Você está na página 1de 47

GEOMETRIA

DESCRITIVA
APRESENTAÇÃO E INTRODUÇÃO
Professores: Gilberto de Menezes Pedroso
Tatiana Klein Pedroso

TATIANA KLEIN PEDROSO


(ORGANIZAÇÃO)
QUAIS AS EXPECTATIVAS ?

 A TROCA DE INFORMAÇÕES SE FAZ NECESSÁRIA:


SABER OUVIR, SABER FALAR, RESPEITAR A OPINIÃO
DO PRÓXIMO É FUNDAMENTAL, PARA QUE TODOS, NO
FINAL DO CURSO ATINJAM O OBJETIVO.

 APRENDER NÃO É SÓ ACUMULO DE


INFORMAÇÕES, MAS SIM SABER INTERPRETÁ-LAS DE
ACORDO COM A REALIDADE DA VIDA, É SABER
APROVEITAR, EXPLORAR DO COMEÇO AO FIM DA
VIDA.
INTRODUÇÃO A GEOMETRIA DESCRITIVA

O DESENHO COMO FORMA DE EXPRESSÃO:

•DESDE SUAS ORIGENS O HOMEM COMUNICA-SE


ATRAVÉS DE GRAFISMOS E DESENHOS.

•AS PRIMEIRAS REPRESENTAÇÕES QUE


CONHECEMOS SÃO AS PINTURAS RUPESTRES, EM
QUE O HOMEM REPRESENTAVA NÃO APENAS O
MUNDO QUE O CERCAVA, MAS TAMBÉM AS SUAS
SENSAÇÕES: ALEGRIAS, MEDOS, CRENÇAS,
DANÇAS...
EXEMPLO:

IMAGEM DE UMA DAS PINTURAS, TABULETA DE ARGILA COM ESCRITA


ENCONTRADAS EM L ASCAUX, FRANÇA, COM
CUNEIFORME, DATADA DE 2.350 A.C
IDADE APROXIMADA DE 20 A 30 MIL ANOS
IMPORTÂNCIA DO DESENHO:

EM ARQUITETURA, ENGENHARIAS E DESIGN, O


DESENHO É A PRINCIPAL FORMA DE EXPRESSÃO.

É ATRAVÉS DELE QUE ESSES PROFISSIONAIS


EXTERIORIZA AS SUAS CRIAÇÕES E SOLUÇÕES,
REPRESENTANDO O SEU PROJETO, SEJA ELE DE
UM ESPAÇO, DE MÓVEIS, CARROS, UMA CASA, DE
UMA CIDADE.
HISTÓRIA E CONCEITOS DO DESENHO :
O DESENHO COMEÇOU A SER USADO COMO
MEIO PREFERENCIAL DE REPRESENTAÇÃO A PARTIR
DO RENASCIMENTO, QUANDO AS REPRESENTAÇÕES
TÉCNICAS FORAM INICIADAS NOS TRABALHOS DE
BRUNELLESCHI E LEONARDO DA VINCI.

Filippo Brunelleschi, A Última Ceia (Leonardo da Vinci)


desenho para a cúpula da
Igreja de Santa Maria del
Fiori, Florença
APESAR DISSO, AINDA NÃO HAVIA
CONHECIMENTOS SISTEMATIZADOS DE GEOMETRIA
DESCRITIVA, O QUE TORNAVA O DESENHO MAIS
LIVRE E SEM NENHUMA NORMATIZAÇÃO.
UM DOS GRANDES AVANÇOS SE DEU COM A
GEOMETRIA DESCRITIVA DE GASPAR MONGE (1746-
1818), QUE PESQUISOU E APRESENTOU UM MÉTODO
DE REPRESENTAÇÃO DAS SUPERFÍCIES
TRIDIMENSIONAIS DOS OBJETOS SOBRE A SUPERFÍCIE
BIDIMENSIONAL. A GEOMETRIA MONGEANA.
COM A REVOLUÇÃO INDUSTRIAL, OS
PROJETOS DAS MÁQUINAS PASSARAM A
NECESSITAR DE MAIOR RIGOR E OS DIVERSOS
PROJETISTAS NECESSITARAM DE UM MEIO COMUM
PARA SE COMUNICAR.

