SEGURANÇA DE DIGNITÁRIOS E NOÇÕES DE PLANEJAMENTO DE SEGURANÇA REVISÃO EM EXERCÍCIOS PARA TÉCNICO JUDICIÁRIO ESPECIALIDADE: SEGURANÇA - TRF 1ª REGIÃO - AULA

DEMONSTRATIVA PROFESSOR: ERICK MOURA SEGURANÇA DE DIGNITÁRIOS E NOÇÕES DE PLANEJAMENTO DE SEGURANÇA - REVISÃO EM EXERCÍCIOS Prof. ERICK MOURA Estimados(as) Concurseiros(as), Sou Erick Moura, moro em Brasília e tenho 38 anos. Estou no serviço público federal desde fevereiro de 1988, quando ingressei na Marinha do Brasil, por meio de concurso público prestado para o Colégio Naval. Graduei-me em Ciências Navais, pela Escola Naval, no ano de 1994. Sem dúvida, nesses mais de 23 anos de serviço público, o estudo sempre foi presente em minha vida. Assim, não poderia deixar de ser diferente o gosto pelo desafio dos Concursos Públicos nos quais colecionei sucessos ao longo de minha trajetória. Desde 2007, após alguns concursos prestados, estou na Controladoria-Geral da União – CGU, onde exerço o cargo de Analista de Finanças e Controle, considerado um dos melhores cargos do serviço público federal. Após algum tempo em exercício na CGU, decidi contribuir para as pessoas que ainda não obtiveram êxito em alcançar a aprovação em um concurso público. Desta forma, iniciei trabalhos de coordenação em renomados cursos preparatórios de Brasília e do Rio de Janeiro, onde convivi com candidatos e professores, muitos destes autores de livros nos quais estudei. Neste convívio aprendi muito com todos, principalmente com os alunos, e percebi o quanto é importante o auxílio de alguém que queira efetivamente contribuir. Durante essa experiência gratificante, recebi da família, dos amigos, dos alunos, dos professores e dos diretores de cursos um grande incentivo para iniciar uma nova trajetória: ministrar aulas. Assim, avalio que é chegada a nossa hora de fazermos um trabalho de colaboração, em uma via de duas mãos, onde estaremos juntos na busca de um objetivo: aprender a fazer prova. Isso mesmo! Concurseiro(a) não precisa aprender a matéria, precisa aprender a FAZER A PROVA DE DETERMINADA MATÉRIA! É bom que o(a) Concurseiro(a) se conscientize de outra regra básica: NÃO PODE “BRIGAR” COM A BANCA! Ou seja, torne-a sua amiga.
Prof. Erick Moura

www.pontodosconcursos.com.br

1

SEGURANÇA DE DIGNITÁRIOS E NOÇÕES DE PLANEJAMENTO DE SEGURANÇA REVISÃO EM EXERCÍCIOS PARA TÉCNICO JUDICIÁRIO ESPECIALIDADE: SEGURANÇA - TRF 1ª REGIÃO - AULA DEMONSTRATIVA PROFESSOR: ERICK MOURA Veja suas tendências de abordagens. Não seja teimoso em deixar que sua visão seja a mais brilhante de todas, pois é preciso ter humildade ao se fazer uma prova de concurso público. Então, humildemente me proponho a iniciar um trabalho com vocês em relação ao curso de REVISÃO EM EXERCÍCIOS sobre SEGURANÇA DE DIGNITÁRIOS E NOÇÕES DE PLANEJAMENTO DE SEGURANÇA - CARGO DE TÉCNICO JUDICIÁRIO – ESPECIALIDADE: SEGURANÇA para o CONCURSO DO TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 1ª REGIÃO – TRF – 1ª REGIÃO. Aceitam o convite? Erick, como é que funciona esse curso ? A metodologia desse produto é baseada na realização de 6 AULAS, além dessa DEMONSTRATIVA, com uma linguagem simples e objetiva, onde se priorizam quadros e esquemas, a fim de facilitar uma rápida recuperação da informação teórica. Erick, muito legal isso, mas como funciona esse resgate? É como um filme. Se formos falar sobre aquele filme onde o casal se abraça ao vento na proa de um navio, logo lembramos do título de determinado filme (não posso falar, porque vão me cobrar direitos autorais. ...rs, mas vocês sabem, certo?). Nossos quadros e esquemas servirão para facilitar seu cérebro em recuperar a teoria e resolver a questão. Assim como no filme baseado na vida de John Nash, vocês vão perceber que as palavras destacadas virão à sua mente na hora da prova. Traremos nesse curso questões comentadas dos assuntos do edital, com enfoque nas que foram exigidas nos Concursos passados realizados pela Banca FCC, podendo, eventualmente, serem inseridas questões de outras bancas para complementar nossos estudos. Ao final de cada aula, iremos trazer um pequeno resumo com os principais pontos abordados na aula, especialmente os quadros e esquemas. Como o conteúdo do edital é extenso e o tempo para a prova escasso, preferimos abordar os temas do edital em forma de revisão em exercícios, a fim de otimizar nossos estudos.
Prof. Erick Moura

www.pontodosconcursos.com.br

2

SEGURANÇA DE DIGNITÁRIOS E NOÇÕES DE PLANEJAMENTO DE SEGURANÇA REVISÃO EM EXERCÍCIOS PARA TÉCNICO JUDICIÁRIO ESPECIALIDADE: SEGURANÇA - TRF 1ª REGIÃO - AULA DEMONSTRATIVA PROFESSOR: ERICK MOURA Assim fica melhor, certo ? A título de informação, na prova do MPU 2010, tivemos questões que estavam no fórum de dúvidas. Os Fóruns dos cursos do Ponto são muito importantes, pois eles ajudam a complementar o material e a fixar conceitos e discussões interessantes, além de possibilitar o alcance de pontos preciosos para uma prova de concurso. Esse comentário reforça ainda mais a campanha que o Ponto está a fazer para que NÃO VENHAM PIRATEAR nosso material, afinal, o que nós da sociedade poderemos esperar de futuros servidores que agem assim e irão trabalhar no TRF da 1ª REGIÃO, no SENADO FEDERAL, na ABIN, na DEFENSORIA PÚBLICA, na RECEITA FEDERAL, na CGU, no MPU, no TCU, na Polícia Federal, nos Tribunais, etc ? Bem, nosso Curso será baseado no edital recentemente publicado e a sequência de nossas aulas adequou-se à melhor didática para compreensão do assunto. Em síntese, abordaremos os seguintes normativos relacionados à SEGURANÇA DE DIGNITÁRIOS e NOÇÕES DE PLANEJAMENTO DE SEGURANÇA: 1. SEGURANÇA DE DIGNITÁRIOS: • • • Técnicas, táticas e operacionalização; objeto e modus operandi. Análise de Riscos: riscos, ameaças, danos e perdas; diagnóstico; aplicação de métodos. Planejamento de contingências: necessidade; planejamento; componentes do planejamento; manejo de emergência; gerenciamento de crises; procedimentos emergenciais. 2. NOÇÕES DE PLANEJAMENTO DE SEGURANÇA: • • • Conceito, princípios, níveis, metodologia, modularidade e faseamento, fases do planejamento. Segurança Corporativa Estratégica: Segurança da Gestão das Áreas e Instalações. Direção Defensiva. Direção Ofensiva.

Prof. Erick Moura

www.pontodosconcursos.com.br

3

SEGURANÇA DE DIGNITÁRIOS E NOÇÕES DE PLANEJAMENTO DE SEGURANÇA REVISÃO EM EXERCÍCIOS PARA TÉCNICO JUDICIÁRIO ESPECIALIDADE: SEGURANÇA - TRF 1ª REGIÃO - AULA DEMONSTRATIVA PROFESSOR: ERICK MOURA • CTB – Código de Trânsito Brasileiro em vigor, consideradas as alterações posteriores e principais resoluções atinentes às normas de circulação e conduta, infrações e penalidades. Prevenção e controle de incêndios: NR-23 – Proteção Contra Incêndios. CIPA (Comissão Interna de Prevenção de Acidentes – NR- 05). NR-26 – Sinalização de Segurança. Decreto nº 70.274, de 09/03/1972, e alterações/complementos posteriores, quando houver: Aprova as normas do cerimonial público e a ordem geral de precedência. Lei nº 10.826, de 22/12/2003, e alterações/complementos posteriores, quando houver: Dispõe sobre registro, posse e comercialização de armas de fogo e munição, sobre o Sistema Nacional de Armas – Sinarm, define crimes e dá outras providências. a aquisição de um

• • • •

Desta forma, espero colaborar para conhecimento compatível para os diversos concursos.

Eventualmente irei inserir alguns temas relacionados para que possamos cercar o assunto da melhor forma possível, ok ? Ao todo serão 6 aulas, além desta Aula Demonstrativa, uma a cada semana, cuja programação será a seguinte: AULA 1 – 25/02/2011 AULA 2 – 04/03/2011 AULA 3 – 11/03/2011 AULA 4 – 18/03/2011 AULA 5 – 21/03/2011 AULA 6 – 24/03/2011 Erick, você é muito legal, mas vamos logo, pois quero aprender essa matéria ? Ok. Todos prontos? Então vamos nessa!

Prof. Erick Moura

www.pontodosconcursos.com.br

4

analise: I. É correto o que consta em a) I. estacionamento e parada. Os veículos destinados à fiscalização e à operação de trânsito.TRF 1ª REGIÃO . apenas. b) I e II. II e III. II..com.AULA DEMONSTRATIVA PROFESSOR: ERICK MOURA AULA DEMONSTRATIVA ROTEIRO DA AULA – TÓPICOS 1 – Questões Comentadas 2 – Revisão em Tópicos e Palavras-Chave 3 – Questões desta aula 1 – Questões Comentadas Vamos começar nossos trabalhos. . a velocidade máxima será de oitenta quilômetros por hora e.br 5 . de acordo com as especificações do CONTRAN. Erick Moura www.(FCC/TÉCNICO JUDICIÁRIO/TRT 9ª REGIÃO/2010) Conforme o Código de Trânsito Brasileiro (C. quando em serviço de urgência e devidamente identificados por dispositivos regulamentares de alarme sonoro e iluminação vermelha intermitente.B. Os condutores de motonetas só poderão circular nas vias utilizando capacete de segurança e vestuário de proteção.SEGURANÇA DE DIGNITÁRIOS E NOÇÕES DE PLANEJAMENTO DE SEGURANÇA REVISÃO EM EXERCÍCIOS PARA TÉCNICO JUDICIÁRIO ESPECIALIDADE: SEGURANÇA .). Prof. III. 1 . Nas vias rurais onde não existir sinalização regulamentadora. apenas. c) I e III. a velocidade máxima permitida varia de oitenta a cento e dez quilômetros por hora dependendo da espécie do veículo. além de prioridade de trânsito.T. gozam de livre circulação. d) II e III. e) I.. nas rodovias.pontodosconcursos. apenas. apenas.

