Você está na página 1de 34

ORÇAMENTO IMPOSITIVO

ORIENTAÇÕES: PROCEDIMENTOS, PRAZOS E RESPONSABILIDADES

Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão Secretaria de Relações Institucionais da Presidência da República

1 - APRESENTAÇÃO

A Lei de Diretrizes Orçamentárias - LDO 2014 (Lei nº 12.919, de 24 de dezembro de 2013) trouxe

uma novidade para disciplinar a programação e execução orçamentária, o orçamento impositivo, que torna obrigatória a execução orçamentária e financeira das emendas individuais inseridas na Lei Orçamentária Anual - LOA 2014 1 . A execução obrigatória deve corresponder a 1,2% da receita corrente líquida realizada no exercício anterior, sendo que metade deste percentual será destinada a serviços públicos de saúde (art. 52). 2

A implantação do orçamento impositivo demandará o estabelecimento de um novo fluxo de

trabalho que envolverá, na esfera federal, os Poderes Legislativo e Executivo, além de Estados, Municípios e Organizações da Sociedade Civil - OSC, nos casos de execução descentralizada.

A seguir são apresentadas orientações sobre os procedimentos para operacionalização do

orçamento impositivo conforme disposto na LDO, descrevendo fluxos, prazos e responsabilidades

para indicar os impedimentos de ordem técnica para execução das emendas.

2 - IMPEDIMENTOS DE ORDEM TÉCNICA

Impedimento de ordem técnica pode ser entendido como elementos que obstem o curso regular da realização da despesa referente à emenda individual de execução obrigatória.

São exemplos de impedimentos de ordem técnica:

1) Não indicação do beneficiário e respectivo valor da emenda no prazo estabelecido.

2) Não apresentação do plano de trabalho no prazo.

1 Essas emendas estão identificadas, na LOA 2014, com Identificador de Resultado Primário nº 6 RP6 . 2 Ver Anexo I para extrato da LDO 2014 com a íntegra do art. 52.

3) Não atendimento dos ajustes solicitados pelos ministérios aos estados, municípios e entidades privadas no prazo.

4) Desistência do proponente.

5) Incompatibilidade do objeto indicado com a finalidade da ação orçamentária.

Ex: Ação orçamentária para fomento ao setor agropecuário e o objeto da proposta é custear festa de peão.

6) Incompatibilidade do objeto indicado com o programa do órgão ou entidade executora.

Ex1: O programa do Ministério possui itens padronizados e a proposta indica aquisição de um bem não existente na lista.

Ex2: Conflita com normativos técnicos do ministério. UPA/UBS em lugar que já há cobertura.

7) Falta de razoabilidade dos valores, incompatibilidade do valor proposto com o cronograma de execução do projeto ou proposta de valor que impeça a conclusão de uma etapa útil do projeto.

Ex: A emenda é de R$ 100 mil e a proposta é de obra no valor de R$ 400 mil.

8) Não aprovação do Plano de Trabalho.

3 PROCEDIMENTOS PARA OPERACIONALIZAÇÃO DO ORÇAMENTO IMPOSITIVO

Em linhas gerais, o processo abrangerá três momentos:

a

identificação

e

detalhamento,

pelos

parlamentares,

das

emendas

de

execução

obrigatória;

 

o cadastramento e o detalhamento das propostas para análise e identificação de eventuais impedimentos de ordem técnica; e

a comunicação dos impedimentos identificados e realização de eventuais remanejamentos necessários em decorrência desses impedimentos.

A seguir o fluxo de trabalho é detalhado, assim como as responsabilidades de cada um dos participantes.

