P. 1
port 8° ano 4 bimestre PROVA B

port 8° ano 4 bimestre PROVA B

|Views: 5.148|Likes:
Publicado poriramar1
AVALIAÇÃO DE LINGUA PORTUGUESA ESCOLA SOFIA NUNES DE FREITAS, PROFESSOR IRAMAR
AVALIAÇÃO DE LINGUA PORTUGUESA ESCOLA SOFIA NUNES DE FREITAS, PROFESSOR IRAMAR

More info:

Published by: iramar1 on Dec 16, 2009
Direitos Autorais:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as DOC, PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

05/11/2014

pdf

text

original

Escola de Educação Infantil e Ensino Fundamental Sofia Nunes de Freitas Professor: Iramar José de Freitas Aluno(a):______________________________________________________________________ 8° ano

único – Acaraú, ______ de dezembro de 2009 AVALIAÇÃO BIMESTRAL DE LÍNGUA PORTUGUESA – 4° BIMESTRE

B

Qual a origem do doce brigadeiro? Em 1946, seriam realizadas as primeiras eleições diretas para presidente após os anos do estado novo, de Getulio Vargas. O candidato da aliança PTB/PSD, Eurico Gaspar Dutra, venceu com relativa folga. Mas o titulo de maior originalidade na campanha ficou para as correligionárias do candidato derrotado, Eduardo Gomes (da UDN) Brigadeiro da aeronáutica, com pinta de galã, Eduardo Gomes tinha um apoio, digamos, entusiasmado. Para fazer o corpo-a-corpo com eleitorado, senhoras da sociedade saiam as ruas convocando as mulheres a votar em Gomes, com o slogan:vote no brigadeiro. Ele é bonito e solteiro. Não satisfeito ainda promoviam almoços e chás, nos quais serviam um irresistível docinho coberto com chocolate granulado. Ao qual deram o nome, claro, de brigadeiro.
Almanaque das curiosidades

Eis que pela estrada vem passando o ratinho seu amigo. Ao ver o leão naquela situação, prontificou-se no mesmo instante: – É já que vou retribuir o favor que você me fez. E pôs-se a roer as cordas até livrar o leão da rede dos caçadores.
Fábulas de Esopo. Adapt. de Ivana Arruda Leite. São Paulo: Escala Educacional. 2004.

02- A fábula recebeu esse título porque: ( A ) Indica quem são os personagens principais. ( B ) Indica que o leão é o rei dos animais. ( C) Indica que o leão e o rato são os personagens secundários. ( D ) Nega os fatos importantes acontecidos com todos os personagens. 03- Leia atentamente as informações abaixo, e em cada item, marque uma única opção correta. I - No texto, a palavra que significa próximo de acontecer é: (A) Prestes. (B) Retribuir. (C) Comovido. (D) Prontificou-se. II - O verbo refazer foi empregado no texto como sinônimo d (A) Reparar, arrumar. (B) Reorganizar, reformar. (C) Fazer de novo, corrigir. (D) Restaurar as forças, revigorar-se. III - A fala do leão preso na armadilha confirma o sentimento de: ( A ) Falta de esperança em ser salvo. ( B ) Surpresa com a atitude dos caçadores. ( C ) Esperança de chegar um amigo e salvá-lo. ( D ) Certeza de que ia livrar-se sozinho da armadilha. Os itens corretos, estão em seqüência no item: ( A ) D,D e B ( B ) B, A e C ( C ) C, C e B ( D ) A, B e A 04- O que a atitude do leão para salvar o rato demonstra?

01- A finalidade desse gênero de texto è: (A) Trazer uma informação. (B) Refutar um argumento. (C) Advertir as pessoas. (D) Propor mudanças. O Leão e o Rato Estava um rato prestes a ser devorado por um gato faminto quando um leão que passava por perto, comovido com seu desespero, espantou o gato pra longe. Refeito do susto, o ratinho agradeceu: – Muito obrigado por salvar minha vida, majestade. O senhor é o rei da flores ta e não precisaria se incomodar com um ser tão insignificante como eu. Mas um dia eu hei de lhe retribuir este favor. O leão, que não havia feito aquilo pensando em recompensa, seguiu o seu caminho: – Pobre ratinho, como poderia ele retribuir um favor ao rei dos animais? No dia seguinte, o leão estava andando distraído quando pisou numa rede estendida para aprisioná-lo. Assim que pôs a pata na armadilha, a rede se fechou sobre o seu corpo. – Ai de mim. Ficarei aqui a noite inteira até que cheguem os caçadores e me matem sem dó nem piedade.

