Você está na página 1de 1

Em Lamego, acabou o sossego!

ALOÍSIO MAIA NOGUEIRA

O pároco de Balsemão, criatura de natureza


distraída, avessa à concentração, ao entrar num
vão de escada, enrodilhou-se na espada, tropeçou
na confusão e espalhou-se no sobrado.
Ao cair desamparado, a cabeça, sem firmeza,
rebentou o corrimão. Ficou logo desmaiado.
Que viagens fez não sei, enquanto esteve
desacordado. O caso é que o cura de Balsemão,
depois do trambolhão, acordou convertido ao Islão.
O farsante do pastor, alardeando cinismo, por meio
litro de cevada e um chapéu de lavrador renegou o
Catecismo.
É vê-lo! Dá vivas à Mafoma e reza a missa de
Domingo abençoando o comunismo.
Está armada grande bernarda! Chamou-se a tropa
da Guarda e o abade, com desfaçatez, agora só
fala inglês e prefere ensopado de borrego, que,
diga-se, não é lá grande coisa em Lamego.

Interesses relacionados