3.1 Identificação e detalhamento das emendas pelos parlamentares

A partir da publicação da LOA 2014, a Secretaria de Relações Institucionais (SRI/PR) iniciou diálogo como Congresso Nacional e os líderes dos partidos para descrever o processo de indicação dos impedimentos de ordem técnica para execução das emendas e acordar prazo para identificação das emendas individuais pelos parlamentares no Sistema de Gerenciamento de Emendas SIGEM da SRI. A identificação deverá conter o número da emenda, o nome do autor/parlamentar, o CNPJ do beneficiário e respectivo valor, com observância do percentual destinado à saúde e indicação da ordem de prioridade de cada emenda. As orientações operacionais para a identificação das emendas no SIGEM são apresentadas no Anexo II.

das emendas no SIGEM são apresentadas no Anexo II. Após a identificação das emendas pelos parlamentares,

Após a identificação das emendas pelos parlamentares, a SRI verificará se a identificação das emendas atende às informações solicitadas, em especial a indicação de prioridades e a previsão de 50% do valor das emendas para a saúde, e solicitará ajustes, caso necessário. A seguir, a SRI consolidará as informações e as enviará aos Ministérios responsáveis pela execução das emendas.

De posse das informações, os ministérios cadastrarão as emendas nos respectivos sistemas (SICONV e/ou sistemas próprios) de acordo com a modalidade de aplicação (convênios, contratos de repasse, termos de parceria; fundo a fundo; execução direta). No caso dos Ministérios da Educação e da Saúde, o próprio parlamentar identificará suas emendas no módulo parlamentar dos sistemas desses ministérios.

3.2 Cadastramento e detalhamento das propostas para análise de identificação de eventuais impedimentos de ordem técnica

Nesse momento, o fluxo de trabalho apresenta diferenciação em função das modalidades de aplicação adotadas.

3.2.1 - Convênios e contratos de repasse

Nesses casos, após o envio das emendas pela SRI aos órgãos executores, estes cadastram as emendas passíveis de transferências voluntárias (convênios e contratos de repasses) no SICONV. Informam, também, o prazo para recebimento de propostas de Estados, Municípios e organizações da sociedade civil que possuem emenda(s) a eles destinada(s).

Imediatamente após a divulgação no SICONV, o Estado, Município ou organização da sociedade civil (proponente) poderá cadastrar e enviar para análise a proposta vinculada a uma emenda parlamentar.

Os proponentes têm 25 dias para o envio das propostas de plano de trabalho por meio do SICONV.

Os ministérios, então, procedem à análise das propostas num prazo de 25 dias. Caso haja necessidade, os órgãos podem solicitar ajustes à proposta para os Estados, Municípios e organizações da sociedade civil, que terão dez dias para reenviar as propostas com os devidos ajustes. As propostas serão então reanalisadas também em dez dias.

Ao final desse processo, as propostas aprovadas seguem o procedimento padrão para celebração dos convênios e contratos de repasse. As emendas com impedimentos de ordem técnica devem ser indicadas no SIOP pelos ministérios com a devida justificativa.

As orientações operacionais para indicação dos impedimentos no SIOP são apresentadas no Anexo

III.

O fluxograma a seguir detalha os prazos para realização de cada uma dessas etapas.

Fluxo para convênios e contratos de repasse

dessas etapas. Fluxo para convênios e contratos de repasse As orientações para operacionalização desse processo no

As orientações para operacionalização desse processo no SICONV são apresentadas no Anexo IV.

3.2.2 Transferências Fundo a Fundo

No caso das transferências fundo a fundo, após o envio das emendas pela SRI aos órgãos

executores, estes devem cadastrá-las em seus sistemas próprios para que Estados, Municípios e organizações da sociedade civil possam enviar suas propostas de plano de trabalho, em até 25

dias.

Os ministérios, então, têm prazo igual (25 dias) para proceder à análise das propostas e solicitar eventuais ajustes, que deverão ser realizadas por Estados, Municípios e organizações da sociedade civil em até dez dias. Após a reanálise das propostas pelos órgãos executores, as emendas com impedimentos de ordem técnica devem ser indicadas no SIOP com a devida justificativa.

As orientações operacionais para indicação dos impedimentos no SIOP são apresentadas no Anexo

III.

