Você está na página 1de 128

UNIP Universidade Paulista

Projeto Integrado Multidisciplinar 3


Curso Superior de Tecnologia em Rede de Computadores

COMO INTERLIGAR MATRIZ E 6 FILIAIS.


Suas tecnologias, vantagens e desvantagens.
Empresa modelo: XPTO

Unid. Tatuapé
2010
Projeto Integrado Multidisciplinar 3
Curso Superior de Tecnologia em Rede de Computadores

COMO INTERLIGAR MATRIZ E 6 FILIAIS.


Suas tecnologias, vantagens e desvantagens.
Empresa modelo: XPTO

José Eduardo RA A1127F-5 TEC Redes De Comp. 03/RC3P33


Rogério Raphul RA A05DJA-3 TEC Redes De Comp. 03/RC3P33
Sandro Dias Silva RA 967722-4 TEC Redes De Comp. 03/RC3P33
Raquel dos S. Brito RA A0977G-4 TEC Redes De Comp. 03/RC3P33
João Vlademir Pukaro RA A-23810-7 TEC Redes De Comp. 03/RC3P33

Unid. Tatuapé
2010
UNIP Universidade Paulista
Projeto Integrado Multidisciplinar 3
Curso Superior de Tecnologia em Rede de Computadores

COMO INTERLIGAR MATRIZ E 6 FILIAIS.


Suas tecnologias, vantagens e desvantagens.
Empresa modelo: XPTO

Banca Examinadora

Prof. Orientador : DAVIS ALVES


Prof.__________________________
Prof.__________________________
UNIP Universidade Paulista
Projeto Integrado Multidisciplinar 3
Curso Superior de Tecnologia em Rede de Computadores

COMO INTERLIGAR MATRIZ E 6 FILIAIS.


Suas tecnologias, vantagens e desvantagens.
Empresa modelo: XPTO

Projeto de integração multidisciplinar PIM


apresentada como exigência para a
conclusão de semestre, junto à
Universidade Paulista UNIP, sob a
orientação do Professor Davis Alves.

Universidade Paulista
UNIP

SÃO PAULO
2010
DEDICATÓRIA

A todas as pessoas que como nós, buscamos


eternamente um maior conhecimento.
AGRADECIMENTOS

Aos nossos familiares, amigos e orientadores que


nos apoiaram, ajudaram e orientaram para que
nosso trabalho fosse concluído de uma forma
perfeita.
EPÍGRAFE

“A imaginação é mais importante que a ciência,


porque a ciência é limitada, ao passo que a
imaginação abrange o mundo inteiro.”
Albert Einstein.
RESUMO

Este é um projeto de implantação da rede de computadores da empresa XPTO,


matriz e filiais. Na matriz ficam os servidores de Internet, correio eletrônico, servidor
de arquivos e servidor de impressão. O acesso à internet será feito somente pela
matriz, usamos vários recursos que serão descritos no decorrer deste. Os links,
tanto de matriz quanto de filiais, serão redundantes garantindo assim 99,5 % de
disponibilidade.
Todos os recursos de hardware e software serão descritos e exemplificados,
levando-se em conta custo de implementação, facilidade de operação e segurança
de dados.
ABSTRACT

This deployment project is the computer network of the company XPTO, parent and
subsidiaries. In the matrix are the Internet servers, electronic mail, file server and
print server and internet access will be made only by the matrix. We use several
resources that will be described throughout. The links, both matrix and subsidiaries to
be redundant, ensuring 99.5% availability.
All hardware features and software are described and illustrated, taking into account
cost of implementation, ease of operation and data security.

9
Sumário.

1. Lista de anexos. ............................................................................................. 12

2. Lista de apêndices. ......................................................................................... 13

3. Introdução....................................................................................................... 14

4. Apresentação dos integrantes. ....................................................................... 15

5. Divisão das Tarefas. ....................................................................................... 17

6. Proposta Técnica ............................................................................................ 18

3.1 Objetivo .............................................................................................................. 18

3.2 Premissas .......................................................................................................... 18

3.3 Tecnologias Propostas. .................................................................................... 19

3.4.2 Política de segurança..................................................................................... 21

7. Equipamentos ................................................................................................. 23

4.1 Matriz . ................................................................................................................ 23

4.2 Filial Rio de Janeiro. ......................................................................................... 24

4.3 Filial Manaus. ..................................................................................................... 25

4.4 Filial Recife ........................................................................................................ 25

4.5 Filial Salvador .................................................................................................... 25

4.6 Filial Porto Alegre. ............................................................................................. 25

4.7 Filial Brasília ...................................................................................................... 25

8. Justificativa do hardware escolhido. ............................................................... 26

9. Equipe ............................................................................................................ 27

10
10. Restrições e limites......................................................................................... 28

11. Fases do Projeto ............................................................................................ 29

12. Principais Riscos ............................................................................................ 30

13. Recursos Utilizados ........................................................................................ 31

14. Justificativa de recursos utilizados. ................................................................ 33

15. LINKS ............................................................................................................. 34

16. Local e infra-estrutura ..................................................................................... 35

17. Duração Estimada do Projeto ......................................................................... 36

18. Garantia dos produtos .................................................................................... 37

19. Considerações finais. ..................................................................................... 38

20. Bibliografia ...................................................................................................... 40

20. Lista de siglas e abreviaturas. ........................................................................ 41

11
1. Lista de anexos.

ANEXO A - Orçamento link MPLS matriz (São Paulo - Rio de Janeiro).


ANEXO B - Orçamento link dedicado de internet (São Paulo).
ANEXO C - Orçamento link ADSL filial Brasília.
ANEXO D - Orçamento link ADSL filial Porto Alegre.
ANEXO E - Orçamento link ADSL filial Salvador.
ANEXO F- Orçamento link ADSL backup São Paulo
ANEXO G - Orçamento link ADSL backup Rio de Janeiro.
ANEXO H - Divulgação Digital Business Internet.
ANEXO I – Orçamento link ADSL Manaus
ANEXO J– Orçamento backups das filiais, 3G Brasil telefônica
ANEXO K– Orçamento e características dos Servidores.
ANEXO L– Orçamento e características das estações desktop.
ANEXO M– Orçamento e características dos notebooks.
ANEXO N– Orçamento e características router D-Link DIR-455
ANEXO O– Orçamento e característica switch
ANEXO P– Orçamentos e características impressoras.
ANEXO Q– Orçamento dos Softwares
WINDOWS 2003 Server
RED HAT ENTERPRISE
LICENÇAS 2003 server
ISA SERVER
EXCHANGE 2007
BACKUP EXEC SYMANTEC

12
2. Lista de apêndices.

APÊNDICE 01 – Orçamento total projeto.


