P. 1
Aspectos do Envelhecimento

Aspectos do Envelhecimento

|Views: 98|Likes:
Publicado porclebertuicci1159

More info:

Published by: clebertuicci1159 on Oct 18, 2010
Direitos Autorais:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PPTX, PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

12/23/2012

pdf

text

original

Aspectos do Envelhecimento

Dr. Cleber Tuicci Fisioterapeuta

Definição
‡ Um processo gradual, causador de alterações no funcionamento do organismo, tornando o indivíduo cada vez menos capaz de se adaptar ao meio ambiente e portanto, mais vulnerável às doenças.

Epidemiologia do envelhecimento
‡ Crescimento da população idosa no mundo ‡ Continente Europeu 12% pop. Mundial 28% com 75 anos/+ ‡ América Latina 1980 e 2000 - crescimento população geral 120% (363 p/ 803 milhões) - crescimento população idosa 236% (23 p/ 78 milhões) ‡ Expectativa de vida - vinculada às condições de vida humana - países desenvolvidos melhores condições de vida - mulheres possuem maior expectativa de vida

Epidemiologia do envelhecimento
‡ A população brasileira vive, hoje, em média, de 68,6 anos, 2,5 anos a mais do que no início da década de 90. Estima-se que em 2020 a população com mais de 60 anos no País deva chegar a 30 milhões de pessoas (13% do total), e a expectativa de vida, a 70,3 anos. ‡ Processo de Desenvolvimento do País.

demanda maior de serviços (públicos) .atenção precária à saúde .mulheres solidão doenças crônico-degenerativas .idosos com 75 anos/+ .estrutura sanitária deficiente .isolamento do idoso .Inglaterra 1961 17% dos idosos moravam só .1971 34% dos idosos com 65 anos/+ .Epidemiologia do Envelhecimento ‡ Aspectos Sociais .46% nunca visitados por parentes ou amigos .violência cotidiana .crise habitacional .50% .

Alterações Corporais em Idosos ‡ Estatura (q arcos dos pés. . o das curvaturas da coluna. q tamanho da coluna).

.

‡ o Tecido adiposo ‡ q Água e Potássio ‡ q Massa corporal ‡ Pele.‡ o Caixa torácica e crânio. nariz e pavilhão auditivo. pêlos e cabelos .

ALTERAÇÕES NO SISTEMA ÓSSEO ‡ Maturidade óssea ‡ Perda de massa óssea. o mulheres ‡ Modelagem e remodelagem ‡ Hormônio da Paratireóide (PTH). Vitamina D e calcitonina ‡ Osteoporose .

Osteoporose .

q quantidade de água e proteoglicanas. o no número e espessura das fibras colágenas p cartilagem mais fina e com rachaduras. Artrose e osteófitos. .ALTERAÇÕES NO SISTEMA ARTICULAR ‡ Alterações da cartilagem articular: q no número de condrócitos. ‡ ADM. ‡ Articulações intervertebrais: disco intervertebral q.

força. e maior probabilidade de quedas.ALTERAÇÕES NO SISTEMA NEUROMUSCULAR ‡ Sarcopenia ou perda de massa muscular (perda de peso muscular. fendas sinápticas mais amplas) ‡ Menor qualidade. . ‡ Perda de fibras musculares (tipo II em maior quantidade que o tipo I) . ‡ Substituição por tecido conjuntivo. coordenação de movimentos.diminuem em número e volume p menor velocidade de movimentos. perda de unidades motoras.

e se concentra nos lobos frontais e temporais .aprendizado e memória. ‡ Neurônios piramidais: dilatações basais nos dendritos (perda das espinhas dendríticas e diminuição das superfícies de contato p/ sinapses.ALTERAÇÕES NO SISTEMA NERVOSO ‡ Perda de peso e volume cerebral. . e também na área motora primária. atrofia neuronal e perda de substância branca. ‡ Causas: morte celular.

