? Se não são lúdicas, a que você atribui esse não aparecimento na
proposta de ensino de Educação Física na 5ª série?
Obtivemos 3 categorias para esta questão:
• Crescimento e desenvolvimento
• O conhecimento
• Aprendizagem
Quando perguntado se as aulas são de forma lúdica todos respondem que “Sim”,
contradizendo o que vimos até agora, que raramente o professor aplica atividades
lúdicas. O que podemos observar que as crianças fazem confusão nesta questão, e
na seqüência do questionamento perguntamos o que o lúdico pode contribuir para a
formação deles somente 7 alunos responderam com coerência sendo 5 falam para o
crescimento e desenvolvimento, 2 aprendizagem e 2 conhecimento. Para que não
houvesse dúvidas nas questões, elas foram explicadas, no momento da entrega
mesmo assim os alunos não conseguiram interpretar a questão. O que fica evidente
a confusão que os alunos fazem a cerca da ludicidade. Que mesmo o professor
dando aulas visando à técnica dos esportes, alguns ainda conseguem levar as aulas
como diversão. Deixando bem claro que o esporte não seja divertido, mas quando
se fala de técnica, fala-se de treinos. O professor fala que objetivo dele é ensinar
movimentos básicos das modalidades esportivas.
Os resultados demonstram que o professor da Escola A, procura atender as
necessidades dos alunos adequando suas aulas e utilizando o lúdico em sua
metodologia, fazendo com que os alunos tenham disposição e prazer para praticar
as atividades de maneira integral. Desta maneira o professor consegue explorar e

PDF created with pdfFactory Pro trial version www.pdffactory.com


18

Revista Eletrônica de Educação Física


envolver todos os movimentos de seus alunos, levando em consideração também o
afetivo, cognitivo e sócio-cultural. Percebe-se esse desenvolvimento nas palavras
dos próprios alunos, que demonstram a satisfação de praticar Educação Física.
O professor da Escola B, demonstra estar preocupado apenas em
desenvolver habilidades motoras especificas, as usadas nas modalidades
esportivas. Esquece que seu aluno está numa fase de transformações, e precisa
muito mais do que aprender as técnicas esportivas. Necessita desenvolver não
somente habilidades motoras, mas o afetivo, cognitivo e sócio-cultural. E o lúdico,
tem essa proposta de envolver o individuo por completo. Mas o professor diz que
não vê assim. Fala que o lúdico na Educação Física é somente diversão.
Pensamento errôneo de sua parte. SANTOS (1997, p.12) menciona que o lúdico
facilita o aprendizado, proporciona socialização, desenvolve o pessoal e facilita na
construção do conhecimento.
A grande maioria dos alunos demonstra que quando as aulas são lúdicas,
gostam mais, evidenciando o prazer que sentem pelas atividades lúdicas.

5. CONSIDERAÇÕES FINAIS

Verificou-se com este estudo que na Escola A o professor tem uma visão
diferente. Ele percebeu que aplicando atividades lúdicas aos alunos, aumenta o
interesse e a participação nas aulas, tornando-a mais prazerosa, tanto que SANTOS
(1997, p. 9) menciona: brincadeiras e os jogos são partes importantes na vida da
criança independentemente da cultura, da época ou classe social. Os jogos e
brincadeiras ajudam a criança a se descobrir , possibilitam as mais diversas
experiências, ajudam a criar e explorar as coisas do mundo. O professor também
se diz preocupado com a formação do seu aluno, desenvolvendo atividades onde
este seja critico e consciente com seus atos. Verificou-se que os alunos adoram
suas aulas, inclusive alguns deles mencionam que o professor é “legal” palavra que
aparece muito no decorrer das respostas.
O professor da Escola B, relata que usa a técnica das modalidades esportivas
para desenvolver movimentos básicos. Comenta que não vê no lúdico uma proposta
objetiva, diz que o lúdico é somente diversão, na visão dele o lúdico não é coisa
séria que se possa utilizar como ensino-aprendizagem. Ao contrário do que o