APÊNDICE 02 – Desenho Solução WAN.
APÊNDICE 03 – Desenho Solução LAN São Paulo .
APÊNDICE 04 – Desenho Solução LAN Rio de Janeiro .
APÊNDICE 05 – Desenho Solução LAN Manaus.
APÊNDICE 06 – Desenho Solução LAN Recife .
APÊNDICE 07 – Desenho Solução LAN Salvador.
APÊNDICE 08 – Desenho Solução LAN Brasília .
APÊNDICE 09 – Desenho Solução LAN Porto Alegre.
APÊNDICE 10 – Organograma XPTO
APÊNDICE 11 – Caminho de processos XPTO
APENDICE 12 – Telas de configuração dos servidores e serviços.

13
3. Introdução.

Esse trabalho relata uma possível situação aonde matriz, localizada em são Paulo,
necessita de se interligar com filiais espalhadas pelo Brasil, tendo todo o controle
hospedado em São Paulo, servidores de dados, internet, e-mail, e domínio.
Toda administração da rede será feito pela matriz, aonde os administradores terão
total controle de São Paulo sobre as filiais.
Na filial do Rio de Janeiro estará funcionando juntamente com São Paulo uma WAN
baseada em FRAME-RELAY sobre MPLS, com link de back-up ADSL, nas demais
filiais serão links ADSL com back-up 3G,com roteadores wirelles padrão 802,11g
provendo conectividade entre estações e “fechando” a VPN, no caso especifico de
São Paulo serão 3 links, primeiro e principal em MPLS ,o segundo é um link
dedicado de internet e backup em ADSL.
Neste trabalho iremos expor tecnologias disponíveis em seus respectivos estados
com custos, projetos técnicos e configurações de servidores.
Descreveremos a estrutura lógica externa (WAN) e interna (LAN) de uma firma
usando algumas tecnologias disponíveis, exemplificaremos também servidores , e
sistema de firewall em DMZ, para segurança da rede.
Concluiremos com os custos e prazos para implantação da rede.

14
4. Apresentação dos integrantes.

João Vlademir Pukaro - Líder


Técnico em manutenção e configuração de microcomputadores desde 1988.
Instalação e configuração de router Cisco a serviço Medidata (Telefônica) de 1.990
a 1.996 , instalação e manutenção de maquinas auto-atendimento (cash-dispenser)
e instalações bancarias pela Link Server de 1.997 a 2.001 . Administrador redes de
2001 a 2009.

José Eduardo- Desenvolvedor técnico


Técnico Eletrônico desde 1989, atuação em campo de 1989 a 2005 nas áreas de
manutenção de hardware, automação bancaria e redes de computadores, atuando
desde 2005 no suporte a redes como técnico de campo na manutenção e
configuração dos equipamentos.Certificação CCNA (Cisco) desde 2003, e
especialista em rede Wireless AWFSS (Cisco).

Rogério Raphul – Desenvolvedor técnico


Analista de Suporte Técnico, no suporte a computadores, atendimento a usuário e
manutenção de servidores e de redes. Já atuei como ADM de redes em empresa
de informática e coordenação, gerindo uma equipe de manutenção de
equipamentos de informática. Curso MCSE do Microsoft Windows Server 2003 e
Exchange Server 2007.

Sandro – Desenvolvedor técnico


Profissional com experiência de 10 anos em TI, com foco em Administração de
Redes Microsoft, suportando serviços de DNS, DHCP, WINS, IIS, SNA, SMS,
SCCM, RRAS, WDS, RIS, BDD etc. Administração do Microsoft Active Directory,
Políticas de Grupo, Emulação e Suporte de Ambientes de Alta Plataforma
(Mainframes). MCP - MCDST - MCSA 2003 - MCSE 2003 - MCTS 2008 - MCITP
2008.

15
Raquel – Pesquisadora
Graduada em tecnologia em Análise e Desenvolvimento de Sistemas, com forte
tendência ao uso de softwares e linguagens multiplataforma, diversos sistemas
existentes entre hardwares (equipamentos), softwares (programas) e o usuário
final. Atuou no Centro Administrativo do Itaú como Auxiliar Administrativo realizando
tarefas com crédito consignado, arquivos Finame e conferência de documentos que
são enviados aos clientes do banco Itaú.

DADOS ACADÊMICOS:

NOME RA
- João Vlademir Pukaro A 23810-7 Organização e documentação:
- José Eduardo A1127F-5
- Rogério Raphul A05DJA-3 João Vlademir Pukaro
- Sandro Dias Silva RA 9677224
- Raquel dos s. Brito A0977G-4 São Paulo, 08 de Abril de 2.010.

16
5. Divisão das Tarefas.

João Vlademir Pukaro – Líder


Encarregado de formatação, divisão de tarefas, integração de conteúdo,
planejamento e cotação de hardware.

José Eduardo- Desenvolvedor técnico


Encarregado dos desenhos técnicos, projetos LAN ,planejamento Hardware.

Rogério Raphul – Desenvolvedor técnico


Encarregado seleção de Software ,descrição de Software.planejamento Hardware.

Sandro Dias Silva – Desenvolvedor técnico


Encarregado projeto WAN, instalação e configuração servidores.

Raquel dos s. Brito – Pesquisadora


Encarregada das pesquisas de disponibilidade e valores do LINKS.

17
6. Proposta Técnica

3.1 Objetivo
A empresa XPTO necessita reformular, modernizar e interligar sua rede de
computadores, através da interligação de matriz e filiais.
O projeto que será desenvolvido para XPTO, doravante denominado Contratante,
pela EXM Informática ltda., doravante denominada Contratada, tem por objetivo a
implementação de redes locais (LAN) e remotas (WAN), utilizando-se soluções de
gerenciamento de internet, concentração de banco de dados e gerenciamento de
rede via matriz, a fim de permitir que a própria equipe interna da Contratante possa
ter autonomia para gerenciar e atualizar os sistemas instalados.

3.2 Premissas
A Contratada estará responsável por:
- Disponibilizar os recursos necessários desde a iniciação até a conclusão do
projeto.
- Preparar o ambiente de desenvolvimento.
- Desenvolver o projeto de arquitetura de rede.
- Desenvolver as funcionalidades descritas no escopo desta proposta.
- Ministrar treinamento sobre atualização de conteúdos dos softwares utilizados.
- Testar e disponibilizar o sistema em ambiente de homologação.
- Apoiar a implantação da rede.