que é a incapacidade do neurônio funcionar normalmente. ‡ Atrofia ou morte celular por desuso. ‡ Diminuição da substância branca .ALTERAÇÕES NO SISTEMA NERVOSO ‡ Diminuição da substância cinzenta .causada pela atrofia neuronal.degeneração da mielina e morte axônica. ‡ Alterações estruturais nos neurônios. ‡ Alteração da plasticidade neuronal. .

o maior do sépto interventricular comparado ao da parede do ventrículo esquerdo = o ou q do tamanho dos miócitos. o de ff colágenas e deposição de sais de cálcio.q do número de ff elásticas. (Processos arterioscleróticos). ‡ Coração: o de massa do músculo cardíaco.ALTERAÇÕES NO SISTEMA CARDIORRESPIRATÓRIO ‡ Vasos: Aorta . ‡ Acúmulo de gordura ‡ Fibrose ‡ Acúmulo de lipofuscina .

‡ Caixa torácica c/ menor mobilidade e diminuição da complacência. articulações costoesternais e pulmões. ‡ Artérias coronárias ‡ Respiratório . cartilagens costais.ALTERAÇÕES NO SISTEMA CARDIORRESPIRATÓRIO ‡ Valvas: mitral p calcificação e degeneração mucóide.Mudanças no nariz. ‡ Aumento progressivo das cartilagens. assim como na aórtica. ‡ Superfície alveolar diminuída .

.

Insuficiência Cardíaca Fatores de risco: Pouca atividade física (sedentarismo). Angina. fumo. diabetes. Sintomas: Falta de ar. colesterol e a diabetes. palpitações. inchaço. dor no peito. . não fumar e controlar o peso. alta taxa de gordura no sangue (colesterol) e obesidade (gordura). Prevenção: Praticar atividade física de forma sistemática.Patologias Comuns ‡ Doenças Cardiovasculares: Infarto.

peso e o colesterol. obesidade e colesterol elevado. sedentarismo. não fumar.AVC) Fatores de risco: Pressão alta (hipertensão arterial). fumo. desmaio paralisia súbita. controlar a pressão arterial. Sintomas: Tontura. .Patologias Comuns ‡ Derrames (Acidente Vascular Cerebral . Prevenção: Praticar atividade física de forma regular e sistemática.

um dos sintomas mais comuns e o emagrecimento inexplicável. exposição ao sol. Prevenção: Consultar o médico pelo menos uma vez por ano para fazer exames preventivos. casos na família. Sintomas: Depende do tipo de Câncer. evitar exposição ao sol em excesso e não fumar. alcoolismo. alimentação inadequada.Patologias Comuns ‡ Câncer Fatores de risco: Fumo. . obesidade.

enfizema e bronquite anteriores. vacinação contra gripe e pneumonia. dor ao respirar. boa alimentação. alcoolismo e imobilização na cama. . Sintomas: Febre. Prevenção: Praticar atividade física de forma regular e sistemática. tosse. escarro.Patologias Comuns ‡ Pneumonia Fatores de Risco: Gripe.

manter a casa ventilada e aberta ao sol. . Prevenção: Parar de fumar. falta de ar e escarro. poluição excessiva. casos na família. Sintomas: Tosse.Patologias Comuns ‡ Enfizema e Bronquite Crônica Fatores de Risco: Fumo.

Prevenção: Consultar um médico e tratar a infecção e sua causa.Patologias Comuns ‡ Infecção urinária Fatores de Risco: Retenção urinária no homem e na mulher a incontinência urinária. Sintomas: Ardor ao urinar e vontade freqüente de urinar. .

casos na família. sedentarismo. Sintomas: Muita sede e aumento no volume de urina. . Prevenção: Controlar o peso e a taxa de açúcar no sangue.Patologias Comuns ‡ Diabetes Fatores de Risco: Obesidade.

. é descoberta pelas complicações (fraturas). dieta pobre em cálcio. Prevenção: Praticar atividade física de forma regular e sistemática. nas mulheres o risco é 7 vezes maior. comer alimentos ricos em cálcio. não fumar. sedentarismo. em geral. Sintomas: Não há sintomas.Patologias Comuns ‡ Osteoporose Fatores de Risco: Fumo.