O fluxograma a seguir detalha os prazos para realização de cada uma dessas etapas.

Fluxo para Transferências Fundo a Fundo

uma dessas etapas. Fluxo para Transferências Fundo a Fundo 3.2.3 Execução Direta Parte das emendas será

3.2.3 Execução Direta

Parte das emendas será executada diretamente pelos órgãos federais. Nesses casos, assim como nas outras modalidades, os órgãos devem identificar as emendas, cadastrando-as em sistemas próprios, quando houver.

Os órgãos devem então detalhar as propostas, analisá-las e solicitar ajustes aos parlamentares, se necessário, num prazo de até 50 dias. Os parlamentares terão dez dias para ajustar propostas que serão reanalisadas pelos ministérios. Cumprida essa etapa, os órgãos indicam as propostas com impedimento de ordem técnica no SIOP.

As orientações operacionais para indicação dos impedimentos no SIOP são apresentadas no Anexo

III.

O fluxograma a seguir detalha os prazos para realização de cada uma dessas etapas.

Fluxo para Execução Direta

de cada uma dessas etapas. Fluxo para Execução Direta 3.3 Remanejamentos - Comunicação dos Impedimentos

3.3

Remanejamentos

-

Comunicação

dos

Impedimentos

Identificados

ao

Congresso

Nacional

e

Eventuais

Depois que os órgãos indicarem as propostas com impedimento de ordem técnica no SIOP de todas as modalidades de aplicação, a SRI fará a validação das justificativas do impedimento e elaborará minuta de Mensagem Presidencial que será encaminhada pela Presidenta da República ao Congresso Nacional.

O prazo para envio dos impedimentos ao Congresso Nacional obedece o dispositivo da LDO que determina que o Poder Executivo tem até 120 dias da publicação da LOA 2014 para enviar ao Poder Legislativo a indicação dos impedimentos de ordem técnica.

O Congresso Nacional, então, terá 30 dias para concordar ou não com os impedimentos técnicos e indicar ao Poder Executivo o remanejamento das emendas com impedimento que considerar insuperável. O prazo de 30 dias também obedece a dispositivo da LDO.

Após o recebimento das indicações do Congresso Nacional, conforme disposto na LDO, o Poder Executivo deverá elaborar e encaminhar Projeto de Lei com os remanejamentos indicados, até 30 de setembro. O Congresso Nacional tem, então, até 20 de novembro para deliberar e aprovar o Projeto de Lei.

A seguir é apresentado o fluxograma completo do processo.

Fluxo Completo

o Projeto de Lei. A seguir é apresentado o fluxograma completo do processo. Fluxo Completo 4

4 - RESPONSABILIDADES

A seguir são apresentadas, de forma consolidada, as responsabilidades de cada um dos participantes do processo de identificação dos impedimentos de ordem técnica e eventuais remanejamentos necessários em função deles.

4.1 - Poder Legislativo

Líderes dos Partidos

- Participam de reunião para orientação sobre procedimento de identificação das emendas.

- Enviam identificação das emendas dos parlamentares por meio do Sistema de Gerenciamento de Emendas - SIGEM à SRI/PR, no prazo acordado.

Parlamentares

- Identificam emendas, dentro do prazo acordado, no SIGEM.

- Identificam emendas no módulo parlamentar dos sistemas próprios do MEC e MS.

- Reenviam identificação/propostas com ajustes solicitados, no prazo acordado.

- Indicam remanejamento nos casos de impedimentos de ordem técnica, quando da respectiva comunicação ao Congresso Nacional.

- Aprovam Projeto de Lei para eventuais remanejamentos.

4.2 - Estados, Municípios e Organizações da Sociedade Civil

Enviam propostas de plano de trabalho no SICONV ou sistemas próprios dos ministérios, no prazo estabelecido.

Reenviam proposta com ajustes, no prazo estabelecido.

Compatibilizam os planos de trabalho com as ações orçamentárias e programas de cada um dos Ministérios.

