P. 1
Ética nas Relações de Traballho

Ética nas Relações de Traballho

|Views: 908|Likes:
Publicado porapi-3786363

More info:

Published by: api-3786363 on Oct 16, 2008
Direitos Autorais:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

03/18/2014

pdf

text

original

ÉTICA NAS RELAÇÕES DE TRABALHO

Dra. Danielle Cronemberger Albuquerque Nogueira

AFINAL O QUE É ÉTICA?
“Ética é daquelas coisas que todo mundo sabe o que são, mas que não são fáceis de explicar, quando alguém pergunta”.

(VALLS, Álvaro L.M. O que é ética. 7a edição Ed.Brasiliense, 1993, p.7)

AFINAL O QUE É ÉTICA?
“ A Ética pode ser um conjunto de regras, princípios ou maneiras de pensar que guiam, ou chamam a si a autoridade de guiar, as ações de um grupo em particular (moralidade), ou é o estudo sistemático da

argumentação sobre como nós devemos agir
(filosofia moral).”

(Singer P. Ethics. Oxford: OUP, 1994:4-6.)

O nosso grande desafio ético é fazer com que o trabalho “enriqueça” o ser humano num sentido amplo, além do financeiro

Códigos de ética empresarial
O que esses códigos exprimem são expectativas em relação ao comportamento das pessoas. Não quaisquer comportamentos, mas os morais. O moral é positivo quando não se choca com o conjunto de valores éticos de determinada comunidade e negativo em caso contrário.
Fonte: www:ethos.com.br

ÉTICA NAS RELAÇÕES COM FUNCIONÁRIOS
Recrutamento e seleção – valorização da diversidade Relações hierárquicas Em princípio, o motivo da presença de um indivíduo numa empresa se deve à sua capacidade de desempenhar determinado conjunto de funções. Não importando o nível hierárquico no qual ele se situa, se é funcionário da empresa, isto acontece porque é útil, e o papel da alta direção reside em gerir os compromissos da organização Privacidade

a) Da empresa em relação ao funcionário: as empresas contam, hoje,

com equipamentos e softwares capazes de controlar completamente todas as interações eletrônicas de seus funcionários. b) Do funcionário em relação à empresa: diversas empresas explicitam prévia e claramente os conteúdos de cunho confidencial e restritos a determinadas áreas ou profissionais, ficando mais fácil para o funcionário saber o que pode ou não ser reproduzido e divulgado.

ÉTICA NAS RELAÇÕES COM FUNCIONÁRIOS
Avaliação e promoção Se a recompensa das pessoas decorre de seu bom desempenho profissional e da produção do seu trabalho, elas tenderão a se respeitar mais, buscando continuamente e com mais afinco o aperfeiçoamento de suas capacitações. Se, ao contrário, os sistemas de avaliação e os critérios de promoção passam por territórios nebulosos ou personalistas, isto estabelece um clima de descrédito, de hipervalorização de aspectos superficiais, de dissimulação, o que é prejudicial tanto para o funcionário quanto para a empresa. • Demissão As demissões em grande escala acontecem quando há necessidade de se lidar com aspectos como: redução de custos, aumento de produtividade, incorporação de novas tecnologias, centralização de serviços, downsizing e terceirização.

É a exposição dos trabalhadores e trabalhadoras a situações humilhantes e constrangedoras, repetitivas e prolongadas durante a jornada de trabalho e no exercício de suas funções, sendo mais comuns em relações hierárquicas autoritárias e assimétricas, em que predominam condutas negativas, relações desumanas e aéticas de longa duração, de um ou mais chefes dirigida a um ou mais subordinado(s), desestabilizando a relação da vítima com o ambiente de trabalho e a organização, forçando-o a desistir do emprego. Exposição Repetitiva Tempo prolongado Praticas perversas Não são atos isolados Hierarquia assimétrica – abuso de poder Degrada as condições de trabalho Forçar demissão - ameaça o emprego. Desencadeia ou agrava doenças. Atinge: dignidade – identidade Pode levar a morte.

E o que é assédio moral no trabalho?

