Você está na página 1de 6

1

1 - Identificação do projeto
1.1 Título do projeto
1.2 Coordenadoria
1.3 Unidade
1.4 Autores e respectivo cargo
1.5 Contatos (e-mail e telefones)
2 - Justificativas
3 - Objetivo (s)
4 - População alvo
5 - Metodologia
6 - Número de presos a serem atendidos em cada edição do
projeto
7 - Duração prevista para cada edição do projeto
8 - Recursos materiais
9 - Recursos humanos
10 - Avaliação
11 - Relatos das experiências com o projeto (se for o caso).
2

APRESENTAÇÃO DO ROTEIRO PARA OS


PROJETOS DE REINTEGRAÇÃO SOCIAL

INTRODUÇÃO

Após as discussões promovidas no I Ciclo de


Encontros Regionais, do Programa de Operacionalização do trabalho
das Comissões Técnicas de Classificação, e após colhidas as
sugestões então apresentadas, foram introduzidas algumas
modificações no roteiro para os Projetos de Reintegração Social (o
qual aliás até então se denominava Roteiro para o Programa de
Reintegração Social). Além de mudanças nos itens do roteiro,
concluiu-se que cada item deveria vir acompanhado de uma rápida
explicação sobre o mesmo. Vem então a seguir o novo roteiro com
algumas explicações, inclusive com esclarecimento sobre o termo
Projeto. Para as explicações e esclarecimentos, valemo-nos de alguns
textos, ou que já tínhamos na EAP, ou que foram encaminhados por
técnicos que participaram dos encontros. As referências vêm citadas
no rodapé.
A partir de 30.04.2004, iniciaremos o II Ciclo de
Encontros Regionais para discussão e Supervisão dos Projetos de
Reintegração Social, os quais deverão ser apresentados de acordo
com o novo roteiro.

O QUE É PROJETO?

Um projeto engloba uma série de atividades


voltadas para objetivos bem claros, e os eventos que resultarão
deverão estar encadeados, de modo que o projeto tenha as fases
de inicio, desenvolvimento e encerramento bem definidas.1

É um instrumento de mudanças. Tem um inicio, um


meio e um fim determinados. Tem objetivos específicos. Envolve
custos e recursos. É multidisciplinar. É constituído de uma série de
atividades articuladas em uma seqüência de fases.2

Elaborar um projeto não é só escrever um


documento no papel. É, antes disso, definir idéias e desejos, é um
processo de trabalho participativo.3
Um projeto surge em resposta a problemas
concretos, identificados por aquelas pessoas que se incomodaram
com eles.4
1
Elaboração e Execução de Projetos – Maria de Lourdes Kerche Alvaides
2
Projetos Sociais e a proposta de acompanhamento da Reintegração Social – Andreia Paula Piva
3
Elaboração de Projetos e Propostas para Organizações da Sociedade Civil – Rosana Kisil
4
Elaboração de Projetos e Propostas para Organizações da Sociedade Civil – Rosana Kisil
3

ITENS DO ROTEIRO

1 - IDENTIFICAÇÃO DO PROJETO:
1.1-Título do Projeto
1.2-Coordenadoria
1.3-Unidade
1.4-Autores e respectivo Cargo
1.5-Contatos (e-mail ou telefones)

2 – JUSTIFICATIVAS

• Identificar o problema ou os problemas que justificam existir o


projeto.5

• Apresentar os argumentos que motivaram o projeto e


esclarecer os motivos da preponderância do mesmo,
bem como os meios utilizados para o apontamento das
necessidades as quais o projeto visa a atender. 6

• A justificativa deve conter os motivos que demonstram o


interesse em intervir na organização. 7

• Um projeto só será viável na medida em que se aplicar


justificadamente a uma realidade, conforme as
necessidades e prioridades levantadas durante a fase
de pesquisa e planejamento. 8

• Apesar da importância desse item, sua redação deve


ser sucinta, esperando-se que não ultrapasse de 15 a
20 linhas.

3 - OBJETIVO (S)

Este item deve ser redigido de forma bastante clara,


sucinta e “objetiva”. Nele, deve-se definir aquilo que se pretende
atingir, as mudanças que se pretende operar, através do projeto.
Fica a critério dos proponentes desmembrá-lo em
mais de um, ou desmembrá-lo em objetivo geral e objetivos
específicos. Qualquer que seja a hipótese é importante que se tenha a
máxima atenção aos seguintes quesitos:

5
Elaboração de Projetos e Propostas para Organizações da Sociedade Civil – Rosana Kisil -
6
Projeto Escola à Distância – EAP – Horácio Mendes dos Santos
7
Como Organizar um Projeto de trabalho – Organizado por Sandra de Souza Meneghetti
8
Planos e Projetos – Breves Considerações: Grupo de Planejamento e Controle- Sandra de Souza Meneghetti
4