A Contratante estará responsável por:


-Designar um representante autorizado a atuar como canal de comunicação, efetuar
homologações e acompanhar todo o projeto.
-Fornecer as informações necessárias ao levantamento e especificação funcional e
participar do detalhamento das funcionalidades previstas.
-Fornecer os textos, traduções, fotografias e documentos necessários ao projeto.
- Definir até 5 (cinco) pessoas de sua equipe que participarão do treinamento.
-Validar e formalizar o aceite dos produtos entregues em cada fase, de acordo com
as datas descriminadas no cronograma estabelecido no início do projeto, com o

18
objetivo de não comprometer o andamento do trabalho.
- Providenciar a contratação junto a operadora indicada os Links necessários para o
projeto.

3.3 Tecnologias Propostas.


-Serão utilizadas as seguintes tecnologias para o desenvolvimento do projeto:
- WAN (MPLS entre SP RJ).
Foi proposto um link MPLS porque sobre ele rodaremos protocolo FRAME-RELAY e
VOIP.
A Rede de Dados MPLS é ideal para as empresas de todos os portes que
necessitam interligar matriz, filiais e parceiros em tempo real, contando com os
benefícios de redução de custos e simplicidade do protocolo IP.
A solução estende o conceito tradicional de VPN para o mundo IP/MPLS e
possibilita a transmissão otimizada de dados, voz e vídeo entre os pontos de uma
rede corporativa com qualidade e segurança. Isso tudo com abrangência nacional e
sem a necessidade de investimentos em equipamentos.
Benefícios
Segurança
Todo o isolamento do tráfego é implementado e realizado no backbone IP da
Telefônica (Embratel).
Redução de custos.
Convergência de dados, voz e imagem.
O uso da estrutura IP/MPLS garante uma formação de rede segura com baixos
custos.
A distância entre os pontos da VPN, ou sua configuração (topologia), não interfere
no custo total.
O uso de QoS, além de permitir o tráfego de voz sobre IP e vídeo, otimiza os
recursos atendendo as expectativas da rede realizando o tratamento do tráfego por
aplicação (ERP, CRM, e-mail, http, ...).
Tratamento do tráfego.

19
A função do QoS (Qualidade de Serviço) é otimizar os recursos da rede. Com até 12
marcações diferentes (6 classes além de 6 subclasses), a empresa pode escolher
quais as aplicações devem ser tratadas ou não e com isso garantir:
Voz sobre IP e videoconferência com qualidade independentemente da ocupação
dos links pelo tráfego de dados
Utilização das aplicações corporativas sem a preocupação de gargalos nos links
Gerência
O Rede Única de Dados MPLS permite uma gerência simplificada, reduzindo o grau
de complexidade da rede e ainda oferece soluções de gerenciamento.
Escalabilidade
O serviço Rede Única Dados MPLS, foi criado para suportar o crescimento das
empresas, sem causar impacto na implementação.
Qualidade.
O SLA (Service Level Agreement) assegura a qualidade do backbone IP da
Telefônica (Embratel). Sua empresa tem a garantia de que a rede funcionará de
forma apropriada para suportar suas aplicações.
Opções de topologia.
Adequação da sua VPN ao interesse de tráfego em cada ponto da rede. Isto é
economia de banda e possibilidade de maior controle interno de acessos e
segurança.

3.4 Escopo
3.4.1 Arquitetura da Informação.
A nova topologia da rede será desenvolvida para que todos os usuários efetuem o
login no servidor da matriz localizada em São Paulo.
Alem disso a matriz controla o acesso a internet, bem como e-mail e trafego na rede,
todos os documentos serão guardados na matriz e o software de gerenciamento
estará alocado em um servidor na matriz, as filiais de Manaus, Salvador, Recife,
Brasília e Porto Alegre iram acessar os servidores na matriz via VPN criada com a
matriz tanto no link principal ADSL quanto no link backup 3G, alem disso estão
configurados mais 2 VPNs configuradas no router apontando para o link ADSL
backup de São Paulo.

20
Em São Paulo trabalharão 2 servidores DHCP para balanço de carga, eles teram o
range de IPs divididos, assim dividiram a carga e se por ventura um pare o outro terá
reais condições de assumir sozinho o serviço de DHCP.
No Rio de Janeiro, o link principal será via MPLS com backup ADSL.Nessa filial
ficará instalado um servidor secundário DHCP.
A segurança da rede será assegurada pela DMZ instalada na Matriz a qual
hospedará o servidor Exchange front-end e o servidor de VPNs, conf. Figura.

3.4.2 Política de segurança.


A política de segurança será baseada nas seguintes informações:
1-Restrições aos usuários (todos), exceção: presidência e tecnologia.
Uso de pen-drive.
Acesso aos jogos nativos Windows.
Acesso a MSN, Orkut, Facebook, Twitter, ou qualquer outro de comunicação
instantâneo, não aprovado pela tecnologia.
Instalação se software.
Download de programas ou atualizações.
Configurações do micro.
2-Cada usuário terá sua pasta para documentos do Office com tamanho de 50 MB e
todos poderão acessar essas pastas, mas somente o proprietário dela é que poderá
alterar ou apagar o documento, exceto tecnologia.
3-Quando a capacidade da pasta atingir 40 MB o usuário devera receber um aviso
para limpar seus arquivos.
4-O backup e compactação dessas pastas serão efetuados uma vez por mês,
ficando disponível na tecnologia em mídias removíveis e catalogadas.
5-Presidência, gerencia e secretarias terão suas pastas particulares exceto para
seus superiores e tecnologia.
6-Criação de uma pasta confidencial a qual somente o presidente terá acesso.

21
7-Criação de OUs a seguir
Presidência.
Presidente e secretaria. (acesso a Office, software administrativo,
documentos confidenciais, documentos diretoria, documentos gerenciais,
documentos organizacionais, e-mail e internet.)
Diretoria.
Diretoria comercial, diretoria administrativa e secretárias. .(acesso a Office,
software administrativo, documentos diretoria, documentos gerencia, documentos
organizacionais e-mail e internet.
Gerencia vendas.
Gerencia São Paulo, Rio de Janeiro e Filiais. .(acesso a Office, software
administrativo, documentos gerenciais, documentos organizacionais, e-mail e
internet.
Organizacional.
Departamento de pessoal gerencia administrativa, faturamento e financeiro.
(acesso a Office, software administrativo, documentos organizacionais, e-mail e
internet).
Deposito
Expedição. (acesso somente a software administrativo e e-mail.)
Tecnologia.
Administradores de rede. (Acesso full menos documentos confidenciais,
documentos diretoria e software administrativo.)

