P. 1
Os Vegetais - alimentos que promovem qualidade de vida

Os Vegetais - alimentos que promovem qualidade de vida

4.71

|Views: 33.310|Likes:
Publicado porEditora Elevação
Nesta obra, você conhecerá os benefícios dos alimentos, assim como prepará-los corretamente para que os seus nutrientes sejam preservados. O autor apresenta também as principais indicações quanto aos problemas de saúde, que poderão ser amenizados ou até solucionados com a reeducação alimentar.
Conheça o Vinagre Natural de Maçã, uma verdadeira dádiva da Natureza. Saiba como prepará-lo, quando, como e por quê.
Fruto de extensa pesquisa ao longo dos anos, Os Vegetais — Alimentos que promovem qualidade de vida é um manual de saúde para você e sua família.
Nesta obra, você conhecerá os benefícios dos alimentos, assim como prepará-los corretamente para que os seus nutrientes sejam preservados. O autor apresenta também as principais indicações quanto aos problemas de saúde, que poderão ser amenizados ou até solucionados com a reeducação alimentar.
Conheça o Vinagre Natural de Maçã, uma verdadeira dádiva da Natureza. Saiba como prepará-lo, quando, como e por quê.
Fruto de extensa pesquisa ao longo dos anos, Os Vegetais — Alimentos que promovem qualidade de vida é um manual de saúde para você e sua família.

More info:

Published by: Editora Elevação on Jul 11, 2008
Direitos Autorais:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

01/19/2014

pdf

text

original

Copyright © 2007 by Hilton Claudino

Produção editorial: Equipe Elevação
Revisão: Equipe Elevação
Impressão: Mundial Artes Gráficas
Diagramação: Helen Winkler
Capa: Alziro Braga
Depósito legal na Biblioteca Nacional conforme
Decreto n
o
1.825, de 20 de dezembro de 1907.
Dados Internacionais de Catalogação na Publicação (CIP)
(Câmara Brasileira do Livro, SP, Brasil)
Claudino, Hilton
Os vegetais : alimentos que promovem qualidade
de vida / Hilton Claudino. -- 2. ed. -- São Paulo :
Elevação, 2006.
1. Hábitos alimentares 2. Nutrição - Aspectos
fisiológicos 3. Qualidade de vida 4. Vegetais - Aspectos
nutricionais I. Título.
06-1350 CDD-613.262