4.3 - Poder Executivo Federal

Secretaria de Relações Institucionais da Presidência da República

 

- Comunica ao Congresso Nacional o procedimento para identificação das emendas e o fluxo processual para concretização das emendas impositivas.

- Coordena, acompanha,

elabora

relatórios periódicos

e comunicações prévias

relativas a todas as etapas do processo.

- Recepciona identificação das emendas dos parlamentares por intermédio dos respectivos líderes partidários e solicita eventuais ajustes.

- Checa a identificação das emendas (50% para saúde, indicação de prioridade).

- Envia identificação das emendas aos ministérios executores.

 

- Checa se o cadastro das emendas nos sistemas (Siconv, sistemas próprios dos ministérios) está de acordo com solicitação do parlamentar.

- Valida os impedimentos de ordem técnica indicados no SIOP pelos ministérios.

- Consolida impedimentos e encaminha Minuta de Mensagem Presidencial à Casa Civil.

- Informa aos parlamentares a existência de contratação com cláusula suspensiva para execução da emenda.

Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão

 

- Estabelece fluxos, prazos e responsabilidades para o cumprimento dos dispositivos da LDO.

- Orienta órgãos sobre os procedimentos e prazos para indicação dos impedimentos de ordem técnica.

- Disponibiliza ferramenta para análise e indicação dos impedimentos de ordem técnica pelos órgãos executores (SIOP).

- Disponibiliza ferramenta para recepcionar propostas de planos de trabalho de Estados, Municípios e organizações da sociedade civil (SICONV).

Órgãos Executores

- Recepcionam a identificação das emendas dos parlamentares enviadas pela SRI.

- Cadastram emendas nos sistemas respectivos (SICONV, sistemas próprios), no prazo estabelecido.

- Recepcionam as propostas de planos de trabalho organizações da sociedade civil.

de Estados,

Municípios

e

- Analisam as propostas de planos de trabalho, no prazo estabelecido.

- Solicitam ajustes nos planos de trabalho, no prazo estabelecido.

- Indicam impedimentos de ordem técnica com sua devida justificativa, no prazo estabelecido.

- Informam à SRI a existência de contratação com cláusula suspensiva para execução da emenda.

- Ajustam

seus

atos

normativos,

se

necessário,

de

forma

a

adequá-los

aos

procedimentos e prazos para indicação dos impedimentos de ordem técnica.

5 - CALENDÁRIO

O quadro a seguir apresenta, também de forma consolidada, as datas/prazos para realização de cada uma das atividades previstas no fluxo de trabalho.

Calendário do Processo

ATIVIDADE JAN FEV MAR ABR MAI JUN JUL AGO SET OUT NOV DEZ 1. SANÇÃO
ATIVIDADE
JAN
FEV
MAR
ABR
MAI
JUN
JUL
AGO
SET
OUT
NOV
DEZ
1. SANÇÃO DA LOA 2014
20
2. IDENTIFICAÇÃO DE EMENDAS
20
Aviso ao CN e convite aos Líderes
22
Reunião com Líderes
3
Identificação das Emendas (Parlamentares)
20
Verificação das Emendas e envio aos Ministérios (SRI)
20
3. PROPOSTAS
5
Cadastro das emendas no Siconv ou sistemas próprios
(ministérios)
24
Envio das propostas de plano de trabalho - Siconv e
Fundo a Fundo (municípios, estados e OSC)
21
Análise das propostas e solicitação de ajustes - Siconv e
Fundo a Fundo (ministérios)
15
Detalhamento, análise da proposta e solicitação de
ajustes - execução direta (ministérios)
15
Reenvio das propostas com ajustes (estados,
municípios e OSC - Siconv e Fundo a Fundo e
parlamentares - execução direta)
25
Reanálise das propostas e indicação de impedimentos
(ministérios)
5
4. IMPEDIMENTOS
21
Cadastro de impedimentos no SIOP (ministérios)
8
Validação de impedimentos e envio de Minuta da
Mensagem Presidencial com impedimentos à Casa Civl
(SRI)
15
Envio da Mensagem Presidencial ao CN (PR)
21
5. REMANEJAMENTOS
31
Indicação de Remanejamentos (CN)
20
Envio de PL com remanejamentos ao CN (PR)
20
Aprovação PL (CN)
19
Publicação de Decreto - se não aprovado PL (PR)
31

