P. 1
MANIPULAÇÃO, DOMINAÇÃO E CONTROLE

MANIPULAÇÃO, DOMINAÇÃO E CONTROLE

|Views: 2.896|Likes:
Publicado porSilvio Santana

More info:

Published by: Silvio Santana on Jul 28, 2011
Direitos Autorais:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as DOC, PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

06/10/2013

pdf

text

original

MANIPULAÇÃO, DOMINAÇÃO E CONTROLE Resumo do livro

Capítulo 1 – Pessoas que Dominam
As pessoas são uma das maiores fontes individuais de domínio ou manipulação. Elas exercerão diversos níveis de poder ou autoridade sobre as outras em diferentes ocasiões. Dado o fato da premissa de autoridade, as pessoas desenvolverão uma atitude negativa, ilícita e anticristã, ou positiva, lícita e coerente com a Palavra de Deus. A esfera de domínio na raça humana Em sua sabedoria, Deus determinou exatamente o que a humanidade deveria ter sob seu domínio ( Gn. 1: 26 ) – sobre todos os animais e criaturas com os quais tem interação. No plano original de Deus, no entanto, não está determinado que um ser humano deve ter domínio sobre outro ser humano. A única fonte legítima de autoridade é Deus. Assenhorear-se de outra pessoa é, portanto, uma tentativa de estender nossa esfera de domínio além do que Deus originalmente determinou. O próprio Deus trata todas as pessoas de forma imparcial fazendo o sol raiar sobre maus e bons, derramando a chuva sobre justos e injustos ( Mt. 5: 45 ). A mente de Deus reflete-se no ensino de Jesus: “Mas vocês não devem ser chamados “rabis”; um só é o Mestre de vocês, e todos vocês são irmãos. A ninguém na terra chamem “pai”, porque vocês só têm um Pai, aquele que está nos céus. Tampouco vocês devem ser chamados “chefes”, porquanto vocês têm um só Chefe, o Cristo. O maior entre vocês deverá ser servo. Pois todo aquele que a si mesmo se exaltar será humilhado, e todo aquele que a si mesmo se humilhar será exaltado. ( Mt. 23: 8 – 12 )”. De fato, os cristãos não devem se distinguir por sua posição, mas por seu serviço. Revelando o manipulador e o dominado Na questão de dominadores e dominados, como em tudo mais, devemos ter o amor como nossa motivação. As pessoas não são objetos sobre os quais exercemos nossos ministérios específicos. Todo esforço deve ser realizado no sentido de assegurar que não causamos dano emocional adicional ao que já pode ter ocorrido. Quando um indivíduo age por interesse próprio, há características que podem indicar que está havendo uma relação de domínio. 1 – Possessivo e obsessivo Dominadores e manipuladores são possessivos. Enciumados, eles protegem sua esfera de controle, não importando quão pequena seja a influência que exerce 1

sobre o outro. Eles criam alguma forma de resistência na tentativa de manter o domínio. Em situações em que há uma necessidade obsessiva de domínio, os dominadores procuram preservar sua esfera de poder. Por todo o país, há muitas pessoas que nunca cresceram na fé a fim de fazer algo para Deus porque foram reprimidas por um “pai” na fé. Não há espaço para uma relação normal com o dominador ou manipulador. É necessária uma dose de submissão. Uma vez rompido o poder sobre uma pessoa, o dominador não entra em nenhum outro tipo de relacionamento. Os dominadores consideram um ato de traição a atividade normal de um indivíduo no sentido de crescer na fé e, conseqüentemente, sair da sua tutela. Quando as coisas não vão bem no relacionamento, eles tentam justificar sua própria posição culpando o indivíduo antes dominado. Normalmente, as pessoas não tentam manipular todos com quem têm relação. Pelo contrário, o controle é seletivo, apenas empreendido contra determinados indivíduos. O manipulador acha difícil, e mesmo impossível, aceitar que está errado em qualquer de seus conselhos. 2 – Coercivo e violento A necessidade de ver outras pessoas submeterem-se às suas exigências pode resultar em uma situação em que o manipulador usa métodos engenhosos para estabelecer ou manter influência sobre uma pessoa. Sua engenhosidade manifesta-se em sua capacidade de combinar tirania e métodos que sabe que funcionarão. Isso é manipulação. O manipulador tem um padrão comportamental que o deixou com a consciência insensível. Pelo que, ele não tem escrúpulos quanto se aproveitar da situação de outra pessoa. Impor exigências e pedidos a uma pessoa quando esta não pode negar é simplesmente uma forma de manipular. Este é o mesmo princípio usado por chantagistas. Os chantagistas descobrem um segredo íntimo de uma pessoa e então usam essa informação contra sua vítima. Eles mantêm o controle da situação por meio da intimidação, ou seja, da ameaça de fazer algo que envergonhe ou prejudique a vítima se não forem obedecidos ou pagos. A coerção faz com que as pessoas aceitem a repressão sem muita resistência. A coerção é, portanto, mantida pela ameaça do uso da violência. Os manipuladores podem mostrar agressividade como parte de seu caráter. As pessoas que são manipuladas logo percebem que estão sendo movidas pelas expectativas dos manipuladores. O peso dessas expectativas logo cria um comportamento que entra em conflito com os desejos particulares da pessoa manipulada. Como o apóstolo Pedro, pessoas bem – intencionadas podem oprimir-nos com expectativas, que aparecem na forma de conselhos contrários à vontade de Deus. As expectativas dos amigos podem ser um sério obstáculo ao crescimento de uma pessoa. E pode ser também um sério desastre no caminho do crescimento de uma igreja. As expectativas de outros podem, portanto, frustrar a pessoa manipulada, impossibilitando-a de fazer o que pensa ser certo, ao mesmo tempo que a oprimem. 3 – Egocêntrico O dominador egocêntrico tem um forte desejo de ser o líder do grupo. Esta é a marca dos manipuladores egocêntricos. Embora às vezes se interessem por 2

sugestões dadas por outras pessoas, eles só aceitam boas idéias se eles mesmos forem, ou parecerem ser, os autores. No grupo, os dominadores normalmente consideram-se superiores. Quando sentem que sua posição está sendo ameaçada por alguma pessoa, eles têm a tendência de se afastar dela. 1 – O histórico pessoal do dominador Muitos contraem suas atitudes na infância, o que, dado o hábito, torna-lhes difícil aceitar que o comportamento que adquiriram está errado. Algumas pessoas que foram magoadas na infância procuram controlar cuidadosamente tudo o que acontece à sua volta, para prevenir surpresas e decepções. Essas pessoas estão determinadas a garantir que nunca mais se encontrarão em situações de sofrimento por causa do mau juízo ou comportamento de outra pessoa. Outras, no entanto, desenvolvem uma atitude manipulatória porque as pessoas a quem respeitavam enquanto cresciam eram dominadoras ou manipuladoras. Um terceiro grupo é formado de pessoas que se associaram a indivíduos que se recusavam a assumir responsabilidades. Essas pessoas aprenderam a agir de forma autoritária e a crer que a maioria precisa ser dirigida. Um quarto grupo simplesmente preferiu dominar e controlar as circunstâncias à sua volta de uma forma consciente e deliberada, em proveito próprio. Seus integrantes gostam da sensação de poder e se aproveitam das oportunidades para exercê-lo. Essas pessoas têm satisfação em colocar outra pessoa em uma posição subordinada. 2 – As necessidades desempenham um papel Necessidades econômicas, sociais e emocionais desempenham um papel no desenvolvimento de um manipulador. Este é o caso de alguns falsos mendigos. Suas necessidades econômicas os levaram a por de lado o comportamento decente. O tipo mais complexo de dominador e manipulador é aquele que tem sentimentos dissimulados, e exerce a manipulação ou domínio espiritual como uma forma de rebelião contra Deus. O indivíduo tem prazer em controlar pessoas, em submeter vontades. Isso é demoníaco. 3 – A importância da percepção Avaliar um problema sem recorrer a Deus como a principal fonte de soluções para os problemas gerais ou específicos revela falta de confiança em Deus. Quando os cristãos consideram uma situação sem antes buscarem orientação na Palavra de Deus, sua falta de confiança nEle fará com que dependam exclusivamente de seu julgamento próprio. Normalmente essas pessoas têm uma cegueira e não percebem que estão agindo de acordo com a capacidade humana em vez de recorrer a Deus. O indivíduo que tenta viver com suas próprias forças, peca. A uma perspectiva destituída da presença consciente de Deus, junta-se o medo de falhar. Dar liderança e responsabilidades a esses cristãos é um perigo para a igreja. Incerteza e vacilação, omissão e dúvidas são sintomas comuns do cristão que não anda pela fé. Crentes inseguros são presas fáceis de manipuladores. Líderes e supervisores sem espiritualidade são candidatos naturais a controladores. 3

Quando não tratado de forma adequada. tenta manobrar-nos para que deixemos de depender de Deus e passemos a depender de pessoas. As fortes emoções decorrentes estabelecem a base para o partidarismo. Confiar em qualquer pessoa antes de confiar em Jesus. O que é. Satanás busca pessoas que o adorem. o risco de aceitar como prioridade as reivindicações e as exigências que esses amigos e fórmulas colocam sobre a nossa vida. Esse modelo em que a responsabilidade é renunciada significa que o indivíduo logo passa a depender de modo doentio de uma ou mais pessoas. hoje. acha. com outra motivação. Capítulo 2 – Autoridade na Igreja Qualquer submissão à liderança que seja fruto de uma convicção do Espírito Santo. Não alcançando seu objetivo. é duvidosa. Um modelo em que a responsabilidade é transferida é mantido muitas vezes mesmo quando decisões menos importantes têm de ser tomadas. O mundo. Embora esteja correto agradecer às pessoas e encorajá-las para que sejam prestativas. idolatria. A submissão. de livre vontade e no desejo de servir a Deus e às pessoas é louvável. isto gera muita tensão. objetos. Embora haja uso da violência em casos extremos. vale dizer. Existe uma linha tênue entre honrar uma pessoa de Deus e idolatrá-la. Métodos de manipulação na igreja 4 . O partidarismo compreende quatro fases. Quarta: desenvolve-se e consolida um desprezo pela opinião dos outros. ou fórmulas que funcionam. Precisamos ser sábios. é idolatria. corremos. ou depender de qualquer fórmula que não seja um princípio da Palavra de Deus. Se a nossa fé ou confiança está baseada em pessoas dignas de confiança. que recorria à igreja em busca de liderança e orientação sobre questões morais e sociais. a difamação torna-se a ferramenta mais eficaz para solapar a oposição. precisamos nos conscientizar quanto ao lugar exato em que está depositada a nossa dependência. Quase sempre. E o líder formal que não consegue enxergar o resultado de uma contribuição própria original de seus liderados tende a manipular ou coagir aqueles que distinguem o limite de suas capacidades quando confrontado com uma determinada situação. Segunda: existe o personalismo de líderes que exploram as divergências. O alvo do diabo é destruir nosso relacionamento com Deus. essencialmente. Perguntas do tipo “Qual é a sua posição social ou intelectual?” têm pesado nas considerações à seleção de candidatos à liderança. Torna-se cada vez mais difícil qualquer comunicação. os líderes têm preferido usar os padrões mundanos em vez da consagração a Deus. demônios – ou até de fórmulas e métodos. Primeira: há uma divergência de opinião. então.Indivíduos que não conseguem encontrar solução para seus problemas tendem a passar essa responsabilidade para outra pessoa. Embora possa parecer inofensivo. impossível levar a igreja a sério. E o ideal da unidade torna-se cada vez mais distante enquanto cresce o número de relacionamentos rompidos e se compromete a eficiência da igreja. Terceira: demarcadas as linhas de batalha. voluntária ou induzida. qualquer comportamento de fuga à responsabilidade tem de ser discutido.

na interpretação das Escrituras. A melhor forma de combater o dogmatismo é ensinar o quão importante é estar aberto à possibilidade de estarmos. O líder fraco e inseguro percebe que jogar uma corrente em oposição a outra ao mesmo tempo em que nunca revela a sua própria opinião pode ser uma maneira eficaz de manter-se na igreja. se espiritualmente fracos.A manipulação na igreja pode partir dos líderes. Quanto mais forte for a visão. 2 – Fugir à responsabilidade Alguns líderes fogem à responsabilidade como uma forma de manter o equilíbrio na igreja. O dogmatismo é inflexibilidade. Presbíteros que não têm vida de oração são suscetíveis de manipulação ativa ou passiva. se apoiarão em outras pessoas da igreja que lhe parecem fortes. a paciência. Também afirmam ter informações ou conhecimentos que se chocam com a autoridade da Bíblia e agem como se conhecessem todos os segredos do céu. errados. promove a pulverização. todas as coisas lhe serão acrescentadas ( Mt. a liderança logo desenvolve um padrão de resposta aprendido. 6: 33 ). em sua aplicação da Palavra. no entanto. Quando pressionados a usar sua autoridade. Se um líder tem uma visão clara na sua igreja. 4 – Gnosticismo Os “gnósticos espirituais” são tão prejudiciais quando os dogmáticos. Uma vez submetida à manipulação financeira. nós próprios. Eles se caracterizam por sua abordagem mística da realidade. Creia que se você buscar primeiro o reino de Deus e a sua justiça. grande parte da tensão entre os membros desaparecerá. Se você está em uma posição de liderança. E tal comportamento 5 . sob pressão. A manipulação financeira muitas vezes acaba fazendo com que os planos da igreja sejam ajustados segundo a opinião de uns poucos. eles se abstêm. seja determinado em sua fé. que são ricos. voltar-se contra eles ou ser imposta por um membro a outro. Mesmo pastores e presbíteros. O partidarismo se desenvolve onde não há uma forte equipe de liderança. Isto inclui as finanças da igreja. E completo fechamento à consideração de qualquer outro ponto de vista. Faltam. e a direção. Esses manipuladores sabem que. 1 – Influência As estruturas hierárquicas da igreja muitas vezes são usadas pelo manipulador influente como uma alavanca para realizar desejos pessoais. No entanto. a liderança se curvará à sua vontade. a ausência de decisão. quando qualquer um se sente habilitado a dar orientação à igreja. 3 – Dogmatismo A inflexibilidade de atitude e a eloqüência na comunicação da doutrina são características do dogmático. É difícil a tensão que muitos líderes de igreja sentem entre os membros que avançam rápido e acompanhar os passos dos membros mais lentos. o amor e a humildade. menor será a chance dos líderes fugirem à responsabilidade e ao dever.