. e na mãos. traumatismo. casos na família. tornozelo e coluna). Sintomas: Dores nas articulações de sustentação (joelho. Tratamento: Fisioterapia. Prevenção: Controlar o peso e praticar atividades física adequada. Alguns Medicamentos ajudam na recomposição das cartilagens.Patologias Comuns ‡ Osteartrose Fatores de Risco: Obesidade.

Gripe . Pneumonia . Vacinas: Tetano .a cada 05 anos. .anualmente.Não fuja do Médico!!! ‡ O Ministério da Saúde recomenda que os idosos façam visitas pelo menos uma vez por ano ao médico e realize exames e utilizem vacinas como forma preventiva de identificar e combater as doenças em sua fase inicial facilitando o tratamento e a proteção da saúde.a cada 10 anos.

anualmente.Aferir a pressão arterial .anualmente. .Urina .anualmente.anualmente.Exames . . .anualmente.anualmente.anualmente.Glicemia .Colesterol Sangüíneo .Ginecológico (feminino) .Pressão ocular .Próstata (masculino) . . . . .

. Preferir: peixes (cavala. sardinha). pele de aves. salmão. peito de frango. partes escuras das aves (frango e peru). Evitar: gorduras visíveis das carnes. grãos. embutidos (salsichas. calabresa). Valores que podem ser ajustados e modificados dependendo da situação. laticínios e seus derivados desnatados. carne suína. laticínios e derivados integrais.Recomendações Nutricionais ‡ Proteínas: 12% do VCT diário (valor calórico total). cortes magros de carnes.

Recomendações Nutricionais ‡ Carboidratos: 50% a 60% do VCT diário (valor calórico total). frutas e vegetais. melaço de cana. pimentão. arroz. . É comum indivíduos idosos apresentarem intolerância a alguns vegetais. aveia. Uma dieta rica em fibras provenientes de carboidratos complexos é importante para a função e integridade intestinal. etc. massas e biscoitos não integrais. particularmente os flatulentos (formadores de gases) como brócolis. mel. massas e biscoitos integrais. couve-flor. pães. Preferir os carboidratos complexos. pães. açúcar mascavo. Evitar os simples: açúcar refinado.

substituição de alguns alimentos. manteiga. bacon. girassol. exclusiva e efetivamente benéfica neste contexto. toucinho. frituras. Preferir: óleo de canola. maior participação de mono e poliinsaturados e isentas de gorduras trans são as mais recomendadas.Recomendações Nutricionais ‡ Lipídeos: 30% a 35% do VCT diário (valor calórico total) . como por exemplo. a troca da manteiga e margarina comum pela Becel pro-activ. de soja e azeite de oliva extra virgem. leite de coco. As margarinas com componentes funcionais (Becel pro-activ). Evitar: azeite de dendê. banha. .

excesso de sal e cafeína. . As necessidades de minerais que têm maior impacto com a idade são o cálcio e o ferro. uma vez que fatores dietéticos podem aumentar a perda deste importante nutriente. além do consumo exagerado de fosfatos encontrados principalmente em bebidas gasosas e a falta ou insuficiência de vitamina D que podem impedir a absorção do cálcio. Deve-se estimular o consumo de alimentos ricos em Cálcio na prevenção da osteoporose.Recomendações Nutricionais ‡ Micronutrientes: Uma dieta rica em alimentos nutritivos. como dietas ricas em proteína animal. frescos e não processados garante a ingestão adequada de nutrientes e é alternativa no combate de deficiências comuns a esta faixa etária.