Índices para catálogo sistemático:
1. Alimentos vegetais : Promoção da saúde
613.262
2. Vegetais na alimentação : Promoção da Saúde
613.262
ISBN 857513061-7
Todos os direitos desta edição
reservados à Editora Elevação
R. Doraci, 90 — Bom Retiro
São Paulo/SP — Brasil — CEP 01134-050
Tel.: (11) 3358-6875 — Fax: (11) 3358-6869
www.elevacao.com.br
info@elevacao.com.br
Sumário
PREFÁCIO ........................................................................................................................ 7
Os vegetais, suas propriedades e indicações .......................... 11
ABÓBORA ...................................................................................................................... 13
ABOBRINHA ................................................................................................................. 15
ACELGA .......................................................................................................................... 16
AGRIÃO .......................................................................................................................... 18
ALCACHOFRA .............................................................................................................. 19
ALFACE ........................................................................................................................... 22
ALFAFA ........................................................................................................................... 23
ALHO .............................................................................................................................. 24
ALMEIRÃO..................................................................................................................... 28
ARROZ ............................................................................................................................ 29
ASPARGO ....................................................................................................................... 30
AVEIA .............................................................................................................................. 31
BATATA ........................................................................................................................... 32
BATATA-DOCE .............................................................................................................. 34
BERINJELA .................................................................................................................... 35
BETERRABA .................................................................................................................. 37
BRÓCOLIS ..................................................................................................................... 39
CAFÉ ............................................................................................................................... 41
CARÁ ............................................................................................................................... 43
CARURU ......................................................................................................................... 44
CATALONHA ................................................................................................................. 45
CEBOLA ......................................................................................................................... 46
CEBOLINHA .................................................................................................................. 49
CENOURA ..................................................................................................................... 50
CHICÓRIA ..................................................................................................................... 53
CHUCHU ....................................................................................................................... 54
COUVE ........................................................................................................................... 55
COUVE-FLOR ............................................................................................................... 58
CRAVO-DE-DEFUNTO ............................................................................................... 60
DENTE-DE-LEÃO ......................................................................................................... 61
ERVILHA ........................................................................................................................ 62
ESCAROLA ..................................................................................................................... 63
ESPINAFRE .................................................................................................................... 64
FEIJÃO ............................................................................................................................ 66
FUMO ............................................................................................................................ 68
GENGIBRE ..................................................................................................................... 70
