Você está na página 1de 28

Instituições Financeiras e Mercado de Capitais

Autoria: Milton Rodrigues Gonçalves

Tema 01 Noções de Economia e Finanças. Indicadores Econômicos. Introdução ao Sistema Financeiro

Gonçalves Tema 01 Noções de Economia e Finanças. Indicadores Econômicos. Introdução ao Sistema Financeiro
Gonçalves Tema 01 Noções de Economia e Finanças. Indicadores Econômicos. Introdução ao Sistema Financeiro

Tema 01

Tema 01 Noções de Economia e Finanças. Indicadores Econômicos. Introdução ao Sistema Financeiro Autoria: Milton

Noções de Economia e Finanças. Indicadores Econômicos. Introdução ao Sistema Financeiro

Autoria: Milton Rodrigues Gonçalves

Como citar esse documento:

GONÇALVES, Milton Rodrigues. Instituições Financeiras e Mercado de Capitais: Noções de Economia e Finanças. Indicadores Econômicos. Introdução ao Sistema Financeiro. Caderno de Atividades. Valinhos: Anhanguera Educacional, 2014.

Índice

Atividades. Valinhos: Anhanguera Educacional, 2014. Índice CONVITE À LEITURA Pág. 3 ACOMPANHE NA WEB Pág. 22

CONVITE À LEITURA

Pág. 3

Educacional, 2014. Índice CONVITE À LEITURA Pág. 3 ACOMPANHE NA WEB Pág. 22 POR DENTRO DO

ACOMPANHENAWEB

Pág. 22

PORDENTRODOTEMA

Pág. 3

Pág. 3 ACOMPANHE NA WEB Pág. 22 POR DENTRO DO TEMA Pág. 3 Pág. 23 Pág.

Pág. 23

NA WEB Pág. 22 POR DENTRO DO TEMA Pág. 3 Pág. 23 Pág. 25 Pág. 25

Pág. 25

Pág. 25

22 POR DENTRO DO TEMA Pág. 3 Pág. 23 Pág. 25 Pág. 25 Pág. 25 Pág.

Pág. 25

Pág. 26

© 2014 Anhanguera Educacional. Proibida a reprodução final ou parcial por qualquer meio de impressão, em forma idêntica, resumida ou modificada em língua portuguesa ou qualquer outro idioma.

CONVITE À LEITURA Neste tema, você vai ficar por dentro dos principais objetivos da política

CONVITE À LEITURA

CONVITE À LEITURA Neste tema, você vai ficar por dentro dos principais objetivos da política econômica

Neste tema, você vai ficar por dentro dos principais objetivos da política econômica e conhecerá as bases das políticas monetárias e fiscais. A leitura deste tema vai permitir que você compreenda como a política externa pode ajudar no equilíbrio do balanço de pagamentos do País. Além disso, você vai entender como é calculada a inflação e compreenderá quais são os principais indicadores econômicos do Brasil. Este tema também vai abordar a história do sistema financeiro e como funcionam as instituições financeiras.

financeiro e como funcionam as instituições financeiras. POR DENTRO DO TEMA Noções de Economia e Finanças.

PORDENTRODOTEMA

Noções de Economia e Finanças. Indicadores Econômicos. Introdução ao Sistema Financeiro

Noções de Economia e Finanças

Os principais objetivos de uma política econômica são:

Promover o desenvolvimento econômico.

Garantir o pleno emprego e sua estabilidade.

• Equilibrar o volume financeiro das transações econômicas com o exterior.

• Estabilidade de preços.

• Controle da inflação.

• Promover a distribuição das riquezas e rendas.

PORDENTRODOTEMA

POR DENTRO DO TEMA Esses principais objetivos podem ser subdivididos em três categorias: Estrutural : quando

Esses principais objetivos podem ser subdivididos em três categorias:

Estrutural: quando ocorre uma mudança na própria estrutura econômica do país, realizando propostas como extinguir ou criar empresas públicas e alterar a distribuição de renda.

De estabilização conjuntural: diretamente direcionada a combater a inflação, a escassez de produtos e, principalmente, evitar uma depressão econômica.

De expansão: objetivo principal de manutenção e aceleração do desenvolvimento econômico.

As principais políticas econômicas utilizadas pelo Estado são:

Política

Política

Política

Política de

Monetária

Fiscal

Externa

Rendas

Política Monetária:

• Controle da oferta de moeda e das taxas de juros.

• Garantia da liquidez ideal.

• Expansão econômica e pleno emprego.

• Minimização da inflação.

• Equilíbrio da balança de pagamentos.

Algumas definições para o melhor entendimento da Política Monetária:

a) Base monetária: indicador que controla o volume de dinheiro na economia. É a somatória de papel-moeda em poder

público, inclusive depósito à vista, encaixes mantidos pelos bancos comerciais e reservas bancárias compulsórias, recolhidas pelo Banco Central.

b) Inflação: é o aumento constante e generalizado de preços, o que não pode ser confundido com altas esporádicas de

preços. A inflação ocasiona a perda do poder aquisitivo da moeda.

c) Deflação: é o contrário da inflação. Significa a queda do nível geral dos preços, e não de um isolado. A deflação está

associada à recessão, ou seja, à queda da atividade econômica.