admitindo-se as exceções devidamente sinalizadas o condutor deverá guardar distância de segurança lateral e frontal entre o seu e os demais veículos. ressalte-se apenas que a referência do item I está no art. considerando-se. Erick Moura www. bem como em relação ao bordo da pista.pontodosconcursos. Antes. NORMAS GERAIS DE TRÂNSITO DE VEÍCULOS NAS VIAS TERRESTRES a circulação far-se-á pelo lado direito da via. o que vier pela direita do condutor quando uma pista de rolamento comportar várias faixas de circulação no mesmo sentido.503/1997 – CTB. inciso VII do CTB.SEGURANÇA DE DIGNITÁRIOS E NOÇÕES DE PLANEJAMENTO DE SEGURANÇA REVISÃO EM EXERCÍCIOS PARA TÉCNICO JUDICIÁRIO ESPECIALIDADE: SEGURANÇA . a velocidade e as condições do local. conforme previsto no art. se aproximarem de local não sinalizado.br 6 . 29 da Lei nº 9. destinadas à ultrapassagem e ao deslocamento dos veículos de maior velocidade o trânsito de veículos sobre passeios. transitando por fluxos que se cruzem.com.AULA DEMONSTRATIVA PROFESSOR: ERICK MOURA Comentários: O gabarito é a alternativa (b) O item I se refere às normas de trânsito de veículos nas vias terrestres abertas à circulação. no momento. calçadas e nos acostamentos.TRF 1ª REGIÃO . e as da esquerda. terá preferência de passagem: • • • no caso de apenas um fluxo ser proveniente de rodovia. aquele que estiver circulando por ela nos demais casos. são as da direita destinadas ao deslocamento dos veículos mais lentos e de maior porte se não houver faixa especial a eles destinada. do veículo e as condições climáticas quando veículos. só poderá ocorrer para que se adentre ou se saia dos imóveis ou áreas especiais de estacionamento os veículos precedidos de batedores terão prioridade de passagem. 29. respeitadas as demais normas de circulação os veículos destinados a socorro de incêndio e salvamento. os de Prof. aquele que estiver circulando por ela no caso de rotatória. da circulação. Seguem as principais considerações esquematizadas.

estacionamento e parada. quando em serviço de urgência e devidamente identificados por dispositivos regulamentares de alarme sonoro e iluminação vermelha intermitente. indicando a proximidade dos veículos. desde que devidamente sinalizados. devendo estar identificados na forma estabelecida pelo CONTRAN a ultrapassagem de outro veículo em movimento deverá ser feita pela esquerda. Erick Moura .pontodosconcursos. gozam de livre circulação. certificar-se de que: • • • antes de efetuar atrás uma haja ultrapassagem.SEGURANÇA DE DIGNITÁRIOS E NOÇÕES DE PLANEJAMENTO DE SEGURANÇA REVISÃO EM EXERCÍCIOS PARA TÉCNICO JUDICIÁRIO ESPECIALIDADE: SEGURANÇA . os de fiscalização e operação de trânsito e as ambulâncias. começado uma nenhum condutor que venha manobra para ultrapassá-lo quem o precede na mesma faixa de trânsito não haja indicado o propósito de ultrapassar um terceiro a faixa de trânsito que vai tomar esteja livre numa extensão suficiente para que sua manobra não ponha em perigo ou www. todos os condutores deverão deixar livre a passagem pela faixa da esquerda.AULA DEMONSTRATIVA PROFESSOR: ERICK MOURA polícia. ao ouvir o alarme sonoro. se necessário os pedestres. deverão aguardar no passeio. só atravessando a via quando o veículo já tiver passado pelo local o uso de dispositivos de alarme sonoro e de iluminação vermelha intermitente só poderá ocorrer quando da efetiva prestação de serviço de urgência a prioridade de passagem na via e no cruzamento deverá se dar com velocidade reduzida e com os devidos cuidados de segurança. exceto quando o veículo a ser ultrapassado estiver sinalizando o propósito de entrar à esquerda todo condutor deverá.com.TRF 1ª REGIÃO . gozam de livre parada e estacionamento no local da prestação de serviço. quando em atendimento na via.br 7 Prof. obedecidas as demais normas do CTB • • • os veículos prestadores de serviços de utilidade pública. indo para a direita da via e parando. além de prioridade de trânsito. obedecida a sinalização regulamentar e as demais normas estabelecidas no CTB. observadas as seguintes disposições: • quando os dispositivos estiverem acionados.

ambos são responsáveis pela incolumidade dos pedestres os veículos motorizados serão sempre responsáveis pela segurança dos veículos não motorizados e por manterem a salvo os pedestres.AULA DEMONSTRATIVA PROFESSOR: ERICK MOURA obstrua o trânsito que venha em sentido contrário todo condutor ao efetuar a ultrapassagem deverá: • indicar com antecedência a manobra pretendida. incisos I e III do CTB.TRF 1ª REGIÃO .com.br 8 . respeitadas as normas de circulação Ressalte-se que. ambos são responsáveis pela incolumidade dos pedestres O item II está de acordo com o art. . de tal forma que deixe livre uma distância lateral de segurança retomar. sem prejuízo das normas de circulação e conduta estabelecidas no CTB. ou seja. acionando a luz indicadora de direção do veículo (seta) ou fazendo gesto convencional de braço.pontodosconcursos..SEGURANÇA DE DIGNITÁRIOS E NOÇÕES DE PLANEJAMENTO DE SEGURANÇA REVISÃO EM EXERCÍCIOS PARA TÉCNICO JUDICIÁRIO ESPECIALIDADE: SEGURANÇA . deve-se observar o seguinte. vamos esquematizar as principais Prof. 54. a faixa de trânsito de origem. acionando a luz indicadora de direção do veículo (seta) ou por meio de gesto convencional de braço afastar-se do usuário ou usuários aos quais ultrapassa. No quadro a seguir considerações sobre este tema. Erick Moura www. em ordem decrescente: os veículos de maior porte serão sempre responsáveis pela segurança dos menores e por manterem a salvo os pedestres. onde se estabelecem recomendações quanto aos condutores de motocicletas. motonetas e ciclomotores. ou seja.. adotando os cuidados necessários para não pôr em perigo ou obstruir o trânsito dos veículos que ultrapassou • • os veículos que se deslocam sobre trilhos terão preferência de passagem sobre os demais. após a efetivação da manobra.

itens 1. 61. alínea “b”. de acordo com as especificações do CONTRAN Já no item III.SEGURANÇA DE DIGNITÁRIOS E NOÇÕES DE PLANEJAMENTO DE SEGURANÇA REVISÃO EM EXERCÍCIOS PARA TÉCNICO JUDICIÁRIO ESPECIALIDADE: SEGURANÇA . de acordo com as especificações do CONTRAN SÓ PODERÃO SER TRANSPORTADOS utilizando capacete de segurança PASSAGEIROS em carro lateral acoplado aos veículos ou em assento suplementar atrás do condutor usando vestuário de proteção. inciso II. há divergência quanto ao previsto no art. MOTONETAS E CICLOMOTORES SÓ PODERÃO CIRCULAR NAS VIAS utilizando capacete de segurança.br 9 .pontodosconcursos. com viseira ou óculos protetores segurando o guidom com as 2 mãos usando vestuário de proteção.TRF 1ª REGIÃO . VIAS ABERTAS À CIRCULAÇÃO VIA DE TRÂNSITO RÁPIDO VIAS URBANAS VIA ARTERIAL VIA COLETORA VIA LOCAL RODOVIAS ESTRADAS CONDUTORES VIAS RURAIS Prof. a velocidade máxima será de 60 Km/h. 61. 2 e 3. Vamos esquematizar o assunto. alínea “a”. inciso II.AULA DEMONSTRATIVA PROFESSOR: ERICK MOURA NORMAS PARA CONDUTORES E PASSAGEIROS DE MOTOCICLETAS. A parte final do item III que fala sobre as rodovias está de acordo com o art. Erick Moura www.com. §1º. §1º. pois quando não for em rodovias. mas antes vamos estabelecer quais são as espécies de vias abertas à circulação.

OBSERVAÇÃO ESTRADA RODOVIA VIA RURAL NÃO PAVIMENTADA VIA RURAL PAVIMENTADA Prof.com. NAS VIAS LOCAIS 110 Km/h. . Merece mais um de nossos quadros. CAMIONETAS E MOTOCICLETAS 90 Km/h. NAS VIAS COLETORAS 30 Km/h. VELOCIDADE MÁXIMA PERMITIDA PARA AS VIAS SE HOUVER SINALIZAÇÃO SERÁ A VELOCIDADE INDICADA POR MEIO DE SINALIZAÇÃO.. DESDE QUE OBEDECIDAS AS CARACTERÍSTICAS TÉCNICAS E AS CONDIÇÕES DE TRÂNSITO DA VIA SE NÃO EXISTIR SINALIZAÇÃO REGULAMENTADORA 80 Km/h. PARA AUTOMÓVEIS.TRF 1ª REGIÃO . PARA ÔNIBUS E MICROÔNIBUS 80 Km/h.br 10 . NAS VIAS DE TRÂNSITO RÁPIDO NAS VIAS URBANAS 60 Km/h. Erick Moura www..pontodosconcursos. qual a diferença entre Estrada e Rodovia? Boa pergunta.AULA DEMONSTRATIVA PROFESSOR: ERICK MOURA Agora sim podemos montar um quadro sobre a velocidade máxima permitida para cada via. PARA OS DEMAIS VEÍCULOS NAS VIAS RURAIS ESTRADAS 60 Km/h NAS VIAS RURAIS RODOVIAS Erick.SEGURANÇA DE DIGNITÁRIOS E NOÇÕES DE PLANEJAMENTO DE SEGURANÇA REVISÃO EM EXERCÍCIOS PARA TÉCNICO JUDICIÁRIO ESPECIALIDADE: SEGURANÇA . NAS VIAS ARTERIAIS 40 Km/h.

