Você está na página 1de 1

Dirigível Hindenburg

máquina
do tempo
variedades@oparana.com.br
A companhia de força e luz
abastecia os bondes elétricos.
Nessa histórica cena, o voo do
dirigível Hindenburg sobre
Curitiba, em 1936
C8 - O Paraná Domingo, 12/7/2009

MÁQUINA DO TEMPO

Quando Saraiva virou o jogo


Há 35 anos, Geraldo Marques Saraiva ganhava na Justiça direitos sobre a praça Wilson Joffre
Cascavel - Na primeira Ricci declarou nulo o título
metade da década de 70, pa- Saraiva alegava de Saraiva, que depois do
recia impossível que mesmo possuir um título incêndio do Fórum, em
sendo secretário municipal e 1971, voltou a requerer na
dono de grande influência no foreiro, que teria Justiça seu reconhecimento
Município de Cascavel, por comprado de como proprietário da área.
toda sua história como ser- Se com a vitória do Mu-
vidor público e integrando Argemiro Beira nicípio em 1966 Saraiva
uma família com relevantes Magalhães, em não desistiu e voltou à car-
serviços prestados à região ga, o Município também
– inclusive na construção do Foz do Iguaçu não aceitou que uma área
primeiro aeroporto local –, já desapropriada e indeni-
Geraldo Marques Saraiva Munhoz de Mello, na traves- zada fosse novamente paga
passasse a ser considerado sa Willy Barth (hoje, Jarlin- com recursos públicos mu-
dono da praça Wilson Joffre. do João Grando). nicipais. E dessa forma a
Vencer o Município de Cas- As chamas destruíram a questão até hoje se encon-
cavel na Justiça, à qual recor- sentença do juiz Alceu Mar- tra envolta em suspeitas e
reu para se assegurar a pos- tins Ricci, de 1966, que dava alvo das mais diversas in-
se da quadra em que hoje ganho de causa ao Município terpretações. Uma delas
está construída a praça, no de Cascavel em ação impetra- alega que o título inicial ja-
centro da cidade, parecia da por Saraiva em 1961 con- mais existiu. Ou, se existiu
missão impossível. Essa vitó- tra o Município de Cascavel. por concessão da Prefeitu-
ria improvável se tornou pos- Saraiva alegava possuir ra de Foz do Iguaçu, não po-
sível quando, em setembro de um título foreiro, que teria deria dispor sobre áreas do
1968, um incêndio crimino- comprado de Argemiro Bei- Estado, como era o caso do
so destruiu as instalações do ra Magalhães, em Foz do Patrimônio de Aparecida
Fórum Desembargador José Iguaçu. O juiz Alceu Martins dos Portos, hoje Cascavel. Geraldo Marques Saraiva, então secretário municipal

O ‘acerto amigável’ Calendário


O prefeito Pedro Muffato encaminhou à Câmara, quadra nº 391 (trezentos e noventa e um), onde hoje 12 de julho de 1982 16 de julho de 1990
Núcleo Regional dos Sindicatos Emancipa-se o Município de São Pe-
no final de 1975, projeto propondo “acerto ami- está localizada a Praça Wilson Joffre de Cascavel. Patronais Rurais declara inviável dro do Iguaçu, através da lei esta-
gável” para o Caso da Praça Wilson Joffre, evitan- Parágrafo Único – O acerto amigável prende-se a cultura do trigo na região Oeste dual 9.336.
e recomenda a diversificação agrí-
do mencionar o nome de seu secretário: ao fato do proprietário ter ganho a questão na cola. 17 de julho de 1986
Art.1º) – Fica o Executivo Municipal autorizado a fazer Justiça em todas as instâncias. 4ª Vara da Justiça Federal indefe-
acerto amigável, para fins de indenização com o pro- Na internet: http://dihitt.com.br/Cascavel 13 de julho de 1974 re pedido do PTB de Foz do Igua-
Guerrilheiros da Vanguarda Popu- çu propondo a proibição do asfal-
prietário dos lotes de nºs 01a 16 (um a dezesseis) da E-mail: naroda@ig.com.br lar Revolucionária (VPR) são atra- tamento da Estrada do Colono.
ídos para armadilha militar e as-
sassinados no Parque Nacional 18 de julho de 1928
do Iguaçu na Operação Juriti. Constituída a Companhia Força e Luz
do Paraná, hoje Copel.
15 de julho de 1889
Expedição pioneira do tenente 18 de julho de 1990
José Joaquim Firmino alcança as Lei estadual 9.299 cria Municí-
barrancas do Rio Paraná depois pio de Pato Bragado, emancipa-
de 7 meses e 20 dias de marcha. do de Marechal Cândido Rondon.