Indo estes. ser o único verdadeiro responsável pela direção. A Bíblia é bem clara ao afirmar que é o próprio Deus quem coloca pessoas em posições de autoridade: “Todos devem sujeitar-se às autoridades governamentais. Uma característica peculiar do gnóstico espiritual é que ele não “pode” submeter-se à liderança. os líderes devem discutir a atitude imprópria que está em suas entrelinhas. Eles têm a tendência de aglutinar pessoas mais fracas e usá-las como uma plataforma por meio da qual expressam suas crenças e multiplicam suas forças. Deus não é manipulável. 9: 52 a 55 ).. é quase o mesmo que pedir para cair fogo do céu. O verdadeiro amor e cuidado 6 . e que tentam se fazer influentes com essas revelações gerais. essa oração tem mais a ver com feitiçaria do que com o amor e bondade que devem ser características essenciais de nossas orações. Quando as orações manipulatórias são percebidas. Deus quer que oremos pelos que se opõem à mensagem do evangelho. pois não há autoridade que não venha de Deus. intercessões e ações de graças por todos os homens” ( 1Tm.” ( Lc. orações. 5 – Orações que induzem ao erro Jesus Cristo ensinou-nos a amar os nossos inimigos. As orações manipulatórias não fazem outra coisa senão reforçar a opinião de outros sobre as pessoas apresentadas nessas orações. Quando as pessoas usam a oração como um instrumento para derrubar outras. e não a orar contra eles. entraram num povoado samaritano para lhe fazer os preparativos. com pressão suficiente. 2: 1 ). as autoridades que existem foram por ele estabelecidas”. 13: 1 ) A autoridade só pode ser rejeitada quando é imoral ou tem um estilo de vida impróprio de um filho de Deus. ( Rm. Os discípulos quiseram fazer orações contrárias ao evangelho quando viram que Jesus não havia sido bem recebido em uma aldeia samaritana: “E enviou mensageiros à sua frente. voltando-se. Ao verem isso. Ele acha que tem que liderar porque detém o conhecimento. Deus não “elimina” pessoas com as quais discordamos. Ofender o gnóstico é atrair a ira dos que lhes conhecem a sapiência. Orar para que as pessoas deixem seus cargos de liderança. os discípulos Tiago e João perguntaram: Senhor..normalmente resulta em abusos dos dons do Espírito. ou porque elas não compreenderam a mensagem do evangelho. Pedir a Ele para que faça isso é a abordagem errada da oração: “Antes de tudo. os repreendeu. conforme preconiza Jesus. mas o povo dali não o recebeu porque se notava que ele se dirigia para Jerusalém. Tratam-se de pessoas geralmente frustradas na tentativa de manipulação direta. queres que façamos cair fogo do céu para destruí-los? Mas Jesus. recomendo que se façam súplicas. ou pedir a Deus que arranque essas pessoas da liderança. A igreja que apresenta uma liderança fraca é o lugar em que um gnóstico carismático pode.

seguimos ao “Homem” que é “a Palavra”. ( 1Co. 4: 16 e 17 ) Paulo pediu aos cristãos de Corinto que o imitassem. é necessário que haja flexibilidade e oportunidade para que o Espírito Santo aja e opere na vida de cada pessoa. discipular ou “pastorear” é uma forma de confinar pessoas a um relacionamento em que um cristão obedece a outro sem questionar. ou seja. Se seguirmos aos líderes. um sistema de controle. Paulo disse aos coríntios que atentassem para a vida que ele levava: “Portanto.. o qual lhes trará à lembrança a minha maneira de viver em Cristo Jesus. Tratando do problema na igreja Não se deve fazer concessão aos manipuladores em nome da unidade cristã.. Os pastores na igreja devem ser servos. de acordo com o que eu ensino por toda parte. O maior problema no contexto da igreja é uma terrível aversão a mudanças. A opressão é uma realidade trágica em muitas igrejas. elas estarão sob o domínio e controle de regras rígidas que lhes foram legadas por manipuladores. Deus não quer que pastores ou líderes dominem e controlem todos os aspectos da vida de seus membros. a menos que as pessoas aprendam a depender diretamente do Espírito Santo. meu filho amado e fiel no Senhor. um desejo de submeter-se à obediência do Senhor. Deus não quer que os pastores ajam como senhores de ovelhas. 28: 19 ). Até os primeiros apóstolos tiveram de garantir que não sucumbiriam à pressão da religião. eles inconscientemente se colocam como intermediários entre o indivíduo e Jesus. E em vez de aprenderem a se relacionar com Deus. Uma vez que os líderes de um movimento pedem às pessoas que os sigam. não é correto impor-se ao discípulo. mas forjaram um estilo de vida de dependência humana. “Para a liberdade é que Cristo nos chamou. portanto. Jesus disse: “vinde após Mim”. 7 . serão como as dos líderes a quem seguimos. Para eles.” O problema é que. As pessoas não devem ser tratadas como crianças que não conseguem conduzir seus próprios negócios. mas teve o cuidado de não pedir que o seguissem. em vez de serem como as de Jesus.para com a congregação significa rejeitar todas as formas de atitudes inadequadas: as orações impróprias. Os princípios da Palavra de Deus são úteis e libertários. Para que o discipulado tenha êxito. Por essa razão estou lhes enviando Timóteo. em todas as igrejas”. Grande parte dos movimentos de discipulado e pastoreio opressivo não ensinou princípios bíblicos. Pastorear de forma opressiva é uma atitude condenável porque rouba a liberdade de escolha dos indivíduos. por fim. Ele mesmo foi servo de toda a humanidade quando veio à terra para realizar o plano da redenção. Pastorear de forma opressiva Há pastores que oprimem as suas “ovelhas”. Embora seja nossa responsabilidade fazer discípulos como decretou Jesus aos cristãos ( Mt. pelo contrário. Não seguimos aos homens da palavra. suplico-lhes que sejam meus imitadores. O discipulado é uma resposta ao chamado de Deus. não disse ide após os líderes. nossas atitudes. não devem ser ignoradas.

Ou força – da posição ou personalidade. quer seja solteira ou casada. e devem. ela pode motivar pessoas a fazer coisas fora do comum – até cometer assassinato. e estão abertas à manipulação porque querem conquistar o coração do homem. por causa de seu charme. vocês não podem fazer coisa alguma” ( Jo. Lembre-se de que as pessoas não são seus discípulos. Alguns homens e mulheres podem às vezes interpretar mal certas atitudes. Não menospreze pessoas que estão à procura de ajuda e orientação. A forma correta é fazer dos crentes discípulos do Senhor. Elas precisam aprender a se relacionar e a obedecer ao “Pastor” de nossas almas. são escravizantes. Entregue-o aos cuidados do Espírito Santo. ou seja.elas se tornam presas fáceis de homens. Permita ao Espírito Santo convencer as pessoas. A química sexual é poderosa. Um indivíduo pode ser manipulado sexualmente. Para que o verdadeiro discipulado aconteça. deixar de fazêlo. O discipulado é um mandamento do Senhor e. vestir-se de forma mais modesta. Capítulo 3 – Amizades e Família Procuraremos entender quais são as raízes de relacionamentos desacertados e prejudiciais para que possamos arrancá-las e plantar em seu lugar a semente sadia da Palavra de Deus. e não governar por decreto. Todo flerte é pecado e não pode ser justificado. Os solteiros têm de ser cautelosos. ou não. A vítima. Um homem também pode se dar conta de que. “Pois sem mim. Tanto homens quanto mulheres podem ser responsáveis por isso. opera maravilhas para o crescimento espiritual de um indivíduo. pode haver manipulação pelo uso da química sexual. ajude-as a compreender o que estão fazendo de errado. Eu incentivaria pessoas desse tipo a ter muito cuidado. Os líderes devem guiar pelo exemplo. As garotas são vulneráveis porque estão “impressionadas”. onde é aplicado de forma correta. 15: 15 ) A pessoa que dissemina a Palavra de Deus é útil apenas por causa dos resultados que a Palavra de Deus produz em sua própria vida e das pessoas. mas a verdade é que mesmo entre amigos. a primeira coisa que acontece é passar por um período curto de confusão no qual ou sucumbe ao manipulador ou emerge vitoriosa em Cristo. Mesmo as regras bíblicas. 2. sem Deus. conscientemente. 4. muitas garotas se voltam para ele. 3. Permita que ele vá para onde quiser. Ele leva às 8 . Se uma pessoa é tentada. Se uma pessoa está sob seus cuidados. Elas pertencem a Jesus. divorciadas do Espírito Santo. não use sua posição para obrigá-la a fazer algo contra a vontade dela. sofre as conseqüências pelo resto de sua vida. Não sufoque o convertido com um relacionamento fechado. Por exemplo. A pessoa que flerta é um exemplo do manipulador sexual. seguem alguns pontos que serão úteis: 1. mas acredito que homens e mulheres enviam sinais sexuais inadequados para o sexo oposto e podem. Pode ser surpreendente. Evite situações de risco. antes. seria generoso e nobre da parte de uma senhora que percebe que tem o poder de atrair os homens. 5.

Os parentes têm de respeitar a individualidade e a responsabilidade pessoal da nova unidade constituída. Os demônios também podem usar o pecado da manipulação sexual para conseguir um lugar na vida de uma pessoa. no entanto. levar ao adultério ou à fornicação. 1 – A questão da compatibilidade Quando coisas bem diferentes do sonho idealizado tomam forma dentro do casamento. exceto por manipulação. Os filhos que respondem às emoções dos pais como prioridades que vêm antes das necessidades do cônjuge podem acarretar tensões consideráveis no casamento. valorizam e se concentram nos pontos positivos do parceiro. O estresse de perder a filha ou o filho para outra pessoa pode ser uma experiência difícil de ser suportada ou encarada. a falta de companheirismo do seu próprio cônjuge. e não na iminência da relação sexual ( Ef. Perigos no casamento Convém observar algumas atitudes que precedem ao matrimônio. Quando as barreiras se levantam em razão de diferenças de temperamento e atitude. todos os problemas devem ser resolvidos antes de o casal ir para a cama. A manipulação sexual não acontece apenas fora do casamento. por fim. o casamento pode tornar-se uma fonte de frustração e ressentimento. 2 – Expectativas pessoais secretas antes do casamento O casamento não é uma evolução de relacionamentos. ou porque não foram realmente amados por seus pais quando crianças. pelo casal que conversa e afirma verbalmente priorizar suas próprias necessidades emocionais antes das necessidades dos parentes. ele trata logo de ressalvar-se com afirmações do tipo “mas acredito que minha esposa tem 9 . fazendo exigências impraticáveis. Criar a combinação e complemento só é propriamente possível com a ajuda de Deus e quando o outro parceiro é considerado. então. Muitas vezes. Os cônjuges compatíveis reconhecem. Pais que não conseguem se desprender dos filhos causam problemas desnecessários. As pressões dos pais podem ser evitadas. Encontram um padrão no qual vivem em harmonia. 4: 26 ). Isso colocará fim em grande parte da tensão e promoverá a cooperação entre o casal e seus pais.fantasias sexuais prejudiciais. o casal pode travar o que parece ser uma guerra sem fim. muitos homens têm dificuldade de afirmar que são o cabeça da casa. quando o homem tem coragem para afirmar isso. elas podem abalar a estrutura dos casamentos mais sólidos. entre elas. Em vez de tentar achar uma solução aceitável. 4 – Os papéis adequados dentro da família Hoje em dia. esse pai ou essa mãe pode tentar influenciar. Maridos e mulheres devem concordar que as discussões e as desavenças não podem ter vez na cama do casal. mas um amadurecimento de antigos relacionamentos. Logo. Em outras palavras. e pode. Os pais podem depender emocionalmente de um filho por diversas razões.