PORDENTRODOTEMA

POR DENTRO DO TEMA Fonte: < http://www.sxc.hu/photo/1020778 > . Acesso em: ago. 2014. O Executor da
POR DENTRO DO TEMA Fonte: < http://www.sxc.hu/photo/1020778 > . Acesso em: ago. 2014. O Executor da

Fonte: <http://www.sxc.hu/photo/1020778>. Acesso em: ago. 2014.

O Executor da política monetária é o Banco Central (BC), que se utiliza dos seguintes instrumentos:

Emissão de papel-moeda

Depósito compulsório

Open market (operação mercado aberto)

Redesconto

Controle da taxa de juros

Controle da base monetária

Emissão de papel-moeda: o modelo ideal é que a emissão de moeda esteja relacionada não só ao ritmo da atividade econômica do país, mas que o governo tenha um controle rigoroso de seus gastos públicos.

Depósito Compulsório: é um recolhimento feito pela rede bancária de determinado porcentual sobre seus produtos financeiros para o Banco Central. Os compulsórios são remunerados conforme regras estabelecidas pelo Banco Central.

Classificação dos depósitos compulsórios:

Depósitos

Depósitos

Caderneta de poupança

Operações

Adicional

à vista

a prazo

de leasing

Open market (operação de mercado aberto): as operações no mercado aberto consistem na compra e venda de títulos públicos por parte do Banco Central, com o objetivo de regular os fluxos gerais de liquidez da economia.

PORDENTRODOTEMA

POR DENTRO DO TEMA Quando há excesso de oferta monetária, o Banco Central realiza a venda

Quando há excesso de oferta monetária, o Banco Central realiza a venda de títulos públicos, reduzindo, desta forma, a quantidade de dinheiro em poder do público e dos bancos; ao contrário, ao comprar títulos, ele injeta dinheiro no sistema, provocando, então, uma expansão dos meios de pagamentos.

Venda de Títulos

Compra de

Títulos

meios de pagamentos . Venda de Títulos Compra de Títulos Contração dos meios de pagamentos Expansão
meios de pagamentos . Venda de Títulos Compra de Títulos Contração dos meios de pagamentos Expansão

Contração dos meios de pagamentos

Expansão dos meios de pagamentos

Redesconto: é um empréstimo que os bancos comerciais recebem do Banco Central para cobrir eventuais problemas de liquidez. A taxa de juros cobrada sobre esses empréstimos é chamada de Taxa de Redesconto. Uma eventual elevação na taxa de redesconto induzirá os bancos comerciais a aumentar suas reservas voluntárias.

Controle da taxa de juros: é um dos mecanismos do Banco Central para fazer política monetária. Quando deseja estimular o consumo, ele diminui a taxa de juros; e, quando deseja frear o consumo, ele aumenta a taxa de juros.

O Banco Central procura ser muito criterioso em suas decisões de baixar ou aumentar a taxa de juros, pois isso afeta diretamente o crescimento ou desaquecimento da economia.

Política Fiscal: é a política que se refere a todos os instrumentos de que o governo dispõe para arrecadar tributos (política tributária) e controlar suas despesas (política de gastos). O responsável pela política fiscal é o Congresso Nacional, que aprova os orçamentos do Governo Federal. Os três objetivos da política fiscal são:

1. Função alocativa (fornecimento de bens públicos).

2. Função distributiva (ajustes na distribuição de renda de forma justa).

3. Função estabilizadora (uso da política econômica para aumentar o nível de empregos, estabilizar os preços e obter uma taxa apropriada de crescimento).

Como equidade, cada contribuinte deve contribuir com uma parcela justa para cobrir os gastos do governo.

Como progressividade, deve tributar mais quem tem uma renda mais alta.

PORDENTRODOTEMA

POR DENTRO DO TEMA Como neutralidade, os impostos devem ser tais que minimizem os possíveis impactos

Como neutralidade, os impostos devem ser tais que minimizem os possíveis impactos negativos da tributação sobre a eficiência econômica.

E como simplicidade, o sistema tributário deve ser de fácil compreensão para o contribuinte e de fácil arrecadação para o governo.

Conceitos de política fiscal:

Resultado primário (déficit/superávit)

Resultado nominal (déficit/superávit)

Resultado nominal (déficit/superávit) Número que revela se os gastos administrados pelo

Número que revela se os gastos administrados pelo presidente, governadores e prefeitos estão dentro do limite de suas receitas.

Resultado Primário =

Receita - Despesas

suas receitas. Resultado Primário = Receita - Despesas Seja ele déficit ou superávit, inclui despesas

Seja ele déficit ou superávit, inclui despesas financeiras, como pagamento de juros da dívida (interna ou externa), correção monetária e correção cambial. Então:

Resultado Nominal: receitas – despesas (inclui despesas financeiras)

Política externa: conjunto de medidas com o objetivo de manter o equilíbrio do balanço de pagamentos do país, proteger setores em desenvolvimento e desenvolver as relações comerciais com outros países.

