Você está na página 1de 30

ESTRUTURA DE LINHA DE VIDA (CABO-GUIA) MEMÓRIA DE CÁLCULO E DETALHES

A. DADOS DA EMPRESA

EFACEC DO BRASIL LTDA CNPJ: 01.507.305/0001-57 Localização: Rua Flor de Lotus, 1058, Jardim Atlântico – Tramandaí/RS Contato: Elisete Brizolla Telefone: (51)3669.9906 E-mail: elisete.silva@efacec.com

B. DADOS DA OBRA

PARQUES EÓLICOS DE OSÓRIO Localização: Rodovia RST 101, km 4,5, Osório/RS

C. RESPONSABILIDADE TÉCNICA

João Leal Vivian Profissão: Engenheiro Civil CREA nº: 122.197 Colaborador Técnico:

Fernando Limongi Profissão: Engenheiro Civil Especialidade: Engenharia de Segurança do Trabalho CREA n°: 81.772-D

Fernando Limongi Profissão: Engenheiro Civil Especialidade: Engenharia de Segurança do Trabalho CREA n°: 81.772-D
1. Características dos materiais: Tubo Ø = 75mm; e = 3,80mm;   Aço A-36; fy

1. Características dos materiais:

Tubo

Ø

= 75mm;

e

= 3,80mm;

 

Aço A-36;

fy = 250MPa;

fu =400MPa.

Cabo de Aço

Categoria 1570

classe 6 x 19

alma de fibra

diâmetro de 16mm (5/8”)

Fabbro Saúde e Segurança do Trabalho (51)3338-9546 – (48)3521-0478 Porto Alegre - Araranguá www.fabbro.com.br

2

2. Concepção Estrutural Tirante - Cabo de Aço - 10mm - esticado Tirante - Cabo

2. Concepção Estrutural

Tirante - Cabo de Aço - 10mm - esticado Tirante - Cabo de Aço -
Tirante - Cabo de Aço - 10mm - esticado
Tirante - Cabo de Aço - 10mm - esticado
Cabo de Aço - 10mm
Cabo de Aço - 10mm
Tubo Ø75mm #3,8mm - L=220
Tubo Ø75mm #3,8mm - L=220
Tubo Ø75mm #3,8mm - L=600
Tubo Ø75mm #3,8mm - L=600
Tirante - Cabo de Aço
2x 10mm - esticado
ou 1x 13mm - esticado
Tirante - Cabo de Aço
2x 10mm - esticado
ou 1x 13mm - esticado
CONTRAPESO
CONTRAPES

Fabbro Saúde e Segurança do Trabalho (51)3338-9546 – (48)3521-0478 Porto Alegre - Araranguá www.fabbro.com.br

3

2 PESSOAS 200 KG O Fabbro Saúde e Segurança do Trabalho (51)3338-9546 – (48)3521-0478 Porto
2 PESSOAS 200 KG O
2 PESSOAS
200 KG
O

Fabbro Saúde e Segurança do Trabalho (51)3338-9546 – (48)3521-0478 Porto Alegre - Araranguá www.fabbro.com.br

4

3. Solução para 2 trabalhadores por vão: Solicitações: Peso de 200 kg no meio do

3. Solução para 2 trabalhadores por vão:

Solicitações:

Peso de 200 kg no meio do vão, estabelecendo-se uma flecha de 10% do vão impõe um ângulo α=11,31 o . Adotado 100 kg de carga por pessoa, pois é a carga admitida pelos cintos de segurança tipo pára- quedista e talabartes normalmente utilizados nas obras.

N

N 11,51667° 200 kg
N
11,51667°
200 kg

Logo, fazendo-se o somatório das forças na direção vertical obteremos:

N

=

200

2

xsen

(11º31')

N = 5,01 kN

=

509,90 kg

Onde as ações no pontalete serão H=N*cosα e V=N*senα, horizontal e vertical respectivamente.

H=4,91 kN

V=0,98 kN

Colocando-se essas solicitações em um software de cálculo, obtivemos:

Fabbro Saúde e Segurança do Trabalho (51)3338-9546 – (48)3521-0478 Porto Alegre - Araranguá www.fabbro.com.br

5

Para solicitações com o cabo tensionado (TIRANTE HORIZONTAL): TUBO 600 cm Momentos em kNm: Fabbro

Para solicitações com o cabo tensionado (TIRANTE HORIZONTAL):

TUBO 600 cm

Momentos em kNm:

Fabbro Saúde e Segurança do Trabalho (51)3338-9546 – (48)3521-0478 Porto Alegre - Araranguá www.fabbro.com.br