a mesma posição no casamento”. mas de uma formação constante. quando se deitar e quando se levantar. Do mesmo 10 . enquanto que a esposa tem a responsabilidade de fazer com que o lar seja um lugar emocionalmente estável ( Pv. 31: 10 – 31 ). de forma que não sejam interrompidas as suas orações”. um apoio inestimável. pois o marido é o cabeça da mulher. Converse sobre elas quando estiver sentado em casa. 6: 6 a 8 ) Em Deuteronômio. como ao Senhor. ( 1Pe. o conceito de educar os filhos não é o de atos isolados. sua autoridade deve ser a autoridade de quem primeiro submete sua vida e seus planos a Deus. ( Dt. independente da igualdade. mas deve mostrar respeito por ela. O lar sempre deve ser um lugar próximo do coração. que é o seu corpo. Essas afirmações revelam insegurança ou medo que os homens têm de serem tachados como machões ou chauvinistas. 3: 7 ) O papel que a esposa deve cumprir é o de ajudar o marido. domínio e opressão. Longe dele toda manipulação. maridos. O papel que o marido é solicitado a desempenhar. como também Cristo é o cabeça da igreja. sejam sábios no convívio com suas mulheres e tratem-nas com honra. O marido tem a responsabilidade de fazer com que o lar seja um lugar seguro e de ser o provedor da família. Contudo. Uma criança que segue uma dieta bem balanceada crescerá saudável. Amarre-as como um sinal nos braços e prenda-as na testa”. “Que todas estas palavras que hoje lhe ordeno estejam em seu coração. O principal alimento na infância é a Palavra de Deus. quando estiver andando pelo caminho. espera-se que ela submeta-se ao marido: “Mulheres. vocês. 5: 22 e 23 ) Ser submissa não significa que a esposa deve tornar-se serva ou inferior. Contudo.. ( Ef. Creio que a Bíblia deixa claro que homens e mulheres são iguais aos olhos de Deus. O lar deve ser compreendido como um lugar sagrado e de descanso. Os deveres de pais e filhos 1 – O lar é o lugar de plantar uma semente no coração dos jovens Se os pais querem que os filhos cresçam segundo os princípios cristãos. Ele é a autoridade na casa. Ensineas com persistência a seus filhos. do qual ele é o Salvador”. Podemos também afirmar que aquilo que ingerimos espiritualmente é o que somos espiritualmente. É importante que a afirmação das mulheres não seja feita de forma que deprecie o papel do homem. O marido não deve ser senhor de sua esposa. sujeite-se cada uma a seu marido. e não como um lugar de discórdia e contenda ou escravidão. é preciso ensiná-los o que é certo desde os primeiros anos de vida. é o de cabeça do lar.. como parte mais frágil e co-herdeiras do dom da graça da vida. Este é um dos aspectos vitais da vida cristã que ajudará a garantir uma vida de oração efetiva e desimpedida: “Do mesmo modo.

22: 6 ) A Palavra de Deus é o fundamento que o Senhor deseja na vida de nossos filhos ( Ef. 4. 8. 7. às quais. 2. 2 – Uma consciência social do lar Deus ensina que o lar deve ser um lugar de honra e solidariedade ( Ex. 3. A unanimidade pode ser obtida em uma casa quando a responsabilidade coletiva é enfatizada e explicada em detalhes. ame cada um a sua mulher e não a trate com amargura. e mesmo com o passar dos anos não se desviará deles”. roubou-as. “Instrua a criança segundo os objetivos que você tem para ela. pois isso agrada ao Senhor. 11 . As crianças aprendem imitando os pais. A harmonia de uma casa pode ser alcançada quando há uma compreensão das responsabilidades individuais no lar. Apossou-se de coisas consagradas. 7: 11 ) O comportamento de cada membro da família terá um peso sobre os demais membros. Do mesmo modo. obedeçam a seus pais em tudo. ame cada um a sua mulher. os princípios maravilhosos de Sua Palavra terão raízes profundas em sua personalidade. Pais. Segue uma lista geral de Colossenses 3: 18 a 4: 1 e Efésios 5 e 6 que define algumas das responsabilidades que cada membro da família tem para com os outros ( usando o sentido mais amplo do termo “família” explicado a seguir ): 1. 20: 12 ). a igreja. o marido deve amar a sua mulher como a seu próprio corpo. Pais. Mulheres. Deus ensinou ao Seu povo que o comportamento das pessoas em Sua família afetaria a vida de todos os membros. que é a casa de Deus. Maridos. tem responsabilidades. As coisas que acontecem em casa afetarão e influenciarão os primeiros anos de formação de uma criança. 6. o qual alimenta e cuida. sujeite-se cada uma a seu marido. assim como Cristo amou a igreja e entregou-se por ela. como ao Senhor. 2: 19 ). espera-se. ( Pv. criem seus filhos segundo a instrução e o conselho do Senhor. “Israel pecou. as crianças que são ensinadas e criadas de acordo com a Palavra de Deus crescerão e viverão naquilo em que foram ensinadas. Filhos. que cada membro cumpra. 5. A responsabilidade individual deve ser explicada aos membros da família pelos pais. Da mesma forma. escondeu-as e as colocou junto de seus bens”. Elas aprendem imitando aquilo que vêem ou repetindo o que ouvem. ( Js. Violou a aliança que eu lhe ordenei. para que eles não desanimem. A participação numa família unida implicará em crescimento sólido na vida de todo membro que nasceu ou foi adotado na família.modo. pois um lar agradável é aquele em que os filhos crescem em uma atmosfera onde os papéis dos membros da família são detalhadamente explicados. Mesmo que uma criança tropece ou se afaste de Deus. Maridos. não irritem seus filhos. A mulher deve respeitar o marido.

os limites sociais podem ser melhor analisados e compreendidos. Uma compreensão do contexto mais amplo de família é um princípio importante para nossos filhos. quem o ama não hesita em discipliná-lo. ou então se rebelarão contra tudo o que lhes foi ensinado. 13: 24 ) 12 . dêem aos seus escravos ( este princípio estende-se à família e aos empregados ) o que é justo e direito. “Honra teu pai e tua mãe – este é o primeiro mandamento com promessa – para que tudo te corra bem e tenhas longa vida sobre a terra”. As famílias na Bíblia incluíam servos. escravos e amigos. com toda a dignidade” ( 1Tm. O uso adequado da disciplina é importante não apenas para a criança. obedeçam em tudo a seus senhores terrenos. ela deve afetar outras unidades que estão à sua volta.” ( Pv. sabendo que vocês também têm um Senhor nos céus. como para o Senhor. Para que as crianças respeitem os pais. Se um homem aspira uma posição de líder na igreja. se ligaram à família. Após a definição de limites internos. “Ele deve governar bem sua própria família. façam de todo o coração. não somente para agradá-los quando eles estão observando. 3 – Disciplina A disciplina desempenha um papel importante no desenvolvimento de uma criança. esses precisam ajudá-las a compreender a importância de limites e as razões para a aplicação da disciplina. Escravos.9. mas também para servirem e contribuírem. mas também para os pais. ele deve ter o respeito de seus filhos. Deve reconhecer que. mas inclui aqueles cristãos que nasceram de novo e que. desde que reconheçam o que está moralmente correto. Tudo o que fizerem. e observando o estilo de vida de outras pessoas da igreja. “Quem se nega a castigar seu filho não o ama. Senhores. como uma unidade da sociedade. 12. a criança não perceberá a importância de cumprir diretrizes estabelecidas pela Palavra de Deus. Esse tipo de consciência social em nossos filhos é vital. 3: 4 ) Sem receber castigo por comportar-se mal. Embora aceitem e creiam rapidamente naquilo que aprendem. e não para os homens. Uma perspectiva cristã da família não se limita aos vínculos consangüíneos. proclamando o evangelho com palavras e com o exemplo. Uma vez perdido o respeito dos filhos é difícil reconquistá-lo. tendo os filhos sujeitos a ele. não apenas para receberem. 11. essas crianças crescerão com a impressão de que não há nada errado em levar uma vida de hipocrisia. Se tiverem pais que não vivem aquilo que pregam. as crianças não são tolas. 10. de forma voluntária. Elas avaliam o que lhes está sendo ensinado pela vida de seus próprios pais. Uma família deve ter vontade de viver e funcionar com unidade.

22: 15 ) Defendendo o ensino bíblico da disciplina. Capítulo 4 – A Origem de Todo Controle 13 . pois isso irá ajudá-los a deixar para trás atitudes infantis. “Um homem da tribo de Levi casou-se com uma mulher da mesma tribo. não queira a morte dele. pegou um cesto feito de junco e o vedou com piche e betume. 2: 1 a 3 ) Diz-se freqüentemente que os homens parecem não conseguir expressar amor aos filhos. ela o escondeu por três meses. Tamanha é a força do amor de uma mãe que ela normalmente desconsidera o risco pessoal no esforço por salvar a vida de um filho. é necessário. como começará a entender a condenação eterna que pode ser imputada a um incrédulo ou desobediente? Os pais sábios vêem na disciplina uma forma de moldar o caráter e prevenir o futuro de uma criança: “Discipline seu filho.De acordo com as Escrituras. 19: 18 ) Recusar-se a disciplinar o filho é. “A insensatez está ligada ao coração da criança. por justiça. pois nisso há esperança. Creio que todo cristão cheio do Espírito tem a capacidade para quebrar normas culturais e demonstrar o tipo de amor que o mundo procura. uma atitude que reflete a falta de cuidado. e ela engravidou e deu à luz um filho. A disciplina é necessária para ajudar os filhos a se tornarem adultos maduros e responsáveis. Vendo que era bonito. Colocou nele o menino e deixou o cesto entre os juncos.” ( Pv. mas a vara da disciplina a livrará dela” ( Pv. 4 – O amor dos pais O amor do pai ou da mãe é outra ferramenta eficaz na formação de uma criança. a disciplina é uma parte importante da educação de uma criança. Crianças tratadas dessa forma poderão ficar insensíveis e maltratarão seus próprios filhos no futuro. Se a criança não desenvolver um senso de responsabilidade pela sua conduta. mas que somente encontrará em Cristo. Mas expressar amor pode ser uma forma positiva de ensinar uma criança como se comportar. ( Ex. portanto. à margem do Nilo”. O pai ou a mãe só deve disciplinar fisicamente a criança com amor e nunca com ódio ou frustração. lembrar que o mau uso da disciplina pode gerar problemas para a criança. Quando já não podia mais escondê-lo.

a manipulação egoísta e o controle das pessoas.. Essas imoralidades consolidam um mau caráter. no livro de Atos.. seu coração ainda ansiava por poder e. da mesma forma como o pecado entrou no mundo por um homem. Eu os advirto. após sua conversão. 5: 19 – 21 ) Imoralidade sexual e idolatria geram dominadores e manipuladores. dominar os outros. Hábitos controlam e 14 . o pecado continuou a causar prejuízos aos seus descendentes. dissensões. ( Rm. 5: 12 ) Uma vez que foi dada a Adão autoridade absoluta sobre toda a terra ( Gn. ira. “Portanto. 8: 18 e 19 ) Simão foi motivado por sua necessidade de reconhecimento social. porque todos pecaram”. “. Simão tomou a decisão de comprá-lo dos apóstolos. “Vendo Simão que o Espírito era dado com a imposição das mãos dos apóstolos. impureza e libertinagem. ( Pv. ele se torna prisioneiro das cordas do seu pecado”. mas ouviu o evangelho.. Deus fala. como antes já os adverti: aqueles que praticam essas coisas não herdarão o Reino de Deus”. também foi instigado pela sua necessidade de ser reconhecido. 5: 22 ) Os efeitos do pecado são vistos pelo sábio como cordas que se enrolam em volta de uma pessoa. ciúmes. egoísmo. a maioria dos manipuladores se deixa fascinar por uma ambição egoísta: ter o melhor dos outros. Contudo. ( At. se arrependeu de seus pecados e entregou sua vida ao Senhor. da luta entre o pecado e os seres humanos de uma forma que quase atribui personalidade ao pecado. ser melhor que outros. Após vencer Adão.. para que a pessoa sobre quem eu puser as mãos receba o Espírito Santo”. O desejo de Caim de controlar as situações de sua vida gerou um desejo de ser aceito transformou-se em uma ambição depravada de tornar-se o único objeto da aprovação de Deus. Como Caim e Simão. por isso. ( Gl. Embora o pecado tenha suas raízes na queda de Satanás e dos anjos que pecaram com ele. a transgressão de Adão foi a forma pela qual o mundo foi contaminado pelo pecado. Um indivíduo dominado pelo pecado sexual imagina meios para induzir outros inocentes à imoralidade. assim também a morte veio a todos os homens. no capítulo 4 de Gênesis. facções e inveja. ofereceu-lhes dinheiro e disse: Dêem-me também este poder. a conseqüência de seu pecado afetou o mundo todo. ódio.O pecado é a causa básica de todas as investidas para impor o domínio impiedoso. Simão. discórdia. 1: 26 ). imoralidade sexual. “As maldades do ímpio o prendem. tornando-a prisioneira de suas ações. impureza e libertinagem. e pelo pecado a morte. idolatria e feitiçaria. É importante entender o modo como os desejos pecaminosos geram manipuladores.