22
7. Equipamentos

4.1 Matriz .
Na matriz teremos 11 servidores, ficando definida a sua utilização da seguinte
forma:

- Servidor 1 Dell PowerEdge R210


- Windows 2003 Server
- DHCP, DNS, AD

-Servidor 2 Dell PowerEdge R210


- Windows 2003 Server, Backup Exec
- DHCP, DNS, AD, Backup

-Servidor 3 Dell PowerEdge R210


- Windows 2003 Server
- Impressão

-Servidor 4 Dell PowerEdge R210


- Windows 2003 Server
- File Server

-Servidor 5 Dell PowerEdge R210


- Windows 2003 Server, Exchange 2007 Server
- Servidor de Emails (Back-end)

-Servidor 6 Dell PowerEdge R210


- Windows 2003 Server, Exchange 2007 Server
- Servidor de Emails (Front-end)

-Servidor 7 Dell PowerEdge R210


- Windows 2003 Server
- Proxy Server

23
-Servidor 8 Dell PowerEdge R210
- Windows 2003 Server
- VPN

-Servidor 9 Dell PowerEdge R210


- Windows 2003 Server, Isa Server 2003
- DMZ, Firewall

-Servidor 10 Dell PowerEdge R210


- Windows 2003 Server, Checkpoint
- Firewall

-Servidor 11 Dell PowerEdge R210


- Linux RED HAT ENTERPRISE 5
- Monitoramento dos Links, Serviços e Servidores

-Estações de trabalho desktop Dell mod. Vostro 230 ST


-Impressoras laser Lexmark E360dn
-Router D-link DIR-455
-Router cisco
-Switck 3com

4.2 Filial Rio de Janeiro.


-Servidor secundário Dell PowerEdge R210
- Windows 2003 Server
- DHCP, DNS, AD

-Estações de trabalho desk-top Dell mod. Vostro 230 ST


-Impressoras laser.Lexmark E360dn
-Router D-link DIR -455
-Router cisco
-Switck 3com

24
4.3 Filial Manaus.
-Router D-link DIR -455
-Notebooks mod.Vostro Notebook 1520
-Impressora multifuncional EPSON T40W-WIFI.

4.4 Filial Recife


-Router D-link DIR -455
-Notebooks mod. mod.Vostro Notebook 1520
- Impressora multifuncional EPSON T40W-WIFI.

4.5 Filial Salvador


-Router D-link DIR -455
-Notebooks mod. mod.Vostro Notebook 1520
- Impressora multifuncional EPSON T40W-WIFI.

4.6 Filial Porto Alegre.


-Router D-link DIR -455
-Notebooks mod. mod.Vostro Notebook 1520
- Impressora multifuncional EPSON T40W-WIFI.

4.7 Filial Brasília


-Router D-link DIR -455
-Notebooks mod. mod.Vostro Notebook 1520
- Impressora multifuncional EPSON T40W-WIFI.

25
8. Justificativa do hardware escolhido.

Foi selecionada a DELL para implantação dos equipamentos de própria


fabricação, pelos seguintes fatores:
* Maior prazo de garantia em comparação com os concorrentes
* Suporte integral gratuito via tele atendimento e on-line
* Opções financeiras de acordo com as expectativas desejadas, estabelecidas
e previstas.
Foi selecionada a LEXMARK impressoras a laser por seu suporte , baixo
custo de manutenção e garantia estendida.
Foi selecionada a multifuncional EPSON pois atende aos requisitos mínimos
exigidos nas filiais de pequeno porte (baixa manutenção, concentração de funções e
WI-FI)

26
9. Equipe

-Nossa equipe ficará sediada na matriz, realizando-se nesse local as configurações


necessárias de microcomputadores, notebooks, impressoras e routers.
-As configurações dos servidores instalados em são Paulo e Rio de Janeiro serão
configurados em loco por nossos profissionais os quais ao termino de instalação
aplicarão o curso para os 5 funcionários selecionados pela contratante.
-As despesas referentes ao treinamento de funcionários da contratante serão de sua
inteira responsabilidade.

27
10. Restrições e limites.

1-Qualquer serviço não especificado nesta proposta.


2- Montagem de ambientes de teste não previstos nesta proposta.
3- Customizações não definidas como escopo nesta proposta.
4- Operações assistidas após a conclusão do projeto.
5- Serviços após a conclusão do projeto, não previstos nos termos de garantia.
6- Conteúdos e funcionalidades não previstas nesta proposta.
7- Produção, revisão ou tradução de textos para idiomas estrangeiros.
8-Integração com sistemas ou bases de dados fora do ambiente de desenvolvimento
9- Serviços de infra-estrutura de armazenagem, hospedagem, segurança e migração
de dados, de responsabilidade da Contratante ou de terceiros por ela definidos.
10-Solução de problemas técnicos não suportados nesta proposta, que venham a
gerar problemas no sistema.
11-Serviços de cabeamento lógico e rede elétrica (instalação ou adaptação), não
foram cotadas nesse orçamento.

Obs. Havendo interesse pela intervenção de nossa equipe será gerado um


orçamento para aprovação, para posteriormente serem executados os reparos
necessários.

28
11. Fases do Projeto
Estão previstas as seguintes etapas de execução:

7.1 Fase 1
– Iniciação e Planejamento
- Levantamento de requisitos e elaboração do cronograma.
- Criação dos layouts necessários para aprovação.

7.2 Fase 2
– Construção
- Preparação do ambiente para implantação.
- Construção das diretivas de segurança para as funcionalidades, conforme escopo
proposto.

7.3 Fase 3
– Implantação
- Treinamento para gerenciamento da rede.
- Inserção de usuários e políticas.

7.4 Fase 4
- Transição
- Testes e homologação.
- Entrega da rede.

29
12. Principais Riscos
1-Possibilidade de surgirem itens no decorrer do projeto que não estão
contemplados nesta proposta.
2- Exceder o prazo dimensionado e custo exposto nesta proposta?
3- Mudanças de escopo.
4- Indisponibilidade ou impossibilidade de implantação do link.
5- Indisponibilidade de ambiente adequado para instalações físicas.
Respostas.
1-Atividades que comprovadamente causem impacto nas atividades inicialmente
acordadas terão ajustes através de uma nova proposição ou aditivo complementar.
2- Sendo de responsabilidade da contratada o mesmo não terá custo algum, mas se
comprovadamente ser de responsabilidade da contratante os custos ocasionados
serão repassados a mesma.
3- Será feita uma nova proposição ou aditivo complementar para aprovação em
reunião com a contratante.
4- será cotado outro link que atenda as necessidades do projeto e o mesmo será
repassada a contratante para aprovação.
5- A contratante é responsável pela adequação do local dentro do prazo estipulado
pelo projeto, não acontecendo isso o custo de instalação tardia dera repassado em
forma de orçamento a contratante para aprovação.

30
13. Recursos Utilizados

13.1 ACTIVE DIRECTORY:


O Active Directory surgiu da necessidade de se ter um único diretório, ou seja, ao
invés do usuário ter uma senha para acessar o sistema principal da empresa, uma
senha para ler seus e-mails, uma senha para se logar no computador, e várias
outras senhas, com a utilização do AD, os usuários poderão ter apenas uma senha
para acessar todos os recursos disponíveis na rede. Podemos definir um diretório
como sendo um banco de dados que armazena as informações dos usuários.