O Balanço de Pagamentos é o registro contábil de todas as transações de um país
O Balanço de Pagamentos é o registro
contábil de todas as transações de um
país com outros países.

A política externa pode ser dividida em Política Cambial e Política Comercial.

PORDENTRODOTEMA

POR DENTRO DO TEMA Política Cambial : refere-se à atuação do governo sobre a taxa de

Política Cambial: refere-se à atuação do governo sobre a taxa de câmbio. As autoridades monetárias podem fixar a taxa de câmbio (regime de taxas fixas de câmbio) ou permitir que ela seja flexível e determinada pelo mercado de divisas (regime de taxas flutuantes de câmbio).

Política Comercial: diz respeito aos instrumentos de incentivos às exportações e/ou ao estímulo e desestímulo às importações, ou seja, refere-se a estímulos fiscais (crédito-prêmio do ICMS, IPI etc.) e creditícios (taxas de juros subsidiadas) às exportações e ao controle das importações (via tarifas e barreiras quantitativas sobre importações).

No Brasil, as decisões de política cambial são de alçada do Conselho Monetário Nacional, enquanto a política comercial é comandada pelos Ministros do Planejamento, da Indústria e Comércio e Agricultura, com o apoio do Ministério das Relações Exteriores.

Política de Rendas: a política de rendas refere-se à intervenção direta do governo na formação de renda (salários, aluguéis), com o controle e congelamento de preços. As políticas de rendas são normalmente usadas durante períodos de aumento da procura para tentar prevenir o aumento de preços.

Indicadores Econômicos

Os reflexos da política econômica de um país são expressos por indicadores econômicos, que são um conjunto de dados que dão uma ideia da situação econômica de um país, estado ou município, em determinado período de tempo.

Principais indicadores econômicos:

PIB Produto Interno Bruto
PIB
Produto
Interno
Bruto
Taxa de Câmbio
Taxa de
Câmbio
PNB Produto Nacional Bruto
PNB
Produto
Nacional
Bruto
Taxa Selic
Taxa
Selic
Índice de Inflação
Índice
de
Inflação
TJLP Taxa de Juros de Longo Prazo
TJLP
Taxa de Juros
de Longo
Prazo

PORDENTRODOTEMA

POR DENTRO DO TEMA Produto Interno Bruto (PIB) : o PIB corresponde à soma de tudo

Produto Interno Bruto (PIB): o PIB corresponde à soma de tudo o que é produzido dentro de um espaço geográfico, em determinado período de tempo, independentemente de quem o produziu, seja agente econômico nacional ou estrangeiro. Normalmente, para o cálculo do PIB é utilizado o período de um ano, mas poderá haver divulgações trimestrais e semestrais.

O cálculo do PIB pode ser pela ótica da:

PRODUÇÃO

RENDA

DISPÊNDIO

Cálculo do PIB pela ótica da produção: neste aspecto, o cálculo do PIB deve considerar ou o produto pronto ou, em caso de um produto com diversos componentes, fazer o cálculo de cada componente.

Cálculo do PIB pela ótica da renda: pela ótica da renda, o PIB é calculado a partir das remunerações pagas sob a forma de salários, juros, aluguéis e lucros, levando-se em consideração, também, a depreciação do capital. Depois dessa soma, subtraem-se os subsídios.

Cálculo do PIB pela ótica do dispêndio: também conhecido como Despesa Interna Bruta, na ótica do dispêndio, esse indicador é apurado a partir dos gastos da família e dos governos, somados às variações dos estoques e das exportações, menos importações de mercadorias e serviços.

Produto Nacional Bruto (PNB): PNB é tudo o que foi produzido pelos agentes econômicos de determinado país, em qualquer parte do mundo. Exemplo: se uma empresa brasileira constrói uma estrada na Inglaterra, o faturamento relativo

a essa estrada entra no PNB; na situação contrária, acontece o seguinte: se uma empresa estrangeira vende seus produtos no Brasil, o valor da venda entra no PIB brasileiro, mas não no PNB de nosso país.

Índices de inflação: os índices de inflação correspondem à média das variações dos preços dos produtos consumidos pelas famílias, das diversas faixas de renda, em diversas regiões brasileiras.

Índices de inflação no Brasil:

Quando o índice é positivo = Inflação. Índice negativo = Deflação.
Quando o índice é
positivo = Inflação.
Índice negativo =
Deflação.

• Índices de Preços ao Consumidor.

• Índices Gerais de Preços.

• Índices de Preços ao Consumidor de São Paulo.

PORDENTRODOTEMA

POR DENTRO DO TEMA Índices de preços ao consumidor : o IPC tem cobertura nacional e

Índices de preços ao consumidor: o IPC tem cobertura nacional e é apurado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), dividindo-se em duas categorias:

• Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA).

• Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC).