6

Esforços normais em kN: Esforços Cortantes em kN: Fabbro Saúde e Segurança do Trabalho (51)3338-9546

Esforços normais em kN:

Esforços normais em kN: Esforços Cortantes em kN: Fabbro Saúde e Segurança do Trabalho (51)3338-9546 –

Esforços Cortantes em kN:

Esforços normais em kN: Esforços Cortantes em kN: Fabbro Saúde e Segurança do Trabalho (51)3338-9546 –

Fabbro Saúde e Segurança do Trabalho (51)3338-9546 – (48)3521-0478 Porto Alegre - Araranguá www.fabbro.com.br

7

Reações em kN: Fabbro Saúde e Segurança do Trabalho (51)3338-9546 – (48)3521-0478 Porto Alegre -

Reações em kN:

Reações em kN: Fabbro Saúde e Segurança do Trabalho (51)3338-9546 – (48)3521-0478 Porto Alegre - Araranguá

Fabbro Saúde e Segurança do Trabalho (51)3338-9546 – (48)3521-0478 Porto Alegre - Araranguá www.fabbro.com.br

8

TUBO 220 cm Momentos em kNm: Fabbro Saúde e Segurança do Trabalho (51)3338-9546 – (48)3521-0478
TUBO 220 cm
TUBO 220 cm

Momentos em kNm:

TUBO 220 cm Momentos em kNm: Fabbro Saúde e Segurança do Trabalho (51)3338-9546 – (48)3521-0478 Porto

Fabbro Saúde e Segurança do Trabalho (51)3338-9546 – (48)3521-0478 Porto Alegre - Araranguá www.fabbro.com.br

9

Esforços normais em kN: Esforços Cortantes em kN: Fabbro Saúde e Segurança do Trabalho (51)3338-9546

Esforços normais em kN:

Esforços normais em kN: Esforços Cortantes em kN: Fabbro Saúde e Segurança do Trabalho (51)3338-9546 –

Esforços Cortantes em kN:

Esforços normais em kN: Esforços Cortantes em kN: Fabbro Saúde e Segurança do Trabalho (51)3338-9546 –
Esforços normais em kN: Esforços Cortantes em kN: Fabbro Saúde e Segurança do Trabalho (51)3338-9546 –
Esforços normais em kN: Esforços Cortantes em kN: Fabbro Saúde e Segurança do Trabalho (51)3338-9546 –
Esforços normais em kN: Esforços Cortantes em kN: Fabbro Saúde e Segurança do Trabalho (51)3338-9546 –

Fabbro Saúde e Segurança do Trabalho (51)3338-9546 – (48)3521-0478 Porto Alegre - Araranguá www.fabbro.com.br

10

Reações em kN: Fabbro Saúde e Segurança do Trabalho (51)3338-9546 – (48)3521-0478 Porto Alegre -

Reações em kN:

Reações em kN: Fabbro Saúde e Segurança do Trabalho (51)3338-9546 – (48)3521-0478 Porto Alegre - Araranguá

Fabbro Saúde e Segurança do Trabalho (51)3338-9546 – (48)3521-0478 Porto Alegre - Araranguá www.fabbro.com.br

11

Para solicitações na extremidade utilizando-se cabo de aço como tirante ( como se a pessoa

Para solicitações na extremidade utilizando-se cabo de aço como tirante ( como se a pessoa caísse no vão da extremidade):

tirante ( como se a pessoa caísse no vão da extremidade): Fabbro Saúde e Segurança do
tirante ( como se a pessoa caísse no vão da extremidade): Fabbro Saúde e Segurança do
tirante ( como se a pessoa caísse no vão da extremidade): Fabbro Saúde e Segurança do
tirante ( como se a pessoa caísse no vão da extremidade): Fabbro Saúde e Segurança do

Fabbro Saúde e Segurança do Trabalho (51)3338-9546 – (48)3521-0478 Porto Alegre - Araranguá www.fabbro.com.br

12

Momentos em kNm: Esforços normais em kN: Fabbro Saúde e Segurança do Trabalho (51)3338-9546 –

Momentos em kNm:

Momentos em kNm: Esforços normais em kN: Fabbro Saúde e Segurança do Trabalho (51)3338-9546 – (48)3521-0478

Esforços normais em kN:

Momentos em kNm: Esforços normais em kN: Fabbro Saúde e Segurança do Trabalho (51)3338-9546 – (48)3521-0478

Fabbro Saúde e Segurança do Trabalho (51)3338-9546 – (48)3521-0478 Porto Alegre - Araranguá www.fabbro.com.br