13.2 DHCP:
O DHCP ("Dynamic Host Configuration Protocol" ou "protocolo de configuração
dinâmica de endereços de rede") permite que todos os micros da rede recebam suas
configurações de rede automaticamente a partir de um servidor central, sem que
você precise ficar configurando os endereços manualmente em cada um.

13.3 PROXY:
O serviço de Proxy consiste em manter, em uma área de acesso rápido,
informações já acessadas por outro usuário, evitando assim a retransmissão destas
informações e deixando-as disponíveis ao usuário num tempo bem menor.

13.4 EXCHANGE:
Microsoft Exchange Server é uma aplicação servidora de e-mails de propriedade
da Microsoft Corp e que roda somente em plataformas da família Windows Server

13.5 RRAS:
O RRAS é um serviço Roteamento e Acesso Remoto presente no Windows Server
2003 aonde podemos configurar VPNs entre outros serviços.

9.6 ISA
O ISA Server 2006 é o gateway com segurança de ponta integrado que ajuda a
proteger o seu ambiente de TI contra ameaças vindas da Internet, ao mesmo tempo
que proporciona aos seus utilizadores acesso remoto rápido e seguro a aplicações e
dados.

31
9.7 RED HAT ENTERPRISE 5
Projetado para implementações simples, como servidores de Arquivo/Impressão,
aplicações de rede, departamentais, entre outros. Inclui uma suíte abrangente de
aplicativos open source e tecnologia de virtualização.

32
14. Justificativa de recursos utilizados.

Foi optado por utilizar o Windows 2003 Server por seu melhor desempenho e
compatibilidade.
Serão utilizadas ferramentas do Windows para os serviços de DNS, DHCP, AD,
VPN, impressão, compartilhamento de arquivos, pois são serviços nativos do
Windows e são de grande confiabilidade.
O software utilizado para backup será o Backup Exec da Symantec, pois ele é
confiável, alta qualidade, proporciona fazer o backup do Exchange Server.
Serviço de correio ficara por conta do Exchange Server 2007, o qual da suporte para
integrações com secretaria eletrônica, grande estabilidade, fácil manutenção.
Os firewalls foram escolhidos devido ao seu elevado grau de confiança e
confiabilidade, ambos são utilizados em grandes empresas.
O Linux Red Hat Enterprise 5 foi escolhido devido ser um Linux para empresas,
oferece suporte (Quando contratado o serviço de suporte), e por ser uma versão
atual.

33
15. LINKS
-A Contratante deverá disponibilizar à Contratada, os links de acesso a internet,
igual ou compatível com o apresentado nesse projeto com as especificações
recomendadas pela Contratada. Tais links deverão ser postos à disposição da
Contratada para implantação do projeto.
-Os links de backup também terão que estar a disposição da contratada no inicio da
implantação do projeto para que no decorrer das atividades sejam efetuados testes
com os links redundantes para garantir um LSD de 99,5 %.

34
16. Local e infra-estrutura
Devido às características do projeto, as etapas de criação, desenvolvimento e testes
serão realizadas nas dependências da contratante. A implantação do Sistema bem
como seus respectivos requisitos se dará nos servidores na matriz da Contratante.
A filial do Rio de Janeiro que será implantada em loco.
As Filiais de Manaus, Recife, Salvador, Brasília e Porto alegre terão seus
equipamentos (notebooks, router e impressoras) configurados na matriz da
contratante, o envio dos equipamentos será feito por uma empresa contratada pela
XPTO ficando sob sua responsabilidade a integridade dos equipamentos, a
instalação física será por um de nossos funcionários enviados aos endereços das
filiais dentro do prazo estipulado nesta proposta.

35
17. Duração Estimada do Projeto

A duração estimada do projeto é de 135 (cento e trinta e cinco) dias.

1ª Fase.
Iniciação e planejamento. 15 (quinze) dias.

2ª Fase.
Aquisição dos Links e equipamentos. 10 (dez) dias.
Instalação dos Links. 15 (quinze) dias.
Diretivas. 5 (cinco) dias.

3ª Fase.
Implantação dos servidores. 15 (quinze) dias.
Montagem estações SP 15 (quinze) dias.
Montagem estações RJ 15 (quinze ) dias.
Treinamento. 5 (cinco) dias.
Inserção de usuários e Políticas. 10 (dez) dias.

4ª fase.
Transição. 15 (quinze) dias
Testes e homologações. 14 (quatorze) dias.
Entrega e aceite. 1 (hum) dia.

36
18. Garantia dos produtos
A EXM Informática ltda. se compromete a dar suporte gratuito na manutenção
corretiva dos erros que porventura ocorram nos produtos instalados e configurados,
por um prazo de 30 (trinta) dias corridos, a contar da data de entrega final do projeto
nas instalações da Matriz da contratante e por mais 150 (cento e cinqüenta) dias
corridos via acesso remoto.

-A manutenção, rotinas de backup e o bom funcionamento da rede e equipamento


mencionado são de inteira responsabilidade da Contratante.

-A Contratada não se responsabiliza pela má conservação ou mau uso.

Obs.: No caso o equipamento mencionado esteja sendo compartilhado com outras


aplicações ou utilizado para tarefas outras que não sejam a execução da aplicação
fornecida pela Contratada, ou pela manutenção deficiente do mencionado
equipamento, este estará excluído de nossas garantias.

37
19. Considerações finais.

Foi implementado entre matriz (São Paulo) e filial Rio de Janeiro , uma rede MPLS
para interligar as pontas na qual se tem um canal FRAME-RELAY ,VPN e VOIP.
Foi implementado entre a matriz em São Paulo e as filiais :Manaus, Recife,
Salvador,Brasília e Porto Alegre VPNs sobre links ADSL com backup 3G.
Foi implementado link dedicado para a Internet a partir da matriz em SP,
Foram implantados os seguintes sistemas:
Uma nova árvore de domínio Windows 2003
Servidor de correio eletrônico utilizando Microsoft Exchange 2007 Enterprise.
Servidor DNS.
Servidor DHCP.
Servidor EXCHANGE.
Servidor Impressão.
Servidor VPN.
Servidor firewall.
Servidor monitoramento rede. RED HAT ENTERPRISE 5
COMUNICAÇÃO ENTRE MATRIZ E FILIAIS.
Para a comunicação de dados entre os sites, utilizaremos a tecnologia MRPLS,
tecnologia que apresentou vantagens em relação à outras avaliadas.
Após avaliarmos os benefícios e desvantagens entre varias operadoras que
fornecem redes MPLS, FRAME-RELAY e ADSL , optamos por contratar para o link
SP-RJ a TELEFONICA por ter apresentado a melhor disponibilidade de serviço –
99,9% e a melhor proposta financeira ,para o link de internet (SP), optamos pela
DIVEO, por ter apresentado a melhor disponibilidade de serviço – 99,35% e a
melhor proposta financeira.Entre o restante das filiais e a Matriz optamos por links
ADSL como principal e backup em 3G Brasil telefônica.
Optamos pela GVT por essa disponibilizar links para todas as filiais menos Manaus
a qual foi acordado com a OI-VELOX.