com. se tiver aumentar a distância do veículo a sua frente e reduzir a velocidade. evitar pisar no freio de maneira brusca. reduzindo a aderência dos pneus se existir muita dificuldade em continuar trafegando.br 11 . reduzir a velocidade. reduzir a velocidade. se tiver). e) acender o farol de neblina. aumentar a distância do veículo à sua frente. em razão Prof. Erick Moura www. como um posto de abastecimento. acionar a luz alta dos faróis do veículo. d) reduzir a velocidade do veículo até sentir conforto e segurança. até sentir mais segurança e conforto não utilizar o farol alto porque ele reflete a luz nas partículas de água.AULA DEMONSTRATIVA PROFESSOR: ERICK MOURA 2 . Comentários: O gabarito é a alternativa (a) Segundo os preceitos da Direção Defensiva. acionar a troca de luzes altas e baixas dos faróis de forma intermitente.TRF 1ª REGIÃO . o melhor conjunto de atitudes do condutor é: a) imediatamente acender a luz baixa do farol (e o farol de neblina. pois nessas condições o pavimento fica úmido e escorregadio. reduzir a velocidade do próprio veículo. reduzindo ainda mais a visibilidade evitar pisar no freio de maneira brusca. no caso de neblina ou cerração em uma rodovia o condutor deve (colocamos em vermelho as referências da alternativa “a”): imediatamente acender a luz baixa do farol imediatamente acender o farol de neblina. Observe que. acionar o pisca-alerta do veículo. c) reduzir a velocidade até sentir conforto e segurança. parar em local seguro.pontodosconcursos. no caso de neblina em uma rodovia.SEGURANÇA DE DIGNITÁRIOS E NOÇÕES DE PLANEJAMENTO DE SEGURANÇA REVISÃO EM EXERCÍCIOS PARA TÉCNICO JUDICIÁRIO ESPECIALIDADE: SEGURANÇA . aumentar a distância com relação ao veículo à sua frente. b) acionar o pisca-alerta do veículo.(FCC/TÉCNICO JUDICIÁRIO/TRT 9ª REGIÃO/2010) Dentro dos preceitos da Direção Defensiva.

cuja penalidade é multa e apreensão do veículo. geralmente não é seguro parar no acostamento utilizar o acostamento somente em caso extremo e de emergência e somente nesses casos usar o pisca-alerta Diante dessas breves cosiderações. Alternativa “b”: acionar o pisca-alerta do veículo. cuja penalidade é multa. suas instalações. incisos I e II. reduzir a velocidade. e) grave. Erick Moura www.AULA DEMONSTRATIVA PROFESSOR: ERICK MOURA da pouca visibilidade sob neblina ou cerração. até sentir conforto e Alternativa “d”: reduzir a velocidade do veículo até sentir conforto e segurança. derramando. Comentários: O gabarito é a alternativa (c) A alternativa se encontra de acordo com o art. b) grave. vamos corrigir as alternativas erradas da questão. ou combustível ou lubrificante que esteja utilizando ou qualquer objeto que possa acarretar risco de acidente. d) média.com. reduzir a velocidade. c) gravíssima. acionar a troca de luzes altas e baixas dos faróis de forma intermitente. constitui infração.br 12 . e equipamentos. aumentar a distância do veículo à sua frente. evitar pisar no freio de maneira brusca.pontodosconcursos. a) gravíssima. Alternativa “e”: acender o farol de neblina.TRF 1ª REGIÃO . cuja penalidade é multa. lançando ou arrastando sobre a via carga que esteja transportando. Prof. 231. cuja penalidade é multa e apreensão do veículo. cuja penalidade é multa. acionar a luz alta dos faróis do veículo.(FCC/TÉCNICO JUDICIÁRIO/TRT 9ª REGIÃO/2010) Conforme o Código de Trânsito Brasileiro. Alternativa “c”: reduzir a velocidade segurança. do Código de Trânsito Brasileiro – CTB. 3 .SEGURANÇA DE DIGNITÁRIOS E NOÇÕES DE PLANEJAMENTO DE SEGURANÇA REVISÃO EM EXERCÍCIOS PARA TÉCNICO JUDICIÁRIO ESPECIALIDADE: SEGURANÇA . acionar o pisca-alerta do veículo. transitar com o veículo danificando a via.

podem ensejar a aplicação de medidas administrativas. por exemplo. conforme previsto no CTB. pois. Ocorre que algumas infrações podem ter uma conseqüência administrativa. ao não respeitar o sinal vermelho em um cruzamento pode acarretar uma colisão entre veículos ou atropelamento de pedestres ou de ciclistas. uma multa. Além disso. como.br 13 .AULA DEMONSTRATIVA PROFESSOR: ERICK MOURA Pessoal. No quadro a seguir vamos enumerar as PENALIDADES E MEDIDAS ADMINISTRATIVAS previstas no CTB.pontodosconcursos. além da penalidade. por exemplo. GRAVIDADES DAS INFRAÇÕES DE TRÂNSITO LEVES MÉDIAS GRAVES GRAVÍSSIMAS Cabe destacarmos que toda infração de trânsito é passível de penalidade. ficando sujeita às penalidades previstas na lei. Vamos às gravidades das infrações de trânsito. ou seja. ela está cometendo uma infração. INFRAÇÕES DE TRÂNSITO PODEM ENSEJAR • ADVERTÊNCIA POR ESCRITO • MULTA • SUSPENSÃO DO DIREITO DE DIRIGIR PENALIDADES • APREENSÃO DO VEÍCULO • CASSAÇÃO DO DOCUMENTO DE HABILITAÇÃO • FREQÜÊNCIA OBRIGATÓRIA EM CURSO DE RECICLAGEM Prof.SEGURANÇA DE DIGNITÁRIOS E NOÇÕES DE PLANEJAMENTO DE SEGURANÇA REVISÃO EM EXERCÍCIOS PARA TÉCNICO JUDICIÁRIO ESPECIALIDADE: SEGURANÇA . cujo objetivo é impedir que o condutor continue dirigindo irregularmente. quando uma pessoa não cumpre a legislação de trânsito.TRF 1ª REGIÃO .com. as infrações de trânsito poder ocasionar riscos de acidentes. Erick Moura www.

Habilitação vencida há mais de trinta dias Dirigir veículo sem usar lentes corretoras de visão.com. Dirigir veículo com validade da carteira Nacional de 162.TRF 1ª REGIÃO . ou Permissão para Dirigir. de prótese física ou as adaptações do veículo impostas por ocasião da concessão ou renovação da licença para conduzir. u DESCRIÇÃO DA INFRAÇÃO . 162. Permissão para Dirigir de categoria diferente da do veículo que esteja conduzindo.SEGURANÇA DE DIGNITÁRIOS E NOÇÕES DE PLANEJAMENTO DE SEGURANÇA REVISÃO EM EXERCÍCIOS PARA TÉCNICO JUDICIÁRIO ESPECIALIDADE: SEGURANÇA . Entregar a direção do veículo a pessoa com Carteira 163 Nacional de Habilitação ou permissão para Dirigir de categoria diferente da do veículo que esteja conduzindo. Dirigir veículo com Carteira Nacional de Habilitação ou 162.CNH OU PERMISSÃO PARA DIRIGIR) • RECOLHIMENTO LICENCIAMENTO DO CERTIFICADO DE MEDIDAS ADMINISTRATIVAS • TRANSBORDO DO EXCESSO DE CARGA Por fim. Erick Moura www. aparelho auxiliar de audição.pontodosconcursos. II Nacional de Habilitação ou permissão para Dirigir cassada ou com suspensão do direito de dirigir.br 14 .AULA DEMONSTRATIVA PROFESSOR: ERICK MOURA E/OU • RETENÇÃO DO VEÍCULO • REMOÇÃO DO VEÍCULO • RECOLHIMENTO DO DOCUMENTO DE HABILITAÇÃO NACIONAL DE (CARTEIRA HABILITAÇÃO . Permissão para Dirigir cassada ou com suspensão do direito de dirigir. Proprietário Prof. III Condutor V VI Condutor Proprietário Proprietário Proprietário Entregar a direção do veículo a pessoa com Carteira 163. Dirigir veículo com Carteira Nacional de Habilitação ou 162.GRAVÍSSIMA Artigo CTB I II uu Infrator Condutor Condutor Dirigir veículo sem possuir Carteira Nacional de Habilitação 162. conforme previsto no Código de Trânsito Brasileiro – CTB. Entregar a direção do veículo a pessoa que não possua 163 Carteira Nacional de Habilitação ou permissão para Dirigir. montamos um quadro com as infrações consideradas GRAVÍSSIMAS.

br 15 .pontodosconcursos. de prótese física ou as adaptações do veículo impostas por ocasião da concessão ou renovação da licença para conduzir Dirigir sob a influência de álcool. por seu estado físico ou psíquico. Permitir que tome posse do veículo automotor e passe a 164 conduzi-lo na via a pessoa que não possua Carteira Nacional de Habilitação ou Permissão para Dirigir. Entregar a direção do veículo a pessoa sem usar lentes 163 corretoras de visão. Dirigir ameaçando os pedestres que estejam atravessando 170 a via pública.de prótese física ou as adaptações do veículo impostas por ocasião da concessão ou renovação da licença para conduzir. Permitir que tome posse do veículo automotor e passe a 164 conduzi-lo na via a pessoa com Carteira Nacional de Habilitação ou Permissão para Dirigir cassada ou com suspensão do direito de dirigir Permitir que tome posse do veículo automotor e passe a 164 conduzi-lo na via a pessoa com Carteira Nacional de Habilitação ou Permissão para Dirigir de categoria diferente da do veículo que esteja conduzindo Permitir que tome posse do veículo automotor e passe a 164 conduzi-lo na via a pessoa com validade da Carteira Nacional de Habilitação vencida há mais de trinta dias. Proprietário Proprietário Proprietário Proprietário Proprietário Proprietário Proprietário Condutor Proprietário Condutor Condutor Condutor Prof. não estiver em condições de dirigi-lo com segurança. 166 mesmo habilitada+A21.SEGURANÇA DE DIGNITÁRIOS E NOÇÕES DE PLANEJAMENTO DE SEGURANÇA REVISÃO EM EXERCÍCIOS PARA TÉCNICO JUDICIÁRIO ESPECIALIDADE: SEGURANÇA .com. 173 Disputar corrida por espírito de emulação.ou de qualquer substância entorpecente ou que determine dependência física ou psíquica. Permitir que tome posse do veículo automotor e passe a 164 conduzi-lo na via a pessoa sem usar lentes corretoras de visão. crianças em veículo automotor sem 168 Transportar especiais observância das normas de segurança estabelecidas no Código Brasileiro de Trânsito. aparelho auxiliar de audição. Confiar ou entregar a direção de veículo a pessoa que. ou os demais veículos. aparelho auxiliar de audição.AULA DEMONSTRATIVA PROFESSOR: ERICK MOURA Entregar a direção do veículo a pessoa com validade da 163 Carteira Nacional de Habilitação vencida há mais de trinta dias. Erick Moura www.TRF 1ª REGIÃO . em nível superior a seis 165 decigramas por litro de sangue.