Fonte: Barreto, M. Uma Jornada de Humilhações. 2000 PUC/SP, retirado de :www.assediomoral.org PUC/SP, :www.assediomoral.org •

Assédio moral no trabalho
Estatísticas
BRASIL EUROPA 19 % da População Economicamente Ativa. 11 % da População Economicamente Ativa 7 % da População Economicamente Ativa

ESTADOS UNIDOS

PESQUISA OIT - União Européia 4% violência física 2% assedio sexual 8% intimidações
Fonte: Palestra Margarida Barreto.

Assédio moral no trabalho
PROFISSIONAIS EM RISCO • • • • • • • Criativos; críticos; questionadores. Resistem ao autoritarismo; Aqueles que se sensibilizam pelo sofrimento alheio Adoecidos, acidentados ou que estão retornando do INSS após doença. Mulheres acima de 35 anos com filhos menores de 10 anos. Pessoas com altos salários (antigos da casa). Sindicalizados.
Fonte: Barreto, M. Uma Jornada de Humilhações. 2000 PUC/SP, retirado de :www.assediomoral.org

QUEM SÃO OS AUTORES DA VIOLENCIA?
SUPERIOR HIERARQUICO – 89% O CONJUNTO DOS COLEGAS – 7 % UM COLEGA 3, 5% OS SUBORDINADOS – 0,5% SEXO DOS HOMENS MULHERES AMBOS AGRESSORES? - 51% - 26% - 23%

Fonte: Barreto, M. Uma Jornada de Humilhações. 2000 PUC/SP, retirado de :www.assediomoral.org

Assédio moral no trabalho
CARACTERÍSTICAS: • • • • CARTEIRA ASSINADA - 88% ESTAGIARIO/EXPERIENCIA - 6% CONTRATO POR TEMPO DE SERVIÇO - 4% TEMPORÁRIO - 2%

FREQUÊNCIA: • • • UMA VEZ POR MÊS - 12% 1 VEZ POR SEMANA - 20% VARIAS VEZES POR SEMANA – 68%

Fonte: Barreto, M. Uma Jornada de Humilhações. 2000 PUC/SP, retirado de :www.assediomoral.org

ESTRATÉGIAS DO AUTOR DA VIOLÊNCIA
• • • • • RETIRAR DO OUTRO TODO CENSO CRITICO PASSA A SER CENSURADO, VIGIADO, CRITICADO EVITA-SE FALAR DO PROBLEMA CENTRAL O AGRESSOR NÃO EXPLICA SUA ATITUDE EVITA O DIALOGO: O OUTRO NÃO INTERESSA, NÃO EXISTE • CENSURAS SÃO VAGAS • DESQUALIFICA: COM SUSPIROS, RISOS, IRONIAS, OLHAR DE DESPREZO, SILENCIO QUE LEVA A DÚVIDA SOBRE COMPETENCIA; NÃO CUMPRIMENTAR, RIDICULARIZAR, ISOLAR,INDUZIR A ERRO OBJETIVO- MANIPULAR O MEDO. - AUMENTAR A PRODUTIVIDADE.
• Fonte: Barreto, M. Uma Jornada de Humilhações. 2000 PUC/SP, retirado de :www.assediomoral.org

ESTRATÉGIAS DO AUTOR DA VIOLÊNCIA
• • • • • • • • • • • DAR INSTRUÇÕES CONFUSAS E IMPRECISAS BLOQUEAR O ANDAMENTO DO TRABALHO ATRIBUIR ERROS IMAGINARIOS IGNORAR A PRESENÇA NA FRENTE DOS OUTROS PEDIR TRABALHO URGENTE SEM NECESSIDADE EXECUÇÃO DE TAREFAS SEM INTERESSE FAZER CRITICAS EM PUBLICO SOBRECAREGAR DE TRABALHO IMPOR HORARIOS INJUSTIFICADOS DISSEMINAR MALDADES E CALUNIAS TRANSFERIR DE SETOR SEM CONHECIMENTO DO TRABALHADOR • NÃO PASSAR TAREFAS OU PASSÁ-LAS ATRAVÉS DE TERCEIRO • PROIBIR COLEGAS DE AMOÇAR/ANDAR JUNTOS • RETIRAR MATERIAL DE TRABALHO
Fonte: Barreto, M. Uma Jornada de Humilhações. 2000 PUC/SP, retirado de :www.assediomoral.org