PDF created with pdfFactory Pro trial version www.pdffactory.com


19

Revista Eletrônica de Educação Física


professor relata temos as palavras. KISHIMOTO (2000, p. 167) menciona que a
brincadeira é digna de estar presente entre recursos didáticos sendo capaz
de compor uma ação do professor comprometida com os objetivos do processo de
ensino-aprendizagem que se pretende atingir, assim deixando de ser vista como
coisa somente para crianças e passando a ser assunto sério. Os alunos quando
questionados quanto às aulas que o professor utilizar o lúdico, escrevem que
gostam, acham legal, e outras dizem que gostariam que sempre fossem lúdicas.
Deixando evidente que as aulas lúdicas são bem aceitas por eles.
Quanto a grande problemática de: Por quê, o lúdico não é explorado e levado
a sério no ensino-aprendizagem da 5ª série ? Podemos dizer que ainda existe
professores que tem uma visão errônea sobre o lúdico, talvez seja por falta de
compreensão. Ou por falta de vontade de inovar e fazer planejamentos para suas
aulas.
O professor de Educação Física deve refletir e focalizar um olhar pedagógico
em relação ao lúdico, quebrando paradigmas e provocar mudanças, construindo
novas propostas no ensino-aprendizagem na escola, permitindo o crescimento e
desenvolvimento integral de seus alunos, auxiliando em descobertas.
Portanto, verifica-se a importância que o lúdico proporciona, em qualquer
ação humana, não somente nas brincadeiras, ficando apenas na descontração, e
sim, sendo utilizado na escola por docentes de Educação Física para desenvolver a
criatividade e o raciocínio dos alunos de forma prazerosa.
O ato da reflexão é uma maneira positiva e cada vez mais condizente com a
realidade da educação, que se renova a cada dia. Estar atento a renovações pode
revelar as necessidades dos alunos e qual é o melhor caminho a seguir.
Aos docentes de Educação Física, fica a sugestão para que reflitam e utilizem
o lúdico no ensino-aprendizagem, tornando assim suas aulas mais prazerosas, e
que ao final da aula os alunos fiquem querendo sempre mais.

REFERÊNCIAS

BARDIN, L. Análise de Conteúdo. Lisboa edição 70, 2000.


BARROS NETO, T. L. de. Início da criança no esporte In: Exercício saúde e
desempenho físico. São Paulo: Atheneu, 1997.

PDF created with pdfFactory Pro trial version www.pdffactory.com


20

Revista Eletrônica de Educação Física


FREIRE, J. B. / VENÂNCIO, S. O jogo dentro e fora da escola. – Campinas, SP:
Autores Associados, 2005.
FREIRE, J. B. Educação de corpo inteiro: Teoria e prática da educação física. –
São Paulo : Scipione, 1997. 4ª edição.
GOLDENBERG, Mirian. A arte de pesquisar: como fazer pesquisa qualitativa em
ciências sociais. Rio de Janeiro: Editora Record, 1999.
GONÇALVES, M. A. S. Sentir, Pensar e Agir – Corporeidade e Educação. –
Campinas, SP: Pairus, 1994.
KISHIMOTO, T. M. O jogo e a educação infantil. - São Paulo: Pioneira, 1998.-
(Biblioteca Pioneira de Ciências Sociais. Educação. Série a pré- escola Brasileira).
KISHIMOTO, T. M. Jogo, brinquedo, brincadeira e a educação. – São Paulo:
Cotez, 2000. 4ª edição.
OLIVEIRA, P. de S. O Lúdico na vida cotidiana. BRUHNS, Heloisa Turini.
Introdução aos Estudos do Lazer. Campinas, SP: Unicamp, 1997.
SANTOS, S. M. P. dos. O lúdico na formação do educador. – Petrópolis, RJ:
Vozes, 1997.
SCAGLIA, A. Jogo e Educação Física Escolar: Por Quê? Para Quê?. MOREIRA.
W.W. Educação Física: Intervenção e Conhecimento Científico. – Piracicaba :
Unimep, 2004.
SECRETARIA DE EDUCAÇÃO FUNDAMENTAL. Parâmetros Curriculares
Nacionais: Educação Física. – Brasília : MEC/ SEF,1998. 1. Parâmetros
Curriculares Nacionais. 2. Educação Física: Ensino de quinta a oitava séries. I.
Titulo.

PDF created with pdfFactory Pro trial version www.pdffactory.com