na via.com. Estacionar o veículo na pista de rolamento das estradas. IV local. exibição e demonstração de perícia em manobra de veículo. derrapagem ou frenagem com deslizamento ou arrastamento de pneus. Pess Fis/Jurid Condutor Condutor Condutor Condutor Condutor Condutor Condutor Condutor Condutor Condutor Prof.eventos 174 organizados. sem permissão de autoridade de trânsito com circunscrição sobre a via. arrancada brusca. sem permissão da autoridade de trânsito com circunscrição sobre a via. de competição esportiva. podendo fazê-lo no sentido de evitar perigo para o trânsito no local. envolvido em acidente com vítima.quando em serviço de urgência e devidamente identificados por dispositivo regulamentado de alarme sonoro e iluminação vermelha intermitentes.pontodosconcursos. demonstrar ou 176. em acidente com vítima. como condutor. I exibir manobra perigosa. Deixar o condutor. Participar na via. competição esportiva. 175 eventos organizados. em via pública. Deixar de dar passagem aos veículo procedidos de 189 batedores de socorro de incêndio e salvamento de polícia de operação fiscalização trânsito e às e de ambulâncias.AULA DEMONSTRATIVA PROFESSOR: ERICK MOURA Promover. de 177 identificar-se ao policial e de lhe prestar informações necessárias à confecção do boletim de ocorrência. Utilizar-se de veículo para. quando determinadas por policial ou agente da autoridade de trânsito. de 176. Deixar o condutor. Transitar pela contramão de direção em vias com 186. 181. envolvido em acidente com vítima. V das rodovias das vias de trânsito rápido e das vias dotadas de acostamento. Deixar o condutor.SEGURANÇA DE DIGNITÁRIOS E NOÇÕES DE PLANEJAMENTO DE SEGURANÇA REVISÃO EM EXERCÍCIOS PARA TÉCNICO JUDICIÁRIO ESPECIALIDADE: SEGURANÇA . Erick Moura www. podendo faze-lo. de forma a facilitar os trabalhos da polícia e da perícia. de preservar o 176. envolvido em acidente com vítima. V adotar providências para remover o veículo do local. Deixar o condutor. II prestar ou providenciar socorro à vítima. de 176.TRF 1ª REGIÃO . Deixar o condutor. exibição e demonstração de perícia em manobra de veículo. de 176. III adotar providências.br 16 . II sinalização de regulamentação de sentido único de circulação. envolvido em acidente com vítima.

TRF 1ª REGIÃO . Ultrapassar pela direita veículo de transporte coletivo ou 200 escolares. gramados e jardins públicos. estejam na iminência de passar um pelo outro ao realizar operação de ultrapassagem. 203. sinalização. ilhas.AULA DEMONSTRATIVA PROFESSOR: ERICK MOURA Forçar passagem entre veículo que transitando em 191 sentidos opostos. Erick Moura Condutor I II III Condutor Condutor Condutor IV V Condutor Condutor Condutor Condutor Condutor 17 212 www. Ultrapassar pela contramão outro veículo nas pontes. entrando na 206. circulação ou da segurança ainda que em locais permitidos. aclives. calçada. ilhas. V viária longitudinal de divisão de fluxos opostos do tipo linha dupla continua ou simples continua amarela. Ultrapassar pela contramão outro veículo nas curvas. refúgios. ajardinamento ou canteiros de divisões de pista de rolamento. sem autorização. parado para embarque ou desembarque de passageiros salvo quando houver refúgio de segurança para o pedestre. pontes viadutos e túneis. marcas de canalização. porteiras. junto a sinais luminosos. ajardinamentos. ciclofaixas . 203. Ultrapassar pela contramão outro veículo nas faixas de 203. 210 Transpor. Deixar de parar o veículo antes de transpor linha férrea. Executar operação de retorno em locais proibidos pela 206. cruzamentos ou qualquer outro impedimento à livre circulação Condutor Condutor Condutor I II III IV Condutor Condutor Condutor Condutor Ultrapassar pela contramão outro veículo onde a marcação 203.br . passeios. acostamentos. Ultrapassar pela contramão outro veículo parado em fila 203. Avançar o sinal vermelho do semáforo ou o da parada 208 obrigatória. viadutos ou túneis. pedestre. refúgios e faixas de pedestres e nas de veículos não motorizados. passeio. Executar operação de retorno nas curvas. 193 ciclovias. cancelas.pontodosconcursos. Transitar com o veículo em calçadas.declives. canteiros centrais e divisores de pista de rolamento. Executar operação de retorno nas interseções. 206.com. aclives e declives sem visibilidade suficiente.SEGURANÇA DE DIGNITÁRIOS E NOÇÕES DE PLANEJAMENTO DE SEGURANÇA REVISÃO EM EXERCÍCIOS PARA TÉCNICO JUDICIÁRIO ESPECIALIDADE: SEGURANÇA . contramão de direção da via transversal Executar operação de retorno com prejuízo da livre 206. bloqueio viário policial. Prof. Executar operação de retorno passando por cima de 206. passarelas.

idosos e gestantes. aglomerações. Conduzir o veículo que não esteja registrado e 230. e outros. II veículo não motorizados que não haja concluído a travessia mesmo que ocorra sinal verde para o veículo. veículo não motorizado portadores de deficiência física. compartimento de carga. Conduzir o veículo com dispositivo anti-radar.TRF 1ª REGIÃO . Deixar de dar preferência de passagem a pedestre e a 214. a placa ou qualquer outro elemento de identificação do veículo ou falsificado. compatível com a segurança do trânsito quando se aproximar de passeatas. IV identificação. Conduzir o veículo com o lacre. cortejo. medida por instrumento ou equipamento hábil em b vias que não sejam rodovias de trânsito rápido e vias arteriais.br 18 . hospitais. Condutor I Condutor XIV Condutor I Proprietário II Proprietário III Proprietário Proprietário Proprietário Conduzir o veículo sem qualquer uma das placas de 230. b Condutor u uu II. Transitar em velocidade superior à máxima permitida para 218. Deixar de reduzir a velocidade do veículo de forma 220.pontodosconcursos.AULA DEMONSTRATIVA PROFESSOR: ERICK MOURA Deixar de parar o veículo sempre que a respectiva marcha 213. V devidamente licenciado. compatível com a segurança do trânsito nas proximidades de escolas. 230. o local. estações de embarque e desembarque de passageiros ou onde haja intensa movimentação de pedestres. Deixar de reduzir a velocidade do veículo de forma 220. Conduzir o veículo transportando passageiros em 230. crianças. o 230. Deixar de dar preferência de passagem a pedestre e a 214. III Condutor Condutor Condutor Condutor I. medida por instrumento ou equipamento hábil em rodovias. selo. a inscrição do chassi. com permissão da autoridade competente e na forma estabelecida pelo CONTRAN.com. Erick Moura www. quando a velocidade for superior à máxima em mais de cinqüenta por cento. Prof. salvo por motivo de força maior. Deixar de dar preferência de passagem a pedestre e a 214 * I veículo não motorizados que se encontre na faixa a ele destinada. vias de trânsito rápido e vias arteriais quando a velocidade for superior à máxima em mais de vinte por cento. préstitos e desfiles. o local. I for interceptada por agrupamento de pessoas como préstitos.SEGURANÇA DE DIGNITÁRIOS E NOÇÕES DE PLANEJAMENTO DE SEGURANÇA REVISÃO EM EXERCÍCIOS PARA TÉCNICO JUDICIÁRIO ESPECIALIDADE: SEGURANÇA . Transitar em velocidade superior à máxima permitida para 218. passeatas.

Fazer falsa declaração de domicílio para fins de registro.br 19 . lançando ou 231. II passageiro sem o capacete de segurança com viseira ou óculos de proteção. motoneta e ciclomotor transportando 244. motoneta e ciclomotor com o ciclo 244. II. Transitar com o veículo derramando. Proprietário Transitar com o veículo excedendo a capacidade máxima 231.AULA DEMONSTRATIVA PROFESSOR: ERICK MOURA Conduzir o veículo com qualquer uma das placas de 230. Transitar com o veículo derramando. de licenciamento de veículo e outros exigidos por lei. X de tração. lançando ou 231. em infração considerada gravíssima pelo CONTRAN. Proprietário arrastando sobre a via combustível ou lubrificante que b esteja utilizando.. II. IV apagados. de registro. c Proprietário arrastando qualquer objeto que possa acarretar risco de acidente.SEGURANÇA DE DIGNITÁRIOS E NOÇÕES DE PLANEJAMENTO DE SEGURANÇA REVISÃO EM EXERCÍCIOS PARA TÉCNICO JUDICIÁRIO ESPECIALIDADE: SEGURANÇA . Erick Moura www. a Proprietário arrastando sobre a via carga que esteja transportado. II. VI identificação sem condições de legibilidade e visibilidade. III fazendo malabarismo ou equilibrando-se apenas em uma roda. suas instalações 231. 242 licenciamento ou habilitação. Conduzir motocicleta. I capacete de segurança com viseira ou óculos de proteção e vestuário de acordo com as normas e especificações aprovadas pelo CONTRAN. sem permissão da autoridade competente ou de seus agentes. Proprietário Condutor Transitar com o veículo danificado na via. Transitar com o veículo derramando. Proprietário Falsificar ou adulterar documento de habilitação e de 234 identificação do veículo. Conduzir motocicleta.pontodosconcursos.com. Conduzir motocicleta. os documentos de habilitação. I e equipamentos. Proprietário Proprietário Condutor Condutor Condutor Condutor Prof. lançando ou 231. Conduzir motocicleta. motoneta e ciclomotor sem usar 244. mediante recibo. motoneta e ciclomotor com os faróis 244. Proprietário Recusar-se a entregar à autoridade de trânsito ou a seus 238 agentes. ou fora do assento suplementar colocado atrás do condutor ou carro lateral. para averiguação de sua autoridade Retirar do local veículo legalmente retido para 239 regularização.TRF 1ª REGIÃO .