Jesus confirmou este modo de pensar. Na carta aos Romanos. não permitam que o pecado continue dominando os seus corpos mortais. 4: 23 ) O coração é. as imoralidades sexuais. 7: 23 a 25 ). o desejo transforma-se em ação. considerem-se mortos para o pecado.dominam. A solução de Deus para aqueles que são controlados pela carne Jesus morreu na cruz para expiar o nosso pecado e suas conseqüências. eles ocupam os nossos pensamentos e produzem ações impróprias. ( Rm. mas vivendo. Aquilo que dizemos que “queremos” tem a ver com aquilo que pensamos que deveríamos fazer. Paulo relembra a luta que travou com o pecado. Trata-se de uma consideração racional de uma resposta emocional. 15: 19 ) Portanto. os adultérios. Miserável homem que eu sou! Quem me libertará do corpo sujeito a esta morte? Graças a Deus por Jesus Cristo. emocional. num sentido figurado. eles devem considerar-se mortos para o poder que o pecado tem de controlá-los. Mas. fazendo que vocês obedeçam aos seus desejos”. por meio de Sua morte. com a carne. Seu sangue suprimiu o poder e o direito que o pecado tinha sobre nós e. não teremos necessidade de manipular os outros. ou seja. se lidarmos bem com os desejos impróprios e pecaminosos que residem no nosso coração. ( Mt. O coração é o berço das emoções. tornando-me prisioneiro da lei do pecado que atua em meus membros. O coração transformado sempre produzirá uma mudança de estilo de vida. ele morreu para o pecado uma vez por todas. os homicídios. guerreando contra a lei da minha mente. vive para Deus. Isso acontece porque o coração é a fonte de vida. 15 . mas. eu próprio sou escravo da Lei de Deus. ( Rm. Contudo. mas vivos para Deus em Cristo Jesus. Isso acontece porque nos tornamos súditos de um reino diferente e escravos de um novo Senhor. guarde o seu coração. com a mente. o centro do ser humano. “Acima de tudo. “Pois do coração saem os maus pensamentos. nós criamos os nossos hábitos. da lei do pecado”. 6: 10 a 12 ) Paulo mostra que todos aqueles que estão em Cristo ( que nasceram de novo ) devem agora considerar-se mortos para o pecado. “Porque morrendo. assim. Da mesma forma. antes disso. intelectual e psicológico. os falsos testemunhos e as calúnias”. pois dele depende toda a sua vida” ( Pv. Quando desejos impróprios conseguem um lugar no nosso coração. físico. os roubos. nosso Senhor! De modo que. Ele determina a expressão de todos os atributos do homem – espiritual. quando nossos sentimentos se envolvem com alguma coisa que desejamos. a providência para que toda a humanidade fosse libertada. “Mas vejo outra lei atuando nos membros do meu corpo. Portanto. É dele que fluem as decisões que afetam a nossa vida.

o melhor é afastar-se deles. Embora concordemos que todos nós cometemos erros e pecados. e o seu fim é a vida eterna”. “Porque por meio de Cristo Jesus a lei do Espírito de vida me libertou da lei do pecado e da morte”. esse tipo de pensamento apenas gera uma atitude derrotista com relação a tudo que fazem. Libertar-se do pecado significa uma melhor qualidade de vida Pedro deixa claro que a nossa vida deve ter qualidade. “Mas agora que vocês foram libertados do pecado e se tornaram escravos de Deus. Para o cristão sob tentação. ela crescerá pensando que tudo que faz é ruim. precisamos certificar-nos de que isto não é 16 . O que Deus quer é uma igreja morta para o pecado. mesmo quando fizer coisas boas. Este estilo de vida é acessível até ao mais fraco dos cristãos. 1: 7 ). O pecado não tem mais nenhum poder sobre nós porque já morremos para nós mesmos e agora vivemos para Cristo. colocou-nos na melhor de todas as famílias: a Igreja Cristã. A libertação de Paulo só veio quando ele descobriu a novidade de vida em Cristo. 8: 2 ) Muitos olham para si mesmos como simples e vis pecadores na tentativa de manter-se humilde. ( Rm. no entanto. infelizmente. não conseguia levar uma vida que correspondesse às exigências da lei. uma vez que estamos no reino de luz. Em uma situação onde há manipulação na família em razão de desejos impróprios e pecaminosos de uma pessoa influente. 4: 2 ). diferentemente do incrédulo que vive sob o domínio das trevas. Mais tarde. Os benefícios da nova vida são extraordinários para aqueles que “andam na luz” ( 1Jo.Paulo queria fazer o que era certo aos olhos de Deus. Se você freqüentemente diz a uma menina que ela é má. 6: 22 ). é imprescindível que o indivíduo convertido lance mão do apoio que pode ser obtido de sua igreja local. não creio que seja bíblico apoiar-se em uma estrutura mental derrotista. E que convença e atraia aqueles que estão no mundo ( 1Pd. ( Rm. Se estamos cientes de que não estamos vivendo os benefícios da nova vida. o fruto que colhem leva à santidade. mas. a obediência é a solução simples e necessária para que vença o pecado. em sua sabedoria. Devemos lembrar uns aos outros que o pecado não tem domínio sobre nós. Muitas vezes é fisicamente impossível evadir-se da dominação dentro de um contexto familiar. A fidelidade de Deus gera uma alegria indescritível. ele reconhecia a lei como algo espiritual e bom. como o pai ou a mãe. quando você disser à menina já adulta que seu trabalho é bom. Você precisa mesmo andar com “certas” pessoas? Se uma pessoa está envolvida com o tipo errado de amigos. talvez ela pense em você como alguém condescendente e ache muito difícil aceitar elogios. Deus.

Satanás pôs-se a formar um reino ou domínio alternativo para si. os homens mordiam a própria língua”. Capítulo 5 – Demônios e Espíritos É evidente. safira. e busca fortalecer seu reino adversário sobre a terra. berilo. Muitas versões bíblicas têm traduzido incorretamente este lugar chamado “Tártaros” por “inferno”. ou induzidos. ( Ap. ônix e jaspe. será regido por uma pessoa conhecida com “a besta”. Você estava no monte santo de Deus e caminhava entre as pedras fulgurantes. Onde estão esses seres caídos neste momento? “Você estava no Éden. No entanto. Por isso eu o lancei. para longe do monte de Deus. humilhado. em Lc. Os cristãos sabem que os demônios ( anjos caídos ) não estão no paraíso. “O quinto anjo derramou a sua taça sobre o trono da besta. pois para isso eu o designei. Paulo lembra que os cristãos devem lutar contra esses 17 . dos demônios. Deus ainda permite que alguns desses seres caídos vaguem pela terra ( Jó 2: 2. Por meio do seu amplo comércio. À luz das Escrituras. como espíritos vistos em prédios. Contudo na carta de Judas. cujo reino ficou em trevas. que os espíritos dos que partiram não podem falar com as pessoas do mundo. carbúnculo e esmeralda. Pedro usa o termo “Tártaros” para explicar o lugar exato para onde Deus enviou os espíritos que estão presos porque pecaram e abandonaram sua autoridade. e em 2Pd. Os anjos caídos seguem uma ordem hierárquica. e o expulsei. espontâneos. por invocação de mortos. Você era inculpável em seus caminhos desde o dia em que foi criado até que se achou maldade em você. não há consenso com relação às implicações da queda dos anjos que se tornaram demônios. Ao escrever sua segunda carta. no jardim de Deus. A obediência é mais importante para Deus do que sacrifícios. 6: 10 ) Desde a queda desses anjos. Nos tempos de Pedro. topázio e diamante. provavelmente demoníaca. Seus engastes e guarnições eram feitos de ouro. Consideremos então a moradia dos anjos caídos. e não das ações dos que partiram.decorrência do pecado. todas as pedras preciosas o enfeitavam: sárdio. A obediência é a chave da promessa de Deus de uma vida plena e de qualidade ( Jo. vemos que alguns deles já foram amarrados e estão presos à espera do Dia do Juízo. 28: 13 – 16 ) Desde este primeiro conflito. Dn. você encheu-se de violência e pecou. 2: 4. do meio das pedras fulgurantes”. fenômenos sobrenaturais. os gregos acreditavam que o Tártaros era o lugar para onde havia sido enviada a maioria dos seres espirituais iníquos. 10: 13 ). Você foi ungido como um querubim guardião. As Escrituras afirmam que este reino terreno. ( Ez. 16. tudo foi preparado no dia em que você foi criado. ó querubim guardião. Eles surgem como regentes sobre áreas espirituais nas regiões celestiais com a correspondente influência sobre áreas geográficas definidas. De tanta agonia. tem havido constantes confrontações entre o domínio das trevas e o reino de Deus. por fim. 10: 10 ). devem ser resultados de alguma outra atividade.

Mas é unido.” ( Mc. não poderá subsistir. por isso subsiste. todos os cristãos acreditam que há uma guerra espiritual nas regiões celestiais: “Pois a nossa luta não é contra seres humanos. contra os dominadores deste mundo de trevas. 1 – Qual é a atividade dos anjos caídos? “E os mestres da lei que haviam descido de Jerusalém diziam: Ele está com Belzebu! Pelo príncipe dos demônios é que ele expulsa demônios. vemos que alguns anjos caídos estão presos com correntes enquanto outros estão relativamente livres. diz: voltarei para a casa de onde saí. passam a viver ali. e ocultismo. teremos de tratar de diversas questões como as que seguem: 1. tais como o movimento da Nova Era. contra as forças espirituais do mal nas regiões celestiais”. E o estado final daquele homem torna-se pior do que o primeiro. Capítulo 6 – Como os Demônios nos Influenciam? A controvérsia justificada Muitos não acreditam que um cristão que foi cheio do Espírito Santo possa ser possuído por um demônio. Assim. “Quando um espírito imundo sai de um homem. mas contra os poderes e autoridades. Então Jesus os chamou e lhes falou por parábolas: como pode Satanás expulsar Satanás? Se um reino estiver dividido contra si mesmo. a medicina alternativa. ( Mt. Qual é a atividade dos anjos caídos? De que modo os espíritos malignos procuram exercer sua influência? O cristão pode ter um demônio? Qual a extensão do livramento que Jesus conquistou para os cristãos? Em uma cultura que está ficando cada vez mais aberta às forças sobrenaturais por meio de ideologias e crenças. 3: 22 a 24 ) Satanás é chamado de príncipe. 3. Então vai e traz consigo outros sete espíritos piores do que ele. E busca se expandir e se perpetuar. O reino de Satanás é unido pelo medo. E Jesus reconhece que esse reino subsiste porque tem alguma unidade. 6: 12 ) Para mostrar que os espíritos malignos podem influenciar o comportamento de um cristão. Precisamos saber o que a Palavra de Deus diz sobre o assunto. 6: 12 ). encontra a casa desocupada. Os demônios são vassalos desse reino. São duas as alternativas: ou os demônios não podem afetar um filho de Deus. 2. 4. Assim acontecerá a esta geração perversa”. ou podem. o misticismo oriental. Como não o encontra. Chegando.seres ( Ef. ( Ef. senhor de um reino. entrando. não pelo amor. 12: 43 – 45 ) 18 . varrida e em ordem. é importante uma abordagem bíblica sobre a influência e a capacidade das forças demoníacas. e. passa por lugares áridos procurando descanso. Contudo.