ANEXO I

ART. 52 DA LDO 2014 (ORÇAMENTO IMPOSITIVO)

Art. 52. É obrigatória a execução orçamentária e financeira, de forma equitativa, da programação incluída por emendas individuais em lei orçamentária, que terá identificador de resultado primário 6 (RP-6), em montante correspondente a 1,2% (um inteiro e dois décimos por cento) da receita corrente líquida realizada no exercício anterior, conforme os critérios para execução equitativa da programação definidos na lei complementar prevista no § 9º, do art. 165, da Constituição Federal.

§ 1º As emendas individuais ao projeto de lei orçamentária serão aprovadas no limite de

1,2% (um inteiro e dois décimos por cento) da receita corrente líquida prevista no projeto encaminhado pelo Poder Executivo, sendo que a metade deste percentual será destinada a ações e serviços públicos de saúde.

§ 2º As programações orçamentárias previstas no caput deste artigo não serão de

execução obrigatória nos casos dos impedimentos de ordem técnica; nestes casos, no empenho

das despesas, que integre a programação prevista no caput deste artigo, serão adotadas as seguintes medidas:

I - até cento e vinte dias após a publicação da lei orçamentária, os Poderes, o Ministério Público da União e a Defensoria Pública da União enviarão ao Poder Legislativo as justificativas do impedimento;

II - até trinta dias após o término do prazo previstos no inciso I deste parágrafo, o Poder Legislativo indicará ao Poder Executivo o remanejamento da programação cujo impedimento seja insuperável;

III - até 30 de setembro, ou até trinta dias após o prazo previsto no inciso II, o Poder

Executivo encaminhará projeto de lei ao Congresso Nacional sobre o remanejamento da programação cujo impedimento seja insuperável; e

IV - se, até 20 de novembro, ou até trinta dias após o término do prazo previsto no inciso

III, o Congresso Nacional não deliberar sobre o projeto, o remanejamento será implementado por

ato do Poder Executivo, nos termos previstos na lei orçamentária.

§ 3º Após o prazo previsto no inciso IV do § 2o deste artigo, as programações

orçamentárias previstas no caput deste artigo não serão consideradas de execução obrigatória nos casos dos impedimentos justificados na notificação prevista no inciso I do § 2o deste artigo.

Os restos a pagar poderão ser considerados para fins de cumprimento da execução

financeira prevista no caput deste artigo, até o limite de 0,6% (seis décimos por cento) da receita

corrente líquida realizada no exercício anterior.

§ 4º

§ 5º Se for verificado que a reestimativa da receita e da despesa poderá resultar no não

cumprimento da meta de resultado fiscal estabelecida na lei de diretrizes orçamentárias, o montante previsto no caput deste artigo poderá ser reduzido em até a mesma proporção da limitação incidente sobre o conjunto das despesas discricionárias.

§ 6º Para fins do disposto no caput deste artigo, a execução da programação será:

I - demonstrada no relatório de que trata o art. 165, § 3o da Constituição Federal;

II

- objeto de manifestação específica no parecer previsto no art. 71, I da Constituição

Federal; e

III

- fiscalizada e avaliada quanto aos resultados obtidos.

§

Considera-se equitativa a execução das programações de caráter obrigatório que

atenda de forma igualitária e impessoal as emendas apresentadas, independente da autoria.