Quando veículos. II. tanto no leito da via terrestre como na calçada. tanto no leito da via terrestre como na calçada.TRF 1ª REGIÃO .SEGURANÇA DE DIGNITÁRIOS E NOÇÕES DE PLANEJAMENTO DE SEGURANÇA REVISÃO EM EXERCÍCIOS PARA TÉCNICO JUDICIÁRIO ESPECIALIDADE: SEGURANÇA . Deixar de sinalizar qualquer obstáculo à livre circulação. se aproximarem de local não sinalizado. ou obstaculizar a via indevidamente.br 20 .(FCC/TÉCNICO JUDICIÁRIO/TRT 9ª REGIÃO/2010) Quanto às normas de trânsito de veículos nas vias terrestres abertas à circulação. sem agravamento de penalidade de três vezes pela autoridade de trânsito. à 246 segurança de veículo e pedestres. tanto no leito da via terrestre como na calçada. nas circunstâncias. ou obstaculizar a via indevidamente. A circulação far-se-á sempre pelo lado direito da via. Prof.AULA DEMONSTRATIVA PROFESSOR: ERICK MOURA Conduzir motocicleta. os veículos de tração ou propulsão humana e os de tração animal. à 246 segurança de veículo e pedestres. Erick Moura www. condições de cuidar de sua própria segurança. no caso de rotatória. motoneta e ciclomotor transportando 244. transitando por fluxos que se cruzem. com agravamento de penalidade de cinco vezes pela autoridade de trânsito. V criança menor de sete anos ou que não tenha.pontodosconcursos. à 246 segurança de veículo e pedestres. analise: I. ou obstaculizar a via indevidamente. sem agravamento de penalidade pela autoridade de trânsito. Deixar de sinalizar qualquer obstáculo à livre circulação. ou obstaculizar a via indevidamente. sem agravamento de penalidade de duas vezes pela autoridade de trânsito. Deixar de sinalizar qualquer obstáculo à livre circulação. à 246 segurança de veículo e pedestres. Deixar de conduzir pelo bordo da pista de rolamento. terá preferência de passagem o que vier pela direita do condutor.com. Condutor Pess Fis/Jurid Pess Fis/Jurid Pess Fis/Jurid Pess Fis/Jurid Pess Fis/Jurid Condutor 4 . 253 Bloquear a via com veículos. Deixar de sinalizar qualquer obstáculo à livre circulação. tanto no leito da via terrestre como na calçada. sempre que não houver acostamento ou faixa a eles destinados. em 246 fila única.

pontodosconcursos.com. Comentários: O gabarito é a alternativa (d) Observem que o quadro de nossa 1ª questão dessa aula será útil mais uma vez. O Item I diverge do previsto no art. e) II. b) I. aquele que estiver circulando por ela no caso de rotatória. terá preferência de passagem: • • • no caso de apenas um fluxo ser proveniente de rodovia. É correto o que consta APENAS em: a) I e II. d) III. inciso III. alínea “b”. c) II e III. A ultrapassagem de outro veículo em movimento deverá ser feita pela esquerda.SEGURANÇA DE DIGNITÁRIOS E NOÇÕES DE PLANEJAMENTO DE SEGURANÇA REVISÃO EM EXERCÍCIOS PARA TÉCNICO JUDICIÁRIO ESPECIALIDADE: SEGURANÇA . o item III está de acordo com o art. a seguir destacado: Prof.TRF 1ª REGIÃO . 29. inciso IX. conforme podemos observar a seguir: a circulação far-se-á pelo lado direito da via. o que vier pela direita do condutor Finalmente.AULA DEMONSTRATIVA PROFESSOR: ERICK MOURA III. do CTB. Erick Moura www. do CTB. transitando por fluxos que se cruzem. se aproximarem de local não sinalizado. inciso I.br 21 . do CTB. 29. AQUELE QUE ESTIVER CIRCULANDO POR ELA nos demais casos. admitindo-se as exceções devidamente sinalizadas Já o item II não se coaduna com o art. 29. como observamos a seguir: quando veículos. exceto quando o veículo a ser ultrapassado estiver sinalizando o propósito de entrar à esquerda.

de caráter oficial ou particular. Prof. Deve ser destacada ao centro de outras bandeiras.TRF 1ª REGIÃO . Deve ser arriada às 18 horas e não pode permanecer hasteada no período noturno. analise as proposições: I. Entre as principais considerações sobre a Bandeira Nacional. b) I e II. III. d) I. II.AULA DEMONSTRATIVA PROFESSOR: ERICK MOURA a ultrapassagem de outro veículo em movimento deverá ser feita pela esquerda. c) II. Erick Moura www.com. Comentários: O gabarito é a alternativa (d) Sobre a Bandeira Nacional. temos alguns registros relevantes sobre seu hasteamento. obedecida a sinalização regulamentar e as demais normas estabelecidas no CTB. É correto o que consta APENAS em: a) III.(FCC/TÉCNICO JUDICIÁRIO/TRT 9ª REGIÃO/2010) Quanto às regulamentações de uso da Bandeira Nacional. e) II e III. podemos afirmar que ela é utilizada em todas as manifestações do sentimento patriótico dos brasileiros.br 22 .SEGURANÇA DE DIGNITÁRIOS E NOÇÕES DE PLANEJAMENTO DE SEGURANÇA REVISÃO EM EXERCÍCIOS PARA TÉCNICO JUDICIÁRIO ESPECIALIDADE: SEGURANÇA . exceto quando o veículo a ser ultrapassado estiver sinalizando o propósito de entrar à esquerda 5 .pontodosconcursos. Hasteia-se diariamente nas repartições federais situadas na faixa de fronteira. nas repartições públicas e desfiles. quando conduzida em desfiles.

de acordo com as leis e Regulamentos de navegação.pontodosconcursos.br . nos estabelecimentos de ensino e sindicatos Nas escolas públicas ou particulares. Dia da Bandeira. polícia naval e praxes internacionais • Hasteia-se obrigatoriamente. é obrigatório o hasteamento solene da Bandeira Nacional. Erick Moura www. pelo menos uma vez por semana A Bandeira Nacional pode ser hasteada e arriada a qualquer hora do dia ou da noite Normalmente faz-se o hasteamento às 8 horas e o arriamento às 18 horas No dia 19 de novembro.com. temos o seguinte quadro: 23 Prof. com solenidades especiais Durante a noite a Bandeira deve estar devidamente iluminada Sobre a posição da Bandeira Nacional em todas as apresentações no território nacional. a Bandeira Nacional. estaduais e municipais situadas na faixa de fronteira Nas missões Diplomáticas. respeitados os usos locais dos países em que tiverem sede Nas unidades da Marinha Mercante. nos dias de festa ou de luto nacional em todas as repartições públicas. durante o ano letivo. Delegação junto a Organismos Internacionais e Repartições Consulares de carreira.AULA DEMONSTRATIVA PROFESSOR: ERICK MOURA HASTEAMENTO DA BANDEIRA NACIONAL – CONSIDERAÇÕES Hasteia-se diariamente a Bandeira Nacional: • • • • • • • • No Palácio da Presidência da República Nos edifícios sede dos Ministérios Nas Casas do Congresso Nacional No STF e nos Tribunais Superiores Nos edifícios sede dos poderes executivo.SEGURANÇA DE DIGNITÁRIOS E NOÇÕES DE PLANEJAMENTO DE SEGURANÇA REVISÃO EM EXERCÍCIOS PARA TÉCNICO JUDICIÁRIO ESPECIALIDADE: SEGURANÇA . Territórios e Distrito Federal Nas prefeituras e Câmaras Municipais Nas repartições federais.TRF 1ª REGIÃO . legislativo e judiciário dos Estados. inclusive em desfiles. realiza-se o hasteamento às 12 horas.

bem como em relação ao bordo da Prof.br 24 .com. a Bandeira Nacional deve ser DESTACADA À FRENTE DE OUTRAS BANDEIRAS.274/1972.SEGURANÇA DE DIGNITÁRIOS E NOÇÕES DE PLANEJAMENTO DE SEGURANÇA REVISÃO EM EXERCÍCIOS PARA TÉCNICO JUDICIÁRIO ESPECIALIDADE: SEGURANÇA .AULA DEMONSTRATIVA PROFESSOR: ERICK MOURA POSIÇÃO DA BANDEIRA NACIONAL NAS APRESENTAÇÕES NO TERRITÓRIO NACIONAL A BANDEIRA NACIONAL EM TODAS AS APRESENTAÇÕES NO TERRITÓRIO NACIONAL OCUPA LUGAR DE HONRA. ESCUDOS OU PEÇAS SEMELHANTES QUANDO CONDUZIDA FORMATURAS OU DESFILES EM NAS TRIBUNAS.pontodosconcursos. MESAS DE REUNIÃO OU DE TRABALHO Diante dessas breves explicações. admitindo-se as exceções devidamente sinalizadas o condutor deverá guardar distância de segurança lateral e frontal entre o seu e os demais veículos. sendo que normalmente se faz o hasteamento às 8 horas e o arriamento às 18 horas. 27. quando conduzida em desfiles. caput e § 1º. passemos às considerações sobre os itens da questão. pois a Bandeira Nacional pode ser hasteada e arriada a qualquer hora do dia ou da noite. PANÓPLIAS. inciso II. O item II diverge do previsto no art. PÚLPITOS. do Decreto nº 70.274/1972. 31. pois. EM LINHA DE MASTROS. do Decreto nº 70. do Decreto nº 70. 2 – Revisão em Tópicos e Palavras-Chave NORMAS GERAIS DE TRÂNSITO DE VEÍCULOS NAS VIAS TERRESTRES a circulação far-se-á pelo lado direito da via.274/1972. pois se coaduna com o art. inciso VII. 27.TRF 1ª REGIÃO . O item I está correto. Erick Moura www. conforme destacamos no quadro anterior. COMPREENDIDO COMO UMA POSIÇÃO: CENTRAL OU A MAIS PRÓXIMA DO CENTRO E À DIREITA DESTE DESTACADA À FRENTE DE OUTRAS BANDEIRAS À DIREITA QUANDO COM OUTRAS BANDEIRAS PAVILHÕES OU ESTANDARTES. O item III está em descompasso com o art.

aquele que estiver circulando por ela no caso de rotatória. indo para a direita da via e parando. observadas as seguintes disposições: • quando os dispositivos estiverem acionados. e as da esquerda. se necessário os pedestres. quando em serviço de urgência e devidamente identificados por dispositivos regulamentares de alarme sonoro e iluminação vermelha intermitente. se aproximarem de local não sinalizado. além de prioridade de trânsito. do veículo e as condições climáticas quando veículos. deverão aguardar no passeio. o que vier pela direita do condutor quando uma pista de rolamento comportar várias faixas de circulação no mesmo sentido. todos os condutores deverão deixar livre a passagem pela faixa da esquerda. destinadas à ultrapassagem e ao deslocamento dos veículos de maior velocidade o trânsito de veículos sobre passeios.TRF 1ª REGIÃO . os de fiscalização e operação de trânsito e as ambulâncias. terá preferência de passagem: • • • no caso de apenas um fluxo ser proveniente de rodovia. da circulação.br 25 • • Prof. no momento. aquele que estiver circulando por ela nos demais casos. os de polícia. só atravessando a via quando o veículo já tiver passado pelo local o uso de dispositivos de alarme sonoro e de iluminação vermelha intermitente só poderá ocorrer quando da efetiva www. calçadas e nos acostamentos. só poderá ocorrer para que se adentre ou se saia dos imóveis ou áreas especiais de estacionamento os veículos precedidos de batedores terão prioridade de passagem. considerando-se. a velocidade e as condições do local. estacionamento e parada. ao ouvir o alarme sonoro.pontodosconcursos. são as da direita destinadas ao deslocamento dos veículos mais lentos e de maior porte se não houver faixa especial a eles destinada. Erick Moura .SEGURANÇA DE DIGNITÁRIOS E NOÇÕES DE PLANEJAMENTO DE SEGURANÇA REVISÃO EM EXERCÍCIOS PARA TÉCNICO JUDICIÁRIO ESPECIALIDADE: SEGURANÇA . indicando a proximidade dos veículos. respeitadas as demais normas de circulação os veículos destinados a socorro de incêndio e salvamento.AULA DEMONSTRATIVA PROFESSOR: ERICK MOURA pista. transitando por fluxos que se cruzem. gozam de livre circulação.com.