13

Esforços Cortantes em kN: Reações nos apoios em kN: Fabbro Saúde e Segurança do Trabalho

Esforços Cortantes em kN:

Esforços Cortantes em kN: Reações nos apoios em kN: Fabbro Saúde e Segurança do Trabalho (51)3338-9546

Reações nos apoios em kN:

Esforços Cortantes em kN: Reações nos apoios em kN: Fabbro Saúde e Segurança do Trabalho (51)3338-9546

Fabbro Saúde e Segurança do Trabalho (51)3338-9546 – (48)3521-0478 Porto Alegre - Araranguá www.fabbro.com.br

14

Piores solicitações no tubo: Primeira Hipótese (tirante na horizontal): Md 1 = 0,50 * 1,40

Piores solicitações no tubo:

Primeira Hipótese (tirante na horizontal):

Md 1 = 0,50 * 1,40 = 0,70 kNm;

Nd 1 = 1,00 * 1,40 = 1,40 kN (compressão);

Segunda Hipótese (tirante inclinado – vão de extremidade):

Md 2 = 0,50 * 1,40 = 0,70 kNm;

Nd 2 = 13,60 *1,40 = 19,04 kN (compressão);

4. Dimensionamento pela NBR 8800/86:

Para o tubo:

Item 5.6.1.3 Força Normal e momentos fletores

Para o tubo: Item 5.6.1.3 Força Normal e momentos fletores φ N n = 0,9 ×

φN

n

= 0,9×Q× A × f

g

y

Qtabela1, classe 3

 

 

b

 

90,0

 

t

 

max

 

75,0

3,80

= π

=

(

D

19,74

e

2

D

i

2

90

)

ok

π

(

75

2

Q=1,0

67,4

2

)

   

²

 

=

=

 

A

g

φ

N

n

4

= 0,9×

Q

×

A

g

×

f

y

=

4

849,99

mm

0,9 ×1× 849,99

mm

² × 250

N

/

mm

² = 191,25

kN

Fabbro Saúde e Segurança do Trabalho (51)3338-9546 – (48)3521-0478 Porto Alegre - Araranguá www.fabbro.com.br

15

øMn=0,9*Mn → Anexo D λ = 0,087 × E 0,087 = × 205000 = 71,34

øMn=0,9*MnAnexo D

λ

=

0,087

× E

0,087

=

×

205000 =

71,34

p

f

y

 

250

λ

=

0,11

× E

=

0,11

×

205000 =

90,20

r

f

y

250

Parâmetro de esbeltez (

λ

D 75,0

=

=

t 3,80

= 19,74

Como

λ λ , então:

p

D 75,0 = = t 3,80 = 19,74 Como λ ≤ λ , então: p ):

):

M

n

=

M

pl

=

Z

×

f

y

= 15561

mm

³× 250

N

1 kN

1 m

×

×

mm ²

1000 N

1000

mm

φ

M

n

= 0,9 ×

M

pl

= 0,90 × 3,89 = 3,50

kN m

.

N

d

+

M

dx

M dy

+

φ

N

n

φ

b

× M

nx

φ

b

× M

ny

19,04 +

0,70

191,25

3,50

1,0

0,10 + 0,20 = 0,30 1,0

10% + 20% = 30% 100%

1,0

OK. O tubo resiste as solicitações.

= 3,89

kN m

.

Fabbro Saúde e Segurança do Trabalho (51)3338-9546 – (48)3521-0478 Porto Alegre - Araranguá www.fabbro.com.br

16

Há de se verificar o cabo de aço: Solicitações para o cabo-guia: Peso de 200

Há de se verificar o cabo de aço:

Solicitações para o cabo-guia:

Peso de 200 kg no meio do vão, estabelecendo-se uma flecha de 10% do vão impõe um ângulo α=11,31 o . Adotado 100 kg de carga por pessoa, pois é a carga admitida pelos cintos de segurança tipo pára- quedista e talabartes normalmente utilizados nas obras.

N

N 11,51667° 200 kg
N
11,51667°
200 kg

Logo, fazendo-se o somatório das forças na direção vertical obteremos:

N

=

200

2

xsen

(11º31')

N = 5,01 kN

=

509,90 kg

Onde as ações no pontalete serão H=N*cosα e V=N*senα, horizontal e vertical respectivamente.