Assédio moral no trabalho
ESTRATÉGIAS USADAS • • • • • • ISOLAR IGNORAR DESMORALIZAR DESQUALIFICAR DESESTABILIZAR EMOCIONALMENTE FORÇAR A DEMISSÃO

SENTIMENTOS NO ASSEDIADO: • CULPA - MEDO – VERGONHA – SOLIDÃO
Fonte: Barreto, M. Uma Jornada de Humilhações. 2000 PUC/SP, retirado de :www.assediomoral.org

SITUAÇÕES MAIS COMUNS
Dá instruções confusas e imprecisas Bloqueia o andamento dos seus trabalhos Atribui a você erros imaginários Ignora sua presença na frente dos outros Pede trabalhos urgentes sem nenhuma necessidade Manda você executar tarefas sem interesse Fala mal de você em publico Enche de trabalho Não lhe cumprimenta mais e não fala mais com você Impõe horários injustificados Faz circular maldades e calunias sobre você Forca a pedir demissão Insinua/faz correr o boato de que você esta com problema mental ou familiar Transfere você do setor para lhe isolar Não lhe da qualquer ocupação; não lhe passa as tarefas Retira seus instrumentos de trabalho: tel/fax – computador - mesa

65% 61% 61% 55 % 49% 44% 42% 40% 38% 36% 35% 35% 30% 27% 26% 23%

Fonte: Barreto, M. Uma Jornada de Humilhações. 2000 PUC/SP, retirado de :www.assediomoral.org PUC/SP, :www.assediomoral.org

CONSEQUENCIAS DA VIOLÊNCIA MORAL À SAÚDE

• • • • • • •

Sintomas Mulheres Homens Crises de choro 100 Dores generalizadas 80 80 Palpitações, tremores 80 40 Sentimento de inutilidade 72 40 69,6 63,6 Insônia ou sonolência excessiva Depressão 60 70 Diminuição da libido 60 15 Sede de vingança 50 100
Jornada de Humilhações. 2000 PUC/SP, retirado de

Fonte: Barreto, M. Uma :www.assediomoral.org

• • • • • • • • •

Sintomas Aumento da pressão arterial Dor de cabeça Distúrbios digestivos Tonturas Idéia de suicídio Falta de apetite Falta de ar Passa a beber Tentativa de suicídio

Mulheres 40 40 40 22,3 16,2 13,6 1 5 -

Homens 51,6 3,2 15 3,2 100 2,1 30 63 18,3

Fonte:Barreto, M. Uma :www.assediomoral.org

Jornada

de

Humilhações.

2000

PUC/SP,

retirado

de

Violência Moral no Trabalho
• Dificuldade para concentrar-se • Anulação dos pensamentos/sentimentos relacionado com o constrangimento • Sonhos com o agressor. Interrupções freqüentes do sono. • Dificuldade para confiar e fazer novas amizades • Sentimento de isolamento ou indiferença • Desorganização familiar • Aumento da violência doméstica

ASSÉDIO MORAL NO TRABALHO FERIDAS NÃO VISÍVEIS
• Dor física: impressão proveniente de lesão. desagradável ou penosa

• Dor moral: relacionado a mágoa, dó, aflição. • Dor psíquica: sentimentos

Ética no trabalho e a legislação
• O constituição de 88 assegura a todos os brasileiros e estrangeiros que aqui vivem a Constituição Cidadã, que já em seu artigo 1º adotou como princípios fundamentais da República Federativa do Brasil: • • • •

I- a soberania; II - a cidadania; III - a dignidade da pessoa humana; IV - os valores sociais do trabalho e da livre iniciativa;

Ética no trabalho e a legislação
• O Estado do Bem Estar Social está assegurado: • CF, art.193 • “A ordem social tem como base o primado do

trabalho, e como objetivo o bem-estar e a justiça sociais”.

