Você está na página 1de 15

Trabalho realizado por:

Andresa Trindade nº4


Emanuel Martins nº8
O que é a biodiversidade?
O termo biodiversidade - ou diversidade biológica -
descreve a riqueza e a variedade do mundo natural.
Como são utilizados os recurso
biológicos?
Na alimentação – através da agricultura, da pecuária,
da caça ou da piscicultura, obtêm-se vários alimentos.
Na produção de vestuário e calçado – vários
produtos derivados de plantas e animais são utilizados
na produção de vestuário e calçado.
No fabrico de diversos produtos – muitos produtos
do nosso quotidiano são obtidos a partir de recursos
biológicos.
Na medicina – são conhecidas, as potencialidades de
diversas plantas no tratamento de muitas doenças. Os
seus princípios activos, responsáveis pelos efeitos
terapêuticos, são utilizados na produção de
medicamentos.
Em outras actividades económicas – o turismo, esta
frequentemente relacionado com os recursos
biológicos.
Quais são as consequências da
utilização dos recursos biológicos?
Uma das consequências da incorrecta utilização dos
recursos biológico é a perda da biodiversidade.
Sobreexploração – O crescimento da população
contribui para a exploração dos recursos naturais. A
caça e a pesca excessivas põem em perigo muitas
espécies, bem como animais que delas se alimentam.
Trafico ilegal de plantas e de animais – Apesar da
existência de acordos internacionais que proíbem o
comercio de plantas e de animais selvagens, bem como
partes dos seus corpos, mas verifica-se que este tipo de
trafico continua.
Introdução de espécies exóticas – A introdução
intencional ou acidental de organismos em locais onde
antes não existam é, muitas vezes, prejudicial ao
ecossistema. Os invasores podem disseminar pragas e
doenças até então inexistentes e ainda alguns invasores
trazem problemas económicos á população.
Degradação, destruição e fragmentação de habitats - A
poluição do ar e da água tem degradado muitos
habitats, com efeitos negativos sobre recursos
biológicos.
Por que é importante preservar a
biodiversidade?
Podemos apontar 4 grandes motivos para preservar a
biodiversidade:

Razões éticas - a espécie humana, única com a


percepção total do mundo e consciência das
consequências dos seus actos, tem o dever moral de
proteger as outras formas de vida ou, pelo menos não
provocar a sua extinção.
Razões ecológicas – na natureza, todas as espécies
estão interligadas. A extinção de uma delas pode levar
a destruição de todo o ecossistema e pôr em perigo
mecanismos naturais importantes como a regulação
do clima, a purificação do ar, a protecção dos solos
contra erosão ou a polinização das plantas, o que
poderá colocar em risco o próprio ser humano.

Razões económicas – a diminuição do numero de


espécies pode prejudicar actividades já existentes e
comprometer futuras, como a produção de novos
medicamentos.
Razões estéticas – a beleza da natureza está
relacionada com a diversidade de seres que a habitam.
Uma paisagem natural agradável contribui para o
aumento da qualidade de vida das populações.