Você está na página 1de 2
O QUE HÁ DE NOVO ARRASADOR DE ESTACAS é UTILIzADO PELA PRIMEIRA VEz EM SãO

O QUE HÁ DE NOVO

ARRASADOR DE ESTACAS é UTILIzADO PELA PRIMEIRA VEz EM SãO PAULO

tecnologia utilizada visa reduzir o tempo e aprimorar a qualidade na execução das obras.

o tempo e aprimorar a qualidade na execução das obras.  • FUNDAÇÕES & OBRAS GEOTÉCNICAS

• FUNDAÇÕES & OBRAS GEOTÉCNICAS

o trabalho de arrasamento de esta-

cas, da forma tradicional, é realizado com marteletes elétricos e pneumáti- cos, resultando em uma produtivida- de baixa, com a possibilidade de afe- tar a integridade da estaca ao longo de seu comprimento, se não forem tomadas as devidas precauções.

Por isso, ao utilizar a técnica de esmaga- mento, por não haver percussão contí- nua, confere-se uma condição menos agressiva à integridade da estaca. o equipamento Arrasador de estacas, segundo o engenheiro e mestre em habitação pelo Instituto de Pesquisas Tecnológicas (IPT), da Tecnum, Marce-

lo José, que apresenta a técnica de es-

magamento, vem sendo aplicado pela primeira vez na cidade de São Paulo em uma obra imobiliária pela empresa Tec- num perto da Avenida Paulista, região central do município.

etaPas Da utilização Do arrasaDor De estacas

1. Descobrir as estacas, es- cavando o solo de seu entorno.

2. Indicar visualmente as cotas de arrasamento, conforme projeto de fundações.

3. Acoplar o equipamento arrasador à unidade de força (máquina escava- deira, por exemplo).

4. executar o arrasamento no sentido descendente (de cima para baixo), re- movendo os detritos que se soltarem.

5. Desvencilhar a armadu- ra existente dos detritos restantes.

ParticulariDaDes Do equiPamento

o equipamento Arrasador de estacas, de acordo com Mar-

celo José, foi desenvolvido com a finalidade de demolir trechos de estacas de concreto que ficam acima da cota

de arrasamento em muitas obras, por conveniência de exe- cução destas fundações, antes de realizar o movimento de remoção de terra. “o processo de arrasamento é dado por esmagamento, através da compressão lateral. A utilização

do

arrasador consegue reduzir significativamente a emis-

são

de ruídos durante a atividade, melhorando também a

produtividade”, diz.

o equipamento pode ser utilizado para arrasamento de

estacas de concreto maciças de diâmetros inferiores a 1,10 metros, trabalhando com alturas de arrasamento de até quatro metros. o engenheiro explica que as estacas vaza-

das podem apresentar problemas de fissuramento ao lon-

go do comprimento, comprometendo a integridade destes elementos. “É preciso ter espaço entre as estacas e acessibi- lidade em profundidade para que o equipamento possa ser posicionado e trabalhar”, diz.

o equipamento é silencioso, ao contrário dos marteletes

empregados para esta finalidade, além de ser rápido na execução, sendo capaz de fazer em 15 minutos cerca de

três metros de estaca, enquanto um operário com martele-

te pode levar alguns dias.

De acordo com o engenheiro Marcelo José, o arrasador me- cânico utiliza-se da pressão hidráulica da concha de uma escavadeira comum, através de um artifício hidráulico: de- sabilita-se uma função hidráulica de escavadeira, derivando fluido hidráulico para acionar os pequenos links (macacos hidráulicos).

Semelhantemente a um colar, os links são conectados um a

um entre si por pinos metálicos que criam uma articulação,

como uma corrente de bicicleta. A alimentação hidráulica, derivada de uma unidade de força, como por exemplo, uma escavadeira, é feita em série, ou seja, os links são acionados um a um. Quando o conjunto dos links está totalmente acionado, ocorre o esmagamento.

o esmagamento atinge alturas de aproximadamente 20

cm (“fatias”). Nas regiões da estaca onde houver aço, o es-

magamento é parcial; onde não há, é possível remover “fa- tias” completas. “Para arrasar estacas maiores, é necessário acrescentar mais links ao equipamento”, afirma.

o ajuste ao corpo da estaca é justo (tolerância de seis cen-

tímetros). Já as estacas de maior diâmetro (acima de 90 cm) apresentam aumento de seção devido à pressão que

a coluna de concreto depositada durante a execução da

estaca confere ao solo. Nestes casos, diz o engenheiro, o arrasador é pouco adaptável e demanda um trabalho de

preparação para o arrasamento, para remoção das imper- feições (martelete elétrico).

para remoção das imper- feições (martelete elétrico). Foto 1 – Canteiro preparado para iniciar arrasamento Foto
para remoção das imper- feições (martelete elétrico). Foto 1 – Canteiro preparado para iniciar arrasamento Foto

Foto 1 – Canteiro preparado para iniciar arrasamento

Foto 1 – Canteiro preparado para iniciar arrasamento Foto 2 – arrasador acoplado para iniciar trabalho

Foto 2 – arrasador acoplado para iniciar trabalho com a máquina escavadeira

acoplado para iniciar trabalho com a máquina escavadeira Foto 3 – estaca de 60 cm de

Foto 3 – estaca de 60 cm de diâmetro esmagada em vários pontos

– estaca de 60 cm de diâmetro esmagada em vários pontos Foto 4 – estaca de

Foto 4 – estaca de 1 m de diâmetro sendo arrasada; à direita, au- mento de diâmetro visível em outra estaca de mesmo diâmetro

de diâmetro visível em outra estaca de mesmo diâmetro Foto 5 – arrasamento em estacas de

Foto 5 – arrasamento em estacas de 60 cm de diâmetro, com geo- metria mais regular

FUNDAÇÕES & OBRAS GEOTÉCNICAS •