O IPCA é o índice escolhido pelo Conselho Monetário Nacional para ser referência para o sistema de metas de inflação

a partir de 1999. O INPC é muito utilizado nos dissídios salariais, por representar a variação de preços das famílias que ganham até oito salários-mínimos.

Índices Gerais de Preços: os Índices Gerais de Preços são apurados pela Fundação Getúlio Vargas (FGV) e dividem- se em três categorias:

• Índice Geral de Preços – Mercado (IGP-M).

• Índice Geral de Preços – Disponibilidade Interna (IGP-DI).

• Índice Geral de Preços – Versão 10 (IGP-10).

Esses índices da Fundação Getúlio Vargas (FGV) são muito utilizados no mercado financeiro.

O que distingue os índices da família IGP é o período de coleta de preços. O IGP-DI é o índice mais antigo, desde 1944.

Ele coleta informações de 12 regiões metropolitanas em nível nacional.

Os IGPs são compostos pelos índices:

• IPA – Índice de Preços por Atacado.

• IPC – Índice de Preços ao Consumidor.

• INCC – Índice Nacional de Custos da Construção.

Índice de Preços ao Consumidor de São Paulo: o Índice de Preços ao Consumidor de São Paulo (IPC/FIPE) é apurado pela Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (FIPE), da Universidade de São Paulo (USP). Ele mede a variação de preços para o consumidor na cidade de São Paulo, com base nos ganhos de um a vinte salários mínimos. Ele começou a ser calculado em 1939, sendo também um dos mais antigos do Brasil.

PORDENTRODOTEMA

POR DENTRO DO TEMA Taxa de Câmbio : é o valor que a moeda de um

Taxa de Câmbio: é o valor que a moeda de um país possui em relação a outra moeda.

Mercado de câmbio: é o ambiente onde se realizam as operações de câmbio entre os agentes autorizados pelo Banco Central e entre estes e seus clientes, diretamente ou por meio de seus correspondentes (BCB).

Política Fiscal: é o conjunto de medidas e ações do governo que influem no comportamento do mercado de câmbio e da taxa de câmbio.

Tipos de taxas de câmbio:

Câmbio Comercial: também é chamado de câmbio livre. Neste mercado, são realizadas as seguintes operações:

• Exportação e importação.

• Atividades dos governos, nas esferas federal, estadual e municipal.

• Investimentos estrangeiros no país e aos empréstimos a residentes sujeitos a registro no Banco Central.

• Referentes aos pagamentos e recebimentos de serviços.

Câmbio turismo: também chamado de câmbio flutuante, além das operações relativas à compra e venda de moeda estrangeira para o turismo internacional, neste mercado também se pode realizar operações como doações, heranças, aposentadorias e pensões, tratamento de saúde, contribuições etc.

Câmbio paralelo: também chamado de câmbio negro, é um mercado ilegal de divisas estrangeiras.

Taxa Selic: é a taxa média ponderada e ajustada das operações de financiamento por um dia, lastreadas em títulos públicos federais. Selic (Sistema Especial de Liquidação e Custódia), taxa básica de juros, é o objetivo que as autoridades perseguem em determinado período de tempo. Ela é definida pelo Comitê de Política Monetária (Copom). É a partir dessa taxa que o governo vai oferecer ao mercado seus títulos.

Taxa de Juros de Longo Prazo (TJLP): a TJLP foi instituída por Medida Provisória (MP) n. 684/94. É utilizada para remunerar empréstimos de Longo Prazo. Possui o período de vigência de um trimestre-calendário, e é calculada com os seguintes parâmetros:

a) Meta de inflação pro rata para os 12 meses seguintes ao primeiro mês de vigência da taxa, inclusive com base nas metas anuais fixadas pelo Conselho Monetário Nacional.

PORDENTRODOTEMA

POR DENTRO DO TEMA b) Prêmio de risco. A TJLP é fixada pelo Conselho Monetário Nacional

b) Prêmio de risco.

A TJLP é fixada pelo Conselho Monetário Nacional e divulgada até o último dia útil do trimestre imediatamente anterior ao de sua vigência.

Introdução ao Sistema Financeiro

O Sistema Financeiro Brasileiro tem sua origem no modelo europeu por causa da influência da família real, pois o Príncipe Regente D. João, quando de sua chegada ao Brasil, determinou a instalação de um “banco de troco”, que teria como finalidade fazer chegar aos cofres da coroa o ouro disponível em poder do público.

O primeiro Banco do Brasil foi criado em 12 de outubro de 1808, por alvará do Príncipe Regente.

Principais Atividades do Banco: depósitos, descontos, emissão, comercialização de pedras preciosas.

Principais fases:

• 11 de dezembro de 1809 – início oficial de suas operações.

• 23 de setembro de 1829 – por decreto da Assembleia Legislativa foi liquidado.

• 1836 – surgiram novas instituições, inclusive um novo Banco do Brasil, e os primeiros bancos estrangeiros.

• 1905 – por causa da recessão, o Banco do Brasil foi liquidado, sendo reativado no ano seguinte.

do Brasil foi liquidado, sendo reativado no ano seguinte. Fonte: < www.bb.com.br > . Acesso em:

Fonte: <www.bb.com.br>. Acesso em: ago. 2014.