ANEXO II

SISTEMA DE GERENCIAMENTO DE EMENDAS PARLAMENTARES - SIGEM

II SISTEMA DE GERENCIAMENTO DE EMENDAS PARLAMENTARES - SIGEM Tela do parlamentar Obs.: cada parlamentar só

Tela do parlamentar Obs.: cada parlamentar só terá acesso a suas emendas

DE EMENDAS PARLAMENTARES - SIGEM Tela do parlamentar Obs.: cada parlamentar só terá acesso a suas

Procedimento de solicitação

Procedimento de solicitação Liderança partidária tela de apresentação das emendas priorizadas por cada

Liderança partidária tela de apresentação das emendas priorizadas por cada parlamentar do partido

tela de apresentação das emendas priorizadas por cada parlamentar do partido LIDERANÇA: tela de autorização 18

LIDERANÇA: tela de autorização

SRI: tela de autorização das emendas validadas pela liderança partidária 19

SRI: tela de autorização das emendas validadas pela liderança partidária

SRI: tela de autorização das emendas validadas pela liderança partidária 19

ANEXO III ORIENTAÇÕES PARA USO DO SIOP NA INDICAÇÃO DE IMPEDIMENTOS DE ORDEM TÉCNICA

A ferramenta a ser utilizada para registro das análises sobre impedimentos para a execução de

emendas individuais é o SIOP Sistema Integrado de Planejamento e Orçamento.

Os usuários que já possuem acesso ao SIOP para fins de elaboração do PLOA ou do PLDO, com perfil Unidade Orçamentária ou Órgão Setorial , terão a funcionalidade para inserção das análises disponível automaticamente.

Quem não possui acesso identificado ao SIOP deve entrar em contato com o gestor de acessos do seu órgão ou diretamente com a Secretaria de Orçamento Federal SOF, por meio do e-mail suportesiop@planejamento.gov.br ou do telefone (61) 2020-2121.

1.

Momentos

O

processo de registro de impedimentos para a execução de emendas passa por vários atores que

participam de um ciclo de análise e validação. A cada etapa da tramitação, chamada de momento , é atribuído um nome que evidencia onde a análise está localizada: Unidade

Orçamentária, Órgão Setorial, SRI.

O fluxo a seguir mostra os momentos e como as análises transitam entre eles.

Captura da

Análise

Captura da

Análise

entre eles. Captura da Análise Captura da Análise SRI Envio da Análise Órgão Setorial Envio da

SRI

Envio da Análise

Órgão Setorial

Envio da Análise

Unidade Orçamentária

Órgão Setorial Envio da Análise Unidade Orçamentária Retorno da Análise Retorno da Análise As Unidades
Órgão Setorial Envio da Análise Unidade Orçamentária Retorno da Análise Retorno da Análise As Unidades

Retorno da

Análise

Retorno da

Análise

As Unidades Orçamentárias iniciam a análise das emendas e ENVIAM o resultado para o seu Órgão Setorial. Como consequência do ENVIO, o momento é alterado de Unidade Orçamentária para Órgão Setorial .

Os Órgãos Setoriais elaboram as suas versões das análises, podendo ENVIAR para o momento seguinte (SRI) ou RETORNAR para as Unidades Orçamentárias, caso desejem que a Unidade reveja sua análise. Ao optar pelo RETORNO, qualquer alteração realizada pelo Órgão Setorial é perdida.

Caso a Unidade Orçamentária não envie as suas análises, o Órgão Setorial tem a possibilidade de CAPTURAR as emendas que se encontram no momento Unidade Orçamentária .

Os mesmos mecanismos funcionam para os momentos seguintes.

2. Acesso à Funcionalidade

O usuário deve acessar a área restrita do SIOP (https://www.siop.gov.br), autenticando com seu CPF e senha, e informando o perfil de acesso e o exercício corrente.

No exemplo a seguir, o usuário com perfil Unidade Orçamentária está acessando o SIOP no exercício 2014. Com isso, poderá registrar as análises das emendas no momento Unidade Orçamentária .

