Você está na página 1de 40

Sistema CRTR/CONTER:

entidades e atribuições
Release 2.0a (19 abr 2017)

Tecgo. Gênesis Ribeiro


Delegado Regional
Algumas questões...

 Qual o papel do CONTER e dos CRTR?


 Qual a função de um Delegado Estadual/Regional?
 O que estas entidades têm feito para modernizar a
atuação dos profissionais da Radiologia?
 Quanto ganha um profissional das técnicas
radiológicas atualmente?
 Qual a diferença entre Conselho, Sindicato e
Associação?

2
Provocações
iniciais

3
4
5
6
7
Quais os principais problemas?

8
9
10
Sistema
CRTR/CONTER

11
1. Sistema CRTR/CONTER: marcos

 Criado pela Lei 7.394/85

 Regulado pelo Decreto 92790 / 86.

 Composição: Conselho Nacional + Conselhos


Regionais de Técnicos em Radiologia.

 CONTER foi instalado em 4 de junho de 1987.

12
2. Sistema CRTR/CONTER: missão
 Finalidades:
 manter a inscrição das pessoas legalmente habilitadas;

 normatizar, regular e fiscalizar o exercício da profissão do


Auxiliar, do Técnico e do Tecnólogo em Radiologia;

 autorizar o registro profissional às pessoas físicas


legalmente habilitadas e anotações das pessoas jurídicas
para o exercício;

 zelar pelo cumprimento do conjunto de regras, direitos e


prerrogativas profissionais da Radiologia em todo o
Território Nacional, na forma estabelecida pela legislação
aplicável.
13
2. Sistema CRTR/CONTER: missão
 Atribuições CONTER (Decreto 92.790/86, Art.16):
I - organizar o seu regimento interno;
II - aprovar os regimentos internos organizados pelos Conselhos
Regionais;
III - instalar os Conselhos Regionais de Técnicos em Radiologia,
definindo sede e jurisdição, bem como promovendo a eleição de seus
membros e lhes dando posse (grifo nosso);
IV - votar e alterar o código de ética profissional, ouvidos os
Conselhos Regionais;
V - promover quaisquer diligências ou verificações, relativas ao
funcionamento dos Conselhos Regionais, nos Estados ou Territórios e
Distrito Federal, e adotar, quando necessárias, providências
convenientes a bem da sua eficiência e regularidade, inclusive a
designação de diretoria provisória.
14
2. Sistema CRTR/CONTER: missão
 Atribuições CRTR (Decreto 92.790/86, Art.23):

I - deliberar sobre a inscrição e cancelamento no quadro do


Conselho;

II - manter um registro dos Técnicos em Radiologia, legalmente


habilitados, com exercício na respectiva Região;

III - fiscalizar o exercício da profissão de Técnico em Radiologia;

IV - conhecer, apreciar e decidir os assuntos atinentes à ética


profissional, impondo as penalidades que couberem;

V - elaborar a proposta do seu regimento interno, submetendo-a


à aprovação do Conselho Nacional;
15
2. Sistema CRTR/CONTER: missão
 Atribuições CRTR (Decreto 92.790/86, Art.23):

VI - expedir carteira profissional;

VII - velar pela conservação da honra e da independência do


Conselho e pelo livre exercício legal dos direitos dos radiologistas (grifo
nosso);

VIII - promover, por todos os meios ao seu alcance, o perfeito


desempenho técnico e moral da profissão e o prestígio e bom conceito
da Radiologia, e dos profissionais que a exerçam;

16
2. Sistema CRTR/CONTER: missão
 Atribuições CRTR (Decreto 92.790/86, Art.23):

IX - publicar relatórios anuais de seus trabalhos e a relação dos


profissionais registrados;

X - exercer os atos de jurisdição que por lei lhes sejam


cometidos;

XI - representar ao Conselho Nacional de Técnicos em Radiologia


sobre providências necessárias para a regularidade dos serviços e da
fiscalização do exercício da profissão.

17
3. Sistema CRTR/CONTER: composição

Fonte: Assessoria de Imprensa CONTER, 2015 18


3. Sistema CRTR/CONTER: composição

Fonte: CONTER, 2016 19


4. Fiscalização CRTR/CONTER: balanço 2016
Fonte: CONTER, 2016

20
CRTR 17ª RG

21
1. CRTR 17ª RG: marcos

 Criado pela Resolução CONTER 02/2008 (29/05/2008);

 Regimento interno aprovado através da Resolução


CONTER 04/2008 (14/08/2008);

 Jurisdição: Estados do Maranhão e Piauí;

22
Delegacia Regional

23
1. Delegacia CRTR 17ª RG: marcos

 Criada em 01/07/2010;

 Previsão: Regimento interno (Res. CONTER 04/2008);

 Jurisdição: Estados do Maranhão e Piauí;

24
2. Delegado Estadual/Regional
 Art 35, RI CRTR 17ªRG (atribuições):
V - Propor a Diretoria do Órgão o aluguel de bens imóveis,
aquisição de bens móveis e imóveis, observadas as exigências legais;

VI - Participar das Reuniões de Delegados, convocadas pela


Diretoria ou pelo Plenário do Conselho Regional;

VII - Atuar de forma esclarecedora quanto aos problemas


referentes a aplicação da legislação regulamentadora do exercício da
profissão, no âmbito da sua jurisdição, sempre que se fizer necessário;

VIII - Elaborar programas de ação, segundo as normas e


diretrizes gerais de disciplina e fiscalização determinadas pelo
CONTER;
25
2. Delegado Estadual/Regional
 Art 35, RI CRTR 17ªRG (atribuições):
IX - Participar dos programas de divulgação do Conselho Nacional e
Conselho Regional e, da implantação do sistema de fiscalização
profissional;

X - Manter a Diretoria do Conselho Regional a par do andamento dos


serviços de administração e fiscalização, empreendidos pela
Delegacia;

• XI - Elaborar relatório anual das atividades desenvolvidas pela


Delegacia, no âmbito Estadual para apresentação à Diretoria e ao
Plenário do Conselho Regional.