Erick Moura www. de tal forma que deixe livre uma distância lateral de segurança retomar. gozam de livre parada e estacionamento no local da prestação de serviço. a faixa de trânsito de origem. começado uma nenhum condutor que venha manobra para ultrapassá-lo quem o precede na mesma faixa de trânsito não haja indicado o propósito de ultrapassar um terceiro a faixa de trânsito que vai tomar esteja livre numa extensão suficiente para que sua manobra não ponha em perigo ou obstrua o trânsito que venha em sentido contrário todo condutor ao efetuar a ultrapassagem deverá: • indicar com antecedência a manobra pretendida. acionando a luz indicadora de direção do veículo (seta) ou por meio de gesto convencional de braço afastar-se do usuário ou usuários aos quais ultrapassa. obedecida a sinalização regulamentar e as demais normas estabelecidas no CTB. quando em atendimento na via. certificar-se de que: • • • antes de efetuar atrás uma haja ultrapassagem.pontodosconcursos. após a efetivação da manobra. respeitadas as normas de circulação Prof. adotando os cuidados necessários para não pôr em perigo ou obstruir o trânsito dos veículos que ultrapassou • • os veículos que se deslocam sobre trilhos terão preferência de passagem sobre os demais. desde que devidamente sinalizados.TRF 1ª REGIÃO .AULA DEMONSTRATIVA PROFESSOR: ERICK MOURA prestação de serviço de urgência • a prioridade de passagem na via e no cruzamento deverá se dar com velocidade reduzida e com os devidos cuidados de segurança. obedecidas as demais normas do CTB os veículos prestadores de serviços de utilidade pública. devendo estar identificados na forma estabelecida pelo CONTRAN a ultrapassagem de outro veículo em movimento deverá ser feita pela esquerda.com. exceto quando o veículo a ser ultrapassado estiver sinalizando o propósito de entrar à esquerda todo condutor deverá.SEGURANÇA DE DIGNITÁRIOS E NOÇÕES DE PLANEJAMENTO DE SEGURANÇA REVISÃO EM EXERCÍCIOS PARA TÉCNICO JUDICIÁRIO ESPECIALIDADE: SEGURANÇA . acionando a luz indicadora de direção do veículo (seta) ou fazendo gesto convencional de braço.br 26 .

DESDE QUE OBEDECIDAS AS CARACTERÍSTICAS TÉCNICAS E AS CONDIÇÕES DE TRÂNSITO DA VIA Prof.SEGURANÇA DE DIGNITÁRIOS E NOÇÕES DE PLANEJAMENTO DE SEGURANÇA REVISÃO EM EXERCÍCIOS PARA TÉCNICO JUDICIÁRIO ESPECIALIDADE: SEGURANÇA .AULA DEMONSTRATIVA PROFESSOR: ERICK MOURA NORMAS PARA CONDUTORES E PASSAGEIROS DE MOTOCICLETAS.pontodosconcursos. de acordo com as especificações do CONTRAN SÓ PODERÃO SER TRANSPORTADOS utilizando capacete de segurança PASSAGEIROS em carro lateral acoplado aos veículos ou em assento suplementar atrás do condutor usando vestuário de proteção.br 27 . Erick Moura www.com.TRF 1ª REGIÃO . com viseira ou óculos protetores segurando o guidom com as 2 mãos usando vestuário de proteção. de acordo com as especificações do CONTRAN VIAS ABERTAS À CIRCULAÇÃO VIA DE TRÂNSITO RÁPIDO VIAS URBANAS VIA ARTERIAL VIA COLETORA VIA LOCAL RODOVIAS ESTRADAS CONDUTORES VIAS RURAIS VELOCIDADE MÁXIMA PERMITIDA PARA AS VIAS SE HOUVER SINALIZAÇÃO SERÁ A VELOCIDADE INDICADA POR MEIO DE SINALIZAÇÃO. MOTONETAS E CICLOMOTORES SÓ PODERÃO CIRCULAR NAS VIAS utilizando capacete de segurança.

br 28 .SEGURANÇA DE DIGNITÁRIOS E NOÇÕES DE PLANEJAMENTO DE SEGURANÇA REVISÃO EM EXERCÍCIOS PARA TÉCNICO JUDICIÁRIO ESPECIALIDADE: SEGURANÇA .pontodosconcursos.com. NAS VIAS COLETORAS 30 Km/h. Erick Moura www. NAS VIAS DE TRÂNSITO RÁPIDO NAS VIAS URBANAS 60 Km/h.AULA DEMONSTRATIVA PROFESSOR: ERICK MOURA SE NÃO EXISTIR SINALIZAÇÃO REGULAMENTADORA 80 Km/h.TRF 1ª REGIÃO . PARA AUTOMÓVEIS. CAMIONETAS E MOTOCICLETAS 90 Km/h. PARA ÔNIBUS E MICROÔNIBUS 80 Km/h. PARA OS DEMAIS VEÍCULOS NAS VIAS RURAIS ESTRADAS OBSERVAÇÃO ESTRADA RODOVIA VIA RURAL NÃO PAVIMENTADA VIA RURAL PAVIMENTADA 61 Km/h NAS VIAS RURAIS RODOVIAS GRAVIDADES DAS INFRAÇÕES DE TRÂNSITO LEVES MÉDIAS GRAVES GRAVÍSSIMAS INFRAÇÕES DE TRÂNSITO PODEM ENSEJAR • ADVERTÊNCIA POR ESCRITO PENALIDADES • MULTA • SUSPENSÃO DO DIREITO DE DIRIGIR • APREENSÃO DO VEÍCULO Prof. NAS VIAS ARTERIAIS 40 Km/h. NAS VIAS LOCAIS 110 Km/h.

aparelho auxiliar de audição.CNH OU PERMISSÃO PARA DIRIGIR) • RECOLHIMENTO LICENCIAMENTO DO CERTIFICADO DE MEDIDAS ADMINISTRATIVAS • TRANSBORDO DO EXCESSO DE CARGA Artigo CTB I II DESCRIÇÃO DA INFRAÇÃO .pontodosconcursos. Prof. Entregar a direção do veículo a pessoa que não possua 163 Carteira Nacional de Habilitação ou permissão para Dirigir. II Nacional de Habilitação ou permissão para Dirigir cassada ou com suspensão do direito de dirigir. Dirigir veículo com Carteira Nacional de Habilitação ou 162.com.GRAVÍSSIMA Infrator Condutor Condutor Dirigir veículo sem possuir Carteira Nacional de Habilitação 162. Permissão para Dirigir cassada ou com suspensão do direito de dirigir. Dirigir veículo com Carteira Nacional de Habilitação ou 162. Dirigir veículo com validade da carteira Nacional de 162. 162. de prótese física ou as adaptações do veículo impostas por ocasião da concessão ou renovação da licença para conduzir.br 29 . Habilitação vencida há mais de trinta dias Dirigir veículo sem usar lentes corretoras de visão. Erick Moura www.AULA DEMONSTRATIVA PROFESSOR: ERICK MOURA • CASSAÇÃO DO DOCUMENTO DE HABILITAÇÃO • FREQÜÊNCIA OBRIGATÓRIA EM CURSO DE RECICLAGEM E/OU • RETENÇÃO DO VEÍCULO • REMOÇÃO DO VEÍCULO • RECOLHIMENTO DO DOCUMENTO DE HABILITAÇÃO NACIONAL DE (CARTEIRA HABILITAÇÃO . III Condutor V VI Condutor Proprietário Proprietário Proprietário Entregar a direção do veículo a pessoa com Carteira 163.TRF 1ª REGIÃO .SEGURANÇA DE DIGNITÁRIOS E NOÇÕES DE PLANEJAMENTO DE SEGURANÇA REVISÃO EM EXERCÍCIOS PARA TÉCNICO JUDICIÁRIO ESPECIALIDADE: SEGURANÇA . Permissão para Dirigir de categoria diferente da do veículo que esteja conduzindo. ou Permissão para Dirigir.

Permitir que tome posse do veículo automotor e passe a 164 conduzi-lo na via a pessoa que não possua Carteira Nacional de Habilitação ou Permissão para Dirigir. Entregar a direção do veículo a pessoa com validade da 163 Carteira Nacional de Habilitação vencida há mais de trinta dias. em nível superior a seis 165 decigramas por litro de sangue. 166 mesmo habilitada+A21. Entregar a direção do veículo a pessoa sem usar lentes 163 corretoras de visão.com. não estiver em condições de dirigi-lo com segurança. Prof.de prótese física ou as adaptações do veículo impostas por ocasião da concessão ou renovação da licença para conduzir. ou os demais veículos. aparelho auxiliar de audição. Permitir que tome posse do veículo automotor e passe a 164 conduzi-lo na via a pessoa com Carteira Nacional de Habilitação ou Permissão para Dirigir cassada ou com suspensão do direito de dirigir Permitir que tome posse do veículo automotor e passe a 164 conduzi-lo na via a pessoa com Carteira Nacional de Habilitação ou Permissão para Dirigir de categoria diferente da do veículo que esteja conduzindo Permitir que tome posse do veículo automotor e passe a 164 conduzi-lo na via a pessoa com validade da Carteira Nacional de Habilitação vencida há mais de trinta dias. crianças em veículo automotor sem 168 Transportar observância das normas de segurança especiais estabelecidas no Código Brasileiro de Trânsito. Confiar ou entregar a direção de veículo a pessoa que. por seu estado físico ou psíquico. aparelho auxiliar de audição.SEGURANÇA DE DIGNITÁRIOS E NOÇÕES DE PLANEJAMENTO DE SEGURANÇA REVISÃO EM EXERCÍCIOS PARA TÉCNICO JUDICIÁRIO ESPECIALIDADE: SEGURANÇA . Permitir que tome posse do veículo automotor e passe a 164 conduzi-lo na via a pessoa sem usar lentes corretoras de visão.TRF 1ª REGIÃO . Dirigir ameaçando os pedestres que estejam atravessando 170 a via pública.ou de qualquer substância entorpecente ou que determine dependência física ou psíquica. Erick Moura Proprietário Proprietário Proprietário Proprietário Proprietário Proprietário Proprietário Proprietário Condutor Proprietário Condutor Condutor 30 www.pontodosconcursos. de prótese física ou as adaptações do veículo impostas por ocasião da concessão ou renovação da licença para conduzir Dirigir sob a influência de álcool.AULA DEMONSTRATIVA PROFESSOR: ERICK MOURA Entregar a direção do veículo a pessoa com Carteira 163 Nacional de Habilitação ou permissão para Dirigir de categoria diferente da do veículo que esteja conduzindo.br .

