Você está na página 1de 3

Produto Interno

Na Geometria Analtica, definimos o produto escalar de dois vetores no

e
foram estabelecidas algumas propriedades geomtricas desses vetores. A ideia agora
generalizar o conceito de produto interno e, bem como as noes de comprimento,
distncia, e ngulo em espaos vetoriais.
Definio: Considere dois vetores e em

o qual todo par de vetores (, )


associa um nmero real ( , ), tal que
. =


Que satisfazem:
i. . 0 e . = 0 se, e somente se = 0
ii. . = .
iii. . ( +) = +
iv. (). = ()
Observaes: consequncia dos axiomas:
a. 0. = . 0 = 0, para todo
b. ( +). = . +.
c. . () = (. )
d. . (

++

) = .

++.


Exemplo: a. Considere =

e dados = (

), = (

), verifique que
. = 6

+3

um produto interno.
b. Calcular o produto interno dos vetores = (1,2), = (2,3) do produto do item (a).

Exerccio 1: Considere =

e dados = (

), = (

), verifique que
. =

um produto interno. E, calcular o produto interno dos vetores


= (2,3), = (2,3) do produto do item anterior.
Exerccio 2: Sejam = (

), = (

. Verifique quais das funes


: , definidas abaixo so produtos internos:
a. (, ) = 3

+3


b. (, ) = 6


Exerccio 3: Sejam = (

), = (

. Verifique se funo um
produto interno sobre

: . = 3

+5

+2

.

Espao vetorial Euclidiano: Um espao vetorial real, de dimenso finita, no qual est
definido um produto interno, um espao vetorial euclidiano.
Mdulo: o nmero real no negativo, ||, definido por || = . =

.
Propriedades: || 0, para todo e || = 0 se , e somente se = 0.
|| = ||||, para todo , .
|. | ||||, , .
|. | || +||, , .
Distncia: (, ) = | | = (

+(

+(

.
ngulo de dois vetores: cos =
.
||||
, 0 .
Vetores ortogonais: , , diz-se que e so ortogonais se . = 0, ( ).
Conjunto ortogonal de vetores: Seja um espao vetorial. Um conjunto de vetores
{

, ,

} ortogonal se dois vetores quaisquer, distintos, so ortogonais, isto


,

= 0 para .
Um conjunto ortogonal de vetores no nulos = {

, ,

} linearmente
independente.
Base Ortogonal: Uma base {

, ,

} de ortogonal se seus vetores so dois a


dois ortogonais.
Base Ortonormal: Uma base {

, ,

} de um espao vetorial euclidiano


ortonormal se ortogonal e todos os seus vetores so unitrios,

=
0 para
1 para =


Processo de ortogonalizao de Gram-Schmidt: Dado um espao vetorial euclidiano e
uma base = {

, ,

} desse espao, possvel a partir dessa base, determinar


uma base ortogonal de . Supondo que

, ,

no so ortogonais, considera-se


E determina-se o valor de de modo que

seja ortogonal a

: =

, isto ,

. Assim, os vetores

so ortogonais.
Considere o vetor:

, determina-se os valores de

de
maneira que o vetor

seja ortogonal aos vetores

. Assim,


Ento, os vetores

so ortogonais.
Pode-se concluir o teorema por induo.


Os valores de

, ,

, ,

.


1. BOLDRINI, J.L. et al. lgebra linear, Campinas: Harbra, 1986.
2. LAY, D.C. lgebra Linear e suas aplicaes. Rio de Janeiro: LTC Editora, 2007.
4. STEINBRUCH, A. e WINTERLE, P. lgebra Linear. So Paulo: McGraw Hill, 1987.
5. SANTOS, R. J. Um Curso de Geometria Analtica e lgebra Linear. Belo Horizonte:
Imprensa Universitria da UFGM, 2007.