H=4,91 kN

V=0,98 kN

Fabbro Saúde e Segurança do Trabalho (51)3338-9546 – (48)3521-0478 Porto Alegre - Araranguá www.fabbro.com.br

17

Tabela 5 da NBR 6327/2004 da ABNT Logo, sendo a solicitação no cabo da ordem
Tabela 5 da NBR 6327/2004 da ABNT Logo, sendo a solicitação no cabo da ordem

Tabela 5 da NBR 6327/2004 da ABNT

Logo, sendo a solicitação no cabo da ordem de 5,01 kN para esforços na linha de vida e que a norma de cabos recomenda um fator de segurança de 5, o cabo proposto para o sistema de proteção com cabo- guia (linha de vida) atende a legislação com fator de segurança da ordem de 9,00.

Solicitações para os estaiamentos (tirantes):

Esforço no tirante horizontal em kN
Esforço no tirante horizontal em kN

Fabbro Saúde e Segurança do Trabalho (51)3338-9546 – (48)3521-0478 Porto Alegre - Araranguá www.fabbro.com.br

18

Esforço no tirante inclinado em kN Logo, sendo a solicitação no cabo da ordem de
Esforço no tirante inclinado em kN Logo, sendo a solicitação no cabo da ordem de

Esforço no tirante inclinado em kN

Logo, sendo a solicitação no cabo da ordem de 4,60 kN e 14,40 kN para esforços nos tirantes e que a norma de cabos recomenda um fator de segurança de 5, o cabo proposto para atirantamento do sistema de proteção com cabo-guia (linha de vida) atende a legislação com fator de segurança da ordem de 9,00 e 6,00, respectivamente. O tirante inclinado é composto de dois cabos.

A duplicidade de cabo compondo o tirante inclinado, pode ser substituída pela utilização de um cabo de diâmetro maior, ou seja, cabo de aço de 13mm, que atende ao coeficinete de segurança 5.

Solicitações para os chumbadores e/ou utilização de contrapesos – pé do tirante:

e/ou utilização de contrapesos – pé do tirante: Esforço no chumbador ou contrapeso em kN Obs.:

Esforço no chumbador ou contrapeso em kN

Obs.: Cálculo dos chumbadores em anexo com software próprio.

Fabbro Saúde e Segurança do Trabalho (51)3338-9546 – (48)3521-0478 Porto Alegre - Araranguá www.fabbro.com.br

19

CONTRAPESO 14,4 kN = 14400 N ≅ 1500 kg O contrapeso deve ser de 1500

CONTRAPESO

14,4kN = 14400N 1500kg

O contrapeso deve ser de 1500 kg para cada cabo.

Solicitações para os chumbadores da sapata de fixação e fixação dos tubos na laje:

da sapata de fixação e fixação dos tubos na laje: Esforço no chumbador em kN Obs.:

Esforço no chumbador em kN

Obs.: Cálculo dos chumbadores em anexo com software próprio.

Porto Alegre, 05 de dezembro de 2010.

Fabbro Saúde e Segurança do Trabalho (51)3338-9546 – (48)3521-0478 Porto Alegre - Araranguá www.fabbro.com.br

20

5. Anexos Fabbro Saúde e Segurança do Trabalho (51)3338-9546 – (48)3521-0478 Porto Alegre - Araranguá

5.

Anexos

Fabbro Saúde e Segurança do Trabalho (51)3338-9546 – (48)3521-0478 Porto Alegre - Araranguá www.fabbro.com.br

21

Imprimir

 
Imprimir  
 

Rua

 

Código Postal /

 

COMPUFIX 8.4

Tel.

Fax

 

8.4.3980.17464/8/1070

Projeto

Subestação Osório

Página No 1 da impressão No

Aplicação

Efacec Linha de Vida - Fixação Tirante

Data: 6/12/2010

Comentários

Eng. João Leal Vivian

(51)8141.5063

fischer COMPUFIX: Dimensionamento de acordo com a Especificação fischer

Tipo de carga:

Carga estática

Ancoragem:

Ancoragem Bolt FAZ II 12 / 100 A4 (Art. Nr. 501421) feito com aço inox (grau 316)

Material base:

concreto não fissurado, não-reforçado

Armadura principal:

Resistência a compressão do concreto f cc,200 = 20 N/mm 2 Sem influência

Flexão da ancoragem:

Não disponível

Prato:

Dimensionamento não disponível

Dimensões/cargas:

Dimensionamento não disponível Dimensões/cargas: Valores de cálculo das ações (*) Medidas fora de escala

Valores de cálculo das ações (*) Medidas fora de escala [mm], [kN], [kNm]

Imprimir

   
Imprimir    

Projeto

 

Subestação Osório

 

Aplicação

 

Efacec , Linha de Vida - Fixação Tirante

 

Ancoragem

 

Ancoragem Bolt FAZ II 12 / 100 A4

 

Página No 2 da impressão No

Atenção:

 

Durante a medição foi pressuposto que o prato de ancoragem perante as força de corte ficasse equilibrado. Por causa disso, precisa ser suficientemente resistente. As medições dos pratos de ancoragens conseguidas através do COMPUFIX se baseiam nas cargas atuantes mas não permite uma clara definição sobre a resistência do prato de

ancoragem.