Os demônios demandam controle. mas coagem. porém. descobrimos que eles possuem agudo discernimento da realidade espiritual. sendo por este arrastado e seduzido”. Em sua expressão de vontade por meio de uma pessoa humana. “Alguns judeus que andavam expulsando espíritos malignos tentaram invocar o nome do Senhor Jesus sobre os endemoninhados. Os demônios trabalham com as emoções. o espírito maligno lhes respondeu: Jesus. eles tremem ( Tg. que são expressões dos sentimentos depravados dos próprios demônios por intermédio da pessoa manipulada. eu conheço. Nos tempos de Oséias. Os sintomas que se manifestam nos indivíduos manipulados ou dominados por demônios são característicos do demônio que o está atacando. “Então Jesus lhe perguntou: qual é o seu nome? Meu nome é Legião. domínio.. ( Tg. Eles sabem o que devem temer: quando pensam em Deus. respondeu ele. quebrava as correntes. e para tanto. é tentado pelo próprio mau desejo. ( Mc. em cuja origem estava um espírito de prostituição que desviava o povo do caminho. 1: 23 e 24 ). 19: 13 – 16 ) 19 . eles revelam sua frustração ( Mc. eu lhes ordeno que saiam! Os que estavam fazendo isso eram os sete filhos de Ceva. Mesmo com os pés e as mãos acorrentados e entregue aos cuidados de guardas. Muitas vezes ele tinha se apoderado dele. Os demônios agem no indivíduo até que ele sinta uma compulsão de realizar os maus desejos. expomo-nos à manipulação das forças demoníacas. se tornaram especialistas em manipulação. 2: 19 ). Um dos sintomas desse espírito era a adoração de ídolos. Os sintomas ou manifestações podem ajudar-nos a identificar o espírito que age em – ou por intermédio de – um indivíduo. quando os demônios falam.” ( At. e era levado pelos demônios a lugares solitários”. 4: 6 – 13 ). Por exemplo. 1: 14 ) O sucesso dos demônios está em suscitar nas pessoas desejos maus. “Cada um. Foi o que aconteceu com um homem possuído por um demônio que se encontrou com Jesus. Eles procuram plantar ou despertar desejos maus que se escondem no coração. como no caso da confrontação com os filhos de Ceva. Um dia. dizendo: Em nome de Jesus. Paulo eu sei quem é. Eles não formam uma massa de entidades impessoais – cada um tem seu nome. Uma vez instigados a dar lugar a desejos maus ou pecaminosos. porque somos muitos”. 8: 29 – ênfase acrescentada ). “Pois Jesus havia ordenado que o espírito imundo saísse daquele homem. a quem Paulo prega. 5: 9 ) Os demônios têm especialização. Algumas vezes. Os demônios têm consciência da realidade. mas vocês. Deus disse que castigaria o povo por sua rebelião ( Os. quem são? Então o endemoninhado saltou sobre eles e os dominou. ( Lc. um dos chefes dos sacerdotes dos judeus.. eles não só instigam.

Mas será que Ele disse que essas forças podiam agir nos cristãos. Pois com o coração se crê para justiça. “Mas Jesus. Trata-se da resposta de Jesus ao desejo de seus discípulos de fazer descer fogo do céu sobre alguns incrédulos. Vocês podem reconhecer o Espírito de Deus deste modo: todo espírito que confessa que Jesus Cristo veio em carne procede de Deus. “Se você confessar com a sua boca que Jesus é Senhor e crer em seu coração que Deus o ressuscitou dentre os mortos. Entretanto. 1: 23. acerca do qual vocês ouviram que está vindo. mas para salvá-los” ( Lc. será salvo. como nós. 4: 1 – 4. Outros têm defendido o ponto de vista contrário. pois o Filho do homem não veio para destruir a vida dos homens. O fato de continuarem a seguir Jesus. então. porque aquele que está em vocês é maior do que aquele que está no mundo”. quase sempre colocado de forma forte e sentimental é que nenhum demônio pode ficar à vontade em uma pessoa que é habitação do Espírito Santo. 9: 55 ) Sem dúvida. Um dos argumentos. os repreendeu. ( Rm. 7: 25 ). É óbvio que entendemos a salvação como algo que adveio da cruz. Pedimos aos incrédulos que façam uma confissão semelhante e assumam o compromisso de andar com Cristo para que possam ser salvos. mas não conseguem provar esta suposição pelas Escrituras. mas todo espírito que não confessa Jesus não procede de Deus. Esse é o espírito do anticristo. apesar de Suas claras palavras com relação ao Seu sofrimento e morte. eles estavam sendo influenciados por um espírito contrário ao Espírito Santo. “Amados. e com a boca se confessa para salvação”. eles confessaram Jesus como o Cristo e creram que Ele era o Filho de Deus ( Lc. Há aqui uma nítida exortação aos cristãos para que examinem os espíritos que operam por meio dos profetas. dizendo: vocês não sabem de que espécie de espírito vocês são. Podemos. vocês são de Deus e os venceram. é a notável declaração bíblica de 1Jo. Bem no início de seu ministério. não creiam em qualquer espírito. A passagem bíblica usada para sustentar esta alegação. voltando-se. perguntar se os discípulos foram salvos depois disso ou se já eram crentes. 9: 18 – 24 ). 10: 9 e 10 ) 20 . mas examinem os espíritos para ver se eles procedem de Deus. revela que eles estavam determinados a enfrentar o perigo com Ele e a viver pela fé em Jesus. e agora já está no mundo. Filhinhos. indicando que há alguns profetas em ação que estão agindo por intermédio de um espírito contrário ao Espírito Santo.2 – O cristão pode ficar endemoninhado? Muitos julgam impossível a possessão de um cristão por demônios. ou por intermédio deles? Em Lucas 9 lemos um versículo interessante que muitas vezes é deixado para segundo plano. porque muitos falsos profetas têm saído pelo mundo. notamos que Jesus já tem de lidar com forças demoníacas ( Mc.

“Mas. Essa capacidade negativa. eles andavam com Jesus e o adoravam ( Mt. ( Rm. como fizera em diferentes ocasiões ( Mt. no entanto. porque. ou se vocês acolhem um espírito diferente do que acolheram ou um evangelho diferente do que aceitaram. que somente Deus deveria ser adorado. nomizo ). também temo a capacidade negativa de submeter-nos ao poder do pecado. Jesus diz que ao desejarem fazer descer fogo do céu para destruir o povo.A fé dos discípulos em Cristo foi provada pelas suas ações. Mc. faz uma advertência contra cristãos que recebem outro espírito. por fim. “Pois. embora vocês tenham sido escravos do pecado. como Jesus. livres de influência demoníaca. como judeus. o que encontramos? Ao dirigir-se aos coríntios. passaram a obedecer de coração à forma de ensino que lhes foi transmitida. mas que algo atingira o coração dos discípulos. 6: 17 e 18 ) Embora tenhamos a capacidade positiva de viver no poder do Espírito Santo. A palavra no grego usada aqui é pneuma ( espírito ). dianoia. em Lucas 9: 55. 1: 51. porque andaram com Ele quando Ele estava no mundo em carne. Observando então as evidências após a cruz. Jesus não está apenas dizendo que o modo de pensar dos discípulos era diferente. graças a Deus. era possível a um cristão receber um evangelho diferente juntamente com um espírito diferente. 11: 4 ) Nesta passagem. O que dizer do período posterior aos evangelhos? Há alguma alusão a pessoas que tiveram outro espírito. assim como receberam a pessoa do Espírito Santo após aceitarem o verdadeiro evangelho. Era mais do que uma concepção equivocada dos discípulos que estava sendo enfatizada. rouba-nos o poder de resistir às influências do mal que estão por trás dos desejos maus. Vocês foram libertados do pecado e tornaram-se escravos da justiça”. Nesta passagem Jesus não trata a atitude dos discípulos como uma concepção equivocada ou de uma atitude inadequada. Muitas pessoas. Eles foram tão salvos quanto possivelmente poderiam ser pelo sacrifício da cruz – de fato. Paulo. sabendo muito bem. enfatizam apenas o lado positivo desta revelação. 14: 33 ). Toda vez que existe um desejo de enfatizar o “modo de pensar”. Contudo. Lc. dokeo. Paulo 21 . 3: 23. como no caso dos discípulos em Lucas 9? O Novo Testamento salienta um padrão de vida livre do domínio do pecado. outras palavras no grego são usadas ao longo do Novo Testamento ( Cf. vocês o toleram com facilidade”. ( 2Co. eles deram lugar a um espírito diferente. Embora tudo isto aconteça antes da cruz – e a maioria das pessoas considera que há uma linha divisória entre os cristãos que viveram antes da morte e ressurreição de Jesus e aqueles que se tornaram cristãos depois de Jesus. mas que se recusam a ver que Ele também é um Deus de justiça. Paulo deixa claro que. Isto tem muito a ver com pessoas que confessam que Deus é um Deus de misericórdia. se alguém lhes vem pregando um Jesus que não é aquele que pregamos. mas a “espécie de espírito” que exercia influência sobre eles. Lc. 6: 49. é também a palavra usada em Lucas 13: 11 para descrever o que mantinha uma mulher presa a uma doença por dezoito anos. 9: 4 ).

suas ações. Mas ainda que nós ou um anjo dos céus pregue um evangelho diferente daquele que lhes pregamos. pois o próprio Satanás se disfarça de anjo de luz. 4: 4 ) É aprisionando os pensamentos de um indivíduo que Satanás o impede de seguir a Cristo. “O deus desta era cegou o entendimento dos descrentes. no mesmo capítulo. de acordo com ela. Portanto. O que ocorre é que algumas pessoas os estão perturbando. “Admiro-me de que vocês estejam abandonando tão rapidamente aquele que os chamou pela graça de Cristo. para seguirem outro evangelho que. 1: 6 – 9 ) Nesta carta aos Gálatas. “Isto não é de admirar. Esse espírito contrário pode. Todo cristão testificará de pronto sobre a grande ansiedade 22 . Antes da salvação. O pecado é visto no Novo Testamento como o meio pelo qual o próprio Satanás pode conseguir lugar na vida de uma pessoa. que a verdadeira fonte que estava por trás de um evangelho diferente e de um espírito diferente era Satanás. O cristão pode. para que não vejam a luz do evangelho da glória de Cristo. que seja amaldiçoado!” ( Gl. Satanás foi quem inspirou aqueles que se aproximaram dos cristãos com uma mensagem diferente. dar lugar a um espírito diferente que seja contrário ao Espírito Santo. agora repito: se alguém lhes anuncia um evangelho diferente daquele que já receberam. na realidade. e não dêem lugar ao Diabo” ( Ef. Paulo usou o mesmo tom quando advertiu aos gálatas para não seguirem um evangelho diferente. Aquilo que a pessoa permite penetrar em seus pensamentos ditará. não pequem! Apazigúem a sua ira antes que o sol se ponha. ( 2Co. 3 – De que modo os espíritos malignos procuram exercer sua influência? a) A luta pela mente – A principal forma usada pelos demônios para influenciar uma pessoa é o controle da mente. “Quando vocês ficarem irados. 11: 14 e 15 ). e em obediência a Deus. ( 2Co. não é o evangelho. não é surpresa que os seus servos finjam que são servos da justiça. que seja amaldiçoado! Como já dissemos. a principal porta de acesso dos demônios. depende de nós viver. por fim. a mente é a principal área sobre a qual Satanás concentra a maioria de seus esforços para impedir que a pessoa se torne cristã. O fim deles será o que as suas ações merecem”. ou não. 4: 26 e 27 ) Uma vez que conhecemos a verdade. atitudes e crenças. portanto.mostra adiante. conseqüentemente. Paulo adverte contra a aprovação dos ensinos de homens ou de anjos que tentam deturpar a verdade do evangelho. exercer influência sobre sua vítima. que é a imagem de Deus”. querendo perverter o evangelho de Cristo.

8: 28 – ênfase do autor ) 23 . Foi o que aconteceu com os dois homens violentamente insanos na região dos gadarenos. mas um péssimo senhor”. O que estamos tentando visualizar pode ser algo que não existe ou não esteja presente. 65: 2 – ênfase acrescentada ) A fantasia sexual. A fantasia fala da insatisfação com a vida que Deus nos tem dado. Ef. O que uma pessoa está tentando imaginar pode ser algo bom ou ruim. por exemplo. “As armas com as quais lutamos não são humanas. para torná-lo obediente a Cristo”. os demônios farão com que a pessoa se torne escrava de substâncias viciosas – pelas quais o desejo humano é induzido a um estado de controle e dominação por forças externas. porém são rompidas. 10: 4 e 5 ) b) Fantasias – Quando usamos a imaginação. ao contrário. nos conduz ao pecado. com freqüência. “O tempo todo estendi as mãos a um povo obstinado. Grande parte das músicas populares falam de relações. são poderosas em Deus para destruir fortalezas. ( Ez. assim como fizeram com o povo dos tempo de Isaías. Essas fantasias. Isso significa que o indivíduo está abrindo sua mente para realidades alternativas. estamos tentando formar uma imagem mental de alguma. Outras incitam o ouvinte a imaginar o que seria dispor de um milhão de reais ou ter um iate particular. A imaginação pode apreender muitos contextos. foram ao seu encontro dois endemoninhados. que vinham dos sepulcros. é uma das principais áreas pelas quais o inimigo procura ludibriar suas vítimas. Como disse. sonhos ou lembranças amorosas que são desejadas. Grande parte dos anúncios que encontramos nos jornais e na tela da televisão utiliza o sexo como isca para incentivar-nos a adquirir os produtos anunciados. 13: 17. 3: 20 ) Idéias que não têm base na Palavra de Deus podem ser uma rejeição inconsciente da verdade. Outra forma pela qual os espíritos malignos podem tentar controlar a mente de uma pessoa é por meio do vício. um amigo: “O vinho é um excelente servo. Isso favorece a exacerbação da importância do sexo e promove o seu uso inadequado. ( 2Co. e assim por diante. seguindo as suas inclinações” ( Is. certa vez. e levamos cativo todo pensamento. ( Mt. Uma vez escravizada a vontade.mental pela qual passou ao refutar os pensamentos maus ou buscar tomar uma posição contra as artimanhas do diabo. Ela nos leva a um mundo irreal. Destruímos argumentos e toda pretensão que se levanta contra o conhecimento de Deus. que anda por um caminho que não é bom. A insanidade mental é um tipo de doença que os demônios tentam infligir às pessoas. Quando possível. os demônios buscam manter o indivíduo cativo e impossibilitado de governar sua própria vida. “Quando ele chegou ao outro lado. à região dos gadarenos. Eles eram tão violentos que ninguém podia passar por aquele caminho”.

