Você está na página 1de 6

Agrupamento de Escolas Pedro Eanes Lobato

Instrumento de Avaliação a preencher pelo Conselho Executivo

Avaliado _______________________________ Data ___________

Escola ________________________________ Nível


A.1 Serviço lectivo – grau de cumprimento do serviço e dos respectivos objectivos
individuais

(Ver folha de rosto.)

A2.1 Apoio às aprendizagens dos alunos


A.2.1.1 Cumprimento do serviço e dos objectivos do apoio educativo.

1. Cumpre menos de 90% do serviço e tem em conta os objectivos do apoio educativo.


2. Cumpre entre 90% e 90,9% do serviço e tem em conta os objectivos do apoio
educativo.
3. Cumpre entre 95% e 97,9% do serviço e tem em conta os objectivos do apoio
educativo.
4. Cumpre entre 98% e 99,9% do serviço e tem em conta os objectivos do apoio
educativo.
5. Cumpre 100% do serviço e tem em conta os objectivos do apoio educativo.
A.2.1.2 Cumprimento do serviço e dos objectivos e empenhamento no apoio individual
aos alunos.
1. Cumpre menos de 90% do serviço e tem em conta os objectivos do apoio educativo e
empenha-se no apoio individual aos alunos.
2. Cumpre entre 90% e 90,9% do serviço e tem em conta os objectivos do apoio
educativo e empenha-se no apoio individual aos alunos.
3. Cumpre entre 95% e 97,9% do serviço e tem em conta os objectivos do apoio
educativo e empenha-se no apoio individual aos alunos.
4. Cumpre entre 98% e 99,9% do serviço e tem em conta os objectivos do apoio
educativo e empenha-se no apoio individual aos alunos.
5. Cumpre 100% do serviço e tem em conta os objectivos do apoio educativo e
empenha-se no apoio individual aos alunos.
A3 Serviço não lectivo – grau de cumprimento do serviço e dos respectivos
objectivos individuais
A.3.1. Cumprimento do serviço na componente não lectiva

1. Cumpre menos de 90% do serviço na componente não lectiva.

2. Cumpre entre 90% e 90,9% do serviço na componente não lectiva.

3. Cumpre entre 95% e 97,9% do serviço na componente não lectiva.

4. Cumpre entre 98% e 99,9% do serviço na componente não lectiva.


5. Cumpre 100% do serviço na componente não lectiva.

1
B. Melhoria dos resultados escolares dos alunos e redução das taxas de
abandono escolar tendo em conta o contexto socioeducativo (Não se aplica ao
pré-escolar)
B.1 Melhoria dos resultados escolares dos alunos – contributo do docente e
cumprimento dos respectivos objectivos individuais

B.1.1 Progresso dos resultados escolares dos alunos no ano/disciplina face ao ano
lectivo anterior. (*)
(*) Parâmetro não observado nos 1º, 5º e 7ºanos.

1. O progresso dos resultados escolares foi inferior ao indicador de medida


previamente definido com um desvio inferior a 0%

2. O progresso dos resultados escolares foi inferior ao indicador de medida


previamente definido com um desvio entre 0% e 0,49%.

3. O progresso dos resultados escolares foi inferior ao indicador de medida


previamente definido com um desvio entre 0,5% e 0,69%.

4. O progresso dos resultados escolares foi inferior ao indicador de medida


previamente definido com um desvio entre 0,7% e 0,89%.

5. O progresso dos resultados escolares foi inferior ao indicador de medida


previamente definido com um desvio entre 0,9% e 1%.

B.1.2 Progresso das aprendizagens dos alunos relativamente à avaliação diagnóstica


realizada no início do ano.

1. O nível dos resultados obtidos no ano lectivo é inferior ao da avaliação diagnóstica.

2. O nível dos resultados obtidos no ano lectivo é igual ao da avaliação diagnóstica.


3. O nível dos resultados obtidos no ano lectivo é superior em 2% em relação ao da
avaliação diagnóstica.
4. O nível dos resultados obtidos no ano lectivo é superior em 3% em relação ao da
avaliação diagnóstica.
5. O nível dos resultados obtidos no ano lectivo é superior em 5% em relação ao da
avaliação diagnóstica.
B.1.3 Evolução dos resultados dos alunos relativamente à evolução média:
a. Dos resultados dos alunos daquele ano de escolaridade ou daquela disciplina naquele
agrupamento de escolas ou escola não agrupada;
b. Dos mesmos alunos no conjunto das outras disciplinas da turma no caso de alunos dos
2º e 3º ciclos do ensino básico edo ensino secundário

1. a. Não houve evolução na média dos resultados dos alunos na disciplina.


b Não houve evolução dos resultados dos alunos relativamente à média do conjunto das
outras disciplinas.