DESTA FORMA, INSTITUÍRAM-SE A PARTIR


DO SÉCULO XIX AS PRIMEIRAS NORMAS TÉCNICAS
DE REPRESENTAÇÃO GRÁFICA DE PROJETOS.
A NORMATIZAÇÃO HOJE ESTÁ MAIS
AVANÇADA E AMADURECIDA .
IMPORTÂNCIA DAS NORMAS TÉCNICAS:
O DESENHO DE UM PROJETO, QUANDO O
ELABORAMOS ESTAMOS CRIANDO UM DOCUMENTO.

PORTANTO, MANIFESTA-SE COMO UM CÓDIGO


PARA UMA LINGUAGEM, ESTABELECIDA ENTRE O
EMISSOR (O DESENHISTA OU PROJETISTA) E O
RECEPTOR (O LEITOR DO PROJETO).

ESTE CONTÉM INFORMAÇÕES TÉCNICAS RELATIVAS


A UMA OBRA ARQUITETÔNICA, UM CARRO, UMA
PEÇA.
DESSA FORMA, SEU ENTENDIMENTO ENVOLVE
UM CERTO NÍVEL DE TREINAMENTO.

O DESENHO SEGUE NORMAS DE LINGUAGEM


QUE PODERÃO SER PERFEITAMENTE LIDOS PELOS
OUTROS PROFISSIONAIS ENVOLVIDOS NA
CONSTRUÇÃO OU PRODUÇÃO.

A NORMATIZAÇÃO TEM A FUNÇÃO DE


ESTABELECER REGRAS E CONCEITOS ÚNICOS DE
REPRESENTAÇÃO GRÁFICA, PARA TONAR O
DESENHO MAIS PRÓXIMO DO REAL.
GEOMETRIA DESCRITIVA:

QUANDO VAMOS AO CINEMA, QUANDO ASSISTIMOS


TELEVISÃO, QUANDO FOLHEAMOS UMA REVISTA, OU
UM LIVRO COM GRAVURAS, NÃO NOS PREOCUPAMOS
COM A NATUREZA DAS IMAGENS QUE ESTAMOS
"VISUALIZANDO".

AS FIGURAS SÃO PLANAS, MAS OS OBJETOS SÃO


VISUALIZADOS COMO TENDO TRÊS DIMENSÕES.

NUMA SUPERFÍCIE PLANA, BIDIMENSIONAL, ESTÃO


REPRESENTADOS OBJETOS TRIDIMENSIONAIS
O QUE É A GEOMETRIA DESCRITIVA:
É UM SISTEMA DE PROJEÇÕES QUE UTILIZA FIGURAS
GEOMÉTRICAS, TENDO COMO OBJETIVO TREINAR O
RACIOCÍNIO LÓGICO E A VISUALIZAÇÃO MENTAL.

NA PRÁTICA, O QUE SE PRETENDE COM ESTA


DISCIPLINA É SABER DESENHAR E VISUALIZAR AS
FIGURAS “GEOMÉTRICAS” DO ESPAÇO PARA
REPRESENTAÇÃO BIDIMENSIONAIS. E VICE-VERSA.

http://www.maqueteeletronica3d.arq.br
PROJETOS DESENVOLVIDOS COM BASE NA GD
HIPERBOLOIDE DE REVOLUÇÃO

http://www.maqueteeletronica3d.arq.br
CATEDRAL DE BRASÍLIA - OSCAR NIEMEYER
TORRE DO PORTO DE KOBE, JAPÃO (N. 1907) (FOTOGRAFIA DE UGKOELN)
(FOTOGRAFIA DE 663HIGHLAND)
PROJETOS DESENVOLVIDOS COM BASE NA GD