Demais fases:

O Banco do Brasil funcionava como fornecedor de recursos de última instância aos bancos comerciais. Tinha características

de “banco dos bancos”.

PORDENTRODOTEMA

POR DENTRO DO TEMA Fatos importantes : • 16 de março de 1921 – foi instituída

Fatos importantes:

• 16 de março de 1921 – foi instituída a Inspetoria Geral de Bancos – fiscalização dos bancos pelo Decreto n. 17.428.

• 2 de fevereiro de 1945, pelo Decreto-lei n. 7.293, criou-se a Superintendência da Moeda e do Crédito, com a função de organizar a criação do Banco Central.

• Após o período do pós-guerra (1946) – marcado pelo crescimento industrial.

• Predominava a Lei da Usura – limitação dos juros a 12% ao ano.

• A emissão primária de moeda contribuía para acelerar o processo inflacionário.

• O crédito era incompatível com as necessidades de crescimento.

• Os bancos só emprestavam no curto prazo e mantinham o equilíbrio do caixa por causa da instabilidade.

• Os bancos tinham grandes ganhos na formação de seus spreads.

• Crescimento da especulação imobiliária e o surgimento da agiotagem.

Você Sabia?

Spreads: é a diferença entre a taxa de captação e a taxa de empréstimo.

Lei da usura: é a denominação informal atribuída, no Brasil, à legislação que

define como ilegal a cobrança de juros superiores ao dobro da taxa legal ao

ano ou a cobrança exorbitante que ponha em perigo o patrimônio pessoal, a

estabilidade econômica.

Com todos esses fatos, ficava clara a necessidade de reestruturação do Sistema Financeiro Nacional, o que ocorreu nos anos 1964/1965, com a criação do Conselho Monetário Nacional e Banco Central, perfazendo, assim, a base atual do Sistema. Em 1976, houve a incorporação da Comissão de Valores Mobiliários (CVM).

PORDENTRODOTEMA

POR DENTRO DO TEMA Fonte: < www.bcb.gov.br > . Acesso em: ago. 2014. Definição de Sistema
POR DENTRO DO TEMA Fonte: < www.bcb.gov.br > . Acesso em: ago. 2014. Definição de Sistema

Fonte: <www.bcb.gov.br>.

Acesso em: ago. 2014.

Definição de Sistema Financeiro:

. Acesso em: ago. 2014. Definição de Sistema Financeiro : Fonte: < www.cvm.gov.br > . Acesso

Fonte: <www.cvm.gov.br>.

Acesso em: ago. 2014.

Para um melhor entendimento, veja, a seguir, um conceito sobre renda gerada pelos fatores de produção:

FATORES DE PRODUÇÃO

RENDA

TRABALHO

SALÁRIO

TERRA

ALUGUEL

CAPITAL

JUROS

Esses fatores de produção podem ou não gerar um excedente; caso ocorra excedente, chamamos de parte de poupança, ou seja, parcela da renda não consumida, os chamados AGENTES SUPERAVITÁRIOS; caso ocorra o inverso, são chamados de AGENTES DEFICITÁRIOS.

O Sistema Financeiro Nacional pode ser definido como um conjunto de mercados, instituições e instrumentos financeiros que possibilitam a transferência de recursos dos ofertadores finais para os tomadores finais.

Tomadores finais → agentes deficitários.

Ofertadores finais agentes superavitários.

PORDENTRODOTEMA

POR DENTRO DO TEMA Veja, a seguir, um sistema financeiro captando do ofertador final e aplicando

Veja, a seguir, um sistema financeiro captando do ofertador final e aplicando junto a um tomador final, girando o capital acrescido de juros, cuja diferença representa o spread.

Agentes econômicos superavitários Oferta de recursos
Agentes econômicos
superavitários
Oferta de
recursos

Captação 20% a.a. (ofertador final)

Intermediário

Financeiro

 20% a.a. (ofertador final) Intermediário Financeiro Demanda de recursos Agentes econômicos deficitários
Demanda de recursos Agentes econômicos deficitários
Demanda de
recursos
Agentes econômicos
deficitários

1,30

1, 20

= 8,33%

a . a .( spread

)

PORDENTRODOTEMA

POR DENTRO DO TEMA Funções e Objetivos dos Órgãos e Instituições do SFN: O SFN é

Funções e Objetivos dos Órgãos e Instituições do SFN:

O SFN é composto por diversas instituições, agrupadas em três segmentos:

 

Função de elaborar as normas do SFN. É composto por três grandes conselhos:

CMN – Conselho Monetário Nacional.

Segmento normativo

CNSP – Conselho Nacional de Seguros Privados.

CGPC – Conselho de Gestão de Previdência Complementar.

 

Função de fiscalizar e controlar as normas que foram elaboradas pelas autoridades monetárias. É composto pelo:

BC – Banco Central do Brasil.

Segmento supervisor

CVM – Comissão de Valores Mobiliários.

Superintendência de Seguros Privados.