 

• o cálculo se baseia em numerosos valores específicos para cada ancoragem. Em caso de sustituição (incluso por um produto similar) um noco cálculo deverá ser feito.

• Em caso de utilização de furos oblongos, se entende que as ancoragens se encontran centradas nos mesmos.

 

• Por favor checar se a espessura máxima a fixar da ancoragem é suficiente.

 

• Máximo diâmetro de broca no prato: 14 mm.

 

• Para garantir a resistência da base de ancoragem, deve-se considerar as comprovações do ítem A.8 do Manual Técnico fischer.

• O método CC baseado no Manual Técnico foi concebido para aplicações fora da Alemanha. Difere das homologações alemãs e, com isso, vulnera a legislação alemã para a construção.

Carga de Tração, Ruptura do aço:

 

Carga de Cisalhamento, Ruptura do aço:

 
 

Unidade

S

d

     

Unidade

 

S

d

   

N

Rk,s

kN

 

41,50

     

V

Rk,s

kN

 

29,50

   

g

Ms

 

-

1,50

   

g

Ms

-

 

1,25

   

N

Rd,s

kN

 

27,67

     

V

Rd,s

kN

 

23,60

   

N

h

Sd

 

kN

 

13,60

     

h

V

Sd

kN

   

4,60

   

b

N,s

 

-

0,49

   

b

V,s

-

 

0,19

   

Carga de Tração, Ruptura do cone do concreto:

 

Carga de Cisalhamento, Ruptura do concreto por efeito

 

Unidade

S

d

   

alavanca:

 

N

0

 

kN

 

19,25

     

Unidade

 

S

     

Rk,c

d

A

c,N

 

cm

2

441,00

     

N

0

Rk,c

kN

   

19,25

   

0

A

c,N

 

cm

2

441,00

     

A

c,N

cm

2

441,00

   

c,N / A 0

A

c,N

 

-

1,00

     

0

A

c,N

cm

2

441,00

   

y

s,N

 

-

1,00

     

c,N / A 0

A

c,N

-

 

1,00

   

y

ec1,N

 

-

1,00

   

y

s,N

-

 

1,00

   

y

ec2,N

 

-

1,00

   

y

ec1,N

-

 

1,00

   

y

re,N

 

-

1,00

   

y

ec2,N

-

 

1,00

   

y

ucr,N

 

-

1,54

   

y

re,N

-

 

1,00

   

N

Rk,c

kN

 

29,65

   

y

ucr,N

-

 

1,54

   

g

M,c

 

-

1,50

   

k

-

 

2,40

   

N

Rd,c

kN

 

19,77

     

V

Rk,cp

kN

 

71,16

   

N

g

Sd

 

kN

 

13,60

   

g

M,cp

-

 

1,50

   

b

N,c

 

-

0,69

     

V

Rd,cp

kN

 

47,44

   
   

V

g

Sd

kN

 

4,60

   

Carga de Tração, Arranque:

 

b

V,cp

-

 

0,10

   
 

Unidade

S

d

     

N

Rk,p

kN

 

24,29

   

g

Mp

 

-

1,50

   

N

Rd,p

kN

 

16,19

   

N

h

Sd

 

kN

 

13,60

   

b

N,p

 

-

0,84

   

Imprimir

 
Imprimir  

Projeto

Subestação Osório

 

Aplicação

Efacec , Linha de Vida - Fixação Tirante

 

Ancoragem

Ancoragem Bolt FAZ II 12 / 100 A4

 

Página No 3 da impressão No

 

Carga de Cisalhamento, Ruptura do concreto em direção a

borda:

 
 

Unidade

 

S

d

   
 

0

V

Rk,c

kN

 

248,49

   
 

A

c,V

cm

2

2400,00

   
 

0

A

c,V

cm

2

20000,00

   
 

c,V / A 0

A

c,V

-

 

0,12

   

y

s,V

-

 

1,00

   

y

h,V

-

 

2,89

   

ya ,V

-

 

1,00

   

y

ec,V

-

 

1,00

   

y

re,V

-

 

1,00

   
 

V

Rk,c

kN

 

86,08

   

g

M,c

-

 

1,50

   
 

V

Rd,c

kN

 

57,39

   
 

V

g

Sd

kN

 