GERGELIM .................................................................................................................... 71
GÉRMEN DE TRIGO ................................................................................................... 72
GIRASSOL ...................................................................................................................... 74
7
Mais informações: http://www.elevacao.com.br
GRÃO-DE-BICO ........................................................................................................... 76
INHAME ........................................................................................................................ 77
LENTILHA ..................................................................................................................... 79
LEVEDO DE CERVEJA ................................................................................................. 80
LINHAÇA ....................................................................................................................... 83
MANDIOCA ................................................................................................................... 85
MANDIOQUINHA ....................................................................................................... 87
MAXIXE .......................................................................................................................... 88
MILHO ........................................................................................................................... 89
MOSTARDA ................................................................................................................... 90
NABO .............................................................................................................................. 91
PEPINO ........................................................................................................................... 93
PIMENTÃO .................................................................................................................... 95
QUIABO ......................................................................................................................... 97
RABANETE .................................................................................................................... 98
REPOLHO .................................................................................................................... 100
SALSA ............................................................................................................................ 103
SALSÃO ......................................................................................................................... 104
SOJA .............................................................................................................................. 105
TOMATE ...................................................................................................................... 106
VAGEM ........................................................................................................................ 108
YACON ......................................................................................................................... 109
Mel e pólen de abelhas ........................................................ 111
MEL ............................................................................................................................... 113
PÓLEN DE ABELHAS ................................................................................................. 115
Vinagre Natural de Maçã .................................................... 117
VINAGRE NATURAL DE MAÇÃ ............................................................................. 119
A uva e o seu extrato ........................................................... 139
UVA ............................................................................................................................... 141
EXTRATO DE UVA ..................................................................................................... 143
Clorofila líquida ................................................................. 145
CLOROFILA LÍQUIDA ............................................................................................... 147
Alimentação para o período da manhã ................................ 151
ALIMENTAÇÃO PARA O PERÍODO DA MANHÃ ................................................. 153
Raspa de Juá ....................................................................... 157
Bibliografia ......................................................................... 161
Mais informações: http://www.elevacao.com.br
Prefácio
O nosso organismo necessita dos macronutrientes (proteínas,
carboidratos, gorduras e fibras) e também dos micronutrientes
(vitaminas e sais minerais), que estão presentes nos alimentos. A
ciência da nutrição estuda estes nutrientes e avalia suas respectivas
funções no organismo.
Ao analisarmos o funcionamento do corpo e a manutenção da
vida nos organismos vivos, chegamos à triste conclusão de que o
