P. 1
Análise Crítica do Filme - Mauá- O Imperador e REI

Análise Crítica do Filme - Mauá- O Imperador e REI

|Views: 4.568|Likes:
Publicado porflorhime

More info:

Published by: florhime on Aug 28, 2010
Direitos Autorais:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as DOC, PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

07/27/2015

pdf

text

original

ANÁLISE CRÍTICA

Filme: Mauá, O Imperador e Rei

Aline Chaves

Palavras-Chave: Empreendedor, Idealizador, Empresário, Liderança, Indústria e Comércio.

Rio de Janeiro 2009

PRINCIPAIS IDEIAS APRESENTADAS

- Evidenciou o Brasil como um país atrasado, no que se refere à modernização e economia equiparada aos outros países; - Mauá, com seus talentos notáveis e grande poder de realização dos seus projetos; - Como eram feitas as negociações de mercado (importação, exportação, credor e devedor); - Capitalismo; - Escravidão; - Influência estrangeira na área comercial, industrial, econômica e política; - Importância de ser um bom ouvinte; - Sociedade secreta de maçons (irmandade); - Segurança e versatilidade nas tomadas de decisões; - Perseverança, sagacidade, qualificação e muito trabalho em busca de um ideal; - Não desistir dos seus sonhos, independente dos desafios; - Resistência do governo imperial mediante aos avanços e modernização do Brasil, realizado por Mauá, preferindo viver na mesmice, entretanto com total controle e assim, prejudicando o país no intuito de realizar interesses pessoais; - Amor incondicional e companheirismo entre Irineu e May (sua esposa); - Mesmo parecendo impossível, supere o medo e recomece sempre.

RESUMO CRÍTICO A obra conta a trajetória de um homem, ou melhor, dizendo de um menino que teve uma infância humilde, porém feliz, em uma fazenda e nunca poderia imaginar que futuramente fosse se tornar o primeiro grande empresário do Brasil. Começou a trabalhar muito jovem e desde cedo era notável a sua inteligência, perspicácia para o ramo dos negócios e forte inclinação ao empreendedorismo. Irineu possuía muitos sonhos e idealizava o progresso do Brasil tendo como seguimento o ramo da indústria, apesar de ter começado sua carreira no comércio.

Ele fez uma viagem de negócios para a Inglaterra e teve a oportunidade de conhecer várias fábricas e assim aguçando mais ainda a sua visão para os negócios. Mauá acreditava que, como o país visitado obteve sucesso com a implantação da industrialização, certamente no Brasil não seria diferente. Ele estava determinado a inserir tal empreendimento no país. Tentou, algumas vezes, apoio financeiro do Imperador, mas infelizmente não obteve êxito, devido ao boicote da elite brasileira que não aceitavam tal desenvolvimento, porque acreditavam que Mauá era um oportunista, o que não era verdade, pois ele realmente pretendia transformar o Brasil em um país moderno. O Barão de Mauá contribuiu muito para o desenvolvimento do Brasil e teve algumas realizações profissionais, como podemos citar: - A construção da 1ª Ferrovia do Brasil, Estrela Raiz da Serra; - Uma companhia fluvial na Amazônia; - Um banco com sucursais em 3 países; - Banco do Brasil e Banco Mauá (falido); - Sistema de comunicação de telégrafos; - Várias fábricas pequenas; - Um estaleiro, nominado como Ponta de Areia (RJ); - Trouxe a iluminação para a cidade do Rio de Janeiro. Era um homem que cumpria com êxito total, todos os projetos que se propunha a fazer e como consequência do seu esforço e trabalho, obtivera uma incalculável fortuna, causando assim, muita inveja, despeito e uma vasta coleção de inimigos. Pois não aceitavam que um simples caixeiro se transformasse em um homem poderoso e rico, inclusive o próprio Imperador que ainda recebia as más influências do seu pior inimigo, o Visconde de Feitosa e começaram a conspirar contra ele, porque o Imperador se incomodou com essas constantes inovações e feitos de Mauá. Com isso, ficou evidente que o país tinha potencial para ter um grande desenvolvimento e não precisando ficar a mercê do poder imperial.

O Barão obteve grandes realizações, entretanto perdeu todas as suas posses. Ao longo de 10 anos, conseguiu se reerguer, pagando suas dívidas e recuperando seu registro de comerciante e conseguiu se tornar novamente um dos homens mais ricos do Brasil.

CONCLUSÃO O filme retrata claramente, a grande importância de Irineu Evangelista de Souza (Barão, depois se tornou Visconde de Mauá) para o grande progresso do Brasil. Considera-se notável seu caráter, inteligência, visão futurística, busca incessante pelo conhecimento, a iniciativa e coragem de seguir com determinados projetos, mesmo sem ajuda financeira do governo imperial e muitas das vezes custeando seu empreendimento, a fim de dar seguimento aos seus objetivos, apesar de ser considerado pelo seu antigo patrão, que ao longo do tempo se tornou seu consultor, sócio e amigo, o Sr. Richard Carruthers como ingênuo. Mauá se prendia tanto ao idealismo e realização de seus projetos, que em algumas ocasiões, até mesmo decisivas, não possuiu a sapiência de saber ouvir certos conselhos, às vezes agia por impulso, pois não analisava de forma prudente as suas decisões e com isso ocasionou vários momentos de crise em seus negócios. Deixando evidente, sua autoconfiança excessiva, otimismo demasiado e até mesmo ingenuidade em algumas circunstâncias. Exemplificando o comentário supracitado, em certa ocasião, Irineu expressou uma grande vontade de abrir um Banco no Uruguai. Por mais que o seu sócio tentasse mostrar as desvantagens e o risco que esse negócio poderia ter, Mauá estava tão confiante que daria certo que não levou em consideração o valioso conselho e decidiu que abriria, mesmo sem ajuda de seu sócio. Resultado: foi um dos agravantes que determinou a sua falência, pois com isso acarretou inúmeras dívidas. O mais impressionante da obra foi que o nosso personagem real, começou do nada, trabalhou, lutou, venceu na vida, amargou algumas derrotas, porém se deliciou com grandes vitórias.

O Barão não se intimidou com a oposição, muito pelo contrário, ele enfrentou a todos e seguiu com seus objetivos. Mesmo perdendo todas as suas posses, ele teve a força de vontade e a dignidade de começar de novo, talvez com certos receios, que seria natural, entretanto não deixou que isso o dominasse, seguiu em frente e conseguiu recuperar todos os seus bens, sendo até mesmo, mas rico e poderoso do que antes. Podemos considerar vários ensinamentos valiosos da vida de Mauá: - Um bom profissional tem ter qualificação e estar sempre atualizado; - Tem que acreditar no seu potencial e ter determinação e perseverança; - Não desanimar com as dificuldades e sim transformá-las em estímulo para vencer; - Estar atento às novas tendências (exigências) do mercado, não só no país como fora dele; - Ter boas relações profissionais; - Ter boa percepção e aproveitar bem as oportunidades de negócios; - Possuir um espírito empreendedor; - Ter ousadia, inovar, sabendo discernir o momento mais apropriado; - Saber ouvir é extremamente importante, pois se Mauá ouvisse o conselho do seu sócio, que era mais experiente que ele, talvez não perdesse suas posses; - Não desanimar nunca, acreditar e lutar sempre pelos seus ideais, mesmo em situações que precisamos recomeçar. A frase abaixo, expressa exatamente um dos segredos para a vitória: “As dificuldades fizeram-se para serem vencidas.” Barão de Mauá.

You're Reading a Free Preview

Descarregar
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->