Você está na página 1de 35

ESTUDO DE CASO 1

MASP

MUSEU DE ARTE DE SÃO PAULO

Janeiro/2007
Seqüência da Apresentação
1. Características Geométricas e
Arquitetônicas

2. Características/Cargas Estruturais

3. Modelo Estrutural
4. Análise de Esforços e Deslocamentos
1. Características Geométricas e
Arquitetônicas
1. Características Geométricas e
Arquitetônicas
2. Características Estruturais

Laje Nervurada/Vigas de Piso


• Laje Nervurada situada na cota +8,40 m,
com 50 cm de espessura , responsável pela
sustentação de uma carga de 500 kgf/m2;
OBS: A Laje Nervurada é suspensa por
tirantes à duas Vigas protendidas, com 70 m
de comprimento, 2,50 m de largura e 3,50 m
de altura com topo na cota +14,50 m;
2. Características Estruturais

Cobertura/Vigas de Cobertura

• A cobertura da cota +17,63 m é composta


por lajes calha apoiadas em vigas de concreto
armado que, por sua vez, descarregam em
vigas protendidas de 2,5 m de largura e 4,0 m
de altura, com 74 m de vão;
2. Características Estruturais
Pilares
As vigas protendidas do piso e da cobertura se
apóiam em 4 pilares, situados nas extremidades
das vigas. Estes pilares são ocos próximos à
cobertura, contendo um pendulo interno, de
modo a evitar que os efeitos de
dilatação/contração das vigas acarretem na
transferência de esforços para os pilares e
consequentemente acarretem em momentos
fletores;
2. Características Estruturais
Vigas Protendidas de Cobertura
(Cota 17,63 m)

Laje Nervurada Pilares

(Cota +8,40 m) (Ocos na região das


vigas de Cobertura)
2. Características Estruturais

Regiões “Ocas” dos Pilares na


Cobertura (Pendulo interno para
evitar introdução de momentos
fletores nos pilares por esforços
de retração/dilatação advindo
das vigas)
2. Características Estruturais

Vigas Protendidas de Cobertura


(Cota 17,63 m) Lajes Calhas apoiadas em Vigas
de Concreto Armado

Pilares
(Ocos na região das
vigas de Cobertura)
2. Características Estruturais

Viga Protendida
do Piso

Laje Nervurada
Tirantes de Suspensão (Cota +8,40 m)
da Laje Nervurada
2. Características Estruturais
VIGA DE COBERTURA CASCA DE CONCRETO ARMADO
LAJES CALHA DE CONCRETO ARMADO
VIGAS DE CONCRETO ARMADO APOIADA NA COBERTURA

17.70

3,50
3,20
14.50
LAJE APOIADA NA VIGA PRINCIPAL

3,50
2,60
08.40

VIGA
LAJE PENDURADA

7,90 0,50
PRINCIPAL
NA VIGA PRINCIPAL
CONSOLO
TIRANTES
PILARES PRINCIPAIS PÊNDULO INTERNO
TRECHOS MACIÇOS AO PILAR
00.00

SAPATAS EXCÊNTRICAS
FUNDAÇÕES
4,00 SOBRE ATERRO 70,00 4,00

VISTA LATERAL
ESCALA 1:250
VIGA DE COBERTURA CASCA DE CONCRETO ARMADO
LAJES CALHA DE CONCRETO ARMADO
VIGAS DE CONCRETO ARMADO APOIADA NA COBERTURA

17.70
2. Características Estruturais

3,50
3,20
VIGA DE COBERTURA CASCA DE CONCRETO ARMADO
14.50 VIGAS DE CONCRETO ARMADO
LAJES CALHA DE CONCRETO ARMADO
LAJE APOIADA NA VIGA PRINCIPAL APOIADA NA COBERTURA

17.70

3,50

3,50
3,20
14.50
LAJE APOIADA NA VIGA PRINCIPAL

2,60
3,50
08.40

2,60
08.40

VIGAVIGA
LAJE PENDURADA

7,90 0,50
LAJE PENDURADA

7,90 0,50
PRINCIPAL
NA VIGA PRINCIPAL
PRINCIPAL
NA VIGA PRINCIPAL
CONSOLO
TIRANTES
CONSOLO PILARES PRINCIPAIS
TRECHOS MACIÇOS
PÊNDULO INTERNO
AO PILAR
00.00
TIRANTES
PILARES PRINCIPAIS PÊNDULO INTERNO
SAPATAS EXCÊNTRICAS