1 Os ministérios (concedentes), divulgam no SICONV os programas passíveis de transferências voluntárias (convênios,
1 Os ministérios (concedentes), divulgam no SICONV os programas passíveis de
transferências voluntárias (convênios, contratos de repasses e termos de parceria).
1.1 Informa que o Programa atende a Emenda Parlamentar
Usuário acessa o
sistema com seu
perfil e o exercício
corrente

Na página inicial do SIOP, deve navegar no caminho Alterações Orçamentárias >> Orçamento Impositivo >> Impedimento de Emendas .

3. Pesquisa por Emendas   O usuário pode pesquisar por emendas utilizando filtros

3.

Pesquisa por Emendas

 

O

usuário

pode

pesquisar

por

emendas

utilizando

filtros

para

órgãos

setoriais,

unidades

orçamentárias, parlamentar, partido e UF do parlamentar.

Também é possível filtrar apenas emendas pela situação da sua análise (se há ou não impedimento), pelo momento da análise e pela sua validação.

O campo Chave permite procurar pelo código da emenda e pelo código ou título da ação, programa ou localizador.

23

A maioria dos filtros permite múltiplas seleções:

Permite a abertura para seleção múltipla
Permite a
abertura para
seleção múltipla

Uma vez gerado o resultado da pesquisa, é possível refinar ainda mais o resultado por meio da seleção de valores específicos no cabeçalho das colunas.

Seleção de uma emenda Possibilidade de refino dos filtros
Seleção de uma
emenda
Possibilidade de refino
dos filtros

Ao selecionar uma ou mais emendas listadas no resultado da busca, o usuário pode usar os botões de tramitação, validação e exportação.

Permitem tramitar as análises das emendas selecionadas entre momentos Validam ou retiram a validação das
Permitem tramitar as análises das emendas selecionadas entre momentos Validam ou retiram a validação das

Permitem tramitar as análises das emendas selecionadas entre momentos

Validam ou retiram a validação das emendas selecionadas Permite aplicar a mesma análise a várias
Validam ou retiram a
validação das emendas
selecionadas
Permite aplicar a mesma análise
a várias emendas de uma só vez
Permite exportar os dados das
emendas selecionadas em
formato XLS

4. Edição de Análise de Impedimento

Ao clicar em uma emenda listada no resultado da pesquisa, o usuário é levado à tela de edição da análise de impedimento de execução das propostas vinculadas à emenda.

No cabeçalho da página, além dos dados da emenda em detalhes, há a área para

No cabeçalho da página, além dos dados da emenda em detalhes, há a área para indicação da situação do impedimento:

da página, além dos dados da emenda em detalhes, há a área para indicação da situação

Ao selecionar a situação de impedimento Parcial , é habilitado o campo Valor Impedimento , para indicação do valor das propostas com impedimento. A opção de impedimento Total indica que todo o valor da emenda possui impedimento de execução.

A área de justificativa detalha o motivo do impedimento. O sistema disponibiliza os tipos básicos

de impedimento que podem ser reportados, quando selecionada a situação de impedimento Total ou Parcial .

A opção de situação de impedimento Parcial exige o preenchimento do campo de texto Descrição para identificação da proposta (beneficiário, valor, objeto) vinculada à emenda que apresenta impedimento. Também deve ser detalhada a justificativa do impedimento de cada proposta.

A opção de tipo de impedimento Outros também exige o preenchimento do campo de texto Descrição .

A seleção do tipo de impedimento Outros exige o preenchimento do campo Descrição Aqui deve
A seleção do tipo de impedimento Outros
exige o preenchimento do campo
Descrição
Aqui deve ser detalhada a proposta
(beneficiário, valor, objeto) vinculada à
emenda que apresenta impedimento.
Também deve ser detalhada a justificativa do
impedimento de cada proposta.

Também é possível anexar arquivos que ajudem a embasar a análise realizada:

5. Regras para Tramitação das Análises Todas as emendas iniciam no momento Unidade Orçamentária com

5. Regras para Tramitação das Análises

Todas as emendas iniciam no momento Unidade Orçamentária com situação de impedimento Não Há e sem validação.