encontradas em fontes como a soja. além de fundamental para o ciclo visual. sendo portanto necessária para a resposta imune adequada. Esta vitamina é essencial para os ossos. distúrbios neurológicos e câncer28. Em geral. Vitamina D é a que os idosos estão em risco de deficiência. . eles não consomem quantidades adequadas. O ácido fólico tem sido notado ultimamente principalmente pela sua atuação na prevenção de doenças cardiovasculares20. E e ácido fólico. bem como no crescimento e reprodução. atua também na manutenção da pele e das mucosas. Vitamina E é essencial para a manutenção da resistência à infecções. Esta vitamina tem a capacidade de proteger as membranas celulares e por essas características atuam contra doenças cardiovasculares.Recomendações Nutricionais ‡ Vitaminas: Apresentam ação benéfica ao sistema imune e atuam como antioxidante no combate aos radicais livres como é o caso da vitamina A. A vitamina A. e também tem papel importante na função imunológica dos idosos. o germe de trigo e castanhas.

queijos. damasco. espinafre. como: cenoura. . bacalhau e óleo de fígado de peixe Quanto mais colorida for a fruta ou verdura maior quantidade de beta-caroteno. abóbora. fígado. batata-doce. e a maioria das folhas verdes. brócolis. melão. nata.Onde encontrar? ‡ Vitamina A encontrada no leite. rins.

nata leites enriquecidos. manteiga. margarina. ostras e cereais enriquecidos. . Quando a pele é exposta à radiação solar o organismo pode sintetizar a vitamina.Onde encontrar? ‡ Vitamina D encontra-se em queijos. peixes.

sementes. óleos vegetais (de milho.Onde encontrar? ‡ Vitamina E obtém-se a partir do gérmen de trigo. girassol. nozes. aspargo e outras folhas. espinafre. milho. . soja e semente de algodão) e derivados. oliva.

feijões e vegetais folhosos verde escuros (brócolis. couve.Onde encontrar? ‡ Ácido fólico são fígado. espinafre). Some a isso as frutas cítricas .

Recomendações Nutricionais .

Exercício Físico .

o que serve para prevenir ou reduzir os efeitos da doença coronariana. ‡ Vasos sanguíneos mais finos e elásticos. ‡ Prevenção da perda da massa óssea.Vantagens do Exercício ‡ Melhora e manutenção de boas condições cardiorespiratórias. ‡ Regulação do metabolismo e aquisição de peso. bem como flexibilidade. ‡ Melhora da saúde psicológica (via auto-imagem positiva). ‡ Concentração mais baixa de substancias gordurosas no sangue. . ‡ Melhora e manutenção da força e resistência muscular. ‡ Manutenção e regulação glicêmica. ‡ Manutenção e melhora na capacidade máxima de captação de O2. ‡ Regulação da pressão sanguínea.

Tapetes soltos ou com Dobras .Dicas aos Idosos ‡ Prevenção de Quedas! Eliminar os fatores de risco.Órteses inapropriadas.Uso de Corrimãos nos corredores e banheiros .Obstáculos no caminho . . .Prateleiras muito baixas ou elevadas demais .Superfícies escorregadias .Iluminação Inadequada (Acuidade Visual) .Roupas e sapatos inadequados .

‡ ‡ ‡ ‡ ‡ . Diminuir os riscos de quedas. ‡ Ganho de ADM. Exercícios para melhorar a condição óssea em problemas degenerativos (osteoporose). Diminuir Dores e inflamações. Melhora do equilíbrio e coordenação motora. ‡ Melhora e prevenção de problemas Respiratórios. ‡ Diminuir a rigidez corporal.Tratamento Fisioterapeutico Melhora de força Muscular.

‡ Uma mente jovem. fará com que tenhamos uma maior possibilidade de passarmos nossa velhice de uma maneira tranquila. fará com que a velhice passe desapercebida. dentro dos princípios que nosso Deus nos ensina. sejam sempre ativos! (ter idade avançada não significa ter morrido para a vida!) ‡ Vocês são capazes!!!! .Conclusão ‡ Viver uma vida saudável.

Cleber Tuicci Fisioterapeuta Especializado em Dor e Postura. Tel: 96071951 E-mail: clebertuicci@hotmail.com .Contatos: ‡ Dr.

You're Reading a Free Preview

Descarregar
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->