Secretaria de Previdência Complementar.

Segmento operativo

Aplica essas normas e cria as condições operacionais para implementá-las. Constituídos pelas instituições financeiras públicas ou privadas.

Conselho Monetário Nacional (CMN):

Foi criado em 31 de dezembro de 1964, em substituição ao Conselho da Moeda e Crédito (SUMOC), o Conselho Monetário Nacional (CMN), que tem como finalidade formular a política da moeda e do crédito.

Integrantes do CMN:

• Ministro da Fazenda (presidente).

• Ministro do Planejamento, Orçamento e Gestão.

• Presidente do Banco Central do Brasil.

PORDENTRODOTEMA

POR DENTRO DO TEMA Principais Atribuições do CMN : a) Adaptar o volume dos meios de

Principais Atribuições do CMN:

a) Adaptar o volume dos meios de pagamento às reais necessidades da economia e de seu processo de desenvolvimento.

b) Regular o valor interno da moeda, protegendo-o dos processos inflacionários.

c) Regular o valor externo da moeda e o equilíbrio do balanço de pagamentos.

d) Zelar pela liquidez e solvência das instituições financeiras.

e) Coordenar as políticas monetária, cambial, creditícia, fiscal e da dívida pública, interna e externa.

Conselho Nacional de Seguros Privados:

O Conselho Nacional de Seguros Privados (CNSP) é o órgão responsável por fixar as diretrizes e normas da política de

seguros privados.

Integrantes do CNSP:

• Ministro da Fazenda (presidente).

• Representante do Ministério da Justiça.

• Representante do Ministério da Previdência Social.

• Superintendente da Superintendência de Seguros Privados.

• Representantes do Banco Central do Brasil.

• Representantes da Comissão de Valores Mobiliários.

Conselho de Gestão de Previdência Complementar (CGPC):

O Conselho de Gestão de Previdência Complementar (CGPC) é um órgão colegiado que integra a estrutura do Ministério

da Previdência Social, com a função de regular, normatizar e coordenar as atividades das Entidades Fechadas de Previdência Complementar (fundos de pensão).

PORDENTRODOTEMA

POR DENTRO DO TEMA Banco Central do Brasil (BC): O Bacen é o órgão executivo central

Banco Central do Brasil (BC):

O Bacen é o órgão executivo central do sistema financeiro. Foi criado em 31 de dezembro de 1964. É considerado “banco dos bancos”.

Algumas das Principais Responsabilidades do Bacen:

• Emissão de papel-moeda e de moeda metálica.

• Recebimento dos depósitos compulsórios dos bancos.

• Regulação da execução dos serviços de compensação de cheques e outros papéis.

• Controle e fiscalização do crédito.

• Negociação da dívida externa e administração da dívida interna.

Assim, o Bacen é indicado como:

BANCO DOS BANCOS

GESTOR DO SFN

BANCO DE EMISSÃO

AGENTE FINANCEIRO DO GOVERNO

Comissão de Valores Mobiliários (CVM):

A Comissão de Valores Mobiliários (CVM) também é uma autarquia vinculada ao Ministério da Fazenda, instituída em 7 de dezembro de 1976. É responsável por regulamentar, desenvolver, controlar e fiscalizar o mercado de valores mobiliários do país.

Algumas das Principais Atribuições:

Promover a expansão e o funcionamento eficiente e regular do mercado de ações, além de estimular aplicações permanentes em ações do capital social de companhias abertas.

• Evitar ou coibir modalidades de fraude ou manipulação no mercado.

• Examinar registros contábeis, livros ou documentos.

• Requisitar informações de qualquer órgão público, autarquia ou empresa pública.

PORDENTRODOTEMA

POR DENTRO DO TEMA Superintendência de Seguros Privados (Susep) : Fonte: < www.susep.gov.br > . Acesso

Superintendência de Seguros Privados (Susep):

DO TEMA Superintendência de Seguros Privados (Susep) : Fonte: < www.susep.gov.br > . Acesso em: ago.

Fonte: <www.susep.gov.br>. Acesso em: ago. 2014.

A Superintendência de Seguros Privados (Susep) é uma autarquia vinculada ao Ministério da Fazenda. É responsável pelo controle e pela fiscalização do mercado de seguro, previdência privada aberta e capitalização.

Algumas das Principais Atribuições:

• Fiscalizar a constituição, a organização, o funcionamento e a operação das Sociedades Seguradoras, de Capitalização, Entidades de Previdência Privada Aberta e Resseguradores.

• Zelar pela defesa dos interesses dos consumidores dos mercados supervisionados.

• Prover os serviços de Secretaria Executiva do CNSP.

Secretaria de Previdência Complementar (SPC):

É o órgão do Ministério da Previdência Social responsável por fiscalizar as atividades das Entidades Fechadas de Previdência Complementar – fundos de pensão.

Compete a SPC:

• Propor diretrizes básicas para o Sistema de Previdência Complementar.

• Fiscalizar, supervisionar, coordenar, orientar e controlar as atividades relacionadas com a previdência complementar fechada.