Há uma multidão de espíritos de enfermidade que tentam aprisionar as pessoas com doenças e enfermidades. Também pode ser traduzido como “ser perturbado”. e imediatamente ela se endireitou. é importante que 24 . como acontece com os endemoninhados. contudo. creio que. A palavra no grego usada em Lucas 13: 11 para descrever a influência demoníaca que estava sobre aquela mulher é pneuma ( espírito ). por isso. Indignado porque Jesus havia curado no sábado. Ele a chamou de “filha de Abraão” ( Cf. Não creio que o cristão possa ficar possuído no sentido de tornar-se habitação de um demônio. e não no sábado. são registrados na Bíblia diversos estágios pelos quais o indivíduo fica endemoninhado – um evento que ocorre desde o caso da mulher ( Lc. esta mulher. ela simplesmente “tinha um demônio” ou era “perturbada por um demônio” e. 13: 11 – 16 ).. Jesus chamou-a à frente e lhe disse: mulher. como Marcos 1: 32 e João 10: 21. Venham para ser curados nesses dias. uma filha de Abraão a quem Satanás mantinha presa por dezoito longos anos. ou “estar possuído” por um demônio. Ter um demônio não significa necessariamente estar possuído por ele. Outro elemento de ataque de Satanás é a tentativa de submeter as pessoas a todas as formas de indisposição e doenças físicas. Ela andava encurvada e de forma alguma podia endireitar-se. não deveria no dia de sábado ser libertada daquilo que a prendia?” ( Lc. Quando oramos pelos enfermos. Para eles. A mulher na passagem anterior foi considerada por Jesus como uma mulher de fé e. o cristão pode ficar “daimonizomai” – vítima de demônio – no sentido de ser fustigado por um demônio a ponto de ficar perturbado física e psicologicamente. No entanto. ( Mt. a palavra no grego daimonizomai é usada para descrever a condição da vítima. O Senhor lhe respondeu: hipócritas! Cada um de vocês não desamarra no sábado o seu boi ou jumento do estábulo e o leva dali para dar-lhe água? Então. a mulher não estava possuída. Daimonizomai significa “ter um demônio”. em outras passagens em que aparecem atividades demoníacas. Rm. A mulher que Jesus viu estava endemoninhada. você está livre da sua doença. e passou a louvar a Deus. Contudo. Os cristãos refutam freqüentemente a idéia de que possam de fato ficar endemoninhados. Ao vê-la. Jesus pode curar todos os endemoninhados que foram levados até Ele. 4: 16 ). Entretanto. como a filha de Abraão na passagem de Lc.A doença mental quase sempre se deve a um dano ou desajuste físico ou psicológico. 13. e ali estava uma mulher que tinha um espírito que a mantinha doente havia dezoito anos. As pessoas podem ficar amarradas por anos por um demônio e não conseguir ajuda de médicos nem remédios. 8: 16 ) “. mas não sempre. Jesus não expulsou o demônio – Ele simplesmente lhe impôs as mãos e ordenou que ela fosse liberta de sua enfermidade. por essa razão. Neste caso. Então lhe impôs as mãos.. 13: 11 ) aos endemoninhados violentos de Mt. 8: 28. a expressão “ficar endemoninhado” significa “estar possuído”. o dirigente da sinagoga disse ao povo: há seis dias em que se deve trabalhar.

Infelizmente. c) Doutrina falsa – O desejo que os demônios têm de manter as pessoas cegas para a verdade não é casual. Por exemplo. 4: 1 ) Até onde os primeiros discípulos sabiam. “Atente bem para a sua própria vida e para a doutrina. nem pode fazê-lo”. menos a Deus. pois o próprio Satanás se disfarça de anjo de luz. você salvará tanto a si mesmo quanto aos que o ouvem” ( 1Tm. Quando não conseguem adoração voluntária. não é surpresa que os seus servos finjam que são servos da justiça. O desejo dos demônios é o de receber adoração. quer seja por meio de oferendas de alimentos ou pelo sacrifício de crianças. Portanto. levando-as a abandonarem a verdade do evangelho. para não se perderem. onde temos apenas duas referências específicas a demônios como tais. 4: 16 ) Doutrinas mórbidas têm enganado muitas pessoas. toda heresia tem sua origem no mundo dos demônios. Sl. Os demônios desenvolvem processos de engano. os cristãos tinham toda razão ao atentar bem para sua própria vida e doutrina. “Isso não é de admirar. todos temos imagens falsas de Satanás. Esses estereótipos muito têm feito para prejudicar uma verdadeira compreensão do modo como o diabo age. No Antigo Testamento. sua aparência não é tão óbvia. 11: 14 e 15 ) 25 . Infelizmente. Portanto. para que as mentiras que contam possam ser aceitas por aqueles que desejam um caminho alternativo. mas a mentalidade do Espírito é vida e paz. A verdade era que ele estava sendo enganado por demônios. ( 1Tm. pois. 32: 17. descobrimos que eles são mencionados no contexto em que o povo é levado a adorar falsos deuses ( Dt. perseverando nesses deveres. Uma imagem popular é a de um demônio vermelho com dois chifres e um enorme garfo vermelho. Uma de suas principais manifestações é a tentativa de seduzir as pessoas com doutrinas doentias. ( Rm. O fim deles será o que as suas ações merecem”. a mentalidade da carne é inimiga de Deus porque não se submete à Lei de Deus. a maioria das pessoas enganadas não percebe que aceitaram ensinos de demônios. A Bíblia adverte que os espíritos tentarão introduzir doutrinas. 10: 20 ). eles levam as pessoas a adorar qualquer coisa. são feitos a potestades demoníacas ( 1Co.identifiquemos se a enfermidade tem uma origem espiritual ou se é apenas física. “A mentalidade da carne é morte. Jim Jones acreditou até o fim que estava recebendo uma orientação divina. 8: 6 e 7 ). Algumas pessoas no Antigo Testamento chegaram ao ponto de sacrificar seus próprios filhos e filhas a demônios Paulo deixa claro que todos os sacrifícios a falsos deuses. “O Espírito diz claramente que nos últimos tempo alguns abandonarão a fé e seguirão espíritos enganadores e doutrinas de demônios”. agindo assim. ( 2Co. 106: 36 e 37 ).

( Dt. 61: 1 a 3 ). e dar a todos os que choram em Sião uma bela coroa em vez de cinzas. 18: 10 e 11 ) Uma das formas pelas quais Satanás leva pessoas à feitiçaria é fazer com que elas se interessem em prever o futuro. Mas independente de seu disfarce. anunciou no início de Seu ministério. 4 – Qual foi o livramento que Jesus conquistou para os cristãos? O Espírito do Soberano. ele oculta o que faz de forma tão efetiva quanto a usada para se dissimular. Embora Seu propósito em vir ao mundo tenha sido restaurar a relação da humanidade caída com Deus. portanto. ( Is. “Não permitam que se ache alguém entre vocês que queime em sacrifício o seu filho ou a sua filha. consulte os espíritos ou consulte os mortos”. As obras do diabo muitas vezes parecem racionais e aceitáveis. Suas obras também têm a mesma aparência de aceitabilidade. está sobre mim. Jesus. que pratique adivinhação. Para libertar-se do poder dessas mentiras. é preciso que haja arrependimento. esta restauração deve incluir a expulsão de toda força que impede os homens de experimentar uma vida 26 . para proclamar o ano da bondade do Senhor e o dia da vingança do nosso Deus. Satanás não quer que sua obra seja vista pela perspectiva do que ela realmente é. conforme descrição do capítulo 61 citada acima.O terno na sociedade ocidental representa um símbolo reconhecível de sucesso e respeitabilidade. A Bíblia deixa claro que Satanás assume a aparência de um anjo de luz. que a unção sobre a qual profetizara Isaías estava sobre Ele ( Lc. de um ministério de libertação dos oprimidos. Contudo. seu objetivo é arrastálas para alguma forma de feitiçaria. se descobríssemos que um homem havia feito negócios escusos. ou faça presságios. para manifestação da sua glória”. anunciar liberdade aos cativos e libertação das trevas aos prisioneiros. Enviou-me para cuidar dos que estão com o coração quebrantado. e um manto de louvor em vez de espírito deprimido. se não para ele de forma direta. confissão e entrega a Jesus. Embora Satanás use o engano para levar pessoas a diversos níveis de aberrações doutrinárias. ou se dedique à magia. ou pratique a feitiçaria ou faça encantamentos. o Senhor. pois sua intenção é enganar as pessoas. Muitas pessoas de todas as partes do mundo passam por experiências semelhantes nas quais uma previsão as direcionam e moldamlhes a vida. recusaríamos de imediato qualquer contato com ele mesmo que ele se vestisse de um terno fino. que seja médium. porque o Senhor ungiu-me para levar boas notícias aos pobres. o óleo da alegria em vez de pranto. Esta é a razão porque existem muitos satanistas envolvidos na arte da adivinhação. Eles serão chamados carvalhos de justiça. plantio do Senhor. Isaías profetizara ( Is. Deus proíbe qualquer envolvimento com feitiçaria. que veio para cumprir essas duas profecias. 4: 17 a 19 ). seu objetivo é desviar a adoração que rendemos a Deus para outra pessoa ou outra coisa. para consolar todos os que andam tristes. Os horóscopos são apenas uma das formas usadas pelo diabo para influenciar o modo como as pessoas vivem. 9: 6 ss ) sobre o “menino rei” que haveria de nascer.

Estes sinais acompanharão os que crerem: em meu nome expulsarão demônios. Assim como Jesus não quer que nos curvemos para adorar outros deuses. Quando confessamos nossos pecados e nos acertamos com Deus. o arrependimento não é um ato único. Talvez seja necessário que a pessoa libertada do demônio da lascívia abra mão da televisão. 5: 16 ). Ele nos resgatará e nos salvará dos poderes das trevas ( Tg. mas quem não crer será condenado. 18: 18 – 20 ). o Senhor ouvirá e responderá. porque sua “vontade” ou sua “carne” não está disposta a acertar-se com Deus. “E disse-lhes: Vão pelo mundo todo e preguem o evangelho a todas as pessoas. 28: 18. Mc. podemos contar com a Sua libertação. Ao aceitar os cristãos nascidos de novo como parte de Sua família. Se damos lugar ao diabo. é importante lembrar e crer que tudo o que ligarmos ou desligarmos na terra será ligado ou desligado no céu ( Mt. ( Mc. já que todo aquele que invoca o Seu nome será salvo ( At. O autocontrole é disciplina. O diabo não tem mais qualquer autoridade sobre os filhos de Deus obedientes e arrependidos. a) Arrependimento – Ministrar libertação não é uma tarefa tão difícil como às vezes parece. Contudo. 2: 21 ). Jesus não só expulsou demônios como também passou essa incumbência aos Seus discípulos. e. O autocontrole às vezes significa “passar sem” e pode ser algo extremamente difícil. quando estamos atuando na área de libertação. b) Autocontrole – Para permanecer livre de espíritos malignos. não podem expulsar os demônios de si mesmas. Novas formas de resposta devem ser aprendidas. ou a arrepender-se. Fomos tirados do reino das trevas e levados para o reino da luz. pegarão em serpentes. Pessoas que não estão dispostas a assumir a responsabilidade pelo pecado. O autocontrole é a forma da pessoa libertada manifestar a sua nova liberdade. Confessar é o primeiro passo no caminho da restauração. 16: 15 – 18 ). Assumir a responsabilidade pelo pecado é um passo importante no processo de perdão e cura. Chegar a um acordo com a liberdade recém-descoberta exige tempo para ajustes. Quem crer e for batizado será salvo. Se invocarmos o Seu nome. imporão as mãos sobre os doentes. não lhes fará mal nenhum. 16: 15 – 18 – ênfase do autor ). Na realidade. falarão novas línguas. Todas as vezes que o povo de Deus se reúne e concorda na oração. Este é o caso quando ela acha difícil mudar de canal quando um programa impróprio se inicia. o único espaço que o diabo tem em nossa vida é o que lhe damos ( Ef. Ele não quer que estejamos presos por forças do mal ou qualquer espírito de dominação ( Mt. Arrepender-se significa assumir responsabilidade e admitir que cometemos pecado.de liberdade. O cristão liberto precisa de toda ajuda disponível para 27 . 4: 27 ). se beberem algum veneno mortal. Deus se prontifica a nos resgatar. Os pontos a seguir devem ser observados. ou de libertação das influências demoníacas. Deus lhes concede uma vida completamente nova e plena autoridade como filhos para ser usada em Seu nome. Portanto. se nos arrependermos de nossos malfeitos. e estes ficarão curados”. contudo. é preciso uma reconstrução do caráter. é preciso que levemos uma vida de arrependimento e submissão ao Senhor.

