Você está na página 1de 4

Cifragem Universal

"Música Universal é uma confraternização entre os povos através da música feita com bom gosto! É o
mundo em Som!É a mistura de povos ,de idéias ,de tendência e de tudo que inclui Som, assim como o vento e
ar que respiramos é o mesmo, as nuvens que acumulam água que voa e depois tomamos , a Música Universal
não tem fronteiras” Hermeto Pascoal.

Falar sobre a escrita musical universal criada por Hermeto Pascoal é em primeiro lugar conectar
com sua forma intuitiva e pessoal de compor e arranjar. Em sua genial construção autodidata
Hermeto criou uma nova concepção musical e por isso realizou transformações na escrita
musical, para que outros músicos pudessem tocar o que ele compunha e arranjava.
Partindo do princípio que quanto menos entraves existissem para se ler música mais expressivo
seria o resultado, aproximou o mais possível a teoria da prática quebrando vários parâmetros que até
então existiram em nossa tradição secular sobre teoria musical .
Um dos ingredientes indispensáveis nessa maneira de escrever música originou-se de um fato
curioso que nos mostra o quanto Hermeto tem um especial gosto harmônico e é criativo: Diziam-lhe
que não poderia tocar piano por causa do tamanho pequeno de sua mão, então para adaptar à sua
realidade suas necessidades musicais, criou inversões diferentes das usuais.
Quebrando padrões Hermeto surpreende e nos mostra, quando nada o impede de se expressar
fluentemente, que se pode criar sempre.
Essa escrita é o jeito universal de “olhar o som” que o Campeão criou.

Sua cifragem tem por objetivo mostrar tonalidades sobrepostas.

Essas podem chegar a ter três andares,como por exemplo : ,

Quando pela cifragem usual, digamos poderia ser interpretado como ,

usando mais nitidamente se vê tonalidades se sobrepondo.

Outro exemplo é ao se escrever simplesmente dá-nos sempre


essa visão de superposição tonal.
Outra característica é quando se escreve :

O é tonalidade e o intervalo.

O pode começar pela tônica,terça ou quinta ( o que soar melhor em cada caso )

O é o baixo com sua sétima

No caso de três andares os dois de cima são tonalidades e o último o baixo.

Hermeto também substitui aquilo que informalmente chamamos de cacho de uva ( as notas do
acorde grafadas no pentagramas ) por cifra para indicar a inversão exata que soa melhor em cada
situação. Por exemplo:

porque é começando pela quinta.

As minhas músicas nesse cadernos são escritas dessa maneira Universal.


Segue um glossário desse jeito de escrever música que é usado por nós, na Itiberê Orquestra
Família e nas Oficina Universal da Pro Arte, e por muitos filhos musicais que Hermeto espalhou
pelo mundo. Ele ajudará também a todos lerem corretamente as músicas do livro Calendário do
Som de Hermeto do qual tive a honra de arranjar vinte sete músicas e grava-las no Cd homônimo
da Itiberê Orquestra Família .

A Cifragem Universal é por si só uma oportunidade didática de alto nível.


Itiberê Zwarg

Glossário Universal

1)Nomeando os intervalos:

+ : maior para sétimas e aumentado para todos os outros.


Ex: - Dó com sétima maior, sexta e nona

- Dó menor com quinta aumentada

- : diminuto para quartas e quintas e menor para todos os outros.

Ex: - Dó menor com sétima e quinta diminuta

2) Cifrando em ´´Cacho de Uva``:

Cacho de Uva é um apelido usado por Hermeto aos acordes quando escritos no pentagrama.
A cifragem que chamamos aqui de ´´Cacho de Uva`` foi uma maneira que Hermeto criou
para determinar com precisão a formação dos acordes a ser tocados usando cifras , ou seja,
não precisando do pentagrama para isso.

Como funciona?

1) A barra que tradicionalmente usamos para separar um acorde de seu baixo


alternativo (C/D, por exemplo) servirá para separar as notas executadas pelas mãos
esquerda e direita do pianista/ tecladista . Ex:
Mão direita

Mão esquerda
2) Na parte inferior da barra ( mão esquerda) a letra maiúscula simboliza o baixo do
acordes e os intervalos ao seu lado serão tirados dele:
Cabe observar que na leitura da mão esquerda os intervalos acrescidos ao baixo não

deixam acordes implícitos, portanto, nunca será lido como Ré Maior com
Sétima e Quita Aumentada, ou seja, nesse caso há apenas três notas a serem tocadas
pela mão esquerda: o baixo Ré, sua quinta aumentada Lá sustenido (enarmônico de
Sib) e sua Sétima menor Dó.

Ex:
3)Na parte superior da barra as maiúsculas podem representar:

a) Tríades:

Ex:
b) Nota base de um acorde formado por ela e seus intervalos:

Ex.:

c) Itiberê criou um outro código para determinar a nota mais aguda de uma tríade:

Ex.: ,

“Terça na ponta”
“Fundamental na ponta”

Bernardo Ramos