38
Internet
O acesso à internet de toda a rede será feito pelo servidor na matriz aonde será
monitorado todo acesso e liberado somente para funcionários autorizados.
Wireless

Nas filiais de pequeno porte solucionamos a rede com um projeto em wireless, com
notebooks e impressora pré-configurados em São Paulo e enviados aos locais , não
necessitando assim infra-estrutura de cabos ou de elétrica.

Domínio.

A criação da nova árvore de domínio foi efetuada nos servidores em São Paulo ,
aonde foram aplicadas todas as políticas de segurança ,organização, grupos e
usuários da rede.
Domínio pai: XPTO.UNIP

39
20.Bibliografia

Enne, Antônio José Figueiredo :Frame Relay, Redes, Protocolos & serviços .
Editora: Excel Books: 1998.
Stanek, William R.: O Guia Prático, passo a passo, para o Windows Server 2003.
Editora: Bookman: 2005
Torres, Gabriel:Redes de Computadores - Versão Revisada e Atualizada.
Editora: Nova Terra: 14/08/2009

Bibliografia eletrônica.
Malima.Data 17/04/2010.
<www.malima.com.br/article_read.asp?id=363>
Patrício,Anderson : andersonpatricio.org: 14/04/2010.
< www.andersonpatricio.org/>

UNICAMP: Centro de Computação da UNICAMP: 13/04/2010.


<www.rau-tu.unicamp.br/redeswan/>

Embratel:Embratel Corporate: 12/04/2010.


< www.embratel.com.br/Embratel02/cda/portal/0,2997,MG_P_8623,00.html>

Wikipédia. 02/05/2.010
<http://pt.wikipedia.org>

40
20. Lista de siglas e abreviaturas.

DSL Linha Digital de Assinante (Digital Subscriber Line) XDSL: Permite tráfego de
alta capacidade usando o cabo telefônico normal entre a casa ou escritório do
assinante e a central telefônica.

ADSL DSL Assimétrico (Asymmetric DSL): O ADSL compartilha uma linha de


telefone comum, usando um faixa de freqüência de transmissão acima daquelas
usadas para a transmissão de voz. variação do protocolo DSL onde a capacidade de
transmissão é assimétrica, isto é, a banda do assinante é projetada para receber
maior volume de dados do que este pode enviar. Serviço mais adequado ao usuário
comum que recebe dados da internet.

3G A característica mais importante da tecnologia móvel 3G é suportar um número


maior de clientes de voz e dados, especialmente em áreas urbanas, além de
maiores taxas de dados a um custo incremental menor que na 2G.
Ela utiliza o espectro de radiofrequência em bandas identificadas, fornecidas pela
UTI para a Terceira Geração de serviços móveis IMT-2000, e depois licenciadas
para as operadoras.
Permite a transmissão de 384 kbits/s para sistemas móveis e 7 Megabits/s para
sistemas estacionários. Espera-se que tenha uma maior capacidade de usuários e
uma maior eficiência espectral, de forma que os consumidores possam dispor de
roaming global entre diferentes redes 3G.

MPLS No contexto das redes de computadores e telecomunicações, o Multi Protocol


Label Switching (MPLS) é um mecanismo de transporte de dados pertencente à
família das redes de comutação de pacotes. O MPLS é padronizado pelo IETF -
Internet Engineering Task Force através da RFC-3031 e opera numa camada
OSI intermediária às definições tradicionais doLayer 2 (Enlace) e Layer 3 (Rede
PPP Protocolo ponto-a-ponto (Point-to-Point Protocol): protocolo mais comum para
de acesso à internet tanto em conexões discadas como dedicadas.

41
ATM (Asynchronous Transfer Mode): é uma tecnologia de rede usada para WAN (e
também para backbones de LAN), suporte a transmissão em tempo real de dados
de voz e vídeo. A topologia típica da rede ATM utiliza-se de switches que
estabelecem um circuito lógico entre o computador de origem e destino, deste modo
garantindo alta qualidade de serviço e baixa taxa de erros. Diferentemente de
uma central telefônica, a rede ATM permite que a banda excedente do circuito lógico
estabelecido seja usada por outras aplicações. A tecnologia de transmissão e
comutação de dados utiliza a comutação de células como método básico de
transmissão, uma variação da comutação de pacotes onde o pacote possui um
tamanho reduzido.

PROXY é um servidor que atende a requisições repassando os dados do cliente a


frente. Um usuário (cliente) conecta-se a um servidor proxy, requisitando algum
serviço, como um arquivo, conexão, website, ou outro recurso disponível em outro
servidor.

Um servidor proxy pode, opcionalmente, alterar a requisição do cliente ou a resposta


do servidor e, algumas vezes, pode disponibilizar este recurso sem nem mesmo se
conectar ao servidor especificado. Pode também atuar como um servidor que
armazena dados em forma de cachê em redes de computadores. São instalados em
máquinas com ligações tipicamente superiores às dos clientes e com poder de
armazenamento elevado.

Esses servidores têm uma série de usos, como filtrar conteúdo, providenciar
anonimato, entre outros.

DMZ é a sigla para de DeMilitarized Zone ou "zona desmilitarizada", em português.


Também conhecida como Rede de Perímetro, a DMZ é uma pequena rede situada
entre uma rede confiável e uma não confiável, geralmente entre a rede local e
a Internet.

A função de uma DMZ é manter todos os serviços que possuem acesso externo (tais
como servidores HTTP, FTP, de correio eletrônico, etc) separados da rede local,
limitando assim o potencial dano em caso de comprometimento de algum destes
serviços por um invasor. Para atingir este objetivo os computadores presentes em
uma DMZ não devem conter nenhuma forma de acesso à rede local.

42
RRAS (Routing and Remote Access Service) é uma ferramenta disponível Windows
2003 que tem funcionalidade de um roteador que permite o Windows 2003 prover
os seguintes serviços:
Firewall
Servidor de VPN (modo túnel ou autenticado)
Roteador de rotas estáticas
Roteador de rotas dinâmicas

WAN é uma rede de computadores que abrange uma área ampla (ou seja, toda a
rede de comunicações cujo ligações cruzadas metropolitanas, regionais ou as
fronteiras nacionais.