TRECHOS MACIÇOSSOBRE
FUNDAÇÕES AO PILAR
00.00 4,00 ATERRO 70,00 4,00

VISTA LATERAL
SAPATAS EXCÊNTRICAS
ESCALA 1:250

FUNDAÇÕES
4,00 SOBRE ATERRO 70,00 4,00
2. Características Estruturais
5,00 2,50 15,00 2,50 5,00

3,50
17.70

3,20
VIGAS PROTENDIDAS

14.50

3,50
2,60
08.40

7,90 0,50
LAJE NERVURADA
TIRANTES DE SUSPENSÃO

PILARES OCOS (SUPERIOR) / MACIÇOS (INFERIOR)


00.00

VISTA FRONTAL
ESCALA 1:150
5,00 2,50 15,00 2,50 5,00

2. Características Estruturais

3,50
17.70

5,00 2,50 15,00 2,50 5,00

3,20
VIGAS PROTENDIDAS

14.50

3,50
17.70

3,50
3,20
VIGAS PROTENDIDAS

14.50

3,50

2,60
2,60
08.40
08.40

7,90 0,50

7,90 0,50
LAJE NERVURADA
TIRANTES DE SUSPENSÃO
LAJE NERVURADA
TIRANTES DE SUSPENSÃO
PILARES OCOS (SUPERIOR) / MACIÇOS (INFERIOR)
00.00

VISTA FRONTAL
ESCALA 1:150

PILARES OCOS (SUPERIOR) / MACIÇOS (INFERIOR)


00.00
2. Características Estruturais
Vigas
2. Características Estruturais
Vigas

G
2. Características Estruturais
Vigas

G
Características Geométricas:
Estádio I
Área = A = 4,78 m2

Momento de Inéricia em torno do eixo Xg = Ixg = 8,4491 m4

Momento de Inéricia em torno do eixo Yg = Iyg = 6,659 m4


2. Características Estruturais
Vigas

Para efeitos de cálculo da Inércia da Seção nas condições


do Estádio II, adotou-sem, apenas para efeitos didáticos,
as seguintes simplificações:
• Hipótese da viga do Masp ser de concreto armado;
• Seção transversal simplificada por uma seção retangular
com largura de 2,35 m, altura de 3,50 m, altura útil de
3,10 m e área de Aço de 957,7 cm2
2. Características Estruturais
Vigas

Objetivos da Análise do Estádio II:


Comparar os deslocamentos nos vãos centrais do
MASP considerando a Inércia aproximada da
situação de protensão completa (mais próxima da
real) como sendo aquela do Estádio I (“sem
fissuração”), frente à utilização da Inércia
aproximada do Estádio II, ou seja, supondo-se que
esta mesma viga seria constituída e dimensionada
com modelo de concreto armado
I II = 3,14335 m 4
2. Características Estruturais
( Momento De Inércia Do Estádio II
Da Seção Simplifica da )
Vigas
Ieq = 3,1502 m 4 ( Momento De Inércia Equivalent e
De Acordo Com A NBR 6118 )

Fck = 45 MPa

Ecs = 0 ,85 × 5600 × fck = 0 ,85 × 5600 × 45 = 31931 , 05 MPa


kN
Ecs = 31931050 , 7 2
m

(EIeq )EQ = Ecs × I EQ = 100589196 kN × m 2


2. Características Estruturais
Pilares
Yg

Xg
G

ESCALA 1:40
Unidades em metros (m)

Características Geométricas:

Área = A = 10,0 m2

Momento de Inéricia em torno do eixo Xg = Ixg = 5,2083 m4

Momento de Inéricia em torno do eixo Yg = Iyg = 13,3333 m4


Yg

2. Características Estruturais
Pilares
Yg
Xg
G

Xg
G

ESCALA 1:40
Unidades em metros (m)

Características
ESCALA 1:40 Geométricas:
Unidades em metros (m)

Características
Área = AGeométricas:
= 10,0 m2

Área = A = 10,0 m2

Momento de Inéricia em torno do eixo Xg = Ixg = 5,2083 m4


Momento de Inéricia em torno do eixo Xg = Ixg = 5,2083 m4

Momento de Inéricia em torno do eixo Yg = Iyg = 13,3333 m4


Momento de Inéricia em torno do eixo Yg = Iyg = 13,3333 m4
Yg

2. Características Estruturais
Pilares
Yg
Xg
G

Fck = 45MPa
Xg
G

Ecs = 0,85 × 5600 × fck = 0,85 × 5600 × 45 = 31931,05 MPa


ESCALA 1:40
Unidades em metros (m)
kNCaracterísticas Geométricas: Estádio I
Ecs = 31931050,7 2 ESCALA 1:40
Unidades em metros (m)

m Características
Área = AGeométricas:
= 10,0 m2

Área = A = 10,0 m2

Momento de Inéricia em torno do eixo Xg = Ixg = 5,2083 m4


Momento de Inéricia em torno do eixo Xg = Ixg = 5,2083 m4

EIeq ) = 0,7 × Ecs × I ( EstádioI ) = 298023140 kN × m 2 ( NBR6118)