Todos esses órgãos que vimos formam o segmento supervisor do Sistema Financeiro Nacional.

Trataremos, agora, dos órgãos que compõem o segmento operativo: Banco do Brasil, Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social e Caixa Econômica Federal. Esses órgãos, por exercerem atribuições de interesse do Governo Federal, pertencem, ao mesmo tempo, ao segmento supervisor e ao segmento operativo.

PORDENTRODOTEMA

POR DENTRO DO TEMA Banco do Brasil (BB) : O Banco do Brasil prioriza três setores

Banco do Brasil (BB):

O Banco do Brasil prioriza três setores de atividades produtivas: agropecuária; modernização industrial; e comércio

exterior. O BB atua como agente financeiro do Governo Federal, acumula as funções de um Banco de Investimento e Desenvolvimento e de um Banco Comercial.

No papel de agente financeiro do Governo Federal, recebe os títulos e as rendas federais, depósitos compulsórios

e voluntários das instituições financeiras, realiza os pagamentos necessários e constantes do orçamento da União. Executa a política de preços mínimos agropecuários e a política do comércio exterior do Governo.

Como Banco Comercial, mantém contas-correntes de pessoas físicas e jurídicas, opera cadernetas de poupança, além de todas as operações comuns aos bancos comerciais.

Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES):

Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) : Fonte: < www.bndes.gov.br > . Acesso em: ago.

Fonte: <www.bndes.gov.br>. Acesso em: ago. 2014.

O BNDES foi criado em 20 de junho de 1952. É um órgão vinculado ao Ministério do Desenvolvimento, Indústria e

Comércio Exterior e tem como objetivo apoiar empreendimentos que contribuam para o desenvolvimento do país.

Suas linhas de crédito contemplam financiamentos de longo prazo a custos competitivos, principalmente para o desenvolvimento de projetos de investimentos e para a comercialização de máquinas e equipamentos novos, fabricados no país, bem como para o incremento das exportações brasileiras.

Caixa Econômica Federal (CEF):

Criada em 1861, está regulada desde 12 de agosto de 1969 como empresa pública vinculada ao Ministério da Fazenda.

A Caixa, como é conhecida, realiza operações de concessão de empréstimos e financiamentos a programas e projetos

nas áreas de assistência social, saúde, educação, trabalho, transportes urbanos e esporte.

PORDENTRODOTEMA

POR DENTRO DO TEMA Centraliza o recolhimento e posterior aplicação de todos os recursos oriundos do

Centraliza o recolhimento e posterior aplicação de todos os recursos oriundos do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS), integra o Sistema Brasileiro de Poupança e Empréstimo (SBPE), o Sistema Financeiro de Habitação (SFH) e também financia projetos de saneamento básico.

Bancos Comerciais:

São instituições financeiras privadas ou públicas que têm como objetivo principal proporcionar suprimento de recursos necessários para financiar, a curto e médio prazo, o comércio, a indústria, as empresas prestadoras de serviços, as pessoas físicas e terceiros em geral.

de serviços, as pessoas físicas e terceiros em geral. ACOMPANHE NA WEB Mercado de Câmbio –

ACOMPANHENAWEB

Mercado de Câmbio – Definições

• O Banco Central aborda passo a passo todos os conceitos de mercado de câmbio.

Disponível em: <http://www.bcb.gov.br/?merccamfaq>. Acesso em: junho 2014.

A Importância da Taxa de Câmbio

• Entenda as causas e consequências da variação do valor da nossa moeda no mercado internacional.

Disponível em: <http://www.youtube.com/watch?v=NAQUP380Z-Y>. Acesso em: jun. 2014.

Tempo: 3:03.

O Sistema Financeiro Brasileiro

• Observe toda a estrutura do Sistema Financeiro Brasileiro.

Disponível em: <http://www.fgv.br/professor/fholanda/Arquivo/Sistfin.pdf>. Acesso em: jun. 2014.

Disponível em: < http://www.fgv.br/professor/fholanda/Arquivo/Sistfin.pdf > . Acesso em: jun. 2014. 22

ACOMPANHENAWEB

ACOMPANHE NA WEB Casa da Moeda – Banco Central do Brasil • Assista ao vídeo sobre

Casa da Moeda – Banco Central do Brasil

• Assista ao vídeo sobre a Casa da Moeda – Banco Central do Brasil. Este vídeo retrata as várias fases da economia brasileira por meio de sua moeda corrente.

Disponível em: <http://www.youtube.com/watch?v=u71ycFy-Xqg>. Acesso em: jun. 2014.

Tempo: 5:53

> . Acesso em: jun. 2014. Tempo: 5:53 AGORA É A SUA VEZ Instruções: Agora, chegou

AGORA É A SUA VEZ

. Acesso em: jun. 2014. Tempo: 5:53 AGORA É A SUA VEZ Instruções: Agora, chegou a

Instruções:

Agora, chegou a sua vez de exercitar seu aprendizado. A seguir, você encontrará algumas questões de múltipla escolha e dissertativas. Leia cuidadosamente os enunciados e atente-se para o que está sendo pedido.