HIPERBOLOIDE DE REVOLUÇÃO

GARE DO ORIENTE, LISBOA - SANTIAGO CALATRAVA (N. 1951) / (FOTOGRAFIA DE JOAO


PIMENTEL FERREIRA)

http://www.maqueteeletronica3d.arq.br
PROJETOS DESENVOLVIDOS COM BASE NA GD
HIPERBOLOIDE DE REVOLUÇÃO

SAGRADA FAMÍLIA, BARCELONA - ANTONI


GAUDÍ (1852 - 1926) / (FOTOGRAFIA
DE TATIANA KLEIN )
PROJETOS DESENVOLVIDOS COM BASE NA GD
HIPERBOLOIDE DE REVOLUÇÃO

SAGRADA FAMÍLIA, BARCELONA - ANTONI


GAUDÍ (1852 - 1926) / (FOTOGRAFIA
DE TATIANA KLEIN )
PROJETOS DESENVOLVIDOS COM BASE NA GD
PARABOLOIDE HIPERBÓLICO

CHURCH OF ST. FRANCIS DE SALES, MICHIGAN -


http://www.maqueteeletronica3d.arq.br
MARCEL BREUER / (FOTOGRAFIA DE INÊS
FERNANDES)
MUNDO - ANDREU ALFARO, FRANKFURT
(FOTOGRAFIA DE WOLFGANG W.
ROßBACH)
PROJETOS DESENVOLVIDOS COM BASE NA GD
PARABOLOIDE HIPERBÓLICO

ST. ALOYSIUS PARISH, JACKSON - ERDY E DAVID MCHENRY


(FONTE: DESCONHECIDA)
http://www.maqueteeletronica3d.arq.br
PROJETOS DESENVOLVIDOS COM BASE NA GD
PARABOLOIDE HIPERBÓLICO

ESTÁDIO OLÍMPICO DE MUNIQUE / FREI OTTO E


GUNTHER BEHNISCH (FONTE: TATIANA KLEIN)
PROJETOS DESENVOLVIDOS COM BASE NA GD
OUTRAS SUPERFÍCIES

MAQUETES ESTUDO DOS DETALHES DA SAGRADA FAMILIA,


BARCELONA , GAUDÍ. ( FONTE TATIANA KLEIN)
PROJETOS DESENVOLVIDOS COM BASE NA GD
OUTRAS SUPERFÍCIES

ESCADARIA HELICOIDAL, MUSEUS ESCADA HELICOIDAL – SAGRADA FAMÍLIA ,


http://www.maqueteeletronica3d.arq.br
VATICANOS - GIUSEPPE MOMO (1875 - BARCELONA , ANTONI GAUDÍ / (FONTE
1940). /(FOTOGRAFIA DE NORMANB) TATIANA KLEIN PEDROSO)
PROJETOS DESENVOLVIDOS COM BASE NA GD
OUTRAS SUPERFÍCIES

ESTAÇÃO METRÔ / KING CROSS, LONDRES /


(FONTE TATIANA KLEIN )
PROJETOS DESENVOLVIDOS COM BASE NA GD
OUTRAS SUPERFÍCIES

CASA DA PEDREIRA , BARCELONA, GAUDÍ.


/(FOTOGRAFIA TATIANA KLEIN)
http://www.maqueteeletronica3d.arq.br
PASEO DE GRACIA, BARCELONA TOYO ITO
(N. 1941) / (FOTOGRAFIA TATIANA KLEIN )
COMO ESTUDAR:

ESTA DISCIPLINA NECESSITA DE UM ESTUDO


REGULAR E CONTINUO;

NÃO CONSISTE APENAS EM LER OS TEXTOS E VER AS


IMAGENS;

MAS É NA REALIZAÇÃO FREQUENTE DE EXERCÍCIOS


QUE OS CONHECIMENTOS SE CONSOLIDARAM.

http://www.maqueteeletronica3d.arq.br
CONVENÇÕES E TRAÇADOS :

NA GEOMETRIA DESCRITIVA AS FIGURAS


GEOMÉTRICAS SÃO DESCRITAS COM NOMES, DA
SEGUINTE MANEIRA:

PONTOS
LETRAS MAIÚSCULAS DO ALFABETO LATINO,
CONFORME SE TRATE DA PROJEÇÃO HORIZONTAL,
FRONTAL OU LATERAL DE UM PONTO,
RESPECTIVAMENTE. POR EXEMPLO A, B, C ...
CONVENÇÕES E TRAÇADOS :
RETAS
LETRAS MINÚSCULAS DO ALFABETO LATINO, NAS
PROJEÇÕES HORIZONTAL, FRONTAL E LATERAL DE
UMA RETA, RESPECTIVAMENTE. POR EXEMPLO, R,S,T
E ETC. , SÃO AS PROJEÇÕES DA RETA R

SEGMENTOS DE RETA
INDICAM-SE COM OS NOMES DOS SEUS EXTREMOS EM
LETRAS MAIÚSCULA E COM UM TRAÇO ACIMA DOS
MESMO . POR EXEMPLO, O SEGMENTO DE RETA AB,
INDICANDO-SE NO TRAÇADO DAS PROJEÇÕES APENAS
OS EXTREMOS A E B.
CONVENÇÕES E TRAÇADOS :

POLÍGONOS
INDICAM-SE COM OS NOMES DOS VÉRTICES ENTRE
PARÊNTESIS RETO: TRIÂNGULO [PQR], PENTÁGONO
[ABCDE], POR EXEMPLO. NAS PROJEÇÕES INDICAM-
SE APENAS OS NOMES DOS VÉRTICES: A,B,C,D ...

PLANOS
LETRAS MINÚSCULAS DO ALFABETO GREGO,
PRECEDENDO OS NOMES DOS SEUS TRAÇOS POR H
E F. POR EXEMPLO,
HΑ E FΑ SÃO, RESPECTIVAMENTE, OS TRAÇOS
HORIZONTAL E FRONTAL DO PLANO Α.
CONVENÇÕES E TRAÇADOS :

ÂNGULOS
LETRAS MINÚSCULAS DO ALFABETO GREGO. AS
INDICAÇÕES αº E βº DESIGNAM-SE POR ÂNGULO α,
ÂNGULO β.
NUM ENUNCIADO, AE E AD INDICAM QUE OS
ÂNGULOS TÊM ABERTURA PARA A ESQUERDA OU
PARA A DIREITA.

SÓLIDOS
LETRAS MAIÚSCULAS DO ALFABETO GREGO. ESTAS
DESIGNAÇÕES APLICAM-SE APENAS NOS
ENUNCIADOS.
CONVENÇÕES E TRAÇADOS :

LETRAS GREGAS (MAIS UTILIZADAS)

MINÚSCULAS: α, β, δ, π, θ, ω, ν, φ, ρ, σ, ψ...
(ALFA, BETA, DELTA, PI, TETA, ÓMEGA, NIU, FI,
RÓ, SIGMA, PSI…)

MAIÚSCULAS: Δ, Ω, Σ, Θ, Π... (DELTA, ÓMEGA,


SIGMA, TETA, PI, ...)
CONVENÇÕES E TRAÇADOS :
LINHAS

LINHAS FINAS: PARA LINHAS DE CHAMADA E


TRAÇADOS AUXILIARES;

LINHAS MÉDIAS: PARA REPRESENTAR OS


ELEMENTOS DADOS NUM ENUNCIADO;

LINHAS GROSSAS: PARA REPRESENTAR A SOLUÇÃO


DUM EXERCÍCIO;

LINHAS TRACEJADA: UTILIZADAS EM


INVISIBILIDADES, ELEMENTOS EXISTENTES E NÃO
VISTOS.
CONVENÇÕES E TRAÇADOS :
SÍMBOLOS
SÃO UTILIZADOS APENAS NOS TRAÇADOS, OUTROS
EM LEGENDAS, OUTROS EM AMBOS.