LAN é uma rede de computador utilizada na interconexão de equipamentos


processadores com a finalidade de troca de dados.

O Frame Relay é uma eficiente tecnologia de comunicação de dados usada para


transmitir de maneira rápida e barata a informação digital através de uma rede de
dados, dividindo essas informações em frames (quadros) a um ou muitos destinos
de um ou muitos end-points. Em 2006, a internet baseada em ATM e IP nativo
começa, lentamente, a impelir o desuso do frame relay. Também o advento
do VPN e de outros serviços de acesso dedicados como o Cable Modem e o dsl,
aceleram a tendência de substituição do frame relay. Há, entretanto, muitas áreas
rurais onde o DSL e o serviço de cable modem não estão disponíveis e a
modalidade de comunicação de dados mais econômica muitas vezes é uma linha
frame relay. Assim, uma rede de lojas de varejo, por exemplo, pode usar frame relay
para conectar lojas rurais ou interioranas em sua WAN corporativa. (provavelmente
com a adoção de uma VPN para segurança).

O frame-relay é uma técnica de comutação de quadros efetuada de maneira


confiável, considerando as seguintes características: Redes locais com um serviço
orientado a conexão, operando no nível 2 do modelo OSI, com baixo retardo e sem
controle de erro nos nós.

Fonte : WIKIPEDIA http://pt.wikipedia.org data 02/05/2.010

43
ANEXO A

Orçamento link MPLS matriz


(São Paulo - Rio de Janeiro).

44
45
ANEXO B

Orçamento link dedicado de internet.


(São Paulo).

46
47
ANEXO C

Orçamento link ADSL


(filial Brasília).

48
49
50
ANEXO D

Orçamento link ADSL


(filial Porto Alegre.)

51
52
53
ANEXO E

Orçamento link ADSL


(filial Salvador.)

54
55
56
ANEXO F

Orçamento link ADSL backup


(São Paulo)

57
58
59
ANEXO G

Orçamento link ADSL backup


(Rio de Janeiro.)

60
61
62
ANEXO H

Divulgação Digital Business Internet.

63
64
65
ANEXO I

Orçamento link ADSL


(Manaus)

66
67
68
ANEXO J

Orçamento backups 3G Brasil vivo.


( filiais,)

69
70
71
ANEXO K

Orçamento e características dos Servidores.

72
73
74
ANEXO L

Orçamento e características das estações desktop.

75
76
77
ANEXO M

Orçamento e características dos notebooks.

78
79
ANEXO N

Orçamento e características router D-Link DIR-455

80
81
ANEXO 0

Orçamento e característica switch

82
83
84
85
ANEXO P

Orçamentos e características impressoras.

86
87
88
ANEXO Q

Orçamento SOFTWARE

89
90
APÊNDICE 01

Orçamentação total projeto.

91
ORÇAMENTAÇÃO DO PROJETO

RELATÓRIO DE EQUIPAMENTOS APROVADOS


EQUIPAMENTO FABRICANTE MODELO QUANT. VALOR UNIT. VALOR TOTAL
Servidor DELL Pow erEdge R210 12 R$ 5.031,00 R$ 60.372,00
desktop DELL Vostro 230 ST 65 R$ 2.214,00 R$ 143.910,00
notebooks DELL Vostro notebook 1520 19 R$ 2.722,00 R$ 51.718,00
sw itch 48 CISCO WS-C5500 3 R$ 15.312,00 R$ 45.936,00
sw itch 24 CISCO WS-C5500 2 R$ 10.720,08 R$ 21.440,16
router DLINK DIR-455 6 R$ 599,00 R$ 3.594,00
router CISCO CONTRATO 2 R$ - R$ -
imp. laser LEXMARK E360dn 7 R$ 1.115,00 R$ 7.805,00
imp. multifuncionais EPSON T40W WIFI 7 R$ 652,00 R$ 4.564,00
TOTAL R$ 339.339,16

RELATÓRIO DE SOFTWARES APROVADOS


EQUIPAMENTO FABRICANTE MODELO QUANT. VALOR UNIT. VALOR TOTAL
OS Servidor MICROSOFT 2003 SERVER 12 R$ 2.135,63 R$ 25.627,56
OS Clientes MICROSOFT WINDOWS 7 84 NAS MAQUINAS R$ -
SUITE OFFICE MICROSOFT OFFICE 2007 84 NAS MAQUINAS R$ -
SERVIDOR MICROSOFT ISA SERVER 1 R$ 4.085,00 R$ 4.085,00
SERVIDOR RED HAT ENTERPRISE 1 R$ 2.499,00 R$ 2.499,00
SERVIDOR MICROSOFT EXCHANGE SERVER 1 R$ 5.600,00 R$ 5.600,00
SERVIDOR SYMANTEC BACKUP EXEC 1 R$ 890,00 R$ 890,00
SERVIDOR MICROSOFT EXCHANGE CALL 75 R$ 130,00 R$ 9.750,00
ESTAÇÕES MICROSOFT 25 ACESSO 2003 SERVER 3 R$ 1.800,00 R$ 5.400,00
TOTAL R$ 53.851,56

REALTORIO DE LINKS APROVADOS

TIPO PROVEDOR VELOCIDADE UNIDADE INSTALAÇÃO VALOR TOTAL


MPLS TELEFONICA 2MB SP/RJ R$ 1.120,00 R$ 7.072,00
ADSL GVT 20 MB SP/BCK R$ - R$ 499,00
ADSL GVT 20 MB RJ/BCK R$ - R$ 499,00
DEDICADO DIVEO 2 MB SP/INTER. R$ - R$ 1.750,00
ADSL GVT 15 MB POA R$ - R$ 119,00
ADSL GVT 15 MB SALV R$ - R$ 119,00
ADSL GVT 15 REC R$ - R$ 119,00
ADSL GVT 10 MB DF R$ - R$ 89,90
ADSL VELOX/OI 600 Kbps MAN R$ - R$ 449,80
3G VIVO 1MB ALWAY R$ - R$ 89,90
INVESTIMENTO INICIAL TOTAL R$ 405.117,32
INVESTIMENTO MENSAL(LINKS) R$ 10.806,60

92
CONTATOS

EMPRESA TELEFONE COM. E-MAIL


GVT 0800-767-777 www.gvt.com.br
TELFONICA (5511)3167-8142 sriccelli@terra.com.br
VELOX www.oivelox.com.br
DIVEO (5511) 3048-2536 dlsouza@diveo.net.br
DELL 0800 970 2017 www.dell.com.br
EPSON (5511) 4196-6250 latin@ea.epson.com
3COM (5511) 5643-2700 marketingbr@3com.com
D-LINK (5511) 5504-9200 suporte@dlink.com.br
MICROSOFT 0800-888-4081 compras@microsoft.com.br
SYMANTEC

JUSTIFICATIVAS
Declaramos para fins explicativos que foi selecionado a DELL para implantação dos equipamentos
de própria fabricação, pelos seguintes fatores:
* Maior prazo de garantia em comparação com os concorrentes
* Suporte integral gratuito via teleatendimento e on-line
* Opções financeiras de acordo com as espectativas desejadas, estabelecidas e previstas.
__________________________ __________________________

EQUIPE PROF°. RESPONSÁVEL

São Paulo, 20 de abril de 2.010

93
APÊNDICE 02

Desenho técnico.
Solução WAN.