4,60

   

b

V,c

-

 

0,08

   

Carga de Tração

Capacidade

Carga de

Capacidade

 

Combinação carga de tração / cisalhamento

Capacidade

utilizada

utilizada

Cisalhamento

utilizada

Ruptura do aço:

49,2 %

Ruptura do aço:

19,5 %

   

85,6 %

Ruptura do cone do concreto:

68,8 %

Ruptura do concreto em direção a borda:

8,0 %

   

Arranque total / parcial:

84,0 %

Ruptura do concreto por efeito alavanca:

9,7 %

   

Resultado:

Prova de ancoragem com sucesso

 

Imprimir

 
Imprimir  

Projeto

Subestação Osório

Aplicação

Efacec , Linha de Vida - Fixação Tirante

Ancoragem

Ancoragem Bolt FAZ II 12 / 100 A4

Página No 4 da impressão No

Dados de montagem

 
 

espessura do objeto a fixar t fix

[mm]

100

Diâmetro da rosca M

[mm]

12

Torque requerido M D

[Nm]

60

Tamanho da chave

[mm]

19

Perfuração através do objeto a fixar d f

[mm]

14

Profundidade de ancoragem h ef

[mm]

70

Diâmetro da broca d 0

[mm]

12

Embutimento mínimo (fixação através) t d

[mm]

190

Imprimir

 
Imprimir  
 

Rua

 

Código Postal /

 

COMPUFIX 8.4

Tel.

Fax

 

8.4.3980.17464/9/1070

Projeto

Subestação Osório

Página No 1 da impressão No

Aplicação

Efacec Linha de Vida - Fixação Tubo e sapata

Data: 6/12/2010

Comentários

Eng. João Leal Vivian

(51)8141.5063

fischer COMPUFIX: Dimensionamento de acordo com a Especificação fischer

Tipo de carga:

Carga estática

Ancoragem:

Ancoragem Bolt FAZ II 10 / 20 A4 (Art. Nr. 501406) feito com aço inox (grau 316)

Material base:

concreto não fissurado, não-reforçado

Armadura principal:

Resistência a compressão do concreto f cc,200 = 20 N/mm 2 Sem influência

Flexão da ancoragem:

Não disponível

Prato:

Dimensionamento não disponível

Dimensões/cargas:

Dimensionamento não disponível Dimensões/cargas: Valores de cálculo das ações (*) Medidas fora de escala

Valores de cálculo das ações (*) Medidas fora de escala [mm], [kN], [kNm]

Imprimir

   
Imprimir    

Projeto

 

Subestação Osório

 

Aplicação

 

Efacec , Linha de Vida - Fixação Tubo e sapata

 

Ancoragem

 

Ancoragem Bolt FAZ II 10 / 20 A4

 

Página No 2 da impressão No

Atenção:

 

Durante a medição foi pressuposto que o prato de ancoragem perante as força de corte ficasse equilibrado. Por causa disso, precisa ser suficientemente resistente. As medições dos pratos de ancoragens conseguidas através do COMPUFIX se baseiam nas cargas atuantes mas não permite uma clara definição sobre a resistência do prato de

ancoragem.

 

• o cálculo se baseia em numerosos valores específicos para cada ancoragem. Em caso de sustituição (incluso por um produto similar) um noco cálculo deverá ser feito.

• Em caso de utilização de furos oblongos, se entende que as ancoragens se encontran centradas nos mesmos.

 

• Por favor checar se a espessura máxima a fixar da ancoragem é suficiente.

 

• Máximo diâmetro de broca no prato: 12 mm.

 

• Para garantir a resistência da base de ancoragem, deve-se considerar as comprovações do ítem A.8 do Manual Técnico fischer.

• O método CC baseado no Manual Técnico foi concebido para aplicações fora da Alemanha. Difere das homologações alemãs e, com isso, vulnera a legislação alemã para a construção.

• Próximo a borda da base de ancoragem tem que haver uma armadura longitudinal com um diâmetro mínimo de 6 mm. na zona da profundidade da ancoragem.