homem pouco sabe sobre os processos vitais do seu corpo. E que
muitos dos procedimentos utilizados na produção dos alimentos são
totalmente contrários à manifestação da vida.
A maioria deles é encontrada no mercado e é produzida, utilizan-
do-se agrotóxicos e hormônios. São também refinados e, durante os
processos de industrialização, ainda recebem substâncias químicas
como corantes, acidulantes, conservantes, flavorizantes etc. (que
podem ser consideradas tóxicas). Nestes diversos tipos de proces-
samento, além do sistema inadequado de cozimento convencional,
os alimentos ficam cada vez mais pobres em nutrientes. Tais etapas
resultam em produtos desvitalizados.
Diante disso, o organismo esgota suas próprias reservas vitais de
energia. Daí se explica o surgimento de tantas doenças alérgicas e
degenerativas. A alergia é um sintoma de defesa do corpo, que não
aceita os alimentos ingeridos, quando são incompatíveis com a sua
natureza estrutural e energética.
A degeneração do organismo dá-se em decorrência desses pro-
cessos alérgicos, oriundos da batalha diária que o corpo estabelece,
em busca do equilíbrio para a continuidade da vida.
A alimentação perfeita para o corpo deve ser composta em sua
grande maioria por alimentos geradores de vida (sementes germinadas
e brotos) e os mantenedores de vida (verduras cruas, frutas frescas,
sementes e castanhas).
Perceba que esses dois tipos de alimentos são considerados seres
vivos. E vale lembrar também que eles se desenvolvem retirando
9
Os Vegetais
Mais informações: http://www.elevacao.com.br
a energia vital da natureza; que vêm dos quatro elementos que a
compõem: ar (gás carbônico e oxigênio), fogo (sol), água (H
2
O) e
terra (sais minerais).
Quando ingerimos esses alimentos vivos, estamos nos alimentan-
do da energia presente no meio natural. Tal interação dos organismos
vivos promove, gera e mantém a vida.
Existem hoje em dia no mercado vários sistemas de se preparar
alimentos. Os processos de cozimento são vários. As propagandas
na mídia inundam-nos de informações. Às vezes nos deixam até
confusos, sem saber a qual aderir.
Porém, uma coisa é certa: nem sempre o sistema divulgado é
correto. Por trás existem os interesses econômicos (as pessoas que
deveriam nos orientar não o fazem).
Uma curiosidade: por que nós sabemos que tantas coisas nos
fazem mal, e continuamos a usá-las, ou ingeri-las?
Veja o caso dos alimentos. Quantas coisas nós sabemos que nos
fazem mal e continuamos a usar? É até redundância falar dos pro-
blemas que nos trazem o excesso de refrigerantes, o açúcar refinado,
as comidas fast-food, as frituras etc.
Por que as pessoas continuam cada vez mais fazendo uso desse tipo
de alimentação? Será que é falta de consciência, de responsabilidade?
Ou de amor-próprio?
Como sabemos, o sistema convencional de preparar alimentos
é errado. Ele agride os alimentos, destrói os seus nutrientes e, na
maioria das vezes, terminamos ingerindo uma massa morta e des-
vitalizada.
As pessoas não sabem que os legumes possuem vitaminas hidros-
solúveis, isto é, não podem ser cozidos misturados com água (elas se
perdem na água e com o calor excessivo dela).
No sistema de cozimento a vapor, cozinhamos os legumes sem
água. Nele, os alimentos não são agredidos e não perdem suas vita-
minas, sais minerais e nutrientes, porque simplesmente são cozidos
na temperatura certa.
Neste sistema não utilizamos óleo (conseqüentemente não co-
memos frituras). Além do mais, as gorduras, toxinas e o colesterol
também são eliminados.
10
Hilton Claudino
Mais informações: http://www.elevacao.com.br
O alimento natural, quando preparado e ingerido de forma
correta, nos proporciona somente saúde, alegria e bem-estar. E para
adquirirmos tudo isso, às vezes necessitamos mudar nossos hábitos
alimentares.
É essencial saber como ingeri-los e prepará-los. Para isso, além
de termos consciência e responsabilidade, precisamos dar valor real
à vida e nos amarmos verdadeiramente. Essas conquistas não costu-
mam ser tão fáceis. Afinal, precisamos de esforços como aqueles que
lavram e semeiam um campo. No entanto, logo poderemos gozar
dos frutos desse nosso saber.
As pessoas atualmente ingerem cada vez mais, e sem critério
algum, o sal, o açúcar, as gorduras etc. O resultado está aí: a obesi-
dade atinge índices alarmantes, assim como o colesterol, a pressão
alta, diabetes etc.
Enfim, nós somos o que comemos, e morremos pelo que não
expelimos. E quer você queira ou não, são os alimentos que deter-
minam a qualidade da nossa vida.
Tenha certeza de uma coisa: o alimento é remédio, e você só
precisa saber como prepará-lo, como e quando ingeri-lo.
Dessa forma ele realmente pode curar, evitar, prevenir e acelerar
no restabelecimento de inúmeras doenças.
Então, vamos conhecê-los?
Com muito carinho,
Fitoterapeuta Hilton Claudino
Os vegetais,
suas propriedades e
indicações
Os vegetais são uma verdadeira dádiva da Natureza,
nos proporcionam saúde, bem-estar e alegria.
Podem evitar doenças, acelerar o seu restabelecimento
ou até mesmo curá-las.
Porém, para isso, só precisamos saber como ingeri-los
e como prepará-los de forma correta.
Fitoterapeuta Hilton Claudino
Mais informações: http://www.elevacao.com.br
ABÓBORA
(Cucurbita moschata)
Seu sinônimo é jerimum e produz frutos compridos. Outros