1º - O objetivo deve ser coerente com a


metodologia, seja em termos de conteúdo,
seja em termos possibilidades efetivas de ser
alcançado.
2º - O objetivo deve ser coerente com a
justificativa.
3º - O objetivo deve ser definido de forma a que
melhor viabilize (na medida do possível)
avaliar os resultados.
4º - Na definição do objetivo (ou dos objetivos), há
que se ter muito cuidado no sentido de se
evitarem pretensões ambiciosas de quem quer
atingir “grandes conquistas”. Para tanto, que
se tenham sempre presente a metodologia
(com suas limitações) e os recursos
disponíveis. Uma coisa é definir como
objetivo de um projeto: “Levar o participante a
desenvolver uma capacidade de autocrítica e
um melhor senso critico sobre as reais
dificuldades para sua inserção no atual
contexto social”. Outra coisa é dizer: “Oferecer
aos participantes subsídios para que passem
a identificar, de forma crítica e reflexiva, em
sua historia pessoal e no contexto social,
alguns pontos que estão associados às suas
dificuldades de melhor inclusão social, de
forma que, com o tempo venham a ter
melhores condições de redirecionar sua
conduta de maneira construtiva”.

4 - POPULAÇÃO ALVO

• Dizer qual público se deseja alcançar com o projeto,


quem será esta clientela e qual seu perfil. 9
• Definir o segmento da população carcerária ao qual se
destina o projeto, levando-se em conta a justificativa. A
população alvo vai se definir em função do momento da
execução pena (benefícios legais, transferências,
inclusão em regime especial, indeferimento de benefícios,
etc.) em função de momentos peculiares da vida pessoal
(perda de entes queridos, separação conjugal, influência
de liderança negativa etc.), ou a população alvo pode ser,
potencialmente, a população carcerária em geral, no caso
do projeto, por sua justificativa e seu objetivo, se aplicar
em princípio a qualquer interno.

9
Projeto Escola à Distância – EAP – Horácio Mendes dos Santos
5

5 - METODOLOGIA (incluir cronograma das atividades, se for o caso)

• É definir alternativas técnicas para a consecução prática e


operacional da proposta de ação. Deve conter todas as etapas de
realização da proposta de ação descritas no tempo e no espaço.10
• E a sistematização das atividades- meio para o fim determinado.
• As técnicas a serem utilizadas devem ser claramente
especificadas. Por exemplo:
- Dinâmica de grupo: identificar e descrever cada uma, ainda que em
anexo.
- Texto para leituras: exemplificar com alguns textos.
- Discussão de grupo: sugerir temas e formas de encaminhamento
das discussões. Nos casos de trabalhos em grupos, deve-se
determinar a quantidade mínima e máxima de pessoas em cada
grupo, os diferentes papéis, se for o caso, etc.
• Definir a seqüência das diferentes atividades ou etapas, bem como
a duração de cada uma (cronograma).

6 - NÚMERO DE PRESOS A SEREM ATENDIDOS EM CADA


EDIÇÃO DO PROJETO

• Uma edição do projeto significa uma realização (execução) do


mesmo com inicio, desenvolvimento e encerramento. Um projeto
que é aplicado, por exemplo, a um grupo de no máximo 10 presos,
embora tecnicamente possa ser aplicado a dois ou mais grupos
concomitantemente, o número de presos a ser atendido em cada
edição será de 10, mesmo que possa ocorrer duas ou mais edições
concomitantes.

7 - DURAÇÃO PREVISTA PARA CADA EDIÇÃO DO PROJETO

• É o tempo necessário para que o projeto tenha início,


desenvolvimento e encerramento para cada uma dessas edições.

8 - RECURSOS MATERIAIS

• Devem ser definidos levando-se em conta a metodologia a ser


utilizada. È bom lembrar que os recursos devem ser pensados e
previstos sempre dentro de um senso de realidade.

10
Como Organizar um Projeto de trabalho – Organizado por Sandra de Souza Meneghetti
6

9 - RECURSOS HUMANOS

• Devem ser previstos no tempo e no espaço, isto é, quais


profissionais deverão atuar, quando e onde.11
• Definir quais e quantos são os profissionais envolvidos na execução
dos projetos, bem como outros profissionais ou pessoas que
representam a comunidade.

10 – AVALIAÇÃO

• Deve-se definir estratégias que permitam a quantificação e


qualificação dos resultados de intervenção. Somente através dela é
possível reformular a proposta de ação, ou confirmar a validade da
intervenção.12
• É o processo final e refere-se de modo estreito aos objetivos
propostos. É o fim de um conjunto de atividades e, ao mesmo
tempo, dá as bases para a realização de novas edições do projeto.

11 RELATOS DAS EXPERIÊNCIAS COM O PROJETO (SE FOR O


CASO)

• Caso o projeto já tenha sido implantado ou com ele já se tenha tido


qualquer tipo de experiência, descrever a experiência e os
resultados obtidos.

OBS.: O roteiro para execução dos projetos de reintegração


passa a ser da maneira exposta abaixo

11
Como Organizar um Projeto de trabalho – Organizado por Sandra de Souza Meneghetti
12
Como Organizar um Projeto de trabalho – Organizado por Sandra de Souza Meneghetti