2. a. A evolução média dos resultados varia entre 0% e 0,49%.


b. A evolução dos resultados dos alunos relativamente à média do
conjunto das outras disciplinas é inferior.

3. a. A evolução média dos resultados varia entre 0,5% e 0,69%.


b. A evolução dos resultados dos alunos coincide com a média do
conjunto das outras disciplinas.

4. a. A evolução média dos resultados varia entre 0,7% e 0,89%.


b. A evolução dos resultados dos alunos coincide com a média do
conjunto das outras disciplinas.

5. a. A evolução média dos resultados varia entre 0,9% e 1%.


b. A evolução dos resultados dos alunos é superior à média do
conjunto das outras disciplinas.
2
B.1.4 Classificações nas provas de avaliação externa e respectiva diferença
relativamente às respectivas classificações internas.

1. As classificações nas provas de avaliação externa são superiores às classificações


internas – desvio superior a 2%.

2. As classificações nas provas de avaliação externa são superiores às classificações


internas – desvio entre 2% e 1%.

3. As classificações nas provas de avaliação externa são aproximadamente iguais –


desvio entre 0% e 1%.

4. As classificações nas provas de avaliação externa são superiores às classificações


internas – desvio de 1%.

5. As classificações nas provas de avaliação externa são superiores às classificações


internas – desvio superior a 1%.

B.1.5 Outros elementos a ponderar tendo em conta a ficha de auto-avaliação.


(Não fazemos.)

B.2 Redução do abandono escolar – contributo do docente e cumprimento dos


respectivos objectivos individuais

B.2.1 Contributo do docente para a redução do abandono escolar tendo em


conta os elementos fornecidos pela ficha de auto-avaliação

B.2.1.1 Empenho, participação e contributo para a definição e concretização de


estratégias para a prevenção e redução do abandono escolar.

1. O docente não cumpriu os objectivos individuais a que se propôs por falta de


empenho.

2. O docente não cumpriu os objectivos individuais a que se propôs por falta de empenho
/ estratégias adequadas.

3. O docente não cumpriu os objectivos individuais a que se propôs mas contribuiu para o
sucesso de um / alguns alunos.
Ou
Embora o docente tenha desenvolvido acções/iniciativas no sentido de evitar o
abandono escolar, por razões que lhe foram totalmente alheias, não conseguiu cumprir
os objectivos individuais a que se propôs.

4. O docente não cumpriu os objectivos individuais a que se propôs por razões que lhe
são alheias, embora tenha desenvolvido acções / iniciativas nesse sentido as quais se
encontram parcialmente documentadas
Ou
O docente cumpriu os objectivos a que se propôs, motivando os alunos a participar na
realização das actividades propostas e contribuiu para a redução do abandono escolar.

5. O docente não cumpriu os objectivos individuais a que se propôs por razões que lhe
são alheias, embora tenha desenvolvido acções / iniciativas nesse sentido as quais se
encontram devidamente documentadas
Ou
O docente cumpriu os objectivos a que se propôs com sucesso.

3
C. Participação na vida do agrupamento / escola não agrupada
C.1 Participação nos projectos e actividades previstas no Projecto Educativo,
no Plano Anual de Actividades e no(s) Plano(s) Curriculares de Turma

C.1.1 Avaliação do nível de participação e dinamização de projectos e do


cumprimento dos objectivos individuais
C.1.1.1 Empenhamento e qualidade da participação do docente (no 1º ciclo
designadamente na supervisão das actividades de enriquecimento curricular)

1. Não existem evidências de participação ou envolvimento nas actividades curriculares


propostas.

2. O docente participou nas actividades curriculares propostas.

3. O docente participou e envolveu-se nas actividades curriculares propostas.

4. O docente envolveu-se, com dinamismo, nas actividades curriculares, assumindo a


dinamização e coordenação de actividades específicas.

5. O docente propôs, dinamizou e coordenou actividades curriculares, demonstrando


envolvimento e dinamismo.