II prestar ou providenciar socorro à vítima. I exibir manobra perigosa. derrapagem ou frenagem com deslizamento ou arrastamento de pneus. II sinalização de regulamentação de sentido único de circulação. Utilizar-se de veículo para. sem permissão da autoridade de trânsito com circunscrição sobre a via. de 176. envolvido em acidente com vítima. quando determinadas por policial ou agente da autoridade de trânsito.eventos 174 organizados. V das rodovias das vias de trânsito rápido e das vias dotadas de acostamento. esportiva. arrancada brusca. de competição esportiva. III adotar providências. demonstrar ou 176. 173 na via. Erick Moura www. em acidente com vítima. Participar na via. 175 eventos organizados. V adotar providências para remover o veículo do local. Deixar o condutor. exibição e demonstração de perícia em manobra de veículo. podendo faze-lo. envolvido em acidente com vítima. envolvido em acidente com vítima. de 176. de forma a facilitar os trabalhos da polícia e da perícia. de 177 identificar-se ao policial e de lhe prestar informações necessárias à confecção do boletim de ocorrência. Condutor Pess Fis/Jurid Condutor Condutor Condutor Condutor Condutor Condutor Condutor Condutor Condutor Condutor Prof.br 31 .SEGURANÇA DE DIGNITÁRIOS E NOÇÕES DE PLANEJAMENTO DE SEGURANÇA REVISÃO EM EXERCÍCIOS PARA TÉCNICO JUDICIÁRIO ESPECIALIDADE: SEGURANÇA . de 176.AULA DEMONSTRATIVA PROFESSOR: ERICK MOURA Disputar corrida por espírito de emulação.pontodosconcursos. em via pública. Deixar o condutor. Estacionar o veículo na pista de rolamento das estradas. Transitar pela contramão de direção em vias com 186. 181. Deixar de dar passagem aos veículo procedidos de 189 batedores de socorro de incêndio e salvamento de polícia de operação fiscalização trânsito e às e de ambulâncias. Deixar o condutor. sem permissão de autoridade de trânsito com circunscrição sobre a via. como condutor. competição Promover. Deixar o condutor. podendo fazê-lo no sentido de evitar perigo para o trânsito no local.TRF 1ª REGIÃO . exibição e demonstração de perícia em manobra de veículo.com. Deixar o condutor. IV local. de preservar o 176.quando em serviço de urgência e devidamente identificados por dispositivo regulamentado de alarme sonoro e iluminação vermelha intermitentes. envolvido em acidente com vítima.

gramados e jardins públicos. 206. viadutos ou túneis. Executar operação de retorno passando por cima de 206. acostamentos. canteiros centrais e divisores de pista de rolamento. contramão de direção da via transversal Executar operação de retorno com prejuízo da livre 206. estejam na iminência de passar um pelo outro ao realizar operação de ultrapassagem. 210 Transpor. porteiras. calçada. Executar operação de retorno nas interseções. passeio.pontodosconcursos. Deixar de parar o veículo antes de transpor linha férrea. ajardinamentos. sem autorização. Ultrapassar pela contramão outro veículo nas pontes. Executar operação de retorno nas curvas. sinalização.br . pontes viadutos e túneis. Executar operação de retorno em locais proibidos pela 206. 203.com. Erick Moura Condutor I II III Condutor Condutor Condutor IV V Condutor Condutor Condutor Condutor Condutor 32 212 www. aclives e declives sem visibilidade suficiente. parado para embarque ou desembarque de passageiros salvo quando houver refúgio de segurança para o pedestre. pedestre.declives. ilhas. passeios. 193 ciclovias.SEGURANÇA DE DIGNITÁRIOS E NOÇÕES DE PLANEJAMENTO DE SEGURANÇA REVISÃO EM EXERCÍCIOS PARA TÉCNICO JUDICIÁRIO ESPECIALIDADE: SEGURANÇA . 203. cruzamentos ou qualquer outro impedimento à livre circulação Condutor Condutor Condutor I II III IV Condutor Condutor Condutor Condutor Ultrapassar pela contramão outro veículo onde a marcação 203. entrando na 206. Ultrapassar pela contramão outro veículo nas curvas. Ultrapassar pela contramão outro veículo parado em fila 203. cancelas. marcas de canalização. Ultrapassar pela contramão outro veículo nas faixas de 203.TRF 1ª REGIÃO . Ultrapassar pela direita veículo de transporte coletivo ou 200 escolares. circulação ou da segurança ainda que em locais permitidos. refúgios e faixas de pedestres e nas de veículos não motorizados. Avançar o sinal vermelho do semáforo ou o da parada 208 obrigatória.AULA DEMONSTRATIVA PROFESSOR: ERICK MOURA Forçar passagem entre veículo que transitando em 191 sentidos opostos. ajardinamento ou canteiros de divisões de pista de rolamento. junto a sinais luminosos. bloqueio viário policial. ilhas. Transitar com o veículo em calçadas. passarelas. refúgios. Prof. ciclofaixas . V viária longitudinal de divisão de fluxos opostos do tipo linha dupla continua ou simples continua amarela. aclives.

medida por instrumento ou equipamento hábil em b vias que não sejam rodovias de trânsito rápido e vias arteriais. hospitais. aglomerações. Transitar em velocidade superior à máxima permitida para 218. a placa ou qualquer outro elemento de identificação do veículo ou falsificado. cortejo. Transitar em velocidade superior à máxima permitida para 218. veículo não motorizado portadores de deficiência física. o 230. idosos e gestantes. II veículo não motorizados que não haja concluído a travessia mesmo que ocorra sinal verde para o veículo. compartimento de carga. Erick Moura www. 230. vias de trânsito rápido e vias arteriais quando a velocidade for superior à máxima em mais de vinte por cento. quando a velocidade for superior à máxima em mais de cinqüenta por cento. b Condutor u uu II. o local. Conduzir o veículo com o lacre.com. crianças. Conduzir o veículo que não esteja registrado e 230. Deixar de dar preferência de passagem a pedestre e a 214. compatível com a segurança do trânsito nas proximidades de escolas.TRF 1ª REGIÃO . com permissão da autoridade competente e na forma estabelecida pelo CONTRAN. salvo por motivo de força maior. passeatas. I for interceptada por agrupamento de pessoas como préstitos. o local. Deixar de dar preferência de passagem a pedestre e a 214. Conduzir o veículo com dispositivo anti-radar. Deixar de reduzir a velocidade do veículo de forma 220. compatível com a segurança do trânsito quando se aproximar de passeatas. estações de embarque e desembarque de passageiros ou onde haja intensa movimentação de pedestres. Prof. a inscrição do chassi. IV identificação. selo. Conduzir o veículo transportando passageiros em 230. V devidamente licenciado. préstitos e desfiles. Deixar de dar preferência de passagem a pedestre e a 214 * I veículo não motorizados que se encontre na faixa a ele destinada. medida por instrumento ou equipamento hábil em rodovias.br 33 . Condutor I Condutor XIV Condutor I Proprietário II Proprietário III Proprietário Proprietário Proprietário Conduzir o veículo sem qualquer uma das placas de 230.pontodosconcursos. Deixar de reduzir a velocidade do veículo de forma 220.AULA DEMONSTRATIVA PROFESSOR: ERICK MOURA Deixar de parar o veículo sempre que a respectiva marcha 213. III Condutor Condutor Condutor Condutor I.SEGURANÇA DE DIGNITÁRIOS E NOÇÕES DE PLANEJAMENTO DE SEGURANÇA REVISÃO EM EXERCÍCIOS PARA TÉCNICO JUDICIÁRIO ESPECIALIDADE: SEGURANÇA . e outros.

TRF 1ª REGIÃO . Transitar com o veículo derramando. 242 licenciamento ou habilitação.br 34 . Proprietário Proprietário Condutor Condutor Condutor Condutor Prof. lançando ou 231. II. motoneta e ciclomotor com o ciclo 244. Conduzir motocicleta. para averiguação de sua autoridade Retirar do local veículo legalmente retido para 239 regularização. Transitar com o veículo derramando. Proprietário arrastando sobre a via combustível ou lubrificante que b esteja utilizando. a Proprietário arrastando sobre a via carga que esteja transportado. Proprietário Transitar com o veículo excedendo a capacidade máxima 231. lançando ou 231.. de licenciamento de veículo e outros exigidos por lei. sem permissão da autoridade competente ou de seus agentes. II. Proprietário Falsificar ou adulterar documento de habilitação e de 234 identificação do veículo. os documentos de habilitação. lançando ou 231.AULA DEMONSTRATIVA PROFESSOR: ERICK MOURA Conduzir o veículo com qualquer uma das placas de 230. I capacete de segurança com viseira ou óculos de proteção e vestuário de acordo com as normas e especificações aprovadas pelo CONTRAN. de registro. Fazer falsa declaração de domicílio para fins de registro. Erick Moura www.pontodosconcursos.SEGURANÇA DE DIGNITÁRIOS E NOÇÕES DE PLANEJAMENTO DE SEGURANÇA REVISÃO EM EXERCÍCIOS PARA TÉCNICO JUDICIÁRIO ESPECIALIDADE: SEGURANÇA . motoneta e ciclomotor transportando 244. III fazendo malabarismo ou equilibrando-se apenas em uma roda. Conduzir motocicleta. Proprietário Recusar-se a entregar à autoridade de trânsito ou a seus 238 agentes. II. I e equipamentos. VI identificação sem condições de legibilidade e visibilidade.com. II passageiro sem o capacete de segurança com viseira ou óculos de proteção. ou fora do assento suplementar colocado atrás do condutor ou carro lateral. motoneta e ciclomotor sem usar 244. motoneta e ciclomotor com os faróis 244. c Proprietário arrastando qualquer objeto que possa acarretar risco de acidente. Conduzir motocicleta. Proprietário Condutor Transitar com o veículo danificado na via. Transitar com o veículo derramando. X de tração. em infração considerada gravíssima pelo CONTRAN. IV apagados. Conduzir motocicleta. suas instalações 231. mediante recibo.