94
95
APÊNDICE 03

Desenho técnico LAN.


São Paulo (matriz).

96
97
APÊNDICE 04

Desenho técnico LAN.


Rio de Janeiro.

98
99
APÊNDICE 05

Desenho técnico LAN.


Manaus

100
101
APÊNDICE 06

Desenho técnico LAN.


Recife

102
103
APÊNDICE 07

Desenho técnico LAN.


Salvador

104
105
APÊNDICE 08

Desenho técnico LAN.


Brasília.

106
107
APÊNDICE 09

Desenho técnico LAN.


Porto Alegre.

108
109
APÊNDICE 06

Organograma XPTO

110
111
Quadro de Funcionários XPTO.

UNIDADE DEPARTAMENTO FUNCIONARIOS

BRASILIA VENDAS 4

MANAUS VENDAS 2

RECIFE VENDAS 4

SALVADOR VENDAS 4

PORTO ALEGRE VENDAS 4

RIO DE JANEIRO VENDAS 9

RIO DE JANEIRO GERENCIA 2

RIO DE JANEIRO ADM 4

SÃO PAULO VENDAS 20

SÃO PAULO GERENCIA 4

SÃO PAULO MARKETING 2

SÃO PAULO DIRETORIA COMERCIAL 3

SÃO PAULO DEPOSITO/EXPEDIÇÃO 10 (3 TERMINAIS)

SÃO PAULO FINANCEIRO 4

SÃO PAULO FATURAMENTO 4

SÃO PAULO DEP. PESSOAL 3

SÃO PAULO TECNLOGIA 2

SÃO PAULO DIRETORIA ADM. 3

SÃO PAULO PRESIDENCIA 2

112
APÊNDICE 07

Caminho de processos XPTO


(Entre filiais e Matriz).

113
Descrição do processo na XPTO.
Pedido/solicitação.

O Caminho a ser seguido por qualquer pedido ou solicitação de material será o


seguinte:
-O vendedor chega na base, faz o login na rede.
-digita e transmite o pedido/solicitação.
- o pedido é recebido em São Paulo e analizado.
-o pedido é liberado no sistema.(crédito)
-os materias relacionados no pedido são baixados do estoque , não havendo
produto no estoque, é emitido um pedido de compra para o setor .
-os materia são separados no estoque e entregues, (havendo falta o restante do
pedido fica na expedição aguardando o restante dos materiais.
----o----
O caminho das informações será:

Após o login na rede (servidor em SP) o usuário solicita documentos o qual será
providenciado no servidor , sendo acesso a internet o servidor proxy será o
responsavel pela navegação , monitorando a solicitação.
----o----
Impressão.

Toda impressão será monitorada e liberada pelo servidor em SP.

----o----
Documentos.

Todo documento será armazenado em S.P.

A seguir uma figura demonstrando o processo.

114
115
APÊNDICE 11
Telas de configuração dos servidores e serviços

DESCRIÇÃO PAG
Figura 1: Tela final de configuração do Active Directory. 115
Figura 2: Tela de configuração do Domain Controler Adicional. 115
Figura 3: Console do Active Directory. 116
Figura 4: Console do DNS. 116
Figura 5: Tela de teste de Replicação entre os Domains Controlers. 117
Figura 6: Configuração Default dos Sites. 117
Figura 7: Criação dos Sites SP e RJ. 118
Figura 8: Distribuição dos DCs nos Sites SP e RJ. 118
Figura 9: GPMC - Resumo de Política de Configuração de Computadores. 119
Figura 10: GPMC - Resumo de Política de Configuração de Usuários. 120
Figura 11: Console DHCP dos servidores de SP e RJ. 121
Figura 12: Tela de logon de estação membro do domínio. 121
Tela 13: Propriedades de Sistema de estação cliente. 122
Figura 14: Comando NSLOOKUP executado em estação cliente. 123
Figura 15: Comando GPRESULT executado em estação cliente confirmando
que as políticas de grupos de computadores e usuários foram aplicadas com 123
sucesso.
Figura 16: Comando IPCONFIG executado em estação cliente confirmando
124
que a estação recebeu endereço IP do servidor 10.10.20.2 localizado em SP.
Figura 17: Comando IPCONFIG executado em estação cliente confirmando
125
que a estação recebeu endereço IP do servidor 10.10.20.4 localizado em SP.
Figura 18: Comando IPCONFIG executado em estação cliente Confirmando
126
que a estação recebeu endereço IP do servidor 10.10.30.2 localizado no RJ

116
Figura 1: Tela final de configuração do Active Directory.

Figura 2: Tela de configuração do Domain Controler Adicional.

117
Figura 3: Console do Active Directory.

Figura 4: Console do DNS.

118
Figura 5: Tela de teste de Replicação entre os Domains Controlers.

Figura 6: Configuração Default dos Sites.

119
Figura 7: Criação dos Sites SP e RJ.

Figura 8: Distribuição dos DCs nos Sites SP e RJ.

120
Figura 9: GPMC - Resumo de Política de Configuração de Computadores.

121
Figura 10: GPMC - Resumo de Política de Configuração de Usuários.

122
Figura 11: Console DHCP dos servidores de SP e RJ.

Figura 12: Tela de logon de estação membro do domínio.

123
Tela 13: Propriedades de Sistema de estação cliente.

Figura 14: Comando NSLOOKUP executado em estação cliente.

124
Figura 15: Comando GPRESULT executado em estação cliente confirmando que as políticas
de grupos de computadores e usuários foram aplicadas com sucesso.

125
Figura 16: Comando IPCONFIG executado em estação cliente confirmando que a estação
recebeu endereço IP do servidor 10.10.20.2 localizado em SP.

126
Figura 17: Comando IPCONFIG executado em estação cliente confirmando que a estação
recebeu endereço IP do servidor 10.10.20.4 localizado em SP.

127
Figura 18: Comando IPCONFIG executado em estação cliente confirmando que a estação
recebeu endereço IP do servidor 10.10.30.2 localizado no RJ.

128