Você está na página 1de 2

TREINAMENTO - CONSULTORIA - INSTRUMENTOS PARA TESTES ELÉTRICOS

Anexo I

EXERCÍCIOS SOBRE GERADORES SÍNCRONOS

1) (Cap. II) Os seguintes dados são tomados dos ensaios em circuito aberto e de curto-circuito de
uma máquina síncrona de 45 kVA, trifásica, estrela, 220 volts (tensão nominal de linha), 6 pólos,
60 Hz:
Iexcitação Vlinha Iarmadura
Curva característica
(amperes) (volts) (amperes)
Característica de circuito aberto 2,84 220 -
Linha de entreferro 2,20 202 118
2,20 - 118
Característica de curto-circuito
2,84 - 152
Calcular para esta máquina, considerando os dados acima:
a) O valor não-saturado da reatância síncrona em ohms/fase e pu;
b) O valor saturado em ohms/fase e pu;
c) A relação de curto-circuito (RCC);
d) O fator de saturação (Ks).
Resp.: (a) 0,988 ohms/fase, 0,92 pu; (b) 0,836 ohms/fase, 0,777 pu; (c) 1,291; (d) 1,185

2) (Cap. III) Um alternador de pólos lisos 10 MVA, 13,2 kV estrela, Ra = 1,75 ohm/fase, Xdisp =
2,61 ohm/fase e Xra = 0,7 pu, encontra-se conectado a um barramento infinito de 13,8 kV. Se o
alternador está recebendo reativos e fornece 50% de sua potência nominal com cosφ = 0,9,
determinar o ângulo de carga e a fem (força e1etromotriz) induzida.
Resp.: 22,78º, 0,994 pu ou 13,123 kV.

3) (Cap. III) Um gerador de pólos lisos de 5 MVA, 4,16 kV, conexão delta, R a = 0, Xdisp = 0,2 pu e
Xra = 0,9 pu, encontra-se conectado a um barramento infinito, operando com potência nominal e
fornecendo reativos. Sendo o ângulo da corrente com a tensão terminal de 30°, determinar o
ângulo de carga e a fem induzida.
Resp.: 31,57º, 1,819 pu ou 7.567,04 V.

4) (Cap. III) Um alternador de pólos salientes tem as seguintes características 4 MVA, 360 rpm,
2300 volts estrela, fp = 0,9, Xd = 1,5 pu, Xq = 0,9 pu, Ra = 0,132 ohms/fase, e encontra-se
conectado a um barramento infinito com tensão igual a 2500 volts. Estando o gerador sub-
excitado, calcular a fem, o ângulo de carga e esboçar o diagrama fasorial.
Resp.: 44,15º, 1,3 pu ou 1726,808 V.

5) (Cap. V) Um alternador de pólos lisos, estrela, 60 Hz, 10 MVA, 13,8 kV, encontra-se conectado
a um barramento infinito fornecendo 5 MW de potência ativa e 3 MVAr de potência reativa.
Sendo Xd = 1,0 pu, determinar para uma diminuição de excitação de 20%, sem alteração da
potência mecânica, qual o novo valor da potência reativa.
Resp.: ≈100 kVAr (recebendo) (E = 1,39∠ 21,04º pu, E’ = 0,8E=1,112 pu).
Rua Visconde de Ouro Preto, 75 - Custódio Pereira - Uberlândia - MG - CEP 38405-
Pag. 1 de 2
202
Home page: www.conprove.com.br - E-mail: conprove@conprove.com.br
Pabx (34) 3218-6800 - Fax (34) 3218-6810
TREINAMENTO - CONSULTORIA - INSTRUMENTOS PARA TESTES ELÉTRICOS

6) (Cap. VI) Um determinado alternador "1" possui um regulador de velocidade tal que sua
freqüência cai 0,1 Hz quando do aumento na carga de 250 MW. Um outro alternador "2" que
opera em paralelo tem uma característica de estatismo tal que para a mesma variação de
freqüência deve ocorrer uma mudança de 400 MW em sua carga. Estando as duas máquinas
operando em paralelo e alimentando uma carga total de 600 MW e com f 01 = f02 = 60 Hz, pede-
se:
a) A contribuição de cada alternador;
b) A freqüência de operação;
c) Para que os 600 MW se distribuam igualmente entre os alternadores "1" e "2" qual o
ajuste da freqüência a vazio para o alternador "2" se f01 deve permanecer inalterado?
Resp.: (a) 369,231 MW e 230,769 MW; (b) 59,908 Hz; (c) 59,955 Hz.

7) (Cap. VII) Um alternador de pólos lisos tem uma reatância síncrona de 10 ohm/fase e uma
resistência de 1,2 ohm/fase. O alternador encontra-se conectado a um barramento infinito de 1
kV/fase e opera com uma fem de 1,1 kV/fase. Calcular a máxima potência que o alternador pode
fornecer. Caso se despreze a resistência, refazer o cálculo.
Resp.: 97,38 kW/fase, 110 kW/fase.

8) (Cap. VII) Um alternador de pólos lisos tem uma reatância síncrona de 10 ohms/fase e uma
resistência de 1,2 ohms/fase. O alternador encontra-se conectado a um barramento infinito de 2,2
kV/fase e opera com uma fem de 3,4 kV/fase. Calcular a máxima potência que o alternador pode
fornecer considerando o efeito da resistência e, em nova situação, desprezando a resistência.
Resp.: 685,397 kW/fase, 748 kW/fase.

9) (Cap. VII) Um alternador síncrono de 2 MVA, tensão terminal de 13,8 kV, fator de potência
igual a 0,85 e Xd = 0,9 pu está conectado a um barramento infinito através de uma linha de
transmissão com reatância de 0,4 pu. Determinar:
a) A máxima potência que pode ser transferida para o barramento;
b) O valor do coeficiente de potência sincronizante para o ângulo de 40º.
Resp.: (a) 1,1 pu; (b) 1,846 pu.

10) (Cap. VII) Seja um sistema elétrico formado por um gerador síncrono (E = 1,1 pu, X d = 0,9 pu,
Xq = 0,5 pu) conectado através de um transformador (XT = 0,1 pu) e uma linha de transmissão
(XL = 0,15 pu) a um barramento infinito que opera com tensão igual a l pu. Qual a máxima
potência que poderá ser transferida da máquina para o barramento?
Resp.: 1,048 pu (Nota: Pmáx = 0,956senδ + 0,232sen2δ , δ máx = 68,037º).

Rua Visconde de Ouro Preto, 75 - Custódio Pereira - Uberlândia - MG - CEP 38405-


Pag. 2 de 2
202
Home page: www.conprove.com.br - E-mail: conprove@conprove.com.br
Pabx (34) 3218-6800 - Fax (34) 3218-6810