Carga de Tração, Ruptura do aço:

 

Carga de Cisalhamento, Ruptura do aço:

 
 

Unidade

S

d

     

Unidade

 

S

d

   

N

Rk,s

kN

 

27,00

     

V

Rk,s

kN

 

20,00

   

g

Ms

 

-

1,50

   

g

Ms

-

 

1,25

   

N

Rd,s

kN

 

18,00

     

V

Rd,s

kN

 

16,00

   

N

h

Sd

 

kN

 

0,30

     

h

V

Sd

kN

   

1,00

   

b

N,s

 

-

0,02

   

b

V,s

-

 

0,06

   

Carga de Tração, Ruptura do cone do concreto:

 

Carga de Cisalhamento, Ruptura do concreto por efeito

 

Unidade

S

d

   

alavanca:

 

N

0

 

kN

 

15,28

     

Unidade

 

S

     

Rk,c

d

A

c,N

 

cm

2

180,00

     

N

0

Rk,c

kN

   

15,28

   

0

A

c,N

 

cm

2

324,00

     

A

c,N

cm

2

180,00

   

c,N / A 0

A

c,N

 

-

0,56

     

0

A

c,N

cm

2

324,00

   

y

s,N

 

-

0,87

     

c,N / A 0

A

c,N

-

 

0,56

   

y

ec1,N

 

-

1,00

   

y

s,N

-

 

0,87

   

y

ec2,N

 

-

1,00

   

y

ec1,N

-

 

1,00

   

y

re,N

 

-

1,00

   

y

ec2,N

-

 

1,00

   

y

ucr,N

 

-

1,54

   

y

re,N

-

 

1,00

   

N

Rk,c

kN

 

11,33

   

y

ucr,N

-

 

1,54

   

g

M,c

 

-

1,50

   

k

-

 

2,20

   

N

Rd,c

kN

 

7,55

     

V

Rk,cp

kN

 

24,92

   

N

g

Sd

 

kN

 

0,30

   

g

M,cp

-

 

1,50

   

b

N,c

 

-

0,04

     

V

Rd,cp

kN

 

16,62

   
   

V

g

Sd

kN

 

1,00

   

Carga de Tração, Arranque:

 

b

V,cp

-

 

0,06

   
 

Unidade

S

d

     

N

Rk,p

kN

 

16,16

   

g

Mp

 

-

1,50

   

N

Rd,p

kN

 

10,78

   

N

h

Sd

 

kN

 

0,30

   

b

N,p

 

-

0,03

   

Imprimir

   
Imprimir    

Projeto

 

Subestação Osório

 

Aplicação

 

Efacec , Linha de Vida - Fixação Tubo e sapata

 

Ancoragem

 

Ancoragem Bolt FAZ II 10 / 20 A4

 

Página No 3 da impressão No

Carga de Tração, Ruptura transversal do concreto:

 

Carga de Cisalhamento, Ruptura do concreto em direção a

 

Unidade

S

d

   

borda:

 

N 0

Rk,c

kN

 

15,28

     

Unidade

 

S

d

   

A c,N

cm

2

180,00

     

0

V

Rk,c

kN

   

6,74

   
 

0

A

c,N

cm

2

324,00

     

A

c,V

cm

2

112,50

   
 

c,N / A 0

A

c,N

 

-

0,56

     

0

A

c,V

cm

2

112,50

   

y

s,N

 

-

0,87

     

c,V / A 0

A

c,V

-

 

1,00

   

y

ec1,N

 

-

1,00

   

y

s,V

-

 

1,00

   

y

ec2,N

 

-

1,00

   

y

h,V

-

 

1,00

   

y

re,N

 

-

1,00

   

ya ,V

-

 

1,00

   

y

ucr,N

 

-

1,54

   

y

ec,V

-

 

1,00

   

y

h,sp

 

-

1,50

   

y

re,V

-

 

1,00

   
 

N

Rk,sp

kN

 

16,99

     

V

Rk,c

kN

 

6,74

   

g

M,sp

 

-

1,50

   

g

M,c

-

 

1,50

   
 

N

Rd,sp

kN

 

11,33

     

V

Rd,c

kN

 

4,49

   
 

N

g

Sd

kN

 

0,30

     

V

g

Sd

kN

 

1,00

   

b

N,sp

 

-

0,03

   

b

V,c

-

 

0,22

   

Carga de Tração

Capacidade

Carga de

 

Capacidade

 

Combinação carga de tração / cisalhamento

Capacidade

utilizada

utilizada

Cisalhamento

utilizada

Ruptura do aço:

 

1,7 %

Ruptura do aço:

 

6,3 %

   

11,3 %

Ruptura do cone do

 

4,0 %

Ruptura do concreto em direção a borda:

22,3 %

   

concreto:

 

Arranque total / parcial:

 

2,8 %

Ruptura do concreto por efeito alavanca:

6,0 %

   

Ruptura transversal do

 

2,6 %

     

concreto:

 

Resultado:

 

Prova de ancoragem com sucesso

 