tipos possuem as mesmas propriedades basicamente, diferenciando-se
apenas no formato. Todos são ricos em fibras. Seu consumo diário
é indicado para combater varizes, hemorróidas, artrite, diabetes e
arteriosclerose. As fibras possuem bioflavonóides, que bloqueiam os
receptores de hormônios estimulantes do câncer; e esteróis, que são
transformados em vitamina D no organismo e estimulam a diferen-
ciação celular. Suas sementes são vermífugas e a freqüente ingestão
combate infecções urinárias.
Possui vitaminas A, B1, B2, B5 e C. Sais minerais: fósforo, po-
tássio, cálcio, sódio, silício, magnésio, ferro e cloro.
Doce de Abóbora (feito no cozimento a vapor)
Cozinhe 2 xícaras (chá) de abóbora cortada em cubinhos com
meia xícara (chá) de água, 2 colheres (sopa) de mel e 4 cravos, até
formar um creme espesso. Apague o fogo, acrescente 2 colheres (sopa)
de suco de limão e retire os cravos. Sirva frio em taças guarnecidas
com coco ralado e 1 ameixa preta cozida, sem caroço.
Erisipela
Uso externo: esmagar folhas e flores (verdes) e aplicar sobre as
partes afetadas, 2 a 3 vezes ao dia.
Hemorróidas
Polpa cozida no vapor e ingerir 2 a 3 vezes ao dia.
Otite
Uso externo, ligeiramente quente no cozimento a vapor (ou
convencional) e aplicá-las no ouvido, 2 a 3 vezes ao dia.
15
Os Vegetais
Mais informações: http://www.elevacao.com.br
Tênia, Oxiúros e outros Parasitas Intestinais
Colocar suas sementes para secar ao sol, mastigá-las bem e ingerir
durante o dia entre 25 e 30 unidades.
Memória Fraca e Esquecimento
Pegar suas sementes secas ao sol por 2 a 3 dias e tirar a casca. O seu
germe, quando bem mastigado, é ótimo para a memória. É considerado
uma das três maiores fontes de fitonutrientes para ela.
Colite e Uretrite
Uso interno. Usa-se as sementes (verdes, ao natural) moídas e
misturadas com água, batendo no liquidificador. Seguir a proporção
de 50g de sementes moídas para 100ml de água. Dessa mistura,
toma-se 1 colher (sopa) várias vezes ao dia.
Pneumonia
Usam-se seus pecíolos (parte da folha que prende o limbo ao tron-
co e aos ramos). Uso externo. Utilize-os fritos com azeite de oliva e
aplique-os sob a forma de cataplasma sobre o tórax, 3 vezes por dia.
Paralelamente, comer 3 a 5 bananas por dia, preparadas no
cozimento a vapor. Deixe-as cozinhar de 5 a 10 minutos (pode ser
com ou sem casca).
Metrorragia
Usam-se seus pedúnculos (pé da flor ou do fruto). Uso interno,
sob a forma de chá por decocção dos pedúnculos triturados. Ingerir
de 3 a 5 xícaras por dia.
Chá Antivermes
Ferva 1 colher (sopa) de sementes secas em 1 copo de água, por
15 minutos. Tome pela manhã, em jejum, por 20 dias.
Observação: a abóbora, com milho e feijão, torna-se uma alimentação
nobre, inclusive era a base da alimentação dos incas, maias e astecas.
16
Hilton Claudino
Mais informações: http://www.elevacao.com.br
ABOBRINHA
(Cucurbita pipo)
Minerais: cálcio, ferro, fósforo. Vitaminas: A, C e do complexo
B e fibras (celulose).
Cem gramas de abobrinha = 24 calorias.
A abobrinha deve ser cozida somente no vapor, por 10 a 15 mi-
nutos, de outra forma perde todos os seus nutrientes. Quando for
misturá-la com outros legumes (no vapor), coloque-a para cozinhar
nos últimos 10 ou 15 minutos.
17
Os Vegetais
Mais informações: http://www.elevacao.com.br
ACELGA
(Beta vulgaris)
De baixa caloria (100g contêm aproximadamente 26 calorias). É,
portanto, indicada em regimes de emagrecimento e para mulheres
durante a menstruação, pois repõe todo o mineral ferro perdido.
Contém vitaminas A, B1, B2, B5 e C. Possui também fibras que
auxiliam no movimento intestinal. Sais minerais: potássio, cálcio,
fósforo, sódio e ferro.
Observação: 100 gramas de acelga preparada no vapor suprem as
necessidades diárias de vitamina A e 50% da vitamina C.
Cálculos Biliares
Misturar acelga e agrião em partes iguais, fazer um suco e ingerir
um copo por dia em jejum.
Prisão de Ventre
Para um bom laxante, é só prepararmos meio copo de suco de
acelga e 1 colher (sobremesa) de azeite, ingerir esse suco 1 a 2 vezes
durante o dia.
Hemorróidas, Feridas, Úlceras, Contusões, Furúnculos e
Queimaduras
Aplicar as folhas sob a forma de cataplasma nos locais afetados
(uso externo), 2 a 3 vezes ao dia. Melhor resultado se as folhas forem
aquecidas no cozimento a vapor (dentro da travessa perfurada do
aparelho de cozimento a vapor).
18
Hilton Claudino
Mais informações: http://www.elevacao.com.br
Colite, cólicas hepáticas (funções do fígado) e renais, colecistite
(infamação da vesícula biliar)
Ingerir meio copo do suco de acelga, misturado a meio copo de
suco de agrião, 1 vez ao dia, em jejum.
Observação: O consumo de acelga não deve ser exagerado, pois ela
contém uma substância (oxalato) que retarda ou bloqueia a absorção
de cálcio no organismo. No entanto, quando preparada no cozimento
a vapor, essa substância praticamente se dissipa.
24
Hilton Claudino
Mais informações: http://www.elevacao.com.br
ALFAFA
(Medicago sativa)
É um dos alimentos mais versáteis e nutritivos que se conhece.
Pode ser usado em forma de chá, polvilhada nos alimentos ou em
cápsulas. Ela é altamente alcalina, ajuda bastante nos problemas de
acidez estomacal, ajuda no crescimento de novos tecidos, é antissép-
tica, remineralizante, cicatrizante, antibactericida.