há raízes na vida do manipulador ou do indivíduo dominado que precisam ser arrancadas. O indivíduo pode ter medo de rejeição. Primeiro.sustentar um estilo de vida coerente com o padrão de Deus. 1. Entretanto. Mantenha um estilo de vida devocional que esteja centrado na Palavra de Deus. se soubéssemos que ela. 119: 165. É extremamente fácil rotular de comilão a pessoa que tem um problema de peso. Tg. o mal continuará a se desenvolver às ocultas. sofreu fome e que ia para a cama na maioria das noites sem jantar. o indivíduo que tem esse tipo de compulsão acaba reincidindo vezes sem fim. é preciso fazer a escolha de submeter-se à vontade revelada de Deus. Mantenha comunhão com outros cristãos que têm vida de oração. Uma vez iniciado o círculo vicioso. Uma vida de louvor e adoração assegura que nossa oração esteja centrada em Deus. cf. Para manter-se livre de demônios. Capítulo 7 – Rompendo a Linha de Controle Arrancando as raízes Para romper o círculo de dominação. da morte. Desenvolva um estilo de vida de louvor e oração ( 1Ts. 3. Segundo. 5: 16 – 18 ). E se arrepende. há um padrão e um círculo de controle. Se o problemaraiz não for tratado. 4. as pessoas continuarão a agir de maneira condenável. glorifiquem a Deus com o seu próprio corpo”. Mas no dia seguinte. do fracasso. e não em outra coisa ou pessoa. Ela sempre tenta se convencer de que um docinho não lhe fará mal. O medo tem uma enorme diversidade de 28 . Como diz o salmista: “Os que amam a tua lei desfrutam paz. 5. c) Preservando sua libertação – Os pontos a seguir são úteis para se preservar uma conduta de arrependimento e disciplina cristã. 1: 22 – 25 ). 5: 18 ). tudo se repete. nossa atitude seria diferente. da doença. Paulo ordena: “Portanto. por mais sincero que seja o seu pesar. e nada há que os faça tropeçar” ( Sl. Se a raiz de um problema não for totalmente arrancada. 2. O problema de obesidade de algumas pessoas não é apenas gula. ( 1Co. Uma pessoa que tem um problema de peso em razão da compulsão por comer talvez se considere incapaz de resistir à tentação de comer doces. Essa ajuda será necessária até que ele tenha aprendido a andar livre de velhos hábitos e padrões de comportamento pelos quais os demônios podiam oprimi-lo ou escravizá-lo. e assim por diante. é preciso reconhecer duas coisas. 6: 20 ). Continue a ser cheio do Espírito Santo ( Ef. Destruindo o poder do medo O medo é o principal problema de todos aqueles que se submetem ao controle de outros. quando criança. Tal pessoa se enche de culpa enquanto se enche de comida. de parecer estúpido. Orar continuamente nos ajuda a continuar sensíveis ao Espírito Santo. Comprometa-se totalmente com a vontade e a obra de Deus.

e lhe será concedida. Tomem suas posições.causas. Isso gerou um desejo homicida em Esaú e um medo que aterrorizou Jacó até o dia da reconciliação. A pessoa que se preocupa não confia em Deus e dá lugar para a dúvida. 20: 17 ) Se os filhos de Deus se prontificarem a confessar e abandonar seus pecados. O medo pode levar o cristão a desistir de uma batalha. A raiz de seus problemas era uma mãe manipuladora. assim. Deus está disposto a purificá-los. Se não tratada. A Bíblia relata a fuga de Jacó motivada pelo medo. continuará a viver como se estivesse presa. Não tenham medo nem desanimem. Peça-a. os velhos medos podem fazer com que essa pessoa continue a viver como antes. os bois e os camelos. bem como as ovelhas. Há uma dimensão de fé prática que recebe a Palavra de Deus e se firma nela até que ela se torne a experiência da pessoa. A pessoa que tem medo do fracasso pode ter adquirido esse medo por ver o pai rejeitar seus outros irmãos quando esses foram reprovados em exames. Saiam para enfrentá-los amanhã. já que o medo gera a aflição ). É necessária uma iluminação celestial para que as pessoas vejam os seus grilhões rompidos – e. “Vocês não precisarão lutar nessa batalha. Quando não tem medo ( e não se preocupa. O medo enfraquece a vontade. e o Senhor estará com vocês”. Deus disse a Seu povo para não ter medo quando estivesse em uma situação de confronto. O medo faz com que fujamos da realidade. pois assim pensou: “Se Esaú vier e atacar um dos grupos. precisamos encarar a situação e lidar com as raízes de nossas mazelas: o pecado. porém. Então dividiu em dois grupos todos os que estavam com ele. peça-a a Deus. “Se algum de vocês tem falta de sabedoria. o medo normalmente irá levá-lo a recuar diante de uma ameaça. ( 2Cr. que a todos dá livremente. não apenas de seus pecados. as cabras. ou pode ter adquirido o medo já adulto atormentado por um patrão ou chefe prepotente. Às vezes. 32: 7 E 8 ) Ele nem mesmo pensou na possibilidade de Esaú poder perdoá-lo e esquecer a decepção que tivera. Quando nos encontramos em luta com o medo que nasce de nossos pecados. Qualquer que seja a raiz do medo ele influirá na conduta. com fé. precisamos descartar o medo negativo e passar a ter um temor positivo do poder de Deus. que é o oposto da fé. A raiz do problema não foi tratada. embora livre. a pessoa pode receber a Palavra de Deus em seu coração e esperar com paciência que essa palavra se torne uma realidade prática. o outro poderá escapar”. Assim como a raiva pode induzir o indivíduo a reagir com violência diante de uma situação ameaçadora. mas também dos efeitos emocionais decorrentes desses pecados. ó Jerusalém. Ela lhe havia dito para enganar o próprio pai e ele seguiu sua orientação. Jacó não pode aceitar o convite de Esaú para seguir para um lugar chamado Seir. ( Gn. de boa vontade. sejam livres da opressão do medo. a pessoa. E em lugar de render-se ao medo. após as terríveis raízes terem sido arrancadas da vida de uma pessoa. “Jacó encheu-se de medo e foi tomado de angústia. permaneçam firmes e vejam o livramento que o Senhor lhes dará. ó Judá. sem 29 .

1: 5 – 8 ) A pessoa que persiste no medo não desfruta das promessas da Palavra de Deus. clamamos por Ele com urgência. ( Sl. As dificuldades. ( Sl. portanto. Esta é a chave para a libertação em todas as situações. 55: 16 – 18 ) Deus está no controle de todas as circunstâncias – ele controla o tempo e a eternidade. Em meio à luta. porém. Deus permite que soframos por razões que não são instantaneamente compreendidas. Determinado a não se deixar induzir pela doença que estava matando Lázaro. Mas ele deve esperar o livramento de Deus em todas as situações. por isso. ( Sl. O cristão deve esperar dificuldades e perseguições. precisamos adotar uma atitude de lealdade e confiança em Deus. e ele ouve a minha voz. Para que possamos permanecer firmes. mesmo que isso signifique ressuscitar mortos. 145: 18 ) Deus permite situações embaraçosas em minha vida se essas forem úteis para meu crescimento. e o Senhor me salvará. independente de como venha. Precisamos ter este mesmo tipo de fé em ação em nossa própria vida. ( Tg. Cristãos que abrem mão de Deus não poderão enfrentar as tempestades da vida. o cristão fica extremamente vulnerável. pois tem mente dividida e é instável em tudo o que faz”. pela manhã e ao meiodia choro angustiado.duvidar. À tarde. “O Senhor está perto de todos os que o invocam. 30 . Jesus permaneceu na região do Jordão. “Eu. Contudo. clamo a Deus. parece que Ele nos tem abandonado. ele sofre a tentação de resolver “o problema” do seu próprio modo. se vive e prega o evangelho. levada e agitada pelo vento. A chave para entender as dificuldades que passamos Às vezes. O cristão deve ter uma atitude de fé em Deus face às dificuldades. Acredito que esta seja uma fase crucial na vida do cristão! Quando se encontra em um estado mental como este. Mas. reconhecendo que Deus opera todas as coisas no Seu próprio tempo. Ele me guarda ileso na batalha. dominará a situação. é preciso que nos alimentemos da Palavra de Deus que fortalece a nossa fé. novamente. pois aquele que duvida é semelhante à onda do mar. no mesmo instante. 13: 1 ). Ele. de todos os que o invocam com sinceridade”. 11: 6 ). Todo cristão deve ser um imitador de Jesus. As pessoas que vêm para Deus devem crer que Ele recompensa aqueles que O buscam com sinceridade ( Hb. reconhecemos que Ele é a nossa única esperança e. Não pense tal pessoa que receberá coisa alguma do Senhor. Neste ponto. não são necessariamente um passaporte para o fracasso. achando que Deus não responde ao nosso chamado e que nos falta auxílio no momento em que mais precisamos. sentimo-nos como o salmista. A melhor coisa a ser feita em uma situação difícil é clamar ao Senhor por auxílio. no final. sendo muitos os que estão contra mim”. É precisamente nesta fase que a sua confiança em Deus não deve vacilar.

não o pecador. É importante que haja oração ao lidar com pessoas dominadoras. 25: 28 ) A falta de controle de Esaú o levou a perder a bênção da primogenitura e toda a herança espiritual que ela representa. “Entretanto.. E. O que reprime o dominador A Bíblia compara o homem sem autocontrole a uma cidade em ruínas. 2 – Confrontando as forças dominadoras com ajuda do Espírito Quando lidamos com pessoas que tentam exercer domínio sobre nós ou sobre outros. assim é quem não sabe dominar-se”. vocês não estão sob o domínio da carne. devemos conversar com o manipulador. Ele foi induzido por suas frustrações. a maioria das pessoas simplesmente continuará no caminho em que estão. Os espíritos também precisam ser considerados 31 . mas do Espírito. por mais que tentemos negar. independente das circunstâncias. A melhor maneira de lidar com dominadores é o enfrentamento. não estaremos fazendo nenhum bem ao controlador nem a nós mesmo. nossa resposta deve ser precisa e efetiva. não emocional. ( Rm. em momentos de incerteza. não pertence a Cristo”. “Como cidade com seus muros derrubados. Todos nós somos pessoas controladas e induzidas pelo forte poder da emoção. Se não tentarmos resolver a situação de frente. podem confiar-se ao Espírito Santo para que sejam conduzidas. no corpo. se alguém não tem o Espírito de Cristo. Após conduzir o povo de Deus por mais de quarenta anos por todos os tipos de privações e dificuldades. Falar diretamente com a pessoa exigirá uma resposta. “Nossa luta não é contra carne e o sangue. Sem confrontação. As pessoas que não submetem sua vida emocional à disciplina. depois de orar. 8: 9 ) As pessoas que andam no Espírito Santo sabem que. o homem destrói tudo que tenta construir. um acesso de raiva fechou-lhe o acesso à Terra Prometida. Aquela cujo muro tem buracos que permitem aos inimigos entrar à vontade. Sem autocontrole. alma e espírito. Estamos confrontando o pecado. ( Pv. A melhor forma de controlar o poder das emoções é submetê-las ao Espírito de Deus. Nossa resposta deve ser espiritual. se de fato o Espírito de Deus habita em vocês. orientadas e disciplinadas por Ele..” Contudo. não têm um relacionamento íntimo com o Espírito Santo. 1 – Autocontrole por meio do Espírito Santo Ninguém pode tratar da falta de disciplina de forma tão efetiva quanto o Espírito Santo.resistindo às ameaças manipulatórias do diabo. A falta de controle de Moisés também lhe custou caro. ou aos indivíduos manipuladores.