Imprimir

 
Imprimir  

Projeto

Subestação Osório

Aplicação

Efacec , Linha de Vida - Fixação Tubo e sapata

Ancoragem

Ancoragem Bolt FAZ II 10 / 20 A4

Página No 4 da impressão No

Dados de montagem

 
 

espessura do objeto a fixar t fix

[mm]

20

Diâmetro da rosca M

[mm]

10

Torque requerido M D

[Nm]

45

Tamanho da chave

[mm]

17

Perfuração através do objeto a fixar d f

[mm]

12

Profundidade de ancoragem h ef

[mm]

60

Diâmetro da broca d 0

[mm]

10

Embutimento mínimo (fixação através) t d

[mm]

95

Registro de Contrato de Acervo Técnico sob forma de Anotação de Responsabilidade Técnica - Lei

Registro de Contrato de Acervo Técnico sob forma de Anotação de Responsabilidade Técnica - Lei Federal 6496/77

Conselho Regional de Engenharia, Arquitetura e Agronomia do RS

ART Nr.: 5613682

Dados da ART

Agência/Código do Cedente

065-48/015117596

Nosso Número:

05613682.36

Tipo:

OBRA/SERVIÇO

Participação Técnica:

INDIVIDUAL

Convênio:

NÃO É CONVÊNIO

Motivo:

NORMAL

Característica:

OBRA/SERVIÇO EXCETO EDIFICAÇÃO

Contratado

Carteira:

RS122197

Profissional:

JOAO LEAL VIVIAN

 

E-mail:

joaovivian@pop.com.br

RNP: 2206196735

Título:

Engenheiro Civil, Técnico em Edificações

 

Empresa:

NENHUMA EMPRESA

 

Nr.Reg.:

Contratante

Nome:

EFACEC DO BRASIL LTDA

 

E-mail:

elisete.silva@efacec.com

 

Endereço:

 

Telefone:

CPF/CNPJ:

01507305000157

Cidade:

RUA FLOR DE LOTUS 1058 TRAMANDAI

 

Bairro:

CENTRO

CEP:

UF: RS

Identificação da Obra/Serviço

 

Proprietário:

EFACEC DO BRASIL LTDA

 

Endereço da Obra/Serviço:

RODOVIA RST 101 4500 PARQUE EÓLICO

 

CPF/CNPJ:

01507305000157

Cidade:

OSORIO

Bairro:

CEP:

UF:

RS

Finalidade:

SEGURANÇA DO TRABALHO

Dimensão(m²):

Vlr Contrato(R$):

4.500,00

Honorários(R$):

4.500,00

Data Início:

06/12/2010

Prev.Fim:

31/12/2010

Ent.Classe:

ARES

Valor ART(R$):

31,50

Atividade Técnica

Descrição da Obra/Serviço CABO-GUIA (LINHA DE VIDA) - PROJETO ESTRUTURAL CABO-GUIA (LINHA DE VIDA) - PROJETO ESTRUTURAL Serviços Afins e Correlatos *

 

Quantidade

Unid.

Projeto

 

1,00

UN

Memorial

1,00

UN

Consultoria

1,00

UN

 

Declaro serem verdadeiras as informações acima

De acordo

Local e Data

JOAO LEAL VIVIAN

 

EFACEC DO BRASIL LTDA

Profissional

Contratante

  EFACEC DO BRASIL LTDA Profissional Contratante 041-8 04192.10067 50151.175051 613682.40349 7
041-8 04192.10067 50151.175051 613682.40349 7 48180000003150

041-8

04192.10067 50151.175051 613682.40349 7 48180000003150

Local de Pagamento

PAGÁVEL EM QUALQUER AGÊNCIA BANCÁRIA

   

Vencimento

16/12/2010

Cedente

 

CREA-RS Conselho Regional de Engenharia Arquitetura e Agronomia do RS

 

Agência/Cód.Cedente

065-48/015117596

Data

Nr.Docto

 

Espécie DOC

Aceite

Data Processamento

Nosso Número

06/12/2010

5613682

 

DM

NÃO

06/12/2010

 

05613682.36

Uso Banco

Carteira

01

Espécie

R$

Quantidade

 

Valor

(=) Valor do Documento

31,50

Instruções: (texto de responsabilidade do cedente)

 

(-) Desconto/Abatimento

 

(-) Outras Deduções

(+) Mora/Multa

(+) Outros Acréscimos

(=) Valor Cobrado

Sacado: JOAO LEAL VIVIAN

 

RUA DR. FREIRE ALEMÃO, 498 - RS

 

Autenticação mecânica/Ficha de compensação

a"Z3G!\9J1]"]"],I9S$J1W$Y2U9S9D)[*Y.B7Q3J"W5Rb