Momento de Inéricia em torno do eixo Yg = Iyg = 13,3333 m4
Momento de Inéricia em torno do eixo Yg = Iyg = 13,3333 m4
Yg

2. Características Estruturais
Pilares
Yg
Xg
G

Xg
G

ESCALA 1:40
Unidades em metros (m)
Estádio I
Características
ESCALA 1:40 Geométricas:
Unidades em metros (m)

Características
Área = AGeométricas:
= 10,0 m2

Área = A = 10,0 m2

Momento de Inéricia em torno do eixo Xg = Ixg = 5,2083 m4


Momento de Inéricia em torno do eixo Xg = Ixg = 5,2083 m4

Momento de Inéricia em torno do eixo Yg = Iyg = 13,3333 m4


Momento de Inéricia em torno do eixo Yg = Iyg = 13,3333 m4
Yg

2. Características Estruturais
Pilares
Yg
Xg
G

Fck = 45MPa
Xg
G

Ecs = 0,85 × 5600 × fck = 0,85 × 5600 × 45 = 31931,05 MPa


ESCALA 1:40
Unidades em metros (m)
kNCaracterísticas Geométricas: Estádio I
Ecs = 31931050,7 2 ESCALA 1:40
Unidades em metros (m)

m Características
Área = AGeométricas:
= 10,0 m2

Área = A = 10,0 m2

Momento de Inéricia em torno do eixo Xg = Ixg = 5,2083 m4


Momento de Inéricia em torno do eixo Xg = Ixg = 5,2083 m4

EIeq ) = 0,7 × Ecs × I ( EstádioI ) = 298023140 kN × m 2 ( NBR6118)


Momento de Inéricia em torno do eixo Yg = Iyg = 13,3333 m4
Momento de Inéricia em torno do eixo Yg = Iyg = 13,3333 m4
Vigas
2. Características Estruturais
Resumo
Estádio I ⇒ Simulação de Pr otensão Completa
(EIeq ) = 269788640,63 kN × m 2

Estádio II ⇒ Simulação de Concreto Armado


(EIeq ) = 100589196 kN × m 2

Pilares
Norma ⇒ 70% da Rigidez Inicial
(EIeq ) = 298023140 kN × m 2
3. Modelo Estrutural
Modelo Estrutural do MASP
132 kN/m

Detalhe 1 Detalhe 2
327 kN/m
6,70 m

Detalhe 3 Detalhe 4

11,00 m

2,00 m 2,00 m

74,00 m
Escala 1:300

Detalhe 1 Detalhe 2 Detalhe 3 Detalhe 4

Apoio Fixo Apoio Móvel Apoio Fixo Apoio Móvel


Modelo Estrutural do MASP
132 kN/m

Detalhe 1
3. Modelo Estrutural
Detalhe 2
327 kN/m
6,70 m
Modelo Estrutural do MASP
132 kN/m
Detalhe 3 Detalhe 4

Detalhe 1
327 kN/m
Detalhe 2
11,00 m
6,70 m

Detalhe 3 Detalhe 4

2,00 m 11,00
2,00mm

74,00 m
Escala 1:300
2,00 m 2,00 m

74,00 m
Escala 1:300 Detalhe 2 Detalhe 3 Detalhe 4
Detalhe 1

Apoio Fixo Detalhe 1 Apoio MóvelDetalhe 2 Apoio Fixo3


Detalhe Apoio
Detalhe 4 Móvel

Apoio Fixo Apoio Móvel Apoio Fixo Apoio Móvel


4. Análise de Esforços e
Deslocamentos
4. Análise de Esforços e
Deslocamentos
4. Análise de Esforços e
Deslocamentos

Momentos Fletores
Diagramas

Diagrama de Momentos Fletores - kNm


4. Análise de Esforços e
Deslocamentos

Deformada da Estrutura
4. Análise de Esforços e
Deslocamentos

Resultados
Flecha no Relação
Momento Flecha no % Vão Estádio II
Vigas Máximo Estádio I (flecha/vão)
(flecha/vão) (m)
(kNm) (m)

Piso 200288 0,4006 0,5723% 1,038 1,48 %

Cobertura 90354 0,2123 0,2869% 0,533 0,720 %


4. Análise de Esforços e
Deslocamentos

FIM