neste caso. Apresente exemplos específicos de como e quando. escolha um amigo do mesmo sexo do manipulador. dominá-lo ou controlá-lo. Se possível. Isso é importante porque. Peça ao manipulador para que seja paciente e permita que você diga tudo o que tem a dizer. 32 . peça ao Senhor que revele o amor dEle em suas atitudes e conduta. pergunte ao manipulador se ele. Se você for tímido. 4. Identifique o padrão que está sendo usado para controlar você. • Na reunião 1. 3. compartilhar com uma pessoa irá ajudá-lo a superar um impasse. leve mesmo um amigo comum como você. ou ela. Confrontar. 5. é assumir a nossa condição de filhos de Deus. Explique que há um problema pessoal que gostaria de resolver pessoalmente. Abra a reunião com uma oração. se importa com a presença de um amigo comum. 2. Contar com um amigo pode ser a garantia de lidar com a questão da manipulação de uma forma adequada. Ore pelo problema com ajuda do seu amigo. quando você encarar o manipulador. se o outro for um irmão na fé. ( Certifique-se de que este não seja o mesmo amigo com quem você compartilha ). 2. Escolha um amigo em que você confia. Apêndice 1 O que vem a seguir? • Fale com um amigo sobre sua situação 1. se for por carta ou telefone. • Escreva ou entre em contato ( por telefone ou pessoalmente ) com o manipulador 1. essa pessoa irá querer saber quando e onde ela o tem intimidado. a outra pessoa tentou manipulá-lo. 2. se a iniciativa não é dele ou dela. solicite um encontro com a outra pessoa. então. Ore antes de telefonar. Agende um horário para encontrar-se regularmente com seu amigo e parceiro de oração. a quem é dado autoridade para ordenar que os espíritos saiam no Nome de Jesus. Não é comum um manipulador esforçar-se por um encontro pessoal. escrever ou falar com o manipulador. Se o manipulador é do sexo oposto. 4. Em sua primeira abordagem. e enfrente qualquer medo em sua vida.de forma direta. Combine com seu amigo o modo de abordagem do problema com o manipulador. a seu ver. 5. Pense nas maneiras como a outra pessoa o tem manipulado ou dominado. mais tarde. 3. Verifique com a ajuda dele se os problemas que você está enfrentando com o manipulador não se devem a conflitos de personalidades. Ande na luz: seja totalmente franco sobre o assunto. 3. Se você sabe que não pode enfrentar a outra pessoa sozinho(a). Um espírito pode ser identificado pela manifestação de seu poder.

3. 2. Considere a necessidade de jejuar e orar pelo manipulador. 3. 5. 2. pedindo a Deus para confundir os planos do inimigo. Proclame o poder de Deus sobre o diabo. 3.. 3. Peça a um amigo para orar com você.. 5. no futuro.• 4. Mantenha a comunhão. 6. 8... Perdoe. ou ela. até que haja uma mudança de atitude. ordenando-lhes que deixem seu caminho no nome de Jesus. Reserve um tempo para louvar a Deus pela vitória de Jesus em sua vida e na vida do manipulador ( se ele for cristão ). cite Mateus 18: 15 e 16. então. Mas em novas bases de respeito e igualdade. 6. Em seguida... Peça a seu amigo para orar por você. 55: 9 ) 7. Se houver suspeita de atividades demoníacas. • Se você é um dominador na igreja. Libere o manipulador das garras de Satanás. Se você reconhece em você o desejo de dominar. explique que esta é a razão pela qual você o procurou. e o manipulador nega o fato de estar manipulando. Encerre a reunião com uma oração. 33 • • . então. 1. 1. Tome posse da autoridade que foi dada aos cristãos sobre os espíritos malignos. Arrependa-se de aceitar e acreditar nas mentiras do manipulador. Se o manipulador reconhecer a manipulação. 1. ele deverá reconhecer a Palavra de Deus neste ponto. • Se informações falsas tornarem você presa de fácil manipulação. Se a reunião for somente entre você e o manipulador. 2.. Insista em levar um amigo comum quando agendar sua reunião com o manipulador. Peça a um amigo para orar com você e quebrar o poder das palavras negativas.. 2. 4. insista em uma nova reunião com a presença de outra pessoa. Confesse seu pecado na oração. A menos que o manipulador seja rebelde ou apóstata. você mostrará. E confesse mais freqüentemente a verdade da Palavra de Deus sobre a sua condição. Conclua relatando como essa manipulação ou domínio o faz sentir-se. Sonde seu coração e confesse os seus pecados. em particular. Se ele não aceitar.. Seja mais disciplinado com relação à leitura bíblica. Entretanto. se não aceitar a presença de um mediador. sem a presença de outra pessoa. Combine que. 1. ( Sl. deixe claro que você está rompendo com ele.. Certifique-se de que você mesmo está sendo honesto com Deus. Antes de confrontar os demônios desenvolva intimidade com Deus. coisas que tendam a restabelecer as antigas condições. Ore para que o sangue de Jesus purifique você de todos os pecados.

Continue a orar pelo manipulador. denunciar e renunciar à sua lealdade a determinados indivíduos de influência. ( por exemplo. precisa considerar seriamente se é ou não chamado para a liderança. Se você tem sido um manipulador na família. desculpe-se com a liderança e com essa pessoa. Lembre-se de agradecer a Deus por livrá-lo de ser um manipulador ou manipulado. Se você divulgou informações confidenciais que submetem os demais líderes a constrangimentos. Faça restituição. 1. mas que não devemos provocar divisões desnecessárias na família. você tentou usurpar a autoridade de outros líderes? Se você adotou ou promoveu um espírito de divisão. Se você fez comentários maldosos sobre outros líderes. Se você ainda acredita que é.1. eles próprios. precisa humilhar-se e desculpar-se com eles. Se você sabe que pessoas agiram baseadas naquelas suas “profecias”.. 34 . 3. então. Se a igreja toda foi induzida em erro por suas “profecias”. Como líder. Você tem usado sua posição ou riqueza para chantagear a liderança? Peça perdão à igreja ou aos seus líderes. então. profecia. Ofereça auxílio à liderança para implementar os planos que você obstruiu com chantagens. 2. 1. Consulte a liderança se você deve arrepender-se publicamente na igreja. então. a coisa mais importante que precisa acontecer é uma mudança no seu comportamento. Fale com um amigo próximo sobre seu comportamento. escreva uma carta para a liderança e peça perdão. por franqueza rude. vá e desculpe-se com cada uma delas em particular. Acerte as contas com Deus. é preciso arrepender-se diante dos outros líderes da igreja. reavalie tudo com o amigo a quem você escolheu para ser companheiro de oração. Avalie com um amigo a maneira de fazer confissão e reparação àqueles que então sob sua manipulação na família. Se você tem tentado chantagear a liderança em prejuízo de uma pessoa de quem você gosta. É evidente que isso depende de sua consciência reconhecer que os planos da liderança não são pecaminosos e. 3. Você tem tentado manipular a igreja por meio de seus dons espirituais. • Uma vez tomadas todas as providências para romper o padrão perverso. palavra de sabedoria e dom de línguas )? Confesse a Deus o seu pecado e arrependa-se por fazer mau uso de seus dons. É preciso lembrar-se que somos chamados a andar na luz. Arrependa-se em oração 3. Continue a orar para que Deus o ajude a não tentar controlar.. manipuladores. se isso depender de nós. • Se você exerce tirania sobre sua família. arrependa-se pelo modo como expôs seus irmãos. 2. dominar ou manipular ninguém. Considere o que você deve dizer e com quem deve desculpar-se. 2.

Apêndice 2 Lista completa sobre o Domínio Sintomas de domínio • • • • • • • • • • • • • • • • • • • • • Você se sente prejudicado em seu testemunho cristão? Você tem notado que em certas áreas é incapaz de alcançar ou sustentar uma vida de vitória? Você está passando pela experiência frustrante de ter de obedecer a outra pessoa mesmo quando sabe que ela está errada e que não tem autoridade sobre sua vida? Há uma pessoa que exerce controle sobre você por meio de uma exigência enérgica ou sutil? Você se sente controlado? Você se sente oprimido ou diminuído por alguém nas suas relações pessoais? Você tem a sensação de estar preso a uma situação específica? Você sete que está sendo tratado de forma injusta por outras pessoas? Você sente que expectativas excessivas estão sendo depositadas em você? Você está se sentindo subjugado por uma outra pessoa? Há uma pessoa com quem você não pode conversar sobre as exigências que ela faz? Você tem um amigo ou amiga que é possessivo com você? Você tem um amigo ou amiga que se ressente da atenção dada por você às pessoas com as quais ele ou ela não se dá bem? Você tem um amigo que constantemente tenta fazer as coisas para você? Ou que espera que você faça as tarefas dele ou dela? Há uma pessoa que sempre procura desestimulá-lo quando você tenta algo novo? Você tem um “pai na fé” que sufoca? Você tem um “pai na fé” que nunca admite estar errado? Há uma pessoa com quem você não pode se relacionar a menos que seja subserviente? Planos são feitos para você sem o seu consentimento? Você conhece uma pessoa que sempre tem de assumir o controle? Como você lida com uma pessoa que não aceita idéias que não sejam dela? Intimidação • • Você conhece uma pessoa que manifesta constantemente a intenção de intimidá-lo? Alguém costuma pedir-lhe para fazer algo de uma forma que não lhe deixa a alternativa de dizer não? 35 .

ou de outros. você assume a responsabilidade final por tudo que está sob seus cuidados? Você prega um evangelho de compromisso ou utilitário? Você tem uma atitude flexível ou inflexível em relação aos seus pontos de vista? Você tem de assumir a liderança em qualquer reunião.• • Há pessoas que ameaçam constrangê-lo revelando coisas que sabe sobre você? Há alguém a quem você teme dizer “não”? Você é dominador ou manipulador? • • • • • • • • Você sente compulsão a dirigir as coisas para os outros? Você teme deixar alguém organizar alguma coisa para você? Você espera que os outros respondam de acordo com a sua orientação? Você tem dificuldade de seguir orientação de outros? Você acha difícil crer na intervenção e na ajuda de Deus? Você ignora a voz de Deus ao agir? Você desconfia da capacidade ou interesse de Deus de agir em favor de quem ora? Você acha difícil delegar responsabilidades a outras pessoas? Onde está a sua dependência • • Você depende mais de si mesmo. do que de Deus? Você deposita confiança absoluta no método de alguém de realizar as coisas e de discernir pessoas e fatos? Igreja • • • • • • • • • • • • • • • • • Por que você vai à igreja que freqüenta? Por que você ocupa a posição de líder? Você acha fácil aceitar aquilo que seus líderes dizem? Com que tipo de pessoa você passa seu tempo? Você acha impossível abrir mão de suas idéias e opiniões? Você critica porque não pode fazer as coisas do seu jeito? Você ora e busca orientação na Palavra de Deus regularmente? Você é fiel que Deus lhe deu? Você tem medo de tomar decisões? Você se submete às chantagens financeiras de certos membros da igreja? Você teme discordar de alguns membros? Você joga indivíduos ou grupos uns contra os outros? Como líder. mesmo quando não é solicitado? Você acha difícil receber correção de um líder? 36 .

37 . que você está interferindo no casamento dele ( a )? Você teme que seu filho ou filha esqueça você quando sair de casa? Quem é o cabeça do casal em sua casa? Quem se responsabiliza por ensinar aos filhos os caminhos do Senhor? Existem limites e responsabilidades bem definidas para a família ou as regras mudam aos humores do “líder” da casa? Você costuma ser ríspido( a ) com seu cônjuge? Você honra seus pais? Seus filhos respeitam você? Você tem tentado ganhar ou impor respeito? Resumo do livro: Manipulação. ou dá a entender. qual a sua reação? Em uma reunião de oração. você o ameaça de alguma forma? Você se recusa a dar atenção ao relacionar-se sexualmente com seu cônjuge na tentativa de fazer com que ele ou ela faça o que você quer? Seu filho ou sua filha diz. dominação e controle – Yinka Oyekan – Editora Danprewan. há uma pessoa que você sente sempre ter de corrigir após a oração? Pastorear de forma opressiva • Você tem aceitado os discípulos? • Você espera que eles aceitem qualquer conselho que ofereça a eles? • Há alguém que depende de você de forma doentia? • Você admite que o Espírito Santo convença o discípulo de pecado ou sente que você tem de fazê-lo? • Você se apega excessivamente a esses relacionamento? Família e amizades • • • • • • • • • • • Você acha difícil comunicar-se com seu cônjuge? Quando seu cônjuge não cede ou discorda de você.• • Você tem o forte desejo de impor aos líderes a palavra de profecia que você traz à uma reunião? E se ela for rejeitada.

You're Reading a Free Preview

Descarregar
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->