Histórias do Paraná (60)


Cada território federal proposto seria “governado por um oficial do
Exército ou da Marinha, que terá atribuições para regularizar a utilização
das terras devolutas e promover o povoamento e localização dos colo-
nos, de modo a atender aos interesses nacionais”, segundo consta do
Relatório do Departamento de Terras e Colonização de 1938 a 1939,
apresentado ao governo do Estado do Paraná por Antônio Baptista Ribas.
A eclosão da II Guerra Mundial, em 1939, voltou a influenciar
negativamente o processo de colonização do Oeste, mas o gover-
no não deixou de estimular as companhias colonizadoras a levar
adiante projetos de ocupação do interior do Estado. Para desenvol-
ver áreas com elevada qualidade produtiva, era preciso selecionar
os colonos. E isto só poderia ser feito pelas colonizadoras, capa-
A praça Wilson Joffre em 1972, em sua formulação original zes de direcionar a propaganda das terras para famílias de colonos
com razoável poder aquisitivo e experiência no trato da terra.
A Colonizadora Gaúcha, que daria origem a São Miguel do Iguaçu, foi
Indenização constou em lei criada em 1940 pela Colonizadora Pinho & Terras para evitar a predação
da madeira da região por derrubadores argentinos desautorizados. Era
De posse da sentença do juiz Alceu Martins zar duas vezes a mesma área desapropriada. comandada por Arlindo Mosé Cavalca, Luiz Dalcanale, Alfredo Paschoal
Ricci, o prefeito Odilon Reinhardt sancionou, em Muf fato tentou pagar a Saraiva pela praça, Ruaro e Benvenuto Verona, o diretor-gerente. A primeira família a se esta-
1966, a lei n° 438/66, aprovada pela Câmara por mas seu sucessor, Jacy Miguel Scanagatta, belecer na atual São Miguel do Iguaçu foi a do colono Vitório de Toni.
iniciativa do vereador Paulo Marques. anulou o ato. Os prefeitos seguintes – os ad- Os decretos 1968 e 2610, de 1940, determinando a realização
A lei autorizava a desapropriação dos terrenos vogados Fidelcino Tolentino e Salazar Barrei- de levantamento topográficos na região, sinalizavam claramente para
da quadra 391 e reservou reservou dez milhões ros – mantiveram a posição de Scanagatta, a breve criação de um território federal. Foram organizadas turmas
de cruzeiros, a moeda da época, para fazer frente assim como Edgar Bueno. Lísias Tomé ensaiou para determinar o número de propriedades particulares na faixa de
às indenizações aos proprietários legais. O enten- pagamento, mas no geral se manteve alinha- fronteira e os dados obtidos apontaram a existência de aproximada-
dimento de todos os prefeitos desde então, com do com a posição de seus antecessores. mente 3.600 famílias no trecho pesquisado, embora apenas um
exceção de Pedro Muffato, de cuja equipe Saraiva Assim, até hoje o imbróglio continua e a pen- terço da área abrangida fosse objeto de titulação oficial.
fazia parte, é de que o Município não pode indeni- denga não parece ter data para chegar ao final. (A seguir: A colonização se espalha)