Você está na página 1de 16

Fisiologia Psicológica

Capítulo 2. Eletrofisiologia e Neurotransmissão

Neurotransmissão

Como a informação nervosa passa de um neurônio para outro?

Prof. Dr. Alessandro Fazolo Cezario

A estrutura das sinapses

Sinapses são ligações entre os botões terminais situados no fim do axônio de um neurônio
Sinapses são ligações entre os botões terminais
situados no fim do axônio de um neurônio e a
membrana de outro neurônio.
Uma sinapse pode ocorre em 3 locais: nos
dendritos (axodendríticas), no soma (axossomáticas)
ou no axônio (axoaxônicas);
A grande maioria das sinapses do SNC são do tipo
química embora possam existir sinapses elétricas;
Nas sinapses químicas existe um espaço entre os
neurônios chamado de fenda sináptica que separa os
elementos pré e pós sinápticos;
Na fenda sináptica são liberados os
neurotransmissores que irão ativar ou inibir o
neurônio pós-sináptico;
O que produz a liberação dos neurotransmissores é
a chegada do potencial de ação ao fim do axônio e
botões terminais;
produz a liberação dos neurotransmissores é a chegada do potencial de ação ao fim do axônio

A liberação do neurotransmissor

1. O potencial de ação pré-sináptico chega ao botão sináptico; 2. Ocorre um aumento da
1. O potencial de ação
pré-sináptico chega ao
botão sináptico;
2. Ocorre um aumento da
permeabilidade da
membrana pré-sináptica
ao Ca2+; o Ca2+ entra
na célula;
3. O cálcio faz as
vesículas sináptica
aderirem na membrana
e liberarem os
neurotransmissores;
4. Na fenda sináptica os
neurotransmissores
ligam-se aos receptores
pós-sinápticos; os
canais iônicos são
abertos;
5. Os potenciais pós-
sinápticos ocorrem no
neurônio pós-sináptico.

Existem dois tipos de receptores pós-sinápticos

Receptores ionotrópicos: têm ações rápidas; estão associados ao canal iônico que são abertos pelo simples
Receptores ionotrópicos: têm ações rápidas; estão
associados ao canal iônico que são abertos pelo
simples acoplamento do neurotransmissor ao seu sítio
de ligação (ex.: receptores ACh nicotínicos);
Receptores metabotrópicos: têm ações lentas; estão
dissociados do canal iônico; sua ativação libera uma
série de efeitos intracelulares que provocará a
abertura do canal iônico em outro local da membrana
(ex.: receptores ACh muscarínicos).
a) Sistemas diretos;
b) Sistemas mediados por segundo mensageiro.

Sistemas de segundo mensageiro

Sistemas de segundo mensageiro
Sistemas de segundo mensageiro
Sistemas de segundo mensageiro
Sistemas de segundo mensageiro

Principais receptores excitatórios

Principais receptores excitatórios Os principais receptores excitatórios do SNC respondem ao neurotransmissor endógeno
Os principais receptores excitatórios do SNC respondem ao neurotransmissor endógeno glutamato (ou ácido glutâmico).
Os principais receptores excitatórios do SNC respondem ao
neurotransmissor endógeno glutamato (ou ácido glutâmico).
NMDA: o ácido N-metil-D-aspartato (NMDA) é seu ligante artificial;
Cainato: o ácido caínico é seu ligante artificial;
AMPA: o ácido caínico e o quisqualato são seus ligantes artificiais.

Principal receptor inibitório

Principal receptor inibitório

Término dos potenciais pós-sinápticos

Os potenciais pós-sinápticos são finalizados pela remoção dos neurotransmissores na fenda sináptica. Isso ocorre
Os potenciais pós-sinápticos
são finalizados pela remoção
dos neurotransmissores na
fenda sináptica. Isso ocorre
por meio de dois processos:
Recaptação: os
neurotransmissores são
bombeados de volta ao
interior do neurônio pré-
sináptico;
Degradação: a ação de
enzimas específicas inativa
as moléculas de
neurotransmissores
presentes na fenda sináptica.

Autorreceptores e heterorreceptores pré-sinápticos

Autorreceptores: Regulam a liberação e produção dos neurotransmissores produzidos pelos neurônios
Autorreceptores:
Regulam a liberação e produção dos
neurotransmissores produzidos pelos
neurônios pré-sinápticos. Têm função
inibitória;
Heterorreceptores:
Atuam em sinapses axoaxônicas.
Quando estimulados, podem facilitar
ou inibir a liberação de
neurotransmissores pelo neurônio
pré-sináptico (B) através da
regulação da absorção de Ca2+ .

A integração entre dois ou mais neurônios é determinada pela quantidade e freqüência de potenciais de ação que chegam ao neurônio efetor

ou mais neurônios é determinada pela quantidade e freqüência de potenciais de ação que chegam ao

Diferenças entre sinapses químicas e elétricas

Sinapses químicas

Sinapses elétricas

Direção

Unidirecional

Unidirecional e bidirecional

Estrutura Limitante

Fenda sináptica

Junção aberta (Gap Junction)

Transmissão

Lenta e modulada

Rápida e estereotipada

Continuidade

citoplasmática

Ausente

Presente

Distância entre os neurônios

30-50 nm

3,5 nm

Agente de transmissão

Neurotransmissores

Fluxo iônico

Retardo sináptico

Cerca de 1-5 ms

Ausente

Animação 1 – Ação de receptores ionotrópicos e metabotrópicos
Animação 1 – Ação de receptores ionotrópicos e
metabotrópicos