sem agravamento de penalidade de três vezes pela autoridade de trânsito. legislativo e judiciário www. à 246 segurança de veículo e pedestres. tanto no leito da via terrestre como na calçada. sem agravamento de penalidade pela autoridade de trânsito. Erick Moura . Deixar de sinalizar qualquer obstáculo à livre circulação. nas circunstâncias. à 246 segurança de veículo e pedestres.pontodosconcursos. em 246 fila única. sem agravamento de penalidade de duas vezes pela autoridade de trânsito. V criança menor de sete anos ou que não tenha. os veículos de tração ou propulsão humana e os de tração animal.br 35 Prof. Deixar de sinalizar qualquer obstáculo à livre circulação.TRF 1ª REGIÃO . Condutor Pess Fis/Jurid Pess Fis/Jurid Pess Fis/Jurid Pess Fis/Jurid Pess Fis/Jurid Condutor HASTEAMENTO DA BANDEIRA NACIONAL – CONSIDERAÇÕES Hasteia-se diariamente a Bandeira Nacional: • • • • • No Palácio da Presidência da República Nos edifícios sede dos Ministérios Nas Casas do Congresso Nacional No STF e nos Tribunais Superiores Nos edifícios sede dos poderes executivo.AULA DEMONSTRATIVA PROFESSOR: ERICK MOURA Conduzir motocicleta. condições de cuidar de sua própria segurança. Deixar de sinalizar qualquer obstáculo à livre circulação. 253 Bloquear a via com veículos. Deixar de conduzir pelo bordo da pista de rolamento. tanto no leito da via terrestre como na calçada. tanto no leito da via terrestre como na calçada.com. motoneta e ciclomotor transportando 244. sempre que não houver acostamento ou faixa a eles destinados. tanto no leito da via terrestre como na calçada. com agravamento de penalidade de cinco vezes pela autoridade de trânsito. ou obstaculizar a via indevidamente. ou obstaculizar a via indevidamente. ou obstaculizar a via indevidamente. à 246 segurança de veículo e pedestres. ou obstaculizar a via indevidamente.SEGURANÇA DE DIGNITÁRIOS E NOÇÕES DE PLANEJAMENTO DE SEGURANÇA REVISÃO EM EXERCÍCIOS PARA TÉCNICO JUDICIÁRIO ESPECIALIDADE: SEGURANÇA . Deixar de sinalizar qualquer obstáculo à livre circulação. à 246 segurança de veículo e pedestres.

SEGURANÇA DE DIGNITÁRIOS E NOÇÕES DE PLANEJAMENTO DE SEGURANÇA REVISÃO EM EXERCÍCIOS PARA TÉCNICO JUDICIÁRIO ESPECIALIDADE: SEGURANÇA . de acordo com as leis e Regulamentos de navegação. polícia naval e praxes internacionais • Hasteia-se obrigatoriamente. PANÓPLIAS.TRF 1ª REGIÃO . respeitados os usos locais dos países em que tiverem sede Nas unidades da Marinha Mercante. COMPREENDIDO COMO UMA POSIÇÃO: CENTRAL OU A MAIS PRÓXIMA DO CENTRO E À DIREITA DESTE Prof.AULA DEMONSTRATIVA PROFESSOR: ERICK MOURA dos Estados. nos dias de festa ou de luto nacional em todas as repartições públicas. realiza-se o hasteamento às 12 horas. ESCUDOS OU PEÇAS SEMELHANTES 36 www. Erick Moura QUANDO COM OUTRAS BANDEIRAS PAVILHÕES OU ESTANDARTES.br . Delegação junto a Organismos Internacionais e Repartições Consulares de carreira.com. é obrigatório o hasteamento solene da Bandeira Nacional. pelo menos uma vez por semana A Bandeira Nacional pode ser hasteada e arriada a qualquer hora do dia ou da noite Normalmente faz-se o hasteamento às 8 horas e o arriamento às 18 horas No dia 19 de novembro. estaduais e municipais situadas na faixa de fronteira Nas missões Diplomáticas.pontodosconcursos. Territórios e Distrito Federal • • • Nas prefeituras e Câmaras Municipais Nas repartições federais. Dia da Bandeira. durante o ano letivo. EM LINHA DE MASTROS. nos estabelecimentos de ensino e sindicatos Nas escolas públicas ou particulares. a Bandeira Nacional. com solenidades especiais Durante a noite a Bandeira deve estar devidamente iluminada POSIÇÃO DA BANDEIRA NACIONAL NAS APRESENTAÇÕES NO TERRITÓRIO NACIONAL A BANDEIRA NACIONAL EM TODAS AS APRESENTAÇÕES NO TERRITÓRIO NACIONAL OCUPA LUGAR DE HONRA.

AULA DEMONSTRATIVA PROFESSOR: ERICK MOURA DESTACADA À FRENTE DE OUTRAS BANDEIRAS À DIREITA QUANDO CONDUZIDA FORMATURAS OU DESFILES EM NAS TRIBUNAS.com. reduzir a velocidade do próprio veículo. Prof. além de prioridade de trânsito.(FCC/TÉCNICO JUDICIÁRIO/TRT 9ª REGIÃO/2010) Dentro dos preceitos da Direção Defensiva. 1 . analise: I. d) II e III. II e III. aumentar a distância com relação ao veículo à sua frente. se tiver).(FCC/TÉCNICO JUDICIÁRIO/TRT 9ª REGIÃO/2010) Conforme o Código de Trânsito Brasileiro (C. Nas vias rurais onde não existir sinalização regulamentadora.T.SEGURANÇA DE DIGNITÁRIOS E NOÇÕES DE PLANEJAMENTO DE SEGURANÇA REVISÃO EM EXERCÍCIOS PARA TÉCNICO JUDICIÁRIO ESPECIALIDADE: SEGURANÇA . apenas. Os veículos destinados à fiscalização e à operação de trânsito. no caso de neblina em uma rodovia. nas rodovias. É correto o que consta em a) I. apenas.). c) I e III. Os condutores de motonetas só poderão circular nas vias utilizando capacete de segurança e vestuário de proteção. o melhor conjunto de atitudes do condutor é: a) imediatamente acender a luz baixa do farol (e o farol de neblina. estacionamento e parada. Erick Moura www. II. gozam de livre circulação. MESAS DE REUNIÃO OU DE TRABALHO 3 – Questões desta Aula. a velocidade máxima será de oitenta quilômetros por hora e. apenas.B. apenas. de acordo com as especificações do CONTRAN. e) I. 2 . PÚLPITOS. III. a velocidade máxima permitida varia de oitenta a cento e dez quilômetros por hora dependendo da espécie do veículo.TRF 1ª REGIÃO .pontodosconcursos. quando em serviço de urgência e devidamente identificados por dispositivos regulamentares de alarme sonoro e iluminação vermelha intermitente. b) I e II.br 37 .

pontodosconcursos. 3 . analise: I. aumentar a distância do veículo à sua frente. constitui infração. e) acender o farol de neblina. lançando ou arrastando sobre a via carga que esteja transportando. c) reduzir a velocidade até sentir conforto e segurança. reduzir a velocidade. c) gravíssima. acionar a troca de luzes altas e baixas dos faróis de forma intermitente. terá preferência de passagem o que vier pela direita do condutor. se aproximarem de local não sinalizado.SEGURANÇA DE DIGNITÁRIOS E NOÇÕES DE PLANEJAMENTO DE SEGURANÇA REVISÃO EM EXERCÍCIOS PARA TÉCNICO JUDICIÁRIO ESPECIALIDADE: SEGURANÇA . É correto o que consta APENAS em: Prof. derramando. A ultrapassagem de outro veículo em movimento deverá ser feita pela esquerda. II. Quando veículos. acionar a luz alta dos faróis do veículo. cuja penalidade é multa e apreensão do veículo. cuja penalidade é multa. reduzir a velocidade.(FCC/TÉCNICO JUDICIÁRIO/TRT 9ª REGIÃO/2010) Conforme o Código de Trânsito Brasileiro. suas instalações.br 38 . acionar o pisca-alerta do veículo. cuja penalidade é multa. e equipamentos. cuja penalidade é multa. A circulação far-se-á sempre pelo lado direito da via. d) reduzir a velocidade do veículo até sentir conforto e segurança. e) grave. III.com. 4 . b) grave. exceto quando o veículo a ser ultrapassado estiver sinalizando o propósito de entrar à esquerda. evitar pisar no freio de maneira brusca. no caso de rotatória. ou combustível ou lubrificante que esteja utilizando ou qualquer objeto que possa acarretar risco de acidente. cuja penalidade é multa e apreensão do veículo. a) gravíssima. Erick Moura www. transitar com o veículo danificando a via. d) média.TRF 1ª REGIÃO .AULA DEMONSTRATIVA PROFESSOR: ERICK MOURA b) acionar o pisca-alerta do veículo.(FCC/TÉCNICO JUDICIÁRIO/TRT 9ª REGIÃO/2010) Quanto às normas de trânsito de veículos nas vias terrestres abertas à circulação. transitando por fluxos que se cruzem.

Erick Moura www. c) II.pontodosconcursos.com. III. c) II e III. nas repartições públicas e desfiles. É correto o que consta APENAS em: a) III.TRF 1ª REGIÃO .(FCC/TÉCNICO JUDICIÁRIO/TRT 9ª REGIÃO/2010) Quanto às regulamentações de uso da Bandeira Nacional. e) II e III. Deve ser destacada ao centro de outras bandeiras. GABARITO 1–B 2–A 3–C 4–D 5–D Prof. analise as proposições: I. b) I. d) III. e) II.SEGURANÇA DE DIGNITÁRIOS E NOÇÕES DE PLANEJAMENTO DE SEGURANÇA REVISÃO EM EXERCÍCIOS PARA TÉCNICO JUDICIÁRIO ESPECIALIDADE: SEGURANÇA .AULA DEMONSTRATIVA PROFESSOR: ERICK MOURA a) I e II. d) I. quando conduzida em desfiles. Deve ser arriada às 18 horas e não pode permanecer hasteada no período noturno. II. 5 . Hasteia-se diariamente nas repartições federais situadas na faixa de fronteira.br 39 . b) I e II.

Lei nº 9.pontodosconcursos.br 40 . Prezados(as) colegas Concurseiros(as). pois elas serão de muita valia para nosso trabalho em conjunto. Erick Moura www. Bons estudos! Erick Moura Prof. . Utilizem nosso fórum ou email erick@pontodosconcursos.274/1972 .503/1997 .br Mãos à obra e saudações a todos.com.Institui o Código de Trânsito Brasileiro.Aprova as normas do cerimonial público e a ordem geral de precedência. o sucesso chegará em breve! Coloco-me à disposição para eventuais dúvidas e sugestões. Gostaram? Lembrem-se de que com o corpo e a mente em equilíbrio.AULA DEMONSTRATIVA PROFESSOR: ERICK MOURA BIBLIOGRAFIA CONSULTADA .Decreto nº 70.com. chega ao fim este nosso encontro.SEGURANÇA DE DIGNITÁRIOS E NOÇÕES DE PLANEJAMENTO DE SEGURANÇA REVISÃO EM EXERCÍCIOS PARA TÉCNICO JUDICIÁRIO ESPECIALIDADE: SEGURANÇA .TRF 1ª REGIÃO .

Sign up to vote on this title
UsefulNot useful