Validar uma emenda significa indicar que a análise realizada está pronta para ser enviada ao próximo momento, independente da situação de impedimento a que se chegou à conclusão.

O usuário que trabalha no momento Unidade Orçamentária só pode enviar suas análises quando todas as emendas associadas à sua unidade estiverem validadas.

Quando o usuário trabalha no momento Órgão Setorial , após o envio pela Unidade Orçamentária ou captura, todas as emendas se encontram com a análise registrada pela Unidade Orçamentária e sem validação. O usuário pode alterar a análise em seu momento (preservando o anterior) ou concordar com a mesma. Ao validar uma emenda, o usuário indica que esta está pronta para envio ao próximo momento.

De maneira semelhante, o usuário que trabalha no momento Órgão Setorial só pode enviar suas análises quando todas as emendas associadas ao seu órgão (o que inclui todas as unidades subordinadas) estiverem validadas.

No momento SRI, as análises também só podem ser enviadas consolidadas por órgão.

As regras de consolidação para captura e retorno são as mesmas do envio.

Cada perfil consegue enxergar as análises realizadas em seu próprio momento e nos anteriores, nunca nos momentos seguintes. Porém, só conseguem editar as análises dentro dos prazos fixados para o seu respectivo momento .

Para atender situações de divergência entre análises em momentos diferentes, o campo Descrição das justificativas pode ser editado para emendas com situação de impedimento Não Há a partir do momento Órgão Setorial .

ANEXO IV ORIENTAÇÕES PARA CADASTRO DAS EMENDAS NO SICONV

Os ministérios devem cadastrar as emendas no SICONV, identificando número da emenda, CNPJ do beneficiário e valor, conforme demonstrado a seguir:

Ministério Divulga Programa
Ministério
Divulga
Programa

1 Os ministérios (concedentes), divulgam no SICONV os programas passíveis de transferências voluntárias (convênios, contratos de repasses e termos de parceria).

1.1 Informa que o programa atende a emenda parlamentar

29

2 O ministério executor informa o prazo para recebimento de proposta para proponentes (Estados, Municípios e OSC) que possuem emenda parlamentar.

Prazo para recebimento de Propostas de Emenda Parlamentar
Prazo para
recebimento
de Propostas
de Emenda
Parlamentar

3 Informa o número da emenda, o CNPJ do beneficiário e o valor do repasse da emenda. 3.1 Ao informar o número da emenda, o sistema recupera da base de dados o nome do parlamentar.

3.2 Para um programa cadastrado é possível vincular mais de uma emenda parlamentar.

CNPJ do beneficiário e valor do repasse (emenda)
CNPJ do
beneficiário e
valor do repasse
(emenda)

3.3

Após informar os dados da emenda o Sistema lista as emendas vinculadas ao programa, com

a identificação do nome do parlamentar.

Nome do Parlamentar 4 - O Sistema irá possibilitar Consultas de Programas, Propostas e Convênios
Nome do Parlamentar
4 - O Sistema irá possibilitar Consultas de Programas, Propostas e Convênios com a Identificação
do Nome do Parlamentar e Número da Emenda.
4.1 Nas consultas é possível verificar: a situação das propostas (cadastrada, em análise, em

complementação, proposta aprovada) e se a proposta já se encontra empenhada.

Consulta Proposta pelo Nome do Parlamentar Nome do Parlamentar
Consulta Proposta pelo
Nome do Parlamentar
Nome do Parlamentar

5 Imediatamente após a divulgação do programa pelo ministério executor no SICONV, o Estado, Município ou OSC (proponente) poderá cadastrar e enviar para análise a proposta vinculada a uma emenda parlamentar.

Estados, Municípios e OSC enviam propostas para análise.
Estados,
Municípios e
OSC enviam
propostas para
análise.
ANEXO V PORTARIA SIOP
ANEXO V
PORTARIA SIOP
ANEXO VI Portaria SICONV
ANEXO VI
Portaria SICONV