( A ) Inveja do gato. ( B ) Piedade pelo rato. ( C ) Raiva do gato, por que nunca consegui lhe pegar. ( D ) Egoísmo por ser mais forte. 05- O adjetivo pobre, empregado no 4º parágrafo, expressa: ( A ) Digno de compaixão. ( B ) Falta de dinheiro. ( C ) Motivo de orgulho. ( D ) Posição social 06- (PUCCAMP-SP) – “Nunca chegará ao fim, por mais depressa que ande”. A oração destacada é: ( A ) Subordinada Adverbial Causal ( B ) Subordinada Adverbial Concessiva ( C ) Subordinada Adverbial Condicional ( D ) Subordinada Adverbial Consecutiva Veja o diálogo entre amigas: Mariana: Eu gosto do natal porque as pessoas se amam muito mais. Joana: Ah!... Você também sente isso? Mariana: Como fico feliz! Quer dizer que você também se ama muito mais no natal? Eu, então, você nem imagina o quanto eu me amo no natal! Joana: Por que será que as pessoas se amam muito mais no natal? 07- A respeito do diálogo de Mariana, é correto afirmar que ela: ( A ) Gosta do Natal pelo mesmo motivo de sua amiga. ( B ) Concorda com a forma de pensar de sua amiga. ( C ) Percebe que a amiga não compreendeu sua fala. ( D ) E a amiga têm as mesmas opiniões. A Raposa e o Canção Passara a manhã chovendo, e o canção todo molhado, sem poder voar, estava tristemente pousado á beira de uma estrada. Veio a raposa e levou-o na boca para os filhinhos. Mas o caminho era longo e o sol ardente. Mestre canção enxugou e começou a cuidar do meio de escapar a raposa . Passam perto de um povoado. Uns meninos que brincavam começam a dirigir desaforos á astuciosa caçadora. Vai o canção e fala: - Comadre raposa, isto é um desaforo! Eu se fosse você não agüentava! Passava uma descompostura!... A raposa abre a boca num impropério terrível contra a criançada. O canção voa, pousa triunfantemente num galho e ajuda a vaiá-la. Cascudo, Luiz câmera

08- No final da história, a raposa foi: (A) corajosa (B) cuidadosa (C) esperta (D) ingênua Motorista de batom conquistam a Urca Moradores aprovam adoção de mulheres na linha 107 Batom, lápis nos olhos, brincos. Foi a essa mistura que a empresa Amigos Unidos apelou para contornar as constantes reclamações dos moradores da Urca contra os motorista da linha 107 (Central-Urca). Há um mês, a empresa removeu sete mulheres de outros trajetos para formar um time de primeira linha. “O publico da Urca é muito exigente”. Os passageiros reclamavam que os motorista homens não paravam no ponto e dirigiam de forma perigosa. Agora só recebemos elogios, contou o gerente de recursos humanos da empresa, Mario Mattos. Elogios que, às vezes, não se limitam ao desempenho profissional. “Hoje (ontem) um homem falou que queria ser o meu volante”, contou a motorista Ana Paula da silva, 24 anos. Na empresa há três meses, Ana Paula da silva faz da profissão uma forma de dar carinho a idosos e deficientes – os que mais tem dificuldades para entrar nos ônibus. As vezes, levanto para ajudar alguém a descer. Já parei o carro para atravessar a rua com deficiente visual, contou. Casada com um motorista de ônibus, Márcia Cristina pereira, 38 anos, diz que não enfrenta dificuldades com os colegas de profissão, ainda que reconheça que, no começo, a desconfiança não foi pequena. Eles me dão força. Recebo muitos elogios, disse. Ao contrario de Márcia, a motorista Janaina de lima, 32 anos diz que se relaciona bem com todos os colegas, mas acha que já há competição. Falta muito para os homens se relacionarem bem com os idosos e deficientes, comparou. Morador da Urca há 25 anos, Ednei Bernardes aprovou a adoção de motoristas mulheres no bairro. Elas respeitam mais as pessoas e as leis de trânsito,resumiu. JB,23/07/02 – Cidade. C1. 09- Um dos usuários do ônibus concluiu:“Elas respeitam muito mais as pessoas e as leis do trânsito”. Tal afirmativa, no contexto permite concluir que: ( A )As empresas de ônibus preferem ao serviços da mulher. ( B ) Os idosos e deficientes passam a receber um tratamento melhor. ( C )Os homens são grosseiros e desrespeitam as leis de trânsito. ( D) Nenhuma alternativa está correta