Questão 1

Informe se é Falso (F) ou Verdadeiro (V) o que se afirma sobre os órgãos do SFN:

( ) O SFN é composto por diversas instituições, as quais podem ser agrupadas em três segmentos: o normativo, o inferior e o superior.

(

) O Bacen é conhecido como Banco dos Bancos.

(

) CGPC é a sigla do Conselho de Gestão de Previdência Complementar.

(

) A Susep é uma autarquia vinculada ao Ministério da Previdência Social.

AGORA É A SUA VEZ

AGORA É A SUA VEZ Questão 2 Identifique se a afirmativa a seguir é (V) Verdadeira

Questão 2

Identifique se a afirmativa a seguir é (V) Verdadeira ou (F) Falsa:

Se uma empresa brasileira constrói uma filial na Índia, o faturamento relativo às operações dessa empresa entra nos cálculos do PNB (Produto Nacional Bruto), mas não entra no PIB.

( ) Verdadeira ( ) Falsa

Questão 3

Preencha as lacunas:

a) O PIB corresponde à

b) O PIB pode ser calculado pela ótica da

c) O PIB é mais utilizado em países em

de tudo o que é produzido dentro de um espaço geográfico, em determinado período de tempo.

, da

ou do

Questão 4

Os índices de preços ao consumidor possuem cobertura nacional e são apurados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatís- tica (IBGE). Quais são as duas categorias desses índices?

Questão 5

Qual é o índice de preços brasileiros em nível nacional que abrange 12 regiões metropolitanas?

a) IPC/FIPE.

b) IGP-DI.

c) IPCA.

d) IGP-M.

e) IGP-10.

FINALIZANDO Neste tema, você aprendeu sobre as políticas aplicadas no governo, no intuito de fazer

FINALIZANDO

FINALIZANDO Neste tema, você aprendeu sobre as políticas aplicadas no governo, no intuito de fazer do

Neste tema, você aprendeu sobre as políticas aplicadas no governo, no intuito de fazer do país uma nação em constante crescimento. Observou que todas as políticas são direcionadas a seu povo, e que, para qualquer movimento de desequilíbrio, o governo aplica um modelo de política para restabelecer a ordem e o crescimento. Você também aprendeu sobre os principais indicadores econômicos, como é feito o cálculo do PIB, como são compostos os indicadores de inflação, os modelos de taxa de câmbio e como surgiu a TJLP. Neste tema, você aprendeu sobre o Sistema Financeiro Nacional (SFN), toda a sua estrutura e as atribuições e os objetivos de cada órgão.

estrutura e as atribuições e os objetivos de cada órgão. REFERÊNCIAS LAGIOIA, Umbelina C. T. Fundamentos

REFERÊNCIAS

LAGIOIA, Umbelina C. T. Fundamentos do Mercado de Capitais . 2. ed. São Paulo: Atlas, 2009. VASCONCELOS, Marco Antonio Sandoval. Economia. São Paulo: Saraiva, 2011.

Antonio Sandoval. Economia . São Paulo: Saraiva, 2011. GLOSSÁRIO Deficitário: ficou no déficit – ficou no

GLOSSÁRIO

Deficitário: ficou no déficit – ficou no prejuízo.

Deflação: redução do nível geral de preços.

Depósito Compulsório: dispositivo de política monetária utilizado pelo Banco Central quando deseja reduzir a liquidez do sistema e/ou restringir a capacidade de expansão de crédito do sistema bancário.

Depreciação: é a redução no valor dos bens de capital com o passar do tempo, em consequência do uso.

GLOSSÁRIO

GLOSSÁRIO Encaixe: reservas de caixa para suprir os saques. Juros: preço pago pelo uso do dinheiro.

Encaixe: reservas de caixa para suprir os saques.

Juros: preço pago pelo uso do dinheiro.

Meios de pagamento: é o total de moeda disponível em poder do setor não bancário da economia e que pode ser usado a qualquer momento, ou seja, tem liquidez imediata.

Resseguro (resseguradores): contrato mediante o qual um segurador toma a seu cargo, total ou parcialmente, o risco de uma operação já coberta por outro segurador. Trata-se, na realidade, de um seguro realizado por uma empresa se- guradora.

Superavitário: deu superávit – deu lucro.

Taxa de câmbio: é o preço da troca de uma moeda por outra.

Taxa Selic: taxa média de colocação no mercado dos títulos públicos federais.

de colocação no mercado dos títulos públicos federais. GABARITO Questão 1 Resposta: F; V; V; F.

GABARITO

Questão 1

Resposta: F; V; V; F.

Questão 2

Resposta: Verdadeira.

Questão 3

Resposta:

a) Soma.

b) Produção, renda, dispêndio.

c) Desenvolvimento.

Questão 4 Resposta: IPCA – Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo e INPC –
Questão 4 Resposta: IPCA – Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo e INPC –

Questão 4 Resposta: IPCA – Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo e INPC – Índice Nacional de Preços ao Consumidor. Questão 5 Resposta: Alternativa B.