≡ COINCIDENTE: INDICA QUE DUAS FIGURAS SÃO


COINCIDENTES, OCUPANDO O MESMO LUGAR NO
ESPAÇO;

// PARALELO: INDICA QUE DUAS FIGURAS SÃO


PARALELAS ENTRE SI;

PERPENDICULAR: INDICA QUE DUAS FIGURAS


SÃO PERPENDICULARES ENTRE SI;
CONVENÇÕES E TRAÇADOS :
SÍMBOLOS

/ OBLÍQUO: INDICA QUE DUAS FIGURAS SÃO


OBLÍQUAS ENTRE SI;

Є PERTENCE: INDICA QUE UMA FIGURA PERTENCE


A OUTRA, OU SEJA, ESTÁ CONTIDA NELA;

= IGUAL: INDICA QUE, DENTRO DUM MESMO


TRAÇADO, DUAS MEDIDAS (DISTÂNCIAS OU
ÂNGULOS) SÃO IGUAIS;
CONVENÇÕES E TRAÇADOS :
TRAÇADOS
ALGUNS CUIDADOS DEVEM TER NA SUA EXECUÇÃO:

- COLOCAR AS LETRAS PRÓXIMAS DOS ELEMENTOS


GEOMÉTRICOS QUE ESTAS DESIGNAM;

- COLOCAR AS LETRAS NA POSIÇÃO DE LEITURA DA


FOLHA, NÃO DEVENDO FICAR INCLINADAS;

- UTILIZAR LETRAS DE TAMANHO MÉDIO E


CLARAMENTE LEGÍVEIS;
CONVENÇÕES E TRAÇADOS :
TRAÇADOS

- NÃO COLOCAR LETRAS SOBRE OS TRAÇADOS, SE


TAL NÃO FOR POSSÍVEL COLOCÁ-LAS SOBRE LINHAS
FINAS;

- QUANDO SE APAGAR TRAÇADOS FAZÊ-LO COM


EFICÁCIA; (MELHOR COMEÇAR DESENHA-LOS COM
TRAÇOS FINOS)

- APRESENTAR AS FOLHAS LIMPAS E OS TRAÇADOS


RIGOROSOS.
LISTA DE MATÉRIAL:
Os materiais são similares aos utilizados
em desenho técnico.

PAPEL A4 SULFIT SEM MARGEM

BLOCO A3 DE PAPEL SULFIT PARA O


DESENVOLVIMENTO DE EXERCÍCIOS MAIORES E
EM TESTE (PODENDO SER COM MARGEM)

Rolo de fita crepe ou durex;


LAPISEIRAS:
ESTÃO DISPONÍVEIS LAPISEIRAS QUE UTILIZAM
MINAS DE 0,3 MM, 0,5MM,0,7MM E 0,9MM.
EXEMPLO (PENTEL);.

http://www.maqueteeletronica3d.arq.br
LAPISEIRAS:

UTILIZA UMA MINA DE GRAFITE, QUE NÃO


NECESSITA SER APONTADA.

ELA É UTILIZADA PARA O TRAÇADO DE LINHAS


NÍTIDAS E FINAS SE GIRADA SUFICIENTEMENTE
DURANTE O TRAÇADO.

PARA LINHAS RELATIVAMENTE ESPESSAS E


FORTES, RECOMENDA-SE UTILIZAR UMA SÉRIE DE
LINHAS, OU UMA LAPISEIRA COM MINAS DE
GRAFITE MAIS ESPESSAS.

http://www.maqueteeletronica3d.arq.br
BORRACHAS:
•SEMPRE SE DEVE UTILIZAR BORRACHA MACIA,
COMPATÍVEL COM O TRABALHO PARA EVITAR
DANIFICAR A SUPERFÍCIE DO DESENHO.

•EVITAR O USO DE BORRACHAS PARA TINTA, QUE


GERALMENTE SÃO MAIS ABRASIVAS PARA A
SUPERFÍCIE DE DESENHO.

http://www.maqueteeletronica3d.arq.br
ESQUADROS:
PAR DE ESQUADROS DE 45° E DE 30º/60° EM ACRÍLICO LISOS SEM
MARCAÇÃO DE SUA GRADAÇÃO. (DESETEC nº 2526/2626 -
26cm);

http://www.maqueteeletronica3d.arq.br
ESQUADROS:
SÃO DUAS PEÇAS DE FORMATO TRIANGULAR-
RETANGULAR, AMBOS CONTÉM UM ÂNGULO RETO –
90º. UMA COM ÂNGULOS DE 45º E OUTRA COM
ÂNGULOS DE 30º E 60º.