10- Leia atentamente cada fragmento abaixo, e logo em seguida, identifique o respectivo gênero textual de cada um. “Ana Luiza,é uma moça de 25 anos, atualmente ocupa o cargo de recepcionista em uma Empresa Multinacional. Sempre que o telefone toca ela fala: - MM Papelaria, bom dia, sou Ana Luiza, com quem falo por favor?... (1) gênero dissertativo (2) gênero narrativo (3) gênero descritivo “ A minha escola é ampla, arejada, bonita, limpa, organizada. Vejo na minha escola, a vontade de aprender...” (1) gênero dissertativo (2) gênero narrativo (3) gênero descritivo A co-relação correta é: (A)1e2 (B)1e3 (C) 2e3 (D)3e3 11- ( OMEC-SP ) Assinale o período em que há oração subordinada adverbial consecutiva. ( A ) Diz-se que você não estuda. ( B ) Falam que você não estuda. ( C ) Fala-se tanto que você não estuda. ( D ) Comeu tanto que ficou doente. O Bicho Vi ontem um bicho Na imundice do pátio Catando comida entre os detritos. Quando achava alguma coisa, Não examinava nem cheirava; Engolia com voracidade. O bicho não era um cão, Não era um gato. Não era um rato. O bicho, meu Deus, era um homem.
BANDEIRA. Manuel. Poesias reunidas

13- - Quem era o bicho citado no texto? ( A ) Era um cão, pois ali perto tinha um cão. ( B ) Era um homem. ( C ) Era um gato rabugento. ( D ) Certamente seria um rato, pois ele sempre gosta dessas coisas. 14-Após os estudos em sala de aula, analise as informações abaixo, associando corretamente. (1) Protagonista (2) Antagonista (3) Coadjuvante (4) Figurante ( ) É o personagem principal de uma obra literária. ( ) É um personagem que não tem tanta importância na obra, e serve apenas para composição do cenário. ( ) É o personagem secundário, que sempre é o vilão da história. ( ) É um personagem que tem importância na peça teatral, não sendo o protagonista. A relação correta está no item: (A) 1,3,2,4 (B) 1,4,2,3 (C) 1,4,3,2 (D) 1,2,3,4 A Boneca Guilhermina Esta é a minha boneca, a Guilhermina. Ela é uma boneca mito bonita, que faz xixi e coco. Ela é muito boazinha também. Faz tudo o que eu mando. Na hora de dormir, reclama um pouco. Mas depois que pega o sono, dorme a noite inteira! As vezes ela acorda no meio da noite e diz que está com sede. Daí eu dou água para ela. Daí ela faz xixi e eu troco a fralda dela. Então eu ponho a Guilhermina dentro do armário, de castigo. Mas quando ela chora, eu não agüento. Eu vou até lá e pego a minha boneca no colo. A Guilhermina é a boneca mais bonita da rua.
MUILAERT, A. A boneca Guilhermina

15-- O texto trata, principalmente. (A) Das aventuras de uma menina. (B) Das brincadeiras de uma boneca. (C) De uma boneca muito especial. (D) Do dia-a dia de uma menina

12- O que motivou o bicho a catar restos foi: (A) A amizade pelo cão. (B) A imundice do pátio. (C) O cheiro da comida. (D) A própria fome.

You're Reading a Free Preview

Descarregar
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->