 Art. 36 - Aplique-se às Delegacias Regionais o que couber nos


artigos pertinentes. 26
Tópicos frequentes

27
1. Técnicos vs. Tecnólogos: legislação

 PL 2245/07: regulamenta a profissão de Tecnólogo;


 CBO (3241-20), OI:10/01/2011.
 Brasil: Estácio (1991) e UFTPR (2000)

 PL 3.661/12: altera a Lei 7.394/85, para dispor sobre


o exercício das profissões de técnico e tecnólogo em
radiologia, de bacharel em ciências radiológicas;
 revoga dispositivos das Leis 7.394/85 e 10.508/02, e dá
outras providências.

 Conselho Federal de Ciências Radiológicas


28
2. CONTER vs. CFBM
“CONTER entrou com ações civis públicas contra o Conselho Federal
de Biomedicina (CFBM) e seus respectivos Regionais nos cinco
estados em que foram registrados casos de exercício ilegal das
técnicas radiológicas por biomédicos. Os processos correm no
Distrito Federal, Goiás, Pernambuco, São Paulo e Pará, ainda sem
resolução de mérito.
A ação mais importante corre na 6ª Vara Federal da Seção Judiciária
do Distrito Federal, é o Processo n.º 52685-81.2012.4.01.3400.
Nossa expectativa é que todas as ações sejam unificadas e
decididas pelo STJ ou STF antes tarde do que nunca.
Inobstante todos esses processos, é importante lembrar que nada
mudou. Nos termos da Lei n.º 7.394/85 e do Decreto 92.790/86,
para exercer as técnicas radiológicas, é necessário ter formação de
técnico ou tecnólogo em Radiologia e inscrição regular no Conselho
Regional de Técnicos em Radiologia (CRTR). O desempenho das
atividades sem o cumprimento desses requisitos é ilegal”.

29
3. Inadimplência: exercício ilegal

 Resolução CONTER nº 15/2014, Art. 16

“é considerado exercício irregular da profissão todo


profissional inscrito que estiver em débito com suas
obrigações junto ao Sistema CONTER/CRTRs. O
profissional será autuado e poderá ter seu registro
suspenso, por meio de Processo Administrativo
Ético-Disciplinar”

30
4. Salário: quanto deve-se ganhar?
 Lei 7.394/85, Art. 16:
“O salário mínimo dos profissionais, que executam as técnicas definidas
no artigo 1º desta lei, será equivalente a 2 (dois) salários mínimos
profissionais da região, incidindo sobre esses vencimentos 40% (quarenta
por cento) de risco de vida e insalubridade” (grifo nosso).

 STF (02/02/2011), em Sessão Plenária concedeu o


pedido de medida cautelar;

“Arguição de Descumprimento de Preceito


Fundamental – ADPF, proposta pela Confederação
Nacional de Saúde, Hospitais e Estabelecimentos e
Serviços – CNS. 31
4. Salário: quanto deve-se ganhar?
 Regra: Convenções Coletivas de Trabalho
 Piaui: Sinttear (http://sinttear-pi.org.br)
 Maranhão: Sintarema

 Outros casos: ADPF 151 + reajuste IPCA/IBGE;

• É ilegal por parte dos contratantes remunerarem


abaixo do Piso estabelecido em Convenção Coletiva,
como também incorre em infração ética o
Profissional que aceitar salário abaixo do
convencionado.
32
Fonte: Assessoria de Imprensa CONTER, 2016 (http://conter.gov.br/site/noticia/piso-salarial-2)

33
5. Cadê o SATR?
 Supervisor das Aplicações das Técnicas Radiológicas
 Previsão: Art. 10, Lei 7.394/85;
 Atribuições: Resolução CONTER 11/2011.

 Principais atribuições:
 Informar sobre as condições de equipamentos;
 Exigir relatório mensal de dosimetria;
 Supervisionar o estágio dos alunos;
 Orientar o uso dos EPIs;
 Garantir o pleno funcionamento do serviço radiológico.

34
6. Estágio Supervisionado

 Resoluções CONTER
 10/2011 (normatiza);
 18/2014 (cédulas);

 Regular a atividade
dos estudantes das
Técnicas Radiológicas

35
Fonte: CONTER, 2014 (https://goo.gl/J8wSzf)
6. Estágio Supervisionado

36
7. Quantos somos hoje?
 Profissionais do Piauí (08 nov. 2016: 1216)

CATEGORIA TOTAL DE INSCRITOS


Auxiliar 15
Técnico 628
Tecnólogo 573

 SINTTEAR (aproximadamente 200 inscritos)

37
7. Quantos somos hoje?

38
Fonte: Setor Financeiro CRTR 17ª RG
39
CANAIS DE CONTATO:
www.conter.gov.br
www.crtr17.gov.br
delteresina@crtr17.gov.br
www.facebook.com/delegaciacrtr17
(86) 3221-2698
40