Ética no trabalho e a legislação
“O novo direito civil descodificado e constitucionalizado é pautado por outros valores: o ser passa a valer mais que o ter. A dignidade da pessoa humana, fundamento da República, passa a ser o valor fundante de todo o sistema jurídico”
(Prof. Eroulths Cortiano, Mestre e Doutor pela UFPR).

Ética no trabalho e a legislação
• Indenização por Dano Pessoal: • CF, art. 5º • V - é assegurado o direito de resposta,

proporcional ao agravo, além da indenização por dano material, moral ou à imagem;

• X - são invioláveis a intimidade, a vida privada, a

honra e a imagem das pessoas, assegurado o direito a indenização pelo dano material ou moral decorrente de sua violação;

Ética no trabalho e a legislação
• O Dever de Indenizar – Novo Código Civil • Dos Atos Ilícitos • Nccb, art. 186 •

Aquele que, por ação ou omissão voluntária, negligência ou imprudência, violar direito e causar dano a outrem, ainda que exclusivamente moral, comete ato ilícito.
• Nccb, art. 187

Também comete ato ilícito o titular de um direito que, ao exercê-lo, excede manifestamente os limites impostos pelo seu fim econômico ou social, pela boa-fé ou pelos bons costumes. • www.defesadotrabalhador.com.br

CONCLUSÃO

• A legislação vigente, portanto, já assegura o direito de todo cidadão abusado, violentado em seus direitos de cidadania (dignidade da pessoa humana) a buscar em juízo a indenização cabível e em sua totalidade e integralidade.

Lei nº 13.288 de 10 de janeiro de 2002 - Câmara Municipal de SP

Dispõe sobre a aplicação de penalidades à prática de assédio moral nas dependências da Administração Pública Municipal.

Esta lei está disponível na Câmara Municipal de São Paulo sob o nº 13.288 de 10 de Janeiro de 2002, que conceituou assédio moral como "todo tipo de ação, gesto ou palavra que atinja, pela repetição, a auto-estima e a segurança de um indivíduo, fazendoo duvidar de si e de sua competência, implicando em dano ao ambiente de trabalho, à evolução da carreira profissional ou à estabilidade do vínculo empregatício do funcionário, tais como: marcar tarefas co m prazos impossíveis; passar alguém de uma área de responsabilidade para funções triviais; tomar crédito de idéias de outros; ignorar ou excluir um funcionário só se dirigindo a ele por meio de terceiros. Sonegar informações de forma insistente, espalhar rumores maliciosos, criticar com per sistência, subestimar esforços" (art. 1º, parágrafo único).

OS CÓDIGOS DE ÉTICA NAS EMPRESAS
PETROBRAS - Código de Ética - agosto de 2003 Relação no trabalho. Artigo especifico 1.4. Quanto às intimidações, os empregados do sistema Petrobrás: Não as toleram, bem como não toleram ameaças ou assédios de qualquer tipo. Não se submetem a situações de assédio moral (entendido como o ato de desqualificar repetidamente, por meio de palavras, gestos ou atitudes, a autoestima, a segurança ou a imagem do empregado em função do vínculo hierárquico) e denunciam o assediador. Respeitam a hierarquia, porém informam imediatamente à gerência superior qualquer comportamento irregular, desde que devidamente fundamentado. Comunicam imediatamente aos seus superiores hierárquicos, para as providências cabíveis, qualquer aliciamento, ato ou omissão que julgam contrários ao interesse do sistema Petrobrás. Não cedem a pressões que visem à obtenção de vantagens indevidas. Fonte: www.assediomoral.org

Afinal, o que é ética? ÉTICA é algo que todos precisam ter. Alguns dizem que têm. Poucos levam a sério. (QUASE) Ninguém cumpre à risca...

Prof. Vanderlei de Barros Rosas GRIFO NOSSO

“Quando já não nos rebelamos contra as atrocidades do outro, permitimos que a crueldade permaneça, que as mentiras prosperem e que estes atos se banalizem”

(Freud - Obras completas, Imago).

• www.assediomoral.org • www.assediomoral.com.br • www.ethos.com.br

MUITO OBRIGADA !!!

You're Reading a Free Preview

Descarregar
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->