C.2 Participação no âmbito de outros projectos e actividades extracurriculares

C.2.1 Avaliação do nível de participação e dinamização de projectos e do


cumprimento dos objectivos individuais

C.2.1.1 Empenhamento e qualidade da participação do docente


1. Não existem evidências de participação ou envolvimento nas actividades extra-
curriculares propostas e/ou projectos.

2. O docente participou nas actividades extracurriculares propostos e/ou nos


projectos.

3. O docente participou e envolveu-se nas actividades extracurriculares propostas e


/ou nos projectos.

4. O docente envolveu-se com dinamismo nas actividades extracurriculares e/ou nos


projectos, assumindo a dinamização e coordenação de actividades específicas.

5. O docente propôs, dinamizou e coordenou actividades extracurriculares e/ou


projectos, demonstrando envolvimento e dinamismo.

C.3 Participação nas estruturas de orientação educativa e nos órgãos de gestão


C.3.1 Avaliação da participação nas estruturas de orientação educativa e nos
órgãos de gestão e do cumprimento dos objectivos individuais
C.3.1.1 Empenhamento e qualidade da participação do docente nas estruturas de
orientação educativa e nos órgãos de gestão

1. O docente não participou nas estruturas de orientação educativa e /ou não


contribuiu para o funcionamento da gestão.

2. O docente participou nas estruturas de orientação educativa e/ou contribuiu para o


funcionamento da gestão.

3. O docente participou com empenho nas estruturas de orientação educativa e/ou


contribuiu para o funcionamento da gestão.

4. O docente participou com empenho e dinamismo nas estruturas de orientação


educativa e/ou contribuiu positivamente para o funcionamento da gestão.

5. O docente participou com empenho, dinamismo e de forma sistemática, nas


estruturas de orientação educativa e/ou contribuiu positivamente para o

4
funcionamento da gestão.
C.3.1.2 Empenhamento e qualidade da participação do docente em outros cargos ou
funções de natureza pedagógica

1. Não existem evidências de participação ou envolvimento nos cargos / funções para


os/as quais foi designado.

2. O docente participou nos cargos / funções para os/as quais foi designado.

3. O docente participou e envolveu-se nas actividades nos cargos / funções para os/as
quais foi designado

4. O docente envolveu-se com dinamismo nos cargos / funções para os/as quais foi
designado,

5. O docente envolveu-se com dinamismo nos cargos / funções para os/as quais foi
designado, tendo contribuído de forma positiva para o trabalho em equipa.

C.4 Participação e dinamização de projectos de investigação, desenvolvimento e


inovação educativa
C.4.1 Avaliação da participação e dinamização de projectos de investigação,
desenvolvimento e inovação educativa e do cumprimento dos objectivos
individuais.
C.4.1.1 Empenhamento e qualidade da participação do docente em projectos de
investigação, desenvolvimento e inovação educativa
1. O docente não demonstrou interesse em participar em projectos de investigação,
desenvolvimento e inovação educativa.
2. O docente não demonstrou interesse em participar em projectos de investigação,
desenvolvimento e inovação educativa, no entanto apresentou uma justificação.
3. O docente mostrou interesse em participar em projectos de investigação,
desenvolvimento e inovação educativa mas não teve oportunidade (tempo, horário…).
4. O docente participou em projectos de investigação, desenvolvimento e inovação
educativa.

5. O docente participou, com empenho, em projectos de investigação, desenvolvimento


e inovação educativa.

5
E. Relação com a comunidade

E.1 Relação com a comunidade


E 1.1 Avaliação da relação com a comunidade e do cumprimento dos respectivos
objectivos individuais.
E.1.1.1 Empenhamento e qualidade da participação do docente no desenvolvimento das
relações entre a escola e a comunidade.

1. O docente não contribuiu para o desenvolvimento das relações de cooperação entre


a escola e a comunidade.

2. O docente contribuiu, de forma inadequada, para o desenvolvimento das relações de


cooperação entre a escola e a comunidade.

3. O docente contribuiu, para o desenvolvimento das relações de cooperação entre a


escola e a comunidade.

4. O docente contribuiu, com empenho, para o desenvolvimento das relações de


cooperação entre a escola e a comunidade.

5. O docente contribuiu, com empenho e perseverança, para o desenvolvimento /


enriquecimento das relações de cooperação entre a escola e a comunidade.