SÃO DENOMINADOS JOGO DE ESQUADROS QUANDO


SÃO DE DIMENSÕES COMPATÍVEIS, OU SEJA, O CATETO
MAIOR DO ESQUADRO DE 30/60 TEM A MESMA
DIMENSÃO DA HIPOTENUSA DO ESQUADRO DE 45.

UTILIZADOS PARA O TRAÇADO DE LINHAS


VERTICAIS, HORIZONTAIS E INCLINADAS, SENDO
http://www.maqueteeletronica3d.arq.br
MUITO UTILIZADO EM COMBINAÇÃO COM A RÉGUA
PARALELA.
ESQUADROS:

CUIDADOS:

RETENÇÃO DA LINEARIDADE DA BORDA. NÃO USAR


O ESQUADRO COMO GUIA PARA CORTE;

NÃO USAR O ESQUADRO COM MARCADORES


COLORIDOS;

MANTER OS ESQUADROS LIMPOS COM UMA


SOLUÇÃO DILUÍDA DE SABÃO NEUTRO E ÁGUA (NÃO
UTILIZAR ÁLCOOL NA LIMPEZA, QUE DEIXA O
ESQUADRO ESBRANQUIÇADO).
http://www.maqueteeletronica3d.arq.br
ESQUADROS:

• AINDA COM A COMBINAÇÃO DESTES ESQUADROS


TORNA-SE POSSÍVEL TRAÇAR LINHAS COM OUTROS
ÂNGULOS CONHECIDOS.

http://www.maqueteeletronica3d.arq.br
ESCALÍMETRO:
Escalímetro (Trident – Nº 7830-1);.

INSTRUMENTO DESTINADO À MARCAÇÃO DE


MEDIDAS, NA ESCALA DO DESENHO. PODE SER
ENCONTRADO COM DUAS GRADAÇÕES DE ESCALAS,
A MAIS UTILIZADA E RECOMENDÁVEL EM PROJETOS
DE GRANDES ESCALAS É O QUE MARCA AS
ESCALAS DE 1:20, 1:25, 1:50, 1:75, 1:100 E
1:125.
Chttp://www.maqueteeletronica3d.arq.br
UIDADOS:
NÃO DEVE SER UTILIZADO PARA O TRAÇADO DE
LINHAS.
COMPASSO:
Compasso (Trident modelo 9012);

PONTA-SECA

GRAFITE

É O INSTRUMENTO QUE SERVE PARA TRAÇAR


CIRCUNFERÊNCIAS DE QUAISQUER RAIOS OU ARCOS
DE CIRCUNFERÊNCIA. DEVE OFERECER UM AJUSTE
http://www.maqueteeletronica3d.arq.br
PERFEITO, NÃO PERMITINDO FOLGAS.
TRANSFERIDOR:
ACRÍLICO 360º (DESETEC);

http://www.maqueteeletronica3d.arq.br
É O INSTRUMENTO QUE SERVE PARA MEDIR OS
ÂNGULOS
RÉGUA PARALELA:
DESTINADA AO TRAÇADO DE LINHAS
HORIZONTAIS PARALELAS ENTRE SI NO SENTIDO
DO COMPRIMENTO DA PRANCHETA, E A SERVIR DE
BASE PARA O APOIO DOS ESQUADROS PARA
TRAÇAR LINHAS VERTICAIS OU COM
DETERMINADAS INCLINAÇÕES.
PRANCHETA:
È IMPORTANTE QUE A PRANCHETA BEM COMO O
BANCO POSSIBILITEM UMA CORRETA POSTURA
ERGONÔMICA.

A ILUMINAÇÃO ADEQUADA TAMBÉM É IMPORTANTE


PARA UM BOM TRABALHO.