A alfafa combate gota, artrite, anemia, mau odor, úlceras esto-
macais, gastrite, pé-de-atleta, hemorróidas, câncer, asma, diabetes,
pressão alta, desnutrição, anorexia e constipação do cólon. Combate
fungos nos pés e problemas do fígado. Fortalece as artérias, os mús-
culos e dentes. Também aumenta a produção de leite materno.
O suco de alfafa é rico em clorofila, que tem grandes propriedades
que evitam o mau odor das axilas, do hálito e dos pés, ingerir um
copo por dia, durante 7 dias.
Elementos nutricionais presentes
• alto conteúdo de clorofla
• Paba (ácido para-amino-benzóico)
• aminoácido triptofano
• proteínas
• Vitaminas: A, do complexo B, C, D, E, K, U, biotina, inositol,
colina.
• Minerais: cloro, silício, vanádio, zinco, cálcio, enxofre, ferro,
fósforo, magnésio, potássio, sódio, cobre, selênio e molibdênio.
Artrite e doenças reumáticas
Ferver por 5 a 10 minutos, 1 colher (sopa) das sementes de alfafa
em 1 litro de água, e tomar 1 xícara 3 vezes ao dia.
25
Os Vegetais
Mais informações: http://www.elevacao.com.br
ALHO
(Allium sativum)
A polpa do alho possui proteínas, além de cálcio, fósforo, ferro,
vitaminas A, B1, B2, e C.
É um antibiótico natural, protege artérias e veias e evita o acúmulo
de coágulos e gorduras. É também expectorante e cicatrizante de
mucosas, abaixa a pressão arterial e a taxa de glicose.
Combate a tênia e outros vermes intestinais. Tem uma substân-
cia chamada sulfeto alílico, que combate o câncer, pois estimula a
produção de uma enzima que protege o organismo contra a ação de
agentes cancerígenos chamada glutationa-s-transferase.
O alho possui alicina, essa substância harmoniza a pressão san-
guínea.
Curiosidades
• quando plantado em volta de roseiras, aumenta o seu perfume;
• em doses elevadas causa cefaléia, vômito, tontura, diarréia, cólica
intestinal, gastralgia (dor no estômago); dor nos rins;
• nas mães que amamentam pode provocar cólicas intestinais no
bebê (se consumido em excesso pela mãe, logicamente);
• contra-indicado para hipotensos, baixando ainda mais a pres-
são;
• combate-se o odor de alho, comendo salsa crua ou suco de limão
em igual quantidade de água;
• cheirar alho evita convulsão dos vermes.
Para baixar a pressão
Descasque 3 dentes de alho e bata no liquidificador com meio
copo de água e o suco de 1 limão. Tomar pela manhã.
26
Hilton Claudino
Mais informações: http://www.elevacao.com.br
Contra herpes
Torre as cascas de alho em uma frigideira de ferro até que se tornem
carvão. Apague o fogo, misture com alho esmagado (polpa) e azeite
de oliva. Passe no local afetado. Observação: essa receita é fantástica e
muito eficaz. Cientistas até hoje não descobriram a razão.
Calos, verrugas e sarna
Aplicar o alho esmagado sobre o local afetado.
Suco de alho, cenoura, aipo e salsinha
Esta receita fortalece todo o sistema imunológico. Aumenta a
disposição, combate gripes e resfriados.
• Passe na centrífuga 2 dentes de alho, 1 cenoura picada, 2 talos de
aipo com as folhas e 2 xícaras (café) de salsinha. Se quiser, pode
juntar gelo. Tome 1 copo, antes de alimentar-se pela manhã;
durante 3 dias por semana.
90
Hilton Claudino
Mais informações: http://www.elevacao.com.br
MILHO
(Zea mays)
O milho é uma grande fonte de energia por conter alto teor de
carboidratos (100 gramas fornecem 128 calorias), além de possuir
vitaminas B1, B12 (traços), E e sais minerais. Cada grão possui cerca
de 20% de fibras, 60% de amido, 10% de proteínas e 4% de óleo.
A indústria farmacêutica usa o milho para fabricar penicilina e
similares, e o dextrose (um tipo de açúcar que não fermenta nos in-
testinos, indicado para os bebês e portadores de úlceras e câncer).
As estigmas (cabelos) possuem propriedades diuréticas e desinfe-
tantes das vias urinárias. São indicadas também para tratamento de
reumatismo, gota e psoríase. Quem sofre de problemas na próstata
(inflamações etc.) não deve usar o chá de cabelo de milho.
O milho pode ser consumido por pessoas que possuam o aparelho
digestivo delicado, por ser de fácil digestão. O óleo de milho é indi-
cado porque dificulta a formação de gordura no sangue, reduzindo
o nível de colesterol.
Chá contra ácido úrico
Ferva uma xícara (chá) de cabelo de milho em um litro de água,
por 2 minutos, deixe amornar e coe. Tome ao longo do dia. Também
combate cálculos renais e permite diminuir a dosagem de remédios
usados por cardíacos.
Sopa Energética de Milho
Cozinhar no vapor os grãos de 3 espigas de milho verde, 1 xícara
de batata crua (cortada em cubinhos). Adicionar sal e após o cozi-
mento semear salsa picada.
Nesta obra, você conhecerá os benefícios dos
alimentos, assim como prepará-los corretamente
para que os seus nutrientes sejam preservados. O
autor apresenta também as principais indicações
quanto aos problemas de saúde, que poderão ser
amenizados ou até solucionados com a reeducação
alimentar.
Conheça o Vinagre Natural de Maçã, uma
verdadeira dádiva da Natureza. Saiba como
prepará-lo, quando, como e por quê.
Fruto de extensa pesquisa ao longo dos anos, Os
Vegetais — Alimentos que promovem qualidade
de vida é um manual de saúde para você e sua
família.
Saúde
www.elevacao.com.br

You're Reading a Free Preview

Descarregar
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->